políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

As promessas a serem cobradas

Posted by Pax em 03/11/2010

O jornal Zero Hora fez uma lista das principais promessas da campanha de Dilma Rousseff. Está na página 8 do primeiro caderno de hoje com o título “Promessas de Campanha: Para guardar e cobrar em 2011“.

Ficará catalogado no blog nas seguintes categorias: Eleições 2010 e uma nova Promessas de Dilma. Abaixo um resumo do que está listado:

– Expandir a indústria naval
– Concluir as grandes hidrelétricas do Rio Madeira
– Integração do Rio São Francisco
– Reduzir impostos
– Implantar 2.883 postos de polícia comunitária
– Construir 2 milhões de casas
– Construir 500 UPAs – Unidades de Pronto Atendimento
– Distribuir gratuitamente remédios para hipertensão e diabetes
– Ampliar a rede de Farmácias Populares, o Brasil Sorridente e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), criar a rede Cegonha para atendimento de gestantes da gravidez ao primeiro ano do bebê
– Levar o turno integral para 32 mil escolas
– Construir 500 escolas técnicas em cidades polo ou com mais de 50 mil habitantes
– Construir 6 mil creches e pré-escolas

Outras promessas:

Economia

– Criar o Ministério da Pequena e Média Empresa
– Fazer a reforma tributária
– Reduzir a dívida pública a 30% do PIB, permitindo a redução da taxa de juros

Educação

– Levar a banda larga a todas as escolas públicas do país
– Aplicar 7% do orçamento em educação
– Ampliar o ProUni
– Abrir novas universidades federais
– Fazer 10 mil quadras esportivas cobertas em escolas públicas

Infraestrutura

– Concluir todas as obras do PAC 1 e cumprir todas as metas do PAC 2
– Concluir o PAC Cidade Melhor que aplicará R$ 57 bilhões em saneamento, prevenção de enchentes, pavimentação e melhoria do transporte coletivo
– Concluir as ferrovias Transnordestina e Norte-Sul
– Conclusão do complexo petroquímico do Rio
– Conclusão da refinaria Abreu e Lima (PE)
– Modernização do porto de Santos (SP)
– Construção do arco rodoviário do Rio
– Concluir a duplicação da BR-101 nas regiões Sul e Nordeste
– Criar novos parques eólicos

Anúncios

57 Respostas to “As promessas a serem cobradas”

  1. Pax said

    Não coloquei a primeira da lista, por ser regional demais:

    – Nova ponte sobre o Guaíba.

    Coisa para os gaúchos, claro. Do que me contam os chegados que moram em POA, mais que necessária.

  2. Chesterton said

    Parques eólicos? mas e os passarinhos?

  3. Chesterton said

    A BABY girl had an amazing escape after she fell from a seventh-floor apartment in Paris and bounced off a cafe awning into the arms of a passerby.
    Le Parisien newspaper praised the quick reflexes of the man who was alerted to the drama by his young son to the drama.

    The son spotted the 18-month-old baby, who was playing alone with her young sisters, just before she fell.
    As luck would have it, the hero was also a doctor and rapidly checked the girl to establish she was not injured before handing her on to paramedics. She was taken to the hospital for observation.
    The child’s parents were being questioned by police about why the children were left alone momentarily to play in the apartment.

    Read more: http://www.news.com.au/world/paris-cafe-awning-saves-falling-baby/story-e6frfkyi-1225946995626#ixzz14GJGYwNF

  4. Chesterton said

    Distribuir gratuitamente remédios para hipertensão e diabetes

    chest- não existe almoço grátis, alguem está pagando, no caso eu e você.

  5. Carlão said

    :( A EQUAÇÃO NÃO FECHA !

    Primeira promessa de Dilma depois de eleita não dura 24 horas:
    um dia depois de negar a volta da CPMF, Lula defende o imposto
    ao lado da presidente eleita, que concorda com tudo em silêncio

    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/

    explico: é por isso que os petralhas o odeiam…
    mais de 5 milhões de páginas visitadas em Outubro.
    :(

    e …aproveitem também para assistir no Augusto Nunes
    o Zé Dirceu no Roda Viva
    O guerrilheiro de festim fuzila a verdade (1)
    http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/direto-ao-ponto/o-guerrilheiro-de-festim-fuzila-a-verdade-1/

    é de rir o cinismo do “embusteiro consultor”
    No Roda Viva desta segunda-feira, convidado a justificar a guerra movida ao presidente Fernando Henrique Cardoso quando foi deputado federal, declamou a resposta espantosa:
    “Eu não era deputado no governo Fernando Henrique”.

    Mas o próprio blog do Zé Dirceu nos informa que ele era e mentiu, ao vivo e em cores :

    :( Pirrrr coroco-córrr…!
    :) :)
    A Fantástica Fábrica de Chocolate ou de Merda?
    é a dúvida que permanece escondida na superfície da euforia
    da eleição da Primeira mulher presidente do Brasil,criada em laboratório.
    Afinal, dilma: é merda ou chocolate?
    :(

  6. HRP depois de todas as pragas! said

    Pronto.
    A oposição querendo impor agenda!
    Em 2003 e 20007 foi a mesma coisa……

  7. Patriarca da Paciência said

    Os vociferadores de ilações em linguagem chula, passaram a vociferadores de fezes em linguamgem imunda!

    Sempre há um jeito de piorar ainda mais!

  8. Patriarca da Paciência said

    Vociferadores de fezes em linguagem imunda!

  9. Chesterton said

    Lula em discurso reclama que a oposição tenha feito oposição desleal…

    O cara teve a oposição mais dócil da paróquia, aprovou tudo o que quis, e esquece de como ele era quando oposição: não ao plano real, não a constituição de 88, não à responsabilidade fiscal, e não, não, não.

  10. Elias said

    Pax,

    Outras paroquiais seriam a hidrovia Araguaia-Tocantins e a conclusão das eclusas de Tucuruí.

    Chesterton,

    A oposição atual pode fazer o mesmo: “não, não e não”, acrescentando mais um item às suas principais habilidades, hoje restritas a:

    a – falar merda; e

    b – perder eleições presidenciais.

    Posso acrescentar mais uma sugestão: vocês passaram 8 anos dizendo que quem governava não era o Lula, e sim o Meireles. Daqui pra frente vocês podem dizer que quem governará não será a Dilma, e sim o Lula…

    E um treco meio doido, eu sei. Mas, pra quem passou 8 anos como doido e meio, não será novidade.

  11. Pax said

    Entre os choramingos dos derrotados e as comemorações dos votoriosos, prefiro ficar com os fatos e pedir a todos que mantenhamos as discussões sobre dados e fatos sem que queiramos rotular e muito menos ofender pessoas.

    Então vamos lá, da lista acima produzida pela Zero Hora, não sei se vocês guardaram o arquivo pdf que há no link. Eu guardei, sim.

    E nele há pequenas considerações sobre como o jornal entende as probalidades de cada promessa ser ou não atendida.

    Por exemplo, vou pegar uma (do tal arquivo):

    reduzir impostos

    Objetivo: desonerar o peso do tributos e tornar a cobrança mais equilibrada

    Chance: baixa

    Raros governantes cortaram impostos até hoje e nenhum teve respaldo (ou vontade) político para fazer uma reforma tributária.

    –> minha observação: acho boa a colocação da Zero Hora, ou seja, a chance de reduzir impostos está atrelada com a reforma tributária, que está atrelada com a reforma fiscal e ambas dependem, segundo muitos e eu concordo, com a tal “mãe” de todas as reformas, a política. Caso contrário a chance, como diz o jornal, é baixa mesmo.

    Acabei de fazer novo post onde o Padilha diz que Lula disse (mas tá lá, na notícia do G1), que vai se dedicar como um leão para esta tarefa quando “colocar” os pijamas e as pantuflas. E diz que não quer ser candidato em 2014 porque as expectativas da sociedade seriam tão grandes que ele teria mais chance de queimar seu filme que conseguir sair como sai agora, com mais de 80% de aprovação.

    Faz sentido.

    E agora as perguntas: a) será que Lula vai mesmo se dedicar ao projeto da Reforma Política? b) em ele se dedicando, qual seria este papel? e, finalmente c) Vai ajudar ou atrapalhar?

  12. Elias said

    Pax,

    Se a base contributiva fosse ampliada, trazendo pra dentro dela parcelas da sociedade que, hoje, ganham muito e nada ou quase nada pagam de impostos, seria possível estruturar um sistema de tributação mais justo.

    Não é que a carga tributária vá cair. Ela ficaria mais bem distribuída.

    Hoje se fala que a carga tributária é de 40%, mais ou menos. Isso é a taxa média. E média, como se sabe, é uma medida de tendência central.

    Há parcelas da sociedade que pagam bem mais de 40% de impostos, e parcelas que pagam muitíssimo menos.

    O pior é que as parcelas que pagam proporcionalmente menos, são as que ganham mais.

    Já a classe média-média, segundo alguns cálculos, torra em impostos quase 60% de sua renda bruta.

    Os ajustes poderiam ser feitos, p.ex., manejando-se as alíquotas de certos produtos, de modo a incidir diretamente sobre o nível de qualidade de vida das pessoas.

    Exemplo: a redução da alíquota do ICMS incidente sobre a carne verde — que já foi 17% no passado, e hoje oscila entre 2% e 4% — aumentou significativamente o consumo de proteína animal no Brasil, o que repercute sobre as condições de nutrição, saúde em geral, longevidade, etc.

    Em tempo e sem sair inteiramente do assunto: essa é pro Chesterton & quejandos.

    Deu no Estadão, hoje:

    “O Brasil foi o país que mais avançou no ranking do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) preparado pelo Programa das Nações Unidas para Desenvolvimento (PNUD). Foram quatro pontos a mais em comparação a 2009. Um desempenho significativo, sobretudo diante do cenário de estagnação revelado pelo estudo. Dos 169 países analisados, 116 mantiveram a posição apresentada em 2009 e 27 tiveram desempenho pior. Além do Brasil, somente outros 25 conseguiram melhorar a classificação, de acordo com o relatório, que foi divulgado hoje.”

  13. Pax said

    Elias,

    Eu também acho que é melhor distribuir a carga tributária. Claro que sim.

    Acho que quem ganha mais tem que pagar mais. Hoje em dia o povão paga demais, não só em impostos diretos nos seus salários como com altíssima carga na cesta básica.

    Tem muita coisa para mexer.

    Afora a questão da distribuição entre União, Estados e Municípios.

  14. Chesterton said

    …e continua com o pior IDH da América Latina, como você deve ter visto.

    Bem, Elias, você sem querer tocou num assunto fundamental. Como você é político ou funcionário público, está do lado perverso (politicos e funcionarios públicos conservadores idem) dessa equação de carga tributária.

    Só falando por cima, vou explicar para você porque a pobreza não acabará nunca necepaiçszzz.

    Um empresário, tem um empresa produtiva e gera empregos para os pobres (sim, no Brasil só que dá emprego para pobre inculto é a iniciativa privada).
    Se ele ´paga mil reais de salário para um determinado funcionário, o governo toma mais mil reais com o nome de “encargos sociais”. Note bem que não é o patrão que paga esse encargo social, a produtividade geral da economia é que arca com o custo, pois o patrão só repassa para o preço de seu produto, ou desconta na aquisição de insumo. Logo pode-se admitir que se o patrão pode repassar o custo, dane-se se os impostos são altos
    Uma pessoa que ganha mil reais gasta esse dinheiro todo, raramente faz poupança. E gasta em comida, transporte, bebida, cigarro, remédio, e um ingresso aqui e ali para um show de periferia.
    Como a carga tributária é alta , de 40% (sabemos que itens como o cigarro e outros de consumo intenso na camada pobre é maior, mas deixa 40%) o dinheiro que realmente cai na mão do infeliz é seiscentos reais em valor real, pois os outros 40% vão para o cofre do governo (que aliás, não devolve porra nenhuma em serviço, vai tudo em custeio e sociais – a mesada que paga os votos comprados nas últimas eleições).

    Então, de cada 2000 reais que o pobre produz, somente 600 ficam na mão dele, 1400 vão para o governo (se eu fosse pobre já estaria chorando desesperado).

    Por causa dessa desapropriação de 1400 reais (233% ) o pobre não consegue sair da pobreza.

    O governo coloca a culpa na ganancia do patrão, o pobre tolo acredita e o patrão liga o foda-se, passando o custo adiante porque de outra maneira seria suicídio.

    Elias , conhece a expressão “going Galt”? Dá uma olhada no Guguel.

  15. Chesterton said

    Posso acrescentar mais uma sugestão: vocês passaram 8 anos dizendo que quem governava não era o Lula, e sim o Meireles. Daqui pra frente vocês podem dizer que quem governará não será a Dilma, e sim o Lula…

    chest- Elias, o Lula já falou para a Dilma que é melhor manter o Meireles, de modo que quem vai governar é ele mesmo. Mas pelo menos agora o casal presidencial não será mais homossexual, como diz o o Berlusca, melhor ser velho assanhado que bicha. (hilário o Berlusca).
    Entre nós aqui, Elias, você conhece alguem que fala mais merda que o Lula? Na boa, responde sem preconceitos.

  16. Elias said

    Chester,

    Estás fora da tua praia.

    Os ENCARGOS SOCIAIS E TRABALHISTAS brasileiros é que são 100% (na construção civil dá até mais do que isso).

    Mas nem tudo isso aí é imposto, Chester.

    Dentro dessa taxa global de encargos sociais e trabalhistas está o 13% salário, as férias, 1/3 sobre férias, o FGTS, o aviso prévio, a multa rescisória por demissão imotivada…

    E nada disso é imposto, Chester. Isso é remuneração direta ao empregado, enquanto perdurar o vínculo empregatício (13º, férias e 1/3 sobre férias), ou qundo da rescisão (aviso prévio e multa rescisória).

    Além disso, ainda tem o vale-transporte, o vale-refeição ou o vale-alimentação, o seguro de vida em grupo e, em alguns casos, o plano de saúde.

    Tudo isso, Chester, entra no cômputo da taxa de encargos sociais de 100%.

    Um patrão miserável, f.d.p., nojento e cretino, vagabundo e vira-lata, que não paga plano de saúde, nem seguro de vida em grupo, ou mesmo vale-alimentação, não tem encargos de 100%.

    Fica em torno de 70 a 75%, a depender do salário médio que ele paga (quem paga salário médio MAIOR, tem taxa de encargos MENOR).

  17. Chesterton said

    Acho que quem ganha mais tem que pagar mais.

    chest- Pax, I am deeply sorry, but that cannot happen. It is impossible.

    Quem ganha mais o faz por competência. Num país com um governo devorador de dinheiro privado (devorador de gente) como esse, as pessoas que ganham bem o fazem porque tem o poder de fazer. Não é o poder das armas, o poder político, mas o poder da produtividade, da capacidade.

    As pessoas que ganham bem votam com os pés. Hoje mesmo, a cada dia que passa, 3.000 chefes de familia californianos de alto padrão (que ganham bem) saem da California para outros estados onde os impostos são menores e seus talentos são desejados por governantes não tapados.

    O Obamacare criou uma situação engraçadíssima se não fosse repetiiva e tediosa. Estipulou que os médicos que ganham mais de 250 k por ano vão pagar um tanto a mais de impostos para custear o seguro saúde dos necessitados (ai que palavra infeliz). O que aconteceu na vida prática. Ao faturar 249.999 dólares, o médico saía de férias. Sabe quanto dinheiro Obama arrecadou a mais? Zero, se não arrecadou menos.

    Anos atrás uma região de grande parque náutico resolveu tributar a construção naval. Iates são para os ricos, 6% de imposto é muito baixo, são bens supérfluos, eles podem pagar, os necessitados (ai) precisam do dinheiro para se tratar, vamos aumentar os impostos para 15%. Que que aconteceu? Você acha que de cada 100 barcos ele passou a arrecadar 15 em vez dos 6 anteriores? Não, as vendas despencaram, em vez de 100 barcos eles venderam 12, ele arrecadou 15% de 12 barcos, o que dá mais ou menos 2%. A Arrecadação caiu a 33% do que era. AS fábricas fecharam e os funcionarios ficaram chupando o dedo, querendo comer o cú do governador que inventou essa ideia de jerico.

    Ah, que injusto, porque os que ganham bem não cooperaram? Porque eles ganham bem justamente porque não sáo idiotas. Foram jogar golfe na Flórida, ou em qualquer outro lugar que preza o talento e a iniciativa individual de a partir de uma idéia qualquer ficar rico.

    Aí você vai dizer : empresários exploradores sem coração, e o escambau, não é?

    Não, Pax, são esses empresários que garantem o nivel de conforto que todos nós gozamos hoje, quando pobres tem diversão barata que nem Luís 15 sonharia em ter.

    Só para ter uma idéia do valor dos empresarios pegue o valor real do salario minimo deum páis socialista-30 dólares. Pegue o salario minimo de um país com um capitalismo muito fajuto como o nosso: 300 dólares. Pegue o valor de um salário de uma nãção muito capitalista: 3.000 dólares.
    Porra, algum governante do PSDB, do PT, (ou qualquer merda que tem aí) pode fazer um milagre desses? Não pode, só o empreendedorismo capitalista pode.

  18. Chesterton said

    Os ENCARGOS SOCIAIS E TRABALHISTAS brasileiros é que são 100% (na construção civil dá até mais do que isso).

    Mas nem tudo isso aí é imposto, Chester.

    chest- sei Elias, é tudo contribuição voluntária. Para mim tudo que não é voluntário é imposto, experimenta não pagar esses encargos para ver se o governo não te IMPÕE uma tranca na rabiola.

  19. Chesterton said

    Aliás, Elias, se você quiser fazer essa conta ao contrário, então na verdade o salário mínimo que o patrão paga não é 525 reais, é mais ou menos 1000 reais. O patrão fica bem melhor na foto. E para variar quem se ferra é o empregado, que não vê a cor da bufunfa. Ta condenado a morrer pobre.

  20. Chesterton said

    a redução da alíquota do ICMS incidente sobre a carne verde — que já foi 17% no passado, e hoje oscila entre 2% e 4% — aumentou significativamente o consumo de proteína animal no Brasil, o que repercute sobre as condições de nutrição, saúde em geral, longevidade, etc.

    chest- porra, Elias, dando argumento para mim. Do que você disse se pode concluir que quem era o reponsável pela desnutrição do povo eram os altos impostos.
    Muito obrigado, não poderia ter dito melhor, já tá apreendendo.

  21. Pax said

    Era tudo que faltava na minha vida da blogosfera: juntar o Chesterton e o Elias num caso tórrido de amor tecladístico.

    Pronto, posso morrer em paz.

  22. Elias said

    Pax,

    Se você me encontrar agarrado a alguém como o Chester, pode desapartar, que é briga.

    Chester,

    Tens parentesco com português? Vai ser denotativo assim na baixa da égua!

    Até agora não entendeste qual a estrutura dos encargos sociais.

    Qualquer empresário dono de lojinha sabe como é que funciona esse troço.

    Conclusões:

    1 – Não tens empregados.

    2 – Tens empregados, mas és um sonegador. PAGA ISSO DIREITO, RAPAZ!

    Outra:

    Redução de IMPOSTOS INDIRETOS sempre foi bandeira de luta da esquerda brasileira.

    Os comunistas, aliás, alopravam, e berravam pura e simplesmente pela EXTINÇÃO dos impostos indiretos (pura flatulência!).

    É que os impostos indiretos são essencialmente injustos. Pesam mais sobre quem ganha menos.

    Vou te explicar com mais detalhes:

    Supõe que, em média, os alimentos sejam tributados indiretamente em 12%.

    Se um indivíduo gasta em alimentos 70% do que ele ganha, ele paga em impostos indiretos sobre alimentos: 70% x 12% = 8,4%

    Se outro indivíduo gasta em alimentos 10% do que ele ganha, paga em impostos indiretos sobre alimentos: 10% x 12% = 1,2%.

    Ou seja, o cara que ganha menos (e, por isto, gasta proporcionalmente mais em alimentos), é tributado a uma taxa equivalente a 7 vezes a taxa que tributa o cara que ganha mais do que ele.

    Entendeu, Chester?

    Redução de tributação — assim como equilíbrio fiscal — não é monopólio dos ideólogos liberais ou conservadores, ou neolib ou neocon (é cada vez menor o número de pessoas que ainda se reivindica liberal).

    Vai depender de outras coisas, Chester.

    Vou facilitar ainda mais a coisa pra tua cabecinha, do modo como ela gosta de ver o mundo.

    É o seguinte: geralmente, o pessoal de ESQUERDA vive querendo reduzir as alíquotas dos IMPOSTOS INDIRETOS. Já o pessoal de DIREITA, vive querendo a redução dos IMPOSTOS DIRETOS.

    Não é uma regra pétrea, mas em geral é isso. Não vai levar isso muito a fundo, porque há casos em que se dá o inverso.

    Se tu ainda não sacaste a razão, pergunta que te explico.

  23. Chesterton said

    essa continha fui eu que te ensinei. Pobre tá mais fudido que rico por definição no Brasil.

    A esquerda não gosta da idéia de que sobre dinheiro na mão do povo, pois acha que ele só sabe gastar (mal) em balas e chiclets.

    A direita acha que o cidadão deve ser responsável por suas escolhas e arcar com as consequencias delas, se gastou em balas e chiclets não pode reclamar que não tem carrinho.

    Então a esquerda tira o donheiro do povo, o empobrecendo, o desnutrindo e diz que vai cuidar dele direitinho, mas na realidade o coloca na fila do SUS.

    Resultado? Pobre sustenta uma c asta de funcionarios ociosos e inuteis que deveriam estar a seu serviço mas não tão nem aí.

    Enquanto não cortar esse esquema pobre vai continuar pobre.

  24. Carlão said

    :)
    betty da matilde já sentiu o gosto de fezes e está em dúvida:
    Afinal, dilma: é merda ou chocolate?
    :(

  25. Patriarca da Paciência said

    Chesterton,

    pobres mesmo são as tuas idéias (23).

    Tuas idéias são de uma probreza de dar dó!

  26. Carlão said

    chest chamar essa pelegada lulista de “esquerdistas” é supervalorizá-los.
    Chamar populistas corruptos de “esquerdistas” é, na minha opinião,lipstick on a pig
    passar baton na boca de porcos.Eles nunca vão mudar.
    Ou em português…
    Pérolas para porcos

    enquanto isso…
    Afinal, dilma: é merda ou chocolate?
    :(

  27. Chesterton said

    patipati ficou chateado.

  28. Carlão said

    chest

    na verdade, betty da matilde queria dizer:
    Tuas idéias são de uma nobreza de dar nó!

    hehe enquanto isso…
    Afinal, dilma: é merda ou chocolate?
    :(

  29. Carlão said

    Para entender um pouco do atual estágio político econômico
    recomendo:

    http://estadao.br.msn.com/ultimas-noticias/artigo.aspx?cp-documentid=26230424

    e na mesma página assistam o vídeo com gente do ramo José Paulo Kupfer e Leandro Modé
    imperdível para entender o tamanho da crise que o governo dilma (chocolate ou merda?)
    vai enfrentar…
    daqui a pouco Malan e Armínio Fraga serão convidados…

    hehe

  30. Elias said

    Chester

    Só mais esta vez. Daqui por diante, paga alguém pra te ensinar.

    Eu disse que nem tudo na taxa global de encargos é tributo (imposto ou contribuição), porque boa parte desses encargos é pago diretamente empregado. É o caso do 13º salário, das férias, dos 33% sobre férias e do aviso prévio indenizado.

    Outra parte é recolhida ao Estado, mas continua sendo de propriedade do empregado que, quando da rescisão imotivada, retira o valor depositado, acrescido de juros e correção monetária. Além disso, pode mobilizar esse valor a qualquer tempo para compra da casa própria, por ocasião de seu casamento, etc.

    Estou me referindo, obviamente, ao FGTS. E ainda tem a multa rescisória no caso de demissão imotivada.

    Tem, por fim, o vale transporte, o vale alimentação, o plano de saúde e o seguro de vida em grupo.

    Tudo isso está incluso na taxa de encargos sociais e não é tributo.

    Faz a conta, bobinho, e aí saberás quanto da taxa de encargos sociais realmente vai pro governo.

    Quem quiser aumentar a remuneração direta ao empregado sem aumentar a tributação sobre remuneração, só precisará pagar vale alimentação. Um empregado que ganha R$.800,00 por mês, p.ex., recebendo R$.200,00 de vale alimentação, terá um aumento de 25% na remuneração direta sem que isso implique um único centavo a mais na tributação.

    É por isso que vocês, da direita, são ouvidos por uma quantidade cada vez menor de pessoas.

    Só falam besteira. Ficam repetindo um amontoado de frases feitas e acham que são o máximo em inteligência.

    Aí, levam uma porrada atrás da outra nas urnas, e, em vez de aprender com os próprios erros, ficam remoendo as frustrações repetindo as mesmas merdas que os têm mantido na condição de incorrigíveis perdedores.

    Parece um bando de corno manso abandonado…

    Saco!

  31. Chesterton said

    ELias, eu tenho 5 funcionários, quantos você tem?

  32. Elias said

    Chester,

    Neste exato momento, estou com 8 empregados.

    Agora em dezembro, devo contratar mais 4, por causa das vendas de fim de ano.

    Pago todos os impostos e contribuições referentes a mão-de-obra, faturamnento, lucro, etc.

    Vou um pouco mais além: topo informar, um ao outro, o CNPJ de cada um, para que cada um de nós 2 faça verificação da situação de regularidade jurídico-fiscal da empresa do outro, inclusive pendências junto à Justiça do Trabalho, ao INSS, etc.

    Porque este aqui que te tecla não tem absolutamente nenhuma pendência, de natureza jurídica, fiscal, trabalhista ou previdenciária.

    E eu não fico choramingando por causa de encargos disso, “custo Brasil” daquilo e merdolências do gênero.

    Não tenho saco pra empregador vira-lata!

  33. iconoclastas said

    uma manhazinha tranquila para me atualizar das piabas q “a presidenta” prepara:

    volta da CPMF
    Bacen na mão dela
    controle de gastos de charlie é romeu…

    enquanto isso o beneficiário da facção vai tocando o terror através do MEC…

    http://oglobo.globo.com/educacao/vestibular/mat/2010/11/07/enem-2010-mec-ameaca-estudantes-por-comentarios-em-redes-sociais-922965793.asp

    F@$#%$O*&¨%*&&D#@#E(&¨%$U!!!

  34. iconoclastas said

    além de todas as bizarrices que o avatar e seu molde andam aprontando, por aqui a gente se depara com este tipo de sem vergonhice:

    “Quem quiser aumentar a remuneração direta ao empregado sem aumentar a tributação sobre remuneração, só precisará pagar vale alimentação.”

    claro, que como qq (QUALQUER que tenha algum apego a realidade) empregador sabe:

    Art. 458 – Além do pagamento em dinheiro, compreende-se no salário, para todos os efeitos legais, a alimentação, habitação, vestuário ou outras prestações in natura que a empresa, por força do contrato ou do costume, fornecer habitualmente ao empregado. Em caso algum será permitido o pagamento com bebidas alcoólicas ou drogas nocivas.

    § 3º – A habitação e a alimentação fornecidas como salário-utilidade deverão atender aos fins a que se destinam e não poderão exceder, respectivamente, a 25% (vinte e cinco por cento) e 20% (vinte por cento) do salário-contratual.

    pois é…

    ;^/

  35. Chesterton said

    Elias

    1. não acredito que você seja patrão, você deve ser gerente ou coisa que o valha

    2. você está sendo muito denotativo. (rs)

  36. Elias said

    Saco!

    O salário “in natura” só entra no cômputo da indenização. Mas, sobre ele, NÃO INCIDE — eu disse NÃO INCIDE! — a tributação de encargos sociais.

    NINGUÉM — eu disse NINGUÉM! — deve pagar INSS, nem FGTS sobre vale transporte, vale alimentação e vale refeição. Assim como não paga INSS nem FGTS sobre plano de saúde e seguro de vida em grupo.

    Se há algum comentarista do PolíticAética fazendo com que a empresa onde trabalha recolha INSS ou FGTS sobre vale transporte, vale alimentação, vale refeição, plano de saúde e seguro de vida em grupo, DEVE O PÉSSIMO SER IMEDIATAMENTE DEMITIDO, por excesso de incompetência.

    Há uma enorme diferença entre VALE-ALIMENTAÇÃO e VALE-REFEIÇÃO.

    Chester,

    Minha proposta continua de pé.

    Tu me forneces teu CNPJ e eu te forneço o meu. Aí cada um de nós vai checar a situação do outro…

  37. iconoclastas said

    “eu disse NÃO INCIDE!”

    disse só para repetir mais uma das muitas kakas q vc tem o hábito de dizer.

    para de falar bobagem, vc não tá no teu reduto pau-de-arara. se enxerga e vai trabalhar, estudar ou, pelo menos, saia da frente do teclado para não passar tanta vergonha.

    ;^))

  38. Elias said

    Chester,

    Taí uma boa oportunidade pra gente colocar as coisas em pratos limpos.

    Há momentos em que dizes que sou funcionário público. Agora, estás dizendo que, no máximo, sou gerente de alguma empresa.

    Vamos checar, então, os nossos CNPJs.

    E, Chester, ouça o que diz o titio aqui: a taxa de encargos sociais NÃO INCIDE — eu disse NÃO INCIDE! — sobre volumes como vale alimentação, vale refeição, vale transporte, plano de saúde e seguro de vida em grupo.

    Mesmo quando um volume desses é considerado salário “in natura”, ele NÃO ENTRA — eu disse NÃO ENTRA! — no cômputo do salário de contribuição para o cálculo dos encargos sociais. Esse tal volume É encargo social, mas, sobre ele NÃO INCIDE — eu disse NÃO INCIDE! — taxas e encargos sociais.

    Como salário “in natura”, ele entra no cômputo da indenização trabalhista (para definir a “maior remuneração” que, por seu turno, definirá o valor do Aviso Prévio, etc.). Mas não entra no cômputo do salário de contribuição.

    Nisto difere, p.ex., do 13º salário. Mesmo sendo, ele próprio, um encargo, sobre o 13º incide a taxa de encargos básicos, nisto consistindo o que, para efeitos econômicos, é classificado como “reincidência”.

    Nesses assuntos, siga o raciocínio de quem toca por partitura e não de quem toca de ouvido, tendo problema de deficiência auditiva.

  39. Chesterton said

    Tu me forneces teu CNPJ e eu te forneço o meu. Aí cada um de nós vai checar a situação do outro…

    chest- você quer meu sigilo? Libere o seu primeiro.

    Elias, duvido que você seja um empresário. Só isso.

    Na minha op0inião, impostos, encargos, vale comida, vale isso vale aquilo, depõe contra a capacidade do trabalhador decidir por conta propria o que fazer com o salário.

    Quero dinheiro na mão do trabalhador, não vale isso, vale aquilo.

  40. Chesterton said

    Cartoon de primeira

  41. Elias said

    Chester,

    Vai um resumo de cálculo de encargos sociais, excluindo vale transporte, vale alimentação e seguro de vida em grupo:

    1 – Encargos básicos: 34,8%
    Inclui: Previdência, 8%; FGTS, 8%; salário educação, 2,5%, SESI ou SESC ou SEST, 1,5%; SENAI ou SENAC ou SENAT, 1%, SEBRAE, 0,6%; INCRA, 2%; seguro contra acidentes do trabalho (SAT), 1%.

    2 – 13º salário: 8,33%

    3 – Encargos rescisórios: 25,12%
    Inclui: depósito por rescisão imotivada, 5,68%; férias indenizadas, 11,11%, aviso prévio indenizado, 8,33%.

    4 – Reincidências: 3,57%
    Inclui: encargos básicos (34,8%) sobre 13º salário, 2,9% e FGTS (8%) sobre aviso prévio indenizado, 0,67%.

    Total dos encargos: 71,82%

    Composição:

    Parcelas pertencentes ao empregado: 43,05%
    Tributos: 25,67%
    Contribuições para-fiscais a entidades empresariais: 3,1%

    A taxa de encargos pode passar de 100%, quando se acrescenta os encargos com vale transporte, vale alimentação e seguro de vida.

    Em geral, dá em torno de 112% para profissionaia de nível básico, 98% para profissionais de nível médio e 80% para profissionais de nível superior. Vai depender, claro, do porte do benefício que o empregador concede.

    Mas, qualquer que seja a taxa final de encargos, a parcela correspondente a tributos permanecerá fixa em 25,67%.

    É a soma de Previdência (20%), salário educação (2,5%), Incra (0,2%), SAT (1%), reincidência desses 4 componentes sobre 13º salário (1,97%).

    Supondo uma taxa final de 112%, a composição será:

    Parcelas pertencentes ao empregado: 83,23%
    Tributos: 25,67%
    Contribuições para-fiscais a entidades empresariais: 3,1%

    Esses cálculos valem para qualquer empresa comercial ou de serviços cujo grau de periculosidade seja mínimo.

    Se o grau de periculosidade for médio ou máximo, a taxa para o SAT é maior. (O correto seria tributar o SAT conforme o desempenho da empresa em saúde ocupacional. Na Europa, essa taxa pode chegar a 16%. No Brasil, paga-se no máximo 3% e ainda tem cretino reclamando).

    Se for uma empresa de construção civil, é necessário se computar dias parados por causa de chuvas (em empresas especializadas em rodovias, terraplanagens ou outras atividades a céu aberto, esse é um componente importantíssimo), e dias parados por causa de greves.

    Ainda se empresa de construção civil, os encargos sociais incluem a contribuição ao Serviço Social da Construção Civil – Seconci, nos locais onde ele existe.

    Mas, Chester, chuva não é imposto, entendeu bobinho? Greve, idem. Contribuição ao Seconci também não.

    Dito isto, fica mais um desafio, pra ti e pro teu auxiliar: contestem tecnicamente, com fundamentos, o que eu apresentei acima.

  42. Chesterton said

    Elias, meu jovem , não seja tão denotativo.

    Afinal qual é seu emprego/profissão/função?
    Eu sou médico e tenho consultório de convenios e particulares. O que você faz na vida?

    Acho que a folha de salários tem que sofrer uma limpeza e a grana ir para a mão do empregado, se ele quiser ir na feira ou guardar tudo no colchão o problem é dele. O estao não está aí para compesanr as más escolhas dos indivíduos.
    Claro que um estado assim em 4 gerações faz dos indivíduos amebas econômicas.

  43. Elias said

    Tudo bem, Chester.

    Nunca te julguei capaz de sustentar uma discussão mais a fundo, sobre esse e muitos outros assuntos.

    É só que, mais acima, tu disseste que os 100% de encargos sociais, ou quase isso, iam pro governo.

    Eu disse que não. E demonstrei isso.

    Na realidade, os encargos tributários sobre folha de pagamento se situam entre 26% a 29%. O que não é nenhum absurdo nem é maior do que nos países desenvolvidos.

    Em outras palavras: essa lenga lenga que tu ensaiaste a repetir aqui, não passa de conversa fiada de quem não sabe o que está falando ou fala de má fé.

    E não me comove nem um pouco quando um cara de direita diz: “Acho que a folha de salários tem que sofrer uma limpeza e a grana ir para a mão do empregado…”.

    Papo furado!

    Ora, mais de 80% dos encargos sociais vão pras mãos dos empregados e a canalha patronal reclama.

    Se a obrigatoriedade sobre essas parcelas fosse extinta, a canalha patronal nunca mais as pagaria. Uma ova que iria pro bolso dos empregados! Se a obrigatoriedade do 13º salário for extinta, a canalha patronal nunca mais pagará 13º salário.

    Sou contador, Chester. E também oficial da reserva.

    A essa altura da vida, também faço parte da patronal.

    Mas não sou canalha.

  44. Chesterton said

    Elias, eu só sei que pago uma baba a meus funcionários e o salário nominal é mínimo. Não tenho pretensões de ser contador nem nunca discuti com meu contador, ele manda pagar e eu pago. E não é fácil administrar “o lojinha”.

    Você não tem nenhuma dessas preocupações porque é militar da resaerva, isto é nunca precisou fazer contas, só recebia o salário. Patronal para mim é a antiga GEAP, um convênio médico ruim para caramba que atrasa além de pagar pouco e que segundo dizem as más linguas é lugar de muita gatunagem (confirma?).

    Como eu disse antes, voc~e nunca soube o que é administrar uma padaria, nunca teve que lidar com fiscais dos mais variados tipos e vive encostado numa repartição cuidando em algum cargo de chefia de funcionários que não são seus, mas de empresas públicas, logo você é um consumidor líquido de impostos (enquanto limitar admirável) e por isso sustentado pelo dinheiro pagos por gente como eu, que produz. Até hoje você só consumiu (ainda que como militar de modo legítimo).

  45. Carlão said

    :(
    essa discussão C + E já deu no saco…
    como diz HRP cada um agarra o seu independentemente de
    rigidez e tamanho.Ele só pensa naquilo.
    que tal falar sobre a incompetência do governo no caso ENEM.
    De novo…deu cagada.
    Do jeito q a coisa vai…em 2011 lula terá que governar pelo celular fulltime.
    e contratar uma assessoria de imprensa 24/7 para escorar a criatura.
    CPMF ? Salario Minimo ? Cambio ? Banco Central ?
    Ministro Da Fazenda ? Policia Federal (gravações de conversas)?
    Erenice ? Valter Cardeal ? PMDB ? Presidente do Senado?
    Collor/BR ? Sarney ? Partidos aliados ?

    :) vamos adiante…a agenda é gigantesca.
    O terceiro turno…o da piada já começou
    :)
    enem chegou em Dezembro.
    Vai ser divertido
    hehehe
    :) :)

  46. Elias said

    Chester,

    Se tu dizes — e foste tu que disseste — que o salário nominal que pagas aos teus funcionários é mínimo, como é que pagas essa “baba” que dizes?

    Se o tal mínimo de salário nominal que pagas é igual ou menor que R$ 1,0 mil por mês, então tua despesa é pouco mais de R$ 2,0 mil/mês. Disso aí, cerca de R$ 260,00 vai pro governo, sob a forma de contribuições previdenciárias. O restante é do empregado, já incluída a indenização trabalhista (todo empregador deveria provisionar os avos da multa rescisória, para servir, inclusive, de reforço de capital de giro, enquanto ele não demite).

    Se tens 5 empregados, como disseste, dá R$.10,0 mil/mês. Consideras R$.10,0 mil por mês “uma baba”? Pow! Cadê aquele investidor que, de vez em quando, comenta por aqui?

    Não vou responder a lambanças, mas…

    Se tu quiseres tirar a limpo, repito, vamos checar, cada um de nós dois, o CNPJ do outro. Aí, sim, veremos, de nós dois, quem paga mais impostos, quem paga melhores salários, quem não tem pendências na previdência, no FGTS, na Justiça do Trabalho, na Receita Federal…

    Enquanto isto não acontecer, eu e — creio — a maior parte das pessoas que lêem as listas do blog do Pax, vamos debitar algumas afirmações tuas, que estão aí, acima, na conta das idioticos que de vez em quando cometes.

    É esse teu velho papo de atacar pessoalmente as pessoas que discordam de ti, notadamente quando não tens argumentos para refutá-las.

    Sempre que te vês sem argumento, te refugias na arrogância com que atacas pessoalmente a quem pensa diferente de ti. É como te sentisses diminuído, e tentasses compensar afirmando — talvez pra ti mesmo — que és “mais” ou “melhor” que teus oponentes. É quando pintam, inevitavelmente, afirmações tipo: “eu produzo, vocês não”; “eu pago mais impostos que vocês”.

    Vai ver, quando criança, tu eras aquele guri anal que, quando se desentendia com os coleguinas, tascava: “meu pai é mais rico que o seu”.

    Conheço o tipo. Cansei de aplicar corretivos nesse tipo de bostinha que tem a mania de achar que é grande merda…

  47. Chesterton said

    Denotativo de novo, O salário que pago não é o mínimo, mas é mínimo em comparação com o que vai para o bolso do empregado todo o mês.
    Elias, eu peno na iniciativa privada enquanto você é empregado e pensionista.
    Pago com dificuldade todos impostos e encargos, não é mole não.
    Não tenho nenhuma pendencia ou divida .
    Agora, se você tivesse um escritório de contabilidade eu retiraria todas as provocações que fiz a você, mas você está na Patronal, é empregado e pelo jeito meio marajá.
    Mas ter um escritório de contabilidade e ser peto-marxista não é uma coisa que combina muito bem.

    Sim, o empregador brasileiro é um herói não reconhecido, fácil é acusar os outros de devedor do fisco, deixe de ser ridículo.

  48. Chesterton said

    Elias, mais uma perguntinha. Você daria o CNPF da Patronal para euverificar pendencias? (rs)

  49. Elias said

    Chester,

    I
    Lê de novo meu comentário, e verás que não usei o salário mínimo como base de cálculo. Usei R$ 1.000,00, Chester, e isso é quase o dobro do mínimo.

    II
    Reserva pelo NPOR não paga um centavo de pensão, Chester.

    III
    Não tenho escritório de contabilidade.

    IV
    Não sou marxista, seu doido! Em meus comentários, sempre critiquei os comunistas.

    Vocês, da direita, é que, no 2º turno da presidencial de 2010, se penduraram num artigo escrito pelo Ferreira Gullar, marxista até hoje, pelo que ele mesmo diz.

    Artigo que, por sinal, não condiz com o que realmente aconteceu.

    Gullar disse que tinha apoiado a criação do PT, quando, de fato, a combateu. E publicamente, nas páginas d´O Pasquim, quando polemizara com o Henfil, este sim, favorável de primeira hora à criação do PT.

    No desespero, bem que vocês se valeram dos bons ofícios desse e de outros marxistas, que apoiaram Serra.

    Deveriam, pelo menos, ser gratos aos marxistas que deram a cara a tapa — inclusive mentindo publicamente — pra cabalar voto pro candidato de vocês.

    Tu os estás tratando como a Geni: usando e, depois, jogando bosta…

    Deixa de ser ingrato, Chester. Pelo menos faz como o Mr. X, que trata carinhosamente o comunista que ele tem debaixo da cama. Segundo o Mr. X, esse comuna vive forte e feliz, alimentado com ração de jumento.

    Pede um pouco pro X e manda pros comunas de estimação de vocês.

    V
    Vou ser tão claro quanto possível, pro teu nível de entendimento: uma auditoria em profundidade nas minhas e nas tuas contas.

    Vale tudo: imposto de renda, contribuição de previdência, pendências na Justiça do Trabalho e o que mais for.

    VI
    Mas também devo te dizer, Chester, que não discordo de ti em algumas coisas.

    Acho, sim, que o pequeno e médio empreendedor brasileiro tem muito de herói (o grande não: este tem sempre um balcão ou uma teta pra se valer).

    Dia desses comentei com o Pax, sobre a corrida de obstáculos que é preciso vencer, pra instalar uma reles impressora de cupom fiscal numa frente de loja.

    O mesmo documento é encaminhado ao mesmo órgão tantas quantas sejam as vezes que o empreendedor se dirija a esse órgão, pra diferentes finalidades.

    O Estado brasileiro ainda não ouviu falar de um arquivo digitalizado e centralizado, ao qual todos os órgãos recorram, em tempo real, sem ter que encher o saco de quem tem mais o que fazer, com exigências de cópias autenticadas disso e daquilo.

    O resultado é a replicação de arquivos e um exército de burocratas para constituí-los e mantê-los.

    O serviço público fica mais caro pro contribuinte. E o acesso a ele fica mais caro pro usuário que tem o azar de necessitar do dito cujo, que acaba caindo na teia do famigerado despachante.

    A sociedade é duplamente penalizada.

    E, se fosse só isso, até que seria pouco… Nem quero falar no que é preciso pra despachar uma venda pro exterior…

    Mas uma coisa é uma coisa; outra é a manipulação grosseira que se faz com a taxa de encargos sociais.

    Os pequenos e médios empreendedores devem se unir, pra lutar por um ambiente mais favorável a quem produz e gera postos de trabalho, direta ou indiretamente.

    Mas isto deve ser feito com base em avaliações consistentes e propostas. Um raciocínio relapso e inconsistente acaba banalizando, imbecilizando e atrapalhando a luta.

  50. Chesterton said

    Mas que bom que você parou de dar chilique.
    garoto anal….baixando o nível
    dar um corretivo….agressão física

    é engraçao, estamos aqui há meses sacaneando uns aos outros e parece que a Dilma perdeu, você está aí todo nervosinho. Votei no Serra para derrubá-lo em seguida (rs)

    Mas me diz uma coisa, para que que eu vou me interessar pela sua situação fiscal?

    OBS SERÁ QUE FOI A DERROTA DA GOVERNADORA QUE TE DEIXOU NERVOSINHO?
    Nunca ataquei ninguem sem ser atacado ou ofendido antes. Mas como se ofender se estamos todos anonimos aqui, né?

  51. Elias said

    Chester,

    I
    O pior é que era agressão física, mesmo. Moleque anal era tratado no pau (pau aqui empregado no sentido porradal, certo?).

    II
    Votaste no Serra pra depois derrubá-lo? Então, és golpista?

    Cuidado, então, Chester! Golpista tem que se tratado a pau (novamente no sentido de encher o sacana de porrada).

    III
    Mas, Chester, foste tu que revelaste um mórbido interesse sobre o modo como ganho a vida. Que eu não produzo, etc.

    Se fosses mulher, eu até pensaria haver algum outro interesse… (se bem que há homens que, também… melhor deixar pra lá. Decididamente, não trabalho com esse artigo. Com todo o respeito, claro).

    IV
    Nervoso, eu? Nem pensar! Raramente perco a calma.

    Uso minha participação neste blog exatamente pra relaxar, jogando conversa fora.

    Quanto à derrota eleitoral da Ana Júlia, pra mim já era esperada há muito tempo.

  52. Chesterton said

    Derrubar democraticamente, por certo, assim como agora vou partir para cima da Dilma. Houve uma inversão cronológica nos meus planos, antes era Dilma depois Serra, agora é Serra e depois Dilma, tudo bem, vamos em frente que só está vivo quem peleia.
    Não tenho interesse em saber como você ganha a vida, apenas a certeza que nunca tentou empreender nada por conta própria, daí não saber na pele a dificuldade que é viver com um governo “fominha” nas costas.
    Você que parece querer meu CPF a todo custo.

    Não tá nervoso? Mas era o que parecia. A Dilma ganhou e você ficou cada dia mais amargo.
    relax

  53. Elias said

    Mas, Chester,

    Eu nunca me referi ao teu CPF.

    Eu me referi ao teu CNPJ e ao meu (e, aí, também veríamos quem empreende ou não).

    Pessoa jurídica, Chesterton, não física.

    “Amargo” com a vitória da Dilma? Nem pensar! Votei nela. Fiz campanha pra ela. Vibrei com a vitória dela.

    Agora, vou cobrar dela, como qualquer cidadão.

    No tempo do Palocci, eu vivia esculhambando com o governo Lula. Depois, melhorou.

    Espero que a Dilma acerte o passo desde o início.

  54. Chesterton said

    eu tenho uma pessoa jurídica, e tinha uma filial. Aí começaram a aparecer fiscais, de termometro, fiscal de piso, fiscal de tinta da parede, fiscal da porra. Eu só me fazeno de desentendido. Um dia falei, volta daqui 30 dias para “acertar”. Em 15 dias consegui suspender os registros e cancelar a existência da filial (saiu meio caro). Quando o fiscal voltou, me fiz de pastel aé ele abriu o jogo que queria isso e queria aquilo então mostrei que a filial não mais existia…..e a matriz era só endereço administrativo sem atendimento.
    Tinha que ver a cara de desanimo do fiscal , seu “investimento” tinha ido água abaixo.
    Mas e qual seu ramo de negócio (se não é escritório de contabilidade)?

  55. Pax said

    Buenas,

    Já sabemos de antemão que muitas coisas não acontecerão das promessas. Achismo meu? Não, realismo:

    Vejam aqui:

    ‘Escoltado’ por Valdemar Costa Neto, PR exige manutenção do espaço no governo Dilma
    http://www1.folha.uol.com.br/poder/828419-escoltado-por-valdemar-costa-neto-pr-exige-manutencao-do-espaco-no-governo-dilma.shtml

    É só esperar sentado, fazer posts atrás de posts sobre Ministério dos Transportes, DNIT etc etc.

    Uma tristeza. Que parece que vai aumentar.

    Saco.

  56. Elias said

    Chester,

    Meu ramo é comércio e fabricação de jóias e acessórios.

  57. Chesterton said

    bom ramo.

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: