políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Dilma mostra sua cara

Posted by Pax em 23/07/2011

É ainda prematuro afirmar que Dilma seja diferente da imagem da atual cúpula do PT, mas alguns indícios incomodam os que a chamavam de poste de Lula.

Do noticiário de hoje podemos inferir algumas disparidades. No blog do jornalista Josias de Souza, da Folha – Uol, há um post (Faxina nos Transportes ‘não tem limite’, afirma Dilma) que aponta para duas entrevistas concedidas esta semana pela presidente. Não só afirma que a faxina no Ministério dos Transportes “não tem limite”, incluindo aqui a demissão de troianos mas, também, de alguns gregos (petistas), como a presidente não esconde sua admiração ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

A entrevista que Dilma concedeu ao jornalista Jorge Bastos Moreno deve ser lida em seu blog (Coluna Nhenhenhém).

Um trecho em especial:

— Realmente, o presidente Fernando Henrique é uma pessoa muito civilizada, muito gentil. É uma conversa muito agradável. Tem gente que fica estarrecida com essa convivência, já que temos pensamentos políticos diferentes. Exatamente por isso é que as pessoas devem conversar. O governante, o político, não pode ficar limitado ao pensamento do seu grupo. Eu defendo a convivência dos contrários. Há pessoas muito agradáveis e inteligentes no governo e na oposição. Acho que, não só pelo prazer da boa prosa, mas, como presidente da República, tenho o dever de conversar com os diversos pensamentos da sociedade. Eu não sou presidente de um partido ou de uma coligação partidária, eu sou presidente da República.

Só o fato de imaginar que neste exato momento há petistas e oposicionistas absolutamente incomodados com as declarações de Dilma já nos faz imaginar que há acertos nos caminhos da presidente e suas gran-duquezas (Gleisi e Ideli) recentemente alçadas à corte após a queda de Antonio Palocci.

Aqui mesmo, neste minúsculo espaço de discussão, Dilma já produz a inimaginável possibilidade de aceitação de alguns comentaristas historicamente oposicionistas ferrenhos, desde que se mantenha firme neste caminho de perseguir a corrupção inaceitável de tantas áreas do governo federal. E esta trilha de faxina é praticamente infinita. Hoje mesmo há nova denúncia sobre podridão na ANP, cunhada de Agência Nacional da Propina pela reportagem da revista Época.

Este blog completa três anos de existência com alguma alegria.

Anúncios

57 Respostas to “Dilma mostra sua cara”

  1. mona said

    E a grande fazenda de húmus está em franca produção. A minhoca da vez é a ANP. Tá na Época. O engraçado é que os fatos ocorreram lá por 2008; estão sendo investigados pela PF e pelo MP e até agora ninguém rodou. Foi preciso que alguém – ou doido por $$$$, ou um doido indignado – vazasse a história à imprensa “golpista” para ela chegar aos humildes contribuintes… Há algo de muuuito podre no reino da Dinamarca.

  2. mona said

    Vixe, Pax, o comentário anterior ficou mal colocado,porque era do outro post. Por B.I.O.S. (burrice ou inabilidde do operador do sistema), não consegui postá-lo no local certo… E terminou aqui. Depois foi que vi que você já se referia ao escândalo do fim de semana, desta vez envolvendo a ANP. No Nassif, os “eternos bem intencionados” estão desconsiderando a reportagem, em função da autoria dela (Diogo Escosteguy) e do perito citado (Molina). Só que esquecem que os fatos relatadfos estão apoiados em farto material devidamente documentado (cheques, vídeos, gravações). É. A paixão cega, mesmo.

  3. Pax said

    Não esquenta, Mona.

    Com relação aos que desconsideram a reportagem da Época: nem vi ainda e nem preciso ver. Sabemos que existem problemas enormes de corrupção em todas as agências regulatórias. Estão poluídas à além do suportável. Não é de hoje que comentamos que precisam ser implodidas e recriadas.

    Imagina o que acontece com as quadrilhas na Anatel, Aneel etc… é muito dinheiro envolvido e tudo indica que agem da mesmíssima forma como agem estes da ANP que a reportagem do Diogo mostra.

  4. Pax said

    off…

    tão dizendo por aí que Amy Winehouse morreu…

    e um vídeo que Serra, Kassab e Marta vão detestar ver, mas vale muito conferir

  5. Chesterton said

    legal o clip, mas não vai incomodar os atuais políticos, que não tem poder “tunel do tempo” de mudar o que está feito.
    Outras cidades domaram a natureza de modo mais radical ainda, construiram tanques dentro da terra, etc…
    Abrir estradas ou não? Pura ideologia, o Brasil se industrializou as custas do automovel, reverter isso é impossível,
    Matar um rio? Ora, secaram lagos, e mares….
    Olhar do colonizador? Ora, é óbvio que se não fosse o colonizador europeu estaríamos até hoje no meio do mato. Vivendo até os 30 anos de idade, passando fome, comendo uns aos outros.

  6. Zbigniew said

    Bom que a imprensa golpista faca a sua parte e aponte os erros e os casos de corrupcao. Acho muito prematuro acreditar que uma moralizacao das relacoes politicas e com a res publica se de em pareceria com o PIG. Mas acredito que isto possa ate acontecer reflexamente. Ha outros aspectos que fogem aos mais apressados e que passa pela figura do LULA. Percebam que a Dilma esta fazendo o que o Lula e o FHC nao fizeram: este e um discurso ja bem arrumado e declarado pelo PIG. Dilma deve estar dissociada da figura de Lula, porque Lula pode ser uma alternativa em 2014. Quanto a questao da corrupcao em si, Dilma esta fazendo o certo, e isto deve ser cobrado nao so a nivel federal, mas em todas as esferas da Administracao Publica.

  7. Zbigniew said

    Os sistemas politicos nao dispensam a parceria com a midia (vejam o caso Murdoch e o “The News of the World”). Esse padrao se repete em todo o mundo. A corrupcao tambem e acobertada pela midia, assim como pelo Ministerio Publico e outras instituicoes que deveriam apontar continuamente os erros e desvios no trato com a coisa publica. Mas ha uma contaminacao que encontra explicacao na alopoiese entre estes sistemas, com base no negocio e no auferimento de lucros politicos e economicos. Com isto os principios sao facilmente descartados em nome dos interesses de grupos. Entretanto, com todos os senoes nao se pode negar que e uma oportunidade de ouro para que a Presidenta faca a faxina tao necessaria. Nao se pode negar tambem que seu estilo e sua postura sao muito mais palataveis aos baroes da midia e seus porta-vozes do que o Lula. Isto e uma vantagem interessante para Dilma e ela esta sabendo usa-la com sabedoria.

  8. Pax said

    Caro Zbigniew

    Se existe uma imprensa golpista e este golpismo se traduz em apontar corrupção do governo (qualquer instância), então eu gosto disso que chamam de imprensa golpista.

    Segundo Eugênio Bucci, um cara que gosto de ler, somente a imprensa livre é capaz de superar os problemas da imprensa livre. Gosto desse pensamento. E imprensa livre significa ter boa e má imprensa. Claro que sim.

    Ainda estou tentando entender essa história de alopoiese e autopoiese, existe algum lugar onde consiga a definição de forma simples?

    Caro Chesterton,

    Uma coisa é mudar a Natureza de forma que possamos viver melhor aqui e acolá, outra é teimar com a Natureza. Brigar com água é uma burrice sem tamanho e o vídeo mostra a burrice que os paulistanos comentem neste sentido. Não vejo a questão como impedir ou não os carros, mas sim sobre como fazer para os carros existirem e a vida ser minimamente aceitável. Hoje em São Paulo não há vida aceitável. Acredite. Fica-se horas absolutamente parado no trânsito, todo mundo estressado, as coisas não andam. E o pior: quando chove aí mesmo que a “vaca vai pro brejo”. O vídeo mostra esta miopia geral com que foram tratadas estas questões por aqui. Mais ou menos como querer esconder/impedir a passagem do Sena em Paris.

  9. Chesterton said

    os socialistas gastam o que não tem, o que não arrecada, destroem o tesouro distribuindo privilégios “bem-estar-social”, e a culpa é do neo-liberalismo?

    http://www.claudiohumberto.com.br/artigos/?id=280456

  10. Pax said

    Ah, sim, a questão faxinal de Dilma. Vamos lá.

    Se quiser olhar com olhar crítico de todo, olhar de oposição, diria que Dilma está sendo movida pela imprensa, que se for feudo do PT ou do PMDB a jurupoca vai piar etc etc.

    Se quiser olhar com olhar positivo diria que Dilma consegue limpar aqui e acolá questões realmente inaceitáveis que este governo de coalisão lhe impõe e que ela parece determinar uma personalidade diferente de um poste como os oposicionistas falam.

    Hoje o Alon faz um bom post sobre o assunto: http://www.blogdoalon.com.br/2011/07/qual-e-o-escopo-2407.html

    Cá do meu ponto torço que a imprensa mostre mais e mais problemas, todos que puder, e que DIlma corra atrás. Seu nome, seu governo e o próprio futuro do PT é que estão em jogo. Burrice será o PT (esse da atual corrente que o lidera) ficar contra. O ideal será perceber que estes movimentos tem apoio popular e tentar se adaptar à essa valsa. Supondo o contrário disso o PT se enterra de vez em seu processo de peemedebização que determinará sua imagem para o resto da existência do partido.

    O caro Elias que anda sumido afirma que é hora de renovar o PT. Concordo com ele.

  11. Pax said

    Ora, caro Chesterton,

    E os liberais americanos? Também não estão na mesmíssima situação? Entraram em guerras alhures, guerras caríssimas, e agora não tem dinheiro para pagar as contas. O último governo que equilibrou as contas por lá foi o do Bill.

    (cá entre nós, sinto muito, mas não consigo nem começar a ler o CH. o tio ainda leio de vez em quando para me divertir com suas histerias e até para ver alguns pontos de vista quando ele tem alguma razão, mas CH… não dá)

  12. Chesterton said

    Pax, os liberais americanos são os democratas, Obama é um liberal norte-americano.
    Quem gastou dinheiro em guerras até hoje? Os republicanos pacificaram o Iraque. Os liberais não saem do Afeganistão.

    O Carlos Chagas é antigo colunista do Tribuna da Imprensa, está ancorado no CH porque ninguem dá bola para ele, só eu que teimo. Pode clicar no link que não é CH.

    Mudar o PT? Renovar o PT? Ora, é melhor arar e plantar nova semente.

  13. Chesterton said

    http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20110521/not_imp722099,0.php

    aqui, Pax, o pessoal vai fundo.

  14. Patriarca da Paciência said

    “Os republicanos pacificaram”

    Até onde vai a loucura de certas pessoas?

    Estou começando a desconfiar que seja infinita!

    Ainda bem que esse tipo de gente é minoria!

  15. Patriarca da Paciência said

    Os republicanos pacificaram o Iraque. Freud é uma Fraude.

    Eu acrdedito no Chesterton tanto quanto acredito no Papai Noel!

    Eu e… a grande maioria dos brasileiros.

  16. Patriarca da Paciência said

    Caro Pax,

    não resta a menor dúvida que a “grande imprensa” da Venezuela tentou dar um golpe no Chavez.

    Não resta a menor dúvida que foi a “grande imprensa” que provocou o suicídio de Getúlio Vargas.

    Não resta a menor dúvida que foi a “grande imprensa” que elegeu e depois derrubou Collor.

    A “grande imprensa” perdeu muita força, já não é mais aquela, graças principalmente ao Lula.

    A primeira grande derrota da “grande imprensa brasileira” foi a tentativa fracassada de desmoralizar o Lula.

    Hoje, se a a tal de “grande imprensa” talvez não seja mais golpista, é por falta de forças.

    É bem isso aí.

  17. Patriarca da Paciência said

    Amy Winehouse,

    suas músicas ou falam de droga ou de sexo explícito!

    Quanta genialidade!

    Raul Seixas tinha bem mais assuntos!

  18. Zbigniew said

    Sim, caro Pax. A imprensa livre e um valor democrático q deve ser preservado. Tem seu papel e e reconhecidamente relevante no aprimoramento da democracia. Mas não podemos fazer vistas grossas aos seus problemas e distorções. O caso News of the World não pode ser relevado. O combate a corrupção, hj, não passa pelo PIG, especificamente, embora, como disse, reflexamente, ate ajude a Dilma neste desiderato.

  19. Pax said

    Caro Zbigniew,

    Também acho que a imprensa mais ajuda que atrapalha DIlma nos assuntos afetos ao blog. E também concordo que não se deva relevar o cado News of the World, apesar de achar que não devemos demonizar de todo o Murdoch. Veja o Globonews painel deste fim de semana se tiver oportunidade. O Eugênio Bucci dá um show.

    Caro Patriarcar,

    A moça era craque.

  20. Zbigniew said

    Ha um outro aspecto. O extremismo. E importante tomarmos cuidado porque em tempos de crise os extremismos sao facilmente justificados em algumas mentes. Digo isto porque em alguns veiculos foi dado voz a posicoes radicais, em que o outro, o diferente, o esquerdopata ou o direitoba empedernido sao defenestrados, pre conceitudados, desqualificados, e isto nao leva a lugar algum. Ou leva, como no caso noruegues de extrema-direita que assassinou dezenas de pessoas sob as bencaos de sei la o que de loucura preconceituosa. Tempos dificeis em que a moderacao e mais do que necessaria e a vigilancia deve ser redobrada. Por sinal, aqui como alhures os principais suspeitos sempre sao os muculmanos. Neste passo entendo que as ultimas eleicoes foram prodigas em exemplos de destemperanca, onde odios religiosos e politico foram, infelizmente, estimulados pela irresponsabilidade de alguns. E o PIG teve um papel relevante em tudo isto. O caso da bolinha de papel foi so um exemplo…

  21. Chesterton said

    A imprensa então ajuda Dilma quando essa tenta limpar o lixo peto-lulista e atrapalha Lula…sei, Lula não queria limpar o lixo peto-lulista.

  22. Zbigniew said

    Lixo lulo-petista e bem tipico de extremistas. O lixo de corrupcao e edemico, cultural e nao e privilegio deste ou daquele partido ou coligacao. Sempre existiu e faz parte do sistema politico brasileiro. O fisiologismo e a chantagem e a forma com que se montam coalizoes no pais e em grande parte do mundo. A diferenca e a intensidade com que isto se da, e como se da, ja que cada partido quer um naco do poder. No Brasil ainda nao passamos isto a limpo. Quanto ao Lula – que e o que o PIG quer colocar em discussao como um dos metodos de desconstrucao do ex-Presidente – se pecado teve (e teve no seu sentido estrito) foi nao combater este mal mais profundamente, ja que preferiu dar prioridade a outras bandeiras, embora nao tenha descuidado desta. Se fosse para escolher entre a inclusao social e o combate a corrupcao mediante uma reforma politica seria, nao dando para faze-las concomitantemente, faria a primeira. Hoje temos um pais mais igual e, quica, mais preparado para tal reforma, levando-se em conta que esta reforma seria importante para o combate a corrupcao no pais. Acho interessante que falam do PR na base do governo do PT, mas agora, que veio a tona os casos de corrupcao no DNIT, a culpa e da vista grossa do Lula. Ainda que no governo do Lula a Policia Federal tenha funcionado como nunca, assim como o Ministerio Publico Federal. Porque durante o governo Lula nao se levantou esta lebre? E muito estranho.

  23. Zbigniew said

    Alias, com todo respeito, governo nenhum deve se pautar pela midia. Seria um governo fraco, porque nas maos de interesses outros que nao os da nacao. A midia ajuda, mas, como diria o Paulo Moreira Leite, tem muito do Murdoch em seus interesses. Numa empresa jornalistica, quem pauta quem: o departamente de jornalismo ou o financeiro? Neste aspecto e que os grandes conglomerados de comunicacao so podem ajudar quando seus interesses politicos e economicos forem contrariados. Ai sim havera espaco para denuncias de corrupcao. Por sinal, como vai a questao da ALSTOM e do Paulo Preto em Sao Paulo?

  24. Pax said

    Do pouco que conheço por me contarem, caro Zbigniew, a área comercial não pauta o jornalismo, não.

    O que pode haver é alguma interferência da alta direção, mas não da área comercial. Aliás, os grandes afastam bastante uns dos outros.

    Por alta direção leia-se os donos mesmo. Como no caso daquela psiicanalista demitida no Estadão, a Maria Tereza Kehl.

  25. Zbigniew said

    So completando: e o Ricardo Teixeira? Ja absolvido pela FIFA segundo a Globo(?!). Claro, claro, e uma empresa capitalista e nao vai de encontro aos seus interesses. Perceberam?

  26. Pax said

    E o lance da mídia pautar o governo, também acho que o que deve prevalecer é o projeto deste governo. O que acho interessante nestes últimos episódios é o fato da mídia pautar o governo no que se refere às corrupções encontradas e divulgadas pelos jornalistas. Essa pauta eu acho ótima a atuação da imprensa. Mesmo que seja uma imprensa que alguns chamam de PIG e eu me reservo o direito de não partilhar essa opinião. Existe, sim, uma má imprensa e uma boa imprensa, bons e maus jornalistas etc. Num mesmo jornal encontramos diferentes tipos de profissionais.

  27. Pax said

    Esse caso do RIcardo Teixeira pode desmentir um pouco meu comentário #24, sim. Concordo.

  28. Zbigniew said

    Olha, Pax. Nao sou de redacao, nem conheco bem o meio. Falo pautar como metodo estabelecido, e quem estabelece e quem manda. E ha sempre quem obedeca. Sou desencantado com tudo isto, porque sempre vi no jornalismo um baluarte contra qualquer tipo de opressao. Mas, como qualquer ideologia pode se institucionalizar, esta tambem, principalmente nestes tempos, se institucionalizou. Infelizmente, nao acredito mais neste papel do jornalismo. Nao pelos jornalistas, que em sua maioria sao bons profissionais, honestos e dedicados, mas pelos que comandam.

  29. Pax said

    Zbigniew,

    Aí é fogo, mas mesmo sabendo de tudo que há, dos donos dos meios de comunicação, da concentração de poder com meia dúzia de famílias (incluindo aqui algumas como os Sarney no MA etc), ainda assim é melhor ter a imprensa livre que não.

    Vamos pegar este caso do Min dos Transportes. Será que foi ordem de algum dono de jornal? Confesso que não sei. Só sei que se sim ou se não, pouco importa, a resultante final é, no meu entender, positiva.

    Como disse, melhor uma imprensa livre canalha que uma inexistência de liberdade de imprensa.

  30. Zbigniew said

    Certamente, Pax. A imprensa, os cidadaos, todos devem ser livres, como determina a Constituicao. Liberdade de expressao e de ir e vir, alem dos direitos e garantias fundamentais previstos no art. 5.

  31. mona said

    O que estou percebendo é uma reação dos adoradores do Lula, no sentido de tentar fazer com que a sociedade acredite que, se ele não fez nada para combater a corrupção enquanto presidente, foi porque elegeu como prioridade a inclusão social, o seu projeto pessoal, não de poder (porque santos não almejam o poder…), de redução das desigualdades sociais. Na versão dos adoradores do Lula, o santo teve de se aliar ao diabo, passar a mão na cabeça dele, defendê-lo, quase deitar com ele, para que assim ele (o santo) conseguisse fazer o que tinha de fazer. E agora, com a mulher macha que elegeu, ele (o santo) está nos bastidores, aplaudindo-a, apoiando-a, incentivando-a, pois deixou as condições para ela assim aja…
    Eita versãozinha safada, hein? Nessas horas, é que é duro de acreditar que a Dilma vá, de fato, fazer a faxina que deve. Parece tudo se reduzir a cortar cabeça de um bagrinho (um reles PR), deixando de lado os grande tubarões (PT e PMDB, os pHD em corrupção graúda), como uma cortina de fumaça, uma vez que o principal responsável pela bandalheira que este País se tornou continua nos bastidores, mexendo os cordõezinhos das marionetes…

  32. Zbigniew said

    Fica difícil para leitores extremados, contaminados pelo ódio azevediano, enxergar algo q esteja alem de suas próprias convicções excludentes e preconceituosas. Não existe condições de contraponto civilizado, e isto abre espaco para iniciativas de intolerância e desqualificação. Insisto: devemos evitar os extremos. A moderação e o debate civilizado e o caminho.
    Repito: Lula não combateu a corrupção? FHC não combateu? Dilma esta combatendo mais q seus antecessores? Não existia corrupção antes de Lula ou FHC?

  33. Chesterton said

    Hilário, e acham que vão renovar o PT sem se livrarem de Lula.

  34. Zbigniew said

    Pax, assisti o video da Globonews. Nao entendi a relativizacao proposta pelo Bucci. O q tem o sucesso do Murdoch a ver com os desvios eticos de seu imperio? Esse e o problema de jornalistas falarem de jornalistas. Fica faltando objetividade. Ele e contra a regulacao em nome da liberdade de expressao, ainda q haja exageros. Para isto aplique-se a lei. Mas pergunta-se: onde estao os filtros de conteudo nos sistemas regulados, a exemplo da Alemanha e Franca? Por sinal e na Franca onde existe o chamado jornal dos jornais, o Le Monde.

  35. Pax said

    Caro Zbigniew,

    Revi o programa e realmente acho que ele relativizou. Você tem razão, volto atrás no meu comentário anterior.

  36. vilarnovo said

    Espero que entendam o que eu vou dizer: o maior erro de Murdock e seus jornais senssacionalistas (que já existiam muito antes dele compra-los) foi fornecer ao público o que ele queria.

    Eu, sinceramente, não entendo o fascínio de certo público pelas entranhas da vida particular alheia. Mesmo se tratando de “astros”, “pessoas públicas”, “celebridades”.

    Talvez pela minha tendência liberal penso mais que o que uma pessoa faz ou deixa de fazer em sua vida é problema único e exclusivo dela. Não tenho nada a ver com isso. Não me interessa, não me diz respeito. Alguns chamam isso de ser “individualista”. Eu prefiro chamar de respeito à individualidade alheia.

    Em um mundo onde o indivíduo é atacado por todos os lados, o resultado final são essas coisas.

    Só acho muito engraçado que pessoas que sempre atacam o indivíduo, hoje criticam o jornal de Murdock. Não conseguem entender que esse jornal nada mais é que um subproduto da falta de respeito à individualidade.

    Mas entendo que há um enorme grupo que adora bisbilhotar, fofocar, comentar sobre isso. E era a esse grupo que o jornal prestava serviço.

    Hoje todo mundo critica, e aposto até que as mesmas pessoas que liam o jornal estão criticando. Talvez se soubessem como o jornal conseguia as informações deixassem de ler.

    Mas conhecendo um pouco do ser humano, duvido muito.

  37. mona said

    Zbigniew,
    enquanto não for reconhecido o papel nefasto do Lula em todos esse esquema de coisas, nada de sério poderá ser feito.
    Afinal, moço, o Alfredo Nascimento e Cia. Ltda. não brotou por geração espontânea, o Pagot, o Caron, o …. (preencha com o nome da vez), estão enganchado nas tetas já há algum tempo, tendo seu comportamento avalizado, chancelado, aprovado durante todo o mandato do Lula. Dizem que a PF já andava investinado, esse e outros casos que envolvem a administração pública, inclusive esse agora da ANP. E daí? Algo aconteceu? Foi preciso que o PIG vazasse as histórias, para que ações fossem tomadas. O combate à corrupção, se houve no governo do Lula, foi em cima daqueles que não desestabilizassem o sistema, em processos ordinários de combate à corrupção na esfera pública (coisa que acontece diuturnamente, na receita, na PF, no BC – ou seja, já faz parte da coisa pública, em sua rotina de apuração de desvio). Se houve, não foi graças ao Lula e sim às instituições que ainda existem APESAR do Lula.

  38. Pax said

    Caro Vilarnovo,

    Vou discordar um pouco do teu ponto de vista. Não acho que o Murdock tenha errado ao dar o que o povo quer. O The News of the World errou ao adotar a ilegalidade como método de conseguir suas notícias.

    O povo sempre quer panis et circenses, desde os tempos do Sócrates, aquele jogador de futebol e filósofo que chutava muito bem de calcanhar.

  39. vilarnovo said

    Pax – Foi exatamente o que eu quis dizer. A maior parte do público que lê esses jornais não está nem aí para o que as pessoas fazem para conseguir essas matérias. O negócio é saber o que as celebridades fazem ou deixam de fazer.

    Não interessa que uma pessoa é perseguida quase 24 horas por dia por um fotógrafo com uma câmera na mão. Acham que esse é o preço a ser pago por serem “pessoas públicas”. E isso está contaminando tudo.

    De maneira nenhuma estou defendendo o que o jornal fez. Apenas dizendo que é o reflexo do público que o lê.

  40. mona said

    E eu, que estava começando a ficar animada… snif… adeus às ilusões…

    PMDB será poupado da faxina de Dilma

    Para não perder sustentação, presidente não fará limpeza em ministérios do partido

    Gerson Camarotti e Adriana Vasconcelos, O Globo

    Determinada a levar a faxina no Ministério dos Transportes até o fim, a presidente Dilma Rousseff será mais cautelosa, no entanto, com aliados mais poderosos, que comandam áreas igualmente importantes do governo.

    Para evitar uma rebelião generalizada nos partidos da base governista, a ordem no Palácio do Planalto é deixar para outro momento uma eventual limpeza em ministérios comandados por indicados de partidos como PMDB, PP, PDT e até PCdoB, que já foram alvo de denúncias de irregularidade.

    Uma avaliação pragmática feita por ministros do Palácio do Planalto indicou que Dilma não pode dar ao PMDB, partido do vice-presidente Michel Temer, o mesmo tratamento dado ao PR. E, para evitar que a sustentação política do governo no Congresso seja enfraquecida, Dilma não deve mexer também agora no Ministério das Cidades, comandado pelo aliado PP, nem no Ministério do Trabalho, comandado pelo PDT.

    A presidente vai se dedicar, por ora, a fazer a limpeza completa nos Transportes e quer que essa sua ação sirva de alerta para todos os partidos da base. Para um interlocutor de sua confiança, Dilma, num desabafo, alertou que até mesmo as alianças políticas têm limite.

    — Pegaram pesado nos Transportes. Por isso, vou adiante, não vou passar a mão na cabeça de ninguém. Tenho acordo político com os partidos. Mas esse acordo não é com o malfeito — disse Dilma, segundo esse relato.

    No Palácio do Planalto, a avaliação é que seria um erro político partir para um enfrentamento com o PMDB.

    Auxiliares da presidente destacam que é boa a relação com o partido de seu vice, apesar de problemas setoriais.

    Os próprios caciques peemedebistas também avaliam que o partido não está na mira de Dilma. A explicação dos dois lados é a mesma: a presidente está comprando briga com o PR, um partido médio e sem lastro no governo, o que não é o caso do PMDB. Dilma sabe que pode ter dificuldades sem o apoio do PR, mas também tem consciência de que perde a governabilidade sem o apoio do PMDB.

    — O PMDB está tranquilo. A conduta do partido é exemplar. Os nossos ministros estão bem. Tem vários partidos que fizeram indicações técnicas, inclusive o PT. O que ocorreu com o PR é uma questão pontual. Não haverá isso (faxina) em outros ministérios — disse o líder do PMDB, deputado Henrique Eduardo Alves (RN).

    Um assessor palaciano ressaltou que podem ser feitas mudanças pontuais, no Ministério do Turismo ou em estatais como Furnas Centrais Elétricas. O mesmo pode ocorrer no Ministério do Trabalho. Os próprios petistas já relataram ao Planalto suspeitas de que o pedetista Carlos Lupi estaria usando o ministério para fortalecer a Força Sindical.

  41. Pax said

    Cara Mona,

    Utilizei a mesma notícia no post de cima. Fala exatamente deste xeque que estamos. Você já determinou sua tristeza. Ainda mantenho esperança que não seja exatamente assim. O tempo dirá.

    Caro Vilarnovo,

    Então estamos pacíficos, acho que temos a mesma opinião.

  42. Zbigniew said

    Mona,
    com todo o respeito, considero o teu principio equivocado. O combate a corrupcao nao existe no Brasil, apesar do Lula. Vamos ser francos e realistas. O combate a corrupcao, no meu sentir, intensificou-se no periodo Lula. E por que? Porque o Lula quebrou paradigmas politicos equivalentes a uma ruptura com uma ordem anterior. Quando isto ocorre todo o sistema de protecao aos esquemas de corrupcao sao rearrumados ou rompidos, abrindo espaco para uma reacao, que poder vir da sociedade organizada, das proprias instituicoes publicas e daqueles que outrora blindavam o sistema. Estes ultimos, em especial, se voltam contra o esquema, e e dai que surgem, especificamente, as denuncias de corrupcao seletivas e diarias. Aqui nao estou fazendo juizo de valor sobre se e bom ou ruim, apenas constatando a dinamica das relacoes que sustentam a nossa cultura patrimonialista em relacao a res publica.
    E fragil tambem o argumento de que Lula plantou a semente da corrupcao no DNIT ao tolerar os atos ilicitos ali praticados, uma vez que naquela epoca o PR ja fazia parte do Ministerio dos Transportes. Para isto tem que se partir do principio que o Lula sabia e aprovava os esquemas de corrupcao. Como se pode afirmar isto? Dei-me o trabalho de pesquisar o tal Pagot, que ingressou no DNIT a pedido do Blairo Maggi em 2007. Temos que levar em conta a extensao da maquina e o compartilhamento de responsabilidades, baseado nas aliancas para a governabilidade. Se o partido da alianca te trai ao praticar um ato ilicito atraves de um representante colocado num posto chave, o certo e que o proprio partido deveria afastar o meliante. Ou o Presidente o fara. Outrossim precisa-se apontar que a propria imprensa so veio a desvendar tais esquemas agora no governo Dilma. Foi porque o Lula sabia ou queria esconder o esquema? Como se pode afirmar isto sem enveredar pelo achismo ideologizado?
    Quanto aos processos ordinarios de combate a corrupcao que ocorrem diuturnamente na Adminsitracao Publica, aqui no sentido bem amplo para alcancar tambem o Judiciario, venhamos e convenhamos que o Brasil tem instituicoes maduras, embora ainda muito sensiveis aos apelos alopoieticos (o Pax que me perdoe) do poder economico e politico. Neste ponto e bom ressaltar que o CNJ ganhou ares de um controle externo efetivo do Judiciario, proibindo o nepotismo cruzado, exigindo metas de gerenciamento de recursos, e apurando casos de abusos. Ainda assim ha muito que se avancar. E, malcomparando, nao vejo ninguem culpar o Presidente de um TJ ou do STF pelas “barbeiragens” alheias. Evidente q os mecanismos de apuracao sao outros, mas as decisoes quase sempre sao politicas.
    Nao se engane, a corrupcao esta alem do Lula, da Dilma, do FHC ou de qualquer outro que sente ali, naquela cadeira do Planalto. Ela esta entranhada na cultura politica e econcomica do pais. Devemos sim, nao so olhar para a Presidencia da Republica, mas tambem para o legislativo e o Judiciario, e tambem para os corruptores, que ate agora (e como sempre) estao se safando, inclusive nas reportagens denuncistas.

  43. vilarnovo said

    “O combate a corrupcao, no meu sentir, intensificou-se no periodo Lula. ”

    Ui…

    “Porque o Lula quebrou paradigmas politicos equivalentes a uma ruptura com uma ordem anterior. ”

    Discordo. Lula não quebrou nada. Apenas substituiu.

    “Porque o Lula quebrou paradigmas politicos equivalentes a uma ruptura com uma ordem anterior.”

    Não sei onde. Sinceramente.

    “Quando isto ocorre todo o sistema de protecao aos esquemas de corrupcao sao rearrumados ou rompidos, abrindo espaco para uma reacao, que poder vir da sociedade organizada, das proprias instituicoes publicas e daqueles que outrora blindavam o sistema. ”

    Infelizmente nada disso aconteceu. Primeiramente porque os escândalos sempre surgiram de DENTRO do governo e depois caiam na imprensa. Prática comum entre grupos que procuram o poder de usar a imprensa para suas guerras. Roberto Jefferson falou sobre o mensalão. Não foi a Isto é, a Veja ou O Globo.

    Segundo foi que o governo PT corrompeu a “sociedade organizada” na figura de algumas instituições (UNE, sindicatos, “movimentos sociais) ao ponto que em plena crise do mensalão saiam às ruas em apoio ao governo corrupto.

    “Estes ultimos, em especial, se voltam contra o esquema, e e dai que surgem, especificamente, as denuncias de corrupcao seletivas e diarias.”

    Sinceramente não sei de onde pode estar falando. Do Brasil é que não é. A mesma turma que mamava nas tetas do Estado na época de FHC continua mamando na época do Lula.

    Os maiores escândalos do governo Lula, que em QUALQUER país civilizado teriam acabado com seu governo, sairam de DENTRO do próprio governo PT. Não por terem quebrado alguma dinâmica de corrupção e sim por uma guerr interna por poder.

  44. Zbigniew said

    E entao:
    “Sinceramente não sei de onde pode estar falando. Do Brasil é que não é. A mesma turma que mamava nas tetas do Estado na época de FHC continua mamando na época do Lula.”
    Nisto estamos concordes: ainda nao passamos o problema da corrupcao a limpo. A mesma turma tem muito a ver com os corruptores. So mudam os corrompidos.
    E ai vou concordar contigo. Nao houve uma ruptura no sentido de uma mudanca de 180 graus. Houve uma ruptura no sentido dos sujeitos, de origem e grupos ideologicos diferentes. Corrijo a afirmacao.
    Continuo refutando o “apesar do Lula”.
    Nao consigo entender como as dinamicas de corrupcao e as relacoes complexas de aliancas politicas autorizam desqualificar a presidencia de Lula. Se assim for teremos que ter um sistema acefalo, em que as aliancas politicas nao poderao ser toleradas, ja que partem da premissa que havera sempre roubo e o presidente sera sempre conivente.
    Continuo cobrando: onde esta a conivencia ou aprovacao do Lula a corrupcao? Pode-se afirmar isto categoricamente?

  45. iconoclastas said

    “onde esta a conivencia ou aprovacao do Lula a corrupcao? Pode-se afirmar isto categoricamente?”

    opa!

    é o substituto? acho q mantém o nível, hem!

  46. vilarnovo said

    “Continuo cobrando: onde esta a conivencia ou aprovacao do Lula a corrupcao? Pode-se afirmar isto categoricamente?”

    Pera aí cara, o homi foi no Fantástico afirmar que ele o e partido dele faziam Caixa 2 porque todos faziam!

  47. Chesterton said

    O combate a corrupcao, no meu sentir, intensificou-se no periodo Lula.

    chest- só pode ser coisa de militante do PT.

  48. Chesterton said

    Zbnygk*&%w é o exemplo mais bem definido de “wishfull thinking”!

  49. Pax said

    off topic

    Com certeza este blog não consegue acompanhar todas as notícias regionais. Há um post interessante do colega Catatau de hoje, de uma corrupção que anda solta lá pras bandas do Paraná.

    vale a leitura

    http://catatau.blogsome.com/2011/07/25/e-a-ponte-da-amizade/

    in topic

    Concordo, também, mas com alguma alteração, com a frase do caro Vilarnovo:

    Sinceramente não sei de onde pode estar falando. Do Brasil é que não é. A mesma turma que mamava nas tetas do Estado na época de FHC continua mamando na época do Lula.

    A alteração que me refiro vem que a turma mudou, o modelo não, hoje o pessoal do DEM, por exemplo, não está mais no governo federal. À época de FHC, sim. Este é um exemplo da pequena discordância da frase.

    E, não, não consigo concordar com a afirmação que no governo Lula a corrupção foi mais combatida. Não foi. Lula carrega consigo duas coisas:

    a – uma enorme aprovação popular, em seus dois governos
    b – uma enorme mácula no que se refere à corrupção

    seu nome está intrinsicamente ligado às duas questões acima.

  50. Chesterton said

    Logo, o brasileiro popular é a favor da corrupção, né Pax?

    ______________________

    Sobre o Equador..

    Já toleramos demais, a próxima vez que esse malcriadinho (em referência a Gonzalo Marroquín, presidente da Sociedade Interamericana de Imprensa) vier dizer que aqui existe uma ditadura, que a lei não se cumpre, nós o expulsaremos país — afirmou o presidente.

    Um primor de democrata, não é mesmo?

    Detonado por Felipe Flexa à

  51. Pax said

    Caro Chesterton, esta conclusão que você coloca no meu texto é algo emoldurável como contraexemplo de uma lógica saudável. Aprendeu com o tio?

    ….xx…

    Essa aqui é boa, do maluco da Noruega -> também deve ter tomado aula com o titio radical de direita, segundo a lógica chesteriana

  52. Chesterton said

    Hahahah, não, Pax, foi com Aristóteles.

    Pelo menos, pelos motivos errados, o norueguiano acertou em alguma coisa: somos um país disfuncional.

  53. Zbigniew said

    Pax, acho que e um questao de percepcao. Se levarmos para o campo das aliancas politicas e seus conchavos e compadrios na esfera administrativa, devemos ter cuidado para nao generalizarmos ou condenarmos sem direito ao contraponto. Observa-se que a figura do Lula e seu governo ja estao sistematicamente condenados, sendo que o unico caso citado foi o do mensalao (pelo menos ate aqui). Vejamos estes dados extraidos do trabalho da CGU e suas inovacoes durante o goveno Lula – e aqui tratamos tambem dos corruptores:
    (…)A primeira – Um Sistema de Correição da Administração Federal, com uma corregedoria setorial em cada ministério e uma corregedoria-geral na CGU.
    A segunda – articulação CGU e Polícia Federal, que exponenciou – como nunca havia sido visto antes no Brasil – as operações especiais de desbaratamento de máfias de corrupção: de 2004 até 15 de dezembro de 2009, a PF realizou 995 operações, com a prisão de 12.989 pessoas.
    A terceira – Foi criado o Cadastro Nacional de Empresas Inidôneas e Suspensas, disponibilizado na Internet, que evita, por exemplo, que uma empresa punida na Bahia seja contratada pelo estado do Rio de Janeiro ou pelo próprio governo federal.
    A quarta – a criação do Portal da Transparência (www.portaldatransparência.gov.br), considerado modelo no mundo. Ele abriga hoje cerca de 900 milhões de unidades de informação, envolvendo a aplicação de recursos orçamentários superiores a 6,4 trilhões ( de 2004 a 2009).
    A quinta – foi o Programa de Fiscalização por Sorteios, que fiscaliza o uso dos recursos federais repassados aos municípios nas diversas funções, como educação, saúde, assistência social, habitação.
    A sexta – foi a criação do Conselho de Transparência Pública e combate à Corrupção, que estabelece a ponte com a sociedade civil. O Conselho tem vinte integrantes, entre os quais a OAB, a ABI, a ONG Transparência Brasil, entidades das classes patronais e dos trabalhadores.
    A setima – é o encaminhamento de um Projeto de Lei pelo presidente Lula ao Congresso Nacional tornando mais rigorosas as punições por crimes contra a corrupção por autoridades do primeiro escalão no plano federal, estadual e municipal. Os crimes de corrupção, além de ter a pena dobrada, seriam pelo Projeto de Lei considerados hediondos, tornando-se inafiançáveis, sendo os criminosos passíveis de decretação imediata de prisão temporária de 30 dias, renováveis por igual período, sendo vedados os benefícios de anistia, graça ou indulto.
    E bom lembrarmos que durante o governo FHC foram apenas 23 operacoes especiais da PF.
    Sera que estas iniciativas nao foram importantes no combate a corrupcao, quando se ve que ate a questao dos cartoes corporativos foram levantados pelo porta da transparencia? Podem nao eliminar de vez os problemas, mas que foram importantes, foram.

  54. Zbigniew said

    Sim, estes dados foram levantados do livro intitulado “O governo Lula e o combate à corrupção” ( Editora Fundação Perseu Abramo, 2010), do ministro chefe da Controladoria da Uniao, Jorge Hage.

  55. Pax said

    Caro Zbigniew,

    Boa argumentação essa tua lista acima. Nunca tinha visto esta relação de medidas tomadas.

    Mas, de novo, não se pode negar que o governo Lula tenha como característica, também, uma enorme mácula com relação à corrupção. Você fala que o único caso citado é o mensalão e eu rebato:

    a – Só o mensalão já não é suficiente para minha afirmação (da tal característica)? Acredito que sim. Independente de todas as formas que queiramos amenizar esta questão, que não começou em Lula, que isso ou aquilo outro.

    b – Não foi só o mensalão. Há muito mais. Basta um passeio pelo blog – que desde agosto de 2008 tem este foco – para confirmar.

    c – Lula mesmo, falastrão, cunhou algumas preciosidades como aquela de: “Não podemos julgar Sarney como uma pessoa comum” que ajudam um bocado a entender sua personalidade e posicionamento com relação ao assunto corrupção.

    Caro Chesterton,

    Veja, não acho que o maluco tenha acertado nem aí. O Brasil, com todas suas mazelas, em especial a corrupção, tem andado à frente. Como um país disfuncional poderia progredir como progredimos nestes últimos 20 anos? O Brasil só é uma Democracia mais nova. Uma hora chegaremos lá, nessa suposta “funcionalidade”.

    Se atacarmos a corrupção e investirmos todos nossos patacões em Educação o bicho vai pegar, ninguém segura. Mas com corrupção no nível que temos por aqui não adianta, andaremos 3 passos à frente e 2 à traseira, alimentando uma máquina de canalhas que se fartam.

    Não adianta, fazer este blog não me permite pensar diferente de: corrupção é nossa maior mazela.

  56. Chesterton said

    progredir em que, Pax?

  57. Pax said

    Ora, caro Chestertont, em Democracia, em desigualdade. Tenho certeza que você gosta dessas coisas, mesmo sendo um conservador.

    Caros, saio para estrada, volto em 2 ou 3 dias.

    Até já.

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: