políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Vox Populi: Dilma 51%, Serra 39%

Posted by Pax em 19/10/2010

Pesquisa realizada entre os dias 15 e 17 deste mês aponta que aumentou a diferença de intenções de votos para Dilma Rousseff. Passou de 8 para 12 pontos percentuais.

O obscurantismo virou contra o feiticeiro?

Vox Populi: Dilma tem 51%, Serra tem 39% e indecisos somam 4%
Em novo levantamento, petista sobe 3 pontos, tucano cai 1 ponto e indecisos recuam 2 pontos

Ricardo Galhardo, iG São Paulo

Pesquisa Vox Populi/iG divulgada nesta terça-feira mostra que a vantagem da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, em relação ao tucano José Serra aumentou para 12 pontos percentuais. Segundo o Vox Populi, Dilma tem 51% contra 39% de Serra. Na última pesquisa, realizada nos dias 10 e 11 de outubro, a vantagem era de 8 pontos (Dilma tinha 48% e Serra 40%). Os votos brancos e nulos permaneceram em 6% e os indecisos passaram de 6% para 4%.

Se forem considerados apenas os votos válidos (sem os brancos, nulos e indecisos) a vantagem subiu de 8 para 14 pontos. Dilma tinha 54% e passou para 57%. Serra caiu de 46% para 43%. A margem de erro da pesquisa é de 1,8 ponto percentual para mais ou para menos.

A candidata do PT tem o melhor desempenho na região Nordeste, onde ganha por 65% a 28%. Já Serra leva a melhor no Sul, onde tem 50% contra 41% da petista. No Sudeste, que concentra a maior parte dos eleitores, Dilma tem 47% contra 40% do tucano.

O Vox Populi ouviu 3 mil eleitores entre os dias 15 e 17 de outubro. Os resultados, portanto, não consideram o impacto do debate realizado pela Rede TV no último domingo, nem a entrevista concedida por Dilma ao Jornal Nacional ontem à noite. A pesquisa foi registrada junto ao Tribunal Superior Eleitoral com o número 36.193/10.

Recortes

Depois de toda a polêmica envolvendo temas religiosos como o aborto, Serra atingiu 44% entre os entrevistados que se declararam evangélicos. Dilma tem 42%. Entre os que se declararam ateus, Dilma vence por 49% a 36%.

Entre os católicos praticantes Dilma tem 54% contra 37% do tucano. No segmento dos católicos não praticantes a petista consegue seu melhor desempenho, 55% contra 37% de Serra.

Continua no iG

Anúncios

70 Respostas to “Vox Populi: Dilma 51%, Serra 39%”

  1. Patriarca da Paciência said

    Até a “óia” já está dizendo que Serra é um hipócrita!

    Vejam só:

    19/10/2010
    Quando uma pessoa fica nervosa, ansiosa ou se atrapalha ao falar e, sem querer, troca uma palavra por outra, costuma-se dizer que ela cometeu um ato falho. Na teoria de Sigmund Freud, o ato falho não é tão sem querer assim – o que parece um erro involuntário pode ser um sinal do inconsciente dizendo o que o consciente reprimiu. Na prática, no cenário político, mais do que qualquer teoria da psicanálise, muitas vezes o cansaço e a ansiedade é que acabam provocando atropelos. E não é só no Brasil, que vive a reta final da corrida ao Planalto.

    No domingo, o alvo foi o ministro francês do Interior, Brice Hortefeux. Durante debate transmitido pela TV, entrou para o rol de autoridades que enrolaram a língua em rede nacional, no qual estrelam também políticos brasileiros. Ao ser questionado sobre a existência de uma base ilegal de dados de cidadãos franceses, respondeu: “Existem dois arquivos maiores: o arquivo de impressões genitais e o arquivo de impressões genéticas”.

    Weslian Roriz – No Brasil, a troca de palavras fez a candidata ao governo do Distrito Federal Weslian Roriz (PSC) tornar-se defensora de algo que justamente deveria condenar. Durante debate da TV Globo, no dia 28 de setembro, Weslian afirmou: “No meu governo, não vamos combater nenhuma corrupção. Quero defender toda aquela corrupção”.

    Com menor gravidade, o erro da candidata à Presidência Dilma Rousseff (PT) em entrevista ao Jornal Nacional, em agosto, foi somente geográfico. Ao citar obras de saneamento básico no país, disse que a Baixada Santista, que fica em Santos (SP), estaria no Rio de Janeiro. Em dezembro de 2009, a petista havia cometido outra falha durante discurso: “O meio ambiente é, sem dúvida nenhuma, uma ameaça ao desenvolvimento sustentável”

    No último dia 6, foi a vez de o candidato José Serra se confundir. Ao falar sobre o fato do tema legalização do aborto ter entrado em pauta na corrida presidencial, o tucano escorregou: “Eu nunca disse que sou contra o aborto, porque sou a favor do aborto”. Em seguida, o presidenciável corrigiu: “Ou melhor, nunca disse que era a favor do aborto porque sou contra o aborto”.

    (Adriana Caitano, de São Paulo)

  2. Lindo de ver!

  3. Elias said

    Logo ao início da campanha do 2º turno, Serra chegou a ter 52% da preferência de votos dos evangélicos.

    Mas é cada vez maior a quantidade de evangélicos que, finalmente, percebeu que Serra estava traficando politicamente com as opiniões anti-descriminalização do aborto.

    Como comentei aqui, na semana passada, conversei com algumas lideranças evangélicas, que se declararam “estarrecidas e desapontadas” com Serra. E continuam pipocando reuniões onde o apoio ao tucano está sendo reavaliado.

    Não espanta que, agora, essa preferência tenha caído pra 44%.

    Há alguns anos, isso dificilmente aconteceria. O eleitor só perceberia o engano tarde demais.

    Hoje, com as informações fluindo mais livremente, e muito mais rapidamente, os políticos devem pensar mais antes de assumir certas jogadas que, para espanto deles, passaram a ser de alto risco…

  4. Carlão said

    O JOSIAS APRESENTA AS 2 DILMAS
    Dilma Rousseff foi reapresentada na noite passada, no “Jornal Nacional”, a uma velha conhecida: a ex-Dilma Rousseff..

    São duas personagens muito distintas. A nova Dilma, candidata ao Planalto pelo PT, não sabe como lidar com as contradições da ex-Dilma.
    Recordou-se à candidata que sua alter-ego defendera a descriminalização do aborto. A nova-Dilma se absteve de prover uma explicação sobre a mudança de opinião.
    Ofereceu-se a ela uma segunda oportunidade. A carta-rendição aos evangélicos não é um “recuo”, uma “contradição”?
    A nova Dilma refugou a oferta: “Não vejo contradição”. Disse: Não se pode prender as 3,5 milhões de mulheres. O aborto é caso de saúde pública, não de polícia.
    Nenhuma palavra sobre a descriminalização de que falava a ex-Dilma. A nova Dilma é contra a modificação da lei. Às favas com os vídeos que expõem o contrário.
    O maior problema da candidata é que suas contradições foram demarcadas com zelo. Revelaram-se também no Erenicegate.
    A ex-Dilma se autoproclamava supergerente. Desde a Casa Civil, coordenava todo o governo Lula. Nada parecia figir-lhe do campo de visão.
    Súbito, descobriu-se que Erenice Guerra, sua ex-braço direito, empregara parentes e facilitara o tráfico de influência. Tudo sob o nariz da ex-Dilma.
    Instada a comentar o malfeito pela enésima vez, a nova Dilma revelou-se uma gestora ordinária, comum.
    “Ninguém controla o governo inteiro. O que tem que ter é a garantia de que, havendo o malfeito, você investiga e pune”.
    Para sair das cordas, citou o rival tucano José Serra e a Erenice dele, Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto. O tucanato, disse ela, esquiva-se de investigar.

    Antes que soasse o gongo da entrevista, foi à bancada o nome de Ciro Gomes (PSB-CE). Um aliado que, meses atrás, dissera: “O Serra é mais preparado”.

    A ex-Dilma, dona de temperamento mercurial, talvez desancasse Ciro. A neo-Dilma, mais compreensiva, admitiu-o na coordenação de sua campanha.
    A dúvida que remanesce é a seguinte: se as urnas sorrirem para a pupila de Lula, quem governará o país, a Dilma ou a ex-Dilma?

    A gente já conhecia.Desde Copenhagen

    SERRA 53% X DILMA 51 a cachaça do lululá, 47%

  5. Luiz said

    Em um comentário a um post anterior (o da pesquisa Datafolha) eu disse que achava que Dilma poderia ter batido no fundo do poço e Serra poderia ter batido no teto.

    Pois é…

  6. Patriarca da Paciência said

    Trucagens, montagens, boatarias e infâmias!

    Eis aí a “grande arma” dos vociferadores de ilações em linguagem chula!

    O povo não é bobo, vocês é que são!

  7. Luiz, acho que Serra bateu no teto e machucou a cabeça!
    Por isso o FHC diante de tanto stress foi a Foz do Iguaçu bater um papo com “alguns investidores estrangeiros” interessados na Petrobras, e outras “firminhas” que o Serra pensa em privatizar.
    No blog da Hildegard Angel…Portal R7

  8. Patriarca da Paciência said

    Eu lembro do comentário do Luiz e que o Elias escreveu também a mesma coisa.

    Acho que é um consenso.

    É o que penso também.

    Faltam apenas poucos dias!

  9. Na verdade houve um momento uma semana atrás em que as hostes petistas balançavam em duvidas e numa letargia diante do rolo compressor neocarola do serra e denuncias factóides que se repetiam diariamente.
    Mas casos como os dos cartões, a expulsão da igreja e os panfletos minaram a credibilidade da oposição.
    Colou na campanha do pSDB a pecha de desonestos…….pra tirar agora é dificil!
    AHAHAH…..
    Belissimo!

  10. Carlão said

    Agora uma nova “montagem” feita pela campanha da Dilma: Dilma na web

    DILMA VISITA O MUSEU DA LÍNGUA PORTUGUESA

    “Nós criamos uma língua própia (sic), que é a língua brasileira, através de uma série de casamentos que ao longo do processo foram feitos com as línguas de origem indígena, o bantu e outras…”.

    Epa! Bantu de origem indígena? A própria Dilma Houaiss vem em socorro de Dilma Rousseff:

    “Desculpa, a tupi e outras. E com toda a descendência nossa africana também, o bantu e outras”.

    Amigos: parei quando o cronômetro marcava apenas 2min44s.
    Vocês têm pela frente ─ se a matemática não me trai ─ mais 8min16s propositivos, em que ela deixa o português de lado e, ainda maltratando cruelmente a matéria do museu,
    discorre com a graça e a espontaneidade habituais sobre assuntos diversos,
    inclusive o escândalo do dia, a tal história do banco alemão que perdeu 200 milhões de dólares
    para uma subsidiária da Eletrobras.

    Ela culpa o banco alemão por ter caído no golpe.

  11. Eduardo said

    Alguém ainda acredita em pesquisa política por aqui?

    Ouvi falar de contrato do governo federal com institutos de pesquisa no forum anterior.

    Ao contrário do que mostram as pesquisas, acho cada vez mais provável a vitória de Serra no 2 turno

  12. Na verdade a tendencia de consolidação dos percentuais agora no segundo turno são bem prováveis.
    51 40% é uma boa aposta, um pouquinho mais para o Serra, digamos +02%.
    Passou a carolagem e agora hé esses episodios lamentáveis que a globo e band teimam em nao divulgar.
    Agora foi muito indecente o casal Bonner de forma venal entrevistando a Dilma.
    Se fosse ela faltava ao debate!

  13. Pax said

    Eu não sei os motivos exatos, as causas e efeitos, que levaram a estes números de agora. Também não sei se vão se confirmar daqui para frente. Ainda temos 12 dias de campanha e muita coisa pode acontecer.

    O que sei é que, sendo absolutamente sincero, não temos 2 candidatos que podemos dizer que são os tais. Os bam bam bam. Não acho. Me permito a total sinceridade.

    Um parece mais experiente em campanha. Isto é verdade. Na TV fala melhor. A outra ainda precisa de jogo, ainda é crua. Isto é outra verdade.

    O que posso afirmar, muito tranquilo, é que existe um jogo e, independente da capacidade de comunicação de um e outro, acho que a sociedade sabe distinguir. No final, com o dia-a-dia, a sociedade sabe não só separar, como sabe analisar e decidir. Se eu não acreditasse nisso não estaria apostando na Democracia.

    Há algumas mensagens muito claras que me parecem surgir dessa sociedade, dos brasileiros, nestes momentos de eleições. Posso estar errado, claro que sim, mas vejo algumas delas com clareza:

    1 – O povo não dá cheque em branco. Nem para um presidente que tem 81% de aprovação do seu governo. Bom? Ruim? Nada disso. É ótimo. Muito melhor que bom. Qualquer idolatria sem limites, sem críticas, é à além do razoável. Passa a ser perigoso.

    2 – O povo gosta do que sente na carne, no seu cotidiano. Melhorou? Piorou? Posso ter menos medo de faltar comida em casa? Posso ter menos medo de ter emprego no mês que vem? Posso comprar algumas coisas que desejo? Posso dar para minha família a satisfação de alguns desejos? Comida, roupa, escola, hospital, remédio, eletrodomésticos e eletrônicos, essa tal da internet que todo mundo fala e usa, o novo quarto para o filho que vai nascer, o terreninho para a casa do filho que vai casar? Etc etc etc. E tem também a questão de sentir ou não medo de sair na rua, de sentir ou não que a rua é território da sociedade protegida pela polícia ou a rua é território do crime.

    3 – O povo está de saco cheio de corrupção. Todo mundo sabe que política e corrupção são quase sinônimos, mas está acima do limite do suportável. Aqui acho que há um avanço na pauta que é bom, sim. Se olharmos a foto nos estarrecemos. Se olharmos o filme podemos perceber que há movimento e movimento positivo. E este movimento não veio do governo não. Não adianta a torcida de um lado querer achar que é por sua causa. É o povo que colocou na pauta. E se vira pauta da sociedade, vira pauta dos políticos.

    4 – O mesmo povo está cansado de truques. Para mim esta questão obscurantista é o tal feitiço. Que pode virar contra o feiticeiro, sim. Pode até não dar tempo, mas uma hora vira. Ao menos da parte mais próxima, das minhas relações, se fizer um apanhado, a tendência é de rejeição deste artifício. E rejeição forte. Claro que tenho mais privilégios que a maioria. Mas faço parte de uma turma que fez e faz barulho sim.

    5 – Há, de outro lado, uma clara mensagem para o presidente, também: não suba nas tamancas que a gente te derruba. Acho bom Lula dar uma boa maneirada em seus ímpetos.

    6 – Há outra clara mensagem para os velhos petistas de guerra que aparecem quando deveriam sumir: Genoino, Dirceu, vou incluir aqui o próprio Dutra (me permito achar que ele só tem uma coisa boa: é botafoguense). Etc etc. Aqui é uma discussão enorme. Mas que torço, e muito, que se reflita no partido que respeitei muito mais no passado que respeito agora. É isso. Acho que está bem parado. Não respeito mais o PT como já respeitei no passado.

    7 – Outra mensagem gigantesca é que, de outro lado, o povo também já encheu o saco de coronéis. De todos os lados. Seja de Sarney como de Jereissati, seja de Collor como Heráclito etc. Outro grande sinal, aos poucos vamos evoluindo e tirando esta turma do poder.\

    8 – O tal do Meio Ambiente entrou na pauta. E não entrou por um motivo imediato, por uma campanha de um azarão. Entrou porque já lá se vão 30 anos que se fala no assunto, de 20 anos pra cá mais ainda, de 10 anos pra cá mais e mais, de 5 anos pra cá explodiu. Se a turma que vem por aí não aprender a tratar do assunto como deve, vai cair do cavalo mais à frente. Alguém tem dúvida disso?

    Resumo de tudo: não sei o que vai dar nas eleições de 2010 para presidente da república. Tenho menor ideia. Só sei que o povo, aos poucos, está, sim, construindo uma Democracia. A seu modo, com seus acertos e erros. Mas o caminho, o rumo geral, é mais positivo que negativo.

  14. Zbigniew said

    Pax, permita-me um aparte.

    Não é possível que o povo brasileiro não veja a baixaria que se transformou a campanha por conta do PSDB e do seu candidato. Desafio qualquer um a apontar uma, uma única baixaria sequer da parte da candidatura Dilma. Todos sabemos que há uma ação articulada a partir da internet para distribuir hoaxs com as mais absurdas afirmações contra a candidata, que findou por trazer para o campo político o medo de uma possível ditadura e a questão do aborto.

    Quanto ao Lula descer das tamancas, continuo não entendendo esta tua posição. Por sinal bastante contraditória. Você defende que a imprensa deve ter uma atuação livre e desempedida, devendo responder pelos excessos na forma da lei. Mas não aceita que um Presidente da República expresse sua opinião sobre a atuação de parte desta imprensa, porque seria o mesmo que tentar censurá-la, e, no caso do Lula, seria um excesso descabível a um Presidente.

    Ora, então temos privilégios para uma parte da sociedade que não pode ser criticada por um Presidente, que tem uma grande aprovação, como se isto fosse sinal de que o governante estaria a querer subverter o regime democrático. Que espécie de democracia é esta?

    O povo está cansado de corrupção? E as pequenas infrações diárias que observamos no trânsito, nas filas de cinema ou espetáculos, nas abordagens policiais e seus jeitinhos para apagar a anotação da multa, entre milhares de outras que se sucedem todos os dias. Não podemos generalizar, como também não podemos fazer isto no campo político (nem todos os políticos são corruptos). Mas, enquanto insistirmos nesta hipocrisia de que estamos cansados de corrupção sem fazermos a nossa parte – e isto inclui uma avaliação mais adequada do currículo de quem estamos votando – vamos sempre ficar na indignação e na tentação do voto nulo ou branco, como se isto fosse resolver alguma coisa.

    Quanto à questão ambiental, eu pergunto? O que os dois candidatos têm para mostrar? O povo já discutiu isto? Ou vamos ficar no âmbito hipócrita da religiosidade e da ética de ocasião?

  15. Por mais que se queira nivelar a campanha a opção pelo combate a corrupção ou não há muito mais na balança para se dar um voto.
    Objetivos é só comparar os candidatos suas origens seus históricos politicos administrativos e ideologicos.
    Serra tem sobre ele o peso de ter participado de um governo antipatico como o de FHC no qual fez parte do cerebro central nas decisões.
    Como governador colocou a PM a bater nos policiais civis!
    São atos e tomadas de providencia em momentos decisivos para os governos que marcam um governante!
    Não adianta a dialetica perfeita e depois atos incongruentes com ela.
    Serra é isso.
    Ou no popular….lobo em pele de cordeiro.
    Coisa mais errada é dizer que pt e psdb são parecido.
    Tola desinformação.
    O primeiro é nacionalista e com vié esquerdista.
    Já o PSDB é tudo que Carlos Menen foi e fez na Argentina.
    o ideário de Margareth Tatcher.
    Ponto.

  16. Carlão said

    Atendendo a pedidos veja a dilma segundo o site oficial dilma na web

    Ricardo Kostcho e Clara Ant devem ter ficado felizes.
    Ao assinar o documento dirigido aos religiosos, dilma prometeu que não irá prender 3,5 milhões de mulheres ???
    É contra o plebiscito proposto por Marina. Seria muito ruim….
    Erenice
    Eu sou contrária à contratação de parentes e amigos! Quando eu encontrava pelos corredores e participando de reuniões, o filho da Erenice…eu …
    Veja bem, ninguém controla o governo inteiro…ué o lula jura que sim.Que dilma controla como controlou o PAC
    o PauDo Preto está sendo investigado na OP. Castelo de Areia…o Michel Temer também…hehehe
    Ciro Gomes chamou o Temer de chefe da turma de assaltantes…TIME OUT
    Faltava explicar isso.

  17. Pax said

    Caro Zbigniew

    Não só permito como respondo com enorme prazer qualquer contestação educada, meu caro. Vamos lá.

    1 – Sobre teu primeiro parágrafo – baixarias do lado da campanha tucana e do lado da campanha petista:

    Caro, nem tento ao Mar, nem tanto à Terra. Dizer que não há baixarias na campanha petista não bate exatamente com o que sinto. Há, sim. O que você pode é afirmar que a campanha tucana partiu decidida para este expediente. Aqui no blog tem gente que traz todo santo dia, toda santa hora o material preparado. Mas dizer que a turma petista é santa é torcida demais para meu entendimento.

    2 – Sobre teu segundo parágrafo – a questão dos ímpetos do Lula:

    Em nenhum momento disse que Lula não pode ou não deve reagir quando atacado por uma imprensa parcial e desequilibrada. O que reclamo é de outros ímpetos. Um bom exemplo:

    – “Nós somos a opinião pública”

    Alto lá! Não senhor. Há várias declarações de Lula que extrapolam o razoável. Não vou fazer uma coleção agora, é só buscar no blog. Quando este assunto entrou na pauta você pode perceber a reação que houve aqui, da minha parte.

    Para mim são questões muito firmes, ameaça a liberdade de imprensa, ou uso de obscurantismo, sinto, aqui não passa batido não.

    Imprensa tem que ser livre. Até para ser lixo.

    3 – Corrupção – teu outro parágrafo.

    – Você acha que o povo não está indignado com tanta corrupção?

    4 – Questão ambiental: os dois candidatos não tem muita coisa para mostrar nesta questão. Ambos não estão muito ligados na agenda ambiental, não é assunto principal de suas pautas. Agora querem os votos, mas ambos são bem fracos no assunto. Âmbito hipócrita, relicioso, ética de ocasião? Estamos falando do quê ou de quem mesmo? Não entendi esta tua última colocação.

  18. Zbigniew said

    Olha, falo de baixarias enquanto estratégia de campanha. Qual baixaria da campanha da Dilma foi apresentada? Se existe, por favor, aponte uma.

    O Lula com seus rompantes não pode ter confundida uma frase de efeito com um desejo velado de censura ou da aceitação única para uma imprensa amiga. Isso se pode concluir das ações do seu governo nos últimos anos. Embora para grande parte da população brasileira, sermos opinião pública é um fato bastante desejado. O que ocorre é que criticar e apontar erros é bem diferente de ser hostil. E os motivos são muito mais econômicos e políticos do que éticos ou morais.

    É por isto que falo da ética e da religiosidade de ocasião, que nos remete à estratégia da campanha serrista. Abstraindo os fatos por si sós, o Sarney passou a ser o maior crápula da República depois que rejeitou apoio do PSDB e, junto com o Temer, bandearam o PMDB para o governo Lula. A Erenice foi um achado, mas o Paulo Petro é escondido pra não sujar os anseios do consórcio. E a população menos politizada e mais sensível aos apelos de pastores e padres, vão na onda da religiosidade e éticas de ocasião. Porque antes de atenderem aos anseios de uma população cansada com tantos desmandos, procuram apenas satisfazer os seus próprios objetivos: e aí a conta maior vai para o consórcio midiático formado pelas Organizações Globo, Folha de São Paulo, Estado de São Paulo e Grupo Abril.

  19. Pax said

    Caro Zbigniew

    Você deveria apartar, no meu entender, dois grupos da grande mídia:

    Globo e Estadão tem um posicionamento, sim. Qual é na tua opinião?

    Veja e Folha tem outro posicionamento, sim, também. Idem, qual a tua opinião?

    Na minha, não estão na mesma categoria. E nem mesmo todos os jornalistas da Folha, por exemplo, estão. Veja o caso do Fernando Rodrigues, como um bom exemplo. Na Veja já não enxergo muita distinção, não, virou gráfica tucana.

    O pessoal que inventou o PIG e bate nesta tecla, como se houvesse um golpe articulado em andamento no Brasil, mistura um bocado as bolas. A acaba atrapalhando. Os tais blogs ditos “progressistas” passaram a fazer um jogo infantilizado de torcida organizada. Infelizmente. Havia gente boa, escrevendo bem, para seu lado, claro, mas bem. Hoje não dá mais pra ler muito blog que antes eu lia com alguma frequência. De um lado e de outro. Mas estamos criticando o lado que bate na tecla do PIG. Isto acaba sendo perigoso, as pessoas entram na histeria, começam a gostar do assunto de controle da mídia e a onda cresce. É perigoso pacas.

    Aqui meu ponto sobre a questão, aliás, ponto que nunca mudou: liberdade de imprensa a qualquer custo.

    Os rompantes de Lula: caro, você não acha bom a sociedade reclamar quando um presidente no alto de 81% de aprovação passa do ponto em suas declarações? E se no outro dia ele passa também? E aí, no terceiro dia idem? Claro que é bom. Tem que bater, tem que alertar. E claro que a imprensa faz um bom papel (a imprensa que não consideramos lixo) em apontar.

    Você acha que Lula não percebe e reavalia? Claro que sim. E se todo mundo ficasse calado e aplaudisse todas os rompantes. Onde poderíamos parar?

    Mesma coisa quando um candidato passa a usar artifícios obscurantistas em sua campanha. Tem que apontar a crítica em cima. Se preparam material de campanha em cima de estupidez para idiota ver, tem que apontar, tem que reclamar. Se isto é falta de uma plataforma, de uma proposta de governo, tem que mostrar claramente. Qual o outro caminho? Censurar?

    Lá e cá, caro Zbigniew. Lá e cá.

    Este me parece ser um jogo melhor. A liberdade de poder criticar para todos os lados, bater em Chico e bater em Francisco.

  20. Zbigniew said

    O problema é o controle da mídia? Não tem controle. Ou tem? Claro que não. Você parte de uma premissa equivocada, talvez pelo discurso de que o Lula, por ser de esquerda, teria pudores de viés chavista, teria ímpetos autoritários. Aponte algum nestes oito anos de governo, e não vale os raclamos provenientes do calor da campanha.

    Quanto ao consórcio e à questão do PIG, é óbvio que eles têm diferenças, até porque grupos com identidades econômicas distintas. Mas a ideologia é a mesma, e, tenha certeza, o governo Lula e o PT são alvos preferenciais e comuns para eles, por motivos de ordem corporativa, política e econômica. O que você acha dos contratos assinados entre a Editora Abril e o governo do Estado de São Paulo?

  21. Elias said

    Mas, Pax, considere:

    Dilma e Serra não são maus candidatos

    Eles têm os defeitos que todos sabemos e comentamos. Mas não são maus candidatos.

    Pessoalmente, não concordo com a visão que o Serra tem dos problemas brasileiros e, menos ainda, com as (poucas) propostas que ele apresentou, pra enfrentar esses problemas.

    Mas tenho que admitir que Serra não é o que se poderia chamar de mau candidato. Um aventureiro, p.ex., tipo Jânio ou Collor.

    Há alguns anos, uma empresa especializada em projetar cenários lembrou que o PSDB e o PT detêm as únicas propostas estruturadas para o país. Fora desses 2 partidos, o que há são iniciativas individuais, que jogam com o descontentamento que PSDB e PT suscitam, pelos vícios e distorções de que ambos padecem.

    A ironia é que esses 2 partidos — antes aliados, e que agora polarizam as preferências do eleitor –, são mais próximos entre si, do ponto de vista ideológico, do que qualquer um deles em relação a qualquer de seus aliados atuais.

    PSDB e PT se parecem até nos defeitos, que são muitos.

    Mas continuam sendo bem melhores que qualquer dos demais partidos brasileiros.

    Acho que Dilma é bem melhor que Serra, porque ela representa a continuidade de uma estratégia que produziu bons resultados.

    Finalmente a pirâmide social brasileira foi afetada. Foi, finalmente, reduzida a proporção dos pobres e dos muito pobres na formação da população brasileira.

    E isso foi feito sem comprometer a estabilidade econômica, principal legado da passagem do PSDB pelo poder federal.

    Além disso, as exportações brasileiras mais que quadruplicaram nos últimos 8 anos, o país passou da condição de devedor a credor externo, o aparelho produtivo se consolidou a ponto de enfrentar com êxito uma crise econômica de proporção mundial (ainda que respaldado por intervenção estatal no domínio econômico), e um monte de etc.

    São resultados que, a meu pensar, credenciam a continuidade do modelo por mais 4 anos. A maior parte do eleitorado brasileiro parece concordar com isso.

    Agora, é saber se os partidos brasileiros que hoje existem serão capazes de interpretar corretamente as mudanças que estão se operando na socidade, e de se adaptar a elas.

    Darwin já nos ensinou que quem sobrevive não é o maior, nem o mais forte, nem mesmo o mais inteligente: quem sobrevive é o que melhor se adapta.

    No seu comentário # 13 (bom número, esse!), você chama atenção para alguns sinais das mudanças: o povo tá cansado de truques, o povo tá de saco cheio da corrupção, o povo tá farto de coronéis, o meio ambiente tá cada vez mais pautado na agenda do brasileiro, etc.

    É de se esperar que os partidos brasileiros, de direita, de esquerda, de centro, de cima, de baixo, etc., comecem a andar nessa direção.

    Quanto a subir nas tamancas, não creio que seja uma regra pétrea. Às vezes, o eleitor aprova um destempero. O problema é saber quando e como destemperar.

    Quase ninguém sabe. Vai daí que… corre-se o risco.

    No retorno dos debates político-eleitorais na tevê, Franco Montoro ganhou pontos pra caramba por um destempero que, aliás, nunca foi o estilo dele.

    No debate, promovido pelo SBT no programa de um cara chamado Ferreira Neto ou coisa parecida, Franco Montoro foi interrompido umas 2 ou 3 vezes pelo seu adversário, Reynaldo de Barros.

    Montoro, de saco cheio, subiu nas tamancas, deu um tapa na mesa e fuzilou: “Cale a boca!”

    E não é que Reynaldo calou? E a galera adorou!

    Montoro, aliás, venceu as eleições para o governo de São Paulo. Assumiu sua vaga no Senado o suplente, um tal de FHC, que daria o que falar nos anos seguintes…

  22. Elias said

    Zbigniew,

    Não são os políticos que pautam a sociedade. O certo é o inverso.

    O meio ambiente estará na agenda dos políticos na medida em que estiver na agenda da sociedade.

    Há alguns anos, a proteção ao meio ambiente era coisa de hippie e de porra-louca da esquerda.

    Aos poucos, e à proporção que algumas preocupações dos ativistas ambientais foram se revelelando consistentes, o tema foi ganhando terreno.

    Há alguns meses vi na tevê uma longa entrevista com o presidente mundial da Coca Cola.

    Ele disse que uma das principais metas da Coca Cola, para os próximos 10 anos, é se tornar a primeira empresa global a operar com neutralidade de água. Foi o tema no qual o cara mais se deteve; sobre o qual ele mais falou.

    Muthar Kent disse também que a Coca Cola já desenvolve mais de mil projetos, em todo o mundo, direcionados a esse objetivo.

    Imagina ouvir isso do presidente da Coca Cola há 25 anos…

    Tive a oportunidade de conhecer um desses projetos. Uma fábrica inteira que não devolve à natureza uma única gota d´água usada no processo fabril, que não tenha sido purificada.

    Um troço interessante de se ver.

    Não é um caso isolado. Em proporção crescente, as empresas vão estabelecendo meios e modos de combinar a proteção ao meio ambiente com altos níveis de desempenho.

    Está chegando, finalmente, o momento em que a proteção ao meio ambiente se revela um negócio lucrativo. Ou um troço capaz de turbinar lucros em ramos tradicionais de negócios.

    Mas isso só acontece porque, de sua parte, a sociedade vai, aos poucos, impondo certos padrões de conduta às empresas, aos políticos, aos governos e às instituições de modo geral.

    Creio que esse é o sentido do que disse o Pax, no seu excelente comentário # 13.

  23. Carlão said

    :( Breaking News

    O clima ficou ruim

    1.PMDB ficou sem defesa no JN
    A entrevista de Dilma Rousseff ontem no Jornal Nacional teve um efeito desastroso para a relação PT-PMDB. Por falta de experiência política, nervosismo ou sabe-se lá o quê, Dilma não saiu em defesa do PMDB quando perguntada sobre a gentil afirmação de um de seus coordenadores de campanha, Ciro Gomes, para quem o partido é “um ajuntamento de assaltantes”.E o Temer seria o chefe.

    Em sua resposta, Dilma tratou apenas de falar de Ciro — e nada de defender o PMDB. Antes mesmo de o JN terminar, o celular de Michel Temer, que a acompanhou no Rio de Janeiro, já tocava. Eram peemedebistas insatisfeitos — para usar um adjetivo suave.

    2.Tesoureiro do PT é denunciado por formação de quadrilha
    João Vaccari Neto é suspeito de desvio de dinheiro da Bancoop para campanhas do PT

    3.Independência’ do PV põe Feldmann e Gabeira com Serra
    Os dois candidatos derrotados a governador afirmam que vão às ruas para eleger o tucano

    4.BB e Petrobras custeiam revista da CUT pró-Dilma

    5. Novas cenas de militantes do PT na gráfica…imperdível

    o que impressiona é … a maneira sobria e educada dos militantes do partido ao solicitar gentilmente ao suposto “empresário criminoso” .

    6. Pela reação dos petistas a esta pesquisa da vox chega-se a conclusão que nem eles acreditam mais.
    É fajuta hehehe!

    Serra 53 x Dilma 47%
    :) ;) :)

  24. Zbigniew said

    Concordo, Elias.
    O meio ambiente é uma vertente da campanha. Importante.

    Outro dia assisti na tv um programa que falava de fontes alternativas de energia que combinava florestas de espelhos com torres de concentração da luz solar. O experimento alimenta a cidade de Sevilha na Espanha. Energia limpa. O futuro.

    O salão do automóvel de Paris e seus carros elétricos ou híbridos. Os megalev japoneses e alemães. O etanol e o biodiesel brasileiros, entre tantas outras fontes.

    Qualquer um dos candidatos que vencer vai ter que encarar o problema porque trata-se de uma demanda da sociedade. As empresas já estão se adaptando e a questão dos créditos de carbono sempre vem à tona. E o futuro da humanidade não comportará mais a dependência de combustíveis fósseis.

    Mas estamos num processo político que envolve outras vertentes tão importantes quanto a ambiental.

    Acho interessante a forma como se aborda a campanha de 2010. Com toda a sinceridade – e aqui não estou fazendo juízo de valor de ninguém -, mas, a título de se fazer uma abordagem equilibrada, tem-se que afirmar que o PT e o PSDB são equivalentes. Que as campanhas se equivalem,inclusive em baixarias. No meu sentir, isto não é uma análise correta.

    Pax, desculpe a veemência das argumentações, mas é que estamos num momento da campanha que tem dividido a sociedade de forma bem apaixonada. Há pouco tempo soube de uma pessoa já com uma certa idade que ligou em prantos para a filha, por ter acabado de ouvir que o Serra tinha passado a Dilma nas pesquisas.

    É claro que não posso tirar por uma pessoa mas, o que quero dizer é que as convicções de um Brasil melhor e mais equilibrado estão muito mais palpáveis do que há algum tempo.

    Espero sinceramente que o Brasil faça a escolha certa, independentemente das minhas convicções políticas. Mas seria muito triste termos um retrocesso em todas as conquista que o nosso povo experimentou.

  25. Pax said

    Caro Zbigniew,

    Não há nada que se desculpar. Qualquer um dá opinião por aqui e suas críticas são bem-vindas. O que entendo é que você, no calor da batalha, não está me permitindo ter uma posição de não fazer parte das torcidas, o que é um direito meu, uma postura do blog, ao menos uma tentativa.

    O tal comentário número #13 é o que penso. Bate lá e bate cá. Mas fundamentalmente o ponto principal neste momento é a frase do post: “Será que o obscurantismo virou contra o feiticeiro?”. Este é o ponto que pergunto mesmo, porque não sei a resposta, como disse, não consigo apurar as relações de causa e efeito. Me parece que sim. E neste ponto este blog vai continuar batendo sempre que aparecer notícia. O que é isso? Não quero voltar para a Idade Média.

    E concordo com o Elias, ainda bem que temos uma disputa de uma candidata do PT versus um candidato do PSDB. Imagine se tivéssemos um candidado do PMDB versus um candidato do DEM?

    Se você quer que eu afirme sobre baixaria em campanha, se você insiste, eu vou, de novo, dizer que há lá e cá. Mas basta olhar no universo deste micro espaço, insignificante, e ver quem está trazendo as baixarias. Você achará a resposta.

  26. Eduardo said

    É ingenuidade achar que a Globo vai ser escada de Serra hoje, quase fez uma homenagem ao Avatar no dia das eleições.
    Primeira pergunta Paulo Souza ou que nome for …
    Segunda pergunta privatizações…panfletos…segurança pública…cracolandia…

  27. iconoclastas said

    #23,

    Carlão, qual é a falsidade dos “documentos” afinal?

    aquele pançudinho valente era alguma otoridade? o q significavam aquelas ameaças?

    e a reporti, qual o veículo ela representava?

    ;^/

  28. iconoclastas said

    opa, como é fácil desmentir um ptelho, ou quantos forem: google, duas palavras e…

    http://www.cnbbsul1.org.br/arquivos/carta_presidencia_texto_oficial.pdf

    http://www.estadao.com.br/interatividade/Multimidia/ShowAudios.action?destaque.idGuidSelect=435D6F1A239F4498B8FBA6817A9D8E23

    pois é…

    ;^/

  29. familiabopp said

    Motivo pelo qual o PT não pode perder a eleição? Vai todo mundo em cana

    Do Estadão:

    O promotor de Justiça José Carlos Blat anunciou no começo desta tarde, perante a CPI da Bancoop na Assembleia Legislativa de São Paulo, que denunciou criminalmente à Justiça o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, por supostos crimes de formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

  30. Pax said

    Caro Chesterton (em #29),

    Não mude seu nick, confunde.

  31. Carlão said

    iconoclastas

    O parque jurássico do baixo leblon apoiando dilMÁ oleoleolá dilMÁ

    e lula do PT lutando contra o Real e dilMÁ que hoje mente demente todo dia, flagrada falando a verdade, num “momento de descuido”.2 caras
    veja lula debatendo com FHC…por isso lula fica amarelo e foge do FHC…feito diabo da cruz!

    a web é assim…os mentirosos são desmascarado rapidinho

    :) :) ;)

    Serra 53 x Dilma 47%
    :) ;) :)

  32. Zbigniew said

    Bom, é uma posição sua, Pax. Você tem todo o direito e, como te disse, fui veemente, mas respeito profundamente teu posicionamento.

    Concordar ou não faz parte do debate, até porque eu não posso permitir ou não permitir nada neste espaço. Só posso agradecer poder nele me manifestar. Não sou afeito a patrulhamentos ideológicos ou desqualificação de idéias. O espaço é teu. Você tira parte de tua energia, teu precioso tempo e tua inteligência para discutir e aperfeiçoar idéias.

    Certamente no atual estágio da campanha os ânimos se exaltam, principalmente quando nos afeiçoamos a uma das partes. E isto é interessante porque acredito que a sociedade brasileira esteja se politizando. Nuncar antes neste país eu vi uma eleição ser tão discutida, ser tão avaliada fora da militância. Os excessos devem ser repudiados, mas um debate mais acalorado não deve ser visto como algo mal, principalmente se mantido dentro de parâmetros de educação e respeito.

  33. Carlão said

    Meus companheiros de luta

    chegou a hora de comparar as propostas do Serra x as propostas da dilMÁ

    vamos lá :)Pax anime-se:Vamos analisar cada uma
    http://www.joseserra.org.br/

    Serra 53 x Dilma 47%
    :) ;) :)

  34. Carlão said

    Ëtica na campanha eleitoral?
    Veja o que eles fazem quando você não está olhando:
    O boicote de rádios a candidatos é proibido pela Lei Eleitoral.
    Querem ganhar a eleição na marra enganando o próprio povo.
    Não querem que o povo pense.

    TSE manda 20 rádios transmitirem programa de Serra

    Os ministros Henrique Neves e Joelson Dias determinaram na tarde de hoje que 20 emissoras de rádios transmitam o programa eleitoral do 2º turno de José Serra (PSDB), candidato à sucessão de Lula.

    Segundo advogados da campanha de Serra, autores dos pedidos, apenas o programa de Dilma (PT) tem sido transmitido em rádios localizados em sua maioria no interior da Bahia.

    Nas decisões, os ministros determinam ainda que, independentemente do prazo para recurso, as rádios sejam notificadas para apresentar defesa. Elas devem também mostrar cópia de mídia comprovando a transmissão das inserções da propaganda eleitoral gratuita referente às eleições presidenciais em segundo turno.

    As rádios citadas nas liminares são: Novo Amanhecer FM; Tropical FM; Várzea do Curral; Diamantina FM; Atividade FM; Nova Mix; Joven Pan; Imbuira; Milagres; Várzea Nova FM; Valente FM; Nova Esperança FM; Ipirá FM; Esplanada FM; Pontal FM; Comunitária Sertaneja FM; Quixabeira FM; Rochedo FM; Juventude FM e Catu FM.

  35. Carlão said

    Enquete
    Qual será a grande revelação da próxima pesquisa Vox Populi/Ibope/Sensus sobre o segundo turno?

    * Dilma Rousseff atinge 99% das intenções de voto
    * Lula bate outro recorde: 103% de popularidade
    * Mercadante ultrapassa Alckmin no terceiro turno
    * Aécio cai para 5% nas cidades históricas de Minas
    * Ideli Salvatti tem maioria no júri do Miss Universo-2010
    * PT é o partido mais simpático para 91% do eleitorado em SP/PR/SC

    Serra 53 x Dilma 47%
    :) ;) :)

  36. Blat?…ninguem pode ir em cana antes que ele!
    Sorry

  37. Olá!

    Dos institutos de pesquisa nestas eleições de 2010, o Vox Populi foi um dos que mais erraram.

    Peguei todos os tracking diários do Vox Populi para o 1o turno e fiz um breve raciocínio estatístico em cima desses dados e dos resultados finais das eleições nesse turno.

    Nesses tracking diários, a margem de erro estabelecida é de 2.2%. Um dos critérios estatísticos mais utilizados, inclusive pelo Vox Populi, é o da Regra dos 95%. Nessa regra, se a margem de erro é de 2.2%, então a quantidade de amostras (pessoas/eleitores entrevistadas) tem que ser entre 2000 e 2500. Isso não é invenção. É uma regra estatística matematicamente estabelecida.

    Ao que parece, o método do Vox Populi nesses tracking diários é o seguinte:

    “A pesquisa, publicada diariamente pelo iG, ouve novos 500 eleitores a cada dia. A amostra é totalmente renovada a cada quatro dias, quando são totalizados 2.000 entrevistados.”

    Se a regra dos 95% estiver sendo utilizada, então, ao que tudo indica, essas pesquisas não têm nenhum valor estatístico, pois a margem de erro de 2.2% requer uma quantidade de amostras maior (maior do que 2000 e menor do 2500). Sem dizer que a cada 500 pessoas entrevistadas é como se fosse uma nova pesquisa feita e, pela regra dos 95%, uma amostra dessa dimensão requer uma margem de erro maior do que 5 e menor do que 4 — e não os 2.2 pontos como o Vox Populi estabeleceu.

    Os dados que coletei são apresentados a seguir. Uma explanação antes. Coletei dados do tracking diário do Vox Populi para os 32 dias que antecederam as eleições de 3 de outubro. Em seguida, tirei a média aritmética para os dados no sentido de ter um valor generalizado para esse período de 32 dias. Esses dados podem ser encontrados nos link acima fornecido.

    Seria interessante fazer uma comparação entre essas médias, os votos válidos fornecidos a partir dessas médias e o que de fato aconteceu nas eleições do 1o turno.

    Primeiro, as médias dos tracking diários do Vox Populi para cada um dos candidatos, mais os brancos/nulos e indecisos:

    Vox Populi (média para os 32 dias)

    Dilma: 51.5%
    Serra: 23.625%
    Marina: 9.6875%
    BN: 4.125%
    Indecisos: 10.2812%

    Vox Populi (Válidos) (todos, exceto os brancos e nulos)

    Dilma: 54.1571%
    Serra: 24.8439%
    Marina: 10.1873%
    BN: –
    Indecisos: 10.8117%

    Resultado Real das Urnas (apenas os votos válidos)

    Dilma: 46.91%
    Serra: 32.61%
    Marina: 19.33%

    Diferença Entre o Resultado Real e as Médias dos Tracking Diários

    Dilma: 51.5% – 46.91% = 4.59%
    Serra: 32.61% – 23.625% = 8.985%
    Marina: 19.33% – 9.6875% = 9.6425%

    Seria interessante analisar cada um desses erros:

    Dilma: Na Regra dos 95%, para que houvesse uma margem de erro de 4.59, seria necessário uma amostra de mais ou menos 500 eleitores. O que está de acordo com a metodologia do Vox Populi para esses tracking diários. Mesmo assim, o erro neste caso da Dilma é mais de duas vezes maior do que a margem de 2.2 pontos estabelecido pelo Vox Populi.

    Serra: Pela mesma regra dos 95%, para que houvesse um erro de 8.985 (quase 9 pontos), seria necessária uma amostra entre 150 e 200 eleitores, algo bem discrepante das 500 pessoas que o Vox Populi afirma ter utilizado. Esse erro de 8.985 pontos é mais de 4 vezes maior do que a margem de 2.2 pontos que o Vox Populi utilizou. É muito.

    Marina: No caso da marina, um erro de 9.6425 necessitaria de uma amostra maior do que 100 e menor do 150 eleitores — novamente, isso diverge bastante do que o Vox Populi supostamente usou como amostra. Esse erro de 9.6425 é 4.38 vezes maior do que a margem de 2.2 utilizada pelo instituto.

    Sob essas condições acima estabelecidas, apenas a votação da Dilma teve algum sentido estatístico de fato. Para os demais, é como ser o Vox Populi tivesse utilizado uma amostra entre 150 e 200 eleitores no caso do Serra; e entre 100 a 150 no caso da Marina; e não os 500 eleitores como tal instituto afirmou.

    Fazendo a média com cada um dos erros, obtém-se:

    Média = (4.59 + 8.985 + 9.6425)/3 = 7.739

    Pela regra dos 95%, para que houvesse uma margem de erro de 7.739, seria necessária uma amostra maior do que 250 e menos do que 300. Isto é, quase metade das 500 pessoas usadas pelo Vox Populi.

    Com esses erros calculados (4.59, 8.985 e 9.6425 — média de 7.739), dá para se ter uma idéia de que a metodologia do Vox Populi nesses tracking diários não tem muito contato com a realidade.

    Aliás, qualquer processo industrial de razoável sensibilidade que operasse dentro de margens de erro como essas acima calculadas acabaria indo pelos ares.

    Agora, a diferença entre o resultado real das urnas e os votos válidos (desconsiderando os brancos e nulos) calculados de acordo com os dados fornecidos pelo Vox Populi:

    Diferença Entre o Resultado Real e os Votos Válidos do Vox Populi

    Dilma: 54.1571% – 46.91% = 7.2471
    Serra: 32.61% – 24.8439% = 7.7661
    Marina: 19.33% – 10.1873% = 9.1427
    Média: 8.01 pontos.

    Novamente, os erros/diferenças são muito grandes.

    Pela regra dos 95%, para que a Dilma e o Serra ficassem nessas margens de erro, a quantidade de amostra necessária seria entre 200 a 250 eleitores. Se o Vox Populi utilizou de fato os 500 eleitores, essas margens não deveriam ir além de 5 pontos e, no entanto, está mais de dois pontos acima disso.

    O erro para o caso da Dilma é mais de 3 vezes maior do que a margem de erro de 2.2 pontos que o Vox Populi estabeleceu. No caso do Serra é mais de 3.5 vezes maior. É muito.

    Para que a Marina ficasse com uma margem de erro de 9.1427 pontos, seria necessária uma amostra de um pouco mais de 100 eleitores. Se o Vox Populi tivesse utilizado os tais 500, essa margem não teria ido além dos 5 pontos. No entanto, o valor real (9.1427) é quase o dobro desses 5 pontos.

    O erro para o caso da Marina é o mais gritante de todos: É mais de 4 vezes maior do que a margem de erro que o Vox Populi estabeleceu.

    Vejam, não é uma questão de colocar em dúvida a isenção ou qualidade das pesquisas feitas pelo Vox Populi, mas que há uma enorme diferença entre os números desse (e outros) instituto e a realidade isso há de fato.

    Até!

    Marcelo

  38. Carlão said

    Companheiros
    lula mentindo a cores e ao vivo,
    (“televisionado e publicado” por uma empresa do
    Estado e que pertence a nós todos
    – situação ou oposição – mas sobretudo, cidadãos brasileiros,
    para se “auto VITIMIZAR elogiar” com finalidade eleitoral
    é ABUSO DE PODER !)
    ele não tem idéia do que é a Democracia, e deixa de proteger
    o que ele chama de ~ 4% ^dos pesquisados que, como eu,
    tem certeza que o governo dele foi medíocre.
    O “grande irmão” não perdoa desce a ripa no PIG e
    carateriza a “Veja” como anti-democrática aos berros para uma platéia lulista.

    Advinhem por que? Não sabe? este vídeo dá uma dica.
    Ele não gosta do “4o.Poder” – A imprensa livre.

    Lula odeia a Imprensa Livre (o “4o. Poder”) e se a Veja publicar uma capa que “ele” julgou inadequada
    ele se enfurece e se satisfaz, auto erotically.
    e os meninos do MEP adoram serem usados nesta “bronha” diária ao que o presidente julga por bem,
    nos mostrar e ensinar.

    O primeiro e principal dever que um Presidente da República numa Democracia é proteger as “vozes discordantes”, por que elas ajudam o governo a não errar continuadamente.
    A carta capital teria ido investigar a Casa Civil? Se não fosse a Imprensa Livre estariamos financiando a bolsa- familia da erenice.
    Entendeu chaparrau?
    qual é a razào de tanto medo de perder…… A PERDA DA IMUNIDADE!
    lula inconscientemente revela…Minhas “verdades” poderão ser discutidas, apoiadas e questionadas.
    Vou perder o poder, confessou.Isso me deixa triste, mas saio com a
    Este vídeo é histórico, Pax ele reflete o cara que “almoçando” com o jornalista Mino exclama que nunca precisou almoçar com jornais, revistas ou TV.
    esquizofrenia ???
    lula falta pouco. Já fez as malas?
    nada de “collectibles” hein?
    a Imprensa Livre e nós estamos olhando.
    FORA LULA!

    A PERGUNTA MÁGICA

    hipoteticamente, caso dilma vença as eleições hehehe, para ser informado sobre os complexos problemas que ainda afetam o Brasil…vocês recoreriam à Carta Capital, ã DilmaNews ou à Veja?
    AVISO; PERGUNTA É CAPCIOSA
    ;)
    :) PAX SMILE ‘U’R ON CANDID CAMERA.

  39. Patriarca da Paciência said

    674 líderes religiosos lançam manifesto de apoio a Dilma.

    Basta de boatarias, calúnias e difamações.

    Vocês não falam em nome de nenhuma religião e sim dos seus fundamentalismos funestos!

    http://ultimasdejoinville.blogspot.com/2010/10/manifesto-de-cristaosevangelicos-e.html

  40. Carlão said

    chaparrau

    transcrevo a dúvida de um comentarista do site do nassif:
    ter, 19/10/2010 – 23:12 – Chico Bruno.
    Nassif,

    Você não percebeu algo estranho nesta entrevista?
    O Serra parecia saber dos temas que seriam abordados e
    por conseguinte quais respostas deveriam ser usadas.

    ué …por que Serra deveria falhar na entrevista
    como dilma falhou?
    LOL

    side comments em javanês
    chaparrau ..a dilma vai de de “mau” a pior
    hehehehe
    647 “äberturas de pernas” ?
    Gangbang?
    aposto q vc adorou todas as vezes.
    Safadinho né?

  41. Carlão said

    Serra consegue direito de resposta de 2 minutos em programa da Dilma
    dilma mentiu.
    depois do PauDo Preto que preocupa a dilma, o do Cardeal seria menor?
    lula avisa que FHC é “tucano do bico grande”
    e que não deixem a “mãe” ser comida pelos tucano do bico grande.
    prefiram o meu bico que é menor.
    enquanto isso …
    lula se recusa a debater, a partir de JANEIRO com FHC
    o bico é grande, lula sabe. Ele conhece!

    esta eleição virou uma suruba…
    o fhc tem bico grande
    e o PauDo Preto, preocupa a campanha dilmista.
    as flechas do índio
    a impotência do Temer…
    o bico grnde do FHC
    e pax quer…ou gostaria (logged) de discutir ainda o “tamanho” das propostas
    antes de decidir.
    Todo respeito.Cada um na sua!
    Somos livres e responsáveis por nossas escolhas.
    chaparrau…tá mau…betty e matilde
    reclamam com razão
    647?
    hehe
    ;)
    :) PAX SMILE ‘U’R ON CANDID CAMERA.

  42. Carlão said

    Ico

    neste video o gordinho prepotente exigia que o japa “mostrasse o material”

    o japa mostrou:

    A gráfica Pana — que alguns petistas tentaram invadir no último fim de semana para impedir a divulgação do documento assinado por bispos da Regional Sul I da CNBB — rodou, há duas semanas, 75 mil cópias do “jornal” da CTB, a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, com 4 páginas coloridas. O custo da impressão: R$ 5 296 reais, pagos pela central. O folheto — QUE É ILEGAL, DIGA-SE!, traz na capa uma foto de Lula e Dilma, erguendo os braços, sobre o título: “O desafio do 2º turno”. Dentro, todas as “reportagens” pedem mobilização para eleger Dilma presidente ou fazem propaganda do governo. O título da primeira é: “Dilma: Para o Brasil Continuar no Rumo Certo”, que é um mote de campanha.

    Além disso, a gráfica Pana, que fatura em média R$ 400 mil por mês, publicou material eleitoral para outros petistas, entre eles, o deputado federal Paulo Teixeira, um dos que estavam presentes na vigília que bloqueou a porta da gráfica. No santinho em questão, Teixeira aparecia junto com o deputado estadual Simão Pedro (PT). A dupla gastou R$ 172 mil na Pana. A gráfica também imprimiu material para o diretório estadual do PSTU nesta eleição — o partido pagou R$ 32 mil por alguns panfletos. Até a Mulher Pêra, candidata a deputada pelo PTN, encomendou serviços por lá: no caso dela, 20.000 “jornaizinhos”, que saíram por R$ 4 mil.

    eita “material grande”

    chaparrau adorou! agora quer conhecer melhor a história
    do PauDo Preto e já sabe que o FHC tem “bico grande”.
    essa eleição anda erótica…
    hehje
    ;)
    :)PAX SMILE.
    U’R’ON CANDID CAMERA.

  43. Carlão said

    Manchete da FOLHA

    Policia Federal liga quebra de sigilo fiscal de tucano à pré-campanha de Dilma.
    ou mais simples…era Verdade:
    Dilma (a responsável) estava patrocinando a quebra do
    sigilo fiscal de seu adversário político.
    revejam o vídeo

    PT:ela não sabia…foi traída.
    de novo, chaparrau?
    ;)hahahaha

    :)PAX SMILE.
    U’R’ON CANDID CAMERA.

    :) :) :)

  44. Carlão said

    Oi internautas…
    PAX

    ESPECIAL PARA VOCÊ.
    MARCELO BRANCO SEMPRE SOUBE MENOS QUE A SUA BISAVÓ (logged)
    eu concordo totalmente
    .

    Coordenador virtual de Dilma acusa PSDB de usar telefonemas para difamar petista FSP
    http://www1.folha.uol.com.br/poder/817158-coordenador-virtual-de-dilma-acusa-psdb-de-usar-telefonemas-para-difamar-petista.shtml

    vamos relembrar: Oi internautas…

    Ele também reforçou as críticas dizendo que estão mentindo,
    e lançando “fofocas, absurdos” contra Dilma.
    Um dos motivos apontados para o segundo turno
    é a onda de boatos contra Dilma espalhados pela internet
    e que chegou nas igrejas e templos acusando a candidata de
    ser a favor do aborto e de ter dito que nem Jesus Cristo
    tirava dela a vitória, uma fala que ela não disse.
    A campanha da petista reconhece que demorou a perceber
    e subestimou o impacto dos boatos. Antes de ser candidata,
    Dilma defendeu, em pelo menos duas ocasiões, a descriminalização da prática,
    sendo uma delas em sabatina à Folha em 2007.
    Na campanha, disse que era pessoalmente contra e
    que o tema também precisa ser tratado como questão de saúde.

    Oi internautas…

    ah como era gostoso o meu primeiro turno…

    :) PAX SMILE.
    U’R’ON CANDID CAMERA.

    :) :) :)

  45. Carlão said

    oi intrenautas

    dirigida por Marcelo Branco!

    vai que é sua Tafarel!

  46. Carlão said

    companheiros…

    sem comentários

  47. Carlão said

    e o gran finale

    DilMÁ ole ole ole olá!

  48. A mascara caiu em Guarulhos……
    http://ultimosegundo.ig.com.br/eleicoes/mais+folhetos+antipt+tem+ate+lista+de+candidatos+vetados/n1237807117663.html

  49. Carlão said

    Senhores e Senhoras

    RODA VIVA: Aloysio Nunes Ferreira
    Estes videos são de Política com P maiúsculo,
    na minha opinião.
    Dizem mais respeito aos eleitores paulistas que elegeram
    o Senador Aloysio Nunes Ferreira e refletem vários aspectos
    importantes hoje presentes em nossa discussão de adversários
    ideológicos.
    Temas aborto,liberdade de imprensa,ditadura,
    Senado, FHC, Lula, Serra,Dilma e campanhas políticas.
    Monica Bergamo presente…
    Concordando ou não com posições do entrevistado e dos jornalistas,
    recomendo assistir.
    Acredito que Aloysio Nunes Ferreira será um dos melhores Senadores da República
    na próxima legislatura.Amem!
    quem não viu recomendo assistir
    Pax irá apreciar tenho certeza.
    Elias e Zbigniew também
    Marcelo Augusto, Vilarnovo e Chest terão muito material
    para elaborar…e eu também.

    bom proveito.

    :)

  50. Essa sujeirada toda dos tucanos parte em grande soma da cabeça desse gato velho Aloysio Nunes.
    Aqui uma analise séria do episódio dos panfletos.
    Leia e reflita.
    http://www.observatoriodaimprensa.com.br/artigos.asp?cod=612JDB002

  51. Carlão said

    Iconoclastas
    desculpe por não ter incluido o seu nome.
    Sua participação é importante pra KCT, ao quadrado.hehe
    Outros afins (não lembro os nomes)também serão benvindos
    ou bem vindos na velha ortografia.
    Aloysio é o cara. Perigas de ser …deixa pra lá.
    Sinto falta da Mona…espero que ela esteja bem de saude pessoal
    e familiar.
    Al’salamh!
    ;)

  52. Patriarca da Paciência said

    Pax,

    infelizmente teu blog, de ótimo lugar para troca de idéias, está se transformando num depósito de lixo eletrônico.

    Tem gente que não se manca mesmo!

  53. A pesquisa do Ibope vai mostrar mais e mais do mesmo.
    É só aguardar.

  54. Pax said

    Caro Patriarca,

    Impressionante a atividade do nosso caro comentarista Carlão. Cada comentário aqui aparece no meu e-mail, que é desviado para uma pasta criada para este fim.

    De ontem pra hoje, os registros na minha caixa postal são:

    Dia 19/10 – 02h:29, 04h:13, 04h:35, 04h:54, 11h04, 11h:29, 12h:15, 15h21, 17h56, 18h:24, 18h50, 19h:25
    Dia 20/10 – 00h:25, 01h:31, 03h:52, 04h28, 05h:14, 05h:40, 05h:43, 08h06, 08:28

    Admirável dedicação ao candidato tucano. Com certeza milhões de votos serão conquistados por suas preciosas manifestações neste relevante espaço. Resta saber se à favor ou contra.

    Ao menos temos disponíveis todos os dias e todas as horas as atualizações da campanha tucana de mais alto nível. Interessante, também, perceber o respeito dedicado às pessoas e à diversidade de opiniões.

  55. Zbigniew said

    Pax, veja que interessante:

    http://www1.folha.uol.com.br/mundo/817174-europa-cai-do-pedestal-e-brasil-sobe-13-posicoes-em-liberdade-de-imprensa-diz-ong.shtml

    O curioso é que a Colômbia, tão decantada pela oposição, está atrás da Venezuela!!! O Brasil sobe 13 posições. E na União Européia é apontada uma deterioração na liberdade de imprensa em alguns países. Achei interessante também alguns critérios observados: violação do sigilo das fontes dos jornalistas, contínua concentração das empresas de mídia, mostras de desacato e impaciência da parte de autoridades do governo em relação a jornalistas e seu trabalho, e intimações judiciais.

    Não entendi bem com relação a intimações judiciais, mas acredito que tenha algo a ver com a utilização do Judiciário como instrumento de intimidação.

    A priori a base de comparação não é das melhores, mas é interessante saber como se dá esta classificação.

    A ONG é a Repórteres Sem Fronteiras.

  56. Iconoclastas said

    “O curioso é que a Colômbia, tão decantada pela oposição, está atrás da Venezuela!!!”

    na verdade isso é natural. as farc, “apesar” do suporte venezuelano, preferem coagir na colômbia…

    ;^/

  57. Zbigniew said

    Iconoclastas,

    não entendo esta bipolaridade de vcs. Se o governo Lula dá certo, foi porque o FHC acertou nas reformas do Estado.

    Se a Colômbia tem um índice de liberdade de imprensa inferior ao da Venezuela, é porque o Chavez investe nas FARCs para desestabilizar aquele país.

    Afora suposições, impressões e boatos existem dados concretos sobre isto?

  58. Zbigniew said

    E ainda sobre a questão da democratização de informações, é interessante atentar para o fato de que o Brasil, em recente pesquisa da Transparência Internacional, foi o primeiro colocado em ranking de transparência mundial no setor de petróleo e gás (disponibilidade de dados sobre contratos e termos de licenciamento, relatórios das atividades, exposição das regras que regem o setor, dentre outras. Nesses tempos sombrios da peleja eleitoral (com clara incidência sobre os valores dos ativos em bolsa), o dado revela um aspecto extremamente positivo no ciclo de gestão do nosso setor petrolífero, em especial da Petrobrás.

    http://www.revenuewatch.org/news/news-article/international/revenue-watch-index-first-ranking-government-openness-oil-gas-and-mi

    http://www.revenuewatch.org/rwindex2010/pdf/RevenueWatchIndex_2010.pdf

  59. Zbigniew said

    Desculpem. O texto acima (#58) é do R.C. no post Fora de Pauta do Luis Nassif (http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/fora-de-pauta-141?page=1)

  60. Pax said

    Esta discussão sobre a liberdade de imprensa eu já falei e volto a falar, bem simples até:

    Imprensa Livre, absolutamente livre. Até para ser lixo como alguns veículos estão se posicionando, uns de um lado, outros de outro.

    E aqui, caro Zbigniew, apesar da boa notícia no teu comentário #55, entendo que o governo e o PT colocaram a questão na pauta e, acho eu, se deral mal. O lixo ficou mais virulento e outros veículos, por uma questão corporativista, tomaram as dores.

    Paciência, cipó vai, mas volta. Eu não teria mexido nesta questão, com certeza. Vanucchi e Franklin Martins insistem, Dirceu se mete e então que o PT, Lula e Dilma paguem o preço.

  61. Elias said

    Zbigniew,

    Entre os critérios que você citou, usados para medir o grau de liberdade de imprensa, existe um que é crucial no Brasil: contínua concentração das empresas de mídia.

    A estrutura das tevês abertas no Brasil foi basicamente montada durante o regime militar, ao mesmo tempo, em que acontecia o salto tecnológico das comunicações via satélite.

    Uma coisa juntou-se a outra. Foram formadas grandes cadeias nacionais, inviabilizando as pequenas redes locais que se insinuavam.

    Pra quem quer exercer controle sobre a veiculação de notícias e opiniões, nada melhor que umas poucas redes nacionais. Basta você aplicar o veneno nas matrizes, que o resto sofre por gravidade.

    Nos EUA, vigora uma série de proibições quanto ao porte da rede, a área geográfica de sua abrangência, etc.

    Pessoalmente, simpatizo com a legislação americana. Acho que muitas coisas dessa legislação deveriam ser adotadas no Brasil.

    Lá, aliás, qualquer pessoa — governantes inclusive — também pode processar um órgão de imprensa, quando se sente prejudicada ou ofendida por notícias publicadas.

    As penalidades e indenizações são pesadíssimas.

    Talvez por isso, os jornais, revistas e emissoras de tevê e rádio americanos sejam tão cuidadosos no tratamento de matérias jornalísticas.

    Evitam, ao máximo, se envolver em processos judiciais.

    Um exemplo clássico desse cuidado foi o do Washington Post, no caso Watergate: a notícia só tomava a forma impressa depois de cuidadosamente apurada e checada.

    No Brasil, estamos longe disso. E, ao que tudo indica, continuaremos longe por muitos anos.

    Quando alguém pensa no assunto, vem logo propondo uma “lei de imprensa”. Ora, nenhuma democracia que se preza necessita ou quer uma lei de imprensa. É abrir a porta pra supressão da liberdade de imprensa.

    Por outro lado, os órgãos de imprensa nem sempre primam pela responsabilidade naquilo que publicam.

    Já a Justiça brasileira, tarda e falha. Ou, então, falha e tarda.

    O resultado é o que se vê: jornalismo irresponsável, congestionamento de processos e respostas destemperadas.

    É bom? Não. Mas bem pior seria uma imprensa amordaçada.

    Num contexto como o brasileiro, processos judiciais, impaciência e respostas agressivas não constituem, exatamente, limitadores do exercício da liberdade de imprensa.

    Tanto que não limitam, como em 2010 ficou exaustivamente demonstrado.

  62. Nesse assunto é triste ver Sergio guerra reclamando da divulgação de pesquisas.
    Lembrando que o Montenegro do Ibope já foi um fantasma na vida do PT.
    Quem o conhece e sabe do que ele é capaz não estranhará meu comentário!
    Até fazer o Botafogo campeão em 95 ele negociou!

  63. Zbigniew said

    Correto, Elias. É este o ponto. A concentração da mídia nas mãos de poucos. Acredito que o governo Lula deu um pontapé inicial para democratizar este sistema, sem agredir a liberdade de expressão ou da própria imprensa.

    Entretanto necessitamos de uma marco regulatório que discipline esta questão. Poderia ter o nome que fosse, talvez até uma lei de imprensa ou, como na Argentina, a Ley dos Medios. Não sei quais os termos desta lei, mas seria interessante conhecermos para sabermos se vale a pena ou não utilizá-la como modelo.

    O que não é correto são os excessos tanto para um lado como para o outro. Fica parecendo como a lenda da “mão invisível do mercado” que tudo vê e regula.

  64. Chesterton said

    que lindo, não conseguem que os leitores de jornais leiam seus escritos e daí vão acabar com o jornalismo livre…
    A Kirschner está no caminho (autoritário).

  65. Elias said

    Zbigniew,

    Se fosse a “mão invisível”, eu até que nem me oporia.

    Acontece que a atual estrutura foi concebida, gestada e parida pela mão mais que visível, visível até demais, onisciente e onipresente, do regime militar.

    Essa mão visibilíssima estruturou o modelo e, depois, o viabilizou economicamente, por meio de empréstimos subsidiados, subsídios diretos a favores fiscais às redes nacionais. Por vezes, contrariando a legislação que a própria ditadura havia patrocinado, quanto à limitação da quantidade de subsidiárias.

    Ou seja: não se fez nem mesmo uma concessão à hipocrisia, pondo-se um testa de ferro da subsidiária de fato, pra que ela tivesse a aparência externa de afiliada. Pertiu-se pra ilegalidade pura, simples e aberta.

    Eu ainda acho que o modelo americano é muito bom. Funciona há um porradal de tempo e tem sido aprimorado por jurisprudências extremamente sensatas.

    Exemplo disso foi o histórico processo iniciado pelo (por isto mesmo) lendário Larry Flint, editor da Hustler.

    De lá pra cá, salvo engano, o único presidente que, mais ou menos, se voltou contra a liberdade de imprensa, foi o Baby Bush. Por algum tempo, ele virtualmente adotou a censura prévia nas campanhas militares do Afeganistão e do Iraque.

    Mas é bom dizer que a imprensa americana estava de acordo, na esteira da comoção provocada pelo 11/9. Logo depois, as coisas voltaram a funcionar como antes.

    Não conheço o modelo argentino.

    De qualquer modo, não vai ser fácil mexer na estrutura do modelo brasileiro. As grandes redes vão chiar. Vão dizer que é um atentado à liberdade de imprensa.

    E não vai faltar serviçal do serviçal de dentro pra fazer eco (eca!).

    A meu pensar, deve-se iniciar pela parte mais sensível do corpo humano: o bolso.

    Nada de lei espacífica pra imprensa, nem pro bem nem pro mal.

    A imprensa é um negócio. Dá lucro. E como negócio deve ser tratada.

    Nada de imunidade fiscal pra jornal, revista, rádio ou tevê.

    Deu lucro? Então, paga imposto e não bufa, seu sacana!

    O imposto que a Editora Abril e o Estadão não pagam, acabam se convertendo em sobretributação para o panificador da esquina e para milhões de outras pessoas.

    Por outro lado, deve-se acentuar a progressividade do imposto.

    A micro empresa deve pagar menos que a pequena. A pequena, menos que a média e esta menos que a grande empresa.

    Um critério assim, deve ser específico pra nenhum ramo de atividade econômica. Ao contrário, deve ser genérico. Válido para todos os ramos de negócio.

    Isso inevitavelmente beneficiaria as micro, pequenas e médias redes de comunicação.

    Ao mesmo tempo, acabaria com os privilégios absurdos e imorais, que, hoje, beneficiam indevidamente as grandes empresas de tevê, rádios, jornais e revistas.

    A canalha tem pavor que algo assim venha a ser adotado no Brasil.

    Mas, que se há de fazer? Se não fosse assim, a canalha não seria tão canalha assim.

  66. Chesterton said

    20/10/2010 | 00:00
    À beira de um ataque
    O ex-jornalista Franklin Martins, ministro da Propaganda, anda muito desanimado. É que, se Dilma perder, ele terá um ataque de nervos; se vencer também: ela deixou claro que prefere não tê-lo em seu governo.

    O Superior Tribunal de Justiça extinguiu o recurso em que o jornalista Franklin Martins pedia o reconhecimento do direito a indenização por danos morais, devido a publicação do colunista Diogo Mainardi na Revista Veja, na edição de 19 de abril de 2006, intitulada “Jornalistas são brasileiros”. Na matéria, Mainardi afirmou que o irmão do jornalista foi nomeado ao cargo de diretor da Agência Nacional do Petróleo por influência política, e que outros parentes de Franklin exerciam cargo público pela proximidade dele com o poder. O jornalista se defendeu argumentando que o irmão tinha vida profissional própria e a esposa, também citada, já exercia cargo público há mais de vinte anos. Para o Tribunal de Justiça do Rio, a atividade da imprensa não consiste apenas em noticiar fatos, mas também expor opinião, mesmo que de forma irônica ou reticente.

    CH

  67. Chesterton said

    O jornalista Amaury Ribeiro Jr., ligado ao chamado “grupo de inteligência” da pré-campanha de Dilma Rousseff (PT), confirmou em depoimento à Polícia Federal que encomendou dados de dirigentes tucanos e familiares de José Serra (PSDB), como a Folha revelou na edição de hoje.

    Essas informações, obtidas ilegalmente em agências da Receita Federal em São Paulo, foram parar em um dossiê que, no começo do ano, circulou no comitê dilmista.

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/817429-jornalista-confirma-a-pf-que-encomendou-dados-de-tucanos.shtml

  68. Chesterton said

    Pax, o PT tá começando a lembrar o filme do padilha sobre milicias no Rio.

  69. Chesterton said

    O repórter disse que iniciou seu trabalho de investigação quando era funcionário do jornal “Estado de Minas”, para “proteger” o ex-governador tucano Aécio Neves –que à época disputava internamente no PSDB a candidatura à Presidência.

    Amaury não admitiu que pagou pelos dados nem que pediu a quebra de sigilo fiscal dos tucanos. O despachante Dirceu Rodrigues Garcia, porém, declarou à PF que o jornalista desembolsou R$ 12 mil em dinheiro vivo e que entregou a ele as informações protegidas por lei.

    Amaury não disse à polícia se recebeu ou não orientação de Aécio ou de outros políticos de PSDB de Minas para levar adiante a pesquisa. Afirmou que iniciou a apuração após ter tomado conhecimento de que uma equipe de inteligência liderada pelo deputado Marcelo Itagiba (PSDB-RJ), ligado a Serra, estaria reunindo munição contra Aécio.

    O jornalista contou, contudo, que foram pessoas do PT que roubaram os dados de seu computador pessoal. O laptop, segundo ele, foi violado neste ano num quarto de hotel em Brasília.

    Amaury, nessa época, já estava ligado ao “grupo de inteligência” do comitê de pré-campanha de Dilma. Sua estadia na capital era paga por integrantes do PT.

    O repórter contou, também, que os dados do dossiê foram vazados à imprensa por uma corrente do PT, envolvida em disputa interna por contratos na área de comunicação.

    Segundo a Folha apurou, a PF avalia que os dados sigilosos estavam nesse computador

  70. Pax said

    Caro Chesterton,

    Não coloquei a notícia porque, desde manhã, já se sabia que o uso que a Folha fez das informações foram um tanto distorcidas. Já se falava, logo cedo, que a PF iria se manifestar. E se manifestou:

    Leia aqui:

    NOTA À IMPRENSA – Polícia Federal
    Brasília/DF – Sobre as investigações para apurar suposta quebra de sigilo de dados da Receita Federal, a Polícia Federal esclarece que:
    1- O fato motivador da instauração de inquérito nesta instituição, quebra de sigilo fiscal, já está esclarecido e os responsáveis identificados. O inquérito policial encontra-se em sua fase final e, depois de concluídas as diligências, será encaminhado à 12ª Vara Federal do Distrito Federal;
    2- Em 120 dias de investigação, foram realizadas diversas diligências e ouvidas 37 pessoas em mais de 50 depoimentos, que resultaram, até o momento, em 7 indiciamentos;
    3- A investigação identificou que a quebra de sigilo ocorreu entre setembro e outubro de 2009 e envolveu servidores da Receita Federal, despachantes e clientes que encomendavam os dados, entre eles um jornalista;
    4- As provas colhidas apontam que o jornalista utilizou os serviços de levantamento de informações de empresas e pessoas físicas desde o final de 2008 no interesse de investigações próprias;
    5- Os dados violados foram utilizados para a confecção de relatórios, mas não foi comprovada sua utilização em campanha política;
    6- A Polícia Federal refuta qualquer tentativa de utilização de seu trabalho para fins eleitoreiros com distorção de fatos ou atribuindo a esta instituição conclusões que não correspondam aos dados da investigação.

    O negrito é meu.

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: