políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Tendência inalterada: Dilma passa Serra

Posted by Pax em 24/06/2010

A mais recente pesquisa de intenções de votos à presidência confirma a tendência das curvas e Dilma passa Serra pela primeira vez, com margem de 5 pontos percentuais . Marina sobe discretamente.

A pesquisa do Ibope, encomendada pela CNI, Confederação Nacional das Indústrias, e divulgada hoje, aponta Dilma com 40% das intenções, Serra com 35% e Marina aparece com 9%.

A análise mais simples que se pode fazer é que a estratégia da campanha da oposição não achou nem um rumo nem um discurso apropriados. Salvo engano, em um ano Dilma cresceu de 18 para 40% (+22 pontos) e Serra caiu de 38 para 35% (-3 pontos), no mesmo Ibope – fonte da coleção de pesquisas do blog do jornalista Fernando Rodrigues do Uol. Há inúmeras variáveis a serem consideradas, mas cabalmente temos uma candidata em constante ascensão e o outro candidato se movendo pouco, mas em declínio, agravado pelo fato que recentemente houve uma intensificação da campanha tucana ocupando espaços nos horários publicitários do PSDB e dos partidos aliados.

Uma destas tais variáveis é a definição da candidata em terceira colocação, Marina Silva do PV e a saída de Ciro Gomes da disputa, do PSB.

Marina tem ganhado um espaço bastante razoável na mídia, mas ainda não empolgou uma massa suficiente de votos que impeça a eleição plebiscitária que Lula desejou desde o começo dos movimentos eleitorais.

O fato concreto é que Dilma ganhou muito terreno na disputa. Talvez mais que o próprio PT acreditasse, mas ainda não o suficiente para uma definição em primeiro turno como alguns situacionistas mais otimistas querem declarar. A estratégia do PT de colar a imagem de Lula em Dilma parece dar certo.

Se a oposição teimar na agenda negativa, na tentativa de acusar a situação de incompetência e corrupção, problemas que ambos têm em vários setores e elementos de seus partidos, quem sabe a decisão realmente não aconteça no primeiro turno?

Se o tempo parasse, ou se as eleições fossem amanhã, Marina Silva seria, ou será, neste raciocínio, o fiel da balança no segundo turno.

Anúncios

26 Respostas to “Tendência inalterada: Dilma passa Serra”

  1. João batista soares said

    acho que serra está perdendo é devido a demora para apresentar o vice, porque eu acho que o povop brasileiro não querem a continuidade da insegurança e que todos nós possa ir e possa vir,precisamos de uma saude pública adequada para o povo brasileiro, quanto esta questão de economia se dá exatamente pela vez que tem cada país e que o PSDB deixou tudo seneado para o brasil crescer como realmente cresceu e vai crecer porque o brasil pode muito mais com José Serra Um cidadão preparado para governar nosso país.

  2. Patriarca da Paciência said

    João Batista, meu caro,

    aceite um conselho realista.

    As chances de você entrar para a panelinha ou ganhar na loteria são mínimas, mínimas mesmo.

    Então, procure viver bem com seus vizinhos e toda a sociedade, fazendo a sua parte, que essa é a única coisa certa a fazer.

    O resto não passa de pura ilusão.

  3. Elias said

    Também acho dificílimo a Dilma decidir no 1º turno.

    De qualquer modo, se ela crescer mais 5 pontos percentuais até final de julho, a candidatura do Serra vai murchar. Em várias partes do país um monte de candidato tucano vai partir pro voto camarão (fazendo uma campanha camarão).

    O indicador de que isso estará acontecendo é o conhecimento que o eleitor tem do candidato peessedebista. Se essa taxa estagnar, será porque a ratarada estará abandonando o navio e deixando o Serra às moscas.

    Em 2002 isso aconteceu demais. Candidatos tucanos a governador, deputado, etc., distribuíam camisas com as fotografias deles e do Lula.

    No 2º turno, alguns candidatos tucanos alopraram… parecia que a campanha pra presidente era de candidato único!

    Realmente a campanha do Serra é ruim de dar dó…

  4. Jorge said

    a eleição está longe, muita coisa pode ocorrer. até mesmo a desistência de Serra.

  5. Olá!

    Finalmente a Dilma Rousseff conseguiu ultrapassar o José Serra e de forma, digamos assim, rigorosa. Altos e baixos fazem parte de pesquisas eleitorais e o fator imprevisibilidade sempre está presente nesse tipo de fenômeno estatístico.

    Ao meu ver, o José Serra é mais bem preparado para colocar em ação as reformas estruturais — pelo menos uma delas — que foram negligenciadas ao longo do governo Lula. Além do que, mais quatro anos de governo petista representam um aprofundamento ainda maior do primitivismo do debate de idéias nas arenas política, econômica, social, educacional e etc. Afinal de contas, quando enconstados contra a parede para esclarecerem os próprios crimes, é comum ver os petistas apelarem para “argumentos” como “esse daí vai acabar com o Bolsa Família, privatizar a Petrobras, o BNDES, a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil, sem dizer que odeia pobre”.

    Quanto aos tropeços dos candidatos, há um que gosto muito e reflete uma certa falta olhar crítico perante a realidade do país. É sobre a criação do Ministério do Empreendedorismo em um possível governo Dilma.

    Quando li isso, achei bastante engraçado, pois falar em Ministério do Empreendedorismo no Brasil faz tanto sentido quanto falar do Ministério dos Direitos Humanos em Cuba. Vejam aí como é a semi-confiscatória carga tributária brasileira, o nível de primitivismo do capitalismo nacional, a falta de infra-estrutura, o péssimo nível da educação pública, o baixo índice da competitividade brasileira em termos internacionais, a baixa liberdade econômica, e etc.

    Tudo isso precisa de reformas. E tais reformas, para serem feitas, vão muito além de uma simples porcentagem.

    Até!

    Marcelo

  6. emerson57 said

    a hora da marina chegou.
    ela tem que escolher entre tres possibilidades:

    1° continua como está e não apoia nenhum dos outros candidatos.
    -ai é só mudar o nome para heloisa helena.

    2° apoia josé serra.
    -aqui é o mesmo que rasgar o curriculo e desistir da política.

    3° apoia dilma.
    -é a sua chance para conseguir algum espaço e continuar com pssibilidades futuras.

  7. Pax said

    Pedindo desculpas por não responder um por um, por conta das complicações de agenda aqui, lembro os colegas:

    1 – a campanha do Serra começou atrasada. Ficou enrolando para afirmar que era candidato. Decisão dele que me pareceu errada.

    2 – depois que decidiu, entrou aparentemente bem, com agenda positiva, elogiando o Lula e propondo algumas bandeiras que quis pegar, Segurança Pública (evento do novo ministério), Saúde (baseado em sua experiência na pasta), depois mudou o tom, vai ver passou a dar ouvidos aos babacões de platão que fazem a alegria da situação (tipo o tio, o Diogo etc) e resolver pirar nas agressões em cima de um governo com 75% de aprovação e com um presidente com 85% de boa avaliação.

    3 – deixou que os babaquaras da aliança insistissem na agenda negativa em cima de um monte de fracassos estratégicos. Algumas que lembro de pronto:

    3.a. – o caso Lina e Dilma, um tal encontro no Alvorada… ficaram meses nisso e não deu em nada além de desgaste.

    3.b – o caso do PNDH3 – quiseram colar em Dilma a imagem que teria forçado Lula a errar e assinar um documento que transformaria o Brasil numa ditadura socialista, tirando as liberdades etc etc. Ficaram meses nisso e deu em quê? Mas fracasso, mais desgaste, deu em nada, tiro n´água.

    3.c – agora estão em cima do tal dossiê, assunto que nem trouxe ao blog de tão imbecilizado que achei, já são quase dois meses em cima do assunto que um disse que o outro ouviu que o terceiro entendeu… putzgrila, como o Serra permite que os babaquaras dêem o tom que acaba aparecendo nas capas de jornal e nos telejornais todos os dias.

    3.d – outra enorme lista que esqueço no momento, ou que nao me parecem prioridades.

    Junta tudo e tendo a concordar com o Elias: a campanha do Serra chega a dar dó.

    Agora para onde vão? Não sei.

    Podem:

    I – partir para o pau, achar que os babaquaras é quem têm razão e tentar apontar que está tudo errado e que ele, Serra é a solução.

    II – voltar ao Serra Paz e Amor e desenvolver uma agenda positiva.

    Em ambos os casos tentando juntar os cacos da oposição que já pensam em salvar suas peles nos âmbitos locais e desvinculando a campanha do eventual fracasso do Serra (como, também, o Elias apontou).

    A sinuca é de bico e a competência é pouco. É mole?

    Se eu tivesse nos sapatos do Serra pediria pelo amor de deus do meu ateísmo para desvincularem a imagem de Diogos, Reinaldos e outros dessa tremenda incompetência política. E também pediria para Caiados, Kátia Abreu, Roberto Jefferson, Yeda Cruzius, Dornelles, Azeredo etc etc etc etc, tirassem umas férias na Europa até dezembro de 2011. Ao mesmo tempo colocaria os que realmente têm respeito até mesmo do PT, como um Gustavo Fruet, no topo das aparições públicas.

    Como o gene tucano é o “encimadomurismo”, não acredito que façam a coisa certa e a derrota é inexorável, ao menos é o que se apresenta no momento.

    Por fim, como tudo que se coloca não me faz crer que mudem de rumo de forma sensacional capaz de virar o jogo, acredito que a descendência do Serra leve uma parte destes a adotarem a campanha da Marina que vem com bom espaço na mídia. Em cima disso que insisto que ela pode vier a ser o fiel da balança no segundo turno.

  8. Olá!

    “[…] [D]epois [o Serra] mudou o tom, vai ver passou a dar ouvidos aos babacões de platão que fazem a alegria da situação (tipo o tio, o Diogo etc) e resolver pirar nas agressões em cima de um governo com 75% de aprovação e com um presidente com 85% de boa avaliação.”

    É uma enorme suposição e sem nenhum teste perante a realidade considerar que o Reinaldo Azevedo e o Diogo Mainardi influenciaram/influenciam a campanha do PSDB. Pax, em vez de fazer essas suposições, que tal prová-las com fatos?

    Pax, índice de aprovação de governo não é desculpa para não haver críticas. Ir por essa vereda é fazer uma escolha pelo o que há de mentalmente primitivo em termos de argumentação.

    “3.a. – o caso Lina e Dilma, um tal encontro no Alvorada… ficaram meses nisso e não deu em nada além de desgaste.”

    A Lina Vieira disse haver se encontrado com a Dilma Rousseff para tratar de assuntos do fisco e “agilizar” as investigações em cima dos Sarneys. Não lembro do José Serra utilizar isso como estratégia de campanha. É uma triste colocação para alguém que tem um blog sobre corrupção.

    “3.b – o caso do PNDH3 – quiseram colar em Dilma a imagem que teria forçado Lula a errar e assinar um documento que transformaria o Brasil numa ditadura socialista, tirando as liberdades etc etc. Ficaram meses nisso e deu em quê? Mas fracasso, mais desgaste, deu em nada, tiro n´água.”

    Vamos ao essencial: O PNDH-3 existe ou não existe? O conteúdo desse programa é um mini-manual de sabotagem das liberdades individuais e dos valores nos quais está apoiada a democracia brasileira. Não foi obra apenas da Dilma Rousseff, mas de um conjunto de ministros que ainda vivem com uma mentalidade da Guerra Fria e, logicamente, se colocam ao lado socialista dessa conjuntura histórica.

    Aliás, se o PNDH-3 fosse posto em prática, a sua tão desejada social-democracia ao estilo escandinavo dificilmente teria espaço no Brasil. Ou você, Pax, acha que a Dilma Rousseff implementaria medidas econômicas liberalizantes capazes de gerar recursos para sustentar um Welfare State escandinavo em terras brasileiras? Basta lembrar quais foram as reações dos petistas diante de medidas nem tão liberalizantes assim (Plano Real e Lei de Responsabilidade Fiscal) e que eles classificavam de “neoliberais”.

    Imagino quais tipos de medidas ao estilo PNDH-3 não sairão em um governo Dilma.

    “3.c – agora estão em cima do tal dossiê, assunto que nem trouxe ao blog de tão imbecilizado que achei, já são quase dois meses em cima do assunto que um disse que o outro ouviu que o terceiro entendeu… putzgrila, como o Serra permite que os babaquaras dêem o tom que acaba aparecendo nas capas de jornal e nos telejornais todos os dias.”

    Imaginei que você, Pax, traria esse assunto para debatermos aqui, mas, como se pode verificar, é lamentável que você considere-o algo imbecilizado.

    Eu vejo de outra maneira: É a segunda vez que pessoas próximas a alguém do alto escalão do PT fabricam documentos para sabotar o processo democrático.

    O sigilo fiscal do Eduardo Jorge, vice-presidente do PSDB, foi ilegalmente quebrado no sentido de fabricar informações para prejudicá-lo. É triste ver o aparelho do Estado, que, a priori, deveria proteger o cidadão desse tipo de coisa, ser utilizado para prejudicar uma pessoa.

    Houve algo semelhante no Caseirogate, quando pessoas próximas da cúpula petista movimentaram a máquina estatal para prejudicar um simples caseiro.

    Esse último caso do dossiê, eu coloco na mesma categoria daqueles dos aloprados de 2006 e o Caseirogate. Pena que você, Pax, veja como assunto imbecilizado.

    “Se eu tivesse nos sapatos do Serra pediria pelo amor de deus do meu ateísmo para desvincularem a imagem de Diogos, Reinaldos e outros dessa tremenda incompetência política. E também pediria para Caiados, Kátia Abreu, Roberto Jefferson, Yeda Cruzius, Dornelles, Azeredo etc etc etc etc, tirassem umas férias na Europa até dezembro de 2011.[…]”

    Vejam só, que engraçado! E os blogueiros Amigos do BNDES? E os Dirceus, Genoínos, Collors, Sarneys, Renans Calheiros, Temers, etc., etc., etc., e etc.? Deveriam tirar umas férias também?

    Enfim, Pax. Eleições possuem os seus altos e baixos para todos os lados da disputa.

    Até!

    Marcelo

  9. Pax said

    Marcelo Augusto, meu caro,

    Inúmeras vezes o tio afirma que é ele quem alerta todos sobre os “perigos” democráticos que em suas supostas histerias estão em andamento. Idem para o Mainairdi.

    Curioso é que o tio é tão democrático que somente o que ele diz e os que o aplaudem têm direito à voz em seu blog. Quem quer que fale qualquer argumento em defesa do outro lado é sumariamente censurado, ou seja uma contradição absurda, uma senhora ditadura de opinião.

    Em momento algum afirmei que ter alto ou altíssimo índice de aprovação significa que impede crítica. Aqui mesmo você vê inúmeras das minhas, seja pela lambança nos problemas éticos e morais, seja pelos apoios incondicionais de figuras conhecidas do coronelato etc etc, ou também por não ter realizado reformas que acredito que poderiam ter sido feitas. O que acho, opinião minha, é que as histerias como essa de declarar que Lula, Dilma & Cia estariam planejando a implantação de uma ditadura comunista acabam por desmerecer a campanha do Serra. Veja, são repetidas pelos principais porta-vozes, os que aparece, seja Sergio Guerra, Arthur Virgílio e turma de um lado e Rodrigo Maia, Caiado etc de outro. Muitas das vezes parecem papagaios das opiniões do tio.

    Sobre teu segundo ponto, caro. Não disse que Serra pautou a campanha dele, disse que as vozes da oposição perderam tempo e energia em cima de casos que não estou julgando, estou afirmando que me parecem fracos e perda de tempo. Não fossem ficarem ancorados nos escândalos, verdadeiros ou não, repito que não estou julgando, teriam obtido algum resultado maior. Obtiveram? A mim parece que não. E afirmo que ao invés de desenvolverem uma agenda positiva ficam nesta negativa e tudo indica que semeiam o vento em cima do vazio.

    Não trouxe o tal do dossiê, verdade, e falei isso aqui. Veja, de novo, alguém disse que o outro disse que era para achar que… meu caro, isso não é, segundo o que entendo, suficiente para derrubar uma campanha, nem mesmo suficiente para levar quem quer que seja a um julgamento ou algo parecido. E, de novo, essa agenda negativa, que ainda mobiliza uma eenorme energia de caciques da oposição. teve qual resultado mesmo? Segundo a pesquisa, foi tiro pela culatra, ou no pé.

    Você está colocando como se eu estivesse julgando. Não estou, simplesmente me atrevo a tentar entender os fatos. E eles são: Dilma cresce muito e constantemente, mas o que importa, no meu entender, é porque Serra não só patina como decresce. Ainda mais no exato momento em que coloca sua campanha no ar, com os programas do PSDB e dos aliados, onde tem aparecido bastante.

    Nesta minha tentativa de análise é que trago esses pontos que considero perda de energia dos caciques, dos porta-vozes, dos representantes que leio e acompanho no twitter e no noticiário. Acompanho no twitter e no noticiário os candidatos e os principais elementos dos partidos de suas alianças.

    Sobre teu último parágrafo:

    Vejam só, que engraçado! E os blogueiros Amigos do BNDES? E os Dirceus, Genoínos, Collors, Sarneys, Renans Calheiros, Temers, etc., etc., etc., e etc.? Deveriam tirar umas férias também?

    Não só poderiam tirar férias como, se fosse por minha preferência, com passagem só de ida. Mas se você perceber o espírito do meu comentário é, de novo, uma análise dos porquês a oposição perde espaço. Um lado desta análise é o acerto da estratégia do PT de colar a imagem de Lula em Dilma (eu sou Dilma, ou Dilma é eu). Deu certo, ao que tudo indica. O outro lado da análise dos erros que vejo na campanha da oposição.

    A situação também erra e erra um bocado, veja só esse post do twitter do José Dutra, presidente do PT, durante o jogo do Brasil de hoje:

    zedutra13

    Michel pra mim, soh o Platini e o Temer.

    Fiz um comentário em Pandorama sobre isso, afirmando a besteirada do cara. Se não tem o que fazer, cala a boca e não diz um absurdo desses. Todo mundo sabe que Temer é muito ruim, nem o Lula queria, ao que tudo indica, mas foi obrigado a engolir a imposição do guloso PMDB.

  10. Jorge said

    Pax, os blogueiros do esgoto tem emprego garantido e muito bem pago, então, para eles, tudo é festa. Inclusive a guerra irresponsável que semeiam. Emprego garantido pois não é sempre que se encontra gente disposta a fazer o jogo sujo que eles fazem. A lamentar, é o Psdb ser identificado com esse tipo de gente. mas é o que ocorre, pois voce que acompanha a vida política não tem dúvida disso – qualquer um bem informado, sabe disso. Então, é o caso de se perguntar se o Psdb não os utiliza de modo instrumental apenas, mas que eles realmente expressam a ideologia tucana. Ou seja, o Psdb acabou.

  11. Pax said

    Caro Jorge,

    A felicidade é não ter rabo preso, a liberdade. Não julgo se os blogueiros jornalistas são ou não honestos. De forma alguma. Segundo informação que tenho de gente (jornalista) que respeito muito, o tio, por exemplo, é honesto. Pode ser o que for, mas é só por sua “própria conta”, em todos os sentidos desta expressão.

    Mas afirmo que são histéricos e contraproducentes para a campanha do Serra, se vinculadas à ela como parecem ser. Entendo que por opção ideológica, um absoluto direito deles. Torcem contra o Lula e ponto.

    Aí acabam do lado do Serra nesta disputa eleitoral. Confesso que não sei se morrem ou não de amores pelo tucano.

    Mas se eu tivesse nos sapatos do Serra, faria força para desvincular sua imagem da deles, o que não é muito fato, principalmente quando falamos do tio.

  12. Zbigniew said

    Bom, se o Tio e honesto por nao roubar ou matar, ai tudo bem. Mas ao que parece algumas reputacoes sairam sim manchadas, como no caso do Nassif, sendo chamado de mascate, cara de rato, ladrao do BNDES e outros adjetivos que nao vieram convenientemente “comprovados”, mas convenientemente dissimulados. A incitacao pode ser bem avaliada nos comentarios que nao so reverberavam o que fora escrito, mas acrescentavam mais e mais adjetivos. Pra mim a honestidade passou bem longe, sabendo que o blogueiro citado, juntamente com o Mainardi e alguns outros protegidos sob as asas dos grande grupos de midia, formam o que se convencionou de “esgoto” da blogosfera, onde nao ha o contraditorio e onde se calam as vozes dissonantes. Assassinar reputacoes e honesto?
    O Serra ta colhendo o que plantou. Cercou-se de uma turma barra-pesada, inclusive na internet, achando que era suficiente para calar a sensacao de estabilidade e de desenvolvimento economico que todos no Brasil esta sentindo. Nao sabe se bate no Lula, se fala bem dele, se envereda pela tatica dos dossies, se bate na Dilma. Esqueceu tambem que os meios de comunicacao que outrora tiveram forca para derrubar presidentes e ministros, hoje ja nao comportam tais poderes. Esqueceu tambem que novas classes sociais nao se identificam com o elitismo representado pelos que apoiam sua candidatura. Essas novas classes egressas do sindicalismo e recem saidas do mundo do desemprego ou do sub-emprego para o do emprego com carteira assinada ou pleno emprego nao ve motivo para nao continuar o que esta dando certo, que dira chancelar todas essas baixarias promovidas pelos que apoiam o candidato Serra?
    Por isso que o tio so fala praquele grupo dos “menos de cinco por cento”. Tanto fizeram que se tornaram irrelevantes. Eis o resultado.

  13. Pax said

    Caro Zbigniew,

    Também acho que o Serra colhe o que planta. Aliás, todo mundo colhe o que planta, não?

    No caso em específico vejo que houve e há uma enorme dificuldade de negociação, tanto interna no PSDB quanto com os aliados.

    Além do que você bem coloca, uma falta de posicionamento claro, hora aplaude o sucesso do governo e, ato contínuo, apedreja, seja por que motivo for.

    A sociedade acaba confusa. O que ele quer mesmo dizer? E aí, acho eu, entre o certo e o duvidoso, o que é melhor…

    Tô tentando olhar a questão do lado mais simples possível, digamos assim.

  14. Zbigniew said

    Mas não é tão simples, Pax. Veja problema da escolha do vice do Serra. Há uma guerra surda entre os que compõem a aliança oposicionista. Querem alijar o DEM do processo, ou tornar sua presença mais fraca possível, assim como fizeram com o FHC. O problema é que os que representam a oposição, ou suas principais lideranças atuais – e aí inclui-se o Serra -, são exatamente aquilo que eles querem esconjurar, pelo simples fato de que não acreditam no que são. Não acreditam que o que são, que o que representam hoje, irá dar a eles a eleição presidencial.
    Podem até permanecer com São Paulo e, com toda sinceridade, pode até ser bom, porque abrirá caminho para novas lideranças, mais arejadas e com melhores idéias. Precisamos de uma oposição decente e não esta que está aí, perdida, sem propostas.

  15. Pax said

    Concordo plenamente que precisamos de uma oposição decente, caro Zbigniew.

    Faz bem para a Democracia.

    Não é o que vejo hoje em dia.

  16. Elias said

    Pax,
    Tem outra coisa que tá atrapalhando o Serra: a revista Veja.

    Essa revista tem pava… É só ela torcer por alguém, que esse alguém fracassa.

    Agora mesmo, na Copa, a Veja deu de elogiar as seleções européias.

    Não deu outra: na semana seguinte à que a revista foi pras ruas, as principais seleções européias — Itália, França, Espanha, Alemanha… — começaram a levar farelo.

    É sério, Pax: a Veja tem pava!

    Ela tá torcendo pelo Serra. Vai levar o careca pro buraco.

    Sugiro que a coordenação de campanha do Serra contrate uma sessão intensiva de descarrego, pra se livrar do encosto da Veja (é assim que se diz?).

    Tucanos, atentem: a Veja tem pava! Dá azar!

  17. Pax said

    Caro Elias,

    Acabo de colocar em meu twitter:

    “Voto Camarão: reparem quantos deixarão de citar Serra daqui para frente para aferir o tamanho da crise. Simples. Yeda começou.”

    Precisa dizer que aprendo por aqui?

    E, sim, já disse várias vezes que acho que o Serra só tem a perder com os histéricos que passaram a “falar pela oposição”. De revistas a pseudoanalistas políticos de quinta categoria.

    Paciência.

    Agora escalaram o Bob (Nero) Jefferson para a camisa 10 da seleção tucana.

    E o cara? Bem, parece que ele correu para a área e tá fazendo um monte de gols….

    Só que…

    Esqueceram de avisar que ele tá na área tucana.

    (se é que me fiz entender)

  18. Pax said

    Aliás, caros, a coisa do lado de cá está quente, muito trabalho.

    Tenho usado mais o twitter que o blog, infelizmente.

    De ontem pra hoje instalei o TweetDeck. Ferramenta muito interessante. Você escolhe as fontes e acompanha on line real time qualquer assunto.

    Do meu lado, claro, coloquei todos os presidenciáveis e as principais vozes que falam e são ouvidas pelos partidos, alianças etc.

    Daí que tirei a crise gerada pelo comunicado do vice do Serra pelo Roberto Jefferson. É maior que imaginamos, acredito eu. A outra possibilidade seria o Sergio Guerra ter feito de propósito, como alguns pensam. Acho que não. Parece mais incompetência mesmo.

    Os atores passaram a ser o Bob Jefferson, um incendiário, e o Ronaldo Caiado, vice presidente do DEM que está incendiando do outro lado.

    Ato contínuo aparece a questão do Voto Camarão, que o Elias chama a atenção. Parece que se confirma.

    Tasso Jereissati e Yeda Crusius já aparecem no noticiário se você digitar no Google “esquece de citar Serra”.

    Segundo a tese do Voto Camarão, levantada pelo Elias, os políticos querem mais é salvar suas peles desvinculando suas imagens da imagem de um candidato em iminência derrota.

    Tudo indica que o Elias pode ter nos anunciado a melhor tese para o momento.

  19. Zbigniew said

    Certamente. E o quadro pode ser ainda mais desfavorável do que se apresenta para o Serra. A confusão em relação ao vice pode custar-lhe até 40% do tempo da propaganda eleitoral.
    Agora, fazer aliança com o Bob é pedir para ser chamado de incompetente.
    Talvez por isto a “cristianização” do Serra. Corre o risco de terminar fazendo companhia ao FHC, como mais um com quem ninguém quer ter o nome vinculado.

  20. Elias said

    Não é que o PSDB esteja descartando o DEM. Apenas, a posição do DEM dentro da aliança caiu alguns degraus.

    Na mansão tucana, o DEM foi rebaixado: passou de governanta a faxineira diarista(sem carteira assinada).

    O DEM é uma organização decadente. Um partido em vias de esfacelamento nas urnas. Em 2010, provavelmente vai encolher ainda mais, passar de nanico a naniquinho.

    Não tem cacife pra emplacar um vice do PSDB na chapa presidencial. Assim como não tem cacife pra emplacar um vice do PSDB na maior parte das chapas estaduais.

    O DEM vai desencostar do PSDB? Nem pensar! Se fizer isso, vai encolher ainda mais e mais rapidamente.

    O DEM vai exerciter o “jus esperneandi”. Vai reclamar, vai choramingar, vai berrar, vai gemer, mas, no fim, vai aceitar entrar na chapa tucana pela porta de serviço.

    Com uma chapa “pura”, o PSDB vai criticar a aliança do PT com o PMDB, fingindo não lembrar — e torcendo pra todo mundo esqueça — que ele próprio, PSDB, esteve e está com o DEM antes e agora (agora, bem entendido, com o DEM guardado no armário de trastes). E que, no poder, jamais dispensou a inestimável ajuda do PMDB.

    Enfim, tudo fez crer que o PSDB vai manter a estratégia até aqui adotada, e que baseia na convicção de que todo mundo é idiota, menos os estrategistas políticos do PSDB.

    Já o DEM… Lembram da fábula do passarinho holandês? É a cara do DEM…

  21. Elias said

    A Marina dificilmente será o fiel da balança.

    Com ela fora da disputa — por desistência ou por não passar pro 2º turno — os votos do PV vão se fracionar, porque não são orgânicos ou porque flutuarão ao sabor das alianças regionais.

    Onde o PV estiver aliado ao PT, p.ex., como é o caso do Acre, os votos da Marina pendem para Dilma. Já no Rio, é certo que Gabeira tentará (e, provavelmente, conseguirá) levar os votos verdes pro poleiro bicudo.

    Mas existem áreas onde os votos do PV tendem a espirrar cacos pra todos os lados, no 2º turno: uma parte pra Dilma, outra pro Serra e, ainda, um montão nulo.

    Este último caso, por ser mais comum em áreas mais populosas, é que, provavelmente, determinará o perfil do voto verde no 2º turno.

  22. […] comentários Elias em Tendência inalterada: Dilma pa…Elias em Tendência inalterada: Dilma pa…Pax em Casal Garotinho impedido pelo…Jorge em Casal Garotinho impedido pelo…Zbigniew […]

  23. Pax said

    Caro Elias,

    Você provavelmente tem razão, sobre minha teimosia em achar que Marina será o fiel da balança no segundo turno.

    Mas me permito ser teimoso…

    O quadro que se desenha é bastante claro no sentido filosófico e obscuro no sentido pragmático. Senão vejamos:

    1 – PT e PSDB, como já falamos tantas vezes, são mais parecidos entre si que são com suas alianças, PMDB e DEM. Ambos são pelo Estado maior. Há um artigo hoje do Merval que merece ser lido, falando sobre o Serra e indicando que, com relação à economia, ele tende a ser até mais ingerente que Dilma, na visão paloccista de ser. Leia… vou procurar o link pra trazer.

    2 – Ainda na filosofia, e antedendo nossos amigos liberais daqui do blog, o ideal é que houvesse, sim, uma corrente de oposição que comprasse essa briga. Ela seria até mais com a cara do DEM que com a do PSDB. Deveriam assumir: Somos da bandeira liberal. E, em cima disso, montar uma real oposição. Este é meu forte achismo.

    3 – Concluindo a filosofia: nesta disputa de forças, um lado social democrata, outro liberal (parecido, um pouco, muito pouco, com a ambivalência de poderes políticos ingleses), haveria espaço para outros partidos não preponderantes, mas com bandeiras específicas, como os verdes.

    Enfim… pensando cá com meus botões, filosofando política.

    Agora, no sentido pragmático, temos o que temos…

    (ps.: te mandei um e-mail, mas acho que vc usa pouco aquele que tenho. Se puder dar uma olhada agradeço)

  24. Pax said

    A notícia que comentei, do blog do Noblat:

    O Fator Palocci

    http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2010/06/29/o-fator-palocci-304041.asp

  25. Elias said

    Pax,

    Já de minha parte, insisto em dizer que a ausência de Palocci preenche uma lacuna na equipe do Lula…

    Essa história de defesa de ortodoxias ou heterodoxias econômicas, além de não dar voto a ninguém, dificilmente contribui para turbinar o cofre da campanha.

    Você é empresário e sabe que a maior preocupação de quem tem que brigar por uma fatia do mercado é a tal da previsibilidade. Não dá pra planejar a empresa, se o ambiente externo se move feito um cavalo cego, conduzido por um cavaleiro doido e bêbado.

    O tipo da condução adotada pelo Lula pode ser conservadora demais para alguns paladares. E é mesmo! Mas não assusta ninguém. É estável, sem sobressaltos. É o que as empresas querem e necessitam para operar com um mínimo de tranquilidade.

    Qualquer um que diga que vai mudar alguma coisa nessa condução, vai receber dentada de tudo que é lado. No fim vai acabar perdendo um tempo precioso se explicando: “olha, você me entendeu mal… não foi exatamente isso que eu disse…”, etc, etc.

    O empresariado tende a pensar que não se deve mexer em time que está ganhando o jogo.

    Setor exportador? Este tem sido afetado muito mais pela crise econômica do que propriamente pelo câmbio.

    Não se pode dizer que o Real está, hoje, artificialmente valorizado em relação ao Dólar, p.ex.

    Falando em exemplo, nesse particular o PSDB é péssimo exemplo: deixou o Dólar ancorado em R$ 1,00 por um tempão. A inflação interna já acumulava quase 20% e o câmbio não se mexia…

    Aí, sim! Ferrou com um monte de gente! A menos que esse pessoal tenha ficado maluco, dificilmente terá saudade dos anos tucanos.

    BC independente? Não intervenção no câmbio? Brincadeira, sô…

    Só mesmo um doido varrido acredita nesse tipo de conversa. Num país como o Brasil, o governo SEMPRE vai intervir no câmbio, quando necessário. Do contrário, um simples ataque especulativo poria por terra qualquer política econômica.

    O que o atual governo tem feito é EVITAR intervenções no câmbio. Mas, sempre que foi necessário, interviu. O Lula começou seu governo intervindo no câmbio que, sob ataque especulativo, levou o Dólar a quase R$ 3,50, lembra?

    *******

    Estou aguardando resposta a uma consulta que fiz, para responder sua mensagem.

  26. Pax said

    Caro Elias,

    Você coloca um bom ponto, mas esquece outro.

    O bom: sim, previsibilidade é muito bom. Você sabe o teatro da batalha, a missão, o terreno, etc.

    O ruim: o modelo kafkiano que vivemos. Duro de abrir uma empresa, um absurdo de consumo para viver dentro da lei no modelo tributário, o tamanho da carga etc etc.

    Há sim, e muito, o que mudar.

    Mas há um ponto no teu comentário que também me parece acertado. Serra falou sobre a independência do BC ficou confuso. Agora gasta seu tempo tentando explicar.

    Vi a entrevista dele no “Espaço Aberto” – Míriam Leitão, no repeteco da Globonews ontem à noite. Parecia cansado, aborrecido e explicando suas afirmações para a jornalista que é uma das mais ouvidas sobre economia, por conta de ser da Globo, CBN etc.

    Aqui há um resumão:

    ‘Escolher candidato a vice é tão difícil quanto convocar a seleção’, diz Serra

    E no que se refere ao assunto em questão:

    Banco Central

    “O que eu vou fazer é colocar gente entrosada. Tem de ter uma equipe entrosada. O que você faz com os tributos gastos é crucial para a macroeconomia”, disse o tucano.

    Link: http://g1.globo.com/especiais/eleicoes-2010/noticia/2010/06/escolher-candidato-vice-e-tao-dificil-quanto-convocar-selecao-diz-serra.html

    Mas, curioso mesmo é para quem presta atenção nos detalhes. Veja a legenda que apareceu durante a entrevista, da aliança do candidato.

    Clique aqui para ver do que falo

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: