políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Revista Veja se complica

Posted by Pax em 11/09/2010

Depois da nota à imprensa de Erenice, agora surge a notícia que a própria fonte da revista Veja desmente a reportagem publicada que acusa a ministra chefe da Casa Civil.

Notícia do site G1, abaixo

Empresário divulga nota desmentindo reportagem da revista ‘Veja’
Revista afirmou que filho de Erenice Guerra cobrou propina.
Ministra nega e afirmou em nota que processará publicação.

O empresário Fábio Baracat divulgou nota na tarde deste sábado (11) na qual desmente reportagem publicada na edição deste final de semana da revista “Veja”. Na reportagem, a revista apresenta relato atribuído ao próprio empresário sobre uma suposta negociação com o filho da ministra Erenice Guerra (Casa Civil).

Segundo a revista, para conseguir fechar um contrato da empresa Via Net com os Correios, ele teria feito um pagamento de propina equivalente a 6% do valor do contrato, de R$ 84 milhões. De acordo com a reportagem, a finalidade da suposta propina, intitulada “taxa de sucesso”, era “saldar compromissos políticos”.

A redação da TV Globo procurou o empresário Fabio Baracat, que, segundo um tio, se encontra em Paris. Por meio do tio, ele enviou por e-mail uma nota de esclarecimento em que afirma: “Fui surpreendido com a matéria publicada na revista Veja neste sábado, razão pela qual decidi me pronunciar e rechaçar oficialmente as informações ali contidas”. A revista “Veja” ainda não se pronunciou sobre a nota de Baracat.

Leia abaixo a íntegra da nota do empresário:

“NOTA DE ESCLARECIMENTO

Fui foi surpreendido com a matéria publicada na revista Veja neste sábado, razão pela qual decidi me pronunciar e rechaçar oficialmente as informações ali contidas.

Primeiramente gostaria de esclarecer que não sou e não fui funcionário, representante da empresa Vianet, ou a representei em qualquer assunto comercial, como foi noticiado na reportagem. Apenas conheço a empresa e pessoas ligadas a ela, assim como diversos outros empresários do setor.

Destaco também que não tenho qualquer relacionamento pessoal ou comercial com a Ministra Erenice Guerra, embora tivesse tido de fato a conhecido, jamais tratei de qualquer negócio privado ou assuntos políticos com ela.
Acerca da MTA, há 3 meses não tenho qualquer relacionamento com a empresa, com a qual tão somente mantive tratativas para compra.

Importante salientar que durante o período em que mantive as conversas com a mencionada empresa aérea atuei na defesa de seus interesses, porém o fiz exclusivamente no âmbito comercial, ficando as questões jurídicas a cargo da própria empresa e sua equipe.

Inicialmente, quando procurado pela reportagem da revista Veja, os questionamentos feitos eram no sentido de esclarecer a relação da MTA com o Coronel Artur, atual Diretor de Operações dos Correios, em razão de matéria jornalística em diversos periódicos, nesta oportunidade ratifiquei o posicionamento de que embora tivesse conhecimento de alguns assuntos que refletiam no segmento comercial da empresa (que de fato atuava), não podia afirmar categoricamente a extensão do vínculo dela com o Coronel Artur.

Durante o período em que atuei na defesa dos interesses comerciais da MTA, conheci Israel Guerra, como profissional que atuava na organização da documentação da empresa para participar de licitações, cuja remuneração previa percentual sobre eventual êxito, o qual repita-se, não era garantido e como já esclarecido, eu não tinha o poder de decisão da empresa MTA.
Enfim, na medida que a MTA aumentava sua participação no mercado, a aquisição da empresa se tornava mais onerosa para mim, até que culminou, além de parecer legal negativo, na inviabilidade econômica do negócio.

Acredito que tenha contribuído com o esclarecimento dos fatos, na certeza de que fui mais uma personagem de um joguete político-eleitoral irresponsável do qual não participo, porém que afetam famílias e negócios que geram empregos.

São Paulo,11 de setembro de 2010..
Fabio Baracat”

Observação do blog: a situação da revista Veja fica um tanto complicada com este desmentido da fonte que usou em sua reportagem acusando a ministra Erenice Guerra. Será a primeira vez que o blog registrará um veículo de comunicação no catálogo de acusados em notícias. Infelizmente esta revista, em minha opinião, perdeu um tanto de credibilidade, principalmente por abrigar em seu time de analistas políticos famosos jornalistas que pregam a histeria como fonte de manutenção de leitores.

Este blog, já faz um tempo, rejeita esta linha editorial. Mais que isso, este blog entende que algumas denúncias reais acabam se perdendo no meio de tanta fantasia criada pelos tais analistas.

Da mesma forma este blog afirma que vê em outros veículos e blogs o mesmo erro sendo cometido, somente trocando o lado da histeria.

Atualização – o outro lado: A revista Veja também divulgou nota sobre o caso.

“Por norma, todas as informações dadas a VEJA são gravadas. Não seria diferente com relação à reportagem em questão. A reportagem não foi construída com base em declarações, mas em intensa apuração jornalística e sobre documentação, parte da qual ainda não foi publicada.
Direçao da Veja.”

Anúncios

120 Respostas to “Revista Veja se complica”

  1. Zbigniew said

    A se confirmar o desmentido e de se perguntar: em que mundo esse pessoal vive? Que absurdo!

  2. Pax said

    Acredito que esta história vai render um bocado, caro Zbigniew. E confesso que me entristeço um bocado ao perceber que passamos a discutir escândalos e jornalismo ao invés de propostas de governo, o mais apropriado para o momento.

    Enfim, coisas do samba,

  3. Chesterton said

    Pax, que proposta poderia um partido como o PT ter? Lula acabou com ele e adotou o neoliberalismo com alto grau de corrupção. Esquece?
    Parece que é de interesse de todo mundo que a VEJA seja processada e mostre as provas que diz ter, não é?

  4. Zbigniew said

    Pois e, Pax. O “tal do tio” disse que o panfleto tem gravacoes. Que tragam a publico e provem o que alegam. Se nao tiverem, sera a desmoralizacao total. Se tergiversarem, sera a desmoralizacao total. Logo agora que o Serra e alguns canais ja entravam na onda. A Globo parece que foi mais cautelosa, embora nao tenha dado nem tempo de esquentar o tema. O negocio passou de patetico. E nos debatemos sobre a “credibilidade” do panfleto. Hehehehehe! Veio bem a calhar.

  5. Carlão said

    1.Revista Veja se descomplica

    “Por norma, todas as informações dadas a VEJA são gravadas. Não seria diferente com relação à reportagem em questão. A reportagem não foi construída com base em declarações, mas em intensa apuração jornalística e sobre documentação, parte da qual ainda não foi publicada.”

    Sentem-se Senhores a coisa ainda vai crescer mais ainda …

    2.E sobre o COZIDÃO servido pela Carta Capital hein? Se fosse desmentida como responderia ?
    O redator procura a todo momento dar como verdades, mentiras q já foram desmentidas há tempo.
    Se fossem factíveis já teriam sido usados contra Serra nas 2 eleições passadas em S. Paulo.
    E vocês sabem o quanto o PT (Lula ) quer São Paulo.Ou não?
    Pela qualidade do artigo deve ter sido escrito a 4 mãos por Leandro Fortes e Nassif.
    Sinto o dedo – a lógica errática do Nassif, dirigindo a batuta do Leandro.
    Se fosse desmentida a Carta Capital como responderia ?

  6. Chesterton said

    “Por norma, todas as informações dadas a VEJA são gravadas. Não seria diferente com relação à reportagem em questão. A reportagem não foi construída com base em declarações, mas em intensa apuração jornalística e sobre documentação, parte da qual ainda não foi publicada.”

    VEJA

    chest- acho que não é bem a VEJA que se complicou.

  7. Zbigniew said

    A Veja tergiversando:

    ““Por norma, todas as informações dadas a VEJA são gravadas. Não seria diferente com relação à reportagem em questão. A reportagem não foi construída com base em declarações, mas em intensa apuração jornalística e sobre documentação, parte da qual ainda não foi publicada.”

    E muita cara de pau!

  8. Em seu blog, no site da Veja, Reinaldo Azevedo já desmente o empresário, e afirma que não apenas há a gravação das declarações, como também documentos que comprovam o suposto esquema. Por um lado, não é a primeira vez – e, pelo histórico da revista, não deverá ser a última – que a Veja é acusada de dissolver a fala de suas fontes (na matéria sobre Che Guevara, há uns dois anos, aconteceu o mesmo). Por outro, contudo, não é a primeira vez – e certamente não será a última – que envolvidos em atos de corrupção acuse os meios de comunicação, que aliás são processados por muito menos.

    De qualquer maneira, é preciso esperar para ver como a história de desenrola.

  9. Pax said

    Concordo, caro Renato Santana. É aguardar o próximo capítulo e esquece a discussão das propostas de governo, infelizmente.

    Nestas novelas quem perde, infelizmente, é o eleitor, em minha humilde opinião.

  10. Chesterton said

    VEJA não iria entrar numa fria dessas (comprar briga com o governo mais autoritario dos últimos 20 anos) se não estivesse muito bem calçada.
    Sentem-se, realmente é o que há de melhor a fazer.

    Pax, o PT é corrupto, seu Lulla é corrupto.

  11. Pax said

    Acabo de colocar uma atualização no post com a nota da Veja. Há que se ouvir os dois lados, afinal.

  12. Carlão said

    Pax

    Uma imagem vale 1000 palavras…!
    http://veja.abril.com.br/assets/pictures/17612/presidente-lula-erenice-guerra-20100911-size-598.jpg?1284221837

    e se quiser assista o Serra falando de programas de governo e… muito mais…hehe

    Sentem senhores que ainda virá mais…

  13. Chesterton said

    Pax se complica.

  14. Concordo, Pax. Aliás, não sei se é porque a Dilma possui com larga vantagem nas pesquisas, mas essas eleições há muito já não contam com discussões concretas de propostas. O governo se esquiva de qualquer assunto mais delicado e evita de ir a debates e sabatinas, quando pode; e a oposição tenta ser mais agressiva para ver se consegue diminuir a diferença. Nisso, como você bem disse, quem perde é o eleitor.

  15. Chesterton said

    Amigos, vocês se lembram dos procuradores da república que no governo FHC toda semana inventavam um crime de corrupção do governo, apenas para fazer oposição política e favorecer o PT? Lembram? Lembram do palhaço católico-marxista que se achava santo e intelectual ? Pois é, curioso que todos os crimes consitucionais cometidos pela Receita Federal não sejam objeto de interesse do ministério público. Enquanto isso o Cartaxo do PT, e seu sidekick, o tal de corregedor da receita, sob o comando do ministro da fazenda, continuam obstruindo a investigação, distorcendo os fatos e mentindo descaradamente. Lula conseguiu com seu toque de classe conspurcar todas as instituições do país e acabar de fato com a democracia, o regime das leis.
    POSTED BY SELVA BRASILIS AT

  16. Pax said

    Caro Chesterton,

    Onde eu me complico mesmo?

  17. Chesterton said

    Para o STF a Bandidagem Varia com a Idade
    Um país absolutamente merda não se faz apenas com um paraíba retirante, desonesto, pinguço e vagabundo. É preciso um judiciário de merda, para complementar a bandidagem. Judiciário formado por juizinhos capangas, incompetentes, igualmente absolutamente merdas. Vejam essa ridícula decisão do STF sobre o bandidaço Paulo Maluf, ele pode roubar o quanto quiser porque é idoso…
    POSTED BY SELVA BRASILI

  18. Pax said

    Momento trágico para a imprensa, se não fosse cômico.

    Manchete do JB Online

    Empresário desmente reportagem que o acusa de involvimento com propina
    JB Online

    o grifo é meu… olha a grafia.

  19. Chesterton said

    esse acabou semana passada.

  20. Zbigniew said

    No Tijolaço.com, algumas reflexões sobre este que parece estar se configurando como um dos mais sujos episódios do jornalismo brasileiro dos últimos tempos. A se confirmar será a pá de cal na credibilidade do panfleto.

    “A sujíssima matéria da Veja contra Erenice Guerra com o propósito de atingir Dilma já começa a fazer água. Em primeiro lugar, revelaria o fato inédito de um empresário beneficiado com um contrato de R$ 84 milhões se autodenunciar. Depois, o tal empresário paulistano Fábio Baracat, apontado pela revista como dono da Via Net Express, jamais teve qualquer participação na empresa, como mostra o blog Amigos do presidente Lula.

    Na própria Veja, o contrato da Via Net Express Transportes Ltda já aparecia assinado por outra pessoa, Antonio Waldir Mendonça, este, efetivamente, um dos sócios da empresa. O blog Amigos do presidente Lula consultou os registros públicos da empresa na Junta Comercial de São Paulo, e apenas dois nomes aparecem com sócios da Via Net, e nenhum deles é o de Fábio Baracat.

    Os registros também não mostram nenhuma participação societária de alguém com o nome Fábio ou sobrenome Baracat. Portanto, a única fonte da matéria da Veja é, por enquanto, um ilustre desconhecido, em que a revista depositou total confiança. A Justiça precisa levar isso em conta no processo judicial que a ministra da Casa Civil vai mover contra a Veja por danos morais e exigindo direito de resposta.

    E a nossa mobilização no tweeter com o #VejaéSuja está explodindo.”

    http://www.tijolaco.com/25930

  21. Zbigniew said

    Vocês se lembram desta aqui? É do mesmo repórter, o Diego Escosteguy: http://www1.caixa.gov.br/imprensa/imprensa_release.asp?codigo=6303645&tipo_noticia=31

  22. Zbigniew said

    E aqui cabe o seguinte questionamento (do comentarista A.M. lá do blog do Nassif):

    “(…) Uma perguntinha simples a “Veja” e ao “empresário Baracat” Ele foi beneficiado em contratos de R$ 84 milhoes e teve a Licença de voo da MTA renovada, “pagou propina”(crime), agora este senhor tem um surto de honestidade a vinte dias das eleições? Onde acusa a ministra Erenice(“benfeitora” braço direito de Dilma, que deve ganhar no primeiro turno!! Esse Baracat é idiota, burro(matou a galinha dos ovos de ouro!!?? hahaha) – ele e a “Veja-Serra” acha que todos nós somos idiotas.”

    Todos nós sabemos que os motivos são políticos e não jornalísticos. Ainda que se prove que tudo não passa de uma fraude do panfleto (que é o que tudo indica), eles já fizeram o jogo sujo: jogaram m… no ventilador.

    E se fizerem isto às vésperas das eleições, também? Vamos supor, o depoimento de uma suposta vítima, do grupo guerrilheiro do qual a Dilma, na adolescência fez parte, a chorar em frente às câmeras, acusando a Candidata de ter participado de um homicídio.

    Lembra daquele meu último questionamento, Pax? Quando se trata de política e poder, qual o grau de prioridade da informação honesta para esses veículos de comunicação? A resposta é óbvia…

  23. Patriarca da Paciência said

    Carlão,

    só um simplório acrediratria que o Serra vai resolver os problemas de criminalidade e justiça no Brasil!

    Só mesmo um simplório!

  24. Patriarca da Paciência said

    Fala-se muito na espantosa criminalidade do Brasil, como diz o Serra, 45 mil mortes por ano.

    Segundo estatísticas, no Japão, há 32 mil suicídios por ano.

    Considerando-se a população dos dois países, o percentual é quase o mesmo!

  25. Patriarca da Paciência said

    Só um simplório acreditaria que o Serra vai resolver os problemas de criminalidade e justiça, seja aqui no Brasil ou em qualquer outro lugar!

  26. Chesterton said

    A criminalidade vem caindo em São Paulo, já é um avanço.

    “Pensemos um pouquinho: DE QUAIS INSTRUMENTOS DISPÕE A VEJA PARA OBRIGAR ALGUÉM A DIZER O QUE NÃO QUER? Pensemos mais um pouco: DISPORÁ O GOVERNO DE INSTRUMENTOS PARA LEVAR ALGUÉM A NEGAR O QUE DISSERA ANTES? Ao responder as duas perguntas, leitor, uma vereda se abre em seu juízo. Mas isso não é o tudo.” (reinaldão)

  27. Chesterton said

    O Brasil culto (sic) está alinhado aos grotões na aprovação ao jogo bruto da conspiração. Pensando bem, não é novidade. O mensalão também foi aprovado pela opinião pública. Dilma e seus companheiros não têm o que temer. O cidadão violentado, como diria Marta Suplicy, relaxou e gozou. São tantas as cartas marcadas, que ninguém mais presta atenção. A despachante de Dilma na Casa Civil, Erenice Guerra, apontada por testemunhas como operadora do dossiê Ruth Cardoso, não só saiu do episódio sem um arranhão. Virou ministra. Agora é denunciada por tráfico de influência. Adivinhem envolvendo que estatal? Sim, uma das preferidas pelo apetite petista: os Correios. Não se sabe ainda ao certo o que se passou desta vez. O que se tem, por enquanto, é uma nota da ministra acusada em que ela, em vez de refutar a denúncia, faz um editorial contra a imprensa burguesa. O Brasil não está cansado desse filme velho. As pesquisas mostram que a troca de fraldas e fraudes está liberada. (Fiuz\a)

  28. Pax said

    Caro Chesterton,

    Esta frase acima (#26) é um enorme exemplo da tal coerência lógica de uma histeria em alto grau.

    Em cima de uma insinuação o cara constrói uma tese e lá vai um bando de ovelhas repetir. Depois reclamam quando digo que a histeria tomou conta.

    Já disse e repito: se a Dilma não fizer um agradecimento público ao Reinaldo Azevedo, ao Olavo de Carvalho e ao Diogo Mainardi eu faço um post afirmando que ela é mal agradecida.

    Bem, Dilma também deverá agradecer ao Indio Flechada nas Costas, senão ficará desequilibrada a questão. E não pode esquecer de agradecer a entrada atrasada do Serra na campanha, e jamais omitir os agradecimentos ao Aécio e ao Alckmin que torceram e atuaram contra o Serra.

    Acho que a lista está aumentando, então é melhor a Dilma escrever logo um livro de agradecimentos. Ou condolências.

  29. Patriarca da Paciência said

    Chesterton,

    A “óia” vai ter que arcar com as consequências da sua irresponsabilidade!

    Essa história de querer eleger o Serra a qualquer custo já passou dos limites.

    Uma pessoa que sabe que está sendo vigiada, 24 horas por dia, por verdadeiros carcarás e urubus, só se fosse louca para fazer uma coisa dessa!

  30. Pax said

    Boa, caro Chesterton,

    Esqueci que a Dilma também não pode esquecer o Fiuza em seus agradecimentos.

  31. Patriarca da Paciência said

    Pax,

    por incrível que pareça, eu ia lembrar o Fiuza para você!

    Ele também contribui bastante para o histerismo!

  32. William said

    É obvio que a Vejasuja nao tem gravaçao nenhuma. DO contrário essa gravaçao já estaria online. é só sujeira e jornalismo esgoto mesmo.

  33. Pax said

    Prezados,

    Minha opinião coincide com a do jornalista Sergio Leo.

    Ou seja, entendo que o caso deve ser analisado e bem possível que sobre alguma coisa para a Erenice. Daí a entender que Lula é stalinista e Dilma uma terrorista que vai implantar a ditadura do proletariado no Brasil acho que há um salto à além de qualquer responsabilidade.

    E também sugiro a leitura da Ombundsman da Folha de São Paulo que pesquei no Twitter. (por favor, observem, é da própria Folha)

    E aqui a análise publicada na sequência

    http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/a-ombudsman-da-folha-e-o-twitter

    E uma questão: porque a Veja não tem um serviço de ouvidoria competente? Ou tem? Não sei.

  34. Zbigniew said

    Ouvidoria no panfleto? Desculpe, Pax. Você deve estar de brincadeira. Uma das frases mais interessantes do ombudsman da Folha no twitter:

    “(..) A Folha deveria retomar o equilíbrio na sua cobertura eleitoral e abrir espaço para vozes dissonantes. O apartidarismo -e não ter medo de crítica- sempre foram características preciosas deste jornal.”

    Embora de há muito este apartidarismo já tenha ido pras cucuias.

  35. Patriarca da Paciência said

    E o Sergio Leo, sugerindo a imediata demissão da ministra?

    É tudo que a veja poderia desejar, ou seja, acho que era mesmo o plano da dita cuja, qual seja:

    “Eles ficam apavorados, demitem a ministra, aí a coisa cola”.

  36. Patriarca da Paciência said

    O Serra deve ser mesmo azarado!

    Parece que todo mundo que sabe escrever bem e pensar direito está contra ele.

    http://byebyeserra.wordpress.com/

  37. Chesterton said

    Esta frase acima (#26) é um enorme exemplo da tal coerência lógica de uma histeria em alto grau.

    chest- Pax, não é possível você não querer usar a inteligencia que Deus lhe deu. As gravações foram feitas, não são falsas. O cara falou = fato, o cara desmentiu = fato, logo algo o fez se arrepender de abrir a boca.

    Promotora do caso Ceslo Daniel sofre atentado: métodos leninistas e stalinistas 100 anos depois.

    http://lilicarabinabr.blogspot.com/2010/09/urgenteeeee-divulguem.html

  38. Chesterton said

    Comprei ontem no Congonhas um livro muito interessante de um autor soviético que sugeriria a você

    autor Viktor Suvorov

  39. Zbigniew said

    Para aqueles que se apressam em acreditar na versão do panfleto, é bom dar uma olhada no caso, destrinchado pelo Nassif: http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/destrinchando-a-bala-de-prata#more

    Destaco os seguintes trecho do “Destrinchando a Bala de Prata”, quando o Nassif vai na jugular da matéria na Folha:

    “Contra parecer, Anac beneficiou empresa

    Renovação de concessão da MTA foi dada pela presidente da agência em quatro dias, apesar de diretoria ser contra

    Entre liberação da Anac e assinatura de contrato com Correios, empresa era representada por atual diretor da estatal

    Esse título é falso. A própria matéria diz que a diretoria da ANAC negou inicialmente por falta de documentação. E aprovou quando a documentação foi entregue.”

    (…)

    “O ato da presidente da Anac foi referendado pela diretoria duas semanas depois. Segundo a assessoria da Anac, Solange concedeu a renovação porque a MTA apresentou a papelada exigida pela burocracia do órgão.

    Olha a comprovação da mentira do título no próprio texto da matéria.”

    (…)

    “Entre a liberação na Anac e a assinatura do contrato com os Correios a MTA era representada por Artur Rodrigues da Silva, que depois se tornou diretor de Operações dos Correios em agosto por indicação da Casa Civil.

    Outra leviandade: cabe à Casa Civil assinar TODAS as indicações a autarquias, agências reguladoras e cargos comissionados. Há uma enorme diferença entre assinar e indicar. O jornal joga com essa dubiedade para forçar a barra.”

  40. Chesterton said

    Ninguem se importa com a promotora do caso Celso daniel?

  41. Pax said

    Caro Chesterton,

    Você, sinceramente, acredita nestas coisas que lê? LiliFreeShot, Coturno Ditadura et caterva?

    Ainda me dei a pachorra de ler a josta da notícia, procurei em todos os veículos que utilizo e nada, nenhuma referência. Sinceramente, caro Chesterton, dessas fontes que você bebe só sai pinga braba.

    Do tiozinho Lexotan até LiliAR15, passando por pseudofilolavos de Carvalho e Coturnos Saudosistamente Soturnos. De sobremesa um Dioguinho papai para desopilar o fígado?

    Dá no que dá. E a gente consegue montar um quadro claro de alguns dos porquês que a oposição no Brasil passou 8 anos sem aprender nada de nada. Dessa forma teremos um centenário de situação sem que a oposição ainda se mobilize para fazer qualquer contribuição minimamente razoável para o país. E olha que precisa. Um bocado, cá na minha opinião.

    É o lobo, é o lobo… da fábula ao cotidiano a vida é feita de coisas um tanto mais concretas que histeria de tiozinhos que jogam somente para seus umbigos destrambelhadamente envaidecidos. Já que você me sugere um livro lá em cima, nem me lembro mais de que indio foi, sugiro a você a começar pelo Discurso Sobre o Método, de Renné Descartes. Nem precisa chegar em Aristóteles para trás nem em Spinoza para frente. Mas um mínimo de base há que se ter.

    LiliTiroteioLivre, pois sim, caro Chesterton.

  42. Carlão said

    Pax
    10 de setembro de 2010 | 23h06

    Direto da fonte
    Airbag
    Eliana Vendramini, promotora de casos como o desmantelamento dos bingos e a morte do prefeito Celso Daniel, se recupera do susto.

    Há duas semanas, sofreu acidente em via expressa de SP, quando um Gol bateu repetidamente na lateral de seu veículo blindado, jogando-a na guia. Capotou três vezes. Fugiram sem prestar socorro.

    eis a noticia…http://blogs.estadao.com.br/sonia-racy/airbag/

  43. William said

    E nada da gravaçao da Veja aparecer. Veja suja blefadora e mentirosa.

  44. Chesterton said

    Pax, se nos próximo dias a noticia se confirmar v. fará um “mea culpa”?

  45. Pax said

    Faço, claro. E vou até lembrar o tempo que acreditava, farei um “mea maxima culpa”. Tá bom assim?

  46. Carlão said

    William
    pode sentar por que vai ser pedacinho por pedacinho, cantinho por cantinho. Todo dia.
    “Veja quando quer ser má …é má pra caralho”(como Mae West, debochando de si mesma, anos atrás)
    todo dia novas revelações das mulheres da casa civil de mãe dilma. A mãe de todos os escândalos recentes.

    Pat
    simplório e desonesto é comparar suicídios no Japão com homicídios no Brasil para justificar a letargia sonolenta do governo…nem vc acredita no que vc mesmo diz ou então explique a sua brilhante tese de mestrado…ainda em elaboração: A formiga e a cigarra (baseado em Marx).
    Acho Pat que você é o “lado direito” do cérebro do Pax, separado pelo bisturi do médico na cesariana.
    hehe

  47. Chesterton said

    é realmente espantosa a semelhança de como os 2 raciocinam torto.

  48. Pax said

    Vocês acreditam em Coturnos soturnos, LiliFreeShot e histeria de salão de beleza e eu que penso torto.

    Sei.

    =)

  49. William said

    gravaçao cade??????????????????? veja suja.

  50. Patriarca da Paciência said

    Vou explicar a minha tese de mestrado para os dois sabichões aí, que parecem irmãos gêmeos, Chest e Carlão.

    Tanto o homicído, quanto o suicídio, resultam de pressões sociais insuportáveis.

    Na maioria dos casos, alguém mata outro para não se sentir “desonrado”. O suicídio também, alguém se mata porque se sente profundamente desonrado!

    Há ou não há semelhanças?

    Ou seja, ambos resultam de graves problemas sociais.

  51. Patriarca da Paciência said

    Correção:

    Tanto o homicídio, quanto o suicídio, resultam de pressões sociais induportáveis.

  52. Patriarca da Paciência said

    insuportáveis.

  53. Chesterton said

    Patriarca, 50, sua indigência intelectual é uma realidade concreta.

  54. Chesterton said

    Pax, o Coronel já deu furos jornalísticos importantes. Saiu uma notinha no Estadão. Não fala de tiros, mas a coisa tá meio suspeita.

    http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100911/not_imp608212,0.php

  55. Jorge said

    Pax, voce dar espaço para veja aqui em seu blog é incompatível com a proposta do blog, política ética. a veja é esgoto, lixo puro, há vasta literatura sobre o assunto nas universidades brasileiras.

    Chesterton, tua credibilidade é menor do que a da veja aqui no blog, pois aqui voce já postou comentários falsos, reproduzindo uma nota falsa com o nome do Cesar Cielo. Acho que mea culpa quem devia fazer era voce.

  56. Patriarca da Paciência said

    Chesterton,

    já você está bem à altura do Reinaldo Azevedo e do guru do Serra, ou seja, a intelectualidade de vocês é simples suposição, ou talvez crença fanática.

  57. William said

    Serra veronha total no debate. Gaguejou ao falar do Lula. Patético.

  58. William said

    Serra gaguejante monotematico.hahahahahaha

  59. Chesterton said

    Fala sério, quem vai aceitar uma tese dessas:
    “- eu não matei ninguem, só dei o tiro, a culpa é da sociedade”…

  60. Zbigniew said

    O panfleto tá ampanhando que dá dó (tem é que apanhar mesmo). Nem os outros associados do consórcio PSDB-velha mídia estão indo muito na onda. É desmentido em cima de desementido. E depois de tanta valentia do “tal do tio” cadê – como bem disse o William aí em cima -, a tal da gravação?

    “Mais um desmentido a matéria da Veja. Até o suposto contrato parece que é forjado, pois a Via Net não o reconhece, conforme nota divulgado hoje.

    Desta vez a Veja se superou nas mentiras e falsificações. É uma verdadeiro nojo.

    Segue a nota (do iG):

    Empresa nega envolvimento em caso de filho de Erenice Por nota, Via Net afirma que Baracat não é dono, sócio ou gestor da empresa, mas advogado reconhece que ele já prestou serviços

    A Via Net Express, transportadora da qual Fabio Baracat seria dono, segundo reportagem deste fim de semana da revista Veja, divulgou nota de esclarecimento em que diz que Baracat “nunca foi sócio, procurador ou gestor, e tampouco pertenceu algum dia ao quadro de funcionários da empresa”. A nota é assinada pelo advogado Marcos Paulo Baronti de Souza.”

    “Continuando a série de desmentidos, segue a nota da ANAC sob o suposto favorecimento da MTA.

    Do iG:

    Anac nega ter privilegiado renovação de contrato de empresa aérea Segundo nota da Agência Nacional de Aviação, a concessão da MTA ocorreu por razões técnicas e não contrariou parecer do colegiado

    A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) negou neste domingo que a diretora-presidente da entidade, Solange Paiva, tenha favorecido a empresa MTA (Master Top Linhas Aéreas) na renovação do seu contrato de concessão.

    A denúncia do jornal Folha de S.Paulo diz que Solange contrariou decisão da diretoria da ANAC e autorizou a renovação dos contratos a mando da ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra.”

    E por aí vai…

  61. Zbigniew said

    O texto do Alberto Dines no O.I. é uma síntese bastante equilibrada deste episódio e, em poucas linhas, desnuda como a informação é “trabalhada” passando a ser opinião e politizando-se nas mãos da velha mídia. Este trecho é emblemático:


    A revista Veja desenvolveu ultimamente um tipo de reportagem denuncista apoiada em misteriosos vazamentos, ilações, e não em investigações. Optou pelo gênero de jornalismo de cruzada (cruzading journalism), adjetivado, politizado, claramente engajado. Seus críticos sentem-se livres para reciprocar no mesmo tom, desconsiderando liminarmente o teor e a importância do que está sendo publicado.

    (…)
    Contorcionismo editorial

    Veja também errou quando avisou que possuía a gravação dos depoimentos incriminadores, mas não os disponibilizou imediatamente em seu site.

    Ficou claro também o acionamento do tradicional pool da grande imprensa: a manchete da Folha de S.Paulo no domingo (12/9) com desdobramentos das denúncias originais envolvendo além dos Correios, também a ANAC, evidencia que o jornal começou a investigar o assunto pelo menos um dia antes de a revista ir para as bancas.

    A manchete da primeira página da Folha no domingo é uma exibição de contorcionismo para implicar a candidata do PT – “Filho do braço direito de Dilma atua como lobista”.

    Estado de S.Paulo e Globo também tiveram acesso prévio às investigações de Veja, mas certamente vão intervir no decorrer da semana. ”

    O texto completo: http://www.observatoriodaimprensa.com.br/artigos.asp?cod=606IMQ022

  62. Elias said

    O curioso é que esse desespero todo só empurra a vaca do Serra (sem duplo sentido) cada vez mais pra dentro do brejo.

    Veja e FSP — assim como outros, seus iguais — colocaram em cheque a própria capacidade de formar opinião.

    Apostaram tudo nessa capacidade.

    E perderam.

    A forma e o conteúdo panfletário, partidariamente comprometido, se acentua a cada dia. E, quanto mais se acentua, menor o compromisso com a verdade e maior a indiferença do eleitor.

    Pior: quem der uma olhada nas qualitativas dos últimos dias, facilmente constatará que esses jornais e revistas estão, em nível crescente, provocando repulsa nas pessoas.

    Não é que as pessoas não estejam mais acreditando no que esses jornais e revistas publicam sobre um determinado assunto. Além de não acreditar, as pessoas começam a se referir a esses jornais e revistas como algo repugnante.

    Tudo faz crer que Veja, FSP & outros, estão, cada vez mais, falando apenas para as pessoas que não necessitavam ser convencidas de nada, porque já jogavam no mesmo time.

    Quem necessitava ser convencido não foi. E, agora, tem esses jornais e revistas em tão baixa conta que dificilmente se deixará convencer por qualquer coisas que eles digam.

    Mesmo que sejá verdade.

    É uma pena. Nenhuma democracia se consolida sem uma imprensa livre e de boa qualidade.

    Rebaixando-se ao papel de panfletos partidários, Veja, FSP & outros acabaram prestando um enorme desserviço a si mesmos. E ao país.

    Vai ver, eles acham que podem recuperar tudo mais à frente. É até possível que recuperem, mas… também pode ser que não, né não?

    Pode ser que eles tenham aberto uma brecha, e que esta venha a ser aproveitada por outros.

    Ah, sim! A filha do Serra… E a filha do Serra? Ninguém mais fala mais na filha do Serra?

    Pois é… precisamos, agora, deixar bem esclarecidas essas histórias de empresa com sede em Miami e quebra de sigilo fiscal em larga escala.

    Quebra-se o sigilo de alguns milhões, tomando-se o cuidado de incluir entre eles umas poucas dezenas que realmente interessam. Essa jogada é mais velha que a posição de fazer cocô…

    Ao que parece, a filha do Serra tem coisas muito importantes a declarar. À polícia principalmente.

    Já o Serra…

    Dançou! Da pior maneira possível. Dançou chafurdando na merda que ele próprio ajudou a espalhar pelo país.

  63. Chesterton said

    Você lembra de alguém do PT ter admitido a confecção de um dossiê contra José Serra? Certamente que não. Mas você lembrar que o PT sempre negou qualquer grau de parentesco com o dossiê. E que depois de certo tempo até passou a atribuí-lo ao resultado de brigas internas do PSDB – Aécio Neves x Serra, um interessado na destruição do outro.

    Muito bem. Agora, você lerá o que mais se aproxima da confissão de um alto dirigente do PT a respeito da ligação do partido com o tal dossiê.

    O dirigente: André Vargas, deputado federal pelo Paraná e Secretário de Comunicação do PT. No último dia 7, ele postou uma série de notas em seu twitter – uma espécie de miniblog. Vamos a elas.

    “PT quer livro do Amaury (contratado pelo Diário de Minas/Aécio) na investigação da Polícia Federal”. Amaury Ribeiro Jr., jornalista, trabalhou para o jornal O Estado de Minas (não Diário de Minas).

    Autorizado por seus superiores, ocupou-se em investigar o processo de privatização durante os governos de Fernando Henrique Cardoso.

    Seu objetivo: provar que houve corrupção na venda de estatais. E que gente ligada a Serra lucrara com isso. Amaury saiu do jornal sem produzir uma única reportagem sobre o assunto. De posse do que levantara, aproximou-se do “núcleo de inteligência” da campanha de Dilma.

    Liderado pelo jornalista Luiz Lanzetta, o tal núcleo fora montado por Fernando Pimentel, ex-prefeito de Belo Horizonte, que na eleição de 2008 se aliara a Aécio para eleger o atual prefeito Márcio Lacerda (PSB). Pimentel estava de olho na vaga de Aécio, que estava de olho no apoio do PT mineiro para disputar a vaga de Lula.

    Lanzetta, Amaury e Pimentel haviam trabalhado juntos na campanha de Márcio. Em 20 de abril passado, Lanzetta e Amaury almoçaram em Brasília com um ex-delegado da Polícia Federal.

    O delegado disse que fora sondado pelos dois para espionar Serra. Os dois desmentem. Revelado pela VEJA, o almoço custou o emprego de Lanzetta

    Na véspera do desabafo de André no twitter, José Eduardo Dutra, presidente do PT, pedira à Polícia Federal que investigasse a participação Amaury na quebra do sigilo fiscal de quatro pessoas próximas a Serra – entre elas sua filha Verônica. Dutra pretendia juntar o dossiê com a violação de sigilo e jogar tudo nas costas de Amaury.

    De volta às mensagens postadas por André no twitter: “O Aécio Neves contrata Amaury através do [jornal] para detonar o Serra e contar a verdadeira história das privatizações do FHC”. E adiante: “Amaury levanta documentos que mostram a filha de Serra e seu esposo com contas suspeitas no exterior”.

    Êpa! Como André poderia saber que Verônica e seu marido tinham contas suspeitas no exterior se o PT e Amaury jamais haviam sido parceiros na tarefa de constranger Serra?

    De resto, somente depois de André cometer inconfidências no twitter foi que se publicou que o sigilo fiscal do marido de Verônica também fora quebrado.

    O mais interessante está em duas outras mensagens postadas por André. “Quando Serra estava em disputa com Aécio levantou informações íntimas do governador de Minas. Quando Aécio se entregou pro Serra, abortaram”.

    Abortaram o quê? A guerra de dossiês dentro do PSDB, a se acreditar na versão de André. A segunda mensagem:

    “Amaury, fora de controle de Aécio e via Pimentel, plantou no colo do PT aquilo que não temos nada a ver [o dossiê contra Serra]”.

    Em resposta a um leitor que estranhou a referência a Pimentel, André ainda escreveu: “Não disse nada contra Pimentel. Acho apenas que ele caiu no conto do Aécio. De boa fé, mas caiu. Adversário é adversário”.

    Resumo da ópera: André acusou Aécio de contratar um jornalista para investigar fatos capazes de enlamear a imagem de Serra. Apontou o jornalista como o verdadeiro autor do dossiê. Por fim, entregou Pimentel como o cara que plantou o dossiê dentro da campanha de Dilma.

    Nunca um líder do PT ousara ir tão longe.

    Siga o Blog do Noblat

  64. Elias said

    Talvez seja, também, a primeira vez que alguém assumida e absolutamente anti-petista, coloca um comentário num blog dando indicações daquilo que, a esta altura do campeonato, até as pedras já sabem:

    1 – a quebra do sigilo fiscal da filha de Serra foi contratada por tucano, pra prejudicar o Serra;

    2 – quem divulgou a tucanarapongagem também não foi o PT, mas os tucanos, obviamente tentando, de antemão (mão bôba…) se eximir de qualquer participação na malfeitoria.

    Cá pra nós: são cada vez menores as dúvidas quanto a que, ao levantar essa lebre, os tucanos podem ter dado uma senhora cuspida — melhor diria escarrada gorda — pro alto.

    Faltam, agora, as explicações sobre a tal empresa com sede em Miami e as contas no exterior.

    De preferência, informando:

    a – qual a proveniência da receita dessa empresa (o quê realmente fazia ou faz essa empresa? pra quem trabalhava ou trabalha?);

    b – quanto essa empresa recebeu, de quem e para onde enviou o dinheiro que recebeu.

    Ninguém, até então, fizera a menor referência à filha de Serra e ao que ela fez ou faz.

    Foi o próprio Serra quem trouxe a filha pra debaixo dos holofotes da campanha. Nada mais justo, portanto, que ele ou ela forneçam explicações claras às questões que vão surgindo à medida que o assunto que ele mesmo levantou vai sendo discutido.

    Tomara que não apareça ninguém falando que a Sra. Fulana de Tal montou uma empresa com sede em Miami em combinação suspeita com um auxiliar de enfermagem cujo pai era vizinho do primo de um sujeito que foi filiado ao PT…

  65. Chesterton said

    e a ironia passou desapercebida?

  66. William said

    E o audio da denuncia revista esgoto????? Cadê??????

  67. Elias said

    E todo mundo sabe que não houve corrupção na venda das estatais brasileiras.

    Vejamos o caso da Vale.

    A venda foi conduzida pelo Bradesco. A empresa foi parar na mão do famoso Sr. Quem? que, logo em seguida, vendeu a Vale ao… Bradesco.

    Corrupção? Magina… Até parece… Vocês nunca ouviram falar de coincidência? Já? Pois é… Foi isso!

    Aliás, aquele lance da transferência do direito de lavra de bauxita de Juruti, poucos meses antes do vencimento, também não foi um lance corrupto. Não mesmo!

    É bem verdade que os cofres públicos perderam novamente mais alguns milhões de dólares, devidamente economizados pela Vale, já privatizada, mas… sabe cumé? Nada de desonesto rolou nisso aí. De jeito nenhum!

    Verdade seja dita, e de uma vez por todas: foi só um pessoal esperto que se aproveitou da inexperiência de um certo tucaninho. Como ele era muito bobinho, acabou sendo enganado, dando um prejuízo de milhões de dólares à União.

    Mas, que fique bem claro: ninguém levou nada nisso! De jeito nenhum! Eram, apenas, jovens inocentes, cheios de boas intenções, porém inexperientes e tolinhos, vulneráveis e indefesos frente a toda essa maldade que há no mundo corporativo. Por isto, foram iludidos em sua boa-fé.

    Além do mais, aquela doce criatura promete que, agora, se eleito Presidente da República, tudo vai mudar.

    Ainda na juventude, ele acumulou vários diplomas universitários. Mais recentemente, ele até aprendeu a ler e a escrever! Verdade… Agora ele sabe! Não é só um monte de diplomas pendurados na parede, não senhor. Agora é conhecimento e experiência!

    Se aquele pessoal tentar enganá-lo novamente, vocês vão ver só o que ele vai fazer…

  68. Pax said

    Prezados,

    A revista Veja, depois de tantas críticas, deveria, sim, colocar as tais provas que ameaça ter. É minha opinião.

    De outro lado, no post acima, acabo de colocar a atualização sobre o pedido de exoneração do tal Vinícius de Oliveira Castro, assessor da Casa Civil. Outra informação que entendo ser importante.

    Não estou julgando, mas afirmo que há elementos nesta história que deixam a Erenice em situação um pouco complicada e tudo que ela puder esclarecer será importante nesta questão. A oposição vai fazer o seu papel de bater no fígado, enfiar dedo no olho e dar chute no saco. Faz parte do jogo.

  69. iconoclastas said

    ““O Aécio Neves contrata Amaury através do [jornal] para detonar o Serra e contar a verdadeira história das privatizações do FHC”.

    ;^))))))))))))))))))))))

    quer dizer então que um tucano pretendia detonar o outro atacando os feitos do próprio partido?!?! uau, put@ estratégia, maquiavélica mesmo…

    mas blz, fanfarronice é o q mais se vê por ai, fod@, hilariante mesmo, é qd os paus-de-arara se apegam a uma cretinice desse naipe.

    ;^))))))))))))))

  70. Chesterton said

    O “nivel” é esse mesmo Iconoclasta, agora Erenice vai processar a VEJA. Porque não processa o empresário que fez as denúncias e a lambança toda?
    Porque vai perder!!!!
    Porque é tudo verdade!!!!

  71. Chesterton said

    Não estou julgando, mas afirmo que há elementos nesta história que deixam a Erenice em situação um pouco complicada e tudo que ela puder esclarecer será importante nesta questão.

    chest- isso é um julgamento.

  72. Pax said

    Não, caro Chesterton, não é julgamento algum. Como disse, afirmo que o noticiário traz indícios que são complicados para a ministra-chefe da Casa Civil.

    E que ela precisa se defender. Nada além disso.

  73. Elias said

    Pax,

    Quando um ocupante de cargo DAS temporário é acusado de um procedimento ilegal, isso cria um tremendo dilema pro dito cujo.

    Se ele permanece no cargo, costuma-se dizer que vai criar obstáculos à apuração do caso. Se ele pede exoneração, há quem interprete como confissão de culpa.

    Sem saber dos detalhes, acho que o cara agiu corretamente.

    Ele deve pedir exoneração e, em seguida, deve partir pra cima de quem o acusou. Este que prove a veracidade de sua acusação. E não poderá alegar que o acusado está usando o cargo pra dificultar a apuração da verdade e a produção de provas.

    Quando o sujeito é DAS efetivo, pode simplesmente reivindicar a abertura de processo administrativo.

    Neste caso, ele se afasta — mas não se exonera — do cargo durante a apuração e… bola pra frente! Se o processo concluir pela sua inocência ele reassume, desde que quem o nomeou também concorde com isso. Se for declarado culpado, receberá a punição prevista no estatuto e a exoneração do cargo de Direção e Assessoramento Superior é a primeira penalidade aplicável (mas não a única).

    Já para o DAS temporário, como disse, a coisa é sempre mais complicada. Num final de governo, e em plena campanha eleitoral, nem se fala! Imagino que este deve ser o caso do assessor que pediu exoneração.

    O Ministro Chefe da Casa Civil do Itamar Franco passou por poucas e boas. Ele pediu exoneração, foi brigar na Justiça, provou sua inocência. Vencida a questão, o Itamar o renomeou.

    Acho que essa conduta deveria se tornar padrão no Brasil. Pode ajudar muito na moralização do Serviço Público, desde que a penalidade para quem injuria, difama ou calunia seja bem mais rigorosa.

    Absurdo é um jornal de grande circulação enxovalhar a reputação de alguém. Este vai à Justiça e ganha a questão. O jornal é condenado a pagar uma indenização de não sei quantas cestas básicas, que serão doadas a uma instituição de caridade.

    Aí ele doa as cestas, sabe pra quem? Pra uma fundação mantida pela empresa que edita o jornal. Vale dizer: a tal empresa tira do bolso esquerdo, passa pro bolso direito e… está tudo pronto pra se jogar merda na reputação do primeiro desafeto que aparecer.

  74. William said

    Elias, deixa de ser ingenuo, se todo mundo pedir exoneraçao pra ser investigado a Veja e o Pig nao deixa nunca mais ng do pt governar. Aqui no Brasil isso nao dá certo pq temos essa imprensa fetioda.

    E a gravaçao?????? Cade revista esgoto????????????

  75. Mona said

    Minha amiga Bucicleide (e da Barbara Gancia) e minha outra amiga Dorinha Avante (e do LFV) me passaram um resumão desse 8.633.757º escândalo envolvendo tráfico de influência no Governo, pois estava comentando com elas – depois de ler o Nassif – que isso era apenas mais um factóide, feito pelo PIG, que nunca se conformou que um governo petista desse tão certo. Como o dono do blog representante do PIG, que muito convenientemente se chama “Imprensa Marrom”, faz alguns questionamentos, peço licença ao dono do pedaço para apresentar tal resumão e, também, para que os não-alinhados ao PIG – se assim se dispuserem – respondam às questões levantadas pelo infame blogueiro. Segue:

    “Como já disse, “escândalo do PT” é o novo “morrem 6 na Cisjordânia”: é algo gravíssimo e inaceitável, mas de tão corriqueiro acaba perdendo valor jornalístico. Não é mais a exceção, virou regra. Uma pena. Taí essa história da Casa-Civil, envolvendo o braço direito de Dilma Rousseff, Erenice Guerra, a comprovar a tese.

    E QUE HISTÓRIA!

    Assim como outras, começa de um jeito e, à medida que investigam, surgem fatos e mais fatos a ponto de transformar a reportagem inicial em algo até simplório e, como sói, foi o que houve. Preparei um histórico e, surgindo fatos novos atualizo o post (sim, eles virão, sabemos que virão, o PT nunca perde uma oportunidade de perder uma oportunidade):

    1 – Filho de Erenice, o Lobista
    Segundo a revista VEJA desta semana, o filho da atual Ministra Chefe da Casa-Civil atuaria como lobista em favor de algumas empresas. Há documentos, depoimentos gravados e fatos corroborando a “sorte” das contratantes de seus serviços. Eis a reportagem.

    Tentativa de desqualificação: a petistosfera, seja blogs patrocinados pela Caixa Econômica Federal, Petrobras, BNDES, ou alguns que não tenham vínculo financeiro com o Governo Federal, enfim, falam aquilo de sempre. “Ah, é a Veja”. Ok. “Ah, é o PIG”. Ok. “Ah, a taxa de sucesso se refere a financiamento, não a contrato”. Ok. E, claro, um sem-número de estultices e lero-lero.

    Os Fatos: Além dos depoimentos GRAVADOS e de DOCUMENTOS, há também a incrível coincidência do êxito impressionante das empresas que contrataram o filho da Ministra. Além, é claro, DO FILHO DE UMA MINISTRA INTERMEDIAR CONTRATOS COM O GOVERNO – e ela própria, Erenice, participar de convescote com o contratante (seu próprio filho confessou a reunião, mas disse que foi em caráter amigável, sem assuntos de negócios). E esse é apenas o começo da história, num resumo pra lá de sofrível (se não, o texto ficaria com mil páginas).

    * * *

    2 – Presidente da ANAC Contraria Parecer e Beneficia Empresa
    A presidente da ANAC ignorou parecer técnico da diretoria da agência e deu uma canetada monocrática, curiosamente beneficiando uma empresa que, também curiosamente, era representada pelo filho da ministra Erenice Guerra. É o que consta da reportagem da Folha de São Paulo (Andreza Matais, Rubens Valente, Filipe Coutinho e Leila Coimbra).

    Curiosidade: entre a liberação da Anac e assinatura de contrato com Correios, empresa era representada por atual diretor da estatal e a renovação da concessão saiu EM QUATRO DIAS, MESMO COM O PARECER CONTRÁRIO.

    A empresa beneficiada, MTA, representada pelo filho da Ministra Chefe da Casa-Civil, fechou contrato de R$ 19,6 milhões SEM LICITAÇÃO e com alguns privilégios: permite que a companhia aérea leve cargas de terceiros além do material dos Correios nas viagens, tornando mais lucrativo o negócio.

    Segundo apuração da Folha, é o único contrato que permite a carga compartilhada. As demais empresas que atendem aos Correios operam com carga exclusiva. E a empresa, neste ano, ganhou quatro contratos nos Correios no valor de R$ 59,6 milhões, para o transporte de carga aérea.

    Daí, mais coincidências: entre a liberação na Anac e a assinatura do contrato com os Correios, a MTA era representada por Artur Rodrigues da Silva, que depois se tornou diretor de Operações dos Correios em agosto por indicação da Casa Civil.

    Tentativa de desqualificação: Aparentemente, a petistosfera ainda não recebeu instrução dos chefes sobre o que dizer a respeito disso. Aguardemos. Daí, é claro, basta rebater com os fatos.

    * * *

    3 – Filho de Erenice + Compadre de Lula = ?
    Na FSP de hoje, coluna Painel (Renata Lo Prete), mais notícias sobre esse prodígio dos negócios, que foi descobrir seu talento apenas depois da mãe assumir a Casa-Civil. E surge o nome de Roberto Teixeira, presença esclarecida na segunda nota:

    Lobby 1 – O diretor de Operações dos Correios, Artur Rodrigues da Silva, que confirmou à Folha que o filho de Erenice Guerra intermediou negócios privados com o governo, foi indicado para a estatal pelo advogado Roberto Teixeira, compadre do presidente Lula.

    Lobby 2 – Teixeira foi personagem de outros casos que bateram na Casa Civil, como a venda da Varig. Em 2009, no auge da polêmica sobre a controvertida operação, Dilma Roussef admitiu que Teixeira havia sido recebido pelo menos duas vezes em encontros que não constavam da agenda pública. (grifos nossos)

    Tentativa de Desqualificação: Ainda não li nada, mas se souberem de algo, é só avisar para que seja possível explicá-la.

    * * *

    4 – Parentada no Governo Federal
    Ainda na FSP de hoje, reportagem de Andreza Matais e Fernanda Odilla, descobrimos que Erenice Guerra teve quatro parentes em cargos comissionados (sem concurso público) na esfera federal. E quem são eles? Aí que o caldo entorna…

    Justamente ISRAEL GUERRA, apontado como lobista. E onde ocupou vaga? Justamente na ANAC, onde é acusado de facilitar as coisas (ele também já foi lotado no Ministério da Defesa). Israel, o filho prodígio, também trabalhou no gabinete de um Senador do PMDB, O MESMO QUE INDICOU UM DIRETOR DOS CORREIOS. Quem? Marco Antonio de Oliveira, o tio de Vinicius Castro, apontado pela Veja como PARCEIRO de Israel no que seria a operação de lobby. É mole?

    Outros parentes são o irmão Antonio Eudacy, que trabalhava na CGU (função do órgão: fiscalizar o governo…), e segundo a VEJA era lá que Israel se reuniria com empresários interessados em contratos com o governo. Também teve cargo no Governo federal a irmã de Erenice, Maria Euriza, lotada no Ministério do Planejamento e o irmão José Euricélio, no Ministério das Cidades.

    Em tempo: Antonio Eudacy (irmão de Erenice, no começo do parágrafo anterior), também teve cargo na Infraero entre 2003 e 2007 – está em O Globo, vejam.

    Mas, afinal, quem nunca teve um filho e três irmãos no Governo, em cargos comissionados com salários de cinco dígitos cada?

    Tentativa de Desqualificação: A turma tá quieta, mas se falarem algo tamosaí para a réplica.

    * * *

    5 – Atuação da Parentada: Contratar Sem Licitação
    Daí, podem dizer que parentes em cargos públicos comissionados não são, por si, um problema. De fato. Mas reportagem do Estadão (Leandro Colon) joga areia nesse brinquedo retórico.

    Irmã de Erenice contrata escritório de advocacia do irmão de Erenice… SEM LICITAÇÃO! E aí? E o olho do furacão desse contrato é a área de Minas e Energia, relativamente influenciada por Dilma Rousseff (já foi ministra da pasta) e hoje dividida politicamente com Sarney.

    No período totalmente dilmista, Erenice foi Secretária Especial daquele ministério. Quando Dilma saiu de lá para a Casa-Civil (leia-se: Dirceu caiu por causa do Mensalão), Erenice tornou-se sua Chefe de Gabinete. O fato desta reportagem, seguindo a cronologia do escândalo e seus desdobramentos, é que uma irmã da ex-Chefe de Gabinete de Dilma e hoje ela própria Ministra Chefe da Casa-Civil contratou, SEM LICITAÇÃO… um irmão da ex-Chefe de Gabinete da Dilma e hoje ela própria Ministra Chefe da Casa-Civil.

    Quem autorizou? Maria Euriza (falei dela lá atrás). Quem foi contratado? Antonio Alves (também falei dele). Se vocês acham que já tá pra lá de impossível, acreditem, ainda não acabou.

    Tentativa de Desqualificação: Essa é aquela hora em que publicam vídeo de alguém tocando música folclórica, né? Ou, no tuíter, inventam uma “hashtag” para fazer de conta que é tudo uma conspiração.

    * * *

    6 – Erenice e Filho Abrem Firma de Arapongagem Usando “Laranja”
    É inquietante a Ministra Chefe da Casa-Civil possuir uma empresa que tenha por objeto a exploração dos serviços de “investigação particular”. É estranho, para ser bonzinho, que seu filho intermedeie contratos com o Governo Federal. E agora isso: os dois são sócios de uma empresa de arapongagem, ainda por cima usando um “laranja” (reportagem do Estadão, por Luiz Alberto Weber e Rosa Costa).

    Trata-se da “Conservadora Asa Imperial” (saca o nome…), que atua nas “atividades de investigação particular”, “monitoramento de sistemas de segurança” e “vigilância e segurança privada”. A desculpa de Erenice, para não usar o próprio nome, é o fato de que estava em processo de separação na época da abertura da simpática empresa (escolheram como sócia-gerente a sra. Geralda, professora desempregada, casada com um auxiliar de encanador).

    A MINISTRA CHEFE DA CASA-CIVIL USA LARANJA NA ABERTURA DE SUA EMPRESA! Não basta ter uma firma de arapongagem, nem filho lobista, mas usar LARANJA! Tudo às claras, assumidamente, e beleza pura? É esse o retrato estapafúrdio do que é o Brasil.

    A triste e talvez não casual coincidência é que justamente Erenice Guerra foi apontada como autora da ordem para montar aquele dossiê contra FHC e Ruth Cardoso, quando investigavam os gastos dos cartões corporativos do Governo Federal (dentre eles, Lula, Marisa, além da própria Dilma). Justo ela, vejam só, é sócia oculta de uma empresa de… ARAPONGAGEM (e das boas, pois usa uma “laranja”).

    Tentativa de Desqualificação: Fora os que ganham para defender o partido, é provável que petistas com alguma noção estejam com a cara enfiada na terra, de tanta vergonha.

    * * *

    Update: enquanto preparava isso, um assessor da Casa-Civil pediu o boné. Não é qualquer um, mas Vinicius Castro, apontado como parceiro do filho de Erenice. Sim, caro leitor, se você não sabia o parceiro do filho da Ministra era lotado… NO MINISTÉRIO. Era.

    * * *

    Nova Atualização (13/09/2010, 16:30) – Irmã de Erenice Guerra usa escritório que ela própria contratou sem licitação quando era da EPE (Empresa de Pesquisa Energética), órgão do Ministério de Minas e Energia (reportagem da Folha, de Andreza Matais e Ranier Bragon)

    * * *

    E NÃO PERCAM NOVAS E ELETRIZANTES ATUALIZAÇÕES, PORQUE, COMO DISSE LÁ NO COMEÇO, O PT NÃO PERDE UMA OPORTUNIDADE DE PERDER UMA OPORTUNIDADE.”

  76. Pax said

    Caro Elias,

    Obrigado pelas informações sobre as condutas tradicionais de ocupantes de cargos DAS.

    Mas insisto no meu ponto, pedindo vênia. Caso não houvesse empresa de filha de ex-assessora da candidata e atual ministra-chefe da Casa-Civil, nada disso aconteceria.

    Aqui é onde entendo que deveria haver norma. Trabalhei em uma empresa de grande porte, privada. Havia uma regra bastante clara: nenhum filho, sobrinho etc dos acionistas ocupava cargo algum. Agora até me lembro de um evento interessante. Vamos lá antes que eu pegue a estrada.

    Eu cuidava de uma série de concorrências de valores que chegavam ao Conselho de Administração. Pois bem, tínhamos regras e ainda inventei outras, tudo para que as coisas nunca tivessem problemas.

    E não é que apareceram certa feita? Justo quem? Um famigerado de um primo esquisito do presidente da empresa que perdeu uma concorrência que dirigi. Um belo dia me chamam à presidência e fui tranquilo, como sempre. O primo famigerado estava lá, o vice-presidente que era meu chefe também e o presidente, que apesar de primo do famigerado era um cara super correto.

    O primo reclamava que tinha perdido a concorrência e levantava certas insinuações. Meu chefe, o VP, me perguntou: “Você tem a pasta da concorrência?”. Claro que eu tinha, tudo certinho, tudo nos conformes. Fui à minha sala, trouxe a pasta e o presidente olhou o processo por alto, nem foi fundo e se virou para o primo:

    “Vamos combinar uma coisa daqui para frente, você não entra em mais nenhuma concorrência aqui na empresa. Ok? Muito obrigado.”

    Ou seja, se quiser fazer bem feito, tira parente da história que provavelmente dá tudo certo.

    Enfim, causo a se pensar.

  77. Chesterton said

    13/09/2010 – 15h57
    Governo de Cuba cortará meio milhão de empregos públicos até 2011
    PUBLICIDADE
    FSP

    DA EFE, EM HAVANA

    Mais de meio milhão de servidores públicos de Cuba perderão seus empregos nos próximos meses, ao mesmo tempo em que é anunciada uma transformação radical nos modelos salariais e de trabalho para atenuar a grave situação econômica. A mudança, que há semanas corria como um rumor pela ilha, se tornou pública nesta segunda-feira em um comunicado divulgado pela CTC (Central de Trabalhadores de Cuba), que aprovou a medida para “manter o controle sistemático do andamento do processo”.

    Jornalista confirma declaração de Fidel de que modelo cubano não funciona

  78. Chesterton said

    um descalabro atrás de descalabro e Pax? Não “julga” ninguem.

  79. William said

    Certamente que a campanha da Dilma é culpada pelas 500000 demissoes.hahhahahaahah

  80. Chesterton said

    você é colega de mestrado do Patriarca?

  81. Patriarca da Paciência said

    Qual é mesmo o programa do PSDB?

    Deve ser um tal de denuncismo vazio!

    Um pai não é responsável pelos problemas do filho, um filho não é responsável pelos problemas do pai, mas uma candidata é responsável pelos problemas do filho de uma ex-assesseora!

  82. Patriarca da Paciência said

    Chesterton,

    vou tentar te explicar mais uma vez a minha “tese de mestrado”.

    A coisa não é assim tão simples como você imagina:
    “- eu não matei ninguem, só dei o tiro, a culpa é da sociedade”…

    Se existe pressão, é porque existe uma vontade livre que está sendo pressionada.

    O que acontece é que grande parte da humanidade, mais de 90%, conseguem conviver bem com pressões, resistir, saber solicitar e até pedir. Há porém uma pequena parcela que não é capaz disso!

    É o tal grupo que tem baixa tolerância a ser contrariado.

    Essas pessoas sentem-se altamente ameaçadas ao serem contrariadas e partem para o tudo ou nada.

    É bem isso que acontece!

  83. Patriarca da Paciência said

    O comentrista surfando na jaca, se o Pax permitir, uma vez tentou entender o programa de governo do Serra:
    1. Surfando na Jaca (Fiúza)
    2. 30 março, 2010 as 20:03
    Olhem para o possível retorno do drácula e seus dez mandamentos:
    1. privatização e sucateamento da Petrobrás, para entregar o pré-sal para a Exxon e Shell, virando o Sheik Vampirão do Brasil.
    2. continuidade da obra de massacre dos aposentados com o fator previdenciário que o beiçola FHC criou.
    3. pancadaria em manifestantes e achatamento salarial, com possível implementação da flexibilização do trabalho, ou seja das garantias sociais dos trabalhadores.
    4. flexibilização do ingresso no serviço público, para colocar os vampiros tucanos na máquina pública, como estava planejando o FHC com as contratações por processo simplificado.
    5. fim do PAC e de qualquer iniciativa do estado como agente de desenvolvimento da economia nacional.
    6. privatização das universidades públicas, com a cobrança de mensalidades para a classe média. Consequentemente, sucateamento das universidades públicas e financiamento das universidades privadas, implantando artificialmente o modelo norte-americano.
    7. fim paulatino dos programas de transferência de renda, como fez o Roriz em Brasília, cogitado para vice do vampirão.
    8. atrelamento automático à política externa ianque, fortalecendo nossa dependência ao Império dos EUA.
    9. criação de base norte-americana em território brasileiro, como foi cogitado pelo FHC em Alcântara.
    10. desindustrialização e o servilismo do mercado aberto às importações ianques e estrangeiras sem contrapartida desses países

  84. Chesterton said

    Qual é mesmo o programa do PSDB?

    chest- ora, aquele

  85. Chesterton said

    Qual é mesmo o programa do PSDB?

    chest- ora, aquele que o PT roubou, quando Lula traiu o PT.

  86. Chesterton said

    O que acontece é que grande parte da humanidade, mais de 90%, conseguem conviver bem com pressões, resistir, saber solicitar e até pedir. Há porém uma pequena parcela que não é capaz disso!

    chest-

    Patriarca, será que você não percebe que uma frase sua contradiz a anterior? Se 10% das pessoas não consegue se controlar, como você afirma , você não pode dizer que “Tanto o homicídio, quanto o suicídio, resultam de pressões sociais insuportáveis.”

    São duas teses diametralmente opostas no mesmo parágrafo. Voc~e tem que escolher uma delas para defender.
    1. 10% da população não consegue se controlar

    ou

    2. A ´pressão da sociedade “provoca” o descontrole dessa população

  87. Carlão said

    O presidente da republiqueta e suas hienas de estimação. 51?

    http://storage.mais.uol.com.br/embed.swf?mediaId=6664245

    “A política seria mais fácil se a gente fosse honesto em tudo”.

    51

  88. Chesterton said

    porque esse blog vive saindo do ar?

  89. Chesterton said

    “Agora, eu quero deixar claro aqui: eu não concordo, não vou aceitar, que se julgue a minha pessoa baseado com o que aconteceu com o filho de uma ex-assessora minha. Até porque eu perguntaria pra você: você acha correto responsabilizar o diretor-presidente da tua empresa pelo que foi feito pelo filho de um funcionário dele? Eu, pessoalmente, não acho. Acho que isso cheira a manobra eleitoreira,sistematicamente feita contra mim e a minha campanha.”

    chest- essa é Dilma, que jura de pés juntos que não tem nada a ver com isso. Lembram-se daquela tese: “eu não sabia de nada”..?

  90. Chesterton said

    O e-mail encaminhado por Israel Guerra, filho de Erenice, para a revista “Veja” na última sexta foi revisado em um computador do Palácio do Planalto.

    chest- da Folha de São Paulo. Hummmm, e a tese do “não sabia de nada” ou “não tenho nada a ver com isso”?

  91. Chesterton said

  92. Chesterton said

  93. Chesterton said

    Pax, você vai colcoar um post

    “A Folha de São Paulo se complica”?

  94. Pax said

    Não, caro Chesterton, estou pensando em colocar um outro:

    – Comentarista Chesterton acusa e julga sumariamente editor do blog PolíticAética. Quer acabar com a raça do blogueiro. Seus colegas insinuam que recebe dinheiro do governo para blogar e pedem apuração imediata do caso.

    =)

  95. Chesterton said

    Boa essa, mas você , no meu juizo (julamento) é apenas um tolo ingênuo. Falta a você a maldade e a malicia de seus coleguinhas daqui do blog. Menos o Patriarca, que tem “pobrema”.

    Mas a gora o Estadão sugere o impeachment de Lula, talvez um post: Estadão se complica”, hein?

    “Não é por acaso que o Gabinete Civil da Presidência da República tem estado envolvido em quase todos os grandes escândalos do governo Lula. A começar pelo mensalão, operado por José Dirceu, até a recentíssima denúncia de descarado tráfico de influência por parte da ministra Erenice Guerra e seus familiares, boa parte de todo o malfeito, do ilegal, da pura e simples corrupção que eclode no governo federal tem o dedo do Palácio do Planalto. O dedo de Luiz Inácio Lula da Silva, o grande responsável pelo desenvolvimento econômico dos últimos oito anos; pela incorporação de milhões de cidadãos antes marginalizados ao mercado de consumo; pela ascensão do País à condição de, vá lá, player importante na diplomacia mundial. Se tudo de bom que se faz no governo é de responsabilidade do “cara”, por que apenas o que de errado se faz no governo não tem dono?

    Por muito menos do que se tem revelado ultimamente de lambanças com as instituições do Estado e com o dinheiro público um presidente da República foi forçado a renunciar há menos de 20 anos.”

    editorial dop Estadão

  96. Pax said

    Caro Chesterton,

    Basta dizer que o tio é teu mentor? Ok, não basta, então some-se que o Olavo é teu filósofo? Ok, não basta, então junte que você considera o Dioguito teu pós Francis?

    Não basta?

    Ok, então eu sou o tolo ingênuo.

    (mas, cá entre nós, eu sei que você sabe que eu sei que você sabe…)

  97. iconoclastas said

    “você acha correto responsabilizar o diretor-presidente da tua empresa pelo que foi feito pelo filho de um funcionário dele?”

    eu, profissionalmente, acho. afinal, o filho só teve acesso a tua empresa, pq o pai é diretor presidente. além de todos os tios dele tb serem funcionários da empresa. quer dizer, no fim o culpado é mesmo vc de ter contratado essa gente. e esta é a hipótese boa. a ruim é vc ser o verdadeiro mandante da lambança, feita para dar uma volta nos teus sócios (nós).

  98. William said

    Impedimento do Lula??? hahahahaha, o delirio da midia abjeta e podre é simplesmente risivel.

    Cadê a gravação revista esgoto??????

  99. Elias said

    Wiliam,

    Não é ingenuidade.

    O problema é que, no Brasil, a punição por calúnia, injúria e difamação é muito branda.

    O correto seria aplicar, a quem acusa sem prova, a mesma punição a que estaria sujeito o acusado, caso ele fosse culpado.

    “A” acusa “B”, de ter cometido o delito “X”. A pena para esse delito é 3 anos de reclusão.

    Se “B” for inocente, “A”, que o acusou sem provas, receberá a dita pena: 3 anos de reclusão.

    É assim em vários países civilizados.

    Se essa regra valesse no Brasil, acho que a praxe deveria ser, pra todo DAS temporário, imediatamente pedir exoneração sempre que fosse publicamente acusado do cometimento de delito relacionado ao exercício do cargo.

    Em seguidaa, sendo inocente, não deixar barato pro acusador.

    Agora, com essas puniçõeszinhas de brincadeirinha, de doar 30 cestas básicas, etc., aí, sim, concordo com você.

    Há exatamente 10 anos, uma amiga minha foi pras manchetes dos jornais durante quase 2 meses de campanha eleitoral. Aí, na Justiça, provou sua inocência.

    Os jornais deram manchetes tipo “Fulana de tal é inocente”, ou “Nossas acusações eram falsas”?. Nem pensar!

    Pagaram rindo as cestinhas básicas, a maior parte doada pras fundações ligadas aos próprios jornais. Acho que o pessoal dos jornais ainda hoje dá gargalhadas quando lembra do caso.

    Quem acabou no prejuízo foi a acusada, que teve sua reputação enxovalhada à exaustão. As filhas dela passaram o diabo na escola, com as coleguinhas dizendo que a mãe delas era ladra, e daí pra baixo.

  100. Carlão said

    Casa Civil

    ou Casa de Rolerância?

  101. Elias said

    Mas… e a filha do Serra?

    Esqueceram da filha do Serra?

    Ela era sócia de Verônica Dantas. A empresa, criada no Brasil, tinha sede nas Ilhas Virgens (notório paraíso fiscal e máquina de lavar), depois transferida para Miami.

    Mas, segundo Verônica Serra, as reuniões da empresa aconteciam mesmo em Buenos Aires.

    Diz mais: ela, a Serra, era sócia da outra Verônica, a Dantas, mas não conhece pessoalmente esta última. Verônica Serra diz que nunca se comunicou com Verônica Dantas: nem pessoalmente, nem por telefone, nem mesmo por e-mail.

    Nada mais lógico: se a empresa é brasileira, mas tem sede nas Ilhas Virgens e, depois, em Miami, onde mais sua diretoria poderia se reunir? Em Buenos Aires, evidentemente!

    E… claro! Algum de vocês já constituiu uma empresa? Os que já fizeram isso sabem que é perfeitamente natural que os sócios que constituam uma empresa não se conheçam, nunca se tenham visto nem mesmo conversado, pessoalmente, por telefone ou por e-mail.

    Claro pessoal. Conhecer alguém pessoalmente nunca foi requisito pra se montar uma empresa em sociedade com esse alguém.

    Quem acha isso estranho, não entende nada de empresa brasileira com sede nas Ilhas Virgens e, depois, em Miami…

    Verônica Serra é isso. Mas não é só isso. É muito mais que isso.

    Diz a Carta Capital:

    “Verônica Serra ainda era sócia do pai na ACP – Análise da Conjuntura Econômica e Perspectivas Ltda, fundada em 1993. A empresa funcionava em um escritório no bairro da Vila Madalena, em São Paulo, cujo proprietário era o cunhado do candidato tucano, Gregório Marin Preciado, ex-integrante do conselho de administração do Banco do Estado de São Paulo (Banespa), nomeado quando Serra era secretário de Planejamento do governo de São Paulo, em 1993. Preciado obteve uma redução de dívida no Banco do Brasil de 448 milhões de reais para irrisórios 4,1 milhões de reais no governo FHC, quando Ricardo Sérgio de Oliveira, ex-arrecadador de campanha de Serra, era diretor da área internacional do BB e articulava as privatizações.”

    Espera-se que Verônica Serra jamais diga que não conhece, não sabe quem é José Serra nem jamais falou com ele.

    Pessoalmente, por telefone ou por e-mail.

    Embora, como nunca, se possa dizer que, quem sai aos seus não degenera.

  102. Carlão said

    Vale a pena ler:

    O ex-senador Jorge Bornhausen (SC), presidente de honra do Democratas, escreve um artigo em resposta ao presidente Lula, que defendeu ontem, num comício em Joinville, a necessidade de “extirpar o DEM” da vida pública. Também fez um ataque pessoal a Bornhausen e à sua família. Segue o artigo:
    *
    Espero que não seja um grito da 25ª hora, quando tudo está perdido. De qualquer forma, antes que se cumpra a promessa de eliminação anunciada em praça pública pelo presidente da República, peço a palavra. E espero que me seja concedida a mesma audiência dada à agressão nominal que me atingiu junto com milhões de companheiros de partido espalhados pelas 27 unidades da Federação.

    Quero dispor da expectativa democrática a que, mal nos acostumamos, nos querem tirar, e reagir com legítima indignação à ameaça estúpida — e que se cumprirá, sem dúvida, quando for efetivada a prometida transformação deste pais em república bolivariana à moda do tão estimado “companheiro Chávez”. Então, a intolerância já terá sufocado os jornais e eliminado as redes de televisão “que transmitem novelas”, conforme prometeram os oradores na inauguração da primeira TV sindical, no ABC.

    Por enquanto, porém, os cidadãos ainda podem reagir a agressões e provocações. Mesmo que venham do presidente República e apesar de proferidas em momento de explosão de ódio político para constranger o povo de Santa Catarina. Ela são inaceitáveis num chefe de estado no exercício do mandato — e que, portanto, não pode e não deve discriminar uma parcela dos seus cidadãos, prometendo fazê-los desaparecer como expressão política legítima de uma parcela da população.

    Na última segunda feira, 13 de setembro, em Santa Catarina o presidente abandonou o triunfalismo absolutista — de que tem usado e abusado como se fosse um ditador anedótico de republiqueta — para favorecer o PT e aliados e foi além. Especificamente, deixou de atender a recomendações que o bom senso aconselha a quem quer que se apresente ao povo de Santa Catarina. No seu discurso em Joinville, ele incidiu em quatro preceitos que, de nenhuma maneira, poderia ter violado:
    1º – Não faltar à verdade;
    2º – Não reinaugurar obras;
    3º – Não desrespeitar as famílias catarinenses, pois, terra de emigrantes, todos sabem quem são de onde vieram e como construíram suas vidas:
    4º – Não ingerir excessivamente bebidas alcoólicas antes dos discursos em comícios…

    Por que faço política com idéias — respeito com rigor quem pensa diferente e até me honro de ter amigos entre eles —, não me envolvo com a violência, com corrupção nem contemporizo com ladrões públicos. Orgulho-me de haver participado da fundação da Nova República, em 1985, com o reconhecimento dos que a criaram de fato, como Tancredo Neves e Ulysses Guimarães, quando muitos a renegaram para depois dela usufruir. Pouco me importa não contar com a simpatia de presidente.

    Estamos em campos diametralmente opostos, do ideológico ao ético, e nunca estivemos juntos em coligações ou projetos. Acho que tal divergência é legítima, democrática, e a República é suficientemente tolerante para que convivamos civilizadamente. E não há nada que a Constituição, a Justiça e eleições livres e periódicas não dirimam. O respeito, porém, é essencial e indispensável, e não é conferido aos presidentes da República o direito de explosões grosseiras, difamatórias, ameaçando cidadãos e partidos adversários de eliminação.

    Finalmente, quando disse, em Santa Catarina, que “conhece os Bornhausen”, sugerindo ter a chave de segredos privilegiados e suspeitas ignominiosas, o presidente cometeu um ato de extrema presunção. Raro será o catarinense, em todos os partidos, regiões e classes, que não conheça os Bornhausen, uma família que, através de gerações, não renega o passado de trabalho dos seus fundadores, emigrantes como meus avós. E sempre contei com respeito de todos, retribuindo-o.

    Mais do que o protesto, de que tomo a iniciativa por considerá-lo indispensável, já que a agressão foi pública e insolente, quero lamentar profundamente a falta de compostura e civilidade de quem deveria se orgulhar de ser o presidente de todos os brasileiros, mas que optou por se tornar um raivoso chefe de facção, mesmo que eventualmente majoritária, pois, em termos democráticos, os mandatos têm tempo e atribuições limitadas. Por exemplo, não lhe confere o direito de eliminar os adversários e extinguir partidos.
    Por Reinaldo Azevedo

    Pax o texto não é do RA …mas a verdade é essa. Lula não está se comportando de acordo com a dignidade do cargo. Abusa de seu poder e manda a ÉTICA pra puta que nos pariu.
    Os fins justificam os meios?

  103. Pax said

    Não, Carlão, os fins, para mim, não justificam meios inaceitáveis.

    e

    Não, caro Carlão, o texto realmente não é do histérico tiozinho, mas sim do Bornhausem, o mesmo que disse que queria acabar com uma raça. Sim, ele queria dizer a “raça” dos petistas. E deu uma tremenda bola fora em vários aspectos:

    – uma conotação tipicamente racista.
    – uma conotação tipicamente de quem não aceita ter oposição e adoraria uma ditadurazinha básica de porões e torturas covardes.

    O que não quer dizer que justifique, confirmando minha primeira afirmação, que o outro lado possa cometer as mesmas estupidezes que o Bornhausem cometeu em 2005.

  104. Pax said

    Ou seja, depois dessa triste declaração de 2005, acho que o Bornhausem deveria ter pedido para ser esquecido. Mas, infelizmente, é o presidente de “honra” do DEM. Pior que isso, continua falando.

    Bela honradez.

    E nessa hora eu chego a sentir uma certa dó do Serra. Imagine só, um Indio Flechada nas Costas como vice e um Bornhausem como presidente da tal honra do maior partido aliado.

    Não pode dar certo isso. As pesquisas estão aí para não me deixar mentir.

  105. Iconoclasta said

    “Ou seja, depois dessa triste declaração de 2005, acho que o Bornhausem deveria ter pedido para ser esquecido. Mas, infelizmente, é o presidente de “honra” do DEM. Pior que isso, continua falando.”

    porr@, e atual presidente da república , esse, dentro do seu conceito, não precisa pedir para o esquecerem? fala pouca bobagem, agride pouco? é honrado?

    Paxman, teus filhos acompanham este espaço, vc vai ter coragem de mostrar isto à eles?

    uma dica, não mostre, que fique entre nós.

    ;^/

  106. Pax said

    Caro Iconoclasta,

    Este espaço é uma coleção particular do noticiário, uma pescaria que torno pública. Ao mesmo tempo me exponho, sim, ao colocar meus comentários, ao escrever meus posts.

    E tenho, com certeza, uma enorme tranquilidade de fazer da forma que faço.

    Acho, por exemplo, que Lula não deveria ter dito o que disse. Absolutamente desnecessário. Ainda mais que o DEM se autoextirpará. Já vinha enfraquecido, um só governador, considerado menina dos olhos do partido, cotado para vice de Serra e aí deu no que deu, cadeia brada. Afora isso o DEM representa o que mesmo? Até o Kassab, o último nome que ainda tem alguma coisa para defender já começa, segundo o noticiário, a costurar seu bandeio para o PMDB.

    Lula poderia ter ficado sem essa. Concordo. E volto a repetir o que já disse hoje, acho que foi uma vingança comida fria sobre a desastrosa declaração do Bornhausem em 2005. Para mim, também uma declaração que mais atrapalha que ajuda sua biografia.

  107. Mona said

    Para você ver, caro Pax, de que material é feito o seu ídolo Lula.
    Aliás, você assistiu o filme “O Bem Amado”, a caricatura-síntese de uma determinada maneira de fazer política? O filme é ambientando no Brasil pré-revolução. Um Brasil agrário, recheado de oligarcas demagógicos e populistas. Apesar disso, o Odorico continua absolutamente atual. Adivinhe quem ele me lembra?

  108. Carlão said

    Pax…
    péra lá Matilde
    Tenha calma e respire antes de escrever com a mesma mágoa de muitos anos atrás.Sem ética?
    O ex-senador Jorge Bornhausen (SC), presidente de honra do Democratas foi processado e foi inocentado pela Justiça. Emir Sader que o processou foi afastado de sua carreira, a bem do serviço público.
    Você ficou parado no tempo, meu…q vergonha.
    Ou se faz de bobo ou está com rancor por que a sua “raça” foi atingida.
    Entregou seu estado d’alma.
    Ele falou a verdade.Lula é um destemperado de conveniência. Embriagado pelo poder “quase-absoluto” que tanto o apaixona.

    Lula estava apenas representando…desviando o assunto de outro “problema” com Dilma (não com a Ereni6%)que vai aparecer nos próximos dias…

    chest- por falar nisso tem novo escândalo pintando na praça…acompanhe os próximos dias…
    Betty …a gravação da Veja ficará para depois…

  109. Chesterton said

    Pax, na boa, qual seu problema com Reinaldo Azevedo, Olavo de carvalho e Diogo Mainardi? Sempre que aponto uma tolice sua, você cita os 3 jornalistas.

  110. Pax said

    O Bornhausem que fala em acabar com uma raça, discurso pra lá de complicado, digamos assim, e a turma já vem desenterrar minha ficha de filiação ao PT e minha idolatria ao Lula.

    Vamos lá, caros, tragam minha ficha de filiação para o povo ver, por favor. Até eu mesmo já nem lembrava que tinha assinado.

    Caro Chesterton,

    Esses caras são, como diz amigo meu, sub do sub. Querem um público idiotizado para viver. Desenvolvem um rococó danado de chato e prestam um enorme desserviço ao que eu chamo de imprensa, jornalismo. Sem falar no pândego sem graça que se diz filósofo.

    Só você pra acreditar na tal filosofia.

  111. Carlão said

    Dirceu na Bahia virou o tabuleiro da bahiana…
    / Blogs e Colunistas
    Blog
    Reinaldo Azevedo

    Análises políticas em um dos blogs mais acessados do Brasil
    Assine o Feed RSS | Saiba o que é
    Se em meu ofício, ou arte severa,/ Vou labutando, na quietude/ Da noite, enquanto, à luz cantante/ De encapelada lua jazem/ Tantos amantes que entre os braços/ As próprias dores vão estreitando —/ Não é por pão, nem por ambição,/ Nem para em palcos de marfim/ Pavonear-me, trocando encantos,/ Mas pelo simples salário pago/ Pelo secreto coração deles. (Dylan Thomas — Tradução de Mário Faustino)

    14/09/2010
    às 19:52
    Dirceu na Bahia: o problema do Brasil é o “excesso de liberdade de expressão e de imprensa”. Mais: Renan e Sarney, que podem dividir o governo com Dilma, não são éticos

    Por Tiago Décimo, no Estadão Online. Volto em seguida:

    Em palestra para sindicalistas do setor petroleiro da Bahia, na noite desta segunda-feira, 13, em Salvador, o ex-ministro da Casa Civil e líder do PT José Dirceu criticou o que chamou de “excesso de liberdade” da imprensa.

    Além disso, disse que a eleição de Dilma Rousseff à Presidência “está carimbada”, apesar dos recentes escândalos envolvendo o governo, admitiu que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva é “duas vezes maior” que o PT e atacou os peemedebistas Renan Calheiros e José Sarney – apesar de atribuir à aliança do PT com o PMDB parte do mérito pela ascensão de Dilma nas pesquisas eleitorais.

    Dirceu disse aos cerca de 100 líderes sindicais que acompanharam sua apresentação que o primeiro ano de governo de Dilma “será certamente marcado pela política”, por causa da imprensa. “O problema do Brasil é o monopólio das grandes mídias, o excesso de liberdade e do direito de expressão e da imprensa”, disse.

    Depois, Dirceu avaliou que a possível eleição de Dilma é fruto, entre outros fatores, da atração do PMDB para a chapa presidencial, mas criticou duramente dois líderes do partido, Renan Calheiros e José Sarney. “Vocês não vão acreditar que eles são éticos, né?”, ironizou.

    ???

    o excesso de liberdade e do direito de expressão e da imprensa? (Dirceu quer atrair a atenção para si, sendo polêmico)
    “Vocês não vão acreditar que eles são éticos, né?”,(Dirceu botando o PMDB em segundo plano para ganhar poder num eventual governo lula/dilma)

    Dilma nem foi eleita e a guerra interna do PT corre solta…hehehe
    ueba! senta que o leão é manso…
    “Vocês não vão acreditar que eles são éticos, né?”,

  112. Carlão said

    Pax
    Curioso?
    se quiser ver os comentários do RA é só ir lá!
    vc sabe o caminho…hehe

  113. Chesterton said

    A adoração de Lula por parte do pax, que não é de hoje, não se explica em fatos. Não importa a merda que ele faça ou diga, e diz sempre um monte de merda, Pax continua chamando-o de “meu Lula” (lembra Pax, nos tempos do blog do PD?).
    Para Pax, Lula está acima das leis, dos julgamentos dos simples mortais, e tem carta branca para delinquir. Pax crê que a popularidade de Lula o inocenta de toda falha que porventura apresentar.
    Pax crê que Lula é mais importante que as instituições democráticas, que Lula pode atacar as instituições democráticas porque é popular.
    Definitivamente, essa não é uma maneira inteligente, racional e isenta de analisar uma situação.
    Pax se emociona ao falar de Lula como se Lula fosse seu tio, seu avô, sei lá. Quando escrevemos aqui as cagadas verbais de Lula Pax fica tão incomodado como um muçulmano ao ouvir falar de Alá.
    Para Pax, Lula é santo, está acima do bem e do mal.
    Para Pax, que aponta as bobagens de Lula se torna imediatamente inimigo.
    Acooorda Pax desse transe relativista!!!

  114. Chesterton said

    Esses caras são, como diz amigo meu, sub do sub. Querem um público idiotizado para viver. Desenvolvem um rococó danado de chato e prestam um enorme desserviço ao que eu chamo de imprensa, jornalismo. Sem falar no pândego sem graça que se diz filósofo.

    chest- Pax, isso é ataque ad hominem. Eles não são o sub do sub de modo algum. O fato de você não gostar do que eles escrevem não é parâmetro para medir a inteligência ou capacidade de ninguém. Você não sabe , ignora, não entende, talvez não tenha capacidade de entender, ou mais provavelmente sempre foi muito preguiçoso na escola e por isso se contenta com “intelequituais” petistas e pós-modernos. Vai estudar e acorda, Pax!!!!!!!!!!!!!!!

    (quer bibliografia?)

  115. Chesterton said

    Pax, leia os editoriais dos patrões do PD, da FSP, tão ligada ao PT.
    Eles já acordaram, PAX!!!!

    obs: é duro tentar tirar um amigo do vício, acoooorda PAX!!! Até Fidel já reconheceu.

  116. Chesterton said

    “Essa direita raivosa é a mesma direita que articulou para Getulio dar um tiro no coração”.

    chest- Lula, ele mesmo, se compara a um caudilho populista…agora você acredita, Pax?

  117. Zbigniew said

    Liga não, Pax. A tchurma tem uma certa dificuldade em tratar com valores democráticos. Os Bornhausen mereceram.O Lula está ali fazendo campanha. Tem todo o direito.

    Cadê a liberdade de expressão tão decantada em verso e prosa? O panfleto pode jogar m… no ventilador a torto e a direito, mas o Presidente não pode fazer campanha, não pode sequer utilizar de afrimações mais ácidas que é logo tachado de anti-democrático.

    – O Bornhausen falou em exterminar a raça dos petistas – foi uma afirmação tipicamente racista, entremeada de ódio e preconceito.

    – O Lula falou em extirpar o DEM nestas eleições. Referiu-se ao partido e, logicamente, à sua ideologia. Foi uma afirmação política. Não instigou ninguém a pegar em armas, ou fechar a agremiação, mas a ganhar deles pelo voto, em eleições realizadas de acordo com os ditames constitucionais. Não falou em raça, e, se atentarmos bem para o fato político criado (o cara é fera nisto), foi para atingir as principais lideranças, outrora encasteladas em pedestais inexpugnáveis.

    Quem vai realmente dizer se o Presidente tinha ou não razão, se foi certo ou não como estratégia política, é o povo de Santa Catarina. Vamos ver no que dá.

  118. Pax said

    Caro Chesterton,

    Com relação com comentário #114, no qual você me acusa de ataques ad hominem. Vamos por partes, as Jack, the ripper:

    Primeiro com a definição disponível na Wikipédia, aqui:

    Um Argumentum ad hominem (latim, argumento contra a pessoa) é uma falácia, ou erro de raciocínio, identificada quando alguém responde a algum argumento com uma crítica a quem fez o argumento, e não ao argumento em si.

    Agora vamos aos fatos:

    1 – você diz que eu faço os ataques ad hominem, mas, veja bem, pense comigo, lembre comigo: quem chama os outros de stalinistas, petralhas, antas, apedeutas e quetais? Quem afirma que eu, que aponto corrupção também do governo, tenho que tomar cuidado porque em pouco tempo estarei pendurado num pau de arara, tomando choque elétrico e dentro de um vagão para o arquipélago Gulag brasileiro? (aliás, onde será este nosso Gulag? se for numa praia no litoral norte de SP, ou litoral sul da BA ou vários pedaços do litoral do NE, ou aquela região perto de Porto Bello em SC, sei não, acho que vou me esforçar mais…)

    2 – você e outros colegas ficam nervosos e passam a afirmar que sou petista, que idolatro o Lula, que faço campanha para Dilma, que ganho dinheiro para blogar (já chegou até a esse ponto aqui) etc e não permitem o contraditório, nem ao menos o meu direito de pedir que ao me acusarem somente me mostrem minha ficha de filiação ao PT que eu perdi a memória e não lembro de ter assinado.

    Vou parar por aqui que tenho que procurar notícias relevantes para colocar no blog, o momento é tenso, estamos em eleições, e procurar dados e fatos no meio de boatos não é tão simples quanto parece. De todos os lados, aliás.

    Senhores, sugiro um pouco de calma. Há uma obviedade no ar que é composta de:

    – Sim, Lula faz campanha declaradamente para Dilma. Isto é errado? Não julguemos preciptadamente. Na Alemanha, na Inglaterra e em várias outras democracias isto é muito mais que normal, todos fazem. Porque aqui é errado?

    – Dilma está com o dobro de votos de Serra. Sim, isto é fato, aconteceu. Podemos fazer todas as análises que quisermos, mas o fato é que Dilma tem mais de 50% das intenções de votos e Serra menos da metade disso. Indica uma vitória em primeiro turno caso o quadro não se altere. As últimas pesquisas mostraram que as curvas estabilizaram, com Dilma parando de crescer tanto e Serra parando de cair tanto, mas o quadro atual mostra uma vitória em primeiro turno. Até aqui é o que podemos deduzir.

    – Temos um lado histérico, e outro lado histérico também. Este blog tenta não entrar na histeria, seja ela do lado que for. O blog prefere manter alguma sanidade e coloca notícias de todos os lados. Digam-me algo que não foi colecionado que agradecerei e colocarei a notícia (com link, não esqueçam, e link respeitável, por favor).

    Enfim, sugiro um pouco de calma.

  119. Mona said

    De minha parte, querido Pax, a tranquilidade reina, sobretudo porque já assimilei a desgraça que se aproxima, hehehe.
    Não há mal que sempre dure, nem bem que nunca acabe, não é mesmo?
    Contento-me em, ao final deste ciclo que se aproxima, eu ainda ter pelo menos a liberdade de pensar e de manifestar meu pensamento…
    Quanto à corrupção e à bandalheira que grassaram, grassam e grassarão no meio político, sob o olhar conivente daqueles que a tudo racionalizam para justificar as escolhas e as ações amorais que são feitas, Paciência, né Patriarca? Já sobrevivemos a 510 anos dessa putaria… que continuem, então. Lógico que, se eu pudesse sonegar meus impostos, assim o faria e cuidaria de incrementar meu sacrossanto consumo. Como assim não posso fazer, que eu me conforme em bancar a boa vida desses ladrões, financiando o Estado de Bem Estar Familiar instalado. Bem, há destinos muito piores, sem dúvida.

  120. Pax said

    Cara Mona, ou, retribuindo e sendo sincero, querida Mona,

    A desgraça maior, no meu entender, é o esfacelamento da oposição. Há que ter uma.

    O governo Lula não é uma desgraça. O vale tudo é, sim. Vale lembrar que não é de hoje que existe o tal vale tudo, e vale ressaltar que parece que não houve muito esforço para mudar o quadro. Esta é minha opinião.

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: