políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Ibope: Dilma 49%, Serra 43%

Posted by Pax em 13/10/2010

Dilma tem 53% dos votos válidos, e Serra, 47%, aponta Ibope
Do G1, com informações do Jornal Nacional

Margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.
Nos votos totais (com brancos, nulos e indecisos), Dilma tem 49%; Serra, 43%.

O Ibope divulgou nesta quarta-feira (13) pesquisa de intenção de voto para o segundo turno da eleição presidencial que mostra Dilma Rousseff (PT) com 53% dos votos válidos (que excluem brancos, nulos e eleitores indecisos), e José Serra (PSDB), com 47%.

Com a margem de erro, de 2 pontos percentuais para mais ou para menos, Dilma pode ter de 51% a 55%, e José Serra, de 45% a 49%.

Levando em conta os votos totais (que incluem brancos, nulos e eleitores indecisos), a vantagem de Dilma para Serra também é de seis pontos percentuais. Segundo o Ibope, ela tem 49%, e Serra, 43%. Com a margem erro, a petista pode oscilar de 47% a 51%. O tucano, por sua vez, pode ter de 41% a 45%. Brancos e nulos somaram 5%, e indecisos, 3%.

Continu no g1/Globo

Anúncios

56 Respostas to “Ibope: Dilma 49%, Serra 43%”

  1. iconoclastas said

    sem sacanagem, as pesquisas, depois da vergonha do 1ªturno, tem que ser muito relativizadas, mas tendências ainda devem captar. e eu vou te contar malandro, para quem já tava ensaiando a troca da faixa…

    …pensa bem, mesmo que não de em nda, é muito calor q nego tá passando…

    ;^/

  2. Chesterton said

    Pax, qual o viés?

  3. Pax said

    Claro que sim, caro Iconoclastas.

    E a mensagem, pra mim – ou puxando a brasa para a minha sardinha – é bem clara.

  4. Pax said

    Caro Chesterton,

    O viés é de subida do Serra e estabilização de Dilma, segundo o JN.

  5. Pax said

    (off)

    Subindo o último dos 33 mineiros chilenos

    (off – off)

  6. Terminou o resgate…….que bela noite!
    Um abraço ao mundo todo!

  7. Pax said

    Ainda tem os 5 socorristas. Caras corajosos pacas.

  8. Chesterton said

    O PT NÃO gosta de ser atacado.

    Na verdade, hostiliza quem o ataca. Tem enorme dificuldade de conviver com a crítica. Imagina ser o proprietário de um pensamento único, algo como o velho centralismo democrático leninista. Quem for contrário deve se calar. Seus dirigentes acabaram se acostumando com uma oposição pouco atuante. Que passou os últimos oito anos quase que em silêncio, temendo o debate, acreditando piamente nos índices de popularidade do presidente.

    No início da campanha eleitoral o quadro se manteve inalterado. Lula foi desferindo na oposição golpes e mais golpes. Não encontrou respostas à altura. Dedicando-se plenamente à campanha -que é o que efetivamente gosta- fez política 24 horas por dia. Transformou o Palácio da Alvorada no comitê central da candidatura Dilma. Não temeu alguma reprimenda do TSE, pois sabe com quem está lidando. Abandonou a rotina administrativa e concentrou-se na campanha. Desferiu ataques aos adversários como se fosse um líder partidário e não um chefe
    de Estado.

    A oposição assistiu a tudo sem saber bem o que fazer. Temia enfrentar o rolo compressor do PT.

    Quando, finalmente, resolveu partir para o embate, viu que o adversário era um tigre de papel. O eleitorado estava aguardando alguma reação. E o resultado de 3 de outubro não deixou dúvida: a maioria estava com a oposição, claro que em um universo dos mais diferentes matizes.

    A derrota do primeiro turno transtornou os dirigentes do oficialismo. Consideravam a eleição ganha. Tinham até preparado a festa da vitória. Imputaram a culpa à oposição, que tinha denunciado escândalos, e mostrado as vacilações e contradições da candidata oficial. Era o mínimo que a oposição poderia fazer, mas para o PT foi considerado algo intolerável.

    Agora chegamos à etapa final da campanha. Dilma jogou fora o figurino utilizado nos últimos meses. No debate da Band assumiu uma postura agressiva e que deve manter até o dia 31. A empáfia foi substituída pelas ameaças. O arsenal foi acrescido de armas já usadas em 2006, como a privatização. Sinal de desespero, pois o cenário é distinto e os personagens também. E deve fracassar.

    Dilma está numa encruzilhada. A popularidade de Lula já foi transferida. Seus principais aliados regionais foram eleitos e dificilmente farão sua campanha com o mesmo empenho do primeiro turno. O PMDB não assimilou as derrotas do Rio Grande do Sul, da Bahia e, principalmente, de Minas Gerais. E, numa eleição solteira, o embate será de biografias.

    villa

  9. É isso aí……

  10. Chesterton said

    Pax, se você pegar o resultado do Vox Pops, somar o erro do primeiro turno, essa porra está literalmente empatada.
    A chegada será\ emocionante (para que estiver torcendo ´a favor de um candidato).
    Como estou torcendo contra uma candidata, para mim tudo isso é muito enfadonho.

  11. Chesterton said

    SELETIVIDADE ÉTICA PETISTA OU QUANDO A ÁGUA BATE NO CÓCCIX
    Dilma e Erenice Guerra – isso não é força de expressão ou malandragem eleitoral – sempre foram “unha e carne”. Chegaram juntas ao Ministério das Minas e Energia e, depois, Erenice foi levada por Dilma à Casa-Civil, quando esta última precisou ocupara a vaga de Dirceu depois de ser demitido por causa do Mensalão.
    Vamos a um breve histórico, portanto (seguramente, esqueci algo):
    – Um dossiê contra Ruth Cardoso e FHC é fabricado dentro da Casa Civil, justamente quando levantavam gastos de cartões corporativos por Lula (alguns pessoais) e seus familiares. Erenice foi considerada a coordenadora desse dossiê, na época denominado “banco de dados”;
    – Lina Vieira, então Secretária da Receita Federal é DEMITIDA, segundo ela, por não aceitar pressão de Dilma Rousseff em processo contra o filho de Sarney. Dilma negou o encontro. As fitas que comprovariam a reunião SUMIRAM do sistema de segurança da Presidência da República. A petista, logo depois, apoiava Sarney nos escândalos do senado e, hoje, o cacique apóia a candidatura petista;
    – Na gestão de Dilma na Casa-Civil instaurou-se uma rede de lobby, segundo descrevem várias reportagens. O filho de Erenice, Israel Guerra, era um dos que operavam o esquema. Mesmo depois disso, ela se tornou Ministra Chefe com a oficialização da candidatura do PT à Presidência da República (por indicação de Dilma);
    – As acusações envolvendo Dilma – já na Casa Civil – também envolveram a ANAC, valando lembrar as denúncias de Denise Abreu, então diretora da Agência, nos casos “venda da Varig” e “caos aéreo”.
    – Sigilos fiscais de adversários do PT são quebrados e uma das declarações, segundo a Folha de São Paulo, encontrava-se em posse da pré-campanha petista. Um jornalista, também contratado pela campanha do PT, estaria escrevendo um “livro-bomba” (uizi!) contra o tucano e blogs patrocinados por estatais federais vazaram um “prólogo” no qual CURIOSAMENTE TODOS os tucanos mencionados tiveram seus sigilos quebrados ilegalmente. O jornalista sumiu da pré-campanha depois de confessar ter participado de uma reunião com delegado aposentado da PF, que informou à imprensa tratar-se contratação de serviço de arapongagem. Outro que sumiu, pelo mesmo motivo, foi Luiz Lanzetta, também contratado pela pré-campanha de Dilma, embora sua empresa, a Lanza, tivesse continuado como contratada;
    – Lembram da Lina Vieira (tópico 2)? Em seu lugar entrou Otacílio Cartaxo que, mesmo tendo ciência de documentos da Corregedoria de SEU PRÓPRIO ÓRGÃO, tentou sustentar a validade da procuração fajuta. Ele não foi exonerado;
    Tudo isso, cumpre dizer, envolve DIRETAMENTE Dilma Rousseff APENAS em sua passagem pela Casa Civil e sua pré-campanha. Não falo aqui de Mensalão, Aloprados e outros malfeitos do PT. Enquanto tudo isso vinha à tona, petistas NÃO ACEITAVAM DISCUTIR ESCÂNDALOS E DENÚNCIAS, alegando que a população precisava saber dos novos rumos do país.
    Pois bem.
    Agora, surge “Paulo Preto”. Qual a acusação: teria desviado dinheiro da campanha tucana. Que dinheiro? Dinheiro do PSDB. A vítima? Os próprios tucanos. Não é dinheiro público, mas do partido. A acusação tem provas? Não. Mas é o bastante para que toda a blogosfera militante do PT resolva mostrar uma indignação até então inédita (ao menos não vista nos casos mencionados acima).
    Quando se trata de dinheiro público ou de Instituições de Estado servindo para finalidades partidárias, vejam só, eles não se importam. Quando é o dinheiro de um partido que supostamente teria sumido (não sumiu, não há provas, não há nada!), aí é gravíssimo e inaceitável (para eles).
    É a “ética seletiva”. Claro que uma bobagem dessas não prospera. Como diria o outro, é a não-notícia, a escandalização do nada, o assassinato de reputação. É provável que isso tenha mais a ver com pesquisas e trackings que com recente preocupação com ética na administração pública. Nunca ligaram tanto assim para isso. “Trivial”, portanto.
    Mas é saudável que tenham deixado o tema “aborto” um pouco de lado (e quem o suscitou nos últimos dias foi a própria Dilma, então defensora da descriminação e agora praticamente uma beata). Se é para falar de ética na gestão pública, sua única e rápida passagem por um órgão relativamente complexo (Casa Civil) mostra todo seu comprometimento e/ou capacidade de gerenciar o pessoal à sua volta.

    gravataí merengue

  12. Chesterton said

    PT e PSDB: semelhanças

    A esquerda marxista, coletivista e estatista tem ojeriza por tudo o que não seja Estado e Governo.

    Fica claro que essa “esquerda” (que ama autoproclamar-se assim, ignorando que essa dicotomia já está mais do que furada, e como se o termo lhes conferisse virtude) não está preocupada com o desenvolvimento do país. Está preocupada com o poder e com a formação de uma hegemonia, nos moldes das teses gramscianas.
    É inegável admitir os avanços do governo Lula.
    Mas uma análise séria, como é de se esperar de jornalistas e acadêmicos, não pode prescindir da tese de que Lula deu continuidade às mudanças feitas por FHC. E de que ele colheu e deliciou-se com os frutos colhidos graças às mudanças no governo anterior.
    Somente no ano passado Guido Mantega teve R$ 42 bilhões no seu caixa oriundos de impostos do setor de telefonia, aquele que foi privatizado pelo governo anterior. Dá prá se fazer muita coisa com essa grana.
    Numa outra ótica, a privatização trouxe inclusão cidadã.Quem, no começo dos anos 90, poderia pensar que um dia um catador de papel pudesse ter seu aparelho celular?

    Inegável também admitir que a política social do Bolsa Família (que é uma política liberal, diga-se de passagem) iniciou-se no governo anterior. Eu achava inclusive o Bolsa Escola mais interessante, pois mantinha uma ligação com uma política de inclusão educacional.

    É inegável também admitir que PT e PSDB seguiram o mesmo caminho no campo econômico. A gestão de Palloci no Ministério da Fazenda, por exemplo, foi mais austera e ortodoxa do que a de Pedro Malan. O atual Ministro Guido Mantega apenas toca o barco no rumo dado pelo seu antecessor, que saiu do Governo graças a (mais) um escândalo.
    É inegável admitir também que o PT e o PSDB tem a mesma gênese, e quase a mesma origem. Os historiadores poderão marcar melhor do que eu as diferenças históricas entre um e outro partido, mas todos sabem que num dado momento, lá no final dos anos 70, eles se cruzaram.
    As diferenças ideológicas entre esses partidos podem se dar da seguinte maneira: o PT quer ser definidamente socialista e o PSDB quer ser social-democrata. Esse caráter socialista do PT levou o partido à recusa na assinatura da Constituição de 1988, a mais democrática e socialista de nossa história.

    Todos sabem que o PT foi contra o Plano Real.
    Entretanto, Lula não teria obtido o sucesso que obteve sem a base sólida que a moeda estável por ele criticada anos atrás lhe proporcionou.
    O mesmo PT criticou pesadamente a Lei de Responsabilidade Fiscal, que mudou a história dos municípios do Brasil. Todos se lembram como era a rotina de Prefeitos que assumiam suas prefeituras quebradas, gestão após gestão. Era uma festa. Isso acabou, prezados colegas. Essa mesma lei deu ao país um endividamento menor no setor público. Obviamente que o governo seguinte gozou dessa vantagem.
    É inegável que o PT hoje tenha um perfil de partido social-democrata, no que tange à sua política econômica, embora permaneça com a velha fome de aumentar o tamanho do Estado, via novas estatais e aumento de concursos públicos.

    Até nos defeitos PT e PSDB são parecidos. O PSDB sabia que não conseguiria governar o pais sem uma aliança com os conservadores do PFL, hoje DEM.
    Ora, Zé Dirceu soube muito bem copiar o modelo bem sucedido. Caiu a ficha para o PT, que só conquistou o poder quando construiu uma aliança com conservadores do PMDB.
    O mesmo Sarney que deu suporte ao governo FHC dá hoje suporte ao governo Lula.
    Portanto, sugiro deixarmos as paixões e o romantismo esquerdista de lado, e olharmos com um pouco mais de distanciamento nesse momento.

    Estamos vivendo um segundo turno de eleições, onde as fofocas, o denuncismo e o moralismo religioso de segunda categoria tomam espaço e minam o debate profundo que poderíamos realizar sobre os verdadeiros problemas do país.

    Ambos os candidatos usam desses artifícios. Hoje, e mais uma vez, PT e PSDB se nivelam por baixo. Se os candidatos fossem do PMDB e do DEM, o comportamento não seria diferente.
    Por isso tudo exposto acima, uma análise serena não pode levar a sério uma frase como a posta pelo jornalista Aloysio Biondi:

    “Em cinco anos, o governo Fernando Henrique Cardoso não destruiu apenas a economia nacional, tornando-a dependente do exterior. Seu crime mais hediondo foi destruir a Alma Nacional.”

    FHC não destruiu a economia nacional. Muito pelo contrário, criou as bases para o crescimento dado no governo posterior. Uma árvore só cresce e dá frutos depois que fortaleceu suas raízes.
    Também não é verdade a romântica acusação de que FHC destruiu a Alma Nacional. Isso me parece texto de milico nacionalista. Historicamente sabemos que socialismo misturado ao nacionalismo deu na mais terrível experiência da história da humanidade.

    Infelizmente teses liberais são quase indefensáveis num país de pouquíssima tradição democrática e cultura política como o nosso.
    Embora essas teses sejam, em todos os cantos do planeta, responsáveis pelos maiores e melhores índices de desenvolvimento humano, aqui ainda nos orgulhamos de sermos “donos” da Petrobrás (como se nossos filhos precisassem de petróleo para viver). Governo tem que se dedicar com todas as suas forças em prover saúde, educação e segurança ao seu povo.
    O que passar disso é, no meu humilde ponto de vista, dispensável.

    Postado por Alvaro Ferreira

  13. A globo gosta de destacar uma tal “tendencia de baixa” da Dilma nas pesquisas.
    Perde os pelos mas não os hábitos bastardos!

  14. Patriarca da Paciência said

    Na verdade o Serra continua com os mesmos 41% do início da campanha.

    Serra desceu uma barbaridade e agora, por conta do eleitorado mais vulnerável, às custas de boatos da mais baixa qualidade, voltou ao início.

    Dilma, pelo contrário, passou de 8% do início da campanha para 49%. Veja-se que, mesmo depois do primeiro turno, passou de 46,9% para 49%, ou seja, subiu um pouco mais de 2%.

    É bom que haja disputa. Os candidatos mostram-se como realmente são. O Serra, por exemplo, é totalmente sem escrúpulos, como já o disse Ciro Gomes.

  15. A verdade é que o conservadorismo burro de uma boa parte dos brasileiros ainda é fator decisivo para alguns na hora de votar, mesmo quando as coisas vão indo bem como agora.
    Falam alto o racismo, a religião hipócrita , o regionalismo, somados ao fator ideologia!
    Depois não vão reclamar se ficarmos de novo devendo ao FMI, e outras “cositas mas “!

  16. Patriarca da Paciência said

    “Agora, surge “Paulo Preto”. Qual a acusação: teria desviado dinheiro da campanha tucana. Que dinheiro? Dinheiro do PSDB. A vítima? Os próprios tucanos. Não é dinheiro público, mas do partido. A acusação tem provas? Não. Mas é o bastante para que toda a blogosfera militante do PT resolva mostrar uma indignação até então inédita (ao menos não vista nos casos mencionados acima).”

    Isto são apenas sofirmas de baixa qualidade.

    Ninguém está preocupado com o dinheiro do PSDB. A acusação do Serra, aparecida em vários “comerciais” de TV, é que a Dilma não saberia escolher assessores.

    Que a Dilma não sabe o que fazem seus assessores.

    É taxativamente provado que o tal engenheiro foi um dos principais assessores do Serra por longo tempo.

    E a tal mais “competente dos brasileiros”, “grande escolhedor de assessores”, escolhe um assessor que some com 4 milhões da campanha do PSDB.

    E quem disse isso foi a cúpula do PSDB, não o PT. Inclusive o próprio Eduardo Jorge.

  17. Nomes dos “gatos”!
    J.Anibal
    G.Alckimin
    J.Serra
    Paulo Reanato
    Clovis Carvalho
    Madeira
    R.C.Sanchez(aspone do P.Renato!
    Neto do Covas!(um pateta maietado! e sem profissão definida!)
    Paulo G.Barbosa( representante arci iris!)
    Montoro filho(cruz credo)Paulo Preto!
    Aloisio não trabalha há tres decadas Nunes!
    Barros Munhoz
    P.Bragato!
    Só gato!
    A Alstom que o diga!

  18. Patriarca da Paciência said

    Serra é sofisma.

    Serra é obscurantismo.

    Serra é baixaria.

    Serra aproveita-se da boa fé da parte mais vulnerável da população.

  19. Também por isso Serra é nocivo para o Brasil:
    http://epocaestadobrasil.wordpress.com/2010/09/27/bandalheira-serra-e-alckmin-deixaram-o-pcc-crescer-agora-os-criminosos-expandiu-para-a-bolivia-e-impoe-o-terror-brasil/

  20. Elias said

    E o Data Folha?

    Vai ou não publicar sua pesquisa, enriquecida com o cálculo do diferencial delta, tendendo para a confluência das órbitas de Saturno e Júpiter, alinhados com Marte, isto implicando forte influência na estimativa de tendência futura?

    E o astrólogo da Veja?

    Vai ou não prever que, no próximo dia 2 de novembro, Serra vai acordar ostentando espessa, farta e longa cabeleira?

  21. Pôxa Elias, não tinha pensado nisso.
    Que metodologia bacana essa ehin???

  22. Para o Elias!http://www.observatoriodaimprensa.com.br/artigos.asp?cod=611JDB014

  23. “A globo gosta de destacar uma tal “tendencia de baixa” da Dilma nas pesquisas.
    Perde os pelos mas não os hábitos bastardos!”

    Quando mostrava a tendência de alta da Dilma ninguém reclamava…

    hehehehe

    Perde os pelos mas não os hábitos bastardos…

  24. “E o Data Folha?

    Vai ou não publicar sua pesquisa, enriquecida com o cálculo do diferencial delta, tendendo para a confluência das órbitas de Saturno e Júpiter, alinhados com Marte, isto implicando forte influência na estimativa de tendência futura?”

    O Elias teve ter algum desafeto no Data Folha. Mesmo com os resultados das pesquisas comparados com o da eleição, onde o Data Folha foi o que menos errou, repetindo o que já havia acontecido na eleição de 2006, ele continua a reclamar do Data Folha!!

    Cara, isso já é caso de internação. Já virou patológico.

  25. Iconoclastas said

    off

    http://gregmankiw.blogspot.com/2010/10/barney-frank-then-and-now.html

    tanto lá, como aqui…

    ;^)

  26. Patriarca da Paciência said

    Vejam os profetas da ruína em plena ação.. e o Lula vencendo-os!

  27. Iconoclastas said

    “14/10/2010 – 08h29
    Para chefe de gabinete de Lula, Dilma ‘evoluiu’ sobre aborto

    Publicidade

    RANIER BRAGON
    MÁRCIO FALCÃO
    DE BRASÍLIA

    Chefe de gabinete do presidente Lula e um dos principais interlocutores do PT com a Igreja Católica, Gilberto Carvalho afirmou ontem que Dilma Rousseff (PT) passou por uma “evolução do pensamento” em relação à questão do aborto.

    Antes da campanha, Dilma se manifestou favorável, pelo menos duas vezes, à descriminalização do aborto. Já na campanha, se disse contra o aborto e favorável à manutenção da legislação atual, que só permite a prática em casos de estupro e risco de morte para a mãe.

    Acompanhe a Folha Poder no Twitter
    Conheça nossa página no Facebook

    Folha – O que o sr. achou do panfleto de um braço da CNBB, que associa Dilma à defesa do aborto?

    Gilberto Carvalho – Não é uma vontade da igreja. A CNBB já reafirmou que não tem posição na atual campanha e que quem fala pela CNBB é só seu comando. Não tenho dúvida de que o campo adversário utilizou-se de um documento produzido por um braço da entidade e o distribuiu com fins eleitorais.

    Como vê esse documento?

    Acho um absurdo, cheio de mentiras. Ele não olha a condição da realidade brasileira, se presta a uso eleitoral do mais baixo nível.

    Mas a Dilma defendeu, antes da eleição, a descriminalização. Agora, ela se diz contra.

    É um processo de evolução dela nessa questão.

    Não há uma contradição?

    Não vejo contradição, mas evolução do pensamento. Ela, vendo a realidade do país, toma essa atitude…

    Não seria bom ela dizer isso?

    O que importa é a afirmação agora. Essa é a posição. Não adianta: quando há má-fé, por mais que a pessoa diga, o boato segue se espalhando. Estamos preocupados, mas não faremos disso o centro da campanha. “

    ah, bom…

    ;^/

  28. Iconoclastas said

    sacaram,né?

    ela evoluiu, mas é boato…

    oi?!

    ;^/

  29. Iconoclastas said

    “14/10/2010 – 10h54
    Dilma tem 46,8% das intenções de voto e Serra, 42,7%, diz CNT/Sensus

    Publicidade

    GABRIELA GUERREIRO
    DE BRASÍLIA

    A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, tem 46,8% das intenções de voto, contra 42,7% do tucano José Serra, segundo pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta quinta-feira. Os votos brancos, nulos e indecisos somam 10,6%.

    Como a margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para mais ou menos, a pesquisa aponta empate técnico entre Dilma e Serra, se a petista ficar no limite mínimo dos votos e Serra, no limite máximo.

    e Krai!!!

    ;^)

  30. Pois é….agora ser parcial na analise de pesquisas virou coisa bonita.
    Fazer o que?
    Olha aqui um casinho do Serra!
    DARCI E LUIZ VEDOIN ENVOLVEM SERRA COM SANGUESSUGASImprimir Enviar por e-mail Receber Newsletter

    Agência Estado
    Tamanho da letra A-A+

    Os empresários Darci Vedoin e Luiz Antonio Vedoin, donos da Planam, envolveram o ex-ministro da Saúde José Serra, candidato do PSDB ao governo de São Paulo, no escândalo da máfia dos sanguessugas, em que parlamentares apresentavam emendas para compra de ambulâncias superfaturadas, liberadas pelo Ministério da Saúde, em troca de propina.

    Segundo eles, a distribuição de propinas começou em 1998, durante a gestão de Serra no Ministério. “Naquela época, a bancada do PSDB conseguia aprovar tudo e, no Ministério, o dinheiro era rapidamente aprovado”, disse Luiz Antonio, em entrevista publicada na revista “IstoÉ” que circula a partir desta sexta-feira (15). A assessoria do candidato José Serra não quis comentar a reportagem da IstoÉ, alegando que não teve acesso a ela.

    Em entrevista à Agência Estado na quinta (14), o candidato chamou de “kit baixaria” a reportagem publicada pelo jornal ”Correio Braziliense” que diz que há documentos que provam que ele, quando ministro da Saúde, teria dado aval para a liberação de recursos para emendas para a compra de ambulâncias pela empresa Planan. “Isso faz parte da reta final da campanha. É o ‘kit baixaria’. O ministério fica vazando papéis que não tem nenhum significado.” Perguntado se deporia sobre o caso no Congresso, Serra irritou-se: “Mas que chamado para depor? Isso não existe”, comentou.

    Na entrevista à ”IstoÉ”, os empresários afirmam que, do total de 891 ambulâncias comercializadas pela Planam entre 2000 e 2004, 681 tiveram verba liberada até 2002, durante a gestão de Serra e Barjas Negri, secretário executivo do Ministério que substituiu Serra quando ele candidatou-se à Presidência da República em 2002.

    De acordo com interpretação de alguns membros do Ministério Público, as emendas teriam sido liberadas com mais rapidez após a derrota de Serra nas eleições. O objetivo era pagar as dívidas de campanha.

    O esquema
    A maior parte das ambulâncias foi entregue em 2002: no total, 317. Além de substituto de Serra e secretário executivo do Ministério, Barjas Negri fez parte da equipe de Serra quando o tucano foi ministro do Planejamento e, em 2004, foi secretário estadual de Habitação em São Paulo. Hoje é prefeito de Piracicaba. “O Barjas Negri é o braço direito do Serra”, acusou Darci.

    “Na época deles o nosso negócio era muito mais fácil. O dinheiro saía muito mais rápido. Foi quando mais crescemos”, disse Darci à revista. “A confiança do pagamento era tão grande que chegamos a entregar cento e tantos carros apenas com o empenho do Ministério, antes de a verba ser liberada.”

    Beneficiados pela delação premiada, Darci e Luiz Antonio apresentaram uma relação de emendas liberadas até 2002 que atenderam a seus interesses, além de extratos bancários para comprovar as acusações. Segundo eles, Abel Pereira, empresário da construção civil de Piracicaba, cidade administrada atualmente por Barjas Negri, falava em nome do então ministro e era o principal operador do Ministério, apesar de não ser funcionário. Ele recebia 6,5% do valor de cada emenda.

    “Quando o Serra era ministro, as operações eram feitas por parlamentares. Quando o Barjas deixou de ser secretário executivo e assumiu o comando do Ministério, Abel passou a ser o responsável pela liberação dos recursos, apesar de não possuir nenhum cargo naquela Pasta”, disse Luiz Antonio.

    Eles apresentaram cópias de 15 cheques emitidos pela Klass, empresa dos Vedoin, que teriam sido entregues a Abel e somam R$ 601,2 mil. “(Abel) falava que (o dinheiro) era para o ministro”, disse Luiz Antonio.

    O dinheiro era depositado também em contas de pessoas jurídicas e físicas indicadas por Barjas Negri. Dois depósitos no valor de R$ 66,5 mil e um de R$ 33,5 mil foram feitos no dia 27 de dezembro de 2002 em uma empresa chamada Kanguru, fechada no início de 2003. A empresa Datamicro Informática recebeu dois depósitos, um de R$ 70 mil, em 19 de dezembro de 2002. A Império Representações Turísticas também recebeu dois depósitos, um de R$ 60 mil em 18 de dezembro de 2002. Os procuradores vão agora rastrear o destino desses cheques.

    Negociação de denúncias
    Os Vedoin negaram que estão negociando a liberação de nomes para a Polícia Federal e o Ministério Público devido ao ano eleitoral. Eles disseram que a operação foi deflagrada pela PF e que há um acordo com o MP e a Justiça para só fazerem acusações se tiverem documentos que as comprovem. “Vou entregar todos aqueles contra os quais eu conseguir reunir provas. Vou cumprir isso, independente do partido, Estado ou qualquer outra situação. Vou entregar todos que eu puder comprovar o acontecimento”, disse Luiz Antonio.

    Ele afirmou que só agora conseguiu os documentos apresentados e foi pessoalmente ao banco pedir os extratos, pois a CPI encontrou dificuldades para quebrar seu sigilo bancário. Os Vedoin temem ser prejudicados por manobras políticas que possam provocar a perda dos benefícios legais obtidos pela delação premiada e tenham que voltar à prisão, onde ficaram por 80 dias neste ano.

    Mais uma vez, eles se assumiram culpados, mas acusaram o governo anterior de ser o maior responsável pelo esquema. “Temos culpa sim. Mas o grande culpado foi o governo lá de trás, que vem fazendo tudo isso e nos deu a oportunidade de fazer. Podem pegar todos os telefonemas e verão que eu não ligo para nenhum parlamentar. Eram eles que ligavam para nós”, finalizou.

  31. Ih… olha o desespero!! hahhaha

    Até notícia velha vale!!

    Isso está cada vez melhor. Pensei que ia ser uma eleição chata. Mas estou me divertindo pacas com os esquerdistas se degladiando!

    Muito bom! :)

  32. Noticia velha……mas o processo de calunia e difamação lá em Porto Alegre está correndo!
    Já houve a denuncia!
    E o juiz acolheu ela!
    Xiiiiiii…..

  33. OUTRA NOTICIA “VELHA” e de hoje!
    http://www.conversaafiada.com.br/mundo/2010/06/10/serra-apoia-politica-americana-no-ira/

  34. Elias said

    Grato, HRP.

    Um abraço.

  35. “33.HRP depois de todas as pragas! disse
    14/10/2010 às 12:32
    OUTRA NOTICIA “VELHA” e de hoje!
    http://www.conversaafiada.com.br/mundo/2010/06/10/serra-apoia-politica-americana-no-ira/

    E faz muito bem!

    Aliás o Brasil tem sido criticado pelo mundo todo (não só pelos EUA) por sua política para o Irã…

    Acho que essa notícia é tremenda bola fora para o PHA…

    Vide as críticas do vencedor do Nobel de Literatura à política externa brasileira…

    É melhor não entrar nesse assunto…

    Porque além de dizerem que a Dilma é a favor do aborto (o que ela é), podem dizer que o Lula defendem quem mata mulheres à pedradas (o que ele faz também).

  36. “32.HRP depois de todas as pragas! disse
    14/10/2010 às 12:27
    Noticia velha……mas o processo de calunia e difamação lá em Porto Alegre está correndo!
    Já houve a denuncia!
    E o juiz acolheu ela!
    Xiiiiiii…..”

    É verdade… como está esse caso?

  37. HRP – Que as FARC e o PT possuem ligações isso é facílimo de provar. Como as FARC possuem ligações com o tráfico de drogas… bem, uma coisa puxa a outra.

    Sobre a outra questão – a do dossiê – realmente pode sujar para o Serra.

  38. Elias said

    É…

    Os EUA, p.ex., criticam o Brasil por suas relações com o Irã, que mata mulheres a pedradas.

    Obviamente os EUA não fazem nenhuma crítica a si mesmos, por suas relações com a Arábia Saudita, que também mata mulheres a pedradas.

    A bem da verdade, nem sempre as mulheres são mortas a pedradas, na Arábia Saudita. Se fizerem parte da nobreza, elas fazem jus ao privilégio da decapitação.

    E a lâmina ainda tem ornamentos do mais puro ouro…

  39. Elias said

    Pax,

    Parece que saiu a pesquisa CNT/SENSUS.

    Tá dando empate técnico na espontânea e 52% X 47%, Dilma e Serra.

    No chutômetro, acho que é por aí que vai ser. Uma vantagem pra Dilma de 5 pontos percentuais.

    Tá montado o cenário pra Marina entrar em campo.

  40. Elias said

    Onde está escrito:

    “Tá dando empate técnico na espontânea e 52% X 47%, Dilma e Serra.”

    Leia-se:

    “Tá dando empate técnico na espontânea e, na estimulada, 52% X 47%, Dilma e Serra.”

  41. Carlão said

    :):):)hehehe
    Parece que a “petralhada” está desesperada mesmo.
    Os 4 institutos de pesquisa embora apontem liderança de dilma e discordem de números, apontam queda de intenções de votos na candidata destrambelhada.
    O Sensus/CNT de hoje até chega a apontar um crescimento de Serra em todas as regiões e acena com “empate técnico”.

    Mas NÃO aqui onde os petistas demonstram o mais absoluto equilíbrio emocional diante do claro viés de DERROTA no 2o.turno, fazendo comentários objetivos e racionais sobre a candidatura de Oposição.
    Ainda estão absolutamente certos de que a candidatura petista
    vai ganhar ainda no 1o. turno.
    O comentarista #14 sempre objetivo até chega a propor:
    É bom que haja disputa. Os candidatos mostram-se como realmente são. O Serra, por exemplo, é totalmente sem escrúpulos, como já o disse Ciro Gomes.

    Eis aqui a prova que ele fala a verdade, vale a pena ver de novo:

    Por isso e atendendo a inúmeros pedidos, hehehe

    ATENÇÃO:
    SERRA 52% x DILMA 48%
    confirmado pelos 4 institutos o viés de derrota!
    Serra Presidente!
    :) :) :)

  42. 38 Elias – Eita!!! Finalmente uma boa argumentação… Vc está certíssimo sobre sua crítica à política americana em relação à Arábia Saudita.

    Infelizmente não é só os EUA que criticam o Brasil. O mundo todo, no caso iraniano, está fazendo o mesmo…

    Mas, em todo o caso, parabéns… usou a lógica pelo menos uma vez.

  43. Elias said

    Vilarnovo,

    Você já disse que tributação sobre operações financeiras NÃO é uma ferramenta de política monetária.

    Você já disse que o PT expulsou filiados porque se opuseram à descriminalização do aborto, sem apresentar os nomes desses expulsos, ao mesmo tempo em que diz que isso é fato, e não retórica.

    Com esses antecedentes, não sei se você é a pessoa mais indicada pra falar em lógica.

    De qualquer modo, vamos lá.

    Quem é “o mundo todo” que está criticando o Brasil?

    Talvez seja bom esclarecer. Talvez nem todo mundo entenda por “mundo todo” o mesmo que você.

    Não sei de ninguém com bom senso — e que faça parte deste mundo, que é o único que conheço –, que apóie a política norte-americana para o Oriente Médio & adjacências.

    O Tony Blair, p.ex., apoiou a invasão ao Iraque. Acabou tendo que renunciar e, de quebra, a Inglaterra acabou saindo de lá com o rabo entre as pernas e perto de uma centena e meia de ingleses mortos.

    Dia desses, vi uma entrevista com Norman Mailer no ManagemenTV, feita em 2008, na qual o entrevistado lembrava que, até então, os gastos militares no Iraque já somavam US$ 86 bilhões, sem que houvesse solução à vista.

    Pior: mesmo que os EUA quisessem — e parece que agora querem — sair de lá, não poderiam fazê-lo no curto prazo. Seriam necessários pelo menos 2 anos, a um custo econômico e de vidas humanas ainda impossível de estimar.

    Norman perguntou: será que não havia modo mais inteligente de empregar esses US$ 86 bilhões, na guerra contra o terrorismo?

    O problema não tem como ser resolvido pela estratégia militar convencional. Tanto é que a estratégia militar convencional só criou problemas ainda maiores.

    Tem que haver política.

    Lula foi bem, porque levou essas questões para o campo da conseqüência prática.

    No mesmo ManagemenTV vi também o Shimon Peres dizer que, por formação, ele tendia a pensar em termos de estratégia militar. Mas ele sabia que não havia como estabelecer uma solução minimamente estável para o Oriente Médio por essa via.

    Do ponto de vista de Israel, na opinião de Peres, a via militar se esgotou no momento em que se estabeleceram meios eficazes para garantir a sobrevivência e a prosperidade do Estado.

    Isto feito, disse ele, o negócio é negociar.

    Esse papo de “império do mal”, “preto ou branco”, “mocinho ou bandido”… é tão estúpido que espanta haver ainda gente minimamente informada que ainda embarque nele.

    Os resultados dessa estupidez é isso aí que se vê.

    Quanto às mulheres: talvez seja bom acrescentar que, na Arábia Saudita, vários reis — como Faisal, p.ex. — até que se opuseram à interpretação das leis islâmicas que atribuem uma posição de inferioridade das mulheres na sociedade. E desde o reinado de Faisal, alguns avanços aconteceram (por outro lado, Faisal se definia como anti-semita — ? — e acreditava piamente na autenticidade dos “Protocolos dos sábios do Sião”).

    Mesmo assim, no reinado de Fahd, irmão e sucessor de Faisal, 40 mulheres sauditas — ricas — fizeram uma “carreata” no centro de Riad, para protestar contra a proibição de mulheres dirigirem carros nas ruas do país.

    Fahd achou tudo muito engraçado, e aplaudiu a iniciativa. Voltou atrás por pressão dos sábios da lei e do populacho, que queriam, literalmente, as cabeças daquelas “putas comunistas”.

    Fahd não deu a cabeça de ninguém a ninguém, mas proibiu terminantemente novas carreatas de mulheres.

    Em tempo:

    Parece que uma ex-aluna da mulher do Serra prestou uma declaração segundo a qual a Sra. Serra afirmou, com todas as letras e diante de uma turma de alunos, que ela, Sra. Serra, já praticou aborto. E que o Sr. Serra sabe disso.

    Ao que parece, Serra estava no exílio, a situação econômica da família não estava bem e a gravidez foi tida como indesejada. Por isto, foi interrompida.

    Vou procurar saber o nome dessa ex-aluna.

    De qualquer modo, a criticar somente a hipocrisia.

  44. Elias said

    O nome da ex-aluna da mulher do Serra é Sheila Canevacci Ribeiro.

    Ela foi aluna de Mônica Serra na Unicamp.

    Juntamente com várias outras pessoas, em sala de aula, ela testemunhou Mônica Serra declarar que já praticou aborto (aborto era tema de debate na aula que Mônica Serra estava ministrando).

    Sheila Canevacci Ribeiro deu entrevista a um jornal, que está tentando obter uma declaração de Serra a esse respeito.

    Até ainda há pouco, pelo que se sabe, Serra não respondeu ao jornal.

  45. Pablito:
    A lerdeza do codigo processual brasileiro impede que rapazes mal comportados como Serra sejam rapidamente punidos!
    Não sei onde está o processo do Serra…mas calunia e difamação são crimes do direito privado.
    Logo serão resolvidos. Aguarde!

  46. Chesterton said

    Elias, hilário,a bsolutamente hilário, petistas posando de vestais querendo dar show de moral sobre aborto? Mas que covardia, hein?

  47. Carlão said

    #44
    um jornal do PIG ou PIGov.com?
    Quem é D. Mônica Serra?
    Depois que deixou o balé no fim dos anos 60, Mónica Serra dedicou-se à sua vida acadêmica.
    Professora aposentada da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e assessora pedagógica
    no Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas, ela possui mestrados nas universidades
    norte-americanas Cornell e Drexel e um doutorado pela Universidade de São Paulo (USP).</a)
    Nenhum petista conseguiu desmentir o currículo acima.Fato.

    Qual D.Monica você prefere aquela "que fala que Dilma mata criancinhas" ou aquela que "confessa numa sala de aula que fez aborto"? Os petistas estão divididos.Em quem acreditar.
    Campanha baseada em mentiras dá nisso.
    "DEAD END"

    A PROXIMIDADE DA VEJA NA SEXTA DEVE ESTAR DEIXANDO VOCÊ UM POUQUINHO NERVOSO.NÉ?
    VEJA TRARÁ ALGUMA COISA?
    SE TROUXER O QUE SERÁ?
    a situação tá mesmo preta no "ex-cafofo" da candidatura
    daquela que disse que tinha doutorado mas…era boato.
    Ainda bem que Michel Temer veio trazer as suas palavras de
    depressão.
    hehehe
    a "água está batendo no cóccis" e a "vaca está indo devagarinho e sempre pro brejo".
    e tem debate domingo…na Folha? xiii
    :););)

  48. Carlão said

    xiii mais um escandalo!
    Goiás – Quanto custa eleger Dilma
    xii bomba no Noblat…e a grana é alta.
    começou na quinta?
    ;) :) ;)

    dialzepan na véia ou seria na veia.

  49. Elias said

    Chester,

    Vestal? Eu?

    Tu estás completamente doido!

    O problema é que Mônica Serra acusou Dilma de “matar criancinhas”, quando ela, Mônica, já havia dito de público que praticara aborto.

    “Matar criancinhas” é, segundo a Mônica Serra, praticar aborto?

    Então ela, Mônica Serra, já “matou criancinha”. Seu/sua próprio(a) filho(a).

    Como tu qualificas esse comportamento, Chester?

    O que dirias de um sujeito que te acusa e te censura pelo cometimento de um ato que ele reputa criminoso, quando ele, o teu detrator, sim, é que cometeu esse ato?

    Estou só dizendo que Serra e a mulher dele são dois grandes hipócritas.

    Mas poderia dizer coisa pior.

    Bem que eles merecem.

  50. Elias said

    Entende, Chester,

    Não censuro a Mônica Serra pelo aborto que ela praticou, nas circunstâncias em que, nas palavras dela, esse ato foi praticado.

    Censuro a hipocrisia dela e do marido dela, a falta de vergonha na cara, a debilidade moral de ambos, por qualificarem como criminosas as pessoas que defendem o ato que eles próprios praticaram.

    Trata-se de uma conduta desprezível.

    Tu, que classificas o aborto como assassinato, agora terás que reconhecer que o candidato de tua preferência, juntamente com a mulher dele, são assassinos, segundo os critérios que tu mesmo proclamas como teus.

    A menos que reconheças que só consideras o aborto um assassinato quando cometido por pobres, negros e petistas.

  51. Carlão said

    :):);)

  52. Chesterton said

    eu não tergiverso.

  53. Carlão said

    melhor dizendo

    :) :) ;)
    o carinha fofoqueiro (up to 200 kpbs) está discutindo o boato do aborto.
    Enquanto isso FHC chama lula às falas
    “Agora de pijama, venha lá. Venha lá. Vamos conversar. Você fez muita coisa boa, mas não precisava ser tão mesquinho, rapaz. Isso diminui você. Não precisa. O Brasil é de todos nós”.
    (o download demora…a instalação nem se fala… windows98 recuperado eu sei)
    a lerdeza angustiante de sempre.tem gente que gosta de bosta.
    Com todo respeito pela pessoa humana …eu acho a candidata para presidente
    uma bosta.
    Uma pessoa de carreira errante.Beneficiada por padrinhos políticos e que
    para ganhar a eleição,insegura, passou por uma lanternagem geral
    Cada um na sua.
    Bosta por bosta, vote em Pedro Geraldo Costa!

    Pax vc tem a palavra!
    fogo fogo fogo gritou um dos porquinhos na fábula errada.

  54. Chesterton said

  55. Elias said

    Chesterton,

    Estás tergiversando. Estás fugindo.

    Afinal, no teu entendimento, a Mônica Serra é ou não assassina do próprio filho?

    E o Serra, é ou não cúmplice do assassinato de seu próprio filho?

    Como eu, sim, não tergiverso, aqui vai minha opinião: entendo que Mônica Serra NÃO é uma assassina. E entendo que José Serra NÃO é cúmplice de assassinato.

    Entendo que os dois — José e Mônica Serra — são desonestos. Destituídos de coragem moral. Mistificadores. Hipócritas.

    Aguardo tua manifestação.

    Deixa de ser covarde, Chester.

  56. Elias said

    E aí Chester?

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: