políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Cabo eleitoral impróprio

Posted by Pax em 13/10/2010

Lançaram as religiões para o centro dos palanques eleitorais. O que isto representa? Um perigoso atraso.

Fé não deve ser tratada como mercadoria eleitoral. Fé não deve ser tratada como questão de governo ou de estado. Fé implica aceitação, tolerância e separação das questões políticas.

Obscurantismo: 1) estado de quem se encontra na escuridão, de quem está privado de luz 2) falta de instrução; ignorância 3) atitude, doutrina, política ou religião que se opõe à difusão de conhecimentos científicos entre as classes populares. (dicionário Houaiss).

Tirem Deus do palanque.

Anúncios

69 Respostas to “Cabo eleitoral impróprio”

  1. Paulo Roberto Silva said

    Acho que precisamos separar as coisas:

    1) Aborto: tema relevante que acabou interditado pela dificuldade de religiosos e feministas discutirem-no como questão de saúde pública. É um tema relevante, precisa ser debatido, mas não da forma que acontece agora.

    2) Religião no debate: é terrível quando a fé das pessoas vira bandeira política, seja pela sua imposição, seja pela sua supressão. Não há política pública santa ou demoníaca. Há política pública mais ou menos correta do ponto de vista ético e moral. As religiões tem todo o direito de contribuir no debate ético, mas não de canonizar este candidato e demonizar aquele. Ainda que o candidato canonizado seja o meu.

  2. Patriarca da Paciência said

    Eu, por mim, digo com toda a convicção:

    “Serra é obscurantismo”.

    “Serra é atraso”.

    “Serra é faturar em cima da boa fé das pessoas”.

  3. Paulo Roberto Silva said

    Sim Patriarca, Serra é atraso. Político. Está associado a gente como Kátia Abreu, a escravocrata do século. Tire a religião daí.

  4. Embora minha candidata seja a Dilma fica claro nesse ultimos dias que diante do assunto religiosidade Dilma lida mal com o assunto ,talvez porque não ache esse tema pertinente a uma eleição, já Serra mergulhou fundo na exploração barata das possibilidades de arrebanhar votos com esse populismo religioso mambembe.
    Na verdade esses comportamentos distintos são fruto de um fato comprovado:Ela não é politica de carreira e ele um gato velho da nossa velha politica.
    Triste…..

  5. Patriarca da Paciência said

    Paulo Roberto da Silva,

    em todos os meus comentários, em sempre disse que tenho um enorme respeito pelos representantes da Igreja Católica. Infelizmente, há algumas ovelhas negras no meio de um excelente rebanho.

    Já o Serra está se igualando aos tele-pastores caça-níqueis, aproventando-se do parcela mais vulnerável da população.

    Realmente, uma vergonha.

  6. Patriarca da Paciência said

    O Serra está se igualando aos tele-pastores caça-níqueis, aproveitando-se da parcela mais vulnerável da população.

  7. Chesterton said

    Obscurantismo: 1) estado de quem se encontra na escuridão, de quem está privado de luz

    chest – não se aplica aos religiosos

    2) falta de instrução; ignorância

    chest- muito menos

    3) atitude, doutrina, política ou religião que se opõe à difusão de conhecimentos científicos entre as classes populares. (dicionário Houaiss).

    chest- epa, tambem não. Uma coisa é se opor a ciência outra é evitar o mau uso desta.

  8. Pela blogosfera uma onda de condenações a essa porcaria de colocar religião no meio dessa eleição.
    Serra perde com isso?
    Sei lá!
    Nosso povo é ainda muito conservador e hipócrita.

  9. Chesterton said

    tem que mudar o povo? Educação forçada?

  10. vilarnovo said

    Pax – Desculpe pelo off topic, mas acho que essa notícia vai te interessar.

    É o exemplo da “morte anunciada”. Parabéns ao Protógenes.

    Procuradoria defende fim de ação contra Daniel Dantas
    Publicidade
    FLÁVIO FERREIRA
    DE SÃO PAULO

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/813639-procuradoria-defende-fim-de-acao-contra-daniel-dantas.shtml

    O subprocurador do Ministério Público Federal Eduardo Antônio Dantas Nobre emitiu um parecer favorável à anulação da ação penal em que o banqueiro Daniel Dantas foi condenado a dez anos de prisão sob a acusação de ter subornado policiais participantes da Operação Satiagraha da Polícia Federal.

    Caso os ministros do STJ (Superior Tribunal de Justiça) sigam o entendimento do subprocurador, a ação poderá ser considerada nula e a decisão poderá ter efeitos nos outros processos relativos aos supostos crimes cometidos por Dantas e executivos do grupo Opportunity.

    Acompanhe a Folha Poder no Twitter
    Conheça nossa página no Facebook

    Em um parecer sucinto, o subprocurador aponta que a atuação de agentes da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) nas investigações da Satiagraha foi ilegal e por isso a ação criminal contra Dantas deve ser anulada desde o seu início.

    A manifestação de Nobre contraria a posição adotada anteriormente por outros membros do Ministério Público Federal em relação à legalidade da participação da Abin na operação da PF.

    Nobre emitiu o parecer em uma ação de habeas corpus protocolada pela defesa do banqueiro no STJ. Nesse tipo de causa, a Procuradoria opina na condição de fiscal da correta aplicação da lei.

    Os ministros do tribunal que vão julgar o habeas corpus não são obrigados a seguir o entendimento do subprocurador, mas a manifestação dele certamente será usada pelos advogados de Dantas para tentar convencer os julgadores.

    De acordo com o parecer de Nobre, houve ilegalidade na investigação pois ocorreu a ocultação da participação de agentes da Abin, com o objetivo de “propiciar a prática, por eles, de atos reservados a agentes policiais, a exemplo da manipulação e análise de diálogos captados por eficiência de interceptações telefônicas”.

    O subprocurador valeu-se da prerrogativa da autonomia funcional para contrariar posicionamentos de outros membros do Ministério Público sobre a questão.

    No ano passado, a 2ª Câmara de Coordenação e Revisão do Ministério Público Federal, órgão consultivo da Procuradoria na área penal e de controle externo da polícia, analisou um inquérito relativo à participação dos servidores da agência na operação da PF.

    A câmara de revisão, constituída por três subprocuradores da República, decidiu que a atuação dos agentes da na operação ocorreu de forma auxiliar e secundária, sob a supervisão da PF, e por isso dentro da legalidade.

    A decisão sobre o habeas corpus será dada pela quinta turma do STJ mas ainda não há previsão de data para o julgamento da causa.

  11. Mudar o povo?
    Não!
    Educar melhor as gerações que virão!
    Em todas as nações foi e será assim…..

  12. Patriarca da Paciência said

    O QUE ELE DISSE EM 2002: Itamar ataca Serra e prevê derrota pior ainda no 2.º turno

    outubro 13th, 2010 | Autor: Jussara Seixas
    15/10/2002 às 20:56:22 – Atualizado em 19/07/2008 às 15:18:22
    Itamar ataca Serra e prevê derrota pior ainda no 2.º turno
    Agência Estado

    O governador de Minas Gerais, Itamar Franco, soltou o verbo hoje contra o presidenciável do PSDB, José Serra, acusando-o de disseminar “inverdades” e de ter “bombardeado” o Plano Real no seu início. “Ele nunca apoiou o Plano Real. Posso dizer porque fui presidente da República. Desde o início ele tentou bombardear o plano”, declarou Itamar, ao chegar a Brasília, onde reúne-se amanhã com o petista Luiz Inácio Lula da Silva e depois com o presidente Fernando Henrique Cardoso. Saiu até em defesa do presidente, ainda que de forma indireta.

    “O candidato Serra quer viver à sombra do presidente (FHC), mas tem medo de sair às claras, ao sol, e dizer: ‘Sou o candidato do presidente’. Ele acha isso uma coisa vergonhosa. Por que ter vergonha de ser o candidato do presidente?”, questionou o governador mineiro. Segundo Itamar, “se Serra fosse um homem verdadeiro, deveria defender a política deste governo, ao qual serviu por oito anos, ou dizer o que realmente pensa”.

    Ressaltando que não criticava a pessoa de Fernando Henrique, Itamar afirmou que a atual política econômica resultou em “empobrecimento dos municípios, dos Estados e da população”. Acusou o ministro da Fazenda e o Banco Central de tentarem esconder os erros cometidos e obrigar os candidatos à Presidência a seguirem o mesmo caminho.

    “Há um desvio na rota da ordem econômica que vai precisar ser alterado”, disse o governador. “Chega hora em que o povo quer mudar.” Cabo eleitoral de Lula, para quem gravará mensagens de apoio amanhã, Itamar prometeu que “em Minas, o Serra vai ter uma derrota pior do que teve no primeiro turno”. Segundo ele, o arco de alianças em torno do petista deve se ampliar neste segundo turno em Minas, onde Lula já obteve 53% dos votos válidos.

    O governador disse ainda que o presidenciável do PSDB mente ao dizer que criou os medicamentos genéricos, porque isso teria ocorrido durante seu mandato, através de um decreto. “Ele deveria ter a decência de dizer que os genéricos surgiram no governo Itamar, não pelo Itamar, mas pelo grande ministro da Saúde que foi o Jamil Hadad”, afirmou Itamar.

    O ex-presidente também queixou-se da afirmação feita por Serra durante o primeiro turno, atribuindo a Itamar a privatização da Light e da companhia elétrica do Espírito Santo, ocorrida no governo Collor de Mello, quando Itamar era seu vice. ‘Ele falou uma deslavada inverdade, não sei um vocábulo mais forte do que este‘, disse o mineiro. ‘Eu não privatizei em meu governo nenhuma empresa de energia elétrica.‘

    Amanhã Itamar reúne-se com o presidente para discutir a situação financeira do Estado. Segundo ele, a dívida de Minas Gerais era de R$ 18 bilhões quando ele assumiu o governo estadual e, quatro anos depois, já chega a R$ 28 bilhões apesar de já ter pago R$ 8 bilhões ao Tesouro Nacional. Segundo ele, o vice de Lula, José Alencar, tem um projeto que reduz o comprometimento dos gastos dos Estados com a dívida de 13% da receita líquida para 5% e que poderá ser adotado no caso de vitória do petista.

  13. Amanhã será veiculada a mensagem de apoio de Itamar Franco a Dilma.
    xiiiiiiiiiiiii!!!!!!
    Baixaram os barcos salva vidas……logo logo os ratos começam a pular do barco !

  14. vilarnovo said

    Pax – Sobre a questão da fé no debate político.

    É justo misturar as coisas? Não, não é. Mas já comentei aqui da nossa cultura Ibero-Católica, de todo o nosso desenvolvimento como nação.

    Serra, apesar de ser de esquerda, sempre foi membro da Juventude Católica.
    O PT sempre teve na CNBB aliados políticos.

    Todos os partidos sempre usaram a religião como “aliados” em diversos momentos. Serra não está fazendo nada que o PT já não tenha feito milhares de vezes.

    Dizer que AGORA isso é bobo e feio só está acontecendo pois a maré virou contra os petistas.

    Algo que também é notável é a falta de entendimento do desenvolvimento do país. Religião e Igreja sempre estiveram presentes. O fenômeno da religão na política é o mesmo fenômeno do Messianismo Lulesco. Do pai dos pobres do Getúlio. O culto à personalidade no Brasil é muito ligado a fatores religiosos.

    Lula já foi comparado à Padre Cícero.

    http://colunistas.ig.com.br/monadorf/2010/06/01/figura-mitologica-de-padre-cicero-ajuda-a-entender-lula/

    Ou seja, a religião é algo que todos os partidos sempre usaram e talvez o PT tenha sido o que mais se valei desse messianismo religioso, principalmente com Lula. A única coisa agora é que estão provando do próprio remédio.

    Qual foi o partido que mais impulsionou a candidatura do Crivella aqui no Rio? Qual foi o partido que mais impulsionou a Rede Record, televisão do Bispo Macedo? Ora, foi o PT.

    O que está acontecendo agora é que estão provando do próprio remédio.

    Bem feito.

  15. Chesterton said

    Segundo ele, o vice de Lula, José Alencar, tem um projeto que reduz o comprometimento dos gastos dos Estados com a dívida de 13% da receita líquida para 5% e que poderá ser adotado no caso de vitória do petista.

    chest- ótimo, a diferença será paga com os impostos dos cidadãos dos demais estados da federação. cada um que me aparece.

  16. Chesterton said

    Pablo, lembra quando você me aconselhou a não me meter nesse vespeiro, pois não daria resultado PARA o Serra? Bem, NÃO TENHO NADA A VER COM ISSO.

  17. Chesterton said

    Bem lembrada a ilação Lula = Padre Cícero.

    Quando é a favor do PT , pax e Elias acham ótimo.

  18. Elias said

    Chester,

    Qualquer idiota sabe que algumas tendências internas do PT são ligadas a movimentos católicos. Outras, a movimentos evangélicos.

    Os militantes dessas tendências são, obviamente, contra a descriminalização do aborto.

    Marina, quando no PT, fazia parte de uma tendência ligada aos movimentos cristãos. Ela também é contra a descriminalização do aborto, ao contrário de parcela majoritária do PV.

    A propósito, volto a transcrever trecho de um documento da Aliança de Batistas do Brasil:

    “A Aliança de Batistas do Brasil é uma entidade identificada com a promoção e a defesa da vida para toda a sociedade humana e para o planeta. Mas considera também que é um perigo quando o discurso de defesa da vida toma carona em rancores de ordem política e ideológica.”

    “Consideramos, além disso, como uma conquista inegociável a laicidade de nosso Estado. Por isso, desconfiamos de todo discurso e de todo projeto que visa (re)unir certas visões religiosas com as leis que regem nossa sociedade.”

    “A laicidade do Estado, enquanto conquista histórica, deve permanecer como meio de evitar que certas influências religiosas usurpem o privilégio perante o Estado, e promovam assim a segregação de confissões religiosas diferentes.”

    Entendeu, Chesterton?

    Nem todas as pessoas ligadas a movimentos religiosos assinam esse discurso obscurantista, violento, desonesto e oportunista que a direita hidrófoba brasileira vocifera, com espuma e baba no focinho.

    É a insensibilidade quase que absoluta em relação à população, o desprezo atávico pelo que pensa e quer o homem da rua, entre muitas outras coisas, que afasta a direita hidrófoba do eleitor.

    A direita hidrófoba brasileira está longe do eleitor porque está longe do ser humano.

    Mesmo quando ela adota o discurso pelo respeito à vida, não consegue nem disfarçar que só o faz por interesse eleitoral, puro e simples.

    Não é que vocês respeitem a vida. Vocês apenas querem votos.

    Daí o incontido ranço violento do que, por si, deveria ser uma proposta anti-violência.

    Mas vocês jamais entenderão isso. Vocês não podem deixar de ser o que são. Não podem contrariar sua natureza porque. Ela é parte indissociável da própria existência de vocês.

    Não se pode esperar isso de vocês, assim como não se pode pretender que, por convicção, uma hiena se torne vegetariana.

    É por isso que vocês vão perder mais esta.

  19. Paulo Roberto Silva said

    Elias, onde esta essa nota da Aliança dos Batistas do Brasil? Pelo que você citou, assino embaixo. E cito Bento XVI: “a melhor coisa que aconteceu à Igreja foi ter perdido seus vínculos com o Estado”

  20. Chesterton said

    Elias está nervoso, a coisa deve estar feia lá no Pará

    “É a insensibilidade quase que absoluta em relação à população, o desprezo atávico pelo que pensa e quer o homem da rua, entre muitas outras coisas, que afasta a direita hidrófoba do eleitor.”

    chest- Você não precisa ser religioso para ser contra o aborto, uma violência com a qual a população em sua vasta maioria não cooncorda.

    vou colocar de novo o texto do Pondé, só para você:

    SOU CONTRA o aborto. Não preciso de religião para viver, não acredito em Papai Noel, sou da elite intelectual, sou PhD, pós-doc., falo línguas estrangeiras, escrevo livros “cabeça” e não tenho medo de cara feia.
    Prefiro pensar que a vida pertence a Deus. Já vejo a baba escorrer pelo canto da boca do “habitué” de jantares inteligentes, mas detenha seu “apetite” porque não sou uma presa fácil.
    Lembre-se: não sou um beato bobo e o niilismo é meu irmão gêmeo. Temo que você seja mais beato do que eu. Mas não se deve discutir teologia em jantares inteligentes, seria como jogar pérolas aos porcos.
    Esse mesmo “habitué” que grita a favor do aborto chora por foquinhas fofinhas, estranha inversão…
    Não preciso de argumentos teológicos para ser contra o aborto. Sou contra o aborto porque acho que o feto é uma criança. A prova de que meu argumento é sólido é que os que são a favor do aborto trabalham duro para desumanizar o feto humano e fazer com que não o vejamos como bebês. E não quero uma definição “científica” do início da vida porque, assim que a tivermos, compraremos cremes antirrugas “babyskin” com cartão Visa.
    Agora o tema é o “retorno” do aborto. O aborto entrou na moda neste segundo turno. É claro que esse retorno é retórico. Desde Platão, sabe-se que a democracia é um regime para sofistas e retóricos.
    A relação entre democracia e marketing já era sabida como essencial desde a Grécia Antiga. Por que o espanto quando os candidatos, sabendo que grande parte da população brasileira é contra o aborto (talvez por razões religiosas vagas, talvez por “afeto moral” vago), se lançam numa batalha pelo espólio do “direito à vida”?
    O marketing é uma invenção contemporânea, mas a necessidade dele é intrínseca a qualquer técnica que passe pelo convencimento de uma maioria, desde a mais tenra assembleia de neandertais.
    A democracia é, na sua face sombria, um regime da mentira de massa. Quando essa mentira de massa é contra nós, reclamamos.
    Não há nada de evidentemente justo em termos morais ou de moralmente “avançado” na legalização do aborto. O que há de evidente em termos morais é a desumanização do feto como processo retórico (exemplo: “Feto não é gente”) e a defesa de uma forma avançada de “safe sex”: “Quero transar com a “reserva de comportamento legal” a meu favor. Se algo der errado, lavo”.
    E não me venham com “questão de saúde pública”. Esgoto é questão de saúde pública. A defesa do aborto nessas bases é apenas porque o aborto legal é mais barato. Resumindo: “Safe sex, cheap babies”. E não me digam que o feto “é da mulher”. O feto “é dele mesmo”. E não me digam que “todo o mundo avançado já legalizou o aborto”, porque esse argumento só serve para quem “ama a moda” e teme a solidão.
    Não pretendo desqualificar a angústia de quem vive esse drama. Longe de mim! Mas em vez de gastarmos tanta “energia social” na defesa do aborto, por que não usarmos essa energia para recebermos essas crianças indesejadas?
    Vem-me à mente dois exemplos, aparentemente de campos “opostos”. Deveríamos aprender com a Igreja Católica e seu esforço de criar redes de recepção dessas crianças, aparando as mães em agonia e seus futuros filhos à beira da morte.
    Por outro lado, são tantos os casais gays masculinos (os femininos sofrem menos porque dispõem de “útero próprio”) que querem adotar crianças e continuamos a julgá-los, equivocadamente, penso eu, incapazes do exercício do amor familiar.
    Sou contra a legalização do aborto porque o considero um homicídio. Muita gente não entende essa implicação lógica quando supõe que seriam razoáveis argumentos como: “A legalização do aborto permite a escolha livre. Se sou contra, não faço. Se minha vizinha for a favor, ela faz”.
    Agora, substitua a palavra “aborto” pela palavra “homicídio”, como fica o argumento? Fica assim: “A legalização do homicídio permite a escolha livre. Se sou contra, não faço. Se minha vizinha for a favor, ela faz”.
    Quem é a favor do aborto não o é por razões “técnicas”, mas por “gosto” ideológico.

    ponde.folha@uol.com.br

  21. vilarnovo said

    E o Elias continua achando que a esquerda possui o monopólio da bondade mundial… hehehehe

    Ah, como falta para esse país chegar na maturidade política…

  22. Elias said

    Vilarnovo,

    A FSP sair com uma matéria defendendo Daniel Dantas não é, propriamente, um procedimento excepcional.

    Também a matéria não diz que o Daniel Dantas é inocente, até porque isto seria exceder o excessivo excessivamente, mesmo para os padrões atuais da FSP.

    Ela se limita a divulgar a posição de um subprocurador, para quem o conceito de autonomia funcional implica a ilegalidade da participação de mais de um órgão do mesmo nível de poder, em uma única investigação.

    Fico imaginando o que esse procurador diria se, pra investigar alguns traficantes de drogas, a PF se servisse do auxílio da Polícia Civil de um determinado Estado.

    No mínimo, o subprocurador defenderia que os policiais, e não os traficantes, é que deveriam ser presos, já que, no caso, haveria a interferência de órgão de nível de poder distinto daquele que conduz a investigação.

    Afinal, quem não pode o menos, muito menos poderá o mais.

    Esse subprocurador é um gênio! Seria o Ministro da Justiça ideal pro Serra!

    E, já que você trouxe o Daniel Dantas pra essa lista, pergunto:

    a – esse Daniel Dantas não é o irmão daquela moça que era sócia da filha do Serra?

    b – essa moça, irmã de Daniel Dantas, não é aquela que a filha do Serra diz não conhecer, jamais tê-la visto ou mesmo ter se comunicado com ela, ainda que seja por telefone ou e-mail, embora fosse sócia da dita cuja? (algo assim como: “Sabe a Fulana? Não tenho a menor idéia de quem seja, nunca a vi nem jamais falei com ela. Só sei que é minha sócia numa empresa. Movimentamos, juntas, alguns milhões de R$ por ano, mas, veja bem: não sei de nada! Não sei de onde vem nem pra onde vai esse dinheiro e, repito: nunca vi essa mulher!”).

    c – a empresa constituída pela irmã do Dantas e a filha do Serra, não é aquela que tinha sede em uma mundialmente conhecida lavanderia de dinheiro e cuja diretoria só se reunia em Buenos Aires, apesar de seus negócios serem todos no Brasil?

  23. Chesterton said

    É por isso que vocês vão perder mais esta.

    chest- ah, já perdemos há muito tempo, Serra não nos representa de maneira alguma.

    ———————–
    O PT e sua Forma Peculiar de Administrar a Coisa Pública: Erenice All Over Again
    Petralha adora a coisa pública, detesta privatização porque com ela eles não podem roubar a la vonté como fazem com os Correios, aquela empresa que se tornou o quintal da Erenice, a empregada da Dilma:
    Onze meses depois de a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) dar aval para que a Master Top Linhas Aéreas (MTA) continuasse voando, mesmo tendo detectado o risco de paralisação de seus serviços por problemas financeiros, a empresa está em crise financeira e não honra mais seus compromissos com os Correios, o que causa prejuízos ao contribuinte.A MTA foi pivô do escândalo que derrubou a ex-ministra da Casa Civil Erenice Guerra.
    POSTED BY SELVA BRASILIS

  24. Chesterton said

    Não se pode esperar isso de vocês, assim como não se pode pretender que, por convicção, uma hiena se torne vegetariana.

    chest- Hilário, isso é para disfarçar a predação que o PT faz ao erário público?

  25. vilarnovo said

    Elias – Como já falei aqui anteriormente, não é o caso de defender ou não Daniel Dantas. Eu realmente acredito que há muita coisa errada aí. Mas esse não é o ponto.

    O ponto, e parece que ou vc não entendeu ou não quer entender, é que uma democracia se faz com o respeito aos devidos processos legais. Em qualquer democracia evoluida no mundo, uma condenação – mesmo que justa no sentido moral – feita por meios ilegais é invalidade. E é exatamente esse o caso do Daniel Dantas.

    São esses processos legais que sim, defendem bandidos, que defendem também os inocentes. Porque corre o risco de chegarmos em um dia que, por conta de uma tal de “justiça social” direitos como privacidade, sigilos bancários, sigilos fiscais serão quebrados por qualquer motivação político/ideológica…

    Entendeu?

    Não sei nada da filha de Serra, e sinceramente, não tem a menor importância para mim. Fez algo ilegal? Foi condenada a alguma coisa? Existe alguma prova de algo ilícito?

    Bom, eu conheço um marketeiro que provou no Congresso documentos que, novamente, provavam que o PT pagou com dinheiro de Caixa 2 seus serviços em um paraíso fiscal.

  26. Elias said

    Paulo Roberto Silva,

    Quem me passou a nota foi minha mulher, que é batista.

    O documento foi produzido em um evento realizado em Maceió, agora em setembro de 2010.

    Seguem alguns trechos:

    ELEIÇOES 2010: PRONUNCIAMENTO DA ALIANÇA DE BATISTAS DO BRASIL

    “A Aliança de Batistas do Brasil vem, por este documento, reafirmar o compromisso histórico dos batistas, em todo o mundo, com a liberdade de consciência em matéria de religião, política e cidadania.”

    “A paixão pela liberdade faz com que, como batistas, sejamos um povo marcado pela pluralidade teológica, eclesiológica e ideológica, sem prejuízo de nossa identidade.”

    “Em nome da liberdade e da pluralidade batistas, a Aliança de Batistas do Brasil torna pública sua repulsa a toda estratégia político-religiosa de “demonização do Partido dos Trabalhadores do Brasil” (doravante PT).”

    “Como entidade preocupada e atuante em face da injustiça social que campeia em nosso país desde seu “descobrimento”, a Aliança de Batistas do Brasil sente-se na obrigação de contradizer o discurso que atribui ao PT a emergente “legalização da iniquidade”.”

    “Consideramos muito estranho que discursos como esse tenham aparecido somente agora, 30 anos depois de posicionamentos silenciosos e marcados por uma profunda e vergonhosa omissão diante da opressão e da violência a liberdades civis, sobretudo durante a ditadura militar (1964-1985).”

    “Estranhamos ainda que tais discursos não denunciem a fome, o acúmulo de riqueza e de terras no Brasil (cf. Isaías 5,8), a pedofilia no meio católico e entre pastores protestantes, como iniquidades há tempos institucionalizadas entre nós.”

    “Estranhamos que tais discursos não considerem nossos códigos penal e tributário como iniquidades institucionalizadas.”

    “Como entidade identificada com o rigor da crítica e da autocrítica, desejamos expressar nosso descontentamento com a manipulação de imagens e de informações retalhadas, organizadas como apelo emocional e ideológico que mais falseia a realidade do que a apreende ou a esclarece.”

    “Quase sempre, tais exemplos não são representativos da totalidade dos grupos e das ideologias envolvidas. Dito de forma simples: uma das armas prediletas da difamação é a manipulação, que se dá quase sempre pelo uso de falas e declarações retiradas do contexto maior de onde foram emitidas.”

    “Em lugar de estratégias como essas, que consideramos como atentados à ética e à inteligência das pessoas, gostaríamos de instigar aos pastores, igrejas, demais grupos eclesiásticos e civis, o debate franco e aberto, marcado pelo respeito e pela honestidade, mesmo que resultem em divergências de pensamento entre os participantes.”

    “A Aliança de Batistas do Brasil é uma entidade identificada com a promoção e a defesa da vida para toda a sociedade humana e para o planeta. Mas consideramos também que é um perigo quando o discurso de defesa da vida toma carona em rancores de ordem política e ideológica.”

    “Consideramos, além disso, como uma conquista inegociável a laicidade de nosso estado. Por isso, desconfiamos de todo discurso e de todo projeto que visa (re)unir certas visões religiosas com as leis que regem nossa sociedade.”

    “A laicidade do Estado, enquanto conquista histórica, deve permanecer como meio de evitar que certas influências religiosas usurpem o privilégio perante o Estado, e promovam assim a segregação de confissões religiosas diferentes.”

    “É mister recordar uma afirmação de um dos grandes referenciais teológicos entre os batistas brasileiros, atualmente esquecido: “Os batistas crêem na liberdade religiosa para si próprios. Mas eles crêem também na igualdade de todos os homens. Para eles, isso não é um direito; é uma paixão. Embora não tenhamos nenhuma simpatia pelo ateísmo, agnosticismo ou materialismo, nós defendemos a liberdade do ateu, do agnóstico e do materialista em suas convicções religiosas ou não-religiosas” (E. E. Mullins, citado por W. Shurden).”

    “Nossa posição está assentada na convicção de que o Evangelho, numa dada sociedade, não deve se garantir por meio das leis, mas por meio da influência da vida nova em Jesus Cristo. Não reza a maior parte das Histórias Eclesiásticas a convicção de que a derrota do Cristianismo consistiu justamente em seu irmanamento com o Império Romano? Impor a influência de nossa fé por meio das leis do Estado não é afirmar a fraqueza e a insuficiência do Evangelho como “poder de Deus para a salvação de todo o que crê”?”

    “No mais, em regimes democráticos como o Estado brasileiro, existem mecanismos de participação política e popular cuja finalidade é a construção de uma estrutura governamental cada vez mais participativa. Foi-se o tempo em que nossa participação política estava confinada à representatividade daqueles em quem votamos.”

    “Enfim, a Aliança de Batistas do Brasil vem a público levantar o seu protesto contra o processo apelatório e discriminador que nos últimos dias tem associado o Partido dos Trabalhadores às forças da iniquidade.”

    “Lamentamos, sobretudo, a participação de líderes e igrejas cristãs nesses discursos e atitudes que lembram muito a preparação das fogueiras da inquisição.”

  27. Chesterton said

    “A Aliança de Batistas do Brasil é uma entidade identificada com a promoção e a defesa da vida para toda a sociedade humana e para o planeta. Mas consideramos também que é um perigo quando o discurso de defesa da vida toma carona em rancores de ordem política e ideológica.”

    CHEST- então batistas não podem votar no PT. O programa partidário do PT é a favor de aborto.

  28. Paulo Roberto Silva said

    chest, o PSDB também é. O Serra pessoalmente é favorável ao aborto. Ruth Cardoso e Zulaiê Cobra sempre defenderam o aborto. E o primeiro projeto abortista foi da senadora Eva Blay, suplente de FHC.

  29. Chesterton said

    O programa do partido PSDB é pela descrimina(li)ção do aborto? Não. O do PT é? Sim.
    Logo, que é contra o aborto, moralmente não pode votar no PT.

  30. Chesterton said

    Para os que acham que a esquerda tem o monopólio da bondade (apud Pablo) um link muito bom, recomendo.

    http://www.siciliano.com.br/produto/3064185/o-grande-culpado-o-plano-stalin-para-iniciar-a-segunda-guerra-mundial/3064185?ID=BB7E99F57DA0A0D0E0F170667&PAC_ID=26948&FIL_ID=102

  31. Carlão said

    Comentários genéricos
    1.Chest e Vilarnovo : Nada a acrescentar. Brilhante!
    Apenas discordo da opinião do Vilarnovo quando fala da nossa cultura Ibero-Católica.
    A religião (deuses ou Deus) sempre esteve presente em qualquer disputa pelo poder na Civilização Ocidental em todos os tempos. Até hoje. Basta saber um pouco da História para confirmar.
    O Pax patrulhando o ambiente eleitoral deve ter ficado chateado com a canhestreza de sua própria ignorância.
    O PT agora posa (Emir Sader diria “pousa”) de vítima porque sua candidata se enrolou em público sobre o assunto.
    E a estratégia de vitimização, em que lula é o “mestre da arte”, está mostrando apenas a falsidade e falta de caráter da Dilma 2 caras não engana ninguém que tenha alguma coisa além de ossos entre as orelhas (lula diria “zoreia).
    No mais perfeito.

    2.Agora o comentário da Mãe Menininha do MEP aptresentando uma noticia de 2002 de Itamar
    15/10/2002 às 20:56:22 – Atualizado em 19/07/2008 às 15:18:22 (?)
    Itamar ataca Serra e prevê derrota pior ainda no 2.º turno
    Agência Estado
    ficou sensacional depois que o comentarista seguinte #13 todo feliz “se borrou” em público, comemorando o iminente “apoio de Itamar Franco a Dilma” hehehe

    3.Pergunta sem resposta: Como lula que 77% de aprovação dos eleitores não foi acompanhado no voto por ~65% dos eleitores brasileiros? Do total de ~136 milhões apenas ~35% votaram em dilma no 1o.turno.
    O que falhou?

    Resultado:
    A coisa tá preta lá no cafofo da campanha. Hoje sai Ibope!
    Vai dar empate técnico.
    Cabeças vão rolar! já ptometeu a criatuta desptrambelhada.

    ATENÇÃO:
    Serra 52% x dilma 48% (votos líquidos) e agora com FORTE viés de derrota.
    SERRA PRESIDENTE!
    :) :) :)

  32. vilarnovo said

    Chest – Sabe o mais engraçado? Se fosse o Palocci o candidato do PT, haveria uma grande chance de eu votar nele.

    Na Dilma, nunca.

  33. Paulo Roberto Silva said

    O programa do PSDB é puramente econômico. Mas os militantes do PSDB são pró-aborto. Inclusive seu candidato a presidente, que liberou os hospitais do SUS para matar criancinhas, como diria a Mônica Serra.

    José Serra é um stalinista de direita.

  34. vilarnovo said

    Carlão –

    “1.Chest e Vilarnovo : Nada a acrescentar. Brilhante!
    Apenas discordo da opinião do Vilarnovo quando fala da nossa cultura Ibero-Católica.
    A religião (deuses ou Deus) sempre esteve presente em qualquer disputa pelo poder na Civilização Ocidental em todos os tempos. Até hoje. Basta saber um pouco da História para confirmar.”

    Não discordo disso. Apenas considero que é grandes diferenças entre as religiões. Países protestantes possuem uma identidade mais individual, no sentido de não necessitarem tanto de um governo central. Cito os EUA e a Alemanha.

    Há um caso bem interessante sobre a Alemanha e a França na Segunda Guerra Mundial.

    Um correspondente americano notou que depois de um bombardeio, as cidades francesas sempre ficavam muito mais tempo com os destroços do que as cidades alemãs. Isso, segundo o correspondente, os franceses sempre aguardavam orientações de algum tipo de governo, como esse nem sempre estava presente os destroços e muitas vezes o combate aos incêndios ficavam debilitados.

    O inverso acontecia na Alemanha. Logo após os bombardeios, a população alemã se juntava de maneira espontânea e começavam a trabalhar, juntando material que poderia ser reutilizado como tijolos, mobilia e etc…

    A religião, o tipo de religião, moldou muito a humanidade durante os tempos. Citei a Alemanha e os EUA propositalmente pois o primeiro foi o berço da Reforma de Luthero e o segundo serviu de refúgio para as perseguições religiosas, muitas delas por conta da inquisição da Igreja Católica.

    O Brasil, país em Cabral tomou posse para a Coroa, ou seja, desde o início não foi um país onde as pessoas tinham liberdade de migrar. A população que vinha para o Brasil vinha com autorização do Estado.

    Isso até hoje influencia nossa noção de nação, nossa relação com o Estado que pode tudo, e o que a população pode não passa de um “presente”, uma “regalia” do Estado. Aqui primeiro nasce o Estado e depois vem o indivíduo.

    Nos EUA primeiro o indivíduo sendo o Estado um contrato social, onde os indivíduos dão permissão ao Estado fazer determinadas coisas. Por isso na a Constituição Americana é bem clara, sucinta, perfeita. Todo o poder vem do indivíduo. Tudo o que a União pode fazer está na Constituição. Todo o resto fica para os Estados e para os cidadãos.

  35. Chesterton said

    O programa do PSDB é puramente econômico. Mas os militantes do PSDB são pró-aborto. Inclusive seu candidato a presidente, que liberou os hospitais do SUS para matar criancinhas, como diria a Mônica Serra.

    chest- isso é pura desonestidade, o que foi feito é regulamentar no SUS o aborto em casos de estupro ou em casos de risco de vida da mulher. Lei de 1942. Mas havia a necessidade de BO em caso de estupro, o que o Temporão revogou!!!!
    Agora é só chegar e dizer: Fui estuprada! e Ferro no bebê.

  36. vilarnovo said

    33.Paulo Roberto Silva disse
    13/10/2010 às 15:31
    O programa do PSDB é puramente econômico. Mas os militantes do PSDB são pró-aborto. Inclusive seu candidato a presidente, que liberou os hospitais do SUS para matar criancinhas, como diria a Mônica Serra.

    José Serra é um stalinista de direita.

    =============

    O melhor comentário que eu li hoje. Apesar de discordar de algumas coisas:

    a) O programa do PSDB é puramente econômico.

    Que programa?? O PSDB tem algum?? Até hoje não vi.

    b)Inclusive seu candidato a presidente, que liberou os hospitais do SUS para matar criancinhas, como diria a Mônica Serra.

    Aí eu já não concordo. Era a função de Serra, como Ministro, regular um assunto que foi votado no Congresso. Aliás, essa foi a mancada da turma do PT. De cara poderiam afirmar que a posição pessoal da Dilma seria contra o aborto e que esse assunto não é da competência da Presidência da República e sim do congresso, poderia afirmar que seu governo nunca enviaria uma lei para o congresso sobre o assunto, etc… etc…

    O problema do PT é que o partido é fechado no assunto. E é aí que a porca torce o rabo. Isso e os vídeos de Dilma sobre o assunto.

    c) José Serra é um stalinista de direita.

    Cara, muito bom. Muito bom mesmo.

  37. Elias said

    “É por isso que vocês vão perder mais esta.” (Elias)

    “ah, já perdemos há muito tempo, Serra não nos representa de maneira alguma.” (Chester)

    Além de tudo, é ingrato…

  38. Carlão said

    Vilarnovo

    Interessante seus comentários e acrescento:
    Também não podemos esquecer que Portugal à época era o Estado Católico mais poderoso do mundo.
    A Espanha, apesar de católica e poderosa também, não conseguiu tomar posse da maior parte da América do Norte e depois ambos acabaram tendo que ceder espaços de poder à Inglaterra (e outros europeus) na Revolução Industrial,e se concentratam aqui no Sul do Continente até as emancipações subsequentes.
    No pós 2a. Guerra, os judeus russos perseguidos pelo comunismo, antes de decidirem pela fundação do Estado de Israel na Palestina, compraram grandes quantidades de terra ao norte da Argentina (Rosário) para futuros imigrantes.Depois prevaleceu a idéia da volta às origens geo-religiosas.
    Excluir a influência da religião da prática politica é ignorar a realidade dos fatos.
    Obama até hoje sofre ataques constantes pelo parentesco com muçulmanos e pastores radicais.
    Nem por isso tentou se transformar em vítima.
    Acho que petista adiram se transformar em eternas vítimas.Vide lula, o mestre da arte.

    Uma pergunta que fica é se o encanto do povo brasileiro com Lula está dando os primeiros sinais de esgotamento.Tudo passa.
    65% dos eleitores brasileiros, inclusive aqueles que dizem o admirar, não seguiram seu voto.
    Estará Lula perto do fim do seu prazo de validade?
    Tudo passa.hehe

    ATENÇÃO:
    Serra 52% x dilma 48% (votos líquidos) e agora com FORTE viés de derrota.
    SERRA PRESIDENTE!
    :) :) :)

  39. Chesterton said

    Meu Deus do céu, esse é o verdadeiro Anti-Cristo. Depois de filhos indesejados, virão os doentes indesejados, os velhos indesejados. Não é a toa que os velinhos fogem da Holanda para não serem “eutanaziados”. O velho EUGENISMO está voltando.

  40. Elias said

    “Não é a toa que os velinhos fogem da Holanda para não serem “eutanaziados”.” (Chester, a propósito de um vídeo do Edir Macedo)

    O Edir Macedo assustando os velhinhos da Holanda?

    Nesse andar da carroça, o Chester vai acabar tomando sopinha num penico.

    Ora, Chester!

    Não precisa pirar de vez, rapaz!

    Continua só meio doido, que é assim que todos nós te queremos bem.

    Dilma vai vencer. E NÃO vai propor nenhuma lei descriminalizando o aborto.

    O papo de que ela faria isso é só um factóide que vocês inventaram.

    Não precisa acreditar nele.

  41. Chesterton said

    http://www.abortoemdebate.com.br/wordpress/?p=734

    3º Plano Nacional dos Direitos Humanos (PNDH 3) , em uma das ações estratégicas, dizia: “apoiar a aprovação de projeto de lei que descriminaliza o aborto, considerando a autonomia das mulheres para decidir sobre os seus corpos”. No entanto, o decreto 7.177 , de 12 de maio de 2010, modifica pontos do programa, inclusive este. A redação agora ficou assim: “considerar o aborto como tema de saúde pública, com a garantia do acesso aos serviços de saúde”. O tema da descriminalização foi suprimido do PNDH 3.

    A modificação foi criticada por movimentos de mulheres e organizações em defesa dos direitos humanos, muitas delas articuladas na campanha pela integralidade do PNDH 3. Como informou a primeira reportagem desta série, a campanha quer a revogação do decreto 7.177.

  42. Chesterton said

    http://www.lifecanada.org/html/science/euthanasia/MercyKillingintheNetherlandsEuthanasiaoreugenics.htm

  43. Chesterton said

    DATENA – Não sendo nem um pouco criativo, quando fizeram aquela pergunta pro Fernando Henrique, ele demorou três horas e meia para responder… A senhora acredita em Deus?

    DILMA – Olha, eu acredito numa força superior que a gente pode chamar de Deus. Eu acredito e… E acredito, mais do que nessa força, se ocê (???) me permitir, acredito na força dessa deusa mulher que é Nossa Senhora.

    DATENA – Nossa Senhora de Aparecida, Nossa Senhora de Fátima, Nossa Senhora de uma forma geral (!!!)…

    DILMA – Todas essas múltiplas Nossas Senhoras (!!!) que existem por esse Brasil afora: Nossa Senhora das Dores, das Graças, Aparecida…

    DATENA – Porque no fundo, no fundo, elas representam é…

    DILMA – Nossa Senhora da Boa-Morte…

    DATENA – No fundo, no fundo, Nossa Senhora representa a força que a mulher brasileira tem, né?

    DILMA – Representa isso, eu acho, e representa uma coisa que todo mundo precisa: misericórdia. Ela representa muito isso. Proteção! Todo mundo precisa.

    essa mulher tem “pobrema”.

  44. Chesterton said

    Se Dilam é conra oa aborto, Elias, você tem que me dizer quando foi que ela mudou de idéia

    ver o que ela diz em 3:57

  45. Chesterton said

    Se Dilma é contra o aborto, deveria você Elias me contar quando foi que ela mudou de idéia

    ver 00:27

  46. Chesterton said

    Gravatai Merengue diz praticamente que quem inventou o factoide foi a própria Dilma

    Mas é saudável que tenham deixado o tema “aborto” um pouco de lado (e quem o suscitou nos últimos dias foi a própria Dilma, então defensora da descriminação e agora praticamente uma beata). Se é para falar de ética na gestão pública, sua única e rápida passagem por um órgão relativamente complexo (Casa Civil) mostra todo seu comprometimento e/ou capacidade de gerenciar o pessoal à sua volta.

  47. Elias said

    “O problema do PT é que o partido é fechado no assunto.” (Vilarnovo, referindo-se à descriminalização do aborto).

    Ou o Vilarnovo mente, ou ele não sabe o que é uma posição pertidária fechada.

    Vilarnovo,

    Quando um partido “fecha” sobre um assunto, seus filiados ficam proibidos de defender publicamente ponto de vista oposto, sob pena de expulsão por infidelidade partidária.

    Na maior parte do mundo civilizado, se o cara for detentor de mandato, com a expulsão do partido ele também perde o mandato.

    Se o PT “fechasse” questão pela descriminalização do aborto, teria que expulsar pelo menos 40% de seus filiados.

    Iria pro olho da rua todo o “PT-Igreja”, que é a espinha dorsal do “Campo Majoritário”, além dos numerosos e articuladíssimos grupos evangélicos petistas, Batistas em especial (respeitados por sua maturidade e consistência ideológica). Sem contar nos avulsos de formação cristã.

    Essa é uma das razões — Chester e Vilarnovo — pelas quais nossa futura Presidente da República, Dilma Roussef, NUNCA tomará a iniciativa de elaborar uma lei descriminalizando o aborto.

    Chester,

    Eu não disse que Dilma é contra ou a favor da descriminalização do aborto, até porque não a conheço pessoalmente, jamais conversei com ela nem jamais li ou ouvi uma análise dela sobre o assunto.

    O que disse — e repito aqui — é que, independentemente de sua convicção pessoal, Dilma NUNCA tomará nenhuma iniciativa de propor lei descriminalizando o aborto.

    Nem ela, nem qualquer presidente petista. Seja quem for.

    Assim como Lula nem tocou na questão, nos seus 8 anos de permanência na Presidência da República.

    Qualquer presidente petista que tentasse fazer isso, estaria mexendo num vespeiro de bom tamanho.

    Não sei de ningúém que seja doido a esse ponto…

  48. “Quando um partido “fecha” sobre um assunto, seus filiados ficam proibidos de defender publicamente ponto de vista oposto, sob pena de expulsão por infidelidade partidária.

    Na maior parte do mundo civilizado, se o cara for detentor de mandato, com a expulsão do partido ele também perde o mandato.”

    Só se a “maior parte do mundo” restringe-se ao Brasil.

    Nos EUA é tranquilo um parlamentar votar contra o seu partido. Acontece várias vezes. Obama está sofrendo pacas em relação a isso. Teve enorme dificuldade para aprovar suas “reformas” mesmo tendo a supermaioria no Congresso e no Senado. Isso porque vários democratas não votaram com ele. Isso porque o mandato é do deputado ou do Senador e não do partido.

    Na Inglaterra idem.

    “Essa é uma das razões — Chester e Vilarnovo — pelas quais nossa futura Presidente da República, Dilma Roussef, NUNCA tomará a iniciativa de elaborar uma lei descriminalizando o aborto.”

    Bom, esse seu discurso é bem novinho não é? Está seguindo muito bem a propaganda do partido.

    Acontece que a fala de Dilma não impede que um partidário do PT, ou um deputado de aluguel (comprado como o dinheiro do mensalão) faça isso. Até porque isso está no programa do PT.

    Engraçado que vc escreveu um monte de coisa que se desmentem. Vamos ver:

    “Quando um partido “fecha” sobre um assunto, seus filiados ficam proibidos de defender publicamente ponto de vista oposto, sob pena de expulsão por infidelidade partidária. ”

    O PT fechou a questão em relação a discriminalização do aborto em seu 3º Congresso. Partidários do PT já foram expulsos por se oporem a isso.

    Quer dizer então que Dilma será expulsa também?

    “Se o PT “fechasse” questão pela descriminalização do aborto, teria que expulsar pelo menos 40% de seus filiados. ”

    Ah querido… você não conhece nem mesmo o partido que defende??
    Cara, está ficando cada vez mais chato ficar te corrigindo toda hora… Seja um pouco menos preguiçoso e cheque as informações que te vomitam… Seja um indivíduo ao invés de teleguiado:

    3º CONGRESSO: Reflexão sobre erros e acertos

    Iriny Lopes*

    Aborto. É um tema polêmico e, portanto, deve ser tratado com atenção, porém com muita firmeza. Partindo da compreensão de que as mulheres têm o direito de decidir sobre seu corpo, de que o Estado é laico, e precisando lutar cada vez mais por essa concepção, A DECiSÃO DO PT SOBRE DESCRIMINALIZAÇÃO DO ABORTO E OS DEVERES DE ATENDIMENTO DO ESTADO PARA COM AS MULHERES QUE RESOLVEREM PRATICÁ-LO COM CERTEZA É UM AVANÇO.

    *Deputada federal pelo PT-ES, secretária Nacional de Formação Política do PT

    http://www.fpabramo.org.br/o-que-fazemos/editora/teoria-e-debate/edicoes-anteriores/3%C2%BA-congresso-reflexao-sobre-erros-e-acertos

    ================

    PT aprova apoio à descriminalização do aborto

    Uma das discussões mais acirradas no 3º Congresso Nacional do PT, encerrado neste domingo, foi a da emenda “Por um Brasil de Mulheres e Homens Livres e Iguais”, apresentada pela Secretaria Nacional de Mulheres do PT, que em seu texto traz a defesa da “descriminalização do aborto e da regulamentação do atendimento de todos os casos no serviço público”. A EMENDA FOI APROVADA.

    http://noticias.terra.com.br/brasil/interna/0,,OI1874487-EI7896,00.html

    A nossa enorme diferença no debate aqui no Pax Land é que enquanto você faz retórica e sofismos eu mostro fatos.

    E o fato é que o PT fechou assunto no seu 3º Congresso em relação a discriminalização do aborto. Isso é público.

  49. Chesterton said

    Elias, você está fazendo diversão, despiste. Damage control.
    Você é político, por isso acha que pode mentir de acordo com as conveniências. Aqui não somos políticos.

  50. Elias said

    Chester e Vilarnovo,

    Não é, somente, que o PT NUNCA tenha fechado questão sobre a descriminalização do aborto.

    Mais que isto: o PT NUNCA fechará questão sobre esse assunto.

    O fechamento equivaleria exigir que os militantes que integram o “PT-Igreja” deixassem de ser católicos. Ou que os grupos evangélicos repudiassem as respectivas denominações. E assim por diante.

    Pra fechar questão, o PT teria que fazer passar internamente esse fechamento, o que só poderia acontecer com os votos do “PT-Igreja”, dos grupos evangélicos, etc.

    A descriminalização do aborto como suposto propósito de uma gestão petista, é só um factóide inventado pela direita hidrófoba, pra cavar votos de incautos na eleição presidencial de 2010.

    Nos últimos 8 anos de gestão petista, nem mesmo a direita hidrófoba jamais abordou o assunto, que, aliás, nunca esteve na ordem do dia.

    Agora, desesperada com a aproximação de mais uma surra eleitoral, a direita hidrófoba agarra-se ferozmente ao factóide, como se ele fosse o último recurso disponível para evitar nova derrota do decadente candidato de sua preferência (ao mesmo tempo em que perde a oportunidade pra mostrar que esse candidato é, realmente, “o mais preparado”).

    Mas isso é só um factóide, gente!

    Vocês não necessitam acreditar nele (se é que acreditam, mesmo).

    Se quiserem, podem continuar abraçados a ele. Mas saibam que é um abraço de afogados.

    Vocês vão afundar junto com o factóide.

    Faltam poucos dias.

  51. Elias – Filho, aí você já está fingindo demência… como falei antes. O seu caso já virou patológico.

    Já provei aqui que o PT aprovou em seu 3º Congresso a questão da discriminalização do Aborto. Todos sabemos que já houve deputados petistas expulsos por conta da questão.

    Se vc quiser continuar a falar isso é problema meu. Com maluco e não debato. Para qualquer debate há que existir o mínimo de racionalidade e honestidade. Debater com pessoas que imitam Maluf não é para mim.

    Vc acusa as pessoas de extremistas religiosos. Deveria se olhar no espelho. O extremista religioso aqui é vc. E religião eu não discuto.

  52. Elias said

    Vilarnovo,

    Você está se fingindo de ignorante (não acredito que você seja).

    O PT NUNCA fechou questão sobre descriminalização do aborto.

    E é mentira sua que filiados ao partido tenham sido expulsos por se oporem à descriminalização do aborto.

    Quem são esses filiados?

    Volto a dizer: se você não sabe o que é uma “questão partidária fechada”, se você não sabe identificar uma questão partidária fechada, melhor se informar mais antes de usar o termo.

    Ou não. Problema seu. Afinal, quem perde credibilidade é você, não eu.

    Chester,

    Então tu não és “político”?

    Deixa de ser hipócrita!

    Podes não ser político profissional. Pelo que sei, é o caso de todos os comentaristas deste blog, eu inclusive.

    Mas, que és político, lá isto és.

    És um político militante da direita mais atrasada que há no Brasil.

    Exercitas tua militância participando de blogs, sempre protegido por um pseudônimo (o que diz um pouco da tua coragem…), escrevendo ou, na maior parte dos casos, transcrevendo o que outros escrevem em defesa das posições políticas que adotas.

    Foi a forma de militância que escolheste. Não a aprecio, mas respeito.

    Só não vem insultar a inteligência das pessoas que lêem este blog — ou que dele participam, como comentaristas — dizendo que não és político.

    Isto só piora tudo, Chester. Porque é o mesmo que pedires a essas pessoas que não te respeitem.

    Vê se te toca, rapaz!

    E, a propósito: quem está mentindo, neste caso específico, és tu e o Vilarnovo.

  53. Elias – Na boa irmão… Não vou mais perder meu tempo. Já te provei que o PT fechou a questão no seu terceiro congresso. Se quiser continuar a dizer que não o problema é inteiramente seu.

    Você tem total direito a ter sua opinião. Só não tem direito a ter seus próprios fatos.

    E o fato é que o PT fechou questão na discriminalização do aborto.

    O resto é lorota de campanha.

  54. FOLHA – Por que o sr. saiu do PT?

    LUIZ BASSUMA – Só em 2007, O PT FECHA QUESTÃO A FAVOR DA DESCRIMINALIZAÇÃO DO ABORTO. Eu já tinha militância nessa questão há muito anos, é uma questão filosófica e religiosa na minha vida. E eu me neguei a cumprir essa resolução. O estatuto do PT diz: por questões filosóficas, religiosas, éticas e de foro íntimo, nenhum filiado poderá ser punido. O PT quis me enquadrar. O último governo quis legalizar o aborto duas vezes e não conseguiu, nós conseguimos impedir.

    ================

    Resoluções do 3º Congresso do PT. Link no próprio site do PT.

    http://www.pt.org.br/portalpt/dados/bancoimg/c091207134809Resolucoesdo3oCongressodoPT.pdf

    Introdução do Documento, página 7:

    “Realizado em São Paulo entre os dias 31 de agosto e 2 de
    setembro de 2007, o 3º Congresso Nacional do PT reuniu
    927 delegados de todo o país e TRAÇOU AS DIRETRIZES DO PARTIDO PARA O PERÍODO QUE SE INICIOU APÓS A REELEIÇÃO DO PRESIDENTE LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA.
    Foram três dias de intensos debates, que resultaram na APROVAÇÃO
    de RESOLUÇÕES relativas aos temas centrais do Congresso – O
    Socialismo Petista; O Brasil que Queremos; e PT: Concepção e
    Funcionamento – agora reunidas nesta publicação.
    Além das resoluções, o livro traz as moções aprovadas, o registro
    das delegações estrangeiras presentes e a íntegra do
    discurso do presidente Lula, que falou sobre nosso projeto de
    transformação social e fez uma veemente defesa do PT,
    conclamando a militância a ser firme nos momentos difíceis e
    a enfrentar as adversidades de cabeça erguida.
    “Para nós, a luta sempre continua!”, resumiu Lula na ocasião.
    Certamente que sim. E ao sair do 3º Congresso reafirmando a
    força de suas idéias e de suas origens, o PT mostrou o quanto
    está unido e preparado para enfrentar as muitas batalhas que
    ainda virão.
    Ricardo Berzoini
    Presidente Nacional do PT

    Página 82 do documento:

    “Por um Brasil de mulheres e homens livres e iguais
    O PT, através de sua secretaria defende e reafirma seu compromisso com políticas e ações, hoje incorporadas pelo governo federal, que representam as principais bandeiras de lutas dos movimentos de mulheres e feministas, e que são extremamente significativas para a melhoria da qualidade de vida das mulheres:

    (…)

    • DEFESA DA AUTODETERMINAÇÃO DAS MULHERES, DA DISCRIMINALIZAÇÃO DO ABORTO E REGULAMENTAÇÃO DO ATENDIMENTO À TODOS OS CASOS NO SERVIÇO PÚBLICO EVITANDO ASSIM A GRAVIDEZ NÃO DESEJADA E A MORTE DE CENTENAS DE MULHERES, NA SUA MAIORIA POBRES E NEGRAS, EM DECORRÊNCIA DO ABORTO CLANDESTINO E DA FALTA DE RESPONSABILIDADE DO ESTADO NO ATENDIMENTO ADEQUADO ÀS MULHERES QUE ASSIM OPTAREM;”

    =======

    Mais uma vez trago fatos.

    Encerro aqui a questão.

  55. Elias said

    Pablo Vilarnovo,

    Você NÃO TROUXE fatos.

    A decisão do 3º Congresso NÃO FECHA questão.

    Questão fechada, Vilarnovo, é somente aquela cuja contrariedade por parte do filiado acarreta sua expulsão.

    Só neste caso é questão fechada Vilarnovo. Se não acarretar expulsão, não é questão fechada.

    Pra ser questão fechada tem que acarretar expulsão.

    Precisa repetir mais?

    Você mesmo chegou perto, embora sem querer, ao citar o estatuto do PT: nenhum filiado poderá ser punido por questões filosóficas, religiosas, éticas e de foro íntimo.

    Não é só no estatuto do PT que esse dispositivo existe. Ele é comum a todos os partidos. É cláusula obrigatória e pétrea, porque decorre de disposição pétrea da Constituição do Brasil.

    Então o Bassuma impediu que o governo (que governo?) legalizasse o aborto?

    É só mais um caso em que o fracasso sobe à cabeça de algumas pessoas.

    Decisão partidária de lutar por uma proposta é uma coisa. Fechar questão sobre uma decisão partidária é outra bem diferente.

    Questão fechada, Vilarnovo, é um tipo de decisão partidária impede o filiado de exteriorizar opinião contrária, sob pena de expulsão, perda de mandato, etc, por infidelidade ao partido.

    No PT, a descriminalização do aborto NÃO é uma questão fechada, porque ela implica conflito de natureza religiosa.

    Para o PT fechar questão numa proposta desse tipo, ele teria que virtualmente vetar a filiação de cristãos.

    Já disse isso antes e creio que não há necessidade de repetir.

    Nem toda decisão partidária implica fechamento de questão.

    Não finja que não entendeu.

  56. Filho, o PT já expulsou membros por conta disso. Mais uma vez, você está usando do sofisma.

    Já provei que:

    a) O PT em seu congresso definiu a discriminalização do aborto;

    b) O PT fechou questão sobre o assunto; e

    c) O PT já expulsou membros por conta de suas posições desfavoráveis à descriminalização.

    Isso são fatos.

    Você pode fazer o malabarismo retórico que quiser. Não vai alterar os fatos.

  57. Carlão said

    :)Pax

    CABO ELEITORAL IMPRÓPRIO


    O presidente citou Deus três vezes durante seu discurso e fez sinal da cruz uma vez no final, ao citar que Deus escreve certo por linhas tortas, ao falar sobre a derrota de dois adversários políticos no Piauí, que, segundo ele, ajudaram a derrubar a CPMF.

    e quem seriam os aliados políticos que ajudaram a derrubar a CPMF?
    Serra foi a favor da manutenção.
    Mas, sempre foi contra o uso do dinheiro para outros fins, além da Saúde.

    :)Ah! a coisa tá preta lá no cafofo da criatura de 2 caras:
    Lula contando mentiras, citando Deus e fazendo o nome da cruz é priceless!

  58. Paulo Roberto Silva said

    O que o villanorvo #56 aponta são os motivos que me fizeram exigir os direitos previstos no inciso XV do artigo 13 para retomar minha filiação ao PT. Mas vale corrigir: o deputado Bassuma não foi expulso, foi suspenso. Saiu porque a suspensão impedia-o de se candidatar a reeleição.

  59. Carlão said

    :)Pax
    CABO ELEITORAL IMPRÓPRIO

    veja com seus próprios olhos

    A filha pródiga retornando ao Caminho e mentindo descaradamente na Igreja.
    note que a cena da persignação (sinal da cruz) foi editada pelos deuses da campanha.

    :) :0 ;)

  60. Paulo Roberto Silva – Finalmente!!! Parabéns. É por aí mesmo. Sempre me indaguei se Dilma perdeu mais votos por se dizer a favor do aborto ou por ter mentido que não era.

    Hipocrisia não é boa estratégia eleitoral.

  61. Elias said

    Vilarnovo,

    Enfim, o PT expulsou ou não filiados, porque estes se opunham à descriminalização do aborto?

    Se você tem tanta certeza que sim, e tanta informação assim, poderia informar os nomes?

    Até agora, você não forneceu nenhum nome de filiado expulso do PT por ter se oposto à descriminalização do aborto.

  62. Elias, o que eu mais tenho feito até agora é te fornecer informações.

    Faça o seguinte. Procure no Google pela chave “pt expulsa deputados por discordar da descriminalização do aborto”.

  63. Elias – Vou te ajudar um pouco. Mas bem que você poderia adotar a mesma postura do PRS.

    Carta de Benoni Leys (Inhambupe) Publicada no dia 04/10/2009 às 04h55 PARA O SR. JONAS PAULO DE OLIVEIRA NERES
    PRESIDENTE PT ESTADUAL BAHIA

    Inhambupe, 04 de outubro de 2009

    Caro companheiro e Presidente Jonas Paulo,

    Li, reli e reli, a sua Nota com o seu comentário por ocasião da desfiliação de Luiz Bassuma e devo reconhecer que não estou entendendo nada.

    Você começa a dizer que “ele teria trabalhado ostensivamente para ser expulso”.
    Eu nunca vi Bassuma trabalhar para ser expulso ! Ao contrário, na sua “Luta pela Vida” ele sempre se defendia com unhas e dentes e achava que ele, como deputado do PT, tinha este direito. O que no fundo ele realmente tem.
    Ele não trabalhava para ser expulso mas se engajava de todo coração na defesa da Vida.
    Faz poucos dias que ele apresentou aqui em Inhambupe, para uma platéia superlotada, a peça “Os Pacifistas” relatando a vida de Chico Mendes, Martin Luther King, Gandhi, Sócrates e Jesus Cristo. Todas pessoas que lutaram pela paz e a vida e que por isto foram assassinados. Pode-se dizer que estas pessoas trabalharam ostensivamente para serem assassinadas? Mas a história guarda estes nomes e ninguém se lembra dos assassinos.

    Depois diz “ que o deputado federal não merecia essa pena por toda sua história de construção e luta dentro do partido”.
    Pois é, mais um nome para acrescentar à ladainha dos mártires que o partido já sacrificou no altar das suas ideologias, às vezes escusas. Quem vai ser o(a) próximo(a) ? Enquanto os aloprados ficam e até entram.
    O Diretório do PT o expulsou pois uma punição deste tamanho é a mesma coisa do que dizer: “Vai embora pois o PT não lhe quer mais, você está nos atrapalhando”. E para a sociedade seria menos hipócrita: “ O PT expulsa deputado por ser contra a legislação do aborto” e pronto.
    Fica a pergunta: e nós, o que fizemos para evitar esta besteira à mais do partido?

    Você argumenta “ que o parlamentar poderia continuar defendendo suas teses….”.
    Não entendo esta afirmação. Bassuma foi PUNIDO/EXPULSO EXATAMENTE POR DEFENDER A SUA TESE QUE ABORTO É UM CRIME CONTRA UMA VIDA INDEFESA.

    No seu 3º parágrafo você argumenta “ a responsabilidade do Estado diante da problemática do aborto” como sendo uma questão de saúde pública.
    Aqui só vou citar Heloisa Helena que conhece esta situação muito melhor do que eu e que diz que este argumento é “ uma farsa técnica e uma fraude política”.

    Por último você aponta o caráter democrático do partido “ mas quando se delibera prevalecem as propostas da maioria, os projetos coletivos e não pessoais”.
    Então, porque um grupo feminista conseguiu num Congresso a aprovação de uma Resolução, de agora em diante o PT é abortista? Isto cheiro à um golpe de estado como aquele de Honduras!
    Este assunto não é tão simples não. Vários países da Europa já fizeram plebiscito sobre isto e na maioria não passou. O rei Baldowino da Bélgica, se negando assinar a Lei, abdicou do trono por um dia, mas não foi expulso por causa disto pois se respeitou a atitude dele.
    Porquê o PT, se dizendo tão democrático, não faz um plebiscito com os seus filiados, por ocasião do PED em novembro? Só precisa acrescentar uma pequena frase: “Você é à favor ou contra a legislação do aborto?”. Mas não vão querer fazer isto pois de antemão sabem que a imensa maioria dos filiados vai votar contra. Então, eu me pergunto: aonde está a democracia quando a grande maioria tem de engolir as manobras de uma minoria?
    Acho até que a cúpula do PT fez um grande erro estratégico. Em vez de deixar a discussão mais no plano interno agora ela tomou uma posição bem clara perante a sociedade: O PT É ABORTISTA. As eleições estão chegando. Claro que os outros vão aproveitar desta tomada de posição. E se imaginem: um debate entre Dilma e Marina onde, com toda certeza, o assunto vai ser abordado. Por acaso o PT não tem memória e se esqueceu que em 1989 Lula perdeu as eleições por causa de uma acusação em relação a este assunto?

    Sei que você vai classificar minha resposta como a reação de um padre com as suas motivações religiosas. Mas não é. Sou contra a doutrina da Igreja Católica em relação ao planejamento familiar. Mas sou agrônomo também e nas aulas de ciência aprendi que uma vida começa quando o espermatozóide se une ao óvulo. E o argumento das feministas que elas são donas do seu corpo é falso pois a partir daquele momento o corpo dela é também o abrigo desta nova vida.

    Com saudações Petistas,

    Benoni Leys

    Fonte: Deputado Bassuma

    Satisfeito?? Acabou agora? Chega né!?

  64. Pax said

    Daqui 10 anos vou me lembrar destas eleições por 3 questões que me parecem ficar para a história:

    1 – A Lei Ficha Limpa e todo seu desenrolar (ou enrolar no STF). Mas, na essência, uma mensagem clara da sociedade. Acho eu que tende a aumentar. Como vocês acompanham o blog vão perceber que, por mais erros que possam existir no projeto, que vai, ou deve, ser aprimorado, gosto da mensagem que surge. Muito.

    2 – Marina Silva. Podem tacar o pau, chamar de traíra, mostrar a josta (merecidamente) que se tornou o PV etc etc. Mas alguém ter saído com zero e chegado a 20% de votos, é um fenômeno, sim. E aqui, outra mensagem: tem muita gente preocupada com Meio Ambiente, com desenvolvimento sustentável, muita gente incomodada com o rumo destes que são farinha do mesmo saco, que pensam política e economia como se pensava no século XIX.

    3 – a baixaria da campanha nesta reta final, o obscurantismo como mecanismo de voto, os fins justificando meios que esperava não ver de novo e estou vendo. Na eleição de Collor isto ficou patente, aquela história da filha do Lula, enfim, todos se lembram bem, não lembram? Pois bem, acho que todos nos lembraremos de como estão agindo nesta campanha na reta final.

    Alguém pode pontuar algo mais forte que estes três itens que enumerei? Posso estar enganado, claro que sim, mas acho que é isto que ficará para a história, daqui 10, 20 anos.

  65. Chesterton said

    Então tu não és “político”?
    Deixa de ser hipócrita!
    Podes não ser político profissional. Pelo que sei, é o caso de todos os comentaristas deste blog, eu inclusive.
    Mas, que és político, lá isto és.
    És um político militante da direita mais atrasada que há no Brasil.

    chest- Elias, lá vem você de novo com confusão mental. Você é um “quadro” do PT, eu não faço política partidária. Agora, um ser político todo humano é. Mas você é PETISTA, isto é, parte de uma máfia sindical que tomou o poder para benefício próprio.

  66. Chesterton said

    Deputado punido pelo PT por ser contra o aborto pede a mesma punição para Dilma.
    Do Estadão:

    O deputado federal Luiz Bassuma (PV-BA), presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Vida e candidato derrotado ao governo baiano, disse nesta quinta-feira, em Fortaleza, que a candidata à Presidência Dilma Rousseff (PT) tem discurso contraditório em relação ao tema aborto. Segundo ele, Dilma mudou sua opinião no decorrer do processo eleitoral e por isso deve ser punida pelo partido. Ano passado, Bassuma foi punido pelo PT por se posicionar contra a interrupção da gravidez. Ele teria que ficar um ano sem os direitos parlamentares, segundo a Comissão de Ética da legenda. Por conta disso, decidiu se filiar ao PV. “Para ser coerente, a Dilma também deveria responder à Comissão de Ética e ser punida. Porque eles me puniram por isso”, cobrou. Segundo Bassuma, o aborto toca em todas as questões da vida humana e não é uma questão simples nem superficial. “A Dilma tem declarações públicas. Ela sempre pensou favoravelmente à legalização do aborto”, afirmou. “De noite você falar uma coisa e de dia você falar outra é algo que considero muito preocupante. Prefiro ter segurança e coerência na manutenção das opiniões do que a pessoa mudar de opinião conforme seus interesses.

  67. Chesterton said

    Orvalho do Caralho…vá escrever bem assim na China!!

    O aborto só é uma questão moral porque ninguém conseguiu jamais provar, com certeza absoluta, que um feto é mera extensão do corpo da mãe ou um ser humano de pleno direito. A existência mesma da discussão interminável mostra que os argumentos de parte a parte soam inconvincentes a quem os ouve, se não também a quem os emite. Existe aí portanto uma dúvida legítima, que nenhuma resposta tem podido aplacar. Transposta ao plano das decisões práticas, essa dúvida transforma-se na escolha entre proibir ou autorizar um ato que tem cinqüenta por cento de chances de ser uma inocente operação cirúrgica como qualquer outra, ou de ser, em vez disso, um homicídio premeditado. Nessas condições, a única opção moralmente justificada é, com toda a evidência, abster-se de praticá-lo. À luz da razão, nenhum ser humano pode arrogar-se o direito de cometer livremente um ato que ele próprio não sabe dizer, com segurança, se é ou não um homicídio. Mais ainda: entre a prudência que evita correr o risco desse homicídio e a afoiteza que se apressa em cometê-lo em nome de tais ou quais benefícios sociais hipotéticos, o ônus da prova cabe, decerto, aos defensores da segunda alternativa. Jamais tendo havido um abortista capaz de provar com razões cabais a inumanidade dos fetos, seus adversários têm todo o direito, e até o dever indeclinável, de exigir que ele se abstenha de praticar uma ação cuja inocência é matéria de incerteza até para ele próprio.

    Se esse argumento é evidente por si mesmo, é também manifesto que a quase totalidade dos abortistas opinantes hoje em dia não logra perceber o seu alcance, pela simples razão de que a opção pelo aborto supõe a incapacidade – ou, em certos casos, a má vontade criminosa – de apreender a noção de “espécie”. Espécie é um conjunto de traços comuns, inatos e inseparáveis, cuja presença enquadra um indivíduo, de uma vez para sempre, numa natureza que ele compartilha com outros tantos indivíduos. Pertencem à mesma espécie, eternamente, até mesmo os seus membros ainda não nascidos, inclusive os não gerados, que quando gerados e nascidos vierem a portar os mesmos traços comuns. Não é difícil compreender que os gatos do século XXIII, quando nascerem, serão gatos e não tomates.

    A opção pelo abortismo exige, como condição prévia, a incapacidade ou recusa de apreender essa noção. Para o abortista, a condição de “ser humano” não é uma qualidade inata definidora dos membros da espécie, mas uma convenção que os já nascidos podem, a seu talante, aplicar ou deixar de aplicar aos que ainda não nasceram. Quem decide se o feto em gestação pertence ou não à humanidade é um consenso social, não a natureza das coisas.

    O grau de confusão mental necessário para acreditar nessa idéia não é pequeno. Tanto que raramente os abortistas alegam de maneira clara e explícita essa premissa fundante dos seus argumentos. Em geral mantêm-na oculta, entre névoas (até para si próprios), porque pressentem que enunciá-la em voz alta seria desmascará-la, no ato, como presunção antropológica sem qualquer fundamento possível e, aliás, de aplicação catastrófica: se a condição de ser humano é uma convenção social, nada impede que uma convenção posterior a revogue, negando a humanidade de retardados mentais, de aleijados, de homossexuais, de negros, de judeus, de ciganos ou de quem quer que, segundo os caprichos do momento, pareça inconveniente.

    Com toda a clareza que se poderia exigir, a opção pelo abortismo repousa no apelo irracional à inexistente autoridade de conferir ou negar, a quem bem se entenda, o estatuto de ser humano, de bicho, de coisa ou de pedaço de coisa.

    Não espanta que pessoas capazes de tamanho barbarismo mental sejam também imunes a outras imposições da consciência moral comum, como por exemplo o dever que um político tem de prestar contas dos compromissos assumidos por ele ou por seu partido. É com insensibilidade moral verdadeiramente sociopática que o sr. Lula da Silva e sua querida Dona Dilma, após terem subscrito o programa de um partido que ama e venera o aborto ao ponto de expulsar quem se oponha a essa idéia, saem ostentando inocência de qualquer cumplicidade com a proposta abortista.
    Seria tolice esperar coerência moral de indivíduos que não respeitam nem mesmo o compromisso de reconhecer que as demais pessoas humanas pertencem à mesma espécie deles por natureza e não por uma generosa – e altamente revogável – concessão da sua parte.

    Também não é de espantar que, na ânsia de impor sua vontade de poder, mintam como demônios. Vejam os números de mulheres supostamente vítimas anuais do aborto ilegal, que eles alegam para enaltecer as virtudes sociais imaginárias do aborto legalizado. Eram milhões, baixaram para milhares, depois viraram algumas centenas. Agora parece que fecharam negócio em 180, quando o próprio SUS já admitiu que não passam de oito ou nove. É claro: se você não apreende ou não respeita nem mesmo a distinção entre espécies, como não seria também indiferente à exatidão das quantidades? Uma deformidade mental traz a outra embutida.

    Aristóteles aconselhava evitar o debate com adversários incapazes de reconhecer ou de obedecer as regras elementares da busca da verdade. Se algum abortista desejasse a verdade, teria de reconhecer que é incapaz de provar a inumanidade dos fetos e admitir que, no fundo, eles serem humanos ou não é coisa que não interfere, no mais mínimo que seja, na sua decisão de matá-los. Mas confessar isso seria exibir um crachá de sociopata. E sociopatas, por definição e fatalidade intrínseca, vivem de parecer que não o são.

    Olavão.

  68. Carlão said

    Chest e companheiros de troca de insultos velados :)

    O artigo do filósofo me fez pensar muito sobre o aborto e a minha opinião pessoal.
    Foi uma interpetração apaixonante do espinhoso assunto tema da Humanidade.
    Normalmente não gosto do Olavo quando escreve com o fígado.
    Neste caso escreveu como PHD.E me enriqueceu.

    É uma coisa difícil mesmo.
    Para nós homens parece ser uma cirurgia feminina complicada mas graças a essa discussão cada um de nós homens aqui presentes a essa discussão do aborto, penso eu obrigou-nos a perguntarmos a nós mesmos qual
    a nossa posição íntima e não a política, a verdadeira.
    Só por isso rendo homenagens ao Olavo e perticularmente gostaria de que outros que leram o artigo expressassem seus comentários.Contra ou a favor é melhor.Nada de pizzas legislativas.

    Recomendo assistir integralmente este vídeo onde se nota um vívido e verdadeiro depoimento da candidata Dilma.Ela foi muito feliz nesta entrevista.

    Uma única coisa que “desandou a maionese” foi no 4m16s quando perguntada se ela é católica.
    Eu sou a…antes de tudo cristã.Tá!? Em segundo momento eu sou católica.
    O que seria este a… antes do “antes de tudo cristã.”
    Seria ela agnóstica? Fiquei curioso.
    bom proveito! E boa discussão pra nós.

  69. Chesterton said

    0:41 o aborto é uma agressão ao corpo (da mulher)
    0:45 dói (na mulher)
    1:39 entraram e sairam chorando ( problemas morais, arrependimento?)
    2:18 métodos absolutamente medievais (quer limpinho?)
    2:47 questão de saúde pública (o tratamento de quem faz a revelia da lei, ou matar o feto?)
    3:20 aborto não é ótimo (de novo, para a mulher, nem reconhece a existência de uma criança)
    3:38 uma parte da população não tem acesso a esse serviço (como tirar um apendice?)
    3:58 para quem quiser fazer o aborto (aqui ela se entrega, crê que o aborto é como tirar um tumor benigno que parasita a mulher)

    Carlão, esse vídeo é imoral, um atentado a qualquer idéia de humanismo

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: