políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

  • Anúncios

Lula defende Dilma

Posted by Pax em 08/09/2010

Os dados fiscais de Verônica Serra foram violados em outra agência da Receita Federal, em Mauá. Além dela outras quatro pessoas envolvidas com o alto tucanato. Maiores indícios de motivação política impossível. Crimes que precisam ser apurados assim como a exigência de uma reforma no modelo de funcionamento da Receita Federal, em especial a área de segurança da informação. Idealmente sem a presença de qualquer aparelho sindical em seus quadros. Estes casos mostram claramente que aparelhar instituições do Estado nunca traz bons resultados. Estes crimes cometidos são gravíssimos.

De outro lado Lula apareceu no programa eleitoral gratuito de ontem “dizendo que mentiras e calúnias contra Dilma são um crime contra o Brasil e as brasileiras“.

Aqui mora o segundo lado desta questão. O julgamento precipitado que os crimes cometidos na receita têm envolvimento direto da campanha e da própria candidata Dilma Rousseff. O mais sensato é exigir e aguardar que as investigações sejam competentes até desvendar os reais culpados, os mandantes destas invasões de dados sigilosos. Até lá as acusações antecipadas também podem ser consideradas crimes gravíssimos.

Um crime não justifica outro.

O quadro todo aponta para a mais lógica necessidade de independência dos poderes republicanos. O Congresso não pode ficar encabrestado ao Executivo e muito menos o Judiciário. Que cada um cumpra seu papel. Nossa democracia ainda engatinha e não será com aparelhamento do Estado nem com submissão de poderes que evoluiremos. Que estas verdades sejam trazidas à tona o quanto antes. E os culpados identificados sejam punidos exmplarmente com o maior rigor possível. Dentro das leis.

Anúncios

60 Respostas to “Lula defende Dilma”

  1. Elias said

    Ainda acho que essa arapongada foi coisa de tucano, pra tentar detonar a candidatura do Serra.

    Se algo assim vier à tona na última semana da campanha, adeus Serra! Adeus PSDB!

  2. Chesterton said

    Muito Pouco e Muito Tarde: De Lula a Dilma
    Começam a pulular na grande imprensa alguns artigos criticando Lula. Alguns jornalistas levaram apenas oito, 8, OITO, O-I-T-O, anos para perceber que Lula é o que é, um vagabundo analfabeto que usa o poder em benefício pessoal e está destruindo as instituições democráticas da nossa republiqueta de banana. Evidentemente agora é tarde demais. Lula fez o que pode para ser defenestrado do poder, como no caso do mensalão. A sociedade civil brasileira e seus representantes políticos, devido à inata preguiça e falta de caráter, não fizeram nada do que tinham que fazer; o óbvio seria o impeachment e colocar na cadeia Lula, o seu chefe de quadrilha caipira-cubano e mais umas duas dúzias de meliantes envolvidos no caso. O Brasil vai eleger uma terrorista, uma mulher que nunca abandonou o marxismo-leninismo e o ideal da ditadura do partido único, que nunca fez um mea-culpa pelo seus crimes, que fez carreira política à sombra de partidos de aluguel e líderes de meia-tigela, que mente descaradamente, que trata seus opositores com toda a desonestidade possível, que é notoriamente burra e despreparada, que age como marionete de Lula e que ao chegar ao poder vai assumi-lo autoritariamente. Se há uma única coisa boa acerca do futuro do Brasil sob Dilma é que ela vai fazer questão de bicar o apedeuta fanfarrão, boquirroto e pinguço e mandá-lo, junto com o resto do Brasil, para a pqp.
    POSTED BY SELVA BRASILIS

  3. Zbigniew said

    O Renato Janine Ribeiro trouxe uma reflexão interessante na Folha de São Paulo, nos seguintes termos:

    OPINIÃO

    A exploração política do caso é exagerada

    RENATO JANINE RIBEIRO
    ESPECIAL PARA A FOLHA

    “”Cortem-lhe a cabeça!”, disse a rainha. “Mas sem processo?”, perguntou Alice. “Primeiro a condenação e depois o processo”, explicou a rainha. “No meu país é o contrário”, retrucou Alice. “Aqui, não”, concluiu a rainha.” Lembro dessa cena de “Alice no País das Maravilhas” quando leio o inflacionado debate sobre algo que é erradíssimo -a violação do sigilo fiscal de cinco nomes do PSDB, de centenas de outras pessoas na agência Mauá da Receita e de centenas de milhares de declarações de renda vendidas na rua 25 de Março (em SP).
    Mas a exploração política do caso é exagerada. Aquele que retirou a declaração de Veronica Serra não é respeitado nem pelos jornalistas. Nada nele demonstra estilo petista, embora tenha aderido ao PT logo após a vitória de Lula -adesão que, pelo visto, não levou a nada.
    Mas os jornalistas creem numa única afirmação dele: o episódio visaria a prejudicar José Serra (PSDB). Por que essa seleção do que merece crédito? Ainda mais levando em conta que, se alguém pode ser prejudicado, é Dilma Rousseff (PT).
    Na verdade, afora o fato de que declarações de renda são vendidas na rua há anos, o que me preocupa de imediato são duas coisas.
    A primeira é que a imprensa abriu mão de cobrir, a sério, as eleições. O Paraná, por exemplo, vive um pleito complexo, mas os jornais apenas repetem descrições, sem explicar como uma sociedade rica tem uma política pobre.
    Esse é um exemplo entre muitos. A cobertura eleitoral é função dos institutos de pesquisa, dos escândalos e, bem pouco, do trabalho dos repórteres. Isso augura mal para o futuro de uma profissão que um dia quis exercer.
    O outro ponto: sem provas da ligação do detestável delito com a candidatura Dilma, o candidato que está atrás nas pesquisas quer anular na Justiça os votos dela.
    Se for jogo de cena para levar ao segundo turno, não é bonito, mas vá lá. Se for uma tentativa de anular 60% dos votos válidos e empossar um presidente votado por 25% dos eleitores, será um golpe fatal na nossa democracia.
    Melhor seria a oposição e a imprensa que a apoia aceitarem que nas eleições se perde e se ganha, que elas não são uma guerra em que se mata o inimigo, mas uma competição em que o povo escolhe o preferido para cada cargo.
    (…)”
    O texto na íntegra aqui (só para assinantes): http://www1.folha.uol.com.br/fsp/poder/po0809201014.htm

    RENATO JANINE RIBEIRO é professor titular de ética e filosofia política do Departamento de Filosofia da USP. Foi diretor de Avaliação da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), do Ministério da Educação (2004-08), no governo Lula.

  4. Pax said

    Com certeza o pré-julgamento é uma afronta ao estado democrático de direito. Mas tenho a mesma certeza que este caso é bastante simbólico para que a sociedade exija seu esclarecimento o mais rápido possível.

    Até o fim, doa a quem doer. Esta frase disse no primeiro post que houve aqui sobre o assunto, se não me engano. As instituições não podem ir para o beleléu. Isto não faz nenhum bem ao país. A Receita Federal foi para o saco. Daí a surgir um sentimento universalizado que não vale a pena pagar imposto é um átimo.

    Se foi trama petista ou tucana eu sei lá, o que menos quero fazer é como a tal rainha que o artigo que o Zbigniew trouxe, acima, faz, que é cortar a cabeça (simbolicamente, claro) antes do devido julgamento.

    Mas afirmo de antemão que não sigo as opiniões dos radicais de um lado e muito menos de outro. Só afirmo que:

    1 – uma pena, lá se foi a discussão do Brasil para o lixo. Jamais saberemos quem lutaria mais por Educação, por Saúde, por Segurança Pública, por infraestrutura, por saneamento básico, por industrialização, por cuidado com Meio Ambiente, por uma reforma fiscal e tributária mais que necessária, por uma reforma política etc etc.

    2 – sempre dissemos aqui que esta campanha iria chegar no ponto: “o meu corrupto é melhor que o teu”.

    Uma pena que a política no Brasil tenha afundado tanto a classe política com raras exceções. Uma pena que militantes de todos os lados relativizem tanto o que é moral e o que é ética.

    Vale lembrar a todos que ao abdicarmos desses valores políticos, o custo se torna tão alto que o que se poderia fazer para o país e para a sociedade fica léguas aquém do que se poderia fazer.

  5. Chesterton said

    E o crime eleitoral de Lula?

  6. Pax said

    Caro Chesterton,

    Qual crime eleitoral?

    Crime “blogal” é você trazer um artigo como este acima do tal Selva Brasilis. Apesar de que, com artigos como este e outros similares e de maior abrangência, Dilma abre uma vantagem cada vez maior para Serra. Acho que o PT acaba gostando de deixar estes sobrinhos idiotizados e amalucados reverberarem as idiotices do tio.

  7. Iconoclasta said

    “A Receita Federal foi para o saco”

    ah moleque!!!

    mas Pax, entre nós, esse papo de “doa a quem doer”…hummm. caro, se a receita ja sabia fazia mais de uma semana que o sigilo da moça havia sido violado(ui!), se sabiam que era alta a probabilidade da tal procuração ser falsa, e mesmo assim mantiveram aquele discurso patife enquanto a imprensa não havia divulgado a trama, como é que pode alguèm alfabetizado, com acesso a 3 refeições por dia, ainda cair no conto?

    ah, nunca é demais questionar: vc não acha que tem uma quantidade de petista suficiente na novelinha?

    e mais, como vc bem sabe, relatório interno da PF observa que o que os motivou a investigar sobre a possibilidade de invasão dos dados da filha do candidato da oposição foi uma matéria jornalística sobre o possível envolvimento da turma da Dilma no acesso aos dados fiscais do Eduado Jorge.

    a história é escabrosa desde o início, e como eu disse aqui outro dia, o comportamento da militância, ao tentar obstrui-la, é simtomático.

    se a participação do governo tem sido de inequívoca cumplicidade, e o chefe de governo faz campanha explícita para a candidata do partido, inclusive no horário eleitoral, cadê a acusação antecipada?

    portanto, “doa a quem doer” de charlie é romeu… (isto não é endereçado a você, mas ao vigarista que em mais uma cínica, e sonsa, aparição não teve, mais uma vez, vergonha alguma de chamar a plebe de estúpida)

  8. Anderson said

    Receita foi pro saco nada. Essa farsa midiatica afundou e depois de 3 de outubro vai cair no esquecimento e a vida seguir.

    E os debeis continuam em seus sonhos de crimes eleitorais.

  9. Luiz said

    Tem um ótimo artigo do João Villaverde lá no Amálgama.

    Um trecho:

    Mas pensemos um pouco.

    Como sabemos que os sigilos foram quebrados? Eles não foram vazados — me refiro ao conteúdo deles. Vazamento houve, mas das notas fraudadas usadas em cartórios de pequenas cidades do interior de São Paulo e de Minas Gerais.

    Quem quebrou os sigilos? Por que quebrou? Quem vazou a informação à mídia? Por que os sigilos foram quebrados em 2009 e só vazados em 2010? Por que estamos aqui?

    À exceção da última questão, que tem cunho filosófico e nada tem a ver com o que discutimos aqui (comic relief de estreia, se me permitem), todas as dúvidas acima são primárias. Qualquer repórter sério deve ter feito a si próprio essas perguntas.

    Até agora, nenhuma foi decentemente dirimida. Quando lancei as perguntas no meu blog, na semana passada, o comentário do leitor “Paulodaluzmoreira” me deixou intrigado. Ele lembrou de outros “documentos” que geraram um fuzuê nacional:

    * 1) as cartas do presidente Arthur Bernardes desrespeitando o Exército em 1921-22, que desembocaram nas revoltas tenentistas. As cartas eram falsas.
    * 2) O complô comunista denominado “Plano Cohen” que previa a tomada do poder presidencialista de Getúlio Vargas para a instauração do comunismo no Brasil, em 1937. Para se precaver disso, Vargas instituiu o Estado Novo, em novembro daquele ano, criando uma ditadura que só acabaria sete anos depois. O Plano nunca existiu.
    * 3) A carta que um deputado peronista acusava o Brasil de 1955 ser uma “República Sindicalista”, usada por Carlos Lacerda em televisão nacional no dia das eleições na tentativa de impedir a vitória de Juscelino (que ocorreu). A ideia de “República Sindicalista”, no entanto, pegou: era o cerne das disputas do Exército contra Jango, que seria deposto por golpe, em 1964. A carta, apelidada de “Carta Brandi”, em referência ao sobrenome do tal deputado peronista, era falsa.
    * 4) O caso de Lurian, a filha que o então candidato à Presidência pelo PT, Luiz Inácio Lula da Silva, tivera fora do casamento, que aparecia em campanha televisiva do rival Fernando Collor (PRN) dizendo precisar de auxílio financeiro do pai, que a renegara. Lurian não passava por problemas econômicos.

    Todos os casos só foram revelados depois dos acontecimentos.

    A íntegra do artigo está aqui: http://www.amalgama.blog.br/09/2010/os-sigilos-natimortos/

  10. Olá!

    Excelente post, Pax!

    Se houve um fato que contribuiu cabalmente para que houvesse essa avacalhação com a instituições e os valores republicanos, esse fato é exatamente o Mensalão — um eufemismo para corrupção e suborno.

    É interessante bater novamente nessa tecla: O Mensalão foi o esquema que mais se aproximou de um golpe desde o último dado em 1964. Foi ali, nos idos de 2004 a 2005, que a instituições da débil democracia brasileira começaram a ir para o saco. É triste dizer isso, mas sem essas instituições, não há desenvolvimento e não há como construir a saída desse estado de brutalidade em que ainda se encontra uma boa parcela da população do Brasil.

    “[. . .] [A] exigência de uma reforma no modelo de funcionamento da Receita Federal, em especial a área de segurança da informação.Idealmente sem a presença de qualquer aparelho sindical em seus quadros. [. . .]”

    Ainda bem que você, Pax, tomou o devido cuidado e utilizou inteligentemente o termo idealmente. O único problema é que essa sugestão sua tem pouco contato com a realidade. Pedir que o aparelhamento sindical se desligue da máquina pública dominada pela bandidagem sindical petista, seria o mesmo que pedir aos petistas que tirassem o MST do aparelhamento do INCRA. Assim como há uma relação mútua entre PT e MST, também há entre PT e os “sindicatos”.

    E outra, Pax: As informações sigilosas que alguns órgãos públicos detêm são uma mina de ouro para o modo de fazer “política” do PT. Você acha mesmo que essa gente vai tirar as mãos de algo tão precioso para eles, ainda mais quando se trata de utilizar informações sigilosas para derrotar e/ou prejudicar os adversários?

    Lamentável que após oito anos no poder o PT tenha se mostrado tão anti-democrático no seu modo de fazer “política”. O presidente Lula é um político populista e autoritário. Ambos não foram capazes de legar à posteridade nenhuma reforma estrutural que o país tanto precisa e que poderia contribuir decisivamente para a vida de muitos cidadãos.

    Pelo menos o presidente Lula já é a maior porcentagem que a presidência teve até hoje.

    Ah, sim: Pessoal, quando vocês virem os velhacos petistas defendendo punição exemplar para os seus comparsas de partido, fiquem atentos, pois quando um petista age assim, ele sabe que tais punições ficarão no vazio e não darão em nada.

    O PT é pior do que a máfia, pois a máfia, mesmo que dentro dos limites da sua criminalidade e da sua maldade, ainda tem lá o seu código de ética e o seu código de honra que servem para punir aqueles membros que cometem deslizes e se desviam dos valores do grupo criminoso. O PT não tem nenhum desses códigos e dificilmente pune aqueles membros que cometem deslizes e/ou, simplesmente, crimes.

    Pelo menos os mafiosos não se travestem de políticos para praticar a bandidagem que tanto gostam.

    Até!

    Marcelo

  11. Chesterton said

    Presidente da República pode fazer campanha eleitoral? Ou é crime eleitoral? Ora Pax, não se faça de sonso.
    Aliás, saiu agora daqui um amigo que trabalha numa agencia para-estatal (não interessa quem nem qual). Para teu governo, saiba que agora é 30.

  12. Elias said

    Presidente da República,
    Governadores,
    Prefeitos,

    Todos PODEM, sim, fazer campanha eleitoral.

    Por si mesmos, caso estejam tentando a reeleição, ou por candidatos de sua preferência, em outros casos, respeitadas as limitações relacionadas a alianças políticas, fidelidade partidária, etc.

    Quem pensa que não podem, tem mais é que parar de falar e escrever tanta besteira, e dedicar um pouco de seu tempo ao estudo dos assuntos sobre os quais gosta de se manifestar.

    Além de falar besteira o dito cujo ainda pensa que todos os TRE´s do Brasil, assim como o TSE, são constituídos apenas por ignorantes iguais ele.

    Hay que tener saco…

    O fato do sujeito ser Presidente da República, Governador ou Prefeito — todos cargos políticos — não faz dele um cidadão de 2ª classe.

  13. Chesterton said

    Presidente Lula visita a Bahia sem poder fazer campanha
    quinta-feira, julho 22, 2010, 11:52Destaques36 viewsComentar

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva cumprirá agenda na Bahia nestas quinta e sexta pela primeira vez desde o início oficial da campanha eleitoral. Em Salvador, será homenageado com a Medalha 2 de Julho. Já em Feira de Santana, participará do II Encontro Nacional da Agricultura Familiar e da inauguração de um conjunto habitacional.

    Tecnicamente, o governador Jaques Wagner (PT) só poderá estar com o presidente Lula na homenagem em Salvador e no evento da agricultura familiar, pois a legislação eleitoral veta a participação de candidatos em inaugurações de obras públicas.

    O próprio adversário de Wagner, o candidato do PMDB ao governo Geddel Vieira Lima, ex-ministro de Integração Nacional de Lula e que mantém boas relações com o presidente, poderia aparecer nos dois eventos nos quais não haverá inauguração, mas não respondeu se irá. “Estou vendo a questão da lei eleitoral com minha assessoria, se poderei participar”, afirmou.

    Negou que sua ausência pudesse render dividendos eleitorais para Wagner. “Ele, como governador, tem o dever de receber o presidente. Eu quero é debater projetos”, respondeu Geddel.
    Também o senador César Borges (PR), que faz parte da base de sustentação de Lula mas apoia Geddel no Estado, estava indeciso sobre sua participação. “Tenho que ter cuidado para não confundir o povo”, explicou, referindo-se a participar de um evento onde também estará o atual governador.

    A entrega da Medalha 2 de Julho, será as 19 horas desta quinta, no Palácio Rio Branco. Após o evento há a possibilidade de Lula jantar com o governador no Palácio de Ondina.

    Feira – Nesta sexta, Lula seguirá para a cidade de Feira de Santana para discursar no II Encontro Nacional de Agricultura Familiar na Estação da Música.

    O evento é promovido pela Federação Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar do Brasil. Estará acompanhado pelo governador. Logo depois, vai inaugurar um conjunto habitacional sem Wagner, que estará na caminhada promovida pelo PT no centro de Feira de Santana.

    Colaborou o repórter Aguirre Peixoto*
    Biaggio Talento, da Agência A TARDE*

  14. Chesterton said

    Lula só poderá fazer campanha fora do expediente,
    diz AGU
    Extraído de: ABC Politiko – Linha Direta com o Poder – 16 de Março de 2010
    Brasília – A Advocacia-Geral da União (AGU) lançou nesta terça-feira uma cartilha para orientar servidores públicos, como ministros, secretários-executivos e até mesmo o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, sobre condutas que devem ser evitadas durante o período eleitoral.

    Cartilha orienta agentes públicos sobre eleições 2010
    Cartilha da AGU dá sinal verde para Dilma participar d…
    Dilma irá a atos de Lula após deixar governo
    » ver as 34 relacionadas
    A cartilha, na verdade, é uma reedição do material disponibilizado em 2008, durante as eleições municipais. Agora pela manhã, secretários-executivos dos ministérios participaram de uma reunião com o advogado-geral da União, Luis Inácio Adams para tomar conhecimento das regras.

    Adams explicou que o material é uma compilação da legislação eleitoral e foi realizada a partir de um trabalho conjunto da AGU, Casa Civil, Ministério do Planejamento e Controladoria Geral da União (CGU).

    De acordo com Adams, a cartilha é uma orientação. O documento determina, por exemplo, que os agentes públicos não podem utilizar bens públicos – como computador e celular – para fazer campanha. Mas não há como vigiar se um ministro ou outro servidor estão se valendo deste expediente durante o horário de trabalho. Para o presidente Lula, por exemplo, ele poderá continuar inaugurando obras e vistoriando os serviços, mas campanha para Dilma Rousseff só pode ser feita após o expediente – e com os custos pagos pelo PT.

    “O presidente deve acompanhar a orientação. Ele é um agente público. Como todo agente público, não lhe é negado o direito à cidadania. Ele pode realizar atividades públicas e não há impedimento para ele participar de campanhas, mas fora dos espaços da Presidência”, disse Adams.

    Sobre a participação de Dilma em eventos ao lado do presidente, depois de abril, quando ela se desincompatibilizar e antes de se tornar oficialmente candidata à Presidência, Adams não foi claro. Ele afirmou que ela não pode comparecer a inaugurações, por exemplo, depois da convenção partidária, mas no período até a convenção, que deve ocorrer até o final de junho, só poderia estar presente num evento de Lula se a atividade lhe fosse afim.

  15. Chesterton said

    Lula é presidente da República ou de sindicato?
    O comportamento de Lula no programa de Dilma foi execrável. Desrespeitando ostensivamente a lei, apareceu para atacar a oposição. Nenhum presidente, na história brasileira, foi tão partidário e tão distante da posição de estadista.

    Depois de oito anos no poder, Lula ainda fala e age como líder sindical: é “nós” contra “eles” – os que “são contra o Brasil”.

    Não passa pela cabeça do Pequeno Timoneiro que ele é presidente dos brasileiros, e não dirigente de sindicato ou partido.

    O que estamos assistindo, antes mesmo das eleições, é a derrubada do Estado de Direito. Eis o Grotão lulista.

    blog do Tambosi

  16. Iconoclasta said

    krai, agora divulgaram q o genro do serrote tb foi vasculhado.

    Paxman, vc q fica tao impressionado com os erros políticos-eleitorais da oposição, podia dar uma pelota para essa sequência de erros da situação.

    e agora eu nem to falando dos crimes em si – inegáveis, mas permitir q a coisa vá sendo divulgada a conta-gotas, deixando sempre um gostinho de quero mais, que vem sendo inclusive sistemáticamente atendido e, como noticiou o Noblat (http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2010/09/06/dilma-cai-em-pesquisa-interna-do-pt-322249.asp), com potencial de reduzir as chances de liquidação da fatura no 1º turno.

    e sem aquele papo de para que? pq pra q cometer a multiplicidade de delitos q partido e governo cometeram nunca houve justificativa.

  17. Chesterton said

    é a gangue dos 30…..

  18. Chesterton said

    Dilma cai em pesquisa interna do PT
    Acendeu a luz vermelha dentro do comando da campanha de Dilma Rousseff.

    Pesquisa para consumo interno registrou uma queda de 10 pontos da candidata entre os chamados “formadores de opinião”.

    Nada a ver com políticos ou jornalistas. Mas com pessoas que dentro de seus grupos sociais costumam influenciar a opinião dos outros.

    A queda se deve ao noticiário do fim de semana sobre a quebra do sigilo fiscal de Verônica Serra, Eduardo Jorge, vice-presidente do PSDB, e de mais alguns pessoas estreitamente ligadas ao candidato da oposição à vaga de Lula.

    Foi por isso que Dilma, ontem, já havia insinuado em entrevista coletiva que o tal dossiê do PT contra tucanos poderia ser o livro escrito pelo jornalista Amaury Ribeiro Jr. a respeito do processo de privatização do governo Fernando Henrique Cardoso.

    Foi por isso também que o presidente do PT, José Eduardo Dutra, há pouco, pediu à Polícia Federal para que ouça Amaury.

    E, por último, foi por isso que Lula, no início desta tarde, exigiu rigor e pressa à Polícia Federal na investigação do caso.

    Com a história do livro de Amaury, o governo e o PT pretendem combater a versão do dossiê.

    Com o pedido de Lula à Polícia Federal, desmanchar a impressão de que o governo quer enterrar o assunto porque tem o que esconder.

  19. Pax said

    Caro Chesterton,

    Impressionante como o Noblat copiou teu texto ipsis literis. E nem te deu crédito não. Que coisa. Claro que jamais imaginaria que você pudesse copiar um texto e não dar o devido crédito.

  20. Carlão said

    Senhores…a coisa tá pegando

    Serra, Marina e Plinio estarão lá…dilma será mostrada como ausente!

  21. Carlão said

    NOVA MENTIRA !!!

    Lula compara EUA a elefante que ‘se borra’ perto de um rato

    Reuters

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quarta-feira que o Brasil hoje quer competir em igualdade de condições com outros países, e comparou os EUA a um elefante que se “borra” perto de um ratinho.

    Lula falou em Uberlândia (MG), na inauguração de um armazém graneleiro da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), e referia-se a disputas comerciais com potências como Estados Unidos e Europa.

    “Ou seja, hoje, o Brasil respeita os Estados Unidos, hoje o Brasil respeita a Europa, mas hoje o Brasil é dono do seu nariz, anda de cabeça erguida e nós queremos competir em igualdade de condições”, disse Lula.

    O presidente lembrou o contencioso com os EUA na Organização Mundial do Comércio (OMC) sobre a questão do algodão, uma disputa que o Brasil ganhou, embora os EUA não tenham cumprido totalmente as determinações do órgão.

    E acrescentou: “Acabamos de fazer uma briga com eles (europeus) sobre o açúcar e ganhamos”. Segundo Lula, antigamente diziam para não brigar com os Estados Unidos e Europa, porque “são muito grandes”.

    “Ora, meu filho, um elefante é daquele tamanhão; a tromba do elefante vale uns dez ratos, mas coloque um ratinho perto do elefante para ver como o bicho tem medo e se borra”, afirmou o presidente.

    As duas disputas comerciais na OMC vencidas pelo Brasil, entretanto, foram iniciadas no governo Fernando Henrique Cardoso.

    Não existe nada mais doente que aceitar/adorar um presidente mentiroso! E por a culpa na Oposição que odientamente aponta a verdade todo dia. Lula não sabe o real significado da palavra dignidade e estadismo. Só conjuga o verbo ganhar a qualquer custo mesmo que para isso se prostitua em público.Ao vivo e em cores.
    PolíticaÉtica é isso PAX? A mulher de César não tem apenas que ser séria.Ela também tem que parecer séria.
    Nada vi de sua indignação…vc provavelmente é daqueles que acreditam na inocência “operária” de lula, no assunto. Afinal o PT é um partido socialista que socializa as perdas para o povo e privatiza empresas estatais (fundos de pensão poderosos).O povo e o interesse nacional que se fodam.A culpa é da raiva da Oposição que não o deixou governar.Desde 8 anos atrás. Reclama da Oposição q se opõe.
    Essa “inocência” entra no trabalho pra cuidar do Brasil às 9 e sai às 6 da tarde.Para outros fins.
    Eleger a mentirosa (próprio currículo,pão&circo,inflação descontrolada em 2002 lembra?)
    É aqui isso virou banalidade …normal.Lula não se perdoa por ter sido derrotado 2 vezes por FHC e a segunda vez durante a crise cambial que resultou na mudança radical do cambio antes da eleição de 98/99. Tem ódio daquela derrota.

    Lula está com medo de perder de novo! Putz…

    PAT cansei de ver vc dizendo as asneiras costumeiras na esgotosfera.Várias vezes cantando vitória. Agora andou falando asneira lá no Villas Boas e vc me pede pra provar…como se eu fosse um corregedor acumulando provas da sua conduta…fale o que vc quiser, a cabeça é sua.
    Mas não falte com a verdade…é feio. Parece o lula bravateiro.
    “Cadê as porvas”? Duvidar do caso do caseiro é contrariar o próprio lula que “demitiu” Palocci.
    Por puro cagaço. Verdade ou mentira? Se era mentira porque se encagaçou todo e demotiu ???
    Sobre dilma
    A “mulher de lula” não tem apenas que parecer séria…ela tem que ser séria ! (Carlão 2010)
    Você ainda não entendeu nada e pelo jeito vai continuar dizendo asneiras…simploriamente.
    Tempestade cerebral ou diarréia verbal? Escolha.
    Em cima ou embaixo?

  22. Chesterton said

    o icvonoclasta já tinha dado o link e o autor, pax.

    “Jeffrey Goldberg, articulista da revista Atlantic Monthly, contou num blog que perguntou a Fidel, de 84 anos, se ainda vale apenas tentar exportar o modelo comunista cubano para outros países. “O modelo cubano não funciona mais nem para nós”, teria respondido Fidel.”

    chest- só falta fdp, depois de pedir desculpas as bichas, pedir desculpas aos milhares que matou e seus familiares. Depois sua tchurma no Brasil fazer o mesmo. Que cafageste.

  23. Chesterton said

    ou é cafajeste?

  24. Patriarca da Paciência said

    Onde será que essa bagunça toda vai levar?

    A coisa já ultrapassou, em muito, o negócio do “meu corrupto é melhor que o teu”

    A lavagem de roupas sujas vai longe.

    http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?uf=1&local=1&section=Pol%EDtica&newsID=a3030814.xml

  25. Patriarca da Paciência said

    Carlão,

    O Zé Ladeira Abaixo já está quase atingindo os 20%, o homem só cresce como rabo de cavalo e é o PT que está desesperado?

    Já seria uma grande vitória para o Serra o “parar de cair” e, vocês aí, firmes nas baixarias, é isso que é lucidez?

    O Brasil precisa disso?

    Vocês só sabem mesmo apelar para palavrões e xingamentos. Por mim, fique com suas “idéias” e faça bom proveito delas!

  26. Patriarca da Paciência said

    Eu, de minha parte, com toda a sinceridade do mundo, digo que não tenho o minimo dos mínimos interesses na filha do Serra, tampouco no genro do Sera.

    Eis uma historinha familiar que todos deveriam tomar conhecimento e refletir sobre o assunto:

    A diferença entre ser sogra do genro e sogra da nora

    Duas distintas senhoras encontram-se após um bom tempo sem se verem.

    Uma pergunta à outra:

    – Como vão seus dois filhos… a DANIELA e o DANIEL?
    – Ah! querida… a DANIELA casou-se muito bem… Tem um marido maravilhoso!
    É ele que levanta de madrugada para trocar as fraldas do meu netinho, faz o
    café da manhã, lava as louças e ajuda na faxina. Só depois é que sai para
    trabalhar. Um amor de genro!

    – QUE DEUS O PROTEJA!

    – Que bom, heim amiga! E o seu filho, o DANIEL?
    – Casou também?

    – Casou sim, querida. Mas tadinho dele, deu azar demais. Casou-se muito
    mal… Imagina que ele tem que levantar de madrugada para trocar as fraldas
    do meu netinho, fazer o café da manhã, lavar a louça e ainda tem que ajudar
    na faxina! E depois de tudo isso ainda sai para trabalhar… Para sustentar
    a vagabunda preguiçosa da minha nora… aquela porca nojenta!
    MORAL DA HISTÓRIA: Mãe é Mãe… SOGRA É SOGRA!!!

  27. Patriarca da Paciência said

    Reportagem da revista “óia” no tempo em que era revista Veja:

    http://veja.abril.com.br/200302/p_038.html

  28. Patriarca da Paciência said

    Para mim, uma coisa ficou provada de uma vez por todas:

    o PIG realmente existe e está, claramente, ao lado do José Serra.

  29. Pax said

    Não consigo comprar esta tese, caro Patriarca.

    Imprensa sempre teve o papel de sentar o pau em governos, seja ele qual for. Hoje temos alguns jornais e revistas que perderam muito a qualidade.

    Se eu aceitar a tese do PIG terei que aceitar a tese do outro lado que afirma que há uma invasão comunista na imprensa.

    Prefiro ficar de olho na qualidade que entrar na paranóia.

  30. Elias said

    Serra fracassou.

    Por isso é que os sobrinhos da Tia Maluquete estão mais maluquetes e histéricos que a tia.

    Desesperados!

    Descabelados!

    Enlouquecidos! Hidrófobos, com espuma e baba escorrendo pelos focinhos. Loucos para morder a Deus e todo o mundo.

    Aconteceu o mesmo em 2002 e 2006.

    Por misteriosas razões, eles ainda não aprenderam a lidar com a derrota eleitoral.

    Talvez necessitem ser derrotados em mais uma 3 ou 4 eleições presidenciais, até que compreendam que os principais causadores das suas derrotas não são os adversários, e sim eles mesmos.

    Eles, a Tia Maluquete e a histeria acompanhante.

  31. Patriarca da Paciência said

    Caro Pax,

    O Obama declarou certa vez que não concederia entrevista a certo jornal porque aquilo não era imprensa e sim partido político!

    Está mais que provado que a mídia da Venezuela já tentou vários golpes contra o Chavez.

    A Cristina Kirchner anda em verdadeira guerra contra a mídia de la da Argentina.

    Eu também acho que pode ser paranóia, mas que a imprensa, ou seja, a chamada “grande imprensa” (que na verdade é minúscula), no Brasil é altamente tendenciosa, lá isto é, estadão é, “fôia” é, globo é, “óia” é etc.

  32. Patriarca da Paciência said

    Caro Pax, mas uma coisa ficou defitivamente provada,

    como diz o Elias no comentário 30, a tal “elite brasileira” é realmente péssima e merece ficar na “oposição” até aprender alguma coisa!

  33. Pax said

    Caro Patriarca,

    Como disse, não compro a tese do PIG, mas aceito a tese que existe uma chamada elite brasileira que perde o poder e esperneia.

    Independente destas questões, desde o início desta questão das quebras de sigilos na Receita, afirmei aqui que já havia uma certeza que era a absoluta quebra de confiança neste instituição.

    Um analista político brasileiro que é respeitado por gregos e troianos, acho que sim, é o Alon. Que fez um post falando exatamente disto. Sugiro a leitura:

    http://www.blogdoalon.com.br/2010/09/socios-espertos-da-vitimizacao-0709.html

  34. Pax said

    Infelizmente a estrada é meu destino. Tento entrar na conversa mais tarde. Um bom dia a todos.

  35. Elias said

    Patriuarca,

    Com a Dilma disparando nas pesquisas, a Folha de São Paulo e o Estadão saíram com manchetes do tipo “Serra diapara. Dilma empaca”.

    A Folha de São Paulo fez ainda pior. Sendo proprietária de um instituto de pesquisa, publicou várias matérias criticando e colocando em dúvida a lisura e/ou a qualidade técnica dos demais institutos, que apresentavam resultados (muito) diferentes do Data Folha.

    Algo assim como a Pepsi Cola fazer propaganda dizendo que a Coca Cola está contaminada, sem apresentar nenhuma prova.

    Depois, do dia pra noite, os resultados do Data Folha ficaram próximos (iguais, aliás) dos resultados dos demais institutos. Exatamente dos mesmos institutos que a Folha de São Paulo dizia que estavam errados.

    Faça as contas. Pro Data Folha estar sempre certo, em um dado momento a Dilma terá ganho cerca de 2 milhões de eleitores ou mais por dia.

    Isso é tão factível quanto uma nevasca no Raso da Catarina.

    Até hoje, nem o Data Folha nem a Folha de São Paulo explicaram esse milagre. Nem vão explicar.

    Isso dá a medida do (nenhum) respeito que a FSP tem pelos idiotas que ainda se deixam convencer por ela (e que são em número cada vez menor).

    Essa gentalha é desonesta até à medula. Desonesta, cínica e hipócrita, porque vive cobrando dos outros a honestidade que ela própria não tem.

    Além de desonesta, parasita.

    Ganha rios de dinheiro com seus jornais e/ou suas estações de tevê e rádio, e não paga um centavo de impostos.

    Nada obsta que um jornal apóie tal ou qual candidato. Nos EUA, isso é muito comum.

    Só que, nos EUA, os jornais costumam anunciar, em editorial, que em tal ou qual eleição eles apoiarão tal ou qual candidato. Ou nenhum. E dão as razões.

    No Brasil, a canalha notoriamente apóia fulano ou sicrano, mas, cinicamente, fica falando de “imparcialidade” da imprensa e baboseiras do gênero.

    São as virgens de puteiro.

    E o pior é que ainda tem os empregados delas. Uma classe mais baixa, ainda, de marginal.

    São os jornalistas de aluguel. Jagunços da palavra escrita que ontem eram pagos por “A” para atacar “B” e “C”, hoje são pagos por “B”, pra atacar “A” e “C”, amanhã.

    Exatamente como um pistoleiro aponta a arma e dispara na direção que lhe for determinada por quem lhe paga.

    Esses aí são o rebotalho da gentalha. O resto do que já não presta. A carniça da carne podre.

    São os carachués das putas clandestinas.

  36. Chesterton said

    Bem, nem só de más notícias nós anti-comunistas vivemos. parece piada, mas não é. Depois de se desculpar por ter sacaneado os gays por 50 anos, Castro confessa que seu regime não funciona, que foi um erro pressionar os russos a atacar os EUA com bomba atômica, que Almadineja é meio louco e tem que parar de jogar pedras nos judeus, e pasmem, há uma chance de Castro ser judeu!

    http://pajamasmedia.com/ronradosh/2010/09/08/jeffrey-goldbergs-scoop-of-the-year-the-castro-interview/

  37. Zbigniew said

    Quanto a afirmação do Pax de que a imprensa tem que meter o pau em todo e qualquer governo, ouso discordar deste ponto de vista.
    A imprensa não tem que meter o pau em todo e qualquer governo. Ela tem que, juntamente com a sociedade, apontar os erros e desacertos, estimular o debate, trazer os diversos lados de uma questão para o centro de uma discussão.

    Essa história de que imprensa deve ser contra governo dá a idéia de oposição, o que autorizou a “D. Judith”, Presidente da ANJ, a afirmar com todas as letras que os órgãos de imprensa, na falta de uma oposição consistente, deveria fazer as vezes dos partidos politicos. Ora, isto é uma loucura! Isto não é papel de imprensa.

    Isto também nos leva a afirmação do Merval Pereira, lá da CBN, que afirma que a imprensa é o poder no seu estado puro. Isto é de um cinismo sem precedentes. A imprensa, como qualquer outro negócio, tem interesses. E ela é sim instrumento nas mãos dos poderosos. Visa ou não visa o lucro?

    Mais uma vez, com todo respeito, se a imprensa quer “sentar o pau” em todo e qualquer governo, ela cai num simplismo instrumentalizador, que visa, antes de tudo, os interesses desses órgãos e, lógico, de seus apaniguados no poder. Não os interesses do público, que seria o de esclarecer ou trazer a maior quantidade de informações, com qualidade e honestidade – daí a credibilidade. Infelizmente, não é o que ocorre.

    Neste caso da Receita Federal, onde está o dossiê? Onde está a ligação da campanha da Dilma com o vazamento das informações da filha do José Serra? Por que o JN reservou 10 minutos de seu “sagrado” tempo destinado apenas a este assunto? Estamos realmente vivendo um estado de exceção ou policialesco? Por que reforçar este sentimento? A quem interessa?

    E tem outra. A imprensa deve ser também fiscalizada e criticada sem cair na acusação fácil de censura.Ninguém está acima do bem ou do mal.

  38. Elias said

    Por mim, não vejo nenhum problema na imprensa ou quem quer que seja “sentar o pau”, se é isso que ela ou quem quer que seja acha que deve fazer.

    Faz parte do jogo democrático. Quem tem o mel dá o mel, quem tem o fel dá o fel…

    O que não dá pra aturar é a imprensa ou quem quer que seja, ficar bancando a virgem no puteiro.

    Folha de São Paulo, por exemplo.

    Tá na campanha do Serra. Quem tem um milímetro de inteligência, há muito já sacou que a Folha de São Paulo tá na campanha do Serra.

    Como FSP tá na campanha do Serra, ela tem mais é que baixar o cacete no Lula, na Dilma, no PT em geral & adjacências.

    Qual o problema? Nenhum, a meu ver.

    Agora, não me venha a FSP com essa história remelenta de “imparcialidade”, de “objetividade na informação” e outras flatulências do mesmo nível.

    A FSP é um panfleto a serviço de uma candidatura. Ponto.

    Poderia ser muito mais que isso, mas preferiu se rebaixar a isso. Escolha dela. Problema dela. Tô nem aí!

    Ela tem todo o direito de ser assim.

    E eu, que fui, por muitos anos, assinante da FSP, igual a muitas outras pessoas (felizmente, em quantidade cada vez maior), tenho todo o direito de considerar a FSP uma merda de jornal, não comprar a FSP (até porque prefiro usar papel higiênico) e, eventualmente, baixar a porrada na FSP.

    Principalmente quando a FSP, vendo se aproximar a derrota de seu candidato, recomeça a ensaiar a cantiga remelenta e fedorenta de “imparcialidade”, de “objetividade na informação” e outras flatulências do mesmo nível…

    Caramba! Além de parasitas, os Frias ainda têm de ser xexelentos e peidões?

  39. Anderson said

    Cabe ressaltar que o sigilo do genro do Serra NÃO foi quebrado. É mais um mentira midiatica. Avisa pra estes ignobeis que dado de cadastro não é protegido.

  40. Zbigniew said

    Elias, não é proibir a imprensa de “sentar o pau”. Se ela quer fazer, que o faça. Mas não é papel de quem quer ser reconhecido pela sua credibilidade. Como disse, sentar o pau é muito fácil.
    Difícil é fazer jornalismo com responsabilidade e ir a fundo nos problemas, sem cair na esparrela das pré-condenações e assassinatos de reputações, dos possíveis dossiês nunca vistos e dos vazamentos de grampos e mídias, ao sabor sabe-se lá de que interesses.

  41. Elias said

    Zbigniev,

    Concordo com você.

    Sempre gostei de ler jornais e revistas e lamento que, atualmente, esteja praticamente sem opções.

    Aqui em Belém há um jornal nanico, chamado “Jornal Pessoal”.

    Sua equipe de editores, repórteres, redatores, revisores, etc., é constituída de uma única pessoa: o jornalista Lúcio Flávio Pinto, de quem me orgulha ser amigo.

    Já a equipe de diagramadores, ilustradores e o que mais precisar ser feito é formada por uma outra única pessoa: Luiz, irmão do LFP.

    Na mais serena e firme continuidade da tradição de outro jornalista (e advogado, e político, e revolucionário, etc) paraense, Batista Campos, com o Lúcio não tem papo fosco: pau que bate em Chico, bate em Francisco (ou, como diria Batista Campos: “paca é paca, boi é boi / o caso eu conto como o caso foi”).

    Por conta disso, LFP já perdeu grandes amigos do passado que, em um dado momento de suas vidas, chegaram ao poder. Lúcio elogia, mas também critica (e ele sabe fazer isso como poucos).

    Lúcio criou o JP inspirado no famoso jornal de I. F. Stone, mas, salvo engano meu, já superou o modelo em longevidade. E acho que também já superou o modelo em termos de prêmios internacionais de jornalismo.

    Fazendo parte de equipe de governo, muitas vezes polemizei com Lúcio. Ele publicava minhas cartas na íntegra e as respondia, assim como fazia e faz com as cartas de quem quer que escreva para o seu jornal. E olha que é um jornal pequeno. A publicação de cartas contestando seu conteúdo, por vezes acaba reduzindo drásticamente o espaço editorial.

    Mesmo assim, não lembro, em mais de 2 décadas, de alguém ter que ir à Justiça em busca do direito de resposta no jornal do Lúcio Flávio Pinto. Ele considera o direito de resposta um dever quase sagrado, inerente à pratica do jornalismo e ao exercício democrático.

    Nunca soube de alguma oportunidade em que, sendo-lhe apontado algum erro, Lúcio Flávio Pinto tenha se recusado ou resistido reconhecer. Ele simplesmente reconhece, pede desculpas e vai em frente.

    Nunca soube de uma única matéria escrita pelo Lúcio contendo ataques pessoais a quem quer que seja, ou fazendo críticas a quem quer que seja sem base em criteriosos levantamentos e rigorosas apurações.

    Em resumo. Cara corajoso e honesto — física e intelectualmente — taí. Um amigo meu diz que, quando se trata de Lúcio Flávio, a designação “jornalista” deve ser escrita em caixa alta.

    Ele mostra que, pra ser contundente, não é preciso ser desonesto.

    O jornalismo do nanico “Jornal Pessoal” todas as quinzenas humilha impiedosamente os grandes jornais brasileiros.

    LFP trabalhou em Veja, Estadão, JB (quando o JB era o JB) e na maior parte dos maiores jornais e revistas do país. Largou tudo — nem sei por quê — e voltou pra Belém.

    Só não digo que gostaria de vê-lo na direção de um grande jornal ou de uma grande revista porque, agora, gostaria de vê-lo dirigindo a implantação da Universidade Federal do Tapajós, em Santarém, terra natal dele (ele é mocorongo de nascimento, e eu, de coração).

    Mas suspeito que LFP, a essa altura da vida, não aceitaria uma coisa nem outra.

    Pena…

  42. Chesterton said

    Ministros e ex-ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) avaliariam ontem que a participação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva no horário eleitoral gratuito para defender a sua candidata, Dilma Rousseff, e atacar o tucano José Serra foi “inadequada” porque transmitiu aos eleitores a impressão equivocada de que ele fazia um pronunciamento oficial como chefe da Nação…Nos meios jurídicos, não há dúvidas de que Lula tem o direito de participar dos programas eleitorais de Dilma, que é a sua candidata e está no mesmo partido. O problema, na avaliação de especialistas, é quando ele tenta dar um ar institucional, de pronunciamento oficial, para atacar o principal adversário da petista. Outro detalhe mencionado pelos especialistas é que, como chefe do Executivo, Lula não deveria falar sobre episódios de quebra de sigilo que estariam sendo investigados no governo.
    blog coturno

    chest- é crime eleitoral sim senhor

  43. Pax said

    Esse Jornal Pessoal do Lúcio Flávio Pinto é muito bom mesmo. Já escrevi para ele mas pena que não houve resposta.

    A única coisa que discordo do Elias, acima, é não ter dado o link. Corrigindo o problema, aqui está:

    http://www.lucioflaviopinto.com.br/

    Caro Zbigniew,

    Vamos por partes que talvez meu comentário tenha deixado algum desconforto.

    – Eu acredito que uma imprensa livre é um dos pilares de qualquer democracia.

    – Imprensa livre pode, também, ter um lado, uma escolha, como nos EUA isto é muito claro. Alguns veículos apóiam os republicanos, outros os democratas e outros nem um nem outro. Como disse o Elias acima, o que diferencia aqui no Brasil é que um ou outro, como a Veja e a Folha, tem, segundo minha opinião e de muitos, um lado claro. Bem, vamos ficar só com a Veja. Quem tem como articulistas políticos o tio e o Mainardi vai dizer que é apartidário? Não dá. O que falta para estes veículos é a coragem de afirmar o que são.

    – Tendo ou não tendo lados, é através da imprensa que sabemos o que anda mal nos governos. Este é um papel fundamental, acredito eu. É onde o cidadão comum se informa. Por conta disso que acredito que o tal “sentar o pau” faz parte.

    – Não quer dizer que isso deva ser feito irresponsavelmente. Seja de quem tem partido ou de quem não tem.

  44. Pax said

    Caro Chesterton,

    E eu vou lá aceitar o julgamento deste blog? Traga-nos alguma notícia que mereça discussão.

    Ou você quer que eu paute este blog pelos blogs da situação? Ou da oposição?

    Cada coisa que você lê, meu caro. Depois o sonso sou eu. Sei.

  45. Chesterton said

    a gangue se reune para discutir o butim

  46. Chesterton said

    O papel de Dirceu
    O ex-ministro e deputado federal cassado José Dirceu, acusado pelo procurador-geral da República de ser o “chefe da quadrilha” que organizou o mensalão, está se sentindo perseguido durante esta campanha eleitoral. Incomoda-o bastante o pequeno anúncio da campanha do candidato tucano José Serra que alerta o eleitorado para a sua proximidade com a candidata oficial Dilma Rousseff.

    “Depois dela, vem ele”, adverte o comercial. A própria candidata mostra-se incomodada com essa ligação, mas como José Dirceu continua tendo muito influência dentro do PT, e atua nos bastidores da coligação governista com estatura de coordenador da campanha, a candidata evita renegar seu antigo chefe, que, ao passar-lhe o cargo de chefe do Gabinete Civil, atingido pelo escândalo do mensalão, saudou-a como “minha companheira em armas”.

    Hoje, Dilma nega ter pegado em armas contra a ditadura, mas na ocasião chegou a se emocionar no Palácio do Planalto ao relembrar os dias de luta armada e a morte de vários companheiros seus e de Dirceu.

    Ao contrário do ex-presidente e atual senador Fernando Collor, cujo apoio Dilma renegou de público depois de ter conseguido tirar do ar uma propaganda em que Collor pedia votos para ela, com Dirceu o trato é cauteloso.

    Perguntada se Dirceu faria parte de seu governo, Dilma disse apenas que não responderia sobre equipe de governo porque pareceria presunção antes do resultado oficial da eleição.

    Coube ao próprio José Dirceu retirar do caminho de Dilma esse obstáculo, anunciando que não pretende voltar a atuar no governo antes de seu julgamento no Supremo Tribunal Federal.

    O fato é que José Dirceu continua dando as cartas dentro do PT e atuou explicitamente na formação da coligação que hoje apoia a candidatura de Dilma Rousseff.

    Viajou pelo país como enviado do PT e negociou diretamente os diversos acordos firmados nos estados, tendo sido parte importante na decisão de o PT abrir mão de concorrer ao governo de Minas para dar a vez a Hélio Costa, do PMDB.O ex-ministro mostrou-se também indignado com uma informação dada aqui na coluna na terça-feira.

    Transcrevo o trecho que incomodou Dirceu e que ele publicou em seu blog:

    “No governo, montaram uma máquina de informações não apenas para difundir notícias falsas sobre seus adversários como para usar as informações como arma política de chantagem nas negociações de bastidores. O cérebro desse esquema de informações paralelo e ilegal foi o ex-ministro e deputado federal cassado José Dirceu, que se vangloria até hoje dos métodos que aprendeu quando esteve exilado em Cuba.”

    Pois bem, a informação de que Dirceu é a origem de uma máquina subterrânea de “inteligência” montada dentro do governo petista já fora publicada aqui na coluna, mais exatamente em setembro de 2006, quando o escândalo dos “aloprados” do PT estava no auge.

    Naquela ocasião, relatei que Cid Benjamim, então candidato a deputado estadual pelo PSOL, irmão de César Benjamim, que disputava a eleição como vice de Heloísa Helena, contara em seu blog “uma historinha” que demonstra muito bem o que podia estar por trás da compra do dossiê contra os tucanos e do tal setor de “inteligência” da campanha de reeleição de Lula.

    Setor esse que novamente está no centro das intrigas políticas, depois de ter sido apanhado em flagrante contratando um araponga para trabalhos de espionagem para a campanha de Dilma Rousseff.

    Entre os que faziam parte desse grupo está o jornalista Amaury Ribeiro Junior, suposto autor do dossiê com dados que, por coincidência, se referem às mesmas pessoas do PSDB que tiveram seu sigilo quebrado, inclusive a filha do candidato Serra e seu marido.

    Seu chefe, o jornalista Luiz Lanzetta, foi demitido do posto de coordenador de imprensa da campanha oficial depois que o caso dos dossiês foi noticiado.

    Reproduzo a parte da coluna que se refere ao caso. “Segundo ele (Cid Benjamin), em fevereiro de 2002, estando em Porto Alegre para cobrir para um jornal do Rio o Fórum Social Mundial, conversou com José Dirceu, com que mantinha ‘relações cordiais’, ainda que no PT fossem adversários.

    “Cid relata a conversa: ‘Lá pelas tantas, na sua megalomania, Dirceu disse: ‘Estou montando um serviço secreto dentro do PT. Uma coisa que será sigilosa e que as pessoas sequer saberão que existe. E esse serviço vai ficar subordinado diretamente a mim.’

    Fiquei intrigado. Por que diabos ele estaria me contando isso? Será que pensa em me recrutar para seu SNI particular? Mas, depois, me convenci de que sua tagarelice advinha mesmo da descomunal vaidade. Hoje, tudo indica que essa autêntica Operação Tabajara foi produto do serviço secreto criado por Dirceu. Estará ele ainda à frente desse simulacro de KGB? Eu não afastaria a hipótese.’”

    O caso das sucessivas quebras de sigilo fiscal de pessoas ligadas ao PSDB, e de parentes do candidato José Serra, mostra que continua funcionando a pleno vapor esse grupo de “inteligência” do PT, que teve sua origem, como se verifica, no Gabinete Civil sob a chefia do então ministro José Dirceu.

    Pelo menos foi o que ele contou a Cid Benjamin. Quanto aos treinamentos que recebeu em Cuba, o próprio Dirceu se encarrega de contar seus feitos a várias pessoas no meio político.

    No documentário de João Moreira Salles “Entreatos”, sobre a campanha de 2002, há uma cena em que Dirceu reclama de uma reunião estar sendo filmada. E, quando Gilberto Carvalho diz que a equipe do documentário é de confiança, e que o filme é guardado em um cofre, Dirceu diz que não existe nada seguro em campanhas: “Se você soubesse o que eu tenho guardado de outras campanhas, você não diria isso”, comenta.

    Siga o Blog do Noblat no twitter
    Merval pereira

  47. Chesterton said

    Pax, 44, o blogueiro acusa as atitudes de inadequadas, eu ponho o ponto no i: Lula usou a máquina pública escancaradamente para fazer campanha, configurando crime eleitoral.

  48. Zbigniew said

    Pax, não há desconforto. Gosto dos debates aqui, que você media com educação, sabedoria e muita, mas muita paciência. O que pode haver é alguma divergência, mas sempre no campo das idéias.

    Realmente eu tenho uma certa dificuldade de entender esta de “sentar o pau” porque se tem lado.

    Se se entender isto como críticas contundentes, por vezes ásperas ou ácidas é admissível e até louvável desde que não descambe para a mentira e para a desonestidade. Não falo nem em grosserias, tão comuns quando em referência ao atual Presidente. Faz parte do jogo democrático, e os mais liberais entendem que até a mentira pode ser dita, porque cabe a outra parte desmentir. Cuidado! Os efeitos de tal raciocínio podem ser devastadores quando tratamos de reputações e interesse público.

    Mas não veja nisto qualquer movimento no sentido de censurar a imprensa. Também concordo que ela é um dos pilares da democracia. Só acho que não está acima do bem e do mal. Que precisa ser criticada e deve responder pelos seus excessos – para isto existem ferramentas adequadas no nosso ordenamento jurídico. Apenas isto.

    Mas a mais importante ferramenta é a crítica à sua atuação. É por ela que se trocam de canais, cancelam assinaturas ou boicotam anunciantes. A internet aparece como mais uma dessas possibilidades (talvez a mais importante), inclusive com um plus que é a interação com a notícia, quando os comentaristas têm voz e muitas vezes trazem informações mais completas que a dos próprios articulistas. A notícia passou a ser uma via de mão dupla e não mais um monólogo, com a possibilidade de contestações e discussões. Foi aí que surgiu o desconforto daqueles que nao estavam acostumados a serem contestados.

    É desta experiência riquíssima que surge uma nova forma de tratar a notícia, com as novas mídias, os blogs (como este), as comunidades virtuais, redes sociais, etc.

    Por isto, entendo que a imprensa não pode ser “incriticável”. Deve-se apontar seus erros também, e, porque não, discutí-la, para que ela não se torne uma caixa-preta inexpugnável como o Judiciário, até porque ela não está aí para ser servida ou atender apenas a seus interesses, mas, principalmente, para prestar um serviço de natureza eminentemente pública, que é o de bem informar.

    Faço apenas um questionamento para reflexão: Quando entra no jogo político a informação vai para onde? Em que plano de prioridades ela estará?

  49. Pax said

    Caro Zbigniew,

    Acredito que não temos muitas discordâncias, então. Também acredito que a imprensa tem que responder como qualquer um sobre os crimes que eventualmente venha a cometer, como calúnia, injúria e difamação. E não entendo que precise de leis específicas.

    Quanto à sua pergunta final: Acho que informação é uma algo que talvez o famoso heptâmetro de Quintiliano fale sobre:

    “Heptâmetro de Quintiliano, ferramenta composta de sete questionamentos, que, uma vez respondidos, elucidam um fato; Que? Quem? Quando? Porquê? Como? Onde? Com que meios?” (da Wikipédia)

    Diferente de informação é a opinião. Esta todos podem ter as que quiserem, afinal vivemos num país livre.

    Enfim, não sei se respondo tua pergunta.

    De outro lado, meu caro, agradeço pela audiência e participação inteligente.

  50. Patriarca da Paciência said

    Agora está mais que provado:

    Globo, Folha, Veja, Serra, Marina e todos esses que estão fazendo tremendo estardalhaço com o tal “sigilo da filha e do genro do Serra” são uns tremendos hipócritas.

    Todos eles sabiam que milhões de brasileiro tem seus sigilos quebrados diariamente e acharam tudo perfeitamente “normal”, principalmente o Serra.

    O vídeo está no You Tube para quem quiser ver.

  51. Pax said

    Caramba, caro Patriarca. Este vídeo é de que data?

  52. Patriarca da Paciência said

    O problema mesmo é que informática não é uma coisa segura, nem aqui, nas “Oropas” “Steites” ou na China.

    Em todos os lugares sigilos são quebrados.

    Volto à minha pergunta inicial.

    Milhões de sigilos fiscais são quebrados diariamente e não aconteceu nada de mais até agora?

    Por quê?

    Simples!

    Qual é o “malandro” que vai declarar suas “espertezas” no Imposto de Renda?

  53. Patriarca da Paciência said

    Caro Pax,

    2009, tempo em que o Serra ainda era governador!

  54. Zbigniew said

    Ok, Pax. Só acrescentaria que, no campo das jogadas políticas e da busca do poder, a notícia tem se misturado à opinião. Neste ponto morre o jornalismo e nasce o proselitismo.
    E é neste ponto que o PHA, que muitos criticam aqui, adotou o termo PIG para alcunhar os atores que adotam tal comportamento. É verdade que também critica (de forma ácida e legítima) colunistas e articulistas desses órgãos, opinionistas que têm seu lado. E aí concordo que é um direito que assiste a qualquer um.

  55. Chesterton said

    Lula é um delinquente

  56. Chesterton said

    Por Jorge Serrão

    Exclusivo – Lina Maria Vieira, ex-secretária da Receita Federal que caiu em desgraça com Dilma Rousseff e a cúpula do governo, chegou a sondar a Embaixada da Espanha, no final do ano passado e no começo deste ano, sobre a possibilidade de se mudar para lá. A amigos muito próximos, Lina alegou que sua família vinha “sofrendo ameaças”. Por isso teria de deixar o Brasil o mais depressa possível. Funcionária de carreira do Ministério da Fazenda há 33 anos, desde 1976, quando foi aprovada em concurso público, a “ex-petista” Lina se tornou mais uma vítima do terror imposto aos inimigos pela máquina nazipetralha.

  57. Patriarca da Paciência said

    Já o francenildo, depois de toda o auê, não precisou se mudar para lugar nenhum!

    E tem toda a liberdade para fazer campanha para quem ele quiser, mas não aceitou fazer campanha para o Serra!

  58. Chesterton said

    os troglos fascistas vieram para ficar….

  59. Carlão said

    10/09/2010 – 16h02
    Polícia detém servidora da Receita sob suspeita de ‘esquentar’ procurações falsas.

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/796830-policia-detem-servidora-da-receita-sob-suspeita-de-esquentar-procuracoes-falsas.shtml

    A farsa começa a cair

  60. Chesterton said

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: