políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

STJ anula Operação Satiagraha

Posted by Pax em 08/06/2011

Débora Zampier – Repórter da Agência Brasil

Brasília – O Superior Tribunal de Justiça (STJ) anulou hoje (7) a Operação Satiagraha da Polícia Federal e seus desdobramentos, atendendo a um habeas corpus do banqueiro Daniel Dantas, do grupo Opportunity.

Os ministros da Quinta Turma entenderam, por maioria de 3 votos a 2, que a operação foi comprometida devido à participação da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) na operação. O episódio resultou na condenação de Dantas a dez anos de prisão por corrupção.

O julgamento começou em março, com o voto do relator, Adilson Macabu, pela anulação da Satiagraha. Ele defendeu que “as provas estão maculadas desde o início” pela participação da Abin e foi acompanhado pelo ministro Napoleão Nunes. O julgamento foi interrompido por um pedido de vista do ministro Gilson Dipp, e voltou a plenário no dia 5 de maio, com voto divergente de Dipp, que entendeu que a operação não deveria ser invalidada.

Mais uma vez, o julgamento foi interrompido por um pedido de vista da ministra Laurita Vaz, que trouxe seu voto hoje e acompanhou Dipp. Coube ao ministro Jorge Mussi dar o voto de desempate. Ele lembrou que a própria Polícia Federal afirmou que Abin atuou “oculta” na operação e lembrou que o Ministério Público Federal deu parecer favorável à concessão do habeas corpus a Daniel Dantas.

Anúncios

137 Respostas to “STJ anula Operação Satiagraha”

  1. Chesterton said

    eu não dISSE?

  2. Pois é Chest. Esse foi pule de dez como se diz no turfe. Agora o delegadozinho de quinta categoria é deputado federal às custas dos otários que ele iludiu. Bem feito.

    A responsabilidade de Dantas sair livre é única e exclusiva de Protógenes. Um poço de incompetência, um totalitarista nato.

    Espero que aqueles que vibravam com seus arroubos anti-democráticos reconheçam agora seus erros.

    E isso não tem absolutamente nada a ver com a culpabilidade de Dantas.

  3. Pax said

    Senhores, foi por 3 votos contra 2, ou seja, 2 juízes entenderam diferente dos outros 3.

    Posso concordar com os 2 e discordar dos 3 ou tenho que ver o que o tio histérico (ou louco de vivo?) diz para firmar opinião?

  4. Pax said

    Vocês estão sentando o cacete no Protógenes. Beleza. Direito de vocês. Mas discordam, pela lógica, do Fausto de Sanctis.

    Mais uma vez me permito discordar de vocês.

    1 – há interpretações que a participação da ABIN foi, sim, legal.

    2 – e não é por pouca gente.

    3 – muito menos de gente desqualificada, como eu, por exemplo, que entendo de lei assim como de neurocirurgia da camarão rosa

    E, por fim, esse eterno sentimento de impunidade de certas castas brasileiras.

    Há horas que parece que vivemos na Índia e sob o Código de Hamurabi.

  5. Patriarca da Paciência said

    É uma imensa, enorme bobagem dizer que a “culpa” da Daniel Dantas sair livre é do delegado Protógenes.

    E o fato do Roger Abdelmassih, com 258 anos de condenação, estar livre e solto, talvez no Libano, é também “culpa” do delegado Protógenes?

    Quantos “ricos” estão na cadeia?

    A verdade é que nós temos um grande problema com nssos códigos processuais, com nossas jurisprudências e com nosso direito em geral.

    23 anos de democracia não resolvem tudo.

  6. mona said

    HAHAHAHA…
    O tio cantou essa bola desde 2008… Êta, cabra bom!

  7. mona said

    Aliás, desculpem-me o erro de concordância temporal (isso existe, meudeuzin?)- não quero ter nada a ver com neo-linguistas do MEC: o tio vem cantando essa bola desde 2008.

  8. Pax – Para mim a questão é simples: não aceito que provas angariadas de forma ilegal sejam utilizadas contra ninguém. Independente de quem seja.

  9. Patriarca da Paciência said

    Calma aí, Mona,

    dois promotores recorreram.

    Ainda não acabou!

  10. Patriarca da Paciência said

    o Roger Abdelmassih conseguiu quantas provas legais?

  11. Pax said

    Mas, caro Vilarnovo,

    Não é unânime esta questão que as provas foram produzidas de forma ilegal. Há muita gente do próprio judiciário que discorda.

    Me permito achar que, se há controvérsia, posso entender tanto de um lado como de outro.

    Neste caso em espercífico, ao que tudo indica, dentro do meu achismo, este negócio de dizer que as provas sao ilegais é criado por força de certas circun$tância$.

    Dinheiro, no Brasil, compra impunidade. Isso é fato.

    Se foi neste caso não sei nem posso afirmar. Só achar.

  12. Chesterton said

    Olha, é óbvio que o Dantas tem contas a prestar, e é óbvio que o promotor-deputado o ajudou com sua enorme incompetencia. Será que ele levou algum para ser “incompetente” ou é burro mesmo?

  13. Chesterton said

    Alias, o corrupto não tem que provar que o cara é inocente, basta melar os autos. Quem lembra do filme ‘Kitchens Hell”?

  14. Olá!

    A essas alturas, o Protógenes deve estar lá em Brasília comemorando: “Valeu, Otários! Pelo menos agora eu tenho foro privilegiado!”

    Mas daqui a pouco aparece alguém para culpar a oposição e/ou dizer que tudo isso foi arquitetado pela “imprensa golpista”, a revista Veja e coisas tais.

    Até!

    Marcelo

  15. Chesterton said

    Esparro, Massa de Manobra, Bucha de Canhão ou Simplesmente Otário?
    Ilimar Franco, O Globo
    A demissão de Antonio Palocci (Casa Civil) não foi bem digerida na Procuradoria Geral da República. A sensação, entre amigos do procurador Roberto Gurgel, que arquivou a investigação contra o ex-ministro, é de que ele foi usado.
    POSTED BY SELVA BRASILIS

  16. Patriarca e seu parmanente instinto de autoritarismo. Sim, Patriarca. A culpa de Dantas estar livre é única de Protógenes, respingando sim para o De Sanctis.

  17. Pax said

    Ainda acho que a culpa é do Código de Hamurabi.

    (vai lá em BSB, entra num quintal de um bacana e rouba uma galinha… vê se não vai em cana)

  18. Chesterton said

    Professores, Cidadãos e a Questão do Crivo Moral
    Tendo lecionado em diversas universidades, por muitos anos, observei um fenômeno curioso: quanto pior o professor mais ele criticava abertamente a qualidade dos alunos. Por mais de uma vez vi professores fazendo chacota sobre respostas de alunos, mas tenho minhas dúvidas se tais professores saberiam responder o que cobravam. Um ditado antigo dizia que “todo professor deveria ser obrigado a saber responder sua própria prova”. Disso tiramos uma lição importante: devemos aplicar a nós mesmos os crivos que aplicamos aos outros.

    Noto numa parcela significativa de pessoas preocupações com a pobreza e com o meio ambiente. Contudo, elas parecem mais interessadas num papel midiático do que propriamente de ação. Na frente das câmeras desfilam um discurso, mas na prática agem de maneira diferente. Num regime capitalista a maneira de dizer que se importa é simples: paga-se. Você dá valor ao meio ambiente? Ótimo, pague por um shampo mais caro no supermercado. Quer ajudar aos pobres? Contribua na igreja. Se você tem resistências a pagar 2 reais a mais por um produto que preserva o meio ambiente, então você não valoriza tanto assim este bem.

    Noto também pessoas aplicando um crivo moral a outras, mas se aplicassem esse mesmo crivo a elas mesmas estariam em sérios apuros. Pessoas estacionando o carro em vagas de deficiente físico, professores que não cumprem seus horários de aula, alunos que mentem para obter vantagens, entre outros, são exemplos simples de como vários membros de nossa sociedade estão mais interessados em regular o comportamento alheio do que em liderar pelo exemplo.

    Antes de você xingar seu namorado(a), mandar seu chefe para aquele lugar, reclamar de seu professor, ou esculhambar um político, pergunte-se: se eu aplicar esse mesmo crivo a mim mesmo, como eu me sairei? Cuidado, sua resposta pode indicar que você não é assim tão diferente dos que você critica.
    POSTADO POR BLOG DO ADOLFO

  19. Pax said

    Caro Chesterton,

    Desculpe-me perguntar, mas este tal de adolfo comeu merda quando era criança ou comeu criança quando era merda?

    Fiquei em dúvida.

  20. Elias said

    Pax,

    Talvez ele seja um merda que foi comido quando era criança.

  21. Chesterton said

    PHD de coisa séria…Adolfo Sashida

    http://bdadolfo.blogspot.com/

  22. Chesterton said

    Acho que é irmão deste

    http://gustibusgustibus.wordpress.com/

  23. Chesterton said

    O Foro de São Paulo, aquela entidadezinha que segundo os eminentes bambambãs do jornalismo brasileiro não tinha importância nem força nenhuma, aquela organização fantasmal na qual só os paranóicos enxergavam alguma periculosidade, domina agora metade da América Latina e não dá o menor sinal de cansaço na sua marcha para a conquista do continente inteiro. No Brasil, os partidos de direita agonizam. Seus líderes se afobam e se atropelam na pressa obscena de mostrar subserviência ao vencedor. O homem que entre sorrisos de auto-satisfação elevou a dívida nacional à casa dos trilhões, desgraçando as gerações futuras para ganhar os votos da presente, continua sendo aplaudido como o salvador da nossa economia e prepara seu reingresso triunfal no Palácio do Planalto. Denunciado à Justiça como corrupto e corruptor, ri e aposta, como um ladrãozinho qualquer, na lentidão dos tribunais, que não o pegarão em vida. Os bandos criminosos, treinados e armados pelas Farc — por sua vez amparadas pela benevolência oficial –, matam 40 mil brasileiros por ano e, pela força desse exemplo, mantêm inerme e cabisbaixa uma população à qual o governo sonega tanto a proteção policial quanto os meios de autodefesa. Nas escolas, as crianças aprendem a cultuar a sodomia e a desprezar a gramática, só fazendo jus aos últimos lugares nos testes internacionais pela razão singela de que não há um lugar abaixo do último. As indústrias chamam técnicos do exterior, porque das universidades brasileiras não vem ninguém alfabetizado. Em todo o território nacional, só três coisas funcionam: a coleta de impostos, o narcotráfico e o agronegócio, que tapa o rombo aberto pelos outros dois e é, por isso mesmo, o mais odiado, o mais xingado dos três. Os juízes usam a Constituição como papel higiênico e a única ordem jurídica que resta é a prepotência dos grupos de pressão subsidiados por fundações estrangeiras. As Forças Armadas se aviltam, respondendo a cusparadas com muxoxos e rastejando ante os que as desprezam. A alta cultura desapareceu, há trinta anos não surge um escritor digno desse nome, as poucas mentes criadoras que restam fogem para o exterior ou definham no isolamento, o simulacro de pesquisa científica com que as universidades sugam bilhões de reais do contribuinte nada produz que valha a pena ler. Uma ortografia de loucos acabou se impondo como lei, assinada, e não por acaso, por um presidente analfabeto. Um palhaço iletrado que se elegeu por gozação é nomeado, na Câmara, para a Comissão de Cultura, um cargo para o qual, com toda a evidência, não se requer cultura nenhuma. Nas discussões públicas, as mentes iluminadas de comentaristas e acadêmicos se dispersam em mil e um detalhes fúteis, ostentando falsa esperteza sem jamais atinar com a forma geral do processo histórico que toda semana as desmente e as ridiculariza. E quanto mais erram, mais inteligentes parecem a um público que elas próprias emburreceram precisamente para isso.

    Em suma, está tudo exatamente como há décadas venho anunciando que ia estar, e só me resta o consolo amargo de ter tido razão onde o erro teria sido mil vezes preferível. O povo mostrou-se incapaz de controlar seus governantes, os governantes incapazes de controlar seus mais baixos instintos, a elite nominalmente pensante incapaz até mesmo de acompanhar o que está acontecendo, quanto mais de prever o que vai acontecer em seguida.

    O Brasil está dando um espetáculo de inconsciência, de insensibilidade, de sonsice irresponsável como jamais se viu no mundo. É um país que vive de mentiras autolisonjeiras enquanto naufraga em caos, sangue, dívidas e abominações de toda sorte

    chest- quem mais teria coragem de falar o que não deve ser falado?

  24. Elias said

    1 – Coragem por quê?

    Ninguém — exceto os doidinhos e os maluquetes — se importa mesmo com o que ele diz…

    2 – “…só me resta o consolo amargo de ter tido razão onde o erro teria sido mil vezes preferível…”.

    Isso já é problema psiquiátrico! Napoleão de hospício fantasiado de Cassandra Chiquita, lá da Martinica…

    O fracasso subiu à cabeça desse pirado!

  25. Olá!

    Há algo interessante acontecendo nesses tempos recentes.

    Qualquer crítica mais ríspida que se faça ao atual governo petista, ainda que tal crítica seja feita baseada em dados reais calculados por entidades internacionais respeitadas e multilaterais, basta fazer isso para que os militantes petistas do rabo sujo entrem em polvorosa e comecem a despejar xingamentos gratuitamente a quem critica.

    Até!

    Marcelo

  26. Chesterton said

    É muito gozado, os 2 bolcheviques velhos e ranzinzas (Pax e Elias) são facilmente provocados. Nunca discutem a ideia do texto – aliás, até achei que fossem gostar do primeiro, sobre educação, do Adolfo – já saem expelindo um esgoto danado sobre a pessoa que escreveu.
    São esses os tempos interessantes?
    Talvez seja algum distúrbio temporário e eles voltam à razão…talvez seja culpa do governo Dilma, mas sei que vão acabar dizendo que é culpa do FHC e do neoliberalismo.

  27. Chesterton said

    WEDNESDAY, JUNE 8, 2011

    Justiça de Merda, País de Merda
    O supremo tribunal da impunidade [vulgo STF] garante a liberdade de um terrorista e assassino condenado e assegura essa merda de país como um paraíso da impunidade.
    POSTED BY SELVA BRASILIS

  28. Chesterton said

    Palocci conquista primeiro cliente na sua nova fase como consultor: a Petrobras.
    Da Folha Poder, mostrando que existe um outro Estado por trás do Estado:

    O ex-ministro-chefe da Casa Civil Antonio Palocci, demitido na terça-feira, tem mandato de um ano como membro do Conselho de Administração da Petrobras e não perde o cargo automaticamente, segundo afirmou o presidente da empresa, José Sérgio Gabrielli. Palocci foi eleito em 28 de abril para o mandato de um ano pela assembleia geral ordinária de acionistas da companhia. “O cargo é da pessoa e não do ministro. O ministro é uma pessoa de alta competência e a Procuradoria [Geral da República] arquivou as denúncias contra ele. E ele saiu para não prejudicar o governo”, disse Gabrielli. Palocci, porém, pode ser destituído do cargo pelo governo federal, acionista controlador da companhia que o indicou. Nesse caso, o posto pode ficar vago ou os demais membros do Conselho de Administração da Petrobras tem autonomia para indicar um novo nome até a próxima reunião ordinária da assembleia.
    ……………………………………………………………………….
    Quem deve estar comemorando é a WTorre, que possui um contrato de centenas de milhões com a Petrobras, no Porto de Rio Grande, pelo qual recebeu adiantado. Agora, sem o impedimento do cargo, Palocci poderá aconselhar muito melhor o seu cliente.
    (coronel coturno)

  29. Chesterton said

    http://junkscience.com/2011/06/08/the-gas-is-greener/#comments

    para Pax.

  30. Carlão said

    Minha opinião.:
    Se ninguém percebeu AINDA, o PMDB assumiu o governo, há 23 dias. O governo do PT foi “suicidado” por dentro.Dilma acuada, teve que abrir as pernas ao PMDB.
    A cena do crime ainda está fresca.
    O PT sente que nesta história
    do Palocci, fez a conta errada (10-7=4). Entrou num “contrato cuíca” com o PMDB onde, ele PT, entra com o cú…

    Eminência Parda.
    Temer será o verdadeiro presidente( coordenador político do governo) e dilma, de saúde frágil, estará limitada a coordenar uma “agenda positiva”, com a nova secretária/gestora plantada na Casa Civil
    (teoricamente, uma erenice honesta ???).
    Uma novidade.
    Gleisi é apenas um spot de marketing. Promissor mas por enquanto um mero wishful thinking.
    Temer e Paulo Bernardo manterão diariamente “tricosinho básico do poder”.
    Se Temer mandou a Dilma (Palocci) calar a boca quando da ameaça de demissão de ministros da PMDB, agora que detém o poder de fato
    limitar-se-á a mandar decisões via Paulo, o bernardo.
    A rainha reina mas não governa.
    O PT do lula ficará quieto? ou ainda teremos novas e inusitadas emoções?
    por isso que a petralhada local anda arisca, desequilibrada e boquirrota.
    hehehe
    priceless

  31. Chesterton said

    O projeto de nação do PT e das esquerdas
    KLAUBER CRISTOFEN PIRES | 08 JUNHO 2011
    ARTIGOS – GOVERNO DO PT

    Eis aí o projeto de nação que as esquerdas, aí inclusos o PSDB e o PT, estão nos eferecendo: gerar uma sociedade de viadinhos e lésbicas frívolos, analfabetos, ateus, drogados e prostituídos

  32. Carlão said

    b>Dos ‘3 porquinhos de Dilma’, dois já foram ‘abatidos’ .
    Chegou a hora da vara do PMDB, com fome de poder sempre.
    Dutra: deprimido
    Palocci: deep fried pelo PT
    Zéduardo já deveria ter comprado pelo menos um “olho grego” pra pendurar
    no escritório.
    44 milhões significam 88 milhões de olhos gordos.
    Haja olho gordo! A verdadeira elite brasileira anda desconfiada.
    Comprou gato por lebre.
    Dilma não nenhuma Brastemp e perigas vira um mero “tanquinho” mecanizado.

    Pax o fato de a oposição ser fraca ou forte não anula meu cérebro.
    Mas, se vc o perdeu…tente o Achados&Perdidos do Correio.
    Dizem que o Correio agora vai. Será co-administrado pelo BB e pela petralhada costumeira.
    Mas caro Pax, não custa tentar né?
    Já encontraram milhares de dentaduras perdidas.
    hehehe

  33. Carlão said

    Sorry
    Republicado com correções

    Dos ‘3 porquinhos de Dilma’, dois já foram ‘abatidos’.
    Coincidência?
    Chegou a hora da “vara” (coletivo de porcos) do PMDB, com fome de poder sempre, assumir o governo.
    Resultado:
    Dutra: fisiologicamente deprimido.
    Palocci: deep fried pelo PT
    Zéduardo: já deveria ter comprado pelo menos
    um “olho grego” pra pendurar no escritório.
    44 milhões significam 88 milhões de olhos gordos.
    Haja olho gordo!

    A verdadeira elite brasileira já sabia..
    Foi obrigada pela democracia ( governo lula) a enguliar gato por lebre. lula mentiu a respeito da capacidade da presidenta doenta.
    A maioria deu um voto de confiança.
    E deu no que deu.
    Dilma nunca foi e nem é nenhuma Brastemp e perigas virar um mero “tanquinho” mecanizado.

    Pax o fato de a oposição ser fraca ou forte não anula o meu cérebro.
    Mas, se vc o perdeu…tente o Achados&Perdidos do Correio.
    Dizem que o Correio agora vai.
    Será co-administrado pelo BB e pela petralhada costumeira.
    Mas caro Pax, não custa tentar né?
    Já encontraram milhares de dentaduras e perucas perdidas!.
    hehehe

  34. HRP IN CONCERT! said

    AHAHAHAHAH!!!!!!!!
    Mal conseguem esconder o desejo de comemorar a ficha limpa do Dantas!
    Atacam o Protogenes, por ser de esquerda, e dão uma de legalistas.
    E o Dantas vai continuar reinando e enganando o mercado financeiro e se entranhando no Congresso Nacional!
    Tudo pela “mardita” direita!
    Só uma ultima coisa:
    Aqui se faz e aqui se paga, há um tempo pra tudo e Dantas irá ser desmascarado, quem sabe pelos juizes de N.Iorque e o seu CSI, que logo logo abre o PC criptografado do dantas…….KKKKKKK….

    quem sabe pelos juizes do estado da cidade de Nova Iorque?
    Barbas de Molho que o CSI de lá abre a criptografia do PC do Dantas……….. KKKKKKKKKKKKKKKKKK………..
    Aqui uma daquelas , do Tio Sam:

  35. Pax said

    Prezados,

    A pedidos vou mentir um pouquinho:

    1 – a oposição brasileira é muito forte
    2 – a oposição brasileira é estruturada
    3 – a oposição brasileira tem bandeiras muito claras
    4 – a oposição brasileira tem um projeto que reúne suas bandeiras de forma coerente
    5 – a oposição brasileira tem uma enorme concordância com os anseios da sociedade brasileira
    6 – a oposição brasileira tem um time de nomes políticos de altíssimo gabarito
    7 – não tem nenhum titio histérico (ou louco de vivo?) que seja identificado como porta-voz da oposição
    etc

    mode mentira = off

    tenham dó da minha santa paciência.

    Agora falando a verdade. Esta oposição é tão fraca, mas tão fraca, que a verdadeira oposição está nascendo no próprio berço do governo. Inacreditável verdade.

  36. Elias said

    Pax,

    O mais divertido de tudo é que os próceres da oposição se portam como se estivessem no topo…

    E o rebanho, como rebanho que é, imita os chefes. Eh, gado bom…!

    Quanto mais m… eles comem, mais arrotam caviar.

    Definitivamente, o fracasso subiu à cabeça desse pessoal…

    Chester,

    Bolchevique? Não tens a menor idéia do que seja isso.

  37. Elias said

    Pax,

    Como ficou o cacife da FSB, a “agência especializada em gerenciamento de crises” que assessorava o Palocci?

    Vá ser ruim assim em gerenciamento de crise na baixa da égua!

    Fiquei o tempo todo na expectativa de que, lá em algum momento, o cara surgisse com uma sacada genial. Algo que, se não virasse o jogo, pelo menos embaralhasse as coisas pro pessoal que o bobardeava.

    Nada!

    O cara ficou um tempão calado, sangrando. Aí, quando a presidente o escorou na parede, ele se saiu com aquela entrevista na Globo, que não acrescentou nada ao que já fora dito nem apontou para uma estratégia de defesa, que, aliás, ele parece nunca ter tido. Apenas deixou claro que Palocci tava jogando a toalha…

    Enfim, em nenhum momento me pareceu que a crise do Palocci estava sendo gerenciada, por ele ou por quem quer que fosse.

    Afinal, essa FSB fez o quê?

  38. Pax said

    Olha, caro Elias,

    Eu não defendo o Palocci. A história do aumento patrimonial está muito mal explicada. E o cheiro não é bom.

    Sim, claro, ele tem toda chance de se defender e deve fazer isso. O país ainda disfarça um certo estado democrático de direito, ainda mais para a “casta” a qual Palocci pertence, essa que tem casa própria, diploma etc etc. (sim, eu dias de chuva lembro que vivemos sob o Código de Hamurabi)

    Mas não compartilho contigo dessa ojeriza com o cara.

    Como não temos oposição, o liberal do governo vai fazer falta. Escreve o que estou dizendo.

    (quando houver aumento de impostos, volta da CPMF etc etc, eu retorno esse assunto)

  39. Chesterton said

    O mais engraçado é que pallociiii ficou rico enquanto tesoureiro da campanha de Dilma. É óbvio que foi defenestrado, com medo- por causa disso.
    Pax, porque você não vai para alguma oposição? O que o impede? Não dá mais para ter um blog com um nome desses e ainda ser governo.

    Elias, conheço muito VELHOS bolcheviques.

    _____________________________

    “5.a oposição brasileira tem uma enorme concordância com os anseios da sociedade brasileira”

    chest- bem, os anseios da sociedade brasileira levaram o PT ao poder. A sociedade brasileira quer ver atendida reinvidicações das mais variadas, quer ter mais direitos, quer bolsas, na sua maioria.
    OS EUA nesse ano atingiram um fato importante. Antes de 2011 mais familias pagavam impostos que familias que não pagavam impostos. Esse ano o numero de familias que não paga impostos é maior que as familias que pagam impostos, e por isso se antevê por lá uma mudança radical na maneira de como políticos vão ser eleitos, se presume que ficarão muito parecidos com o Brasil.
    Não é preciso avisar que esse é o rumo do desastre, tal como se vê na Grecia, Portugal, Irlanda, Espanha hoje.

    A voz do povo é a voz de Deus, mas a vontade do povo é apenas o paraíso na Terra.

  40. Chesterton said

    Reinaldo Azevedo distingue com perfeição a contribuição petista para a inata bandidagem dos politicos da selva:
    O petismo é de outra natureza, e agora caracterizo melhor o que considero a sua contribuição original ao estoque de vícios antigos. O PT, desde sempre, apresentou-se como um partido da ordem, porém hostil a ela. Mesmo no poder, decide quais leis são postas em prática e quais não são; quais merecem a atenção diligente do estado e quais não merecem. E como foi que o partido logrou êxito nesse empreendimento? Distinguindo, no ambiente público, as “verdades que são da lei” das “verdades que são da política”, de sorte que esta abrigaria práticas que, embora não consagradas naquela, devem ser mais do que toleradas; devem mesmo ser consagradas.
    Não é por outro motivo que todos — eu disse “TODOS” — os mensaleiros e aloprados estão de volta ao partido, recebidos com festa e deferência. Eles fizeram coisas que, para o petismo, são condenáveis apenas na esfera legal, mas não na esfera política. Alguém poderia indagar: “Mas por que isso é diferente de Maluf? É a mesma coisa!” Não! Para os petistas, a infração legal é uma necessidade imperiosa do jogo; é ela que rompe o círculo do conservadorismo cultivado por seus inimigos, todos comprometidos com o atraso, entenderam? Um Maluf nega que tenha transgredido a lei; um petista tentará provar que só o fez para o bem do Brasil e dos brasileiros e em nome de um futuro glorioso. Não existe, em suma, interdição legal, moral ou ética para um petista. A necessidade do partido dita a sua ação.

    chest- exato, preciso, a verdade não é ,escrava da arbitrariedade humana.

  41. Chesterton said

    esse texto do reinaldo explica a pergunta do Pax: “Porque não há oposição?”

    Um partido que justifica politicamente crimes contra a lei vigente, (E) coopta o Judiciário (Lula nomeou a maioria) , massacra toda oposição .
    A política a serviço do crime impede a política contra o crime.

  42. Patriarca da Paciência said

    Reinaldinha Cabeção enxerga no outros aqueilo que ele próprio é.

    Não só ele, como a tal casta “liberal” da qual ele se diz fazer parte.

    Afinal, não foi Friedman, o papa dos liberais, quem falou que “é altamente positiva a capacidade dos norte-americanos em burlar as leis”.

    O Texto correto é:

    Não! Para os LIBERAIS, a infração legal é uma necessidade imperiosa do jogo; é ela que rompe o círculo do conservadorismo cultivado por seus inimigos, todos comprometidos com o atraso, entenderam?

  43. Chesterton said

    Janer sobre as decisões do Supremo sobre battiisttiii

    “As alegações dos vulturinos componentes do Supremo beiraram o ridículo. De acordo com a maioria dos ministros do STF, essa é uma questão de política internacional, na qual a Suprema Corte não deve se intrometer. “Isso não é matéria da nossa alçada”, afirmou o ministro Joaquim Barbosa. Em primeiro lugar, não é uma questão de política internacional, e sim de direito comum. As alegações de que Battisti militava em uma organização política – em verdade, um grupo terrorista – não procedem. Podia ser terrorista, mas foi condenado por crimes comuns. E não foi condenado por um tribunal de exceção de algum país totalitário. Foi condenado por um tribunal ordinário de uma democracia plena.

    Em segundo lugar, se não era matéria da alçada da Suprema Corte, seus ministros não deveriam ter aceito a questão. Que remetam então o processo à devida alçada. “É inconcebível para mim ter-se o governo requerente a impugnar um ato do presidente da República na condução da política internacional”, disse o ministro Marco Aurélio Mello. Ora, inconcebível é ver um presidente da República revogar por conta própria e unilateralmente um tratado acordado entre dois países soberanos.”

  44. Chesterton said

    ……Mas o ridículo mesmo reside em outro detalhe. Em novembro de 2009, o STF negou refúgio político a Battisti. “Decretada a extradição pelo Supremo Tribunal Federal, deve o Presidente da República observar os termos do Tratado celebrado com o Estado requerente, quanto à entrega do extraditando”, dizia a ementa do STF. Ontem, o tribunal negou o que afirmara dois anos antes.

    Não bastasse ter negado a extradição do italiano, o STF expediu, há meia hora atrás, um alvará de soltura em seu favor. Confesso jamais ter visto tantos intelectuais e autoridades encarniçadas na defesa de um reles assassino. Profundo mistério. Não é por acaso que seguidamente vemos, em muitos filmes de ação americanos e europeus, bandidos de alto bordo sonhando com as praias do Rio após um golpe bem sucedido.

    Se, além de malfeitores, tiverem algum contato com as esquerdas, boa acolhida, sombra e água fresca são favas contadas.

  45. Pax said

    Caro Chesterton, em #41

    Como é que é? O titio histérico (ou louco de vivo?) diz que não há oposição porque a situação coopta sei lá quem e justifica sei lá o que mais?

    Ora, caro Chesterton, velho e bom Chesterton, até entendo você gostar do titio histérico (ou louco da vivo e salafra?) mas parar de pensar por conta disso não posso perdoar.

    O que impede a oposição de definir bandeiras que quer para si (estado menor, menos impostos, melhor educação, mais segurança etc etc etc) e criar um projeto de país e um discurso, tudo coerente um com o outro? O PT tem capacidade de impedir isso no PSDB? Como? Por favor me diga qual é esse processo ou método de impedimento que confesso desconhecer.

    Que eu saiba o PSDB não faz isso porque ninguém se entende no ninho bicudo. É uma brigaiada de gente que não sabe se quer ser liberal, ou social democrata, ou socialista, é um saco de gatos (e alguns gatunos) que até assusta. Com tanta confusão nem mesmo bandeiras conseguem definir que querem. Como um forte exemplo disso houve aquele absurdo do Serra colocando o Lula em sua propaganda política ano passado. Lembra?

    Ora, convenhamos…

    De novo, uma coisa é gostar do titio histérico (ou louco de vivo e salafra malaco?), outra é sair repetindo suas asneiras sem ao menos parar para pensar no ridículo que algumas de suas afirmações são. Isso, de novo, não consigo perdoar.

  46. Olá!

    Se uma pessoa quiser ler a maior quantidade de besteiras sobre o liberalismo por metro quadrado, basta pedir para um esquerdista fazer uma breve análise sobre tal conjunto de valores. Aí, vocês terão coisas como campos de concentração e de extermínio erguidos em nome do liberalismo ou, então, a afirmação de que o mérito da existência de uma Apple ou de um Google reside no fato de os Estados Unidos terem conquistado belicamente a Califórnia dos mexicanos e que a verdadeira riqueza das nações não passa de espólio de guerra, sendo a liberdade de empreender pura conversa para boi dormir.

    Doidice.

    Até!

    Marcelo

  47. Chesterton said

    Pax, quem ganharia um voto do povão brasileiro pregando menos estado, quando o povão quer beneficios, médico de graça, professor e escola de graça, bolsa supermercado, bolsa – tudo?
    Existe partido com essa linha, mas não recebe votos, porque os outros partidos prometem tudo. Não entregam, mas prometem, e o povão tem “esperança” (de que chova dinheiro do céu).
    Estamos nesse país num nivel tal de imbecilização do eleitor que vai dar PT até quebrar o tesouro nacional. O PT vai afundar distribuindo dinheiro (dos outros).

    Agora, o que o reinaldão fala é diferente, vou desenhar. O PT além de tudo isso aí acima, revolucionou a legalidade:
    “Legal é se os eleitores aceitam”, o mais puro politicismo, um dos pilares do Subjetivismo epistemológico, como você bem sabe – porque eu já disse – um dos pilares da Insanidade Intelectual do Ocidente Moderno- a esquerda.

  48. Chesterton said

    entretanto, o esquerdismo ideológico foi substituido peloe squerdismo “de mercado”, isto é, de doidos-idiotas os esquerdistas parassaram a cínicos-ladrões:

    Coluna de Sérgio Malbergier, da Folha de São Paulo, intitulada ” Dá dó da esquerda”:

    Um dos grandes legados de Lula foi ter levado a esquerda brasileira para a direita, comandando inclusive privatizações de setores nunca antes privatizados neste país. Sua exaltação do extermínio da direita brasileira foi lamentada como antidemocrática, mas, convenhamos, quem precisa de direita com essa esquerda? Pois a nova esquerda brasileira é a nova direita brasileira. Lula conseguiu promover o que seu amigo e contemporâneo de poder George W. Bush proclamara como bandeira antes de ser atropelado pelo 11 de Setembro: o conservadorismo com compaixão. Tropicalizado.

    A eleição no último domingo do “esquerdista” Ollanta Humala no Peru é prova de que a jabuticaba do lulismo, democrático, capitalista, inclusivo, tornou-se produto exportação, incluindo acessórios como marqueteiros. Como com Lula, a pegada de Humala é a promessa de inserção de milhões de peruanos miseráveis no fluxo de prosperidade capitalista que tornou o Peru uma das economias mais dinâmicas no mundo. Humala elegeu-se graças à fragmentação da direita e com o forte apoio das regiões mais pobres do Peru. Afastou-se do venezuelano Hugo Chávez e passou a ter Lula como modelo.

    É uma saída pela direita global: a maior crise do capitalismo acabou expondo cristalinamente que o único sistema econômico possível hoje é o capitalismo. Ninguém duvida que a China avança porque abraça cada vez mais o capitalismo. O mesmo acontece no Vietnã, na Indonésia, até na Índia. Na África, países que adotaram políticas econômicas pró-mercado crescem num ritmo transformador. Nos EUA, os republicanos tomaram o Congresso dos democratas, e o presidente Barack Obama não consegue escapar da imposição dos mercados de equilíbrio fiscal.

    Mas é no velho continente, berço do esquerdismo moderno, que as coisas estão mais divertidas. A esquerda européia está sendo varrida da Europa. Com a vitória da centro-direita em Portugal nesta semana, apenas 4 dos 27 chefes de governo da União Européia são de esquerda ou centro-esquerda. Até na Suécia, bastião do esquerdismo europeu, a direita se consolida. Dá dó ler o panfleto esquerdóide britânico “The Guardian”: a desolação com a onda direitista é tocante, expressa em títulos como “O mundo precisa de um novo Marx” e em questões retóricas como “e o que nós (esquerda) temos para nos manter vivos?” Ir para o centro é a solução. Hoje só se governa com e para o centro. Mas, no século 21, o centro se deslocou violentamente para a direita. E segue se movendo nessa direção.

  49. Elias said

    Pax,

    O fato é que a escolha do Palocci pra Casa Civil foi um erro brutal.

    Não se coloca num cargo estratégico um cara tão vulnerável politicamente. Pior, ainda, se o cara politicamente vulnerável tem a missão de fazer o meio de campo político do governo.

    Independentemente de se gostar ou não do cara, essa aí é a questão. No fim, o que ele menos fez foi política. Como a ele cabia gerenciar a iniciativa política do governo, resoltou que, nesses quase 6 meses, o governo ficou virtualmente sem nenhuma iniciativa política.

    Agora, já começaram a falar em “linchamento”, em “ausência de presunção de inocência”, etc, etc.

    Ora, meninos, julgamentos políticos não se guiam por tecnicalidades jurídicas. Em política, o papo é outro. Uma coisa é defender um ministro da sanha adversária que o ataca por suas idéias, por suas ações no governo. Outra, bem diferente, é pretender que a militância defenda um ministro acusado de enriquecer ilicitamente, quando ele próprio nem se dá ao trabalho de fazer isso.

    “Liberal” do governo? Eu passo. O PT não é um partido liberal. Os liberais estão na oposição. Foram derrotados eleitoralmente e estão na oposição. Se Palocci é, realmente, um liberal — o que não creio — ele está no partido errado.

    CPMF? Não entendi. Quando ministro, Palocci não moveu meia palha pra acabar com a CPMF. Nem ele, nem o Malan… O PSDB e o DEM/PFL só se tornaram contra a CPMF depois que foram chutados do Palácio do Planalto.

    Aliás, não custa lembrar que a CPMF foi extinta com o entusiástico voto da turma mais à esquerda, do PSOL, por exemplo…

  50. Chesterton said

    No intento de afirmar uma suposta “soberania”, os ministros disseram, na prática, que a palavra de Lula é a lei. Fecharam a casa maior do Poder Judiciário brasileiro e, inclinando-se em reverência, entregaram as chaves ao PT. Pouco importa que o italiano seja mesmo culpado de múltiplos assassinatos, como fez questão de asseverar o ministro Ricardo Lewandowski. Se Lula decidiu que ele deve ganhar as ruas, assim seja!

    O episódio me provoca náuseas profundas, talvez porque descendo de família italiana e pude acompanhar pela ótica daquele país, através do convívio com quem vivenciou a coisa na pele, o que significou o período de terror promovido por grupelhos paramilitares de extrema-esquerda como o de Battisti.

    http://www.implicante.org/artigos/um-dia-que-vivera-na-infamia/

  51. Elias said

    Pelo que os comentaristas da direita copiam e colam, dá pra avaliar o grau de desorientação desse campo político.

    Há momentos em que a direita enche paneiros de lágrimas, copiosamente derramadas por causa do bolchevismo que, saindo de debaixo das camas desses doidos varridos, ameaça tomar de assalto o planeta.

    Aí, sem quê nem pra quê, outro doido sai do delírio (e entra noutro) chegando à brilhante conclusão de que a esquerda — coitada! — acabou.

    Doidos de pedra!

    Por trás dessas maluquices, há, de fato, o modo de pensar típico do direitista brasileiro: preconceituoso, obtuso, empedernidamente conservador, retrógrado e politicamente imbecil, absolutamente incapaz de se adaptar ao jogo democrático. No processo democrático, o direitista brasileiro some, simplesmente porque não sabe se adaptar à democracia. Só chega ao poder e só se mantém nele pela violência.

    O típico direitista brasileiro é tão imbecil politicamente, que acha que a defesa do capitalismo é monopólio da direita.

    No intelecto microscópico e absolutamente idiotizado do típico direitista brasileiro, é impossível o sujeito ser de esquerda e, ainda assim, defender o capitalismo, a iniciativa privada, etc.

    Esse elevadíssimo grau de imbecilidade política incapacita a direita brasileira de liderar coalizões políticas de centro-direita, p.ex;, ao contrário do que ocorre na França, na Inglaterra, etc.

    Do jeito que as coisas andam, os direitistas brasileiros vão morrer babando, hidrófobos, uivando pra lua, pedindo um golpe de estado ao diabo que os carregue…

  52. Zbigniew said

    Concordo com o Elias. Toda vez q o cara quer esculhambar diz q o esquerdista fala tanta besteira por metro quadrado, etc. Essa miopia intelectual só admite conceitos fixos de propriedade exclusiva desta ou daquela corrente de pensamento (no caso a do insuspeitissimo Tio Rei e suas remições doutrinarias) o q engessa a possibilidade de evolução do pensamento. Por isso q vivem rodando sem sair do lugar. Da pra se ter uma idéia do porque da qualidade da nossa oposição.

  53. Chesterton said

    O típico direitista brasileiro é tão imbecil politicamente, que acha que a defesa do capitalismo é monopólio da direita.

    chest- amazing! Elias, só porque vocês descobriram uma vaca para mamar, não quer dizer que sejam legítimos capitalistas.

    No intelecto microscópico e absolutamente idiotizado do típico direitista brasileiro, é impossível o sujeito ser de esquerda e, ainda assim, defender o capitalismo, a iniciativa privada, etc.

    chest- que teatro, agora vai defender o neoliberalismo? Vamos fazer o seguinte: baixe os impostos, privatize tudo e continue se denominando de esquerda. Cara, isso é hilário, os caras mudam de barco e pintam o barco com as cores do antigo e dizem que nada ocorreu.

  54. Olá!

    Zbigniew, veja, quando eu afirmei que um esquerdista tem a habilidade de emitir uma grande densidade de besteiras sobre o liberalismo por metro quadrado, eu falei isso tendo conhecimento prático desse fato, pois, em mais de um lugar, já vi isso acontecer.

    Busque aqui mesmo nos arquivos do site do Pax e você verá que tenho razão. Se não houvesse ninguém por aqui para fazer um contraponto a essas bobagens, os leitores e demais comentaristas ficariam com a impressão de que o liberalismo é a ideologia mais assassina que já existiu; que levantou um arquipélago de campos de concentração e de extermínio; que é a razão de ser da difícil situação em que se encontram alguns dos países mais atrasados; e que os valores liberais em nada contribuíram para o surgimento de lugares como o Vale do Silício na Califórnia, sendo o mérito disso único e exclusivo do fato de os americanos terem conquistado belicamente a Califórnia dos mexicanos.

    Acho que esse pessoal que tanto fala sobre o Reinaldo Azevedo deve ser do tipo que não deve desgrudar do blog desse cidadão e deve ler com muito mais frequência o site dele do que aqueles que eles, os esquerdistas, acusam de serem ávidos fãs. Como os esquerdistas gostam de falar dessa figura. Isso é um porre de tão chato.

    Até!

    Marcelo

  55. Olá!

    Se o Brasil for depender da esquerda local para a defesa dos valores capitalistas, do empreendedorismo, da liberdade econômica e coisas tais, o país está perdido.

    Basta dar uma olhada no site do PT e buscar pelos termos “capitalismo”, “capitalista”, “neoliberalismo” e “neoliberal” para se ter uma idéia de como os petistas consideram tais valores. O melhor tratamento que essa gente consegue dar para esses valores é o da hostilidade.

    Esse discurso furado de combater o “neoliberalismo” e os “neoliberais” acaba prejudicando a vida de quem nada tem a ver com essas maluquices ideológicas (vide empreendedores) e ainda serve como motivo para que haja ainda mais poder econômico sob controle da classe política, o que resulta em mais corrupção.

    É a velha história: A esquerda brasileira ainda está muito atrasada em relação aos seus pares europeus e norte-americanos. Tão atrasada ao ponto de que se um partido esquerdista da Europa, dos Estados Unidos ou do Canadá viesse disputar uma eleição presidencial contra o PT em solo brasileiro, imediatamente os petistas iriam rotular tais partidos de “neoliberais”, “entreguistas das riquezas nacionais” e coisas tais.

    Aquilo que a esquerda local chama de “a direita brasileira” (PSDB) se fosse enviado para a Europa, Estados Unidos ou Canadá para disputar uma eleição estaria mais à esquerda até mesmo do que os maiores partidos de esquerda de lá.

    Aliás, se mandassem os políticos locais para o mundo desenvolvido, talvez não sobrasse um sequer fora da prisão.

    É isso aí!

    Até!

    Marcelo

  56. Olá!

    Isso aqui é engraçado. Excerto:

    Tal política exigirá articulados avanços na educação. As diretrizes do ENJPT reconhecem os recentes e destacados avanços das políticas educacionais do governo Lula no sentido de ampliar o investimento público e ampliação massiva das vagas em todos os níveis, medida que alcança de forma expressiva os jovens. Contudo, o passivo de desestruturação e desconstrução educacional operado pelo neoliberalismo e pelo desenvolvimentismo conservador ainda é gritante.

    Caramba! Recentemente, o MEC aprovou o uso de um livro que ensina o aluno a falar e a escrever incorretamente, bem como um livro de matemática que ensina que “10 — 7 = 4“, e o camarada vem dizer que é o tal do “neoliberalismo” que tem um passivo na desestruturação e desconstrução da educação?

    Até!

    Marcelo

  57. Pax said

    Caro Marcelo Augusto,

    Então você ratifica o que a gente vem afirmando, que a oposição brasileira não sabe o que é nem muito menos o que quer ser.

    Volto a insistir: cadê quem representa o liberalismo no Brasil. Existe?

    Acho que não.

    E não é de hoje que afirmo que a existência de um partido que representasse o tal liberalismo seria bom. Canso de insistir que o contraponto liberal ao modelo mais estatizante, ou de um estado maior, teria como produto, segundo meu achismo, um denominador que poderia ser muito interessante.

    Entre outras coisas eu acho que:

    – poderíamos pagar menos impostos
    – poderíamos ter um estado menor
    – poderíamos ter um estado mais eficiente
    – poderíamos ter menos corrupção

    (em resumo, teríamos a chance de ter o que de melhor existe no liberalismo e o melhor que existe na social democracia, porque não posso sonhar com isso?)

    Mas, vamos lá, quem é realmente a oposição no Brasil, a mais forte?

    Pelo que me consta é a formada pela união do PSDB com o DEM. Estou errado nisto?

    E, caso esteja certa a afirmacão acima (e está, sim), chegamos a segunda e importante pergunta: o que esta união de partidos, de forças, que hoje se situa na oposição ao governo, representa?

    São liberais? São sociais democratas?

    Confesso que não sei. E se eu não sei, que me interesso por política, uma minoria no Brasil, imagine, então, a grande maioria. Nem mesmo a classe média mais educada sabe o que estes caras representam.

    O caro Chesterton diz que o PT e as forças da situação criaram um modelo paternalista que impede o aparecimento de oposição. Será? Eu questiono esta afirmação do Chesterton. (lembro, inclusive, que as primeiras bolsas “alguma coisa” foram criação da Ruth Cardoso)

    Imagine se aparecesse o tal partido -ou união de forças-, e que realmente fosse liberal. Não haveria um discurso a ser elaborado? Um único exemplo, simplório pacas, mas afirmar que o arroz, o feijão, a carne, a gasolina e várias necessidades primárias seriam bem mais baratas, não seria já um começo?

    E porque necessariamente esta força liberal teria que acabar, por exemplo, com um Bolsa Família? Este é um custo (pode ser visto como investimento social) de aproximadamente R$ 12 bilhões/ano. No orçamento da União é pouco significativo. Imagine o que se gasta, por exemplo, com o custo da dívida que só cresce com essa taxa de juros exorbitante. E esse é só um pequeno pedaço de um enorme discurso possível de ser elaborado. Verdade ou não?

    Insisto na minha pergunta: existe mesmo uma boa oposição no Brasil?

    Afirmo o meu ponto de vista: acho, infelizmente, que não. De novo e em negrito, infelizmente.

    É isso.

    O titio histérico (ou louco de vivo, malaco de tudo?) que tanto te aborrece? Bem, da mesma forma que você propõe uma pesquisa nos arquivos deste irrisório blog eu te desafio, procure e veja quem trouxe o cara e suas ideias para cá. Acho que você terá a triste constatação que vieram, o cara e as ideias, através de quem se diz simpático à tal oposição. E acho isto, sim, de uma pobreza de dar dó. Basear a oposição brasileira em histeria de um jornalista malaco me parece uma furada enorme, ou, em outras palavras, um tremendo tirambaço no pé.

  58. Pax said

    Um pouco mais de plataforma para a oposição… de grão em grão…

    Implodir todas as atuais Agências Regulatórias e recriá-las com dois únicos objetivos (missões)

    – defender e estimular a livre concorrência
    – defender os direitos dos consumidores

    só nesta tacada já teríamos como sub-produtos muito desejáveis:

    – redução imediata das tarifas (telefonia, energia etc etc)
    – acabar com os impalatáveis cabides de emprego

    Tem tanta coisa que pode se desenhar como bandeiras da oposição. E o que eles fazem?

  59. Chesterton said

    Pax e Elias, agora capitalistas “desde criancinha”, são os primeiros NEOLIBERAIS DE ESQUERDA!

    Cara, isso é muito engraçado.

  60. Carlão said

    Não adianta M.Augusto,
    o Reinaldo Azevedo ao existir, causa profunda paixão no Pax e seus micos amestrados.
    Inclusive os raiventos petralhas cagadores de regras . Eles sofrem.
    Os petralhotários do pedaço ficam babando verde quando RA escreve alguma coisa, e que invariavelmente os desagrada.
    hehehe
    Por isso passam o dia inteiro vigiando o blog dele antes de vir fazer um “tricosinho básico” aqui no blog:
    menosprezar e xingar a oposição + ignorar as atitudes inconvenientes e até criminosas do ex? presidente + acusar alguma coisa contra o R.A.
    Inveja? Ciúmes? Emulação ou mera desídia intelectual?
    Até parece coisa de frutinha, no Carnaval:
    – Será que ele é? Será que ele é? hehehe
    ***
    Enquanto isso, dilma, a presidenta doenta está perdidaça entre seus palácio, como já disse o objeto da paixão do Pax.
    Eu diria que ela novata nem aprendeu o caminho do banheiro e ainda enxarca a calcinha.
    A doenta presidenta disse que demitiu Palocci e escolheu e Gleisi sozinha. Lula veio a público confirmar. Dilma foi confirmada por lula.
    Afinal fica demonstrado, que a palavra da presidenta sempre precisará da confirmação do velhaco malfeitor.
    O PMDB assumiu o poder antes de completar 6 meses de governo e como lula já disse, a “pata manca” vai claudicar até o fim.
    Os petralhotários do pedaço também entraram em paixão.Boquirrotos raiventos.
    * paixão e claudicar na norma culta, é claro.
    hehehe

    PS 1- Nós da oposição viva, permaneceremos aguardando as próximas cagadas…e demissões por total incompetência ou tráfico de influência.
    O Brasil? O Brasil que se foda. Dilma foi eleita, como vocês queriam e votaram em um ou 2 turnos.
    Agora:
    Mateus,toma que o filho é teu!
    enfia a dilma no rabo e tente gozar ouvindo uma palestra técnica do ex? presidente.O desencarnado encarnado.
    http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,saida-de-palocci-foi-perda-para-o-pais–diz-lula,730286,0.htm
    O Brasil? O Brasil que se foda.
    Se eles querem é foder com o Brasil por mais tempo!
    Eu já respondo:
    No pasarán!

    ***
    PS 2-Cá entre nós, eu acho que o velho bolchevique Pax (aquele do Chest) ainda não achou a sua dentadura?cérebro? peruca? nos Correios.
    Ele culpa a oposição ( in&out PT por tudo o que o governo petista diz que fez e não fez.Que vai fazer e não faz).
    Ele quer Serra dando porradas, enfiando o dedo na cara do lula e gritando FILHO DA PUTA, chega de ser mentiroso!
    Aí(minha opinião pessoal) Pax se sentiria aliviado psico-sexualmente. Fica claro que ele apoia uma oposição de machos e não deixa por menos.Pau mole não é com ele.
    Adora emular a oposição.
    (Secretamente Pax adora John Waine e seus grandes revolveres 45 hehehe sussurram meus botões “minocartianos”).
    Forma obliqua, sim! Carlão também é cultura!
    heheHE!
    ***
    chest como sempre brilhou no #59 NEOLIBERAIS DE ESQUERDA!
    Estão perdidos na constatação que dilma vendida como chocolate por lula na campanha, na verdade, é merda.

  61. Zbigniew said

    Uma característica interessante dos leitores do tio e acha-lo influente a ponto de ser vigiado. Talvez valha como curiosidade, elemento de estudo sobre a histeria política na linha dos “watchdogs”, neocons, modelo naturalmente repetido por parte da “elite” nacional, aquela com cacoete de “capital global”, sem raízes, sem fronteiras, a não ser o sonho de morar em Miami.

  62. Pax said

    Às vezes leio alguns comentários e tenho certeza que a reencarnação existe. Mesmo dentro do meu absoluto ateísmo.

    O Jim Jones está reencarnado.

    Tem uma turma que adora suicídio. Neste caso, político.

    Só pode ser.

    =)

  63. Elias said

    Zbigniew e Pax,

    Vocês viram como as respostas à minha provocação confirmaram a tese.

    Tem mais outra coisa: o típico direitista brasileiro gosta de confundir “direita” com “liberalismo”.

    Isto porque ele, o direitista, pratica um truque mais velho que a posição, de USAR politicamente os liberais pra atingir os propósitos da direita, que nada têm de liberais.

    Uma vez provocados os respectivos instintos, você observa claramente o abismo que existe entre os liberais e os direitistas.

    O típico liberal, centra sua argumentação política em VALORES. Ele é cem por cento processo. Pra ele, o processo é tudo. Ele acredita que, uma vez praticados determinados valores, os objetivos irão se materializando.

    E o valor básico do liberal, é, evidentemente, a liberdade.

    Pra ele, a liberdade — de pensar, de opinar, de se organizar, de empreender, etc. — acaba gerando a solução para todos os problemas. O típico liberal não problematiza a liberdade, porque, pra ele, a liberdade não é problema: é solução. Num contexto de plena liberdade, resta à sociedade — por meio do Estado — fazer as pequenas correções de ordem pontual. Um ajustezinho aqui, outro ali…

    É claro que isso nada tem a ver com a direita. A direita é classista. Ela tem em mente um projeto de poder classista.

    Ela só tem em comum com os liberais a defesa da empresa privada, porque a classe social cujos interesses ela representa é, exatamente, a proprietária das maiores empresas privadas.

    Uma vez no poder, direita não recua em detonar com as liberdades, tão caras aos liberais.

    No âmbito econômico, p.ex., a direita não recua em impor condições que favoreçam o estabelecimento de monopólios ou oligopólios, fazendo com que as empresas pequenas e médias sejam simplesmente devoradas pelas grandes.

    Os liberais defendem a empresa privada como parte de um valor: a liberdade de empreender.

    A direita defende a empresa privada como parte de um projeto de poder classista. Não é toda e qualquer empresa privada que interessa à direita.

    Só quando está na oposição é que a direita se junta aos liberais pra defender a empresa privada como um todo.

    Uma vez no poder, essa é a primeira parte do discurso dela que vai pro lixo.

    As demais partes do discurso com que ela seduzia os liberais, serão lançadas ao lixo oportunamente, à medida que a ocasião se apresentar. Aos primeiros sinais de insatisfação quanto às suas decisões, p.ex., se verá o quê a direita realmente entende sobre liberdade de expressão…

    E assim por diante.

    Dou risada quando vejo um ou outro maluquete classificar o Pax — como antes classificava o Pedro Dória — como “esquerdista” e até de “bolchevista”.

    Ora, o Pax e o PD estão entre os sujeitos mais liberais de que eu tenho notícia. São os típicos liberais clássicos, para quem o liberalismo não é apenas um discurso, nem apenas uma doutrina econômica…

  64. Carlão said

    # 61 Z

    a “elite” nacional, aquela com cacoete de “capital global”, sem raízes, sem fronteiras, a não ser o sonho de morar em Miami.

    e com passaporte diplomático concedido ilegalmente pelo governo do paizão sem vergonha.
    hehehe

  65. Pax said

    Caro Elias, em #63,

    Tomo por elogio e agradeço. Mas não me considero tanto assim.

    O PD foi um mestre que uma vez disse: ” Se quer blogar se prepara que precisa ter casca grossa”.

    Ou isso ou aparece a ausência de aceitação do pluralismo e vontade de democracia.

    Este blog permenece, ou quer permanecer, democrata. Todo mundo tem direito de falar o que quiser. Que vençam as melhores argumentações.

    (excluem-se aqui baixarias desnecessárias que me dou o chato direito de julgar, afinal a responsabilidade, no extremo, é minha)

  66. Zbigniew said

    Muito interessante a sua explanação, Elias. Realmente observamos uma instrumentalização esdrúxula de conceitos para justificar posições ideológicas. Logo de quem defende desregulações e a eliminação de “amarras”. O raciocínio é tão doido que, se alguém que se define mais a esquerda defende valores liberais é taxado de… escrever besteira ou tratado como um apóstata. Do lado dos “esquerdistas”, reconhecer os avanços proporcionados pelo Plano Real é para os “liberais” daqui nada mais do que reconhecer a superioridade moral e intelectual dos “direitistas” que jamais deveriam ter deixado o poder. O que leva ao raciocínio de que, o que foi feito a posteriori é anulado pelas interpretações dos índices de Gini ou pela simples presunção de que os ditos esquerdistas jamais teriam condições de implementar políticas públicas de sucesso, ou se o fizeram foi única e exclusivamente por causa da herança deixada pelos “liberais”. Esse tipo de pensamento não encontra guarida em discussões de alto nível em que o que se deve buscar são idéias e soluções para os problemas da nação e não a supremacia de uma idéia sobre a outra a qualquer custo. É disto que a oposição ainda está impregnada. E está aí o resultado.

  67. iconoclastas said

    off:

    esse papo de esquerda e direita soa um pouco datado, mas já que o pessoal que se diz de esquerda está, em sua maioria, de acordo com a libertação do criminoso italiano, alguém daqui identificado com a esquerda ( alguém =gente, protozoários recolham-se) crê que o Brasil possa servir de corte revisora de tribunais de outros estados soberanos?

    ;^?

  68. Elias – “Tem mais outra coisa: o típico direitista brasileiro gosta de confundir “direita” com “liberalismo”. ”

    Obrigado amigo, ganhei meu dia. Perfeito.

    Mas não é só os direitistas não. Vide o Patriarca.

  69. Elias said

    Pax,

    I
    Mantenho o que disse, reconhecendo que, embora o conceito se aplique mais ao PD, cabe um tanto a você…

    E é um elogio, sim, sobretudo porque não sei mais ser assim. E aí está mais uma das razões pelas quais não aceitei aquele convite sobre o qual você me falou, há algum tempo.

    II
    Creio que o liberalismo está na base de toda e qualquer concepção moderna de sociedade. Todas as modernas concepções de sociedade se baseiam em algum aspecto do liberalismo.

    Lamentavelmente, o liberalismo jamais pôde — e, provavelmente, jamais poderá — ser colocado em prática em toda a sua extensão. Não tem viabilidade prática, porque parte do princípio de que o ser humano é, essencialmnente, um animal sensato e decente. E sabemos que não é.

    Vai daí que, em regra, as concepções liberais acabam sendo usadas como referência e como parte de concepções que, ao mesmo tempo, mantêm muitas e profundas divergências com o liberalismo ou, no outro extremo (e no pior dos casos): como ferramenta para a conquista do poder, por grupos que nada têm de liberais. É o que faz a direita.

    Dia desses, um dos comentaristas deste blog — acho que a Mona — transcreveu uns trechos de um discurso da Kátia Abreu.

    No discurso, Kátia expôs um longo e piegas chororô, sobre a dificuldade de se veicular o ideário liberal no Brasil (o que já é uma imensa vigarice). Em seguida, ela se declarou disposta a levantar essa bandeira; a bandeira do ideário liberal em nosso país. Por fim, informou que, pra isto, estava saindo do DEM e entrando no PSD.

    Ora, um indivíduo que se declara a serviço do ideário LIBERAL e, para isto, ingressa num partido SOCIAL DEMOCRATA, só pode estar zombando da inteligência de seus próprios acólitos.

    Um social democrata jamais será um liberal, e vice-versa. Ou é cristão ou é muçulmano. Não dá pra ser ambos, ao mesmo tempo.

    Ou ela não é liberal, ou o PSD não é social-democrata ou, o mais certo, ambas as coisas.

    Citei Kátia Abreu só porque, talvez por falta de malícia política dos assessores que escreveram o seu (lá, dela)discurso, ela acabou sendo sincera no núcleo da sua falsidade. E publicamente!

    Acabou dizendo: “Honestamente falando, eu sou desonesta ao falar”.

    Mas o fato é que, às vezes com a falta de jeito da Kátia Abreu, às vezes com muito mais traquejo que ela, é o mesmo que fazem os direitistas brasileiros: tentam usar o liberalismo como gazua pra abrir portas das quais eles não têm chaves.

    Acontece que os liberais também acham que podem instrumentalizar a direita. Acham que podem usar a direita como ferramenta política.

    Acabam se ferrando, porque, sendo absurdamente doutrinários, os liberais são, por isto mesmo, totalmente destituídos do senso prático essencial à luta política.

    Resultado: os liberais brasileiros acabam submergindo em meio aos grupos de direita, que, embora se declarando aliados aos liberais, ocupam todos os espaços políticos que podem, e não dão a menor chance aos verdadeiros liberais.

    Faça um teste: dentre os deputados e senadores brasileiros, tente identificar quais deles poderiam ser, honestamente, classificados como liberais.

    Vai procurar com lanterna acesa ao meio dia. Nos partidos de direita, os liberais só conseguem espaço como assessores ou como bate-paus. Eternos empregados, paus-mandados, do 2º nível (se tanto…) pra baixo…

    No fim de tudo, e do pior jeito, os direitistas brasileiros acabam obtendo algum sucesso em um de seus propósitos: um monte de gente acaba colocando um sinal de igualdade entre direitistas e liberais.

    O que é uma pena.

    E uma injustiça aos liberais.

    Mas, enfim, é escolha deles, liberais. Eles sabem — se não sabem, deveriam saber — em que pau eles se roçam…

  70. Chesterton said

    Que papo de loucos, então agora são todos ne- (de novo) liberais?
    Todos a favor do capitalismo desde criancinha e a favor de um estado mínimo….e ainda por cima DE ESQUERDA?
    Isso é TRANSMUTAÇÂO pura e simples!
    Fantástico, estou testemunhando um efeito muito raro na natureza.

  71. Chesterton said

    é incrível, fazem exatamente o que criticavam ainda ontem, mudam o discurso diametralmente, e quando pegos na mentira rebatem:
    -ah, mas é tudo pelo social!

    Hilarious!!!!!

  72. Chesterton said

    Olhando para os lados
    A corja que apoia Cesare Battisti adotou cuidados de segurança. Teme que agentes secretos sequestrem e levem o assassino para o cárcere na Itália, assim como o Mossad de Israel agiu com criminosos nazistas.

    CH

  73. Chesterton said

    O senador Pedro Taques (PDT-MT) lamentou a decisão do Supremo Tribunal Federal sobre o caso Cesare Battisti, nesta quinta-feira (9), e afirmou que o Brasil está virando um “cafofo de criminosos”. “A decisão do Supremo é lamentável. A decisão do Supremo, com todo o respeito aos seis ministros, é teratológica, do ponto de vista constitucional”, afirmou. O senador disse que Battisti, condenado na Itália por quatro homicídios, deveria ser extraditado para aquele país. Para o senador, Lula descumpriu o tratado internacional sobre extradição assinado entre Brasil e Itália alegando que Battisti poderia ser perseguido naquele país. Lembrou, inclusive que a Itália não é uma ditadura, nem seus cidadãos têm direitos suprimidos, como na Coreia do Norte e em Cuba, por exemplo.

  74. Elias – Você começou bem mas se perdeu. Não sei onde leu que os liberais acham que os homens são bons e decentes. Viajou na maionese. Quem gosta de afirmar isso é o pessoal da esquerda que adora o “bom selvagem” de Rosseau. Os socialistas sempre dizem que “o homem nasce bom e o ambiente o deteriora”.

    Contrariar isso é de uma tacada só contrariar toda a ideologia socialista e imputar ao liberalismo algo que ele nunca afirmou. Mais um avez. Você precisa urgentemente ler autores socialistas. Comece com Ortega y Gasset.

    O liberalismo e o socialismo diferenciam-se justamente nisso. Os socialistas sempre acham que o homem pode ser mudado. Não é a toa que todo discurso socilista é calcado no “novo homem”.

    De Engels, passado por Le Vigotski, Mao, Pol Polt, Che Guevara e chegando a Hugo Chavez. Todos esses de uma forma ou de outra escreveram, ditaram ou impuseram algo sobre a “transformação socialista do homem”. Logicamente a tranformação naquilo que ELES consideravam bom e certo. Em outras palavras: escravismo.

    Os liberais NUNCA pregraram isso. Nunca tiveram a menor ambição de querer mudar o homem. Nunca acharam que quem quer que seja é capaz de mudar a natureza humana. O ser humano só muda se ELE quiser.

    Os socialistas, por outro lado, sempre vomitando sua ascendência divina, sua superioridade moral, justificam as atrocidades, seus totalitarismos justamente para dominar e castrar a individualidade humana. “Nós somos seres superiores, nós somos a verdade e portanto guiaremos vocês, imperfeitos a um mundo novo”.

    A imensa maioria dos defensores dos direitos civis, como julgamento justo, liberdade de religião eram liberais.

    A validade e a supremacia das políticas liberais frente às políticas socialistas (tanto sociais quanto econômicas) está justamente no fato de que os liberais reconhecem as imperfeições humanas. Reconhecemos que o indivíduo é imperfeito. Mais do que isso o indivíduo é diferente um do outro. E sabemos que o Estado é tão imperfeito quanto qualquer ser humano. Porém o Estado possui uma força de coerção muito maior que o indivíduo e é capaz de causar um dano infinitamente maior do que ele. Sabemos que o Estado nada mais é que a reprodução da vontede do indivíduo ou grupo de indivíduos que o comanda. Por isso advogamos por um Estado limitado. Não porque não gostamos do Estado mas sim por reconhecer e enteder de sua capacidade de cometer atrocidades.Por isso advogamos que as leis devem partir primeiro do indivíduo para depois para o grupo.

    E isso pode ver até na diferente da justiça entre os liberais e os socialistas. Enquanto para os socialistas as leis possuem dezenas de coisas “relativas” para os liberais não. Propriedade privada para um liberal é sagrado. Para um socialista (e atá um social-democrata) a propriedade privada é “relativa”. Liberdade de expressão para um liberal é sagrado, para um socialista é relativa.
    Enquanto para um liberal prisão serve de punição e na defesa das indefesos para o socialista prisão serve para “ressocializar”.

    Mais uma bola fora. Tem que ler mais autores liberais para falar do liberalismo.

  75. “Mais um avez. Você precisa urgentemente ler autores socialistas. Comece com Ortega y Gasset.”

    No lugar de socialistas leia-se liberais. Depois dessa Gasset deve ter se revirado no túmulo… rs

  76. Pax said

    Já que tá liberado o off topic, então aqui vai:

    E o seu Cabral, heim? Belíssimo democrata. A turma ganha R$ 1 mil pra salvar gente todo santo dia, não tem nem por onde comprar um tênis novo pro filho, nem mesmo um rádio de pilha em vezes nas Casas Bahia e o cara manda todo mundo pro xilindró que é pra aprender a não reclamar muito.

    Tenha santa paciência.

    Agora a Justiça mandou soltar os 439 bombeiros.

    E o Cabral vai camelar um bocado para tentar reerguer sua imagem, mas para baixo que ânus de jararaca, com este triste episódio.

    Ao menos, daqui, de fora do Rio, acho isso, sim. Mesmo que houvesse base para mandar prender a turma. Os caras invadiram sei lá o que, sem direito etc. Sim, é verdade. Mas se chegaram neste ponto é porque houve uma tremenda incompetência no diálogo antes que chegasse nesta situação, ora bolas.

    Seu Cabral, faça o favor, vai procurar tua turma. Quem já ouviu falar da lei Luciano Hulk sabe bem de quem está falando.

  77. iconoclastas said

    #76,

    Paxeiro, vê se essa vc consegue responder:

    destruir patrimônio público e impedir a prestação de serviços de emergência pode?

    melhor não misturar condições insatisfatórias com desrespeito as leis…

    ;^/

  78. Chesterton said

    ninguem foi preso por não comprar tenis para os filhos (rs), mas por invadir um quartel, por insubordinação. Imagine se a moda pega.
    Agora, todo mundo que fez concurso conhecia o salario de bombeiro, se acha que é pouco, peça a conta e vá trabalhar em outro lugar.

  79. Chesterton said

    Mas se chegaram neste ponto é porque houve uma tremenda incompetência no diálogo antes que chegasse nesta situação, ora bolas.

    chest- ou então insufladores como o Garotinho.

  80. Pax said

    Caramba, a turma tá do lado do Cabral é?

    Me permito não ficar.

    E vou ainda mais longe, que papo é esse de insufladores? Parece coisa de véspera de golpe militar. O que é isso camarada tovarich Chesterton, velho e bom Chesterton?

    Se o Cabral fosse cabra bom, político de P maiúsculo, ficava lá na porta do quartel e negociava com a rapaziada. Algo como: “Meus filhos, vejam bem, receber menos de R$ 1 mil, líquido, é bom sim, vocês estão reclamando de boca cheia… “.

    Pois sim.

    Caro Iconoclastas, eu afirmei que “mesmo que houvesse base….etc”. Leia de novo meu comentário.

    A questão é à além do que a lei determina. E determina, sim, que pode mandar prender. Mas resta saber se:

    1 – deixar chegar nesta situação

    e

    2 – acabar chamando todo mundo de vagabundo etc

    Não terá um enorme custo político.

    Será que não?

    Cá do meu canto posso te afirmar: se antes já não tinha lá assim uma enorme fé no Cabral, agora é que não voto nele mesmo.

    Este é um direito meu e é inalienável. Deste humilde votante este cidadão não tem mais voto. Depois dessa capotada, no meu ponto de vista, que procure outro eleitor.

    (e, prender por prender, eu mandaria prender o Cabral por conta da lei Luciano Hulk)

  81. Chesterton said

    não é porque um idiota ataca outro idiota que eu vou ficar a favor da idiotice.

  82. Chesterton said

    lDilma dá emprego a ex-premier português derrotado nas eleições

    Por intermediação de Lula – sempre ele! -, a presidente Dilma Rousseff convidou o ex-primeiro-ministro português José Sócrates, socialista derrotado nas eleições de domingo passado, a ser representante de grandes empresas brasileiras junto a instâncias europeias.

    Como diz o amigo CFE, que enviou a dica: é um governo contratando um governante derrotado para defender os interesses de grandes empresas públicas e privadas brasileiras nos organismos europeus. Que bem representadas, hein?

    Alô, imprensa: qual é o salário do Sócrates?

    Postado por Orlando Tambosi

  83. iconoclastas said

    eu falei: “melhor não misturar condições insatisfatórias com desrespeito às leis…”

    afinal, democracia não prescinde de leis…lembra?

    acho melhor vc ler de novo o que escreveu.

    agora, se o Cabral – que se pudesse seria um clone do moluscão – se enterra politicamente quando cumpre a lei, demonstra que seu eleitorado é ainda pior do que ele…

    ;^/

  84. Elias said

    Pablo,

    Eu não disse que os “liberais são pessoas sensatas e decentes”.

    Eu disse que o “liberalismo parte do princípio de que o ser humano é um animal sensato e decente”.

    Esse é, Pablo, o princípio subjacente à crença de que o equilíbrio se estabelece automaticamente, pela combinação das forças que agem dentro de um mesmo processo, ainda que opostas entre si (e, às vezes, por isto mesmo).

    Oferta e demanda, por exemplo, regulam-se mutuamente e, juntas, regulam preço.

    A liberdade de empreender seria o ambiente no qual essas forças atuariam, estabelecendo o ponto de equilíbrio.

    Se o ser humano fosse um animal sensato e decente isso realmente ocorreria. Como não é, não ocorre.

    Além do mais, as forças envolvidas nos processos são desiguais entre si e, se opostas umas às outras, livres de regulação, as mais fortes prevalecerão sobre as demais, impondo a prevalência de seus interesses.

    Nesse momento, as teorias liberais viram farelo. A liberdade de empreender, em vez de gerar eqjuilíbrio, acaba gerando desequilíbrio; desigualdade e violência.

    Em qualquer das esferas da vida das sociedades, quando levado às vias de fato, o liberalismo revela aqjui que ele realmente é: uma concepção inviável, na prática.

    O socialismo — em especial o socialismo dito “científico” — também não parte do princípio de que o ser humano é essencialmente “bom”. Mas o socialismo se arvora capaz de fazer surgir um ser humano “melhor” do que ele é hoje.

    Outro papo furado…

    Pessoalmente, não acredito nem nas fantiasias liberais nem na fajutice socialista.

  85. Chesterton said

    Falhas de Governo: Consequências Indesejáveis
    Moradia subsidiada? Brilhante idéia, ou não?

    Beneficiários do programa Minha Casa, Minha Vida pedem demissão do trabalho para se enquadrar no limite de renda para adquirir um imóvel financiado pela Caixa Econômica Federal. Famílias que receberam ontem as chaves de seus apartamentos, em Blumenau (SC), disseram ao Estado que largaram o emprego para ter renda familiar de até R$ 1.395, teto estipulado pelo governo para obter o financiamento.
    sb

  86. Chesterton said

    e o Pax, e o Elias, antes de se declararem neo- capitalistas diziam que o Adolfo comia merda…..

    cara, é absolutamente hilário esse blog.

  87. Chesterton said

    “(…) living as I do amongst so many lazy people, that the diligent man becomes necessary, that they cannot do anything without him”.

    “(…) vivendo como eu vivo entre tantos picaretas, um homem diligente se faz necessário, pois essa ralé não consegue fazer nada sem ele”.

    Samuel Pepys, Diary, 1/11/1665

  88. Elias said

    “E isso pode ver até na diferente da justiça entre os liberais e os socialistas. Enquanto para os socialistas as leis possuem dezenas de coisas “relativas” para os liberais não. Propriedade privada para um liberal é sagrado. Para um socialista (e atá um social-democrata) a propriedade privada é “relativa”. Liberdade de expressão para um liberal é sagrado, para um socialista é relativa.” (Pablo Vilarnovo)

    Era exatamente a isso que eu me referia, quando mencionei o “doutrinarismo” que praticamente incapacita os liberais para a luta política.

    O social democrata (e eu sou um), p.ex., defende a iniciativa privada. Mas defende a iniciativa privada como função social, como algo socialmente desejável e historicamente necessário, não como vaca sagrada do sistema.

    No meu sistema não existem vacas sagradas, Pablo.

    Liberdade de expressão? Pode, claro! Mas pode expressar opiniões racistas? Não!

    Eis a questão, Pablo. A defesa de conceitos absolutos conduz, quase sempre, a extremismos. E estes, acabam conduzindo à supressão dos tais conceitos absolutos.

    A liberdade de expressão, quando colocada em prática como um conceito absoluto, pode conduzir — e geralmente conduz — à supressão da própria liberdade de expressão.

  89. Elias said

    Coitado do Chesterton…

    Ele pensa que, pra ser “capitalista”, é necessário concordar com as merdas que o Adolfo escreve.

    Foi assim que te ensinaram a pensar, Chester?

    Lendo o que o Mindlin escreveu sobre educação, percebe-se claramente que ele jamais concordaria com o Adolfo, de cuja existência, aliás, o Mindlin jamais tomou conhecimento (nada perdendo com isso, diga-se).

    Logo, para o Chester, o José Mindlin deveria ser um bolchevista desvairado.

    Coitado do Chesterton…. as muitas derrotas políticas que ele vem acumulando nos últimos anos estão deixando suas marcas.

  90. Chesterton said

    Temos agora um neoliberal mindlinista!

  91. Chesterton said

    http://www.implicante.org/implicante/

  92. Elias said

    E olha que, em vários comentários quase que seguidos, eu disse que o liberalismo é inviável na prática, que o doutrinarismo dos liberais os torna inaptos para a luta política, que a tendência liberal em absolutizar conceitos como “liberdade de expressão” favorece à supressão da liberdade…

    E, ainda assim, o Chester # 90…

    Pirou!

  93. Olá!

    Respondendo ao comentário do Pax (#57).

    “Então você ratifica o que a gente vem afirmando, que a oposição brasileira não sabe o que é nem muito menos o que quer ser.”

    Você comete um erro bastante fundamental e que é algo muito comum também praticado pela militância esquerdista no Brasil. Você se esquece de que o atual rumo dado ao Brasil tem nos seus pilares o trabalho dos partidos da atual oposição, sobretudo do PSDB.

    Qual foi a contribuição do PT durante o processo de implantação e consolidação do atual rumo que o Brasil segue? Até onde eu pude verificar, a atitude petista perante tudo isso foi de hostilidade e de oposição retrógrada.

    A bem da verdade é que depois do Plano Real, o Brasil ainda não pôde experimentar nenhuma outra reforma estrutural.

    Eu concordo com você, Pax, que os partidos atuais não sabem para onde ir.

    “Volto a insistir: cadê quem representa o liberalismo no Brasil. Existe?”

    Vamos deixar uma coisa bem clara: O Brasil nunca pôde experimentar e muito menos absorver valores liberais. Ponto.

    O que eu gostaria que houvesse no Brasil não é bem um partido liberal puro sangue, mas, sim, que os partidos à direita e à esquerda pudessem agregar mais valores liberais às suas práticas.

    No mundo civilizado é isso o que acontece. Por exemplo, o pessoal mais conservador tende a aderir mais aos princípios econômicos do liberalismo, enquanto que as esquerdas tendem a agregar mais os aspectos dos direitos civis, mas sem solapar a liberdade econômica, liberdade de empreendedorismo e coisas tais (vide o caso da esquerda européia e do Partido Democrata americano — só aqui mesmo, no Brasil, que a esquerda ainda é uma das mais retrógradas do planeta e fica nessa ladainha de “neoliberalismo” e etc.).

    Num cenário assim o eleitor/cidadão pode escolher qual seria a melhor opção para um determinado momento histórico. Dois exemplos:

    01. Se eu percebesse que o cenário econômico do meu país está estrangulado por burocracia, corrupção estatal, pouca liberdade para empreender e demais situações que travam o sistema de livre iniciativa, sendo que há um partido que pretende pôr em prática uma agenda para eliminar ou amenizar todos esses entraves, então, eu votaria em tal partido.

    02. Se eu percebesse que uma parcela da sociedade da qual eu faço parte está sendo tratada com preconceito perante as instituições — seja preconceito de cor da pele, etnia, origem social, ideologia e coisas tais — e houvesse um partido que denfendesse uma agenda fortemente baseada no tratamento isonômico de todos perante as instituições, então, tal partido teria o meu voto de imediato, pois é necessário eliminar democraticamente forças políticas que pretendem estabelecer relações desiguais dos cidadãos perante as instituições que regem um país, já que, no limite, a presença de tais forças representariam o fim dessas mesmas instituições e de qualquer ordem social democrático-liberal.

    No Brasil, nenhuma dessas duas vertentes existe. Não há uma direita liberal de fato e que tenha como bandeira fundamental melhorar a vida do empreendedor. O que chamam de direita, no Brasil, é, basicamente, um troço fisiológico e patrimonialista.

    Igualmente, não há uma esquerda como a descrita no exemplo 02 acima, pois a esquerda local faz algo bem diferente do que está descrito em tal exemplo: Ela, a esquerda brasileira, agrega sob o seu manto os tais “movimentos sociais” no sentido de os utilizarem como massa de manobra dos partidos esquerdistas estabelecidos para, invariavelmente, atingir os seus adversários políticos (vide os protestos da APEOSP em São Paulo e a quase inexistência de protestos do mesmo tipo e com a mesma finalidade político-eleitoral nos estados governados por petistas). Os tais “movimentos sociais” que a esquerda local acolhe não querem saber de tratamento isonômico perante as instituições, pois o que tais “movimentos” querem, de fato, é obter privilégios institucionais (cotas nas universidades e, agora, nos concursos públicos) e/ou privilégios bancados com o dinheiro do pagador de impostos (Internet banda larga de “graça” e financiamentos com dinheiro público — vide MST).

    Quando dizem, por exemplo, que a esquerda local pode muito bem defender práticas capitalistas e economicamente liberalizantes, eu acho até graça, pois quem afirma isso se esquece de que a base de apoio da esquerda brasileira tem um considerável espírito anti-capitalista e anti-liberal (base de apoio não deve ser confundida com eleitor). Vide o que está descrito no parágrafo anterior.

    “E não é de hoje que afirmo que a existência de um partido que representasse o tal liberalismo seria bom. Canso de insistir que o contraponto liberal ao modelo mais estatizante, ou de um estado maior, teria como produto, segundo meu achismo, um denominador que poderia ser muito interessante.

    Entre outras coisas eu acho que:

    – poderíamos pagar menos impostos
    – poderíamos ter um estado menor
    – poderíamos ter um estado mais eficiente
    – poderíamos ter menos corrupção”

    Eu concordo parcialmente com você, Pax. Acho que os dois primeiros pontos seguem uma veia mais liberal, mas os dois últimos não são nem um pouco inatingíveis para uma vertente esquerdista civilizada, vide o que os social-democratas escandinavos fizeram nos países deles.

    Pax, faça um breve exercício mental: Imagine qual seria a reação da esquerda brasileira perante a proposta de um partido político que se dispusesse a implementar um Estado menor e com menos impostos. Lembro que o Lula, no ano passado, rotulou o governo FHC de “o governo do Estado mínimo” e coisas tais. Isso ilustra algo interessante: Um partido que propusesse tais coisas abriria uma gigantesca janela para receber ataques dos seus adversários e os danos eleitorais seriam desastrosos.

    “(em resumo, teríamos a chance de ter o que de melhor existe no liberalismo e o melhor que existe na social democracia, porque não posso sonhar com isso?)”

    Hehehehe. . . Mude-se para a Escandinávia, Pax.

    “Mas, vamos lá, quem é realmente a oposição no Brasil, a mais forte?”

    Não existe oposição forte no Brasil de hoje. O governo Lula, sobretudo no período pós-Mensalão, resolveu montar a maior base de apoio possível dentro do Congresso e, com isso, acabou embarcando alguns congressistas que estariam melhor na oposição do que na situação. Isso é um tanto arriscado por causa do grande conflito de interesses que uma base assim pode gerar.

    “Pelo que me consta é a formada pela união do PSDB com o DEM. Estou errado nisto?

    E, caso esteja certa a afirmacão acima (e está, sim), chegamos a segunda e importante pergunta: o que esta união de partidos, de forças, que hoje se situa na oposição ao governo, representa?”

    Sinceramente, eu não sei. Na última campanha eleitoral, o principal candidato da oposição resolveu colar a sua imagem à imagem do então presidente Lula. Aquilo foi um erro tremendo.

    “Imagine se aparecesse o tal partido -ou união de forças-, e que realmente fosse liberal. Não haveria um discurso a ser elaborado? Um único exemplo, simplório pacas, mas afirmar que o arroz, o feijão, a carne, a gasolina e várias necessidades primárias seriam bem mais baratas, não seria já um começo?”

    Isso que você falou é interessante e eu já havia pensado em algo assim antes. Alguns alimentos têm mais de 40% de impostos!

    Existe uma iniciativa do Instituto Millenium em que eles selecionam alguns postos de gasolina no eixo Rio-SP onde a pessoa pode abastecer o carro pagando o preço do combustível sem nenhum imposto. Mas é algo bastante local e não chega na grande parcela da população.

    Eu não defendo o fim total de todos os impostos. Eu gostaria de uma redução da carga tributária para algo entre 20% a 25%, bem como a implementação de medidas que destravassem o sistema de empreendedorismo brasileiro, e que os alimentos consumidos pelas classes mais humildes fossem completamente isentos de impostos (o problema é que teria alguns “espertos” colocando caviar e Cabernet Sauvignon nessa categoria de alimentos para se livrar dos impostos).

    Você falou sobre o Bolsa Família. O mundo não é em preto e branco, Pax. Eu não sou contra o Bolsa Família e nem defendo a sua extinção. Pessoas que vivem no limite da linha da pobreza não podem esperar pelas forças de mercado para colocar comida sobre a mesa e, nesse caso, o governo tem, sim, de intervir para ajudar essas pessoas. Porém, paralelamente ao Bolsa Família, deveria estar sendo feita uma profunda reforma do sistema educacional e pesados investimentos nesse setor para que os beneficiados pelo Bolsa Família possam se integrar ao mercado consumidor e ter uma fonte própria de renda.

    Há um aspecto interessante sobre o Bolsa Família e que poderia ser eleitoralmente interessante ao pessoal que defende menos impostos: Qual a porcentagem do Bolsa Família é consumida apenas em impostos? E o quê um beneficiado pelo Bolsa Família poderia adquirir a mais caso os impostos fossem menores?

    Claro, isso tem de ser convertido para um discurso compreensível às classes mais humildes. Essa oportunidade a oposição perdeu.

    “O titio histérico (ou louco de vivo, malaco de tudo?) que tanto te aborrece? “

    Pax, na maior parte do tempo, eu ignoro o Reinaldo Azevedo. Já li algumas coisas dele e achei até bem embasadas do ponto de vista lógico-argumentativo. Isso não quer dizer que eu concorde com ele.

    Porém, eu, quando argumento com as pessoas daqui, sempre busco utilizar dados calculados por organizações internacionais de alguma reputação e que são multilaterais. Não lembro de ter utilizado algum link para o blog do Reinaldo Azevedo.

    Reinaldo Azevedo não é a minha referência. Minhas referências são artigos como esses abaixo:

    The Impact of Economic Freedom on Corruption: Different Patterns for Rich and Poor Countries”

    Corruption, Democracy, Economic Freedom, and State Strength: A Cross-national Analysis (PDF)

    Corruption, Competition and Democracy

    É isso aí!

    Até!

    Marcelo

  94. iconoclastas said

    off post… ON blog!

    “Quando atacam um companheiro nosso, temos que defendê-lo. Nem que depois a gente o chame num canto e diga que ele está errado.”

    A frase poderia ser de um chefão mafioso para a quadrilha, ou de um lobo para a matilha, mas é a mais perfeita expressão do conceito lulista de ética, que se aplica tanto a Delúbio e Zé Dirceu como a Sarney, Renan e Severino.

    Claro que depois Lula os chamou num canto e disse que eles estavam errados, nós sabemos como Lula é rigoroso. Na ética companheira o mais importante não é fazer errado, é não ser flagrado. Falar com a língua presa não é nada, o problema é ter preso o rabo.

    Assim como os livros do MEC ensinam que 10 – 7 = 4, e que falar errado é só um preconceito linguístico, o lulismo trouxe conceitos éticos inovadores, como o que aceita o roubo e a corrupção, desde que seja para o partido. Mas, se for em causa própria, basta chamar o partido para defender o companheiro e salvá-lo da cadeia. Depois será chamado de lado para ouvir que estava errado.

    No Brasil pós-Lula ninguém se envergonha de ser eleito para defender os interesses do País e dos seus eleitores ─ e também dar consultas para empresas privadas que só têm interesse em seus lucros.

    Mas não é ilegal, gritam. É apenas imoral. Em países sérios seria, mas aqui nunca será, porque os deputados jamais vão legislar contra seus próprios interesses. É só uma afronta a homens e mulheres honestos que lutam para ganhar a vida e pagar impostos para sustentar essa gentalha. O traficante de influência é pior do que o de drogas, porque vende o que não lhe pertence.

    Mesmo assim eles não conseguem viver com o salário de R$ 25 mil ─ maior do que o de parlamentares americanos e japoneses ─ e por isso precisam manter outro emprego, como Palocci e outros “consultores”. São deputados part time, que servem mais a seus clientes do que ao País.

    Com todo respeito pela minoria que ainda resiste, atualmente a deputança parece apenas uma boquinha meio período, um trampolim para subir na vida e nivelar por baixo. Como diz a velha piada, mais atual do que nunca, eles estão fazendo na vida pública o que fazem na privada.

    Nelson Motta – Estadão – 10-06-11 (via AN)

  95. Pax said

    Me mudar para a Escandinávia?

    Que nada, quero é que o Brasil, sob vários aspectos, fique parecido com a Escandinávia.

    Sim, uma social democracia com muitos valores liberais. Abrir e fechar negócios com muita facilidade, serviços públicos de primeiríssima qualidade, classe política sem mordomias, justiça igual para todo mundo etc etc etc.

    É isso, sim, que quero.

    Até que enfim chegamos num ponto de concordância.

  96. Chesterton said

    o problema , Pax, é que lugares onde é fácil abrir e fechar negócios em geral tem serviços públicos essenciais apenas. A exigência de serviços públicos essenciais se acompanham de vasta carga tributária, o que é péssimo para os negócios, que exigem que o povo tenha grana na mão (e não na mão do governo).
    Voce mais ou menos quer comer omelete e ficar com os ovos na mão (sem piadinha).

  97. Chesterton said

    A exigência de serviços públicos essenciais= exigencia de serviços publicos gerais (alem dos essenciais)

  98. Chesterton said

    Acho até que o que diferencia a esquerda da direita hoje em dia, depois que todas politicas economicas de esquerdam resultaram em fracasso retumbante, é isso.
    A esquerda acha que o povo com dinheiro na mão não sabe gastar “bem”, e que o estado é que deve decidir como “investir” o resultado de seu trabalho. Já a direita acredita que a melhor coisa que pode acontecer ao povo é ficar com o resultado de seu trabalho e que cada um decida o que fazer com ele, o dinheiro, e arque com as consequencias, tanto as benévolas quanto as maléficas. A esquerda quer “atender” os anseios do povo, quer prestar-lhe serviços, ser a fonte do bem, da abundancia, enfim, num futuro próximo todos os políticos serão de esquerda, porque político quer sempre o “bem”.

  99. Carlão said

    E a piada do dia apareceu…confirmando tese do Jim Jones acima referida pelo Pax:

    Ideli troca de lugar com Luiz Sérgio

    Senadora do PT-SC assume o lugar de Luiz Sérgio, que deixou o cargo e assume a pasta de Pesca Estadão Oline

    Dilma já está procurando um lugar na Guiana pra levar a turma do PT.
    curiosamente o Jones era o fundador do PT.
    O Peoples Temple

  100. Pax said

    Caro Chesterton,

    Aconselho você dar um pulo e passar uns dias no Chile. Além de um país bem bonito você vai perceber que algumas das tuas verdades não se materializam.

    Vai, tá barato pra caramba. E observa as coisas por lá.

    Veja, pergunte, assunte, sobre as escolas públicas e a saúde pública.

    Sobre segurança pública nem acho tão necessário. Só aconselho que esteja com tudo certinho e, caso contrário, nem tente falar com os carabibeiros sobre algum “jeitinho”. Aí você vai, inevitavelmente, em cana.

    Depois que você for, a gente conversa sobre este teu comentário #96.

    E compara o que há de serviços públicos lá e cá e qual é a carga tributária lá e qual é a carga aqui.

    Um outro ponto, bem rápido, amigo abriu empresa por lá. Demorou um “tempão”. Quase 3 semanas completas para que tudo estivesse ok.

  101. Elias said

    Pax,

    Falar que o Brasil precisa de uma reforma tributária, de uma reforma política, de uma reforma educacional, etc., é lugar comum.

    A questão é que nunca foi nem aberto o debate sobre qualquer dessas reformas. Ninguém tem a menor idéia de qual seria a opinião predominante na sociedade brasileira sobre qualquer dessas reformas.

    Educacional? Claro! Uma reforminha vai bem.

    Mas, no que consistiria essa reforma? Em meter mais dinheiro público na educação? Lamento discordar mas, com o atual sistema de gestão, e com o que ele implica em termos de despérdício, meter mais dinheiro público na educação significará, apenas, desperdiçar mais dinheiro público.

    Em matéria de educação, a situação do setor público é trágica e o setor privado também não vai nada bem.

    Então, o que fazer? Duvido que alguém tenha pelo menos um esboço de resposta pra isso.

    O Cristóvão Buarque enganou durante algum tempo, fazendo crer que tinha um direcionamento. Foi ministro, e o que fez? Nada! Mas, pelo menos tentou? Não!

    Agora, que é senador, o que ele faz? Nada! Quando tentou fazer, fez merda. Propôs que todos os exercentes de cargos públicos fossem obrigados a colocar seus filhos em escolas públicas.

    Então, essa é a proposta que esse idiota tem pra oferecer ao país? Deu razão ao Lula, que o demitiu por telefone.

    Se o Buarque houvesse, pelo menos por um ano da vida dele, se concentrado em fazer uma reflexão sobre a questão educacional; se ele houvesse, quando reitor de universidade ou ministro, pelo menos tentado reunir educadores e intelectuais para fazer uma reflexão sobre o beco sem saída em que se encontra a educação no Brasil, ele teria a oferecer algo mais que as idiotices que tem bosquejado nos últimos anos.

    Ele não fez isso. Provavelmente nunca fará. Nem ele, nem nenhum dos senadores e deputados federais brasileiros.

    Tenho consultado os sites de algumas universidades brasileiras, públicas e particulares. Em nenhuma delas, até aqui, percebi algum esforço sistemático, direcionado especificamente à formulação de uma proposta de reestruturação do sistema educacional brasileiro.

    Se nem os políticos nem as universidades brasileiras estão preocupados em formular uma solução para o problema, o que podemos esperar?

    “De onde menos se espera, daí é que não sai nada, mesmo…”, disse o Barão.

    A meu pensar, os políticos e as universidades estão se lixando pro problema, porque o problema não está na agenda da sociedade. O brasileiro acha que dá pra tocar o barco do jeito em que ele está. Que não é lá esse chocolate todo, mas dá pra sair jogando… Aí fica tudo como dantes.

    É uma pena. Já fomos ultrapassados por quem, há uns 60 anos, estava bem atrás de nós. Ao que tudo indica, isso vai se repetir agora e no futuro próximo.

    Aí, quem fica com a razão é aquele economista argentino, que disse: “Como todos sabemos, o Brasil é o país do futuro… e sempre será!”

  102. Chesterton said

    Mas, no que consistiria essa reforma? Em meter mais dinheiro público na educação? Lamento discordar mas, com o atual sistema de gestão, e com o que ele implica em termos de despérdício, meter mais dinheiro público na educação significará, apenas, desperdiçar mais dinheiro público.

    chest- Elias, assino embaixo. É exatamente o que o Iochpe vem dizendo.

  103. Chesterton said

    Em matéria de educação, a situação do setor público é trágica e o setor privado também não vai nada bem.

    chest- exatamente isso que eu digo, vamos todos muito mal, o setor publico algumas vezes pior que o privado, mas ainda assim, tudo vai mal (andas leno o Gustavo iochpe agora, Elias?)

  104. Chesterton said

    Será o Chile a nova tara da esquerda brasileira agora? Vamos chilenizar o Brasil? Ai, ai, ai, cuidado com generalizações, Pax. Mas vou seguir tua sugestão, e visitar o Chile.

  105. Elias said

    “A esquerda acha que o povo com dinheiro na mão não sabe gastar “bem”, e que o estado é que deve decidir como “investir” o resultado de seu trabalho. Já a direita acredita que a melhor coisa que pode acontecer ao povo é ficar com o resultado de seu trabalho e que cada um decida o que fazer com ele, o dinheiro, e arque com as consequencias, tanto as benévolas quanto as maléficas. A esquerda quer “atender” os anseios do povo, quer prestar-lhe serviços, ser a fonte do bem, da abundancia, enfim, num futuro próximo todos os políticos serão de esquerda, porque político quer sempre o “bem”.” (Chesterton)

    Não disse que ele pirou?

  106. Carlão said

    E a piada do dia apareceu…confirmando tese do Jim Jones acima referida pelo Pax:
    Ideli troca de lugar com Luiz Sérgio

    Senadora do PT-SC assume o lugar de Luiz Sérgio, que deixou o cargo e assume a pasta de Pesca Estadão Oline
    Dilma já está procurando um lugar na Guiana pra levar a turma do PT.
    curiosamente o Jones era o fundador do PT.

    Peoples Temple

    outro assunto interessante:
    CUT chama de ‘crime’ a privatização dos aeroportos
    blog do Josias

  107. iconoclastas said

    pq o Paxleno sempre fala do Chile, sua carga tributária, seu grau de desenvolvimento e etc e nunca se lembra de mencionar sua previdência?

    ;^?

  108. Elias said

    Chesterton,

    Pra teu governo, participei da elaboração de alguns trabalhos do Iochpe.

    Mais especificamente, trabalhei no projeto sobre 3º Setor e na parceria com a OIT sobre erradicação do trabalho infantil.

  109. Carlão said

    Contrastes ideológicos:

    Sócrates sobre a ideia/proposta para treinar o time de futebol de Cuba:
    Sócrates, jogador do Brasil nas Copas de 1982 e 1986, diz ter uma única exigência para treinar Cuba: quer ganhar o mesmo salário pago a qualquer trabalhador.

    “Disso eu não abro mão. Tenho que me sentir como um cubano, receber a mesma cesta básica, as mesmas coisas que eles têm lá, que não é pouca coisa, não.”

    Cuba está jogando sem seus 3 principais atletas na Liga Mundial de Vôlei :

    Cuba tem uma batalha especial nesta Liga Mundial. Está tentando se acertar já que perdeu três titulares do time que foi vice-campeão mundial no ano passado. E esses três eram bons de bola e fazem muita falta: o central e capitão Roberlandy Simon, o levantador Raydel Hierrezuelo e o ponteiro Yoandry Leal. O que foi divulgado nas redes sociais é que eles teriam um plano de fuga, que seria executado durante a Liga Mundial. Resultado: foram afastados da seleção. Uma pena. Os cubanos terão outra dificuldade extra: vão jogar todas as partidas fora de casa na Liga porque o ginásio deles está em reforma há 3 anos.

  110. Carlão said

    As apostas e os riscos de Dilma Eliane Cantanhêde FSP

    Ao criar um triunvirato feminino no Palácio do Planalto, a presidente Dilma Rousseff foi ousada e mandou um duro recado para o PMDB, o PT em geral, o PT da Câmara e o PT paulista muito em particular: “Quem manda aqui sou eu”.

    Dilma presidente, Gleisi Hoffmann chefe da Casa Civil, Ideli Salvatti manda-chuva da articulação política. Taí uma solução surpreendente sob vários aspectos –inclusive o de prestigiar mulheres e o Senado, deixando a Câmara de fora– e com um detalhe constrangedor: o troca-troca entre Ideli e o deputado Luiz Sérgio (PT-RJ).

    Ideli vai para a vaga de Luiz Sérgio no Ministério de Relações Institucionais, e Luiz Sérgio vai para a vaga dela no Ministério da Pesca. O que os dois entendem de pesca? Não me perguntem, porque não tenho a mais remota ideia. O fato é que Dilma quis atrair Ideli para o Planalto e não quis deixar Luiz Sérgio (que tinha o apelido de “garçom” do governo) boiando.

    Dilma, porém, precisa avaliar bem os riscos e os efeitos dessa sua atitude de confrontar os peixes graúdos, porque está tratando com profissionais e com essa gente não se brinca.

    O PMDB, muito mais profissional, se reuniu no Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente Michel Temer e bunker da reação peemedebista, e decidiu agir com competência: ninguém cobra cargo, ninguém critica Gleisi, ninguém fala mal de Ideli. E todo mundo concorda com a presidente. Pronto, o PMDB se cacifou e se armou para o próximo bote!

    O PT, que está sem líder, desarticulado, guloso e contrariado, agiu sem nenhum profissionalismo. O presidente da Câmara, Marco Maia, se estapeia com o líder do governo, o petista Cândido Vaccarezza, que se estapeia com o líder do partido, Paulo Teixeira, que não fede nem cheira. Pronto, o PT está desarmado e é alvo fácil.

    Dilma, que vinha de praticamente cinco meses de mesuras e elogios, inclusive da mídia e de eleitores tucanos, acaba de cair na real, ou na vida real de presidente, que não é nada fácil.

    Com a remontagem do núcleo do poder, já passada a lua-de-mel com a opinião pública e já sem o encanto inicial, ela deve se preparar: as críticas vão aumentar de tamanho e de tom. E os aliados poderão ser seus piores adversários.

    ***
    O PT é especialista em expandir as fronteiras externas do fundo do poço!
    de um sábio leitor de outro blog comentando as recentes lambanças
    do PT.

  111. Pax said

    De cada 10 notícias envolvendo Dilma aparecem 11 vezes o nome do Michel Temer.

    Volta e meia com ameaças do PMDB que quer isso, quer aquilo etc.

    Já disse, vou repetir: saudades do José Alencar.

  112. Elias said

    Pax,

    Então, veja:

    1 – Palocci saiu.

    2 – O comando político foi reestruturado.

    O Pedro Simon acha que Idele já vai entrar levando porrada, por causa das pendengas dela com o PMDB-SC. Foi a pedra que ele cantou.

    Tem, ainda, aquela questão das ONGs.

    Minhas previsões pra já (e com todo o respeito pelo faro do Dr. Simon, claro):

    1 – O PMDB-SC vai chiar só pra não passar em brancas nuvens. Vai sair no mijo, e Idele nem precisará responder ou revidar.

    2 – A questão das ONGs não será levantada, porque o PSDB tem um imenso e gordo rabo preso até o tronco. Vai ficar caladinho, senão ficará cotó.

    3 – A Idele vai entrar falando manso, exatamente pra frustrar as óbvias previsões de que ela só sabe chutar pau de barraca e saco de senador.

    4 – Mas, nos bastidores, o jogo vai ficar muito mais duro do que jamais o foi com Palocci.

    Previsão pra mais tarde: claro que a questão das ONGs será usada contra Idele. Não pelo PSDB, que só teria a perder. Mas pelo próprio PMDB que, para isto, se servirá de um baixo clero panela da casa ou de outro partido. É o telhado de vidro de Idele, e ninguém segura um cargo super-exposto com telhado de vidro. Daí porque não foi uma boa escolha.

    Chesterton,

    Em matéria de educação, a situação do setor público é trágica e o setor privado também não vai nada bem. (Elias)

    chest- exatamente isso que eu digo, vamos todos muito mal, o setor publico algumas vezes pior que o privado, mas ainda assim, tudo vai mal (andas leno o Gustavo iochpe agora, Elias?) (Chesterton)

    Tens memória fraca, Chester.

    Tu disseste:

    1 – Que, com R$ 250 mensais, era possível se obter um ensino de qualidade média/boa, no RJ (esse era o preço que estarias pagando pra uma escola na qual o filho de uma empregada tua estaria cursando a 6ª série do Fundamental).

    2 – Que a escola onde teu filho estuda, top no RJ, é uma porcaria. Que, nessa escola, a professora de biologia foge das perguntas dos alunos, dizendo que “é matéria do ano passado e ela não vai repetir”.

    3 – Que o ensino nas escolas particulares do Brasil é bom, exceto no RJ (ocasião em que te dispuseste a desenhar com lápis de cor, pra tão complexa formulação ficar ao alcance do meu entendimento).

  113. Elias said

    Pax,

    Temer tá fora do jogo.

    Claro que ele sabe disso e busca, desesperadamente, aparecer na mídia, inclusive vazando informação. E, a cada vez que ele vazar — como na questão do Luiz Sérgio — mais as portas se fecharão pra ele, e maior será o seu isolamento.

    Com o novo comando político entronizado, vai ser institucionalizado um “by pass” no Temer. As conversas com o PMDB não mais passarão por ele. Ele sabe disso e é o que ele está tentando evitar.

    Dançou!

    Repito: como disse o mestre Villas Boas, Temer pode ser o mestre do baixo clero mas, ainda assim, é baixo clero. E baixo clero não queima filme impunemente.

    Temer queimou. Vai pagar.

  114. Pax said

    Olha, caro Elias, eu gostaria muito que voce tivesse razão.

    Mas confesso que não acredito muito nesta tua previsão.

    A minha aposta: Temer ainda vai dar um trabalho danado. E não vai ser nada cheiroso.

    Prefiro que você esteja mais certo que eu.

  115. Carlão said

    Se eu não me engano, o escritor americano Mark Twain disse após ter sido anunciada erroneamente a sua morte em um jornal americano:
    “As notícias sobre a minha morte foram um tanto quanto exageradas”

    Michel Temer queimou? Dançou
    veja a biografia do safado (Wikipedia):
    Iniciou a carreira política como oficial de gabinete de Ataliba Nogueira, secretário de Educação no governo de Ademar de Barros. Em 1983, Michel Temer foi nomeado procurador-geral de São Paulo. No ano seguinte, passou a ser secretário de Segurança Pública de São Paulo, cargo que voltou a ocupar no início dos anos 90.

    No comando da Secretaria de Segurança Pública, criou a primeira Delegacia da Mulher do Brasil, após receber, em 1985, uma comissão que denunciava o espancamento de mulheres e a omissão de autoridades diante dos crimes. Na mesma época, instituiu a Delegacia de Proteção aos Direitos Autorais, como instrumento de combate à pirataria.

    Na primeira administração à frente da Secretaria de Segurança Pública, recebeu grande estímulo para disputar cargo eletivo. Confidenciou ao então governador Franco Montoro um sonho de participar da Assembléia Nacional Constituinte em 1986, e Montoro o incentivou seguir em frente.

    Foi eleito deputado constituinte pelo PMDB e participou ativamente da Assembléia Nacional Constituinte, quando se destacou pela posição moderada e pelo grande conhecimento de direito constitucional.

    Após a Constituinte, foi eleito deputado federal por seis mandatos – todos pelo PMDB. Licenciou-se do cargo somente para reassumir a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo e, depois, a de Secretaria de Governo.

    Em 31 de outubro de 2010 foi eleito vice-presidente da República juntamente com Dilma Rousseff, para o mandato de 1 de janeiro de 2011 até 31 de dezembro de 2014.

    Atividade parlamentar

    Foi eleito três vezes para a presidência da Câmara dos Deputados (em 1997, 1999 e 2009). Na primeira gestão, criou sistema de comunicação, responsável por noticiar o trabalho dos parlamentares e os debates travados no plenário e nas comissões. Nesse período, a Câmara discutiu e votou vários projetos que alteraram a estrutura do Estado brasileiro, com mudanças de grande repercussão para a modernização das instituições nacionais. Também na condição de presidente da Câmara, assumiu a Presidência da República interinamente por duas vezes: de 27 a 31 de janeiro de 1998 e em 15 de junho de 1999.

    No terceiro mandato, como presidente da Câmara, impediu o trancamento da pauta por Medidas Provisórias editadas pelo Executivo, oferecendo nova interpretação constitucional: segundo ele, uma MP somente trava a votação de matérias que podem ser objeto de Medida Provisória. Assim, a votação de Propostas de Emenda à Constituição, Resoluções e Projetos de Lei Complementar, entre outras matérias elencadas no §1º do art. 62, não poderiam ser barradas. Com essa interpretação, amplamente acolhida no meio jurídico e no âmbito legislativo, a Câmara retomou as votações de outras matérias.

    Renunciou à Presidência da Câmara em 17 de dezembro de 2010, para assumir o cargo de vice-presidente da República no governo Dilma Rousseff.[1]

    No livro Democracia e Cidadania reuniu pronunciamentos e artigos elaborados ao longo do desempenho de seu mandato parlamentar.

    De 2001 até o final de 2010, foi presidente do diretório nacional do PMDB.

    e agora abaixo biografia do comentarista #113:

    n/a

    hehehe

    E na minha opinião, o safado já “jantou” a Dilma, que raiventa com a aprovação do Código Florestal deseja se vingar convocando mais “amazonas” para seu bando suicida.
    Ela parece desconfiar da qualidade dos homens do PT.
    O caipira filho de libaneses está só deixando a “prisidenta se acalmá pra nóis..ó ó top, top,top”
    E se a presidenta doenta ficar mais doenta, quem assume?

  116. Olá!

    Sobre o liberalismo e a suposta consideração de que os liberais vêem o ser humano inerentemente sensato e decente, isso não poderia estar mais errado.

    Para os liberais, basicamente, a natureza humana é, essencialmente, imperfeita e fixa, sendo que tais imperfeições são praticamente impossíveis de serem eliminadas por completo e o máximo que se pode fazer é construir instituições e cultivar valores que reduzam razoavelmente os danos que essas imperfeições venham a causar à própria pessoa e aos outros, permitindo, assim, que seja factível erigir uma ordem social que seja minimamente civilizada. Por isso é importante haver separação entre os poderes, eleições periódicas, leis, constituições e todo o tipo de mecanismos que contribuam para amenizar as imperfeições da natureza humana e a violência que as pessoas (e o próprio Estado) venham a causar umas às outras.

    Um liberal olha para o sofrimento e dificuldades do mundo e reconhece que esses tipos de coisas jamais serão eliminadas por um passe de mágica ou mesmo completamente, sendo que o mais importante é buscar amenizar esse tipo de realidade através das instituições democraticamente estabelecidas. Um liberal não fica surpreso com esse tipo de sofrimento, pois essa é a realidade social mais frequente no registro histórico. Essa é a regra do registro histórico e não a exceção. O que de melhor pode ser feito para amenizar esse sofrimento e dificuldades consiste em dirigir as instituições nesse sentido, mas sem confiar em qualquer tipo de messianismo político e/ou radicalismos.

    Já para os fundamentos mais básicos da mentalidade da esquerda ou de uma parte da esquerda, desde os seus primórdios lá pelo final do século XVIII, a natureza humana em si é maleável e pode (e deve!) servir de material para experimentações (sociais, econômicas, educacionais, e etc.) que têm como objetivo eliminar e/ou aperfeiçoar a essência da natureza humana. Para a esquerda, essas imperfeições podem ser eliminadas a partir do momento em que as lideranças políticas certas e as instituições certas tenham espaço aberto para agir e colocar em prática os valores que eles pregam.

    Para um partidário desse tipo de mentalidade, não há razão nenhuma para que haja sofrimento e dificuldades no mundo e que se tal realidade se estabeleceu foi pelo fato de os outros não serem tão nobres e inteligentes quanto ele e nem detentores da mesma verdade histórica que ele possui, sendo, portanto, necessário reconstruir essa realidade e eliminar a ordem social estabelecida, iniciando a construção de uma nova ordem. Para esse tipo de mentalidade, existem lideranças e instituições causando sofrimento e dificuldades aos outros, daí que uma vez que as lideranças certas estejam nos cargos de tomadas de decisões e as instituições certas sejam construídas, todos os sofrimentos e desgraças do mundo desapareceriam.

    Existem dois fatos históricos que ilustram bem cada uma dessas duas mentalidades. Respectivamente: A Revolução Americana e a Revolução Francesa (a primeira revolução na qual a esquerda assumiu a liderança).

    Na Revolução Americana foi assumido desde o começo que havia poucas coisas que podiam ser feitas e que o principal a ser feito era minimizar os danos causados pelas imperfeições da natureza humana, por isso que os americanos de então estabeleceram uma constituição, separação entre os poderes, uma Carta de Direitos, liberdade de expressão, liberdade de imprensa, liberdade religiosa, leis que limitavam a ação do governo e que garantiam direitos fundamentais aos cidadãos e etc., estabelecendo, assim, uma ordem social na qual um grupo político contrabalanceava a atividade de um outro grupo, evitando que houvesse o surgimento de anarquia e coisas tais.

    Na Revolução Francesa foi assumido que se as pessoas certas fossem colocadas nas posições de poder e as instituições certas fossem criadas, então, todos os problemas dos franceses desapareceriam. A vontade de reconstruir a ordem social de então era tão radical, que os revolucionários foram ao extremo de até mesmo mudar os nomes dos meses do calendário (Ventoso, Pluvioso, Termidor, Pradial e etc.). Não houve a criação de mecanismos que reduzissem os danos que as pessoas pudessem causar umas às outras e o resultado disso foi toda aquela desgraça do Reino do Terror, as guilhotinas, o fim da liberdade religiosa, o uso da estrutura estatal para prejudicar os próprios cidadãos, houve o Triunvirato, a ditadura, supressão das liberdades e caos político. Se os revolucionários não tivessem jogado no lixo a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, talvez, menos pessoas tivessem morrido.

    Se vocês forem observar o tipo de instituições e valores que os liberais pregam e construíram, fica evidente que a principal finalidade dessas instituições e valores é reduzir os danos causados pelas imperfeições da natureza humana e também que nenhuma entidade na sociedade acumule tanto poder ao ponto de poder prejudicar a grande maioria dos cidadãos, daí a existência de separação entre os poderes, liberdades individuais, limitação da ação do governo, mecanismos para reduzir a corrupção e coisas tais. São coisas que partem da consideração a priori de que as pessoas podem prejudicar umas às outras e tais instituições e valores têm como objetivo amenizar isso. Portanto, a suposição de que os liberais consideram o ser humano como uma entidade essencialmente sensata e decente não é verdadeira e nem está de acordo com os fatos.

    É isso aí.

    Até!

    Marcelo

  117. Chesterton said

    Pra teu governo, participei da elaboração de alguns trabalhos do Iochpe.

    chest= então tá….

  118. Chesterton said

    Elias não gostou do rótulo de neo-liberal…tudo bem. Mas ele é capitalista. Mas não é conservador, afinal, ele é “progressista”, quer ser bacana, um cara legal, não pode se dizer conservador. E quer ainda ser a esquerda. Um capitalo-esquerdista, um oxímoro. Talvez, hum…já sei:
    – NEO-CAPITALISTA?

  119. Carlão said

    Talvez o M. Augusto devesse refletir um pouco mais sobre o significado da expressão popularpérolas para porcos
    Assim economizaria digitação e tempo dos outros comentaristas realmente interessados em suas palavras.
    Pergunto M. Augusto: Se eles não entenderam ou aprenderam nada até agora por que passariam a entender alguma coisa a partir de seu texto iluminador?
    E se…
    Eles não quiserem ser iluminados.
    Afinal estamos num blog democrata!
    Só não vale chamar abertamente algum idiota de idiota, ou um fdp de fdp.
    Só através da magia das palavras subentendidas.

    Dizem por aí que já apelidaram o governo reformado após Palocci ter sido “praspicado”, de A Gaiola das Loucas!
    esses deputados do PT são foda.

    hehehe

  120. Chesterton said

    agora, Ideli? ela não é meio truculenta para este posto?

  121. Chesterton said

    Carlão, só com muito bom humor…

  122. Chesterton said

    Bem, neo capitalista, mas o Elias é do PT!!!! Então é PETO-CAPITALISTA!

  123. Chesterton said

    Minha viagem ao Chile já deu resultados, Pax. Grande renda per capita, enorme diferença salarial entre ricos e pobres (hummmm. tá cheirando mal). Vinte por cento da população na pobreza, 5,7% na miseria. Salario minimo 160 dolares. Policiais, professores, juizes com baixos salários.
    Escolas grátis, mas não chegam aos pés das escola particulares das elites. Ensino superior caro.
    Pô, Pax, esse cara tá mentindo?

    http://www.contactchile.cl/en/chile-chileans-03.php

  124. Carlão said

    Já ia me esquecendo:
    Ricardo Kotscho
    http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho/2011/06/10/troca-troca-foi-a-pior-solucao/
    abaixo o final

    Sempre é possível piorar o que já estava muito ruim. A escolha de Ideli Salvatti para a coordenação política do governo, por tudo que conheço dos personagens envolvidos nesta história, é pior do que um tiro no pé. É a onipotência no seu pior momento, um salto no escuro, sem rede de proteção.

    E, lá embaixo, no picadeiro, estamos todos nós.

    Até “ele” está com vergonha.
    efeito zédirceu ….
    hehehe

    Gaiola das Loucas?Temer queimou?
    Temer dançou?
    Corre-se o risco do Temer virar a reserva moral do país.
    O que diante do desastre desse governo até pode ser
    “menos ruim”.
    Imaginem como poderá ser um governo com ministros casados,ele das comunicações, ex-planejamento, ela a gestora casa civil do nada, pois todos os projetos importantes estão debaixo de outros ministros.
    A expert em peixes&afins, ex tiete do lula no Senado – Ideli na coordenação e dilma, como sempre, na reserva esquentando o banco para lula em 2014.
    Trata-se de mais um embuste do Moluscão, enlouquecido.
    Se depender de mim, incluam-me fora desta.
    Xingarei fdp de fdp com todas as letras e Px em nome de sua responsabilidade, me censurará. E estará certo ao me censurar mas errado em não censurar os comentários anteriores.
    Onde um genérico “e se vovó fosse vovô, se transformou numa acusação de viadice.Confesso que nem tinha pensado nisso.

    Voltando à Gaiola das Loucas- a missão!
    Como não combinaram com os russos…tudo pode acontecer.
    Como diria Garrincha o maior craque do mundo depois de Pelé!

    Rendo aqui a minha homenagem a este grande brasileiro.
    Garrincha. Injustiçado.
    Com todos os seus problemas Garrincha foi um brasileiro milhões de vezes melhor par o país que o nosso popularesco moluscão, o bêbado de poder.
    Inconsequente!

  125. Chesterton said

    est:How many functioning,economically developed democracies are there with a current set of fiscal policies that will not lead them to financial ruin? To be more specific,this means countries with a debt-to-gross-domestic-product ratio of less than 50 percent,in which the economy is growing faster than additional debt. Leave out very small economies and resource-based countries such as petro-states like Norway.

    Here is his answer:

  126. Chesterton said

    ..(continua)..Chile should be a role model for low-income countries because it shows how good economic policies can transform a relatively poor country to a middle-income country in one generation. Chile has the highest per capita income in Latin America. Even though the government has swung back and forth from being controlled by parties of the left and right,the basic free-market,limited-government economic model designed by economists from the University of Chicago and the brilliant José Piñera has remained in place. The largely privatized social security system was the brainchild of Mr. Piñera and has been so successful that more than 30 countries have adopted versions of it,including Sweden.

    chest
    1. free market
    2. limited government
    3. seguridade social privada

    Pax, ele tá dizendo mais ou menos exatamente o contrario do que você diz…..ele está mentindo? GOVERNO LIMITADO!!!!!

    (boa essa viagem ao Chile)

  127. Carlão said

    Na posse de Ideli
    ….
    A seu lado estava este incrível Luiz Sérgio. Perguntaram-lhe o óbvio: não perdeu prestígio com a mudança? E ele deu uma resposta realmente estupenda:
    “O Ministério da Pesca é muito importante. A pesca tem importância para o Estado do Rio e para o município de Angra dos Reis, do qual fui prefeito”.

    Entendi. Ele é ministro do Rio. Não! Ele é ministro de Angra do Reis. Alguns empiristas insistem em negar que a política brasileira tenha morrido. Deve ser uma distorção ditada pela experiência irrefletida, mas sem alcance conceitual. Conceitualmente falando, pensando nas tradições que a prática política evoca, tendo achar que estão errados…

    Do RA , o esperto louco ou o louco de esperto?
    Pax ainda não se decidiu como classificar o simbolo atual da oposição, que hoje RA representa. Por mérito próprio.
    RA não prestou serviços de consultoria a empresas, cujo nome não pôde ser divulgado. Recebe remuneração da VEJA e declara IR como todos os mortais.Tem suas opiniões agudas e não vendeu nada a ninguém.
    Se duvidarem é simples: quebrem o sigilo fiscal dele dum jeitinho que só petista sabe fazer.Não contem com a Prefeitura de Sampa se for o caso.
    Mas pax hesita: Ele quer consultar seus pares intelectuais falecidos, o PD e o Idelber, antes…de segunda feira (revistas semanais)
    Se forem sábios, eles lhe dirão que não se confronta um simbolo.
    Verdadeiro ou falso.Tanto faz.
    Qual a catadora de lixo que não queria apertar a reunião do lixo onde lula comemorava seu luxo (apertar a mão de reis e de lixeiros…protocolarmente)?

    Lula, o safado teflon que o diga.Mas ele não diz…ele enrola:
    No dia 20 de Dezembro passado, o sacana concedeu a seus parentes um passaporte diplomático ilegal.Par beijar a mão de reis e rainhas
    E ainda a “famiglia” hesita em devolver.Posterga.
    Uns sim outros não. A treta deve ser interessante para entrar em Miami
    e desembarcar em Sampa, sem questionamentos.
    Os preços no Brasil andam proibitivos para equipamentos eletrônicos.
    i-Phone, i-Pad etc.
    a “famiglia” lula é uma vergonha!
    Eles aprenderam a “se achar”por causa de seu pai, o filho da puta sem vergonha.
    hehehe

  128. Chesterton said

    Pedagogia do amém DORA KRAMER

    ESTADÃO – 10/06/11

    Treinados que são nas lides do poder, os rapazes do PMDB não vão se rebelar, em público, contra a presidente Dilma Rousseff.

    Contudo, que ela tenha em mente um dado: sua autoridade é inerente ao cargo, mas a solidariedade para enfrentar as dificuldades se conquista no exercício cotidiano da parceria.

    Mandar um auxiliar ameaçar o vice-presidente da República para que o partido dele se comporte no Congresso conforme o desejo do Palácio do Planalto e dias depois repetir o gesto de menosprezo, informando ao vice de uma decisão àquela altura já conhecida por meia Brasília, convenhamos, não é a melhor maneira de atuar em regime de coalizão.

    Aos sócios da aliança motiva todo tipo de interesse: legítimos e ilegítimos. No primeiro caso se incluem a divisão dos cargos passíveis de comando político e também o compartilhamento de algumas decisões, notadamente as que digam respeito diretamente às relações entre Executivo e Legislativo.

    No segundo, ficam as chantagens, as malfeitorias e vilipêndios em geral que cabe ao governante administrar de modo a privilegiar sempre o interesse público. Aí incluída a observância da lei, da responsabilidade e da ética.

    Quando aceitou ingressar no mercado eleitoral e disputar a Presidência da República sustentada numa aliança de mais de dez partidos, Dilma Rousseff aceitou também as regras do jogo.

    Quando firmou sociedade majoritária com o PMDB, dando ao partido a Vice-Presidência, Dilma fechou o acordo que lhe permitiu acesso a todos os benefícios da legenda (tempo de televisão, estrutura e palanques no país todo), além de impedir que fossem carreados à candidatura adversária.

    Estava irremediavelmente comprometida com o PMDB. Para o bem e o mal.

    Quando ganhou a eleição e se viu sustentada por uma maioria congressual que reduziu a oposição a pouco menos que uma insignificância, Dilma Rousseff já deveria saber que seria preciso mais que a simples divisão do ministério e escalões inferiores aos aliados para governar.

    Seria imprescindível considerá-los e tratá-los como parceiros de fato, conferindo-lhes prestígio e atenção. Sob pena de não poder contar com a contrapartida da lealdade e não dispor de moral para cobrá-los por eventual abandono ao longo do caminho.

    Até agora a presidente parece não ter compreendido isso, aplicando, como forma de afirmação de autoridade, à falta de outras habilidades, a pedagogia do amém.

    Quer solidariedade, mas não oferece nada além do desdém. Aproveita-se, claro, da má fama dos políticos, notadamente da imagem construída pelo PMDB durante anos de serviços prestados ao fisiologismo.

    Aos cinco meses de governo lhe é dada a oportunidade de perceber que as coisas não são tão simples, que governo eleito na esteira de uma composição política deve exercitar a arte de ouvir e se comunicar internamente.

    Se entender o espírito da coisa, Dilma terá a seu lado os aliados como tiveram os antecessores Lula e Fernando Henrique. Se não entender, não adianta demitir ministros, porque estará sempre trocando seis por meia dúzia.

    Battisti
    O Supremo decidiu, está decidido. Mas, desta vez, equívocos em série podem levar o Brasil ao Tribunal Internacional de Haia por alegação do governo italiano de descumprimento do tratado de extradição entre os dois países, na decisão do então presidente Lula de não mandar Cesare Battisti de volta ao país que o condenou à prisão perpétua por quatro assassinatos.

    Equívocos iniciados com a decisão do então ministro da Justiça, Tarso Genro, de contrariar parecer de órgão técnico de sua pasta pela extradição; continuados com a transferência da palavra final a Lula pelo Supremo apesar de sentença favorável à exigência da Itália; culminados com o veredicto presidencial baseado na suposição de que a Itália não seja um Estado de pleno Direito.

    Resultado: depois da bizarra mediação de acordo com o Irã, eis o Brasil de novo exposto desnecessariamente ao risco do constrangimento internacional.

  129. Chesterton said

    Murismo
    O Brasil absteve-se na votação da Agência Internacional de Energia Atômica que denunciou a Síria ao Conselho de Segurança da ONU por atividades nucleares clandestinas.

    De abstenção em abstenção, vamos construindo um sólido protagonismo no ponto mais alto.

    Do muro.

    alon

  130. Patriarca da Paciência said

    Vilarnovo,

    você não está interpretando os comentários direito. Veja bem que eu me referi a uma “certa casta de liberais que o Reinaldo diz pertencer”. E também que eu coloquei “liberais” entre aspas.

    Eu, desde o tempo de Nomínimo, sempre me declarei social democrata e admirador dos regimes escandinavos.

    Meu pai foi político, chegou a ser prefeito de uma cidade do interior e sempre se declarou um liberal.

    Mas liberal no sentido de aceitar que outras pessoas tenham suas próprias
    opiniões e que todos tem o direito de existir – este sim, um direito sagrado.

    A direitona brasileira tem como principal característica a tentativa de
    negar as opiniões dos outros e até a tentativa de negar o direito de existir dos outros.

    A direitona brasileira é profundamente retrógrada.

  131. Patriarca da Paciência said

    “Na Revolução Francesa foi assumido que se as pessoas certas fossem colocadas nas posições de poder e as instituições certas fossem criadas, então, todos os problemas dos franceses desapareceriam. A vontade de reconstruir a ordem social de então era tão radical, que os revolucionários foram ao extremo de até mesmo mudar os nomes dos meses do calendário (Ventoso, Pluvioso, Termidor, Pradial e etc.). ”

    Meu caro Marcelo Augusto,

    Este é o pensamento mais equivocado que alguém possa conceber. À época da Revolução Francesa, simplesmente haviam os “aristocratas” e “os miseráveis”, estes morrendo aos milhares, pelas ruas e sarjetas, o que era simplesmente constrangedor para pessoas decentes.

    O que as pessoas decentes queriam era simplesmente o direito de sair às ruas sem ver tal espetáculo deprimente.

    Você realmente tem uma perspectiva bastante limitada.

  132. Chesterton said

    ai, ai, ai….

  133. Olá!

    Patriarca da Paciência,

    “Este é o pensamento mais equivocado que alguém possa conceber. À época da Revolução Francesa, simplesmente haviam os ‘aristocratas’ e ‘os miseráveis’, estes morrendo aos milhares, pelas ruas e sarjetas, o que era simplesmente constrangedor para pessoas decentes.

    O que as pessoas decentes queriam era simplesmente o direito de sair às ruas sem ver tal espetáculo deprimente.”

    Você parece que não entendeu o meu ponto.

    Isso que você citou de miseráveis espalhados pelas ruas e coisas tais são um exemplo dos sofrimentos e desgraças deste mundo. O ponto fundamental que você esquece consiste na maneira com a qual os revolucionários franceses usaram para lidar com essa situação.

    No lugar de estabelecerem as regras gerais de um processo que ao longo do tempo pudesse ir minimizando gradativamente os problemas sociais e econômicos da época, os revolucionários franceses seguiram o caminho oposto e usaram a tão conhecida estratégia de “reconstruir o mundo da noite para o dia”. Os revolucionários achavam de fato que havia pessoas em posições de poder e instituições (o Antigo Regime) causando todos esses males e que se as pessoas certas (eles próprios) fossem colocadas nas posições de poder e as instituições certas fossem criadas (criadas por eles mesmos), então, todos esses males desapareceriam.

    E outra: As lideranças revolucionárias vinham de famílias que poderiam ser tudo, menos do povo.

    É só.

    Até!

    Marcelo

  134. Kleber Carvalho - MG said

    Pax, a oposição brasileira fuma um baseado? se o Farol defende a liberação da marvada, será que a oposião coaduna com seu pensamento?

  135. Elias said

    Pax,

    Quando um vice presidente, ou vice governador, ou vice prefeito, ou vice de qualquer coisa, começa a correr atrás da imprensa, pra dizer que está atuando no miolo das decisões; quando um vice de qualquer coisa começa a vazar notícia de cocheira pra imprensa, pra demonstrar que está atuando no miolo das decisões, é porque ele NÃO está atuando no miolo das decisões.

    Quem está atuando no miolo das decisões nunca diz que está. Principalmente antes das decisões se tornarem públicas, quem está no miolo, se pressionado pela imprensa, desconversa.

    Temer já começou a exibir todos os cacoetes de quem foi posto no acostamento, tá se virando mais que charuto em boca de bêbado pra sair do acostamento e, enquanto isso, não quer que percebam que está no acostamento. E, quanto mais se esforça em disfarçar que está no acostamento, mas dá da vista que está.

  136. Elias said

    Onde está escrito: “..mas dá da vista que está.”,

    leia-se: “…MAIS dá Na vista que está.”

  137. Pedro said

    Só pode ser coisa do Chester:

    http://sensacionalista.uol.com.br/2015/12/25/indulto-de-natal-a-petistas-deixa-cadeias-vazias/

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: