políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Efraim afunda o DEM e compromete Serra

Posted by Pax em 18/05/2010

Senador Efraim Morais é campeão do noticiário sobre irregularidades cometidas no Senado. Agora mais duas funcionárias fantasma são descobertas em seu gabinete segundo notícia do Jornal Nacional.

Efraim Morais - DEM-PB - foto Wikipédia

O DEM tenta se apegar ao Projeto Ficha Limpa para amenizar o escândalo do mensalão de Arruda no DF, único governador (ex na verdade) da legenda, mas esquece de olhar para seu próprio umbigo. O partido tende a desaparecer em médio prazo.

Segundo uma coleção de notícias Efraim Morais, ex-primeiro secretário, e Renan Calheiros, ex-presidente, montaram um modelão de gestão no Senado, cujo braço operacional era comandado por Agaciel Maia, ex-diretor geral, e João Carlos Zoghbi, ex-diretor de recursos humanos, que inundou a casa em escândalos de atos secretos e suspeitas contratações de empresas. Este modelão foi assumido por José Sarney, atual presidente, e Heráclito Fortes, atual primeiro secretário, que prometeram mudanças, contrataram a Fundação Getúlio Vargas e fizeram um enorme esforço para parecer que tudo mudaria, para, no fundo, que nada fosse alterado.

Cabe a lembrança que a rizível Comissão de Ética comandada pelo senador Romeu Tuma absolveu Efraim de todas as acusações, num processo com fortes indícios de corporativismo à além do que poderíamos entender como normal.

A sociedade brasileira sustenta esta festança que consome dos cofres públicos o equivalente a um terço do programa Bolsa Família. Motivo mais que suficiente para colocar em pauta uma reforma política que questione a necessidade da manutenção de tamanho descalábrio.

E José Serra que está numa má fase na campanha eleitoral com a divulgação das últimas pesquisas de intenção de voto não poderia esperar notícia pior da sua principal aliança.

Anúncios

11 Respostas to “Efraim afunda o DEM e compromete Serra”

  1. Olá!

    Efraim Moraes deveria estar encarcerado. Ponto!

    “O DEM tenta se apegar ao Projeto Ficha Limpa para amenizar o escândalo do mensalão de Arruda no DF, único governador (ex na verdade) da legenda, mas esquece de olhar para seu próprio umbigo. O partido tende a desaparecer em médio prazo.

    É interessante esse seu posicionamento, Pax. Você afirma que o DEM tende a desaparecer no médio prazo em decorrência da corrupção que vem assolando esse partido. A questão é: Se esse for o critério/princípio para que um partido desapareça — seja no curto, médio ou longo prazos –, então qual partido não terá esse destino, Pax? Em maior ou menor graus, todos, sem exceções, estão e/ou estiveram envolvidos em maracutaias. Por quais motivos apenas um determinado partido deve ser legado à extinção ou, no mínimo, tender a ser extinto?

    Destaco que não é uma questão de defender este ou aquele partido. É uma questão de princípios. Se o princípio para que um partido desapareça (ou, no mínimo, tenda a desaparecer) for corrupção, então, todos estão em péssima situação.

    Nunca vi você, Pax, pautado pelo mesmo princípio acima, afirmar que o PT deveria desaparecer. E vale lembrar que o que o PT fez com o Mensalão foi algo extremamente sério, que minou as bases do regime democrático e republicano do Brasil. Isso é um quase-golpe, Pax.

    Não sei se você consegue compreender a profundidade do que significou o Mensalão em termos de sabotagem da democracia brasileira, Pax. O Mensalão foi um esquema no qual um poder da república corrompia um outro poder da república através da compra de parlamentares usando dinheiro de origem até hoje desconhecida.

    Bastariam um ou dois pontos da lista (incompleta) de corrupção do Efraim Moraes para que ele estivesse encarcerado. Fora o que você listou acima, há os seguintes pontos:

    01. Pagamento de horas extras a 3.883 funcionários durante o recesso. Totalizando R$ 6.2 milhões. Os funcionários não assinavam ponto, sendo impossível apurar quem efetivamente trabalhou.

    02. Foi o responsável pela proposta de criação de 97 cargos no Senado sem concurso, com remuneração próxima de 10 mil reais.

    03. Foi um dos campeões de nepotismo no Senado.

    04. Acusado de empregar no senado 52 funcionários fantasmas, com o custo de R$ 6,7 milhões aos cofres públicos.

    05. Segundo a revista Veja, Efraim também omite patrimônio milionário em sua declaração de renda.

    Perto do Mensalão, dos políticos que arquitetaram tal esquema e do significado que o Mensalão teve como um duro golpe às instituições democráticas e republicanas, o Efraim Moraes não passa de um ladrão de galinhas, Pax.

    Porém, mesmo assim, você utiliza um peso e uma medida diferentes quando é para afirmar que o DEM tende a sumir por causa do histórico de corrupção nesse partido e nada diz, nos mesmos termos e princípios, a respeito do PT, que golpeou mais radicalmente o regime democrático legalmente estabelecido do que qualquer outro partido no período pós-1985. Não há notícias de nenhum outro partido que tenha ousado o mesmo no período pós-redemocratização.

    Por muito menos do que o PT fez, você, Pax, afirma que um partido tende a desaparecer, sem dar ao PT um julgamento baseado no mesmo princípio.

    Até!

    Marcelo

  2. Pax said

    Marcelo Augusto,

    Você pode me apontar onde eu disse que

    “É interessante esse seu posicionamento, Pax. Você afirma que o DEM tende a desaparecer no médio prazo em decorrência da corrupção que vem assolando esse partido.”

    como você afirmou que eu disse?

  3. Olá!

    Você pode me apontar onde eu disse que

    ‘É interessante esse seu posicionamento, Pax. Você afirma que o DEM tende a desaparecer no médio prazo em decorrência da corrupção que vem assolando esse partido.’

    como você afirmou que eu disse?

    Pax, você afirmou isso no excerto que destaquei acima e o destaco novamente:

    “O DEM tenta se apegar ao Projeto Ficha Limpa para amenizar o escândalo do mensalão de Arruda no DF, único governador (ex na verdade) da legenda, mas esquece de olhar para seu próprio umbigo. O partido tende a desaparecer em médio prazo.”

    Bom, vamos lá:

    01. Você afima que o DEM tenta se apegar ao Ficha Limpa para amenizar a parte mais recente do histórico de corrupção desse partido neste trecho:

    “O DEM tenta se apegar ao Projeto Ficha Limpa para amenizar o escândalo do mensalão de Arruda no DF […].”

    02. Em seguida, você afirma que o DEM, mesmo se apegando ao Ficha Limpa, se esquece de olhar para o próprio umbigo, isto é, para os próprios casos de corrupção e seus parlamentares/políticos envolvidos neles, já que o Ficha Limpa é uma iniciativa contra a candidatura de políticos em débito com a Justiça. Eis o trecho:

    “[..] [M]as esquece de olhar para seu próprio umbigo. […]”

    03. A conclusão que você tira, levando em consideração os pontos/critérios 01 e 02, é que o DEM (o partido) tende a desaparecer em médio prazo:

    “[…] O partido tende a desaparecer em médio prazo.”

    Ou seja: Você afirma que o DEM tende a desaparecer no médio prazo em decorrência da corrupção que vem assolando esse partido.

    Foi o que eu entendi a partir do que você escreveu no excerto acima destacado. Mas, como você é o autor de tais palavras, gostaria que você explicasse melhor o sentido/significado do que você quis dizer.

    Mas, vamos aos pontos que destaquei no meu comentário anterior:

    Se corrupção for o princípio/critério para que um partido desapareça no médio prazo e se todos os partidos estão, em menor ou maior graus, envolvidos em corrupção, por quais motivos, baseado nesse princípio/critério, apenas um desses partidos tende a desaparecer em médio prazo?

    O Mensalão foi uma enorme sabotagem dos valores e instituições do regime democrático e republicano. O golpe mais duro que a democracia brasileira sofreu no período pós-1985. Isso é corrupção também. Não lembro de ter lido aqui no seu site que o partido que perpetrou tal esquema, o PT, tenderia a desaparecer no médio prazo.

    Até!

    Marcelo

  4. Pax said

    Marcelo Augusto, meu caro,

    Vou me ater principalmente na questão das aulas de interpretação de texto que talvez você tenha falhado, apesar de toda sua capacidade retórica elogiável.

    A origem do DEM é a ARENA que se tornou PDS e depois se dividiu entre o PP e o PFL. Este segundo é que se tornou o DEM, como você bem sabe. Tinha como inspiração o partido Democrata americano. Com ideologia liberal e posicionamento de centro direita. Mas afirma que tem posicionamento no centrismo social liberal, ou coisa que o valha.

    Onde quero chegar? Vou te procovar com uma pergunta, e não uma resposta:

    – Você acha que o liberalismo está bem representado pelo DEM? Em outra situação, suponto que você seja um liberal (veja, não estou afirmando, estou supondo), você se sente bem representado pelo DEM?

    Bem, se você dá algum crédito ao que venho dizendo, então vamos passar para o segundo ponto.

    Uma das maiores forças hoje do DEM está nos ruralistas. Não ache que eu acho que os ruralistas são um mal em si. Não são, representam mais de 40% da economia nacional se eu não estiver enganado. Acho que não estou.

    Mas veja, o ruralismo no Brasil está tão distante do liberalismo ideológico quanto Plutão está da Terra. O modelo brasileiro depende do governo, das verbas, dos incentivos etc etc. É histórico. Sei porque tenho na família alguns exemplos. Todo santo ano é pedindo verba subsidiada para o governo, pedindo para não pagar etc etc. Estou sendo simplista aqui porque não sou profundo conhecedor do assunto, mas creio que você há de concordar que os ruralistas brasileiros não são, em essência, os grandes nomes que poderiam empunhar a bandeira do liberalismo.

    Agora vamos passar ao terceiro ponto. O pragmatismo dos números. Não tenho essas informações de pronto, mas me diga qual o tamanho hoje do DEM e se possível, por favor, me diga o tamanho que tinha, uma visão na linha do tempo desde seu nascimento até agora. Se eu não estiver enganado (afirmo, não tenho os números) acho que reduz.

    Agora some isso tudo com o caso do Arruda e agora do Efraim. É mais um elemento que contribui para o afundamento do partido, mas nem de perto o principal motivo.

    Sacou?

    Tenho uma estrada para pegar, mas alguma hora poderei te responder, se for o caso.

    Abraço

  5. Olá!

    “A origem do DEM é a ARENA que se tornou PDS e depois se dividiu entre o PP e o PFL. Este segundo é que se tornou o DEM, como você bem sabe. Tinha como inspiração o partido Democrata americano. Com ideologia liberal e posicionamento de centro direita. Mas afirma que tem posicionamento no centrismo social liberal, ou coisa que o valha.”

    Pax, não me leve a mal, mas isso não tem a menor importância para o que lhe perguntei acima. Você deveria fazer menos rodeios e responder à questão.

    “Onde quero chegar? Vou te procovar com uma pergunta, e não uma resposta:

    – Você acha que o liberalismo está bem representado pelo DEM? Em outra situação, suponto que você seja um liberal (veja, não estou afirmando, estou supondo), você se sente bem representado pelo DEM?”

    O DEM não é um partido liberal. Tanto isso é verdade que até mesmo mudaram a denominação do partido. Nunca me senti representado por esse partido.

    “Uma das maiores forças hoje do DEM está nos ruralistas. Não ache que eu acho que os ruralistas são um mal em si. Não são, representam mais de 40% da economia nacional se eu não estiver enganado. Acho que não estou.

    Mas veja, o ruralismo no Brasil está tão distante do liberalismo ideológico quanto Plutão está da Terra. O modelo brasileiro depende do governo, das verbas, dos incentivos etc etc. É histórico. Sei porque tenho na família alguns exemplos. Todo santo ano é pedindo verba subsidiada para o governo, pedindo para não pagar etc etc. Estou sendo simplista aqui porque não sou profundo conhecedor do assunto, mas creio que você há de concordar que os ruralistas brasileiros não são, em essência, os grandes nomes que poderiam empunhar a bandeira do liberalismo.”

    Sim, Pax, os ruralistas não são liberais. Você, mais uma vez, não respondeu o que lhe perguntei.

    “Agora vamos passar ao terceiro ponto. O pragmatismo dos números. Não tenho essas informações de pronto, mas me diga qual o tamanho hoje do DEM e se possível, por favor, me diga o tamanho que tinha, uma visão na linha do tempo desde seu nascimento até agora. Se eu não estiver enganado (afirmo, não tenho os números) acho que reduz.

    Agora some isso tudo com o caso do Arruda e agora do Efraim. É mais um elemento que contribui para o afundamento do partido, mas nem de perto o principal motivo.

    Sacou?”

    Então você correlaciona duas coisas:

    01. A representatividade de um partido em termos de quantos cargos políticos ele possui.

    02. O nível de corrupção que há em um partido.

    A partir disso, a conclusão que você tira é essa:

    Conclusão: Dados a baixa representatividade política de um partido em termos de quantidade de políticos eleitos (deputados, senadores, prefeitos, vereadores e etc.) e o nível elevado de corrupção que há nesse mesmo partido, então tal partido tende a afundar.

    Vamos aos números atuais do DEM:

    Governadores: Nenhum.
    Deputados Estaduais: 111.
    Prefeitos: 497
    (Vereadores: 4811. Desconsiderado do cálcula abaixo.)
    Senadores: 14.
    Deputados Federais: 56.
    Total: 678.

    Os números atuais do PT:

    Governadores: 5.
    Deputados Estaduais: 125.
    Prefeitos: 558 (ou aqui).
    (Vereadores: Não encontrei no site do PT.)
    Senadores: 11.
    Deputados Federais: 77.
    Total: 776.

    Retomando o seu raciocínio anterior:

    “Agora vamos passar ao terceiro ponto. O pragmatismo dos números. Não tenho essas informações de pronto, mas me diga qual o tamanho hoje do DEM e se possível, por favor, me diga o tamanho que tinha, uma visão na linha do tempo desde seu nascimento até agora. Se eu não estiver enganado (afirmo, não tenho os números) acho que reduz. […]”

    Diferença entre PT e DEM: 776 – 698 = 98. Foi desconsiderada a quantidade de vereadores pelo fato de não estar disponível tal número no site do PT.

    O PT tem 98 políticos eleitos a mais do que o DEM.

    Essa diferença equivale a menos de 15% do total de políticos do DEM:

    98/678 = 0.144542773 = 14.45% do total de políticos eleitos do DEM.

    Como exposto acima, a diferença numérica de políticos eleitos entre o DEM e o PT não é grande. É favorável ao PT, mas não chega sequer a 15% em relação ao total do DEM. Ou seja, o PT é 15% maior do que o DEM em termos de políticos eleitos. Mas isso não chega a ser uma diferença gritante.

    “[…] Agora some isso tudo com o caso do Arruda e agora do Efraim. É mais um elemento que contribui para o afundamento do partido, mas nem de perto o principal motivo.”

    Como foi exposto mais acima, a diferença numérica entre DEM e PT é de apenas 15% a favor do PT. O que significa que o PT é 15% maior do que o DEM de acordo com os cálculos anteriores.

    Ambos os partidos estão envolvidos em corrupção, Pax. Em maior ou menor grau, ambos estão.

    O Efraim Moraes, pelo que se apurou até o momento, é um ladrão de galinhas se comparado aos políticos que arquitetaram o Mensalão e o significado que esse esquema teve em termos de deturpar as bases da democracia e da república brasileira. Mesmo assim, não lembro de ter lido aqui no seu site que o PT tenderia a afundar (ou a desaparecer no médio prazo). E olha que o PT e o DEM possuem quase a mesma dimensão numérica. O raciocínio é o mesmo.

    Como você trouxe a questão da dimensão numérica para a argumentação, refaço a pergunta introduzindo esse fator:

    Se corrupção e dimensão numérica (em termos de políticos eleitos) forem os princípios/critérios para que um partido desapareça no médio prazo e se dois partidos com dimensões numéricas semelhantes, estão envolvidos em corrupção, por quais motivos, baseado nesses princípios/critérios, apenas um desses partidos tende a desaparecer em médio prazo?

    “[…] Agora some isso tudo com o caso do Arruda e agora do Efraim. É mais um elemento que contribui para o afundamento do partido, mas nem de perto o principal motivo.”

    Você afirmou que casos como o do Arruda e do Efraim Moraes são elementos que contribuem para o afundamento do DEM, mas nem de perto são os principais motivos. Então, Pax, quais seriam os principais motivos que levam o DEM a afundar? O DEM tem quase a mesma dimensão numérica do PT e está igualmente envolvido em corrupção. Por esse raciocínio, apenas o DEM tende a afundar?

    Mesmo assim, gostaria de ler os seus comentários sobre o questionamento do meu comentário anterior. Espero que você não se desvie novamente da pergunta.

    Até!

    Marcelo

  6. Pax said

    Marcelo Augusto:

    A falta de significar alguma coisa… associado à uma imagem do passado que todo mundo quer esquecer, que não deu certo. Bem, talvez esteja forçando a barra demais. Realmente representa a bancada ruralista, que não deixa de ser importante, apesar de não ser tão popular. Mas outro significado maior? Não consigo ver. Qual a grande mensagem de um Rodrigo Maia? De um Cesar Maia? De um Heráclito Fortes? De um ACM Jr? De um Demóstenes Torres?

    O PT? Bem, realmente os casos de corrupção abalam as estruturas do PT, mas o índice de aprovação do governo do PT é tão alto que não atrapalha tanto, nem mesmo a aliança com o maior partido de prateleira, o PMDB. Se acho isso bom? Claro que não. E aí você pode me perguntar: qual a grande mensagem de um José Genoíno? De um José Dirceu, etc? Idem acima, mas você deve se lembrar do Lula… e de alguns outros. E aqui me permito lembrar do Vicentinho que recentemente foi brilhante no caso Ficha Limpa no plenário da Camara, do Dr Rosinha no Paraná e outros que parecem permanecer fiéis aos primórdios do partido. Lembro também do Gilberto Carvalho que teve a coragem de dizer que o pior que aconteceu com o PT nesses 30 anos foi permitir que o vírus da corrupção o contaminasse.

    O PSDB? Bem, idem, os casos de corrupção abalam as estruturas, mas o partido representa a oposição, consubstancia esta posição, e não o DEM ou o PPS. E a lembrança do FHC (boa e má) além de outros resultados positivos. Aqui podemos listar o sucesso do Aécio em MG, uma imagem mais positiva que negativa do Serra e nenhum grande envolvimento deste em grandes casos de corrupção que eu saiba ou que esteja na pauta, o que é bom para ele, e o índice de aprovação do Alckmin em SP que confesso não entender. E, veja, do pouco que sei, a FIESP é praticamente peessedebista.

    Sim, Marcelo Augusto, Arruda e Efraim abalam as estruturas de um partido que representa o passado vencido e hoje não apresenta algo com que a sociedade consiga se identificar, com uma proposta de existência que mobilize.

    Eu, ao menos, não vejo assim.

    Você fala do mensalão do PT como se fosse único e uma inovação do PT. Não foi. Foi onde, no meu entender, o partido dos trabalhadores se acabou moralmente, chafurdou, se igualou ao que há de pior na política brasileira e precisa se limpar. Se vai se recuperar não tenho a menor ideia. No campo moral e ético não tenho visto um grande movimento neste sentido. E esta questão afastou e afasta uma parcela dos seus antigos apoiadores, sim.

    Agora, caro, eu consigo ver a podridão de gregos, troianos, romanos, fariseus e filisteus. Você consegue também? Ou o olhar de torcida (mesmo que contra) impede de ver de fora e apontar o canhão para todos os lados?

    E, veja, não é só apontar o canhão das críticas. É também reconhecer os avanços.

    Este é um enorme problema para a oposição. Como não há um grande discurso diferenciador, fica na posição somente da crítica. É válido? Sim, claro que é. Faz parte do jogo. Mas não ter uma proposta concreta, uma proposta diferencial, ou até ter mas não conseguir emplacar esta mensage é um grande problema que se prova com as tendências que a gente pode acompanhar nas pesquisas.

    No fundo temos 3 que podem ser sintetizadas assim:

    1 – PT diz que Dilma é continuar o governo do Lula.
    2 – PSDB diz que o Brasil pode mais ainda, com mais competência e probidade
    3 – PV diz que é preciso mudar todo o olhar, é preciso pensar o século XXI e não o XX

    O discurso que parece estar pegando é o do PT.

    Veja, Marcelo Augusto, não é uma torcida, é uma constatação.

    E, voltando ao meu ponto: qual é o discurso do DEM? Não consigo indentificar.

    Obrigado pelos números que você trouxe, mas eles assim, soltos, não permitem uma análise. Já que você descobriu as fontes, coloque em uma série histórica para aprofundarmos a discussão, por favor.

  7. Olá!

    “A falta de significar alguma coisa… associado à uma imagem do passado que todo mundo quer esquecer, que não deu certo. […]”

    Mesmo admitindo que a sua consideração seja uma fato, os dados da realidade mostram outra tendência: O DEM, por mais tosco que seja, ainda possui uma considerável representatividade na política nacional e isso significa que há pessoas votando nesse partido. Aqui, é uma questão de fatos.

    “[…] Realmente representa a bancada ruralista, que não deixa de ser importante, apesar de não ser tão popular. […]”

    Seria interessante se fizéssemos a seguinte autocrítica: Quem é mais impopular, os ruralistas — que produzem o alimento barato que consumimos e contribuem bastante para uma balança comercial superavitária — ou os ditos movimentos sociais rurais (MST e afins)?

    Seria legal se fizessem uma pesquisa de opinião para saber se é popular ter um prato de comida sobre a mesa todos os dias.

    “O PT? Bem, realmente os casos de corrupção abalam as estruturas do PT, mas o índice de aprovação do governo do PT é tão alto que não atrapalha tanto, nem mesmo a aliança com o maior partido de prateleira, o PMDB. Se acho isso bom? Claro que não. […]”

    OK! Se um partido for corrupto e estiver associado a um outro partido extremamente fisiológico, mas tiver elevada aprovação popular, então (pelo que você mesmo escreveu, Pax), isso não atrapalha tanto assim.

    Você afirmar, logo em seguida, que não acha isso bom, se assemelha àquele marido que bate na esposa, mas, logo em seguida, afirma amar as mulheres.

    “[…] E aí você pode me perguntar: qual a grande mensagem de um José Genoíno? De um José Dirceu, etc? Idem acima, mas você deve se lembrar do Lula… e de alguns outros. E aqui me permito lembrar do Vicentinho que recentemente foi brilhante no caso Ficha Limpa no plenário da Camara, do Dr Rosinha no Paraná e outros que parecem permanecer fiéis aos primórdios do partido. […]”

    E o DEM, Pax? Esse partido, quando ainda era PFL, não teve papel importante para a implantação e consolidação do Plano Real e demais medidas que ajudaram a reformar o Brasil? Não há méritos nisso também? Aliás, qual foi o mérito do PT durante essas reformas?

    “Você fala do mensalão do PT como se fosse único e uma inovação do PT. Não foi. […]”

    Pax, o Mensalão foi, acima de tudo, um esquema no qual um dos poderes da república comprava um outro poder. Isso, Pax, é minar os valores básicos da democracia brasileira.

    “Agora, caro, eu consigo ver a podridão de gregos, troianos, romanos, fariseus e filisteus. Você consegue também? Ou o olhar de torcida (mesmo que contra) impede de ver de fora e apontar o canhão para todos os lados?”

    Isso não é verdade, Pax. Já faz algum tempo que você vem martelando no caso do Efraim Moraes. Mas, ao que parece, você mesmo, até o presente momento, não tinha se dado conta de que o Efraim Moraes é um reles ladrão de galinhas se comparado aos políticos que arquitetaram e executaram o Mensalão. Mesmo assim, não lembro de ter lido aqui no seu site um julgamento do PT seguindo os mesmos critérios/princípios que você utiliza para avaliar o DEM. Pax, quantas vezes você afirmou que o PT tenderia a desaparecer por causa dos casos de corrupção que assolaram e assolam esse partido?

    No período pós-1985, qual partido político aplicou um quase-golpe com a mesma dimensão política do Mensalão, Pax?

    Eu reconheço que políticos como o Efraim Moraes deveriam estar encarcerados. Se eu fizesse uma avaliação da situação de um partido seguindo determinados critérios/princípios e tirasse conclusões a partir disso, faria a mesmíssima coisa em relação a um outro partido que tivesse feito coisas semelhantes ou piores.

    Mais uma vez, você se desviou da pergunta que fiz. É engraçado o seu modo de agir quando questionado de acordo com parâmetros que você mesmo trouxe para a argumentação, Pax. Depois de eu ter feito a pergunta no meu primeiro comentário, você agiu assim:

    Primeiro: Você disse que não havia escrito o que eu questionava. Em seguida, tive que demonstrar que o questionamento que lhe fazia estava de acordo com os parâmetros que você mesmo pôs sobre a mesa.

    Segundo: Você veio com um comentário completamente nada a ver com o questionamento feito, falando sobre o DEM e sua origem, do “liberalismo”, da direita, os ruralistas, representatividade política dos partidos (em números) e etc.

    Nesse ponto em que você introduziu dimensão numérica dos partidos e fez uma correlação disso com a corrupção, concluindo que um partido corrupto e com baixa representatividade tende a afundar, eu lhe mostrei que a dimensão numérica do DEM e do PT são semelhantes, porém, você concluía que apenas um deles viria a ser extinto/desaparecer/afundar, ainda que o PT seja tão corrupto quanto o DEM.

    Terceiro: Mais uma vez, você não respondeu ao questionamento feito, introduzindo um novo fator na equação: Você afirmou que o DEM representa um passado que todos querem esquecer e que o PT, por ter um governo federal bem avaliado pela população, não é tão prejudicado assim pelos casos de corrupção.

    Você, Pax, procurou se desviar da pergunta que fiz ainda no meu primeiro comentário. O que você fez foi, invariavelmente, introduzir mais e mais fatores. Mesmo assim, refiz a pergunta, introduzindo esses novos fatores por você estabelecidos, e você, Pax, não a respondeu.

    Até!

    Marcelo

  8. Pax said

    Marcelo Augusto,

    Vamos por partes,

    Logo no início você afirma:

    Mesmo admitindo que a sua consideração seja uma fato, os dados da realidade mostram outra tendência: O DEM, por mais tosco que seja, ainda possui uma considerável representatividade na política nacional e isso significa que há pessoas votando nesse partido. Aqui, é uma questão de fatos.

    E eu pergunto: onde está a tendência? Quais eram os números do partido e quais são agora. Cresceu, estabilizou ou reduziu. Se você não comparar você traz um dado e não uma informação que possa te permitir chamar de “tendência”.

    Poderia caso entrasse por outro ângulo que seria: O PSDB não consegue se estabelecer como real oposição no sentido programático pois é também estatizante, ou socializante e não tem lá grandes diferenciais ideológicos do PT. Suponto que você entrasse por aí até poderia ser, mas a discussão é o tamanho. Então volto com a pergunta: já que você tem as fontes dos dados, me diga, cresceu ou reduziu?

    E se for para o campo ideológico poderia até fazer algum sentido, pois nem o liberalismo nem a social democracia estão nos melhores dias. Ambos passam por um questionamento que entendo ser até muito saudável.

    Até porque acho que ambos tem lá seus pontos positivos. De um lado vejo a social democracia combater uma impossibilidade que é a desigualdade social extrema que acaba por destruir qualquer governo democrático e de outro vejo no liberalismo alguns pontos muito positivos no sentido de tirar governo da frente de quem quer empreender.

    Mas insisto, o DEM não me parece representar nada. Pode ser um vício de quem odiou os tempos da velha Arena e que odeia tanto o que um ACM simboliza quanto o que um Sarney simboliza (pra você não achar que só critico um lado).

    ….

    Aí você dá um salto grande, perguntando:

    Seria interessante se fizéssemos a seguinte autocrítica: Quem é mais impopular, os ruralistas — que produzem o alimento barato que consumimos e contribuem bastante para uma balança comercial superavitária — ou os ditos movimentos sociais rurais (MST e afins)?

    Quer minha opinião sincera? Ruralistas que acham que não devem obedecer as leis trabalhistas, que usam trabalho escravo, que mamam na teta do governo ano sim e outro também, que usam jagunços para grilar terras me são muito mais impopulares que MST e outros movimentos sociais rurais. Com certeza aqui você está de um lado e eu de outro.

    Se acho que tudo que esses movimentos sociais rurais estão corretos? Não, claro que não. Gosto das coisas funcionando dentro das leis. Mas que elas valham para todos.

    E digo para você, estes movimentos são maiores que nervozinhos que um ou outro possam ter. Há um pano de fundo muito mal resolvido que precisa ser trabalhado (à luz da lei, repetindo) e não usado politicamente ou desonestamente. É um problema que não se resolverá com estilo avestruz. Muito menos com a visão que os ruralistas do DEM parecem ter, esses então…

    Aí você parece forçar um tanto a barra, veja:

    OK! Se um partido for corrupto e estiver associado a um outro partido extremamente fisiológico, mas tiver elevada aprovação popular, então (pelo que você mesmo escreveu, Pax), isso não atrapalha tanto assim.

    Quem disse isso? Acho que não foi este teu interlocutor aqui. PSDB quando se juntou com o DEM perdeu um bocado, idem ibidem o PT quando se juntou com o PMDB. São alianças que trazem volume, trazem número no Congresso, trazem palanques e mais um monte de interesses, mas que, no fundo, minam os pilares ideológicos. Tanto do PSDB quanto do PT. Não há almoço grátis.

    Pergunte ao peessedebista mais tradicional ou ao petista mais tradicional se eles gostam de estarem associados ao DEM e ao PMDB?

    Aí você passou da tangente da curva aqui:

    E o DEM, Pax? Esse partido, quando ainda era PFL, não teve papel importante para a implantação e consolidação do Plano Real e demais medidas que ajudaram a reformar o Brasil? Não há méritos nisso também? Aliás, qual foi o mérito do PT durante essas reformas?

    Caramba, nunca vi um plano de estabilização ter tantos pais assim. Agora devo agradecer ao DEM pelo Real e a estabilidade econômica brasileira? Não é forçar um pouco a barra nessa paternidade?

    ..

    E aí você chega ao climax quando chama o Efraim de “ladrão de galinhas”.

    Aqui:

    Isso não é verdade, Pax. Já faz algum tempo que você vem martelando no caso do Efraim Moraes. Mas, ao que parece, você mesmo, até o presente momento, não tinha se dado conta de que o Efraim Moraes é um reles ladrão de galinhas se comparado aos políticos que arquitetaram e executaram o Mensalão. Mesmo assim, não lembro de ter lido aqui no seu site um julgamento do PT seguindo os mesmos critérios/princípios que você utiliza para avaliar o DEM. Pax, quantas vezes você afirmou que o PT tenderia a desaparecer por causa dos casos de corrupção que assolaram e assolam esse partido?

    Olha, Marcelo Augusto, eu não estou julgando o Efraim, nem o taxando de ladrão de galinhas. O que estou afirmando é que ele é campeão de notícias vinculadas na imprensa que indicam que sua participação no Senado não é lá muito elogiável. Se não bastasse ter contratado toda a família ainda surgem inúmeras notícias bastante complicadas, como essa das funcionárias fantasmas. Você pode procurar aqui e verá uma enorme coleção de notícias que foram divuladas pela mídia. Não criei nenhuma, não sou jornalista, afinal.

    E se você acha que este tipo de comportamento no Senado é coisa de ladrão de galinhas, eu já diria para você que o Congresso é nossa casa e qualquer coisa que o macule não me parece um crime menor.

    E você afirma que eu nunca disse que os problemas de corrupção do PT o abalam? Bem, meu caro, aí acredito que você não está sendo absolutamente honesto com o blog. Fosse isso eu deixaria de colecionar as notícias deste partido, ou não?

    O PT chafurdou, sim. E bastante. Se igualou ao que há de pior na política brasileira. E veja, quem diz que o PT permitiu que o vírus da corrupção entrasse e que isto foi o pior que aconteceu no partido nesses 30 anos de existência foi o próprio Gilberto de Carvalho, o cara que acorda e dorme com o Lula.

    Mas, vamos lá, quando um senador do DEM aparece com notícias dessas é ladrão de galinhas, segundo tuas palavras, quando uma governadora como a Yeda no RS, ao que todo o noticiário indica, apronta o que aprontou, deve ter algum outro termo, quando um Arruda que era a menina dos olhos do DEM fez o que fez em BSB, segundo todo o noticiário e vídeos espalhados por aí, deve ter, então outro termo, talvez um ladrão de chicletes…

    Ora, Marcelo Augusto, será que você não está fazendo apologia ao relativismo?

    Touché.

  9. Olá!

    Ao que parece, quanto mais eu escrevo detalhando os meus argumentos, menos você entende o meu posicionamento, Pax. Assim fica difícil. Mas vamos lá.

    “E eu pergunto: onde está a tendência? Quais eram os números do partido e quais são agora. Cresceu, estabilizou ou reduziu. Se você não comparar você traz um dado e não uma informação que possa te permitir chamar de ‘tendência’.”

    Eu afirmei que os dados da realidade tendem para o outro lado daquilo que você afirmou, Pax. Você, mais acima, havia dito que o DEM não tinha lá uma representatividade muito considerável e eu lhe mostrei que isso é falso, pois o DEM tem quase a mesma dimensão numérica do PT.

    “Quer minha opinião sincera? Ruralistas que acham que não devem obedecer as leis trabalhistas, que usam trabalho escravo, que mamam na teta do governo ano sim e outro também, que usam jagunços para grilar terras me são muito mais impopulares que MST e outros movimentos sociais rurais. […]”

    Todos os ruralistas são assim, Pax?

    Na minha humilde opinião, deve prevalecer as leis para os ruralistas e os movimentos sociais rurais. Ponto.

    “[…] Com certeza aqui você está de um lado e eu de outro.”

    Isso é maniqueísmo barato, Pax.

    “OK! Se um partido for corrupto e estiver associado a um outro partido extremamente fisiológico, mas tiver elevada aprovação popular, então (pelo que você mesmo escreveu, Pax), isso não atrapalha tanto assim.”

    “Quem disse isso? Acho que não foi este teu interlocutor aqui.”

    Você afirmou isso no seguinte trecho:

    “O PT? Bem, realmente os casos de corrupção abalam as estruturas do PT, mas o índice de aprovação do governo do PT é tão alto que não atrapalha tanto, nem mesmo a aliança com o maior partido de prateleira, o PMDB.”

    “Caramba, nunca vi um plano de estabilização ter tantos pais assim. Agora devo agradecer ao DEM pelo Real e a estabilidade econômica brasileira? Não é forçar um pouco a barra nessa paternidade?”

    Não é uma questão de paternidade, Pax. O DEM, quando ainda era PFL, teve participação importante para que o Plano Real e demais medidas fossem implantadas.

    “E aí você chega ao climax quando chama o Efraim de ‘ladrão de galinhas’.”

    Alto lá, Pax. Não afirmei que o Efraim Moraes é um ladrão de galinhas per se, isto é, que o que ele faz o torna um mero ladrão de galinhas. Você deturpou o meu argumento. O que eu afirmei é que, se comparado aos políticos que estruturaram e executaram o Mensalão, o Efraim Moraes não passa de um reles ladrão de galinhas.

    O Mensalão corrompeu um dos poderes da república, Pax. E já cansei de explicar aqui que corromper um dos poderes do nosso país é algo de extrema seriedade. Nepotismo e criação de cargos fantasmas nem se comparam a isso, mas, mesmo assim, devem ser julgados de maneira implacável.

    “E você afirma que eu nunca disse que os problemas de corrupção do PT o abalam? Bem, meu caro, aí acredito que você não está sendo absolutamente honesto com o blog. Fosse isso eu deixaria de colecionar as notícias deste partido, ou não?”

    Eu não afirmei isso, Pax. Eu afirmei que você utiliza um critério/princípio para avaliar os casos de corrupção de um partido e decretar o provável destino de tal partido. Porém, você não utiliza o mesmíssimo princípio para avaliar os casos de corrupção de um outro partido tão corrupto quanto o primeiro.

    Você fez isso com o DEM ao afirmar (vide o texto do post) que os casos recentes de corrupção desse partido contribuem para que, no médio prazo, ele desapareça.

    No entanto, você se esquece de que há partidos tão ou mais corruptos do que o DEM, como o PT, e nunca vi, aqui no seu site, você dizer que o PT, por causa da corrupção que o assolou e o assola, tenderia a desaparecer no médio prazo.

    Não é uma defesa do DEM ou do PT, mas, sim, de um princípio que você mesmo, Pax, estabeleceu. É uma questão de princípios. Só isso.

    “Mas, vamos lá, quando um senador do DEM aparece com notícias dessas é ladrão de galinhas, segundo tuas palavras, quando uma governadora como a Yeda no RS, ao que todo o noticiário indica, apronta o que aprontou, deve ter algum outro termo, quando um Arruda que era a menina dos olhos do DEM fez o que fez em BSB, segundo todo o noticiário e vídeos espalhados por aí, deve ter, então outro termo, talvez um ladrão de chicletes…”

    Em nenhum momento afirmei essas coisas que você diz, Pax.

    Não prego relativismo. Ao contrário. Se um princípio é aplicado para avaliar a situação do partido A e decretar o seu destino, por quais motivos esse mesmo princípio não pode ser aplicado ao partido B que tem uma situação semelhante (ou pior) àquela do partido A?

    Até!

    Marcelo

  10. Pax said

    Marcelo Augusto,

    Você distorce um bocado.

    Onde eu disse que “todos os ruralistas“?

    Outro ponto falho do teu argumento:

    “os políticos que estruturaram e executaram o mensalão”>

    Bem, quem estruturou o mensalão foi o Eduardo Azeredo, conforme o noticiário, estabeleceu o modelão, o operador, executou etc. Segundo o noticiário, depois o PT foi lá e usou a estrutura montada. E desafio você a procurar no blog onde eu tenha escrito “o mensalão do PT não existiu”. Procure. Se achar eu te dou um pirulito de morango.

    E você esquece que o modelo de “aquisição” de apoio no Congresso, uma chaga sem tamanho no Brasil, não é de agora. Esquece, por exemplo, como foi o processo da emenda que permitiu a reeleição.

    Você acha que o DEM do ACM (ou parte do DEM) e outros partidos menores apoiaram “de gratis”?

    Isso justifica o que se chama de mensalão do PT que, segundo o noticiário, adotou o modelo como forma de governo? Nunca. Jamais disse isso.

    E é por essas e outras que clamo por uma reforma política. Muito mais que isso, é por essas e outras que digo que o que impera no Brasil é a Ditadura da Corrupção. É por essas e outras que afirmo que a corrupção rouba qualquer esperança de um Brasil realmente grande.

    Só para pegar uma notícia recente. Ontem foi publicado um estudo do IPEA que precisaríamos gastar R$ 184 bilhões para recuperarmos nossa malha rodoviária. Você chegou a ver a notícia?

    E você já se informou sobre as notícias de corrupção no Ministério dos Transportes? No DNIT? É um saco sem fim… Que engargala o país. A gente está em vias de travar, da nossa produção apodrecer nas origens ou nas estradas e não chegar nos consumidores ou nos portos para exportação. Aqui chega a ser tão curioso (e furioso) o assunto que tiraram a gestão dos portos do Ministério dos Transportes para que o gargalo das exportações via portos pudesse ser mitigado, de tanta corrupção que há por lá, segundo, de novo, o tal do noticiário.

    Então, Marcelo Augusto, quando você vem com o argumento que um partido é o maior corrupto do país, ou que inventou os modelos de corrupção etc etc, nessa ladainha infrutífera, eu te digo, super sincero: cara, você está errado.

    Todos chafurdaram. Quem se estabeleceu foi a tal ditadura da corrupção. Enquanto a sociedade ficar dividida em torcidas achando que “o teu corrupto é mais corrupto que o meu”, a gente nunca vai sair do lugar.

  11. Olá!

    “Onde eu disse que ‘todos os ruralistas‘?”

    Nem mesmo eu afirmei isso, Pax. Eu lhe fiz uma pergunta: Todos os ruralistas são daquele jeito que você detalhou, Pax?

    “Bem, quem estruturou o mensalão foi o Eduardo Azeredo, conforme o noticiário, estabeleceu o modelão, o operador, executou etc. […]”

    O caso do Azeredo foi de caixa dois e não de compra de um poder republicano por outro poder republicano — mas nem por isso o que ele fez é de menos gravidade e ele deveria estar preso. Porém entendo que você se refere à estrutura do Mensalão. Afirmar que a estrutura utilizada pelos mensaleiros era a mesma daquela utilizada pelo Azeredo é uma afirmação complicada de se demonstrar com fatos, Pax. No entanto, não descartaria essa possibilidade.

    “E você esquece que o modelo de ‘aquisição’ de apoio no Congresso, uma chaga sem tamanho no Brasil, não é de agora. Esquece, por exemplo, como foi o processo da emenda que permitiu a reeleição.”

    Não me esqueço, não, Pax. Ficasse provado com fatos que houve corrupção de um poder da república por outro para que a emenda da reeleição fosse implantada, então, que se liquidassem os partidos que participaram desse esquema e que suas lideranças fossem encarceradas. Meu princípio é um só.

    “Só para pegar uma notícia recente. Ontem foi publicado um estudo do IPEA que precisaríamos gastar R$ 184 bilhões para recuperarmos nossa malha rodoviária. Você chegou a ver a notícia?”

    Sim, Pax, eu li. E soube através do seu site que, segundo estimativas, a corrupção consome cifras no valor de 200 bilhões de reais. Uma boa maneira de reduzir essa cifra seria retirar o dinheiro das mãos desses políticos. Por isso que seria salutar a implantação de medidas liberalizantes na economia.

    “[…] Aqui chega a ser tão curioso (e furioso) o assunto que tiraram a gestão dos portos do Ministério dos Transportes para que o gargalo das exportações via portos pudesse ser mitigado, de tanta corrupção que há por lá, segundo, de novo, o tal do noticiário.”

    Não sabia que a situação era tão séria. Aqui, vale a pergunta: Por que não privatizar essas coisas e tirar a dinheirama do alcance dessa gente?

    Pax, o PT, atualmente, é o partido mais corrupto em atividade. É claro que sei que isso acontece e não é de hoje.

    Pax, não pense você que defendo políticos corruptos que não estão no PT. Não faço isso. Esses políticos da atual oposição que você citou deveriam estar encarcerados. O princípio deve valer para ambos os lados.

    Até!

    Marcelo

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: