políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Sarney nosso de cada dia

Posted by Pax em 18/05/2011

O ex-presidente da República, atual presidente do Senado, José Sarney, é incansável em cometer deslizes. Notícia de hoje no jornal Estadão aponta que o transgressor Sarney nomeou o filho de seu afilhado político, outro contumaz transgressor, Gilvam Borges, para um cargo “mesada”, desses que ninguém trabalha mas recebe todo mês no Senado Federal.

Nepotismo e Sarney provavelmente se tornarão sinônimos nos modernos dicionários da língua portuguesa com regionalismo brasileiro.

Triste um país que precise deste tipo de apoio para governar.

José Sarney e Renan Calheiros são dois nomes que incomodam até a malta.

Miguel Gil Pinheiro Borges, o filhote de Gilvam, ficará sem seu mimo mensal graças à atuação do Estadão, que questionou o ato de nomeação.

Anúncios

2 Respostas to “Sarney nosso de cada dia”

  1. Chesterton said

    SEGUNDA-FEIRA, 16 DE MAIO DE 2011

    Uma breve história tributária do Brasil*
    Carga tributária bruta é tudo aquilo que pagamos de impostos (mais taxas e contribuições) dividido pelo PIB (que mede a riqueza do país). Em palavras, a carga tributária bruta mede o que o governo abocanha da riqueza da sociedade. Este post traz uma evolução histórica desse indicador da intervenção do governo em nossas vidas. Mostramos também alguns detalhes interessantes de sua composição atual.

    Perído Carga Tributária Bruta
    1900-05 12,5% do PIB
    1905-07 15% do PIB
    1916-25 7% do PIB
    1926-30 8,9% do PIB
    1931-35 10,2% do PIB
    1936-40 12,5% do PIB
    1941-45 12,7% do PIB
    1946-50 13,8% do PIB
    1951-55 15,4% do PIB
    1956-60 17,4% do PIB
    1961-64 17% do PIB
    1966-70 24% do PIB
    1971-75 25,3% do PIB
    1976-80 25,1% do PIB
    1981-85 25,2% do PIB
    1986-88 24,7% do PIB
    1990-94 27% do PIB
    2000-10 ao redor de 34% do PIB

    Você Sabia?
    1) que em 1922 foi criado o Imposto sobre Vendas e Consignações (futuro ICMS) com alíquota de 0,25%
    2) em 1843 o Imposto de Renda sobre vencimentos provenientes dos cofres públicos tinha alíqutotas entre 2% e 10%. Em 1922, o IR agora sobre todos os rendimentos tinha alíquotas entre 0,5% e 8% (com descontos de até 75% para pagamentos em dia).
    3) o Imposto de Renda responde por quase 20% da carga tributária bruta; e a tributação sobre o capital é muito superior à tributação sobre o trabalho (exatamente o contrário do que sugere a teoria econômica!!!)
    4) Se somarmos a PIS/COFINS + CSLL + IR pessoa jurídica teremos aproximadamente 70% da arrecadação federal
    5) Se somarmos os impostos coletados junto a Petrobras + Vale + setor automobilístico + bancos teremos aproximadamente 50% da arrecadação

    *: mais detalhes em Oliveira, F.A. (2010) “A Evolução da Estrutura Tributária e do Fisco Brasileiro: 1889-2009”. TD do IPEA, número 1469.

  2. […] Sarney nosso de cada dia […]

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: