políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Furnas: o custo PMDB não é pequeno

Posted by Pax em 24/01/2011

O último post foi sobre a Funasa, agora o noticiário aponta que Furnas está no vermelho. A ECT já foi para o vinagre. O apetite do PMDB não é pequeno nem saudável, pelos fartos indícios.

Documento expõe crise em Furnas – PMDB causa curto-circuito em Furnas
Chico Otavio – O Globo – 24/01/2011

Documento relaciona prejuízos financeiros da estatal a aparelhamento político

Na agenda de Dilma Rousseff, outra negociação difícil à vista: mudança total em Furnas, joia do setor elétrico e considerada feudo do PMDB fluminense. Sob o risco de fechar o segundo ano consecutivo no vermelho, Furnas é cenário de uma queda de braço entre peemedebistas e petistas pelo controle da empresa sediada no Rio. A crise foi exposta em documento recente, elaborado por engenheiros da estatal, que vinculam o aparelhamento político da direção aos recentes prejuízos financeiros.

O texto, já entregue a autoridades federais e parlamentares, irritou o deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), citado nominalmente pelos engenheiros como líder da ala peemedebista em Furnas. Ele acusou os petistas de estarem por trás das denúncias. O secretário municipal de Habitação, Jorge Bittar (PT), um dos que recebeu o documento, demonstrou preocupação e, como está licenciado do parlamento, disse ter enviado o material ao ministro das Relações Institucionais, Luiz Sérgio:

– Fiquei fortemente impactado pelo documento, que recebi com preocupação e tristeza.

De acordo com fontes do governo, o atual presidente de Furnas, Carlos Nadalutti Filho, não ficará no cargo. O PMDB mineiro disputa a indicação com dois nomes: o deputado Marcos Lima e o senador Hélio Costa. Mas Dilma já avisou que deseja um nome técnico.

Desde 2007, quando o ex-prefeito Luiz Paulo Conde assumiu a presidência de Furnas, é conhecida a influência do PMDB em áreas estratégicas da empresa. Doente, Conde foi substituído por Carlos Nadalutti, também indicado pelos peemedebistas liderados por Cunha. O partido controlaria ainda as diretorias Financeira e de Construções.

Em 2009, a estatal encerrou o ano com prejuízo líquido de R$129,15 milhões, contra lucro líquido de R$454,52 milhões em 2008. Em março, quando será divulgado o balanço de 2010, espera-se um novo resultado negativo.

Nos últimos quatro anos, a entrada do PMDB na empresa foi alvo de polêmica e protestos. A Associação dos Aposentados de Furnas (Após Furnas) chegou a ir às ruas, em pelo menos duas ocasiões, para denunciar as pressões do grupo de Eduardo Cunha para destituir a direção e assumir o controle da Real Grandeza, o fundo de pensão dos funcionários da empresa, um dos maiores do país. (continua no clipping do Ministério do Planejamento…)

Anúncios

48 Respostas to “Furnas: o custo PMDB não é pequeno”

  1. Patriarca da Paciência said

    “Na agenda de Dilma Rousseff, outra negociação difícil à vista: mudança total em Furnas…”
    “De acordo com fontes do governo, o atual presidente de Furnas, Carlos Nadalutti Filho, não ficará no cargo. O PMDB mineiro disputa a indicação com dois nomes: o deputado Marcos Lima e o senador Hélio Costa. Mas Dilma já avisou que deseja um nome técnico.”

    Pois é, Pax,

    a julgar por estas duas observações suas, a presidente Dilma não só ESTÁ no caminho certo, como NÃO ESTÁ satisfeita com a situação.

    O problema é que decisões governamentais envolvem muitas pessoas e circunstâncias.

    Estou na torcida para que a presidente Dilma encontre o melhor caminho.

    Arrancar o Brasil das mãos dos “patrimonalistas” é uma tarefa hercúlea.

    Vamos ver como a presidente se sai.

    Eu estou acreditando muito.

  2. Patriarca da Paciência said

    Correção – Arrancar o Brasil das mãos dos “patrimonialistas”.

  3. Elias said

    Pax,

    O PMDB é louco por eletricidade. E tome de Furnas, Eletronorte, Eletrobrás…

    Só filé!

    Conte o tempo: Sarney, Collor, Itamar, FHC, Lula… e o PMDB lá, agarrado à área elétrica como preguiça no tronco!

    E ainda tem o lance dos fundos de pensão!

    Vamos ver se a Dilma consegue, sem pagar um preço político muito alto.

    Aqui no Pará a Ana Júlia manteve o PMDB longe dos cofres. Mas foram 4 anos levando porrada da tevê e do jornal do Jader (que é o de maior circulação no Estado).

    Ao final do mandato, Ana Júlia perdeu a reeleição. O PMDB apoiou o PSDB, que venceu e, até agora, já entregou 5 secretarias ao Jader.

    Que quer mais!

  4. Patriarca da Paciência said

    Tenho ouvido algumas pessoas defenderem a idéia de que “o mal do Brasil é que nunca houve uma ruptura de fato das forças sociais” como aconteceu na França, Inglaterra, Estados Unidos etc.

    A independência do Brasil foi quase um acordo, assim como a proclamação da República.

    Deste modo, as organizações sociais apenas se adaptaram ao novo sistema.

    O Império Brasileiro parecia envelhecido e cançado, quase pedindo aposentadoria e os “coronéis” trataram de apoiar novos governantes.

    Adaptaram-se e coisa ficou quase igual.

    Por isso é que eu acredito que a eleição do Lula seja a primeira revolução real que aconteceu no Brasil.

  5. Elias said

    Patriarca,

    É por aí.

    Outra coisa que não cola nesta parte do mundo é o rótulo político-ideológico.

    José Bonifácio, p.ex., era “conservador”. Opunha-se aos “liberais”, portanto.

    Mas Bonifácio, conservador, era pela reforma agrária e pelo fim da escravidão.

    E, se havia algo que os “liberais” brasileiros não queriam nem ouvir falar era, exatamente, em reforma agrária e no fim da escravidão.

    Vai daí que Bonifácio foi parar na Europa, exilado pelos “liberais”, que pretendiam continuar liberando o latifúndio e a escravatura. Eis porque os “liberais” contaram com o apoio da elite econômica, tida e havida como “conservadora” (ou seja, em princípio, enquadrada no mesmo campo político-ideológico de José Bonifácio). A essa elite, pouco importava se a ideologia dominante era “liberal” ou “conservadora”, desde que mantivesse intacta sua base de poder: o latinfúndio e a escravidão.

    Livres de Bonifácio, os conservadores arquivaram no fundo do baú as idéias subversivas do Patriarca. E, pelas décadas seguintes, se revezaram no poder com os “liberais”, praticando aquele célebre joguinho típico da política brasileira, em que se muda tudo para que tudo fique exatamente como antes.

    Mas não acredito que a eleição do Lula seja algo revolucionário.

    Não houve nenhuma ruptura. Ao contrário, manteve-se a estrutura de Estado e de sociedade.

    O problema é que a direita brasileira é tão retrógada, que até mesmo esses pequenos avanços realizados pelo Lula, na área social, lhe provoca urticárias terríveis.

    Claro, ninguém tem peito de dizer isso claramente.

    Aí, o que a direita faz? Ressuscita o velho discurso udenista, pseudomoralista, baixando a porrada na roubalheira que de fato existe, porém fingindo não ver que da roubalheira participam esquerda, direita, centro, alto, baixo…

    Ora, coloque no poder outro governo que não tenha a mesma preocupação em reduzir minimamente a paquidérmica desigualdade social característica do Brasil, e você verá a direita brasileira exibir — orgulhosamente, como sempre fez — a monumental plasticidade de seu hímem complacente em relação à roubalheira.

    Pode enfiar à vontade, que ela nem vai sentir…

  6. Patriarca da Paciência said

    Elias,

    o fato novo é a participação popular.

    Há pessoas que defendem os políticos de “antigamente”.

    Ora, “antigamente”, vencia eleição, exatamente, aqueles que os coronéis queriam que vencesse.

    O voto popular era quase simbólico, um simples ritual.

    Hoje, pode ser que aconteçam algumas distorções, mas as eleições tornaram-se bem represenativas.

    O Lula vencer uma eleição, para Presidente da República, representa uma verdadeira ruptura do eleitorado brasileiro com a velha maneira de fazer política.

    Concordo totalmente com você quanto ao “hímen complacente”
    da direita brasileira.

    Um caso bem simbólico é o apoio ao Serra.

    Ora, o Serra tem um passado tão “revolucionário” quanto a Dilma.

    Mas como o Serra “pendulou” para o lado da direita, de repente, o Serra, para a imprensa, virou um seminarista e a Dilma um verdadeiro Átila.

  7. Olá!

    Eu sempre considerei o José Bonifácio um liberal no melhor estilo iluminista do século XVIII. Uma pessoa mais próxima e mais bem instruída do que boa parte dos Founding Fathers americanos.

    Pelo que li, as idéias do José Bonifácio iam no sentido de criar instituições que tratassem as pessoas de maneira isonômica. Isso é liberalismo.

    Aliás, lamentável que o José Bonifácio não pôde implementar suas principais medidas. O Brasil seria um país bem melhor do que é.

    José Bonifácio é o maior brasileiro de toda a nossa história.

    Até!

    Marcelo

  8. Anrafel said

    No Brasil daquela época, as nossas famigeradas conciliações por cima teriam que ser piores. Como Portugal proibiu qualquer tipo de manufatura, a classe dominante era, antes de tudo, proprietária de escravos. Daí qualquer arroubo de separação tinha que contar com o apoio dos fazendeiros e, claro, deixar o tema ‘abolição da escravatura’ para depois.

    E bote depois nisso.

    A Inconfidência Mineira não previa a liberação dos escravos, a Revolução Pernambucana de 1817 também não. Tivesse D. Pedro I buscado e conseguido o apoio inglês para uma extinção da escravdão com algum tipo de distribuição de terra (como José Bonifácio, um monarquista progressista, desejava) poderíamos ter ganho uns cinquenta anos rumo a algo parecido com uma economia.

    Não teríamos entrado o século XX como pouco mais do que uma roça de café. Quem sabe com a redução do anafabetismo e o contato com o mundo intensificado com a abertura dos portos por D. João VI alguns dos valores sócio-políticos da Revolução Francesa encontrassem mais ouvidos atentos e multiplicadores.

    Mas, não. O tipo de colonização imposto por Portugal ecoa ainda hoje numa classe dominante que põe o nome de liberal em seus partidos, mas considera coisas como ‘reforma agrária’, que praticamente todos os países capitalistas, e outros nem tanto, fizeram, armadilhas de comunistas. E advoga o tal estado mínimo em editoriais, mas sempre tirou o máximo desse estado pesado e ineficiente em coisas básicas do tipo educação, saúde, segurança e a distribuição da justiça.

    São essas amarras econômicas, a paralisia social e a desfaçatez como cultura política a impedir uma reforma com alguma profundidade do Estado e sociedade brasileiros.

  9. Patriarca da Paciência said

    Anrafel,

    por falar em reforma agrária, veja só esta informação do Repórter Brasil:

    “O estudo, que chegou ao número de 30 milhões de hectares grilados no Estado, não buscou tanto esmiuçar o imbróglio jurídico da documentação das terras, mas detectar o tipo de irregularidade na posse das áreas, a origem dos grileiros, seu modus operandi e medidas de combate a ser adotadas pelo poder público.”

    http://www.reporterbrasil.org.br/exibe.php?id=615

    Somente no Pará, 30 milhões de hectares de terras griladas!

    Suficientes para, ao distribuir 30 hectares por família, assentar um milhão de famílias!

    O caso do Pará, em maior ou menor escala, acontece por todo o Brasil, inclusive no estado de São Paulo.

    Somente com a retomada de terras griladas, o Brasil resolveria o problema da reforma agrária, com enorme folga.

  10. Pax said

    Notícia de agora, na Folha

    Acordo dá presidência de Furnas ao PMDB
    http://www1.folha.uol.com.br/poder/866079-acordo-da-presidencia-de-furnas-ao-pmdb.shtml

    Pois bem, Dilma pede para que os petistas parem de acusar o PMDB pelos fracassos das estatais comandadas pelos representantes do aliado. Ok. Os petistas que obedeçam, ou não.

    Como não sou petista, fico absolutamente compromissado a falar o quanto der na minha vontade e no noticiário.

  11. Elias said

    Patriarca,

    O problema agrário no Pará é gravíssimo. E está piorando, graças ao péssimo funcionamento do Judiciário estadual.

    Marcelo,

    Concordo. Se José Bonifácio houvesse imçplantado as reformas que defendia, o Brasil seria outro.

    Há historiadores americanos que comparam Bonifácio a Thomas Jefferson. E alguns entendem que, no testa a testa, Jefferson perde.

    Quando voltou ao Brasil (e mergulhou no turbilhão da Independência), Bonifácio estava com 56 anos, se não me engano, e encerrara uma permanência de 30 anos na Europa.

    Ao longo dessas 3 décadas, se tornara um dos 10 maiores cientistas do planeta, em sua época. Voltou ao Brasil com o objetivo de se aposentar (mal sabendo que estava por começar sua participação na história do país em que nascera).

    Mas, segundo a tal comparação:

    a – Jefferson era latifundiário e proprietário de escravos; Bonifácio era visceralmente contra o latifúndio e a escravidão;

    b – Jefferson tinha o senso de humor de um rabanete; Bonifácio era bem humorado, tinha um estoque inesgotável de anedotas e sabia como contá-las;

    c – Jefferson bebia pouco e mal e também comia mal (em mais de um sentido da expressão); Bonifácio era bom de copo, mesa e cama.

    E por aí afora…

  12. Patriarca da Paciência said

    Bom, Pax,

    há ainda uma esperança.

    “A presidente Dilma Rousseff acertou com o PMDB que o partido indicará o novo presidente de Furnas, empresa do sistema Eletrobras. O escolhido, no entanto, terá de ser um técnico do setor.”

    O escolhido terá que ser um técnico do setor.

    E quanto a “lavar roupa suja em público”, eu também concordo com a presidente Dilma – tem que acabar com isso mesmo.

    Agora, se colocarem uma velha raposa na presidência de Furnas, eu também vou começar a achar que a coisa tá feia mesmo.

  13. Patriarca da Paciência said

    É Elias,

    o problema da reforma agrária é gravíssimo, não só no Pará como em todo o Brasil, principalmente pelo fato das grilagens envolverem os “patrimonialistas”, cujos tentáculos se espalham por todos os poderes da República.

    Nosso patriarca José Bonifácio foi realmente fantástico. Eu diria que é um legítimo representante da alma brasileira. Pena que não existam produtores dispostos a realizar boas produções cinematográficas sobre nossos vultos históricos.

  14. Anrafel said

    Talvez esses produtores nem saibam da existência de José Bonifácio. De qualquer modo, a nossa história possui episódios que poderiam servir de ponto de partida para boas produções de cinema, mas não é o que tem acontecido.

    Lembro de alguns retumbantes xabus cinematógraficos, retirados da história do Brasil, do tipo “A Batalha de Guararapes”, “Quilombo”, mais recentemente “Lamarca”. “Carlota Joaquina” é simpatiquinho.

    Agora que o dinheiro parece estar sobrando poderíamos saber se tem talento na mesma medida. Por falar nisso, cadê Chatô?

  15. Mui amigo

    Gilberto Kassab prepara sua transferência para o PMDB há meses. Ao contrário do PSDB, o partido da vice Alda Marco Antônio sempre evitou puxar o tapete do prefeito durante as muitas dificuldades. A aliança com certo malufismo quercista, ou quercismo malufista, resultou de uma tratoragem típica de José Serra e colocou interesses muito díspares para repartir as fotos sorridentes.
    Acontece que a peemedebização do hoje demo Kassab, especialmente depois da morte de Orestes Quércia, facilita sua proximidade com o governo federal. Não por coincidência, PDT, PC do B, PR, PV e PSB foram convidados a fazer parte do governo municipal. Receberam saborosas ofertas de cargos e tendem a aceitar.
    A quem interessa que parte da base de apoio a Dilma Rousseff seja dragada para essa armadilha política? Aqueles partidos precisam de fato imiscuir-se no loteamento da impopular administração Kassab?
    Seria prudente que a militância dessas agremiações (algumas com longa tradição de luta na esquerda nacional) começasse a debater o caso antes que se chegue à etapa dos fatos consumados.

    http://guilhermescalzilli.blogspot.com/

  16. Pax said

    Noticiário de hoje sobre o assunto não cheira nada bem:

    OS NEGÓCIOS DE AMIGOS DE CUNHA
    http://clippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2011/1/27/furnas-fez-negocios-com-firma-ligada-a-deputado

    Eduardo Cunha e ‘aquilo rosado’
    http://clippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2011/1/27/eduardo-cunha-e-aquilo-rosado

    E aí a pergunta: isso pode acabar bem?

    Parece que não, lá se vão os cofres públicos pro vinagre, ao que tudo indica.

  17. Patriarca – #4

    Cara, não poderia concordar mais com vc.

  18. (Só para irritar os amigos Patriarca e Elias um pouco ;) )

    A Dilma não tinha sido a melhor Ministra de Minas e Energia da Via Láctea? Não foi a atuação dela nesse ministério que fez ela ser considerada uma ótima gestora??

    Balela pura. A atuação dela foi tão ruim como as outras.

    O Elias em outro post afirmou que foram as privatizações que causaram os apagões e mini apagões. Quase me mijei de tanto rir. O último grande apagão não foi causado por uma empresa privada…

    Furnas foi multada em 54 milhões.

    http://ultimosegundo.ig.com.br/apagao/aneel+multa+furnas+pelo+apagao+de+novembro+de+2009/n1237588273962.html

    Aneel multa Furnas pelo apagão de novembro de 2009
    Relatório aponta que sistema de transmissão que transporta energia de Itaipu ao Sudeste apresenta falhas de manutenção

    Isso depois de culparem raios, chuva, vento, o Capitão Planeta, o meião do Roberto Carlos…

  19. Olá!

    Vilarnovo, você se esqueceu de citar o Roberto Campos (Bob Fields</i) e a base de políticos "liberal-coronelistas" do nordeste brasileiro do século XIX, aquela galera que lia e aplicava na prática os princípios e ensinamentos dos Founding Fathers americanos.

    Lembre-se que, segundo a galera de esquerda, os liberais sempre foram os responsáveis pelas piores mazelas deste país.

    Até!

    Marcelo

  20. Olá!

    Vilarnovo, você se esqueceu de citar o Roberto Campos (Bob Fields) e a base de políticos “liberal-coronelistas” do nordeste brasileiro do século XIX, aquela galera que lia e aplicava na prática os princípios e ensinamentos dos Founding Fathers americanos.

    Lembre-se que, segundo a galera de esquerda, os liberais sempre foram os responsáveis pelas piores mazelas deste país.

    Até!

    Marcelo

  21. Pax said

    A bandalheira está fedendo. Há o famoso dito popular: “se mexer em titica, fede”. Pois então, puxe uma cadeira e assista.

    O Globo – DEPUTADO LIGADO A FURNAS AMEAÇA PT COM DENÚNCIAS
    http://clippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2011/1/28/deputado-ligado-a-furnas-ameaca-pt-com-denuncias

  22. Pax said

    Fora de pauta, mais ou menos:

    O PSDB parece que não toma jeito – agora há uma disputa pela presidência do partido, a sucessão de Sérgio Guerra. Mais parece briga de rua que uma questão interna do partido.

    Valor Econômico – ‘Serristas reagem à manobra da bancada’
    http://clippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2011/1/28/serristas-reagem-a-manobra-da-bancada

  23. mello said

    A ministra de Minas e Enegia do governo Lula, Dilma Roussef, foi derrotada em suas indicações para Furnas e Eletrobrás.. Teve que ceder aos interesses maior do governo Lula.
    O apagão, de minutos na maior parte do país, foi decorrente de falhas de equipamentos, ao contrário do verdadeiro apagão, que durou meses, com racionamentos, do governo fhc.

  24. Anrafel said

    Se o PSDB fosse um partido a altura da inteligência de muita gente que o compõe seguraria a onda e acalmaria as facções e encararia a prioridade absoluta: tirar esse Sérgio Guerra da presidência. O resto viria por acréscimo.

  25. Pax said

    Outra área que não vai andar. O Ministério dos Transportes virou um feudo nas mãos do PR. Uma tristeza só.

    Ministro dos Transportes: ‘Malfeito há em todo lugar’
    http://josiasdesouza.folha.blog.uol.com.br/arch2011-01-01_2011-01-31.html#2011_01-29_18_50_11-10045644-0

    Não existe a mínima possibilidade da roubalheira neste ministério e em seus órgãos, como o DNIT (procurem aqui na categoria), acabar nestas condições. Nem com reza braba, nem com milagre. O galinheiro está nas mãos das raposas.

  26. iconoclastas said

    “Furnas pra que te quero

    14:54, 28/01/2011
    gmfiuza
    Geral Tags: dilma, Gastos públicos, Guido Mantega

    O Brasil agora é governado, como se sabe, por uma presidenta especialista em gerência. Isso faz toda a diferença.

    Só uma especialista em gerência poderia manter uma estatal estratégica como Furnas, peça vital da infra-estrutura brasileira, nas mãos do PMDB.

    O PMDB, como se sabe, é especialista em gerência – gerência que passarinho não bebe. No caso específico de Furnas, como se veio a saber agora, o partido vem praticando uma espécie de gerência de vida fácil – aquela em que vale tudo, menos beijo na boca.

    Engenheiros da estatal apontaram manobras criativas na gestão financeira da empresa: operações calculadas para dar prejuízo à companhia e lucro aos amigos dos chefes políticos que mandam lá.

    É natural que o governo Dilma tenha mantido Furnas nas mãos desse pessoal. Especialistas em gerência valorizam muito a criatividade.

    Esse grupo de engenheiros registrou em relatório o que meio mundo já dizia por aí: que a facção do deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) lidera na estatal essa gerência criativa que passarinho não bebe.

    É mais do que natural que esse mesmo deputado seja cada vez mais influente no bloco governista no Congresso. A presidenta aprecia gerentes arrojados.

    Enquanto Dilma Rousseff trabalha duro, em silêncio, para manter esse padrão de gestão na máquina pública, continua a festa dos cargos e favores, que ninguém é de ferro. O FMI e o Banco Central alertaram para a deterioração das contas fiscais, o que significa, em português, que a gastança dos companheiros governantes passou dos limites.

    Mas o ministro Guido Mantega, que fez quase oito anos de figuração brincando de fazer oposição ao Banco Central, já reagiu. Explicou que o alerta do FMI são “bobagens” de “algum daqueles velhos ortodoxos”.

    É confortante ver o novo governo mandando ao mundo essa mensagem de elegância e austeridade.

    Esqueçam o FMI, e mirem-se no exemplo de Furnas. Gerência é isso aí.”

    ;^)

  27. Elias said

    O problema é que Dilma não pode ignorar o PMDB, sob pena de pagar um alto custo político.

    Daí que, no meu comentário # 3, fiquei na espera, pra ver se ela conseguiria escantear o PMDB sem pagar esse preço.

    Não pagou o preço, até porque não escanteou.

    A meu pensar, as relações do PT com o PMDB só serão — se forem! — repensadas depois das eleições municipais de 2002.

    Se o PMDB fracassar, pode ser que vá pra poda. Se bamburrar, certamente continuará a influir no jogo.

    Mas o Guilherme Fiuza tem lá suas razões. Já dizia o Millor: “Negociata é um negócio para o qual não fomos convidados.”

  28. Pax said

    É o que diz o título do post, afinal. O custo PMDB não é pequeno.

    Não só em valores orçamentários, que vão para caminhos, segundo o noticiário, nem sempre republicanos, como político, de imagem etc.

    Mas, vamos, de novo, se não for com o PMDB será com quem? Com o DEM? Lembre-mo-nos de FHC com ACM. Tal e qual. Com os outros partidos menores? Lembre-mo-nos do mensalão em 2005.

    Por essas e outras que meu sonho é utópico, mas é real, é meu o sonho, afinal. E vocês sabem qual é. O PT e o PSDB se entenderem.

    E, do outro lado da mesa, os liberais.

    Aí teríamos duas grandes correntes políticas com algum sentido.

    Mas, como disse, é sonho e é utópico.

    Tal e qual sonho que tivéssemos, de todos os lados, uma classe política mais limpa. Hoje em dia o jogo é jogar sujo e todo mundo aceita como se fosse a coisa mais normal do mundo.

  29. Chesterton said

    2/02/2011 às 18:39
    Então o camelô deu um beiço de mais de R$ 3 bilhões nos espertos banqueiros brasileiros?

    Muito bem. E onde foi parar o rombo do Panamericano? Segundo consta, no tal FGC (Fundo Garantidor de Crédito). O pagamento do BTG a Silvio, que repassou os papéis ao Fundo, foi feito em títulos. Se forem honrados agora, a entidade dos banqueiros toma um espeto de R$ 3,35 bilhões. Mas o comprador tem até 2018 para fazê-lo, com juros de 13% ao ano. Se esperar até lá, recolherá ao FGC R$ 3,8 bilhões — o valor que foi emprestado, sim, mas só daqui a quase 20 anos.

    Vocês me perdoem o espírito de desconfiança, mas a história é muito suspeita. E realmente não acho que nossos rigorosos banqueiros se deixariam tungar, assim, pelo camelô do crédito de risco. Aqui e ali se falou em “Proer privado”. Não é, não. O Proer liquidou os bancos podres, e seus controladores arcaram com o custo da liquidação. Perderam patrimônio. Agora, vejam que fabuloso!, uma entidade de banqueiros atuou como uma verdadeira Casa da Fraternidade. O que há de errado aí?

    Por Reinaldo Azevedo

  30. iconoclastas said

    “Mas o Guilherme Fiuza tem lá suas razões. Já dizia o Millor: “Negociata é um negócio para o qual não fomos convidados.”

    ha, é só alguém falar dos dodóis dele para vir alguma leviandade…

    é ou não é um defensor de safados?

    caros, que tem um pilantra para chamar de seu já tá PACtuado.

    ;^/

  31. iconoclastas said

    não se pode esquecer que essa esculhambação de Furnas é antiga, ainda do primeiro mandato do “Inimputável I”.

    personagens que aparecem no caso atual já haviam coadjuvado (opa, segundo o que se noticia…) na farra do Real Grandeza, cujo o protagonista era quem? ha, o (de novo, sem causar problemas para o proprietário do espaçov – de acordo com a “mídia”…) lacaio de ZD, o tal do Sereno…

    o problema é que é tanta lambança que esse Partido de Trambiqueiros apronta, que extrapolam as memórias dos HDs…

    ;^/

  32. Elias said

    A bandalheira no setor elétrico brasileiro é muito mais antiga.

    Eliezer Batista fala que, durante o regime militar, houve hidrelétricas e outras obras sendo executadas por mais que o dobro do preço.

    Sendo Eliezer quem é (ou era; não sei se ainda vive), não há motivos pra duvidar do que ele diz.

    Mas ninguém tem coragem de apurar as denúncias de Eliezer.

    Há quem diga que, se alguém tentar, não terá mais do que alguns meses de vida pela proa.

    “Negociata é um negócio para o qual não fomos convidados” é uma frase do Millor. Fiuza jamais denunciou as bandalheiras no setor elétrico, quando estas foram promovidas pelo grupo político que ele apoia.

    Daí que ele escreve como se a corrupção no setor houvesse iniciado em 2002.

    Tem otário que acredita…

    Para os muito denotativos: dizer que a corrupção no setor elétrico vem de longe, não significa estar de acordo com ela. Significa, apenas, dizer que ela é antiga. E que, aquele que se refere a ela como se fosse de extração recente é otário ou desonesto…

  33. iconoclastas said

    “A bandalheira no setor elétrico brasileiro é muito mais antiga.”

    sei, e a existência de patetas também…

    e daí, ele contou alguma mentira? vc acompanha o Fiúza desde o regime militar? pq outros fizeram tem q deixar os q ai continuam fazer tb?

    cada papel que nego se presta.

    seu bunda mole.

    ;^/

  34. Elias said

    Não idiota.

    Qualquer idiota, inclusive tu, sabe que há roubalheira no setor elétrico. E que ela é antiga.

    Há roubalheira de estatais e de empresas privadas. Lembra, imbecil, que, numa outra lista, eu me referi a mais de uma bandalheira no setor elétrico, com a conivência das prefeituras?

    Tu é que disseste que essa bandalheira não existe, lembra, descerebrado?

    Sei lá quando o Fiuza mente ou diz a verdade… Deixo isso pros baba-ovo dele, como tu, prostituta barata.

    Disse, apenas, que, quando a bandalheira é patrocinada pelo grupo político que o Fiuza apóia, ele fica caladinho.

    Ele próprio nunca fez questão de ser considerado imparcial. Ele é parcial e não nega isso.

    Deixa de ser puxa saco, seu parasita imbecil!

    Vai tocar punheta no banheiro, moleque idiota, e vê se pára de te meter em conversa de adulto.

    Moleque imbecil e anal!

  35. iconoclastas said

    “Lembra, espelho, que, numa outra lista, eu me referi a mais de uma bandalheira no setor elétrico, com a conivência das prefeituras?

    Tu é que disseste que essa bandalheira não existe, lembra, reflexo?”

    bem, o fato de você se referir a algo que não tem conhecimento e despejar um monte de dados desconexos é rotineiro, e geralmente é não só ilógico como fantasioso. mas sempre há uma chance de se redimir.

    quem disse que não existe? aonde isso está escrito?

    vc é esquizofrênico?

    deixou de tomar o medicamento? chega de fantasias e distorções, melhor vc seguir para a casa de repouso, e cuidado para não te roubarem a dentadura… se vc se comportar bem é até possível que os teus te levem para um passeio de avião.

    ;^))

  36. Elias said

    Anal,

    És um idiota, desmemoriado. Não lembras nem do que tu mesmo dizes.

    Vai socar punheta, moleque anal. Nas horas de folga, tenta trabalhar. Tenta ganhar algum dinheiro honestamente e deixa de ser um peso morto pra quem te sustenta.

    Parasita!

  37. iconoclastas said

    “Não lembras nem do que tu mesmo dizes.”

    mula.

    eu não preciso lembrar, tudo o que eu escrevi continua nos comentários. copia e cola a afirmação que vc atribui e mim.

    verme.

    ;^))

    p.s – …

    bunda mole!

  38. Elias said

    Pra quê copiar, idiota?

    Pra restaurar tua memória de protozoário?

    Todos que acompanham a lista já devem ter lido tuas bundices de aborrecente agressivo e babaca.

    Já te disse, moleque anal: soca umas punhetas e, entre uma e outra, tenta ganhar alguma grana honestamente.

    Deixa de ser peso morto pra quem te sustenta.

    Parasita!

  39. Chesterton said

    Anal,

    chest- já fui acusado disso tb pelo Elias, parece que ele tem fixação nessa fase …..

  40. iconoclastas said

    oportuno…

    Lobão chama apagão de ‘interrupção’ e descarta problema na Copa de 2014

    BRASÍLIA – O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, garantiu que o sistema brasileiro de energia é o mais moderno do mundo, chamou o apagão que ocorreu durante a noite de quinta-feira e a madrugada de sexta-feira no Nordeste de ‘interrupção’ e negou que isso possa se repetir na Copa do Mundo de 2014. Ele explicou que foi criada uma comissão para trabalhar em todas as regiões e cidades onde o evento vai acontecer.

    então tá falado. podem confiar

    Não houve um apagão , houve uma interrupção temporária de energia.

    AH! bom

    Dilma cobra providências sobre apagão

    agora vai… quantas versões vão aparecer para esse evento?

    ;^))

  41. iconoclastas said

    “Pra quê copiar”

    vc é quem sabe. eu não tenho pq negar que escrevi algo, tampouco vou rebater suas fantasias sobre mim.

    mas se vc está tão preocupado com o que foi escrito, e quer usar isso contra mim, pode aproveitar a oportunidade, até pq tem gente que não vai ter saco de procurar…

    sacou?

    se vc tomar a medicação, como prescrito pelo médico, de repente facilita…

    nao q se espere compreensão de um sacripanta deslumbrado do seu naipe, q bate no peito para anunciar que até “anda de avião”, mas há a hipótese de moças passarem os olhos pelo espaço, e teu “criativo” vocabulário pode não ser muito apropriado.

    ;^)

  42. Elias said

    Chester,

    Eu só chamo de anal pra quem é anal.

    Tu e o aborrecente imbecil, por exemplo.

    Quanto à fixação, perde as esperanças: não trabalho com esse artigo…

    Já com relação às moças que frequentam o espaço, não há o que temer, imbecil. Elas são todas inteligentes, muito mais inteligentes do que tu pensas. Nunca seriam manipuladas por um idiota como tu.

    Como são inteligentes, e sabem ler muito bem, hão de ter percebido que meus ataques pessoais à tua repugnante pessoa só foram iniciados depois que tu me atacaste pessoalmente.

    Como costumas fazer, aliás, com qualquer outra pessoa que discorde de tuas imbecilidades.

    Usas o ataque pessoal e a linguagem chula pra intimidar as pessoas de cujos argumentos discordas. O Pax, p.ex., é vítima contumaz dos teus maus modos.

    Só um merdinha anal como tu costuma se valer desses expedientes.

    Comigo, elemento, não tem desse papo. Do jeito que tocar, eu danço.

    A quem debate respeitosamente, eu me dirijo respeitosamente.

    Mas, se quiser partir pra baixaria, eu também topo.

    Não vai ser um merdinha anal como tu, imbecil, arrogante e puxa-saco, que vai me intimidar.

    Entendeu, merdinha, parasita, puxa-saco e anal?

  43. Mona said

    Caramba! O pessoal tá puxando a peixeira por aqui, hein?
    Calma, babies, calma…

  44. Patriarca da Paciência said

    Só para chatear o Chesterton e alguns outros:

    “Lula recebe título de doutor da UFV

    O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu, na noite desta sexta-feira (28), o título de doutor honoris causa na Universidade Federal de Viçosa (UFV).

    O Conselho Superior da UFV decidiu agraciar o ex-presidente pela “permanente luta em defesa das causas sociais brasileiras”. Em seu primeiro discurso desde a posse de Dilma Rousseff, Lula disse que o título era o quarto diploma que recebia em sua vida, contando a conclusão do primário, o curso de torneiro mecânico pelo Senai e a diplomação como presidente da República.

    “Quando olharem para mim com desdém porque eu não tenho diploma universitário, vou mostrar esta foto que tirei vestido como doutor honoris causa”, afirmou. Lula criticou seus antecessores, ao citar o “abandono” do ensino no País, a “lógica excludente desastrada do passado” e a “negligência com a formação profissional”. O ex-presidente declarou ter certeza de que Dilma consolidará o trabalho feito ao longo dos últimos oito anos e promoverá “novos e significativos avanços”.

    A série de homenagens para Lula continua hoje (29), com a cerimônia de entrega de uma comenda pela prefeitura de Ubá.”

    Fonte: Brasília Confidencial

    Leia mais em: O Esquerdopata 29/01/2011

  45. Patriarca da Paciência said

    Ainda eleições:

  46. Chesterton said

    o que Lula disse em encontro com Mubarak, no Cairo, Egito, em 2003:

    Vim, hoje, por também reconhecer o papel extraordinário que o presidente Mubarak tem no mundo. Quem acompanha a política sabe que o presidente Mubarak é um homem preocupado com a paz no mundo, com o fim dos conflitos, com o desenvolvimento e com a justiça social.

    Hoje o velhaco teve o peito de declarar, no Senegal, no Forum Social Mundial:

    ”Há muito tempo todo mundo sabia que era preciso voltar a democracia ao Egito. As pessoas se incomodam com Cuba, com o [presidente da Venezuela Hugo] Chaves e deixaram de notar que [o presidente do Egito Hosni] Mubarak estava lá há 32 anos. As pessoas não enxergam. As grandes potências, que dão sustentação a essas políticas, de repente, ficam surpresas quando acontece uma manifestação.

  47. Chesterton said

    Mas o Elias teve ataque de periquita aí em cima?

  48. Carlão said

    EM BREVE

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: