políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

A TFP e o Itamaraty

Posted by Pax em 05/10/2009

Agora estamos bem posicionados ideologicamente. De um lado temos o Itamaraty e o Brasil contrários aos anacrônicos golpes militares na América Latina. De outro temos a TFP e sua turma afirmando que o governo golpista de Honduras é quem tem razão.

É sempre bom colocarmos os pingos nos is.

Antes que tenham outra interpretação, Zelaya é um presidente que não merece o cargo, mas que saia de lá pelo voto. Democracias elegem maus presidentes e pagam o preço por isso.

Organização de ultradireita brasileira lança na internet campanha “Fora Zelaya”

Do UOL Notícias – Em São Paulo

Um dos braços do grupo brasileiro ultradireitista Tradição, Família e Propriedade lançou neste final de semana uma campanha virtual pela “expulsão” do presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, da embaixada brasileira em Tegucigalpa, onde está abrigado há duas semanas.

O blog “Fora! Zelaya” (http://forazelaya.blogspot.com/), assinado pela Associação dos Fundadores, se propõe a ser uma “mobilização nacional” pela saída de Zelaya da embaixada, e permite que o internauta “envie mensagem de protesto ao Ministro das Relações Exteriores do Brasil”, que supostamente seria encaminhada ao chanceler Celso Amorim.

“Estamos perplexos e angustiados pelo rumo que estão tomando os acontecimentos em Honduras, sobretudo porque o agravamento da situação pode levar a uma guerra civil e o governo brasileiro terá que arcar com a responsabilidade pelo derramamento de sangue que poderá haver naquele país”, afirma a petição redigida pelo grupo católico conservador.

Continua…

Atualização: como o post gerou uma boa discussão com inteligentes e educados comentaristas, fica fixo no alto, pelo tempo que a conversa continuar.

Anúncios

162 Respostas to “A TFP e o Itamaraty”

  1. Paulo Roberto Silva said

    O problema da TFP é que eles querem se passar por porta-vozes de todo o sentimento católico em questões que nada tem a ver com a fé (como a virgindade de Maria) ou a moral (como o aborto). Por isso, tranquilamente posso dizer que não sou nem me sinto representado pela TFP.

  2. Chesterton said

    Agora estamos bem posicionados ideologicamente. De um lado temos o Itamaraty e o Brasil contrários aos anacrônicos golpes militares na América Latina.

    chest- ao lado de Chaves? Ora, nem você acredita nisso, Pax. Nem você é tão ingenuo.

  3. Chesterton said

    Antes que tenham outra interpretação, Zelaya é um presidente que não merece o cargo, mas que saia de lá pelo voto. Democracias elegem maus presidentes e pagam o preço por isso.

    chest- ou seja destituído pelos outros 2 poderes independentes, o Judiciário e o Legislativo. Collor saiu pelo voto?

  4. Aguardo ansiosamente minha carteirinha da TPF. Para onde mando a ficha de filiação?

    Em tempo: não é um mimo a ultra-esquerda chamando de ultra-direita todos que não pensam como ela? São mesmo um democratas essas rasgadores de constituição, não?

    Chesterton, a ultra-esquerda esqueceu que Hitler também foi eleito e que Saddam Hussein era reeleito sempre com 100% dos votos.

    Essa turma acha que democracia é o governo do demo hehehehe

  5. Chesterton said

    O Pax, apesar de minha insistencia para que se instrua, usa e abusa de argumentos falaciosos sem se dar conta.

  6. Eu não fulanizaria o debate, até porque minha amizade e meu respeito pelo Pax, um dos grandes blogueiros do Brasil, é maior que tudo isso. Ele até nos presta um serviço ao trazer essas teses pra cá.

    É sempre bom a gente saber reconhecer e ficar vigilante em relação ao perigo do esquerdismo-herbívoro, aquele que defende o mesmo do que o esquerdismo-carnívoro só que com aquela docilidade cativante, sempre vestido com último modelito bicho-grilo da Oscar Freire. O Chávez, mesmo com roupa da Daslu, continua sendo o Chávez.

  7. Chesterton said

    Acho que eu o conheço a mais tempo que você, daí minha “intimidade”.

  8. OK! Ele sempre fala muito bem de você para mim. Nas palavras dele, “um patrimônio” do Pandorama. Elogio estranho para alguém que se diz contra o patrimonialismo!

  9. Chesterton said

    há mais tempo, bien sur. (essa reforma ortográphica me mata).

  10. Chesterton said

    Mas, “digue” lá, se a TFP é a extrema-direita, ela é bem menos carnívora que a extrema esquerda…..

  11. Primeiro, defina o que é direita e ultra-direita, né? Aqui no Bananão, a centro-esquerda já é chamada de direita. Acabei de fazer um post chamando a Veja de centrista, o que ela é e é fácil provar, mas para a ultra-extrema-esquerda a Veja é direitista, uma piada.
    Depois, quem se importa o que a TFP pensa? O que essa turma apita, tomando chá de pijama e batendo xícaras trêmulas nos pires? Vão fazer a revolução entre uma troca de fralda geriátrica e outra? Por um tempo, foi a Opus Dei, agora voltaram comm essa conversa mole de TFP, esses monstros que, oh!, defendem o direito de propriedade contra a tunga do exército mercenário maoísta do MST. Que horror, não?
    A esquerda domina tudo no Bananão mas acha que é pouco. O termo patrulha ideológica foi criado pelo próprio Lênin para ensinar a turma como agir e eles aprenderam direito.

  12. Chesterton said

    Tradição- adoro o CTG
    Familia- na minha ninguem tasca
    Propriedade- minha casa é meu castelo.

  13. Como sou um chato, me dei ao trabalho de ir conhecer o site da TFP (uma pobreza de dar dó).
    Lá tem uma área de links recomendados que indica o site da CNBB!!
    Chest, meu caro, eu devo devo ser então ultra-radical-hiper-super-direita, porque nunca, mas nunca mesmo, eu daria um link para aquele sindicato de padres de esquerda, uma confederação que deveria ter irmãos em Cristo mas só tem irmãos em Castro.
    Se a TFP fosse o que acham que ela é, deveria era denunciar a CNBB e as Pastorais da Terra pelo que fazem e não ter relações tão íntimas e cordiais com ela.

  14. Pax said

    Juntou os dois. Pronto. Agora falta trazerem os posts do Olavão, RA e Mainardi.

  15. Elias said

    Apoiar os golpistas de Honduras, no momento em que eles mesmos começam a fazer xixi nas calças, e pra trás, deve ser mesmo um chute nas holandas.

  16. Os golpistas já se deram mal, só falta colocar o líder deles, Zelaya, na cadeia.

  17. Elias said

    A Associação Nacional de Industriais de Honduras, formada por mais de 800 grandes e médias empresas hondurenhas quer que uma “força de paz” supervisione o fim do golpe e o retorno de Zelaya à Presidência da República.

    “Querem o retorno de Zelaya à presidência? Comunistas!”, diria o Chesterton, criando a primeira leva de capitalistas comunistas do planeta.

    Não são comunistas, não, Chesterton. São apenas ratos abandonando o navio, conforme alertei no falecido Weblog.

    Essa mesma associação inspirou e bancou o golpe.

    Agora, a turminha lá viu que fez m… Está perdendo dinheiro e se esforça pra urinar pra trás, o mais longe que puder.

    A associação não quer que o Brasil participe da força de paz, por causa do “problema da embaixada”.

    A tal força de paz seria formada somente por “países neutros”.

    Estão doidos! Nenhum governo de nenhum país reconheceu o atual governo de Honduras. Todos estão contra os golpistas, portanto.

    Vão ter que procurar “neutros” em outro planeta.

  18. Paulo Roberto Silva said

    A CNBB é uma instituiçao reconhecida pelo Direito Canônico e, pelo acordo bilateral entre Brasil e Santa Sé, representante oficial da Igreja Católica no Brasil. Dom Walmor de Oliveira, que preside a Comissão para a Defesa da Fé da CNBB, é membro da Congregação para a Defesa da Fé, nomeado pelo próprio papa Bento XVI.

  19. Elias said

    E nada como um tempo, depois de um contratempo…

    Pouco antes de assumir o governo, Lula teve que firmar o compromisso de reconhecer um empréstimo de emergência que FHC tomou ao FMI, pra fechar suas contas de 2002.

    Agora, com crise econômica mundial e tudo o mais, o Brasil vai emprestar US$ 10 bilhões… ao FMI.

    Já Greta Garbo, quem diria?

  20. Pax said

    Espera lá, Elias,

    Não é bem assim, dizer que ninguém reconheceu o governo golpista do Micheletti, você está redondamente enganado!

    O Lula Borges, o Chesterton, o Reinaldo Azevedo reconhecem o governo do Micheletti e o aplaudem.

    Provável que o Bush de pijamas também tenha a mesma opinião.

  21. Pax said

    Paulo Roberto Silva,

    Não sou religioso, pelo contrário, sou ateu de pedra. Mas a CNBB tem uma ficha corrida de bons serviços prestados ao Brasil, principalmente nos tempos duros da covardia da ditadura, que merece respeito.

    Agora, por exemplo, é signatária da Campanha Ficha Limpa, do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral. Como também sou.

  22. iconoclasta said

    “Agora estamos bem posicionados ideologicamente. De um lado temos o Itamaraty e o Brasil contrários aos anacrônicos golpes militares na América Latina. De outro temos a TFP e sua turma afirmando que o governo golpista de Honduras é quem tem razão.”

    ué, a TFP não quer a expulsão do Zé Laia? então eles não dão razão ao governo golpista, não é mesmo? pelo q entendi eles querem é q o golpista escafeda-se da nossa embaixada…

  23. Pax said

    Como é, Iconoclasta?

    Governo legítimo = Zelaya – sem juízo de valor. Com juízo de valor, um governo de um porcalhão. Digo eu, a ONU, a OEA, o Itamaraty, e todos os demais, excetuando-se aqui os antolhados da direita braba.

    Governo golpista = Micheletti – desses que depõem presidentes eleitos na ponta da baioneta, em madrugadas, colocam em aviões e expulsam do país.

    A TFP, pelo que diz a notícia, quer a expulsão do governo eleito.

  24. iconoclasta said

    “Digo eu, a ONU, a OEA, o Itamaraty, e todos os demais, excetuando-se aqui os antolhados da direita braba.”

    po, teu espaço, vc diz o q quer, ao lado de todos esses ai q vc citou e mais um monte de iludidos e venais.

    agora, reduzir o entendimento do que é legal a simples apelo ideológico, é, acho eu, um pouco… juvenil. para sair dessa, e de repente, melhorar teu argumento, vc poderia dar uma olhada nas leis locais, e assim saber diferenciar um golpe de estado de um processo legal de deposição.

    esse daqui, creio eu, é ideológicamente insuspeito:

    http://www.observatoriodaimprensa.com.br/artigos.asp?cod=557IMQ011

    ou não?

  25. Chesterton said

    Cadê o petismo “Fora FMI”?

    Nada como um dia após o outro. Nada como ver as teses de esquerda indo para o buraco. O MR X que tem razão.

    http://blogdomrx.blogspot.com/2009/10/vitoria-da-esquerda-e-derrota-da.html

  26. Paulo Roberto Silva said

    Pax, eu estava justamente defendendo a CNBB.

  27. Elias said

    Pax,

    Bem lembrado!

    Acho que vou mandar um e-mail à Associação Nacional de Industriais de Honduras, recomendando que o Lula Borges, o Chesterton, o Reinaldo Azevedo e o Alexandre Garcia supervisionem o retorno de Zelaya à presidência. A presidência da comissão ficaria com o Baby Bush. De pijama.

    Vai ver que isso é o que eles consideram “neutros”.

  28. Chesterton said

    Oba, pela primeira vez vou viajar as custas de um governo…alías, já viajei às custas do governo frances, seria a primeira passagem as custas do contribuinte brasileiro.

  29. Chesterton said

    Zelaia tentou dar o golpe bolivariano e sifu.

  30. Paulo Roberto Silva said

    Se a ONU é iludida, quem salva? O Chuck Norris?

  31. Pax said

    Iconoclasta:

    Ok, você tem uma opinião diametralmente oposta a minha, assim como o Chesterton, o Lula Borges, o Reinaldo Azevedo e outros.

    Faz parte. Eu aceito a tua e sento o pau. E você faz o mesmo do teu lado.

    Desde que ambos, você e eu, não queiramos derrubar o presidente do Brasil usando o exército. No voto pode ser que sim ou que não. Nas armas, bem, o que estou dizendo, de novo, é que já deu o que tinha que NÂO dar no passado. Chega.

    Por mais que o Zelaya seja o traste que é.

  32. Pax said

    Paulo Roberto Silva,

    E eu reforçando teu ponto a favor da CNBB. Não assino tudo que eles fazem, mas já fizeram e fazem muita coisa boa, sim.

  33. iconoclasta said

    não, a ONU é venal mesmo. mas quem liga? Afinal Fidel, Kadafi, Armad e semelhantes…são muito bem aceitos. agora, Micheletti, ocupante interino, empossado pelo congresso (teriam eles recebido votos?) e pelo judiciário, nem pensar…

  34. iconoclasta said

    “Desde que ambos, você e eu, não queiramos derrubar o presidente do Brasil usando o exército.”

    isso é desnecessário, aqui a carta prevê de forma detalhada como deve seguir o processo de impedimento. mas espero que ele nem pense em tentar usar o exército para afrontar a constituição e os outros poderes como fez o golpista hondurenho.

  35. Jorge said

    em breve a democracia estará restaurada em Honduras e o Brasil, mais uma vez durante o governo Lula, terá transformado uma crise internacional em marolinha. Acho que em breve ganharemos nosso lugar no Conselho de Segurança da Onu. Itamaraty, agora, é Brasil!

  36. Chesterton said

    O Zelaia tinha tentado invadir uma Base da Força Aérea com sua turba. Vá respeitar as instituições democráticas assim na casa do caçamba….

  37. Chesterton said

    Pax deve estar com medo, o MST derrubou com trator milhares de pés de laranja. Te cuida, latifundiário.

  38. Os caras foram desenterrar o Bush! Foram falar daquele monstro genocida que tomou o poder numa pobre ilha do Caribe e há 50 anos faz da vida de todos lá um inferno. Ah, desculpe, esse é outro ;-)
    Esse papo de Bush me lembra uma história deliciosa. Tenho uma prima que foi criada nos EUA mas sempre manteve uma ligação emocional forte com o Brasil. Fez faculdade, mestrado e doutorado de Geografia Política lá e usou como tema da tese as favelas do Rio.
    Por conta da tese, esteve no Rio por algumas semanas para fazer entrevistas, pesquisas de campo e visitas. Quando ela contou ao meu tio, pai dela, as perguntas que faria aos sociólogos, ongueiros e “líderes” das favelas, ele disse: “aposto com você que na quarta ou quinta pergunta o entrevistado grita: e o Bush? e o Bush?”.
    Ela fez mais de 20 entrevistas e acho que pode comprovar o padrão em praticamente todas as entrevistas. Era fazer qualquer pergunta mais investigativa ou incômoda e lá vem o “e o Bush?”.
    O Brasil é patético.

  39. Imagina, ele tá assustado é com a escalada de violência no Paxtão. Ops, no Paquistão.

  40. Pax said

    Latifundiário? Sou minifundiário produtivo.

    Medo eu tenho é dessa direita derrubando a Amazônia para plantar soja e criar gado, vendendo a Petrobrás e o resto todo em nome do progresso neoliberal fracassado comprovadamente.

  41. Chesterton said

    acusar alguem de neoliberal é prova de falta de argumento.

  42. iconoclasta said

    “Medo eu tenho é dessa direita derrubando a Amazônia para plantar soja e criar gado…”

    tem medo mas não tem vergonha de entoar loas ao governo a quem eles estão coladinhos…

  43. Pax said

    Hoje é o dia internacional da paciência.

  44. iconoclasta said

    nao a toa eu to por aqui, generosamente, te mostrando teus equivocos e apontando caminhos para a tua evoluçao…

    ;^/

  45. Pax said

    Pois é, Iconoclasta. O que seria de mim sem você, o Chesterton e o Lula Borges?

    Será que eu teria que beber na fonte do Olavo de Carvalho?

  46. “Bush”, “Neoliberal”… que preguiça! ;-)

  47. Chesterton said

    Aqui, Pax, quem derruba árvores…

    http://coturnonoturno.blogspot.com/2009/10/praga-antiga-ataca-laranja.html

  48. Pax said

    Mas, Lula Borges, você não gosta do Bush como o Chesterton?

    E não acha o neoliberalismo bom?

    Não entendo porque reclamar…

  49. Chesterton said

    Neoliberalismo é coisa de gay. Peleoliberalismo é coisa de homem.

  50. Neoliberalismo não existe, caro neoestatista, neoesquerdista, neovarguista, neocoronelista ou neobolivariano (viu como soam ridículos?).
    Existem no meu dicionário político liberais, libertários e conservadores dentro do que se pode chamar de centro até à direita. Neoliberalismo é uma invenção bobinha de petistas para xingar quem é anti-lulista, o termo não tem qualquer conexão com o mundo real.
    Não simpatizo com Bush, mas por motivos muito diferentes do a esquerda. Não sou contra, por exemplo, ter mandado Saddam para o inferno, mas contra a maneira como tudo foi feito inicialmente (mesmo considerando o sucesso atual), assim como sou contra a maneira com que Zelaya foi mandado pra fora do país, mas é claro que apóio o contragolpe que garantiu a lei contra um ex-presidente que tentou estuprar a Constituição afrontando os outros dois poderes tão legítimos quanto eram os dele.
    Num mundo com Fidel, Mugabe, King Jong-Il, Islom Karimov, Gaddafi, Chávez, Putin, Ahmadinejad etc tentar colocar Bush no topo do ranking dos horrores é ridículo. É um texano trapalhão, limitadíssimo, mas que teve que lidar com o 11 de setembro, um presente deixado pelo Clinton para estourar no seu colo, e lidou com as armas (inclusive intelectuais) que dispunha na época. No seu segundo mandato, após mandar Rumsfeld pra casa, deu um jeito na bagunça e fez o que deveria ser feito.
    O Bush é como se fosse um mau jogador do time correto, sacou? Tinha que ser substituído, trocado, mandado pro chuveiro, mas que não se perca de vista quem é verdadeiro o adversário.

  51. Zbigniew said

    Talvez neoesquerdista não seja tão mal. Depende do sentido que queira se dar à expressão.
    E aí aquele velho trauma (haja terapia) de que o termo “neoliberal” é uma idéia bobinha porque simplesmente não existe neoliberalismo. Coisa inventada por esses néscios esquerdóides que não sabem diferenciar entre uma banananã e uma meia banana.
    Deixa ver se me lembro da regra: É que em 1930 os EUA eram, na realidade, um estado de bem-estar social e que na era Reagan, considerado o pai do neoliberalismo, houve, na realidade, uma “necessária” estabilização dos gastos sociais (e não retração, néscios!), em face do Estado Keynesiano, este sim, o responsável por todos os males que afligem a humanidade. Mas aí entra a “grande sacada”: as crises cíclicas são necessárias por serem, como dizem, “correções de rumo” realizadas pelo próprio mercado (com dinheiro do Estado, é verdade!). E não queira nem entender (principalmente as mentes esquerdóides) porque são mecanismos complexos, só perceptíveis às preclaras mentes capitalistas.
    A verdade é que as crises são provocadas porque os gastos sociais são elevados, o que não permite que toda a pujança do mercado seja revelada em face de tais amarras. De fato a tutela estatal é uma excrescência, principalmente porque o “darwinismo econômico” é o mecanismo natural de seleção dos mais aptos, regra esta que não deve ser quebrada de forma alguma, afinal o mercado é sensível a interferências indevidas que só atrasam o desenvolvimento da (nossa) sociedade. Há! Uma sociedade de iguais (deve ser alguma lá de Wall Street).
    Tenho que concordar, é muita baboseira!

  52. Zbigniew said

    Em tempo: preparem-se para espalhar por aí que se o “governo interino” (golpistas!!!) de Honduras capitular, não foi por causa da “desastrada” diplomacia brasileira, mas porque (aí sim!), o Raul Jungmann foi lá no Micheletti dar umas dicas pro cara. Vai pegar menos mal.

  53. iconoclasta said

    pois é Pax, de outro modo sua convivencia (virtual) estaria restrita a figurinhas desse naipe:

    “na era Reagan, considerado o pai do neoliberalismo,”

    nossa… e ainda continua:

    “Mas aí entra a “grande sacada”: as crises cíclicas são necessárias por serem, como dizem, “correções de rumo” realizadas pelo próprio mercado (com dinheiro do Estado, é verdade!).”

    o caboclo poe schumpeter como uma grande sacada dos anos 80!!! e ainda tenta ser ironico…

    o problema meu caro, é q enquanto se procura rótulos td o q se encontra são pré-conceitos, daí essa lambança q vcs expoem obstinadamente, sem nenhuma precupação factual.

  54. Zbigniew said

    Oh! Meu Deus! O Schumpeter deve estar se revirando no túmulo. Deixa dessa frescura acadêmica, rapaz! Baboseira por baboseira, qualquer um pode jogar na cara esses servilismos conceituais que só interessam a quem quer restrição nas pandegas de “alto nível” pra desqualificar o debate de idéias. A crítica deveria se postar contra os extremos porque não existem verdades absolutas. Use sua boçalidade pra fazer marola com outro, porque aqui não cola!

  55. Pax said

    Me parece que vocês ainda estão nos tempos da guerra fria…

    O mundo deu umas 500.000 voltas de lá para cá. Quem sabe uma atualização?

  56. Alba said

    Muito boa a descoberta do que anda aprontando a TFP, realmente. E isso parece estabelecer uma relação simétrica, o que nem sempre esclarece, dado que as coisas tendam a ser um tantinho mais complicadas do que este embate direita X esquerda, da parte dos viúvos da guerra fria.

    Só que neste caso de Honduras, chega a ser divertido ler a ginástica verbal daqueles que elegem Micheletti como algum bastião da democracia continental, convenientemente esquecendo de contextualizar as afirmações que fazem. Ou seja, quem ignora que aquele pedaço de mundo é, historicamente, campeão em golpes e quarteladas, o faz mui convenientemente, como se “democracia”, “ditadura”, “golpe”, fossem conceitos pairando no ar, desligados de História. Pelamordezeus! (estive lendo, no insuspeito Aliás de domingo, no Estadão, que um dos apelidos de Tegucigalpa é tantos foram os golpes de Estado por aquelas bandas, a marca da república bananeira).
    Sem esquecer que quem patrocinou estes golpes foi o suspeito de sempre, amparando os privilégios da rebatizada (não lembro o nome novo), mas ainda poderosa United Fruit. Aliás, o diplomata americano em Honduras é sobrevivente da política Bush que, assim como outros, sempre deu sua benção a essas gracinhas. Obama terá algum trabalho em substituir o corpo diplomático nos países latinos por diplomatas mais afinados com a sua visão de softpower.

    Agora, chega a ser bisonho ter de escrever que atrás da defesa de princípios e tal e coisa, sempre está a defesa de interesses como os dos tais empresários que patrocinaram todo o circo e agora recuam, como observou o Elias.

    O Brasil agiu corretamente hospedando Zelaya, que não é flor que se cheire, falando nisso. Temos vívida na memória, eu pelo menos tenho, o que foi a última ditadura.

    Que este ciclo se encerre no continente.

  57. Alba said

    Pax, se me permite, acho que seria legal publicar o número de comentários em posts como este, sabe?

  58. Pax said

    Alba,

    Não entendi a sugestão sobre publicar o número de comentários. Onde? Aqui ou em Pandorama?

    Se lá, já tentei junto com o pessoal da Chuva que desenvolve o site, mas encontramos tantos problemas que desistimos.

    Muito bom teu comentário.

  59. Alba said

    Pax, pensei em publicar em Pandorama, como você faz com os assuntos da Comunidade. Mas se é complicado..:(

    E obrigada!

  60. Pax said

    A ideia inicial era essa, mas tecnicamente deu tanto problema que desistimos. Realmente uma pena.

    Há coisas que eram mais fáceis de programar quando mexia com isso. Hoje são várias ferramentas que precisam de interfaces, cada uma usando suas idiossincrasias, que nem sempre o que parece óbvio ululante é fácil de implementar.

    O que fiz foi colocar o post na segunda coluna, a partir da tua sugestão e já que deu tanta audiência boa (sim, gosto muito quando há posições contrárias de gente inteligente e “quase” sempre educada).

    O Chesterton, velho e bom Chesterton confessando sua admiração pela TFP – é seu direito, afinal – e se juntando ao Lula Borges e outros correligionários da direita. No mínimo divertido e um bom exercício, tanto de pensar e rebater seus argumentos quanto de procurar um tal zen budismo que nunca foi meu forte.

  61. Zbigniew said

    Importante levar em conta os sinais que vêm de Honduras:

    Da Folha:
    “Micheletti já admite discutir volta de Zelaya

    Retorno de presidente deposto hondurenho ao cargo só poderia ocorrer após eleições de 29 de novembro, no entanto

    Governo golpista também revoga medidas de exceção decretadas há uma semana, outro sinal de flexibilização antes de chegada da OEA

    A dois dias da chegada de chanceleres da OEA (Organização dos Estados Americanos) a Honduras para negociar uma saída para a crise política, o governo golpista do presidente Roberto Micheletti recuou e já admite devolver a Presidência a Manuel Zelaya, deposto em 28 de junho.
    Ontem, Micheletti afirmou que aceita negociar a volta de Zelaya ao poder depois das eleições presidenciais, marcadas para 29 de novembro. Apesar de estar longe do que pede o presidente deposto, a afirmação de Micheletti mostra uma inflexão, fruto da forte pressão interna e externa. Havia poucos dias, ele afirmava que a volta de Zelaya era “inegociável”.”

    E da BBC:

    “Responsáveis por deposição de Zelaya serão castigados, diz Micheletti
    Micheletti disse que culpados serão castigados conforme a lei

    O presidente interino de Honduras, Roberto Micheletti, disse que os responsáveis pela deposição do presidente eleito do país, Manuel Zelaya, serão “castigados” pela Justiça hondurenha.

    Os comentários do líder interino de Honduras foram feitos em uma coletiva de imprensa, realizada no Palácio Presidencial hondurenho, em Tegucigalpa, nesta segunda-feira.”

    Como diz o Nassif, o Micheletti tá que nem o Barão de Munchausen.

  62. Pax said

    Zbigniew,

    Sinais que os golpistas já descobriram que se deram mal.

    Não comemoro porque entendo que o Zelaya é um pulha. Mas fico satisfeito de ver que o imbecilizado golpe militar – antiquado e descabido -, não vingou. Esse é um sinal positivo.

    O Reinaldo Azevedo até já mudou a pauta. Sabe que deu uma bola fora danada. O “As Últimas” é quem me conta, ao selecionar os últimos posts dos blogueiros lá relacionados.

  63. Primeiro, um cita Nassif como se fosse fonte para alguma coisa. Depois, o outro diz que o Reinaldo deu uma bola fora.
    Estou adorando essa visão do universo paralelo!

  64. Chesterton said

    se a guerra fria acabou nos anos 80, Pax, se passaram uns 25 anos. Então no máximo o mundo deu 9.125 voltas.

  65. Pax said

    Universo paralelo?

    É, pode ser. Vamos traçar as linhas:

    Linha 1: TFP, Olavo de Carvalho, Reinaldo Azevedo, Diogo Mainardi etc(e, claro, Lula Borges, Chesterton etc).

    Linha 2: CNBB, Obama, Lula, Pedro Doria (desfalecido, digamos assim), Nassif, Eduardo Guimarães etc.

    Confesso que se você considerar os pontos da Linha 1 e Linha 2 verdadeiros, não assino embaixo de nenhuma das duas, mas jamais adotaria alguma linha mais próxima da 1. Fico pendido mais para a 2, com o direito que tenho a várias ressalvas.

    Mas é bom que seja assim, há que ter situação e oposição, e que ambas sejam suficientemente boas para defenderem seus pontos.

    A questão que se coloca faz um bom tempo é: onde está nossa oposição?

    Olavo, Reinaldo e Diogo acabam se tornando, no fundo, patrimônio da situação. Anota aí que acho que tenho razão.

  66. Pax said

    Chesterton (#64),

    Você está mais atrasado ainda. Vou me permitir, como ateu, a usar a expressão: “Meu Deus!”.

    Cara, desde a Idade Média que já descobrimos que a Terra não é o centro do universo, meu caro. Muito foram queimados na fogueira da Inquisição para que a Igreja aceitasse o que a Ciência já provou.

    Chesterton, velho e bom Chesterton, meu caro Chesterton: vá estudar!

  67. Chesterton said

    Alba compareceu, acho que finalmente descobriu que a festa no PD acabou. Bom sinal,…
    Pax, eu nada sei da TFP, apenas gosto de CTG, música caipira de qualquer canto do mundo (até yodel), gosto da minha familia, e das minhas variadas propriedades, se a sigle TFP quer apenas dizer isso, então tá, viva a tradição a familia e a propriedade.
    Pensando bem, você tb gosta de uma tradição, cavalgadas, trilhas de barro, camionete a diesel, você tem familia, mamãe querida, essas coisas, e pelo que sei não fica doando sua propriedade para o priemiro vagabundo que bate na porta.

  68. Chesterton said

    Pax, você falou que a terra deu 50.000 voltas depois da guerra fria, eu apenas fiz as contas.
    Se você considera Lula e Nassif exemplos a serem seguidos, bem, não adianta estudar, só com remédio tarja preta você se apruma.

  69. Zbigniew said

    Lula Borges, há uma diferença descomunal entre o Nassif e o outro. Um pratica jornalismo, o outro doutrina. Cuidado! Talvez você é que esteja num universo paralelo.

    Pax, esse assunto só causa perplexidade aqui no Brasil. Quase todo o resto do mundo (que deve estar errado, lógico!), entendeu desde o começo que se tratou de um golpe (fica até cansativo).
    Ontem, o CQC (programa que admiro pela inteligência dos comediantes), logrou fazer o jogo da emissora e de seu dono, colocando o Rafinha Bastos para ridicularizar a visão de golpismo em Honduras. Engraçado que, no Congresso, a tática é de entrevistar as principais figuras da oposição e os alidados “oligarcas” do governo. Quer saber? Patética a posição da mídia (leia-se os de sempre: Veja, FSP, Globo, Estadão).
    Concordo com você. Zelaya não é flor que se cheire, mas, foi eleito democraticamente, e é este valor que deve ser defendido. Parabéns ao Brasil pela postura!

  70. Chesterton said

    Os cientistas da idade média eram na sua maioria da Igreja católica, pois ela era a única instituição preocupada com a educação. A ciencia moderna e a revolução industrial são fenomenos únicos que só ocorreram em países cristãos. Querer com episódios insignificantes a longo prazo desqualificar a civilização ocidental, greco-romana-judaica-cristã é coisa de quem leu Marx na juventude e se esqueceu de TODO o resto.

  71. Pax said

    Gosto dos CTGs, gosto de música de raiz, gosto de yodel também, gosto da minha família e das coisas que consegui, sem ter nada, absolutamente nada herdado, a não ser alguma educação, o que já me faz agradecer todo santo dia e querer para meus semelhantes algo parecido e até melhor.

    Isso não tem nenhuma relação com dizer que aprovo a TFP.

    Dê uma pesquisada mais a fundo.

  72. Pax said

    Chesterton, de uma vez por todas: não sou marxista!

    Respeito quem seja. Mas me “incluo fora”.

    Sou Social Democrata.

  73. Pax said

    Isso quer dizem, em síntese: acho que serei mais feliz quando as desigualdades forem mitigadas. Tão simples quanto isso.

    E que para esse caminho seja alcançado, o Estado tem que ser forte.

    Mas não corrupto.

  74. Alba said

    Brigadim, novamente, Pax,

    Na verdade, só o que me surpreende nesta inhana toda é o fato de um golpista num país muito frágil, pra dizer o mínimo, tenha conseguido se sustentar por 3 meses, mesmo arrostando a condenação internacional.

    Por certo, os golpistas apostaram numa certa paralisia de Obama, cercado por republicanos que beiram a insanidade, querendo culpá-lo de absolutamente tudo, inclusive da perda da candidatura de Chicago. Por outro, há os problemas que Obama enfrenta do outro lado do mundo, bem mais complicados. Por aí, os golpistas apostaram certo.

    E o Brasil, antes que alguém me diga, não tem interesses too? Mas é claro que tem! Quer firmar-se como potência regional e vem conseguindo, basta observar as menções ao Brasil pela imprensa estrangeira de primeiro time. Já não evocamos mais apenas as mulatas sestrosas e o país do futebol. Somos vistos mesmo como potência emergente, por mais que tal fato seja doloroso às crenças arraigadas que pararam na década de 80, ou cercanias..:-)

    Ao mesmo tempo, como esclareceu o bitt, no seu excelente Causa, o Brasil não tem mesmo (ainda) potência militar dissuasória, porque a tradição de nossa diplomacia sempre foi o jogo de bastidores. E até aceito discutir a ação do Itamaraty. Mas com argumentos pertinentes, se possível.

  75. Caro Zbigniew, como todo respeito: para mim, o Reinaldo Azevedo está sozinho e alguns níveis acima de qualquer outro jornalista do Brasil, nem há termos de comparação.
    Se ainda desse aulas para alunos de Comunicação Social diria: parem de fazer essa enganação e vão ler o Reinaldo todo dia. Em seis meses, vocês serão jornalistas.
    Nem considero Nassif, aquele do BNDES, jornalista. Os textos dele e do PHA desmerecem a inteligência de quem frequenta suas pocilgas. Não são apenas mal intencionados, os textos são um lixo, mal escritos mesmo. O PHA então, nem se fala. Aliás, a petitosfera esqueceu da denúncia de ambos de que Lula e Dilma foram cooptados pela Veja? Esse pessoal tem memória seletiva, mas eu lembro: http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/mandem-flores-fim-paulo-henrique-amorim-luis-nassif/
    Falando de Honduras: a imprensa toda saiu gritando “golpe! golpe!” por um misto de ignorância com a praga do esquerdismo que domina as editorias de internacional, uma das mais radicais entre todas, aquele que na Globo tem a Sonia Bridi, por exemplo, aquela ridícula Rosa Luxemburgo que veste Prada. Depois a ficha caiu e estão, aos poucos para não dar muito na vista, caminhando para luz. Méritos para o Merval Pereira, que fez a melhor cobertura de todos.

  76. iconoclasta said

    “Linha 2: CNBB, Obama, Lula, Pedro Doria (desfalecido, digamos assim), Nassif, Eduardo Guimarães etc.”

    boa Pax, assim q se faz.
    só me parece ( eu disse: PARECE p/ mim) q vc é um camarada preocupado com a ética, o q, se for verdade, não é, e isso é inequívoco, a praia frequentada por algumas dessas peças citadas.

    ;^/

  77. Zbigniew said

    Pax (#65), concordo com sua análise. Esta é realmente a questão: onde está nossa oposição? Além da falta de propostas, ficar a reboque de parte da mídia é o fim. E, afirmo sem medo de errar, as pessoas estão de olho nisto.

  78. Pax said

    Iconoclasta,

    Essa é uma excelente discussão. Ética e Moral. São assuntos que pretendo me dedicar quando achar algum tempo. Há uma distorção história e filosófica nos termos. Ética não é normativa. Moral sim. Hoje temos Códigos de Ética de várias instituições. Deveriam ser Códigos de Moral. Enfim…

    Mas também entendo que qualquer das linhas, usando a metáfora acima, terá gente com menos respeito à Ética e com mais débito à Moral e boas práticas. Sempre foi e sempre será assim. Quem tiver mais gente desrespeitando os bons conceitos e práticas e apitando o jogo, terá minha reprovação.

    A situação, hoje, derrubou muitas cercas que eu não aceito. A oposição, ontem, fez igual. (Não quero dizer quem é mais ou menos corrupto, essa é outra enorme discussão).

    Zbigniew,

    Sim, e entendo que a falta de uma boa oposição é ruim ao país. Melhor seria se tivéssemos dois bons lados. Não temos. Nem um, nem outro.

  79. iconoclasta said

    Lula # 75, eu ainda nem tinha visto esse texto do mão peluda e já tava alertando o Pax q ele tem menos a ver com esse tipo do q ele cre.

  80. Zbigniew said

    Lula Borges, também, com todo respeito, não concordo com sua posição em relação ao Nassif e ao Reinaldo Azevedo. Mas, paciência, é sua opinião.
    Quanto à “ficha caída” da nossa mídia, fica difícil acreditar. A verdade é que o “aquário” resolveu intervir a tempo, pra segurar aquilo que tava em “banho maria”. Mas não deu. A jogada (e é claro que foi) foi bem dada pelas nações ao sul do Rio Grande (diria, um pouquinho mais ao sul), e isso causou furor por essas bandas.
    O estrago está feito. O golpe vai arrefecer, a democracia vai ser restaurada, e os extremistas (daqui e de lá) não vão prevalecer.
    Quanto ao misto de ignorância e praga do esquerdismo, nada mais era do que a verdade que agora se impõe, sabe porque? Eu tenho um palpite, e passa pelo Itamaraty…

  81. Alba said

    Salve, Chest!

    Pois é, eu sou lerdinha. :-)

  82. iconoclasta said

    “Mas também entendo que qualquer das linhas, usando a metáfora acima, terá gente com menos respeito à Ética e com mais débito à Moral e boas práticas.”

    não Pax, o q vc demonstra não entender é q nego – dessa turma q vc se identifica – toma parte independente de princípios, ou mesmo ideologia. é puro oportunismo.

  83. Pax said

    Tem de todo lado, Iconoclasta. Muito infelizmente.

    Um deles, que empunhou a bandeira da Ética por muito tempo, decepcionou sim. Mas dizer que o outro lado é melhor, é outra grande e boa discussão.

    Que, aliás, vai pautar um bocado as campanhas para 2010. Escreva aí.

    Sabe o que me deixa feliz? É que o assunto incomoda cada vez mais a sociedade civil. Vou escrever melhor, a Sociedade Civil. Em grandes maiúsculas.

    É de onde vai sair a solução.

  84. Zbigniew said

    Pax, você fala em cercas derrubadas. Haveria alternativa? Pelo projeto de poder em si, o que é comum num sitema político. Não é isso que fez a Marina ao se filiar a um partido que fez aliança com o DEM no Rio de Janeiro? E se ela vier a ser governo, com quem ela fará (ou será obrigada a fazer) alianças?
    Fala-se muito que uma reforma política profunda diminuiria esses problemas que insultam a ética que deveria existir no exercício do poder. Mas, não se trata de uma questão cultural, muito mais afeita ao modo de se exercer o poder do que mesmo às leis que limitam este exercício?

  85. iconoclasta said

    solução?

    po Pax, muito menos do q isso…

  86. Elias said

    Alba,

    Uma coisa é certa: o Zelaya na embaixada brasileira foi muito mais uma m… do Chavez, que o Brasil teve que aturar.

    A depender do Itamaraty, o Brasil continuaria atuando discretamente, nos bastidores, como vinha fazendo.

    Sem reconhecimento internacional, os golpistas de Honduras só têm 2 alternativas: a) recuar, pedir pra ir ao toalete e sumir; b) falir o país.

    Falir o país — o que já está acontecendo — pode resultar na deposição violenta do grupo que está no poder. Esse pessoal acabaria pendurado nos postes de la capital.

    Antes que isso aconteça, os empresários vão pular fora, o que também já está acontecendo. A mais importante associação empresarial de Honduras — tendo inspirado e bancado o golpe — deu declarações à imprensa nesta semana, dizendo-se a favor que Zelaya reassuma a presidência.

    Na verdade, o pessoal do golpe já rachou: uma parte (aí se destacam os empresários e, ao que parece, os militares) quer que Zelaya reassuma imediatamente. A outra parte (o pessoal que assumiu o governo) acha que dá pra segurar até às eleições de novembro. Esse pessoal teme, sobretudo, as represálias de Zelaya, caso ele assuma antes das eleições.

    A declaração de Micheletti sobre “punição aos culpados pelo golpe” pode ser um recado à turma que está querendo que Zelaya reassuma imediatamente. Até as pedras sabem que as organizações empresariais mergulharam de cabeça no golpe, enquanto Micheletti se punha à sombra…

    Há, portanto, um cabo de guerra.

    O jogo de Micheletti pode melar se o Brasil continuar endurecendo a parada nos bastidores. Se o Brasil obtiver apoio internacional para o não reconhecimento das eleições, a menos que Zelaya seja imediatamente reempossado, a sorte dos golpistas estará selada.

    Ao hostilizar abertamente o Lula, Micheletti pode ter cometido um grande erro. Tradicionalmente, o Brasil sempre adota posições moderadas. Hostilizado, ele tende a reagir.

    O Times diz que, daqui pra frente, será cada vez mais difícil pro Brasil, conciliar sua atual condição de potência regional com sua tradicional atuação diplomática, discreta e moderada.

    Pode ser que seja isso.

    Bem, espero, agora, a tradicional manifestação do pessoal com complexo de vira-lata…

  87. Paulo Roberto Silva said

    O muro de Berlim não cai porque o pensamento binário é mais fácil de ser assimilado. Já dizia o Greimas que toda boa história tem que ter um herói e um vilão. É mais fácil entender uma história do James Bond que Grande Sertão Veredas.

    Sou um dos que tem acompanhado a história de Honduras de perto, e para mim os fatos são muito mais complexos que qualquer reducionismos. Não há heróis e vilões fáceis de ser encontrados ou definidos. Há uma decisão aparentemente legal da Suprema Corte, uma implementação aparentemente ilegal das Forças Armadas, e uma dificuldade crônica dos dois lados de aceitarem um acordo no qual todos façam concessões.

    Uma problema destes precisa sim ser debatido em fóruns multilaterais. Não dá para negar o multilateralismo só porque não vou com a cara de um dos lados. O sistema internacional é pleno de diversidades, que vão de Hu Jintao a Bento XVI, de Sarkozy a Mugabe, de Obama a Medvedev. Não ´[e possível simplesmente escolher com quem vamos nos sentar na ONU, pelo simples fato de que não é possível escolher em que planeta viver.

  88. iconoclasta said

    “que vão de Hu Jintao a Bento XVI, de Sarkozy a Mugabe, de Obama a Medvedev. Não ´[e possível simplesmente escolher com quem vamos nos sentar na ONU, pelo simples fato de que não é possível escolher em que planeta viver.”

    ah é PRS, então pq os diplomatas enviados pelo governo interino foram rejeitados na ONU? parece q esse premissa aí, de não escolha, não
    é exatamente o que rola…

  89. Paulo Roberto Silva said

    Iconoclasta, pelo simples fato de que a OEA não reconheceu o governo de fato de Honduras, e não o fez porque a forma como ele chegou ao poder não é reconhecida pelos tratados que normatizam as relações entre os países americanos.

  90. iconoclasta said

    PRS, vc tem essas normas ai? elas sobrepoem a constituiçoes? sobre perpetuação no poder não há uma única referência, né?

    e para os q creem q moluscao e trupe cairam na do chapolim colorado segue ai, ali pelo 1:40:

  91. Chesterton said

    71 Isso não tem nenhuma relação com dizer que aprovo a TFP
    Dê uma pesquisada mais a fundo.

    chest- pelo jeito você tem mais interesse nesse TFP que eu. Obrigado, mas eu passo.

    73 Isso quer dizem, em síntese: acho que serei mais feliz quando as desigualdades forem mitigadas. Tão simples quanto isso.

    chest- você tem noção de que essa sua frase não quer dizer absolutamente nada? Mitigadas? Defina melhor mitigada!

    74 E que para esse caminho seja alcançado, o Estado tem que ser forte.
    Mas não corrupto.

    chest- será que você não sabe que existe uma realidade lá fora? O mundo real, diferente da utopia que alimenta na sua cabeça.

  92. Alba said

    Elias,

    Como sempre,irretocavel :-),sem esquecer o comentário do Paulo, que nuança a coisa toda. O mundo atual é de fato, um tantinho mais complicado, némêss?

  93. Chesterton said

    Zelaya e os trouxas

    Até que ponto um militante de esquerda pode ser idiota?

    É verdade que todo tipo de militante tende a ser idiota. Mas ninguém ganha dos esquerdistas nisso.

    Eu falo da militância, dos manês que lutam para outro se dar bem. Dos trouxas que ficavam debaixo de chuva arrumando votos para o Lula viajar com nosso dinheiro. Dos idiotas que arrumam briga em comício de deputado que depois entra para a “base aliada” (ah, esse jargão deles… “base aliada” parece jogo de estratégia). Dos bobos que pagam entrandas para prestigiar o cinema brasileiro. Dos tolos que compram CDs de”artistas conscientes” e assim enriquecem gravadoras multinacionais. Esses, os militantes, são bem idiotas.

    Mas, pensando bem, nem todos os militantes de esquerda são idiotas. Alguns podem passar da militância a liderança. Mas são minoria. A maioria é idiota, mesmo. E muito.
    Agora, eles estão defendendo o Zelaya. Zelaya é o Maluf da América Central. Está a venda. É de quem pagar mais. Chávez comprou ele e o Lula avalizou. É um milionário corrupto que queria ficar mais tempo no poder, talvez a vida toda. Os lideres esquerdistas sabem o que fazem: são sócios do bandido. Mas os militantes, esses ganham o que? Nem podem dizer que é pelo bem do povo de Honduras. Eles estão lutando para o povo de Honduras ser roubado por um ricaço demagogo.

    Os eleitores dos caciques do PMDB, do DEM e semelhantes ainda ganham uma camiseta, ou remédios para suas doenças, ou um prato de comida, algo assim, em troca de seu voto. Os trouxas de esquerda não ganham nada – e se acham mais inteligentes que os eleitores dos caciques do PMDB, do DEM, etc. Tá, então tá. Eu não vou perder tempo discutindo com gente assim, não.
    Publié dans Política para quem precisa de polícia, Le moins imparfait de tous les mondes imparfaits, O vilosofo idiota e seus burros seguidores, Ê, povinho b… profunda! par jorgenobre

    ( 28 septembre, 2009 )

    Se você acha um apolítico inferior a alguém politizado, você é de esquerda.

  94. Pax said

    Esse texto é teu, Chesterton?

    Que bela mudança de estilo, apesar de discordar da essência do mesmo.

  95. Chesterton said

    mas será que o nome do autor, Jorge Nobre, não ficou claro? Até blog o cara tem:

    http://jorgenobre.unblog.fr/

  96. Zbigniew said

    Rapaz! Vou dizer uma coisa. Eu pensava que o problema do pessoal “mais a direita” fosse de doutrinação. Mas enganei-me. É patológico mesmo. Putz! Vou tomar a liberdade para citar o Nassif, mais uma vez, que deu voz ao leitor Weden, nos seguintes termos:

    “Daqui a alguns dias vai estar disponível no site da GloboNews, no programa Milenio, a entrevista com o neoconservador Francis Fukuiama (o mesmo do “fim da história”), que faz elogios às políticas de proteção social deste governo.

    Meu deus..Se até os acadêmicos neoconservadores americanos elogiam o bolsa família, em que lugar do espectro ideológico estão os nossos neoconservadores acadêmicos e nossos jornais?

    Entenda-se por “pensador neoconservador” nada próximo do que os “pop neocons”, tantas vezes aqui abordados.

    Apesar de chatinho, Fukuyama tem um trabalho consistente de pensamento.

    Já os pop neocons têm um trabalho sério de difamação e calúnia, pouco juízo e nenhum pensamento.

    Os primeiros são frutos de opções teóricas.

    Estes últimos são produtos distorcidos de mídia.

    No Brasil, em especial, além das duas categorias, há uma categoria mista.

    São os “pop neocons convertidos”, provenientes das fileiras da academia, e que acharam que pesquisar, pesquisar e pesquisar sem almejar a fama é chato demais.”

  97. Caro Zbigniew, você precisa se familiar um pouco mais com esse tema. Em resumo, não há nada mais ultra-direitista e liberal do que programas de transferência de dinheiro para a população mais pobre.
    A idéia, como proposta econômica, foi apresentada ao mundo pelo mais ultra-direitista de todos os economistas, Milton Friedman. Ele criou a idéia do Imposto de Renda Negativo, que é a base teórica de tudo que o Eduardo Suplicy fala sobre o assunto desde sempre, por exemplo.
    A rede de proteção social, implementada no Brasil no governo FHC, é um projeto do senador Antonio Carlos Magalhães. O PT apenas, como sempre faz, copia e estupra a idéia inicial, transformando em compra de votos em massa, tirando as contrapartidas sociais (como as crianças na escola) e as “portas de saída”, como bolsas de empregos, profissionalização, educação, essas frescuras burguesas.
    Por que é uma idéia “de direita”, defendida inclusive pelo Olavo de Carvalho? Porque ela desdenha das “intermediações” do estado formal, das entidades assistenciais do governo e suas burocracias inchadas, perdulárias e corruptas, e coloca dinheiro direto no bolso do povo para inserí-lo na sociedade de consumo.
    É um pequeno resumo, mas sugiro que você leia mais sobre o assunto. Um abraço.

  98. Zbigniew said

    Há um artigo do Roberto Fisk, no Independent, circulando na internet e, pelo que dizem, foi responsável pela queda do dólar no dia de hoje. Li o artigo, mas achei mais interessante a crítica do Mike Whitney, no Counterpunch, e que envolve a queda do dólar como lastro das transações internacionais. Para ele, além dos acordos de países como a China, do Oriente Médio, da Rússia e Japão em torno da questão energética, o maior fator está na crise que o mercado americano vem sofrendo, o que permite que acordos como esses sejam feitos, a par de se diminuir o poder americano neste contexto. Um excerto:

    “A razão verdadeira pela qual o dólar vai perder seu papel de moeda de reserva mundial é ligada ao fato de que os mercados americanos, que até recentemente contribuíam com 25% da demanda global, estão em queda. Nações dependentes de exportações — como o Japão, a China, a Alemanha e a Coréia do Sul — já entenderam o que vem por aí. O consumidor americano está enterrado numa montanha de dívidas, o que significa que não vai voltar a comprar em breve. Além disso, o desemprego está disparando, a riqueza pessoal está em queda, a poupança está aumentando e a tendência antisindical de Washington vai garantir que os salários continuarão estagnados no futuro próximo. Assim, a classe média americana não será mais a força por trás da demanda global como era antes da crise. Se os consumidores são menos capazes de comprar um Toyota Prius ou comprar a parafernália eletrônica chinesa à venda no WalMart, haverá menos incentivo para que governos estrangeiros e seus bancos centrais acumulem montanhas de dólar ou negociem exclusivamente em dólar.”

    E arremata:

    “Com o setor privado se afastando do dólar, os governos, investidores e bancos centrais seguirão. A suave tirania dominadora do dólar vai se erodir e a paridade entre moedas e governos vai crescer. Isso vai criar oportunidades melhores para consenso internacional em assuntos de interesse mútuo. Uma nação não será capaz de ditar a política internacional.

    A assim chamada “hegemonia do dólar” acrescentou grandemente ao grosseiro desequilíbrio de poder no mundo de hoje. Colocou as decisões globais nas mãos de um punhado de guerreiros de Washington cuja visão estreita nunca se estendeu além dos interesses materiais deles próprios e de seus seguidores. Quando o dólar enfraquece e a demanda do consumidor americana entra em declínio, os Estados Unidos serão forçados a reduzir suas guerras e ajustar seu comportamento às normas internacionais. Ou isso, ou serão banidos para o ostracismo político.

    Então, qual é exatamente o problema?

    O status de superpoder se assenta na fundação mambembe do dólar e o dólar está começando a rachar. Fisk está certo até esse ponto; grandes mudanças estão a caminho. Mas ainda não aconteceram.”

  99. Zbigniew said

    Caro Lula Borges, possivelmente alguém de “direita” tenha pensado em programas de transferência de renda e “redes de proteção social” aqui no Brasil, mas, não podemos negar, tais programas só se tornaram efetivos – no sentido de realmente alcançar um número maior de pessoas – no governo Lula. O que não quer dizer que o Lula não tenha o seu próprio programa e, com seu pragmatismo, não tenha aproveitado a pequena estrutura que já encontrou pronta.
    Certamente há diferenças de concepções, aplicação e desenvolvimento entre as duas correntes. Certamente o Toninho Malvadeza não faria como o Lula (é só ver o desempenho do FHC nesta seara), tampouco o Friedman. Essa é a gande diferença.
    Sabe a questão de “feeling”? Faltou à direita brasileira, quando governou com FHC.
    Mas aí já não é questão de método, é de DNA mesmo.

  100. O maior e mais importante programa social de Lula chamou-se Fome Zero. Teve também o Banco Popular e o Primeiro Emprego. Preciso mesmo lembrar dos resultados?
    No auge do mensalão (e ele já estava no terceiro ano de governo), algum aprendiz de feiticeiro teve a idéia sinistra de transformar o bolsa-escola (rebatizado pelo Duda Mendonça de Bolsa Família) numa compra em massa de votos, sem qualquer contrapartida dos beneficiários, transformando pobreza em profissão.
    Robert Mugabe também começou assim, alimentando os sonhos da esquerda local e mundial com propostas de igualdade e fraternidade para o povo sofrido. Recomendo uma olhada no Zimbabwe hoje.

  101. Zbigniew said

    Lula Borges (pô, agora que eu notei que tu és xará do “CARA”), realmente alguns programas do governo não deram certo. O Fome Zero foi um deles. Mas, com todos os problemas, lembro-me que trouxe um efeito pedagógico, chamando a atenção até da comunidade internacional, cética, é verdade, em face do exotismo muito comum por essas bandas (na verdade, dos diversos planos miraculosos, que afundaram o país desde o período da distensão). A fome passou a ser um programa de governo e entrou na pauta da política nacional.
    Agora, comparar o Bolsa-Família com o Bolsa-Escola é um reducionismo, é como comparar o continente ao conteúdo (porque ambos têm o mesmo princípio – a inclusão social).
    Você reduz mais ainda, e erra, quando vê no Bolsa Família apenas uma cópia do Bolsa Escola e um programa de compra em massa de votos. Eu concordaria contigo se não houvesse a inclusão social, mas não é o que ocorre. Aliás, não só inclusão social, mas expansão do mercado interno e solidificação da política ascenção social. Estão aí os números que não nos deixam enganar: muitos migraram de classes mais baixas para mais altas.
    E aí, eu não queria dizer, mas vem a frase cabalística: vinte milhões de pessoas resgatadas da linha da miséria. Não digo mais nada!
    Só acrescento que, é claro que o governo vai querer adquirir dividendos políticos de todas essas providências. Nada mais normal.
    Quanto ao Zimbabwe, aí eu já acho que tu estás a misturar as bolas.
    Abçs.

  102. Chesterton said

    Vou tomar a liberdade para citar o Nassif,….( aí eu nem leio o resto)

  103. Paulo Roberto Silva said

    O comentário 97 é um dos motivos pelos quais eu gosto de ler o Lula Borges, mesmo que discorde dele muitas vezes. A análise sobre como a proposta do Friedman influenciou o Suplicy na criação do renda mínima é exemplar e verdadeira.

    Vale lembrar outro direitista criador de um programa de proteção social exemplar: Bismark na Alemanha do século XIX e seu projeto de previdência social.

  104. Paulo Roberto Silva said

    Iconoclasta, a Carta da OEA estabelece, em seu artigo segundo, a promoção da democracia representativa como um dos princípios da OEA. No artigo terceiro, ítem d, os estados americanos estabelecem que ” A solidariedade dos Estados americanos e os altos fins a que ela visa requerem a organização política dos mesmos, com base no exercício efetivo da democracia representativa”. E o artigo 9 é o mais claro:

    Um membro da Organização, cujo governo democraticamente constituído seja deposto pela força, poderá ser suspenso do exercício do direito de participação nas sessões da Assembléia Geral, da Reunião de Consulta, dos Conselhos da Organização e das Conferências Especializadas, bem como das comissões, grupos de trabalho e demais órgãos que tenham sido criados.

    a) A faculdade de suspensão somente será exercida quando tenham sido infrutíferas as gestões diplomáticas que a Organização houver empreendido a fim de propiciar o restabelecimento da democracia representativa no Estado membro afetado;

    b) A decisão sobre a suspensão deverá ser adotada em um período extraordinário de sessões da Assembléia Geral, pelo voto afirmativo de dois terços dos Estados membros;

    c) A suspensão entrará em vigor imediatamente após sua aprovação pela Assembléia Geral;

    d) Não obstante a medida de suspensão, a Organização procurará empreender novas gestões diplomáticas destinadas a coadjuvar o restabelecimento da democracia representativa no Estado membro afetado;

    e) O membro que tiver sido objeto de suspensão deverá continuar observando o cumprimento de suas obrigações com a Organização;

    f) A Assembléia Geral poderá levantar a suspensão mediante decisão adotada com a aprovação de dois terços dos Estados membros; e

    g) As atribuições a que se refere este artigo se exercerão de conformidade com a presente Carta.

  105. Paulo Roberto Silva said

    Se os tratados internacionais estão ou não submissos às Constituições? Existem basicamente três doutrinas sobre isso, e as constituições variam entre elas:

    1) Monismo nacional: a legislação nacional tem status superior aos tratados internacionais
    2) Monismo internacional: os tratados tem status superior às legislações nacionais
    3) Dualismo: legislação nacional e tratados tem status similar.

    No Brasil, predomina uma forma de monismo internacional, uma vez que a Constituição concede status de norma constituicional aos tratados ratificados pelo Congresso Nacional. Em Honduras a regra é similar, conforme o artigo 18 da Constituição.

  106. iconoclasta said

    show de bola PRS, te questionar é sempre uma oportunidade de aprender.

    mas para aproveitar, e abusar um pouco do teu conhecimento e generosidade, pq, se a a carta estabelece a promoçao da democracia, querem a restituição Cubana a entidade?

    quanto ao uso da força da deposição convenhamos q, pelo q se sabe, rolou o processo legal para a destituição, e apnas a posterior expatriação do cidadão é q recorreu a tal procedimento. portanto, isso é intepretação da entidade, logo, escolha. ou não?

  107. Paulo Roberto Silva said

    Sim. Tanto a reintegração de Cuba quanto a definição de derrubada pela força dependem do entendimento de 2/3 dos países membros.

    Assim como o reconhecimento oferecido aos governos militares e a expulsão de Cuba da entidade nos anos 1960. É uma questão de interpretação e escolha dos governos dos países americanos.

  108. Pax said

    Recebemos um comentário em Pandorama que deveria estar aqui. Me permito reproduzir.

    João Luiz Vidigal enviou uma mensagem usando o formulário de contato em http://pandorama.com.br/contato.

    “Prezado bloguista.
    Foi bom mesmo você se posicionar logo de cara contra a TFP. Ao menos foi honesto, não veio com a arrogância de dono da verdade, simplesmente você discorda da TFP e opõe seus argumentos ao que ela diz. Como todo ser civilizado, parabéns, isso está raro no Brasil selvagem de nossos dias.
    Sobre suas observações queria perguntar se você leu os argumentos do arqui-insuspeito Dalmo Dallari, na Folha de segunda-feira?
    Para o ultra esquerdista “jurista”, houve uma legítima sucessão presidencial em Honduras, a Constituição é quem rege um país, não uma eleição. A eleição faz parte de um processo, mas se ela for fraudulenta, se o presidente eleito viola a Constituição, se, se, se…, há que depô-lo legalmente e substituí-lo por quem nomeado na Carta Magna. Foi o que aconteceu naquele pequeno país. O contrário disso invalidaria a sucessão de Collor, por exemplo, Lula, Covas e caterva seriam classificados como golpistas.
    O que está acontecendo em Tegucigalpa é muito diferente de restaurar a ordem. Está em curso uma tentativa de Chavinizar Honduras e para isso o Brasil virou capacho de Chavez, o coronel golpista venezuelano, sobre quem pesa mil acusações de narcotráfico, uso e aparelhamento de guerrilha etc., etc., etc. Em suma, o novo imperialista comunista da América Latina.
    O Zelaya não é hóspede coisa nenhuma da Embaixada Brasileira. Ele é ali, senhor e dono dos lugares, como mostrou o Fantástico domingo. Hóspede não manda o dono da casa sentar-se, ele pede permissão. O repórter, sendo brasileiro, era o dono da casa, o outro, um simples convidado. O que se viu foi muito diferente, foi um indivíduo sentado na mesa do chefe, tomando conta da casa e usando-a como se fosse sua. Ou seja, LUla e sua gang mente, mente e mente. E os inocentes-úteis brasileiros que acreditam nessa pantomina, jogam o jogo e aceitam a farsa.
    O Brasil NAO tem que participar disso, é uma questão hondurenha. Você duvida que se Zelaya voltasse ao poder o país entraria em um parafuso político de onde dificilmente sairia coisa boa ? O Brasil será responsável por isso ? Vai pagar todas as indenizações que isso causar (já que é moda nesse governo pagar indenizações) ?
    Deixe seu radicalismo de lado e seja sereno ao analisar a situação. A TFP tem razão e vc tem motivos para concordar com isso.
    Cordialmente
    João”

  109. Pax said

    Respondo:

    Prezado João,

    Continuo entendendo que Zelaya é um traste, mas que a forma como foi apeado do poder é a forma de um golpe de estado.

    Não me considero radical, mas aceito tua crítica.

    Agradeço não só o comentário, como a educação com que foi colocado, mesmo continuando a ter uma posição diametralmente oposta a da TFP neste caso.

  110. Caríssimos, vamos deixar os pobres velhinhos da TFP em paz, eles estão quietos tomando chás nas suas fazendas decadentes e, ao que me consta, não estão passando tratores em laranjais, portanto temos outros fantasmas para lidar.

  111. Pax said

    #103 – Leio o Lula Borges sempre. Discordo dele 99,97% das vezes. Mas que ele tem cultura e inteligência, tem sim.

    Apesar de ser flamenguista e de direita. São os desvios da natureza.

  112. Chesterton said

    Zelaia não é um traste, a tentativa dele de dar um auto-golpe constitucional é que foi desastrada. Vamos ver ações e não julgar pessoalmente os fatos.

  113. Paulo Roberto Silva said

    A TFP é sombra do que era quando o Plínio Correa de Oliveira era vivo. Quem estava mais interessado na questão espiritual saiu e hoje é dos Arautos do Evangelho ou da Sociedade Nossa Senhora de Fátima.

  114. Chesterton said

    Afinal, vocês que sabem, o que é a TFP, por quê luta? O que quer?

  115. Chest, dá uma olhada aqui: http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u478957.shtml

    Abs

  116. Chesterton said

    contra o comunismo e contra o aborto…então 80% dos brasileiro são da TFP!

  117. Lembra como a imprensa tratava o ministro Carlos Alberto Direito, do STF? “Segundo o ministro, que é ligado à Igreja Católica…”. Ligado?? Sabe qual era a ligação dele??? Ele era católico, como aliás 80% dos brasileiros! Vamos ver como Toffoli será tratado. Qual a chance de se ler numa matéria “segundo o ministro Toffoli, ligado ao petismo”, por exemplo? É que a religião deles não precisa ser citada, é como uma opção natural do ser humano. Nós é que somos uma aberração.

  118. Paulo Roberto Silva said

    Chesterton, a TFP é uma sociedade criada em defesa de um catolicismo ortodoxo alinhado com posições políticas conservadoras. Na prática, sempre foi um grupo heterogêneo, aglutinado em torno da figura carismática do Plínio Correa de Oliveira. Quando Plínio morreu, o grupo rachou. Os mais ligados às questões religiosas formaram os Arautos do Evangelho e a Sociedade de Fátima. Os mais políticos mantiveram o nome TFP.

  119. Paulo Roberto Silva said

    A imprensa sempre foi muito sacana com o Menezes Direito. E sempre ficou levantando a bola de gente como o Marco Aurélio de Mello, que defende o abuso sexual de menores.

  120. iconoclasta said

    “o Marco Aurélio de Mello, que defende o abuso sexual de menores.”

    opa, o negocio esquentou…

    q historia é essa, PRS?

  121. fk said

    Muito engraçado esse relativismo conceitual de certas pessoas. Quando é para derrubar um adversário, tenta-se dar ao golpe as mais diferentes justificativas para legitima-lo. Zelaya pode ser um péssimo governante, mas foi derrubado em um golpe e ponto final.
    O que ele propôs foi um plebiscito sobre a realização de uma nova constituição, o caminho típico, por sinal, de todo movimento bolivariano. A expressão dessa assembléia é o chamado poder constituinte originário, que pode fazer tudo, sem restrições. A questão é que ele tentaria enfiar na nova constituição um capítulo sobre reeleição. Isso tudo para não falar do fato de que seria impossível fazer uma consituinte até a eleição presidencial.
    Por outro lado, realmente o Brasil deveria dar um calaboca no Zelaya. Ele não pode fazer o que está fazendo de dentro da Embaixada brasileira.

    p.s: Paulo Roberto, o Brasil na verdade fica numa meio termo entre monismo nacional e internacional, pois a CF realmente prevê que os tratados de direitos humanos terão status constitucional quando aprovados por 3/5 -quorum de aprovação de emenda constitucional, por sinal-, mas a jurisprudência brasileira é quase unânime em colocar o ordenamento jurídico nacional sobre os tratados assinados pelo Brasil. Mas essa é uma discussão longa e chata demais para ser feita aqui…

  122. Paulo Roberto Silva said

    FK – exatamente. O ponto de discussão na Justiça é quando um tratado internacional entra em desacordo com a Constituição. Neste caso, prevalece a última.

    Iconoclasta: várias vezes o Marco Aurélio votou contra reconhecer que sexo com menores de 14 anos caracteriza estupro.

  123. Chesterton said

    O que ele propôs foi um plebiscito sobre a realização de uma nova constituição, o caminho típico, por sinal, de todo movimento bolivariano.

    chest- o que é expressamente proibido pela constituição hondurenha.

  124. fredericokling said

    Como pode ser proibido fazer uma nova constituição se o poder constituinte originário é, por princípio, supremo?

    Proibida era a falácia que lançaram por aí de que o Zelaya queria fazer um plebiscito sobre a reeleição, essa sim uma questão que a Constituição hondurenha impede inclusive de ser discutida…Isso sim era proibido, e todos os argumentos dos relativistas conceituais que apoiaram o golpe é baseado no que diz a constituição sobre a reeleição. Só que ele não discutia a reelição, mas sim uma constituinte.

  125. HRP SUPER! said

    Gostaria de deixar aqui a minha admiração externada por descobrir o maior direitista e cara de pau que já vi nos blogs da vida!
    O cara passou da dobra dez!
    Quanto ao governo Zelaya:
    Desconheço que OEA e ONU tenham criticado o governo dele!
    Pelo que consta nesse governo intentou-se buscar mecanismos mais justos para elevar o padrão de vida das populações mais pobres.
    O que criou entre executivo e parlamento graves crises.
    E como o que recebemos de informação sobre esses governos da america central são relatos digeridos na barriga da grande midia norte americana e em nossos jornalões algo suspeitos, prefiro dizer que Zelaya foi apeado do poder por que ,como disse Michelleti, estava esquerdizando muito sua administração com cores vermelhas e idéias esquerdistas demais!
    Isso levou a direita e a oligarquia a arriscar o golpismo!
    MEDO.

  126. HRP SUPER! said

    Deixando claro:
    Aonde está a informação de que Zelaya era um pessimo presidente?
    Por favor me deem o roteito para checar essas informações!
    Ruim, aliás, para quem?

  127. HRP SUPER! said

    Paulo:
    no comentário 97 o nosso blogueiro cita MF como criador e inspirador e mais coisa e tal…..
    Só que aquele exercicio economico de Friedman jamais foi posto em pratica….
    Nem lá nem aqui….
    Como se diz por aí, foi feito só para ingles ver!

  128. HRP SUPER! said

    Alguém por aí citou a proposta da OEA de reincluir Cuba no rol de seus componentes…..
    Sabemos que só o Brasil passou de 64 até 85 num regime ditatorial, e sempre membro da OEA!, porque Cuba está excluida?
    Porque teria um governo ditatorial ou porque o país se declara socialista?

  129. HRP SUPER! said

    Alguns episodios do governo Zelaya podem ter concorrido para o desgaste entre ele e o congresso:
    O mais famoso foi a imposição de uma cadeia nacional de radio e tv em que seu governo tentou mostrar o “outro lado” do chamava de difamação de seu governo.
    Foi criticado por varios setores da sociedade civil.
    Mas a sua promessa de dobrar o numero de policiais e combater o narco trafico foi cumprida a risca.
    Seus projetos de inclusão social também foram bastante criticados, mas como eu li por aí foi o Milton F. que gestou essa coisa de inclusão social….
    Aliás fica claro “essa coisa de inclusão social neoliberal”, com os exemplos tipo salario de trabalhador braçal chines ou da indonesia!Ou com a famosa forma dos nossos fazendeiros em pagar com comida e excelentes acomodações os trabalhadores “escravos” que o Ministério do Trabalho teima em combater!

  130. Eu não sou de comentar posts da tropa de choque, mas a China ser liberal é demais, estou rindo até agora!

  131. HRP SUPER! said

    Bom:
    Se a China é comunista eu sou direitista!
    E se Xangai é uma habitação coletiva dos membros do PC eu sou o Rei da Bavaria! Algumas ações de Zelaya no poder:
    Retirou 500 mil pessoas da linha da pobreza, com seus programas de inclusão social.
    Outra:
    Fechou um acordo de importação de derivados de petroleo com Chavez , que foi elogiado até pelo empresariado hondurenho mais conservador(cabe ressaltar que um dos grandes problemas de Honduras era a importação de petroleo e a geração de energia).

  132. HRP SUPER! said

    http://www.cidob.org/es/documentacio/biografias_lideres_politicos/america_central_y_caribe/honduras/manuel_zelaya_rosales
    Veja aqui, se souber ler castelhano, a vida e a obra de Manuel Zelaya.

  133. Pax said

    Tem gente que não fala lá muito bem de Zelaya.

    Cá do meu canto, continuo com minha opinião: é um trate.

    http://www.marthacolmenares.com/2009/07/14/denuncian-que-sin-zelaya-en-honduras-no-aterrizan-las-narcoavionetas/#more-9720

    http://www.marthacolmenares.com/2009/07/10/los-asesinatos-en-la-hacienda-del-padre-del-depuesto-mel-zelaya/

    Mas desconheço essa tal de Martha Colmenares… vai saber.

  134. HRP SUPER! said

    Olha…..noticias desse tipo foram as que fizeram Zelaya fazer a rede nacional de radio e tv!
    Bem, quando Michelleti empastelou uma radio e uma tv ele deu mostra que não podia dar chances ao outro lado.
    Quem sabe a Doña Martha seja do lado do michelleti, quem sabe?

  135. Pax said

    Como disse, sei lá quem é essa Martha, mas já ouvi esse histórico familiar em outras fontes.

    Continuo com minha opinião não muito balizada: Zelaya é um traste. Mas que saia no voto.

    Besteirada generalizada é o que não falta em Honduras por esses dias.

    Acho que o Brasil agiu corretamente em algo que, se não tivesse acontecido, melhor teria sido.

  136. HRP SUPER! said

    Um dos segmentos que mais gostariam de ver Zelaya fora ema as gangues hondurenhas.
    Por que?
    Porque elas ttinham grandes negocios com drogas.
    Fazendo o transbordo para os EUA!
    Quando Zelaya chegou ao poder prometeu comabate-las e dobrar o efetivo policial e cumpriu.
    Houve uma dezena de rebeliões carcerárias por causa disso!
    Como se ve o homem buliu com interesses muitos!

  137. HRP SUPER! said

    http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=604422
    Aqui a Comuna de Xangai, realmente esse mundo não é neoliberal! Nem capitalista!

  138. HRP SUPER! said

    http://aventar.eu/2009/07/16/fabricio-estrada-sintesis-3-anos-gobierno-manuel-zelaya-rosales-ii/
    Aqui voce pode ler algumas das melhorias que Zelaya proporcionou ao povo pobre hondurenho.
    Mas precisa ler em castellano.

  139. iconoclasta said

    “Como pode ser proibido fazer uma nova constituição se o poder constituinte originário é, por princípio, supremo?”

    não é proibido ao legislativo convocar uma constituinte. essa atribuição é exclusiva ao legislativo, assim diz a lei local.

  140. Paulo Roberto Silva said

    Romeu, 127, você conhece a experiência de renda mínima implementada no Alaska pelo Partido Repúblicano?

  141. Patriarca da Paciência said

    Sobre essa história que Friedman foi o “criador” da teoria de transferência de renda, eu não acredito muito por dois motivos básicos:

    1- Reagan, o grande executor das idéias de Friedman e, que inclusive era assessorado por este, fez exatamente ao contrário em todo o seu governo – acabou com todos os programas sociais que estavam ao seu alcance.

    2 – Se formos pesquisar bem, podemos encontrar facilmente a idéia nos filósofos gregos e nos grandes iluministas.

    Mas tudo bem, o fato do Friedman não ser contra a idéia, já é um grande ponto a favor dele, o que não se pode compreender é essa verdadeira guerra que toda a direita brasileira, desde o mais arrogante ao mais humilde, trava com o bolsa família, que inclusive chama de bolsa esmola. É um paradoxo.

  142. A frase de um direitista que eu conheço é um belo resumo do que o pessoal pensa: “prefiro colocar dinheiro em caixas e jogar de um helicóptero para o pessoal do que colocar na mão de um burocrata do governo para que ele faça assistência social.”

  143. Chesterton said

    se á para ajudar os pobres, é ais vantagem jogar dinheiro de helicoptero que dar a burocratas qua acabam gastando por conta.

  144. Chesterton said

    caraca, juro que foi coincidencia.

  145. Patriarca da Paciência said

    “Imposto de renda negativo”, implica justamente em algo que está totalmente fora do alcance dos pobres. Qual é o pobre que paga imposto de renda?

    Se alguém atirar dinheiro de helicópetero, os ricaços se posicionarão com armas, para não deixar que nenhum pobre se aproxime da bufunfa.

  146. Patriarca da Paciência said

    Bem gente, vou pro trampo.

    até mais.

  147. Chesterton said

    é, Patriarca, esquerdista não gosta de trabalhar. Só meio turno, preguiçoso?

  148. Paulo Roberto Silva said

    A idéia de imposto de renda negativo é justamente assegurar uma complementação de renda às faixas que estão abaixo da renda mínima para pagamento do imposto. Chama-se assim porque utiliza uma metodologia de cálculo similar à do imposto de renda, mas ao invés de tirar dinheiro, o devolve a quem tem renda baixa.

  149. Chesterton said

    Devolve? Não, doa.

  150. Paulo Roberto Silva said

    E, de fato, a melhor idéia é deixar que as pessoas decidam o que fazer com o dinheiro. O curioso é que, quando começou a se falar de Renda Mínima, foi a direita quem se opôs a essa idéia.

  151. fredericokling said

    #139 – Procurei e não vi onde a Constituição fala isso…
    De qualquer forma, é ponto pacífico que sim, o Poder Constituinte Originário é livre da qualquer balisa para criar uma Constituição.
    E vejamos outro ponto: Zelaya chamou um plebiscito cuja questão era se deveria ou não haver uma nova Assembléia Constituinte, ou seja, uns passos antes da convocação….

  152. HRP SUPER! said

    Olha….essa história sobre um dos varios trabalhos do Friedmam pode ser verdade, claro, mas é baseada naquela coisa anterior que os suecos implementaram já na década de trinta na escandinavia.
    Mas ao que me parece foi uma ideiazinha para servir de contra ponto ao estigma que o Friedman carregou pelo resto de sua vida de ser o criador , ou melhor, o instigador do que de pior houve em matéria de pensar o capitalismo e inflar seus piores demonios!
    Será que ele se importava com alguém além doa ricos?
    Sei lá!

  153. Paulo Roberto Silva said

    151, artigo 5•, parágrafo 2º diz: “Os direitos e garantias expressos nesta Constituição não excluem outros decorrentes do regime e dos princípios por ela adotados, ou dos tratados internacionais em que a República Federativa do Brasil seja parte.”

    No parágrafo 3º diz: “Os tratados e convenções internacionais sobre direitos humanos que forem aprovados, em cada Casa do Congresso Nacional, em dois turnos, por três quintos dos votos dos respectivos membros, serão equivalentes às emendas constitucionais.”

    E no parágrafo 4º “O Brasil se submete à jurisdição de Tribunal Penal Internacional a cuja criação tenha manifestado adesão.”

  154. iconoclasta said

    #151, coincidentemente, articulo 5: “Una ley especial aprobada por dos terceras partes de la totalidad de los diputados del Congreso Nacional , determinará los procedimientos, requisitos y demás aspectos necesarios para el ejercicio de las consultas populares. El referéndum se convocará sobre una Ley Ordinaria o una norma constitucional o su reforma aprobadas para su ratificación o desaprobación por la ciudadanía.”

  155. HRP SUPER! said

    Um colega argentino diz sempre que me visita que a coisa mais proxima da perfeição que fizemos em matéria de lei foi a Constituição cidadã, porque ela tinha um objetivo claro e foi munida por seu relator e seus pensadores dos instrumentos necessários para realizálo.
    Não é bem assim mas que ela tinha o objetivo explicitado por Ulisses Guimarães de elevar nossos homens e mulheres a categoria de cidadãos não se pode negar….
    Mas os Congressos que se seguiram cuidaram de inviabilizar parte dela ou simplismente neutralizar suas capacidades….
    Como é duro votar hoje em dia!

  156. fredericokling said

    155 – putz, nossa Constituição tem muitos avanços, mas também consegue ter muitas incongruencias…Poder ser a melhor Carta que já tivemos, mas está longe da perfeição qeu alguns apregoam.

    151 – ah, vc estava falando sobre a questão de chamar o plebiscito…pensei que era sobre a convocação de uma Assembléia Constituinte…bem, eu não sei quais foram os cmainhos legislatvis utilizados por Zelaya, mas pode acreditar: não é derrubando o presidente que se combate irregularidades legislativas…o golpe continua sendo golpe….

  157. HRP SUPER! said

    156….é isso aí!

  158. iconoclasta said

    fk # 156, eu me expressei mal mesmo, era sobre a consulta popular a respeito da convocação da constituinte.

    enfim, qq fosse a idéia não poderia ser efetuada sem aprovação do congresso.

    sua opinião sobre a deposição é isso: uma opinião q carece de formalidade jurídica para embasá-la.

  159. fredericokling said

    Não há nada na Carta hondurenha que fale em deposição num caso desses…

    Na verdade, se vc for ver todos os argumentos a favor da deposição, eles se baseiam no artigo que fala que o presidente não pode propor a reeleição sob pena de perda do mandato. Esse é o argumento que tem sido usado blogsfera afora….

    Portanto, golpe.

  160. iconoclasta said

    # 159…

    nananana… o q vc ve nos blogs não é necessarimente o q levou a deposição do golpista.

    segundo a corte suprema os motivos foram estes:

    Decreto de destitución de Zelaya
    Congreso NacionalConsiderando: que la conducta del Presidente de la República ha provocado en el pueblo un clima de confrontación, división y zozobra al grado de poner en peligro inminente de rompimiento del Estado de Derecho y la gobernabilidad.Considerando: que de conformidad con los artículos 245 numeral 1, 321 y 322 de la Constitución de la República, es deber del ciudadano Presidente de la República ser fiel a la República, cumplir y hacer cumplir la Constitución y sus Leyes, los tratados y convenciones y las demás disposiciones legales.

    Considerando: Que es potestad del Congreso Nacional, velar, aprobar o improbar la conducta de los poderes constituidos y demás instituciones del Estado.

    Considerando: que los funcionarios del Estado no tienen más facultades que lo que expresamente les confiere la ley, que todo acto que ejecuten en contra de la ley es nulo e implica responsabilidad, que los funcionarios son depositarios de la autoridad, responsables de su conducta oficial, sujetos a la ley y jamás superiores a ella.

    Considerando: que es manifiesta la conducta irregular del Presidente de la República, ciudadano Manuel Zelaya Rosales, al violentar de manera reiterada la fidelidad de la República y el estamento jurídico de nuestro país, poniendo en inminente peligro el Estado de Derecho y el sistema de gobierno democrático que el pueblo por voluntad democrática ha escogido y que por ende el CN está llamado a observar y hacer cumplir.

    Considerando: que de conformidad al artículo 242 de la Constitución de la República, en ausencia absoluta del Presidente y del Vicepresidente de la República, el Poder Ejecutivo será ejercido por el Presidente del Congreso Nacional.
    Por tanto decreta
    Artículo 1.-El Congreso Nacional en aplicación de los artículos 1, 2,3,4, 205, 220 numeral 20, 218, 242, 321, 322, 323 de la Constitución de la República, acuerda:

    a. Improbar la conducta del Presidente de la República, ciudadano José Manuel Zelaya Rosales por las reiteradas violaciones a la Constitución de la República y las leyes y la inobservancia de las resoluciones y sentencias de los órganos jurisdiccionales.

    b. Separar al ciudadano Manuel Zelaya Rosales del cargo del Presidente constitucional de Honduras.

    Artículo 2.- Nombrar constitucionalmente al ciudadano Rigoberto Micheletti Bain actual presidente del Congreso Nacional en el cargo de Presidente Constitucional de la República por el tiempo que falte para terminar el periodo constitucional y que culmina el 27 de enero del 2010.

    portanto…

    ;^/

  161. fredericokling said

    Sim, vc está certo mesmo.
    Na verdade, procurando um pouco mais sobre a questão, eu chega-se à de que na verdade Zelaya não chamou um plebiscito (ahh, sério que vc vai mudar sua argumentação nessa altura do campeonato? vou, porque ela estava errada.), pois foi impedido por lei de fazê-lo, mas sim uma consulta pública como forma de buscar a opinião dos cidadãos sobre uma Assembléia Constitucional, processo, por sinal, sem capacidade vinculatória nenhuma.

    Esse ( http://1.bp.blogspot.com/_-LtfzMYKF78/SsT4QIaOa8I/AAAAAAAABSU/uA5sktN82Uo/s1600-h/decretopcm020.jpg ) é o decreto publicado por Zelaya após ser declarado ilegal decreto anterior (05-2009) que chamava o plebiscito. O novo decreto fala em “encuesta”.

    É um detalhe? É um detalhe. Mas não estaria o diabo exatamente nos pequenos detalhes?

    Portanto…
    :-p

  162. iconoclasta said

    ah moleque bom!

    portanto a coisa é muito menos simples, como já havia reiterado o zeloso PRS…

    ;°)

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: