políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Deputado Gerson Peres e seu atestado de anacronismo

Posted by Pax em 16/07/2010

Dep Federal Gerson Peres (PP-PA) foto do site da Câmara

O deputado federal Gerson Peres (PP-PA) deve ter nascido no período cretáceo. Colocou um projeto de lei na Câmara, a PL 7131/2010 que obrigará, se aprovada, todos os donos de blogs a registrarem CPF e RG para poderem atuar. E sujeitos a multa de R$ 10 mil caso desobedeçam, ou permitam injúrias, calúnias e difamações em seus textos ou comentários de terceiros. Algo assim. Vale a pena discorrer sobre o assunto, na medida que a lógica talvez nos faça entender a motivação do deputado.

Tyrannosauru - da Wikipédia

E algumas considerações se fazem também necessárias, considerando que este é um blog que usa um apelido na blogosfera e não um nome com RG e CPF:

1 – Já existe lei no Brasil para injúria, calúnia e difamação.

2 – Para que criar mais leis? O blog pode ser identificado pela Polícia Federal caso cometa algum crime.

3 – Este blog é anônimo e pós modera os comentários de anônimos ou não. Todos que o blog percebeu que traziam acusações sem fundamento – ou sem links de jornais que sustentem quaisquer acusações – foram eliminados, até onde o blog conseguiu acompanhar.

4 – Este blog funciona como uma pescaria particular de notícias de corrupção, desvios e anomalias no trato da coisa pública, iniciou em agosto de 2008 e de lá para cá já sofreu algumas ameaças. Esta pescaria serve para auxiliar em eleições. Se serve para outros, melhor ainda, mas a pescaria é particular.

5 – O blog percebe pelas estatísticas que muitos dos acessos advem de nomes citados nas notícias colecionadas e são pesquisados pelo Google. Acabam caindo aqui. Deve incomodar os citados, mas incomoda muito mais a população o noticiário da corrupção. Quem, afinal, deve ser protegido? O corrupto ou a liberdade do povo de saber do noticiário?

6 – Alguns blogueiros, jornalistas conhecidos, já fizerem referência a notícias que encontram aqui mesmo. Significa que o blog serve para alguma coisa.

7 – Este blog não cria notícias, este blog coleciona notícias.

8 – Este blog tece comentários sobre as notícias e é responsável por estes comentários, mas não pelas notícias.

E algumas considerações sobre o nobre deputado Gerson Peres:

a – não tinha nenhuma notícia sobre ele neste blog, mas no site Transparência Brasil – Excelências, ele tem uma citação no caso do Parlamenturismo, com viagem para Paris.

b –  nos três últimos anos apresentou somente duas proposições na Câmara, uma em 2008 e esta agora, demonstrando uma baixa atividade parlamentar em termos de proposição de leis, pelo menos.

Resumo geral: mais parece que o deputado se sentiu ofendido por algum comentário em algum blog e resolveu fazer uma lei em causa própria. Tenhamos a santa paciência. Um curso de século XXI cairia bem para o nobre parlamentar. Se é que existe isso.

A partir deste fato, o blog insere o nome do deputado no catálogo. Não por corrupção, mas por anomalia.

Anúncios

17 Respostas to “Deputado Gerson Peres e seu atestado de anacronismo”

  1. Em primeiro lugar, vc não conhece a minha vida pública. Sou professor, advogado e jornalista. Possuo seis mandatos de deputado federal e 11 eletivos. Sou membro mais antigo da Comissão de Justiça da Câmara, todos os projetos de leis passam pela CCJ onde são analisados a juridicidade, o mérito, a constitucionalidade. Deputado não executa, ajuda a executar, não faz, ajuda a fazer, Deputado faz emendas, leis e fiscaliza a administração pública. Sugiro pesquisar melhor sobre a minha vida antes de me atacar. Sobre o assunto em questão, passo-lhe algumas informações:
    Caro Blogueiro, Há um equívoco. Sou deputado antes da ditadura militar e agora sob a proteção da Constituição Federal de 1988 de cuja constituinte participei. Respondi, respeitosamente, ao Jornalista Paulo Henrique Amorim onde lhe demonstro que o projeto de lei não visa controlar nem censurar os blogs e seus proprietários. Ele é exclusivo em defesa da honra quando ferida pela calúnia, pela injúria e pela difamação. É um meio de comunicação útil que a maioria dos blogueiros utiliza para criticar, sugerir, denunciar sem desonrar a cidadania. Quem pode ser contra isso? A liberdade é assegurada para todos com a responsabilidade. Caro blogueiro não afronta a CF cujo fundamento do art.III, art.1º é a dignidade da pessoa humana. Debater com desrespeito não faz o meu gênero. Fique certo, porém, que o que lhe faz me chamar de caduco e profetizar a antecipação da aposentadoria, é a falta de preparo adequado este assunto onde está em jogo a honra das pessoas e a lei deve pela Constituição Federal ser protegida e onde a grande maioria dos blogueiros e dos brasileiros querem protegê-la. A grande maioria dos blogueiros usam seus blogs com responsabilidade ( não é o seu caso), mas tem uma minoria que não respeita. A liberdade é patrimônio inalienável com responsabilidade, com o direito do contraditório, ampla defesa e recursos e meiosa ela inerente. Peço aos blogueiros e as pessoas que comentam que sugiram modificações ao projeto de lei a fim de que possamos aperfeiçoa-lo, pois creio que as pessoas são responsáveis e não desejam abrigar anônimos, com ofensas a honra de seus leitores.
    Além do mais, o PL foi elaborado com ajuda de vários blogueiros. Posso lhe encaminhar, inclusive, o post de cada um deles em defesa do projeto. Aceito aperfeiçoá-lo e gostaria de conversar contigo com sugestões. Vc aceitaria?
    Abraços, Gerson Peres
    meu Twitter @dep_gersonperes

  2. Pax said

    Deputado Gerson Peres,

    Se o Sr me apontar onde fui irresponsável, como me acusa, aceito discutir a qualquer momento. Caso contrário sugiro que prove onde está minha irresponsabilidade.

    Aqui sua afirmação acima, que destaco:

    A grande maioria dos blogueiros usam seus blogs com responsabilidade ( não é o seu caso), mas tem uma minoria que não respeita.

    Se o Sr considera que minhas críticas ao anacronismo de sua proposta sejam uma irresponsabilidade, então acredito que o Sr não quer conversar e sim impor seu ponto de vista.

    Volto a afirmar: é um absoluto anacronismo.

    Muito obrigado pela visita, de qualquer forma.

    ps.: Meu twitter está no site, no alto à direita, todo caso @politicaetica

  3. Pax, desculpe, foi um erro de digitação, vc possui um blog responsável. Eu quis dizer: (é o seu caso). No entanto, agradeço-lhe se puder discutir, no bom sentido, o projeto de lei. O PL está apensado a um outro e passará por várias comissões da Casa. Conto contigo Pax. Quem sabe poderemos chegar a uma redação que seja de comum acordo.
    Abraços, Vou te adcionar no meu Twitter.
    Gerson Peres
    Deputado Federal

  4. Pax said

    Prezado Deputado Gerson Peres,

    Ok, aceito suas desculpas, mas veja, este seu erro de digitação é um bom exemplo de ambiguidades que podem ocorrer. Nem sempre é a má fé que move nossos teclados.

    Entendo seu ponto de vista, ou procuro entender para argumentar e defender meu ponto de vista. Acredito ser uma forma democrática de discussão, sim. Mas insisto que me permito discordar do projeto de lei. Li o projeto, vinculei o link no post que fiz e continuo discordando e achando que não coaduna com os tempos em que mal começamos a experimentar. Este mundo, nobre deputado, é uma tremenda incógnita e, dentro dele, um espaço onde o cidadão comum, como este que vos fala, pode expressar suas opiniões. Se usamos apelidos ou nossos nomes, com CPF e RG qual a diferença se o faço com responsabilidade? E, se aceitamos isso, então vamos ao outro caso: qual diferença para os anônimos na medida que podem ser identificados através da própria tecnologia como a Polícia Federal já faz (nem sei se as outras polícias já atuam com equipes especializadas em internet)?

    Reforço o que disse no post, entendo que já existem leis no Brasil suficientes (não sou da área) contra injúria, calúnia e difamação e que a nossas forças públicas já atuam contra irresponsabilidades cometidas na web, incluindo aqui a blogosfera. Os casos, por exemplo, de pedofilias, de furtos por quebra de segurança bancária etc, onde usuários bandidos são presos, merecem meu absoluto aplauso. Não seriam diferentes para casos de injúrias, calúnia e difamação, caso sejam julgados assim, desde que respeitando o sagrado direito de opinião e expressão, que acredito ser o deste post sobre um assunto de meu interesse.

    Também vivi os tempos da ditadura deputado, e sei o quanto me é cara a liberdade que defendo.

    Este blog? Bem, creio também que o Sr não conhece a história dele, nem a minha, então posso lhe dizer que eu entrei na área ao participar de um blog do jornalista Pedro Doria, hoje editor-chefe de conteúdos digitais do Estadão, e seus comentaristas tinham o costume de usar apelidos, como em vários blogs acontece. Aliás, é mais normal o uso de apelidos que de nomes próprios nesta área da internet, ou somente o primeiro nome, como aqui os comentaristas se identificam. José, Maria etc. Qual a grande diferença para Pax ou XPTO, ou algum outro apelido?

    Por conta disso nasceu este apelido que uso. E ficou. Acabei por criar meus blogs e participar como autor na blogosfera. Confesso que por diversas vezes pensei em trocar, colocar meu nome próprio, mas não vi maiores motivações para isto, além de algumas ameaças bastante covardes que o blog recebeu e simplesmente jogou no lixo dos comentários.

    Discordo de blogs que ofendem sem base, e concordo que a lei deva ser aplicada para os casos de injúria, calúnia e difamação. Mas, insisto, a lei que já existe. Querer regrar a blogosfera me parece algo como tentar segurar o vento com as mãos.

    Abraços.

  5. Fernando Monteiro said

    Quando vejo estes políticos inexpressivos tentando dar um sentido aos mandatos que conseguiram mas não talvez não consigam manter por muito tempo, convenço-me de que blogs como esse e propostas saneadoras como o “Ficha Limpa” são mais do que necessárias – são a linha de defesa contra os usurpadores da vontade popular.

    Trata-se de mais uma medida de inspiração policialesca visando inibir que a mediocridade da maioria dos políticos nacionais venha à tona.

    Só isso – não é o primeiro a tentar e certamente não será o último.

  6. Fernando Monteiro said

    Para um não paraense, conheço bem as mazelas do Pará – principalmente na região do Araguaia e Tocantins.

    Creio que o deputado em questão poderia preocupar-se mais com projetos que visem atenuar as desigualdades sociais, a disputa de terras do sul do estado e tantos outros problemas que, devido à omissão da governadora atual (mas não apenas dela) colocaram o Pará na condição de terra sem lei.

    Trabalho não falta para quem se dispuser a dignificar o mandato recebido nas urnas.

  7. Jorge said

    muito interessante o debate entre o Pax e o deputado Peres.
    os blogs alteraram a vida política no Brasil.

  8. Pax said

    Caro Jorge e caro Fernando Monteiro,

    Ao menos o deputado Gerson Peres veio até aqui com uma atitude democrática que merece meu elogio.

    Como já afirmei acima, não mudo de opinião até este momento e considero a lei anacrônica, mas aceito a discussão com o deputado a hora que lhe convier.

    Sim, também entendo que o mundo mudou um pouco, e mudará muito mais. Fazer um blog como este dá um certo trabalho, mas fazê-lo com a vontade que seja responsável traz o conforto de bons debates onde todos aprendemos.

    Realmente é um privilégio a presença de leitores comentaristas de bom nível, com os quais aprendo muito mais que em qualquer outro lugar sobre os assuntos que colocamos em discussão.

  9. Gerson Peres said

    Caro Pax, queria ter mais tempo para me dedicar em navegar pela internet. É para mim um prazer estar aqui debatendo com respeito este assunto. Semana passada o Jornal Hoje queria fazer um debate com dois advogados, um a favor e outro contra a matéria na coluna “Vai dar o que falar”. Não pude comparecer, pois estava me recuperando de uma cirurgia na próstata. Não sou dono da verdade, nunca serei. Como o projeto está apensado poder até que apareça um substitutivo de outro parlamentar mais conhecedor da matéria do que eu. Fechamos o texto com ajuda de diversos blogueiros e o quadro técnico da Câmara de Consultores Legislativos com especialidade em crimes cibernéticos (direito digital). Quanto ao comentário do Fernando Monteiro, escrevo há mais de 30 anos no Jornal O Liberal de grande circulação na Região Norte do país sobre diversos temas que envolvem a Amazônia. Se me der o prazer de lher enviar alguns para sua leitura, poderá ter uma idéia diferente ao meu respeito. Encaminhe um e-mail para gersonperes@globo.com que eu envio. Abraços. Agradeço mais uma vez ao Pax por me ceder esse espaço.

  10. Pax said

    Caro deputado Gerson Peres

    Como disse acima, considero sua atitude bastante democrática de vir aqui debater. Desejo-lhe boa recuperação em sua cirurgia.

    Algumas perguntas:

    1 – O que é um ˜projeto apensado˜? Vi que ele está nesta situação mas não sei o que significa.

    2 – Por favor, se puder, nos diga qual sua real motivação na elaboração deste projeto de lei?

    3 – Supondo que aceitemos sua pertinência, na proposta e pelo que entendi, os blogueiros teriam que registrar no Registro.br seus RGs e CPFs. Veja, que eu saiba, para registrar qualquer domínio no Registro.br já há a necessidade disso, antes só podiam empresas, agora podem pessoas físicas e não sei como ficou. Mas, por outro lado, a grande maioria dos blogs, ao menos que eu saiba, estão em ferramentas de SW livre como WordPress (este aqui está) ou no Blogspot (tenho um lá também). E estes sws hospedam domínios que são no exterior. Então como seria a tal obrigação nestes casos?

    4 – No caso em que citei acima em (3), reafirmando que discordo da essência do projeto até que o Sr me convença disso – ou não – como poderia fazer para essa massa de blogs que são hospedados lá fora? (só reforçado a dúvida acima)

    5 – Como seria a questão de responsabilização do dono do blog por comentaristas que abriga? Aqui entendo que já há alguns casos em que a Justiça foi acionada sobre comentários injuriosos (ou difamosos ou caluniosos) e obrigou blogueiros a retirar e pagar multa. Ao menos é a informação que tenho, sem ter absoluta certeza disso, mas creio que já há a tal “jurisprudência” sobre o assunto. Dentro desta questão também, haveria obrigação de todos os comentaristas se registrarem, com CPF e RG?

    Enfim, algumas questões dentre inúmeras que provavelmente vão aparecer neste debate.

    Por outro lado, caro deputado, coloque os links das matérias que o sr publicou. Sinta-se à vontade aqui na caixa de comentários. O espaço é aberto e, como já afirmei, é pós moderado (aliás, outra questão… obrigaríamos todos os blogs a serem pré-moderados?), ou seja, se aparece algo que entendo sem fundamento ou link de jornais respeitados, acusando quem quer que seja, eu me reservo o direito de moderar, sim. Mas não modero opiniões e expressões. Essas, se responsáveis, são absolutamente livres aqui neste blog, respeitando a própria constituição brasileira e, ainda maior que isso, a Declaração Universal de Direitos do Homem da ONU.

    Basta ver, como prova, que temos aqui o privilégio de gente liberal, gente social-democrata, gente socialista, enfim, acredito um enorme privilégio que o espaço seja palco para todas as vozes.

    Abraços.

  11. Caro Pax, vou-lhe responder a todos os seus questionamentos. São perguntas pertinentes e muito inteligentes. Estou em Belém, viajando muito pelo interior do meu Estado do Pará. A Câmara está de recesso e só voltará a funcionar no início de agosto. Meu gabinete em Brasília funcionará normalmente. Pedi ao meu Chefe de Gabinete, Dr. Eduardo Cativo, para que transcrevesse as suas perguntas para o meu e-mail. Eu vou responder assim que tiver um tempinho essa semana. Abraços.

  12. Olhem isso:
    Sites mudam para evitar problemas com comentários
    http://www.adnews.com.br/midia/106464.html

  13. Aqui no Brasil, o Google se viu surpreendido com a ameaça de interrupção do Orkut por causa do conteúdo da rede social mais popular do país. Na quinta-feira da semana passada (15), a Procuradoria-Geral do Rio de Janeiro entrou com uma ação civil pública contra a companhia que, segundo os promotores, se tornou “palco de condutas ilícitas e criminosas”. Foi apresentada uma série de mudanças a serem aplicadas no site em um prazo de 120 dias, sob pena de multa diária R$ 100 mil.

    Para combater esse tipo de problema, o deputado federal Gerson Peres (PP-PA) apresentou, em 14 de abril, o Projeto de Lei nº 7.131, que pretende regulamentar os comentários postados em blogs brasileiros.

    O deputado sugere que os blogs sejam obrigados a moderar todo o conteúdo postado por leitores, assim como se responsabilizar por comentários postados em anonimato. E o não cumprimento das normas resultaria em multa de até R$ 10 mil reais.

    A proposta também exige que todos os blogueiros brasileiros sejam filiados ao Registro.BR, pois, assim, teriam seus dados pessoais cadastrados, como RG e CPF. (Veja o projeto em PDF).

    Com informações da BBC

  14. Pax said

    Caro deputado Gerson Peres,

    Vi a notícia. E ainda assim minhas perguntas ficam colocadas.

    De novo, algumas delas:

    1 – e os blogs que residem, como este aqui, no WordPress, ou no Blogspot, ou em qualquer servidor que não resida no Brasil?

    2 – e os comentaristas? Também teriam que se registrar com nome, CPF e RG?

    3 – e sobre a pré e pós moderação?

    Insisto nestes pontos e em vários outros que podemos discutir. Aqui, se reparar, existe uma moderação. Existe, também, o calor do debate, mas como peço encarecidamente aos frequentadores que respeitem uns aos outros e de outro lado não façam acusações a quem quer que seja sem fontes (links de notícias de jornais e sites respeitados), acredito que o nível do debate é infinitamente melhor que a maioria que vejo por aí, assim como outros blogs onde o dono é atuante, participante e responsável, como acredito que seja. Veja, não estou dizendo que sou bom nisto, porque seria uma inverdade, estou afirmando, isto sim, que participo, leio os comentários todos e estou atento ao que acontece.

    De novo, também, aqui é pós moderado, somente corto algum comentário se sai dessas “pseudo-regras” que a maioria que frequenta este blog conhece. Me parece mais do que adequado. Os blogs pré-moderados (o comentarista coloca o comentário e fica esperando a aprovação de um moderador) são chatos de frequentar, perdem a dinâmica das discussões.

  15. Deu no Terra.
    http://tecnologia.terra.com.br/noticias/0,,OI4587788-EI12884,00-Projeto+de+lei+anonimato+na+web+pode+penalizar+blogueiros.html

    O professor de Direito Público, também da UnB, Mamede Said, concorda com a responsabilização do dono do blog. “O site acaba sendo um espaço pessoal do blogueiro. Se o comentário está em um local criado por ele, é justo que o autor seja punido. A Constituição Federal veda o anonimato exatamente para que as pessoas que se sintam ofendidas tenham o direito de ir à Justiça”, ressalta o docente.

  16. Patriarca da Paciência said

    Caro deputado,

    Qual sua opinião sobre o post abaixo?
    Arquivamento de ação criminal que o presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes movia contra Paulo Henrique Amorim

    O Juiz Federal Luiz Renato Pacheco Chaves de Oliveira, da 4ª. Vara da Justiça Federal da Seção Judiciária do Estado de São Paulo, no dia 2 de julho de 2010, decidiu: “ARQUIVEM-SE” os autos de uma ação criminal que o presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes movia contra Paulo Henrique Amorim, Mino Pedrosa, Luiza Villaméa e Hugo Marques, da revista Istoé.

    O motivo foram informações relacionadas a desdobramentos da Operação Satiagraha e a decisão de Mendes da dar dois Habeas Corpus a Daniel Dantas em 48 horas.

    O Juiz Chaves de Oliveira acolheu a manifestação da Procuradora da República Adriana Scordamaglia, que pediu o arquivamento da ação.

    Seguem-se trechos – brilhantes ! – da manifestação da Procuradora Scordamaglia:

    “ … a Constituição fixa todos os critérios para assegurar a liberdade de imprensa, de informação e expressão. É que se mostra muito tênue a linha divisória entre calúnia, difamação e injuria e o direito de informar e se expressar.”

    “… o artigo 220 da Carta Magna determina que a manifestação de pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo, não sofrerão nenhuma restrição … o parágrafo 1º. do artigo 220 impõe limites à lei infra-constitucional, prescrevendo que não poderá conter dispositivo embaraçador da plena liberdade de informação jornalística…”

    “Daí percebe-se o cuidado que se deve ter em separar aquilo que de fato é passível de responsabilização e aquilo que apenas se enquadra no direito de informação, expressão e jornalístico. Se assim não fosse, estaríamos retrocedendo à época da ditadura militar e teríamos de aceitar, ainda que de forma velada, o retorno da censura e blindagem de autoridades em relação ao trabalho jornalístico, privando os cidadãos de seu direito de livre acesso á informação. “

    “Bem, tudo isso não passaria de mais uma celeuma jurídica, se não fosse por um motivo: o requerente, suposto ofendido, é um membro do Supremo Tribunal Federal que, não bastasse, votou favoravelmente à suspensão da Lei de Imprensa.”

    “Tudo a patentear que Imprensa e Democracia, na vigente ordem constitucional brasileira, são irmãs siamesas. Uma a dizer para a outra, solene e agradecidamente, ‘eu sou quem sou para serdes vós quem sois’ (verso colhido em Vicente Carvalho, no bojo do poema ‘Soneto de Mudança’). Por isso que, em nosso país, a liberdade de expressão é a maior expressão de liberdade, porquanto o que quer que seja pode ser dito por quem quer que seja.”

    “ … a Democracia avulta como síntese dos fundamentos da nossa República Federativa (‘soberania’, ‘cidadania’, ‘dignidade da pessoa humana’, ‘valores sociais do trabalho’ e da ‘livre iniciativa e pluralismo político’) e dos objetivos fundamentais desse mesmo Estado Republicano Federativo (‘construir uma sociedade livre, justa e solidária’, ‘garantir o desenvolvimento nacional’, ‘erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais’, ‘promover o bem de todos, sem preconceito de origem, raça, sexo, cor, idade, e quaisquer outras formas de discriminação’).”

    “… a Democracia de que trata a Constituição de 88 é tanto indireta ou representativa … quanto direta ou participativa … além de se traduzir num modelo de organização estatal que se apóia em dois dos mais vistosos pilares: a) o da informação em plenitude e de máxima qualidade; b) o da transparência e ou visibilidade do poder. Por isso que emerge da nossa Constituição a inviolabilidade da liberdade de expressão e de informação … e todo um capítulo que é a mais nítida exaltação da liberdade de imprensa. (Capitulo V, Titulo VIII).

    “… se a liberdade à informação for de relevante interesse social, o direito à vida privada deve ser afastado em detrimento do interesse publico-social dessa liberdade de informação plenamente definida e limitda.”

    “ … no caso em tela o crime contra a honra estaria caracterizado caso houvesse, por parte do jornalistas, a intenção de denegrir a imagem do Supremo tribunal Federal, em especial do ministro Gilmar Mendes e de seus assessores (Vinte e oito assessores de Gilmar Mendes no STF assinam a ação – PHA), o que não restou comprovado … Não se vislumbrou a pratica de crimes contra a honra, mas apenas o exercício do direito de informação e expressão.”

    “ … os mesmos fatos ora apurados foram alvo de criticas não apenas pelos jornalistas aqui mencionados, mas por diversos outros, inclusive juristas renomados e autoridades públicas. E não faltaram reportagens questionando a atuação do ministro Gilmar Mendes, e a acrobacia feita para legitimar a competência do STF na análise do Habeas Corpus impetrado em favor do mencionado banqueiro (Daniel Dantas). Pergunta-se, então, se todos os críticos do governo deveriam ser processados e presos. A resposta, por óbvio, é não.”

  17. Carlos H. said

    Prezados,

    Enviei ao Sr. Gerson Peres um texto que descreve em detalhes o porquê de eu considerar seu projeto de lei uma iniciativa equivocada, ineficaz e que atenta contra a liberdade de expressão.

    Acredito que todos que forem contra o projeto de lei 7.131/2010 devam comunicar sua postura e as razões para tal não apenas ao Deputado Gerson, mas também aos deputados que ajudaram a eleger.

    Para os que buscam inspiração, deixei o texto que enviei online no endereço http://leitecommangafazmal.blogspot.com/2010/08/contra-censura-aos-blogueiros_31.html

    Abraços,

    Carlos H.

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: