políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Depois do Arruda, o Kassab

Posted by Pax em 21/02/2010

Gilberto Kassab (DEM), prefeito de São Paulo, e Alda Marco Antonio (PMDB), vice, tiveram seus mandatos cassados pelo juiz da 1a Zona Eleitoral por recebimento de doações ilegais na campanha de 2008 à prefeitura de São Paulo.

Gilberto Kassab Foto: Wikipédia

As doações são da AIB – Associação Imobiliária Brasileira, da Camargo Corrêa e da OAS.

A AIB, velha conhecida do catálogo do blog e do Ministério Público Estadual, é acusada de servir de fachada para o Sindicato da Habitação, o SECOVI-SP, que segundo seu portal é “o maior sindicato do mercado imobiliário da América Latina”. Nada menos que 14 vereadores paulistanos aguardam processos de cassação pelo mesmo motivo, recebimento de doações para suas campanhas da AIB. Esses processos são baseados no Artigo 24 da Lei 9.504/97, conhecida como Lei das Eleições, que determina que os candidatos não podem receber doações diretas ou indiretas de diversas entidades.

Teoricamente quem sofre as consequências é a cidade de São Paulo. São esses vereadores que alteram o Plano Diretor da Cidade. E há indícios que as alterações produzidas visam atender os interesses do mercado imobiliário, e não os da própria cidade.

A Camargo Corrêa e a OAS são “concessionários ou permissionários”, também proibidos por lei de fazerem doações para campanhas, por motivos óbvios. Em tese quem presta serviço não pode doar para a campanha de quem compra o tal serviço público.

Leia a notícia completa no Jornal da Tarde, via Estadão. Justiça Eleitoral cassa mandato de Kassab

É mais um duro golpe no DEM. Após todo o processo brasiliense que culminou na prisão de José Roberto Arruda, o único governador do partido, agora este processo contra Gilberto Kassab, um prefeito que tinha enorme apoio popular e também era uma das vitrines do partido.

Onde o DEM vai parar? É uma boa questão. Seus caciques, principalmente Demóstenes Torres e Ronaldo Caiado, depois do golpe do Mensalão do DEM no DF e da saída de Arruda de seus quadros, estão em campanha pública para expulsar Paulo Octávio, o vice-governador do Distrito Federal que assumiu o governo contra sua vontade porque sabe que sua situação é insustentável. Paulo quer salvar os interesses de suas empresas que prestam serviços ao governo de Brasília. Uma situação complicada.

Ruim também para José Serra, eventual candidato à presidência pelo PSDB, que tem no DEM seu maior aliado. A tendência é que os escândalos mais recentes influenciem mais nas eleições.

About these ads

45 Respostas to “Depois do Arruda, o Kassab”

  1. Pax, se confirmada a cassação acho que complica muito a vida do DEM e do PPS. As duas legendas se tornaram siamesas. Acho que pode ficar difícil para eles

  2. Chesterton said

    a coisa está realmente feia, o PT paga campanha no exterior e nada acontece, enquanto seus inimigos são abatidos um a um. E a Dilma ainda diz que vai “reaparelhar” o estado. O último a sair apague a luz.

  3. Chesterton said

    Na melhor das hipóteses o Brasil será transformado num a versão pobre, pré-falimentar e tupiniquim dos estados europeus. A igualdade de oportunidades, com seus resultados desiguais, será considerada insatisfatória e grande distribuição de renda será feita para compensar os fracassos individuais. A alegria do mérito será substituída à força pela “satisfação” em dividir o resultado do sucesso.
    As classes educadas, os melhores alunos, com mestrado e doutorado, não mais atuarão no setor produtivo, mas, atraídas pelos enormes salários do executivo, se tornarão burocratas. Pagos para arrumar a sociedade, alocar recursos, decidir destinos, decidir prioridades, escolher vencedores e perdedores.
    Vão implementar dietas para combater a obesidade, com o pretexto de melhorar a saude das crianças, vão vigiar nossos jardins para saber se estamos vivendo em harmonia com a natureza, vão através de impostos e multas controlar o quanto de energia usamos, para nos fazer frugais. Controlarão nosso vocabulário, para que nunca deixemos de ser politicamente corretos.

    inspirado e parcialmente copiado de JRS, do Pajamas Media.

  4. Pax said

    Tiago ( do O Blog do Guaciara, que leio sempre – http://guaciara.wordpress.com/ )

    Realmente a situação do DEM e do PPS se complicam pacas. Tendem a morrer.

    Há um artigo do Nassif de 12/02, onde analisa as visões de José Sarney sobre a situação atual do PT e da oposição. Vale a leitura. Nassif diz que Sarney acha que a nova oposição sairá do berço dos vitoriosos.

    http://ultimosegundo.ig.com.br/luis_nassif/2010/02/12/a+obsolescencia+do+parlamento+9395693.html

    Copio os pontos que falam dos rumos da oposição.

    “Rumos da oposição – 1

    O que será da oposição após as próximas eleições? Sarney vê uma mudança completa no quadro partidário. Considera o DEM moribundo. Não fala de seu partido, o PMDB. Mas aposta que a nova oposição sairá do ventre dos vitoriosos, assim como o PSDB nasceu do ventre do PMDB nos anos 80. Considera que os novos partidos terão que conviver com uma nova realidade, que tirará boa parte de sua influência política.

    Rumos da oposição – 2

    É uma opinião algo polêmica. A divisão do PT se daria, preferencialmente, pela saída de grupos à esquerda. Sob Lula, o partido ocupou completamente o espectro do centro-esquerda. Nesse cenário, não haveria espaço para um partido conservador? Provavelmente ele será o PSDB, renascendo após as eleições sob o guarda-chuva do governador mineiro Aécio Neves. Mas são apenas suposições.

    Rumos da oposição – 3

    O que se tem claro é que, depois da era Lula, o jogo partidário nunca mais será o mesmo. PT e PSDB nasceram da luta contra a ditadura. O PSDB se consolidou em uma aliança com a velha mídia, que já não tem mais a influência de outrora. A nova opinião pública incorpora ideias que permitem novos pactos sociais, como o verde de Marina Silva com empresários progressistas de São Paulo.

    Rumos da oposição – 4

    Por outro lado, há grupos políticos influentes se formando sob o manto das Igrejas evangélicas. A Igreja Católica mantém sua influência sobre espectros amplos dos chamados desassistidos. O meio ambiente tem seus soldados, assim como os defensores da mídia livre. As regiões do interior começam a se organizar politicamente. Setores como educação, saúde, agronegócio têm suas próprias bancadas.

    Rumos da oposição – 5

    Tudo isso levará, nos próximos anos, a uma revolução política, acompanhando a revolução social e demográfica ocorrida. Incorporação de novas classes sociais, de novas regiões do país, fim do monopólio da opinião pública. Estamos no meio da mais profunda revolução econômica desde os anos 50. Curiosamente, não apareceu um cientista social sequer capaz de interpretar os novos tempos.”

  5. Pax said

    Chesterton,

    Quem é esse JRS?

    Pessimista o moço, não?

    “o Brasil será transformado num a versão pobre, pré-falimentar e tupiniquim dos estados europeus”

    Como se os brasileiro fossem o que há de mais ignorante que não pudessem aprender com acertos e erros da História. Com certeza não me apego a esses caras que menosprezam o Brasil. Êta turminha pouco construtiva.

  6. Chesterton said

    essa frase dele é sobre o Obama, que eu traduzi, copiei, plagiei, “adapitei”.
    Por ter lido a manchete de O Globo, jornal alinhado com o pragmatismo petista, mas ainda com um pé na realidade:

    GOVERNO LULA PRIVILEGIA EM REAJUSTES A ELITE DO FUNCIONARISMO PUBLICO.

  7. As acusações contra o Kassab são complicadas – e quem diz isso é alguém que não morre de amores pelo prefeito de São Paulo.

    A AIB tudo bem, faz sentido questionar suas doações, já que entidade setorial não pode fazer doações. Agora, a Camargo Correa e a OAS não não concessionárias ou permissionárias. Elas detém participação societária na CCR Rodovias, esta sim impedida de fazer doações. A Camargo também detém controla a CPFL e tem participação na Energia Sustentável do Brasil. Mas, se seguir o raciocínio de que controlador também é concessionário, é necessário cassar o Lula por receber doações da Vale. Além de ser diretamente concessionária de minas, a Vale detém concessão de ferrovias e usinas hidroelétricas.

  8. Pax said

    Paulo,

    Você tem razão nesses casos da Camargo Corrêa e OAS. A notícia do Estadão que linkei fala sobre isso.

    Reproduzo aqui o trecho em questão:

    Fonte vedada

    Nas decisões, Silveira considerou como fonte vedada de doação eleitoral empreiteiras que integram concessionárias de serviços públicos e a AIB. A entidade é acusada pelo Ministério Público Estadual (MPE) de servir de fachada do Sindicato da Habitação (Secovi). Por lei, sindicatos não podem fazer doações a candidatos, comitês e partidos. Só da AIB a campanha de Kassab recebeu R$ 2,7 milhões. A entidade e o Secovi negam haver irregularidades.

    “Um acionista, mesmo que minoritário, que tem faturamento de R$ 500 milhões, faz estrago numa campanha porque ele tira renda da concessionária. Embora seja um voto vencido, por conta da decisão do ministro Velloso, me convenceu”, afirmou Silveira, citando decisão do ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Carlos Velloso favorável a essas doações nas eleições de 2006.

    O inciso 3º do artigo 24 da Lei das Eleições (Lei 9.504/97) proíbe “concessionário ou permissionário” de fazer doações de qualquer espécie a candidatos ou partidos políticos. E embora a última manifestação do TSE, em 2006, tenha considerado legais doações de empresas com participação em concessionárias, votos proferidos no passado pelos ministros Cezar Peluso, Carlos Ayres Brito e Ellen Gracie repudiaram a prática.

  9. vilarnovo said

    Pax – Não vou entrar no mérito de quem está certo ou quem está errado. Só na esquisitice que está a justiça brasileira. O próprio ministro de primeira instância reconhece que no TSE, um tribunal Superior é voto vencido, ou seja, se a questão chegar ao TSE a chance de Kassab vencer é quase 100%.

    Não mais a súmula vinculante?

    Isso, principalmente em questões eleitorais, apenas abre margem a especulações. E sinceramente estão dando motivos para essas especulações como o Paulo citou. Se fizeram com um porque não fizeram com o outro que fez a mesmíssima coisa?

  10. Vilanorvo, súmula vinculante é só para decisões do STF, sobre matéria constitucional com elevada demanda e que geram muita divergência nas instâncias inferiores. Mas neste caso o juiz deveria ter seguido a jurisprudência sim.

  11. Elias said

    Pax,
    1 – Não creio que o PT vá rachar “à esquerda”. Os grupos à esquerda que poderiam promover esse racha já saíram do partido.

    2 – A orientação do PT continuará a ser social-democrata (ou seja, centro-esquerda), que é a tendência ideológica dos grupos majoritários do partido, desde a sua fundação. É o pessoal mais próximo do “PT Igreja” que, no fundo, preferriria mesmo a democracia cristã, e só não se direcionou nesse sentido porque isto implicaria largos passos à direita.

    Como qualquer pessoa com um mínimo de bom senso já deve ter percebido, o PT de extrema esquerda só existiu no desejo dos grupos de esquerda que já saíram do partido e na propaganda da direita tradicional, que precisa dramaticamente de um “monstro de esquerda” pra disfarçar a sua própria falta de rumo, a ausência de propostas (reduzindo o discurso da direita a desgastadas perorações ideológicas), enfim, o deserto de idéias a que restou reduzida a direita tradicional brasileira.

    3 – Quase que certamente o DEM não tem futuro como força política. Mas é bom lembrar que o típico político DEM (ex PFL, ex PDS, ex Arena, ex…) sempre foi comparado a uma barata: sobrevive em qualquer ambiente. Assim, o DEM sobreviverá, sob essa ou qualquer outra designação, como força complementar.

    4 – No futuro próximo, “nova direita brasileira” será representada, provavelmente, pelos políticos evangélicos. A eles caberá carregar e brandir, com toda a fúria, a gloriosa bandeira do atraso, do preconceito, da intolerância, da desigualdade & coisas afins.

  12. Pax said

    Elias,

    Acho que você queria comentar no post Dilma: Lula ou Chávez. E, para variar, tece um arrazoado para lá de pertinente.

    Seria muito te pedir para colocar este bom comentário lá?

  13. Pax said

    Vilarnovo e Paulo,

    Dois pontos:

    O maior problema de Kassab é com a AIB. Também não acredito que as doações da Camargo Corrêa e da OAS possam complicá-lo. E, se complicar, terá que se estender para todos os partidos que receberam dinheiro desses, e aqui inclui PT, PSDB, DEM etc.

    O segundo ponto é que cada vez mais me convenço que o financiamento das campanhas tem que tomar um rumo parecido com os EUA, ou seja, até onde sei o financiamento é livre e transparente. E parece que houve alterações recentes definidas pela Suprema Corte dos Estados Unidos. Alguém sabe mais sobre este assunto?

  14. vilarnovo said

    Elias

    1 – Concordo que o PT não vai rachar nenhum grupo de esquerda. Isso é bobeira.

    2 – Discordo disso. O PT desde sua fundação até a “Carta aos Brasileiros” era sim um partido de radicalizações. Não dá para varrer a história do PT dessa maneira para debaixo do tapete. Não dá para alterar a história da mesma maneira que se tira uma pessoa de uma foto. O PT só se tornou social democrata (com várias restrições) para se eleger. Aprendeu com os erros do passado, com suas radicalizações passadas. E isso é uma coisa boa. Algo a ser comemorado. O PT foi fundado por teóricos marxistas e outra matizes. Lula foi um produto, um ser político moldado por esses mesmos teóricos e que depois teve vida própria.

    E para corroborar isso você mesmo fala dos grupos que sairam do PT. Saíram porque não concordam com o fisiologismo que se tomou conta do PT, do tipo que faz aliança com os mesmos grupos que tanto criticava no passado.

    E sobre qual direita você está se referindo? Tenho sempre uma enorme dificuldade em identificar a direita no Brasil pois essa sempre muda de acordo com os desejos daqueles que se chamam de esquerda. Para o PSOL ou o PSTU o PT é de direita…

    3 – Concordo contigo.

    4 – Um belo exemplo do que sempre falei sobre a definição de esquerda x direita. Todo esquerdista se resguarda no direito de definir quem é de esquerda e quem é de direita. Logicamente reservando à direita tudo de ruim que possa pensar.

    E a coisa fica ainda pior quando vemos o próprio PT, um partido de esquerda, que segundo a sua classificação abraça toda a bondade, a beleza, a pureza do mundo, se juntar a pessoas como Delfin Netto, representante da “direita”. Então eu pergunto: onde se enquadraria o Delfin Netto? E olha que ele é apenas UM exemplo. Poderíamos citar Sarney, Renan Calheiros etc… etc… etc…

  15. vilarnovo said

    Pax – Até concordo que o AIB possa ser o problema mas o caso todo é que isso é tudo suposição. Se supõe que a AIB seja fachada do SECOVI (sindicato do setor imobiliário). Se é ou não eu não sei. Mas não se pode julgar e condenar alguém com base em suposições.

    Na verdade não houve alterações, houve sim uma confirmação de que empresas poderiam doar para campanhas eleitorais. Obama em seu discurso do State of Union até mentiu dizendo que isso abriria a possibilidade de empresas estrangeiras pudesses doar para campanhas nos EUA. Um dos juízes da Suprema Corte reagiu dizendo um sonoro silencioso “not true”.

    E esse caso é mais emblemático pois no início da disputa eleitorial Obama e McCain haviam chegado a um acordo onde ambos utilizariam apenas os recursos públicos para suas campanhas. Percebendo que poderia arrecadar muito mais – inclusive de donos de empresas – Obama voltou atrás, o que gerou muitas críticas, logicamente não de seus seguidores.

    A fala de Obama foi a seguinte:

    “Last week, the Supreme Court reversed a century of law to open the floodgates for special interests – including foreign corporations – to spend without limit in our elections. Well I don’t think American elections should be bankrolled by America’s most powerful interests, or worse, by foreign entities. They should be decided by the American people, and that’s why I’m urging Democrats and Republicans to pass a bill that helps to right this wrong.”

    A do Juiz foi: “That’s not true”.

  16. Cleuson said

    Diga: qual serviço publico em SP tem como concessionária a OAS? OU a Camargo Correia? Seu texto é mentiroso.

  17. vilarnovo said

    Aliás, um ponto a ser considerado é que não apenas empresas podem financiar campanhas nos EUA, mas sindicatos também.

    E é bem claro o porque. Sindicatos são entidades privadas. São associações de pessoas. Só no Brasil sindicatos são entidades para-estatais, que funcionam como um braço do governo.

    São mostros que se alimentam de políticas que mais beneficiam os membros dos sindicatos que os trabalhadores em geral.

    Uma coisa que me deixa abismado no Brasil é a facilidade que um sindicato tem em me tirar dinheiro sem minha autorização. Coisa que é impensável nos EUA aqui é lugar comum.

  18. Pax said

    Cleuson,

    Reclame com o Jornal da Tarde/Estadão, que deu a notícia.

    Aqui: Entre as doadoras consideradas ilegais estão a Associação Imobiliária Brasileira (AIB) e empreiteiras acionistas de concessionárias de serviços públicos, como Camargo Corrêa e OAS. Ao todo, a coligação de Kassab e Alda gastou R$ 29,76 milhões na campanha, dos quais R$ 10 milhões são considerados irregulares pela Justiça. A sentença será publicada no Diário Oficial de terça-feira, quando passa a contar o prazo de três dias para o recurso no Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

    Deste link, que já havia colocado no post: http://www.estadao.com.br/noticias/cidades,justica-eleitoral-cassa-mandato-de-kassab,513917,0.htm

    Então, caro, se acalme. Se ainda não reparou, o blog tende a procurar na Educação o debate.

  19. Pax said

    Vilarnovo,

    Não são suposições em cima da AIB. São fatos. Veja todas as notícias sobre eles aqui: http://politicaetica.com/category/associacao-imobiliaria-brasileira/

    Ou então a gente passa a desconfiar do MPE, do MPF, do TSE etc. Com certeza podemos, mas entendo que eles têm feito um bom trabalho, com raríssimas exceções problemáticas, mas que existem, sim.

    Neste caso da AIB, tudo indica que o cheiro de m… é porque é m… mesmo.

  20. vilarnovo said

    PAX – Não estou fazendo ilações. Pode até ser que a AIB seja tudo isso mesmo, aliás até acho que seja, mas meu ponto não é esse.

    Quem diz que a AIB é o que é é o Ministério Público e não a Justiça.

    Não sei se estou me fazendo claro…

    O ponto é que se continuarmos a “fazer justiça” dessa maneira, veremos algo idêntico ao que aconteceu com Dantas. Aí depois vão chorar pitangas, acusando juizes de corruptos, coisa e tal.

    Se o Ministério Público acha que a AIB é o que é então primeiro deve provar na justiça o que fala e depois partir para as sanções sobre os políticos. Da maneira que está fazendo é pule de dez que TODAS as decisões feitas sobre o assunto serão invalidadas.

    O que, novamente, preocupa sobre a motivação desses processos. Porque com uns e não com outros?

  21. iconoclasta said

    #17,

    “Sindicatos são entidades privadas. São associações de pessoas. Só no Brasil sindicatos são entidades para-estatais, que funcionam como um braço do governo.

    São mostros que se alimentam de políticas que mais beneficiam os membros dos sindicatos que os trabalhadores em geral.

    Uma coisa que me deixa abismado no Brasil é a facilidade que um sindicato tem em me tirar dinheiro sem minha autorização. Coisa que é impensável nos EUA aqui é lugar comum.”

    Pablo, pelo jeito te leram, Barak gosotu da idéia brasileira, e parece q já não é mais bem assim

    ;^)

  22. vilarnovo said

    Pois é Ico. Depois culpam os republicanos e os tea parties.
    Depois dizem que Obama não é socialista.
    Depois vão ficar “surpresos” com a sova que os democratas vão tomar nas próximas eleições.
    E digo mais, periga Obama não se reeleger. Escreva o que eu disse. Se algo não mudar – e rapidamente – Obama periga a não se reeleger.

  23. Pax said

    Faltam ainda 3 anos, Vilarnovo. Você não acha muito precipitado o palpite?

    Sei lá, acho que Obama vai virar o jogo. Anda mal das pernas, isto lá é bem verdade. Nos EUA há oposição, diferente daqui. E lá eles estão atuando firme, batendo forte no governo Obama.

    E com resultados claros. A aprovação está caindo vertiginosamente.

    Mas, como disse, ainda faltam 3 anos…

    Bem, iconoclasta,

    A gente diverge em 9 entre 10 opiniões, mas não consigo discordar que o movimento sindical brasileiro, hoje em dia, me incomoda um bocado. Põe peleguismo nisso. E hoje há um monte montado em cima de cargos distribuídos para seus “agrados” (dos dirigentes, claro).

  24. fk said

    Obama socialista…hahahahahha

    Não sei os pormenores do caso da AIB, por isso não posso dizer se a sentença foi dada com base em ilações ou em provas concretas de que a AIB é braço da secovi. Alguém tem alguma informação mais certa sobre isso?

    A questão do financiamento por empresas nos EUA nem vai tanto no sentido de que emrpesas estrangeiras venham a interferir no processo eleitoral norte-americano, mas sim de que grandes empresas possam jogar o peso dos seus interesses nas campanhas, colcoando de lado os interesses públicos em prol de interesses privados. Colocando em termos brasileiros, é impedir que OAS e Camargo Correa possam doar dinheiro, pois obviamente o fazem por barganha.

    O Dworkin tem um texto muito bom sobre essa decisão na suprema corte, que saiu no The New York Review of Books. Vou tentar achar e postar aqui.

    Para compensar, nos EUA a a prática de lobbie não só é legalizada como é muito fiscalizada. É feito às claras, embora sempre haja algo feito nas escuras.

  25. fk said

    Quanto ao sindicalismo brasileiro, é bem isso que vc dizze, Vilarnovo.

  26. Pax said

    FK, o blog tem uma coleção de 12 notícias sobre a AIB.

    http://politicaetica.com/category/associacao-imobiliaria-brasileira/

    A primeira que apareceu recebi de uma turma de Associações de Bairros, amigos. Me alertaram sobre o problema. De lá para cá acompanho de perto.

    Veja se você não acha o que procura nesse caminho. Fica a sugestão.

  27. Pax said

    A Cristiana Lobo (O Globo) colocou em seu twitter uma opinião parecida com a minha sobre o DEM

    Já, no DEM, o período é mesmo de inferno astral. Depois do escândalo de BSB, agora é o caso Kassab. BSB e SP eram vitrines. Agora, trincadas

    Aqui http://twitter.com/cristilobo

  28. Pax said

    Sugestão de leitura

    Antônio Augusto Mayer dos Santos é advogado especialista em direito eleitoral e autor do livro “Reforma Política – inércia e controvérsias”

    No blog do Milton Jung, da CBN

    O caso Kassab e 2010

    http://colunas.cbn.globoradio.globo.com/miltonjung/2010/02/22/o-caso-kassab-e-2010/

  29. vilarnovo said

    Pax – Sim, está cedo ainda. Mas há vários aspectos que podemos considerar nessa análise.

    a) Obama terminou seu primeiro ano como um dos mais mal avaliados presidentes da história dos EUA.

    b) Apesar das propagandas do governo, seu pacote econômico não produziu os resultados esperados.

    c) Obama é pego várias vezes dizendo inverdades (vamos ser bonzinhos com ele). Como o caso que não possuia lobistas em seu governo. Na verdade há mais de 30.

    d) A derrota na terra dos Kennedy, as dificuldades encontradas em redutos democratas ou redutos republicanos ganhos nas últimas eleições como including Arkansas, California, Colorado, Indiana, Nevada, Pennsylvania e Wisconsin.

    e) Acontece que Obama possui uma ENORME rede de propaganda, não só nos EUA com a CNN e a MSNBC, mas no Brasil e no resto do mundo. Não é fácil ver o “messias” se afundar do jeito que ele está se afundando.

    f) Ele terá grande chance se a economia americana melhorar, mas em três anos não sei não…

  30. Elias said

    Pax,
    Acho que escangalhei tudo. É que li um comentário sobre o provável futuro do DEM, do PT, etc… e fui no embalo!

    Vilarnovo
    Sou filiado ao PT desde a fundação. Majoritariamente, o PT nunca foi além da social-democracia. Isso, aliás, era motivo de críticas ferozes, por parte de muitos intelectuais de esquerda.

    A maioria dos economistas do PT é formada por keynesianos ou kaleckistas. Pouquíssimos — mas pouquíssimos, mesmo! — marxistas no 1º time. Alguns marxistas de maior representatividade romperam com o marxismo no início dos anos 1980 (bem antes da queda do muro, aliás).

    Havia, no programa do partido, “propostas radicais” — ou tidas e havidas como radicais — de que são exemplo a proposta em relação à dívida externa, à reforma agrária e aos impostos indiretos.

    Mas isso nada tem a ver com “concepções marxistas”. A coisa mais comum do mundo é economista das mais variadas extrações — liberais, inclusive — defendendo reforma agrária, a prevalência da tributação direta sobre a indireta, etc. Isso é menos comum no Brasil, porque aqui é o avesso, do avesso, do avesso…

    Quanto à “bandeira do atraso”, certamente me expressei mal.

    Não considero que um cara é atrasado, preconceituoso, intolerante, etc., só porque é de direita. Até porque preconceito e intolerância nunca foram monopólios de tal ou qual coloração política.

    Mas, Vilarnovo, atraso, preconceito e intolerância são, sem dúvida, características da direita evangélica.

    Você não concorda?

    Se, dentro da direita brasileira, os evangélicos são o único grupo a se fortalecer eleitoralmente, é certo que, no futuro próximo, as características ideológicas da direita evangélica passarão a constituir as principais características da direita brasileira em geral.

    Será um treco intelectualmente mais raso, formado por simplificações construídas em cima do preconceito e da intolerância.

    Algo sob medida pra gente com consciência de rebanho. Aquela turminha que, no fundo, tem preguiça de pensar, não se sente socialmente responsável por nada e deseja, mais que tudo, um boi de cabeceira que a conduza em alguma direção.

    Mesmo que essa direção seja, no limite, o caminho do matadouro…

  31. fk said

    Elias – Tenho um amigo que fez o mestrado dele sobre partidos políticos e os evangélicos. Segundo essa pesquisa, os evangélicos são sim forte, mas não conseguem se organizar partidariamente, pois são competitivos entre si. Por isso, não tenho tanto temor em relação a essa bancada evangélica de direita, pois ela pode criar um ou outro nome de peso, mas, por enquanto, é incapaz de se organizar partidariamente.

    Vilarnovo – Salvo engano, a popularidade do Obama hoje não é assim tão diferente quanto a do Clinton no mesmo período. Ao que parece, inclusive, a história se repete. Não dá pra falar que o pacote fracassou totalmente. Conseguiu dar um fim -pelo menos um intervalo- na onda de desconfianças e medos que alimentavam a crise. A questão é que não atacou o problema que atinge mais diretamente o povo -o desemprego. E nesse campo que Obama vai trabalhar nos próximos anos e o sucesso dele depende da recuperação do emprego. Se falhar, que venha a Sarah Palin e deus salve a todos nós…

  32. vilarnovo said

    Elias – OK. Compreedi o que você quis dizer…

    Sobre a direita evangélica. Não sei se é exclusividade da “direita” evangélica ou se dos evangélicos de modo geral. Por exemplo a Heloisa Helena se posiciona contra o aborto mesmo sendo de esquerda.

    Essa história de misturar religião com política nunca deu muito certo não…

    Meu problema com o termo direita sendo utilizado no Brasil é porque, francamente, não vejo ninguém de direita – em foco na disputa política – desde a morte de Roberto Campos.

    Alguns partidos até dizem abraçar algumas causas da direita – corte de impostos por exemplo – como o DEM mas são tão inconstantes e tão sem propostas, fora aquelas já manjadas do coronelismo que me faz pensar que o César Maia, uma cria do Brizola é desse partido por exemplo.

    Não existe direita no país muito por conta dos militares que acabaram perseguindo e subjulgando a pequena parte da direita democrática.

    Pessoas gostam de ridicularizar Lacerda, mas ele também foi perseguido pelos milicos.

    E em se tratando de um país nascido do berço ibero-católico é muito difícil de uma direita verdadeira se criar.

    Agora sobre gente com consciência de rebanho, francamente, isso é o que não falta à esquerda. Como já dizia Ortega y Gasset.

  33. Jorge said

    felizmente os juizes de primeira instância e o ministério público estão sendo corajosos e colocam um basta a degradação da democracia praticada pelo poder econômico. Prefeito, vice, vereadores de partidos à esquerda e direita, a política em São Paulo foi privatizada, virou refem dos grupos econômicos que exploram a cidade e os cidadãos. A democracia está em risco. Ao judiciário cabe agir aos cidadãos, apoiar a medida saneadora da justiça. É hora de lutar pela democracia com as armas da democracia.

  34. vilarnovo said

    Fk – Não sei não. Clinton teve o mérito de diminuir o défcit público americano. Entregou o país para Bush estragar. Obama não está indo pelo mesmo caminho. Ele não irá cortar custos, prometeu congelar algumas coisas, pouco na verdade.

  35. vilarnovo said

    Mas voltando ao assunto principal parece que alguns do PT também foram pegos…

    Volto a afirmar que considero errado o que o juiz fez. Não por não achar que tenham errado, e sim por achar que ele fez o que fez a partir de meras suposições e teses não provadas em juizo do Ministério Público.

    http://g1.globo.com/Noticias/SaoPaulo/0,,MUL1500207-5605,00-TRE+DIVULGA+NOMES+E+PUNICOES+DE+OITO+VEREADORES+CASSADOS+EM+SP.html

  36. fk said

    Vilarnovo – Vc teve acesso à decisão pra saber se a decisão foi tomada apenas com base em suposições?

  37. vilarnovo said

    Folha de SP:

    “Na representação contra o prefeito, o promotor indicou três tipos de fontes de doação que seriam ilegais. A primeira é a AIB (Associação Imobiliária Brasileira), entidade que, segundo Lopes, funcionou como fachada do Secovi (sindicato do setor imobiliário) para fazer doações a políticos. Pela legislação, as entidades sindicais não podem fazer contribuições eleitorais. O Secovi nega qualquer vínculo com as doações.”

    “(…)O parecer da Justiça Eleitoral aponta que, segundo os critérios do Ministério Público paulista, a AIB doou ilegalmente R$ 2,7 milhões para Kassab. Para a Promotoria, também foram fontes ilegais de recursos construtoras que são acionistas de concessionárias de serviços públicos. A lei proíbe as concessionárias de realizarem contribuições para as campanhas.”

    Foi o Ministério Público e não a Justiça que bateu o martelo nesse sentido.

    O estranho de tudo isso é que as contas de Kassab já haviam sido julgadas, e a ação do juiz contraria jurisprudências tanto do TRE quanto do TSE.

    Seu despacho não foi divulgado.

  38. fk said

    Pois é, quando a imprensa divulga qualquer coisa relacionada a ações judiciais, fique com um pé atrás, pois, em geral, jornalistas manjam tanto de direito quanto de japonês.

    Não dá pra dizer se o MP conseguiu provar a ligação da AIB com o SECOVI apenas com isso aí que diz o jornal.

    Lembrando que, segundo a noticia que o PAX publicou, o juiz desconsiderou o envolvimento das empreiteras.

  39. Como era de se esperar, a Justiça Eleitoral concedeu ao Kassab efeito suspensivo à decisão de primeira instância.

  40. Elias said

    Vilarnovo,
    Infelizmente não posso comentar sobre sindicatos brasileiros de trabalhadores, porque não conheço nenhum.

    A meu pensar, o que passa por ser sindicato de trabalhador no Brasil, deve, numa avaliação bem condescendente, ser considerado como “comissão permanente de negociação salarial”. Quando muito…

    Os caras aparecem na empresa pra discutir o reajuste, na data-base. Feito o acordo, e garantida a remuneração da entidade, como condutora da negociação, o pessoal some. Só aparecerá de novo no próximo reajuste. Ou pra fazer campanha eleitoral, quando chegar o momento de eleger uma nova diretoria.

    E isso quando a turminha faz algum trabalho. Tem muitos, aí, que nem isso fazem…

    Não conheço nenhum trabalho de iniciativa de sindicato brasileiro, analisando e formulando propostas para temas como reforma da previdência, saúde ocupacional e seguro de acidentes do trabalho (vamos pras mútuas ou não?), etc.

    Um deserto de iniciativas.

    Agora, nos EUA, a coisa também não é essa coca-cola toda…

    Os sindicatos americanos têm uma tradicional ligação com a máfia e com o crime organizado em geral.

    Pensar que essa ligação acabou é ingenuidade. Ela pode até ter desaparecido em algumas categorias profissionais, mas continua existindo, firme e forte.

    Sem falar que, em certas áreas — na indústria do entretenimento, p.ex. — os sindicatos americanos funcionam, ainda hoje, praticamente como as antigas guildas artesanais da Idade Média.

    Duvida? Meta a cara em falso, e veja o que lhe acontece…

    Dos anos 1960 — quando George Martin foi impedido de produzir um disco dos Beatles nos EUA porque não era sindicalizado na gringolândia — até aqui, pouca coisa mudou (e, quase sempre, quando mudou, foi pra pior).

    E olha que o cara, na época, já era cachorro grande! Nem queira saber o que acontece com pequinês…

  41. Carlão said

    Pax
    Acho que está na hora de atualizar o post sobre o Kassab,também.
    O tal juiz de SP ao que parece criou um critério exclusivo e individual para cassar políticos. Resolveu reformar de próprio punho a orientação do TSE em casos anteriores, inclusive de lula na eleição de 2006.

    E nesta tarde o DEM já expeliu o PO também. E já tem gente em Brasilia preocupada com a afoiteza da Justiça no caso do mensalão daquele outro partido que cujo presidente de honra jura que nunca soube de nada,que tudo não passou de Caixa 2 e ultimamente está mais convencido de que golpismo da oposição/imprensa.

    Sugiro, respeitosamente, um futuro post sobre a Politica Externa do governo Lula para discussão, aproveitando o tema de hoje do excelente Alon.
    Limões, discursos e limonadas

    http://www.blogdoalon.com.br/

  42. Carlão said

    Pax
    1. Acho que está na hora de atualizar o post sobre o Kassab,também.
    O tal juiz de SP ao que parece criou um critério exclusivo e individual para cassar políticos. Resolveu reformar de próprio punho a orientação do TSE em casos anteriores, inclusive de lula na eleição de 2006 e inventou um critério de pecados veniais (=menos de 20%) e mortais(= mais de 20%), colhido numa jabuticabeira de seu quintal.

    2. E nesta tarde o DEM já expeliu o PO também. E já tem gente em Brasilia preocupada com a afoiteza da Justiça no caso do mensalão daquele outro partido que cujo presidente de honra jura que nunca soube de nada,que tudo não passou de Caixa 2 e ultimamente está mais convencido de que golpismo da oposição/imprensa.Acoisa viria a tona no 2o. semestre

    2. Pax abusando mais um pouco, sugiro, respeitosamente e aproveitando o tema excelente de hoje do Alon, um futuro post sobre a política externa do governo Lula para discussão, entre os convivas do pedaço
    Limões, discursos e limonadas

    http://www.blogdoalon.com.br/

  43. Pax said

    Carlão,

    O Alon é um craque de bola. Está no topo dos analistas políticos atuais.

    Não escrevo sobre Internacional. Não acompanho direito a pauta, e não dá para fazer meia boca.

    Mas sugiro a todos os leitores a tua dica, sim. O artigo do Alon é muito bom. Senti falta dele falar do problema do Brown. Não é só a Cristina Kirchner que está mal das pernas, o Brown também está meio capenga na Inglaterra, do pouco que sei.

    Com relação ao pedido de desfiliação do Paulo Octávio, não iria tanto na conversa do Rodrigo Maia, do Caiado etc, que estão bradando que foram rápidos e decididos para “limpar” o partido.

    Tudo indica, e há opiniões de outro analista político que leio, o João Bosco Rabello, do Estadão, no mesmo sentido que, segundo suas palavras O DEM não sai bem do episódio: como no caso de Arruda, só reagiu quando não havia mais fórmula capaz de preservar Paulo Octávio.

    Quanto ao Kassab, vamos aguardar um pouco. Como venho acompanhando esse caso da AIB não é de hoje, prefiro dar um pouco mais de tempo ao tempo. Se o Juiz errou, esse erro vai aparecer mais cedo ou mais tarde. Não vou entrar na onda dos analistas políticos que estão massacrando o Juiz.

  44. Carlão said

    Pax
    Grato pela deferência ao responder prontamente minhas considerações. Você é muito gentil. Sinto muito mas ….um post longo.
    Kassab será inocentado daquilo que nunca foi culpado. Eu acredito. Você não? Vilarnovo hoje escreveu que “Kassab será inocentado com 100% de certeza” e ninguém contestou, até agora quando escrevi. Logo…concluí (e se estou errado corrija-me por favor) que há “quase” um consenso aqui no blog que essa história do Kassab não prosseguirá por ser ridícula e estapafúrdia. Sem a menor base. Mesmo no caso do Lula de 2008/eleição 2006 havia uma doadora eleitoral representante das entes siderúrgicas (semelhante ao caso da AIB de SP)além dos Bancos processadores das folhas de pagamento de vários estados e o STE negou provimento à demanda da oposição.Vide arquivos sobre o assunto.
    Se a Lei Eleitoral está errada, então nossos representantes (ou seja NÓS) do Legislativo deveriam q se mobilizar para mudá-la e não um (uns) membro(s) isolado do Judiciário inconformado(s) que resolve(m) julgar em base com critérios próprios subjetivos – e burros pra dizer o menos. Ideológico(s)? Nem ouso pensar, como diria Mino Carta. Midiático(s) num ano eleitoral …um factóide. Nassif nesta hora calaria (e já se calou a respeito). Tá apenas surfando na onda blogueira de ódio inconseqüente, contra quem ouse duvidar da sua (dele) incompetência.
    Na minha opinião há um tipo de corrupção ética tinhosa e subjetiva com a qual há que se prestar atenção: A corrupção da lógica ou da verdade, atualmente. Ninguém do nosso time é culpado de nada, a culpa sempre é do outro e que invariavelmente estará mentindo pra encobrir seus defeitos e assim levar vantagem. A culpa é da FSP, da Veja, do Daniel Dantas ou do Gilmar Mendes. Tipo Casablanca: os culpados de sempre.Dejá vu! A começar pelo popularíssimo presidente e sua desarticulada candidata laboriosa. Ela não inspira confiança nem entre suas pares, as mulheres. Maria aqui já disse. E eu concordo. As pesquisas mostram. Você discorda, Pax? Alguém discorda?
    Deste Brasil de moral e ética tinhosa e subjetiva, eu não gosto e daí saí(saímos) em 2003 por questões particulares/profissionais.
    Onde moro (Ilhas Virgens) ninguém tem idéia de quem é Lula…e só falam da “Rios’s big parade” (Carnaval) e do smart soccer (futebol), mas para minha tremenda surpresa… uma ginecologista loirona americana da Maria, minha mulher, no ano passado ao conversarmos numa pre-consulta citou espontaneamente (e mais – falou muito positivamente) do Brasil e do Serra, pelo trabalho contra as patentes de remédios contra AIDS. (Em pleno 2009-Serra 2002 – Recall in the middle-of-no-where). Ela falou do Brasil e de José Serra com admiração. Fiquei muito surpreso e feliz mesmo. Coisa de “expat” saudoso.
    Quanto à política externa do Brasil …Alon arrasou né, não? Falou o que RA anda dizendo há muito tempo.
    (e Pax, e ele Alon nem falou neste eterno tango dos nossos vizinhos…nem precisa se preocupar em comentar)
    Em tempo: Ah …Que maravilha que hoje já foi decidido que faremos parte da OEA do B, e lula já teria sido indicado por chaves como presidente do ente latino americano. Uma bosta pomposa e inconsequente. Bem ao gosto de chaves.O cara não resolve os problemas do seu país e tenta definir o futuro da America Latina.
    Pra quem almeja a ONU como lula , a OEA do B (inexistente) é no mínimo uma desonra pessoal. Se eu fosse lula ainda daria umas porradas na cara desse maluco do chaves e suas compulsivas fixações esquizo-bolivarianas. Chaves sempre atropela e fode com qualquer coisa rara e sensata nessa área. Vide Honduras, onde entramos de galo e saímos feito galinhas.Pedindo uma Comissão da Verdade. Haiti- um haitiano com quem treino meu “patois” de vez em quando, disse que gosta de mim como pessoa – mas odeia le Brésil. Como cidadão brasileiro, por enquanto, pois terei direito à cidadania americana em breve se quiser, eu NÃO QUERO é que a Venezuela, a Bolivia, o Paraguai ou Cuba e o Irã causem nenhum sofrimento presente e futuro à nação brasileira. Ninguém no Brasil votou nisto. Sem procuração assinada arrisco, nenhum brasileiro que elegeu lula ou votou contra lula, também! Você votou Pax ? Alguém aqui votou nesse “limão internacional” inconsequente? Pensemos nas consequencias dessas inconsequencias da política externa do governo atual num futuro governo em 2011. Justo agora que o Brasil como todos os países emergentes, precisa muito da grana americana/internacional pra financiar nossa provável emergência econômica. Somos pobres ainda. Muito pobres.
    E lula vai receber a Hillary no próximo mes…espero q chaves não venha “ciscar no pedaço” a pretexto de prestigiar a dilma e tentar desandar o angú latino americano de novo. O interesse da Venezuela não é o interesse do Brasil. Afinal a Venezuela é uma democracia e nós somos a essencia da democracia…hehehe

    abs.

  45. Pax said

    Carlão,

    Ufa, você está com apetite mesmo. Mas vamos lá:

    1 – Há uma esquisitice danada na história da AIB meu caro. Veja a lista de posts do blog a respeito. Se você tiver essa paciência a gente pode discutir uma por uma das notícias e chegar, juntos, à uma conclusão. Como num processo de ironia e maiêutica socrática.

    2 – E não livra partido nenhum, nem PT, nem DEM. E eu pouco me importo quem esteja envolvido. Se há esquisitice, que seja apurada.

    3 – Eu não julgo, quem julga é a Justiça. A notícia que trouxe para cá foi que a Justiça julgou. E afirmo que o cheiro dessas doações da AIB não é bom. Se Kassab recebeu doações da AIB e a AIB é esquisita, que se apure. O mesmo digo para o mensalão do PT. Que se apure tudo.

    4 – Se o que foi apurado até agora é capaz de cassar o Kassab eu não tenho a menor idéia. Mas se sim, que seja cassado, sem dó nem piedade. E serve para qualquer mensalão. Pouco me importa de que lado for.

    5 – Você acreditaria se eu disser que não faço parte de nenhum time? Serve se eu disser que não pauto minhas opiniões nem no Reinaldo Azevedo, Mainardi etc nem no Nassif, no Azenha, no PHA?

    6 – Corrupção da lógica e da verdade: concordo completamente e acho que esses que tem time são os maiores produtores dessa história. Podem até ser bons de retórica e tudo mais, grandes sofistas talvez, mas a mim não influenciam. Juro que não. Já leio com um pé atrás danado, quando leio. Reclamam de relativismos e são os maiores praticantes.

    7 – Teus temas internacionais: bem, já disse que gostei do post do Alon. Acho que ele foi bastante incisivo sobre nossa política internacional.

    8 – Tenho muita preocupação do Brasil seguir o caminho da Venezuela. Aquilo, pra mim, é um ditador em ensaio. Quase chegando lá, se já não chegou. Não concordo com Lula quando diz que lá há uma plena democracia.

    9 – Mas em política internacional, às vezes, faz-se um monte de jogos bastante disfarçados. Pelo que sei o Brasil aumentou e muito o comércio internacional e a Venezuela é um exemplo. Precisaria resgatar alguns dados que não tenho agora. Se alguém tiver melhoraria a discussão.

    Enfim, sei lá se respondi tudo. Mas o ponto principal é: cara, corrupção, pra mim, não tem essa de time. Quem se ferra somos nós, seja ela feita por quem votamos ou não. Na boa, tento de todas as formas não livrar a cara de ninguém e não deixar nenhum escândalo que aparece na grande mídia em branco.

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 37 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: