políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Credibilidade em baixa

Posted by Pax em 15/03/2010

O caso da Bancoop traz à tona a questão maior da credibilidade do PT, de parte da imprensa e da própria justiça.

Se de um lado há fortes indícios de irregularidades na gestão da Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo (Bancoop) – que nos lembram de várias outras irregularidades no modelo sindical brasileiro e nos remetem à corrente poderosa que hoje domina o PT – de outro vemos grandes veículos e jornalistas absolutamente pautados por uma campanha política duvidosa por seus expressos posicionamentos contrários ao governo atual. E, vale ressaltar, posicionamentos acentuados pela fraquíssima proposta da oposição, seja no âmbito programático como também no âmbito ético e moral.

O escândalo da Bancoop é um exemplo típico de requentamento de pauta (veja aqui o caso colecionado em abril do ano passado) por forças políticas enfraquecidas, veículos e profissionais da imprensa tendenciosos que merecem a credibilidade que se deve atribuir a quem faz imprensa partidária dirigida. Esta situação não vai parar por aí. Até outubro, como já previsto por este pequeno espaço amador, teremos um Coliseu que substituirá o sangue pelo esgoto da covardia que se tornou a atividade política brasileira, cuja essência é a roubalheira dos cofres públicos para alimentar as caríssimas campanhas políticas que, de fato, deveriam ser chamadas de campanhas indiscriminadas de compra de votos.

Dentro desse quadro alguns ditos políticos aproveitam o embalo das “comissões” cobradas dos fornecedores para os partidos para enriquecimento próprio, algo como uma caixinha da caixona que vai para bolsos particulares dos canalhas mor, aqueles que roubam dos próprios partidos que roubam dos orçamentos das escolas, hospitais, forças de segurança, empresas estatais etc.

O Partido dos Trabalhadores provavelmente fez uma análise de risco ao colocar na direção da campanha de Dilma Rousseff vários destes políticos envolvidos em escândalos passados, assim como na direção geral do partido. Provavelmente entenderam que o sucesso do governo Lula será maior que a capacidade de estrago na imagem de um partido que um dia quis se mostrar diferente nas questões éticas e morais da podridão política brasileira. Não só não é como tem brigado pelas primeiras posições na coleção de escândalos que envolvem vários de seus dirigentes.

O resumo do reesquentamento do caso Bancoop pode ser bastante simples: a credibilidade de boa parte PT e da imprensa se aproxima do zero. E a oposição deixa evidente que não tem qualquer proposta para o país.

Parecem rotos falando dos mal vestidos que acabam por levar a Justiça a cabresto.

Anúncios

27 Respostas to “Credibilidade em baixa”

  1. vilarnovo said

    Não entendo como requentamento. Novos fatos vieram à tona. Ou já se sabia de tudo isso que foi publicado?

    E não é só a oposição que não tem projeto. Concordo contigo nisso. O governo também não apresentou nada.

  2. Chesterton said

    É, a culpa é da imprensa e da oposição….velho Pax, não muda nem se o próprio Lula fizer uma confissão particular.

  3. Pax said

    Vilarnovo,

    Quais novos fatos? Não vi nenhum a não ser o Vaccari ter assumido a tesouraria do PT.

    E, claro, a histeria da oposição sem discurso para entrar no jogo eleitoral.

  4. Zéantonio Lahud said

    Pax,
    Bom retorno e meus parabéns, um tanto quanto atrasados. Quanto mais se aproximar a data das eleições mais denúncias e escândalos vão surgir. E a oposição- fragilizada, vai fuçar tudo na tentativa de conseguir algo que desestruture a campanha da Dilma- ou do Lula travestido…

    Teremos assunto em profusão aqui ao longo do ano.

  5. Pax said

    Valeu Zéantonio!

    E as discussões que mal começaram sobre propostas de governo vão para as cucuias, pra variar…

  6. Zéantonio Lahud said

    Pax,
    Lamentávelmente você tem razão, daí a importância de espaços como esse, onde se procura soluções para o país sem interesses outros que não o bem da nação. Devagar a coisa vai…o Arruda continua em cana.

  7. Olá!

    “O caso da Bancoop traz à tona a questão maior da credibilidade do PT, de parte da imprensa e da própria justiça.

    Eis aí uma situação interessante. Quando a imprensa (ou parte dela) noticia a corrupção dos adversários do PT, ela possui lá o seu naco de mérito e de credibilidade por isso. Mas, quando essa mesmíssima imprensa (ou parte dela) noticia algo relacionado à corrupção do PT, aí, então, a imprensa (ou parte dela) mostra ter pouca credibilidade e coisas tais.

    Quando a imprensa noticiou sobre a corrupção do Arruda/DEM no DF, não lembro de ter visto, em nenhum momento, as pessoas (sobretudo o pessoal mais à esquerda) colocarem em dúvida a credibilidade dela e/ou dizer que havia por parte dela interesses escusos e coisas tais. Método semelhante foi/é utilizado por alguns doidos varridos para negar a existência do Mensalão (um dos maiores, senão o maior, esquemas de corrupção de nossa história). Eis aí um dos aspectos da estrutura mental esquerdista: A indignação seletiva e o duplipensar.

    “Se de um lado há fortes indícios de irregularidades na gestão da Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo (Bancoop) – que nos lembram de várias outras irregularidades no modelo sindical brasileiro e nos remetem à corrente poderosa que hoje domina o PT – de outro vemos grandes veículos e jornalistas absolutamente pautados por uma campanha política duvidosa por seus expressos posicionamentos contrários ao governo atual. […]”

    Pax, você poderia, por gentileza, nos dizer quais seriam esses grandes veículos e jornalistas absolutamente pautados por uma campanha política duvidosa por seus expressos posicionamentos contrários ao governo atual? Nos forneça um link para o site de um desses grandes veículos e/ou de um desses jornalistas que você citou, Pax.

    Se esses jornais e jornalistas que você citou fossem a favor do governo atual, isso mudaria a essência das fatos ocorridos, Pax? Quem fez o mensalão, Pax? Foi a imprensa ou foi o gente ligada ao alto escalão do PT?

    “[…] E, vale ressaltar, posicionamentos acentuados pela fraquíssima proposta da oposição, seja no âmbito programático como também no âmbito ético e moral.”

    Isso é estranho, pois o modelo que deu ao Brasil algum retorno e foi capaz de reformá-lo e modernizá-lo em alguns aspectos veio, justamente, da atual oposição e é seguido pelo governo corrente.

    O seu argumento é ruim, Pax. Fazer a ponte entre as duas proposições que você mostrou (isto é, o suposto conluio entre imprensa — ou parte dela — e a atual oposição no sentido de desestabilizar o governo Lula) é bastante complicada dentro dos termos que você mesmo citou, Pax.

    “O escândalo da Bancoop é um exemplo típico de requentamento de pauta (veja aqui o caso colecionado em abril do ano passado) por forças políticas enfraquecidas, veículos e profissionais da imprensa tendenciosos que merecem a credibilidade que se deve atribuir a quem faz imprensa partidária dirigida. […]”

    Pax, por gentileza, nos forneça um link para algum site desses veículos e/ou profissionais de imprensa que você citou.

    Por mais que você diga que há forças oposicionistas fracas e veículos de imprensa com baixa credibilidade, isso não muda os fatos, Pax. Fato: Até hoje não se sabe ao certo qual a origem do dinheiro que irrigou os dutos do Mensalão e existe uma possibilidade, por mais remota que seja, de esse dinheiro ter vindo das contas da Bancoop, daí que valha a pena uma investigação nesse sentido. Por mais que não houvesse essa possibilidade, ainda assim valeria a pena investigar o que houve na Bancoop, já que pessoas comuns foram prejudicadas.

    “Dentro desse quadro alguns ditos políticos aproveitam o embalo das ‘comissões’ cobradas dos fornecedores para os partidos para enriquecimento próprio, algo como uma caixinha da caixona que vai para bolsos particulares dos canalhas mor, aqueles que roubam dos próprios partidos que roubam dos orçamentos das escolas, hospitais, forças de segurança, empresas estatais etc.”

    Eis aí o que acontece, Pax, quando um país segue um modelo econômico proto-capitalista e cheio de privilégios patrimonialistas. Com o pretexto de ajudar os pobres e oprimidos, essa gente, sem remorso algum, mete a mão na grana e despreza por completo as principais prioridades desse dinheiro. O modelo estatizante, pelo qual você mostra algum apreço, tende a isso.

    “O Partido dos Trabalhadores provavelmente fez uma análise de risco ao colocar na direção da campanha de Dilma Rousseff vários destes políticos envolvidos em escândalos passados, assim como na direção geral do partido. Provavelmente entenderam que o sucesso do governo Lula será maior que a capacidade de estrago na imagem de um partido que um dia quis se mostrar diferente nas questões éticas e morais da podridão política brasileira. […]”

    Na cabeça de um militante petista, o Mensalão e o caso da Bancoop não passam de armação da imprensa e da oposição para desestabilizar o governo Lula e a candidatura da Dilma Rousseff. Pela ética e moral petistas, Dirceu, Palocci e outros da mesma laia não cometeram nada de errado — isso, como afirmei, pela lógica deles. Por essa mesma lógica, quando é um adversário político do PT que comete corrupção da pior estirpe, merece a condenação máxima — isso apenas quando é um adversário político que se encontra em uma situação dessas, mas quando é um assecla petista, aí, merece, no máximo, um afastamento temporário para mais tarde ser recebido de braços abertos e presenteado com um alto cargo dentro do partido.

    “O resumo do reesquentamento do caso Bancoop pode ser bastante simples: a credibilidade de boa parte PT e da imprensa se aproxima do zero. E a oposição deixa evidente que não tem qualquer proposta para o país.”

    Eita! Simplificar o caso da Bancoop a isso é uma enorme bobagem. Provavelmente, deve haver muito mais coisas nesse esquema do que essa mera simplificação. Seria interessante saber se há alguma conexão entre Mensalão-Bancoop.

    Aliás, o quê a coitada da imprensa tem a ver com as roubalheiras do PT, Pax? Você faz correlações completamente descabidas:

    Fato 01. Gente ligada ao alto escalão do PT está envolvida em mais um caso de corrupção.

    Fato 02. A imprensa vai lá e apura o ocorrido.

    Conclusão: A credibilidade de boa parte do PT e da imprensa se aproxima do zero.

    Adendo: A oposição deixa evidente que não tem qualquer proposta para o país.

    Isso é, sem dúvida alguma, cômico, Pax.

    Triste demais…

    Até!

    Marcelo

  8. Pax said

    Marcelo Augusto,

    Mostre-me algum fato novo neste caso da Bancoop? Você pode me indicar? Caso não consiga, por favor defina para nós o que você entente como requentar matérias?

    E, um pouco à além, por favor: acabo de colocar um post que vi de uma passada geral que dei no noticiário da semana passada que tirei de férias. Peguei uma notícia de um assunto que venho trazendo para o blog faz um bom tempo, a questão do Projeto de Lei Ficha Limpa, uma iniciativa popular que Michel Temer, o futuro presidente do Brasil (sim, claro que Dilma vai viajar e ele assumirá o posto) senta em cima e que a própria liderança do PT faz questão de deixar claro que não apóia, declarações explícitas de Vaccareza, Berzoini e Dirceu, que me lembre assim de pronto.

    Afirmo que Temer será presidente do Brasil nas ausências de Dilma porque já há rumores que as últimas pesquisas mostram Dilma acima de Serra nas intenções de voto, além da vontade de Aécio de ver Serra sangrar em praça pública e da falta de um discurso dessa oposição fraca e sem projeto. E, para completar, querendo mostrar a corrupção do PT – claramente existente – esquecendo que tem um enorme rabo que não consegue esconder.

    Mas o post acima tem relação com Cassio Cunha Lima (PSDB) e Efraim Morais (DEM), aliados e conterrâneos. E os dois com uma ficha, digamos, um pouco diferente do que podemos chamar de limpas. Efraim então é um campeão da coleção aqui do blog.

    Mas, então, diga-me, ou mostre-me onde os pseudo-jornalistas-analistas políticos histérios se pronunciaram a respeito? Não lembro, não vi. Agradeceria muito se você trouxesse para cá algum link.

    Ou seja, toda a crítica que você faz ao meu post talvez valha para você mesmo.

    O caso do Arruda teve uma particularidade, a da fartura de imagens distribuídas em todos telejornais, youtube etc. Além do fato dele estar enjaulado, caso raro para a classe política. E está não por ter, ao que tudo indica, mamado fartamente no úbere do povo e distribuído o leite com seus correligionários, mas sim por tentar impedir e/ou atrapalhar as investigações. Foi a gota d´água para nossa Justiça tartaruga. A mesma que já devia ter posto em cana os envolvidos nos mensalões do PSDB e do PT.

    Querer falar sobre corrupção olhando para um lado só me parece uma enorme distorção moral. Desse mal acredito que este blog não sofre.

  9. vilarnovo said

    Pax – Pelo que sei, não havia, até agora, um paralelo, uma ligação entre a Bancoop e o mensalão. Sempre houve a dúvida de onde vinha o dinheiro (não só do mensalão, mas dos aloprados também).

  10. Pax said

    Vilarnovo,

    Veja o vídeo do post de abril do ano passado…já nos primeiros 30 segundos fica clara a suspeita do promotor que era dinheiro desviado para financiamento de campanhas eleitorais do PT.

  11. Olá!

    “Mostre-me algum fato novo neste caso da Bancoop? Você pode me indicar? Caso não consiga, por favor defina para nós o que você entente como requentar matérias?

    O comentário do Vilarnovo responde esse questionamento. Esse papo de “notícia requentada” é apenas um instrumento retórico-falacioso cuja função é distorcer e esconder os fatos, evitando que seja feita uma apuração mais precisa do que ocorreu.

    “E, um pouco à além, por favor: acabo de colocar um post que vi de uma passada geral que dei no noticiário da semana passada que tirei de férias. Peguei uma notícia de um assunto que venho trazendo para o blog faz um bom tempo, a questão do Projeto de Lei Ficha Limpa, uma iniciativa popular que Michel Temer, o futuro presidente do Brasil (sim, claro que Dilma vai viajar e ele assumirá o posto) senta em cima e que a própria liderança do PT faz questão de deixar claro que não apóia, declarações explícitas de Vaccareza, Berzoini e Dirceu, que me lembre assim de pronto.

    Afirmo que Temer será presidente do Brasil nas ausências de Dilma porque já há rumores que as últimas pesquisas mostram Dilma acima de Serra nas intenções de voto, além da vontade de Aécio de ver Serra sangrar em praça pública e da falta de um discurso dessa oposição fraca e sem projeto. E, para completar, querendo mostrar a corrupção do PT – claramente existente – esquecendo que tem um enorme rabo que não consegue esconder.

    Mas o post acima tem relação com Cassio Cunha Lima (PSDB) e Efraim Morais (DEM), aliados e conterrâneos. E os dois com uma ficha, digamos, um pouco diferente do que podemos chamar de limpas. Efraim então é um campeão da coleção aqui do blog.”

    Santo Deus, Pax. O quê que isso tem a ver com o meu comentário acima? De onde você depreende que eu faça rodeios lógicos para proteger corrupto, Pax? Você acha que defendo gente do calibre desses dois ou de um Arruda? Corrupto, Pax, tem que ser preso. Posso afirmar isso numa boa, sobretudo pelo fato de não possuir nenhum tipo de muralha ideológica entre a minha mentalidade e o mundo real.

    “Mas, então, diga-me, ou mostre-me onde os pseudo-jornalistas-analistas políticos histérios se pronunciaram a respeito? Não lembro, não vi. Agradeceria muito se você trouxesse para cá algum link.”

    Pax, você me viu em algum momento escrevendo textos para justificar a roubalheira dessa gente que você citou, Pax? Diga-me: Quando foi que escrevi algum texto cheio de rodeios lógicos para evitar dizer o óbvio, Pax? Quando foi que você me viu fazendo correlações descabidas para atacar este ou aquele partido e/ou fazer a defesa deste ou daquele político?

    Ah, sim: Pax, quem são esses pseudo-jornalistas-analistas políticos histérios? Ficaria grato se você nos dissesse onde eles estão.

    “Ou seja, toda a crítica que você faz ao meu post talvez valha para você mesmo.”

    Não, não vale, Pax. Eis os motivos:

    01. Em momento algum eu pus em dúvida a credibilidade da imprensa, pois priorizo demais esse valor da democracia.

    02. Não utilizo e nem pego carona nessa estratégia retórico-falaciosa de “notícia requentada”. A imprensa tem liberdade de investigar as notícias que recebe, independentemente de tais notícias terem ocorrido há tantos anos/meses/dias atrás.

    03. Não acuso, em momento algum, os veículos de informação e/ou os jornalistas de estarem pautados por uma agenda eleitoral no sentido de privilegiar este ou aquele candidato.

    04. Eu jamais escreveria coisas como esta:

    “O resumo do reesquentamento do caso Bancoop pode ser bastante simples: a credibilidade de boa parte PT e da imprensa se aproxima do zero. E a oposição deixa evidente que não tem qualquer proposta para o país.”

    É uma simplificação tremenda para uma situação que precisa de um apuro mais apronfundado. Sem dizer que a correlação que você faz é de um descabimento assustador, Pax. Você iguala o partido brasileiro mais corrupto da atualidade, o PT, à imprensa que fez pura e simplesmente o trabalho que cabe à ela, igualando-a com o tal partido.

    Por essas razões é que meu comentário acima não se aplica ao que escrevi.

    “O caso do Arruda teve uma particularidade, a da fartura de imagens distribuídas em todos telejornais, youtube etc. […]”

    O seu critério para prender um político corrupto seria, então, esse, Pax? É a existência de imagens que conta?

    “Querer falar sobre corrupção olhando para um lado só me parece uma enorme distorção moral. Desse mal acredito que este blog não sofre.”

    Apenas teci comentários sobre aquilo que você mesmo escreveu, Pax. Não faço rodeios lógicos para defender político e/ou partidos corruptos.

    Até!

    Marcelo

  12. vilarnovo said

    Tudo bem PAX, suspeita todos tem, mas agora o modis operandi foi exposto. Todos suspeitamos como o PT e o PSDB faziam o mensalão, mas tudo está ainda nos autos em segredo de justiça. Quando forem publicados, também serão notícias.

    Isso não quer dizer que são requentadas. O problema é a morosidade de nossa notícia. Se o caso já tivesse sido encerrado, aí sim concordo que seria um requentamento. Além do que um dos caras é tesoureiro da campanha da candidata do governo às eleições.

    Em QUALQUER lugar no mundo isso seria notícia.

  13. Pax said

    Marcelo Augusto,

    1 – Veículos? Bem, basta Veja e Folha de São Paulo ou você quer mais? Pseudo-jornalistas? Basta o tio ou você quer mais? Quer do outro lado? Fácil também, você se satisfaz com PHA, Azenha ou quer mais? Se são vendidos? Bem, isso não posso afirmar. O que afirmo é que são absolutamente parciais e, portanto, de baixa credibilidade.

    2 – Não disse que você defende corruptos, disse que você só se apega aos corruptos de um lado. Você nega o fato?

    3 – Sim, eu ponho a credibilidade de parte da imprensa em questão sim senhor, claro que sim.

    4 – Continuo afirmando que a notícia é requentada. Já havia sido dada, não vi nenhuma grande novidade como você e o Vilarnovo insistem. Se é um escândalo a mais na conta do PT que agora, em época de eleição, vira primeira página? Claro que é. Mas onde estão as novidades? Desde abril do ano passado, como já coloquei no comentário acima, a notícia é que havia fortíssimas suspeitas de desvio de dinheiro da Bancoop para as campanhas do PT. Está no vídeo da entrevista com o Promotor.

    5 – Aqui você faz um papel bastante feio, ao julgar: Você iguala o partido brasileiro mais corrupto da atualidade, o PT, à imprensa que fez pura e simplesmente o trabalho que cabe à ela, igualando-a com o tal partido..

    5.1 – Você então julga que o PT é mais corrupto, ok. Parece esquecer os outros pois, como sempre, tem um único foco que acaba te desfocando. O DEM para você deve ser um partido da maior qualidade que apenas algum desvio de rota trouxe o Arruda para seu berço, assim como todos os outros integrantes com farto noticiário e inquéritos à disposição. O PSDB idem. Com que argumentos você justifica teu julgamento que o PT é mais corrupto que os outros? Conte-nos essa proeza da tua tão auto-elogiável lógica para nós, mortais, entendermos. Antes que você venha de novo com tua “santa” inquisição, já afirmo, o PT pode ser considerado, sim, a maior decepção dos últimos tempos neste aspecto. Queria parecer um vestal, diferente do modelão e enfiou o pé na lama sem dó nem piedade. Boa parte dele. E, assim como nos outros partidos, há exceções que justificam a regra.

    5.2 – Você quer me acusar de eu desconfiar de parte da imprensa afirmando que eu coloco a imprensa no mesmo nível de corrupção do PT. Não, meu caro, não faça uma coisa dessas. Não fosse a imprensa as coisas estariam muito piores pois nem saberíamos da missa a metade, como era no tempo da ditadura. Mas negar que existem (a) jornalistas absolutamente engajados em campanhas políticas e (b) jornalistas vendilhões mesmo, que recebem para plantar notícias, aí meu caro, parece de uma ingenuidade sem fim da tua parte.

  14. Jorge said

    chega a ser cômico imaginar que fatos ocorridos em 2002 são novidade. Cômico. Mas, a oposição não tem nada mais senão ficar inventando escândalos. Eu poderia lembrar de vários, como aquele da Alston, fornecedora de trens de metro para o governo de São Paulo, o governador cassado do Psdb, o detran da governadora do Rio Grande do Sul. Contudo, mudanças estruturais para acabar com a corrupção, isso sim, é preciso indicar.

  15. iconoclasta said

    pax,foi vc quem escreveu isto ou foi copy&paste?

    “Afirmo que Temer será presidente do Brasil nas ausências de Dilma porque já há rumores que as últimas pesquisas mostram Dilma acima de Serra nas intenções de voto, além da vontade de Aécio de ver Serra sangrar em praça pública e da falta de um discurso dessa oposição fraca e sem projeto. E, para completar, querendo mostrar a corrupção do PT – claramente existente – esquecendo que tem um enorme rabo que não consegue esconder.”

    se foi, o q vc aposta para sustentar esta afirmação?

    ;^/

  16. Pax said

    Copy&Paste?

    Ache onde foi escrito e me conte, iconoclasta.

    O que você quer que te explique? As lutas fatricidas do PSDB? Que o Aécio quer ver o Serra sangrar? Ou que Dilma vai ganhar porque a oposição é absolutamente fraca e até agora não tem um discurso para a campanha?

    Que, aliás, é muito ruim. Sem oposição vira um jogo bem pouco democrático. Sem alternância, que é a principal consequência, idem.

  17. iconoclasta said

    #16,

    se foi vc otimo, eu nao quero explicação alguma, só quero q vc banque as afirmações de que na próxima pesquisa a ser divulgada, qq q seja, a Dilma vai estar na frente, e que ela vencerá as eleições.

    qt vale cada uma? o meu login x um post do chesterton ou do MA, com chamada em pandorama, no teu blog? faz tuas propostas ai…

    ta na pedra, é só tomar…

    ;^/

  18. iconoclasta said

    #16, “Ache onde foi escrito e me conte, iconoclasta.”

    eu tenho uma ligeira impressão q vc não entendeu…

    ta ali, no teu comentario #8, dentro do quadrinho. o MA usa o recurso para destacar um copy&paste, já vc…não sei. nao queria era acusá-lo de declaração tão leve.

    mas se foi vc otimo, eu nao quero explicação alguma, só quero q vc banque as afirmações de que na próxima pesquisa a ser divulgada, qq q seja, a Dilma vai estar na frente, e que ela vencerá as eleições.

    qt vale cada uma? o meu login x um post do chesterton ou do MA, com chamada em pandorama, no teu blog? faz tuas propostas ai…

    ta na pedra, é só tomar…

    ;^/

  19. Pax said

    Não aposto que nas próximas pesquisas Dilma estará na frente do Serra. Cheguei a ver esta notícia que parece se desconfirmar na mesma fonte (Noblat).

    Mas aposto que se o andar da carruagem não mudar, Serra não vence.

    Ou a oposição arruma um discurso ou perde estas eleições.

  20. Olá!

    “1 – Veículos? Bem, basta Veja e Folha de São Paulo ou você quer mais? Pseudo-jornalistas? Basta o tio ou você quer mais? Quer do outro lado? Fácil também, você se satisfaz com PHA, Azenha ou quer mais? Se são vendidos? Bem, isso não posso afirmar. O que afirmo é que são absolutamente parciais e, portanto, de baixa credibilidade.

    Pax, você poderia nos explicar as razões de esses veículos terem baixa credibilidade?

    Furadíssima essa sua tática retórico-falaciosa de, primeiro, citar uma revista e um jornal que possuem, cada um, uma base de leitores enorme e já participaram de episódios importantes na história recente do Brasil — dos quais cito dois: O Impeachment de Collor e o próprio Mensalão — e, logo em seguida, citar dois “jornalistas” que, hoje, não passam de esbirros dos subterrâneos do jornalismo e vivem, basicamente, de criticar os ex-patrões.

    Essa sua tática, em essência, equivale à sua estratégia anterior, Pax, de colocar no mesmo balaio a imprensa (que investigou o Mensalão e o Bancoop) e o PT, que cometeu toda essa roubalheira nesses dois casos. Você, Pax, tem uma forma muito ruim de argumentar e isso que vai acima é apenas um exemplo. Você iguala entidades e situações completamente diferentes, sobretudo em essência.

    “2 – Não disse que você defende corruptos, disse que você só se apega aos corruptos de um lado. Você nega o fato?”

    Pax, apenas comentei a notícia que você mesmo colocou aqui no seu site. Não pense você que eu me sinto representado por partidos como PSDB e DEM. Ambos são de esquerda e bem distantes das idéias modernizantes do liberalismo clássico que tanto aprecio.

    “3 – Sim, eu ponho a credibilidade de parte da imprensa em questão sim senhor, claro que sim.”

    Então, por quê você traz, aqui para o seu site, notícias desses veículos, já que parte deles não possuem a credibilidade que você gostaria? Parece aquela gente tosca que vive tagarelando sobre um tal de Partido da Imprensa Golpista (PIG), mas não perde uma notícia que esse suposto PIG dá quando se trata de corrupção dos adversários deles.

    Claro que esse papo de PIG é apenas uma tosca expressão plasmada nas mentes malucas e ofuscadas de pessoas que odeiam a liberdade de imprensa.

    “4 – Continuo afirmando que a notícia é requentada. Já havia sido dada, não vi nenhuma grande novidade como você e o Vilarnovo insistem. Se é um escândalo a mais na conta do PT que agora, em época de eleição, vira primeira página? Claro que é. Mas onde estão as novidades? Desde abril do ano passado, como já coloquei no comentário acima, a notícia é que havia fortíssimas suspeitas de desvio de dinheiro da Bancoop para as campanhas do PT. Está no vídeo da entrevista com o Promotor.”

    Você pode achar o que quiser, mas entre a sua opinião e a realidade, Pax, vai um enorme abismo de diferença. Seria interessante saber se há alguma conexão Mensalão-Bancoop e de onde veio o dinheiro que irrigou os dutos dos mensaleiros.

    Não sei se isso é novidade, mas um doleiro, um tal de Funaro, deu algumas declarações sobre esse caso e até entrou no programa de delação premiada. Talvez, haja detalhes que a opinião pública ainda não sabe.

    “5.1 – Você então julga que o PT é mais corrupto, ok. Parece esquecer os outros pois, como sempre, tem um único foco que acaba te desfocando. O DEM para você deve ser um partido da maior qualidade que apenas algum desvio de rota trouxe o Arruda para seu berço, assim como todos os outros integrantes com farto noticiário e inquéritos à disposição. O PSDB idem. Com que argumentos você justifica teu julgamento que o PT é mais corrupto que os outros? Conte-nos essa proeza da tua tão auto-elogiável lógica para nós, mortais, entendermos. Antes que você venha de novo com tua ‘santa’ inquisição, já afirmo, o PT pode ser considerado, sim, a maior decepção dos últimos tempos neste aspecto. Queria parecer um vestal, diferente do modelão e enfiou o pé na lama sem dó nem piedade. Boa parte dele. E, assim como nos outros partidos, há exceções que justificam a regra.”

    Pax, creio que isso não seja mais novidade para ninguém. O PT é, atualmente, o partido mais corrupto pelo simples fato de ter acesso aos polpudos cofres federais, a partir dos quais pode enviar dinheiro para aliados políticos que estão metidos nas engrenagens da política brasileira. O Mensalão e o Bancoop são apenas a ponta desse imenso iceberg.

    Veja lá a alta cúpula do PT. Onde ela se encontra, hoje, em termos políticos, Pax? Por quê essa alta cúpula do PT se encontra atualmente onde está, Pax? Corrijam se isto estiver incorreto, mas desde a redemocratização do Brasil, não houve nenhum caso semelhante ao do PT no qual praticamente todas as principais figuras desse partido foram ceifadas pela corrupção. A candidatura de Dilma Rousseff é apenas um dos efeitos disso.

    “5.2 – Você quer me acusar de eu desconfiar de parte da imprensa afirmando que eu coloco a imprensa no mesmo nível de corrupção do PT. Não, meu caro, não faça uma coisa dessas. Não fosse a imprensa as coisas estariam muito piores pois nem saberíamos da missa a metade, como era no tempo da ditadura. Mas negar que existem (a) jornalistas absolutamente engajados em campanhas políticas e (b) jornalistas vendilhões mesmo, que recebem para plantar notícias, aí meu caro, parece de uma ingenuidade sem fim da tua parte.”

    Santo Deus. Você deveria ler e reler o que você escreve, Pax:

    “3 – Sim, eu ponho a credibilidade de parte da imprensa em questão sim senhor, claro que sim.”

    Além do que, você também escreveu um troço desses:

    “O resumo do reesquentamento do caso Bancoop pode ser bastante simples: a credibilidade de boa parte PT e da imprensa se aproxima do zero. E a oposição deixa evidente que não tem qualquer proposta para o país.”

    A imprensa só fez o trabalho dela. Quem cometeu corrupção foi o PT. Mas você iguala a ambos, afirmando que a credibilidade de boa parte da imprensa e do PT é praticamente nula.

    Há uma imagem que resume bem o que é argumentar com um esquerdista. Vejam-na aqui. Rolem para a direita, caso a imagem esteja acima da resolução do monitor de vocês, e, em seguida, desçam até o final da página e leiam o excerto destacado.

    É algo bem emblemático de uma das bases estruturais da mentalidade esquerdista.

    Até!

    Marcelo

  21. Pax said

    Marcelo Augusto,

    O DEM para você é de esquerda? – Ok, e tua visão não é distorcida. Tá. Entendi bem tua “lógica”.

    PIG: me mostre um único momento que usei esta expressão. Ou, então, assuma que você gosta de caluniar. Aliás, muito comum de ambas as partes que usam antolhos, ou, em outras palavras, são bitolados mesmo.

    Bancoop e Mensalão: continuo afirmando que, segundo o noticiário e o promotor José Carlos Blat, existem indícios fortes que houve desvio de dinheiro da Bancoop para campanhas do PT. É a linha do processo e não a estou constestanto. E essa notícia é de abril de 2009 e não de março de 2010.

    A credibilidade da imprensa: você continua caluniando, colocando palavras na minha boca. Bem típico. E eu continuo afirmando que existe uma parte da imprensa que vale tanto quanto uma grande parcela de políticos brasileiros e de comentaristas de blogs bitolados. Ou seja, valem menos que uma nota de R$ 3,00.

    Mas fico com sua pérola para reflexão:

    Não pense você que eu me sinto representado por partidos como PSDB e DEM. Ambos são de esquerda e bem distantes das idéias modernizantes do liberalismo clássico que tanto aprecio.

    Essa fica registrada nos anais da blogosfera brasileira. Fico imaginando você imaginando o Marco Maciel, o Ronaldo Caiado, a Kátia Abreu, o Efraim Morais, a Yeda Crusius, o Eduardo Azeredo, o Cassio Cunha Lima, o José Roberto Arruda etc recitando os textos de Karl Marx e Friedrich Engels.

    Realmente, Marcelo Augusto, você me surprende com sua auto-elogiada lógica.

    Mas, conte-nos, quem, então, o representaria no Brasil? Sim, claro, se você não gosta nem do DEM, nem do PSDB, nem do PT etc, onde você encontra representação?

    Só para avisar, se ela estiver nos quartéis não vale, tá? É que esse negocio de sentar o cassetete, dar choque elétrico e afirmar que alguém morreu roxo de hemorragia produzida por pontapés de coturnos como “suicídio” já anda um tanto démodé.

  22. fk said

    Não posso deixar de me furtar a comentar essa história de que DEM e PSDB são de esquerda: hahahahahahahaha!!!

  23. iconoclasta said

    “Não aposto que nas próximas pesquisas Dilma estará na frente do Serra.”

    ok, até aqui foi objetivo.

    o fk, entao comenta. o ma podia se estender nisso tb.

    fala ai galera: o q os define como de esquerda, ou de direita?

    ;^/

  24. Pax said

    Pode começar você, iconoclasta.

    Acho a ideia boa. Onde você se situa?

  25. iconoclasta said

    hummm… se a esquerda é definida a partir de marx (é isso?) eu definitivamente não estou desse lado. se é uma esquerda mais para o conceito americano, socialmente libertaria e economicamente intervencionista, se nao me engano, tb nao me encaixo. se é aquilo que define pt, pstu, pcb…, dilma, dirceu, moluscao, genro e etc, tb nao. psdb? nao me cativa.

    se a direita significa o fundamentalismo religioso de boa parte do partido republicano, nao me identifica. se é aquele lance europeu do le pen, haeger e etc, tb nao. se é o olavo, o sarney, o dem… tampouco me atrai. os militares? saco nda disso, antipatia total pelos governos q fizeram.

    caro, vc ve q eu tenho dificuldade de definir os significados, entao nao tenho como me apegar a um ou outro lado. nao me sinto aqui representado por politico algum. o ultimo foi o roberto campos. nao consigo encaixar o psdb, dado não apenas a historia de seus membros, mas ao perfil altamente intervencionista de seus governos, com aumento da participação do estado, em direita alguma, como tb acho indigesto por o dem na esquerda.

    conceitualmente eu sou individualista, anti-coletivista. eu sou, sobretudo, O iconoclasta.

    ;^)

  26. Olá!

    “O DEM para você é de esquerda? – Ok, e tua visão não é distorcida. Tá. Entendi bem tua ‘lógica’.”

    O DEM sempre foi um partido ligado à oligarquia coronelista do nordeste brasileiro. Sua essência é bem mais a de um partido que preza pelo patrimonialismo e pelo mercantilismo patrimonialista do que por idéias que seriam, de fato, relacionadas à direita conservadora — como o liberalismo, a livre concorrência, mecanismos mais nítidos de auditar empresas privadas e coisas tais.

    Quem não se lembra do caso das informações privilegiadas da NEC nos idos dos anos de 1980 e que teve uma figuraça do PFL/DEM como principal beneficiada, bem como um outro figurão de uma empresa de televisão? Isso é patrimonialismo.

    No discurso, o DEM está mais para centro esquerda do que para qualquer coisa que lembre uma direita liberal no sentido clássico do termo. Claro que, na prática, o DEM gosta mesmo é de patrimonialismo — o PT também gosta, lógico.

    PIG: me mostre um único momento que usei esta expressão. Ou, então, assuma que você gosta de caluniar. Aliás, muito comum de ambas as partes que usam antolhos, ou, em outras palavras, são bitolados mesmo.”

    Menos histeria, Pax. Eu não afirmei que você se utilizou do termo PIG, mas que você se assemelha em parte às pessoas que utilizam esse termo quando você diz que a imprensa não tem credibilidade em uma dada situação.

    Quando, por exemplo, você escreve um troço desses:

    “3 – Sim, eu ponho a credibilidade de parte da imprensa em questão sim senhor, claro que sim.”

    Você se coloca a alguns passos de distância daquela gente.

    A credibilidade da imprensa: você continua caluniando, colocando palavras na minha boca. Bem típico. E eu continuo afirmando que existe uma parte da imprensa que vale tanto quanto uma grande parcela de políticos brasileiros e de comentaristas de blogs bitolados. Ou seja, valem menos que uma nota de R$ 3,00.”

    OK! Digamos que seja apenas em parte, como você afirma. Ainda assim, você ataca um dos principais valores da democracia. O que é abominável.

    “Essa fica registrada nos anais da blogosfera brasileira. Fico imaginando você imaginando o Marco Maciel, o Ronaldo Caiado, a Kátia Abreu, o Efraim Morais, a Yeda Crusius, o Eduardo Azeredo, o Cassio Cunha Lima, o José Roberto Arruda etc recitando os textos de Karl Marx e Friedrich Engels.”

    Não é a leitura de Engels e/ou Marx que define a essência de um esquerdista. Se esse fosse o critério, então, 95% daqueles que se dizem esquerdistas não o seriam, pois jamais leram sequer um livro desses dois autores — sobretudo Marx que requer uma leitura disciplinada e cuidadosa.

    Desses que você citou, talvez, apenas o Marco Maciel se enquadraria na direita. E não pelo fato de ele realmente ser de direita, mas, sim, por ter participado do Regime Militar que massacrou civis e a guerrilha esquerdista. Se forem avaliá-lo pelo viés econômico, social e coisas tais, ele não é de direita, a começar pelo fato de ter participado de um dos, senão o mais, regimes mais estatizantes da história do Brasil.

    A Kátia Abreu, dizer que ela é de direita é uma tremenda bobagem. A esquerda apenas a considera assim pelo fato de ela representar o setor do agronegócio e de fazer forte oposição a “movimentos” “sociais” que pregam reforma agrária e coisas tais (como o MST), mas que, no fundo, apenas querem fazer baderna, ter acesso aos polpudos cofres federais e manter a máquina militante andando para que os mentores intelectuais do MST não percam o instrumento através do qual expressam toda a frustraçao que possuem em relação àquela pessoas que têm méritos que eles próprios não têm.

    “Mas, conte-nos, quem, então, o representaria no Brasil? Sim, claro, se você não gosta nem do DEM, nem do PSDB, nem do PT etc, onde você encontra representação?”

    Eu não me sinto representado, Pax. Infelizmente, esse modelo que foi adotado pelo Brasil gera pouquíssimas oportunidades de melhoria pessoal e profissional. A liberdade de escolha de um brasileiro é bastante limitada e determinados serviços é apenas o Estado que proporciona (e com uma qualidade altamente duvidosa).

    Fico completamente perplexo quando vejo pessoas defenderem com ferocidade empresas estatais (qualquer um que tente privatizar a Petrobrás estará politicamente perdido) e uma maior atuação do Estado na economia (parece que nada aprenderam com os erros do passado). O que essa gente não entende é que esse modelo é altamente ineficiente quanto à geração de riqueza e não é a toa que a renda per capita brasileira é de pouco mais de 10.000,00 dólares por ano (para quem ganha apenas um salário é de pouco mais de 6.500,00 reais).

    Semana passada, visitei uma escola pública aqui na minha cidade — uma das melhores. Fiquei abismado com o nível de vandalismo dentro da escola. Pixações por todos os lados, banheiros imundos, material quebrado e coisas tais. Tudo isso é um recado bastante óbvio que é dado a nós: O modelo de geração de riquezas que o Brasil utiliza é incapaz de gerar riquezas o bastante ao ponto de proporcionar uma melhor infra-estrutura educacional para aqueles alunos. Isso é apenas um dos reflexos desse modelo e que leva em conta a rejeição quase que total por qualquer idéia que procure liberalizar mais a economia e dar mais liberdade de atuação para o indivíduo, bem como responsabilidades pessoais.

    Educação pública é apenas um desses efeitos nefastos que tal modelo gera para a sociedade. Existem muitos outros, mas o recado é sempre o mesmo: O modelo de geração de riquezas que o Brasil usa é incapaz de gerar riquezas suficientes para que os serviços públicos tenham uma qualidade melhor e para que as pessoas, de um modo geral, possar dispor de mais liberdade de escolha quanto àquilo que querem.

    Diga aí, Pax, qual “grande” partido, no Brasil, defende essas coisas? Não há.

    Existe algo de muito errado com o Brasil e, ao que parece, as pessoas não querem enfrentar o ordálio da mudança.

    “Só para avisar, se ela estiver nos quartéis não vale, tá? […]”

    Tolice sua achar que possuo algum apreço pelos militares. O único funcionário do Regime Militar que aprecio, de fato, é o economista Roberto Campos (Bob Fields). Ele representou a última vez em que houve chance de se implementar, em termos estruturais, medidas liberalizantes no Brasil. Porém, infelizmente, essa sua tentativa foi um fragoroso fracasso. Mal ele sabia que o grosso das hostes militares eram fanaticamente nacionalistas, estatizantes e anti-liberais. Maior prova disso foi o estabelecimento de numerosas estatais ao longo do período de 1964-1985.

    Dessa sanha militarista-estatizante que houve no Brasil, a mais emblemática delas é, sem dúvida, a Lei de Informática. Essa lei resume perfeitamente a essência dessa mentalidade estatista: Eles achavam que o Estado/Governo seria capaz de criar/bancar/investir, no Brasil, empresas de computação com qualidade o bastante para concorrer perante as gigantes americanas e européias no mercado internacional. O resultado final, foi, em vez de uma indústria avançada de computação, houve, realmente, pirataria desvairada e um enorme mercado de clonagem dos computadores norte-americanos — era nisso que os “empresários” investiam os generosos empréstimos do BNDES (manuais de clonagem dos PCs IBM). Houve até um troço/movimento chamado “A Informática É Nossa!”. Eis aí uma das (retrógradas) heranças que Vargas legou ao Brasil.

    Ao Fk:

    “Não posso deixar de me furtar a comentar essa história de que DEM e PSDB são de esquerda: hahahahahahahaha!!!”

    Eles seriam de direita, Fk? Por quais motivos? Se você retirar do atual PT as forças retrógradas que ele abriga (MST, ONGs, Movimentos Pró-Cotas raciais, e coisas tais), o resultado final é, em essência e guardadas as suas proporções, o PSDB.

    Ao Iconoclasta:

    “fala ai galera: o q os define como de esquerda, ou de direita?”

    Muito interessante isso. Se você perguntar a um esquerdista por quais motivos a Ditadura Milita do Brasil foi de direita, a única resposta plausível para isso reside no fato de ela ter perseguido os esquerdo-comunistas que colocavam explosivos em bancas de jornais e que se enfiaram no meio do mato para fazer uma revolução bolchevique a partir do campo. Em termos econômicos, essa ditadura foi estatizante e fanaticamente nacionalista, algo mais relacionado à esquerda do que à uma direita liberal. Foi patrimonialista também.

    Até!

    Marcelo

  27. fk said

    Vixe…

    Essa discussão sobre esquerda e direita vai dar muito pano pra manga, ams vamos lá. Primeiramente, a origem: Revolução Francesa.É dali que vão sair as grandes tradições de esquerda e direita e que, grosseiramente, podem-se ser associadas a forças que BUSCAM o conservadorismo e forças que BUSCAM o progressismo e a mudança. Vejam que eu utilizei a palavra “BUSCAM”, e não “PREGAM”, pois, principalmente no Brasil, ninguém vai se dizer contra pautas progressistas.

    Marcelo, vou usar o exemplo que vc citou, da Kátia Abreu. Ela, e a bancada ruralista, não é contra os movimentos sociais da terra, por sinal, um alvo muito fácil. Eles são contra a reforma agrária em si, oposição que é para mim tipicamente conservadora e de direita. Essa é a postura de Kátia, essa é a postura do DEM.

    A melhor forma de situar cada partido -ou indivíduo- no espectro político seria elencar uma série de temas e ver o posicionamento de cada elemento sobre esses temas. Contra o aborto? Mais a direita. A favor de aplicação de direitos humanos para criminosos? Mais a esquerda. E por aí vai. É esse tipo de análise, por sinal, que possibilita perceber o deslocamento dos partidos no espectro político, como, por exemplo, a ida do PSDB da centro-esquerda para o centro, e do PT, da esquerda, para a centro-esquerda.

    Para sairmos um pouco do campo do achismo, dê uma olhada nesse site, principalmente na parte em que fala da ideologia dos partidos.

    http://www.congressoaberto.com.br/

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: