políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

O PSDB e a censura no PR

Posted by Pax em 28/09/2010

Beto Richa, candidato ao governo do Paraná pelo PSDB, desequilibra a discussão sobre censura à imprensa no Brasil. No âmbito nacional há inúmeros questionamentos de eventuais insinuações sobre aspirações petistas de tutoriamento ou mesmo questionamentos das liberdades de opinião, expressão e imprensa, quaisquer que sejam. No Paraná não há insinuações, há fatos. E são tucanos.

Abaixo o trecho da notícia veiculada na Folha, pelo seu diretor-geral, Mauro Paulino. (só para assinantes)

PARANÁ
Enquanto o PT vociferava contra os excessos da imprensa, o PSDB opunha-se concretamente ao direito constitucional de livre acesso à informação, censurando divulgações de pesquisas no Paraná. A pedido do candidato tucano Beto Richa, os juízes do TRE local proibiram os institutos de divulgar seus resultados. A decisão transforma o Paraná em um sombrio laboratório da classe política em seu anseio de reservar essas informações apenas para consumo próprio. Aos eleitores, cobaias da desinformação, oferecem em troca a boataria das porcentagens.
MAURO PAULINO é diretor-geral do Datafolha

Estranho o momento que vivemos sobre as questões de liberdades.

Obs: o grifo em negrito é deste blog. E estranho, também, que notícia tão importante, esteja disponível somente para assinantes. Talvez se explique pelo fato do veículo ter declarado apoio ao candidato José Serra neste domingo, como se já não fosse notório. Legal sim, estranho também.

Anúncios

23 Respostas to “O PSDB e a censura no PR”

  1. Patriarca da Paciência said

    “Enquanto o PT vociferava contra os excessos da imprensa, o PSDB opunha-se concretamente ao direito constitucional de livre acesso à informação, censurando divulgações de pesquisas no Paraná.

    “O PT VOCIFERAVA CONTRA OS EXCESSOS DA IMPRENSA, O PSDB OPUNHA-SE CONCRETAMENTE AO DIREITO CONSTITUCIONAL DE LIVRO ACESSO Á
    INFORMAÇÃO.”

    Acho que ficou bem esclarecido quem é democrata nessa história toda.

  2. Eduardo said

    O poder econômico desta eleição e desrespeito ao cargo de presidente da República tem feito desta eleição uma das menos democráticas.

    A consequência só poderia ser esta que está ocorrendo no Paraná, onde um candidato tem de usar todos os meios para preservar o melhor possível os eleitores da influência de pesquisas sobre o voto.

    Acho lamentável que isto esteja ocorrendo, como acho que a presença do governo estadual usando bens do Estado para montar e manter os inúmeros comitês de campanha eleitoral a favor dos requianistas tem sido um abuso, além de imoral.

  3. Pax said

    Caro Eduardo,

    Não sei se chego ao ponto de dizer que esta eleição é das “menos democráticas” como você afirma. A mim parece até que não, por algumas razões:

    1 – O advento da internet e a democracia da informação. Hoje você, eu e uma verdadeira multidão não se informa exclusivamente pelos grandes veículos, ouvimos, também, opiniões de quem respeitamos, lemos profissionais e amigos, enfim, e esta pluralidade de informações me permitem dizer que tem um profundo espírito democrático. Em outras palavras, todas as vozes podem ser ouvidas.

    2 – Outro ponto é que considero que as instituições republicanas, bem ou mais ou menos bem, estão aí, funcionando. Um dia fazem censura em TO e no outro a própria Justiça do Estado, o seu TRE derruba esta censura. Um excelente sinal democrático.

    3 – Mais ainda, se vivêssemos num estado não democrático, ou algo parecido ou caminhando para isto, não teríamos a liberdade de questionar ad nauseam uma declaração do presidente.

    Enfim, não estou muito assustado. Um pouco alerta, mas não assustado.

    Este caso do Paraná é um que merece alerta. Quer merece enorme divulgação pela gravidade do crime, segundo meu entendimento do que rege a Constituição.

  4. Jorge said

    o psdb deve ganhar mesmo só em Minas. No resto do Brasil não vai dar, inclusive SP e PR.

  5. William said

    É que o Eduardo deu um salto triplo carpado pra dizer que o Lula é culpado pela censura patrocinada pelo PSDB. Haja lero-lero.

  6. Eduardo said

    PAX, assumo que exagerei, mas acredito que houve um retrocesso significativo da democracia desde a eleição de Tancredo Neves.

    As decisões não vem do povo tanto quanto vieram na busca das diretas ou no impedimento à Collor, durante o regimo democrático que estamos presenciando as instituições estão cada vez mais a serviço do poder executivo federal, devidamente aparelhadas na defesa dos interesses do próprio governo federal (ou daqueles que usufruem o poder).

    Talvez seja mais evidente no Paraná que acompanho mais atentamente o uso do poder público como forma de perpetuar as famílias no poder, este fato não é exclusivo do PSDB ou
    PMDB estadual (PT praticamente inexistente). Analisando a forma como o poder passa de pais para filhos, irmãos, esposas, etc, fica claro o quão democrático tem sido as eleições neste Estado. De um governo do povo para o povo temos o governo de famílias para famílias, algo muito mais preocupante do que as famílias que detêm o poder da imprensa neste país.

    William, gostaria que fosse apenas o Richa a admolestar os meios de comunicação, você precisa ver o que o Requião faz…
    Aliás esse ministro do STF tem a cara do Lula ao falar uma frase ridícula num assunto sobre a vontade popular de termos candidatos com ficha limpa a concorrer nestas eleições.

  7. A Folha também declarou apoio ao Serra?? Não havia sido o Estadão?

    Lamentável tanto a solicitação do candidato quanto a autorização judicial. Não falei PAX, PSDB e PT se merecem… são farinha do mesmo saco.

  8. Zbigniew said

    Vociferar é bem diferente de censurar. A diferença é que o PSDB fez – a censura.

    Ontem, no CQC, basearam uma matéria no fato do José Dirceu ter dito que no Brasil a imprensa teria liberdade de expressão em excesso. Interessante que eles não viram o vídeo sobre o fato, e se viram não estavam interessados numa abordagem honesta sobre o mesmo.

    Interessante também é entender o porquê de se colocar o José Dirceu tão em envidência para corroborar o que a campanha do candidato deles afirma.

  9. Eduardo said

    Zbigniew
    Gostei do CQC quando foi dito à Dilma que cuidasse com o ‘salto alto’ para nao torcer o outro pé.

  10. Pax said

    Caro Vilarnovo,

    Sim, no Editorial de domingo. Procure no blog do Josias que lá tem.

    Caro Eduardo,

    O fato é que, na fotografia deste momento em que se discutem as liberdades e que a questão está em evidência, o Beto Richa marcou um golaço. Contra. Contra tudo que seria possível defender. Se você quiser, e pode, sim, claro, trazer alguma notícia do Requião, com o devido link, podemos falar sobre isto. Mas o bola torta da vez é o Richa.

    Caro Zbigniew,

    Se eu tivesse que apostar, chutaria que o Tas votará na Marina, não no Serra.

  11. Eduardo said

    PAX

    Acho o assunto Requião o pior que poderíamos perpetuar sobre o assunto governo x imprensa, mas tenho abaixo um exemplo disso num site que você confiaria.

    http://www.observatoriodaimprensa.com.br/artigos.asp?cod=405CID005

    Governos deveriam manter-se o mais longe possível deste tipo de disputa, ponto contra de Richa, concordo, e logo durante a campanha eleitoral…se ao menos fizesse isso durante todo o seu mandato como fazem os demais nem daria assunto na mídia.

  12. Pax said

    Caro Eduardo,

    Obrigado pelo link. Barbaridade geral.

    Deus do meu ateísmo pétreo que salva o bom Paraná. Caramba.

    Infelizmente, por falta de braço, não consigo acompanhar tudo, mas o estado parece que está em mau estado nesta questão. Bem mau.

  13. Catatau said

    Pax,

    Participo meio desconexo nos debates devido a motivos que vc conhece, viu?

    Mas volta minha tese: aqui visibilidade e medo diante de uma reclamação; ali, pouca repercussão diante de uma intervenção direta. E então?

  14. Pax said

    Caro Catatau,

    Qualquer participação sua é super bem-vinda. Ainda mais quando traz provocações interessantes como as fez no “ali” que entendi ser o post do Estadão declarando apoio ao Serra.

    Mas, veja, fiz os dois posts. E participo tanto “ali” como “aqui”. Onde for.

    Mas não ficaria muito preocupado com isto não. Neste pouco tempo que tenho de autor de blog (2 anos e um pouco), as coisas são curiosas mesmo. Há posts que a discussão vai, há outros que não. Não criaria pelo em ovo neste caso. Não faria uma tese em cima.

    Se quiser, sinta-se à vontade. A casa é sua.

    O que reclamei e coloquei na Observação do post foi a Folha não ter, a menos que eu tenha visto, a divulgação da notícia aberta, sem necessidade de assinatura.

  15. Carlão said

    Pax
    A pedido do candidato tucano Beto Richa, os juízes do TRE local proibiram os institutos de divulgar seus resultados
    Como não acompanho a eleição do Paraná (nem assino a FSP) e sei que juízes não atendem a pedidos imotivados de quem quer que seja, pergunto:
    Quais foram os motivos apresentados por Beto Richa que os juízes acolheram?
    Alguém sabe?
    Ou o negócio é descer o cacete no PSDB?

  16. Catatau said

    Eita, não, o ali e aqui é Lula e Richa, rsss

    A tese é que de repente se tem uma ênfase muito grande diante de reações como a do Lula, e nenhuma ênfase diante de medidas concretas como a de Richa, pesos diferentes em medidas que não precisam ser iguais, mas pelo menos correspondentes

  17. Catatau said

    enfase da imprensa maior

  18. Chesterton said

    Ontem ainda, a candidata Dilma Rousseff, impertérrita, abriu o programa eleitoral de Carlos Gaguim: “Peço, para governar Tocantins: vote Gaguim”, disse Dona Dilma. Enfim, nada de espantar em quem apóia José Sarney e Fernando Collor e teve como braço direito Erenice Guerra. Mas a candidata está nadando de braçada neste final de campanha. Está tão certa de sua vitória que nem se preocupa em pedir votos para um governador notoriamente corrupto, que pediu – e conseguiu – a censura da imprensa por pelo menos três dias.

    Se a terrorista impenitente se comporta com tal desenvoltura a seis dias do pleito, já temos uma pálida idéia de como se comportará uma vez eleita. Quem viver, verá.

    – Enviado por Janer @ 9:47 AM

  19. Catatau said

    Ocorreu o seguinte: o Richa vinha ganhando nas pesquisas, todas divulgadas. O Osmar Dias, concorrente (PDT), começou a chegar perto. Na semana exata que ultrapassou, a campanha de Richa moveu o recurso, mostrando que há erros ou incompatibilidades nas metodologias.

    Por haver erros, o juiz acatou. Mas salientou publicamente (parafraseio): se já estava errado antes, pq a campanha não advertiu? Muito curioso advertir somente agora

  20. Chesterton said

    O ex-diretor de Operações dos Correios Marco Antonio de Oliveira estava disposto a “abrir o jogo”, em seu depoimento na Polícia Federal, nesta terça, detalhando o espantoso esquema que revelou à revista Veja, incluindo um pedido de propina de R$ 5 milhões para “resolver pendências” na campanha de Dilma Rousseff (PT). Mas, alegando problemas de saúde do seu cliente, que estaria com hipertensão, ontem à noite o advogado dele pediu adiamento à PF, que transferiu o depoimento para a próxima segunda-feira, dia seguinte às eleições. O comitê petista de Dilma Rousseff ficou aliviado. Ele confessou que fazia “prospecção” de novos “clientes” para Israel, filho da ex-ministra Erenice Guerra, para negócios com o governo Lula.
    CH

  21. Zbigniew said

    O Carlos Castilho traz um texto muito bom sobre o momento em que vivemos esse duelo imprensa x governo:

    Os riscos ocultos na radicalização da cobertura eleitoral da imprensa.
    (http://www.observatoriodaimprensa.com.br/blogs.asp?id_blog=2)

    “(…)

    As acusações e suspeitas de corrupção devem ser investigadas por uma questão de princípio e de sanidade política no país, sejam os envolvidos petistas ou não. O problema é que só uns poucos serão punidos porque esta é a tradição. Foi assim com as suspeitas de corrupção no governo FHC na privatização das teles, no mensalão do governo Lula, e por aí vai.

    O problema não está nos fatos concretos, porque se eles fossem levados a sério, a imprensa seria moralmente obrigada a questionar todo o sistema político. A questão principal está na intencionalidade oculta nas denúncias. É aí que está o fato politico relevante e o que pode nos levar a entender melhor a situação e evitar a posição niilista, de duvidar de tudo e de todos.
    (…)”

  22. Catatau said

    Só não entendi uma coisa: aquilo foi devido uma pesquisa, ou uma série delas. E as outras, pq será?

  23. Chesterton said

    O Mendonça de Barros foi esse mês absolvido das acusações que sofreu na época das privatizações de FHC. Saiu em algum jornal? Eu não vi. Será que ele vai processar seus acusadores por calúnia e difamação?

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: