políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Sub vices e a saúde dos presidenciáveis

Posted by Pax em 01/07/2010

A escolha de Indio Costa para vice de José Serra parecia ter acalmado a questão. Nada como um dia após o outro – e uma noite de sono – para voltar ao ponto e perguntar: Será? Ontem, depois do calor da confusão que s[o se pode rotular de incompetência política da oposição, a escolha do deputado federal do DEM parecia, a primeira vista e para o blog de um amador, uma decisão que acalmaria a celeuma criada, nutrida e mal conduzida pela campanha de José Serra.

As primeiras impressões discutidas aqui eram que Indio traria novamente a aliança DEM-PSDB para uma nível suportável de ruído e que o jovem e inexperiente deputado teria um curto, mas bom passado. Mais que isso, estaria com sua imagem atrelada ao maior movimento político da sociedade brasileira dos últimos tempos, o Projeto Ficha Limpa. Ambos indícios pareciam bons. A priori.

Mas a imprensa, os blogs e os comentaristas on line, este grupo de fontes que potencializa a capacidade de colher informação, que provoca e questiona as análises, que soma visões com uma velocidade cada vez mais fica difícil de acompanhar, faz rever opiniões.

Hoje de manhã, após uma leitura com mais calma das fontes escolhidas, este blog muda o entendimento que teve inicialmente sobre a escolha do vice na campanha tucana. De todas que estão disponíveis, trago somente algumas que nos fazem pensar, ainda mais considerando que não podemos afirmar que as fontes abaixo são petistas, ou tendenciosas para a campanha de Dilma.

Comédia de erros – Merval Pereira via Noblat
Na contramão de Serra, vereadora tucana critica vice – Josias de Souza
Indio da Costa foi o principal alvo do relatório da CPI da Merenda – Vereadora Andrea Gouvêa Vieira, PSDB RJ
Índio foi alvo de CPI e gastou R$ 95 mil em site – Estadão

No post anterior afirmei que dos três principais candidatos, Marina e Serra teriam bons vices. Hoje tenho a opinião que somente Marina tem um bom nome para a posição se desconsiderarmos a inexperiência política partidária do seu indicado.

Como há fortes indicativos que a campanha tende a ser definida entre Dilma e Serra, nos resta torcer fervorosamente por suas saúdes.

Anúncios

11 Respostas to “Sub vices e a saúde dos presidenciáveis”

  1. Jorge said

    não considero o vice da Marina um bom vice. não creio que ele tenha condições de assumir o governo do Brasil em caso de necessidade. pode ser um bom cidadção, empresário, etc. o vice do serra parece não ter a menor condição de assumir o governo, realmente irá tirar muitos votos de Serra, acho que vitória de Dilma agora será no primeiro turno. o michel temer é a raposa que todos conhecem, mas consegueria levar o governo até o final, pois tem capacidade de articulação política, o que, pelo que vimos, nem mesmo serra tem.

  2. Elias said

    Pax,

    O Índio está sendo alvo de fogo amigo (“Muy amigo….”, como diria aquele personagem do Jô).

    Há setores do PSDB que insistem em rebaixar o DEM de governanta pra faxineira diarista. Não aceitam um vice dessa sigla, de jeito nenhum. Quem quer que apareça, vai levar pau.

    Agora, a CPI da merenda foi mal conduzida pra caramba! Tanto que não deu em nada e o processo acabou arquivado. Pode até ser que o Índio tenha culpa no cartório, mas a CPI não provou nada. Ou seja: o cara tem a ficha limpa (falar nisso, ele teve uma participação decente na tramitação do “ficha limpa”, não teve?).

    Por incrível que pareça, o maior vacilo do cara ainda são as mal prestadas contas da verba de gabinete. Nesse particular, parece que ele faz companhia ao Gabeira e a um monte de outros deputados, de tudo que é partido.

    Modifico, assim, minha cotação para o vice de Serra. Ontem, ele era nada. Hoje, passou a ser menos que nada.

    Na condição de nada, ele não daria nem tiraria votos. Agora, em seu novo status de menos que nada, ele começa entrar na conta com sinal negativo, dando sua modesta contribuição para levar pro brejo mais próximo a vaca peessedebista (“vaca tucana” não pode, né?).

    Em tempo: “verba de gabinete” pra vereador, deputado e senador é mais que uma imoralidade. Já passa da hora de se acabar com essas técnicas de punguismo de Suas Excrecências.

  3. Pax said

    A temporada do fogo amigo começou já faz um tempão.

    Se antes tínhamos a histórica confusão dentro do PSDB com Aécio, Serra, Alckmin não se entendendo e cada um querendo seu pedaço do bolo maior que o do outro, agora chamaram para o ringue o DEM e o PTB com Bob Jefferson tacando baldes e mais baldes de gasolina no candeeiro. Nunca vi tanta confusão junta.

    Tive a mesma sensação. Ontem o vice era um nada, mas que podia acalmar a confa. Hoje nota-se que nem isso.

    Caro Jorge,

    Como a disputa realmente está entre Dilma e Serra, nem vale muito aprofundamento. Mas…

    Temer? Barbaridade, nem com o melhor azeite e Flor do Sal para engolir. O cara é campeão de distribuição de agrados para o baixo clero. Imagina assumindo? Desculpe-me. Não consigo engolir. Aliás, pelo noticiário às fartas, nem o Lula.

    Guilherme? Bem, nunca atuou na política, mas de empresa o cara parece entender. Não só de empresa como da questão de sustentabilidade. Enfim… entre os três vices, se fôssemos escolher por isso.. sei não.

    Indio? Bem, é o nome que subiu na pauta. E parece que subiu meio torto.

  4. Jorge said

    Pax, entenda o que tentei dizer. o temer é terrível, mas é do meio, experiente, saberia governar, daquele jeito, mas governaria, seria uma espécie de fhc. os outros dois não, são neófitos, não tem partido, base social, nada em que se apoiar ou para quem prestar contas.

  5. Pax said

    Caro Jorge,

    Eu entendi o teu ponto. Só estou discordando. Sei que ele é do meio, claro que é, tem capacidade de articulação, claro que tem.

    A questão é que me permito discordar do cidadão. Ficaria muitíssimo aborrecido se ele, numa eventualidade, assumisse a presidência. O que posso fazer com este sentimento? É real. E estou sendo absolutamente sincero.

    Veja, uma contra-agumentação ao teu ponto: Não diziam que Lula era inexperiente, que nunca tinha governado?

    Agora volta ao meu ponto, na essência: como você vai se sentir com o Temer sentando na cadeira presidencial? É duro, cara, mas é a realidade que está aí.

    Por conta disso minha última frase do post: vamos torcer pelas saúdes…

  6. Jorge said

    Irei torcer pela saúde de todos os três.
    Por mim, o vice da Dilma seria a Marina. Ou vice-versa.
    Não tenho dúvida que teremos saudades do Lula e do Zé Alencar.

  7. Pax said

    Agora, caro Jorge, acho que você faz uma boa proposta. Acabo de assistir a notícia, no jornal da Band ou Nacional, nem sei mais, teclando e vendo televisão com olho no través de boreste, onde Serra afirma que vai estimular o uso de transgênicos etc. Sei lá, como disse vi no través.

    Então monto um cenário que já venho insinuando faz um tempo. Dilma com Marina de novo no Meio Ambiente, mas com liberdade para discutir futuro olhando por este prisma. A mim parece bom.

    Pode acontecer, também, com o Serra. Marina de ministra do Serra.

    Por essas e outras que entendo que não vale a pena jogar pedras para os lados que eventualmente poderão compor mais pra frente. E, neste aspecto, um monte de gente do PT cometeu, segundo minha avaliação, o erro. (Que o diga o blog do Zé Dirceu).

    E, sim, acho que termos muitas saudades do Zé Alencar nesta posição.

  8. Elias said

    Pax e Jorge,

    1 – O que interessa é que o(a) presidente tenha capacidade de coordenação política. Experiência administrativa é fator secundário. O Brasil e o mundo estão cheios de exemplos de políticos sem nenhuma experiência administrativa anterior, e que, não obstante, tiveram êxito como presidentes, governadores, prefeitos, etc.

    2 – O vice só é importante caso o titular não consiga cumprir o mandato. Foi o caso do Itamar (que, aliás, encerrou seu mandato com o Plano Real rodando macio e com as 4…).

    3 – Nas substituições temporárias, o vice apenas responde pelo expediente. Ou seja, ele despacha assuntos de rotina ou processos sobre os quais já existe deliberação conclusiva. Caso seja necessária uma decisão sobre assunto novo, a praxe é que o vice entre em contato com o titular (usando coisas tipo telefone, fax, e-mail…). Discutem o que houver pra ser discutido e, no fim, embora a assinatura no papel seja do vice quem decidiu foi o titular. Ou ambos, se for o caso.

    4 – Dependendo de quem seja o vice, de suas características pessoais, de seu relacionamento com o titular e do assunto, não é raro que ele influencie algumas decisões, ou participe da condução de alguns processos, mesmo que não esteja em exercício. Às vezes, você tem um vice que é bam-bam-bam em segurança, ou em assuntos fundiários, ou em Direito Constitucional… Outras, o cara não tem nenhuma especialidade técnica, mas manja como ninguém da política de uma determinada região, onde ele fez sua carreira… Outras, o vice tem grande experiência como parlamentar e é bem relcionado no Congresso… Dependendo do assunto que se tenha em mãos, o cara pode ser acionado para prestar seus bons ofícios.

    5 – Mas, entre isso aí e a influência no direcionamento geral do governo há um enorme abismo. Largo e fundo…

  9. Pax said

    Caro Elias,

    Você tem toda razão. E talvez tenha chegado ao âmago da minha, digamos, angustia, quando digo tanto no título do post quanto em sua frase final que devemos torcer pelas saúdes de Dilma e Serra. E da Marina também, porque mesmo que o Guilherme possa ser um executivo de sucesso e ficha limpa, segundo tudo indica, se houver algum problema com a Marina o cara iria apanhar mais que boi que entra em horta que esqueceram a porteira aberta. Este é um jogo político, muito mais que empresarial. Ainda mais que a legenda precisa de uma faxina geral que nem começou, ou seja, nem o apoio interno que precisaria estaria à disposição.

    Ou seja, olhando por outro prisma.

    1 – Quem escalou a questão do vice para a pauta nacional foi o show de trapalhadas que Serra e PSDB patrocinaram. Sim ou não?

    2 – O vice da Dilma já tinha sido digerido, na medida que isso seja possível, por todos. Nem mesmo a oposição lembrava que era um ponto para bater.

    3 – O vice da Marina é uma novidade e, como parece mais ajudar que atrapalhar, o PV o coloca em campo.

    4 – Mas você tem toda razão, vice é vice, sub é sub, e chefe é chefe, oras.

    5 – O que está divertido e não consigo trazer para nossa pauta aqui: o famoso tio Rei “acusando” todos os jornalistas de incompetentes. Agora deu de atacar o Clóvis Rossi, da Folha. Veja a diversão em forma de histeria:

    5.a – Em seu blog: http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/grotesco/
    5.b – Não satisfeito, foi para a TV: http://globonews.globo.com/Jornalismo/GN/0,,MUL1603917-17665-309,00.html – ontem, noitão, vi este programa “entre aspas” com a Monica Valdvoguel entrevistando o tio e o Paulo Moreira Leite. Primeira vez que vi o cidadão na tv. É uma “diversão” em overdose.

    —–

    Agora é fazer um novo post, com o resultado da nova pesquisa, pra eu aprender um pouco mais com vocês.

    Mas, depois do jogo: Brasil 2 x 1 Holanda, meu palpite, lembrando que estamos com alguns problemas de escalação, a Holanda está com histórico de 23 jogos sem perder… jogaço, espero.

  10. Elias said

    Pax,

    Concordo: com larga margem de vantagem, o melhor vice é o de Marina.

    Já esse “Tio Rei” eu poucas vezes leio. E, quando leio raramente encontro algo que aproveite.

    O cara é raivoso, incapaz de emitir um único juízo de valor com um mínimo de serenidade. Costumo dizer que ele é leitura mais pra adolescente problemático e balzaca mal-amada. Gente do tipo “ninguém gosta de mim”, que precisa de um alvo pra descarregar suas frustrações.

    Não creio que ele exerça alguma influência política. Pelo que tenho observado, ele fala pra pessoas que já pensam como ele. Se você tem um pingo de dúvida ou o hábito de pensar por si mesmo, dificilmente encontra algo aproveitável em gente como esse moço. Claro que ele tem uma enorme platéia, que não cresce graças a ele, mas apesar dele.

    É que, na prática, ele mais espanta do que atrai novos simpatizantes para a posição política que ele defende.

    Acho que a matriz pra esse cara — e para uma porção de outros jornalistas e blogueiros do mesmo naipe — é o falecido Paulo Francis. Eles tentam fazer o mesmo que o velho Franz Paul fazia, sem a mesma bagagem, cultural principalmente. Acabam se tornando caricaturas.

    De qualquer modo, o cara faz sucesso. E, provavelmente, ele se acha, né?

    Então, felicidades pra ele.

    Pra quem, como eu, simpatiza com o campo político oposto ao dele, é sempre bom ter adversários como ele.

    Fica mais fácil vencer…

  11. Pax said

    Tem horas que eu acho que o tio é um agente infiltrado do PT… (ok, ironia) … só para tirar votos do Serra.

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: