políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Erenice exonerada

Posted by Pax em 16/09/2010

Segundo notícia do Estadão, Erenice Guerra caiu.

Cai Erenice Guerra; Miriam Belchior pode ser a nova ministra da Casa Civil

Sucessora da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, não resistiu às denúncias de tráfico de influência e lobby envolvendo seu filho

João Domingos – O Estado de S.Paulo
Erenice Guerra não é mais a ministra-chefe da Casa Civil. A sucessora da candidata do PT, Dilma Rousseff, não resistiu às denúncias de tráfico de influência e lobby envolvendo seu filho, Israel Guerra. A secretária de Articulação e Monitoramento da Casa Civil, Miriam Belchior, deve ser apontada como a nova ministra.

Veja também:

Erenice recebe ministro em casa e ainda não chegou ao Planalto

Erenice chega ao Planalto e agenda está mantida

Nota de Erenice contra Serra causa mal-estar no governo

O empresário Rubnei Quicoli afirmou ao Estado nesta quinta-feira que a Casa Civil é palco de lobby e que a empresa do filho da ministra Erenice Guerra cobrou 5% da ERDB do Brasil Ltda. para conseguir um financiamento de R$ 9 bilhões junto ao BNDES. “Foi a maior patifaria o que fizeram. Fizeram terrorismo”, disse. A própria ministra, segundo ele, participou de uma reunião no ano passado. O empresário enviou os documentos ao Estado.

Segundo Quicoli, em meio às negociações com os intermediários em Brasília, foi pedido ainda o valor de R$ 5 milhões para ajudar na campanha da presidencial de Dilma Rousseff (PT). “Eu disse que não podia por tudo junto numa mala. E que precisava de nota fiscal de uma empresa como prestadora de serviço”, afirmou. O pedido de dinheiro para a campanha, de acordo com Quicoli, foi feito pelo ex-diretor de Operações dos Correios Marco Antonio de Oliveira.

A intermediação do filho de Erenice nesse episódio foi revelada pelo jornal Folha de S. Paulo nesta quinta-feira. O empresário Rubnei Quicoli contou ao Estado que a EDRB do Brasil Ltda buscava um empréstimo junto ao BNDES para viabilizar um projeto de energia solar que estava parado desde 2002. Consultor da EDRB, Quicoli disse que a Casa Civil deu a orientação para procurarem a Capital Assessoria, empresa em nome de Saulo Guerra, filho de Erenice, mas que é comandada por outro filho da ministra, Israel. Foi feita então a minuta de um contrato, no valor de R$ 240 mil, mais o percentual de 5% sobre os R$ 9 bilhões.

Continua no Estadão

Anúncios

68 Respostas to “Erenice exonerada”

  1. Fritando Erenice

    O sacrifício de Erenice Guerra seguiu o roteiro conhecidíssimo das campanhas de destruição de reputações operadas pela mídia oposicionista.
    Um. A escolha da vítima, a protagonista do escândalo, é feita criteriosamente. Quem vive nos bastidores do poder sabe onde procurar.
    Dois. A fonte principal das acusações é personagem suspeito, quiçá mesmo criminoso, que recebe um estranho voto de confiança das redações. Em algum lugar do enredo há coadjuvantes ligados a políticos ou àquela facção serrista da Polícia Federal, mas esses detalhes passam “despercebidos”.
    Três. As acusações são tecnicamente mirabolantes e inverossímeis. Qualquer tribunal as derrubaria, mas em certas ocasiões os comentaristas adoram parecer idiotas.
    Quatro. As matérias repercutem essas falácias diariamente, repetindo simplificações grosseiras, boatos e especulações, até que a obviedade mais rasteira ganhe uma aura pecaminosa.
    Cinco. Os personagens caricatos do entorno viram bodes expiatórios. Ganham apelidos. São fotografados em poses repugnantes, têm suas biografias devassadas. Caem no escárnio público e o episódio entra para o anedotário político da nação.
    Fim. Pressionada por todos os lados, desmoralizada e exausta, a vítima principal do conluio não vê outra saída senão pedir demissão. É a glória do jornalismo corporativo.
    Esse esquema serve para qualquer escândalo do governo Lula. Basta inserir os nomes nos espaços vagos. Trata-se de estratagema irresistível, porque utiliza o imediatismo da imprensa diária e os imensos recursos das grandes corporações para um ataque fulminante, que não permite respostas.
    Qualquer medida judicial contra esse abuso recebe imediatamente a pecha de censura. Quando ficar evidente que tudo não passou de um ardil malvado, será tarde para a devida reparação. E o assunto terá caído na irrelevância.
    A isso os editoriais chamam “liberdade de imprensa”.

    http://www.guilhermescalzilli.blogspot.com/

  2. Carlão said

    Pax

    Conforme previsto. Está comprovado o tráfico de influência.
    Ereni6% foi desmascarada.Lula foi forçado a demiti-la.
    Dinheiro de corrupção na campanha da Dilma?
    E a próxima Veja ainda nem saiu…
    a coisa vai ficar mais complicada ainda. hehe

  3. William said

    Já notou como esqueceram a primeira acusação. E essa da Folha hoje consegue ser mais fraca que a primeira. Essa eleição se tornou uma piada mesmo, O que a midia podre e o Zé Pedágio fizeram com ela é de se lamentar.

  4. Carlão said

    Calma Betty

    ainda tem mais…
    a missa ainda não chegou à metade.

    Guilherme
    belíssima historieta com um erro ao final
    “…
    Fim. Pressionada por todos os lados, desmoralizada e exausta, a vítima principal do conluio não vê outra saída senão pedir demissão. É a glória do jornalismo corporativo.
    …”

    É mentira…Ela até queria ficar…mas foi extirpada por lula.
    A imagem de mulher administradora competente foi pro saco.
    Mas a hemorragia ainda não acabou…
    Tem mais.
    Amanhã tem mais.
    A ansiedade irá a mil.
    Sugiro tomar Valium 2 vezes ao dia…

  5. William said

    hahahaha, o cara acha que a Veja vai salvar o Zézinho. Que piadista.

  6. iconoclastas said

    ae, Paxman, sugestão para uma chamada:

    “A Veja é fod@na”

    e a molambada tem toda a razão para se pelar de medo…

    ;^))

  7. Carlão said

    Calma Betty

    Eu não disse nada. Você é que está dizendo.
    A Veja não vota…ela está apontando a corrupção do governo lula.
    O reizinho está nú.

  8. Carlão said

    Betty e Matilde

    “Pois é… VEJA publicou no sábado “a mais desmentida e desmoralizada das matérias publicadas ao longo da história da imprensa brasileira” e, só para se vingar da revista, Lula demitiu Erenice na quinta!”

    Extirpou?

  9. Thiago Silva said

    Quantos casos de corrupção teremos que assistir com o envolvimento desta trupe?
    Só tem uma coisa que considero de extrema importância para que possamos fiscalizar o que está sendo feito com o nosso dinheiro. É o Portal da Transparência criado pelo deputado Rodrigo Garcia. http://blog.rodrigogarcia.com.br/2010/06/28/um-projeto-de-combate-a-corrupcao/
    Isso prova que a política não está totalmente perdida. Dá para melhorar com excelentes projetos como o desse deputado.

  10. Pax said

    Caros,

    Acabo de voltar. Pelo pouco que consegui ler por aí a oposição agora se agarra ao caso Erenice, que realmente é bastante complicado e rememora outros eventos da Casa Civil que fazem parte do repertório deste blog, todas as suas esperanças em cima de uma campanha que se mostra absolutamente ineficaz.

    Há alguns pontos a serem colocados no meio desta euforia toda:

    Caro Guilherne Scalzilli – sinta-se à vontade para expor seus pontos de vista, como também para fazer propaganda de seu blog, mas saiba que todos sabem que seus posts são um tanto descalibrados para um lado. Algo como ler o tio ou o pseudofilósofo e achar que eles tem argumentos imparcialmente fortes.

    Caros Carlão e Iconoclasta – em primeiro lugar tenho que admitir que a Veja desta vez foi competente o suficiente para fazer um furo que derrubou uma ministra. No início achei que a matéria estava fraca, e estava mesmo em alguns pontos, mas a essência do veiculado, que a Erenice tinha mais parente fazendo negociatas com o governo, segundo todo o noticiário, que eu imaginei, era verdade. De novo, estou me fiando no noticiário, até mesmo de gente respeitável e do governo, como no caso do Kotscho. Em especial acho que vale uma reconsideração com o jornalista Diogo Escosteguy. Mesmo com as broncas que tomou, o cara se manteve firme e afirmou: tem fundamento. E, segundo o noticiário da semana e a própria decisão de exonerção da Erenice, tinha mesmo. No mínimo a ministra meteu os pés pelas mãos ao conclamar para sua defesa a campanha da Dilma. Foi seu golpe fatal. Um auto-golpe, digamos assim.

    Em segundo lugar, caros, vamos nos acalmar um pouco e pensar. Se todas as esperanças da campanha se fixam em escândalos do governo, que tem aos borbotões, e um pouco à além, se mesmo os melhores analistas afirmam que a sociedade está pouco se importando, como que afirmando a tese do blog que a histeria de “é o lobo, é o lobo..” acaba produzindo exatamente a situação atual, que é que quando parece que é um lobo mesmo, ninguém mais acredita, chegamos numa situação complicada. E é mesmo. Ou seja, como não há uma proposta estabelecida que a sociedade acredite, como não há uma oposição unida e agregada em cima de uma solução melhor que a atual, não há na cabeça do eleitor algo que os faça acreditar que seria melhor trocar o tal do certo, pelo tal do duvidoso. Pior, esse tal do duvidoso que aparece em público mostrando que não consegue unir suas forças e recebe críticas contundentes e mortais de sua própria base (vide o caso do Roberto Jefferson que detonou o Serra em suas afirmações tempestivas dizendo que o DEM é uma merda e que só está na campanha por causa do Geraldo Alckmin, porque o Serra nada fez de bom para unir forças com a base, etc).

    Em síntese, diria que: por mais eventuais cagadas (tô sendo cuidadoso como me foi ensinado) que o governo atual possa ter feito através de seus participantes, sejam eles quem forem, a oposição é tão irrisória que nada abala a permanência de um governo com 80% de aprovação popular.

    Onde quero chegar? Bem, em vários pontos, mas também no que temos discutido recentemente e que parece fazer um enorme sentido: sem uma oposição que seja respeitável, forte, este rumo da prosa tende a não se alterar. E este rumo da prosa, infelizmente, para vários, é o que “tudo pode”.

    E não pode, não.

    De novo, sugiro que a Dilma Rousseff faça um agradecimento público ao tio, ao Olavo, ao Diogo e a todos esses blogs da extrema, esses que torcem pela volta das torturas, porque sem eles a situação da campanha do governo poderia estar mais complicada. Bem mais complicada.

    Daqui até o dia 3 de outubro acredito que muito mais virá a público. Mas não acredito que mude o rumo dessas eleições.

    Se vamos ter segundo turno, se a oposição vai conseguir através de suas torcidas organizadas vincular DIlma com os supostos tráficos de influência e operações com instituições do estado, se Dirceu vai ficar quieto porque se se pronunciar só piora, etc etc, eu confesso que não sei.

    Mas, de novo, afirmo pra vocês todos, sejam os que gostam do governo ou os que não gostam do governo: sem uma forte oposição, nossa Democracia não evolui. Disso tenho uma certeza pétrea.

  11. Chesterton said

    De novo, sugiro que a Dilma Rousseff faça um agradecimento público ao tio, ao Olavo, ao Diogo e a todos esses blogs da extrema, esses que torcem pela volta das torturas, porque sem eles a situação da campanha do governo poderia estar mais complicada. Bem mais complicada.

    chest- você deve estar falando das bombas que a Dilma planejou colocar por aí nos anos 70.

    Pax, quem é Erenice? Não é ninguém, nada, uma titica, uma porciúncula. Quem manda nela, e comanda, é a Dilma . Não é possível que ela venha em público dizer que não sabia de nada, Erenice é pau mandado de Dilma.

    DILMA É CORRUPTA – um fato.

  12. Chesterton said

    6/09/2010 às 15:54
    Erenice não existe; Erenice é Dilma

    O que é inequívoco, nem petista consegue negar, nas lambanças envolvendo Erenice Guerra e Israel, o seu “Ronaldinho” (já explico)? O rapaz fazia lobby. A mãe, em 100% dos casos conhecidos até agora, encontrava-se com clientes do rapaz, cujos sócios estavam incrustados na Casa Civil.

    Também em 100% dos casos conhecidos até agora, Erenice era a segunda, braço-direito da chefona da área, Dilma Rousseff. Não se escondeu de ninguém, é bom lembrar, que a promoção da então secretária-geral significou continuidade: mesmo disputando eleição, Dilma continuava no comando da Casa Civil. Na ordem de responsabilidades, a candidata natural ao posto era Mirian Belchior, ex-mulher de Celso Daniel e petista das antigas. Dilma preferiu premiar a fidelidade canina, a sua “parceirinha”. Ambas já haviam trabalhado em perfeita sintonia no dossiê contra FHC e Ruth Cardoso, que Dilma chamou depois “banco de dados”, e na “polêmica” venda da Varig, operação em que atuou Roberto Teixeira, compadre de Lula.

    O que isso significa? Que Erenice é Dilma — e Dilma, obviamente, é PT. No partido, o esquema é fordista. Cada um ou cada grupo se encarrega de uma etapa do processo de produção, até que se chegue ao produto final. Não existe espaço para “artesãos”, para “iniciativas pessoais”. As partes compõem o todo, mas o todo está sempre presente, como organização, em cada parte.

    Paulo Maluf, por exemplo, jamais poderia ser petista. Não tem nada a ver com a sua moralidade ou com a do partido. Elas são absolutamente compatíveis. Todos eles querem e disputam a mesma coisa. É que Maluf não deixa de ser um romântico, entendem? Trabalha sozinho. Já o PT atua em grupo. Fosse para usar uma metáfora zoológica, Maluf seria um guepardo. Os petistas são como hienas. Se preciso, eles se juntam e tomam até a presa do guepardo, segundo a máxima de que hienas que tomam a gazela do guepardo tem cem anos de perdão.

    Seria uma tolice, uma estupidez, pensar que existe um “esquema Erenice”. Erenice não existe. Quem existe é Dilma Rousseff.

    Por Reinaldo Azevedo, o sub do sub segundo o Pax.

  13. Pax said

    O caro Chesteron e seus aprendizados: julgamentos sumários. E seus resultados: o descrédito improdutivo.

    Como disse, se Lula e DIlma não vierem a público agradecer o tio, o Olavo e o Diogo, eu virei a público e afirmarei que eles são mal agradecidos.

    Taí o caro Chesterton que não me deixa mentir.

    Calma, Chesterton. Quem tem um mínimo de inteligência e experiência, num momento como estes, recua, planeja, se equipa e ataca.

    Diferente de ir ao contra-ataque sem pensar um pouco que seja. Sem imaginar que existe uma doutrina a ser pensada, o objetivo, o inimigo, as armas, o campo etc. Estratégia, caro Chesterton, não é para os subs dos subs. É coisa pra gente grande.

  14. Chesterton said

    Pax, enquanto você só sabe raciocinar em termos eleitorais, eu raciocino em termos de lógica e moral. Parece que você não aprova muito este método ( e ainda quer falar em ética).
    Bem, foda-se a eleição, Serra não é meu candidato. Desde quando ele proibiu a venda de álcool líquido em supermercados me dei conta que é um fabiano dirigista, um arquiteto social.
    Esse método de pensar se chama “Princípios”, e funciona no longo prazo, não no curto prazo de eleições de políticos.

  15. Pax said

    Princípios, caro Chesteron, implicam em não julgar sumariamente, em não rotular pessoas de stalinistas, antas, apedeutas e tudo mais. Acaba que dá no mesmo, de um lado e de outro, e ambos ficam com a credibilidade abaixo do ânus da cobra.

    A curto, médio e longo prazo.

  16. Chesterton said

    Pax, na questão dos julgamentos primários, tem uma história ótima. Um cabra amigo meu namorava uma donzela filha de um sujeito tido como “exasperado” em POA. Aí que ela só poderia sair com ele se mais alguém fosse junto, um primo, um irmão, uma amiga, enfim. Numa ocasião iam ao cinema e a companhia ligou avisando que não mais iria. Contrariado, o véio resmungou mas não falou nada, lá foram eles. Numa segunda ocasião , de novo o irmão se mandou e o véio teve que engolir. Na terceira o véio não aguentou e me saiu com essa:
    – Escutem aqui, vocês dois, se passo embaixo de uma obra e cai um tijolo na minha cabeça, é azar. Mas se no outro dia, de novo cai outro tijolo na minha cabeça, é coincidência. Mas se na terceira vez que passo lá cai outro tijolo, aí ESTÃO JOGANDO TIJOLO EM MIM!!!!!!!!

    Pax quem aprende com os próprios erros é experiente, mas quem aprende com os erros dos outros é SÀBIO>

  17. Pax said

    Curiosidade, Senhores,

    Este blog teve uma enxurrada de acessos de ontem para hoje. Caso da Erenice? Caso do Serra? Caso da Dilma?

    Não, caso do tal candidato a deputado Federal Ney Santos e sua Ferrari apreendida pela polícia. Que, por enorme coincidência, nenhum dos colegas achou importante a ponto de merecer um comentário.

    Caso este blog deixe de postar, talvez haja um bom caminho a ser entendido. Bem, claro que é charme, este blog tem apoio à além do que supõem pequenas filosofias. Inacreditáveis apoios. Vai saber bem lá os porquês. E como o blog não é bobo nem nada, já falou com suas fontes termais para perguntar sobre possíveis porquês.

    Coisa mais interessante esses casos de gente que enriqueia de um dia para o outro, que banca sua campanha, que compra ferraris, casas de campo e empresas assim, de um dia para o outro, não?

    Sem citar, claro, suspeitas ligações com o crime organizado. Coisa que o blog não faria, a não ser que a grande mídia já estivesse no rumo de achar onde o faro indica.

  18. Chesterton said

    Princípios é usar parâmetros sólidos para comparar comportamentos e ações.

  19. Chesterton said

    Coisa mais interessante esses casos de gente que enriqueia de um dia para o outro, que banca sua campanha, que compra ferraris, casas de campo e empresas assim, de um dia para o outro, não?

    chest t-a falando do Lulinha?

  20. Iconoclasta said

    “Se todas as esperanças da campanha se fixam em escândalos do governo”

    bem, eu achava que já havia deixado claro que a campanha é apenas um dos fatores, mas não o principal.

    esta tua tese de que os citados, ou a “histeria” denominada por você , colaboram para a situação carece de argumentos. qual o % de gente que aprova o governo atual que o faz pq é antipático àqueles articulistas? qual o % de eleitores de dilmão que seguem esta linha?

    você que dizer com isso que o brasileiro é um idiota que prefere escolher um dirigente por simples birra com aqueles que a ele se opoem? que este imbecil é incapaz de discernir sobre o que é certo e errado?

    o que de fato impacta em eleições, em qualquer parte do mundo,”é a economia Paxman”, principalmente em um país tão desigual, com tanta gente fudid@, economica, social e moralmente, e que tem aproveitado o ciclo favorável global, assim como as bases herdadas de governos anteriores (agora os sapinhos vão estrebuchar), de maneira próxima a maioria dos emergentes.

    de qualquer forma é dificil refutar a fraqueza dos representantes políticos da oposição. eu mesmo vou votar em um candidato que não tem propostas que me atraiam, não é muito respeitoso das liberdades, não lida bem com o contraditório, tampouco tem um projeto convincente de redução do estado. no entanto, até onde se sabe – e olha que a molambada é boa em procurar, não carrega em sua longa biografia pública fato desabonador no trato do erário. ou seja, está tudo invertido, o q deveria ser eliminatório, alguns, eu inclusive, passam a aceitar como virtude.

    mas infelizmente, para mim, o q nego prefere mesmo é a pilantragem “realizadora” – naturalmente ilusória.

    e no meio de tanta sujeira, já que “políticaética” tá mais preocupado com a estratégia de campanha, eu que não entendo nda desse negócio, vou opinar: essa eleição, ao contrário do que já acreditei, não há hipótese da oposição ganhar, mas…o ruído tá ganhando eco, e a situação deixar de levar já não é impossível. só que aí o papo já é legal.

    fiquem ligados, que tem muita gente que em 2005 achava que não tinha cabimento dar seguimento a história da “dusseldorf” e que hoje já acha que tem que ir para o pau. o molambos das internas já sabem disso…

    ;^/

  21. Mona said

    Off topic, caro Pax, porque – com tanta coisa acontecendo – os assuntos de ontem já são velhos. Diz respeito à questão da “maior quebra de sigilo da história” feita pela Verônica Serra e o por quê do assunto, à época não ter rendido, o BB ter assinado o tal contrato e o BC não ter mexido uma palha a respeito. Conversando com um amigo que é “controller” de uma IF a hipótese por ele aventada é que o tal contrato não era irregular, por força da regulamentação vigente à época, em especial a Resolução CMN 1.682, que diz o seguinte em seu artigo 18:

    ART. 18. O EXECUTANTE DO SERVICO DE COMPENSACAO DE CHEQUES E OUTROS PAPEIS PODERA FIRMAR CONVENIOS COM INSTITUICOES FINANCEIRAS E ENTIDADES QUE EXERCAM ATIVIDADES DE PROTECAO AO CREDI TO, PARA FORNECIMENTO, MEDIANTE PRECO E CONDICOES OPERACIONAIS POR ELE ESTABELECIDAS, DE EXEMPLARES DO CCF BEM COMO DOS MOVIMENTOS CONSOLIDADOS PREVISTOS NO ARTIGO 17.

    Assim, pode até ser que, à época do fatos, o BC tenha sido provocado e a instituição tenha respondido com base na prerrogativa que a empresa da Verônica tinha de agir assim. Para averiguar isso, teríamos que ter em mãos, o contrato social da empresa da dita cuja e o convênio assinado com o BB.
    Será que o Leandro Fortes teve o cuidado de averiguar essa documentação, ao fazer sua matéria?

  22. Pax said

    Caro Iconoclasta,

    Minha tese sobre os histéricos se formou quando ouvi de vários amigos contrários ao governo que não aguentavam mais os tais histéricos. Muitas vezes atribuo todas as culpas ao tal do tio, mas muitos dos meus amigos reclamaram um bocado do Diogo, chamando-o de um chato de galochas para baixo. Do Olavo nem citam, nem conhecem.

    Que dizer que o brasileiro é idiota? Muito ao contrário. O povo brasileiro mostra, com estes índices de aprovação do governo e intenções de voto em Dilma que:

    – cansou de ser considerado idiota com o tal papo de fazer o bolo crescer para depois dividir… lembra? Agora o povo viu um pouco do farelo do tal bolo prometido, conseguiu comprar em vezes sua primeira motocicleta, sua nova geladeira, o milheiro de tijolo para o puxado do barraco etc. E aí este povo, longe de idiota, percebeu que uma situação, a atual, é bem melhor que a outra, a passada. Se isto quer dizer que o governo atual fez isso ou aquilo, se deu prosseguimento a tal política financeira ou não, se aprofundou a visão social ou não, se pagou a dívida externa ou não, bem, aí são outros quinhentos. Há tempos que dizem que eleição vai sempre vinculada com o lado mais sensível do corpo humano, o tal do bolso. E aí, caro, é inegável que a massa se sente melhor agora que antes, quando disputar um emprego era algo como entrar no Coliseu para matar e morrer.

    vou votar em um candidato que não tem propostas que me atraiam. Pois é, nem você nem a maioria da sociedade acreditam que as propostas da oposição atraem o suficiente para mudar o status quo. Isto é culpa da situação ou da oposição? Pense com calma antes de responder. Lembre se em algum momento este blog não clamou por uma oposição que se fizesse respeitar.

    políticAética não está mais ou menos preocupada com estratégia de campanha, meu caro. O blog está colecionando, como sempre, notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente. Faz dois anos que segue uma linha. Em eleições há estratégia, claro que há. Assunto que não pode ser discutido?

    Ou, pegando por outro lado, pelo das acusações, diga-me onde há algum escândalo de corrupção no âmbito nacional que o blog esqueceu de postar? Se conseguir confesso que agradecerei e tentarei consertar o erro.

    Uma coisa é uma coisa, outra, como dizem por aí, é outra.

    Este blog afirma desde o início: Tudo indica que Serra vai perder as eleições, fundamentalmente pelas seguintes razões:

    1 – A oposição é fraca. Não há união e nem proposta convincente.

    2 – Serra não soube congregar a base, ao contrário, desagregou.

    3 – Aécio e Alckmin torcem e gostam da derrota do Serra. Roberto Jefferson mais que torce, parece ter orgasmos com seus sentimentos mais animais, segundo seus motes públicos. O próprio DEM, a maior força aliada, saiu ferida e magoada do episódio da escolha do vice. Fato ou boato?

    4 – Serra não acreditou que pudesse vir a perder sustentação no Sudeste. Esqueceu de trabalhar o Nordeste e o Norte. E o que aconteceu? Norte e Nordeste dispararam em intenção de votos em Dilma e o Sudeste e Sul, e ainda o Centro-Oeste, não sustentaram a fraca oposição perdendo forca em entropias e não em sinergias.

    Por aí…

    Tem muito mais, tô enrolado aqui, agora,…

  23. Pax said

    Cara Mona,

    Não sei lhe responder, mas afirmo que nunca este blog seguiu o aprofundamento da pauta de Verônica Serra em idos passados quando teve empresa com Verônica Dantas.

    Ao menos que me lembre,

    Houve, sim, alguns poucos posts que vincularam Verônica Dantas ao caso Satiagraha. É só pesquisar.

    Não estou nesta agenda. Preciso entrar?

  24. Mona said

    Acredito que não precise entrar não, Pax. Como disse era “off topic” e em cima de um comentário do Elias, no distaaaannnte dia de ontem (ou antes de ontem), em que ele transcrevia trechos da reportagem da Carta Capital. Indaguei a ele como, com um assunto tão saboroso quanto esse, a oposição (leia-se PT) nã havia caído de pau em cima do FHC, naquela época. Ele respondeu que o Michel Temer havia falando a respeito no congresso, interpelado o BC a respeito, etc, etc, e a Autarquia não havia se mexido. Minha intenção foi de analisar os porquês de a coisa não ter rendido… e talvez a resposta seja: não rendeu porque, provavelmente, não havia ilícito na coisa…

    Mudemos de assunto e voltemos ao do seu post. Ao lê-lo, lembre daquela belíssima música do Ivan Lins:

    “Cai o rei de espadas, cai o rei de ouros. Cai o rei de paus, cai, não fica nada.”

    Segundo o Carlão, ainda vem mais por aí. A conferir qual a próxima carta do baralho que vai para o saco.

  25. Chesterton said

    Do Olavo nem citam, nem conhecem.

    chest- parece que então ele é apenas uma fixação tua.

  26. Chesterton said

    Abolutamente Inacreditável! Presidente do Banco do Brasil não tem Conta Corrente!
    Só pode ser isso, pois ele comprou um apartamento com dinheiro vivo, que ele guardava em casa. Por que o presidente do maior banco do Brasil guardaria dinheiro em casa? A única explicação possível é que ele nao conseguiu abrir uma conta corrente no banco que ele preside!!!
    Selva Brasilis

  27. Chesterton said

    Aí, Pax, não é que o Coronel acertou mais uma? De novo vão ter que engolir o coronel coturno.

    O governo Lula acabou na lama. Não tem ninguém para botar na Casa Civil que não esteja com o rabão bem preso.
    O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, passou a ser cogitado para substituir a demitida por suspeita de corrupção Erenice Guerra, mais conhecida como a Dilma da Dilma. Ele entrou em férias esta semana para se dedicar à campanha eleitoral no Paraná, onde a sua esposa é candidata ao senado. A coordenadora-geral do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), Miriam Belchior, ex-esposa do prefeito petista assassinado, Celso Daniel, cotada para o lugar de Erenice, perdeu força nas últimas horas porque ela está com receio de assumir o cargo e virar alvo da imprensa. A verdade é que o governo do Lula não tem gente que não seja suspeita ou acusada de alguma falcatrua para botar em cargo importante.É um mar de lama

    coronel

  28. Chesterton said

    A ex-ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, tem que ser investigada pelos escândalos protagonizados por sua sucessora no cargo, Erenice Guerra. Os fatos denunciados com provas incontestáveis ocorreram quando a ex-ministra estava no comando do mais importante órgão do Poder Executivo, abaixo apenas da Presidência da República.

    É muito importante frisar que não estou falando da candidata Dilma Rousseff. Erenice Guerra galgou – numa velocidade extraordinária – os mais importantes cargos da República levada pelas mãos de sua ex-chefe. Dilma é culpada ou por conivência ou por omissão.

    Todo o Brasil está pasmo com o que se transformou a Casa Civil nos últimos sete anos e oito meses. O principal órgão de assessoramento do presidente da República, constitucionalmente responsável pela filtragem dos atos do chefe do Executivo, foi tomado de assalto primeiro por José Dirceu e, agora, por Erenice Guerra.

    Dilma Rousseff poderia se vangloriar de ser um hiato entre os dois períodos citados, não fosse ela a responsável pela nomeação de Erenice Guerra como sua secretária-Executiva, praticamente a vice-ministra, e, depois, pela indicação da mesma Erenice para ser sua substituta. E a relação demasiadamente íntima entre as duas fez com que analistas políticos vissem Erenice Guerra com posto de relevância em um eventual governo Dilma.

    As denúncias são sérias e a demissão de Erenice Guerra só comprova isso. Demissão, aliás, que não foi espontânea, e sim provocada pelo Presidente da República, que não surpreende por ser uma prática rotineira neste governo federal.

    O clamor pela moralidade, pela rápida investigação dos responsáveis pelos fatos envolvendo Erenice Guerra e sua antecessora e criadora, deve ser ouvido pelo Ministério Público. A Polícia Federal, que se dizia impedida de investigar a já também ex-ministra Chefe da Casa Civil, agora pode fazê-lo.

    A Procuradoria Geral da República tem representação por mim assinada pedindo a apuração de tudo. Os novos fatos de tráfico de influência praticado por familiares de Erenice Guerra, revelados nesta quinta-feira, 16/09, a demissão de Erenice e o silêncio da ex-ministra Dilma Rousseff justificam e exigem a instauração imediata de inquérito.

    Essas providências urgem não por causa das eleições. Mas para defender o país, o Estado, enfim, a Nação brasileira.

    Paulo Bornhausen
    Líder dos Democratas na Câmara dos Deputados

  29. Pax said

    Caro Chesterton,

    Alto lá, caro rapaz, afoito rapaz.

    Olha o que você escreve:

    Chesterton disse

    16/09/2010 às 18:51 e
    Do Olavo nem citam, nem conhecem.

    chest- parece que então ele é apenas uma fixação tua.

    Eu? Nem conhecia o dito, vocês que trouxeram o nome pra mim. Ainda fui dar uma olhada até perceber que não tinha nada de bom para ver.

    Nada ainda é um tanto de elogio.

  30. Pax said

    Chesterton,

    Claro que conheço o Paulo. Lógico que conheco.

    Mas não perco a piada. Paulo Quem?

  31. Pax said

    É a tal da tal questão. Mostrem-me que a oposição é forte que dir-te-eis que não tenho razão.

  32. Iconoclasta said

    Pax, qd desenrolar, tenta ler de novo, pq ficou feio.

    mas se for para discordar, faz o favor de utilizar motivos distintos daqueles que eu citei como fator determinante em eleições. de m coesfarelar um pedacinho da tua tese: se nego neafinal, “é a economia Paxman” tá bem claro aí acima.

    qd vc diz que colunistas de oposição, que vc, e tua amostra de eleitorado, classificam como histéricos e chatos, influenciam o eleitor a optar a favor daqueles situacionistas que são atacados, fica claro que vc vê o eleitor como um sujeito que se impressiona mais pela forma do que pelo conteúdo.

    e aproveita e responde o seguinte, sem tergiversar, por favor: teus amigos vão votar no dilmao? eles aprovam o molusco por causa do azevedo e do mainardi?

    eu não sei se vc notou, mas vc acabou de esfarelar parte da tua tese: se nego nem conhece o olavo, qual a relevancia dele para o sucesso eleitoral da situação?

    pode ser difícil para vc aceitar, mas outro fator da falta de equilíbrio nesta eleição não é a fraqueza do serrote, mas da marina. basta dizer que em 2002 o vampirão recebeu ainda menos votos no primeiro turno do q apontam as pesquisa atuais, mas naquela época o marido da dna. rosinha ajudou a embolar o páreo.

    o serrote provavelmente incorreu no mesmo erro de avaliação que eu e mais uns 3 ou 4. que apesar do bom momento econômico a candidata da situação era inviável exatamente por não ser.

    e é muito escroto omitir que “de qualquer forma é dificil refutar a fraqueza dos representantes políticos da oposição.”.

    o deboche eu até acho espirituoso, mas tem q manter a dignidade…

    vc ta acusando algum golpe com essa conversinha de “diga-me onde há…”

    tem lote, mas isso não é problema meu. ou vc quer que eu te lembre que até colagem de e-mail apócrifo vc já usou aqui para contra argumentar?

    melhor deixar quieto…

    ;^/

  33. Iconoclasta said

    “mas se for para discordar, faz o favor de utilizar motivos distintos daqueles que eu citei como fator determinante em eleições,afinal, “é a economia Paxman” tá bem claro aí encima.”

    opsss…

  34. Carlão said

    Pax

    Para seus comentários…

    1.Com a queda de Erenice Guerra, são 9 os ministros que foram extirpados no governo Lula alvejados por denúncias de corrupção.
    A lista, por ordem de saída:Benedita da Silva, Romero Jucá, José Dirceu, Antonio Palocci, Luiz Gushiken, Silas Rondeau, Walfrido dos Mares Guia, Matilde Ribeiro e Erenice Guerra.

    2.Outra coisa a comentar é o Ministro da Fazenda ter estabelecido uma casta de fidalgos que terão seus respectivos sigilos fiscais protegidos. O que fere a Constituição.

    Mona…alguma aposta? Na música do Ivan está faltando o Rei de Copas…
    Ou seria uma Rainha? hehe

  35. Chesterton said

    uvas verdes, quem desdenha quer comprar.

    Pax, que vexame desse teu Lula, hein?

  36. Chesterton said

    Pax cuidado para não agir como a “Berenice”

    1. nega
    2. riduculariza
    3. grita
    4. é despedida

  37. Pax said

    colagem de e-mail apócrifo? não lembro dessa. Usei?

    Meus amigos não vão votar em Dilma.

    Uma parte menor sim, mas a maior parte não.

  38. Chesterton said

    Quinta-feira, Setembro 16, 2010
    Um projeto autoritário em marcha Editoriao de O Globo

    – 16/09/2010

    Deputado federal cassado devido à comprovada participação no esquema do mensalão, e qualificado, no processo sobre o escândalo em tramitação no Supremo, como chefe da organização criminosa montada para comprar com dinheiro sujo apoio parlamentar ao governo Lula, José Dirceu não perdeu espaço no PT. Ao contrário, pois certa militância petista demonstra seguir um padrão moral maleável a ponto de ser condescendente com golpes contra o Erário, desde que em nome de bons propósitos. As últimas semanas de fatos ocorridos na política comprovam esta ética peculiar do partido.

    A palestra feita segunda por Dirceu a petroleiros da Bahia mostra, por sua vez, como o deputado cassado, réu, pontifica em nome do partido, cujo projeto político, disse, poderá ser executado com a chegada da companheira em armas Dilma Rousseff ao Planalto.

    E é parte do projeto controlar a imprensa independente e profissional, meta da legenda desde a chegada ao Planalto, em 2003. Como disse o líder petista aos petroleiros, há no Brasil um abuso no poder de informar(!!).

    A frase poderia ser de um daqueles censores da Polícia Federal nos anos 70.

    Fracassadas as tentativas de intervenção na produção audiovisual por uma agência (Ancinav) e de oficialização da patrulha sobre os jornalistas por meio de um conselho sindical, o acúmulo de forças, nas palavras do ex-ministro-chefe da Casa Civil, deverá permitir, agora, a realização do antigo sonho.

    É um erro achar que o PT de Dirceu espera Lula esvaziar as gavetas no Planalto, despachar a mudança rumo a São Bernardo, para desfechar o ataque ao direito constitucional à liberdade de imprensa e expressão.

    Ele já vem sendo preparado, por determinação do próprio Lula, pelo ministro de Comunicação Social, Franklin Martins. Será deixado pronto para Dilma um projeto que, entre outros pontos, pretende regular as chamadas participações cruzadas, com o objetivo de reduzir o tamanho e a diversificação dos grupos de comunicação. A intenção é a mesma que move o casal Kirchner, na Argentina, ao forçar o grupo Clarín a se desfazer de canais de televisão, sempre em nome do combate à concentração. É falso o argumento do incentivo à competição, pois, hoje em dia, com a internet e a proliferação de canais de distribuição de informações, há incontáveis e crescentes opções à disposição de leitores, telespectadores e ouvintes. O real objetivo do projeto, de origem chavista, é acabar com a independência das empresas profissionais de jornalismo e entretenimento, pelo corte do seu faturamento, hoje obtido por múltiplas fontes de receitas. Reduzidos em sua escala, os grupos terão de buscar verbas oficiais para se manter, e com isso acabará na prática a liberdade de imprensa.

    É tão inconcebível a Dirceu a livre manifestação de opiniões e de veiculação de fatos que o petista aproveitou a doutrinação de petroleiros para criticar o ministro Carlos Ayres Britto, do STF, pelo seu voto contra a censura eleitoral, redigido com base no entendimento do amplo alcance do direito constitucional à liberdade de imprensa.

    Entende-se por que a campanha petista volta-se cada vez mais para tentar obter folgada maioria no Congresso. Se o pior acontecer, com a aprovação de projetos contra a Carta, a última trincheira de defesa da Constituição será o Poder Judiciário.

  39. Chesterton said

    Meus amigos não vão votar em Dilma.

    chest- mas você vai.

  40. Pax said

    Caro Carlão:

    Respondendo, a pedidos:

    1.Com a queda de Erenice Guerra, são 9 os ministros que foram extirpados no governo Lula alvejados por denúncias de corrupção.
    A lista, por ordem de saída:Benedita da Silva, Romero Jucá, José Dirceu, Antonio Palocci, Luiz Gushiken, Silas Rondeau, Walfrido dos Mares Guia, Matilde Ribeiro e Erenice Guerra.

    Você viu? Que lista enorme, não? E deu no que mesmo? Tenho ou não razão de reclamar que uma oposição forte se faz necessária. Com essa daí, pândega do jeito que é, o tudo pode se estabelece e permanece.

    2.Outra coisa a comentar é o Ministro da Fazenda ter estabelecido uma casta de fidalgos que terão seus respectivos sigilos fiscais protegidos. O que fere a Constituição.

    Juro que não entendi. Desde o início afirmo que a Receita Federal caiu em desgraça, foi para o lixo. Ou não? Se não, por favor, me apontem. E não é só a receita não, por favor, não vamos esquecer de quem sempre citei por aqui, as ANAs. ANAC, ANATEL, ANEEL, etc etc. Tudo virou um antro do pior que existe. Não disse isso antes? Acho que sim.

    Mais alguma pergunta, caro Carlão? Estamos operando hoje até às 23h.
    =)

  41. Iconoclasta said

    encima tá mal empregado,né?

    em cima é mlhor…

    ;^<

  42. Chesterton said

    Plantão para apagar o fogo, Pax? (rs)

  43. Pax said

    Caro Chesterton, em #39

    De onde você tirou essa sua certeza, esse teu julgamento (sumário?)?

    Alguma vez declarei voto nestas eleições por aqui? Não lembro.

    Nem minha vovozinha, enterrada faz alguns anos, sabe em quem vou votar. E nem venham xingar minha vozinha, se ela deu para meu avô antes de casar isso não tem nada com este riscado.

    Eleição é eleição, hímem de avó fora dessa questão, por favor.

    =)

  44. Mona said

    Pax,
    lá vem mais tiro,mas agora no âmbito paulista,e contra a Marta. Segue o link, porque é um artigo longuíssimo, de uma tal Ricardo Setti, da Veja:

    http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/politica-cia/tentativa-de-vender-escola-publica-quando-prefeita-vira-bomba-relogio-para-marta-suplicy/#more-361

  45. Iconoclasta said

    opa:

    “Não estou envolvida nesse caso, ao contrário (oi?). Onde está a prova que eu esteja envolvida nesse caso ?”

  46. Chesterton said

    Rosso manda demitir o filho de Erenice

    ERENICE GUERRA E O FILHO ISRAEL GUERRA
    17:30 atualizado às 18:19: O governador do Distrito Federal, Rogério Rosso, determinou à empresa públicaTerracap a demissão, nesta quinta-feira, do empregado comissionado Israel Dourado Guerra e a suspensão de quaisquer pagamentos que o ex-servidor tenha a receber. Israel é filho da ex-ministra da Casa Civil Erenice Guerra e é acusado de não comparecer ao local de trabalho, valendo-se da mãe poderosa. Rosso também ordenou que a Corregedoria Geral do Distrito Federal investigue eventuais irregularidades cometidas pelo ex-empregado no exercício de suas funções, que pode resultar, como penalidade, em ressarcimento ao Erário dos valores recebidos como salário.
    CH

  47. Iconoclasta said

    po Paxman, tem uma galera acompanhando o espaço, hem?!

    “Erenice Guerra galgou – numa velocidade extraordinária – os mais importantes cargos da República levada pelas mãos de sua ex-chefe. Dilma é culpada ou por conivência ou por omissão .”

    líder do DEM

    “14/09/2010 às 11:28

    “você acha correto responsabilizar o diretor-presidente da tua empresa pelo que foi feito pelo filho de um funcionário dele?”

    eu, profissionalmente, acho. afinal, o filho só teve acesso a tua empresa, pq o pai é diretor presidente. além de todos os tios dele tb serem funcionários da empresa. quer dizer, no fim o culpado é mesmo vc de ter contratado essa gente. e esta é a hipótese boa. a ruim é vc ser o verdadeiro mandante da lambança, feita para dar uma volta nos teus sócios (nós).”

    comentário em pandorama

    ;^))

  48. Pax said

    Bombando está, vai saber bem porque? Segundo as estatísticas tem 600 acessos, só hoje, por conta da Ferrrari do tal Ney Santos, candidato do PSC mais suspeito que raposa em galinheiro com a baba meio amarelada, parecendo gema de ovo. =)

    Mas o normal por aqui é por volta de 1.000 por dia quando está quente, e por volta de 500 quanto está morno.

    Este comentário em Pandorama, caro Iconoclasta, é teu?

  49. Chesterton said

  50. Chesterton said

    Pax além de julgar o reinaldã, o Olavão e o Diogão como subs dos subs, você acha que a Folha de São paulo tambem é subs dos subs como A VEJA?

  51. Patriarca da Paciência said

    Empresário” fonte da Folha acabou de sair da cadeia
    Luis Nassif Online

    Alguns elementos para tentar entender essa nova denúncia da Folha:

    Segundo informações da própria Folha, o acusador Rubnei Quícoli já foi condenado duas vezes em São Paulo (por interceptação de carga roubada e por posse de moeda falsificada). E em 2007 passou dez meses preso. O fato de antecipar as denúncias sobre sua fonte não absolve o jornal. Pelo contrário, é agravante. Quando uma pessoa com tal currículo faz uma denúncia, é praxe de qualquer jornalismo sério ouvir as denúncias e exigir a apresentação de provas.

    A única prova que o tal consultor apresenta é um email marcando audiência na Casa Civil e que tem o nome de Vinicius Oliveira no C/C . Todo o restante são acusações declaratórias. Nenhum juiz do mundo tomaria como verdade acusações desacompanhadas de provas, de um sujeito que acaba de sair da cadeia.

    O jornal não explica como um sujeito com duas condenações criminais, que passou dez meses na prisão dois anos atrás, pilota um projeto de R$ 9 bilhões. É apostar demais na ignorância dos leitores.

    O BNDES é um banco técnico, constituído exclusivamente por funcionários de carreira trabalhando de forma colegiada. É impossível a qualquer pessoa – até seu presidente – influenciar a análise do comitê de crédito. Essa informação pode ser facilmente confirmada com qualquer ex-presidente do banco, de qualquer governo. É só conversar com o Luiz Carlos Mendonça de Barros, Pérsio Arida, Antonio Barros de Castro, Márcio Fortes – que foram presidentes durante o governo FHC. A ilação principal da reportagem – a de que o projeto de financiamento foi recusado pelo BNDES depois da empresa ter recusado a assessoria da Capital – não se sustenta. Coloca sob suspeita uma instituição de reconhecimento público fiando-se na palavra de um sujeito que já sofreu três condenações na Justiça e três anos atrás passou dez meses preso.

    Existem empresas de consultoria que preparam projetos para o BNDES e cobram entre 5 a 7% sobre o valor financiado. É praxe no mercado. Confundir essa taxa com propina é má fé. Segundo o empresário que denunciou, Israel apresentou uma proposta de acompanhamento jurídico de processos da empresa, que acabou não sendo assinado. Tudo em cima de declarações.

    Ninguém vai negociar propostas ocultas em reuniões formais na Casa Civil, à luz do dia. Só faltava.
    Postado por Esquerdopata às 12:18

    Pois, é,

    A “fonte” da “fôia” é um bandido.

    E um monte de gente aí dando a maior credibilidade a um bandido condenado, que acaba de sair da cadeia por receptação de carga roubada!

    Caramba! Que fonte mais confiável!

  52. Chesterton said

    Curioso patrocinio da petrobras no Paraguai, deveria ser distribuido gratuitamente para todos os brasileiros.

    O Grande Agustin Barrios Mangore (Nitsuga), por Berta Rojas em grande performance. Barrios foi um talento brotado do nada, talento epsontaneo e exemplo para quem não vive se queixando e vai a luta.

  53. Chesterton said

    Porque a ministra saiu?

  54. Patriarca da Paciência said

    meu caro Guilherme Scalzilli,

    o “esquema” denunciado por você no comentário nº 01 é comprovadamente real.

    “A fonte principal das acusações é personagem suspeito, quiçá mesmo criminoso, que recebe um estranho voto de confiança das redações.”

    Perfeitíssimo!

    Principalmente no caso da “reportagem” da “fôia”.

  55. Patriarca da Paciência said

    A “fôia” acredita que um bandido que acaba de sair da cadeia, por falsificação e carga roubada, vai “tocar” um projeto de 9 bilhões!

  56. Patriarca da Paciência said

    Por que a ministra saiu?

    Você ficaria batendo boca com um escandoloso, disposto a tudo, no meio da rua?

  57. Patriarca da Paciência said

    A ex-ministra vai ter que processar a “fôia” também!

  58. Carlão said

    Pat/Priscila

    Daqui a pouco vc vai sugerir que a “A” ex-ministra (a Dilma?) vai (sic) -sugiro irá- ter que processar a realidade…Nassif já comprovou que lula EXTIRPOU a ERENI6% injustamente…que a culpa é da oposição e da Imprensa.
    O Serra orientou Israel a prometer coisas “vendendo” a consciência de sua (dele) mãe por 30 dinheiros. Amanhã dirá que sua (dele) mãe não sabia e que foi traída, por sua(dele)cupidez irrefreada.
    E que Dilma “a gerente competente” nunca percebeu essa “mumunha” …que rolava em sua ante-sala.
    Nassif já jurou e comprovou e pronere montar um novo dossiê contra a Veja…

    Pat/Priscila
    em boca fechada não entram e nem saem mosquitos DEN-4 “dengosos”… sugestão…
    consulte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Dengue
    O Ministério da Saude já avisou.Cuidado.
    É a DEN-4 vinda da Venezuela…(porra pesquise no google, meu).
    disfarça e saia de fininho…
    Procure “ayuda” especializada.

    Sintomas:
    Pat vc está revelando dados sensíveis de sua personalidade dengosa ,inconscientemente e sem procuração falsa. Dores no corpo, extrema ansiedade, indigência mental e insegurança…É dengue-4.
    Manterei este assunto de sua febre da dengue-4 só entre nós.
    Comprometo-me
    Todos aqui nos comprometemos… hehe

    Pax

    amanhã respondo…grato por sua gentileza

  59. Patriarca da Paciência said

    Carlão,

    esssa tua diarréia mental é bem a tua cara mesmo.

  60. Patriarca da Paciência said

    O PIG existe mesmo e a “óia” e a “fôia” são seus piores recantos!

  61. Zbigniew said

    O governo fez o certo. Tirou a Ministra para que ela se defenda das acusações. Sempre fez isto com todos os seus integrantes envolvidos em possíveis escândalos.
    Como disse, no Brasil a escandalização da política faz parte do “jogo”. Infelizmente.

    Temos agora o lance do BNDES e teremos mais até às vésperas das eleições. Vamos ver até que ponto esta estratégia do consórcio velha midia – candidatura Serra, vai realmente dar resultado. O Serra já tá afirmando que não há possibilidade de ser derrotado. Tá muito confiante.

    Ainda confio que o povo brasileiro não vá chancelar esta estratégia. A vitória da Dilma será mais um golpe no consórcio midiático, e, assim como a eleição do Lula, a continuação do processo de enfraquecimento do mesmo. Neste aspecto seria bom para a democracia brasileira. Sairia mais madura, menos suscetível à “escandalização” de momento, objetivando exclusivamente interesses específicos de grupos específicos. Mas é o povo que vai decidir.

  62. Zbigniew said

    Esta é para aqueles que estão se deixando minar pelo desânimo, mesmo que, mantido o atual quadro, o candidato Serra vá levar uma surra daquelas:

    “(…)
    Discordo dos camaradas que dizem que o governo contemporizou demais com os conglomerados máfio-midiáticos. O governo agiu corretamente com eles: 1) Garantiu a liberdade de imprensa: Globo, Veja, Folha e Estadão jamais foram censurados, apesar das insistentes referências a Hitler e Mussolini na imprensa brasileira; 2) Iniciou a comunicação direta com a população, através de órgãos como o Blog do Planalto e o Blog da Petrobras; 3) Democratizou a circulação das verbas de publicidade, o que realmente enfureceu os caras; 4) Realizou a Confecom, que envolveu a sociedade civil e estabeleceu as bases para um outro modelo de comunicação.

    Fazer mais que isso não é papel de governo. Combater a mídia não é tarefa do governo. É tarefa nossa. Nesse combate, superestimar o poder do adversário pode ser tão daninho como subestimá-lo. Falar como se Globo e Veja estivessem em condições de dar um golpe de estado hoje só serve para produzir confusão do lado de cá e aumentar a moral do lado de lá. Pedir que Lula vá à TV atacar uma insignificância como Mario Sabino é entregar a bola para o time deles. A bola está com a gente, lembram?
    (…)”

    http://www.idelberavelar.com/archives/2010/09/velocidade_serenidade_e_politica.php#comments

  63. Patriarca da Paciência said

    Meu caro Zbigniew,

    Não creio que boa parte dos companheiros estejam desanimados, nem mesmo uma mínima parte.

    Quem está na chuva é para se molhar.

    Um Presidente da República deve estar preparado inclusive para enfrentar uma guerra.

    Dilma vai ter que sobreviver a tudo isso. É bom que o PIG (não tenho mais nenhuma dúvida que ele existe) jogue duro mesmo.

    É malhando que o aço fica temperado.

    Serra já provou que não tem o menor preparo para ser um presidente. Principalmente os jornalista, já devem estar mais que convencidos disso, depois das inúmeras patadas que levaram.

  64. Elias said

    Pax,

    Lembra do que falamos sobre a imediata exoneração do DAS temporário?

    Vale o mesmo pra ministro.

    Mona,

    Quebra de sigilo fiscal é ato tão criminoso hoje como era quando FHC estava na presidência.

    A FSP e o Estadão abafaram um caso e outro não. O que não foi abafado passou a ser assim que surgiram indícios de que a origem do embrulho não está onde eles gostariam que estivesse.

    Aí o outro caso, aquele que não foi abafado, passou a ser. Caiu no esquecimento.

    Não me pergunte por que isso acontece. Pergunte a FSP e ao Estadão.

    Agora, se você acha que a não repercussão na FSP e no Estadão constitui atestado de idoneidade, a conclusão é toda sua.

    Pra mim, continua sendo crime. Ontem e hoje. Antes e agora.

    Quanto ao caso Erenice, bobagem pensar que isso terá alguma conseqüência eleitoral.

    Espero mais pelas conseqüências judiciais.

    E que ninguém venha, amanhã, dizer que o PT é contra a liberdade de imprensa.

  65. Pax said

    Caro Elias,

    Como disse no novo post, o impacto do caso Erenice ainda não pode ser aferido, só opinado. Semana que vem saberemos melhor com o resultado das próximas pesquisas.

    Mas que é uma arma para a campanha tucana isto é inegável. Que a Erenice fez um desfavor a campanha da Dilma, também.

    Que se explique, mas o estrago já foi produzido.

  66. Elias said

    Pax,

    Estou supondo, com base em algumas qualitativas que li.

    Eis as indicações:

    a – majoritariamente, o eleitor já se decidiu por Dilma;

    b – pouquíssimas pessoas mudaram a intenção de voto e um número menor, ainda, se dispõe a mudar, por causa dessa barulheira que a oposição está fazendo;

    c – uma enorme quantidade de pessoas fica ainda mais indignada com a oposição, por causa do que consideram “fabricação de escândalos”: essas pessoas acham que isso é desespero de perdedor.

    Se a saída de Erenice houvesse sido iniciativa dela — que, como você sabe, é a linha de conduta que eu defendo — a leitura seria uma. Como parece ter sido iniciativa do Lula, a leitura deve ser outra.

    Se Lula agiu, é porque os sensores detectaram algum prejuízo nas intenções de voto.

    Não creio que esse prejuízo ameace o resultado que já se delineia há muito tempo, mas deve ter sido o suficiente para justificar a decisão do presidente.

    Só espero que as lições que esses casos vêm deixando tenham sido aprendidas. Destaco:

    a – exercente de cargo político, vinculado ao PT, tem que ser como a mulher de César;

    b – o PT deve combater fogo com fogo, em época eleitoral ou fora dela.

  67. Pax said

    O PT só tem a ganhar se colocar uma regra fortíssima para todos que se aproximam do Executivo:

    – Tem parente com cargo público?

    – Se sim, vamos dar uma profunda investigada em todas suas ações antes de você se aproximar do Planalto.

    – Se não, melhor ainda.

    Não só o PT. Qualquer partido.

    E seria até mais cruel, mudaria mesmo a regra:

    – Tem parente em cargo público? Então decide, se quer entrar para o Planalto peça que eles se exonerem antes.

    O risco tende a ficar muito menor.

    Este caso da Erenice, segundo o noticário que todos querem que eu diga que é golpista mas eu insisto que é partidário, mas tem o direito de existir, é bastante chato. Cada hora aparece mais parente da moça… caramba.

  68. Elias said

    Pax,

    Esse negócio de ter parente em cargo público é um pepino…

    Olhando no atacado, parece que fica fácil resolver a parada. No varejo, que é onde as coisas acontecem, o papo é outro.

    Lembro da situação do Edmilson Rodrigues, prefeito de Belém (2 vezes) pelo PT e hoje candidato a deputado estadual pelo PSOL.

    Edmilson tem 2 irmãs, uma contadora e outra advogada, ambas funcionárias concursadas do município.

    A que é contadora, trabalhou quase toda a vida na área de planejamento municipal. Foi, aliás, uma das criadoras e coordenadoras da implantação da Secretaria Municipal de Planejamento.

    A partir de seu 3º ano de serviço, independentemente do partido no governo, ela sempre exerceu cargo de direção superior, por mérito profissional.

    Mas, por ser irmã de Edmilson, uma destacada liderança da oposição petista (ele era, então, deputado estadual), ela jamais poderia ser secretária de planejamento. Dizia-se que, por mérito, não haveria problema. Mas, sendo irmã de Edmilson… não dava!

    Aí o PT venceu a eleição para prefeito. E quem é o prefeito? Edmilson.

    Resultado: minha amiga contadora acabou sendo impedida de exercer cargo de direção superior no município. Do ponto de vista funcional, sua situação ficou pior do que era quando seu irmão estava na oposição.

    Com a outra irmã, advogada, que seguia carreira na Administração Indireta, aconteceu o mesmo.

    Sinceramente, não acho que isso seja justo.

    Um sujeito resolve entrar para a atividade política. Problema dele. Mas problema dele, mesmo! A ele — e só a ele — devem caber os bônus e os ônus dessa decisão. Não dá pra penalizar irmão, primo, sobrinho, que, a rigor, nada têm a ver com isso.

    Acho que o assunto deve ser regulado em lei.

    Mas deve-se atentar para que técnicos de carreira, concursados, não venham a ter sua trajetória profissional prejudicada, só porque se permitiu que a demagogia pseudo-moralizadora prevalecesse sobre o mérito técnico.

    Não é por aí que se combate a corrupção, até porque a corrupção independe da existência de parentes.

    Se a corrupção acontecesse somente — ou, pelo menos, principalmente — por meio de parentes, o Brasil e o mundo estariam a menos de 2 passos do paraíso…

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: