políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Garotinho danado

Posted by Pax em 27/08/2010

Impressionante o esquema de corrupção montado por Anthony Garotinho, ex-governador, e Álvaro Lins, ex-secretário de Segurança Pública, no Rio de Janeiro, segundo a sentença que os condenou à prisão.

Leia a notícia no site Terra, abaixo:

Esquema de Garotinho e Lins envolvia loteamento de delegacias

A Justiça Federal apontou que o principal objetivo do esquema montado por Álvaro Lins, ex-chefe de Polícia Civil e ex-deputado estadual, e por Anthony Garotinho, ex-governador e ex-secretário de Segurança Pública, era o loteamento das delegacias, principalmente as especializadas e as da Zona Oeste.

“Para que houvesse sucesso na empreitada, optou-se pela tática de loteá-las entre inspetores de polícia com o perfil corrupto-operacional”, descreve a sentença do juiz da 4ª Vara Federal Criminal Marcelo Leonardo Tavares, que condenou Lins e Garotinho à prisão. Eram eles que definiam os nomes dos agentes de confiança, segundo a Justiça.

De acordo com a decisão, as delegacias apontadas no esquema são a de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC), Antissequestro (DAS); Roubos e Furtos (DRF); Homicídios (DH); Homicídios Oeste (DH-Oeste); Polinter; Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA); 33ª DP (Realengo) e 41ª DP (Tanque), as duas últimas na Zona Oeste.

Ainda segundo a decisão, as delegacias especializadas, por poderem atuar em todo o estado, e não apenas na circunscrição de uma unidade distrital, despertavam interesse do bando “para a prática de corrupção generalizada, divulgação de ações policiais espetaculares que possam repercutir na imprensa, alavancando desejada carreira política”.

Já as distritais eram usadas “para dar apoio à quadrilha de exploração de máquinas de caça-níquel na Zona Oeste”, reduto do contraventor Rogério Andrade a quem, segundo a sentença, Lins dava apoio.

As delegacias, conforme a Justiça Federal, eram comandadas, apesar de terem delegados, por inspetores de confiança de Lins que ficaram conhecidos como “inhos”. Segundo a denúncia, alguns desses policiais chefiavam o Setor de Investigação e Operações Policiais (Siop), responsável pela inteligência e investigação de uma delegacia. Dois dos “inhos” foram condenados: Mário Franklin Leite Mustrange de Carvalho, o Marinho, que era lotado no gabinete de Lins e seu homem de confiança, e Fábio Menezes Leão, o Fabinho.

Continua no Terra…

Anúncios

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: