políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Araponga estelionatário gaúcho

Posted by Pax em 03/09/2010

Sargento da Brigada Militar, lotado na Casa Militar do Palácio Piratini, atualmente ocupado por Yeda Cruzius do PSDB, extorquia contraventores envolvidos com máquinas caça-níqueis e espionava políticos gaúchos, segundo suspeita do Ministério Público.

Veja as notícias no site Terra e no jornal Zero Hora, abaixo.

RS: promotor diz que sargento espionava políticos e partidos

FLAVIA BEMFICA – Site Terra – Direto de Porto Alegre

O promotor criminal do Ministério Público na cidade de Canoas, no Rio Grande do Sul, Amilcar Macedo, confirmou em entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (3) que o sargento da Brigada Militar (Polícia Militar do Estado) lotado na Casa Militar do Palácio Piratini e preso durante a manhã acessava dados sigilosos de políticos gaúchos, entre eles um ex-ministro e um senador.

O promotor acrescentou que o policial também acessava dados de diretórios de partidos políticos. Macedo disse durante sua manifestação de abertura da coletiva que, como a Casa Militar presta serviço à governadora do Estado, ainda não há conclusões sobre o motivo de o sargento acessar dados de partidos ou que tipo de perigo esses partidos poderiam representar ao governo. Ele afirmou: “não acredito que ele fazia isso só de sua vontade. Imagino que fazia a mando de alguém”.

Sargento da BM é preso suspeito de extorsão a bingos e acesso a dados sigilosos – Zero Hora
Ele usaria um veículo da BM para exigir propina de até R$ 5 mil por mês

Daniel Scola | daniel.scola@rdgaucha.com.br

Um sargento da Brigada Militar (BM) que serviu na Casa Militar foi preso na manhã de hoje, na zona sul de Porto Alegre, por suspeita de extorsão a contraventores de máquinas caça-níqueis em Canoas, na Região Metropolitana. Ele usaria um veículo da BM para exigir propina de até R$ 5 mil por mês.

O sargento estaria ainda acessando dados sigilosos do sistema integrado de consultas da Secretaria de Segurança sobre políticos, como de um senador e de um ex-ministro de Estado, além de um oficial de inteligência das Forças Armadas, delegados e outras autoridades.

A suspeita do Ministério Público (MP) é que ele faria uso político dos dados que colhia. Além disso, tentaria prejudicar as investigações pressionando testemunhas. Mais pessoas estariam envolvidas no esquema.

Continua na ZH

Anúncios

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: