políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Gil com Marina

Posted by Pax em 22/11/2009

Gilberto Gil diz que já está em campanha por Marina Silva.

Leia no Estadão a entrevista de Gil por Ivan Marsiglia. Abaixo um trecho:

“Já estou na campanha dela. Não preciso nem explicar o que ela significa. É como Caetano disse: politicamente e socialmente, Marina é um Lula, é um Obama. É uma mestiça brasileira que emerge, é mulher também, preparada, sensível, culta no sentido da vida e das coisas que circulam na periferia da política, é imersa nisso tudo desde a adolescência. Gosto muito dela. Nós trabalhávamos no mesmo prédio em Brasília, convivemos muito, temos afinidades. Confio nela.”

Atualização em 23/11/09 – Entrevista de José Luiz Penna, presidente nacional do PV feita por Renata Camargo do site Congresso em Foco.

Entrevista José Luiz Penna: Marina é herdeira da história de Lula

 

Atualização 2, do mesmo site, Congresso em Foco, e da mesma jornalista, Renata Camargo

PV usará internet para alavancar Marina

Anúncios

24 Respostas to “Gil com Marina”

  1. Patriarca da Paciência said

    O Gil, como sempre, complica mais que explica.

    Afinal, a marian é ideal para:

    amante, namorada, gurua, política ou o quê?

  2. Chesterton said

    Dupla bobina.

  3. Chesterton said

    http://oglobo.globo.com/cidades/sp/mat/2009/11/22/assaltante-morre-apos-fazer-familia-refem-em-bastos-em-sp-914874929.asp

    deveria receber uma medalha.

  4. Elias said

    Sim, Gil, mas… você continua ministro? Continuará ministro (situação), fazendo campanha pra oposição?

    Foi-se o tempo em que isso era um problema ético, né?

  5. Pax said

    Caro Elias,

    O “tempo em que existiam problemas” éticos e morais existiu?

  6. Pax said

    Essa aqui é boa…

    Ética não interessa a quase ninguém

  7. Pax said

    Marina Silva terá que explicar como conviver com o DEM.

    Um bom exemplo:

    segunda-feira, 23 de novembro de 2009
    Congresso

    Efraim na contramão

    Enquanto o Senado tenta se reestruturar para sair do lamaçal em que afundou, o senador Efraim Moraes, sempre ele, se esforça para atrapalhar. O senador encaminhou à primeira-secretaria, responsável por consolidar o projeto de reforma administrativa, uma proposta de aumento das gratificações dos chefes de gabinete. Isso mesmo, quer aumentar os vencimentos pagos aos funcionários que assumem este cargo, apesar de vários deles receberem atualmente mais de 25 000 reais por mês.

    Nos corredores, a proposta de Efraim foi apelidada de Emenda Mariângela, em homenagem a sua chefe de gabinete, Mariângela Cascão.

    Por Lauro Jardim – dica no twitter do jornalista http://twitter.com/radaronline

  8. Elias said

    Pensando bem, Pax, acho que nunca existiu. Pelo menos por estas bandas.

    Mas, para algumas pessoas, parecia ter existido. Estou me referindo, em especial, à “geração 68”, da qual faço parte.

    É impressionante! Um mensalão aqui, um parlamenturismo ali… Pouco a pouco, o que sobrou daquela geração tá indo pro esgoto.

    A posta restante é mínima. Boa parte dela, é bom que se diga, funerada — de morte morrida ou morte matada — antes de chegar às beiras de qualquer coisa parecida com poder.

  9. Pax said

    Bingo, Elias!

    Ética e moral são conceitos que se discutem antes de Sócrates, Platão e Aristóteles, depois com Santo Agostinho e São Tomás de Aquino. Mais recentemente, entre outros, Schopenhauer, Nietzsche, Albert Camus e Hannah Arendt.

    Este é um estudo que ainda quero me aprofundar.

    Comecei a escrever um pouco sobre isso mas não tive tempo para prosseguir.

    Aqui um pedaço:

    “Ética (de Ethos – grego – modo de ser, caráter) é teórica, busca definir comportamentos individuais na sociedade. Moral (de Mores – latim – relativo aos costumes) é um conjunto de princípios, regras e normas. A Ética não deve ser entendida como lei, apesar de modernamente termos criado distorções da origem do termo ao criarmos Códigos de Ética Profissional, um dos exemplos dessa distorção.

    O estudo da filosofia grega (das primeiras cosmologias dos jônicos e pitagóricos até Sócrates, Platão e Aristóteles) é base para o entendimento do Escolasticismo que tem alguns nomes importantes a serem pesquisados. Dois relevantes do contexto são Agostinho de Hipona, ou Santo Agostinho (354 – 430) e Tomás de Aquino (1225 a 1274). Um limita a razão em função da fé, o outro, forçando um pouco a barra, a liberta.”

  10. Pax said

    Mas, apesar de todas as interpretações que pudermos dar, concordo com você: nunca existiu.

    A questão é: estamos melhorando ou piorando?

    Infelizmente não tenho uma resposta simples para a questão.

    De um lado acredito que sim, hoje as notícias aparecem mais que antes.

    De outro lado acredito que não, de tanta notícia cria-se tendência a relativizar a questão. Um bom exemplo é esse de Caixa 2. Uma verdadeira sinuca de bico e sanatório geral onde o vale-tudo impera e o povo paga a conta.

    Como a conta está demasiada alta, reclama-se.

    Quem sabe não muda o viés uma hora. A começar com a Justiça agindo. Em todo lugar do mundo há corrupção. O que não dá é para deixar barato. Aqui deveria entrar o velho e bom ditado em “latim”: Vacilastes Sun, Enrabadus Est.

    Acredito que com o ditado acima, aos poucos daria para mitigar um pouco o problemão de R$ 200 bilhões anuais de desvios.

  11. Pax said

    Vou dar uma de Chesterton no meu próprio blog e colocar um “off topic”

    Do twitter do Tulio Vianna http://twitter.com/TulioVianna

    Veja a foto no link abaixo e diga se isso pode dar certo:

  12. Elias said

    Pax,
    Embarcando nesse ófitópique: foi exatamente a isso que me referi, quando mencionei o debate com Bill Gates e Warren Buffet e, dias depois, à entrevista com Brad Bitt no ManagemenTV.

    Em algumas partes do mundo, a miséria choca e envergonha. Aí pinta gente de tudo que é lado, querendo fazer alguma coisa pra combater a miséria.

    Em outras partes, as pessoas parecem se sentir melhor, sabendo que têm tanto, onde tantos têm tão pouco ou nada.

    É o tal caso da “miséria pública/riqueza privada”, de que nos fala John Kenneth Galbraith.

    O problema é que, mais cedo ou mais tarde, será apresentada a fatura da insensibilidade social.

  13. fk said

    Espero que o boninho não more nesse apê, senão ele vai ficar tacando ovo podre na cabeça da galera.
    De qualquer forma, a prova de que a pobreza não choca nesse País é que essa foto é velha pacas, mas só agora ela vem circulando, não apenas nesse blog, mas no twitter tambem…

  14. Chesterton said

    Pax, essa conta dos 200 bilhões é de dinheiro dos impostos arrecadados que são desviados?

  15. Elias said

    E ainda tem os impostos que nem chegam a ser arrecadados.

  16. Pax said

    Chesterton,

    Leia aqui https://politicaetica.com/category/kpmg/

    Só fiz uma pequena correção. O valor deve ser maior que 200 bi.

  17. Chesterton said

    Pô, O Elias além de tudo quer arrecadar mais…não chega de desperdício?

  18. Chesterton said

    Pax, tá acompanhando a descoberta de dados falsos sobre aquecimento global? Mentiram e foram descobertos…e agora? Como é que fica?

  19. Elias said

    Não é o que entendeste.

    Estou me referindo à corrupção que acontece ANTES do imposto ser recolhido e, por causa disso, a arrecadação nem acontece.

    Exemplo: o agente público recebe um suborno e faz vista grossa pra empresa sonegadora.

    Em 99% dos casos de corrupção, de um lado do balcão está o servidor público desonesto e, do outro, está o empresário não menos ladrão.

  20. Pax said

    O que o Chesterton teima em aceitar é:

    1 – se a sonegação no setor privado reduzir, podemos pagar MENOS impostos. O fardo será carregado por uma massa maior.

    2 – se a corrupção dos governos (federal, estadual e municipal) reduzir, podemos pagar MENOS impostos.

    Ou seja, calculo que daria para pagar uns 8% menos de impostos, pelo menos, num chute com algum embasamento mesmo que rasteiro, e ainda assim teríamos o mesmo dinheiro para um Estado forte atuar.

    Se aliar essa redução dos desvios com eficiência das máquinas governamentais (de novo, nos três âmbitos), a coisa vai para o espaço e a gente vai poder brincar de país grande com muita facilidade.

    A questão é que a corrupção é tão atrelada e aceita por todos, ou quase todos, que isso não acontece.

    Tão simples, quer dizer, triste, quanto isso.

  21. Elias said

    Pax,
    Tem muito tributarista peso-pesado que concorda com você.

    Segundo esse pessoal, pegando pesado na sonegação — que só se mantém por causa da corrupção — dá pra reduzir uns 8 ou 10 pontos percentuais na carga tributária, sem nenhum prejuízo para a arrecadação.

    Há, ainda, a sonegação “legalizada”, e até “constitucionalizada”.

    São aqueles casos em que a quase imunidade tributária é concedida a setores da economia e não a portes de empresa.

    Vai daí que o dono da padaria da esquina paga mais imposto de renda que uma grande rede de televisão, já que esta não paga IR. É constitucionalmente dispensada dessa obrigação.

    Já imaginou quantos padeiros da esquina são necessários pra cobrir o que deixa de ser arrecadado por causa da imunidade tributária concedida a uma única rede de tevê?

  22. fk said

    Elias, de onde vc tirou que as redes de TV tem imunidade tributária, já que as imunidades são constitucionalmente previstas e nenhuma delas se refere a redes de TV?

  23. Pax said

    Pois é, Elias…

    E olha que meu cálculo foi sem grandes embasamentos. Folgo em saber que o chute está bom.

  24. Sobre o delírio Marina Silva

    Jamais discutirei a biografia, o caráter ou as intenções da ex-ministra, que nada têm a ver com pretensões eleitorais.
    Sua candidatura não tem chance real de sucesso por inúmeros motivos. Faltam-lhe uma aliança partidária abrangente, tempos de rádio e TV, investimentos, palanques regionais, militância numerosa e qualificada. A experiência e o perfil de Heloísa Helena a sufocam ou, na melhor das hipóteses, anulam suas especificidades. E, convenhamos, atrair Gilberto Gil, Protógenes Queiroz ou Nelson Mandela não trará enormes benefícios junto a eleitorado majoritariamente conservador e preconceituoso.
    Um projeto monotemático (seja ambiental ou qualquer outro) é insuficiente para empreitada desse porte. O pretenso diferencial da “honestidade” e do apelo moral pode ser encontrado em todo e qualquer discurso de campanha. E bastará revelar as ligações de Marina com a igreja evangélica e outros misticismos ultraconservadores para que ela perca o deslumbramento do eleitor progressista.
    Quem ignora essas dificuldades insanáveis está ludibriando o distinto público.
    Ademais, há sim o fator político. Sua militância reagirá bem quando ela sair na foto abraçada com Zequinha Sarney? Marina subirá no palanque fluminense do neotucano Fernando Gabeira, junto a lideranças do DEM (PFL) e do PSDB local? Como se portará em São Paulo, onde o PV apóia José Serra e Gilberto Kassab? Será omissa no segundo turno, prejudicando seu antigo partido e favorecendo o retorno da “direita liberal” que tanto combateu?
    Até as pranchetas do Datafolha sabem que a disputa presidencial será plebiscitária e polarizada; feliz ou infelizmente, Marina permanecerá apartada desse embate. A imprensa serrista comemora sua pré-candidatura porque ainda parece conveniente para dividir os votos de Dilma Rousseff. É só Marina começar a enfraquecer José Serra que o bondoso governador tratora tudo e acaba com essa brincadeira sem graça.

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: