políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Histeria ajuda?

Posted by Pax em 08/01/2010

Há uma histeria generalizado nos editoriais e blogs que representam a voz da oposição. Entendem que o novo PNDH possa sugerir um golpe de estado.

Enquanto não discutimos melhor o assunto fico com a seguinte opinião: é o desespero da oposição por falta de uma plataforma para 2010. As últimas pesquisas eleitorais, as opiniões internacionais colocadas por importantes jornais e dirigentes, a estabilidade econômica com antevisão de um bom ano na área, os recentes escândalos do DEM em Brasília e as eternas lutas fatricidas do PSDB são os principais motivos dessa enorme aflição.

Se quisermos discutir ponto por ponto do decreto, que me parece ter sido assinado sem uma análise melhor por parte do governo, além da necessária negociação com as partes envolvidas, principalmente os comandos militares, podemos entrar no assunto. O que será muito bom.

De outra forma, opinião por opinião, dizer somente que há um golpe de estado no ar não merece resposta mais profunda que esta: histeria.

E o que perdemos com isso? As boas discussões. Nesse oba-oba, cada um escolhe um time, a razão é o que menos importa e o coração é quem manda, apartado do cérebro. E quem não quer um time à essa altura do campeonato? Aqueles que preferem escolher mais tarde, após discurtir propostas?

Críticas ao governo Lula? Há uma penca. Que não se percam em tititis de salões de beleza e fofocas de botequim. Em final de campeonato acabam sempre como o título do post. Mas o jogo mal começou…

Anúncios

64 Respostas to “Histeria ajuda?”

  1. Uma comissão de verdade

    Após desperdiçar sete anos de imensa popularidade afagando os ânimos da cúpula militar, o governo Lula está prestes a sacramentar definitivamente a impunidade dos crimes cometidos pela ditadura. A iniciativa de exumá-los agora, em momento inoportuno, contaminará os debates eleitorais com intrigas revanchistas e politizará um assunto que pertence ao âmbito criminal. Será um espetáculo inócuo de terapia coletiva, fornecendo ao Judiciário a chance de livrar-se do problema.
    Apenas a mobilização maciça da sociedade, com gestão governamental inequívoca, levaria à revisão da infame Lei de Anistia. Mas esse processo deveria ter sido iniciado há anos, no mínimo quando comandos militares insubordinados permitiram o sumiço de documentos ou, depois, quando ludibriaram autoridades de primeiro escalão nos patéticos teatros das escavações improdutivas.
    Não existe conciliação possível para torturadores e assassinos. Eles devem ser levados a tribunais, sob atenta execração pública. Oficial que ameaça governante civil legítimo é golpista e ponto final: cabe-lhe a exoneração ou o sol quadrado, antídotos que o Estado democrático inventou para prevenir o banditismo fardado.
    A simples tolerância com as “insatisfações” do oficialato já demonstra que o presidente Lula não pretende levar a sério os nobres objetivos da comissão. Nesse aspecto, lamentavelmente, ele terá todo o apoio da grande imprensa, que prefere esquecer certas reminiscências constrangedoras.

  2. Pax said

    Acho que queremos evitar dois assuntos importantes na nossa democracia que engatinha:

    – golpes militares, tortura, censura etc.

    – terrorismo, seja ele de que lado for.

    Ao que consta nenhum dos dois acrescenta na opção democrática.

    Claro que há vários outros pontos abordados no tal decreto, cito trabalho escravo como um importante.

    Mas este post em si é somente para alertar sobre esse histeria que me parece inapropriada e até irresponsável. De onde vem? E, principalmente, quais são suas reais causas, qual o pano de fundo?

    Parece que um lado já se declara derrotado e quer artifícios não democráticos para reverter uma situação. Exatamente provocando e invocando os militares… sei lá.

    Não caio nessa.

  3. vilarnovo said

    E decreto é uma porcaria. Juntou um monte de sonhos totalitários de uma parcela do PT que até então Lula estava controlando. Mas parece que como ele está de saída, está lavando as mãos.

    O Pax, mais uma vez, tenta varrer para debaixo do tapete as porcarias que o PT e seus pelegos fazem. É do jogo. Ele escolheu o lado e isso já está bem claro quando ele fala sobre pesquisas eleitorais. Só não consigo entender uma coisa: não é a oposição que está na frente? Mesmo o governo estando em campanha a mais de dois anos? Mas isso é outro assunto…

    Ele fala também sobre boas discussões. Como se de antemão ele já a) desqualifica qualquer crítica como histeria e b)ao afirmar que o decreto “parece ter sido assinado sem uma análise de uma parte do governo”? Ora, francamente. Será que ele espera que acreditemos mesmo nissos?

    O que está escrito alí não é diferente do que o PT falou durante anos antes da famigerada Carta aos Brasileiros. Antes do Lulinha paz e amor. Está tudo alí: a vontade de julgar os militares (o que é certo) sem responsabilizar a guerrilha pelos seus crimes também (o que é errado); a vontade de controlar a imprensa através dos famigerados “movimentos sociais” que nada mais são que aliados bancados através do Tesouro Nacional (ou seja, nossos impostos)e que não possuem legitimidade alguma para serem porta vozes da sociedade (repito NENHUMA LEGITIMIDADE); o ataque à propriedade privada, não só do campo mas como das cidades também baseado no nefasto conceito de “uso social da propriedade” que é o que mais de facista, totalitário e comunista existe na nossa Constituição.

    Está tudo lá.

    Mas para o Pax, algo do calibre de um Decreto Presidencial é apenas histeria… Como falei, é do jogo. A partir de agora qualquer crítica contra o governo o Pax relegará como “falta de programa da oposição para 2010”.

    Falta alguém avisar ao PAX que sim, a oposição não possui programa para 2010. Até porque a campanha ainda não começou oficialmente e um partido só poderia mostrar o programa para 2010 após o inicio oficial da campanha. O fato do governo desrrespeitar a lei não quer dizer que os outros tenham que fazer o mesmo.

    Isso só demonstra que o PAX conhece o programa da situação para 2010. Qual seria?

  4. Vilarnovo, belo comentário. Vou lançar a campanha “Se entrega, Corisco!” ;-)

  5. Chesterton said

    Tô nessa!

  6. Chesterton said

    seria Pax, um culpado útil?

    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/nao-se-mata-a-democracia-em-um-dia-o-pt-sabe-que-se-trata-de-um-processo-lento/

  7. Chesterton said

    Considerando algumas hipóteses, eu arriscaria dizer que agora o PT ainda se achou em tempo hábil para medir forças com a sociedade, sem que isso interfira mais diretamente na campanha da camarada Dilma, pois o incidente, até lá, já terá caído no providencial esquecimento em que tudo se afunda sempre na história deste país. Era agora ou nunca, agora ou só depois da eleição, com a eventual vitória. De resto, não há nenhuma novidade no procedimento petista de medir forças – exceto o fato de ultimamente acontecer a partir de dentro do Estado. O PT já recorreu a expedientes análogos, por exemplo, fazendo apostas aparentemente disparatadas e tentando chegar às vias de fato por meio de iniciativas como o “Fora FHC”, que pedia o impeachment do ex-presidente após a desvalorização do Real, em janeiro de 1999. Antes de dar qualquer bote decisivo, o predador – covarde – sempre verifica a capacidade de reação da presa. Se ela ainda pode reagir, o bicho volta atrás e fica à espera de uma nova oportunidade.

    M Pereira

  8. Chesterton said

    Por outro lado, não se pode descartar a possibilidade de o PT– mais uma vez – ter metido os pés pelas mãos, como aconteceu no caso do mensalão ou dos aloprados. O que o partido propõe no decreto 7.037 é simplesmente o mesmo programa filomarxista do qual ele nunca se afastou. A quadrilha já tentou, felizmente em vão, implementar diversos pontos “mais arrojados” desse programa ao longo do governo Lula. Quando faz isso mais atabalhoadamente, como no caso da tentativa de criar um Conselho de Jornalismo, ainda no primeiro mandato do filho do Brasil, ele volta atrás, sempre com maior consciência de suas próprias forças naquele momento. O que nos resta esperar é que, dado o caráter escancaradamente golpista desse decreto nefasto, uma boa parte dos agentes políticos deixe de lado definitivamente a ilusão de que o PT se converteu à social-democracia e de que existe uma substancial diferença entre Lula e Hugo Chavez.

    Alias, M Pereira não, Tibiriçá Ramalho

  9. vilarnovo said

    Até o Ministro da Agricultura foi contra o Decreto no que diz respeito às reintegrações de posse. Afirmou que causa insegurança jurídica. E está certíssimo. Mas é o famoso “direito achado na rua” onde leis não servem para nada…

    http://oglobo.globo.com/pais/mat/2010/01/08/stephanes-diz-que-decreto-do-programa-nacional-de-direitos-humanos-cria-inseguranca-juridica-915489091.asp

  10. José Antonio lahud Neto said

    Pax,
    só para lembrar, os arquivos brasileiros da guerra contra o Paraguai, estão lacrados até hoje.

    Quem tortura e mata presos sob a guarda do ESTADO é assassino, não importa se civil ou militar.

    As vivandeiras de quartel ressuscitaram. Não têm voto,e sonham com a volta da ditadura.

    O PT está cometendo um erro histórico ao satanizar o PSDB. É por aí que a direita golpista e fascista tenta armar o golpe. Ainda não têm força para isso, mas jogar o PSDB no colo deles é um erro pelo qual podemos pagar caro, muito caro.

  11. Chesterton said

    Mas não foi só nos meios mais obviamente militantes que o espírito do marxismo pragmatista deixou suas marcas. Nas faculdades de letras, a crença de que os textos não têm nenhum significado em si mesmos, de que cada leitor “constrói sua leitura” conforme bem entenda, tornou-se uma cláusula pétrea dos estudos literários. Se o aluno protesta contra alguma interpretação cretina, alegando “Não foi isso o que o autor quis dizer”, tem um zero garantido. Os autores não dizem nada, meu filho: você é que “constrói” as obras deles. Em educação infantil, a longa hegemonia das doutrinas “construtivistas” de Jean Piaget, Emilia Ferrero, Paulo Freire e tutti quanti consagrou a estupidificação geral da meninada como uma grande realização pedagógica: não se espante quando seu filho voltar da escola seguro de que o teorema de Pitágoras é uma imposição cultural arbitrária, de que Jesus Cristo era gay ou de que existem campos de concentração em Israel. Afinal, a realidade é pura construção.

    Olavão

  12. Chesterton said

    As vivandeiras de quartel ressuscitaram. Não têm voto,e sonham com a volta da ditadura.

    chest as esquerdas mais “carnívoras” colocaram suas garras para fora e tentaram um golpe que poarece não ter dado muito certo.

  13. José Antonio lahud Neto said

    Na veia, hem Chesterton.

  14. Chesterton said

    Quem tortura e mata presos sob a guarda do ESTADO é assassino, não importa se civil ou militar.

    chest- é por isso que devemos combater os militantes com inspiração cubana a qualquer custo.

  15. Chesterton said

    As premissas do marxismo-pragmatismo são tolices sem sentido. Se uma coisa não é nada em si mesma, como poderíamos transformá-la em outra? Se os conceitos nada dizem sobre a realidade, também não podem dizer nada sobre o nosso conhecimento da realidade, o qual é também uma realidade. Se nossa apreensão das coisas não nos dá o conhecimento do que elas são, mas só do que planejamos fazer com elas, como poderíamos conhecer nosso próprio plano se não inventando algum outro plano a respeito dele, e outro, e outro mais, e assim por diante até o infinito. Como outras tantas modas intelectuais, o marxismo-pragmatismo é uma técnica de preencher o vazio com o vácuo.

    Mas, quando uma doutrina idiota se impregna em toda uma cultura como essa se impregnou na cultura contemporânea, a própria idiotice se torna premissa fundante de inumeráveis argumentos em circulação, investida de força probatória automática, e toda resistência que se lhe ofereça toma ares de heterodoxia extravagante e abominável.

    ches- Olavão no “âmago”.

  16. José Antonio lahud Neto said

    Olavão,miséria da filosofia!(Marx)

  17. Pax said

    Segundo reparo, nos salões de beleza e nos botequins das esquinas, definiram meu voto em 2010 antes mesmo de mim.

    Se não morro de amores por Reinaldo, Olavo e Diogo, então sou um pregador stalinista disfarçado.

    Julgamento nos olhos dos outros é refresco ou estou me enganando com as pessoas?

  18. Pax said

    Aliás, alguém leu a tal revisão do PNDH? Confesso que li na transversal, mas li sim.

    E o achei muito ruim, ambíguo em muitos pontos, desnecessário em outros.

    Mas nada que me leve à histeria.

  19. Pax said

    Imperdível para curar ataques de histeria:

    Curço de Direito Constitucional do Reinaldo Azevedo

    http://www.politikaetc.info/2010/01/curco-de-direito-constitucional-do.html

    Tadinho do tio Rei e seus sobrinhos.

  20. Dizer que pedir a revisão da lei de anistia é sinal de autoritarismo esquerdista é metafísica da salsicha. Uma coisa é dizer que é revanchismo, pauta atrasada – sim, tudo isso é verdade. Mas golpe de estado? É exagero de quem precisa urgentemente de um discurso que cole.

  21. José Antonio lahud Neto said

    Pax,
    0 “curço” do Reinaldo não é de direito, é de DIREITA. Péssima, por sinal, eles têm gente melhor.

    Menos histérica e afetada.

  22. Pax said

    Então, José Antonio e Paulo,

    Faz um tempo que tento convencer alguns sobre a famosa fábula do “É o lobo, é o lobo…”

    Quando digo que é desespero da oposição, que é um fracasso generalizado, acham que sou militante da situação. E saem acusando.

    Quisera tivéssemos uma boa oposição. No mínimo não deixaria a situação nadando de braçadas e dando várias atravessadas.

    Democracia é bom quanto tem os dois lados atuantes. Não é o que vemos por aqui.

  23. José Antonio lahud Neto said

    Pax,
    concordo com você, e minha preocupação é exatamente a falta de uma oposição forte, atuante e democrática. Infelizmente não temos à direita gente capacitada para enfrentar o governo dentro dos limites democráticos. Aparecem então os Olavões, Reinaldos, Mainardis, etc, com um discurso histérico se auto-intitulando defensores da constituiçaõ. São golpistas e estão loucos para rasgar a constituição.

    Conquistamos a democracia com muita luta, e temos de tomar muito cuidado com essa gente. vale para
    os histéricos da esquerda também.
    Dizem que o governo quer dar um golpe. Como? Nele mesmo?
    Se você tem um presidente com 80% de aprovação popular vai dar golpe para quê?
    Ah, é bom lembrar, eles esquecem, que teremos eleições em 2010. Arrumem um candidato, ganhem às eleições e governem com sua visão de mundo. O que não dá é querer que o outro, que venceu, siga o programa do perdedor.

  24. vilarnovo said

    Pax – Talvez o problema seja exatamente esse. Reinaldo Azevedo se tornou, convenientemente, a “voz” de qualquer um que discorde do governo. Ele é conhecido por seus excessos. Confesso, que como você, não gosto dele. Entre muitos dos pontos que não concordo com ele é que sou totalmente favorável que os militares que torturaram sejam postos na cadeia.

    Mas é extremamente confortável, e como disse conveniente, colocar Reinaldo Azevedo como única “oposição”. Ele dá os berros dele, fala em golpe e pronto. Toda a oposição esta “desesperada”.

    Não considero que rever a lei da anistia seja revanchismo. Revanchismo de que? Essa patota que está aí conseguiu tudo o que queria mesmo durante a ditadura: eram e continuam sendo donos das universidades. São infinita maioria nas edições dos jornais. Ganham polpudas pensões…

    A lei da Anistia está para a esquerda brasileira como o embargo está para Cuba. Ela SEMPRE tem que estar em evidência assim o “passado guerrilheiro” dessa gente vai ser sempre reafirmado. Mesmo que essa gente nunca tenha sido amante da democracia.

    Li o artigo “Curço de Direito do Reinaldo Azevedo”. Nossa, ele parece bonito, mas também é um monte de bobagens…
    Vamos aos pontos:

    a) ele diz que o direito à propriedade privada é clausula pétrea na Constituição, ou seja, não pode ser mudada. Mas como nossa Constituição é uma porcaria nem mesmo isso é cumprido.

    Primeiramente temos o problema da “função social da propriedade” que também está na Constituição. O que seria isso? Nada e tudo. Depende do freguês. Então temos a primeira condição para o direito à propriedade privada: ela é subordinada a sua “função social”. Chávez utiliza esse mesmíssimo argumento para roubar propriedades na Venezuela. Exatamente esse argumento. Não estou dizendo que isso venha acontecer, apenas que esse argumento já foi utilizado.

    O sujeito que escreveu o artigo contesta que o decreto apenas indica “que o governo proponha leis para, se aprovadas, regular os conflitos agrários”. Ou seja, reintegrações de posse antes de serem cumpridas deverão passar por um processo de “- d) Propor projeto de lei para institucionalizar a utilização da mediação como ato inicial das demandas de conflitos agrários e urbanos, priorizando a realização de audiência coletiva com os envolvidos, com a presença do Ministério Público, do poder público local, órgãos públicos especializados e Polícia Militar, como medida preliminar à avaliação da concessão de medidas liminares, sem prejuízo de outros meios institucionais para solução de conflitos.”

    Ou seja, antes de uma pessoa ter sua propriedade devolvida teria que passar por uma “audiência coletiva com os envolvidos” como “medida preliminar à avaliação da concessão de medidas liminares”. Vou repetir para ver se você entendeu: MEDIDA PRELIMINAR À AVALIAÇÃO DA CONCESSÃO DE MEDIDAS LIMINARES.

  25. vilarnovo said

    Pax – Talvez o problema seja exatamente esse. Reinaldo Azevedo se tornou, convenientemente, a “voz” de qualquer um que discorde do governo. Ele é conhecido por seus excessos. Confesso, que como você, não gosto dele. Entre muitos dos pontos que não concordo com ele é que sou totalmente favorável que os militares que torturaram sejam postos na cadeia.

    Mas é extremamente confortável, e como disse conveniente, colocar Reinaldo Azevedo como única “oposição”. Ele dá os berros dele, fala em golpe e pronto. Toda a oposição esta “desesperada”.

    Não considero que rever a lei da anistia seja revanchismo. Revanchismo de que? Essa patota que está aí conseguiu tudo o que queria mesmo durante a ditadura: eram e continuam sendo donos das universidades. São infinita maioria nas edições dos jornais. Ganham polpudas pensões…

    A lei da Anistia está para a esquerda brasileira como o embargo está para Cuba. Ela SEMPRE tem que estar em evidência assim o “passado guerrilheiro” dessa gente vai ser sempre reafirmado. Mesmo que essa gente nunca tenha sido amante da democracia.

    Li o artigo “Curço de Direito do Reinaldo Azevedo”. Nossa, ele parece bonito, mas também é um monte de bobagens…
    Vamos aos pontos:

    a) ele diz que o direito à propriedade privada é clausula pétrea na Constituição, ou seja, não pode ser mudada. Mas como nossa Constituição é uma porcaria nem mesmo isso é cumprido.

    Primeiramente temos o problema da “função social da propriedade” que também está na Constituição. O que seria isso? Nada e tudo. Depende do freguês. Então temos a primeira condição para o direito à propriedade privada: ela é subordinada a sua “função social”. Chávez utiliza esse mesmíssimo argumento para roubar propriedades na Venezuela. Exatamente esse argumento. Não estou dizendo que isso venha acontecer, apenas que esse argumento já foi utilizado.

    O sujeito que escreveu o artigo contesta que o decreto apenas indica “que o governo proponha leis para, se aprovadas, regular os conflitos agrários”. Ou seja, reintegrações de posse antes de serem cumpridas deverão passar por um processo de “- d) Propor projeto de lei para institucionalizar a utilização da mediação como ato inicial das demandas de conflitos agrários e urbanos, priorizando a realização de audiência coletiva com os envolvidos, com a presença do Ministério Público, do poder público local, órgãos públicos especializados e Polícia Militar, como medida preliminar à avaliação da concessão de medidas liminares, sem prejuízo de outros meios institucionais para solução de conflitos.”

    Ou seja, antes de uma pessoa ter sua propriedade devolvida teria que passar por uma “audiência coletiva com os envolvidos” como “medida preliminar à avaliação da concessão de medidas liminares”. Vou repetir para ver se você entendeu: MEDIDA PRELIMINAR À AVALIAÇÃO DA CONCESSÃO DE MEDIDAS LIMINARES.

    Será que eu preciso desenhar o que isso significa?

  26. vilarnovo said

    José Antonio lahud Neto – Quase todos os golpistas do mundo possuiam altos índices de popularidade. Hitler, Stalin, Fidel, Mao, Salazar, Franco e porque não dizer os militares da América Latina que tiveram seus regimes em um primeiro momento apoiados pela maioria das populações.

    Difícil achar um golpista que não tenha alto índice de popularidade.

  27. José Antonio lahud Neto said

    Vilarnovo,
    pelo que me consta Lula foi eleito, não é, apesar de seus defeitos, um ditador. Perdeu três eleições, e pelo que sei, rejeitou a proposta de um terceiro mandato, sugestão de uma ala do PT eda tchurma que está sempre ao lado do poder. Portanto creio não ser justo compará-lo aos ditadores acima citados. No mais as eleições estão aí. Que vença quem tiver mais votos. Democracia não é assim?

  28. Caros amigos do campo democrático, não entrem no jogo diversionista dos que querem fugir da questão o AI-6, discutindo se mandam o Reinaldo para um tribunal ideológico e para o paredão ou não. Não caiam nessa armadilha! Qual a relevância da opinião deles sobre o Reinaldo, o Olavo, o Diogo etc? Se eles soubessem julgar os outros não acreditariam no PT, ora. Argumentum ad hominem é uma falácia e como tal deve ser tratado.
    O tal artigo citado é de uma boçalidade atroz. O articulista, que quer dar “curço”, nem reconhece que o Brasil interveio em Honduras. Que o Império Romano invadiu a Gália ele já sabe? Como discutir com esse tipo de salafrário que não vê a lambança jurídica e diplomática que o Brasil fez em Honduras? O artigo é ruim de doer.
    Não caiam no jogo, só golpes acima da linha de cintura. O que aconteceu foi muito grave e pretendo continuar falando disso, sem tergiversar. Minha opinião particular sobre PHA, Nassif e seus filhotes guardarei para mim.

  29. José Antonio Lahud Neto, vários ditadores da história também foram eleitos. Lula não é ditador, apesar de uma parte enorme do seu partido ser composta de autoritários com aspirações revolucionárias.
    Não sei se você se recorda, mas Saddam Hussein fazia eleições no Iraque e tinha sempre 100% dos votos. Seria ele o maior democrata da história?

  30. José Antonio Lahud Neto said

    Lula,
    seu xará foi eleito em eleições livres e democráticas, assim como o foi FHC, Collor. Não gostar de seu xará é uma coisa, direito seu, agora querer compará-lo a ditadores é apelar demais.

    Quanto ao projeto do governo, concordo que tem muitas falhas, mas está sendo discutido e criticado
    por todos e vai passar pelo crivo do congresso. Os atos institucionais da ditadura entravam em vigor imediatamente, goela abaixo da nação.

  31. Pax said

    Da Wikipédia – http://pt.wikipedia.org/wiki/Lei_de_Godwin

    “ À medida que uma discussão na Usenet cresce, a probabilidade de surgir uma comparação envolvendo Hitler ou nazistas aproxima-se de 1 (100%). ”

    “Há uma tradição em listas de discussões e fóruns que, se tal comparação é feita, é porque quem mencionou Hitler ou os nazis ficou sem argumentos.

    Tais comparações costumam aparecer em discussões políticas.”

  32. José Antonio Lahud Neto said

    Lula,
    também tenho medo dos autoritários. De esquerda, de direita, de centro, de lado…

  33. José Antonio, acho que você não leu direito o que eu escrevi, só quis colocar as coisas em perspectiva. É evidente que Lula não é hoje um ditador, mas a prova de que ele não é um ditador não passa por ter sido eleito ou por ser popular, algo que não é prerrogativa exclusiva de democratas. Ser popular e ter sido eleito não faz de ninguém um democrata, só isso.
    Lula atura os limites da democracia brasileira por serem suficientemente elásticos para acomodar placidamente suas tropas no estado e fazer a maior transferência de renda da história do Brasil para um grupo político específico e seu projeto de poder. Se eu fosse o “meu xará” também não daria golpe de estado, o estado já é dele e sem precisar pegar em armas, ele tomou conta do país apenas usando a fragilidade da oposição e o adesismo covarde e interessado da academia e da imprensa.
    Tenho uma discussão maior sobre os projetos autoritários do século XXI que não necessariamente envolvem golpes de estado, algo que exige uma capacidade militar e financeira enorme, muito banho de sangue e, normalmente, destrói o país. O que adianta ser o líder de um país destruído? Não é melhor ser o ditador de um país rico e abundante? As revoluções mais modernas passam pelo aparelhamento lento e gradual do estado, com transferência de renda do Erário para fundos de pensão, estatais, organizações não governamentais, partidos e empresas ligadas ao seu projeto particular de poder, criando um simulacro de alternância de poder, mas prefiro ter essa discussão lá no meu blog, não aqui.
    Concordo com o Pax que apelar a Hitler é algo de deve ser sempre evitado numa discussão. Isso é também uma falácia e se chama ironicamente de Reductio ad Hitlerum, ou seja, como Hitler é o “mal absoluto”, usá-lo para provar seu ponto é um recurso que costuma jogar mais trevas do que luz no debate.
    Claro que as vezes é necessário citá-lo, mas é de bom tom só evocar o nazismo e a história do Partido dos Trabalhadores Nacional Socialista quando estritamente necessário para que a história não seja reescrita e o legado dos nazistas não seja jogado no colo de quem não é seu herdeiro legítimo.

  34. Jose Antonio, quanto ao argumento de que “ainda vai passar pelo Congresso”, é como se alguém dissesse: “posso estuprar sua filha de 5 anos?”. Você grita indignado e o cara responde: “calma, calma, estou apenas levantando a discussão, ainda não fiz.”
    Como já dito antes, não podemos confundir assunto com acinte. Esse decreto é uma afronta à democracia brasileira e como tal deve ser tratado.
    Reescrever a Constituição brasileira é um absurdo, especialmente desta forma, se querem uma nova Constituição que se discuta abertamente e não se use o kit bolivariano ou cortinas de fumaça para isso.

  35. Carlão said

    Lula
    por outro lado…tem mais: O caso dos caças Rafale
    Veja uma das manchetes de hojr do Indian Express
    The French Rafale twin-engine multi-role fighter has been knocked off a $10-billion contract for 126 combat aircraft for the Indian Air Force. One of six contenders, Rafale was officially rejected by the Ministry of Defence for what an official called the failure to meet qualitative requirements of the contract.
    vide http://www.indianexpress.com/news/french-rafale-out-of-race-for-iaf-fighters/447745/

    O governo brasileiro quer comprar apenas 36 e se propõe a pagar os mesmos 10 bilhões. Deve haver alguma explicação técnica. Ou não?

    Pax
    talvez seja o caso mesmo de ficar histérico…assim pelo menos alguém investiga o governo do futuro do bem -amado reizinho de S.Bernardo, antes que seja tarde demais.

  36. José Antonio Lahud Neto said

    Lula,
    concordo com algumas coisas que diz, discordo de outras tantas. Democracia se faz assim, agora se nosso Congresso é a estrovenga que é, cabe a nós mudá-lo. Temos poucos anos de democracia; erros terríveis foram cometidos, tanto por PT e PSDB, mas é melhor a “pior” democracia que a “melhor” ditadura.

    Governo, qualquer governo, deve ser questionado sempre. Outro dia, aqui mesmo, o Pax, disse ser a favor da educacão gratuita; protestei, gratuita nada, é o dinheiro de nossos impostos que mantém o Estado. Gratuito parece favor, e governo não é para fazer favor, é, ao menos teoricamente, para prover o bem-estar da população.Obrigação.

    Precisamos(utopia?) mudar nossa maneira de ver o estado, ou estaremos condenados a viver de líderes providências como Getúlio, que fez o “favor” de promulgar leis trabalhistas, matando e torturando opositores e Lula que, infelizmente, assumiu o papel de salvador da pátria e aceitou o papel de “Deus”. Pode ter certeza que não sou chegado à deuses, ainda mais terreno e torcedor do Corinthians.

    Agora se a opsição é imcompetente,inepta e, em sua maior parte, adesista, a culpa não é minha, nem do Lula, o xará.

    No mais, Hitler só chegou ao poder devido à luta fatricida entre a social-democracia e os comunistas; algo parecido, guardadas as proporções, ocorre entre PT e PSDB.

  37. Anrafel said

    Os previsíveis ítens discutíveis do projeto são obviamente multiplicados pelas partes interessadas no assunto. Isso á da democracia. Mas aí a oposição midiática joga seu primeiro lance de campanha no ano novo: a tentativa de composição com os militares com os toques habituais de leviandade.

    José Antonio tem razão: se esse desentendimento entre PT e PSDB é ruim, pior seria jogar o PSDB no colo dessa turma.

  38. José Antonio, temos mesmo mais concordâncias do que divergências nos pontos abordados.
    Sobre o outro comentário, também gostaria de viver num tempo em que houvesse lideranças ao centro ou na centro-direita que pudessem dar um pé no traseiro do PSDB e mandá-lo embrulhado para presente para a esquerda, que é onde ele merece estar. Mas quem não tem cão caça com gato e vamos quebrando o galho com Serra por enquanto.

  39. Veja se não tenho motivos para detestar o PSDB: ‘A esquerda somos nós’ http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2010/01/10/esquerda-somos-nos-256312.asp

  40. Chesterton said

    Quanto ao projeto do governo, concordo que tem muitas falhas, mas está sendo discutido e criticado

    chest- JALN, ele está sendo criticado não porque tenha “falhas”, mas porque é uma estrovenga autoritária. Ele é errado, ele não possui falhas.

  41. Chesterton said

    Pax, quem faz referencias a lei de Godwin é que ficou sem argumentos. Mas vem cá, meu caro, quando é que você vai deixar a adolescência?

  42. Pax said

    A desconstrução da histeria:

    http://globonews.globo.com/Jornalismo/GN/0,,MUL1441214-17665-312,00.html

  43. vilarnovo said

    Em momento nenhum comparei Lula a Hitler ou outro ditador, apenas afirmei que a grande maioria dos ditadores, antes de se tornarem um, possuiam altos índices de popularidade. Fiz essa afirmação em resposta ao que haviam afirmado de que Lula não precisaria dar um golpe por sua alta popularidade.

    Apenas isso.

  44. fk said

    Tanta histeria por causa de um decreto que não tem nenhum efeito prático, ao contrário do que querem fazer entender uns louquinhos por ai…

  45. Chesterton said

    O chefão Lula da Silva, que retorna hoje ao trabalho depois de férias com toda mordomia em unidades militares da Marinha e do Exército, ordenou que sua equipe cale a boca, principalmente na imprensa, sobre o Programa Nacional de Direitos Humanos. A crise será tratada hoje na primeira reunião do ano do grupo de coordenação política do governo. $talinácio pretende ter conversas reservadas com Paulo Vanucchi (Direitos Humanos), Nelson Jobim (Defesa) e Reinhold Stephanes (Agricultura).

    Lula está especialmente “PT da vida” com seu companheiro e amigo de 30 anos Paulo Vanucchi. Lula odiou e se sentiu pressionado com as declarações dele ao jornal Folha de São Paulo deste domingo. Vanucchi se definiu como “um fusível removível no governo” e ameaçou entregar o cargo, caso o programa de direitos humanos seja alterado para permitir também a punição a militantes da esquerda terrorista da década de 70 – conforme já sugeriram os comandantes militares que exigem de Lula uma posição clara e objetiva sobre o respeito à Lei de Anistia de 1979.

    Lula mandou auxiliares vazarem a informação de que considerou um erro da Secretaria Nacional de Direitos Humanos incluir no novo de direitos humanos assuntos relacionados à Lei de Anistia. Lula ordenou a seus porta-vozes ocultos que reafirmem sua posição de que o tema deve ser tratado exclusivamente pelo Poder Judiciário, e não pelo Executivo. Lula acha que a crise poderia ter sido evitada se fosse excluído, integralmente, o polêmico assunto militar do texto.

  46. Pax said

    Esse texto não é teu, Chesterton.

    Você adora falar de ética mas não dá os devidos créditos dos textos que você copia e cola.

    Chega ao ponto de parecer que você quer a autoria dos mesmos…

  47. fk said

    Eu não sei o que é mais ridículo: a corrida da imprensa sobre a história da secretária Lina e seu encontro com Dilma ou essa histeria atual sobre o PNHD.

    O governo dá a diretriz que ele quiser ao debate que ele quiser, e o decreto é isso: diretriz, não lei! O PNHD serve apenas como pauta indicativa da atuação do executivo, inclusive no campo das propostas legislativas! Vão ler a Constituição antes de sairem por aí falando besteiras!

    O debate sobre os temas elencados no decreto da-se-ão no lugar por excelência -ou não- do debate democrático: no Congresso.

    E o simples fato de estarmos aqui discutindo esse decreto -ou melhor, um decreto- só demonstra o quão baixo está o debate político no País…

  48. José Antonio Lahud Neto said

    Fk,
    concordo com você, o problema é que a direita não tem voto, não tem candidato, não tem projeto; investe na crise, ou tentam criar uma, sempre agiram assim. Estou me referindo à direita golpista e fascista, nada tenho contra quem é de direita mas respeita a democracia. É uma visão de mundo que tem de ser respeitada, desde que respeite os limites do regime democrático.

    Ah,e não vejo Sarney, Collor, Renan e assemelhados como direita. São oportunistas. Se Mao Tsé Tung
    tivesse feito sua revolução no Brasil, você veria os “meninos” acima de livrinho vermelho em punho, cantando a Internacional Socialista com todo o fervor. Alguém tem dúvida?

  49. Chesterton said

    eu lá quero autoria de alguma coisa, quer saber quem escreveu, copie no google.

  50. fk said

    Chest – Imagino que deve ser meio difícil ter ideias próprias…

  51. Chesterton said

    O que mais tenho medo é ter idéias próprias que outros já tiveram.
    Outro e-mail que recebi

    Eita Vidao

    Entrevista…

    Qual o seu nome?

    -Sévérino.

    – Qual a sua profissão?

    – Sou Sem-terra.

    – Mas… Sem-terra é profissão?

    – Há bem mais de um ano.

    – É rentável?

    – Não tenho o que reclamar: não se paga imposto, não há relógio-ponto e nem patrão pra chatear.

    – E o que você faz no seu trabalho?

    Armo esta tenda de plástico preto, onde finjo que vivo nas terras dos outros.
    Dou entrevistas e sento no banquinho, com cara de agricultor frustrado, o dia todo.
    – E a comida?

    – Ganho seguro-comida.

    – E a roupa?

    – Ganho seguro-roupa.

    – E remédios?

    – Ganho seguro-médico.

    – Tem família?

    – Claro!

    – E como a sustenta?

    – Renda mínima, bolsa-escola, auxílio-gás, vale-transporte, fome zero,seguro-gravidez, seguro-filho, seguro-pobreza, seguro-escola.

    – Mas, o que você que pretende?

    – Meus direitos trabalhistas.

    Direitos trabalhistas?

    – Como assim?

    – FGTS, INSS, décimo terceiro, seguro-desemprego, férias remuneradas e carteira assinada.

    – E depois?

    Ora, aposentadoria por invalidez! Sabe, sentar neste banquinho, de pernas cruzadas, com cara de infelicidade, desgasta a espinhela. Tem gente aqui que, após 5 anos, de tanto ficar sentado, virou um bagaço.
    – É uma profissão sacrificante?
    – Sem dúvida alguma!

    – Algum recado?

    – Ah, sim. Às autoridades e às comissões de direitos humanos: queremos computador e um colchão de espuma na cama.

    – Como?

    – Queremos aparelho de som, DVD, forno microondas, ar condicionado e televisão.

    – Algum outro recado?

    – É. Aos otários, quero dizer, aos contribuintes: continuem trabalhando,pagando seus impostos e nos sustentando com seus salários.

    A luta continua,companheiros!

    E nas próximas eleições, votem de novo no PT !!!

    E alguém ainda tem dúvida que o brasileiro vai votar DE NOVO em quem ficou 20 anos sem trabalhar sendo sustentado nesse período pelo partido que criou, durante todo esse tempo não se preocupou em estudar e, mesmo assim,virou presidente ?????

  52. Chesterton said

    Mas voltando ao assunto, esse é um dos problemas de se assinar documentos sem ler. O Vanuchi e o Martins armaram uma fogueira que Lula tem que apagar. primeiro, a questão dos militares…que papelão; agora, a questão do aborto. pressões da Igreja fazem o governo recuar. Vai sobrar o que mesmo da estrovenga?

  53. Chesterton said

    E então, o direito a propriedade privada rural e urbana fica relacionado aos direitos humanos e a liberdade de imprensa ao sabor das comissões peto-lulistas e os democratas daqui acham lindo?

  54. Anrafel said

    O interessante é que ficam, feito as vivandeiras de triste memória, atiçando os instintos mais inconfessáveis de alguns militares ao mesmo tempo que acusam o governo de tentar aplicar golpe de estado.

    Ou seja, acusam Lula de querer o que eles estão tentando fazer neste exato momento. Essa mentira para virar verdade deve ser repetida quantas vezes?

  55. Anrafel said

    Agora, é claro que incluir um tema como o aborto, polêmico em qualquer instância de governo ou da sociedade civil, num projeto governamental foi artifício de algum espertinho com uma visão, digamos, diferenciada de responsabilidade social.

  56. Pax said

    Compartilhamos da mesma opinião, Anrafel.

    De um lado o decreto tem problemas, sim. Claro que tem. Colocou itens que não deveriam estar lá e, em outros pertinentes, trouxe romantismo demais aos temas propostos. Vale a ressalva que incluiu pouco às propostas anteriores em suas duas primeiras versões.

    Mas daí a uma galera – que você chama de vivandeiras de triste memória – passar a uma, praticamente, convocação dos militares e sociedade para uma “contra-revolução”, foi um passo um tantinho largo e, em minha opinião, bastante irresponsável.

    Que se discuta o PNDH, ponto por ponto, como disse no post.

    Sem histeria.

  57. Pax said

    Uma forma bem mais equilibrada de dar a notícia sobre o PNDH-3

    http://noticias.r7.com/brasil/noticias/entenda-o-programa-nacional-de-direitos-humanos-20100112.html

  58. fk said

    Não tem que discutir PNHD nenhum. Tem que discutir é quando as propostas lá colocadas chegarem como projetos de lei no legislativo. Enquanto isso, é apenas um indicativo do que pensa e do que quer o governo, e isso ele pode fazer pela simples legitimidade de ter sido eleito.

    Vejam, a reação ao PNHD não é sobre a discussão de determinados temas, tais como o aborto ou comissões de verdades. O PNHD dá apenas um indicativo de que essas discussões serão colocadas nas pautas do legislativo e da sociedade. Como bem disse o tal Scalzilli comentando em outro post, a base conservadora de Lula simplesmente vai tornar inócuo grande parte dos indicativos escritos no PNHD, ou vcs realmente acham que a mais do que necessária discussão sobre o aborto tem a possibilidade de, em curto prazo, dar-se no legislativo?

    A reação ao PNHD é uma das coisas mais desbaratadas que eu já vi na minha vida, uma vergonha para o nível do debate político nacional.

  59. Pax said

    Mais um que entendeu e chamou o quiprocó de histeria

    http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2010/01/12/interesses-ocultos-contra-os-direitos-humanos-256704.asp

  60. Chesterton said

    Enquanto isso, é apenas um indicativo do que pensa e do que quer o governo, e isso ele pode fazer pela simples legitimidade de ter sido eleito.
    chest- é, parece que ‘ces se cagaram tudinho.

  61. fk said

    Cuma?

  62. Chesterton said

    deram para trás.

  63. Chesterton said

    ei, o Ives Gandra ficou histérico!

  64. Chesterton said

    ninguem vai falar sobre a liberdade de imprensa na Venezuela?

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: