políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

  • Anúncios

Aécio: “Vou sair do PSDB”

Posted by Pax em 17/09/2010

Segundo reportagem de Mauricio Dias, na Carta Capital, Aécio Neves teria afirmado recentemente para um grupo restrito de amigos que sairá do PSDB para “estabelecer uma oposição democrática, já que o PSDB – renegou esse papel ao preferir abraçar o udenismo golpista”.

A frase entre aspas é do jornalista, editor especial de CartaCapital. A análise e indicação que o PSDB abraçou o udenismo golpista também.

Este blog tem trazido diversas notícias da Veja, que mantém em seus quadros conhecidos jornalistas políticos que se dizem isentos e fazem campanha para José Serra. Entende, então, que trazer a notícia da Carta Capital, conhecidamente simpática ao governo, faz um contra-ponto de equilíbrio ao jogo e proposta do blog.

A notícia foi pescada no twitter da própria revista.

Aécio Neves fará muito falta ao PSDB. A tendência, caso se confirme a derrota de Serra, é que Alckmin assuma a posição de liderança paulista e nacional. O que, segundo opinião deste blog, decretará o fim de um grande partido que foi o PSDB de outras épocas, quando da sua criação.

O exemplo de Tancredo
Mauricio Dias – 17 de setembro de 2010 às 16:07h

Não é por estar envolvido de corpo e alma na campanha para eleger seu substituto, Antonio Anastasia, ao governo de Minas Gerais, e muito menos por distração política, que Aécio Neves deixou de se manifestar sobre as recentes denúncias, encampadas por José Serra, para tentar desestabilizar Dilma Rousseff. É um silêncio significativo. Expressivo como um risco de giz. A metáfora, possível de ser imaginada, que separa o território de atuação da oposição mineira e da oposição paulista. Ambas adversárias do governo Lula. Só que a primeira é democrática e a segunda é golpista.

As duas convivem, no PSDB, por um tempo longo demais, considerando as divergências políticas que emergiram mais claramente quando os paulistas cortaram as asas de Aécio pretendente à candidatura à Presidência pelo partido. Foi a gota d’água para um tucano disposto a voar. José Serra, ainda governador, bloqueou as prévias internas que Aécio propunha e forçou o mineiro a abrir espaço para mais uma candidatura paulista. Aos 68 anos, Serra não tem mais tempo para esperar, porque, conforme anunciou no palanque que a revista Veja lhe ofereceu, preparou-se a vida inteira para ser presidente. E, tudo indica, fracassou.

Há duas semanas, em jantar no Rio de Janeiro, o ex-governador Aécio Neves empolgou-se ao falar da necessidade de reformas políticas no Brasil e, para sustentar os argumentos que desenvolvia junto a um grupo restrito de amigos, ele anunciou: “Eu vou sair do PSDB”, na casa de um empresário, em Copacabana, cercado de convidados importantes.

O cenário entre ele e os tucanos é de desgaste absoluto, embora no quadro da campanha presidencial cumpra, em Minas, segundo maior colégio eleitoral do País, o ritual da fidelidade ao candidato do PSDB. Ele arregaça as mangas por Serra, mas o esforço cessa no momento em que a solidariedade partidária pode pôr em risco o projeto que o ex-governador mineiro tem. Assim, a forte reação do eleitor mineiro excluiu a presença de Serra na propaganda de televisão de Antonio Anastasia, que lidera as pesquisas de intenção de voto no estado.

As eleições mineiras sorriem para Aécio. Ele está praticamente eleito para o Senado e o aliado dele, Itamar Franco, pode ficar com a segunda vaga. Mas os mineiros não sorriem na direção de São Paulo. Pesquisa do instituto Vox Populi mostra que apenas 8% do eleitorado, em Minas, votaria em José Serra “por causa de Aécio”. Reflexo: pesquisa do Ibope de 13 de setembro aponta Dilma com 31 pontos à frente de Serra.

Não será surpresa a desfiliação de Aécio do partido. O neto de Tancredo Neves caminha firme nessa direção. Só que em silêncio, como convém à tradição mineira da qual é herdeiro. A novidade é ter anunciado agora. Por descuido? Só acreditará nisso quem admitir que político mineiro se descuida com assunto tão melindroso.

Segundo a conversa desenrolada no jantar em Copacabana, Aécio já tem um novo projeto político na cabeça. Não vai buscar abrigo em nenhum outro partido ao abandonar os tucanos. Com a vitória da candidata do PT, quer estabelecer uma oposição democrática, já que o PSDB- renegou esse papel ao preferir abraçar o udenismo golpista.

Continua na Carta Capital

Anúncios

97 Respostas to “Aécio: “Vou sair do PSDB””

  1. iconoclastas said

    “Veja, que mantém em seus quadros conhecidos jornalistas políticos que se dizem isentos”

    quem são esses?

    isentos? eu tenho o hábito de ler os colunistas da veja eu não lembro deles se auto-denominarem dessa forma. será que vc fala do pessoal da reportagens?

    mas como não sou onisciente, é melhor perguntar: vc tem certeza disso Paxman? nomeia aí o jornalista da veja – a fod@, que se diz isento.

    ;^/

  2. Pax said

    O próprio tio já afirmou que não faz campanha para o Serra, caro Iconoclastas. E se diz isento, insinuando, inclusive, que é um pilar da democracia brasileira, desde que todos concordem e o aplaudam à exaustão.

    Procure por lá e confirme. Eu afirmo que vi.

    Basta, ou quer mais?

  3. iconoclastas said

    Paxman,

    como eu disse, não posso afirmar que um ou outro nunca se disseram isentos, mas…:

    http://veja.abril.com.br/busca/resultado.shtml?qu=isento

    …é muito mais fácil achar rejeição ao termo.

    não leve a mal, nda pessoal, mas eu, diferentemente do beneficiado pela quadrilha, não sou obrigado a acreditar no que os outros falam…

    ;^/

  4. Pax said

    Caro Iconoclastas,

    Boa essa tua. Gostei. E usei. Fiz uma procura usando o seguinte argumento: “não faço campanha para o Serra”.

    Saca só o resultado:

    http://veja.abril.com.br/busca/resultado.shtml?qu=n%E3o%20fa%E7o%20campanha%20para%20o%20Serra

    Infelizmente, meu caro, dá para dizer que o tio não faz campanha, assim, na cara dura? Acho que não.

    Iconoclastas 1 x Pax 1 – acredito eu.

    E nota que daríamos para o tiozinho no quesito “atuar da mesma forma que afirma”? Hum. Complicado. Já disse quantas vezes aqui que Dilma, Lula e toda a galera do PT deveria vir a público e agradecê-lo? Mas não quis ser injusto neste meu desejo, devem agradecer também ao Olavo, ao Diogo, ao Roberto Jefferson etc.

  5. Pax said

    Leva a mal, não, caro Iconoclastas, “mas eu, diferentemente do beneficiado pela quadrilha, não sou obrigado a acreditar no que os outros falam…”.

    Opa, usei as tuas palavras. Acho que você me permite, desde que a fonte seja abertamente colocada. Não?

    =)

  6. iconoclastas said

    haha,

    1 x 1 é o KCT!

    onde foi que eu questionei sobre campanha?

    impedimento…

    …corre atras Paxman

    ;^))

  7. Chesterton said

    O próprio tio já afirmou que não faz campanha para o Serra, caro Iconoclastas. E se diz isento, insinuando, inclusive, que é um pilar da democracia brasileira, desde que todos concordem e o aplaudam à exaustão.

    Procure por lá e confirme. Eu afirmo que vi.

    Basta, ou quer mais?

    chest- essa não, deixe de ser %$#@#$%¨&&*.
    Reinaldão é pelos princípios e instituições democráticos.

  8. Chesterton said

    Paxman é o Taxman

    Let me tell you how it will be;
    There’s one for you, nineteen for me.
    ‘Cause I’m the taxman,
    Yeah, I’m the taxman.

    Should five per cent appear too small,
    Be thankful I don’t take it all.
    ‘Cause I’m the taxman,
    Yeah, I’m the taxman.

  9. Chesterton said

    (if you drive a car, car;) – I’ll tax the street;
    (if you try to sit, sit;) – I’ll tax your seat;
    (if you get too cold, cold;) – I’ll tax the heat;
    (if you take a walk, walk;) – I’ll tax your feet.

    And you’re working for no one but me.

    Taxman!

  10. Chesterton said

    quinta-feira, 16 de setembro de 2010
    O QUARTEL GENERAL DOS CANALHAS
    Covardia.net

    Conhecido por sua integridade, o repórter Diego Escosteguy, da revista Veja, e familiares, têm sido vítimas de ataques covardes e até ameaças desde que revelou ao País as ações do filho lobista de Erenice Guerra.

    Choldra.net

    Está instalado em apartamento do Hotel Imperial, em Brasília, o bando que se dedica a alvejar e a insultar, via internet, qualquer jornalista que noticie malfeitorias oficiais.

    Do site de Claudio Humberto.

    Detonado por Felipe Flexa

  11. Pax said

    Iconoclasta, meu caro,

    Então você concorda comigo que o tio e a verdade parece que andam de mal faz um tempo, não?

    2 a 1.

    Corre que ainda dá tempo. =)

  12. Chesterton said

    Até porque não existem “oposição moderada” e “oposição radical” em si. Se um governo propõe, por exemplo, mecanismos para controlar a imprensa, o que faria um “opositor moderado”? Tentaria “melhorar” a proposta de censura? Nesse caso, ele não seria um “moderado”, mas um canalha. A única coisa decente a fazer seria, obviamente, “oposição radical”. E quando a Constituição é agredida, como está sendo, e o chefe do Executivo abusa do poder? Qual é a posição do “moderado”? Fazer de conta que não está acontecendo ou se opor radicalmente a tais práticas?

    CHEST- o Reinaldão é phoda.

  13. Pax said

    Caro Chesterton,

    Você diz: “Reinaldão é pelos princípios e instituições democráticos.”

    E eu digo que neste democracia que ele pratica eu não quero viver. Imagina só eu ter que aplaudir e lamber o saco do titio para poder falar alguma coisa. Isso é lá Democracia que se preste?

    Comigo não, jamelão.

    Até tiro tomei para poder falar o que me dá na telha sem entrar no pau de arara (não, não aconteceu) e coturnada nas costelas mais (tomei, sim).

  14. iconoclastas said

    admitiu o sacode, né?! muito bem…

    Pax, eu até já falei sobre isso, não nos termos q vc usou, mas não enxergo o RA como o exemplo de honestidade intelectual. comentários meus, já foram citados lá fora de contexto, com nome inclusive, e sem adjetivo algum. apesar disso o cara tem belas sacadas, e eu mantenho a leitura habitual, até pq, Paxman, qt a distorcer o q eu digo vc é campeão!

    e eu não vou falar mal do RA pq não quero briga com o Chesterton…

    ;^))

  15. iconoclastas said

    foi mal pelo negrito galera, kaka…

    ;^(

  16. iconoclastas said

    “Até tiro tomei para poder falar o que me dá na telha sem entrar no pau de arara (não, não aconteceu) e coturnada nas costelas mais (tomei, sim).”

    Paxsir, vc é velho?

    ;^?

  17. Pax said

    Tenho 50 anos, caro Iconoclastas. Isso é velho? Novo sei que não é, mas diria que sou “novato na velhice”. E vc?

    Eu distorço o que você diz? Aponte todas as vezes, por favor, sempre que acontecer.

    Aqui, diferente de lá, pode, sim. Pode reclamar, pode criticar, pode sentar o pau. =) A tal da velhice dá uma certa tranquilidade, a gente acusa os golpes que são bem dados e passa batido nos outros. E dá alguns também.

    Brigar com o Chesterton, o caro velho e bom Chesterton? Bem, isso não tem preço. É uma diversão que já faz uns 5 anos ou mais. Ainda mais quando sento o pau no tio dele, no filósofo (sic) dele e nos blogs sensatos que ele nos brinda por aqui.

  18. Pax said

    “mas não enxergo o RA como o exemplo de honestidade intelectual.”

    Caro Iconoclastas, acabas de ganhar um chope, pela honestidade.

  19. Chesterton said

    E eu digo que neste democracia que ele pratica eu não quero viver. Imagina só eu ter que aplaudir e lamber o saco do titio para poder falar alguma coisa. Isso é lá Democracia que se preste?

    chest- ad hominen de novo. Eu coloquei um texto e você dispara contra o autor. Ou é má fé ou ignorância.
    Pax é velho como eu, mas ainda pensa como um adolescente.

    Icon oclasta, me mostre o que o Reinaldão fez de errado, o texto, a palavra, que eu não brigo com você. Mas o Pax simplesmente acha que ele é o sub do sub, sem entrar no mérito. Aí não dá.

    Aí o Pax, que diz que não julga ninguem, sai-me com essa:

    !” Iconoclasta é honesto porque acha o reinaldão desonesto”… é muita confusão mental.

  20. Chesterton said

    Porque o blog vive saindo do ar?

  21. Chesterton said

    Já escrevi algumas vezes que a popularidade de Lula trouxe ao governo um efeito colateral indesejável. A convicção disseminada de que a cada contratempo a melhor coisa é desqualificar os críticos. Como se isso automaticamente desqualificasse a crítica.

    chest- parece que o Alon tem em relação ao PT, Lula e o governo a mesma queixa que tenho do Paxman,

  22. Pax said

    Eu desqualifico críticos que desqualificam outros com argumentos como “petrelha, stalinista, apedeuta” e quetais. Incluo aqui os que chamam os outros de “antas”. Para esses eu faço a menor questão de ser equilibrado. Merecem todas as porradas que tomam.

    Merecem não, me arrisco a dizer que plantam um píblico infantilizado para ganhar seu dinheirinho.

    Não os chamo de desonestos por isso. Trabalham e ganham alto por isto. A forma que fazem é que me parece muito à aquém do que considero alguém respeitável. Não é. Plantam um público, colhem ($) o que plantam, sim. Mas me permito sentir nojo desse tipo de agricultura.

    Diga-me, caro Chesterton,

    Se você tivesse que decidir entre o teu tio e o Pedro Doria, para entregar os cuidados de uma constituição, pelos olhos da imprensa, você colocaria neste teu “parente”?

    Ah, caro Chesterton, nem venha. Ad hominem com certeza, como troco pequeno do que o bobalhão faz com os outros.

    Acaba de sair uma nova pesquisa do Ibope, não vou fazer outro post porque tenho uma megalópolis pela frente, mas tudo indica que Serra perdeu mais ainda com a fixação nos escândalos. Quem levou, segundo a pesquisa, foi a Marina.

  23. iconoclastas said

    distorce direto nem precisa checar o historico, ai acima eu cobrei o “isento” e vc veio com “campanha”, tá de saca…

    mas na zoação ta valendo, relaxa.

    é velho sim. tb sou, um pouquinho menos, mas 40 é tempo a beça…de qq forma te devo respeito.

    Chesterton, a gente já trocou gentilezas sobre o tema, e com o RA não foi diferente, eu não achei o comentário que eu fiz, mas abaixo seguem dois exemplos do que eu cnsidero falta de honestidade intelectual:
    no primeiro o cara diz q nego tá errado, em debater, que fique claro, pq nao é possivel liberar só aqui. ta de saca, nego debate isso pelo mundo, Portugal já liberou, Holanda já tem um esquema, Suiça tem a sua praça. não significa evidentemente que aqui se deva seguir o exemplo, da mesma forma, ou mesmo implementar agora, mas tentar interditar o debate com este tipo de argumento é patético.

    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/ainda-marcha-maconha-individualistas-libertarios/

    no segundo entao ele preferiu usar o cigarro e o café ao invés do alcool como exemplo. lamentável…

    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/drogas-e-discurso-irresponsavel/

    ;^)

  24. Chesterton said

    li o primeiro link, e não percebi onde ele tenta interditar o debate. Inclusive cita que o0 assunto foi capa de sua revista, a saudosa Primeira Leitura.

  25. Chesterton said

    li o segundo link e concordo com ele, comparar maconha com café e tabaco é , dizendo levemente, uma estupidez, O exemplo dele, pelo que me concerne, é impecável.
    Até um chopinho o médico estaria autorizado e beber num almoço, e operar à tarde (por exemplo)e não causaria alarde.
    Bem, não vi no artigo dele desonestidade intelectual, nem ad hominem.

  26. iconoclastas said

    Então esse debate é ocioso.” oi?

    Chesterton, francamente…

    aproveita e comenta o segundo

    ;^/

  27. Chesterton said

    Pax, aos 50, é meu calouro. Cheguei na idade que tenho que me esconder do Lula senão ele me bebe.
    Tenho enorme simpatia pelo Pax pois , assim como um irmão mais novo que precisa de orientação de um careta, tive vários amigos que enveredaram por caminhos “epistemologicamente subjetivistas”, e tinham dificuldade em organizar o pensamento, faziam confusão nas pequenas células cinzentas de dentro da cachola.
    Como ele me divirto “à pampa” com as postagens que ele coloca aqui, mas sinto sinceramente que está na hora de ele amadurecer sob risco de ficar ridículo como o Patriarca, que teve a petulância de defender a tese e a antítese ao mesmo tempo, concluindo com toda certeza que o resultado é zero.

  28. iconoclastas said

    Chesterton, o único problema é que teve nego que falou de alcool e ele preferiu ignorar pq não ia caber no argumento dele. ou será que vc, sendo médico, concordo que é possível ingerir alcool entre os procedimentos?

    ;^/

  29. Chesterton said

    chamar o debate de ocioso é interditar o debate? Cara, sabe aquela caixa do mercado que está escrito preferencial? Não é a mesma coisa que exclusiva….

  30. iconoclastas said

    “sendo médico, concordA”

    ;^/

  31. Chesterton said

    Como falei, um choppinho é socialmente aceito. Meio litro de uísque, não.
    Cirurgia é um troço tão tenso, que não conheço cirurgião que beba no dia. Agora, anestesiata está mais exposto a drogas pesadas.

  32. Chesterton said

    Iconoclasta, me parece que nesse assunto, quem quer censurar é você. Ou estou enganado? Afinal, o blog é dele.

  33. iconoclastas said

    a questão não é de semantica, e vc sabe. ele não tava se criando, desviou o assunto sobre a liberdade de expressão, que era a marcha e o debate, para a impraticabilidade da liberação. e a conclusão não poderia ser mais categórica.

    mas a gente sabe que isso não vai ter fim, e eu vou abrir uma cerveja q ainda tenho q ficar por aqui por mais uma hora…

    ;^)

  34. iconoclastas said

    censurar? nao entendi.

    ;^/

  35. Olá!

    Parece que o próprio Aécio desmentiu isso. Do Blog do Noblat:

    Indignado, Aécio desmente que sairá do PSDB.

    Trecho:

    “Ele nega que sairá do PSDB. E pergunta: ‘A quem poderia interessar espalhar essa falsa informação a menos de 20 dias da data da eleição?'”

    Até!

    Marcelo

  36. Olá!

    O Pax escreveu:

    “Se você tivesse que decidir entre o teu tio e o Pedro Doria, para entregar os cuidados de uma constituição, pelos olhos da imprensa, você colocaria neste teu ‘parente’?”

    O problema básico do Pedro Doria é que ele sempre me lembra isso aqui.

    Para ser honesto, seria melhor chamar os liberais para escrever e/ou cuidar de um documento tão importante quanto uma constituição. Afinal de contas, o país mais poderoso do mundo foi fundado sob uma constituição que é a síntese dos valores do liberalismo. E nem o Reinaldo Azevedo e nem o Pedro Doria representam esses valores.

    Até!

    Marcelo

  37. Chesterton said

    Iconoclasta, me explica uma coisa. Então quem é a favor da liberação das drogas pode se manifestar e quem é contra (e por acaso a favor da lei vigente) não pode se manifestar? Estaria o Reinaldão organizando uma passeata contra a liberação das drogas? É isso?

    Censurar sim, afinal o blog é dele e você quer pautá-lo. Ora, ele tem os leitores dele e a audiência por pura competencia pessoal, os que não concordam com ele que tentem fazer o mesmo (em sentido oposto)ou vão comentar em outro lugar.

    Aqui cabe um () blogs são propriedade privada, por definição não são democráticos, isso é, aqui o Pax não tem que seguir a vontade da maioria, ele faz o que quiser.

  38. Chesterton said

    Que papo esquisito é esse de PD e constituição? Pax, tais doidios?

  39. Chesterton said

    E esse video? PD até onde me lembro era espada?

  40. Olá!

    Interessante notícia essa aqui:

    Lula afirma que pode voltar a estudar ou dar aulas sobre como governar.

    Imaginem as disciplinas que o professor Lula ensinaria. Eis a grade curricular:

    1o Semestre

    Mensalão I
    Bravata I
    Introdução ao Golpismo Institucional
    Mitomania I
    Noções Gerais de Populismo
    Deturpação de Dados Estatísticos I

    2o Semestre

    Mensalão II
    Populismo I
    Social-Democracia Petista I (antigo Autoritarismo I)
    Bravata II
    Nepotismo I
    Corrupção I

    3o Semestre

    Censura à Imprensa I
    Mitomania II
    Populismo II
    Lulo-Petismo I
    Aparelhamento I
    Deturpação de Dados Estatísticos II

    4o Semestre

    Reescrita da História I
    Golpismo Institucional I
    Mensalão III
    Prevaricação I
    Populismo III
    Sabotagem Política I
    Teoria e Prática do Coletivismo Oligárquico I – Ignorância é Força

    5o Semestre

    Introdução Geral à Quebra de Sigilo Fiscal
    Uso Político da Polícia Federal I
    Aparelhamento II
    Sindicato-Petismo I
    Mensalão IV
    Prevaricação II
    Teoria e Prática do Coletivismo Oligárquico II – Liberdade é Escravidão

    6o Semestre

    Quebra de Sigilo Fiscal I
    Aparelhamento III
    Lulo-Petismo II
    Populismo III
    Reescrita da História II
    Dossiê I
    Estatismo I

    7o Semestre

    Sindicato-Petismo II
    Censura à Imprensa II
    Peleguismo I
    PAC I
    Sabotagem Política II
    Golpismo Institucional II
    MST I

    8o Semestre

    Peleguismo II
    Dossiê II
    Uso Político da Polícia Federal II
    PAC II e III
    Quebra de Sigilo Fiscal II
    Mensalão V
    Social-Democracia Petista II (antigo Autoritarismo II)

    9o Semestre

    Corrupção II
    ONGuismo I
    Estatismo II
    MST II e III
    Teoria e Prática do Coletivismo Oligárquico III – Guerra é Paz
    Computabilidade e Corrupção — Com Uma Aplicação ao Entscheidungsproblem
    Trabalho Final de Graduação I

    10o Semestre

    Trabalho Final de Graduação II

    Matéria Optativas:

    01. O Estado da Arte do Peleguismo Sindical — Trends and Futures
    02. Apagando a História — Epistemologia e Estratégia
    03. Cofres Públicos, Eu Te Amo!
    04. Arte e Tendências do Corporativismo
    05. Artes Anti-Liberais

    Matriculem-se! Esse curso será ministrado em uma famosa escola.

    Até!

    Marcelo

  41. Olá!

    “E esse video? PD até onde me lembro era espada?”

    Chesterton, não tem nada a ver com a sexualidade do Pedro Doria, mas, sim, com algumas atitudes dele, sobretudo na época da última campanha presidencial norte-americana e todo aquele troço de Obama-mania e etc.

    Até!

    Marcelo

  42. Jorge said

    Finalmente uma novidade política no Brasil. Quem sabe o novo partido não acolhe também Marina Silva e o Ciro Gomes, embora o PSB esteja bem forte. O PV não me parece muito promissor. Será uma turma difícil de enfrentar.
    O Psdb, o Demo e o PPS devem se fundir em breve, pois irão encolher bastante. O Kassab, prefeito de SP, Demo, deve ir para o Pmdb.
    2011 será um ano interessante.

  43. Patriarca da Paciência said

    Muito bom texto, caro Pax,

    muito bom mesmo,

    O Aécio tem quem sair do PSDB o quanto antes,

    o PSDB desceu ao que há de mais baixo e imundo em política!

    Se associa a bandidos para prejudicar o governo Lula e a campanha da Dilma.

    Mas eles não perdem por esperar.

    Forneceram munição grossa para o final da campanha.

    Acho que o PT tem todo o direito de devolver todas as baixarias para o PSDB.

    Como disse o Jorge, pode ser que daí nasça uma boa e nova oposição.

  44. Patriarca da Paciência said

    Também não tenho a menor dúvida que o Serra entrará para a história como:

    “O Carlos Lacerda repetido como farsa!”

  45. Patriarca da Paciência said

    “Patriarca, que teve a petulância de defender a tese e a antítese ao mesmo tempo, concluindo com toda certeza que o resultado é zero.”

    Eu é que sou petulante?

    Chesterton, tua visão é que é torta e vesga.

    Segundo me consta, de acordo com a lógica de Aristóteles, a coisa funciona assim mesmo.

    Tese, antítese e síntese.

    É a base de todo raciocínio lógico e coerente.

    Mas isto é outra dimensão para você.

    Você realmente está fora do planeta humanidade.

  46. Patriarca da Paciência said

    Duvido muito, duvido mesmo, que o Aécio vá querer ter seu nome associado a bandidos receptadores de carga roubada e passadores de dinheiro falso.

  47. Pax said

    Caros,

    Há um desmentido e uma nota do Aécio. Coloquei no post, como devido. Mas sabemos como os políticos mineiros atuam. Vamos aguardar mais informações.

    Que o PSDB de hoje não é o PSDB de ontem, temos certeza que sim. Que Aécio seria o melhor nome para tentar recuperar o PSDB eu não tenho muita dúvida, mas isto é uma opinião minha. Isto partindo da premissa do que está apontado neste momento, que é uma derrota acachapante do Serra.

    Dentro desta mesma opinião afirmo que Alckmin, se assumir a liderança nacional do partido, a vaca se enterra no brejo de vez.

    Agora temos que esperar o caso Erenice, se e quanto ele afetará alguma coisa nesta reta final.

    Caro Patriarca,

    Acho que o PT deve rebater as acusações, sim, principalmente os julgamentos sumários. E deve fazer isto, em minha opinião, pelas vias competentes. Processe quem faz injúria, calúnia e difamação. Mas atue onde eventualmente deve atuar.

    A campanha do PT está melhor que a campanha do PSDB. Não seremos nós, os superinteressados em política, que teremos grande peso nas urnas. O cidadão comum está bem mais desligado do processo que eu entendo por salutar. Mas é este cidadão comum, que não é idiota e aprende a votar a cada eleição, que vai decidir.

    Caso a campanha do PT parta para uma agenda negativa tenho cá minhas dúvidas de quanto irá ganhar com isso. Se eu estivesse nos sapatos de quem comanda a campanha, olharia para a missa e para o padre, claro, mas me parece que o rumo não deveria ser alterado substancialmente.

    A última pesquisa Ibope, divulgada ontem (acabei de fazer um post), indica que Serra perdeu com a agenda negativa. Dilma está estabilizada numa zona que lhe garante vitória sem segundo turno.

    A mesma pesquisa indica, também, que o governo Lula tem 79% de aprovação. E a estratégia toda montada na campanha demonstra ser vitoriosa: “Dilma sou eu!”. Para que mesmo mudar este rumo?

    Claro que aqui e em vários pontos onde os internautas debatem a pauta é maior, a gente está plugado mais que a grande maioria do eleitorado. Neste campo acho que o PT tem que atuar, sim, e o PSDB idem. O pau come. Mas quem decide mesmo não está, ainda, neste nosso ambiente.

    O quanto nós levamos de nossas convicções tiradas aqui até o eleitor que não frequenta blogs e discussões na internet não sabemos ao certo.

    De novo, se eu estivesse na campanha de Dilma, não mexeria muito, não.

  48. Patriarca da Paciência said

    Caro Pax,

    eu não estou falando do PT se “igualar” ao PSDB.

    Concordo totalmente com o que você colocou e é o que tenho defendido desde o começo – Tudo dentro da lei!

    Dentro da lei e do modo mais transparente possível.

  49. Patriarca da Paciência said

    Volto a repepir:

    “Duvido muito, duvido mesmo, que o Aécio vá querer ter seu nome associado a bandidos receptadores de carga roubada e passadores de dinheiro falso.”

  50. Mona said

    Pax e Patriarca:
    “Lei” e petismo são duas categorias difíceis de terem associação positiva. Aliás, para o petismo de uma maneira particular e para o esquerdismo de uma maneira geral, a lei é um troço feito por burguês, portanto ilegítima moralmente, que deve ser desrespeitado a priori. Lógico que, quando conveniente, apelam para o tal de estado de Direito…

  51. Patriarca da Paciência said

    Um governo “conversa” com todos os tipos de pessoas.

    O tal ex-presidiário realmente “conversou” com pessoas ligadas à ex-ministra, mas não conseguiu nada, o que só comprova a lisura do governo Lula.

    Mas a direita raivosa já se coloca incondicionalmente ao lado do ex-presidiário.

    É o fim da picada!

  52. Patriarca da Paciência said

    Mona,

    sua opinião não condiz com a opinião do judiciário.

    Você tem todo o direito de ter opinião, mas atenha-se aos fatos.

  53. Chesterton said

    Mona tem toda razão. O Judiciário obviamente combate quem desrespeita a lei, Patriarca. Mas será que v. não consegue nem ler e responder direito ao que Mona escreveu?

    “Erenice era secretária-executiva da Casa Civil. Não tinha poder de decisão. É total a responsabilidade de Dilma sobre os fatos ocorridos.
    O Decreto 5.135, de 7 de julho de 2004, determina as responsabilidades de cada função dentro da Casa Civil.

    Art. 5o – À Secretaria-Executiva compete:

    I – assessorar e assistir ao Ministro de Estado, no âmbito de sua competência;

    II – exercer a supervisão e coordenação das atividades dos órgãos integrantes da estrutura da Casa Civil;

    III – colaborar com o Ministro de Estado na direção, orientação, coordenação e no controle dos trabalhos da Casa Civil e na definição de diretrizes e na implementação das ações da sua área de competência;

    IV – submeter ao Ministro de Estado o planejamento da ação global da Casa Civil e a proposta orçamentária e a programação financeira anual da Presidência da República;

    V – avaliar a implementação e o resultado final de ações específicas do Governo Federal, quando determinado pelo Ministro de Estado;

    VI – receber, controlar e registrar as indicações para provimento de cargos no âmbito da Administração Federal;

    VII – supervisionar e coordenar as atividades administrativas da Presidência da República e supletivamente da Vice-Presidência da República;

    VIII – providenciar a publicação oficial e a divulgação das matérias relacionadas com a área de atuação da Casa Civil;

    IX – receber e organizar o expediente a ser levado a despacho com o Presidente da República;

    X – providenciar o atendimento às consultas e aos requerimentos formulados pelo Congresso Nacional;

    XI – Subsidiar o Ministro nos assuntos orçamentários e financeiros da União;

    XII – supervisionar e coordenar as atividades de relações públicas na Presidência da República; e

    XIII – realizar outras atividades determinadas pelo Ministro de Estado.”

  54. Chesterton said

    Erenice em guerra

    12:21 | SEX , 17/9/2010 REDAÇÃO ÉPOCA GERAL TAGS: ERENICE GUERRA
    No princípio era o Dirceu. Depois veio Dilma, e finalmente Erenice. A linha evolutiva na Casa Civil de Lula é um show de coerência.

    Dirceu é padrinho de Dilma, que é madrinha de Erenice. Os três têm em comum o mesmo carinho pela coisa pública. É tanto carinho, que a tratam como se fosse deles.

    Na era Dirceu, a Casa Civil era a torre de controle do mensalão, segundo o Ministério Público. Foi nessa fase que alguns milhões de reais do Estado brasileiro foram parar nos cofres do PT.

    Na era Dilma, a Casa Civil continuou servindo a fins particulares – no caso, privatizando informações do Estado. Ali se fazia “banco de dados” de ex-presidente da República. Operado por quem? Por ela, Erenice Guerra.

    E quando Dilma saiu, o que aconteceu com sua fiel escudeira, fartamente denunciada no caso do dossiê FHC? Virou ministra. Tornou-se a dona da pasta mais importante do governo, hospedada dentro do Palácio do Planalto.

    E “dona” não é força de expressão, como se pôde constatar. Irmãos, filhos, compadre de filho – a grande família de Erenice mudou-se para o governo do Brasil. É impressionante a quantidade de bons gestores no clã da amiga da gestora Dilma.

    É claro que tanta gestão ia acabar em indigestão. A nomeação como ministra-chefe da Casa Civil de uma funcionária obscura, sem nenhuma expressão no universo político-administrativo, e ainda por cima acusada de conspiração, já foi um escárnio contra o cidadão – que não está nem aí para nada.

    Quem empurrou essa ministra de ocasião goela abaixo dos brasileiros? A mesma pessoa que lidera as pesquisas para presidente, agora com cara de não sei, não vi, não conheço.

    Afastada do governo com sua penca de indícios de tráfico de influência, Erenice Guerra é unha e carne, imagem e semelhança, estilo e método de Dilma Rousseff.

    A grife Dirceu-Dilma-Erenice é de uma eficiência impressionante. Precisam de muito pouco tempo com a mão na máquina para posicionar seus companheiros e passar a ordenhar o Estado – sempre em nome do povo, essa entidade altamente lucrativa. São mesmo uns revolucionários.

    É mais do que compreensível a queixa de José Dirceu contra o excesso de liberdade de expressão e o abuso da informação.

    Se não fosse a imprensa burguesa com sua mania de perseguir o governo popular, Erenice teria dado continuidade tranqüilamente à sua obra. Isso não pode ficar assim. Guerra é guerra.

    Vamos ver o que o Plano Dilma trará para coibir essas manchetes inconvenientes, que vivem atrapalhando a revolução particular do PT

    fiuza

  55. Patriarca da Paciência said

    Chesterton,

    você faz pre-julgamentos e acha que a lei deve agir comforme os seus caprechos.

    Deixemos que o judiciário se pronuncie.

  56. Patriarca da Paciência said

    Você faz pre-julgamentos e acha que a lei deve agir conforme os caprichos da direita raivosa.

    Deixemos que o poder judiciário se manifeste.

  57. Chesterton said

    Dilma e Lula na Cadeia!!
    A monumental corrupção na Casa Civil, sob a direção de Dilma e ao lado da sala de Lula.

    POSTED BY SELVA BRASILIS

    http://selvabrasilis.blogspot.com/2010/09/dilma-e-lula-na-cadeia.html

    chest- são denúncias gravíssimas, inéditas, com provas testemunhais e materiais que tem derrubado ministros e secretários a meio metro do Lula.

    BASTA! CHEGA!

    Ou se elimina a quadrilha do planalto ou ela vai ficar para sempre.
    Por um centésimo disso, Collor foi destituído.

    Os que fingem que nada está acontecendo , que é tudo coisa da imprensa burguesa e da direita raivosa deveriam sentir vergonha.
    Sim, vergonha, porque vocês está sendo roubados, estuprados, violentados por essa gente da mesma maneira quie o povo brasileiro, que nada sabe e se ilude.

  58. Chesterton said

    Essa PP do tamiflu só me faz crer com mais convicção que a epidemia de gripe suina foi fraude , para vender vacina fajuta contra doença imaginária. Agora essa denuncia. Não tomei a vacina e não deixei ninguem da minha familia tomar.
    Propina para vacinar o povo…caraca, se o povo brasileiro sabendo disso não tivesse sangue de barata (e parece que tem ou está anestesiado) eria motivo para rebeliões nas ruas.

  59. Chesterton said

    Vinícius explicou ao tio que não precisou fazer nada para receber a PP. “Era o ‘cala-boca”. O assessor disse ainda ao tio que outros três funcionários da Casa Civil receberam os tais pacotes com 200 000 reais; porém não declinou os nomes nem a identidade de quem distribuiu a propina. Diz o ex-diretor dos Correios: “Ele ficou espantado com aquela coisa. Eu avisei que, se continuasse desse jeito, ele iria sair algemado do Palácio”.

    O cândido ex-assessor tem razão: dinheiro sujo dentro de um gabinete da Presidência da República é um fato espantoso. Nos últimos anos, sobretudo desde que o presidente Lula relativizou os crimes cometidos durante o mensalão, sempre que se apresenta um caso de corrupção à opinião pública surgem três certezas no imaginário popular.

    * Primeiro, nunca se viu um escândalo tão escabroso

    * Ninguém será punido

    * O escândalo que vier a sucedê-lo reforçará as duas certezas anteriores.

    blog do Noblat

  60. Chesterton said

    No sábado, depois de, como disse, sofrer “fortes pressões”, Baracat divulgou uma nota confusa, na qual “rechaçava oficialmente informações” da reportagem, mas, em seguida, confirmava os fatos relatados. Com medo de retaliações por parte do governo, o empresário refugiou-se no interior de São Paulo. Ele aceitou voltar à capital paulista na última quinta-feira, para mais uma entrevista. Disse ele na semana passada: “Temo pela minha vida. Vou passar um tempo fora do país”. O empresário aceitou ser fotografado e corroborou, diante de um gravador, as informações antes prestadas à revista.

  61. Chesterton said

    O problema do Brasil é o excesso de liberdade da imprensa. Quem disse isso, em outras palavras, durante um encontro com sindicalistas baianos, foi José Dirceu. Eu digo o contrário. Eu digo que o problema do Brasil é o excesso de liberdade de José Dirceu.

    Diogo Mainardi, hilário, como não pensei nessa frase? E ele é o sub, do sub do sub, segundo o Pax.

  62. Chesterton said

    Duas semanas atrás, em sua página no Twitter, Indio da Costa publicou uma fotografia que resume perfeitamente o excesso de liberdade de José Dirceu. Ele está no Rio de Janeiro, na pista do Aeroporto Santos Dumont, embarcando num jato particular, um Citation 10 com o prefixo PT-XIB. O excesso de liberdade da imprensa permite indagar quem sustenta o excesso de liberdade de José Dirceu.

    O plano de José Dirceu para eliminar o problema do excesso de liberdade da imprensa tem duas partes. A primeira parte é a montagem de um sistema estatal que controle a atividade das empresas jornalísticas e que puna qualquer tentativa de fazer aquilo que ele chamou de “abuso do poder de informar”. Isso mesmo: Conselho Federal de Jornalismo. Isso mesmo: Ancinav. Isso mesmo: Confecom.

    A segunda parte do plano de José Dirceu é aliar-se a empresários do setor da imprensa exatamente como o PT se aliou a José Sarney e a Renan Calheiros no Congresso Nacional. “O momento histórico que estamos vivendo”, segundo José Dirceu, é ruim para o “movimento socialista internacional”. Por isso, em vez de tentar fazer seu próprio jornal, o PT deve continuar negociando com alguns grandes grupos. Na prática, isso significa garantir o excesso de liberdade do bispo Edir Macedo e da Rede Record.

    No mesmo encontro em que apresentou seu plano para eliminar o excesso de liberdade da imprensa, José Dirceu apresentou também seu plano para a reforma política. De acordo com ele, é necessário duplicar ou triplicar imediatamente a quantidade de dinheiro público destinada aos partidos. Ele advertiu que, sem esse dinheiro, o PT prosseguirá com suas práticas de “caixa dois, corrupção, nomeação dirigida, licitação dirigida, emenda dirigida, superfaturamento e tráfico de influência”.

    José Dirceu disse que, no poder, o PT valorizou o servidor público. Claro que é verdade: o filho de Erenice Guerra valorizou-se, o outro filho de Erenice Guerra valorizou-se, o irmão de Erenice Guerra valorizou-se, a irmã de Erenice Guerra valorizou-se. José Dirceu falou até sobre a saúde de Dilma Rousseff, desmentindo o que ela própria diz sobre o assunto: “Ela passou por um câncer. E sente muito isso ainda”.

    No fim de seu encontro com os sindicalistas baianos, José Dirceu voltou a tratar da imprensa. Ele antecipou que pretende dizer o seguinte, quando Dilma Rousseff estiver eleita: “Ó, não adiantou nada. Estamos aqui mais quatro anos”.

    José Dirceu está certo. Ó, não adiantou nada

  63. Chesterton said

  64. Pax said

    Caro Chesterton,

    Favor dar o crédito devido aos textos que você traz para cá. Sabemos que alguns são de blogs extremados e fica mais honesto com a turma se soubermos de cara quem é a fonte. Sabe como é, né?

    E fica mais elegante da tua parte.

    Claro que foi um descuido, somente peço para tomar esta precaução, como sempre.

  65. Chesterton said

    vou checar, achei que tinha identificado todos.

    Agora, extremado sou eu, estou extremadamente puto da cara com a roubalheira e a falta de atitude de todos. Vai ficar por isso mesmo? É assim, pode roubar e cada um por si? A letra da lei nada mais vale? Porra, sou sempre o último a saber das coisas…

  66. Mona said

    Chest, LEI É COISA DE BURGUÊS, que nem jogar tênis. Conscientize-se dessa verdade sagrada, seu burguezinho imperialista!

  67. Chesterton said

    Pois então, Pax acha que quando a VEJA, o reinaldão ou o Mainardi defendem a lei, se constituem no sub dos sub do sub.

    Ainda creio que Pax terá uma catarse blogológica quando se der conta da realidade. Assim como Fidel, chamará a imprensa e declarará que sempre esteve redondamente enganado.

  68. Pax said

    Opa, caro Chesterton,

    Não foi isso que disse, por favor.

    Disse que o tio e o Mainardi, ao desrespeitarem solenemente os direitos humanos, ao generalizarem e acusarem todos de fascistas, assassinos, apedeutas, antas etc, sem direito ao contraditório, colocam a Veja em situação de ser uma revista tendenciosa.

    Julgam sumariamente e condenam à revelia, segundo minha opinião, e vacilam um monte.

    Se ele não generalizam então que me condenem à vontade.

    Responda, caro Chesterton, generalizam ou não? Só esta única pergunta, por favor.

  69. Chesterton said

    Pax, eu hoje vou ensinar você a pensar, isto é, a parar com falácias.Erros de raciocinio.

    Esse último parágrafo é pura falácia : Inversão do ônus da Prova.

    Você faz uma acusação aos jornalistas em questão e sou eu que tenho que provar? Não, Pax, você traz os casos de generalização, um a um, e então a gente discute um por um.

    “Inversão do Ônus da Prova :
    Quando o argumentador transfere ao seu opositor a responsabilidade de comprovar o argumento contrário, eximindo-se de provar a base do seu argumento.”

  70. Pax said

    Caro Chesterton,

    Eu acusei os jornalistas políticos da Veja de generalizações. Falam que os oposicionistas são “petralhas”, “apedeutas”, “antas”, “fascistas”, “stalinistas” et cetera.

    Peguei somente um destes termos, o que me parece mais venal de todos, “stalinistas” e fiz uma pesquisa no site da revista.

    O resultado está aqui:

    http://veja.abril.com.br/busca/resultado.shtml?qu=stalinistas

    Deu 1.081 incidências do uso da expressão. Confira, por favor.

    Todos sabemos como foi o regime de Josef Stalin, de 1922 até sua morte, em 1953. Há quem diga (segundo a Wikipédia, que está disponível para todos facilmente) que entre 3 e 9 milhões ou morreram ou sofreram barbaramente por conta de sua política. Ou seja, um verdadeiro ditador assassino.

    Como os jornalistas políticos da Veja generalizam, infelizmente ficam com a pecha de tendenciosos, de exagerados, de histéricos como costumo falar ad nauseam por aqui.

    Bem, foi você quem pediu. O blog se mantém aberto a todas tuas 1.081 explicações. Acusei e trouxe a prova.

    Se quiser pesquiso sobre os outros termos, ou sobre todas as afirmações sobre não permissão de contraditório etc etc. Acho que a lista aumentará um bocado. Como paciência neste blog é uma acusação que eu aceito, fique completamente à vontade para usar o espaço e provar, então, que minhas acusações são infundadas.

    Caso você, caro Chesterton, consiga me provar que eu estou errado, colocarei um post em letras garrafais: “O Tio não é histérico. O Tio é muito justo. O Tio nunca generalizou. O Tio nunca fez julgamento sumário por conta de generalizações. O Tio sempre permitiu em seu blog opiniões diferentes da sua livremente”.

    Talvez eu tenha esquecido de alguns pontos, então vou mais à além. Abro uma discussão para que minhas desculpas públicas sejam discutidas até a exaustão e então faço tal post.

    =)

  71. Chesterton said

    Eu acusei os jornalistas políticos da Veja de generalizações. Falam que os oposicionistas são “petralhas”, “apedeutas”, “antas”, “fascistas”, “stalinistas” et cetera.

    chest- bem, parece que você “generalizou ” errado, Os jornalistas acusam a oposição de petralha? Não seria uma acusação dirigida aos governistas?

  72. Chesterton said

    Isso é que é ato-falho freudiano…e olha que não acredito muito nessas coisas, mas ficou patente.

  73. Pax said

    Não, não, caro Chesterton, acusam o que estiver pela frente que não concorde e aplauda o que digam.

    Sejam governistas ou não.

    Mesmo que fossem somente aos governistas, a coisa já estaria bastante definida: generalização. Há inúmeros quadros governistas que merecem algum crédito. Afora esta simples e importante observação, todos merecem, ao menos, o direito ao contraditório.

    Ou então rasgamos a DUDH, a nossa Constituição, e partimos de uma vez por todas para o bang bang histérico.

    Touché!

  74. Pax said

    Só para complementar, antes que pare um pouco, dormi 3 horas hoje e tenho um problema de cólica equina para tratar aqui: Já disse, alguma vez, caro Chesterton, que histeria não faz bem para a credibilidade?

    Se eu concordo com tudo? Claro que não, caro Chesterton, estou super preocupado com tudo que acontece. Muito. Não sou inocente útil. Ou, ao menos, não quero ser.

    Mas se há problemas, e o farto noticiário indica que há, que a qualidade da prova seja boa o suficiente para que a Ditadura da Corrupção (já ouviu este termo em algum lugar?) seja mitigada, quiçá, numa enorme utopia, eliminada.

    Há indícios suficientes para mostrar que houve um enorme balcão de negociatas na Casa Civil? Há. O noticiário confirma o que eu disse.

    Há provas inequívocas que Erenice Guerra fez ou não isto ou aquilo. Até agora não, ao que me consta. Há indícios suficientes que ela, no mínimo, aparelhou o órgão com parentes para todo lado? Há, sim. Difícil negar. Então que ela se explique (veja IstoÉ – http://www.istoe.com.br/reportagens/101542_MEUS+FILHOS+VAO+TER+QUE+VIVER+TODOS+A+MINHA+CUSTA+?pathImagens=&path=&actualArea=internalPage ). Ao menos o direito de defesa a ex-ministra tem que ter. E duvido que você discorde disso.

    Há provas inequívocas que todas as acusações são verdadeiras e comandadas pela candidata Dilma Rousseff (veja Estadão – http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,dilma-rebate-ligacao-com-irregularidades-na-casa-civil,611834,0.htm ) às eleições presidenciais de 2010? Bem, aí só na cabeça de quem comente os erros crassos de generalizações e julgamentos sumários e acredita que em época de eleições o denuncismo não existe, inclusive os desesperados denuncismos. E seja de que lado for, antes que eu esqueça de mencionar.

    Entre a acusação e a prisão, ou decretação de morte (política, que fique claro), há um enorme abismo, caro Chesterton de anos de tantos debates dialéticos e lógicos. No mínimo, entre uma coisa e outra, acusação e fogueira, há que se ter um julgamento justo.

    Como não torço por A nem torço por B. Como admiro A e admiro B. Como acho que FHC fez bem ao Brasil e Lula também, acho mais prudente confiar na polícia, na justiça e na boa imprensa para tomar minhas opiniões.

    A questão lógica que se coloca é bastante clara, caro Chesterton. Num momento como este, de nervos à flor da pela, com muito a se ganhar ou perder, aceitar julgamento de jornalista tendencioso é um perigo enorme. Um crime. Ao menos para a

  75. Chesterton said

    Como diria meu paciente Letisgo, Let´s go…

    Peguei somente um destes termos, o que me parece mais venal de todos, “stalinistas” e fiz uma pesquisa no site da revista.

    O resultado está aqui:

    http://veja.abril.com.br/busca/resultado.shtml?qu=stalinistas

    Deu 1.081 incidências do uso da expressão. Confira, por favor.

    chest- não compreendi. Stalinista é um termo que se aplica normalmente em qualquer texto sobre tentativas de implantar qualquer tipo de autoritarismo. Você tem que pegar um (1) texto onde ele é mal aplicado e mostrar.
    Falacia de novo: “Post hoc ergo propter hoc” – correleichion isnoti kauseichion

    Todos sabemos como foi o regime de Josef Stalin, de 1922 até sua morte, em 1953. Há quem diga (segundo a Wikipédia, que está disponível para todos facilmente) que entre 3 e 9 milhões ou morreram ou sofreram barbaramente por conta de sua política. Ou seja, um verdadeiro ditador assassino.

    Como os jornalistas políticos da Veja generalizam, infelizmente ficam com a pecha de tendenciosos, de exagerados, de histéricos como costumo falar ad nauseam por aqui.

    chest- você acusa os jornalistas de uma falacia na verdade. Mas Pax, quem tem que trazer um (1) texto aqui dissecado por você provando por A+B que o termo foi mal aplicado, não pensar que sou eu que tenho que ler os 1081 links que você trouxe. Está de novo invertendo o ônus da prova. Você acusou, você tem que provar.

    Bem, foi você quem pediu. O blog se mantém aberto a todas tuas 1.081 explicações. Acusei e trouxe a prova.

    chest- não seja ridículo. Traga uma (1) prova onde ele tenha chamado alguem de stalinista onde essa pessoa não se comportou stalinisticamente e eu concordo com você que houve generalização.
    Hilária essa sua tentativa.

    Se quiser pesquiso sobre os outros termos, ou sobre todas as afirmações sobre não permissão de contraditório etc etc.

    chest- permissão de contraditório se aplica nas camaras municipais, de deputados e senado. Outra falacia : “Falsa Indução”.

    Acho que a lista aumentará um bocado. Como paciência neste blog é uma acusação que eu aceito, fique completamente à vontade para usar o espaço e provar, então, que minhas acusações são infundadas.

    chest- rsrsrs, quem fez a acusação foi você. Vamos fazer uma coisa, eu provo minhas acusações e você prova as suas, tá bom (rs)

    Caso você, caro Chesterton, consiga me provar que eu estou errado, colocarei um post em letras garrafais: “O Tio não é histérico. O Tio é muito justo. O Tio nunca generalizou. O Tio nunca fez julgamento sumário por conta de generalizações. O Tio sempre permitiu em seu blog opiniões diferentes da sua livremente”.

    chest- Pax, o blog é dele e ele não se propõe a transformar um blo privado em púlpito aberto ao público. Ele só quer falar ao público dele, e não permite manifestações que não estão de acordo com ele. Um blog particular não é democrático no sentido eleitoral. É um blog de opinião: as dele. Falacia Dedutiva (blog não é democracia)
    Aliás, você não pode reclamar disso justamente porque você bloqueou meu acesso ao Pandorama…E TEM TODO DIREITO> “Dois pesos e uma medida”.

    Talvez eu tenha esquecido de alguns pontos, então vou mais à além. Abro uma discussão para que minhas desculpas públicas sejam discutidas até a exaustão e então faço tal post.

    =)
    chest- naõ, Pax, traga um (1) texto onde o termo stalinista foi mal aplicado. Só um (1).

  76. Chesterton said

    73 Pax disse

    18/09/2010 às 15:31
    Não, não, caro Chesterton, acusam o que estiver pela frente que não concorde e aplauda o que digam.

    Sejam governistas ou não.

    chest- admita, pax, você se equivocou redondamente.

    Mesmo que fossem somente aos governistas, a coisa já estaria bastante definida: generalização.

    chest- mesmo que coisa nenhuma, ele sempre digladiou com governistas, você que trocou as bulitas.

    Há inúmeros quadros governistas que merecem algum crédito.

    chest- Falacia: Apelo à Emoção.

    Afora esta simples e importante observação, todos merecem, ao menos, o direito ao contraditório.

    chest- Falacia: Dedutiva ( blog não é lugar de direito ao contraditório)

    Ou então rasgamos a DUDH, a nossa Constituição, e partimos de uma vez por todas para o bang bang histérico.

    Falacia: Non Sequitur, The Camel’s Nose (slippering slope)

    Touché!

    Falacia: Ignoratio Elenchi , Two Wrongs Make a Right

    chest- Pax, você realmente precisa de minha orientação.

  77. Chesterton said

    Pax disse

    18/09/2010 às 15:54
    Só para complementar, antes que pare um pouco, dormi 3 horas hoje e tenho um problema de cólica equina para tratar aqui.

    chest- vai matar o cavalo?

    : Já disse, alguma vez, caro Chesterton, que histeria não faz bem para a credibilidade?

    chest- non sequitur

    Se eu concordo com tudo? Claro que não, caro Chesterton, estou super preocupado com tudo que acontece. Muito. Não sou inocente útil. Ou, ao menos, não quero ser.

    chest- então há uma luz no fim do tunel.

    Mas se há problemas, e o farto noticiário indica que há, que a qualidade da prova seja boa o suficiente para que a Ditadura da Corrupção (já ouviu este termo em algum lugar?) seja mitigada, quiçá, numa enorme utopia, eliminada.

    chest- falacia : Tu quoque – achar que a corrupção de uma pessoa se justifica por suposto hábito, e Argumentum ad antiquitatem

    Há indícios suficientes para mostrar que houve um enorme balcão de negociatas na Casa Civil? Há. O noticiário confirma o que eu disse.

    chest- bem, aqui está claro. Há fortes indicios de que a Casa Civil é um antro de negociatas. Finalmente concordamos.

    Há provas inequívocas que Erenice Guerra fez ou não isto ou aquilo.(?) Até agora não, ao que me consta. Há indícios suficientes que ela, no mínimo, aparelhou o órgão com parentes para todo lado? Há, sim. Difícil negar. Então que ela se explique (veja IstoÉ – http://www.istoe.com.br/reportagens/101542_MEUS+FILHOS+VAO+TER+QUE+VIVER+TODOS+A+MINHA+CUSTA+?pathImagens=&path=&actualArea=internalPage ). Ao menos o direito de defesa a ex-ministra tem que ter. E duvido que você discorde disso.

    chest- sem dúvidas ela terá que responder ‘as acusações e tentar se defender. Mas parece que está fugindo. Tudo bem, um dia aaba aparecendo.

    Há provas inequívocas que todas as acusações são verdadeiras e comandadas pela candidata Dilma Rousseff (veja Estadão – http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,dilma-rebate-ligacao-com-irregularidades-na-casa-civil,611834,0.htm ) às eleições presidenciais de 2010? Bem, aí só na cabeça de quem comente os erros crassos de generalizações e julgamentos sumários e acredita que em época de eleições o denuncismo não existe, inclusive os desesperados denuncismos. E seja de que lado for, antes que eu esqueça de mencionar.

    chest- você parte do princípio que toda acusação é eleitoreira, e foge do assunto principal. (Red Herring) É possível haver um balcão de negócios dirigido pelo filho da ministra sem que ela saiba (ou até apoie)? Que autoridade tem o filho da ministra para liberar verbas sem sua mami? Nenhuma. Sobram 2 alternativa e mais nenhuma. Ou o filho da ministra a enganou ou ela é cúmplice. Ela caiu justamente por isso, porque ministra que se deixa enganar pelo pimpolho não pode ser ministra, é uma incompetente, pelo menos uma inapta ao cargo. Se é cúmplice ou não, vai ser decidido no processo que tem que ser aberto.

    Entre a acusação e a prisão, ou decretação de morte (política, que fique claro), há um enorme abismo, caro Chesterton de anos de tantos debates dialéticos e lógicos. No mínimo, entre uma coisa e outra, acusação e fogueira, há que se ter um julgamento justo.

    Como não torço por A nem torço por B. Como admiro A e admiro B. Como acho que FHC fez bem ao Brasil e Lula também, acho mais prudente confiar na polícia, na justiça e na boa imprensa para tomar minhas opiniões.

    chest- boa imprensa? De acordo com projetos de controle de midia que você conhece bem ela corre enorme risco de desaparecer? responda quem é boa imprensa. O Estadão? Denunciou. A FSP? Denunciou. A Época? Denunciou e seus articulistas mandam chumbo. Rede Globo? Carta capital, Amorim e Nassif? Ou a rede do Bispo Macedo?

    A questão lógica que se coloca é bastante clara, caro Chesterton. Num momento como este, de nervos à flor da pela, com muito a se ganhar ou perder, aceitar julgamento de jornalista tendencioso é um perigo enorme. Um crime.

    chest- Não são julgamentos, mas denúncias que se comprovam 3 dias depois de feitas, com testemunhas e fatos que corroboram as versões destas.

    Politicos em cargos eletivos não tem a presunção de inocência de um cidadão comum. Eles tem o ônus da prova (como cirurgiões pl´sticos e estéticos).

  78. Chesterton said

    1/1081- O Coma Andante 4 ? A reação de Niemeyer, a múmia stalinista | Reinaldo Azevedo – Blog – VEJA.com VEJA.com Notícias Brasil Celebridades Ciência Economia Educaç..

    chest- Bem, o arquiteto centenário é stalinista confesso.

    2/1081- “Fosse na URSS stalinista, seria possível destruir as marginais e fazer as vias paralelas…”

    chest- bem, é verdade, num país democrático para obras de tal vulto são necessários verba e autorização do legislativo.

    3/1081- Stalinistas como Dilma Rousseff, por exemplo, foram descobrir o PT bem mais tarde. Ela, por razões familiares, preferiu se aninhar no brizolismo.

    chest- Dilma militou num bando autodeclarado stalinista na década de 70, é História.

    4/1081- Gostei muito do artigo de Marcelo Coelho (”Os Doutores do Pessimismo”, Ilustrada, 21/1) sobre a camarilha dos quatro. Esses monstros que são a favor de bombardear crianças, de devastar a floresta amazônica, que são céticos com Obama, que adoram Bush, que são contra as reservas indígenas, que querem morar em Beverly Hills, que são contra o stalinismo, que nem se importam com a tragédia de Darfur, que querem destruir as esperanças, que são violentos desde o pátio dos ginásios, que são a favor de todo poder aos poderosos e a bombardear quem obstruir esse caminho, esses seres horríveis devem ser eliminados! O final mostra o caráter iluminista do sr. Coelho: “Mas quem precisa de articulistas num mundo desses?”. “Paredón” para eles!”
    NELSON PRADO ROCCHI (Campinas, SP)

    chest- cometário de leitor

    5/1081- comentario de leitor

    6/1081- O homem nunca foi um teórico do stalinismo, mas sempre foi um stalinista empírico. Ele foi montando o sistema de informações e ocupação das instâncias do estado, em parceria com a máquina sindical, e lhe emprestava certa racionalidade.

    chest- o que se mostrou verdadeiro, há inúmeros testemunhos e fatos que comprovam que Zé Dirceu montou um esquema paralelo de espinagem de adversários, os quais tratava como inimigos a rserem abatidos

    Pax, enchi o saco.

    Essa história de 1.Falou stalinismo
    2. É histérico, é falaciosa

    NON SEQUITUR

  79. Chesterton said

    Falando nisso, já te contei que comprei um livro de um autor russo, esse daqui: é impressionante.

    será que sou histérico tambem?

  80. PAULLUS said

    Como poderia Aécio Neves lutar com todas as forças para ajudar o Serra se ele, o Serra, ajudou o PSDB a postergar a candidatura de Aécio para presidente da República? O Serra deu até beijinho no rosto do Aécio para implorar apoio…Agora, na hora do pega pra capar…Minas vai dar o troco ao PSDB. Bem feito!!

  81. Pax said

    Caro Chesterton,

    Você me pergunta: chest- boa imprensa? De acordo com projetos de controle de midia que você conhece bem ela corre enorme risco de desaparecer? responda quem é boa imprensa. O Estadão? Denunciou. A FSP? Denunciou. A Época? Denunciou e seus articulistas mandam chumbo. Rede Globo? Carta capital, Amorim e Nassif? Ou a rede do Bispo Macedo?

    Eu vou te dar alguns exemplos.

    Conhecidos nossos: Pedro Doria, Luiz Antonio Ryff, Villas-Bôas Corrêa, seu filho Marcos Sá Corrêa, Sergio Leo etc etc.

    Outros: Heródoto Barbeiro da CBN, Fernando Rodrigues da Folha etc.

    Tem muito mais. Claro que existe uma boa imprensa.

    Não gosto de generalizações. Quando você diz a Folha eu me lembro de dois lados. Um, para dar exemplo recente, aquela manchete de domingo (retrasado?) que colocaram que Dilma teria enfiado a mão no bolso do contribuinte por conta de alguma coisa de tarifas de energia. Quando olhei o jornal, em papel, estava na casa de um amigo, eu disse: isto é um absurdo. E foi mesmo. Mas leio o Fernando Rodrigues direto e reto. Nunca vi o cara perder o rumo, sair do sério, falar bobagem. E ele é da Folha.

    O tio? O Mainardi? Não, não são. Imagina se são. Não chegam perto do que considero um bom jornalismo. Este falam bobagem dia sim e outro também. Quase nada que preste. E eu sempre digo, quando presta, ninguém mais dá credibilidade. A tal questão do “é o lobo, é o lobo…” . Dá no que dá.

    Claro que tem uma meia dúzia encantada, como que hipnotizada por este besteirol que eles falam. Paciência. Me permito não engordar essa fileira.

  82. Chesterton said

    PD está no Estadão, que denunciou, o Villas não cansa de denucnia a crise ética e moral do governo, o escandalo da Erenice daria impeachment do presidente em qualquer país sério.

    E tem mais, a Erencice está com problemas de odr de cotovelo, porque caiu e a Dilma nada (pode?) fez para salvá-la, ou conoslá-la. Erenice é portadora dos maiores segredos de Lula e Dilma, em suma , é uma bomba ambulante, Ou vão desaparecer com ela ou “desaparecer” com ela. Que se cuidem.

    Agora a última. Você sabia que o PT inventou uma fofoca (falsa) contra Dilma e lançou em blogs como isca para ver se a oposição caía no truque? Bem, até agora a oposição não caiu.

  83. Pax said

    Onde você viu esta história, caro Chesteton, da fofoca plantada pelo PT.

    Mas, por favor, traga-nos fontes razoáveis.

  84. Pax said

    Tem muita gente boa no Estadão, um outro exemplo? Fausto Macedo.

    Tem muita gente boa na Imprensa: Quer mais exemplos? Bob Fernandes, do Terra Magazine.

    Vou me lembrando, então e vou postando.

    E, de novo, Chesterton, teu tio é o sub do sub. Vale menos que nota de R$ 3.

  85. Chesterton said

    Se assim fosse, Erenice não tinha caído. Se dependesse dos jornalistas up do up, nenhuma corrupçaõ seria investigada.

  86. Chesterton said

    83, vai estourar amanhã ou depois.

  87. Pax said

    Uáti? Caro Chesterton?

    Essa não entendi.


    Ó, vi e nem me lembro mais, perdi o fio da meada com a história da cólica, que você reclamou de estar bloqueado em Pandorama.

    Vamos esclarecer ao digníssimo público umas pequenas coisinhas:

    – Pandorama tem regras, feitas pelos próprios comentaristas, para os comentários.
    – Você quebrou as regras e teus comentários, lá, são moderados.
    – Você mesmo não está bloqueado, ao que me consta.

    Basta você assumir em público que vai aceitar as regras que eu paro de te pós moderar por lá. Topa?

    Aliás, diga-se a bem da verdade, ninguém foi cortado de Pandorama. Há somente três pós moderados. Just it.

  88. Chesterton said

    Psx, você tem todo direito de me expulsar assim como o Reinaldão tem todo o direito de impedir comentarios que julgue caninos. Simples.
    Agora, se você usa dos mesmos direitos, não pode reclamar dos dele.
    Simplex.

    Se me autorizarem a entrar no pandorama, vou fazer exatamente o que vinha fazendo antes de você me bloquear, logo, nem perca tempo. Transformarei-o em tribuna de denúncias.

  89. Pax said

    Você não ganhou o status de pré-moderado porque fez denúncias, caro Chesterton. Não falte com a verdade.

    Você ganhou a punição porque saiu ofendendo os participantes da comunidade. Eu em especial. Lembra?

    A verdade, Chesterton, a verdade. Persiga esta moça que você terá orgasmos.

  90. Chesterton said

    Mentira sua, você me censurava e eu rebeldemente reagia.
    Excesso de linguagem fazem parte, de lado a lado, lembra?

    A verdade, esse meu alvo.

  91. Pax said

    Chesterton, Chesterton, caro Chesterton…

  92. Elias said

    Pax,

    Pelo menos de cara, também não creio que Aécio se desfilie do PSDB.

    Pra mim, é significativo o fato de que, em boa parte dos Estados, o PSDB está ignorando solenemente o jogo capitaneado pela turma mais chegada ao Serra. Ninguém critica abertamente, claro. Mas apoio mesmo, que é bom… blicas!

    E, nos estados, Serra cada vez mais some da propaganda tucana.

    Com a derrota de Serra, provavelmente haverá uma luta interna pelo controle do que sobrar do PSDB. Pelo menos por ora, Serra é o menos qualificado pra vencer essa disputa.

    O pessoal de centro-esquerda tende a ficar com Aécio, e a ala mais à direita com Alckmim. Nenhum dos 2 lados morre de amores por Serra e, depois da derrota, se Aécio fizer uma composição com FHC, Serra poderá ficar totalmente isolado.

    Além de derrotado por ampla margem, Serra terá contra si coisas como: é elemento desagregador, péssimo estrategista político, está velho demais pra embates futuros e, ainda por cima, terá que se virar com as repercussões futuras da caixa de malvadezas que ele e sua turma abriram, nesta campanha.

    Do ponto de vista imediato, ou seja, eleitoral, creio que a repercussão da caixa de maldades será mínima.

    Pelo que pude perceber, lendo algumas qualitativas, os ex-indecisos que optaram por Dilma não estão dispostos a voltar atrás, e, os que ainda não se decidiram, não se mostram dispostos a optar por Serra. O pessoal parece ter se soldado à candidatura de Dilma e, quanto mais duro o ataque do Serra, mais este se torna detestado.

    Se for isso mesmo, será um poderoso indicador sobre a capacidade que jornais e revistas de grande circulação realmente têm, de formar opinião no Brasil. Ao que tudo indica, essa capacidade é realmente bem menor que a maior parte de nós pensava, até há algum tempo.

    Isso pode afetar um pouco a receita de publicidade dessa turma. Estou propenso a acreditar que esses jornais e revistas terão alguns problemas de faturamento, nos próximos anos…

    Ao mesmo tempo, a investigação sobre a quebra do sigilo fiscal, p.ex., segue em frente, o que pode complicar a vida da filha do Serra. Se algo assim acontecer, será como se Serra continuasse disparando contra o próprio pé, mesmo depois de encerrada a campanha e perdido o jogo. Vai descredenciá-lo ainda mais na luta pelo controle do PSDB.

    Em suma: acho que a caixa de maldades não está dando o lucro que Serra esperava dela, no curto prazo, e poderá dar a ele grandes prejuízos, a médio e longo prazos.

    Compreensível que Aécio e o pessoal mais alinhado com ele silenciem sobre a caixa de maldades do Serra. Não ganham nada falando dela, a favor ou contra.

    Se a caixa de maldades desse resultado, todo o PSDB tiraria proveito disso. Se não der — como parece estar acontecendo — poderão descarregar o ônus, por inteiro, nas costas do Serra & caterva.

    Como se diz no cruel e preciso jargão do ramo: quem pariu o diabo que o embale!

    Pelo menos por ora, não consigo ver o PSDB continuar seguindo os mesmos bois de cabeceira que seguiu até aqui.

    Não deu certo. Esses bois puxaram a boiada direto pra fila de abate.

    Aos costumes, a boiada deverá arranjar outros líderes.

  93. Pax said

    Sei não, caro Elias.

    Acho que depende do que sobrar do PSDB. Se sobrar algo que valha a pena trabalhar, pode ser que Aécio fique.

    Caso contrário, sei não.

    Que o Aécio parecia ter razão ano passado, sobre ele ser mais competente para as campanhas, parece que sim, haja vista as pesquisas.

    Serra saiu de 40% para algo em torno de 25%. Não dá para dizer que fez uma excelente campanha. Brigou com o DEM, brigou com aliados, segundo informações brigou com todo mundo, com a mania de centralização que ele nega.

    Agora é ver o andamento desta semana, mas, sim, concordo, esta história da Receita parece que vai dar o que falar, sim, mas pode ser que contra o feiticeiro.

  94. Andre said

    “Se for isso mesmo, será um poderoso indicador sobre a capacidade que jornais e revistas de grande circulação realmente têm, de formar opinião no Brasil. Ao que tudo indica, essa capacidade é realmente bem menor que a maior parte de nós pensava, até há algum tempo.

    Isso pode afetar um pouco a receita de publicidade dessa turma. Estou propenso a acreditar que esses jornais e revistas terão alguns problemas de faturamento, nos próximos anos… ”

    Formar opinião não é formar voto, os PIG sabem disso mas não podem fazer outra coisa senão mentir, ocultar, mentir , ocultar…

  95. Elias said

    Pax,

    A maior parte das campanhas tucanas, nos estados, se descolou da campanha do Serra.

    Claro que há uma boa dose de oportunismo, nisso. Ninguém quer se pendurar no pescoço do perdedor, nem quer o perdedor pendurado ao próprio pescoço (o célebre “abraço de afogado”, no jargão).

    Mas creio que aí há, também, outra não menor dose de divergência política. Pelo que sei delas, várias lideranças tucanas simplesmente não engolem a maneira como Serra conduziu sua campanha.

    Creio que isto sinaliza a possibilidade de um rico e duro debate dentro do PSDB.

    Como a “banda Serra” foi derrotada nas eleições, acho que há uma boa possibilidade de que o embate seja vencido por uma outra ala. Pode ser o Alckimim, pode ser o Aécio…

    Claro que seria melhor o Aécio, mas isto vai depender de como outros caciques vão se portar. Se a ala civilizada do PSDB se dividir, vai acabar expurgada.

    Daí porque insisto em dizer que tudo aponta para uma reforma política nos primeiros meses do mandato de Dilma. Melhor cenário que esse, impossível.

    Insisto, também, em dizer que, neste caso, Lula e FHC poderão desempenhar um papel político tão ou mais importante que o desempenhado quando ocuparam a presidência.

    ************************

    Há tempos venho dizendo que Serra não está à altura de uma campanha presidencial. Isto significa não estar, também, à altura do cargo para o qual se candidatou.

    Ele é desagregador. Diminui e divide, quando deveria somar e multiplicar. Afasta, quando deveria aproximar. Termina a campanha antipatizado dentro do próprio partido.

    De maneira surpreendente, Serra também se revelou absolutamente incapaz de analisar corretamente os seus próprios movimentos.

    Não foi capaz de perceber onde, quando e como estava sambando errado, e ainda menos capaz de mudar a estratégia política de sua campanha. Mesmo quando já estava mais do que claro que essa estratégia só fazia sua candidatura encolher, como de fato encolheu, ao longo de toda a campanha.

    Em vez de procurar por um portão, Serra preferiu dar chifrada e coice no muro. Escangalhou os chifres, os cascos e a cabeça, e nem chegou perto de entrar…

    Cada vez mais estou convencido de que Serra só não esculhambou com tudo em 2002 porque FHC segurou a barra.

    Vá ser ruim de campanha assim na baixa da égua!

    O pior que o país poderia fazer, em 2010, seria eleger um presidente com tamanho grau de obtusidade política.

    Acho que não há espaço pra dúvida: como presidente, Serra seria pior do que uma colisão de 2 jatões de passageiros, totalmente lotados, em pleno vôo.

    Ainda bem que o eleitor parece ter percebido isso…

  96. Elias said

    Pax,

    Há um outro detalhe que você — dia sim, outro também — lembra, e ao qual os analistas políticos parecem não estar dando a devida importância: a participação de jornais e revistas de grande circulação na campanha presidencial, como elementos de apoio a Serra.

    Num discurso não sei onde, Lula falou que esses jornais e revistas, em vez de informar e analisar, estão operando como se fossem partidos políticos.

    Eu diria que, além disso, parece que eles estão dirigindo a campanha do Serra. Eles não só pautam a campanha do cara como ainda definem o tom.

    Bem, entre o pessoal que faz isso, há bons textos, claro. Pessoal que escreve bem. Gente que sabe identificar a bicheira. Sabe onde dói e onde se deve chutar pra doer mais.

    Bom pro Serra.

    Mas é asnice da braba pensar que isso ganha eleição contra um governo que tem quase 80% de aprovação e que se mostra capaz de transferir votos às toneladas.

    Seria preciso bem mais que isso. Muito mais!

    A meu pensar, o nó da questão está na cara. Alguns desses caras podem ser bons colunistas, principalmente colunistas de notinhas, de fofocas… Outros podem ser excelentes jornalistas, numa acepção mais exigente do termo. E daí por diante.

    Mas isso não faz deles bons políticos. A maior parte não se elegeria vereador à Câmara Municipal da progressista cidade de Boqueirão da Mata Rala.

    Deixar que essa turma amadora (em política partidária) desse a pauta e o tom, numa campanha como a de 2010, foi uma imensa bobagem que Serra & Cia Ltda (cada vez mais limitada) cometeram.

    Impressiona ver que políticos tucanos de grande experiência, verdadeiras cobras criadas, se deixaram encantar por essa miragem.

    Geralmente políticos experientes são pessoas com faro pra essas coisas. Usam e bajulam jornalistas, assim como se deixam usar e bajular por jornalistas. Mas dificilmente se deixam dirigir por jornalistas.

    Políticos experientes são pessoas práticas. O que não dá resultado, eles rapidamente descartam. Sabem que os jornalistas costumam mudar de opinião ao sabor das circunstâncias. Além do mais, sabem que os jornalistas não estão arriscando nada, enquanto que eles, políticos, quase sempre arriscam muito — às vezes, tudo — a cada eleição.

    Nesse particular, o comando tucano realmente decepcionou. E, aí, as decisões mais importantes foram do Serra, mesmo.

    FHC jamais cometeria tantos erros. Aliás, FHC jamais os cometeu, tantos e tamanhos…

  97. Pax said

    Confesso, caro Elias, que também fiquei mesma impressão e um tanto confuso em como este assunto andou.

    Um dia algum dos histéricos escrevia alguma “lógica dedutiva comprobatória da fofoca do achismo do salão” que o PT ou traficava drogas ou, caso não traficasse diretamente alimentava induzia o tráfico, inclusive construindo estrada exclusivamente para este fim.

    Bem, não bastasse o absurdo da imaginação cheia de rococós e volteios pseudointelectuais, dia seguinte lá vinha a turma repetindo ad nauseam tal conclusão, como se tivesse sido provado tudo, claro que sim, escrito pelo fulano de tal na revista tal e qual. Uma indiada sem tamanho.

    Impressionante.

    E as pesquisas apontando: – olha, este número de “crentes de crendices” está em 7%… olha está em 6%… olha está em 5%… olha, ninguém mais aguenta, nem mesmo nossos colegas.

    E a turma seguindo morcego.

    Uma hora o morcego não percebe que há um incêndio à frente e ele vai.

    Com a turma atrás.

    Credibilidade é uma coisa difícil de construir, mas facil pacas de destruir.

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: