políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Absurdos nas obras públicas em SP e RS

Posted by Pax em 11/07/2011

Custo da ampliação da Marginal do Tietê já é 75% maior do que o previsto – Paulo Saldana e Rodrigo Burgarelli – O Estado de S. Paulo

Gastos chegaram a R$ 1,75 bilhão, com mais R$ 200 milhões para ponte estaiada e outras obras; em 2008, estimativa era de R$ 1 bi

SÃO PAULO – Apesar de as novas pistas da Marginal do Tietê terem sido abertas há quase um ano e meio, as obras de ampliação continuam consumindo dinheiro dos cofres públicos. Uma nova atualização no valor do convênio firmado entre Prefeitura de São Paulo e governo do Estado colocou mais R$ 200 milhões na obra no fim de junho. O custo da Nova Marginal chega a R$ 1,75 bilhão – 75% acima do estimado no primeiro orçamento, de 2008. (continua no Estadão…)

Só no Brasil a nova ponte do Rio Guaíba não é o caminho mais curto entre o Ministério dos Transportes e a penitenciária – Augusto Nunes – Veja

Há uma semana, o governo da China inaugurou a ponte da baía de Jiaodhou, que liga o porto de Qingdao à ilha de Huangdao. Construído em quatro anos, o colosso sobre o mar tem 42 quilômetros de extensão e custou o equivalente a R$2,4 bilhões.

Há uma semana, o DNIT escolheu o projeto da nova ponte do Guaíba, em Ponte Alegre, uma das mais vistosas promessas da candidata Dilma Rousseff. Confiado ao Ministério dos Transportes, o colosso sobre o rio deverá ficar pronto em quatro anos. Com 2,9 quilômetros de extensão, vai engolir R$ 1,16 bilhão. (continua na Veja…)

Anúncios

5 Respostas to “Absurdos nas obras públicas em SP e RS”

  1. A bomba do Dnit
    15:23, 11/07/2011
    gmfiuza
    Geral Tags: dilma, Gastos públicos, PAC

    Os 40 do mensalão agora são 36. Não faz muita diferença. O maior escândalo nem é mais o mensalão em si.

    Escândalo é o sistema de corrupção mais sofisticado da história da República permanecer seis anos na geladeira, enquanto o partido que o engendrou caminha tranqüilo para completar seus primeiros 12 anos no poder.

    A culpa não é do PT. A culpa é do Brasil.

    E agora o país tem nova chance de decidir se quer continuar sua servidão voluntária ao parasitismo petista.

    Todos os bombeiros do governo estão correndo para tentar apagar o incêndio no Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes). Não é preciso muita água – basta molhar as mãos do PR.

    O partido-empresa que manda no Ministério dos Transportes não quer muito: só continuar mandando no Ministério dos Transportes.

    Os métodos usados pelo PR na “gestão” das obras viárias (comissão de 4%) levaram à demissão do ministro Alfredo Nascimento. A presidente Dilma tomou então a decisão mais criativa de seu mandato: demitiu o ministro, mas não demitiu o PR.

    A raposa continuará tomando conta do galinheiro, mas Dilma quis escolher o novo despachante do pedaço (vulgo ministro). Aí a raposa se zangou.

    Depois de vetar o nome escolhido pela presidente, o PR ameaça explodir tudo – à la Roberto Jefferson. O senador Blairo Maggi já avisou que todos os aumentos de despesas das obras do Dnit foram aprovados pelo ministro do Planejamento, Paulo Bernardo.

    Tradução: eles não estão brincando.

    Num país em que um partido sentado sobre uma verba pública bilionária veta uma decisão da presidente da República, algo precisa vir à tona.

    Ou não – se os brasileiros quiserem continuar patrocinando as festas particulares dos sócios do governo popular.

  2. Chesterton said

    http://cbn.globoradio.globo.com/comentaristas/lucia-hippolito/LUCIA-HIPPOLITO.htm

    olhem aqui…..

  3. o anselmo goes já tinho lançado uma notinha ontem, e hoje o broadcast informa:

    07:28 FONTES:GOVERNO NÃO FINANCIARÁ FUSÃO ENTRE PÃO DE AÇÚCAR E CARREFOUR
    Brasília, 12 – O governo não vai mais ajudar a financiar a fusão entre o Pão de Açúcar e as operações
    brasileiras do Carrefour. Depois de enfrentar críticas por concordar em participar do negócio, com um aporte
    de até R$ 4,5 bilhões, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) lavou as mãos.
    Em conversas reservadas, a presidente Dilma Rousseff disse que não vale a pena enfrentar o desgaste se
    não há acordo entre os sócios em torno da proposta.
    Na avaliação do Palácio do Planalto, o empresário Abílio Diniz, do Pão de Açúcar, não foi hábil nas
    negociações com Jean-Charles Naouri, do grupo francês Casino. Naouri acusa Diniz de tentar se unir ao
    Carrefour para burlar o acordo anterior pelo qual o Casino assumirá o controle do Pão de Açúcar em 2012. O
    sócio francês chegou a afirmar que as tratativas entre Diniz e o Carrefour foram “secretas e ilegais”.
    Desde que a proposta de fusão foi divulgada, há 15 dias, começaram as reações negativas. Houve forte
    protesto contra o uso de dinheiro do contribuinte no negócio, por meio do BNDES, e parlamentares da
    oposição insistem em cobrar explicações do presidente do banco, Luciano Coutinho, e do ministro do
    Desenvolvimento, Fernando Pimentel.
    A bancada do DEM na Câmara apresentou requerimento de convocação de Pimentel na Comissão de Defesa
    do Consumidor. Na tentativa de contornar o mal-estar, o deputado Paulo Teixeira (SP), líder do PT, disse que
    o partido apoiará os convites para os representantes do Pão de Açúcar, do Casino, do Carrefour e do BNDES
    explicarem o negócio.
    Além dos protestos e das estocadas entre Diniz e Naouri, o Ministério Público abriu investigação com o
    objetivo de apurar se existe interesse público no uso de recursos federais para uma operação de fusão entre o
    Pão de Açúcar e o Carrefour. Em ofício encaminhado a Luciano Coutinho, o MP quer saber, por exemplo,
    quais os critérios para a adoção de prioridades nos investimentos do BNDES. As informações são do jornal O
    Estado de S. Paulo. (Vera Rosa)

    ;^))))))))

  4. Hamilton said

    O túnel de 2350m da avenida jornalista Roberto Marinho vai custar mais de R$ 2bi e o parque outros R$ 2bi, e o kassab e sua quadrilha estão na maior felicidade, pois quem vai tocar tal obra são as empreiteiras que financiaram suas campanhas para a prefeitura de São Paulo.

  5. Pax said

    Caro Hamilton,

    Há uma fonte sobre estes custos do tal túnel e do parque?

    Aliás, que obras são essas? Desconheço.

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: