políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Receita Federal em triste evidência

Posted by Pax em 10/09/2010

Ao se confirmarem as notícias do Estadão, a sarjeta envolvendo a Receita Federal está mais entupida que o aceitável. Esta história parece não ter fim e precisa ser esclarecida.

Servidora da Receita diz que ‘esquentou’ violações a pedido da Corregedoria

Ana Maria Cano foi detida para explicar a suspeita de que estaria induzindo contribuintes a assinar procurações para justificar acessos ilegais

Bruno Tavares, de O Estado de S.Paulo

A servidora da Receita Federal Ana Maria Rodrigues Caroto Cano alegou, em depoimento à Polícia Civil, ter sido orientada pela Corregedoria do órgão a “esquentar” o acesso ao sigilo de contribuintes que tiveram seus dados fiscais acessados ilegalmente na agência de Mauá, na Grande São Paulo. Ana Maria é uma das suspeitas de acessar ilegalmente declarações de contribuintes a partir da senha da chefe da Receita na cidade.

Veja Também:

linkSigilo fiscal de genro de Serra também foi violado com procuração falsa, diz PF

linkAlém de filha, genro de Serra também teve dados fiscais violados em Mauá

Segundo informações da Polícia Civil de São Paulo, a servidora e seu marido, José Carlos Cano Larios, foram detidos para prestar depoimento sobre a suspeita de que estariam induzindo os contribuintes a assinar procurações com o objetivo de justificar os acessos ilegais. Em depoimento, eles disseram que seguiam orientação da Corregedoria da Receita.

Continua no Estadão

Anúncios

14 Respostas to “Receita Federal em triste evidência”

  1. Iconoclasta said

    meu, essa bagaça ta na policia civil de sampa!

    hummm, sem o controle da molambada esse negocio pode esquentar…

  2. William said

    É????Cade a ordem da Corregedoria????? Deixem de ser infantis, acreditar piamente em alegaçao do reu sem nenhuma prova. Francamente, nao esperava que esse blog fosse seguir o jornalismo lixo da falha de sao paulo.

  3. William said

    E outra, nao é que essa estoria nao tenha fim, ela já acabou a muito tempo. A Falha e o Estado de SP é que pateticamentge requentam ela todo dia.De qualquer forma, o eleitor , que nao é trouxa, deu um belo foda-se pra essa farsa.

  4. Pax said

    Caro William,

    Sugiro um pouco de cautela. A notícia está somente colecionada como na proposta do blog que não é polícia nem justiça.

  5. Zbigniew said

    Calma, William. A proposta do blog é o debate. É certo que há um esforço da velha mídia em tornar o assunto novidade junto ao eleitorado mais incauto. O objetivo é levar, a todo custo, o pleito para o segundo turno e resguardar São Paulo de uma possível reação do Mercadante. Isto é fato.

    O outro é que, se já faz tanto tempo que dados fiscais de políticos, empresários, artistas, bem como de todo e qualquer cidadão, são vazados tão facilmente da Receita Federal é necessário se questionar: por que? Pra que? a quem interessa e por que ainda não foi tomada qualquer providência no sentido de evitar e combater tais vazamentos.

    É importante atentarmos para uma notícia – e aí, Pax, sem quere te pautar, mas tem a ver também com vazamentos – que saiu na Carta Capital, sobre a empresa da filha do Serra e do Daniel Dantas – as duas Verônicas -, que teriam utilizado dessas mesmas informações fiscais que deveriam estar acobertadas pelo sigilo.

    A Receita tem que explicar isto tudo direitinho, bem como aqueles que porventura vierem a ser flagrados como usuários de tais informações de forma irregular.

  6. William said

    Bom, parece que desistiram do factoide receita. A veja inventou uma nova mentira que vao ficar martelando até a eleiçao.

  7. Zbigniew said

    Da Veja o lado bom é que se tornou irrelevante.

  8. Pax said

    Irrelevante não sei, caro Zbigniew. Não confiável tenho alguma certeza. Basta ver quem escreve por lá.

  9. Zbigniew said

    De fato, Pax, uma revista que consegue vender mais de um milhão de exemplares não pode ser desprezada. Entretanto considero que, como você disse, o grau de confiabilidade é muito baixo, de modo que a relevância que um dia já teve, hoje já não tem mais. Conheço pessoas que mantêm a assinatura, mas não levam muito a sério as reportagens, principalmente as de cunho político. É aquela coisa: é bem feitinha, tem uma diagramação legal, às vezes sai alguma interessante, mas, a credibilidade…
    E por que isto? É só observar quem escreve e como escrevem. O Caso Veja do Nassif descreve bem como funciona a revista.

  10. Pax said

    Chegamos ao ponto que se mistura com a discussão anterior deste novo paradigma da internet.

    Antes escreviam sem que os leitores fossem capazes de questionar suas matérias. O resultado era que a maioria dos leitores nem se apercebia de determinados detalhes, digamos assim, das informações.

    Hoje em dia há milhões de leitores que respondem de bate pronto quando algo não está muito deglutível. Comentaristas, blogs, enfim, uma miríade olhos críticos que não deixam passar praticamente nada em branco. Muito bom por um lado, mas também requer um certo cuidado porque há muita inverdade sendo criada por todos os lados.

    Claro que este navegar com maior disponibilidade de informação é muito melhor que o paradigma anterior. Basta selecionar bem as fontes e pronto, você tem ao alcance da tela do teu micro ou notebook tudo que precisa para se informar. Seja esta informação boa ou não, tendenciosa ou não, a escolha é sua. E é melhor ter que não ter.

  11. Pax said

    Falando nisto e mudando um pouco de assunto. Estive, hoje, com um conhecido de longa data. Cara um tanto pragmático. Já votou no PT e já votou no PSDB, olha para a melhor proposta.

    Claro que entramos em política em determinada hora do encontro. Segundo sua availiação, do que me lembro:

    – Como o PSDB pode errar tanto numa campanha? Entraram atrasado, brigaram na base e escolheram o vice do Serra que mais parece um Collor piorado. Palavras dele: “Imagina se o Serra ganha e acontece alguma coisa, que não possa continuar no governo?”.

    Bem, cá entre nós, teve gente que achou o máximo quando o detranbelhado do Indio saiu dando flechadas para todos os lados. É o tal pessoal que adora as análises políticas da Veja. Do lado de cá, basta pesquisar os arquivos do blog, afirmei desde o início que o Indio “Quem” era uma roubada enorme, bastou a primeira vez que ele abriu a boca ou se meteu a querer dar uma de bacana no twitter. Uma catastrofe.

    Estas eleições dificilmente sairão das mãos do PT. A campanha toda foi muito melhor elaborada, mais bem conduzida, alianças complicadas mas solidificadas, acomodadas. Do outro lado, desde este episódio da escolha do vice, nem o DEM está realmente do lado do PSDB. Muito menos outros da aliança como o PTB do outro destrambelhado do Roberto Jefferson que chegou a tuitar: “O DEM é uma merda” de uma feita e de outra afirmou que só estava com o PSDB por conta do Alckmin e jamais por conta do Serra que nunca tinha chamado os aliados para conversar, para alinhar os pontos da campanha etc etc.

    Se já era uma tarefa hercúlea ganhar as eleições de um governo com quase 80% de aprovação popular, imagine ainda com uma campanha completamente amadora e desagregadora. Não há massa idiota. O povo acaba percebendo que há de um lado capacidade de articulação política e de outro uma enorma falta de tino para estas coisas.

    Isto sem fazer torcida, vejam bem, em nenhum momento estou dizendo que A é melhor que B. Estou, sim, afirmando que a campanha do PSDB já entrou para perder.

    Explica um bocado esse desespero de agora de se agarrar com agenda de baixíssimo nível para tentar a tal “bala de prata”. Pode até conseguir alguma coisa nos indecisos, talvez sim, mas dificilmente moverá os já decididos com estes atos de desespero. Aliás, quem analisar um pouco mais o último resultado do Datafolha, verá que uma parte destes indecisos nem foi para o lado do Serra, mas sim parte para o lado da Dilma e parte para Marina.

    Em outras palavras, cunha-se uma nova expressão nos ditos populares brasileiros. Ao invés de “Tiro no pé” agora temos a “Flechada no pé”, ou talvez melhor ainda, “Flechada nas costas” para aproveitar todos os trocadilhos com o tal “quem” Indio da Costa.

  12. Zbigniew said

    Vou fazer um adendo no que se refere a “quebra de paradigmas”. Há uma nova ordem à porta. E estou me referindo à consciência brasileira, à maturidade política do nosso povo, a um novo horizonte para esta grande nação. Sem tutelas, de forma mais livre e verdadeira.

    Por que isto? Porque a antiga ordem, na qual a consciência brasileira era moldada por uma minoria encastelada nas ilhas de edições e redações associadas aos poderes econômicos e políticos atrasados, que preferiam o povo na indigência e indulgência intelectual.

    A antiga associação permanece, mas já começou a modificar. Se confirmada a vitória do governo na próxima eleição penso que as mudanças se aprofundarão: os que não se adaptarem cairão rumo à irrelevância e perderão capital. Novas associações surgirão, mas o mais importante é se começar a discutir os monopólios de mídia cristalizados por anos e anos de práticas abusivas, frutos do chamado controle social da mídia, termo que provoca calafrios nos barões da mídia.

  13. Pax said

    Agora que vi a notícia sobre a Erenice. Há que ter um post.

    Apesar do que falamos acima há que ter o post. Assim como o caso da sociedade das Verônicas.

    São dois novos a caminho.

  14. Pax said

    Acabei fazendo um “dois em um”

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: