políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

CPI exclusiva da Petrobras

Posted by Pax em 24/04/2014

Ministra Rosa Weber determinou que a CPI da Petrobras investigue exclusivamente a empresa.

Ministra do Supremo determina instalação de CPI exclusiva da Petrobras

André Richter – Repórter da Agência Brasil Edição: Juliana Andrade

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou hoje (23) que o Senado instale comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar exclusivamente a Petrobras.

Rosa Weber atendeu a pedido da oposição e rejeitou ação dos governistas, que propuseram investigações também nos contratos dos metrôs de São Paulo e do Distrito Federal, supostas irregularidades no Porto de Suape (PE) e suspeitas de fraudes em convênios com recursos da União, além das denúncias sobre a Petrobras.

A decisão foi tomada pela ministra ao analisar dois mandados de segurança. No primeiro, parlamentares da oposição queriam garantir a instalação de uma CPI no Senado para investigar exclusivamente denúncias envolvendo a Petrobras. Para eles, a comissão não pode investigar vários temas diferentes ao mesmo tempo.

Governistas também entraram com mandado de segurança, pedindo uma definição da Corte sobre o que é “fato determinado” para criação de CPI. O mandado foi protocolado pela senadora Ana Rita (PT-ES), que pediu uma definição do STF sobre o tema, para que não pairem dúvidas sobre a matéria. De acordo com a senadora, o mandado tem por objetivo esclarecer uma questão de ordem da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) sobre o pedido de criação de CPI feito pela oposição, com quatro “fatos determinados”.

O impasse sobre a criação da comissão ficou em torno de dois requerimentos para criação de CPIs, apresentados ao Senado. O primeiro, pelos partidos de oposição, que pedem a investigação de denúncias envolvendo a Petrobras como a compra da Refinaria de Pasadena (EUA); o segundo, apresentado por partidos da base governista, mais abrangente, que propõe investigações também nos contratos dos metrôs de São Paulo e do Distrito Federal, supostas irregularidades no porto de Suape (PE) e suspeitas de fraudes em convênios com recursos da União, além das denúncias sobre a Petrobras.

O posicionamento de Rosa Weber vale até decisão final do plenário.

About these ads

276 Respostas to “CPI exclusiva da Petrobras”

  1. Zbigniew said

    Seria interessante, também – já que o assunto vai dar sempre na competência/incompetência da Presidente, em, quem sabe, analisarmos outros dados como esses:

    “POR RODRIGO RODRIGUES

    Vitrine da oposição por conta da CPI que investiga a compra superfaturada da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, a Petrobras não é a única empresa chamada de capital misto (com ações do Estado e da iniciativa privada) que perdeu valor de mercado na Bolsa de Valores de São Paulo nos últimos anos.

    Companhias como Cemig, Sabesp, CESP e Copasa, administradas por indicados da oposição em São Paulo e Minas Gerais, também perderam grande valor no mercado de capitais desde 2012, segundo levantamento feito junto à BM&F Bovespa por Terra Magazine.

    Na Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais S.A), cujo acionista majoritário é o Governo de Minas Gerais, administrado pelo PSDB, as ações ordinárias da empresa tiveram alta desvalorização de 64,6% em 24 meses.

    No período, os valores por ação da Cemig (CMIG4) caíram de R$45,75 em 17 de abril de 2012 para R$16,20 no pregão finalizado em 17 de abril deste ano, último dia de negociações antes do feriado prolongado.

    O governo mineiro detêm 50,98% das ações da Cemig, enquanto os acionistas privados têm 49,02% dos papéis ordinários da companhia.

    De abril de 2013 para cá, as ações da empresa de energia de Minas caíram 31,64%, segundo os dados históricos de transações da BM&F Bovespa.
    (…)”

    Pois é. O processo de desconstrução está em andamento, mas, em tempos de internet e março civil, com a democratização e garantia do acesso, não teremos mais, apenas, a versão dos oligopólios e seus partidos.

    http://terramagazine.terra.com.br/blogterramagazine/blog/2014/04/23/na-bolsa-estatais-de-sp-e-mg-tem-perdas-maiores-que-a-petrobras/

  2. Pax said

    Da CEMIG talvez tenha que ser considerada a questão da redução da tarifa de energia, não sei dizer ao certo, mas acho que a ação federal afetou o valor das empresas da área. De novo, não sei dizer, mas acho que sim. Mesmo assim não custa investigar.

    Agora eu adoraria um investigação profunda na SABESP. Assim como na CEDAE no RJ.

    A SABESP, pra quem não mora em SP, é campeã de campanha política. Campeã das campeãs, nunca vi igual. O cheiro é bem ruim do que rola.

    Mais, desperdiça mais de 30% da água tratada em seus próprios vazamentos. Recebeu quase US$ 500 milhões para reduzir estas perdas – só procurar no google – e, pelo jeito, esse dinheiro também saiu pelo ralo. (aqui, achei no google rapidinho – http://www.redebrasilatual.com.br/ambiente/2014/03/desperdicio-de-agua-da-sabesp-atingiu-32-mesmo-com-investimentos-para-reduzir-a-perda.html )

    Afora que, se estivesse nos sapatos do PT (que pede para que o Plenário do STF referende a decisão de Rosa Weber), insistiria nas CPIs dos Trens, Metrô e Pedágios em SP e também no porto de SUAPE.

    Isso se estivesse nos sapatos do PT. Além de resolver o quanto antes a questão do André Vargas. Esse, pra mim, é o maior buraco negro que o PT tem no momento e que pode dar maior prejuízo nas eleições deste ano.

    http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2014-04/presidente-do-pt-tenta-convencer-vargas-renunciar-para-preservar-partido

    De outro lado, o PSDB também tem a bunda de fora, também tem seus “lixos” políticos. (lixo é forte, mas me permito a opinião)

    http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2014-04/camara-aprova-suspensao-do-mandato-de-lereia-por-90-dias

    Só lembrando, esse Leréia – do PSDB – amigo de bolita do Carlinhos Cachoeira, lembra o Demóstenes, o mais vestal líder da oposição (PSDB-DEM) que acabou com a bunda e todas suas tripas expostas.

    — de novo —

    os que acham que tem gente mais limpinha, deviam fazer esses exercícios de memória.

    — por mim —

    Que todos montem um enorme bloco na Papuda.

  3. Guatambu said

    Marcelo,

    Eu ainda não entendi qual é a sua crítica sobre o marco civil da internet.

    Sendo mais específico: privacidade e segurança. Por que você põe em causa estas duas palavras?

  4. Patriarca da Paciência said

    “Da CEMIG talvez tenha que ser considerada a questão da redução da tarifa de energia, não sei dizer ao certo, mas acho que a ação federal afetou o valor das empresas da área. De novo, não sei dizer, mas acho que sim. Mesmo assim não custa investigar.”

    Caro Pax,

    não sei se você se lembra, mas os estados governados pelo PSDB não aderiram ao programa de redução das tarifas de energia.

    Todos os jornalões e telejornalões noticiaram o fato !

  5. Guatambu said

    Pax,

    E depois de tantas críticas a empresas de capital misto e públicas, uma dúvida: o seu conceito de social-democracia inclui mais estatização ou mais privatização?

  6. Guatambu said

    Isso para mim é uma palhaçada:

    http://www.valor.com.br/brasil/3524892/sp-reapresentara-proposta-de-elevar-teto-da-divida-em-r-7-bi

    O Alkmin tentando elevar o teto da dívida de SP em 7 bi.

    O que esse infeliz andou fazendo?!

    Eu, de classe média, não vejo nada. E pelo jeito, os mais pobres também não… pq continuam votando no PT.

    SP é o estado mais caro do país em termos de impostos… e estamos a ponto de termos uma seca das brabas.

    Alguns amigos apostam que em julho ou agosto ficaremos sem água.

    E o desgraçado quer elevar a dívida em 7 bi.

    É um absurdo… não é possível que a Sabesp e o Alkmin não tenham se preparado antes.

  7. Chesterton said

    A história recente do Brasil é da luta de classes: a luta da classe que é pagadora líquida de impostos contra a classe que é consumidora líquida de impostos….

  8. Patriarca da Paciência said

    Caro Guatambu,

    o Marcelo é um legítimo filósofo bizantino, aqueles que escreviam livros e livros, milhares e milhares de “tratados filosóficos” , no mais perfeito latim e dentro das melhores regras gramaticais, a respeito do sexo dos anjos.

    Ainda outro dia liguei a televisão e estava passando o programa de um desses “telepastores”. Normalmente eu troco de canal na hora, mas o homem estava falando sobre as origens das palavras, o que achei muito interessante. Estava discorrendo justamente sobre a origem da palavra sinceridade. Dizia o homem:

    “Nos tempos do Império Romano, uma das grandes indústrias era a fabricação de vasos de argila. Acontece que durante o processo de secagem e queima, muitos vasos trincavam ou mesmo quebravam. O que faziam então os oleiros ? Colavam os cacos COM SERA e os pintavam com uma tinta que camuflava totalmente as marcas. Os vasos eram vendidos normalmente como se todos fossem perfeitos. Com o tempo, a sera se desgastava e os vasos remendados se partiam. Os vasos íntegros permaneciam perfeitos, ou seja, os vasos “SEM SERA”.

    É isso aí, muitas pessoas se perdem em busca de um sentido metafísico para o verdadeiro significado das palavras, quando a realidade é bem mais simples.

    Ou seja, “aprendem muito, sobre muito pouco, até que ficam sabendo tudo a respeito de nada” (Rabelais)

  9. Patriarca da Paciência said

    Correção: a palavra cera é com “c”, não com “S”

  10. Guatambu said

    Patriarca,

    Fique à vontade para atacar o Marcelo.

    Eu estou interessado no raciocínio dele, se me dá licença.

  11. Zbigniew said

    O PT está fazendo o que lhe cabe.

    Quer investigar Pasadena? Vamos a fundo e investiguemos as outras “cagadas”, também praticadas pela oposição e por todos aqueles que hoje apontam o dedo para o partido.

    Vamos passar tudo isso a limpo.

    Quanto ao André Vargas entendo que seria despiciendo o PT mantê-lo nos seus quadros. Mas, ao que parece, insistem – coerentemente, reconheço – em aguardar que todas instâncias de defesa sejam esgotadas para tomar alguma atitude. Pelo menos não são tão oportunistas quanto estes que aí estão que posam de arautos da ética e da moralidade e tentam se desfazer dos defuntos para não se contaminarem, guardando-se do envolvimento na respectiva tramóia.

    São esses que querem ocupar a cadeira da Presidência da República.

    Apenas uma adendo, estava matutando e refletindo sobre o nosso sistema de execuções penais. Quem dera que todos os condenados fossem do PT. Só assim nós veríamos tal sistema, realmente, funcionar a contento. Com a chancela do STF, hoje, mais atrelado aos oligopólios midiáticos do que ao mister que lhe deveria ser natural. Êita brasilzão véio de guerra!

  12. Pax said

    Caro Guatambu,

    Numa social democracia, ao menos na que eu penso – e há vários modelos – acho que o Estado deve ser responsável por Saúde, Educação, Segurança. Em princípio são as principais áreas.

    Mas admite, sim, empresas públicas. Teoricamente deveriam ser geridas com o máximo rigor, serem eficientes, competitivas. Tão competitivas quanto as empresas privadas.

    E que empresas públicas, então?

    As que o povo decidir que são de valor estratégico para o país. E cada país tem lá suas necessidades, suas estratégias. Se não tem – e no Brasil vejo muita carência de objetivos estratégicos claros e compartilhados com o povo – deveriam ter.

    A partir de estratégias claras admitiriam-se as empresas públicas, ou de economia mista, tipo uma Petrobras.

    Confesso pra você que tua pergunta é ótima. Faz pensar e não tenho todas as respostas prontas. Acho a discussão ótima e agradeço ter levantado o ponto.

    Mas diria pra você que para justificar uma empresa estatal, teria que ter muita lógica dentro do tal plano estratégico para o país.

    Claro que áreas fundamentais como Energia e outras, a discussão sempre parece se encaixar. Hoje em dia acho que deveria ter uma bela discussão sobre Telecom, sim. O planeta do século XXI exige que esta área funcione muito bem.

    E o que for privatizado, o que é do governo e não deveria ser, há uma outra discussão, se concessão ou privatização.

    As que aconteceram no governo FHC me parece que foram mais doações que privatizações. Enfim, outro assunto pra mais de metro.

    E só pra provocar meus amigos mais rígidos, diria que a priori quanto menos estatal melhor. E, a partir desse apriorismo, que as Agências Reguladoras funcionem como um piano muito afinado, exatamente o contrário do que temos agora. Áreas estratégicas (saúde, telecom, vigilância sanitária etc) estão sob o controle (regulação, outorga e fiscalização) de uns monstros e exemplos clássicos de incompetência e suspeitas em alto grau. Prato cheio pros oligopólios.

  13. Patriarca da Paciência said

    “Patriarca,

    Fique à vontade para atacar o Marcelo.”

    Está vendo aí, Marcelo, o Guatambu me deu plenos poderes para te atacar. Escolha suas armas que a batalha vai ser homérica.

  14. Patriarca da Paciência said

    “Não há americanos nem militares à vista, mas o clima geral me faz lembrar os acontecimentos que antecederam o golpe cívico-militar de 1964, descritos em detalhes no livro que estou lendo sobre aquele período. Em “1964 _ O Golpe”, o jornalista e testemunha ocular Flávio Tavares mostra como se criou o chamado “caldo de cultura” para que “marchas da família” pedissem a derrubada do presidente João Goulart, pedido prontamente atendido pelos militares, que preparavam a conspiração desde a renúncia de Jânio Quadros, em 1961, com a participação do governo dos Estados Unidos em plena Guerra Fria.”

    http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho/2014/04/23/tem-algo-no-ar-alem-dos-velhos-avioes-de-carreira/

  15. Guatambu said

    Pax,

    Podemos até discutir modelos, mas eu acho que a resposta não está neles. O mundo mudou, temos que pensar em um novo modelo.

    Pensando em modelos, e discutindo teoricamente, poderíamos até ter 100% das empresas estatais, desde que fossem atendidas 2 condições:

    1. Concorrência
    2. Transparência

    Sendo que não são variáveis independentes.

    Nesse aspecto eu sou bastante liberal: só a concorrência provoca inovações e melhoria em qualidade de serviços.

    E, convenhamos, por vários motivos, qualquer partido brasileiro é protecionista.

    Assim, o Brasil não é um país inclinado à competição, à concorrência, o Brasil, culturalmente, gosta de status quo.

    Então não eu não contaria com a evolução do Brasil em relação ao primeiro item.

    Partidos não se interessam por isso, empresários não se interessam por isso, funcionários públicos não se interessam por isso, funcionários das empresas privadas não se interessam por isso, médicos, advogados, profissionais liberais não se interessam por isso.

    Todos acham que é obrigação do governo garantir a perenidade dos seus rendimentos em um emprego, com uma fonte de renda.

    E se o governo não fizer, eles vão se associar, brigar, fazer lobby, comprar pessoas, corromper, usar de qualquer “arma” à disposição para atuar contra uma abertura de mercado e ter que suportar maior concorrência.

    Reafirmando: isso não é um problema somente partidário, é um problema cultural.

    Só que de nada adianta haver concorrência se não há transparência.

    Em plena era da informação, a última coisa que temos são informações de verdade. Temos um conjunto de dados difíceis de analisar e de fontes muitas vezes duvidosas; ou conclusões sem fonte, sem análise, sem sequer uma linha clara de raciocínio, propagada à população pelos analistas e imprensa despreparados e toscos.

    Não podemos confiar na imprensa.

    Às vezes, quem gera os dados se atrapalha: o IPEADATA outro dia assumiu um erro.

    Empresas privadas? Mesmo as auditadas é difícil de acreditar: ou vc acredita em balanços trimestrais (mesmo auditados) de companhias abertas? Nem mesmo os técnicos confiam.

    O mundo está muito longe de ter informações perfeitas, disponíveis em tempo real, como gostariam os liberais.

    A internet ainda contribui pouco, mas pelo menos as coisas parece que andam mais rápidas por aqui.

    Esse espaço de discussão, por exemplo, é um desses lugares, onde podemos pelo menos apresentar nossas desconfianças e tentar montar, com as informações que cada um tem, uma visão mais macro, mas ao mesmo tempo mais profunda e mais clara do que é a realidade de fato.

    Assim, se eu tivesse que apostar em algum dos dois itens que apresentei acima, eu acho mais rápido que o Brasil aproveite a evolução da revolução digital e aumente a transparência das empresas, seja pública e seja privada, do que o governo tomar alguma decisão de abrir mais o Brasil.

  16. Guatambu said

    Pax,

    Veja um exemplo dessa busca pela melhor informação em tempo real:

    http://www.valor.com.br/politica/3525002/valor-politica-e-lancado-no-congresso

  17. Pax said

    Caro Guatambu,

    1 – Não consigo ler as notícias do site Valor… pede cadastro e eu não vou me cadastrar, parei de ler muita coisa do Estadão pelo mesmo motivo. Na Folha ainda consigo porque tenho um email UOL e o Globo tem disponibilizado a maioria de suas notícias que interessam ao blog.

    2 – Tenho minhas dúvidas sobre o questionamento que você faz sobre a existência de Estatais com competência. Agora agora estou na correria, mas prometo voltar ao assunto. Sim, temos um problema atávico de patrimonialismo da coisa pública que é sinônimo de corrupção mesmo. Mas… não vamos acreditar na “evolução da espécie”? Será que todo brasileiro é tão ruim assim? Será que não há como uma estatal ser pensada, planejada e executada com boas práticas? Se não acreditamos nisso, no que mais vamos acreditar? (ok, hoje em dia é difícil, mas pense diferente, pense numa reviravolta, pense numa revolução da coisa pública, daqui uns bons anos e com umas boas Papudas lotadas…)

    3 – Você não acredita nas empresas de capital aberto. Eu já trabalhei em 2 que são completamente auditadas, eu conhecia a contabilidade, e não era porque os donos – principais acionistas, majoritários – eram “bonzinhos” que o troço funcionava. Simplesmente não tinha caixa 2 e toda contabilidade funcionava perfeitamente porque os desvios internos passaram a ser inadministráveis.

  18. Pax said

    Se a notícia de O Globo procede, mais que justifica uma investigação muito profunda na Petrobras.

    http://oglobo.globo.com/pais/auditoria-mostra-que-us-10-milhoes-sairam-de-conta-de-pasadena-com-autorizacao-verbal-12278744

    Pena que CPI virou jogo político, desse lixo político que hoje temos no Congresso.

    Vai ser um abafa abafa que acaba numa bela pizza. Basta lembrar a CPI do Cachoeira quando chegou na Delta do Cavendish que alastrou o estrume pra todo lado e suas excrecências mandaram a quatro queijos pro forno.

  19. Pax said

    Falando em excrecência, o presidente do Senado vai recorrer da decisão do STF… pois sim. Esse cara é símbolo da inutilidade do Senado. Só a sua presidência nos deixa claro que, da forma como está, muito melhor seria vivermos sem essa casa de putas velhas.

    http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2014-04/senado-vai-recorrer-de-decisao-que-determina-cpi-exclusiva-para-petrobras

  20. Zbigniew said

    O Tarso Genro foi bem preciso na sua explanação:

    “(…)
    A contra-tendência instituída no Brasil, que criou dez milhões de empregos no mesmo período em que foram destruídos mais de sessenta milhões de postos de trabalho em todo o mundo, está sob assédio.

    O nome deste assédio é a garantia do pagamento rigoroso — com juros elevados — da dívida pública, para que o sistema financeiro global do capital possa ter reservas destinadas a bancar as reformas e por em funcionamento um novo ciclo de crescimento das economias do núcleo orgânico do capitalismo global.
    (…)

    Os ataques à Petrobras, que vem sendo modulados, tanto pela direita neoliberal como pelas oposições anti-PT e anti-Lula — de corte direitista e esquerdista — talvez sejam a síntese mais representativa desta dificuldade.

    O ataque, turbinado pela grande mídia, dá espaço para estes grupos políticos não dizerem, de forma clara (se fossem eleitos), o que fariam com a economia e com as funções públicas do Estado, no próximo período. Unidos, esquerdismo e neoliberalismo, desta vez no ataque ao Estado — não somente ao Governo — ficam absolvidos de fazerem propostas para dizerem como o país deverá operar, gerando emprego e renda, ao mesmo tempo que se defende da tutela do capital financeiro e das pressões da dívida pública.
    (…)”

    http://www.viomundo.com.br/denuncias/tarso-genro-uma-explicacao-para-a-ofensiva-midiatica-da-turma-da-petrobrax.html

    Sim. É exatamente aí que fica o questionamento: qual a saída, a alternativa ao que aí está? Observem que estamos discutindo problemas sem no entanto nos adentrarmos nas propostas e planos de governo daqueles que se colocam na oposição.

    Na verdade limitam-se a atacar o governo com um discurso de desconstrução e vão empurrando com a barriga o que têm para oferecer ao país, esperando que a correria do período eleitoral faça o papel de truncar a informação, restando apenas a indignação como orientadora e inspiradora da mudança.

  21. Zbigniew said

    E o Kotscho, como sempre, preciso:

    “(…)
    Por isso, jogam tudo no descontrole da inflação e no fracasso da Copa no Brasil, anunciando greves e manifestações, para depois colocar a culpa na falta de capacidade administrativa do governo, abrindo caminho para os salvadores da pátria que prometem mudar “tudo o que está aí”, mais ou menos como aconteceu em 1964. Os mesmos grupos de comunicação (com a honrosa exceção da falecida Última Hora, do meu amigo Samuel Wainer), que conspiraram contra Jango, estão aí até hoje, mais unidos do que nunca, disparando manchetes dos seus canhões de papel. Eles não esquecem, não desistem e não aprendem.”

    http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho/2014/04/23/tem-algo-no-ar-alem-dos-velhos-avioes-de-carreira/

  22. Guatambu said

    Pax,

    1. Desculpe, segue o excerto que resume o artigo:

    “O Valor Política, serviço análise e acompanhamento do processo decisório no Congresso Nacional sobre projetos relevantes para a economia, foi lançado oficialmente ontem na Câmara dos Deputados com um debate entre representantes dos três maiores partidos do país sobre “A busca do consenso nas relações entre Legislativo e Executivo””

    2. O que eu quis dizer é que corrupção e patrimonialismo não são privilégios de um público específico, nem público, nem privado. Os dois, em maior ou menor grau convivem aqui no Brasil. Existe e ponto, aí voltamos ao problema de outro debate que tivemos: não temos estatísticas nem dados confiáveis para dizer qual percentual é realmente patrimonialista e qual não é…

    Por isso eu acho que a evolução da espécie da qual vc fala não vem da gestão, mas da comunicação com o ambiente externo. Enquanto o que acontecer no ambiente interno dessas empresas estiver distante dos olhos do povo, a credibilidade dessas empresas estará muito mal.

    Hoje tudo é comunicado pela metade: ninguém sabe o que o pessoal de Pasadena realmente queria, qual era o objetivo final da transação realizada. Assim como, ninguém sabe que raios passa na cabeça do Alkmin para deixar a situação da Sabesp e da água em SP chegarem ao ponto que está.

    Essas informações são restritas e controladas… o que chega para nós, por quaisquer veículos de comunicação, são pedaços de informações, das quais não dá pra tirar conclusão nenhuma.

    Acredito que essa falta de transparência permita o exercício desse patrimonialismo.

    E o problema de credibilidade das pessoas públicas, mais do que a gestão de empresas públicas, chegou em um nível tão baixo, que em algum ponto elas vão ser instadas a se expor mais, seja para falar de propostas, seja para defender os resultados do que propuseram, como já vem acontecendo.

    E quando elas se expõem, são mais questionadas, e isso gera um ciclo de transparência, porque cada vez mais o discurso terá que ser acompanhado da prática, e cada vez mais em tempo real.

    Aí que mora a verdadeira revolução, que já está em andamento, a dúvida é: como podemos acelerar isso?

    3. Novamente, existem empresas de todas as cores e sabores. Mas estamos distantes do que realmente acontece. Uns acreditam que a Natura é um exemplo de empresa brasileira a ser seguido, outros acham que a Natura é uma máquina de evasão de impostos. Peguei a Natura propositalmente, porque ela é uma referência em transparência e Governança Corporativa. Eu não defendo nenhuma empresa, por mais que trabalhe em uma. Eu sei do que acontece na minha, e mesmo na minha empresa sou obrigado a presenciar situações bizarras, seja com clientes, seja com os funcionários (entre pares, entre chefes e subordinados, entre pessoal de uma unidade e outra, etc), seja com parceiros, etc. 97% do tempo são pessoas honestas, trabalhadoras, comprometidas e felizes com seus trabalhos. Mas vc conhece esse mundo e sabe, tanto quanto eu, que às vezes é impossível evitar de cair em armadilhas organizacionais. Eu, como sou peixe pequeno, me mantenho distante. Mas eu vejo as coisas acontecerem…

    O ponto é, Pax, antes de mais nada, eu não acredito em generalizações. Temos que pensar um pouco diferente antes mesmo de analisar o que está acontecendo.

  23. Pax said

    Caro Zbigniew,

    Veja bem, nem tanto ao Céu, nem tanto à Terra.

    Estão atacando o governo instalado? Ora bolas, claro que sim. E aí vale nos lembrarmos de quando o PT era oposição. O que ele fazia? Afagos no governo? Claro que não. Política é disputa de poder e quem não está nele ataca quem está.

    Hoje a mídia está do lado da oposição? Bem, aqui também temos uma enorme discussão. As linhas editoriais dos principais jornais e tvs parecem estar contra o governo, sim. Mas daquele jeito, meio lá meio cá. E já há uma mídia diferente que pelo menos nós, essa minoria insignificativa que gosta de política, tem acesso.

    O PT se abaixou e mostrou a bunda. Isso é óbvio. Podia fazer diferente? Outra grande discussão. Mas o tal papo de governabilidade – que existe – passou um tanto do limite, não fez qualquer reforma que deveria ter feito (e com um Congresso na mão…). Pior de tudo é ter deixado caras como esse André Vargas emergirem. Não só emergiram como o próprio PT o colocou vice-presidente de uma Câmara. Em modelo diferente há outros, vários, como Vaccarezza e outros. Politicamente o PT se expôs e aí a oposição faz a festa. E aqui existe uma máxima que precisa ser pensada. Não é a grande mídia que fez o André Vargas jogar bolita com o Alberto Youssef. A grande mídia explora, joga políticamente, não ataca um caso Metro e Trens de SP como ataca uma Pasadena e esses desvios de R$ 10 bi na Saúde, enfim… mas ela não pagou jatinho pra Vargas passar férias no NE nem muito menos criou as tais conversas de “independência financeira” que Vargas comemorava com o doleiro.

    Isso sem contar com absurdos como deixar as Agências Reguladoras no estado que estão.

    Ou seja, por mais que o PT tenha seus resultados, a tal bunda de fora está aí…

    Caro Guatambu,

    Já te respondo, agora vou pra acupuntura… volto em breve

  24. Chesterton said

    Lula em transe

    Já pensou se algum político de oposição ou qualquer presidenciável tiver a coragem de cobrar que o presidentro Lula da Silva, seus familiares e amigos mais próximos apresentem, publicamente, suas declarações do Imposto de Renda desde 2002 até agora?

    Como eles conseguirão justificar que sua evolução patrimonial seja tão maior que a renda que oficialmente receberam ao longo dos anos de PT na Presidência?

    Já pensou, também, se a maldosa espionagem norte-americana resolver divulgar tudo que realmente sabe sobre aplicações e transações financeiras, compra e venda de ações de empresas, a partir de offshores abertas em paraísos fiscais?

    Releia: PF ameaçainvestigar patrimônio de US$ 4,77 bilhões de pessoa muito próxima a Lula daSilva

    Serrão

  25. Chesterton said

    Numa social democracia, ao menos na que eu penso – e há vários modelos – acho que o Estado deve ser responsável por Saúde, Educação, Segurança. Em princípio são as principais áreas.

    chest- por isso quebram.

  26. Elias said

    A Natura é transparente?

    Pra quem?

    Pra mim, p.ex., não é!

    Compro produtos da Natura há um porrilhão de anos. Jamais recebi uma única nota fiscal. Alguém já recebeu NF da Natura? Alguém conhece alguém que receba NF da Natura?

    Como cidadão, portanto, não tenho a menor ideia de como funciona a Natura, em termos de tributação indireta. Ela é isenta? Tem alguma redução fiscal? Qual o valor do(s) imposto(s) indireto(s) incluídos no preço de venda? Onde esse imposto é recolhido?

    Se eu faço uma compra numa franquia do Boticário, ou da Cazzo, etc., eu sei de tudo isso, porque consta da nota fiscal que recebo.

    Logo, pra mim, a Cazzo e o Boticário são infinitamente mais transparentes do que a Natura (embora eu prefira os produtos desta última).

    Da Natura, o que transparece pra mim, com a mais absoluta clareza, é que ela mantém, em todo o país, um exército de vendedoras subremuneradas, que trabalham sem receber salário, não dispõem de previdência social, nem seguro de acidentes do trabalho (e elas fazem trabalho externo, mais vulnerável, portanto, a acidentes de percurso, assaltos, etc.), mas geram uma dinheirama segura pro dono da Natura (que, segundo terceiros, nem mora no Brasil; prefere morar em Londres).

    Mesmo assim, não pega nada com a Natura, em termos de violação das leis trabalhistas e previdenciárias (as razões disso já não são tão transparentes assim, pra mim).

    Vai ver que os advogados trabalhistas da Natura são muito competentes, e/ou que os advogados trabalhistas que processam a Natura são muito incompetentes.

    Ou, então, é outra coisa…

    Que eu não sei o que é.

    Não transparece pra mim…

  27. Chesterton said

    http://coturnonoturno.blogspot.com.br/2014/04/dilmaa-grande-responsavel-pela-compra.html

  28. Chesterton said

    http://coturnonoturno.blogspot.com.br/2014/04/sumiram-u-10-milhoes-dos-cofres-da.html

  29. Guatambu said

    Elias,

    Pois você exemplifica justamente o que eu quis dizer: no mercado pessoas e outras empresas divergem sobre a transparência da Natura.

    Eu não ponho a mão no fogo.

    E automaticamente pulamos para a próxima pergunta, que é quem vai organizar isso: o Estado ou o mercado?

    Minha opinião é que ambos falham:

    De um lado temos agências reguladoras, cuja credibilidade está bastante abalada.

    De outro lado temos o mercado que além de não ser auto-regulado e não se cobra transparência nesse processo.

    O que eu defendo:

    Que esse tipo de crítica, como a sua, seja propagandeada exaustivamente, até que alguém apresente explicações convincentes, ou que se ajuste.

    O melhor meio para que isso ocorra é a internet.

  30. Chesterton said

    Em economia, há uma clara tendência ao monopólio da virtude também. Os defensores dos pobres são aqueles que defendem o uso do aparato estatal no combate à miséria, sem, entretanto, aprofundar o debate a respeito do melhor método para reduzir a pobreza de fato. Se alguém mostrar que a miséria foi combatida com mais eficácia onde o governo praticou menos intervenção econômica, ele será ignorado na melhor das hipóteses, ou poderá ter suas intenções questionadas: está apenas defendendo seus interesses de “classe”. A repetição de rótulos que objetivam desqualificar a pessoa é indiretamente proporcional à capacidade de argumentação.

    Desta forma, o monopólio da “justiça social” acaba com aqueles que defendem, como meio, maior concentração de poder no governo, mesmo que tal caminho leve ao resultado oposto daquele originalmente intencionado. Brasília possui a maior renda per capita do país, e os principais itens produzidos lá são leis esdrúxulas e muita corrupção. Mas se alguém defende mais liberdade econômica, acaba logo rotulado de “darwinista social”, como se fosse um inimigo dos pobres.

    Em todos esses casos, o padrão se repete: seres humanos de carne e osso acabam sacrificados no altar da ideologia. O esforço destas pessoas está direcionado à propaganda ideológica, e todos que defendem pontos de vista alternativos acabam demonizados. Quem sai perdendo com tal postura somos todos nós. Afinal, as estradas para o inferno costumam ser pavimentadas com ótimas intenções.

    Roberto Carlos

  31. Chesterton said

    Imitando Mussolini, petistas convocam marcha golpista para Brasília.

    O velho sonho petista é derrubar a Constituição através de uma “assembleia constituinte” (nesse caso, imitando também o bolivarianismo, versão latino-americana do fascismo). Neste último ano de governo Dilma, veremos o PT mostrar cada vez mais abertamente sua face totalitária.

    Benito Mussolini comandou a Marcha sobre Roma, em 1922, para assestar o golpe final no frágil governo conservador italiano. A marcha fascista reuniu menos de 30 mil militantes, mas triunfou: sob o temor da guerra civil, e estimulado pela crença de que Mussolini salvaria a Itália dos sindicatos vermelhos, o rei Vittorio Emanuele III entregou ao Duce a chefia do governo. Hoje, o PT anuncia uma Marcha sobre Brasília para impor a sua versão de uma reforma política. O projeto tem o aval de Dilma Rousseff, expresso na declaração presidencial de que “é preciso uma conjuntura que envolva as ruas para pressionar o Congresso a fazer a reforma política”. A história se repete, obviamente como farsa. A farsa, contudo, esclarece muita coisa.

    Um embrião do projeto veio à luz num artigo assinado pelo governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, no fim de janeiro. Intitulado “Uma perspectiva de esquerda para o Quinto Lugar”, o texto elucubrava sobre as virtudes do modelo econômico chinês para, na conclusão, preconizar a convocação de “uma nova Assembleia Nacional Constituinte no bojo de um amplo movimento político inspirado pelas jornadas de junho”, mas “com partidos à frente”. Não era uma proposta de médio prazo, mas um chamamento à ação: “Penso que as esquerdas no país devem abordar programaticamente estas novas exigências para o futuro, já neste processo eleitoral”, escreveu Genro.

    As palavras de Genro têm um sentido. Assembleia Constituinte é, por definição, o órgão que, concentrando a soberania popular, introduz um novo regime. Historicamente, ela nasce da falência do Estado — ou seja, do desabamento do “antigo regime”. Quando, porém, é o próprio governo que, em plena democracia, conclama o povo a exigir a mudança de regime, estamos diante de uma tentativa de concentração de poder cujo alvo são as liberdades públicas e os direitos políticos da oposição. Por sorte, Genro não fala em nome do governo (e, aliás, esse é o motivo pelo qual ele se dá ao desfrute de publicar desvarios autoritários dessa espécie).

    A mobilização anunciada pelo PT segue rota um tanto distinta. O partido prepara a coleta de 1,5 milhão de assinaturas para respaldar um projeto de lei de iniciativa popular articulado em torno das propostas de financiamento público de campanha eleitoral e voto em listas partidárias fechadas. No projeto petista, a “Assembleia Nacional Constituinte” cede lugar à curiosa ideia de uma “Constituinte exclusiva” destinada a legislar unicamente sobre a reforma política. A conclamação de Genro tinha uma certa coerência política: Assembleia Constituinte é, sempre e inevitavelmente, um órgão soberano, pois reúne os representantes eleitos pelo povo para produzir uma Constituição. A versão branda da Marcha sobre Brasília, por outro lado, equivale a inventar uma roda quadrada: uma Constituinte amputada de soberania, circunscrita a uma esfera de decisões desenhada pelo Executivo e pelo Congresso. É farsa — e um tanto ridícula.

    A farsa, porém, tem a sua própria lógica. Por que, no 12º ano de poder, o lulopetismo proclama a urgência de uma ampla reforma política? A primeira resposta encontra-se no calendário eleitoral. Os estrategistas da reeleição de Dilma pretendem, por meio da Marcha sobre Brasília, colorir a campanha com as cores de um “mudancismo” ilusório, conectando-se de alguma forma com a vontade de mudança expressa nas jornadas de junho e registrada nas sondagens eleitorais. O sucesso do truque depende das reações — ou da ausência delas — dos candidatos oposicionistas.

    A primeira resposta, entretanto, não perfura a película da questão. Segundo depoimento de uma militante, Dilma explicou a interlocutores de “movimentos sociais” que a reforma política “não é só uma questão de caneta”, pois “a maioria que ela tem no Congresso não é uma maioria em todos os temas”. As palavras da presidente têm um sentido. O lulopetismo almeja, efetivamente, um tipo singular de reforma política: a criação das regras mais propícias à cristalização de seu poder. A Marcha sobre Brasília é o instrumento escolhido para atemorizar os parceiros da santa aliança governista, dobrando-os à vontade do PT.

    Os dois eixos da proposta petista de reforma política têm objetivos distintos. O financiamento público de campanha, que não exclui o recurso subterrâneo ao caixa 2, destina-se a libertar completamente os partidos da necessidade de arrecadar dinheiro junto à sua base eleitoral. Somado à manutenção do Fundo Partidário e do horário “gratuito” nos meios eletrônicos de comunicação, ele cristaliza a constelação de “partidos estatais” (que abrange os partidos de aluguel), funcionando como um escudo defensivo do conjunto da elite política. É, sobretudo, uma contrarreforma.

    Já o voto em listas partidárias fechadas destina-se a reforçar o controle das direções partidárias sobre os representantes eleitos e, também, a ampliar o potencial eleitoral da sigla partidária com maior reconhecimento, que é o próprio PT. O principal prejudicado seria o PMDB, um partido-ônibus, heterogêneo e descentralizado, que congrega máquinas políticas estaduais. No cenário dos sonhos do PT, o parceiro privilegiado da coalizão de poder seria reduzido a um partido de porte médio, condenado a orbitar inerme, ao lado de outros, em torno da estrela vermelha.

    Elucidativamente, o projeto petista de reforma não toca no alicerce do sistema de poder, que sustenta o atual sistema político-partidário: a colonização do Estado pelos partidos políticos. A oportunidade de conquistar frações valiosas do poder público — aparelhos ministeriais, empresas estatais, agências regulatórias — constitui o motor do sistema político brasileiro e, também, a fonte primária da corrupção estrutural no país. A Marcha sobre Brasília passará ao largo desse tema, que ocupa o lugar de um tabu no discurso falsamente reformista do PT.

    demetrio

  32. Chesterton said

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/04/1445063-padilha-indicou-quando-era-ministro-executivo-do-laboratorio-de-doleiro.shtml

  33. Pax said

    Não demorou muito e apareceu o nome do Vaccarezza ligado ao Alberto Youssef.

    Resta saber o que tanto o PT espera para fazer o que tem que fazer.

    Até lá a alegria da oposição não para.

    Até o Padilha? Bah! Será que sim.

    Cá entre nós, não parece nada impossível.

    André Vargas, cabe lembrar, foi colocado pelo PT como vice-presidente da Câmara, só não foi a presidente porque o PMDB não deixou.

    Caro Guatambu,

    Voltando ao teu comentário em #22, vou reproduzir tua fala:

    …”Por isso eu acho que a evolução da espécie da qual vc fala não vem da gestão, mas da comunicação com o ambiente externo. Enquanto o que acontecer no ambiente interno dessas empresas estiver distante dos olhos do povo, a credibilidade dessas empresas estará muito mal.”…

    E a comunicação com o ambiente externo vem de onde se não da gestão?

  34. Pax said

    Venda direta, porta a porta, é um modelo espalhado pelo mundo, que eu saiba. Avon, Mary Kay, enfim tem inúmeras empresas neste modelo de distribuição. No fundo, no fundo, são isso mesmo, empresas de distribuição.

    Segundo consta, os impostos são recolhidos na fonte, a nota fiscal é emitada da empresa para a revendedora e os impostos recolhidos e pagos pela distribuidora. Esta revendedora entrega o produto ao cliente, mas os impostos estão recolhidos lá na origem.

    Mas, claro, como um dos donos da Natura foi candidato a vice da Marina nas eleições passadas e – nem sei como anda essa relação hoje – deve continuar ligado nela, a turma da suspeita seletiva não fala de Avon, Amway, Jequiti, Polishop, Herbalife, Mary Kay etc etc, tem um monte. Sabe como são essas coisas…. chega a ser engraçado.

    Mas, caso alguém se interesse em conhecer o modelo, porque não procura na fonte, a ABEVD – Associação Brasileira de Venda Direta?

    A turma prefere acusar do que não faz a menor ideia do que limpar a casa do que tem toda ideia, os esquemas, essas coisas do André Vargas, Vaccarezza etc. Meio pândego, mas é assim que é.

  35. Pax said

    A Petrobras nega a notícia que saiu em O Globo.

    Como Petrobras e O Globo não são lá grande modelos de credibilidade, será que um dia saberemos se houve ou não o tal saque de US$ 10 milhões com ordem verbal em Pasadena?

    Acho que não, dinheiro que vai ficar no limbo.

    http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2014-04/petrobras-nega-irregularidade-em-saque-em-conta-de-pasadena

  36. Chesterton said

    Obama piora a desigualdade…

    http://www.nationalreview.com/article/376399/lefts-income-inequality-canard-thomas-sowell

  37. Chesterton said

    qual é o modelo de criatividade?

  38. Marcelo said

    Frequentemente leio aqui no blog uma das afirmações mais idiotas e desavergonhadas que já vi:

    Ah…A Oposição não tem projeto!

    Conversa mole de idiotas desavergonhados pra agradar militontos.

    Ninguém é obrigado a inventar novidades a cada eleição.

    Ao contrário as novidades costumam trazer a falta de capacidade para lidar com a realidade.
    Vide Sarney e seu Plano Cruzado.Congelando preços nos supermercados.
    Vide Collor e sua ministra Zélia.Congelando contas correntes.

    Afinal eu pergunto:

    Atacar e diminuir a ladroagem nas estatais não é uma boa proposta?

    Deixar de ser conivente com a inflação não é uma boa proposta?

    Desmontar o aparelhamento abusivo do Estado? Idem.

    Estabelecer parcerias com o setor privado sem renúncia fiscal e subsídios? Idem.

    Afinal tudo isso compõe um “projeto” Uma boa proposta de Oposição.

    E por falar nisso, qual é a proposta do PT além de mais do mesmo, edição revista e piorada pela própria incompetência da atual presidenta.

    Responda aí meu caro idiota desavergonhado. Qual é proposta do PT?

  39. Chesterton said

    depois que o PT abandonou seu projeto e adotou o de FHC e ainda contrstou o Meireles para presidente (Lula foi primeira dama) esse argumento realmente é uma piada.

  40. Pax said

    Caro Marcelo,

    Vou te pedir um favor. Este blog é um espaço para diálogo. Esse tipo de tinta que você tem é bastante conhecido por aqui. E não é estimulado, de forma alguma. Quer ser de direita de esquerda, quer ser religioso, ateu, quer ser de situação, de oposição, qualquer coisa, o espaço é aberto. Mais do que isso, o espaço estimula a diversidade para que as discussões sejam mais ricas.

    Mas este espaço não estimula a tinta que vem aqui para achar que quem tem opinião diferente é menos, ou idiota ou o que quer que seja.

    Espero que você entende o pedido. Ele não vai se repetir.

    Obrigado.

  41. Chesterton said

    bom, Pax, se isso valesse para todos o blog fechava.

  42. Zbigniew said

    Pax,
    mais acima, quando falei dos ataques ao governo, foi para ressaltar que a oposição não tem projeto.
    Não para reclamar que o governo está sendo atacado, embora eu possa refutar o ataque em muitos pontos.
    Foi também para colocar pilha na discussão conforme se observa do “contraponto” enfezado do Marcelo (por sinal me lembrou o Roberto Freire nos seus ataques estridentes e raivosos contra o governo, hehehehehe).

    Entretanto, embora não seja de redargüir discursos dessa natureza, vou corrigir e dar o braço a torcer: O Marcelo tem razão. Não é que a oposição (e aqui vou me referir especificamente à pior de todas: a demotucana) não tenha projeto. É que o projeto dela é muito, mas muito ruim. Diria que chega a ser um “anti-projeto” (não ante, como se possa querer entender).

    Em verdade o projeto de governo e de poder dos demotucanos não contempla a nação brasileira enquanto país de todos e para todos. Eles atuam em nome de nichos específicos com ênfase nos ditames do mercado. Daí o apoio incondicional (até porque os demotucanos são o braço político do mercado no Brasil) que têm no projeto de retomada de poder aqui como ponta de lança para o resto da América Latina. Mas principalmente aqui por ser o país mais importante do continente.

    As políticas públicas desses partidos seguem a cartilha liberal (com destaque ao neoliberalismo por uma leitura enviesada que favoreça os processos de corrupção – como nos casos que fervilharam no âmbito federal, no governo FHC e no estadual de São Paulo, nos governos Covas, Alckmin, Serra, nesses quase 20 anos de governos tucanos. Ouvi alguém falar em alternância de poder? Não?! Ah, desculpem, foi só impressão).

    Pois bem, observem os modelos de gestão empregados por esses governos, isso no Estado mais rico da federação, que, se fosse um país estaria alí, entre os dez mais desenvolvidos, e respondam: no que se refere à mobilidade urbana, educação, segurança pública, saúde, recursos hídricos, saneamento, energia, entre outros, o que deu certo, o que não deu, e o que efetivamente pode ser levado em conta como projeto alternativo ao que aí está? Alguém sabe dizer?

    A minha impressão é que NADA, absolutamente NADA têm para apresentar como vantajoso ou que sirva de modelo alternativo. Por isso a fixação no processo de desconstrução via escandalização.

    O PT também fez isso? Fez e concordo que é tática política. Mas o PT era um partido com pouquíssima tradição em Executivos e marginalizado (como ainda é) pelo status quo financeiro que fazia de tudo para que não chegasse ao poder. Diferentemente dos demotucanos que vinham de 8 anos de governo federal e, hoje, quase 20 só em São Paulo.

    Os demotucanos são de tradição lacerdista, vêem a nação pelos olhos de um sistema globalizado que dá ênfase em métodos de maximização de ganhos como um fim, sendo que as políticas tradicionais ficam restritas ao âmbito do controle. Para eles nacionalismos e desenvolvimentismos são conceitos arcaicos que só prestam para atrapalhar o fluxo dos capitais e seus ganhos.

    Tem alguma chance de um negócio desses dar certo para um país como o nosso? Claro que não!

  43. Guatambu said

    Pax,

    A comunicação com o ambiente externo também vem da gestão, mas hoje está muito mais centralizada na Governança Corporativa.

    Pelo menos para as empresas é assim. Há áreas de RI (Relações com Investidores) que foram inicialmente concebidas apenas para dar suporte aos conselheiros de administração e aos acionistas, centralizando a distribuição de informações financeiras; com o passar do tempo as áreas de RI tornaram-se mais relevantes, passando a centralizar todas as informações relevantes, isto é, que afetam a vida não só dos acionistas e conselheiros, mas também de fornecedores, clientes, muitas vezes da própria comunidade onde a empresa está instalada, etc.

    Eu sei que é uma formalidade técnica, mas acho que é bom saber que as empresas passaram, por pressão do mercado, a emitir seus relatórios de sustentabilidade (que ainda carecem de informações mais objetivas e relevantes), a se organizarem para estar mais em contato com o público externo à empresa.

    Isso deveria servir para todo tipo de companhia… e eu não entendo porque isso não foi liderado por empresas públicas.

  44. Guatambu said

    Pax #40,

    Menos quando isso vem do Elias ou do Patriarca.

  45. Guatambu said

    Numa coisa o Zbigniew tá certo: os demotucanos não têm nada a acrescentar.

    Po, eu não consigo me lembrar de nada que o Alkmin tenha feito aqui em SP.

    E o cara tá pedindo para dar mais 7 bi de folga pra endividamento!

    E o cara tá quase me deixando sem água por falta de planejamento!

  46. Guatambu said

    Por outro lado…

    Zbigniew, qual é a proposta do PT?

    Abraçar não só o Brasil inteiro, agradando gregos e troianos, e a américa latina, cuba, venezuela e hermanitos cujas economias estão à deriva?

    Apenas uma crítica ao que vc coloca: acho muito difícil governar para todos.

    Para governar é preciso priorizar, infelizmente, já que de impostos e recursos, o governo está cheio até a tampa.

    Só que a classe média brasileira cresceu.

    Quais são as propostas do PT para a classe média?

  47. Guatambu said

    E me desculpem os vários posts… é que estou fazendo um milhão de coisas hoje de manhã, quando lembro de algum ponto volto e posto.

    =D

  48. Patriarca da Paciência said

    Caro Zbigniew,, qual é a proposta do PT?

    Zerar a população de extrema miséria no Brasil, a primeira e a mais importante.

    Milhões de casas entregues no programa “Minha Casa Minha Vida”.

    Milhares de médicos espalhados pelo interior do Brasil no programa Mais Médicos, lugares onde os médicos brasileiros não querem ir e onde milhões de brasileiros sequer tinham visto um médico na vida.

    Levar água para grande parte da população do sertão nordestino, através da Transposição do Rio São Francisco.

    98% das crianças brasileiras já estão na escola.

    Centenas de universidades e escola técnicas foram criadas.

    Milhões de brasileiros entraram para a classe média.

    A Democracia Brasileira funciona livremente com todas as instituições exercendo seu papel.

    E muito mais, muito mais mesmo projetos estão em andamento ou já foram realizados.

    O PT não tem propostas ?

    Só muita má fé para não enxergar… ou então ser cego, surdo e … doido

  49. Chesterton said

    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/raquellandim/2014/04/1445201-rebeliao-contra-dilma-no-setor-eletrico.shtml

    acabou o dinheiro.

  50. Chesterton said

    Mensagens interceptadas durante a Operação Lava Jato e obtidas por VEJA arrastam para o escândalo o deputado Candido Vaccarezza (PT-SP) e o ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha, pré-candidato petista ao governo de São Paulo. Os nomes de ambos aparecem em um relatório enviado à Justiça pela Polícia Federal, detalhando a ligação do deputado André Vargas (PT-PR) com o doleiro Youssef.

    Em nota, Padilha fez o que todo petista faz: negou ter indicado alguém para a Labogen. ”Se, como diz a Policia Federal, os envolvidos tinham preocupação com as autoridades fiscalizadoras, eles só poderiam se referir aos filtros e mecanismos de controle criados por Padilha dentro do Ministério da Saúde justamente para evitar ações deste tipo”, diz o comunicado enviado por e-mail por sua assessoria de imprensa.

    O Labogen, que nunca havia produzido um comprimido, tinha conseguido fechar um contrato com o Ministério da Saúde no valor de R$ 31 milhões para o fornecimento de citrato de sildenafila, o princípio ativo do Viagra. O acordo só foi cancelado por conta da operação Lava-Jato, que colocou o doleiro Youssef na cadeia. Não fosse a Polícia Federal, teríamos uma espécie de Bolsa Viagra.

    Esse detalhe se perdeu em meio aos escândalos infindáveis, que agora envolvem o pré-candidato ao governo de São Paulo, Alexandre Padilha. Por que o governo estava fechando uma compra acima de R$ 30 milhões para o fornecimento de citrato de sildenafila? Um comprimido genérico do Viagra custa R$ 1,50. Ou seja, com esse valor dava para comprar 20 milhões de comprimidos!

    É muita ereção em ano eleitoral, não é mesmo? Esse é o governo do PT: importa “médicos” cubanos e subsidia a produção do Viagra, enriquecendo o amigo doleiro no processo. E os pobres no SUS que se explodam!

    Roberto Carlos

  51. Mona said

    Creio que a mensagem postada pelo Chest é uma excelente resposta às propostas do PT. The money is over. Mas, não apenas o dinheiro… acabou o mito da gerenta competenta… acabou o mito do partido ético… acabou a paciência com tanto descontrole.
    O Patriarca elenca muito bem as “conquistas” da era lulo-dilmista, esquecendo que todas são sugadoras de recursos do Tesouro e o Tesouro recebe da população – via tributos – esses recursos. Só que para esses recursos serem gerados, é necessário que haja produção (e os petistas, tadinhos, teimam em achar que PIB fraquinhos não teêem qualquer signficado…)É necessário que a economia gire, que os empresários se sintam animados a produzir sem receio que, com uma canetada, aquele setor vá para o sal (eis aí o exemplo do setor de álcool, que não me deixa mentir. Também do setor elétrico e de energia de uma maneira geral). É necessário um ambiente de competição e não de apaniguados. São necessários técnicos que tenham a competência para intermediar as relações entre o governo e os diversos setores produtivos; e não de bandidos especializados nas mais diversas falcatruas.
    O modelo petista é sustentável? O modelo petista é eficiente? O modelo petista de “inclusão social” é o melhor? Apenas os petistas querem incluri socialmente? Apenas os petistas são bons, belos e justos? Apenas os petistas vão para o céu?
    Os petistas repetem o mantra de tudo aquilo que foi conseguido só o foi porque o PT tem a preocupação social como o mote de sua existência. No entanto, esquecem-se que o social custa caro, esquecem que os recursos são limitados; esquecem que há a necessidade de eficiência na gestão da coisa pública, justamente porque o recursos são limitados e o social é caro. Tautológico, não?
    Esquecem-se que as “conquistas sociais” só foram conseguidas porque houve quem pavimentasse o caminho para tal. Caminho esse que está sendo implodido pela incompetência e pulsilanimidade de quem deveria ter a responsabilidade de preservá-lo, porque sem ele não há. A conta não fecha. Ao invés de querer demonizar quem se preocupa com o fechamento da conta, conta essa que permite que haja a inclusão social, deviam se preocupar era em elogiar quem assim o faz.
    Têm medo de, com a alternãncia no poder, tudo caia por terra? As conquistas sociais e tudo o mais? Bonita preocupação… dado o histórico de aparelhamento, ingerência e ineficiência desse partido, o medo maior talvez seja apenas o de perder as boquinhas até então conseguidas.
    Olhando para o resto do espectro político, o que temos? Infelizmente, nada muito diferente. Mas, talvez, haja uns e outros que já perceberam a insustentabilidade desse modelo… terão a coragem política de discutir isso? Creio que essa é a questão.

  52. Elias said

    “Venda direta, porta a porta, é um modelo espalhado pelo mundo, que eu saiba. Avon, Mary Kay, enfim tem inúmeras empresas neste modelo de distribuição. No fundo, no fundo, são isso mesmo, empresas de distribuição.Segundo consta, os impostos são recolhidos na fonte, a nota fiscal é emitada da empresa para a revendedora e os impostos recolhidos e pagos pela distribuidora. Esta revendedora entrega o produto ao cliente, mas os impostos estão recolhidos lá na origem.” (Pax)

    Na prática, confirmou o que eu disse.

    “Segundo consta…”.

    “Consta” onde?

    Pelas leis brasileiras, a Nota Fiscal é um documento que deve ser entregue ao consumidor. Isso não acontece quando se compra um produto da Natura. O consumidor fica sem saber quanto ele pagou de imposto (porque quem PAGA o imposto indireto é o consumidor; a empresa vendedora apenas RECOLHE esse imposto…).

    Vou exemplificar usando o ICMS.

    O ICMS é um imposto que incide em “camadas”. A cada operação de venda e revenda, é feito o cálculo do imposto incidente sobre o valor total, sendo recolhida, na localidade da operação, a diferença entre o imposto total assim calculado (“débito fiscal”), e o valor do imposto acumulado até a operação imediatamente anterior (“crédito fiscal”).

    Isto significa, Na prática, que o ICMS incide sobre o valor agregado em cada operação de venda ou revenda, ao longo da cadeia produtiva, até chegar ao consumidor. Este paga o imposto total. A empresa que lhe vendeu se reembolsa do imposto que pagou na compra de mercadoria e recolhe apenas a diferença final.

    Se o imposto é recolhido “lá na origem” (numa operação de substituição tributária, se bem me parece), isso implica evasão de receita na praça consumidora. Em outras palavras, se a “origem” for SP. este Estado receberá a totalidade dos impostos gerados (e, portanto, devidos), nos demais estados brasileiros.

    De que modo a Natura evita essa distorção, se evita? Ninguém sabe (e, por motivos que não transparecem para mim, não acontece nada com ela…).

    Claro que “venda de porta em porta” existe em todo o mundo. E eu não critiquei a venda de porta em porta, como estratégia de comercialização.

    O que eu critiquei — e creio ter sido absolutamente claro, quanto a isso — é o uso de mão-de-obra sub-remunerada, sem carteira assinada, sem direitos trabalhistas e previdenciários, sem seguro de acidente do trabalho, sem vale-transporte, sem vale-refeição, sem eira nem beira. Foi isso que eu critiquei.

    Quanto o não atendimento das disposições legais, trabalhistas e previdenciárias, produz de economia, e, portanto, de aumento de lucro, para os donos da Natura?

    Não tenho e menor ideia. Não transparece pra mim…

  53. Patriarca da Paciência said

    Cara Mona,

    Faz bem mais de uma década que Estados Unidos e Europa estão estagnados, enquanto o Brasil cresce, não como a China, mas cresce bem mais que os países europeus, por exemplo, Espanha, Portugal, Grécia, Inglaterra, França, Itália, etc.etc.etc. Portugal, Espanha e Grécia estão com sérios problemas de recessão e desemprego, além de uma dívida impagável. A dívida da Grécia chega a ser não só impagável como hilária mesmo, ou seja, várias vezes o valor do PIB..

    O Japão está há quase três décadas em recessão !

    Falar que o Brasil cresce pouco é não olhar em volta. Quem está crescendo mais que o Brasil , a não China, Índia e alguns países africanos, como Angola ?

    Dizem, o Chile tem crescido mais. É fato, depois de décadas de recessão. A Argentina tem crescido mais. É fato, depois de décadas de recessão.

    Todo esse derrotismo com o Brasil é fruto do conluio entre o PSD e a “grande” mídia, na tentativa de derrotar o PT.

    As base para a arrancada definitiva do Brasil já estão consolidadas e o PSDB está louco para pegar uma corona nos mérito de quem tanto lutou para que tal realidade acontecesse, ou seja, o PT.

  54. Zbigniew said

    Guatambu,

    antes, um questionamento: como o PT chegou ao poder?

    Digo isso porque foi um fenômeno adiado por vários movimentos, em especial a Revolução de 64. Não o PT em si, porque em 64 ele nem existia. Mas as chamadas forças progressistas, naquela época representadas pelo João Goulart.

    Então, reformulando a pergunta, como foi que as forças progressistas conseguiram alçar ao poder sem que houvesse uma ruptura institucional? Quando o PT, aproveitando o desgaste do consórcio demotucano, conseguiu a titularidade do Executivo Nacional.

    Para isso teve que preencher alguns requisitos legais e circunstânciais, quais sejam: conseguir a maioria dos votos válidos em eleição direta; apaziguar as forças reacionárias representativas do mercado internacional garantindo-lhes os direitos e a manutenção dos contratos firmados até aquela data, ou seja, garantido-lhes juridicamente que não haveria ruptura de acordos; garantir a pacificação política, primeiro, evitando investigações contra o governo anterior e as forças políticas que o compunham (o que, em caso contrário, seria considerado como revanchismo e motivo para o confronto que poderia levar à uma nova ruptura institucional) e, depois, contemplar uma base governista no Congresso através do arranjo característico do nosso presidencialismo de coalizão.

    Pronto! A partir disto o PT iria começar a governar e colocar em prática aquilo que é comum a toda força política que chega ao poder: O projeto de poder e o projeto de governo. É a partir daqui que deveremos comparar os governos e, tendo em mente os requisitos citados, procurar entender o sucesso ou não de tal governo.

    O ponto central da administração petista refere-se às políticas sociais. Basearam-se principalmente no que diz respeito à segurança alimentar, ao fortalecimento da agricultura familiar e à redução da pobreza, tudo isso num país de tradição elitista, patrimonialista, latifundiária e autoritária. Mais especificamente podemos citar:

    – Bolsa Família e segurança alimentar;
    – Políticas afirmativas para a promoção de igualdade étnica, racial, de gênero;
    – ações em favor dos não plenamente reconhecidos como cidadãos (por serem portadores de deficiências, idosos, por suas orientações sexuais);
    – Políticas agressivas em termos de direito ao trabalho e renda: geração de milhões de empregos com valorização sistemática do salário mínimo – salário de referência para a maior parte dos contratos de trabalho;
    – Facilitação do acesso ao crédito, aumento sistemático do Pronaf e política de compras pela CONAB de alimentos da agricultura familiar.
    As políticas de educação, talvez as menos reconhecidas:
    – Valorização do magistério;
    – Expansão do ensino universitário público e o Pro-Uni;
    – Cotas e SISU;
    – Expansão de escolas técnicas profissionalizantes;
    – Acesso de milhões a bens e serviços antes impossíveis, popularizando o consumo e ampliando enormemente o mercado interno, puxando o próprio crescimento do país;
    – No plano da economia, mais que celebrar uma década de crescimento, destaco a decidida política recente de redução dos juros, quebrando uma perversa lógica de fazer riqueza fácil por rentistas financiando o Estado, uma herança maldita de longa data.

    Agora, que tudo isso vai trazer defeitos ou irregularidade num país da dimensão do Brasil e de sua complexidade, seria até pueril acreditar no contrário. Mas não se poderia deixar de implantar tais políticas públicas esperando que chegássemos a um nível de desenvolvimento moral e ético que permitisse a implementação sem os contornos trágicos de nosso ethos.

    Acrescento que a política industrial sofreu problemas em face de nossa tradição na exportação de commodities e da dificuldade do PT em estimular o setor industrial, em especial nesse período de inflexão no cenário externo. Mas a política adotada para o setor naval com a sua efetiva reativação com a inserção no programa do pré-sal é um diferencial.

    Neste ponto podemos destacar os investimentos nas Forças Armadas com a continuação do programa FX-2 com ênfase na produção nacional de tecnologia de ponta com a parceria entre a EMBRAER e a sueca SAAB. A construção de submarinos nucleares e convencionais através do PROSUB, e o reaparelhamento do exército com a reativação, desenvolvimento e fortalecimento de uma indústria bélica que outrora já fora de ponta.

    Bem, agora peço aos que enxergam diferente que façam o contraponto. Que apresentem a contrapartida dos oposicionistas ou alternativas a essas políticas, de uma forma educada e objetiva, sem ódios ou rancores desnecessários. Façamos o cotejo ponto por ponto e vamos ver se haverá validade nos argumentos.

    Quem se habilita?

  55. Mona said

    Zig,
    acho ótimo quando listam as conquistas e diferenciais petistas. Porque traduzem, além dos feitos, não-feitos e mal feitos, o ambiente criado, o espírito do tempo. Daí que, sim, a gente pode colocar em evidência, além de aspectos técnicos (gerenciais,principalmente) a questão da ideologia.
    Vamos lá:

    – Bolsa Família e segurança alimentar;
    A bola família foi uma síntese das bolsas fernandianas. Algo novo no horizonte? Algo revolucionário? Não podemos esquecer que Bolsa Família petista versão 1.0 foi o Fome Zero, que simplesmente não deslanchou. Até que um iluminado de dentro do governo olhou o horizonte, viu todas as nuvens brancas e fofas que já existiam e propôs a junção delas, para formarem uma bonita e cinzenta cumulu-nimbus…

    – Políticas afirmativas para a promoção de igualdade étnica, racial, de gênero;
    Beleza. O pessoal LGBT anda puto com o governo. Segundo os “entendidos” o pessoal PSDBista consegue ser mais avançado que o petista, que têm o rabo preso com um monte de evangélico. Mas, particularmente, creio que essas políticas afirmativas são espumas iedológicas que apenas deixam mobilizados os militantes engajados, os quais brandam com um edital aqui outro acolá as “ações” que o governo tem para com essas “minorias”. DE concreto, de revolucionário, o que existe? O que a vida de negros, indígenas, mulheres, quilombolas ou seja lá o que for, melhorou?

    – ações em favor dos não plenamente reconhecidos como cidadãos (por serem portadores de deficiências, idosos, por suas orientações sexuais);
    Beleza. Mais uma vez pergunto: que ações foram essas? que revoluçao aconteceu?

    – Políticas agressivas em termos de direito ao trabalho e renda: geração de milhões de empregos com valorização sistemática do salário mínimo – salário de referência para a maior parte dos contratos de trabalho;
    O mercado de trabalho,de fato, está aquecido. O SM teve uma valorização inédita. Há de se reconhecer essa realidade. O setor de SERVIÇO está aquecido, grande parte baseado no comércio de produtos que ou vendem bens importados ou utilizam matéria prima importada (olha a China aí gente…). O setor de construçaõ civil ainda está aquecido. Aqui há que se fazer referência a profundas modificações legislativas que impulsionaram o setor (principalmente a referente ao imóvel dado como garantia em alienação fiduciária); o setor automotivo já tá perdendo a força (com o retorno da cobrança do IPI). E o agronegócio está onde sempre esteve: produzindo, APESAR do governo. Assim, resumo da ópera; a grande maioria dos setores estão empregando porque o empreendedor faz aquilo que sabe e gosta de fazer, APESAR de todo o nosso mabiente hostil a quem produz: EMPREENDE. O mérito do governo na criação de empregos,a meu ver, não existe. E se existe´é muito pontual e passageiro, com sua políticas anticíclicas. Com relação ao SM, sua contínua valorização chega em um ponto que estrangula a economia, e todos sabem disso.

    – Facilitação do acesso ao crédito, aumento sistemático do Pronaf e política de compras pela CONAB de alimentos da agricultura familiar.
    Taí algo bom: o acesso ao acrédito. Felizemnte, outra boa ação herdada do governo anterior. É só ler um pouquinho acerca da evolução do mircrocrédito no país. Quem é do reamo, sabe que coma entrada no PT no governo houve uma profunda desorganização no setor, por conta da insistência inicial do governo em limitar a taxa de juros quando o recurso era do FAT, repassado para o bancos de 2ª linha, via BNDES. Perdeu-se um tempo enorme, até o competentes técnicso se convencerem que esse preço tinha de ser livre, se a intençãio era remunerar que estava prestando o serviço de emprestar $$$ ao micro. Correspondentes bancários, outro canal de acesso a serviços e produtos financeiros, também é coisa antiga; não é invenção petista. Pronaf é coisa antiga; e essa política de compras da agricultura familiar é só propaganda. Resultado, mesmo, é quase nenhum… Quem bota comida na boca do brasileiro, o feijão, o arroz,a soja, o milho e a carne continua sendo o famigerado agronegócio.

    As políticas de educação, talvez as menos reconhecidas:
    – Valorização do magistério;
    – Expansão do ensino universitário público e o Pro-Uni;
    – Cotas e SISU;
    – Expansão de escolas técnicas profissionalizantes;
    Tá brincando acerca da educação, né? O setor tá reclamando muuuuito. Cotas e Pro-Uni? Têm o mérito de aumentar a quantidade de universitários. Beleza. Quando a gente vê ou lê o que esse pessoal produz, dá um desânimo… Mas, ok. Para muitos,só assim conseguem um diploma. Ponto positivo.

    – Acesso de milhões a bens e serviços antes impossíveis, popularizando o consumo e ampliando enormemente o mercado interno, puxando o próprio crescimento do país;
    O “crescimento do país” via consumo, sem contrapartida de produção, é como a gente sustentar nossa casa via cheque especial. Se sustenta por um tempo, mas a conta tem de ser paga algum dia.

    – No plano da economia, mais que celebrar uma década de crescimento, destaco a decidida política recente de redução dos juros, quebrando uma perversa lógica de fazer riqueza fácil por rentistas financiando o Estado, uma herança maldita de longa data.
    Provou-se, meu caro, que para haver redução de juros, há que se ter condições para tal. Não basta ter vontade. E o país mostrou, após a expressiva redução que houve, seguida da retomada do aumento da Selic, que estamos distantes de reunir essas condições. Culpa de quem mesmo?

    Qual a alternativa a essas “políticas”? Eu buscaria ver onde o governo atua, de verdade, e aprofundaria a ação.
    1) o que gera emprego? empresas. tornaria o ambiente o mais livre possível ao empreendorismo. desburocratizaria ao máximo a abertura de empresase me retiraria (governo) daquilo que a IP pode tocar. Privatizações? Na veia.
    2) o que alimenta o tesouro? impostos. reforma tributária, para fazer com que todos paguem, mas paguem pouco. e reforçaria tecnologicamente toda a estrutura arrecadatória, para diminuir ao máximo a sonegação. tudo registrado e recolhido na fonte.
    3) o que aumenta a eficiência da coisa pública? gestão. mecanismos para limitar o aparelhamento. Estururas enxutas. Foco no resultado. Prestações de contas à sociedade. Transparência nas ações.
    4) o que estimula o mal feito? ambiente permissivo e tolerante a ele. Passar a mão em cabeça de bandido, justificando suas açoes com base em tudo, menos na responsbailidade própria , na sua vontade. Solução? complexa . Mas começa por dizer em alto e bom som que crime é crime, portanto, não tolerado. Reforma no sistema prisional e educacional. Ensino de direitos e DEVERES dos cidadãos desde a creche e, no ensino fundamental, direito constitucional, direito civil e direito admnistrativo. É impossível a formação de cidadãos sem que eles tenham noção dos seus direitos e deveres, do papel do estado e das regras que disciplinam o funcionamento da sociedade.

    Finalmente, tem alguém, algum partido que busque isso? Também tou órfã…

  56. Pax said

    Caro Patriarca,

    Falar de Transposição do São Francisco deveria ser motivo de vergonha para o partido, cá pra nós. Já enfiaram bilhões neste projeto iniciado em 2007 e, que eu saiba, não tem uma gota rolando por lá.

    Minha Casa, Minha Vida: boa questão, quanto foi prometido e quanto foi entregue? E o orçamento, qual era e qual é? Não sei as respostas.

    Muitos projetos em andamento e outros realizados: beleza, vamos listá-los? Fico lembrando da Refinaria Abreu e Lima como um que já enterrou uma grana preta e até agora, que eu saiba, não refinou um litro de óleo. Mas, vamos lá, quais foram entregues e quais estão em andamento?

    —-

    E pra quem acha o PSDB cheirozinho

    http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2014/04/1445213-irma-de-secretaria-tem-carro-oficial-e-recebe-diaria-de-hotel-diz-auditoria.shtml

    Caro Guatambu,

    O Alckmin diz que não tem racionamento de água, é só parcelamento, dia sim, dia não etc. A presidente da SABESP vi na tv dizendo que a multa não era multa, parece brincadeira.

    São Pedro não ajudou? Não. E isso não faz parte dos ciclos naturais? Claro que faz. Um governo deixar uma cidade como São Paulo sem água é razoável? Não, é extrema incompetência.

    Padilha e Vaccarezza, Labogem, Alberto Youssef e André Vargas – aí tem ouro pra oposição, tudo indica que sim. Cheira mal, tem aparência ruim, parece merda mesmo. Das grossas.

    Mas o PT ainda discute e discute e discute e discute se André Vargas deve ou não continuar em seu quadro.

    Mostra a que ponto o PT chegou.

    Cara Mona – sim, LGBT estão muito revoltados com o governo. O pessoal do Meio Ambiente, uma enorme parte, também. O pessoal envolvido nas questões indígenas muito, quase todos que conheço.

    Mas achar que só o PT namora com os evangélicos não é lá muito acertado. Tem imagem do Alckmin (Opus Dei?) com pastor, de mãozinha pro alto…

    E ontem o Pastor Everaldo – é esse mesmo o nome? – com sua propaganda eleitoral. Acho que o Chesterton deveria olhar a campanha. O cara prometeu privatizar tudo.

    Está com o triplo de intenção de voto da esquerda esquerda. Somada!

    Injustiça com as próprias mãos… dá merda. Mas este casal chegou a implorar, né não?

    http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2014/04/1445075-turistas-sao-pichados-apos-vandalismo-em-praia-em-guaruja-sp.shtml

  57. Mona said

    Pax,
    efeito Rachel Sheherazade…

  58. Guatambu said

    Zbigniew,

    O que eu acho ou deixo de achar, muitas vezes não diz muito. Mas vc disse algumas coisas.

    Como o PT chegou ao poder?

    Para mim vc responde à pergunta aqui:

    “Apaziguar as forças reacionárias representativas do mercado internacional garantindo-lhes os direitos e a manutenção dos contratos firmados até aquela data, ou seja, garantido-lhes juridicamente que não haveria ruptura de acordos”

    O único ponto de que discordo da sua frase é a expressão militante “forças reacionárias”.

    Nada mais é do que uma cobrança de coerência com os fundamentos econômicos, que eu entendo que vc traduz por “contratos firmados”.

    Significa, basicamente, controle do déficit fiscal e controle inflacionário inflação.

    Isso posto, como diz o Elias e sua galinha, volto à minha pergunta, que tu não respondeste: o que vem pela frente?

    Você repetiu o mantra de 12 anos de governo do PT: foco no social.

    Tá bom, já entendi, agora o governo (nós da classe média, pagadores de impostos) gasta uma dinheirama com milhares de bolsas.

    É só isso que o PT sabe fazer?

    É isso que o Brasil tá precisando ainda?

    Daqui pra frente é o que? Onde está o projeto de governo do PT?

    Não espero que vc me responda sobre o PSDB, ou qualquer outro, vc pelo jeito, entende bastante do PT. Então me responda pelo PT, que gosta de defender: o PT vai fazer o que?

  59. Guatambu said

    Pax,

    Vc já ouviu falar do Cacique Cobra Coral?

    http://www.fccc.org.br/fccc.asp

    Encontrei um “consultor” desse cara: “a luz que ilumina os fracos e confunde os poderosos”, num avião na ponte aérea RJ-SP.

    Cara daqueles que vende gelo pra esquimó.

    Segundo ele, uma das especialidades do tal Cacique Cobra Coral é fazer chover – ou não.

    Isso implica “obras” para eventos (shows, carnaval, comícios, inaugurações públicas, eventos políticos em geral) e construções em infraestrutura.

    Não há pagamento, mas um “auxílio” para comunidades carentes, etc.

    Aparentemente vários políticos solicitaram assistência desse cara, já.

    Veja a que ponto chegamos, Pax.

    Todo santo ano tem 4 coisas certas:

    1. Enchentes e alagamentos no sudeste e sul durante o verão
    2. Seca no nordeste
    3. Preocupação com o nível dos reservatórios de água
    4. Show do Roberto Carlos no fim do ano

    Cara, desde que eu tenho uns 10 anos de idade, todo ano, é a mesma coisa:

    1. Força-tarefa de pessoas bem intencionadas para ajudar quem sofreu
    2. Obras anunciadas por políticos para “dar um fim” no problema

    E quem deve estar enchendo o bolso de dinheiro é o raio do Cacique Cobra Coral!

    Pq todo ano é a lesma lerda (desculpe Elias, sou fã dos seus jargões).

    Justo o PSDB, que se diz o partido de quem “sabe planejar”, me dá uma dessas!

    Eu me sinto como alguém que tomou anestesia para tatuar e acordou com uma tatuagem na testa escrita: OTÁRIO.

    Bem grande.

  60. Zbigniew said

    Mona,
    muito bom.

    Discordo que o bolsa família seja a síntese da bolsa fernandiana. Fernando Henrique tinha um projeto, talvez inspirado pelas iniciativas do bolsa escola do Cristovam Buarque, bem como da tese de doutorado da D. Ruth Cardoso.
    A diferença é de ordem ideológica e de alcance, o bolsa fernandiano era tímido e extremamente limitado, não contemplando a urgência que o país sempre teve no que se relaciona às necessidades prementes da população.

    Nas políticas afirmativas, você tem razão quanto ao fato de que o PT se curvou a certos interesses evangélicos no Congresso e que isso em muito desagradou os homossexuais. Entretanto não se pode deixar de levar em conta que, no que se refere às políticas de ações afirmativas, a institucionalização das políticas de promoção da igualdade racial tornaram-se realidade, numa busca pela redução das assimetrias raciais; a PEC das domésticas veio (apesar de ter desagradado fortemente a classe média) para derrubar distorções e um ranço típico de uma sociedade com traços oligárquicos que não mais deveriam subsistir na nossa sociedade.

    É importante observar também o efeito de tais políticas no sistema educacional brasileiro:

    “(…) Em dezembro de 2008, existiam 84 instituições de ensino público que nos últimos oito anos adotaram algum tipo de ação afirmativa de ingresso, incluindo o sistema de cotas.24 Tem-se a avaliação de desempenho próximo, similar ou até melhor dos alunos cotistas em relação aos não cotistas.

    Segundo o Ipea, no biênio 2005-2006, cotistas obtiveram maior média de rendimento em 31 dos 55 cursos (Unicamp) e coeficiente de rendimento (CR) igual ou superior aos de não cotistas em 11 dos 16 cursos (UFBA). Na UnB, não cotistas tiveram maior índice de aprovação (92,98% contra 88,90%) e maior média geral do curso (3,79% contra 3,57%), porém trancaram 1,76% das matérias, contra 1,73% dos cotistas. Por outro lado, dados do Censo Educacional de 2005 do MEC mostram ainda que instituições públicas realizam, em média, 331 mil matrículas anualmente. Apenas 2,37% (cerca de 7.850) delas são destinadas a estudantes negros.(…)”

    http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-026X2008000300012

    Os não plenamente reconhecidos como cidadãos tiveram, pelo menos, algumas melhorias como o estatuto do idoso, as cotas para concursos públicos. Outras informações que contemplam essas categorias podem ser encontradas aqui: http://www.pessoacomdeficiencia.gov.br/app/sites/default/files/publicacoes/livro-avancos-politicas-publicas-pcd.pdf

    Quanto às políticas agressivas para manutenção de trabalho e renda, colocar o empreendedor como único responsável pelo sucesso (até agora) dessas políticas é simplesmente desconhecer os esforços do governo, principalmente num momento em que o cenário externo segue em baixa, após o crash de 2008. O Brasil é um dos únicos países do mundo que consegue expandir seu mercado de trabalho, ainda que se aponte problemas com a oferta de crédito ou manutenção de política anticíclicas.

    Facilitação de acesso ao crédito: engraçado que tudo isso é coisa antiga, mas só com o PT o negócio começou efetivamente a andar, a alcançar a maior parte da população. Isso sem falar nos bancos oficiais que foram responsáveis pelo aumento dessa oferta e do processo de incremento do consumo, coisa que, aliás, não foi conseguido pelos governos FHC.

    Voltarei aos outros pontos.

  61. Pax said

    Caro Guatambu,

    Você inqueriu o caro Zbigniew dizendo…

    … “Tá bom, já entendi, agora o governo (nós da classe média, pagadores de impostos) gasta uma dinheirama com milhares de bolsas.

    É só isso que o PT sabe fazer?”…

    Você tem ideia de quanto custa o Bolsa Família? Ano passado custou R$ 23 bilhões.

    Isso não é lá tão significativo no orçamento da União. Para Educação e Saúde, hoje, gastamos na ordem de grandeza de uns R$ 100 bilhões em cada uma dessas pastas.

    Em 2008 o governo PT não fez feio no meio da crise. Todo mundo despencou a nos mantivemos bem, empregos em alta, consumo, e até um crescimento, mesmo que pequeno.

    Em outras palavras, tudo indica que o PT é mais voltado para o Estado do Bem Estar Social que a concorrência.

    Agora imagine se o PT não resolvesse adotar as mesmas práticas, a mesma gatunagem? O troço tenderia a andar à frente. Sim. É por isso que tem um monte de gente revoltada, gente que votou no PT e agora vê esse mesmo partido articulando politicamente para que André Vargas fosse o vice-presidente da Câmara.

    Você acha que o PT não sabia quem era André Vargas? Claro que sabia. Tudo indica que Alberto Youssef, o doleiro que, segundo a PF, participou de um desvio de US$ 10 bilhões recentemente (isso mesmo, o tamanho de um Bolsa Família/ano), era conhecido antigo, desde o Banestado (por acaso um desvio de US$ 28 bilhões na era tucana), adotado pelo PT. Adotado e, pelo jeito que os escândalos aparecem, virou filho predileto.

    E aí o PT perde rumo, claro que sim. O principal, me parece, é essa esquizofrenia de querer ser tanto Estado do Bem Estar Social e Desenvolvimentista. Dá merda. É isso que vemos na economia de agora.

    Um Estado Desenvolvimentista determina rumos da economia. E aí o empresariado sabe o norte, se prepara, investe etc etc. Um Estado do Bem Estar Social, a priori, cuida disso mesmo, do Bem Estar Social e deixa a Economia um tanto mais livre, com menos intervenção. As demandas estão aí, pra quem quiser investir. Basta regular…. e nos lembramos das Agências Reguladoras da era PT, ou da era Rosemay Novoa Noronha e similares. A primeira amante mandando e desmandando é foda.

    Se o PT resolvesse seguir seu rumo do Bem Estar Social e deixasse a economia funcionar com mais liberdade, talvez estivéssemos melhor. Digo talvez porque Economia é uma ciência de qualquer natureza, menos exata.

    Por fim chegamos num último problema do PT, que mencionei acima. Sua capilaridade. A princípio parece bom, claro que sim, um partido que tem ramificações em todo território nacional, o maior número de filiados e alguns simpatizantes empedernidos.

    Mas… uma boa parte dessa turma acabou arrumando boquinha. E uma boa parte dessa turma passou a se achar “novos coronéis”, donos do pedaço. Relatos como da minha amiga da Petrobras se repetem por toda máquina estatal. Gente que acha que porque foi de esquerda por isso ou aquilo, agora tem direito de fazer sua vida, a dos amigos etc etc.

    Esse vício corrupto é um desastre. A ponto de colocar – afinal o PT é a soma de todos os elementos do conjunto – um André Vargas no mais alto posto legislativo nacional…

    Enfim, análise de um pobre amador, mas é isso aí o que penso.

    E o PSDB? Bem, cara, esse se perdeu faz um bom tempo. O que tem de proposta hoje – depois de tentar Serra e Alckmin – é um cara que nem carta de habilitação tem mais por ter sido flagrado numa operação contra bebum. (na verdade nem sei se Aécio já recuperou sua habilitação, só sei que os indícios que é um baita playboy são muito fortes, afora relatos de amigos de MG que são assustadores).

    Sobrou quem? Eduardo Campos e Marina Amém. E se você se entusiasmar com a possibildiade, lembre não só do Amém, mas que Campos acabou de chamar o PSD do Kassab e essa turma dissidente do PMDB para se chegar mais. Ou seja, diz que vai governar diferente e procura o que há de pior pra montar time.

    Faz um tempo que torço para que o PT se ligue, olhe no espelho, expie suas culpas. Basta eu falar isso e vem a turma me chamar de lacerdista. Paciência, se querem jogar pá de cal em cima de seus corpos, o lívre arbítrio deve prevalecer acima de tudo.

    Mas não torço só pelo PT dar uma “arrumada” na casa Vargas. O melhor seria que o PSDB também o fizesse. Contasse pra nós o que vai fazer de bom se virar governo (até agora, juro, não sei). E a terceira possibilidade, Eduardo/Marina, que crie músculo para disputar alguma coisa mais à frente. Agora parece aventura demais jogando com as mesmas cartas do mesmo baralho.

  62. Pax said

    Off topic: já disse aqui, funcionário novo, 28 anos, esposa grávida de 9 meses e uma filhinha de 5 anos.

    Fui na escola municipal para matricular a filha, fui no primeiro dia, meio expediente, pediram para buscar no fim do intervalo, às 10h30, fui com a mãe. Já tinha ido na matrícula e pedido para conhecer a escola. Hoje, segundo dia da escola, a menina já foi sozinha (a mãe levou até o ponto e depois a buscou no ponto – ônibus escolar com motorista e monitor). Gostei de tudo. Um único detalhe. Pediram alguns materiais tipo um copo plástico, uma toalhinha de banheiro (os dois com nomes gravados), 4 maços de papel sulfite para desenhos, algumas outras coisas. A escola anterior mandou algumas coisas desse material. Mas forneceram, pelo que percebi, 75% do material (havia uma lista). Minha questão: porque pedir material. O Estado não tem o suficiente para fornecer?

    Fui no posto de saúde, UBS, fazer a ficha de todos, pai, mãe, criança. Fizeram na hora, tudo registrado no sistema federal e nos sistemas estaduais e municipais (pelo que consegui acompanhar debruçado no balcão olhando a moça preenchendo a ficha — sim, com boa vontade). Recentemente um conhecido, mais que isso, um amigo, de 70 anos, apareceu com um câncer na base da língua. Falei pra ele de procurarmos a Unicamp onde meu amigo caiçara foi tratado e curado com rádio e químio. Ele disse que morava aqui e queria ser tratado aqui. Pois bem, outro caso de sucesso, tratamento na Saúde Pública do Município/Estado, rádio e químio, o cara está curado, fazendo exames de acompanhamento. Hoje mesmo passei lá e ele veio me mostrar a última tomografia que fizeram. Abri o envelope, não entendi nada do palavrório médico, mas vi nas últimas linhas que tudo parece muito normal.

    Hoje a agente de saúde veio aqui visitar a família do novo funcionário, saber se estava tudo bem com a criança, se tinha tomado as vacinas, se a mãe tinha feito os exames todos do pré-natal etc etc.

    Neste pequeno tempo que resolvi me dedicar a conhecer um pouco mais de perto Educação e Saúde Pública no estado atual, em casos concretos, me pareceu bastante razoável, sim.

  63. Pax said

    Hoje vou me dedicar a uma cerveja e uma linguiça feita por uns conhecidos. E vou ouvir um CD duplo da Clara Nunes que é uma pérola.

    Essa música aqui, do Mauro Duarte, diz muito da coisa política brasileira. Diz, sim.

  64. Pax said

    Ontem tive o privilégio de conhecer Nair Benedicto. Falamos zero de política e um monte de fotografia. Adorável pessoa. Mesma turma de Amelinha Teles, Dulce Maia e uma galera que a vida me privilegia.

  65. Zbigniew said

    Torço por um Rock’n’Rio retrô. Já imaginaram Pink Floyd, U2, Duran Duran, Gus’n’Roses, Dire Straits, The Smiths, Van Halen, Led Zeppelin, REM, Rush, entre outros? Pelamordedeus!
    Aqui o som de uma das melhores bandas que já ouvi.

  66. Patriarca da Paciência said

    “PSDB VAI INDICAR ALVARO DIAS E MÁRIO COUTO PARA A CPI”

    Senadores tucanos devem ocupar duas das três vagas que o bloco da minoria terá direito na Comissão Parlamentar de Inquérito da Petrobras; nome do escolhido para a terceira vaga, um parlamentar do DEM, é mantido em sigilo pelo líder da legenda, senador Agripino Maia (RN)

    http://www.brasil247.com/pt/247/poder/137864/PSDB-vai-indicar-Alvaro-Dias-e-M%C3%A1rio-Couto-para-a-CPI.htm

    Agora me digam, existe o menor resquício de seriedade nessa esculhambada CPI ?

    Mário Couto, o Tapiocouto que responde a dezenas de processos, inclusive o tenebroso caso da tapioca, do qual vem o seu cognome. Canastrão, escandaloso, verborrágico, cara e discurso de político de boteco. Ninguém o leva a sério no Senado, sendo considerado louco, bêbado e débil mental. Então é esse o representante do PSDB?

    .

    Álvaro Dias, o defensor do golpe paraguaio. ? O homem que apareceu “de repente” com um “patrimônio inexplicado” de 16 milhões de reais. Na verdade apareceu por causa da reclamação judicial, devido ao insignificante valor pago a título de pensão alimentícia à filha. A ex-mulher elencou apenas as propriedades que tinha conhecimento, sabe-se lá o que mais o senador esconde.

    É isso aí, essa é a CPI da Petrobrás.

  67. Pax said

    Buenas, André Vargas não é mais do PT.

    Tomara que dentro em breve não seja mais nada a não ser, se as denúncias forem confirmadas nas investigações e os devidos processos julgados nos termos das leis, um colega presidiário.

    http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2014-04/deputado-andre-vargas-se-desliga-do-pt

    Só não dá pra ficar por isso mesmo.

  68. Patriarca da Paciência said

    Sociólogo Mateus Prado, pré-candidato ao governo do Estado de São Paulo pela Rede, emitiu nota de esclarecimento após dizer que “boa parte da assessoria de Marina Silva puxa um baseado”; “foi uma generalização imprecisa da minha parte”, corrigiu

    http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/137896/Mateus-Prado-refaz-declara%C3%A7%C3%A3o-sobre-maconha.htm

    Comentários interessantes:

    Leo 25.04.2014 às 22:59
    A Marina é bem eclética, hein. Evangélica e cercada por maconheiros. Está explicado por que ela defende tanto o verde.
    Bel 25.04.2014 às 22:44
    Agora é tarde. Tem vídeo com áudio comprovando a fala. Teremos o ¨Bolsa Baseado¨?

  69. Patriarca da Paciência said

    http://esquerdopata.blogspot.com.br/2014/04/quem-pode-pode.html

  70. Patriarca da Paciência said

    http://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/163088-pedido-exorbitante.shtml

    Até a Folha já está reclamando que a perseguição a José Dirceu é exorbitante e isso em Editorial !

  71. Pax said

    Essa história está pra lá de esquisita… bom que seja investigada com rigor – o que é raro no Brasil.

    http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2014-04/comissao-da-verdade-pede-que-pf-acompanhe-investigacao-da-morte-de-malhaes

  72. Patriarca da Paciência said

    Caro Pax,

    ou é realmente uma fatalidade do destino ou então a direitona está totalmente desesperada e perdendo as estribeiras. É obvio demais. Depois de um depoimento na Comissão da Verdade, em que o homem realmente fala a verdade, em poucos dias aparece morto !

    Durante muitos anos a esquerda falou que o golpe de 64 aconteceu com maciço apoio dos Estados Unidos, inclusive com uma grande frota, de prontidão, pronta para entrar em ação. Desqualificavam a esquerda dizendo que era puro delírio. Agora sabe-se que é a mais pura verdade !

    Caramba ! É muito assustador !

  73. Chesterton said

    http://coturnonoturno.blogspot.com.br/2014/04/paulinho-do-lula-e-da-dilma-e-indiciado.html

    mais uma quadrilha

  74. Pax said

    Caro Chesterton,

    Do que trata esse link. Você acha que vou abrir um blog chamado Coturno Noturno? Tá louco? Tenho uma sanidade a zelar.

    Caro Patriarca,

    Não só esse assassinato está muito esquisito, a proximidade temporal com a confissão do torturador e sua morte, enfim, como, também, deve nos alertar que a existência dos extremismos deve ser muito bem clareada para que a sociedade os rejeite.

    E, neste ponto, caro Patriarca, vou te provocar um tanto ao te afirmar: há muito extremismo no próprio PT. Espero que nunca se torne maioria. E esse extremismo que vejo no PT, a mim, tem cheiro de um chavizmo que quero longe do Brasil. Aquilo lá deu merda, no meu entender. Radicalizaram dos dois lados e hoje a sociedade está à beira de um “ataque de nervos” que é um barril de pólvora.

    Os petistas mais exacerbados passaram a agredir quem quer que tenha qualquer crítica ao partido. E há muitas a serem feitas. Se o PT (assim como o PSDB etc) fossem inteligentes, deveriam fazer o dever de casa e descobrir que correções de rumo devem fazer. A sociedade está cansada dessa política de hoje em dia, essa de roubalheira, escândalos, desse Congresso pra lá de desacreditado, desse tipo de gente como Eduardo Cunha, do PMDB, chantageando, afora esses bandidos mesmo que volta e meia lotam o noticiário.

    E o que seria uma correção de rumo dos partidos? Taí uma questão pra mais de metro. Não sei as respostas. Só que que, o rumo atual, é ruim. Bem ruim, tanto do PT, quando do PSDB. O Dem é morto insepulto, o PMDB não tem mais correção, eu acho que não, apesar de toda capilaridade municipal que tem, creio que um dia cai de maduro, se torna um novo DEM. PSD do Kassab? Não precisamos nem pensar, este já nasceu fadado ao fracasso. PSB e Campos? Os indícios de procurar Kassab e Eduardo Cunha nos dizem que o cheiro não é bom.

    Já discutimos várias vezes aqui, seria muito bom que tivéssemos situação e oposição com um mínimo de dignidade no trato com a coisa pública. Por mais que discutamos o ideário de um e outro, as realizações de um e outro, o que mais aflora hoje em dia é o descaminho que ambos, PT e PSDB tomaram. Como consertar um pouco isso? É possível?

  75. Chesterton said

    é com imensa alegria que leio esta notícia:

    http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,alexandre-padilha-ameaca-processar-vargas-que-se-desfilia-do-pt,1158745,0.htm

    ps: o coronel Chaves você lia.

  76. Chesterton said

    executaram outro coronel

    http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,delegado-nao-descarta-latrocinio-ou-mesmo-vinganca-na-morte-de-malhaes,1158646,0.htm

  77. Patriarca da Paciência said

    Caro Pax,

    se há pessoas que não podem ser acusadas de extremismos, são o Lula e a Dilma. Ambos são extremamente tolerantes com a imprensa e com os políticos. Ambos estão no máximo comando do PT, então, o que não se pode é acusar o PT de extremismos. Se há uma minoria exacerbada ? Claro que há, mas é minoria e está plenamente contida pela maioria.

    É isso a aí, caro Pax, “O Brasil não é para amadores”, já o dizia o grande mestre, Antonio Carlos Brasileiro Jobim.

    Tenho grandes esperanças na nossa jovem Democracia, a qual ainda não tem trinta anos.

    Acho que o Brasil agora entrou numa linha de Democracia irreversível… e de progresso também..

    , .

  78. Chesterton said

    O PT, e os partidos revolucionários, são a origem de todo mal.

  79. Patriarca da Paciência said

    “O PT, e os partidos revolucionários, são a origem de todo mal.”

    Como já disse antes, estou aguardando um convite para ministrar uma palestra para alunos do primeiro grau onde desenvolverei a tese: O PSDB é a orgiem de todo o mal.

  80. Chesterton said

    Patriarca, não sai o onvite nem para o jardim de infancia.

  81. Chesterton said

    O Elias vaiando a Dilma?

  82. Chesterton said

    A principal proposta concreta que os esquerdistas adoraram no livro foi justamente o imposto de 80% sobre os mais ricos. Há que ser muito ingênuo e leigo em economia, ou muito movido pela inveja, para acreditar que algo assim funciona para melhorar o mundo. É o tipo de ideia parida por alguém que deseja atacar mais os ricos do que ajudar os pobres.

    O que os esquerdistas não engolem é o fato de que o capitalismo, em ambiente de livre concorrência, tende a criar riqueza (sim, ela precisa ser criada), o que beneficia a todos, inclusive os mais pobres. A falácia de quase todos os anticapitalistas é partir da premissa de que economia é um jogo de soma zero, com riqueza estática, e que, portanto, José só é rico porque Pedro é pobre. Nada mais falso!

    Os igualitários, ao desejarem um resultado igual para todos, acabam defendendo modelos que não só matariam a galinha dos ovos de ouro, ou seja, a criação de riqueza geral, como levariam a um autoritarismo brutal. Somente uma ditadura imposta de cima para baixo poderia garantir algo perto de uma igualdade de resultados, e nem isso, pois a classe no poder sempre teria mais privilégios e recursos.

    No mais, como diz Eurípedes, “A desigualdade não é invenção capitalista. Ela foi mais profunda e cruel nas eras que precederam o capitalismo”. É o capitalismo que cria a oportunidade para que uma pessoa pobre e humilde, um “self-made man”, como os americanos gostam de dizer, saia da pobreza e fique rico. A mobilidade social é menor em países menos capitalistas e mais estatistas.

    Em resumo, o livro parece requentar uma velha ideia marxista, que sempre encontra adeptos pois os conquista pelas emoções, e não pela razão. “O espantoso é que esse tipo de argumentação ainda tenha poder de sedução”, escreve Eurípedes. Discordo. Não acho nada espantoso, pois sempre haverá inveja no mundo, paixão mesquinha, como dizia Mill, mas parte da natureza humana. E enquanto houver inveja, haverá alguém a embalando em forma de ideologia que, no fundo, serve apenas para atacar os mais ricos.

    Piketty não se considera socialista nem comunista, mas um reformador do capitalismo. Balela. O capitalismo, ao contrário do socialismo, não foi parido por pensadores no conforto de seus escritórios. É um modelo sem paternidade, sem inventor ou fundador. Adam Smith se prestou a descobrir algumas coisas sobre seu funcionamento. Mas capitalismo é uma formação espontânea, de baixo para cima, o que incomoda muito economista arrogante, que adoraria controlar tudo e todos.

    Um amigo meu filósofo, Mário Guerreiro, costuma brincar que por trás de toda ideia absurda há um francês. É daquelas piadas com um fundo de verdade. Um fundo grande. Basta pensar quantos ditadores comunistas foram estudar na França antes de regressar a seus países e destruí-los. O próprio iluminismo francês foi o pior deles, bem mais arrogante e racionalista do que o britânico, parindo uma revolução que acabou no Terror e em uma ditadura.

    Thomas Pekitty, a sensação do momento, não fugirá a esta regra. Uma vez mais, pensadores franceses colaboram para disseminar equívocos ideológicos mundo afora. Uma lástima para um país charmoso que já teve pensadores como Tocqueville, Bastiat, Jean-François Revel, Guy Sorman, Alain Peyreffite, Raymond Aron, entre outros.

    Roberto Carlos

  83. Chesterton said

    Padilha continua “prestigiado” pelo PT

    matéria abaixo é da Folha de São Paulo.

    Apesar de comentarem nos bastidores que a ligação do nome de Alexandre Padilha às investigações da Operação Lava Jato representam um baque ao ex-ministro, petistas afirmam que a ordem é evitar declarações que sinalizem que o partido pretenda ªrifarº seu candidato ao governo de São Paulo.

    Na conversas internas do partido, o discurso é que a situação é contornável caso não surja nenhum dado novo que possa atingir a imagem de Padilha. No Planalto, assessores avaliam que as suspeitas da Polícia Federal são fracas, sem nenhum indício concreto que possa inviabilizar a candidatura do petista em São Paulo.

    Em outra frente, a ordem é afastar a presidente Dilma de qualquer debate e polêmica relacionados aos escândalos envolvendo o doleiro Alberto Youssef e suas conexões com petistas. Segundo assessores presidenciais, a estratégia é manter o caso longe do Planalto e passar a imagem de que o governo segue seu ritmo normal de administração.

    Desse objetivo decorre a orientação interna de manter o atual ritmo intenso de viagens da presidente, visitando entre dois e três Estados por semana, uma recomendação do ex-presidente Lula para Dilma sair do noticiário negativo relacionado à Petrobras, uma crise que teve origem no próprio Planalto.

    O debate com a oposição, segundo assessores presidenciais, deve ser travado por líderes petistas e, quando envolver diretamente o governo, por ministros. A presidente, do seu lado, pode até tocar nesses assuntos em suas viagens, mas sempre buscando mostrar que não atingem nem paralisam o governo

  84. Chesterton said

    Da Folha Poder:

    Pressionado pelo PT, o deputado licenciado André Vargas (PT-PR) encaminhou carta nesta sexta-feira (25) ao diretório municipal de Londrina pedindo sua desfiliação do partido.

    “Informo, ainda, que na data de hoje também realizarei a devida comunicação do meu desligamento do PT perante o Juzío Eleitoral da 146ª Zona Eleitoral de Londrina, por ser este meu local de inscrição, onde possuo domicílio eleitoral”, diz a carta, encaminha à Folha pelo deputado.

    O pedido para Vargas deixar o partido surgiu após o parlamentar desistir de renunciar ao mandato alegando necessidade de se defender no cargo contra o processo de cassação por ligações com o doleiro Alberto Youssef, preso pela Polícia Federal na Operação Lava Jato.

    chest- Acaba de sair a notícia de que André Vargas, o deputado envolvido com o doleiro Youssef, pediu sua desfiliação do PT, mas continua deputado. Será esse o primeiro passo para uma delação premiada?

  85. Chesterton said

    Acusado de indicar diretor da Labogen do doleiro Youssef, Padilha abandona pré-campanha eleitoral.

    O ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha, pré-candidato ao governo de São Paulo pelo PT, cancelou um encontro com empresários e lideranças políticas marcado para a manhã desta sexta-feira em Marília, no interior paulista. Outros cinco encontros marcados também estão cancelados. O evento fazia parte da Caravana Horizonte Paulista, criada para alavancar o nome do ex-ministro no estado. Na única agenda mantida, em Vera Cruz, o ex-ministro evitou a imprensa.

    É o primeiro compromisso público cancelado por Padilha depois da divulgação de parte do relatório da Polícia Federal que aponta indícios de que o ex-ministro indicou o executivo, Marcos Cezar Ferreira de Moura, para a diretoria do Labogen, laboratório que tem entre seus sócios o doleiro Alberto Youssef, o principal alvo da investigação da PF. Ontem, pelo Twitter, o petista repudiou as suspeitas da PF.

    Em Marília, o ex-ministro também se reuniria com o bispo Dom Luiz Antônio Cipolini. Os encontros fazem parte da Caravana Horizonte Paulista. Criado pelo PT e coordenado por Padilha, o evento percorre o estado para ouvir lideranças locais e tornar o petista mais conhecido de olhos nas próximas eleições.

    A assessoria do ex-ministro Alexandre Padilha afirmou que a primeira agenda do dia, um café da manhã com o prefeito de Vera Cruz e lideranças locais, aconteceu. Contudo, o atendimento a imprensa que estava previsto na programação foi cancelado. As agendas da tarde em Paraguaçu, Assis, Ourinhos e Santa Cruz do Rio Pardo também foram canceladas. O ex-ministro está voltando para São Paulo onde dará uma coletiva de imprensa para falar das suspeitas às 16h. O local do encontro com a imprensa ainda não foi confirmado. ( O Globo)

  86. Chesterton said

    Por Jorge Serrão – serrao@alertatotal.net

    Eis a questão que atormenta 13 em cada 10 petralhas: A desfiliação forçada do PT, muito a contragosto, do ainda deputado federal André Vargas representa um risco de que ele, pt da vida, venha a se vingar dos antigos companheiros, caso caia em desgraça judicial? Ou Vargas permanecerá em silêncio, segurando a bronca sozinho, contando com uma milagrosa salvação promovida pelos poderosos relacionamentos do seu amigo, o doleiro Alberto Youssef, cuja família opera para os grande capital da comunidade judaica e libanesa no Brasil?

    A mesma dúvida paira sobre o “companheiro” Paulo Roberto Costa. O ex-diretor de abastecimento da Petrobras e ex-conselheiro de empresas do grupo Odebrecht também é outro arquivo vivo sobre os negócios petralhas. Será que Paulo Roberto vai aguentar sozinho o tranco, mais ou menos repetindo o que o publicitário Marcos Valério fez no processo do Mensalão? Ou Paulo Roberto vai detonar todo mundo, em troca de alguma delação premiada, agora que foi formalmente transformado em réu pela 13ª (que ironia) Vara Federal?

    Paulo Roberto responderá pelos crimes corrupção e lavagem de dinheiro em operações de superfaturamento de contratos nas obras da refinaria Abreu e Lima, da Petrobras, em Pernambuco. O parceiro de Paulo Roberto era o mesmo doleiro Youssef, amigão do Vargas… Paulo será alvo de outra denúncia do MPF, por peculato e corrupção. Basta que cheguem as provas de que ele permaneceu no Conselho de Administração da refinaria Abreu e Lima, mesmo depois de ter deixado de trabalhar na Petrobras.

    A Operação Lava Jato se desenrola em velocidade supersônica. O Ministério Público Federal, desta vez, faz denúncias com base em provas concretas, bem produzidas pela Polícia Federal. O esquema que lavou R$ 10 bilhões em dinheiro público desviado ilegalmente tem tudo para fisgar novos peixes grandes, nas próximas semanas. Segundo o MPF, Youseff e Paulo Roberto fizeram cerca de 400 operações passíveis de punição pela Lei que trata de Lavagem de Dinheiro e ocultação de bens – 9.613 (sempre o 13 perseguindo).

  87. Pax said

    Todos conhecemos as surpresas que a mídia e o PT nos fazem. E isso significa que, sim, não só Alexandre Padilha como Paulo Bernardo precisam esclarecer as ligações com o doleiro.

    Esse Laborgem era uma máquina de desvios. Padilha sabia disso? Padilha facilitou? Padilha indicou executivo para a lavanderia? Isso tudo precisa ser esclarecido.

    E a história do Paulo Bernardo com o André Vargas, suas campanhas em Londrina? Yossef tem ligações com Paulo Bernardo?

    Essa Operação Lava a Jato é uma mina a ser explorada.

    http://blogs.estadao.com.br/fausto-macedo/empresa-de-youssef-lavou-mais-de-r-113-mi-aponta-pf/

    Ignorando-se toda a euforia da oposição que se apega nesta “plataforma de governo”.

  88. Patriarca da Paciência said

    “Patriarca, não sai o convite nem para o jardim de infancia.”

    É isso aí Chesterton, nem os jardins de infância levam a sério o PSDB e as tuas idéias !

  89. Chesterton said

    Padilha não levanta mais nem com esse caminhão de viagra genérico que queria empurrar fraudulentamente para o Ministerio da Saude.

  90. Chesterton said

    Mas é o John Wayne..

    http://noticias.r7.com/minas-gerais/delegada-de-bh-atira-em-assaltante-e-cita-valesca-popozuda-como-inspiracao-26042014

  91. Chesterton said

    Edição do Alerta Total – http://www.alertatotal.net
    Por Jorge Serrão – serrao@alertatotal.net

    Alguém já ouviu falar na “República de Londrina”? Quem conhece a política paranaense a fundo garante que é o grupo de lá quem domina os negócios mais lucrativos no desgoverno federal do PT. Eles dividem a hegemonia com os paulistas: o presidentro Lula, os reeducandos José Dirceu e José Genoíno, e os bem educados Antônio Palocci Filho, Aloísio Mercadante e Guido Mantega. A Presidenta Dilma Rousseff – que posa de gerentona – é uma mera marionete de todos eles. Por isso, perderá a reeleição com o afundamento do PTitanic no oceano de lama.

    Têm origem política em Londrina: Gilberto Carvalho, Paulo Bernardo, Gleise Hoffman, Miriam Belchior, André Vargas (agora em desgraça) e o falecido deputado federal, salvo pela morte da condenação no Mensalão, José Janene. Pelo menos os dois últimos, vivos ou mortos politicamente, sempre tiveram relações de grana com o doleiro Alberto Yousseff, também de Londrina, poderosíssimo porque sua família opera para o grande capital da comunidade judaica e libanesa no Brasil. Youssef é sócio de Paulo Roberto Costa – ex-diretor da Petrobras que agora se diz jurado de morte.

    O empresário Hermes Magnus, dono da empresa Dunel Ltda, que foi sócio do falecido deputado mensaleiro José Janene, revelou à revista IstoÉ o impressionante esquema de corrupção operado por Alberto Youssef, com ramificações nos Correios, que dá uma dimensão de como agia a facção criminosa da República de Londrina. Assustadora é sua versão sobre o poder do esquema: “Janene batia no peito para dizer que só ele e o Zé Dirceu poderiam derrubar o Lula. Mas que o mensalão é da política, sempre existiu. O Janene distribuía dinheiro para políticos em sua Mansão. Dava churrasco todo sábado. Vi lá o deputado André Vargas, o ex-prefeito Barbosa Neto, a quem deu R$ 150 mil. O deputado João Pizolatti, PP, estava sempre lá”.

    A Operação Lava Jato ameaça passar o rodo na cúpula da República Sindicalista do Brazil, começando pela animada turma de Londrina. Por isso, está aberta a temporada de traições e riscos concretos de mortes para aqueles que são arquivos-vivos de um esquema de corrupção nunca antes visto na história deste Brasil. O primeiro a dar um sinal concreto de que a coisa beira a fatalidade é Paulo Roberto Costa – que já é réu pelas maquiagens para lavar dinheiro desviado de contratos da Petrobras. O problema é que ele não falou a verdade no bilhete ao advogado, no qual relata ter sido ameaçado por um agente federal, na carceragem provisória da Superintendência da PF, em Curitiba.

    A versão não contada – que vazou ontem à tarde, é que Paulo Roberto recebeu um recado de dois outros presos provisórios, na ida para o banho de sol. A dupla advertiu Paulo que “dois caras viriam presos de Brasília para fazê-lo”. Na linguagem das cadeias, fazer alguém significa “assassinar”. Mesmo não acreditando na versão de Costa sobre a ameaça vinda de um policial federal, o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal, já determinou que ele seja transferido para uma ala de presos especiais do Presídio Estadual de Paraquara II, na região metropolitana de Curitiba. Preso desde março, por tentativa de destruição de provas, Paulo tende a passar um bom tempo hospedado na cadeia. A PF abriu um procedimento administrativo e um inquérito para apurar o que de fato aconteceu com Costa em suas dependências.

    Outro cabra ameaçado de morte é o principal arquivo-vivo da transferência de grana roubada e lavada no esquema do Mensalão. Como o Alerta Total já tinha antecipado (vide a nota “Vade retro”, na edição de 6 de fevereiro), a Itália vai devolver ao Brasil o ex-diretor de marketing do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato, condenado a 12 anos e 7 meses de prisão por formação de quadrilha, peculato e lavagem de dinheiro na Ação Penal 470. Contra Pizzolato pesa o fato de, mesmo tendo dupla cidadania tupiniquim-italiana, ter fugido daqui usando o passaporte falsificado em nome do irmão Celso Pizzolato, morto em 1978.

    O Procurador do Ministério Público italiano, Alberto Candi, já se manifestou à Corte de Apelação de Bolonha pela extradição daquele que promete ser um dos mais incômodos personagens para a petralhada em plena véspera da reeleição perdida. Entregar Pizzolato (ainda preso por falsidade ideológica e documental) será o troco dos italianos pelos petistas terem dado asilo ao ex-terrorista e ativista de esquerda Césare Battisti… O pior é que a Itália deve mandar junto todas as provas de transferências bancárias feitas na França, na Suíça e na própria Itália. Pizzolato teria usado nomes de italianos e marroquinos como “laranjas” para enviar dinheiro ao Brasil.

    Antes que se desfaça a dúvida se Pizzolato realmente corre risco de vida ao voltar ao Brasil (como alegam seus defensores), complica-se a situação de outro personagem candidato a fazer companhia a Celso Daniel (prefeito de Santo André sequestrado, torturado, seviciado e assassinado em 2002 – um cadáver politicamente insepulto de um crime nunca esclarecido de verdade que apavora a cúpula petista). O candidato a arquivo-morto chama-se André Vargas que se desfiliou ao PT semana passada, muito PT da vida por ter sido abandonado pelo comando partidário. A mágoa maior de André é com ninguém menos que Luiz Inácio Lula da Silva – a quem atribui ter sido o autor de seu “justiçamento partidário”.

    André só continua deputado federal, até quando der, para não ser imediatamente preso. Só a parte do processo da Operação Lava Jato que liga seu nome ao doleiro Youssef já tem 60 mil páginas. Seu caso deve superar o volume do gigantesco processo do Mensalão, já que a Polícia Federal ainda precisa transcrever o teor de 27 HDs apreendidos na Lava Jato. Mas o que mais apavora a petralhada é o teor nos dois computadores apreendidos na sede da Petrobras. Lá podem estar as memórias de negócios de Paulo Costa com o doleiro Youssef, na triangulação com André Vargas, e outros personagens ainda menos votados, mas que logo devem aparecer nas páginas policiais.

    Para descontrair de tanta sacanagem, as intercepções telefônicas legais das Operações Miqueias (que apura fraudes em fundos de previdência municipais) e da Lava Jato já servem até de inspiração para um filme do gênero comédia romântica. A coluna de Felipe Patury, na revista Época, revela que, em 28 de fevereiro, às 8h 33min, o doleiro Yousseff e o deputado federal baiano Luiz Argôlo (Solidariedade) mantiveram um papo pra lá de carinhoso. Argôlo soltou: “Você sabe que eu tenho um carinho por você e é muito especial”. Como Youssef respondeu “e eu idem”, o parlamentar abriu o coração: “Queria ter falado isto ontem. Acabei não falando. Te amo”. Youssef retribuiu: “Eu amo você também! Muitooooooooooo”.

    Não se sabe se, nesse caso, dá para provar a tese de que o amor verdadeiro seja um contraegoísmo… Mas o deputado federal baiano merecia ganhar de presente um CD com o sambinha do Jards Macalé com a antológica música com letra de uma palavra só: “Coração”. De novo Luiz Argôlo, agora em uma das 400 trocas de mensagens do doleiro Faued Traboulsi. O papo amoroso foi na saída do aeroporto de Brasília, onde o parlamentar era aguardado pelo homem das verdinhas para a carona em uma BMW X6 branquinha. Segundo relato da coluna de Ricardo Boechat, na revista IstoÉ, Faued comemora: “Estamos bem, hein!”. E Argôlo complementa: “A gente vai dominar este País!”

    “Tá tudo dominado” – como se diz na gíria da marginalidade… Infelizmente, o domínio não se dá através do amor verdadeiro… Mas através de uma evidente paixão pela corrupção, mexendo com o instinto basicamente macabro do ser humano na sociedade capitalista, sempre correndo atrás de dinheiro, sexo e poder… O caso concreto, no estágio atual dos escândalos da Lava Jato, Porto Seguro e operações afins, é que existe alto risco de morte de muitos envolvidos cuja memória representem risco para a cúpula da organização criminosa. Infelizmente, muita gente pode morrer. Mas não vai morrer de amor… Com certeza…

  92. Pedro said

    Tá cada vez mais difícil aturar esta politicanalhada.
    E o pior é a frase daquele vereador, corrupto fdp, me torturando:
    “O azar de quem não gosta de política, é ser governado por quem gosta”

    Menos políticos e mais cidadãos, é nisso que acredito……..sei lá, pode ter várias interpretações.

    ………..

    Como é domingão, fico com o sarcasmo do Roger Waters:

    Curte aí Zbigniew #65

  93. Pedro said

    Eles não dão folga, do Diário Catarinense:

    “Petrobras

    Colin Vaughan Foster, marido de Graça Foster, leva a vida numa boa dentro da Petrobras. Só nos últimos três anos, a C. Foster, empresa de propriedade de Colin Vaughan Foster, assinou 42 contratos, sendo 20 sem licitação, para fornecer componentes eletrônicos para áreas de tecnologia, exploração e produção a diferentes unidades do rentável nicho governamental. Colin Lin Vaughan Foster , dono da C Foster Serviços e Equipamentos, já recebeu R$ 614 milhões em 43 contratos com a Petrobrás. E vocês vão querer que a gasolina seja barata no Brasil! ”

    O petróleo é nosso!
    Eu acredito

  94. Edu said

    Será que o Elias estava lá na inauguração vaiada da Dilma?!

    Hehhehehehee

    Da copa, da copa eu abro mão!

    Elias, pq vc não pegou o microfone e disse q a culpa era dos estados e dos municipios?!

  95. Patriarca da Paciência said

  96. Pax said

    Querem conhecer a história do André Vargas e sua meteórica carreira? De uma jornalista de Londrina, terra do ex-presidente da Câmara.

    http://www.folhaweb.com.br/?id_folha=2-1–3370-20140426

  97. Patriarca da Paciência said

    “Nos últimos dois anos Vargas era um dos líderes do grupo de parlamentares petistas insatisfeitos com o governo Dilma, que chamou de inábil.

    Ao mesmo tempo em que desafiava a cúpula partidária, ele tentava agradar à base petista com atitudes voluntaristas como o gesto de levantar a mão esquerda imitando os ex-dirigentes presos – José Dirceu e José Genoino – ao lado do presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, em fevereiro. “O André é o ‘tiozão do churrasco’. É aquela figura que conta piadas sujas na frente das crianças”, comparou um petista que pediu anonimato.”

    Do link 96.

    Bom, o que se pode perceber do artigo é que Vargas não era um verdadeiro petista, parecendo mais um “infiltrado”.

    Foi muito bom para o PT o seu desligamento.

  98. Chesterton said

    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/luizfelipeponde/2014/04/1446184-beleza-roubada.shtml

  99. Chesterton said

    Lula tb é um “infiltrado”?

  100. Pax said

    Resta saber, caro Patriarca, segundo tua afirmação que ele “não era um verdadeiro petista” como, segundo a notícia vinculada:

    – presidente do diretório municipal do PT em Londrina
    – colaborador da campanha a deputado federal do atual Ministro Paulo Bernardo das Comunicações (OPS… aqui tem ouro, ou cheiro de ouro)
    – vereador pelo PT em Londrina
    – presidente da Câmara Municipal em Londrina pelo PT
    – foi presidente do PT do PR
    – deputado estadual pelo PT
    – presidente da CPI dos Pedágios do PR
    – deputado federal pelo PT
    – membro da Executiva Nacional do PT
    – Secretário Nacional de Comunicação do PT
    – vice-presidente da Câmara do Congresso Nacional pelo PT

    Se esse cara não é um verdadeiro petista do quê podemos entitulá-lo?

  101. Patriarca da Paciência said

    Caro Pax,

    é o que diz o texto:

    “Vargas foi reeleito em 2010 e chegou à Executiva Nacional do PT, impondo uma derrota ao atual presidente nacional da legenda, Rui Falcão, ao ganhar a secretaria de Comunicação do partido. Ali ele já não era mais uma mera liderança regional. “O momento ajudou muito o André. Ele surfou na onda de crescimento do PT. Sua ascensão tem muito a ver com o crescimento do partido”, defende Osvaldo Lima, que considera o deputado licenciado “um cara bom de papo, bonachão, fácil de conviver”. Lima garante que jamais poderia supor alguma ligação entre o antigo conhecido de partido e o doleiro Alberto Youssef.

    Analisando a carreira de Vargas, porém, é possível perceber que sua ascensão coincide com a morte do deputado federal José Janene (PP), chefe político do norte paranaense e um dos pivôs do mensalão, morto em setembro de 2010. A relação com Janene começou em 1998, quando Vargas tentava escalar a pirâmide burocrática petista na condição de mero colaborador da campanha a deputado de Paulo Bernardo (hoje ministro das Comunicações).

    Naquela campanha Vargas conheceu o doleiro Alberto Youssef, compadre de Janene e envolvido em um escândalo de desvio de recursos municipais conhecido como caso AMA/Comurb, pelo qual Vargas foi condenado a devolver ao município R$ 10 mil usados na campanha de Bernardo. A amizade com o doleiro, no entanto, só teria se estreitado depois da morte de Janene”

    1 – o dito cujo começou a “aparecer” imponto uma derrota ao atual presidente Riu Falcão.

    2 – Através de José Janene, do PP, não do PT , Vargas conheceu o doleiro Alberto Youssef.

    3 – André Vargas era um “aliado” que tinha trânsito em todos os partidos, interessante para o crescimento do PT, mas nunca poderia ser caracterizado como um verdadeiro petista.

    4 – Sem dúvida nenhuma foi um grande erro do PT, tanto quanto o ministro Joaquim Barbosa !

  102. Patriarca da Paciência said

    Correção:

    1 – O dito cujo começou a “aparecer” impondo uma derrota ao atual presidente Rui Falcão.

  103. Patriarca da Paciência said

    Além do mais, como que uma pessoa que faz “oposição” à Presidente da República, petista, e ao próprio presidente do PT, se dizer petista ?

  104. Patriarca da Paciência said

    Esse clip do comentário 92 me lembras uma certa corrente de ecologistas que pregam a pura e simples extinção da humanidade como solução para a sobrevivência da “natureza”, com todos os seus seres viventes, (animais, plantas, fungos, bactérias etc)
    exceto o ser humano. É um suicídio genocida. Coisa espantosa !

  105. Pedro said

    Patriarca #104. Não viaja.
    Não é nada disso.

    Quando comenta o que entende, já fala bobagem.
    Quando comenta o que não entende, aí então…..Gzuis.
    ……….

    Quer dizer agora, que o André Vargas não é petista?
    Eu não sei se vc é um humorista, ou o violinista do PiTanic.

  106. Chesterton said

    http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2014/04/28/quando-fala-sobre-mensalao-lula-e-100-cinico/

  107. Patriarca da Paciência said

    Ah é, Pedro ?

    E quem é que escapa do sarcasmo do Pink Floyd ?

    Quem sabe eles próprios. Tal qual novos “noés”, construiriam uma nave espacial e ficariam “viajando”, retornando após a destruição total da humanidade, a qual nasceria totalmente pura , através dos seus descendentes !

  108. Chesterton said

    Putz, Patriarca, dá uma lista de petistas autênticos.

    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/luizfelipeponde/2014/04/1446184-beleza-roubada.shtml

  109. Patriarca da Paciência said

    “Eu não sei se vc é um humorista, ou o violinista do PiTanic.”

    Caramba! Então o PT está “afundando” ?.

    E quem vai acabar antes, o Brasil ou o PT?

    Senhores, façam suas apostas !

    Dizem que a maior manchete que poderia sair em jornais, seria:

    “O Mundo Acabou ontem”.

    Quem sabe, em breve, não teremos a manchete: ” O Brasil e o PT Acabaram Ontem”

  110. Patriarca da Paciência said

    “Putz, Patriarca, dá uma lista de petistas autênticos”.

    Quase todos os filiados, menos o André Vargas !

  111. Chesterton said

    sei, assim que é pego com a boca na botija deixa de se autêntico…..Lula já disse que os presos pelo mensalão nunca foram de sua confiança.

  112. Zbigniew said

    Li o Confronto de Civilizações, de Samuel Huntington, e ele dizia, entre outras coisas, algo muito interessante: a civilização ocidental conseguiu uma sobreposição sobre as demais, principalmente em face de dominar o sistema financeiro internacional. Hoje vemos confrontos aqui, outros ali, mas a verdade é que o sistema financeiro domina o mundo.

    Sendo assim, qual a alternativa a ser apresentada para esse mesmo sistema, ou formas de governo que se dobram a ele? Seriam as esquerdas uma alternativa válida ou no mundo o seu modelo encontra-se esgotado, incapazes que foram de apresentar algo diferente ou que o cooptasse, domesticando-o ou dando um novo rumo a esse poder? Ou simplesmente isso não é possível?

    Ao que parece temos uma crise nas esquerdas que se renova como um ciclo (no estilo capitalista), quando as massas se inclinam apenas em face de seus interesses individuais e suas fantasias. A cada esgotamento à direita, vira-se à esquerda, e vice-versa. Mas o poder permanece imanente, pairando sobre essas correntes, embora incline-se mais à direita. E aí chegamos a uma crise profunda de valores, que se revela de forma cruel, como se pode observar pelos posts aqui neste espaço.

    O texto a seguir trata justamente dessa crise, nas esquerdas e como o ciclo delas parece estar chegando ao fim. Será?

    A CRISE DA ESQUERDA E O FIM DA LUTA SISTÊMICA.

    Por Aldo Fonazieri

    O surgimento da ideologia socialista no século XIX, que foi assumindo várias designações – socialismo, marxismo, marxismo-leninismo, bolchevismo, socialdemocracia, comunismo – e sua configuração em organizações, partidos e em Estados, a partir de 1917 com a revolução russa, configurou uma luta sistêmica no mundo. Tal luta opunha dois sistemas de forma excludente: tratava-se de uma luta opondo socialismo e capitalismo do ponto de vista econômico, social, político e ideológico. Era uma confrontação sistêmica entre duas visões de mundo diferentes, supostamente fundadas em pressupostos e valores distintos. Os vários partidos e movimentos socialistas definiram caminhos e estratégias plurais de luta. A bem verdade, a socialdemocracia europeia, com o passar do tempo, foi assumindo uma posição adesista e se tornou a ala esquerda da visão capitalista e liberal-democrática de mundo.

    O desencanto com o stalinismo, a queda do Muro de Berlim e o fim da União Soviética foram eventos que colocaram um ponto final na luta sistêmica. A rigor, o mundo a se configurar configurar em um sistema único, com algumas exceções pontuais, a exemplo da Coréia do Norte e Cuba, mas que não têm força para opor-se sistemicamente ao mundo capitalista liberal-democrático. As formas nacionalistas, ditatoriais, monárquicas que persistem são subsidiárias da hegemonia capitalista. A estratégia chinesa de integração global retirou daquele modelo a pretensão de se apresentar como uma alternativa universal ao capitalismo.

    A própria esquerda mundial não se coloca mais a perspectiva de uma luta sistêmica. A socialdemocracia europeia subordinou-se aos interesses do capital financeiro e se tornou seu instrumento na atual crise, contribuindo com a degradação de direitos e concentração da riqueza. A esquerda latino-americana luta por políticas sociais inclusivas e pela redução da pobreza, a exemplo do que vem fazendo o PT no Brasil. As denominações retoricamente mais radicais, a exemplo do PSol, PSTU e semelhantes, não passam de partidos e agrupamentos parlamentares ou sindicais. Como bem observou T. J. Clark (Por uma Esquerda sem Futuro), a esquerda perdeu até mesmo a perspectiva de um reformismo radical.

    O fracasso do comunismo e o fim da União Soviética não são as causas únicas do fim da luta sistêmica. A revolução tecnológica, as mudanças das estruturas produtivas e o advento da globalização modificaram o modo de funcionamento e de reprodução do capital, geraram novos setores sociais e concorreram por mudanças na ordem dos valores. A mobilidade das estruturas produtivas físicas aumentou o poder de barganha das empresas. Os trabalhadores fabris e suas representações sindicais se enfraqueceram, tanto em número quanto em capacidade de mobilização. Os valores coletivistas e igualitários cederam lugar para uma pluralização de valores e o individualismo se reforçou como paradigma da existência social. As ideologias utópicas perderam a capacidade de mobilizar os sonhos e as esperanças das pessoas. O modo de vida consumista se expandiu para toda face do planeta. O que mobiliza a fantasia dos indivíduos são os bens fruíveis, os produtos de marcas e as últimas novidades tecnológicas.

    Fim de um Ciclo de Esquerda na América Latina?

    Se as esquerdas europeias foram capturadas pelo capital financeiro, as esquerdas latino-americanas estão fracassando até mesmo na perspectiva reformista. Depois de 12 anos de governo, o PT não conseguiu implementar reformas estruturais capazes de remover os mecanismos que geram a desigualdade no Brasil. A recuperação da renda e as políticas inclusivas foram necessárias e configuraram conquistas importantes. Mas não foram mudanças estruturais e poderão regredir sob outro governo. Dilma está terminando seu primeiro mandato em meio a riscos crescentes na sua reeleição. Nas prefeituras, depois dos êxitos iniciais, os governos petistas enfrentam dificuldades em renovar e implementar novas políticas públicas. A crise nos serviços é acompanhada por uma espécie de crise de imaginação e de capacidade.

    Na Venezuela, a crise está instaurada com derramamento de sangue nas ruas. Na Argentina, os 12 anos de kirchnerismo também caminham para um fracasso. A inflação corrói o poder de compra dos trabalhadores e as trapalhadas governamentais são múltiplas. Em termos de resultados positivos se salvam o Uruguai e, quiçá, o Equador.

    Duas novas denominações de esquerda se fortaleceram no rastro do fracasso da velha esquerda: a esquerda verde e da política da moralidade e os autonomistas. A primeira, em que pese propor lutas relevantes para o mundo contemporâneo, não questiona o poder. Constitui-se numa contra-hegemonia não só cômoda e conveniente, mas financiada pela hegemonia dominante. A Rede, de Marina Silva, é um exemplo perfeito deste tipo de denominação de esquerda. A rigor, essa esquerda é uma espécie de cereja no bolo do capital financeiro e tecnológico.

    A esquerda autonomista foi a que conseguiu promover as mobilizações mais significativas nos últimos anos contra a ordem hegemônica mundial. Porém, com exceção do MPL, não houve conquistas e os movimentos refluíram após o vigor inicial. Essa esquerda não conseguiu mostrar a viabilidade de promover transformações significativas sem estruturas organizadas, sem lideranças e sem plataformas políticas amplas, capazes de unificar diversos setores sociais.

    No mundo contemporâneo, marcado pela volatilidade dos valores e pela fraqueza dos apelos políticos, ideológicos e programáticos, as massas não são fieis, nem do ponto de vista político, nem do ponto de vista eleitoral. Elas se decidem por este ou por aquele partido, por este ou por aquele governo segundo o quanto vislumbram a possibilidade de satisfazer seus interesses e fruir suas fantasias.

    No final da década de 1980 e ao longo da década de 1990, eleitores latino-americanos reelegeram governos liberais enquanto acreditavam que a plataforma de reformas orientadas para o mercado poderiam conter a inflação, o desemprego e melhorar a renda. Em face do fracasso das promessas das reformas liberais, os eleitores voltaram-se para a esquerda. A partir de êxitos iniciais na redução da pobreza, inclusão social e recuperação da renda, governos e partidos de esquerda foram reeleitos. Atualmente, esses governos apresentam sinais de exaustão. As eleições presidenciais no Brasil em 2014, e na Argentina em 2015, serão o metro para medir se essa esquerda poderá ter uma chance para se reinventar ou se fracassou mesmo no seu parco reformismo.

    Aldo Fornazieri – Cientista Político e Professor da Escola de Sociologia e Política

    http://jornalggn.com.br/noticia/a-crise-da-esquerda-e-o-fim-da-luta-sistemica-por-aldo-fornazieri

  113. Pax said

    Caro Zbigniew,

    Muito interessante o artigo acima, do Aldo Fornazieri,

    Só faltou analisar o Chile neste contexto. Elegeu uma socialista, a Bachelet, que perdeu para um liberal, o Piñera e voltou a votar na socialista Bachelet. São contextos muito distintos, de cada um dos exemplos, Venezuela, Argentina, Chile, Brasil, mas o artigo do Aldo faz refletir.

    Numa crítica rápida me parece que estes governos de esquerda/populista começam bem, o poder lhes sobe à cabeça, a corrupção se instaura e a vontade de permanecer ad eternum (natural) acaba por destruir os próprios partidos… algo assim. Sei lá.

    Aqui estamos presenciando não o fim do PT, não acho que isso vai acontecer. Mas estamos presenciando a completa PMDBização do PT. Uma pena.

    —–

    Se vocês não assistiram, sugiro ouvir o Globonews Painel deste último fim de semana quando foram entrevistados o economista Eduardo Giannetti, com o pesquisador do Ibre/ FGV Samuel Pessoa e com o diretor da Facamp Luiz Gonzaga Beluzzo.

    Muito interessante. Giannetti da equipe Campos/Marina, Samuel da equipe Aécio e Beluzzo ligado ao PT. Todos criticaram muito a atual política econômica intervencionista. Vale a pena na medida que há um certo equilíbrio entre os economistas.

    Leia mais: http://cbn.globoradio.globo.com/programas/globo-news-painel/GLOBO-NEWS-PAINEL.htm#ixzz30C4e4tyb

  114. Pedro said

    # 109, Caramba! Então o PT está “afundando” ?.

    Sim, está afundando na lama.

    E alguns continuam tocando violino, como se tudo estivesse bem.

  115. Pax said

    Infelizmente não consigo discordar muito do caro Pedro.

    E isso ainda piora no cômputo geral porque todos os outros já passaram pelo mesmo caminho, DEM, PMDB, PSDB… PSD do Kassab precisa falar? E aí aparece o PSB do Campos com a Rede da Marina e já vai logo se chegando no DEM e no PSD… ou seja…

  116. Patriarca da Paciência said

    Caro Zbigniew,,

    Eu nunca ouvi nem li o Lula citando Karl Marx , Gramsci, Lenin ou qualquer outro grande ideólogo das “esquerdas”. Muito pelo contrário, o Lula já declarou, com todas as letras, que segue, rigorosamente, a “doutrina” da sua mãe, dona Milu, ou seja, presidente deve governar o país com os olhos de uma mãe. Ela dá sempre o maior pedaço de carne para o filho que está mais fraquinho, não para o mais forte ou mais bonito.

    Pode parecer simples demais, mas em verdade, é algo muito profundo, é a negação da “teoria da evolução”, ou melhor, da FALSA Teoria da Evolução, posta em prática pelo impérios inglês e norte-americano.

    As mães, quase todas as mães humanas, contradizem a interpretação que muitos fazem da teoria da evolução. Uma interpretação que nada ter a ver com Darwin e tudo a ver com os impérios inglese e norte-americano.

    O que interessa é que as pessoas vivam de forma digna e saudável, todas as pessoas.

    Então eu não levo muito a sério essas teorias de grandes teóricos.

  117. Zbigniew said

    Pax,
    o Chile meio que comprova o que o autor do artigo afirma. O Piñera, empresário bem sucedido, não fez um bom governo, e foi alijado dando lugar à Bachelet.

    Esse movimento pendular, hoje, é guiado pelo interesse das diversas camadas sociais (natural), sendo que, aquele que atender ao maior número de demandas permanece no governo. Foi assim com o PT que, de forma inédita, alcançou as camadas mais desassistidas da sociedade (a maioria dos eleitores), contando com a decepção de grande parte da classe média tradicional com os últimos anos do governo FHC.

    Hoje ainda há um sentimento forte das classes que ascenderam em relação ao PT. Assim as oposições apostam na escandalização (e aqui não entro no mérito das mesmas) como forma de inflamar o sentimento de decepção nas classes médias tradicionais e, quem sabe, atrair as mais recentes. O problema é que o povo está um pouco mais atento e, na medida em que se observam os ganhos, exige-se a sua manutenção. É aí que a oposição vai ter que convencer a população.

    Patriarca,

    O Lula é um gênio da política. Nele encontramos a capacidade de colocar em prática muito do que os teóricos da ciência política observaram nos diversos sistemas estudados.

    Ele não é santo (bem longe disso), mas acredito no seu sentimento sincero para com os mais necessitados deste país. E ainda, trabalha de forma conciliatória, embora seja capaz de destruir politicamente seus adversários, sem dó, nem piedade. Vejam o caso de Marco Maciel no seu Estado de origem, ou dos Maia lá no RN, e tantos outros que não se elegeram graças a intervenção do Lula. Por isso o ódio figadal que essas oligarquias devotam ao ex-Presidente.

    Estava lendo um texto postado por um blogueiro, e que devota um verdadeiro ódio (assim como muitos neste país – e ainda falam que não existe luta de classe) ao Lula. O texto que ele postou é de um traficante e foi interceptado pela Polícia Federal. O blogueiro forçou a barra para apresentar o Lula no mesmo nível do traficante. Trouxe isso para ilustrar até que ponto as convicções e preconceitos podem chegar e como uma personalidade como a do Lula incomoda tanta gente. O texto é bem interessante:

    O texto abaixo, localizado pela Polícia Federal, foi publicado, em mídia social, pelo traficante Ângelo Canuto, preso após enviar quatro toneladas de cocaína ao exterior, tratado como “Padrinho” no mundo do futebol – inclusive pelo delegado Mario Gobbi, presidente do Corinthians, com quem fez negócios – mas conhecido pela alcunha “Fusca”, entre aliados do PCC.

    Por ANGELO CANUTO, o “Padrinho”

    Lula lutou, insistiu, foi perseguido, preso, torturado física e psicológicamente.

    Sua dignidade por muitas vezes lhe foi tirada.

    Ao longo de sua militância aprendeu que nem sempre a força é a solução, e ceder as vezes é a forma perfeita pra se chegar mais longe.

    Sem formação acadêmica, teve como primeiro diploma o de Presidente de nosso país.

    Chegou ao Governo desacreditado, mas nosso país ia tão mal que muitos de seus votos foram daqueles que já não tinham fé em mais nada, essa foi a oportunidade de Lula.

    Em meio a turbulentas realidades de corrupção em seu Governo, ele ainda assim conseguiu virar a mesa e tirar nosso país das garras do FMI, onde tínhamos uma das maiores dívidas do país; hoje somos credores com boas importâncias monetárias.

    Moral do assunto: nosso país é carente de heróis, sabe por que ?

    Porque não valorizamos nossa gente, não valorizamos os esforços dos nossos guerreiros, daqueles que fazem a diferença mesmo que diante de tantas dificuldades.

    A história de Lula, em qualquer país europeu ou de primeiro mundo seria supervalorizada, e nosso discurso seria mais ou menos assim: “precisamos de um presidente assim”, mas, como é brasileiro, o produto não tem valor !!!

    Tal feito aos nossos PRODUTOS, que sempre perdem espaço para PRODUTOS importados simplesmente porque tem o rótulo gringo.

    Tenham orgulho de seus conterrâneos de nação, daqueles que lutam ou lutaram, que atravessaram vales da sombra da morte.

    Não esperem que eles morram para ser valorizados, porque mesmo assim podem correr o risco de não entrarem para a história por consequencia de nossa cultura equivocada de discriminar pobres, negros e favelados.

    Brasil, carência de heróis.

    Por mim (sic) Ângelo Canuto.

    http://blogdopaulinho.wordpress.com/2014/04/28/traficante-padrinho-ou-fusca-para-o-pcc-defende-lula-em-texto-localizado-pela-policia-federal/

  118. Chesterton said

    Numa crítica rápida me parece que estes governos de esquerda/populista começam bem, o poder lhes sobe à cabeça, a corrupção se instaura e a vontade de permanecer ad eternum (natural) acaba por destruir os próprios partidos… algo assim. Sei lá.

    chest- os governos populistas vão gastando a poupança (interna e externa) até que acaba o dinheiro e a realidade bate às suas portas.

  119. Pedro said

    Pax #115, é isso.

    Kassab e alguns outros, navegam com submarino neste mar de lama.
    ……………

    Patriarca#109 “E quem vai acabar antes, o Brasil ou o PT?”

    O Brasil é bem maior que o PT, e não vai acabar.
    Tem muitos brasileiros que empurram o País pra frente, independente de quem está no governo.

  120. Chesterton said

    só tem petista enrascado, tudo corrupto. Patriarca, renegue o PT!!!

    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/elianecantanhede/2014/04/1446078-salve-se-quem-puder.shtml

  121. Guatambu said

    Caros, desculpem, mas…

    Novamente, acho que o contexto social é muito mais complexo que se imagina, especialmente no Brasil, cuja diversidade é tão grande que a cultura pode variar até mesmo de bairro para bairro em uma cidade pequena.

    Acho que tentar generalizar ou simplificar a alternância de poder em direita e esquerda pela origem de seus líderes, pela ideologia básica ou pelo estilo de gestão das mesmas é pedir para errar, especialmente aqui no Brasil.

    Convenhamos: somos todos diferentes, a sociedade evoluiu e o respeito à individualidade cresceu.

    Mais do que a simples diferenciação das pessoas, essas diferenças existentes elas estão se tornando cada vez mais evidentes.

    Basta ver o crescente aumento na quantidade de produtos oferecidos no mercado, buscando atender os mais diversos públicos.

    Desse modo, eu diria que o inconsciente coletivo está cada vez mais fragmentado, justamente porque as pessoas são incentivadas a “serem quem elas são”, e não se enquadrarem em modelos sociais.

    Mas é claro que como seres sociais, as pessoas ainda buscarão grupos para construir e manterem relações por afinidades, e também vemos isso ocorrer com produtos específicos e comunidades específicas:

    – grupos de motociclistas
    – grupos de vegetarianos veganos
    – a galera do skate
    – LGBT
    – grupos de casais que gostam de swing
    – etc

    Esses grupos crescem pela facilidade de conexão entre eles por meio da internet, formando um caldo cultural específico, indo além de fronteiras físicas ou regionais.

    Como enquadrar essa diversidade toda simplesmente em esquerda X direita; conservadorismo X liberalismo?

    Eu não sou acadêmico, nada disso, mas… acho que a análise econômico-política hoje carece de novos eixos.

  122. Pax said

    Bem, também não sou acadêmico e falo de política de orelhada. Aliás aqui serve pra isso mesmo.

    Acho que (respondendo os caros Zbigniew e Guatambu ao mesmo tempo):

    1 – sim, o povo tem percepção que os governos Lula foram a seu favor.
    2 – pelo que tenho visto do povão, não veem a mesma coisa em DIlma, viam Lula como paizão mas não veem DIlma como maezona.
    3 – soma-se o fato da inflação estar incomodando… se está em nós, imaginem em quem se endividou, contanto com o dinheirinho pra pagar o carnê e agora precisa fazer um supermercado mais minguado? Isso é fogo em ano eleitoral
    4 – soma-se a isso o fato da grande mídia ser o que é, ou seja, corrupção boa só se não for do esquema. Basta ver que os escândalos tucanos são sempre tipo “cartel dos trens e metrô de sp” (que o povo nem identifica como roubalheira tucana) e os escândalos do PT são sempre “roubalheira petista”. Na verdade há roubalheira de todos os lados e a mídia, na minha interpretação, bate em chico diferente que bate em francisco.
    5 – a Justiça também agiu esquisito, o mensalão do PT ficou meses na pauta e ainda continua, o dos tucanos voltou pra primeira instância e vai cair no esquecimento. (isso não quer dizer que não houve roubalheira petista, segundo os autos e o julgamento, mas é muito estranho o tratamento diferente).
    6 – junta também com ano eleitoral e bater em governo é obrigação da oposição – até parece que o PT não batia até mais forte, aliás, o PT era ótima oposição neste sentido (às vezes até batia em sombra errada, mas bater era com o PT mesmo).

    Discordo um pouco do caro Guatambu, não acho que a sociedade seja tão picada assim mesmo porque não há Partido de Motociclista, Partido LGBT, Partido da Galera do Skate etc) e, mesmo esses grupos não são homogêneos.

    Acho que existe uma tendência diversa de pessoas que gostam de banana e outras de abacaxi. Vão se agrupando em simpatias. Uns gostam do PT, outros não gostam. Hoje em dia nem acho que os que não gostam do PT cheguem a gostar do PSDB ou do PMDB ou sei lá o quê. Excetua-se aqui alguns que gostam da ideia de Marina que leva Eduardo Campos na garupa. Mas fica nisso: a) gosta do PT, b) não gosta do PT (DIlma em especial) c) Acham que talvez Marina com Campos na garupa pode ser uma renovação e d) não estão nem aí, querem que sua vida melhore e vão votar depois de olharem quem mente melhor na campanha e, talvez, se alguma onda de alguma campanha pegar.

    Enfim, meio na correria, mas acho que é por aí. E a questão da economia vai pesar um bocado. Vejo hoje um monte de gente que ascendeu com os 2 Lulas e 1 Dilma e hoje fala mal pra caramba do PT.

    Boa parte da classe média, de esquerda, que foram do PMDB na ditadura, depois gostaram parcilmente de FHC, depois gostaram de Lula etc, esses torcem o nariz para o que o PT se tornou mas jamais votariam no PSDB de novo e uma grande parte não acredita em Marina/Campos.

  123. Otto said

    PAULADA:

    Direita levanta a cabeça

    por Ricardo Melo, na Folha de S.Paulo

    Os sinais estão à vista. A disposição de enxergá-los depende de cada um.

    1 — Numa afronta à democracia, a ministra do Supremo Tribunal Federal Rosa Weber decide que a CPI da Petrobras tem que ser assim, e não assado. Pouco importa a decisão do Senado. A propósito, quantos votos teve a magistrada para imaginar que a opção de milhões de eleitores, que, mal ou bem, escolheram seus representantes no Congresso, vale menos que a dela?

    2 — A Petrobras aprovou uma compra mais do que polêmica de uma refinaria em Pasadena, nos EUA. Isso já é sabido de todos. Mas alguns detalhes são interessantes: o conselho que aprovou a operação reunia representantes do “mercado” e do governo. Uma espécie da tal parceria público-privada sonhada e idolatrada por 11 entre 10 teóricos neoliberais. Pois bem: onde foram parar nessa história toda Fábio Barbosa, Cláudio Haddad, Jorge Gerdau, expoentes do “empresariado” brasileiro que, com Dilma Rousseff e outros, aprovaram o negócio? Serão convocados a depor, ou deixa pra lá?

    3 — Num atentado às regras mais elementares da Justiça, o Supremo mantém encarcerado o ex-ministro José Dirceu em regime fechado, embora sucessivas sentenças do mesmo tribunal tenham condenado o réu a cumprir regime semiaberto. Aliás, Dirceu vive uma situação “sui generis”: foi condenado como chefe de uma quadrilha que, depois, o próprio Supremo concluiu que não existia.

    4 — Uma promotora do Distrito Federal, Márcia Milhomens Sirotheau Corrêa, com a maior sem-cerimônia, pede a quebra de sigilo telefônico não apenas de pessoas determinadas, mas de uma área geográfica que envolve o Palácio do Planalto, o STF etc., ao melhor estilo NSA de Obama. A desculpa oficial: apurar se José Dirceu usou ou não um celular na prisão — na qual, nunca é demais frisar, está detido ilegalmente. Qual a base para o pedido da sra. Corrêa? Denúncias informais, feitas por gente que não quis se identificar ou prestar um depoimento. Está certo que nossas faculdades de direito não são nenhuma maravilha, mas chegar a esse ponto para justificar a arapongagem desavergonhada é fazer pouco do mais ingênuo dos brasileiros.

    5 — Depois de anos e anos, o STF absolve o ex-presidente Fernando Collor da montanha de crimes de que era acusado. Detalhe: o processado sofreu um impeachment por causa daquelas acusações, de resto muito mais evidentes e escancaradas do que, por exemplo, as do chamado mensalão. Bem, o “caçador de marajás” foi deposto, lembram-se? Dona Rosa Weber vai querer devolver o cargo a ele?

    6 — Pouco tempo depois de confessar as atrocidades cometidas durante a ditadura militar, coronel reformado Paulo Malhães foi assassinado no Rio de Janeiro. Malhães é aquele que ensinou como sumia com vestígios das vítimas na época anterior aos exames de DNA.

    Bastava tirar a arcada dentária, cortar os dedos para desaparecer com as digitais e lançar o cadáver, ou o que sobrou, num rio. Diante disso, não é preciso ser nenhum Eliot Ness para saber que a morte de Malhães foi uma queima de arquivo — como, aliás, ele próprio antecipou em seus depoimentos.

    Dizem os compêndios: dias antes do golpe militar de 1964, lideranças pró-governo faziam pouco dos que alertavam para o risco de uma quartelada contra Jango Goulart. Uma das frases célebres: “Se a direita levantar a cabeça, ela será cortada”. Deu no que deu. As condições são diferentes, o mundo não é o mesmo, mas, pelo sim, pelo não, é sempre bom ficar esperto. Ou então esperar mais 50 anos para ouvir outra ladainha de “autocríticas”.

  124. Chesterton said

    Preparem-se:

    “Os burocratas dos tributos (em países como os EUA), parasitas que passam o dia pensando em como tirar dinheiro de quem produz dinheiro, já tiveram uma ideia incrível: taxar quem tiver mais sucesso profissional e for bonito”.

  125. Pedro said

    Otto, já falei, não se preocupe. Não vai ter golpe nenhum.

    A democracia continuará.

    E vem aí o horário eleitoral gratuito.

    Pois é, nos temos escolha. Faça a sua.

  126. Chesterton said

    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/viniciusmota/2014/04/1446356-rico-ou-pobre.shtml

    chest: já que não conseguem extorquir mais da sociedade produtiva, tira dos aposentados.

  127. Otto said

    Pedro:

    em março de 1964 diziam o mesmo.

  128. Pedro said

    Deixa de paranoia. Durante as manifestações do ano passado, vc dizia o mesmo.

  129. Otto said

    Golpes recentes: Honduras, Paraguai, Ucrânia…

  130. Pax said

    Caro Otto,

    Estamos à beira de um golpe?

    Onde?

  131. Patriarca da Paciência said

    Caro Zbigniew ,

    o texto (post 112) é interessantíssimo e a mais pura verdade. É a confirmação daquela frase de Luigi Pirandello no romance O Falecido Mattia Pascal, “a verdade mais pura, muitas vezes, sai da boca de quem menos a merece”.

    Ou como afirmou Dostoieveski, “ninguém cata mais puro do que aqueles que estão no mais profundo inferno”.

    Querer desqualificar o Lula porque é admirado por um traficante é o mesmo que tentar desqualificar Jesus (é claro que guardadas as devidas proporções) por ser admirado e, até adorado, por prostitutas, ladrões, assassinos etc.etc.etc.

  132. Patriarca da Paciência said

    Correção:

    Ou como afirmou Dostoieveski, “ninguém canta mais puro do que aqueles que estão no mais profundo inferno”.

  133. Patriarca da Paciência said

    mais uma correção:

    O texto do traficante a respeito do Lula está contido no comentário 117.

  134. Pax said

    “A esta altura, faltando pouco mais de cinco meses para as eleições, não basta reclamar do partidarismo da mídia a serviço da oposição. Sempre foi assim, mas os problemas enfrentados pelo governo e pelo partido são reais e é preciso dizer claramente o que o PT pretende fazer com a capengante economia, caso conquiste mais um mandato, que o deixaria 20 anos no poder central.”

    “A diferença é que agora o PT está no governo”.

    Frases de um golpista… só pode ser, não? Não, são do Ricardo Kotscho.

    http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho/2014/04/28/pt-enfrenta-seu-momento-mais-dificil-no-encontro-nacional/

    (cadê o Elias pra dizer que o Kotscho é um idiota, um inocente útil etc etc?)

    —–

    Nada mais patético, pra não dizer trágico, que o PR fazendo campanha pelo “volta Lula”. Logo o PR, esse mesmo, do Valdemar da Costa Neto, preso, segundo o STF, a PF e o farto noticiário, um poderoso vendedor de apoios, dono do Ministério dos Transportes, do esquema mafioso do porto de Santos e de várias outras sesmarias no Brasil.

    Quem casa com cobra, está sujeito a veneno mesmo, agora faz pouco experimentaram um tanto do Eduardo Cunha, o líder do PMDB na Câmara, que continua aprontando e é namorado pelos candidados da oposição.

    Pois bem, aí entra a pergunta: Daria pra governar sem PMDB, PR, PTB etc etc? Provável que não, no modelo que vivemos. Então como mudar? Não tenho ideia, só sei que precisa mudar o modelo. E como muda o modelo? Ora bolas, com uma reforma política. E porque não fizeram? Aí entram as piadas prontas:

    – mas o PT tanto quis, tadinho, nunca deixaram (esquecem que o PT “comprou” o Congresso, “encabrestou” totalmente, assim como todos governos passados quiseram e alguns conseguiram).

    Com um apoio como esse, do PR e de outros que se somarão, todo mundo contra Dilma ,todos querendo a volta dos esquemões patrocinados pelo paizão, o cheiro é que o volta Lula vai ganhar cada vez mais força.

    Aí sim que a jiripoca vai piar, vai ser a festa de Valdemares e quetais.

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/04/1446622-pr-faz-manifesto-por-volta-lula-mas-permanece-na-base-de-dilma.shtml

  135. Patriarca da Paciência said

    Caro Zbigniew ,

    eu fiz um comentário no blog do tal Paulinho, dizendo exatamente o que falei aqui, ou seja : Jesus é admirado e, até adorado, por mafiosos, corruptos, assassinos, pequenos ladrões, drogados, pastores desonestos, padres pedófilos, etc.etc.etc., então Jesus é “igual” a toda essa gente ?

    O comentário foi publicado, o que me deixou surpreso, mas 30 minutos depois foi apagado !

    É a democracia dessa gente !

    Um curiosidade, os mafiosos, em geral, são fervorosos católicos !

  136. Pax said

    Uma parte dos patrões…. uma parte significativa, mas há outros…

    http://oglobo.globo.com/pais/lava-jato-repasses-de-90-milhoes-na-mira-da-policia-federal-12327717

    Que outros? Alguns:

    – pastores – 20%
    – agronegócio – sei lá a dimensão
    – teles – sei lá a dimensão
    – indústria farmacêutica – idem
    – planos de saúde – basta ver essa anistia de R$ 2 bilhões que o Congresso aprovou nas multas

    esses são os verdadeiros donos.

  137. Patriarca da Paciência said

    Caro Pax,

    eu, o Elias e a torcida do Flamengo, Vasco, Corinthians, Mangueira, Portela etc.etc.etc., estamos dizendo , faz muito tempo, que, quem muda é a sociedade, Os Políticos são apenas o reflexo.

    E a sociedade não muda da noite para o dia ou através de canetadas.

    O PT plantou as bases para o um Brasil melhor, 98% das crianças na escola, universidades e escolas técnicas aos montes, fornecer a saúde e alimentação básica para todos etc.etc.etc.

    Mas temos que esperar a gestação normal, não adianta querer arrancar a criança, ainda mal formada, do útero da mãe.

    E essa história de que o PT “comprou” as velhas raposas da Câmara e do Senado e é patética e ridícula, só cabendo na mente do Barbosão.

  138. Pax said

    Caro Patriarca,

    A sociedade não quer reforma política?

    A culpa é da sociedade?

    É essa tal sociedade que mantém diálogo com as empreiteiras que “circularam” R$ 90 milhões com Alberto Youssef que jogava bolita com André Vargas que fazia parte da equipe de campanha do Paulo Bernardo e assim por diante?

    Porra, então vamos prender essa tal sociedade!

  139. Pax said

    Um micropasso cubano (para o Chesterton entrar em crise…)

    http://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/noticia/2014-04/cuba-concede-mais-autonomia-empresas-estatais

  140. Chesterton said

    autonomia a empresas estatais, hahahahahahaha. Tem é que fechar essas merdas. autonomia significa que os diretores serão os donos quando Fidel morrer.

  141. Chesterton said

    29/04/2014 às 3:45
    Manifesto do PR em favor de Lula nasceu numa cadeia. Fernandinho Beira-Mar e Marcola não vão opinar também?

    O manifesto do PR em favor da candidatura de Lula à presidência da República (leia post) nasceu, na prática, na cadeia, mais propriamente no Centro de Progressão Penitenciária do Distrito Federal. Já explico. Que coisa o PR! Esse ninho de patriotas realmente não surpreende! Vinte dos 32 deputados federais do partido decidiram assinar um manifesto em que defendem que Luiz Inácio Lula da Silva volte a ser o candidato do PT à Presidência da República, em substituição a Dilma Rousseff. Mas sabem como é o patriotismo… O partido não rompeu com a presidente, não.

    O PR tem o titular de um ministério bilionário, o dos Transportes, que está a cargo do baiano César Borges. Ocorre que parlamentares afirmam que Borges não atende, vamos dizer assim, às necessidades do partido. Quais necessidades? Adivinhem! É gente que segue a cartilha moral do ex-presidente da sigla, Valdemar Costa Neto, um dos mensaleiros que estão na cadeia. Mesmo atrás das grades, com direito a sair para trabalhar, ele continua a ser uma das figuras mais influentes do PR. Há muito tempo já, parte da vida pública brasileira não é mesmo um caso de política, mas de polícia.

    Vocês devem se lembrar que o partido dominava de cabo a rabo o Ministério dos Transportes, quando era chefiado por Alfredo Nascimento, que caiu em 2011, quando reportagem da VEJA evidenciou que a pasta era um ninho de corruptos. Dilma decidiu fazer então aquela tal faxina — que não passou de mera espanada na poeira da superfície — e nomeou alguns técnicos para a pasta.

    Embora muitos parlamentares digam que Borges é ministro de Dilma, não do partido, a verdade é que ele é, sim, sensível aos apelos políticos. No começo deste mês, por exemplo, o então presidente do partido no Pará, Anivaldo Vale, pai do deputado Lúcio Vale, foi nomeado para a secretaria-executiva do ministério, com o apoio da bancada. É o segundo cargo mais importante dos Transportes. Nomes para o malfadado Dnit, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, passaram pelo crivo de Costa Neto, o presidiário.

    E agora voltamos, então, ao mensaleiro e ao começo dessa conversa. Quem liderou o manifesto em favor de Lula foi o deputado Bernardo Santana (PR-MG), que é justamente um dos principais interlocutores daquele tal… Valdemar! Assim, é justo constatar que o apelo explícito para que o ex-presidente dê uma rasteira na atual presidente, por enquanto, parte mesmo é do presídio. Considerando o que Lula andou falando em Portugal sobre o mensalão e os mensaleiros, a gente há de convir que a coisa faz sentido, não é mesmo?

    Vejam a que ponto chegamos: um condenado pela Justiça, um presidiário, assina um manifesto em favor da volta de um político à disputa — no caso, Lula! Só falta agora a gente saber o que pensam Fernandinho Beira-Mar e Marcola.

    Roberto Amorim

  142. Pax said

    Bom o comentário do Kennedy Alencar sobre a varada do Lula falando do julgamento da AP 470, vulgo mensalão petista.

    http://www.blogdokennedy.com.br/lula-pisa-na-bola-quando-fala-do-mensalao/?doing_wp_cron=1398774269.7414391040802001953125

  143. Patriarca da Paciência said

    “O juízo de valor emitido pelo ex-chefe de Estado não encontra qualquer respaldo na realidade e revela pura e simplesmente sua dificuldade em compreender o extraordinário papel reservado a um Judiciário independente em uma democracia verdadeiramente digna desse nome” (Joaquim Barbosa)

    Ora vejam só, se o Lula tem dificuldades em lidar com um judiciário independente, imagina só o Joaquim Barbosa, o bravejador mor da República, sempre pronto a dizer que os seus colegas estão “fazendo chicanas” quando discordam dele.

    Pois não é? Joaquim Barbosa é mesmo um exemplo de tolerância.

    Quando perdeu a votação dos embargos infringentes, bravejou que o STF estava com uma “maioria de contingência”.

    Já o Lula não tem o direito de criticar um julgamento do STF que é criticado por muitos grandes juristas, em nada contribuiu para a verdadeira Justiça Brasileira, não tendo criando uma única jurisprudência e, em quase dez anos, não apresentou uma única prova cabal contra José Dirceu e, ainda assim, é perseguido mesmo no cumprimento da pena, sendo-lhe negado os direitos mais elementares. Parece ficção de Kafka mesmo! .

    Comparar o Joaquim Barbosa com o Lula é não ter a menor noção de democracia.

  144. Guatambu said

    O que deu no Lula?

    Todo mundo já tinha esquecido do mensalão… o Lula foi resgatar, agora que a Dilma vai sofrer mesmo.

    Parece até que ele quer, de fato, voltar a ser o centro das atenções e quer que a população implore pela volta dele….

  145. Zbigniew said

    Lula foi certeiro. A AP 470 foi um julgamento político, pelos motivos que já sabemos.
    Aliás, muitos, mesmo que contrários ao PT, sabem disso.
    É uma forma do Lula chamar a arenção para as chincanas assacadas pela oposição.
    E ele sabe como pautá-la. Esse é o velho Lula.

  146. Guatambu said

    Pax,

    “Discordo um pouco do caro Guatambu, não acho que a sociedade seja tão picada assim mesmo porque não há Partido de Motociclista, Partido LGBT, Partido da Galera do Skate etc) e, mesmo esses grupos não são homogêneos.”

    Não mesmo! Mas não estou falando de partidos, estou falando de interesses, estou falando de pessoas que se agrupam e que tem um estilo de vida mais próximo.

    Digo isso por conta desse comentário, Pax:

    “2 – pelo que tenho visto do povão, não veem a mesma coisa em DIlma, viam Lula como paizão mas não veem DIlma como maezona.”

    O meu argumento se inicia partindo da premissa de que não dá pra colocar um bocado de gente na categoria “povão”, porque nós não sabemos mais o que é esse “povão”.

    São vários grupos distintos, multiculturais, com interesses distintos, tornando difícil a generalização.

    E por isso mesmo, não é possível categorizar todos os interesses simplesmente em esquerda e direita. O mundo já está mais complexo que isso.

    Considerar, para efeito de análise simplesmente esquerda e direita/ conservadorismo e liberalismo é simplificar algo que já não é mais simples assim.

    Para mim, análises assim são inválidas.

  147. Guatambu said

    Zbigniew,

    O Lula pode achar o que ele quiser, mas ele não está conseguindo mudar a opinião do povo não… eu lembro de ter postado um link do Valor sobre uma pesquisa que fizeram no bairro mais petista de SP, e o pessoal dizia que o mensalão tinha tirado a credibilidade do partido.

    Lula é um cara muito esperto, talvez ele tenha os motivos dele.

    De onde eu vejo, parece que ele está trazendo à pauta um assunto que o PT deveria fugir, talvez até mais do que o tema da Petrobras…

    Imagina se um assunto se soma ao outro?

  148. Chesterton said

    Esperteza demais é burrice.

  149. Pedro said

    O Lula falar que o Zé Dirceu não é gente de confiança dele?

    Ué, o Zé não era o capitão do time do Lula?

    Chama a mãe que o pai tá louco.

  150. Guatambu said

    Chesterton,

    Eu não ponho a mão no fogo, como eu disse, ele deve ter os motivos dele.

    A única coisa que nós todos sabemos, com certeza absoluta, é que nós não fazemos a menor ideia da agenda desses caras.

    Pedro,

    Esse é um dos motivos pelos quais eu acho que o Lula deveria ter ficado quietinho.

    O povo tinha esquecido, mas o Lula quer lembrar.

    Pois bem, o povo vai lembrar, e a internet está aí fazendo compilações e mais compilações de todas as incoerências que ele e a Dilma disseram ao longo dos mandatos do PT.

    Só quero ver no que vai dar.

  151. Patriarca da Paciência said

    Paulo Moreira Leite
    “Joaquim Barbosa reclama de críticas de Lula mas já definiu STF como “maioria de circunstância” que decide com “argumentos pífios”

    A irritação do STF com as declarações de Lula sobre a AP 470 é compreensível. Ninguém gosta de ser criticado, muito menos por um político – o mais popular do país — que falou palavras claras e duras sobre o julgamento.

    Palavras que devem ser compreendidas como uma opinião política, direito fundamental assegurado pela Constituição.
    Imaginar que uma decisão do STF não pode ser criticada e deve ser sacralizada contraria o comportamento do próprio tribunal, a começar pelo presidente do STF.

    Não custa lembrar.

    No fim de fevereiro, quando o STF absolveu os réus pelo crime de formação de quadrilha, Joaquim Barbosa julgou-se no direito de fazer um pronunciamento, em pleno tribunal, onde empregou termos muito mais graves – alguns podem até ser considerados ofensivos – para se referir a decisão do plenário.

    Ele definiu os juízes que tomaram a decisão como “maioria de circunstância”.

    Falta de respeito?

    Joaquim classificou os próprios embargos que permitiram a revisão — aprovados com apoio do decano Celso de Mello — como um “recurso à margem da lei.”

    Disse que os ministros empregaram “argumentos pífios”.

    Acusou os colegas de serem tomados por uma “sanha reformadora”. Sabe o que é sanha? “Rancor, desejo de vingança”, diz o Houaiss.

    Joaquim não dava uma entrevista nem respondia a pergunta de jornalistas. Definiu sua fala como um “alerta a nação.”

    Usou termos rudes para se referir a um trabalho tão legítimo como o dele.

    A menos que queria instituir um regime político no qual a judicializaçao inclui o direito de censura a uns e a liberdade a outros, a única reação coerente é aceitar que juízes, políticos, jornalistas, trabalhadores e 200 milhões de brasileiros possam dar sua opinião.”

  152. Patriarca da Paciência said

    Nelson Mandela e Gandhi foram presos e retornaram como grandes líderes.

    Acho que é o mesmo destino reservado a José Dirceu !

    Um homem que, em dez anos de acusações das mais ferrenhas de toda a “grande mídia”, ( o verdadeiro partido de oposição no Brasi)l, e também de velhas e felpudas raposas políticas, até agora, não foi apresentada uma única prova cabal que José Dirceu tenha praticado algum crime.

  153. Patriarca da Paciência said

    Rosa Weber condenou José Dirceu porque “a literatura jurídica permite”. Ayres Britto porque, “não tinha como ele não ser culpado” e Barbosão com base numa teoria aplicada equivocadamente.

    É o que dizem grandes Juristas como Ives Gandra, Dalmo Dallari, Bandeira e outros..

  154. Chesterton said

    Ele aposta na falta de memória.

  155. Guatambu said

    Patriarca,

    O Nelson Mandela defendia a igualdade entre brancos e negros.

    O Ghandi defendia a independência indiana.

    O que o ZD defendia?

    O caixa dois do PT?

  156. Guatambu said

    Patriarca,

    Vc diz que os políticos são o reflexo do povo.

    Ok, vc acabou de dizer que num futuro, onde o ZD emergir como um grande líder da população pela “causa” que defendia, ele emergirá como o líder da causa da cueca cheia de dinheiro, o líder do povo que gosta de se encontros mal explicados em hotéis, o líder da agenda oculta, o líder da maracutaia.

    Se o ZD retornar como líder, acho que vc terá total razão.

  157. Patriarca da Paciência said

    “O Nelson Mandela defendia a igualdade entre brancos e negros.

    O Ghandi defendia a independência indiana.

    O que o ZD defendia?”

    Defendia, não, defende a VERDADEIRA LIBERTAÇÃO DO POVO BRASILEIRO.

  158. Guatambu said

    Patriarca,

    Quem escraviza o povo brasileiro?

  159. Patriarca da Paciência said

    “Ok, vc acabou de dizer que num futuro, onde o ZD emergir como um grande líder da população pela “causa” que defendia, ele emergirá como o líder da causa da cueca cheia de dinheiro, o líder do povo que gosta de se encontros mal explicados em hotéis, o líder da agenda oculta, o líder da maracutaia.”

    ok, apresente um único vídeo, uma única prova de que José Dirceu praticou isto que você está dizendo.

    Ou iremo nos fundamentar no juridiquês-quântico de Ayres Britto, “não tem como José Dirceu não praticar todas essas coisas”.

    Acho que a intenção da “grande” mídia é manter o povo brasileiro completamente contaminado, condicionado, teleguiado, pelas suas “verdades”

  160. Pedro said

    É humorista e violinista ao mesmo tempo.

  161. Patriarca da Paciência said

    ” Patriarca, Quem escraviza o povo brasileiro?”

    Fome, ignorância, corrupção, coronéis, maus políticos, interesses comerciais, interesses políticos dos Estados Unidos, uma imprensa partidária e parcial, etc.etc.etc.

    A lista é imensa !

  162. Guatambu said

    Patriarca,

    Caixa 2 foi provado = dinheiro na cueca

    Encontros mal explicados em hotéis = saiu na Veja, haviam fotos, o ZD nunca explicou

    Agenda oculta = vide acima

    Maracutaia = somar encontros mal explicados, com caixa 2, com agenda oculta não é maracutaia?

    Não preciso de jurisdiquês para enxergar certas coisas com clareza.

    Farejo a palhaçada de longe.

    Eu acho esse tipo um dos piores exemplos de como se faz política no Brasil.

    Resta saber se ele realmente emergirá como líder, atuando como ele atua, ou não.

    Que tal aguardarmos pra ver?

    Se acontecer, vc vence os 2 argumentos: que o ZD era um líder; e que os líderes são o reflexo do povo.

    Isso não é suficiente pra ti?

  163. Zbigniew said

    Guatambu,
    o que ele queria, conseguiu: que trouxéssemos a AP 470 para os holofotes.
    Que se discutisse a politização ou não da Ação. E ninguém pode impedí-lo, pois estamos numa democracia, não? É um direito dele se expressar.

    Se vai ser um tiro pela culatra, só o tempo dirá. Mas tem muita gente sabendo que dois pesos e duas medidas estão sendo aplicados, e que o Barbosão tem suas preferências.

    O Lula sabe o que faz e o faz de forma magistral. Pena que a Dilma não tenha essa disposição e talento.

    Lula consegue sempre colocar a mídia em cima dos tamancos, hehehehehehe.

  164. Guatambu said

    Pedro,

    Vc já tomou suas chicotadas da imprensa, dos políticos corruptos, da sua ignorância, da sua fome, dos interesses comerciais dos outros (pq vc não tem nenhum), dos EUA (!), da imprensa partidária e parcial, hoje?

    Eu já tomei 2 chibatadas para cada um dessa lista.

    Inclusive, liguei para um amigo no Canadá e outro na Suécia hoje de manhã, eles disseram que apanharam até sangrar, pelos mesmos motivos! Olha que coincidência…

    Realmente, Patriarca, me sinto completamente escravizado.

    Pensando sob essa perspectiva, talvez o ZD não retorne como líder do povo brasileiro, mas talvez quem sabe do mundo inteiro, porque deve existir nesse mundo um país algum povo que seja menos escravizado de acordo com seus critérios.

    Você não quer iluminar a nossa ignorância e citar um exemplo de país assim?

  165. Zbigniew said

    Aliás,
    a AP 470, que foi CITADA INAPROPRIADAMENTE PELO LULA, nos remete ao Inquérito 2474, que entre outras coisas pode revelar que:

    “O desfecho dessa história, como foi possível acompanhar, é que Barbosa propositalmente colocou parte das investigações da Polícia Federal em segredo de Justiça.

    Uma das possíveis revelações do Laudo são provas de que Henrique Pizzolato não seria o gestor do Fundo de Incentivo Visanet, que gerou a condenação do ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil. Apresentaria investigações sobre Fernando Barbosa de Oliveira, diretor de Varejo e do Conselho Administrativo da Visanet, e Douglas Macedo, gerente-executivo da Diretoria de Varejo, também do conselho, que teriam responsabilidade sobre os repasses de dinheiro. Foram eles que assinaram as notas técnicas que condenaram Pizzolato.

    O Inquérito 2474 está em segredo de Justiça. Pizzolato foi um dos que teve acesso ao documento, quando liberado por Lewandowski. As etapas da extradição caminham para uma proximidade. Daqui para frente, novas revelações e até a possível abertura de uma Revisão Criminal do processo do mensalão podem inflamar o direcionamento político do seu julgamento.”

    http://jornalggn.com.br/noticia/mensalao-inquerito-2474-foi-justificado-pelo-mpf-em-2006

  166. Guatambu said

    Zbigniew,

    Tens razão em 1 afirmação: o tempo dirá.

    Já na outra não estou tão certo: O Lula sabe o que faz e o faz de forma magistral.

    Até porque se ele soubesse não teria nomeado o JB, não é mesmo?

    O Lula sempre falou muito… e nunca tomou cuidado com o que falava.

    Navegue no youtube, procure por videos de Lula e de Dilma.

    Há uma coletânea de videos, com eles, ao vivo e a cores, falando uma coisa em determinado momento, e falando outra completamente diferente em outro momento.

    Isso é mais evidente do que qualquer notícia, é incontestável.

    Resta saber qual o peso da mídia nessas eleições… eu acho que a internet vai bombar.

  167. Guatambu said

    Errata:

    “Pensando sob essa perspectiva, talvez o ZD não retorne como líder do povo brasileiro, mas talvez quem sabe do mundo inteiro, porque deve existir nesse mundo um país algum povo que seja menos escravizado de acordo com seus critérios.”

    Leiam

    Pensando sob essa perspectiva, talvez o ZD não retorne como líder do povo brasileiro, mas talvez quem sabe do mundo inteiro, porque deve existir nesse mundo um país algum povo que seja menos escravizado de acordo com seus critérios, e o ZD e o Lula (o Jesus Cristo brasileiro, guardadas as devidas proporções – Patriarca), nos guiem até essa terra prometida.

  168. Guatambu said

    Aliás, Pax, vc que estudou direitinho o marco civil da internet, responda um pergunta:

    Agora com o marco civil aprovado, o Lula e a Dilma podem ir atrás de youtube e pedir para apagar os videos mostrando as incoerências ditas por eles durante as campanhas e os mandatos?

  169. Zbigniew said

    Com Dilma muda e os primeiros meses de esforço de desconstrução do GAFE, ou consórcio midiático:

    CNT/MDA: DILMA MARCA 37%, AÉCIO 21,6% E CAMPOS, 11,8%

    Será que vai dar?

  170. Chesterton said

    Que a Fiocruz é um antro marxista todos os meus leitores já sabem. Mas qualquer resquício de vergonha na cara se perdeu de vez. A Escola Nacional de Saúde Pública da Fiocruz abriu as portas para o invasor de terras João Pedro Stédile, aquele defensor da luta armada em prol do comunismo, que por algum estranho motivo não está atrás das grades. É que invadir e pilhar propriedade particular é crucial para a “saúde pública”, sabem…

    Eis o comunicado e o convite:

    O Modelo de Desenvolvimento e seus Impactos Socioambientais será o título da palestra a ser proferida pelo membro da coordenação nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), João Pedro Stédile, na aula inaugural do mestrado profissional em Trabalho, Saúde, Ambiente e Movimentos Sociais da Escola Nacional de Saúde Pública. Coordenado pelos pesquisadores Ary Miranda e Marcelo Firpo, o curso tem caráter inovador e faz parte da estratégia de implementação da Política Nacional de Saúde Integral das Populações do Campo e da Floresta (PNSIPCF). A aula será realizada no dia 5 de maio, às 14h, no salão internacional da ENSP.

    O mestrado profissional tem o objetivo de educar e qualificar os trabalhadores graduados que atuam nas diferentes áreas da saúde e afins, educação do campo e nas ciências agrárias, em áreas de reforma agrária e comunidades camponesas. A turma será formada por 28 alunos. “O curso trabalha na produção do conhecimento científico, relacionando os processos de trabalho e os impactos na saúde e no ambiente aos movimentos sociais. Do total de alunos, 24 possuem experiência voltada para o trabalho no campo. Completam a turma quatro profissionais do Sistema Único de Saúde que desenvolvem trabalhos voltados para os objetivos do mestrado”, afirmou Ary Miranda, um dos coordenadores.

    O que será que o invasor de terras tem a dizer sobre o “modelo de desenvolvimento e seus impactos socioambientais”? Será que esse projeto de Stálin tupiniquim vai mergulhar a fundo no tema das favelas rurais que os assentamentos do MST se transformaram? Será que vai falar como os assentamentos do MST são responsáveis por boa parte do desmatamento ilegal no país? Ou será que vai falar da poluição elevada e muito desproporcional ao PIB dos países comunistas?

    É uma vergonha essa Fiocruz e esse legado comunista de Sérgio Arouca em pleno século 21, tudo isso bancado com os nossos impostos. Verdadeira máquina de doutrinação ideologica para “formar” soldadinhos vermelhos. Qual será o próximo convidado para palestras de mestrado? O terrorista italiano Cesare Battisti?

    A Fiocruz deveria focar apenas na pesquisa de vacinas, mas preferiu se tornar esse antro de doutrinação comunista. Será que há vacina contra o marxismo da Fiocruz?

    Roberto Carlos

  171. Pax said

    Caro Guatambu,

    Não estudei tanto assim mas acho que só se aparecerem cenas pornográficas sem autorização é que o ofendido pode retirar o link do ar.

    Caro Zbigniew,

    Digamos que há uma desconstrução da grande mídia, sim (o que é GAFE?) mas não lembro de ter sido a grande mídia que:

    1 – trouxe o doleiro Alberto Youssef e suas relações para a pauta.
    2 – trouxe o mensalão de volta a pauta

    O que a grande mídia tem escondido direitinho é a roubalheira tucana. Isso é fato.

    Mas a grande mídia é a grande mídia, o governo entope ela de propaganda, enfim… não vamos achar que o PT é bobinho em sua primeira campanha não é mesmo?

    Os escândalos do PT viram prato cheio pra mídia, claro que sim. Mas quem os cria, em sua quase totalidade, não é bem a mídia. São os André Vargas da vida do próprio PT.

  172. Zbigniew said

    Pax,
    não acho nada.

    O G(lobo) A(bril) F(folha) E(stadão) tá na dele.
    Trabalha os erros de seus sócios de uma forma e cacete no PT e no governo. Natural, é do ofício deles e o Lula sabe disso.

    Entretanto não podemos esquecer que trata-se de um confronto de poderes. As armas estão postas. Se o governo mantém propaganda nesses órgãos a título de ser democrático e republicano, é do seu feitio, embora entendo como estratégia equivocada.

    Num confronto de poderes a estratégia é de anular o outro. Se o PT e o governo tem irregularidades a serem apontadas (e devem ser apontadas), também deve-se exigir e apontar a dos seus acusadores.

    Aqui no Brasil temos a cultura de encerrar os casos de corrupção nas figuras políticas,enquanto que os corruptores são esquecidos ou simplesmente protegidos.

  173. Chesterton said

    Agora com o marco civil aprovado, o Lula e a Dilma podem ir atrás de youtube e pedir para apagar os videos mostrando as incoerências ditas por eles durante as campanhas e os mandatos?

    chest- são mentiras, a onda do momento.

  174. Guatambu said

    Sugestão de leitura do Valor parece bastante interessante:

    Capitalismo Consciente
    John Mackey e Rajendra Sisodia. Tradução: Rosemarie Ziegelmaier. Editora: HSM. 350 págs., R$ 69,00

    John Machey é o dono da Whole Foods Market, supermercado baseado em um modelo de negócios diferente da microeconomia normal, que é de otimização dos lucros, mas focado na troca e no voluntarismo (clientes, fornecedores, investidores investem na empresa porque querem e porque se identificam com ela, e não somente por conta do lucro).

    A empresa faturou em 2012 US$ 11,7 bi.

  175. Pax said

    Caro Guatambu,

    A Whole Foods bombou. Nasceu em 1980. Claro que tem lá seus percalços e acusações, mas boa parte delas é de gente do mercado tradicional que a acusa para perder menos mercado. Enfim, não tenho tanta informação pra ser mais preciso. Só sei que é um “case” a ser estudado. Como gosto de orgânicos, a mim, a priori, agrada um bocado.

    Caro Zbigniew,

    É óbvio que o que está em disputa é o poder. Até minha bistataravó, que todos dizem que era uma safada, sabe disso em seu túmulo. A questão é:

    – GAFE – essa é uma força muito conhecida, antiga conhecida. Mas o governo gosta dela. Tanto que a alimenta com fartura. Ficar reclamando e reclamando resolve? Dilma não esteve recentemente exatamente com eles, almoçando, trocando figurinhas etc. Lula não foi exatamente igual? Claro que foram. Esse papo é chato e improdutivo, me parece. Do meu lado fico enchendo o saco de jornalista aqui e ali. Com esse exército que PT, PSDB, PSB/Rede já montaram pelas redes sociais, me parece muito mais produtivo ficar cobrando deles que batam em chico da mesma forma que em francisco. Cada um pedindo pra bater no cara do outro lado. Isso me parece mais que bom. Que se ferrem os que tem bunda de fora, compromissos com Alston ou com Youssefs da vida. Pedir pra parar de bater em chico porque francisco não apanha (que você afirma discordar, pra meu deleite de ler) é tiro n’água. Porque não tem uma maré de gente reclamando que a roubalheira tucana sumiu do noticiário? Porque, assim me parece, definem estratégias erradas, mantras bobalhões, defesa de Zés que Meteram a Mão etc. O negócio é atacar onde todos pecam igual: nas roubalheiras. Hoje em dia o povão, que o caro Guatambu não consegue aceitar, esse povo que forma opinião pelos telejornais, acha que só existiu o mensalão do PT… enfim… uma tese besta mas é minha.

    – Corruptores: aqui você toca num outro ponto muito bom, no meu entender. Ovo e galinha. Camargo Corrêa corrompe o governo ou o governo obriga a Camargo Corrêa a se corromper. De cara te afirmo minha opinião: ambos são farinhas apodrecidas da mesmíssima fonte. Um depende do outro, um gosta do outro, um mama na teta do outro. Se pegam gente do governo, que peguem gente dos corruptores também, ora bolas. Depois ficamos reclamando que a receita precisa crescer 9% para que o superavit primário seja atendido etc etc. Mas cobram isso de nós, que não temos como nos defender. Nossos impostos são cobrados nas fontes, nos hollerits, no preço do quilo do feijão, do arroz, na conta de luz, de gás, de telefone, da internet “arg”. Pra essa turma corruptora, claro que não. Esses impostos que pagamos e que realmente sustenta a coisa toda, pra eles é dinheiro de pinga.

  176. Pax said

    Ah, sim, esqueci de comentar,

    O caro Zbigniew colocou o resultado da última pesquisa eleitoral. Vai dar em todos telejornais de hoje `à noite, claro.

    Indicam que a possibilidade de um segundo turno se torna mais concreta.

    Pois bem, a minha pergunta básica é:

    – isso é porque a grande mídia é malvada e perversa, golpista aliada a CIA etc etc

    ou

    – isso é porque o governo está com a bunda de fora, corruptos do PT aparecendo aos borbotões, inflação em alta (principalmente esse ponto) etc?

    Pensem um pouco antes de responder. Imaginem se não só estivéssemos com pleno emprego mas com inflação dentro do centro da meta (4,5%) e crescimento sem abaixar expectativa a toda semana (agora já caímos para o enredor de 2% – e acho que vai ser menor e a inflação maior que o teto da meta)

    Governo quando está bem, na minha opinião, pode ter mídia golpista, CIA, KGB, Al Kaeda e sei lá o quê. Se todo mundo tá empregado, se os salários estão razoáveis, se as obras estão entregues, se os escândalos de corrupção (que sempre vão existir) não são o topo de todas as pautas cotidianas, se as escolas estão ao menos razoáveis, se os hospitais públicos atendem minimamente ( o que tenho visto aqui, na minha experiência particular, funcionam, sim – em 4 dias estive 3 vezes nos hospitais da cidade por conta de outros que fui acudir), se você não tem medo de andar de noite pela calçada do seu bairro, não tem mídia golpista que derrube governo.

    O povo não é burro como todos pensam.

  177. Guatambu said

    Patriarca,

    Proponho até uma hashtag: #somostodoscorruptos

    Que tal?

  178. Chesterton said

    174, Não enche a barriga do pobre. è a mesma coisa que vender Mercedez para operário.

  179. Chesterton said

    Pax, e teu Lulinha, é o maior doutor da história do Brasil e não tem diploma secundário…demais!

  180. Zbigniew said

    Concordo, Pax.
    Mas, governos dessa qualidade, talvez, em Orion.
    Brincadeira. Há governos muito bons para seus cidadãos, e sociedades muito boas que geram bons governos. Acho que as sociais democracias européias chegaram bem perto disso. Hoje o Japão, a Coréia do Sul, os escandinavos, alguns outros europeus, coisa de tantos milhões de habitantes.
    No caso da nossa ainda é um sonho distante, e temos um longo caminho a percorrer.
    Não acredito em boas intenções da mídia e, obviamente, na luta pelo poder os flancos desprotegidos serão explorados.
    Num sistema político como o nosso essa fragilidade é patente, mas há que se reconhecer que no Brasil passou a existir uma coisa chamada antipetismo.

    Não, não se trata das críticas que vc faz aqui neste espaço aos desmandos e casos de corrupção constatados. Trata-se de um caso de aversão pura que adota a crença de que o PT é a origem de todos os problemas morais e éticos do país o que abre espaços para discursos fáceis que focam exclusivamente no esgotamento do modelo petista. Entretanto as propostas alternativas nunca são claras o bastante para se apresentarem como contraponto ao modelo atual isto porque não trazem aquilo que os que pretendem alijar o PT do poder mais anseiam, a mudança do modelo. Daí constatarmos que o modelo não é o petismo, é sim a nossa cultura política.

    Daí que o antipetismo é apenas uma expressão de preconceito e ignorância. Exemplo bem característico é um comentário extraído da pensata do Estadão. A pessoa mistura um tal número de absurdos que fica difícil acreditar que um ser inteligente tenha redigido tais palavras. Vamos à pérola:

    “Quem sabe dizer qual é a base eleitoral dos petralhas? Existe uma enorme diferença na aparência ou fisionomia, entre uma mulher esquerdopata que segue o mote petralha e uma mulher conservativa. Alem disso eu quero adicionar mais uma palavra a essa descrição a qual vai junto ao fato de serem mães solteiras, divorciadas e podemos adicionar feias neste contesto, é só olhar para a Dilma e suas amigas. Eu chego a conclusão que o feminismo foi estabelecido para permitir com que as mulheres feias, tenham um acesso mais fácil ao centro da sociedade. A base do partido dos trapaçeiros é formada por mulheres solteiras, divorciadas ou separadas que estão procurando ou pedindo que o governo seja seus maridos. Os petralhas via as bolsas esmolas e a cultura de intitulamento e privilégios especiais a certos grupos, se colocou na posição de tornar-se o marido principalmente nas comunidades nordestinas. Eu acredito que o regime usou o sistema de bolsas para separar as famílias. Uma vez que o governo se tornou o provedor, a necessidade do pai ou marido de continuar com à família se dissipou e em muitos casos o pai ou marido se foi. Os petralhas querem o maior numero possível de dependência ao governo.”

    Acredite, esse viés de pensamento, em maior ou menor grau, está tomando um certo vulto na nossa sociedade, e não é reverberado apenas por ignorantes. Tem muita gente esclarecida que está entrando nesta seara e adotando o mantra, reforçado pela exploração “ad nauseam” dos escândalos e quase escândalos, factóides e fatos requentados contra o PT, por parte do consórcio midiático, em especial o GAFE.

    Sim o PT tem seus erros, aderiu ao sistema de alianças com ênfase no presidencialismo de coalizão. E o fez porque tem um projeto de poder, e quer mantê-lo como qualquer outro partido. Entretanto o antipetismo como generalizador vai passar para as pessoas a idéia de que todos os casos de corrupção devem ser debitados na conta do partido, ainda que praticados por próceres de outras agremiações.

    Daí raciocinarmos nos seguintes termos: sendo da base do governo, também são governo, logo, o governo é corrupto. Isto se o governo se apropria do esquema. Se não, houve uma má escolha e que se puna o corrupto e o corruptor. Entretanto, com o antipetismo não se pode admitir tal raciocínio uma vez que os diversos casos de corrupção, hoje mais fartamente apurados e constatados, inapelavelmente acabarão no colo do PT, ainda que se saiba que a corrupção está entranhada nas instituições da República, independentemente de partidos, e há bem mais tempo do que nossa recente história política.

    E aqui entra a irmã siamesa do antipetismo: a desilusão política. Essa especificamente em relação ao PT, uma vez que um dia acreditou-se que a agremiação teria o sagrado ofício de moralizar os costumes políticos da nação, partindo da idéia novelesca e pueril, muito comum da nossa tradição, de acreditar em salvadores da pátria. Isto simplesmente não existe, nem no PT e nem em nenhuma das alternativas que hoje se apresentam. É essa a nossa realidade.

    Por isso reafirmo, assim como a AP 470, por ter sido um julgamento eminentemente político não produzirá frutos que combatam a corrupção no nosso país, a criminalização do PT, com o reforço do antipetismo, não trará qualquer alento no que se refere às mudanças dos costumes políticos da nação.

  181. Chesterton said

  182. Chesterton said

    é sempre uma alegria quando os socialistas batem de frente com a realidade

    http://brasil.elpais.com/brasil/2014/04/29/internacional/1398793994_880097.html

  183. Pax said

    Ricardo Kotscho, mais uma vez preciso

    http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho/2014/04/29/quem-ganha-com-esse-bate-boca-lula-e-o-stf/

  184. Pax said

    Elio Gaspari deve ser sempre lido, em minha opinião. Aqui analisa a situação eleitoral de Dilma e a situação atual com esse Volta Lula.

    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/eliogaspari/2014/04/1447404-o-deslizamento-de-dilma.shtml

  185. Patriarca da Paciência said

    “é sempre uma alegria quando os socialistas batem de frente com a realidade”

    Quem vive na ilusão de que todas as pessoas cuidando apenas do próprio umbigo, é o sistema ideal, realmente, é muito realista.

    Sonha mirabolante, “um país sem impostos e sem governos, ou com impostos e governos mínimos, cada um defendendo o “seu prião primeiro”, seria o próprio Paraíso.

    Será que a criançada do jardim da infância acredita nisso ?

  186. Patriarca da Paciência said

    Em homenagem ao Chesterton, uma profunda exposição da filosofia dos neocons .

  187. Pax said

    O caro Chesterton, dentro de seu ideal liberal, aponta pra uma questão que deve ser muito bem pensada, caro Patriarca.

    O Estado do Bem Estar Social, que tem responsabilidade para prover igualdade de condições de Educação, Saúde etc, tem que manter seus governos sob absoluto controle de contas para não quebrar.

    Temos vários exemplos onde esse desequilíbrio produziu efeitos muito ruins, a Europa dos últimos anos está recheada.

    Ou seja, o Estado, sendo Social Democrata, tem a enorme responsabilidade de equilibrar as contas, controlar o custeio para que as despesas não ultrapassem as receitas.

    Nossa constituição de 1988, a Constituição Cidadã, é pelo bem estar social, está em nossa carta maior, nossa maior regulação. Se os liberais quiserem mudar esse modelo que vençam no voto, o que me parece impossível.

    Mas, de outro lado, nosso Estado precisa melhorar um bocado. Caso contrário acaba batendo no que o Chesterton e os liberais tanto almejam, um desastre das contas, uma crise (na Espanha o desemprego passa dos 25%) e uma constituinte que venha a alterar o rumo que definimos em 1988.

    Olhando com calma os comentários a gente acaba pensando com calma.

    Nosso Estado tem cometido alguns erros. Quer ser desenvolvimentista e social democrata numa mistura complicada. Acaba gastando mais que arrecada. Nossos superavits primários andam perigando sair do controle. E aí a turma liberal deita e rola em suas críticas.

    E o pior dos mundos ainda se instaura, que é o mundo intervencionista ruim, esse pontual, fruto de lobby de grupos, que acabam resolvendo pontualmente algum problema e criando diversos outros.

    É disso que todos os economistas que tenho acompanhado, seja, os à situação e os à oposição têm reclamado. Um bocado.

    Afora, claro, a ineficiência do Estado, o cabideiro de empregos para apaniguados que não entendem bulufas das áreas onde são alocados e, por fim, a roubalheira desmedida, como essas que a Operação Lava a Jato (R$ 10 bilhões, meio bolsa família) e roubalheiras tucanas nos brindam.

    Agora imagina o que acontece nos municípios… o troço fede um bocado.

    Está tudo ruim? Não, esse é o erro da oposição, quer plantar um terror onde ainda não existe. Mas se aproxima… se aproxima… se aproxima.

    De novo, se parar com calma pra acompanhar o que rola, não é muito longe disso, creio eu, um amador que acompanha o noticiário.

  188. Pax said

    Lula poderia ser o Shumaker da volta às pistas? Boa pergunta do Fernando Rodrigues.

    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/fernandorodrigues/2014/04/1447436-o-tempo-do-volta-lula.shtml

  189. Patriarca da Paciência said

    Caro Pax,

    o Brasil tem quase 400 bilhões de dólares em reservas.

    A dívida pública é 40 % do PIB, enquanto nos Estados Unidos já chega a 110%, Itália 120%, Alemanha 80%, Japão 120%, Grécia, mais de 300% etc.etc.etc.

    A inflação, faz mais de uma década, se mantém dentro da meta.

    Há pleno emprego.

    98% das crianças estão na escola.

    40 milhões de brasileiros entraram na classe média.

    35 milhões de brasileiros deixaram a pobreza extrema.

    O Brasil cresce pouco, mas cresce mais que a maioria dos países, incluindo Estados Unidos, Japão, França, Itália etc.etc.etc.

    Então o catastrofismo não tem fundamento mesmo !

    Acho que o grande problema é achar que o Brasil tem que “ser melhor que todos os outros”.

    Não. Somos um país como qualquer outro, com todos os seus defeitos e virtudes.

    É claro que precisamos melhorar e muito. Mas ficar apontando só os pontos negativos não leva a nada.

    Como já falei, faz alguns anos, Joinville é a maior cidade de Santa Catarina e o 3º PIB do Sul do Brasil. É governada por um prefeito, rico empresário, que doa os vencimentos do prefeito para instituições de caridade. Nunca li, na “grande” mídia, uma só linha a respeito de exemplo tão edificante.

  190. Pax said

    Uma análise bem mais parcial, mas que tem, sim, um fundo de verdade, no meu entender. Ninguém quer perder a boquinha. Nem a turma do governo Federal, nem a turma tucana em SP, nem a turma tucana de MG… nem a turma do DEM na BA.

    Nada que não saibamos.

    O que passamos a saber com mais frequência é que todas essas turmas são bezerros enormes, gordos e esfomeados, querem cada vez mais. Teta. De governo.

    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/fernandocanzian/2014/04/1447570-lula-cachaca-e-tapete-grosso.shtml

  191. Guatambu said

    Pax,

    Lembra do que te disse que faltavam estatísticas?!

    Pois é, comecei a encontrá-las!

    Veja(m) isso!!!

    http://www.todasasconfiguracoes.com/2013/09/14/ha-partidos-politicos-no-brasil/

    E esse cara tem vários outros posts interessantes!!

  192. Pax said

    E aqui um cheiro do que pensam nossas elites …

    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2014/04/1447489-programa-de-demissao-voluntaria-na-usp-circulou-como-resposta-para-crise.shtml

    Ver o item Eduardo no meio do campo

    Interessante ver Dilma sendo elogiada como honesta.

    O que me parece apropriado. Não me consta que tenha enriquecido sua família, por exemplo. Já os outros….

  193. Chesterton said

    Não é uma questão de “alejar”, é uma questão de compreender a realidade. EBS= falência das contas públicas SEMPRE. Adoraria que fosse descoberta uma mina de ouro que sustentasse a vcagabundagem (inclusive a minha), mas ela não existe, logo, temops todos qaue trabalhar. TRABALHAR, vocês sabem o que é isto? Nã, não sabem, acham uma idéia horrível ter que trabalhar.

    as como vocês tem dificuldade, vou desenhar

  194. Chesterton said

    Não é uma questão de “almejar”, é uma questão de compreender a realidade. EBS= falência das contas públicas SEMPRE. Adoraria que fosse descoberta uma mina de ouro que sustentasse a vagabundagem (inclusive a minha), mas ela não existe, logo, temos todos que trabalhar. TRABALHAR, vocês sabem o que é isto? Nã, não sabem, acham uma idéia horrível ter que trabalhar.

    mas como vocês tem dificuldade, vou desenhar (porra de teclado)

  195. Pax said

    Conheço Joinville, caro Patriarca. Conte um pouco mais essa história do prefeito.

    De outro lado, caro Patriarca, ficar só elogiando o governo, como numa torcida de futebol, acaba nos brindando com surpresas como o André Vargas, (ex-PT, PR, amigo de bolita do Alberto Youssef, que acabou de respingar brabo em Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo (esse em especial eu teria enorme prazer se as investigações me mostrassem que ele é só um tremendo incompetente, mas acho que vai à além, sim).

    Que acabaram respingando no Padilha também.

    Eu prefiro a opção de elogiar quando tem que ser elogiado. E sentar o cacete quando merece.

    O PT ter colocado André Vargas na vice da Câmara foi o absurdo de todos os absurdos, o maior sinal que a coisa degringolou legal. Ou o PT expia suas mazelas, o é a sociedade que vai, de espio em espio, resolver essa questão. Acho eu.

  196. Pax said

    Essa figurinha que o caro, velho e rabugento Chesterton colocou em #194 me parece apropriada para o rumo que estamos tomando… infelizmente.

    Tem muita gente subindo nessa carroça!!!

  197. Guatambu said

    Chesterton,

    Pior é saber que isso é mais velho que andar de carroça mesmo… mas alguns juram de pé junto que isso não acontece.

  198. Guatambu said

    Vixe, hoje achei um bocado de coisas:

    Senhores, apresento-lhes o nascimento da era da informação política no Brasil.

    http://radarparlamentar.polignu.org/

    É um início, mas um bom início.

  199. Guatambu said

    Este outro post aqui também se apresenta bastante interessante, pois põe em foco uma análise sobre o mensalão.

    Aparentemente nada conclusivo, mas pelo menos são dados concretos.

    http://www.todasasconfiguracoes.com/2013/10/06/a-forca-de-uma-narrativa/

  200. Pax said

    Muito interessante esse radarparlamentar, caro Guatambu.

    Poderia ficar muito melhor se nos dissesse o tipo de projetos…

    Pelo pouco que vi só nos mostra a proximidade das votações dos partidos em projetos que não sabemos quais foram. Ao menos do que vi numa primeira passagem.

    E, pelo jeito, o projeto parou de funcionar em 2006. É isso mesmo?

  201. Guatambu said

    Eu não li inteiro ainda Pax.

    Comecei lendo o blog Todas as configurações possíveis, cheguei até ele pela indicação de um amigo.

    Uma das análises do blog acima sofreu a contribuição dos dados levantados pelo radarparlamentar.

    Então ainda não li o radarparlamentar, no entanto, notei que há posts do radarparlamentar datados de 2012, ou seja, se parou, parou a menos tempo do que imaginamos.

    Resta-nos saber como podemos apoiar isso.

  202. Pax said

    O amigo do Elias é bom mesmo…

    Lúcio Flávio Pinto é citado pela RSF em lista dos “100 heróis da informação”

    Eu gosto muito do cara. Tem coragem. Merece ser reconhecido.

    Muito bom.

  203. Patriarca da Paciência said

    Veja aí, caro Pax:

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Udo_D%C3%B6hler

  204. Pax said

    Super obrigado, caro Patriarca!

    Gostei um bocado. Quem diria, o cara foi do PL, do PR e agora é do PMDB.

    E, tudo indica e você reforça (e eu acredito, sim, claro que sim), o cara é bom.

  205. Patriarca da Paciência said

    Veja aí parte do discurso da posse de Udo Dohler:

    “Todos nós somos iguais. Buscamos a igualdade e precisamos combater a desigualdade. O que todos nós queremos é uma cidade mais justa e igual para todos. Sabemos que quase 10 mil pessoas vivem sem endereço e com pouco acesso aos serviços públicos em Joinville. É por aí que vamos começar o nosso trabalho. Combater a desigualdade é essencial, preparar a cidade para o futuro é fundamental. Em três décadas atingiremos 800 mil habitantes, neste período a manufatura, o emprego e as demandas sociais serão outras. Precisamos estar preparados.

    Os desafios são gigantes. A cidade cresceu acima da média nacional e o poder público teve dificuldade de acompanhar o seu crescimento. Na carona do desenvolvimento vieram os problemas sérios no atendimento da saúde, educação infantil, trânsito congestionado e a violência que assusta a todos nós.

    Se hoje o trânsito congestionado incomoda, o risco da falta de água pode ser bem mais grave.

    Se no presente a educação reclama investimentos imediatos, no futuro é essencial formar o jovem para as demandas da nova economia, criar novas ferramentas de ensino e evitar o analfabetismo digital.

    Se melhorar o atendimento a saúde é a prioridade atual, no futuro a construção de um novo hospital e a interface do sistema único de saúde com o sistema privado serão necessários. A saúde precisa de melhorias contínuas e uma eficiente Central Única de Medicamentos.

    Se a violência crescente com o avanço das drogas intranquiliza a população, é compromisso nosso integrar todas as forças de segurança, pública e particulares da cidade, para estancar a escalada do crime.”

    http://udodohler.com.br/blog/2013/discurso-de-posse/#more-1196

  206. Zbigniew said

    Só para citarmos um dos casos mais conhecidos:

    “A PRIVATIZAÇÃO DA VALE DO RIO DOCE

    Valor calculado por especialistas Internacionais – 92 bilhões de Dólares
    Valor na operação de privatização – 3 bilhões e 300 milhões de Dólares
    Quem privatizou a Vale – o Governo do PSDB, com FHC no comando

    A História da Vale do Rio Doce
    A Vale do Rio Doce ainda é considerada pelos especialistas a maior empresa mineradora do mundo. Contada sua capacidade produtiva em anos, os especialistas admitem que ela tem um potencial estratégico de produção de minério de ferro que durará mais de 400 anos.

    Nas décadas de 40/50, o governo brasileiro assinou os Acordos de Washington com os Estados Unidos nos quais o Brasil se obrigava a fornecer às Forças Armadas Americanas durante a Segunda Guerra Mundial, muita borracha e muito minério de ferro. Quem representou os Estados Unidos nessas negociações foi um americano chamado Percival Farquhar (*1864 +1953, investidor que mantinha ligações com grandes fornecedores de capital para o mercado financeiro e com o governo Americano. No Brasil ele conseguira algumas concessões para a construção de ferrovias e fundação de empresas como foi o caso da Itabira Iron Ore Company, cujo contrato, analisado pelo Congresso Nacional brasileiro, foi declarado caduco em 1939. Com essa declaração, a Itabira Iron Ore Company teve parte de seus bens especialmente as jazidas, incorporada à Companhia Brasileira de Mineração, que foi transformada em 1942, e recebeu a denominação de Companhia Vale do Rio Doce e comprou todos os direitos de propriedade da Itabira.

    Também foi incorporada ao patrimônio de Vale a ferrovia Madeira-Mamoré (a ferrovia do diabo) cuja construção custou a vida de mais de 1.500 brasileiros. Há estudiosos que avaliam o número de mortos em 20.000. A Ferrovia Vitória-Minas que permanece até hoje como coração do sistema logístico da siderurgia Vale do Rio Doce. O patrimônio do empresário americano veio a desmoronar principalmente o que estava fora do campo da mineração. Seus negócios e investimentos em gado, madeira, terras, portos, ferrovias e outros bens entraram em decadência e muitos foram à falência por falta de lastro financeiro. Criada por ele ainda existe a Acesita.

    Durante os governos militares a vale, que era mineira, se deslocou para a Amazônia para explorar a maior jazida das minas de Carajás. Em 70, a vale ganha uma dimensão extraordinária porque os projetos de intervenção na Amazônia do governo militar transformar a vale nesse instrumento precioso. Após essa ação, a Vale se tornou uma empresa altamente lucrativa e estratégica para o Brasil.

    É lamentável que no preparo da Vale para a privatização feita pelos próceres do PSDB tenha significado o desemprego de 10 a 12 mil trabalhadores pra que ela tivesse azeitada quando da privatização. Quem fosse comprar não enfrentaria os problemas decorrentes de indenizações trabalhista e legais.

    A vale, na época da privatização, já era a maior produtora de minério de ferro do mundo e de ouro da América latina. Tinha o direito a 40 mil Km quadrados de área de exploração. Além do ferro e do ouro tinha cobre, alumínio, urânio e dezenas de outros minérios. Tinha também, a concessão de duas das maiores ferrovias do mundo, terminais portuários e a maior frota de navios graneleiros do mundo. Todo o seu patrimônio valia na época da privatização, US$ 92 milhões e foi vendido por US$ 3,3 bilhões de dólares. Como se vende por este preço uma empresa que em 2006 deu um lucro correspondente a 12 bilhões e 400 milhões de Reais. No prime iro trimestre de 2007, o lucro já atinge 5 bilhões de reais. O Banco Bradesco, seu maior acionista, participou da avaliação e depois foi um dos compradores do acervo patrimonial da Vale do Rio Doce, procedimento proibido pela Lei dos Leilões Públicos. O prejuízo para os cofres públicos do Brasil corresponde a muito mais do que a diferença entre o valor patrimonial avaliado em 92 bilhões de Dólares e o preço de venda que foi de 3 bilhões e 300 milhões de Dólares. Prejuízo que, expresso em Dólares corresponde a 88.700.000.000. Entregamos de graça um dos maiores recurso estratégicos do mundo.

    Para não nos esquecer:
    – VALOR ORIGINAL DA VALE= 92 BILHÕES DE DÓLARES
    – VALOR NA PRIVATIZAÇÃO = 3 BILHÕES E 300 MILHÕES DE DÓLARES
    – PREJUÍZO AOS COFRES PÚBLICOS = 88 BILHÕES E 700 MILHÕES DE DÓLARES
    – PREJUÍZO ESTRATÉGICO = INCALCULÁVEL

    NEM JUNTANDO TODOS OS VALORES DA CORRUPÇÃO REGISTRADOS NO BRASIL ATÉ HOJE, SE CHEGA A ESSE VALOR.
    TODO ESSE PREJUÍZO FOI OBRA DOS ESTADISTAS DO PSDB.

    ONDE ESTÁ ESTA DIFERENÇA?”

    (Via facebook – AB)

  207. Pax said

    Muito bom o discurso de posse do Udo, caro Patriarca.

    Se puder me manter informado sobre os projetos em andamento, ficarei muito agradecido. Gostei muito dessas tuas informações cara, obrigado.

    ==

    Caro Zbigniew,

    Não tenho dúvidas das dívidas de várias dessas privatizações. Nunca nos esqueçamos dos presentes que o tel Sergião, do FHC, fez com o patrimônio público.

    As Teles… ah as teles….

  208. Pax said

    E essa aqui que sumiu da mídia?

    http://www.diariodocentrodomundo.com.br/exclusivo-o-que-diz-o-processo-do-caso-do-helicoptero-dos-perrellas-tratado-na-justica-de-helicoca/

    Aconselho a leitura e suas devidas interpretações.

    É um absurdo o que rola.

  209. Daise said

    Oi Pax eu sou a Daise, paulistana doente e moro emCanadá (Toronto) e gostaria de saber se o Sr esta acompanhnando o Plano Diretor ahi em Sampa?
    A mim parece que existem riscos ponderaveis ao meio ambiente.Areas protegidas de mananciais sendo invadidasa e mais.
    O que o Sr acha?
    Capturie esta noticia ah pouco e gostaria de saber vossa opiniao a respeito

  210. Daise said

    desculpe-me esqueci de passar o endereço:

    http://blogs.estadao.com.br/diego-zanchetta/camara-aprova-projeto-que-libera-moradia-popular-em-area-de-preservacao/

  211. Daise said

    Ahi vai o link, esqueci de escrever

  212. Zbigniew said

    Pois é, caro Pax.
    Já imaginou se tivesse sido num governo petista?
    Será que virava escândalo?

  213. Otto said

    Zbigniew:

    tucano pode cheirar a vontade que não acontece nada.

    Agora, petista não pode nem sequer tomar uma cachacinha honesta….

  214. Otto said

    Para os liberais de plantão:

    Do Valor

    A miragem mexicana

    Por José Luís Fiori

    Poucas pessoas inteligentes -fora da Inglaterra – ainda prestam atenção nas notícias da monarquia inglesa e da sua família real, em pleno século XXI. Mas o mesmo não se pode dizer da City britânica e dos seus dois principais órgãos de imprensa e divulgação – o “Financial Times” e o “The Economist” – que seguem tendo importância decisiva na formação das opiniões e dos consensos ideológicos dentro das elites liberais e conservadoras do mundo. A escolha dos seus temas e o uso de sua linguagem nunca é casual. Como no caso recente do seu entusiasmo pelo México e seu modelo de desenvolvimento liberal, e seu ataque cada vez mais estridente ao “intervencionismo” da economia brasileira. Uma tomada de posição compreensível do ponto de vista ideológico, mas que não vem sendo confirmada pelos fatos.

    Em 1994, o México assinou o Tratado de Livre Comércio da América do Norte (Nafta), junto com os EUA e Canadá, e nos últimos 20 anos tem sido absolutamente fiel ao livre-cambismo, incluindo sua adesão à Aliança do Pacífico, e à iniciativa americana do TPP. Por outro lado, nesse mesmo período, o México praticou uma política macroeconômica e financeira rigorosamente ortodoxa – em particular na última década – mantendo inflação baixa, câmbio flexível, taxas de juros moderadas e amplo acesso ao crédito. Mesmo assim, depois de duas décadas, o balanço dessa experiência ultraliberal deixa muito a desejar1.

    Como era de se prever o comércio exterior do país cresceu significativamente no período e passou – em termos absolutos – de US$ 60 bilhões em 1994, para US$ 400 bi em 2013. Mas nesse mesmo período, a economia mexicana teve crescimento médio anual pífio, de 2,6%, sendo o crescimento per capita, de apenas 1,2%. O emprego industrial cresceu de forma setorial e vegetativa, e mesmo nas “maquiladoras” foi de apenas 20%, algo em torno de 700 mil novos postos de trabalho. A participação dos salários permaneceu em torno de 29% da renda nacional e a pobreza absoluta da população mexicana aumentou significativamente.

    O modelo mexicano teve um desempenho pior do que o modelo “intervencionista” e “fechado” brasileiro

    Por fim, ao contrário do que havia sido previsto, a economia mexicana não se integrou nas “cadeias globais de produção”, a produtividade média da economia praticamente só cresceu de forma segmentada e vegetativa e o “investimento direto estrangeiro” (o principal “prêmio” anunciado em troca da abertura da economia) não teve nenhuma alteração significativa.

    Esse balanço fica ainda mais decepcionante quando se compara o desempenho do “modelo mexicano”, com o “modelo intervencionista” da economia brasileira no período entre 2003 e 2012. Segundo dados publicados pelo Banco Mundial2, e pelos ministérios do Trabalho dos dois países, os números e as diferenças são realmente chocantes. Nesse período, a crescimento médio anual do PIB brasileiro, foi de 4,21%, o do México de 2,92%. O crescimento total da economia brasileira foi de 42,17%, o do México, de 29,29 %. As exportações brasileiras cresceram, a uma taxa anual de 6,59%, as do México, a uma taxa de 5,45%. O crescimento total das exportações brasileiras foi de 65,95%, o do México, foi de 54,45%. As importações brasileiras cresceram a uma taxa média anual de 17,33%, e as do México, a uma taxa de 6,75%. O crescimento total das importações no Brasil foi de 173,32%, e no México de apenas 67,54%.

    Por outro lado, a renda per capita brasileira cresceu a uma taxa anual de 2,84%, e a do México, 1,42%; o crescimento total da renda no Brasil foi de 28,4%, e no México foi de 14,26%; e a participação dos salários na renda chegou a 45 %, no Brasil, e no México, a 29%. Nesse mesmo período, o Brasil criou 16 milhões de novos empregos formais, e o México, 3,5 milhões; e a pobreza absoluta foi reduzida a 15,9%, no Brasil, e aumentou para 51,3%, no México.

    Por fim, (pasme-se), entre 2002 e 2012, o “investimento direto estrangeiro” no Brasil, cresceu de US$ 16,59 bilhões, para US$ 76,11 bilhões, e no México caiu de US$ 23, 932 bilhões, em 2002, para US$ 15,455 bilhões, em 2012! Só para encerrar a comparação, em 2013 a economia brasileira cresceu 2,3%, (uma das maiores taxas entre as grandes economias do mundo) enquanto a economia mexicana cresceu 1,1%.

    Isto posto, o elogio do México deve ser considerado um caso de má fé, fundamentalismo ideológico ou estratégia internacional? As três coisas ao mesmo tempo. Mas o que importa é o que dizem os números e a conclusão é uma só: na última década, o “modelo mexicano” de abertura liberal, integração com os EUA e livre comércio teve um desempenho extraordinariamente pior do que o “modelo intervencionista”, “heterodoxo” e “fechado”(apud FT e TE) da economia brasileira, junto com seu projeto de integração do Mercosul.

    José Luís Fiori, professor titular de economia política internacional da UFRJ, é autor do livro “O Poder Global”, da Editora Boitempo, e coordenador do grupo de pesquisa do CNPQ/UFRJ “O Poder Global e a Geopolítica do Capitalismo”. Escreve mensalmente às quartas-feiras.

  215. Zbigniew said

    Tucano não brinca em serviço (observem as cifras).
    Continuo com a minha indagação: se fosse o PT, será que virava escândalo?

    “O CASO SIVAM

    (…)
    O Projeto Sivam – Sistema de Vigilância da Amazônia foi concluído pela Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República em agosto de 1993. Segundo o governo, o sistema se destinaria a preservação do meio ambiente na Amazônia, ao combate ao narcotráfico, à melhoria das condições de segurança da navegação aérea e fluvial, fiscalização das reservas indígenas, guarda das fronteiras e apoio a outras atividades governamentais.

    Porém, ao dar início à consecução do projeto, o Governo não abriu concorrência pública alegando sigilo dos dados relativos à aquisição de tecnologia e equipamentos de comunicação. Contraditoriamente, o Governo enviou um dossiê sobre o Sivam para 16 embaixadas em Brasília. Depois da dispensa da concorrência pública, para um contrato no valor de US$ 1,4 bilhão de dólares o Governo escolheu o consórcio liderado pela Raytheon Company, uma empresa americana. A negociação para formação desse consórcio e para que ele fosse o escolhido, teve a interferência direta de Bill Clinton, Presidente dos EUA, e de Ronald Brow, Secretário de Comércio daquele país. Este senhor esteve no Brasil um mês antes do anúncio do resultado da “concorrência”. Brow tratou do assunto com autoridades brasileiras.
    (…)
    O fato é que este escândalo foi impedido de ser investigado na época pelo Congresso Nacional. O requerimento para a instalação de uma CPI é datado de 1995. Seis anos se passaram até que, em agosto de 2001, a CPI foi instalada, mas funcionou precariamente. As reuniões foram esvaziadas, muitas delas convocadas não atingiram sequer o quórum para abertura dos trabalhos. Deputados governistas diziam que a CPI não fazia mais sentido porque mais de 90% do projeto Sivam já havia sido executado. O principal acusado de suspeita de tráfico de influência, o embaixador Júlio César Gomes dos Santos, na época chefe do Cerimonial do Palácio do Planalto, foi nomeado representante do Brasil no Fundo das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) desde 1997, ganhando um salário de R$ 15 mil.

    Sem a aprovação pela CPI da quebra de sigilo fiscal, bancário e telefônico do embaixador Júlio César a CPI foram encerrados os trabalhos com a alegação de insuficiência de provas materiais de corrupção no caso Sivam.”

    http://www.cartamaior.com.br/?/Opiniao/Escandalos-nao-investigados-do-governo-FHC-I-O-Caso-Sivam/26884

    Isso pelos idos de 1995 até 2001. E nosso sistema político continua a “lesma lerda” (com a licença do caro Elias).

  216. Zbigniew said

    Sobre como a imprensa abordou tal escândalo à época vão à pg. 89 do estudo a seguir linkado: https://repositorio.ufba.br/ri/bitstream/ri/7030/1/Michele%20Tavares.pdf

  217. Edu said

    Que vergonha!!!

    Que apelação!!!

    Vi no face: a Dilma vai aumentar a bolsa familia?! Hahahahaha

    Comprando votos. Típico do PT.

    Dilma, eu vendo o meu baratinho! Quer comprar não?!

  218. Pax said

    Cara Daise,

    Bem-vinda ao blog.

    Cofesso que fiquei desinformado sobre esse Plano Diretor que acabou de ser aprovado em primeira votação. Acompanho as questões ligadas ao assunto pela rede Nossa São Paulo. Tenho alguns amigos atuantes na área. Tentarei falar com eles para saber opiniões mais aprofundadas.

    Aqui o link da Rede Nossa São Paulo.

    http://www.nossasaopaulo.org.br/

  219. Patriarca da Paciência said

    “Se alguma dúvida havia a respeito do tipo de Justiça que o ex-promotor e atual presidente do STF promove, ele próprio esclareceu nesta quarta-feira 30; é a Justiça discricionária, desequilibrada e parcial; ele mandou que José Genoino, em 24 horas, volte para o Complexo da Papuda, em razão de um parecer médico de aptidão; mas continua a deixar José Dirceu congelado na prisão em regime fechado, quase seis meses depois de ele ter sido condenado ao regime semiaberto; fica a pergunta: que exemplo Barbosa dá ao usar a mão de ferro para punições seletivas e em tudo políticas?; ele se mostra à altura do papel que um presidente do Supremo deve desempenhar num regime de garantia de direitos individuais?”

    http://www.brasil247.com/pt/247/poder/138400/Barbosa-escolhe-entre-ser-juiz-ou-carrasco-carrasco.htm

    Assim como Udo Doehler, menino rico, que estudou em bons colégios e sempre teve de tudo na vida, é exemplo positivo, Barbosa, o menino pobre, que estudou com muito sacrifício e subiu na vida, é exemplo negativo.

    Lula, é um esplêndido exemplo positivo de menino pobre que subiu na vida. Lula é o verdadeiro menino pobre que mudou o Brasil. Barbosa vai para o lixo da História.

  220. Patriarca da Paciência said

    Essa do Paulo Henrique Amorim eu achei ótima e… assino embaixo:

    r pra cima.

    Não levar desaforo pra casa.

    Como disse aquele amigo navegante, “o primeiro round o Golpe ganhou – no grito !“

    Mostrar quem é quem.

    Quem apura e quem escondia embaixo do tapete – e assim surgiu a expressão “brindeirar”.

    De uso corrente na Justiça de Minas, onde Aécio é um santinho do pau oco, daqueles do Museu de Ouro Preto.

    Quem quer segurar o salário mínimo porque está “muito alto”.

    Quem quer destruir a Petrobras, um patrimônio do povo.

    Uns querem a partilha do pré-sal para entregar à Saude e à Educaçao do povo.

    Outros, partilhar a partilha.

    Entregar aos clientes do genro.

    Quem é que congelou a atualização do Imposto de Renda ?

    O FHC !

    Quem provocou o apagão, que tirou dois pontos do PIB ?

    O FHC.

    A Dilma reduziu as tarifas de energia e se falta água em algum lugar é na (provisória) donatária dos tucanos.

    Quem quer vender o Bolsa Família à Wal Mart ?

    A mulher de quem chamou o Bolsa Familia de “Bolsa Vagabundagem” ?

    Quem proibiu a construção de Pronatecs ?

    Quem não construiu uma única Universidade ?

    Quem fez o arrocho ?

    Botou os juros em 40% e NUNCA cumpriu a meta de inflação ?

    Lula e Dilma criaram 20 milhões de empregos – e eles ?

    Eles ? Eles diziam que “camelô” era símbolo da “prosperidade”.

    Eles chamavam aposentado de vagabundo.

    Não construiram uma obra que empregasse cimento e tijolo.

    E a Dilma gasta R$ 143 bilhoes em mobilidade urbana.

    Vai pra cima, Dilma !

    E no dia 2 de janeiro de 2015 derrube o muro do PiG e envie a Ley de Medios ao Congresso – com uns senadores do sexo masculino !

    E arrume um Ministro da Justiça que troque o diretor-geral da PF por alguém que não tenha tentado impedir o Daniel Dantas de ser preso …

    (Porque, se bobear, a PF ainda vai derrubar a Dilma)

    Não sem antes cobrar o DARF da valentona …

    Que tal mandar o o fiscal da receita à rua Lopes Quintas na véspera do Natal ?

    Eles merecem !

    Paulo Henrique Amorim

  221. Patriarca da Paciência said

    “O deputado federal Renato Simões (PT-SP) apresentou um requerimento na Câmara dos Deputados para solicitar informações sobre três contratos fechados entre o Labogen, laboratório suspeito de servir de fachada para operações de lavagem de dinheiro e evasão de divisas por parte do doleiro Alberto Youssef, e o Ministério da Saúde entre 1998 e 2002, durante a gestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB, 1995-2002) e do então ministro José Serra (PSDB). O deputado cobra ainda informações sobre contratos firmados entre a Labogen e o governo do estado de São Paulo nas gestões de Mário Covas (1995-2001) e Geraldo Alckmin (PSDB, 2001-2006, 2011-2014), junto à Fundação para o Remédio Popular do Estado de São Paulo.”
    (Blog 247)

    Pois é, essa história do doleiro Alberto Youssef, não foi um tiro no pé do PSB – foi uma potente bomba jogado no meio do acampamento tucano.

  222. Patriarca da Paciência said

    Caro Otto,

    Vale a pena repetir os últimos parágrafos do seu post 214. É isso aí, toda a papagaiada dos jornais ingleses sobre a “maravilha” da “nova” economia mexicana e do “fracasso” da “arcaica” economia brasileira não passa mesmo de má fé.

    Esses pseudos “faróis” econômicos ingleses não passam de pasquins.

    Esse balanço fica ainda mais decepcionante quando se compara o desempenho do “modelo mexicano”, com o “modelo intervencionista” da economia brasileira no período entre 2003 e 2012. Segundo dados publicados pelo Banco Mundial2, e pelos ministérios do Trabalho dos dois países, os números e as diferenças são realmente chocantes. Nesse período, a crescimento médio anual do PIB brasileiro, foi de 4,21%, o do México de 2,92%. O crescimento total da economia brasileira foi de 42,17%, o do México, de 29,29 %. As exportações brasileiras cresceram, a uma taxa anual de 6,59%, as do México, a uma taxa de 5,45%. O crescimento total das exportações brasileiras foi de 65,95%, o do México, foi de 54,45%. As importações brasileiras cresceram a uma taxa média anual de 17,33%, e as do México, a uma taxa de 6,75%. O crescimento total das importações no Brasil foi de 173,32%, e no México de apenas 67,54%.

    Por outro lado, a renda per capita brasileira cresceu a uma taxa anual de 2,84%, e a do México, 1,42%; o crescimento total da renda no Brasil foi de 28,4%, e no México foi de 14,26%; e a participação dos salários na renda chegou a 45 %, no Brasil, e no México, a 29%. Nesse mesmo período, o Brasil criou 16 milhões de novos empregos formais, e o México, 3,5 milhões; e a pobreza absoluta foi reduzida a 15,9%, no Brasil, e aumentou para 51,3%, no México.

    Por fim, (pasme-se), entre 2002 e 2012, o “investimento direto estrangeiro” no Brasil, cresceu de US$ 16,59 bilhões, para US$ 76,11 bilhões, e no México caiu de US$ 23, 932 bilhões, em 2002, para US$ 15,455 bilhões, em 2012! Só para encerrar a comparação, em 2013 a economia brasileira cresceu 2,3%, (uma das maiores taxas entre as grandes economias do mundo) enquanto a economia mexicana cresceu 1,1%.

    Isto posto, o elogio do México deve ser considerado um caso de má fé, fundamentalismo ideológico ou estratégia internacional? As três coisas ao mesmo tempo. Mas o que importa é o que dizem os números e a conclusão é uma só: na última década, o “modelo mexicano” de abertura liberal, integração com os EUA e livre comércio teve um desempenho extraordinariamente pior do que o “modelo intervencionista”, “heterodoxo” e “fechado”(apud FT e TE) da economia brasileira, junto com seu projeto de integração do Mercosul.

    José Luís Fiori, professor titular de economia política internacional da UFRJ, é autor do livro “O Poder Global”, da Editora Boitempo, e coordenador do grupo de pesquisa do CNPQ/UFRJ “O Poder Global e a Geopolítica do Capitalismo”. Escreve mensalmente às quartas-feiras.

  223. Pax said

    Paulinho da Força….

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/05/1448221-dilma-e-quem-deveria-ir-para-papuda-diz-paulinho-da-forca-ao-lado-de-aecio.shtml

    Mas… quem é o Paulinho da Força, o Paulo Pereira da Silva?

    http://politicaetica.com/category/paulo-pereira-da-silva/

    Mais enrolado que Bombril…

  224. Patriarca da Paciência said

    “Ministro das Comunicações criticou o discurso feito ontem pelo deputado Paulinho no evento do 1º de Maio da Força Sindical, de que a presidente Dilma Rousseff é quem deveria estar na Papuda; “Isso é linguajar de quem está muito doido, fora do juízo. Esse deputado deve ter enchido a cara antes do ato”, disse Paulo Bernardo; Paulinho comprou três garrafas de tequila para a festa desta quinta-feira e, às 11h, já circulava com um copo na mão; segundo ele, para “calibrar o discurso”; fala acabou preocupando até advogados da central.”
    (Blog 247)

    Caro Pax,

    ei aí QUEM é o tal Paulinho da Força, ou seja, é amigão do Ah é sim, Sim, os dois entornam algumas e saem falando bobagens por aí. Agora ele vai responder pelos seus destemperos !

  225. Pax said

    Caro Patriarca,

    Com certeza Paulinho da Força é o maior símbolo de um peleguismo que tomou conta do sindicalismo brasileiro, em minha opinião.

    Mas, desculpe-me, o Ministro das Comunicações – da notícia que você cola acima do 247 – é o Paulo Bernardo, enrolado com André Vargas e (suspeita-se) com Alberto Youssef…. esse deveria ficar calado ou sair de cena.

    Paulo Bernardo atrapalha muito mais que ajuda. Minha opinião.

    Mas, claro, concordo com você. Se “cheirar” a história do Paulinho da Força com o Aécio, de ontem, tem cara de pelego trocando de patrão.

  226. Patriarca da Paciência said

    Não é justiça. É vendetta.
    O que Joaquim Barbosa faz com Genoino e Dirceu não tem nada a ver com o conceito de justiça em si – um ato em que existe ao menos uma parcela de uma coisa chamada isenção, ou neutralidade, para usar uma palavra da moda.
    Barbosa é movido por um ódio infinito.
    Ele mantém Dirceu confinado na Papuda por raiva. E quer Genoino engaiolado, mesmo com problemas cardíacos, também por raiva.
    A precariedade do sistema jurídico brasileiro é tamanha que se dá a um homem poder para fazer o que Barbosa vem fazendo, com uma hipócrita base de fatos que são fabricados para que a perseguição tenha ares legais.
    Você escolhe médicos que vão dizer que Genoino está bem, e que não precisa de cuidados especiais. Isto funciona como aqueles repórteres da Veja que são escalados para provar, aspas, teses já definidas antes da primeira entrevista. O objetivo não é descobrir coisas, não é investigar um assunto. É chancelar uma conclusão que vem na frente dos fatos.
    E depois que os médicos fazem seu servico abjeto, você exerce sua vingança mesquinha como se fosse um magistrado de verdade.
    O caso de Dirceu é igualmente vergonhoso. Uma nota de jornal — um jornal tão famoso pelos erros que conquistou a alcunha de Falha de S.Paulo — vira uma prova contundente contra Dirceu. Numa inversão monstruosa da ideia da justiça, você tem que provar a inocência, e não o contrário.
    Num cenário de reiterada desumanidade, destoou o gesto do deputado Jean Wyllys ao se negar a inventar ‘regalias’ para Dirceu. O partido de Wyllys faz oposição ao PT, e era presumível, diante do que se tem visto na cena política do país, que ele denunciasse as condições ‘espetaculares’ de Dirceu na Papuda.
    Mas Wyllys optou pela honestidade. Relatou o que viu. Foi fiel ao que testemunhou. Não adulterou o que seus olhos encontraram. Seria um gesto banal, não fosse o ambiente de cinismo, cálculo e desonestidade que domina hoje o debate político nacional numa reprodução do que aconteceu, com trágicas consequências, em 1954 e 1964.
    Joaquim Barbosa provavelmente esteja frustrado. O sonho de virar presidente naufragou miseravelmente. Só a mídia queria, além dele próprio e de um punhado de fanáticos de direita.
    Ele foi obrigado a despertar para a dura realidade de que os holofotes lhe são dados apenas para dizer o que interessa à mídia. Ele queria falar recentemente do processo que move contra Noblat por alegado racismo. Ninguém na imprensa lhe deu espaço. Tentou trazer este assunto na entrevista que deu a Roberto d’Ávila na Globonews. D’Ávila mudou de assunto com um sorriso. As declarações de Lula sobre o conteúdo político do ‘mensalão’ também não devem ter ajudado no humor de Barbosa. Sua obra magna, aspas, corre um sério risco de se desfazer em impostura.
    Joaquim Barbosa é hoje uma fração do que pareceu ser, e amanhã será ainda menor, e o que sobrar provavelmente se cobrirá de ignomínia para a posteridade. Para Dirceu e Genoino, o problema é que enquanto ele não volta ao nada de que saiu JB se dedica à arte sadica de persegui-los, sem que eles consigam se defender, prostrados que estão pelas circunstâncias, cada qual de seu jeito.
    Neste sentido, não é apenas uma vingança, mas uma covardia.
    Paulo Nogueira é jornalista, fundador e diretor editorial do site de notícias e análises Diário do Centro do Mundo.

  227. Patriarca da Paciência said

    LULA ERROU: JULGAMENTO DO “MENSALÃO” FOI 100% POLÍTICO

    LEONARDO ATTUCH

    http://www.brasil247.com/pt/247/artigos/138152/Lula-errou-julgamento-do-mensal%C3%A3o-foi-100-pol%C3%ADtico.htm

    A melhor análise que já li, até hoje, sobre o famigerado “mensalão!

  228. Patriarca da Paciência said

    Meu caro Pax,

    como já tentei demonstrar em comentários anteriores, citando conceitos de Pirandello e Dostoievski, a verdade cristalina sempre será verdade cristalina, saia da boca de um canalha ou de um santo. Além do que, minha opinião pessoal, é que o Paulo Bernardo não é nenhum canalha.

  229. Pax said

    Meu caro Patriarca,

    Na minha opinião pessoal o Paulo Bernardo está entre algumas das opções abaixo:

    1 – um enorme, tremendo, baita incompetente — basta ver como estão as telecomunicações no Brasil, a completa insatisfação dos usuários, principalmente de telefonia e telefonia celular, e a fartura que as teles andam saboreando e praticando crimes e mais crimes (propaganda enganosa, faturamento incorreto etc etc etc).

    2 – um enorme, tremendo, baita incompetente e, ainda por cima, envolvido com gente da pior espécie, tipo André Vargas e Alberto Youssef.

    3 – um enorme, tremendo, baita incompetente e, mais, um cara que, segundo o noticiário, pratica mesmo crimes de desvios, haja vista seu envolvimento, tudo segundo o noticiário, com André Vargas e sua trupe.

    Tudo que falo se baseia em:

    a – noticiário

    b – opinião de gente — agora pasme — do PT do PR.

  230. Otto said

    E aí, Pax?

    Me explica esta:

    Como os médicos agiram com JB nas dores nas costas e como agem com Genoino no coração danificado

    Deu no Estadão em agosto de 2010, antes que Joaquim Barbosa se tornasse herói do jornal por conta de sua conduta no Mensalão.

    Aspas e dois pontos.

    “O ministro do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, que está de licença por recomendação médica, alegando que tem um “problema crônico na coluna” e, por isso, enfrenta dificuldade para despachar e estar presente aos julgamentos no plenário do STF, não tem problemas para marcar presença em festas de amigos ou se encontrar com eles em um conhecido restaurante-bar de Brasília.”

    “Na tarde de sábado (ontem), a reportagem do Estado encontrou o ministro e uns amigos no bar do Mercado Municipal, um point da Asa Sul. Na noite de sexta-feira, ele esteve numa festa de aniversário, no Lago Sul, na presença de advogados e magistrados que vivem em Brasília.”

    “Joaquim Barbosa está em licença médica desde 26 abril. Se cumprir todos os dias da mais nova licença, ele vai ficar 127 dias fora do STF, só neste ano. Em 2008, ficou outros 66 dias licenciado. Ano passado pegou mais um mês de licença. Advogados e colegas de tribunal reclamam que os processos estão parados no gabinete do ministro.”

    Na mesma ocasião, Reinaldo Azevedo, na Veja, publicou o seguinte.

    “Seria o mínimo de consideração com a sociedade, com o erário, com os seus pares, com o Supremo, que o ministro Barbosa viesse a público dar uma explicação”, disse o presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante Júnior. “Não há coerência entre a postura de não trabalhar por um problema de saúde, que é natural, qualquer pessoa pode ter, e de ter uma vida social onde isso não é demonstrado.”

    Tudo isso para mostrar o seguinte: a extraordinária liberalidade que Joaquim Barbosa sempre demonstrou em relação a si mesmo nas questões médicas se tornou o oposto quando em questão está a saúde de Genoino.

    E convenhamos: dores crônicas nas costas – devidas a excesso de peso e falta de alongamento, em geral — são infinitamente menos graves que cardiopatias.

    Quais foram os médicos que foram tão generosos com Barbosa? Algum deles foi incumbido de avaliar Genoino?

    Se eu fosse advogado de Genoino, averiguaria isso.

    Seja como for, existem duas realidades para JB. Uma, a dele próprio, plena de regalias, e não só médicas, aliás.

    JB não hesitou, por exemplo, em apanhar um avião da FAB e enchê-lo de jornalistas que iriam aplaudir uma palestra insignificante que ele daria na Costa Rica. (O Globo estava presente, naturalmente. As Organizações Globo não tinham dinheiro para pagar a viagem de sua jornalista. Pausa para rir, ou chorar.)

    Ninguém se indignou com o voo de Joaquim Barbosa, embora o de Renan tenha despertado centenas de artigos moralistas sobre o emprego do dinheiro público.

    A segunda realidade, para JB, é a dos outros. Imagine se a cardiopatia fosse dele, e não de Genoino.

    Se dores nas costas o levaram a faltar meses e meses, o que ele faria se seu coração estivesse danificado seriamente como o de Genoino?

    Este é o presidente da corte suprema. Esta é justiça segundo Joaquim Barbosa.

    http://www.diariodocentrodomundo.com.br/como-os-medicos-agiram-com-jb-nas-dores-nas-costas-e-como-agem-com-genoino-no-coracao-danificado/

  231. Pax said

    Caro Otto,

    E sou eu quem tem que explicar? Pergunta a quem indicou o pleno do STF.

  232. Otto said

    O PT paga o pato por ter sido republicano…

  233. Pax said

    Desculpe-me caro Otto, mas discordo com veemência.

    O PT paga por erros graves que cometeu.

    Se outros não pagam igual, podemos discutir, mas acho, minha opinião, que esse coitadismo é o pior dos caminhos.

    Já faz um tempo que digo essa opinião e sei que vc não aceita. Aí me aparece um André Vargas e eu tenho mais convicção do meu ponto de vista.

    Se o PT continuar nessa toada nunca vai fazer o que tem que ser feito.

    Enviada do meu iPhone

    >

  234. Patriarca da Paciência said

    Dilma começou a falar e… de maneira esplêndida ! Parabéns, presidenta !

    Parte do discurso:

    “Companheiras e Companheiros,

    Eu quero falar para vocês algo que está engasgado na minha garganta. Algo que está guardado no meu peito de cidadã brasileira.

    Eu não fui eleita para arrochar salário de trabalhador!

    Eu não fui eleita para virar as costas para os pequenos empreendedores do nosso País

    Eu não fui eleita para desempregar trabalhadores e trabalhadoras do Brasil!

    Eu não fui eleita para vender ou mudar o nome da Petrobras e entregar o Pré-sal!

    Eu não fui eleita para mendigar dinheiro no FMI!

    Eu não fui eleita para tornar a saúde do Brasil um privilégio de alguns!

    Eu não fui eleita para fazer da Educação um caminho estreito!

    Eu não fui eleita para varrer a corrupção para debaixo do tapete, como faziam!

    Eu não fui eleita para colocar, de novo, o país de joelhos, como eles fizeram!

    Eu não fui eleita para trair a confiança do meu povo!

    Eu fui eleita para governar de pé e com a cabeça erguida. E é isso que eu vou continuar a fazer, ao lado do povo brasileiro e com a ajuda dessa militância incrível que sempre nos dá forças e inspiração!

    ​Companheiras e Companheiros,

    Minha agenda é outra. É agenda de quem está, de fato, ao lado do povo do Brasil.

    Minha agenda é a agenda do futuro. A agenda de quem já fez muito e, por isso, pode fazer muito mais.

    Nós podemos fazer isso porque nós, do PT, somos a grande força política inovadora do Brasil.

    É hora de avançarmos com as reformas profundas que tanto o Brasil precisa.

    Isso começa com a reforma política, porque sem ela não construiremos a sociedade do futuro que o Brasil quer ver nascer.

    Os nossos governos estão promovendo uma verdadeira transformação social no país e isso criou as bases cidadãs para a promoção de uma transformação democrática e política no Brasil.

    Encaminhei ao Congresso Nacional uma proposta de consulta popular para que o povo brasileiro possa debater e participar ativamente da reforma política. Sempre estive convencida que sem a participação popular não teremos a reforma política que o Brasil exige.

    Nossa missão, agora, é realizá-la.

    Nessa nova campanha presidencial, colocaremos a reforma política como algo estratégico e decisivo para o futuro da democracia brasileira.

    Companheiros e Companheiras,

    O rancor que os saudosistas do passado têm de nós provém do nosso êxito, não do fracasso pelo qual eles tanto torceram e tanto torcem.

    Nós mostramos que outro mundo é possível, que outro Brasil é possível.

    Esse novo Brasil não aceitará retrocessos, mesmo que eles sejam travestidos de aparente novidade.Da estranha novidade de medidas que eles denominam de “impopulares” quando deveriam chamá-las “anti-populares”.

    O Brasil não voltará no tempo. Não será conduzido pelo rancor,pelo ódio e o ressentimento.

    Sabemos de onde viemos e sabemos para onde vamos. Temos a régua e o compasso das grandes lutas populares. Temos a bússola das eternas utopias libertárias e igualitárias. E, em nosso sangue, o sangue que muitos de nós derramamos, corre a democracia. “

  235. Pax said

    Um bom discurso. Foi do encontro do PT de ontem, caro Patriarca?

    Claro que haverá críticas. Claro que dirão que a reforma política não foi feita em 12 anos porque não se quis ou não se fez o que se deveria fazer para que acontecesse.

    Claro que vão dizer que a corrupção está tão entranhada que o PT se desfigurou por essa mazela.

    Mas o discurso é bom, sim.

    E claro que farei as críticas que achar que devo fazer.

  236. Pax said

    Como sempre funcionou o DEM

    ACMinho difere do ACM? Só no tamanho físico e político.

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/05/1448889-prefeitura-de-salvador-dobra-jetons-de-secretarios.shtml

    É essa a base de apoio do …

  237. Patriarca da Paciência said

    “De volta à Papuda, ex-deputado José Genoino completa 68 anos neste sábado sem receber visitas; segundo amigos próximos, reencontro com o companheiro José Dirceu foi marcado por emoção e ex-ministro passou um recado para a família, preocupada com seu estado de saúde: “Fiquem tranquilos porque tomarei conta dele, verificarei horários, dosagens de remédios e farei tudo para que fique bem”; na próxima segunda-feira 5, os advogados de Genoino entrarão com recurso junto ao STF, pedindo que seja revista a decisão, em razão da necessidade de ele ser submetido a medicamentos e dieta rigorosos”
    (blog 247)

    Essa tentativa de tentar transformar José Dirceu e José Genoino em “bandidos” é uma enorme INFÂMIA e Joaquim Barbosa terá muito o que se explicar, diante dos brasileiros e diante da História.

  238. Patriarca da Paciência said

    Os números do Brasil atual são excelentes:

    O BRASIL DE 2014

    ➢ É a 7ª economia mundial

    ➢ É o 2º maior país exportador de alimentos

    ➢ É o 1º produtor e exportador de soja

    ➢ É o 1º produtor e exportador de café

    ➢ É o 1º produtor e exportador de açúcar

    ➢ É o 1º produtor e exportador de suco de laranja

    ➢ É o 1º produtor e exportador de carne bovina

    ➢ É o 1º produtor e exportador de frango

    ➢ É o 3º maior produtor de frutas

    ➢ É o 1º fabricante de jatos regionais

    ➢ É o 3º fabricante de aviões comerciais

    ➢ É o 4º mercado de veículos

    ➢ É o 7º produtor mundial de veículos

    ➢ Tem a 4ª maior indústria naval

    ➢ É o 2º maior produtor de minério de ferro

    ➢ É o 9º maior produtor de aço

    ➢ É o 4º maior produtor de cimento

    ➢ É o 4º maior produtor de celulose

    ➢ É o 1º em celulose de eucalipto

    ➢ É o 9º maior produtor de papel

    ➢ É o 7º maior fabricante de produtos químicos

    ➢ É o 8º maior produtor de alumínio primário

    ➢ É o 4º maior produtor de bauxita

    ➢ É o 3º maior produtor de alumina

    ➢ É o 5º maior produtor de têxteis

    ➢ É o 4º maior produtor de confecções

    ➢ É o 3º maior produtor de calçados

    ➢ É o 2º maior gerador de energia hidrelétrica

    ➢ É o 1º produtor de etanol e o 3º de biodiesel

    ➢ É o 7º maior gerador de energia elétrica e 9º maior consumidor

    ➢ É o 3º maior mercado de computadores pessoais

    ➢ É o 5º em telefones celulares e o 5º em telefones fixos.

    ➢ É o 4º país em usuários de internet e o 3º em número de servidores

    ➢ É o 4º país em extensão de rodovias

    ➢ É a 4ª maior força de trabalho (104 milhões)

    ➢ É o 7º maior mercado de consumo do mundo

    ➢ É o 5º em reservas internacionais (US$ 377 bilhões)

    ENTRE OS PAÍSES DO G20 O BRASIL DE 2014

    ➢ Teve o 9º maior crescimento do PIB em 2013 (2,3%0)

    ➢ É o 1º na proporção entre reservas e dívida de curto prazo (10 vezes)

    ➢ É o 2º na proporção entre reservas e importações (18 meses)

    ➢ Teve o melhor resultado primário médio entre 2008 e 2013 (2,54%)

    ➢ É a 6ª menor dívida pública bruta em relação ao PIB (57,2%)

    ➢ Tem o 4º maior investimento Educação (5,8% do PIB)

    ➢ Tem o 9º maior investimento em Saúde (8,9% do PIB)

    (blog do PHA)

  239. Pax said

    Tinha que ser o PHA… dados furados.

    Não tenho nada contra apresentar coisas boas que acontecem. Mas com dados furados, mentirosos, aí a coisa complica um bocado.

    Não gastamos 5,8% do PIB em Educação e muito menos 8,9% em Saúde.

    Tinha que ser…. PHA.

  240. Patriarca da Paciência said

    “O Congresso Nacional concluiu nesta terça-feira (12) a votação do Orçamento de 2013 e aprovou o texto, que prevê crescimento de 4,5% da economia e receitas de R$ 2,276 trilhões. Desse total, R$ 610,1 bilhões serão usados para refinanciamento da dívida pública. Sem considerar esse valor, o orçamento previsto para investimentos, custeio e pagamentos da seguridade social soma R$ 1,66 trilhão.
    A votação da lei orçamentária foi iniciada na semana passada, com aprovação pela Câmara dos Deputados, deixando para esta semana a apreciação pelos senadores. No Senado, a proposta foi aprovada por 53 votos a favor, um contra e duas abstenções. O único voto contrário foi o do próprio relator do Orçamento, senador Romero Jucá (PMDB-RR). Ele disse que se confundiu e apertou a tecla errada no momento da votação.
    O Orçamento acabou sendo aprovado 71 dias depois do previsto. Pela Lei de Diretrizes Orçamentárias, se o Orçamento não é sancionado pela presidente da República até 31 de dezembro, o governo não pode gastar no ano seguinte o dinheiro das receitas previstas para novos projetos. Para contornar essa restrição, o governo lançou mão de uma medida provisória que liberou R$ 42,5 bilhões.”

    Saúde e educação
    Para o Ministério da Saúde, a lei orçamentária destina R$ 99,8 bilhões. O texto também prevê que cada parlamentar apresente, no mínimo R$ 2 milhões em emendas individuais para projetos da área da saúde. Para o Ministério da Educação, o Orçamento prevê R$ 81,1 bilhões.

    http://g1.globo.com/politica/noticia/2013/03/congresso-nacional-conclui-votacao-do-orcamento-de-2013.html

    Observe, Caro Pax,

    Desse total, R$ 610,1 bilhões serão usados para refinanciamento da dívida pública. Sem considerar esse valor, o orçamento previsto para investimentos, custeio e pagamentos da seguridade social soma R$ 1,66 trilhão.

    Ou seja, o orçamento real de que o governo pode manejar em 2013 foi de 1… trilhão.

    99,8 bilhões para a saúde e 81,1 bilhões para a educação, praticamento bate com os percentuais do PHA.

  241. Pax said

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Evolu%C3%A7%C3%A3o_do_PIB_do_Brasil

    Caro Patriarca, o PIB brasileiro em 2013 foi de R$ 4.840 trilhões.

    O PHA diz em seu blog, segundo teu comentário acima que gastamos 5,8% do PIB.

    Quem olha o mundo da fantasia do PHA acha que estamos num país das maravilhas. O que não é verdade.

    De novo, nada contra falar das coisas boas que acontecem. Longe disso. Mas trabalhar com mentira é dose.

  242. Patriarca da Paciência said

    Ou seja, o orçamento real de que o governo pode manejar em 2013 foi de 1,66 trilhão

    E em 2014 , Educação e Saúde foram os únicos ministérios que não sofreram qualquer corte.

  243. Patriarca da Paciência said

    Caro Pax,

    acho que você está confundindo PIB com orçamento. Os percentuais são sobre o orçamento, não sobre o PIB.

  244. Patriarca da Paciência said

    Caro Pax,

    esse gráfico que você postou é bem interessante, ou seja, demonstra com total isenção que:

    No governo FHC o Brasil passou da 8º economia do mundo para a 13ª.

    No governo Lula o Brasil passou da 13ª economia do mundo para a 6ª.

  245. Pax said

    Caro Patriarca,

    Olha o que você mesmo postou:

    ➢ Tem o 4º maior investimento Educação (5,8% do PIB)

    ➢ Tem o 9º maior investimento em Saúde (8,9% do PIB)

    (blog do PHA)

    Ou seja, PHA continua PHA, cada vez mais PHA, impossível de ler um cara desses.

  246. Patriarca da Paciência said

    Caro Pax,

    o PHA realmente errou com a história de percentual sobre o PIB, na verdade o percentual é sobre o orçamento disponível ao governo.

    Mas todos os outros dados estão corretos.

    Ou seja, em 45 itens, o PHA errou dois.

  247. Patriarca da Paciência said

    Vejam só o que faz a nossa “grande, enorme, gigantesca”, em colaboração com os pasquins ingleses:

    O México é um maravilha e o Brasil e a Petrobrás estão falidos:

    “Boi, porco e frango sobem 25% em um ano e o consumo cai 20%. E não é na Venezuela
    Mauro Santayana

    Para alimentar sua população, e afastar o risco de uma crise de abastecimento, governo mexicano pede que Brasil e Argentina forneçam, em caráter de emergência, 300.000 toneladas de frango.

    É de dar pena. Mas, para infelicidade de seu próprio povo, o modelo neoliberal mexicano continua fazendo água por todos os lados.

    Empresa menos rentável da América Latina no ano passado, segundo o site especializado Latinvex, a PEMEX teve, em 2013, o maior prejuízo de sua história, da ordem de mais de 12 bilhões de dólares – e ele já passa de U$ 2.5 bilhões no primeiro trimestre deste ano. Enquanto isso, com todos os seus problemas, a Petrobrás – eleita no mesmo ranking a empresa mais rentável do continente latino-americano em 2013- lucrou, no mesmo período, mais de U$ 10 bilhões.

    O conteúdo local dos produtos mandados para o exterior, pelos cinco principais setores exportadores mexicanos, segundo a revista local Paradigma, não chega a 60%, contra 90% no Brasil e na China.”

  248. Chesterton said

    Parece que o PIB da Colombia alcançou o argentino…

  249. Chesterton said

    O negro e o macaco

    Em artigo publicado no Estadão, o escritor João Ubaldo Ribeiro critica o estúpido conceito de “raça” e a ligação que se faz, no Brasil, entra escravidão e raça. “Tudo bobagem”:

    Uma das mais clamorosas – e para mim enervantes – manifestações do atraso da espécie humana é esse negócio de raça. A importância que damos à raça, a ponto de odiar-se, matar-se e morrer-se por causa dela, leva inevitavelmente ao lugar-comum: seria ridícula, se não fosse trágica. É difícil encontrar um assunto sobre o qual se digam tantas besteiras quanto este, sempre ignorando não só evidências antropológicas como dados da própria realidade cotidiana. E é também bastante difícil falar sobre ele ou debatê-lo. Muita gente perde o controle, espuma de raiva e afoga o debate em gritos e denúncias.

    Começa pela ligação, que aqui sempre se faz, entre escravidão e raça. Falou em escravos, falou em negros. Mas a maior parte dos escravos na história da humanidade não era de negros, o que lá seja isto. A escravidão, para generalizar razoavelmente, era o destino dos vencidos de qualquer raça, que não fossem exterminados. Inclusive, é claro, pois do contrário é que não seriam humanos, os da raça negra vencidos por outros da mesma raça, caso dos escravos vendidos ao Brasil.
    É comum a noção de que “negro é negro”, como se as incontáveis etnias negras se considerassem iguais. Isso equivale a entender que um alemão é igual a um polonês, um sueco igual a um italiano ou um espanhol igual a um russo. Não pode haver disparate maior – e, se bem olhado, racista – do que achar que, num continente gigantesco e diversificado como a África, todos os negros são iguais e, mais bobamente ainda, irmãos. Irmãos em Cristo e, assim mesmo, se não forem muçulmanos. Vão perguntar se as minorias negras massacradas por nações também negras se consideram irmãs de seus algozes, ou estes daquelas. Ou aos escravos negros de outros negros, situação até hoje existente na África. Há até quem se escandalize com guerras e genocídios entre nações negras. Ué, e guerra de branco contra branco?
    Desculpem se atropelo argumentos, mas é que o assunto me deixa nervoso também e me dá uma certa exasperação. Agora me ocorre interromper o que vinha dizendo para lembrar outra prática enervante: falar em cultura africana. Não existe, nem pode existir, uma cultura africana, em nenhum sentido. Aplica um reducionismo grotesco aquele que – e lembro outra vez o tamanho e a complexidade da África – acha que só existe uma cultura negra ou africana. De novo, é um argumento que, se bem olhado, pode ser considerado racista. Existe a cultura africana dos povos a que pertenciam os que foram trazidos para o Brasil como escravos, o que é muito diferente de dizer que ela é “a cultura africana”. Experimentem convidar um zulu para jantar e servir a ele comida ioruba, como na Bahia. Defender a existência de uma única cultura africana ou negra é insultuoso, ignorante e racista.
    Aplicar padrões sociológicos americanos para o problema, no Brasil, é outra prática difícil de aturar. E faço a ressalva sempre exigida de que claro que no Brasil há racismo, patati-patatá. Mas a Bahia não é o Alabama. Já na década de sessenta, um casal, numa das Virgínias do sul dos Estados Unidos, foi condenado a dois anos de prisão porque era inter-racial, ou seja, um dos dois era negro. As Forças Armadas só foram integradas na guerra da Coreia e qualquer um que tenha vivido nos Estados Unidos sabe que lá é diferente e ou criamos nossas próprias categorias para examinar nossa realidade, ou prosseguiremos macaqueando até mesmo o racismo alheio.
    Escrevi “macaqueando” aí em cima, sem de início lembrar a alusão a macacos em recentes incidentes de racismo no futebol. Mas ela vem a calhar, nesta salada que estou servindo hoje. É curioso como não paramos para pensar e notar que, quesito por quesito, algum racista negro teria razões para alegar que macaco é o branco e não o negro, o qual pode ser visto como muito mais distante do macaco que o branco. Se é verdade, não sei, nem isto tem importância alguma, mas pensem aqui num par de coisas. Imaginem, por exemplo, um ser inteligente de outro planeta, portanto não sujeito aos nossos condicionamentos, a quem incumbíssemos de esclarecer qual das duas raças é mais próxima do macaco. Para tanto, poríamos diante dele um branco nu, um negro nu e um chimpanzé, nosso primo próximo.
    O primeiro impacto talvez fosse a cor e, de fato, o pelo do chimpanzé, assim como a pele do negro, é preto. Mas o bom observador não ia deixar-se levar por essa aparência. Façamos um exame cuidadoso e uma listazinha, junto com ele. O macaco é todo coberto de pelos, o corpo do negro é glabro, o branco pode ser o Tony Ramos; os pelos do macaco são lisos, os cabelos do branco também, os cabelos dos negros são crespos; raspado o pelo, a pele do macaco por baixo se revela branca e não preta; os lábios do macaco são finos, os do branco também, os dos negros são grossos; o macaco não tem bunda, o branco tem bunda chata, o negro tem bunda almofadada; até – perdão, senhoras – os renomados atributos masculinos dos negros são mais distantes do macaco, que é tipo piu-piu. Como se vê, basta escolher o que se quer levar em conta e, pelo menos neste exemplo perfeitamente plausível, o extraterrestre poderia concluir que o branco está bem mais perto do macaco que o negro.
    Tudo bobagem, discussão que não leva a nada, somente ao ódio e à intolerância. Vamos parar de procurar modelos, ao menos nisto não sejamos tão colonizados, não permitamos que mais lixo contamine nosso pensamento. Os americanos é que têm obsessão por raça (lá nós, brasileiros, somos “hispânicos”), nós temos é a glória e o privilégio de ser o único país em que homens e mulheres de todas as raças se misturaram e misturam e onde a raça, Deus há de ser servido, ainda terá o lugar que merece, ou seja, nenhum.

  250. Chesterton said

  251. Daise said

    Ei Pax

    1.Obrigada pela indicação do “redenossasaopaulo” boa dica.Mas continuo preocupada com o meio ambiente do meu estado. O senhor nahum esta?

    2. Um amigo meu me mandou uma noticia muito intrigante,
    nunca pensei numa coisa assim:

    Dados e critérios do IBGE:

    Forca de trabalho 160,4 milhoes (14 anos ou mais).
    91.9 milhoes empregados.
    6,1 milhoes não encontram. emprego.
    E 62,5 milhoes nem procuram.

    Veja o grafico. Muito intrigante:

    http://www1.folha.uol.com.br/infograficos/2014/05/82458-raio-x-do-trabalho-no-brasil.shtml

    Como explicar que 62,5 milhoes aptos para trabalhar nahum tem emprego e nem procuram? Estudantes? Assistencialismo? O que faz este pessoal que nahum trabalha e nem procura emprego?
    Afinal o desemprego está alto ou baixo?
    Alguem tem alguma resposta plausivel?

  252. Chesterton said

    Bolsa familia.

  253. Patriarca da Paciência said

    “A QUE PONTO CHEGAMOS!” É FHC, CANSADO DE CORRUPÇÃO

    Em artigo publicado neste domingo, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso diz que o Brasil chegou ao fundo do poço da roubalheira; “eu, como boa parte dos leitores de jornal, nem aguento mais ler as notícias que entremeiam política com corrupção. É um sem-fim de escândalos”, diz ele; segundo o ex-presidente, isso se deve ao que chama de “presidencialismo de cooptacão”; “eu nunca entendi a razão pela qual o governo Lula fez questão de formar uma maioria tão grande e pagou o preço do mensalão. Ou melhor, posso entendê-la: é porque o PT tem vocação de hegemonia”, afirma; FHC diz ainda que é urgente aprovar uma reforma política para evitar novos escândalos no futuro
    4 DE MAIO DE 2014 ÀS 06:43

    http://www.brasil247.com/pt/247/poder/138649/A-que-ponto-chegamos!-%C3%89-FHC-cansado-de-corrup%C3%A7%C3%A3o.htm

    Ou seja, o santinho do pau oco volta a atacar !

    FHC, o único político brasileiro que, realmente, “comprou” parlamentares. Em sua reeleição, houve parlamentares que até declararam o tanto que receberam, ou seja, teve um que, sozinho, declarou que recebeu 200 mil reais para votar na reeleição !.

  254. Patriarca da Paciência said

    “Como explicar que 62,5 milhoes aptos para trabalhar nahum tem emprego e nem procuram? Estudantes? Assistencialismo? O que faz este pessoal que nahum trabalha e nem procura emprego?
    Afinal o desemprego está alto ou baixo?
    Alguem tem alguma resposta plausivel?”

    O próprio “Telejornalão da Globo” já explicou o fenômeno, aliás algo bastante positivo. Como os pais, ou mães de família estão ganhando melhor, podem manter seus filhos em casa enquanto estudam !

    E trabalhar, de forma profissional, dos 14 aos 16 anos, simplesmente, é proibido por lei !

  255. Patriarca da Paciência said

    Eis aqui um artigo realmente sério sobre o Bolsa Família:

    http://blogs.estadao.com.br/roldao-arruda/bolsa-familia-deu-mais-liberdade-aos-pobres-diz-pesquisadora/?fb_action_ids=690806970965504&fb_action_types=og.recommends&fb_source=other_multiline&action_object_map=%5B529634067110996%5D&action_type_map=%5B%22og.recommends%22%5D&action_ref_map=%5B%5D

  256. Patriarca da Paciência said

    “De forma pessoal, constatei que o senhor José Dirceu não goza de qualquer das “regalias” apontadas pela imprensa e que serviram de justificativa para o STF lhe negar o direito a um trabalho fora. O que espero é que seja feita a justiça de forma honesta e consciente, e que esta independa das condições do apenado. E, acima de tudo, nós, os deputados comprometidos com o respeito aos direitos humanos, cobramos que as cadeias ofereçam um espaço digno para que os presos possam ser reinseridos à sociedade, ao contrário do senso comum de que as cadeias devam ser apenas um depósito de seres que um dia foram humanos.”

    Publicado no blog de Jean Wyllys

  257. Patriarca da Paciência said

    http://jeanwyllys.com.br/wp/o-que-vi-e-ouvi-em-minha-visita-a-papuda

  258. Patriarca da Paciência said

    O governo mineiro e a Globo
    Por Daniel Florêncio em 06/02/2007 na edição 419

    O site noticioso NovoJornal, de Belo Horizonte, trouxe em 23/1/2007 a seguinte manchete “Governador de Minas, Aécio Neves, paga US$ 269 milhões de dívidas da Rede Globo de Televisão na compra da Light”. Será?

    Em investigação realizada pelo site, são revelados detalhes de um negócio em que o governo mineiro, com capital da Cemig, criou uma outra empresa, a RME – Rio Minas Energia Participações S/A, a qual comprou a Light “transferindo para os fundos credores da Rede Globo (…) um crédito em ações de US$ 269 milhões, através do pagamento feito a maior que a quantidade de ações adquiridas na Bovespa pela RME – Rio Minas Energia Participações S/A, na operação de compra”.

    Segundo o site, quando se analisa a compra da Light pela RME com documentos da Secretaria de Acompanhamento Econômico, do Ministério da Fazenda, percebe-se que, apesar de ter pago por 79,57% das ações da Light, a RME só adquiriu 75,40%. Tal operação, de acordo com o site, é utilizada por empresas particulares para esconder ou desviar lucros, tal como quando se compra nota fria. O saldo da operação seria o destinado à amortização da dívida da Globo para com credores estrangeiros.

    Toda a negociação, aparentemente, envolveu a posse do ex-presidente da holding do Grupo Globo, Ronnie Vaz Moreira, como presidente da tal RME – Rio Minas Energia Participações S/A e como diretor-financeiro da Light. Em suma, o povo mineiro, sem saber, através de sua companhia elétrica estadual, financiou o salvamento do grupo Globo, para que este agisse em favor do governador mineiro Aécio Neves.

    Nesse processo, a Cemig acabou por constituir sociedade com várias empresas particulares na RME, porém sua participação é de apenas 25%. Ainda de acordo com o site, “a irregularidade na constituição da empresa é tão grande e insanável que a Junta Comercial e a Receita Federal não conseguem explicar como isto ocorreu, prometendo pronunciar-se só depois de uma profunda e detalhada investigação”.

    Blindagem eficiente

    Como os credores da Globo nos EUA já tinham entrado com pedido de falência contra a empresa em Nova York, o pagamento da dívida teve quer ser feito dentro da contabilidade da Globo, o que acabou “deixando rastro”.

    O site se alonga em detalhes exaustivos da operação e cita, inclusive, dados da Justiça norte-americana, a qual, embora busque explicações da origem do dinheiro da Globo para o pagamento do seu pedido de falência, deixa um vazio justamente ao não explicar qual o mecanismo de entrada desses recursos no caixa da Globo. Não explica o X da questão.

    O site dá indícios e mostra evidências fortes que devem ser apuradas pelo poder público e pela mídia. A questão é: qual mídia? Se tal operação de salvamento da Globo através de artimanhas do mercado financeiro foi realmente articulada pelo governo de Minas, por dedução explica-se a eficiente blindagem e o quase apoio institucional que o governador Aécio Neves recebe da Globo.

    A Globo, por meio de seus veículos, não noticiaria ou mobilizaria a opinião pública para uma irregularidade cometida para sanear suas dívidas. Ou noticiaria? Aparentemente, também não o fariam o Grupo Abril ou o Grupo Folha, pois, segundo matéria do mesmo site (“Aécio Neves entrega Copasa às multinacionais espanholas OHL, Agbar e Capital Group, para montar campanha à Presidência”, ver aqui), em operação financeira dessa vez envolvendo a Copasa, o governo de Minas acabou cedendo capital da empresa para grupos econômicos com participação nos dois grupos de comunicação.

    Cabe, no entanto, aos meios de comunicação não acusados e ao poder público apurarem as denúncias de uso de capital de empresas públicas e estratégicas para o financiamento de articulações e movimentações entre políticos e grupos de comunicação.

    Sugiro a este Observatório e aos profissionais de mídia investirem na apuração dessas denúncias. Seria uma nova “Sociedade dos Amigos de Plutão”? Pode ser, mas deve ser investigado para se chegar a essa conclusão. Sendo as operações irregulares ou não, e tendo realmente ocorrido, poderia tratar-se de uma manobra para obter controle sobre o que é publicado nos meios de comunicação de maior alcance no país, sobre controle dos grupos Globo, Folha e Abril. Ao financiar com dinheiro público o saneamento das dívidas do Grupo Globo, Aécio Neves se tornaria parceiro. Sócio. Ao permitir que capital da Copasa se misture com capital de grupos estrangeiros dos quais fazem parte Folha e Abril, novamente Aécio se tornaria parceiro. Sócio. Em suma, se trataria de uso de dinheiro público para fins pessoais.

    Projeto de poder

    A crise financeira que assolou os veículos de comunicação, associada à atual transformação no mercado de capitais e à entrada no país de novos grupos investidores em telecomunicações e tecnologia, acabou por configurar um cenário em que o grupo com maior poder de barganha, leva. Não se trata de ideologia ou projeto político, mas pura e simples lógica de mercado. Quem paga mais, leva.

    Como o atual governo não o fez através de financiamento oficial do BNDES, tão discutido alguns anos atrás, Aécio, segundo o NovoJornal, o teria feito através das ferramentas que tem à mão, dispondo de capital público, pertencente aos cidadãos mineiros, para, assim, aproximar-se daqueles que divulgam idéias e para levar a si próprio e a seu grupo político à presidência da República.

    Desde o início de seu primeiro mandato ouve-se falar em cerceamento da imprensa pelo governo de Minas. Em todos os veículos. Mas, se confirmadas as denúncias apresentadas pelo site, a compra da “grande mídia” no país para o benefício, impulso da imagem e conseqüente chegada à presidência de Aécio Neves se mostrará não apenas como censura ou cerceamento de idéias, mas como um profundo e bem arquitetado projeto de chegada ao poder – não só do governador, mas de todo um complexo, poderoso e influente grupo político e econômico. Será?

    ***

    http://www.observatoriodaimprensa.com.br/news/view/o_governo_mineiro_e_a_globo

  259. Patriarca da Paciência said

    FERNANDO RODRIGUES, da Sucursal de Brasília, Folha, Editoria: BRASIL, Página: 1-6

    13/05/1997

    O deputado Ronivon Santiago (PFL-AC) vendeu o seu voto a favor da emenda da reeleição por R$ 200 mil, segundo relatou a um amigo. A conversa foi gravada e a Folha teve acesso à fita.
    Ronivon afirma que recebeu R$ 100 mil em dinheiro. O restante, outros R$ 100 mil, seriam pagos por uma empreiteira -a CM, que tinha pagamentos para receber do governo do Acre.
    Os compradores do voto de Ronivon, segundo ele próprio, foram dois governadores: Orleir Cameli (sem partido), do Acre, e Amazonino Mendes (PFL), do Amazonas.
    Todas essas informações constam de gravações de conversas entre o deputado Ronivon Santiago e uma pessoa que mantém contatos regulares com ele. As fitas originais estão em poder daFolha.
    O interlocutor do deputado não quer que o seu nome seja revelado. Essas conversas gravadas com Ronivon aconteceram ao longo dos últimos meses, em diversas oportunidades.

    Outros venderam
    Nas gravações a que a Folha teve acesso, o deputado acreano diz não ser o único parlamentar que se vendeu na votação da reeleição, no último dia 28 de janeiro, quando a emenda foi aprovada, em primeiro turno, com 336 votos favoráveis na Câmara.
    ”O Amazonino marcou dinheiro para dar (R$) 200 (mil) para mim, 200 pro João Maia, 200 pra Zila e 200 pro Osmir”, diz Ronivon na gravação.

    http://mariafro.com/2012/10/11/governo-fhc-mercado-de-voto-deputado-vendeu-seu-voto-por-200-mil-a-favor-da-reeleicao/

  260. Patriarca da Paciência said

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/05/1449087-conselheiros-do-cnj-criticam-barbosa-por-mudanca-de-sede.shtml

  261. Pax said

    Uma boa análise do Kotscho sobre as forças que disputam o governo federal em 2014

    http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho/2014/05/03/em-queda-dilma-une-pt-contra-dupla-aecio-eduardo/

    E aqui uma outra boa reportagem publicada pelo Diário de Pernambuco

    http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/politica/2014/05/04/interna_politica,501960/empresariado-ve-marina-como-entrave-para-campos.shtml

    bom dia, boa semana

  262. Chesterton said

    http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2014/05/1449444-com-problema-financeiro-haddad-ja-cortou-mil-servidores-em-sp.shtml

    chest- que alegria…..

  263. Pax said

    Cara Daise, respondendo teu comentário #251.

    1 – escrevi para meu amigo que está muito entranhado nas questões do Plano Diretor. Eis alguns pontos que ele colocou:

    1.a – tem muitas questões mas acho que de maneira geral piora pois elimina o controle de estoques de possíveis construções e também cria um tipo de regra de adensamentos sem nenhum estudo técnico de capacidade de suporte do meio físico que comprove a possibilidade de inclusão dessas áreas .
    1.b – Outra coisa é que o Prefeito utilizou um expediente muito escroto e perigoso e garantiu a concessão de área de preservação importante que havia sido invadida usando como moeda de troca que os grupos que invadiram fossem a câmara pressionar os vereadores para que votassem o projeto logo …

    Fiquei de conversar com ele mais amiúde porque, como te confessei, acabei me afastando um pouco do assunto.

    2 – Quanto ao tal Raio-X do Trabalho no Brasil, também confesso que não sou a pessoa mais indicada para falar por falta de fontes e informações mais precisas, mas tenho alguns pontos de observação:

    2.a – Do que tenho visto, cidade e campo, tá duro arrumar mão de obra pra trabalhar. Isso é real, não é estatística, é meu dia-a-dia. Não que esteja empregando (recentemente empreguei um, sim), mas não sou um contratador de mão de obra desses que precisam. Um amigo, que tem uma empresa de segurança e serviços para empresas não consegue expandir seu negócio porque não tem mão de obra disponível. Tente fazer qualquer obra em tua casa e verás que não vais achar mestre de obra, pedreiro, auxiliar, nada. Todo mundo trabalhando, basta querer que tem. As empresas aqui da cidade sempre com anúncios de ofertas de emprego. Enfim, acho que dá um tom. Se é em todo Brasil? Não posso afirmar. Posso dizer em algumas cidades que frequento, que tenho amigos que tem negócios. Todos reclamam de falta de mão de obra. E quase todos têm empregos a oferecer.

    2.b – De outro lado confesso que fiquei bastante curioso e não consegui acompanhar bem, mas esses pedidos de demissão dos diretores do IBGE me deixaram curioso.

    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2014/04/1439151-diretora-do-ibge-pede-demissao-apos-interrupcao-de-pesquisa.shtml

    Enfim, é o que posso te falar a priori, ressaltado, de novo, que não sou a melhor fonte dessa discussão.

  264. Pax said

    Cara Daise,

    Complementando um pouco sobre os índices de emprego/desemprego.

    Achei os gráficos da Folha muito mal explicados. Parece que tem mais de 60 milhões desempregados, numa primeira olhada. Como é a Folha, a gente tem sempre que ficar com orelha em pé. Pois bem, se você abrir nos “detalhes” verá que os tais “Fora da Força de Trabalho” são os que tem mais de 60 anos, 60, 70, 80… e aí a coisa se explica, mas só pra quem tem curiosidade maior.

    De outro lado considera que “Na Força de Trabalho” conta jovens desde os 14 anos !

    Caramba, 14 anos é idade de estudar!

    O caro Patriarca, acima, fala um pouco disso e acho que ele tem razão. É outra constatação verdadeira. A turma que hoje ascendeu de classe, que passou para o consumo, classes C e D, tem enorme consciência que lhes falta Escola.

    Tenho visto muitas famílias investindo em Educação para seus filhos menores. Muitas.

    O povo não é burro. Pode ser mal Educado (falta de Educação = Falta de Escola e, tb, falta de educação familiar, outra item que os brasileiros, no meu entender, têm perdido espaço… tem coisa que se traz de casa e não é a Escola que ensina)

    O modelo de assistencialismo que os governos passados adotaram tem limite. Chega uma hora que não basta mais só tirar a miséria de uma parcela da sociedade e colocar outra no consumo.

    A hora, no meu entender, é Educação. Agora é a hora. Infelizmente, apesar de alguns comentaristas aqui acharem diferente de mim, eu acho que o plano nacional de educação é muito pouco eficiente. Pode até ter conceitos bons, mas sua aplicação me parece um desastre.

  265. Patriarca da Paciência said

    “FHC, o único político brasileiro que, realmente, “comprou” parlamentares. Em sua reeleição, houve parlamentares que até declararam o tanto que receberam, ou seja, teve um que, sozinho, declarou que recebeu 200 mil reais para votar na reeleição !.”
    (Veja-se o comentário 259)

    Complementando o meu comentário.

    Observe-se que o deputado recebeu 200 mil em 1997.

    Em valores atualizados, quanto seria hoje ?:

    Por baixo, mais de meio milhão, ou seja, só para um deputado, o partido do FHC pagou três mensalões..

    Pois é, caro Pax,

    a “grande” imprensa coloca maiores de 60 anos, menores de 18 anos e estudantes de famílias que podem pagar os estudos dos filhos, entre os “desempregados”. Muita gente acredita e sai propagando.

    É a química da boataria e do catastrofismo ! Transformam um fenômeno altamente positivo em má notícia !.

  266. Daise said

    Caro Pax em 263 e 264

    1. Plano Diretor – Seu amigo parece estar com a razao.
    Na minha opiniao estamos piorando o meio ambiente.
    E o atual prefeito esta contribuindo.Infelizmente.

    2.Taxa de desemprego: Pois é eu tambem fiquei mais curiosa sobre este dado oficial do IBGE e fui procurar mais informacoes para esclarecer minhas duvidas.

    Primeira constatacao: Os critérios etarios das pesquisas são definidos pelo IBGE e não pelo autor do gráfico ( Gustavo Patu) e nem pela FSP. Portanto os dados são oficiais.

    http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/indicadores/trabalhoerendimento/pnad_continua/analise02.shtm

    Segunda constatacao: O assunto já foi publicado anteriormente – em Janeiro passado

    http://noticias.r7.com/economia/brasil-tem-61-milhoes-de-pessoas-que-podem-trabalhar-mas-nao-procuram-emprego-18012014

    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2014/01/1399413-61-milhoes-estao-fora-da-forca-de-trabalho.shtml

    Nesta reportagem de janeiro da FSP _ Gustavo Patu, ha um grafico do IBGE que demonstra
    este contingente de 61,9 milhões divididos por faixa etaria (e o autor aponta no texto dados sobre grau de instrucao e sexo) resultando em ~30 milhões de pessoas entre de 18 e 59 anos.
    Importante notar que entre os “empregados” e “desempregados” (numeros oficiais) estão incluidos todos: acima de 14 e acima de 60 anos. Se os mais jovens e mais velhos fossem excluidos tambem sera possivel comparar, mas esta informação naum foi publicada.

    Este cotingente de ~ 30 milhoes de pessoas é mais do que 4 vezes maior que a taxa de desemprego de 7,3 % (indice oficial).O que da uma ideia de quanto o “desemprego” poderia crescer se estas pessoas decidissem entrar ou reentrar no mercado de trabalho.

    Pra mim continuo achando que tentar explicar estes numeros atraves do aumento de “adultos estudantes” naum corresponde a “realidade” apontada pelo IBGE.

    Naum consigo achar possivel que milhoes de pais com menor grau de intrucao e poder aquisitivo, estejam sustentando escolas para milhoes de filhos adultos que nao trabalham e nem procuram emprego (entre 25 e 59 anos = ~ 23 milhoes).

    Fico na duvida.E muito desconfiada.
    Qual é a taxa de desemprego REAL do Brasil?

    Estamos criando uma legião de 23 milhoes de “adultos estudantes sem emprego” ou a taxa de desemprego oficial 7,3% é fajuta?

    Na duvida, ficocom a segunda hipotese: o indice de desemprego no Brasil é fajuto.

  267. Guatambu said

    Daise e Pax,

    Ninguém parou para estudar a coerência entre os números.

    Daise, sua análise é correta, mas eu diria que a taxa de desemprego não é fajuta, ela é limitada.

    O IBGE teria que provar que há relevância estatística para a adoção de seis regiões metropolitanas brasileiras para gerar o indicador que representa o desemprego no país.

    E outro ponto: para ser considerado desempregado, você tem que atender a alguns critérios:

    -se não me engano, vc precisa estar desempregado há um ou dois meses
    -e deve, obrigatoriamente, estar buscando recolocação
    -empreendedores, parece que também tem ocupação e não entram nessa lista

    Ou seja, é realmente muito difícil ser desempregado no país!

  268. Daise said

    Guatambu

    Acho que ha um engano no seu comentario.
    No meu comentario adotei a taxa de desemprego de 7,3 % da pesquisa PNAD continua e naum a menor de 5,9 apontada pela PME ( 6 regiões metropolitanas) Por favor leia os graficos apontados na reportagem do Patu de janeiro (link acima) para entender minha análise.

    Esta nova medição expandida (3500 municipios) é a que foi “postergada” para 2015 e que causou o pedido de demissão de diretores do IBGE, como forma de protesto.
    (link do Pax em 263, veja la.)

    Se eu acho 7,3% fajuto, imagine o que eu acho sobre 5,9%?

    Mas eu entendo que no geral concordamos. Os numeros de desemprego publicados pelo Governo/IBGE foram “superfaturados” para maquiar a realidade. Esconder a realidade.
    Quais outras mentiras oficiais estão sendo publicadas?
    Estamos seguindo o “caminho de desinfrmacao estatistico (oficial)” da Argentina. O modelo “engana-trouxa” da Kirschner.
    O governo tem medo de publicar a realidade. quando descoberto poe a culpa na midia.
    Concorda?

  269. Patriarca da Paciência said

    “Mas eu entendo que no geral concordamos. Os numeros de desemprego publicados pelo Governo/IBGE foram “superfaturados” para maquiar a realidade. Esconder a realidade.
    Quais outras mentiras oficiais estão sendo publicadas?
    Estamos seguindo o “caminho de desinfrmacao estatistico (oficial)” da Argentina. O modelo “engana-trouxa” da Kirschner.
    O governo tem medo de publicar a realidade. quando descoberto poe a culpa na midia.
    Concorda?”

    Vai tentando, Deise,

    quem sabe a turminha do Jardim da Infância acredita !

  270. Patriarca da Paciência said

    247 – Em post em seu blog, o pastor anglo-católico, professor e militante Dom Orvandil desfere uma longa lista de críticas contra o presidente do STF, Joaquim Barbosa e avalia que o que fica da Ação Penal 470 “é a desfaçatez de um malandro golpista que constrói um falso circo de condenações sem provas para prender inocentes”. Leia seu texto:

    Joaquim Barbosa é uma chaga social violenta e malcheirosa

    Querida amiga Lohayne

    Muitos autores, pensadores, jornalistas, cientistas políticos e sociais, juristas, partidários sérios da justiça, artistas e teólogos pensam e escrevem sobre as diatribes e falta de respeito de Joaquim Barbosa, acentuadamente desde que à frente do Supremo Tribunal Federal e principalmente quando o Ministro Barroso descascou toda a trama montada em torno das mentiras e desvios do chamado “mensalão do PT.”

    Vivemos a impressão de que um temporal ético se armava em forma de carnaval quando de repente a máscara cai e mostra que o reizinho veste-se de nudez e má fé.
    O que fica é desfaçatez de um malandro golpista que constrói um falso circo de condenações sem provas para prender inocentes. O objetivo é atender a sede de golpe de uma elite e de uma mídia acostumadas a manter esse povo cego, calado e escravizado.

    Depois que o arbitrário, violento batedor em mulher, em velho e socador da poltrona da sala de seções do STF quando viu sua falsa tese condenatória cair aos cacos e cair a máscara começam a aparecer as pontas dos cabos que o ligam aos golpistas. Quem acompanha os noticiários televisivos, lê os jornalões e revistas mentirosas sabe que todos os meios mediáticos foram utilizados para pressionar os ministros e para impressionar a chamada opinião pública a constrangê-los a fazer sujeira, a sujeira comandada pelo fracassado Joaquim Barbosa.

    Mas não foi somente através da mídia que a elite domesticadora e dominante agiu. Como diz o meu amigo jornalista Altamiro Borges, essa elite é competente e inteligente. Eu não acho isso, em todo o caso vamos lá.

    Organizações como o escritório Borges e Strübing Müller Advogados, de Adriano José Borges Silva – ex-genro de Ayres Britto, que saiu direto do STF para outra organização golpista – dono de imensa mansão em Brasília, frequentada por Joaquim Barbosa para tratar de “investimentos” no exterior, sempre cuidadosamente sem a presença dos funcionários da mansão e sem testemunhas. Adriano publicou documento de teor claramente golpista contra o que classificou de caos político no País [1]. Adriano é um dos mentores do mistificador e golpista da justiça.

    O senhor Ayres Britto, com aquela voz mansa e com fama de poeta, “depois de sair do STF virou presidente do Instituto Innovare, um dos braços políticos da Rede Globo e que até pouco tempo atrás (sic) dava prêmios em dinheiro para magistrados e promotores”[2]. Essa ligação já é bastante promíscua e indicativa de orientação de dicas políticas a Joaquim Barbosa e a Gilmar Mendes. É fácil entender que as armações para condenar Dirceu, Delúbio, Pizollato, Genóino e João Paulo Cunha visavam desmoralizar os que a direita entendia como elaboradores da vitória eleitoral da esquerda e do governo de Lula. A decisão de caluniar o grupo da cúpula do governo e de enganar o povo se esclarece cada vez mais.

    O jornalista Paulo Nogueira[3] conta que a Innovare é claramente uma empresa da Globo. Sua função é fazer a mente da justiça em todo o País. Essa empresa paga altos valores a palestrantes. Quem ganha muito dinheiro em palestras são exatamente Joaquim Barbosa e Gilmar Mendes. Este ministro é um dos mais suspeitos de ligações escusas desde que era advogado de Fernando Henrique Cardoso. O site de Nogueira mostra fotos desses ministros em encontros na Innovare juntamente com os donos da Globo.

    Luiz Nassif identifica a conduta grosseira e o discurso de Joaquim Barbosa com o clima “de radicalização, de criminalização da política, do denuncismo desvairado que a oposição levantou a partir de 2006 e, especialmente, a partir da era José Serra.

    Trouxeram de volta para a cena política o macartismo, abusaram da religiosidade, despertaram os piores demônios existentes no tecido social brasileiro, aqueles que demonizam as leis e propõem o linchamento, transformaram a disputa política em um vale-tudo.

    Não valia denunciar aparelhamento da máquina, a política econômica, apontar erros na gestão pública, como em qualquer disputa política civilizada.

    Repetiram nos mínimos detalhes a radicalização da política norte-americana, o movimento da mídia e do Partido Republicano dos Estados Unidos adotando o discurso virulento de ultra-direita do Tea Party.”[4].

    Não tenho dúvidas de que Joaquim Barbosa, vestido de imensa hipocrisia e cara de pau, era porta voz de organizações políticas das mais perversas da direita golpista e fascista brasileira. Tanto suas ligações reais quanto seu discurso e comportamento toscos, intenso em desrespeito e falta de civilidade, sinalizam o uso do Supremo Tribunal Federal como aparelho para a prática de golpes contra o País e a democracia.

    Já escrevi aqui sobre a traição que esse homem representa para os negros e para os pobres. Carrega a tintura de nossa origem africana em uma mente colonial embranquecida e imperialista na realização dos interesses dos escravocratas. Quando empossado no cargo de presidente do STF apresentou sua mãe sofrida pelos tempos de trabalho duro de trabalhadora doméstica e mencionou seu pai pobre. Porém, Joaquim os desonra ao trair os pobres no acercamento dos ricos e poderosos com o objetivo de obter vantagens financeiras e de ver o mundo a partir da ideologia dominante. Vergonhoso e mau exemplo para o povo.

    Joaquim Barbosa ao servir aos interesses mesquinhos dos poderosos, que odeiam o povo e a revolução libertária, encarna o espírito de porco e se torna chaga social malcheirosa, carente de ser extirpada de onde indignamente está.

    Poxa, Joaquim Barbosa causa estragos na consciência informe e ingênua de nosso povo. Na tarde em que saiu o resultado que condenou à prisão os tais “mensaleiros” fui a uma farmácia comprar refis para minha bombinha contra a asma. Relaciono-me bem com o balconista. Mas o mal joaquiniano atingiu o rapaz que disse achar muito “bão” prender aqueles “ladrões”. Esse é o serviço de Joaquim Barbosa ao levar os cegos sociais a cegueira rancorosa e odiosa, imersas em tremendas injustiças. Um aluno meu de um curso de pós-graduação ao se encontrar comigo me perguntou o que achei da prisão dos mensaleiros.

    O grave de tudo é que as pessoas a cabresto da dominação que insensibiliza e bestifica se sentem alimentadas pelo desserviço da besta fera. Repentinamente as pessoas se mostram armadas e prontas para a guerra, sem a menor criticidade e questionamento sobre as forças que movem pessoas tão degradadas como Joaquim Barbosa e Gilmar Mendes.

    Penso que a verdade começa a mostrar sua face em meio a toda a borrasca. Nosso desafio é suspeitar sempre do que a mídia “anuncia” e de suas calúnias. O poderio da classe dominante se traduz sempre em tentar influenciar os que comandam os poderes. Desgraçadamente o Supremo Tribunal Federal está nas mãos da pior orientação, a mais injusta possível.

    Sinto enorme tristeza com o fato Joaquim Barbosa. Ele é uma amargura estúpida e egoísta, uma completa frustração da justiça. Sua origem negra e pobre lhe deu a grandiosa oportunidade e raízes robustas para escolher o caminho mais justo a seguir. Poderia inspirar-se em Marthin Luther King e somar-se aos que vivem sob condições desumanas e oprimidas. Poderia orientar-se por Nelson Mandela e lutar pela defesa e libertação do povo negro e pobre de nosso País e do mundo, como o grande líder sul africano fez virando um santo canonizado por seus irmãos de luta. Poderia exemplificar-se em Mahatma Gandhi na luta contra a violência e a opressão imperialista. Teve a oportunidade de entender Zumbi e Tiradentes na luta contra as brutais causas da opressão que desumaniza.

    Mas não, que pena, Joaquim Barbosa optou pelas ilusões dos traidores e oportunistas ladrões da justiça e do povo. Preferiu virar de costas para o povo em busca do falso prestígio, próprio dos traidores. Deve pagar esse custo!

    Abraços críticos e fraternos na luta pela justiça e pela paz.

  271. Pax said

    Se estas notícias se confirmarem, será que toda campanha da oposição para 2014 cai por água abaixo?

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/05/1449917-diretoria-da-petrobras-omitiu-riscos-sobre-negocio-no-japao.shtml

    E se sim, o que fazer com esses diretores da Petrobras que causaram tantos prejuízos?

    Mesmo assim, claro que há culpa da alta cúpula, caso se confirme essa linha do noticiário: como mantiveram, de novo, se confirmarem as notícias, uma diretoria tão “corrompida e incompetente” assim?

  272. Pedro said

    A ex-presidenta do conselho, já tem a resposta: Nansei de nada.
    …………

    O petróleo é nosso.
    Eu acredito.

  273. Guatambu said

    Daise,

    Eu concordo plenamente.

    Já havia dito ao Pax que não temos dados estatísticos.

    Acreditamos em generalizações, e torcidas para lá e para cá, como gosta o Patriarca da Paciência.

    As notícias que você colecionou colocam em evidência algo muito antigo e que a própria mídia é tão ruim como analista que nem sequer questiona o governo sobre os métodos. Se bem que… a população em geral não entenderia uma notícia questionando uma metodologia dessas…

    Enfim, vamos ter que seguir desconfiados para conseguirmos analisar a real evolução do país.

  274. Otto said

    Guatambu e Daise, me expliquem esta:

    A crise da água em São Paulo não está sendo coberta pela imprensa.
    Está sendo encoberta, isso sim.
    Pergunto se o distinto amigo e a querida amiga viu uma reportagem sequer, acompanhada das fotos correspondentes, sobre as “obras” que vão permitir o bombeamento da água do fundo das represas do Cantareira, viu?
    Para não dizer que não houve nenhuma, houve uma, mostrando dois tratores limpando uma área junto à represa do Atibaia.
    Nada mais.

    Hoje, o Cantareira deve amanhecer com apenas 9,8% de sua capacidade, já que os 10% de ontem são apenas obra do “arredondamento” feito pela Sabesp. O relatório da Agência Nacional de Águas já apontava 9,9%.
    O maior reservatório, Jaguari-Jacareí, está reduzido a 2,5% de seu volume.
    2,5%, isso mesmo.

    Vou dar os números, que são públicos e acessíveis pela internet.
    Em 31 de janeiro, o Cantareira tinha 217 bilhões de litros de água.
    Ao fim de fevereiro, 160 bilhões.
    Terminou março com 127 bilhões de litros.
    Hoje, tem 96 bilhões de litros, mesmo com toda a economia compulsória que descontos e multas impõem aos consumidores mais pobres.
    Isto – ao lado da melhoria das chuvas em março e abril – permitiu baixar de 40 para 30 bilhões de litros a perda mensal do sistema.
    Este mês a situação será pior e o esvaziamento vai superar os 40 bilhões de litros, como em fevereiro, mesmo com a vazão de saída reduzida.

    Precisa de máquina de calcular?

    Se tudo der certo, o bombeamento inédito leva a água até novembro. Claro, se o outro sistema que foi mobilizado para socorrer o Cantareira – o Alto Tietê – aguentar a sobrecarga.
    E chega-se ao período de chuvas “devendo” nada menos que 180 bilhões de litros de água para que ela volte ao nível das comportas, sem exigir bombas.

    Se as chuvas voltarem com força, o cenário em 2015 será igual ao de hoje.
    Mas o distinto amiga e a lúcida leitora leem todos os dias previsões catastróficas sobre a…falta de luz iminente.
    A capacidade aproveitada do armazenamento de água nas hidrelétricas é, entretanto, quatro vezes maior do que a do Cantareira.
    Era, no domingo, de 42,5%, somando todo o Sistema Interligado Nacional. Angra I, parada desde fevereiro para manutenção programada, está sendo progressivamente (como é normal em geradoras) religada desde o final de semana. A pior situação, a do Sudeste, está em 38,8%.

    Não é uma questão de torcer por uma “seca federal” ou uma “seca estadual”, porque as pessoas e a economia precisam de luz e água.
    Nem de que haja uma seca em São Paulo e abundância de águas no resto do Sudeste.
    O Brasil foi advertido em 2001 da fragilidade de seu sistema e São Paulo o foi na seca de 2004.
    Não se discute a sua justeza, mas o fato é que só temos uma situação elétrica insegura porque Belo Monte foi atrasada pelas questões ambientais, do contrário estaria gerando hoje quase um quarto de nossas necessidades elétricas, com o período chuvoso do Norte do país.
    Em São Paulo, nem sequer discutimos questões ambientais, pelo simples fato de que não se fez nada ou quase nada em matéria de melhoria do sistema de abastecimento.
    Onde o amigo ouviu isto ser debatido na imensa “cobertura” que tem a crise na geração de energia?

    A imprensa brasileira tem um nível mais baixo que o do Cantareira, já disse isso aqui.
    E é tão turva quanto as águas do “volume morto” de seus reservatórios.

    http://tijolaco.com.br/blog/?p=17255

  275. Guatambu said

    Otto,

    Acho que a pessoa correta para você perguntar é o Sr. Maldito Geraldo Alckmin, e não eu.

    Se a Daise tem alguma relação com o Maldito Alckmin, talvez ela possa explicar alguma coisa…

  276. Daise said

    Eu particularmente nunca votei neste santarrão almofadinha.
    Agora na minha opiniao o PSDB em S.Paulo nunca teve adversarios a altura.
    O PT por exemplo so apresentou candidatos de segunda classe.
    Figuras menores e sem consistencia.Foram derrotados sempre em primeiro turno, salvo engano.
    O irrevogável Mercadante por exemplo, que agora contribui pra afundar ainda mais a presidanta, apanhou feio.
    E muito provavelmente o Padilha ira pra casa mais cedo. Eh so aguardar.O povo paulista naum suporta embusteiros e o Haddad tambem nao conseguira se reeleger.

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 37 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: