políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

“Diz que” Justiça

Posted by Pax em 24/08/2010

Duas notícias que avassalam a Democracia.

A corrupção na Justiça

O Estado de S. Paulo – 24/08/2010

Ao fazer um balanço dos dois anos que passou à frente da Corregedoria Nacional de Justiça (CNJ), quando realizou inspeções em 17 tribunais e foi obrigado a pedir formalmente a aposentadoria compulsória de um colega do Superior Tribunal de Justiça (STJ) denunciado por envolvimento num esquema de vendas de sentenças, o ministro Gilson Dipp traçou um quadro realista e preocupante dos tribunais brasileiros. Infelizmente, diz ele em entrevista ao Estado de domingo, alguns tribunais têm sido lenientes, deixando de tomar medidas drásticas contra o que chama de “maçãs podres” – ou seja, juízes indignos da toga. “A magistratura não tem blindagem contra atos de corrupção e irregularidades”, afirma Dipp.

Quando começou a fazer inspeções em tribunais, varas e cartórios, explica o corregedor nacional de Justiça, a expectativa era descobrir apenas problemas pontuais. “Na verdade, o que foi constatado não era tão pontual assim. Isso foi surpreendente e chocante”, diz o ministro. (continua no Estadão via clipping do Ministério do Planejamento…)

Escultura A Justiça, de Alfredo Ceschiatti, em frente ao Supremo Tribunal Federal em Brasília, Brasil. (Wikipédia)

Observatório da Imprensa

CASO PIMENTA NEVES
O poder e a soberba – Por Nora Gonzalez em 24/8/2010

Reproduzido do Jornalistas&Cia nº 757-A, de 20/8/2010

Dez anos atrás, num domingo ensolarado de inverno, o Brasil acompanhou estarrecido o assassinato de Sandra Gomide, num haras em Ibiúna, em São Paulo. Foram dois tiros certeiros, um pelas costas e outro à queima-roupa, no rosto, desferido por seu ex-chefe e ex-namorado Antonio Marcos Pimenta Neves, sem que tivesse qualquer chance de defesa. Ele atirou e fugiu para evitar o flagrante e depois foi ajudado por amigos. Permaneceu algumas horas escondido até se entregar à Justiça e confessar o crime.

Embora réu confesso, ficou preso por apenas sete meses, a despeito da forte pressão da opinião pública, e desde então, mesmo condenado em primeira e segunda instâncias, permanece em liberdade, graças a um habeas corpus do STJ, concedido em 2007, como assinalou matéria de O Estado de S.Paulo de quarta-feira (19/8), no caderno “Metrópole”, assinada pelo repórter Bruno Paes Manso. Pimenta foi condenado em primeira instância a 19,2 anos de prisão, pena reduzida pelo STJ para 15 anos. Teria ainda, portanto, 14 anos e três meses a cumprir.

Com mais 1 ano e 8 meses de prisão, segundo relata a matéria do Estadão, já teria direito ao benefício do regime semiaberto. O processo está nas mãos do ministro Celso de Mello, no STF, com dois recursos extraordinários impetrados pela defesa de Pimenta, pedindo a anulação do julgamento que o condenou em 2006. (continua no Observatório da Imprensa…)

Anúncios

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: