políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Arruda solto para mais panetones

Posted by Pax em 12/04/2010

O STJ mandou soltar o ex-governador do DF, José Roberto Arruda. Cabe lembrar que é ex DEM, antiga menina dos olhos do partido.

A Justiça entende que o democrata, digo, ex-democrata, não pode mais atrapalhar as investigações. Atacar como abutre os cofres públicos pode sim. Ele e todos seus cúmplices hoje tomarão chopes livremente e rirão da sociedade brasileira que se indigna.

Vai entender nosso judiciário.

O blog já lançou um desafio de alguém apontar qualquer político preso por corrupção, desvio de dinheiro público. Até agora nenhum indício. Como é fácil a vida dos corruptos brasileiros. Uma alegria só. Mais dois anos ninguém se lembrará mais da Operação Caixa de Pandora, assim como esqueceram a invasão do painel de votação do Senado e Arruda, serelepe, volta a algum cargo público que tenha chave de um cofre bem provido.

As fábricas de panetones não conseguem esperar o momento.

Termina a prisão de José Roberto Arruda – Congresso em Foco

Por oito votos a cinco, STJ decidir pela soltura do ex-governador do DF, por entender que ele não pode mais atrapalhar investigações

Mário Coelho

Por maioria dos votos – oito a cinco – os ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiram revogar a prisão preventiva do ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda (sem partido). A maior parte dos integrantes da corte seguiu o relatório do ministro Fernando Gonçalves, relator do inquérito 650DF, que entendeu não haver mais motivos para o ex-governador permanecer preso. Arruda e outras cinco pessoas foram presas por conta da tentativa de suborno de uma testemunha da Operação Caixa de Pandora. O ex-governador está preso há 61 dias.

Com Arruda, serão soltos o ex-secretário de Comunicação do GDF Wellington Moraes, o sobrinho e ex-secretário Rodrigo Arantes, o radialista e suplente de deputado distrital Geraldo Naves (sem partido, ex-DEM) e o ex-diretor da Companhia Energética de Brasília (CEB), Haroaldo de Carvalho. Já a situação do funcionário público aposentado Antônio Bento da Silva, que foi preso em flagrante na tentativa de suborno ao jornalista Edmílson Edson da Silva, o Sombra, não foi mencionada no julgamento. Porém, a assessoria do STJ afirmou que ele também será solto com esta decisão.

Continua no Congresso em Foco…

Anúncios

14 Respostas to “Arruda solto para mais panetones”

  1. Jorge said

    veja pelo lado bom, nem tudo saiu do jeito que ele esperava – foi até destaque da revista veja recentemente, como exemplo de governador. poderia ser vice-presidente do Brasil em caso de vitória de serra, que imaginava uma chapa de carecas. os corruptos não tem controle de tudo. a sociedade brasileira está viva e reage, um tanto atordoada, mas reage.

  2. Zatonio Lahud said

    Pax.
    para os nossos padrões até que ficou bastante tempo em cana. De resto, é como você disse no corpo da matéria: os abutres continuam e com uma grande vantagem: aqui no Brasil só comem filé! O que sobra fica para o povo.

  3. fk said

    Pode não parecer, ams existe no Brasil uma coisa chamada devido processo legal.

    Não havia mais motivos para manter Arruda preso.

    Qualquer grita em contrário é apenas fruto de uma compreensível indignação com o estado das coisas, mas essa indignação não deve vendar os olhos do Estado de Direito.

  4. Anrafel said

    É verdade, o que surpreende é ele ter ficado preso durante tanto tempo. Urge tratamento adequado para Roriz, por exemplo.

  5. Pax said

    Sim, existe o devido processo legal, claro. E devemos respeitá-lo, mas também criticá-lo.

    Onde é o meu ponto: descubram, dentro do “devido processo legal”, algum político preso por roubar dinheiro público?

    Ok, não tem. Então o “devido processo legal” precisa ser revisto, rediscutido.

    O dia que começarmos a colocar político corrupto na cadeia, o devido processo legal estará mais apropriado, segundo meu entendimento.

    Ou a gente aceita que toda aquela grana em sacolas, meias, paletós e o diabo eram mesmo para panetones.

  6. Zatonio Lahud said

    Pax,

    concordo em gênero, número e grau com você. Vai mais uma vez, dar em nada. Usamos eufemismos para proteger bandidos. Se fosse preto e pobre não existiria “processo legal”: PORRADA e CADEIA! Quando não, fuzilamento puro e simples.

  7. fk said

    Então não seria o caso de defender a extensão do devido processo legal a todos os cidadãos e não, pelo contrário, defender a supressão destes aos que o tem?

  8. Pax said

    Não entendi, Fk, mas acredito que você seja da área ou saiba mais que eu e tenha razão, sim.

    Ladrão da galinha vai preso? Ladrão de banco vai preso? Então ladrão de dinheiro do povo também tem que ir pro xilindró.

    Tudo nos conformes. O problema é que estes últimos não vão.

    Como resolver esta questão?

    Um primeiro passo é nem deixar que se candidatem.

    Mas como fazer com que o Judiciário entenda que todos devem ser iguais perante a lei nos casos de políticos corruptos, confesso que não sei.

  9. fk said

    O que eu quis dizer é que essa discussão passa pelo correto funcionamento da justiça. Só que alguns parecem querer é que, ao invés de funcionar para alguns apenas, e que esse funcionamento seja ampliado, preferível seria que não funcionasse pra ninguém, e que as injustiças sofridas pelas camadas mais baixas fossem sofridas pelas camadas mais altas.

    É uma defesa da igualdade não pelo aprimoramento da justiça, mas sim por sua degeneração.

    E continuo contra o projeto ficha limpa, mas essa é uma discussão que eu já tive aqui e está devidamente registrada em um post que vc fez lá atrás sobre o assunto!

  10. Zatonio Lahud said

    Fk, degeneração da justiça? Mais degenerada que já está! País onde um Maluf tem prisão decretada pela Interpol no mundo todo, e aqui, onde praticou sua roubalheira, está livre, leve solto, e ainda tentando amordaçar os que o querem colocar onde deveria estar há anos: NA CADEIA!
    Político deveria ser defendido pela Defensoria Pública! Como os miseráveis deste país.

  11. fk said

    Sinceramente, sou mais a defensoria pública do que muito advogado por aí.

    Político deveria é ser defendido pelos advogados dativos, essa excrescência corporativa apoiada pela OAB e que impede o correto desenvolvimento da justiça.

    A questão da justiça é um pouco mais complicada do que meia dúzia de palavras de indignação…

  12. Zatonio Lahud said

    Fk. concordo com você a questão da justiça é muito complicada: tão complicada que se torna injusta!
    Quanto às palavras de indignação: melhor meia dúzia delas que usar eufemismos e tecnicismos para proteger bandidos.

  13. fk said

    É, mas as palavras de indignação certamente não fazem avançar a justiça, vide a porcaria a porcaria da lei dos crimes hediondos, fruto de momentos acalorados, e que é claramente ineficiente.

    Indignação é bom, mas é preciso passar pra discussão técnica, senão teremos apenas cáca normativa.

  14. Zatonio Lahud said

    FK, concordo com você, só me explique uma coisa: por que roubar dinheiro público não é crime hediondo? Na minha modestíssima opinião já temos leis demais. Cumpridas só as que interessam aos poderosos de plantão. Roubar dinheiro da saúde, educação, aposentadorias, criar milhares de cargos de “confiança” para dar empregos a vagabundos apaniguados de políticos não menos vagabundos que se utilizam do Estado para construir fortunas em cima da miséria de nosso povo,isso deveria ser considerado crime hediondo. Essa gente, para mim é pior que o pior dos bandidos comuns que abarrotam nossas prisões. E estão por ai, livres, leves, ricos e roubando como desde sempre. O pobrezinho do Maluf, só não é preso no Brasil, onde praticou sua roubalheira.

    É como a discussão idiota entre Estado fraco e forte: Estado tem é de funcionar! E proteger, sim!, os mais fracos. Não os mais fortes como acontece entre nós. Principalmente os mais fortes e ladrões. Para eles não faltam leis para manter sua impunidade asquerosa. O Arruda já está em casa. Cumpriu-se a lei! Pobres de nós, mortais, sujeitos aos rigores da lei.

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: