políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

“A Privataria Tucana” e a antinomia da corrupção brasileira

Posted by Pax em 10/12/2011

Antinomia: na tradição cética ou em doutrinas influenciadas pelo ceticismo, tal como o Kantismo, contradição entre duas proposições filosóficas igualmente críveis, lógicas ou coerentes, mas que chegam a conclusões diametralmente opostas, demonstrando os limites cognitivos ou as contradições existentes ao intelecto humano. (dicionário Houaiss)

O jornalista Amaury Ribeiro Jr. acaba de lançar o livro “A Privataria Tucana” sobre, segundo a revista Carta Capital, as falcatruas das privatizações do governo Fernando Henrique Cardoso.

Se tudo que Amaury diz for verdade, muitos tucanos graúdos deveriam estar atrás das grades.

A revista Veja, em trincheira oposta, traz em sua edição desta semana a reportagem “PT usou estelionatário para desencaminhar CPI dos Correios” onde afirma que petistas forjaram documentos para incriminar opositores e desviar o foco das investigações do chamado Mensalão do PT.

Da mesma forma, se tudo que a revista Veja diz for verdade, muitos petistas graúdos deveriam estar atrás das grades.

Na blogosfera temos embates patéticos entre jornalistas blogueiros que extrapolam suas histerias e expõem a “antinomia da corrupção brasileira”. Cada vertente tenta provar que seu lado é puro e bom e seus adversários são corruptos e venais.

Melhor desconfiar dos dois lados. Ambos só fazem um desfavor ao país, que é o de acabar com a credibilidade da boa parte da própria imprensa, esta que se dedica ao partidarismo cego.

Os corruptos de todos os partidos só tem a agradecer a atual situação. Enquanto todos são acusados ninguém é preso.

À sociedade brasileira deveria ser oferecida uma discussão maior.

A antinomia mais antiga é grega, filosófica, entre Heráclito, o filósofo do devir, que disse “Não pode banhar-te duas vezes no mesmo rio, porque novas águas correm sempre sobre ti” e Parmênides, o metafísico da escola eleata, que disse “o ser é, o não-ser, não é”.

Anúncios

48 Respostas to ““A Privataria Tucana” e a antinomia da corrupção brasileira”

  1. Carlos said

    Nunca concordei tanto com uma opinião. Penso exatamente assim. Afinal, quando é que esse país vai mudar essa história? Eu já perdi a ilusão. Uns e outros em nome de ideologias , alguns supostamente por um “mal menor”, outros idealistas exagerados que nem mais percebem a subjetividade inútil dentro de qualquer perspectiva real de mudança, etc. só fazem perpetuar o quadro grotesco , alegria desses profissionais da pilhagem. Políticos não passam disso. Partidos são o quê? E a política ?

    Eu leio todos esses blogues, sites , portais, jornais na internet porque acabou se tornando um passatempo quando não estou às voltas com minhas preocupações diárias, trabalho, família. Mas não cabe mais há muito qualquer participação. Escrever um comentário ? Nem aqueles de indignação legítima diante dos absurdos. A primeira fase foi impotência, depois resignação e agora passeio tranquilamente por isso tudo mas como um lazer. Parece bizarro? Mas o que mais isso tudo poderia produzir?

    Longe de petistas e tucanos (os protagonistas) e do “resto”, longe das ideologias, fico só imaginando se um dia esse país será sério. Mas não passa de imaginação. Nada que se assemelhe à esperança ou coisa assim.

  2. Pax said

    Caro Carlos,

    Obrigado pela visita. Seja bem-vindo ao blog.

    De outro lado, meu caro, se não entrarmos na discussão qual será a tendência? Hoje em dia temos a internet, temos recantos onde podemos e devemos – no meu entender – discutir o Brasil de forma isenta, sem compromissos e comprometimentos.

    Desta discussão tiramos nossas conclusões, definimos nossas posições.

    Tempos atrás não tínhamos nem notícias. Censura é o pior dos mundos. Hoje temos notícias e temos, também, muito lixo produzido pela própria imprensa.

    Mas o Brasil, apesar de tudo, está melhor exatamente porque tucanos e petistas governaram, aliás, acho que desde que a ditadura caiu o país tem melhorado. Se PT e PSDB entraram numa espiral confusa de envolvimento este é um problema deles, mas não deixa de ser nosso também.

    Ainda tenho esperança que um país que discute suas mazelas consiga, um dia, encontrar seus caminhos.

    Países que hoje admiramos (meu caso), como as sociais democracias nórdicas, em meados do século passado, viviam tragédias de governos corruptos. Hoje suas políticas são bem menos afetadas por esta chaga.

    Não acredito que os nórdicos tenham melhorado sem que houvesse uma enorme discussão e conscientização de suas sociedades.

    Enfim, mais uma vez, seja bem-vindo.

  3. elias said

    Pax,
    Concordo com quase tudo o que você disse.

    Agora, fica complicado colocar o ônus da solução no PT e/ou no PSDB.

    Claro que não é por aí…

    Nas democracias, os partidos políticos apenas refletem as convicções e os valores vigentes na sociedade.

    A sociedade brasileira não é corrupta porque os políticos são desonestos. É o inverso.

    Se e quando a sociedade brasileira passar a repudiar vigorosamente a corrupção, ela começará a ser mais seletiva na escolha de seus representantes e governantes. Isto se refletirá nos partidos políticos. O partido que não conseguir acompanhar essa evolução simplesmente desaparecerá.

    Se e quando a sociedade brasileira passar a repudiar vigorosamente a corrupção… Se não…

    Você citou os países nórdicos. Observe, em contraste, a Itália, onde e evolução tem andado muito mais lentamente.

    Veja, p.ex., como foi que progrediu o combate à Máfia, na Itália. Como foi que se reduziu a influência da Máfia nos partidos políticos e no próprio aparelho de Estado. Não foi graças aos partidos políticos, e sim apesar deles.

    Tudo a ver com o “ficha limpa” brasileiro. Ou não?

    Nas democracias, os partidos não moldam a sociedade. Isso era o que pretendiam os totalitarismos fascista e comunista. Nas democracias, a sociedade é que molda os partidos.

    É de se ver, então, o que é que os brasileiros realmente querem.

  4. Pax said

    Caro Elias,

    Exatamente por isso que disse, no post, “À sociedade brasileira deveria ser oferecida uma discussão maior”. Em nenhum momento coloquei o ônus no PT ou no PSDB.

    Na verdade, neste post, coloco uma enorme parcela de culpa na parte da imprensa que está fazendo um jogo que não vai levar a nada.

    Esta história de meia dúzia de jornalistas dizerem que toda corrupção é do PT e outra meia dúzia dizer exatamente o contrário, que toda corrupção é do PSDB, produz alguma coisa relevante? A mim parece que não. Produz outra meia dúzia de leitores que acabam influenciados e achando que seus lados é que estão certos e os outros sempre estão errados. A tal da “antinomia” da corrupção brasileira que cunhei.

    A sociedade brasileira está, sim, incomodada com a corrupção. Isto é inegável. O que não tem acontecido é uma consciência maior que a própria sociedade faz parte do problema. Vota mal, não cobra de quem votou, às vezes até esquece em quem votou e depois reclama do político corrupto.

    Mas a culpa da sociedade estar desta forma não é, a priori e pelo que acho, da sociedade. Faltam políticas públicas à altura para que a sociedade entre na discussão. Onde estão campanhas contra corrupção, a favor de participação social nos controles orçamentários municipais etc etc? Poderiam ser realizadas? Acredito que sim.

    Máfia na Itália e corrupção política no Brasil: será que há uma enorme semelhança? Sei lá, não consigo ver muito assim.

    Claro que há uma parte dos políticos brasileiros que é bancada pelo crime organizado, mas a maior parte, acho eu, é bancada por corruptos mesmo. Corrupto ativo bancando corrupto passivo. Empresas enormes que tem interesse em negócios públicos superfaturados e políticos com poder de direcionar estes contratos fraudulentos. Assim é com grandes obras públicas, com transporte, com coleta de lixo, com emenda parlamentar etc etc.

    Máfia italiana, para mim que posso estar totalmente enganado, é gente que controla o cartel de hotéis e motéis, bares, drogas etc. Sei lá. Vejo uma certa distância entre os casos brasileiro e italiano.

    Ficha Limpa: sim, taí um bom exemplo que a sociedade não está tão afastada. Foi ela, sociedade, que produziu este movimento. Nos últimos tempos foi um dos maiores movimentos populares brasileiros. Exatamente no ponto da corrupção.

  5. Chesterton said

    Melhor desconfiar dos dois lados = não descobrir a verdade.

  6. ana db said

    Quero provas documentais. O livro do Amaury tras 100 folhas de provas documentais irrefutaveis, que provam as acusações serem letitimas. O livro pode servir para fundamantar uma ação penal. Os doutos procuradores da republica terão elemento suficientes para a denuncia. Não precisa nem da PF para a instrução criminal. Então não consiste em acusações espurias.
    E a Veja, tem provas documentais? Porque age Veja em defesa dos tucanos acusados de corrupção.

  7. Xandão said

    Pax, faz tempo não vinha aqui. E vim justo no momento em que você acertou na mosca. A grande questão é o desequilibio nessa guerra. Não dá pra comparar meia dúzia de blogueiros com as grandes corporações de mídia. Mas você disse tudo: os dois lados estão certíssimos. Bom pra quem gosta de chafurdar no erário.

  8. Zbigniew said

    A Veja e paga para defender os tucanos. A blogueira NaMariaNews levantou uma serie de convenios entre o governo de Sao Paulo e o varios veiculos de comunicacao. Aqui: http://namarianews.blogspot.com/2011/09/alckmin-9-milhoes-pela-fidelidade-da.html e aqui: http://namarianews.blogspot.com/2010/09/o-toma-la-da-ca-da-educacao-de-sp.html.
    Alguem tem noticia de financiamento do governo federal para os ditos blogueiros progressistas? Alem dos banners de empresas publicas que aparecem nos sitios?
    E como disse a Ana Db, temos que tomar cuidado com a pressa para comprovar nossas teses. Se o livro traz provas, cabe ao MP investiga-las. Com relacao a Veja, acostumada aos juizos politicos, e bom que se esmere em trazer provas irrefutaveis, porque suposicoes so funcionam pra derrubar minisros.

  9. Chesterton said

    Porque em, vez de escrever um livro, o autor (indiciado pela PF) não ofereceu denúncia ao MP?

  10. Chesterton said

    http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2011/12/10/a-prospera-familia-de-agnelo-421011.asp

  11. Chesterton said

    Atrasado 500 dias, custando R$ 500 milhões a mais, o navio João Cândido é o maior símbolo da gestão da Dilma.
    O navio João Cândido foi lançado ao mar sem estar pronto. Hoje é uma carcaça sendo reformada antes de mesmo de ser usada, custando R$ 500 milhões a mais do que o previsto e rumando para 500 dias de atraso em relação ao cronograma do PAC. É o maior símbolo da gestão da Dilma. Clique sobre a imagem e leia, abaixo, matéria publicada hoje no Estadão. E depois assista ao vídeo de lançamento, só cuidado para não ter enjôos a bordo do navio-fantasma João Cândido. Observem que havia até um adesivo no peito dos operários que dizia: “eu construí o primeiro navio do PAC”..

  12. Apenas Leitor said

    Há uma diferença entre o livro e a última revista da veja. Enquanto o Jornalista Amaury Jr investigou por 10 anos (segundo ele desde a época da CPI do Banestado, de onde a maioria dos documentos ali produzidos foram utilizados o livro), a veja requentou uma reportagem antiga e afirma categoricamente que a lista é falsa, entretanto a pericia da PF conclui que é autentica (veja em http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u79588.shtml), então considero que a revista e a maioria dos veículos da grande imprensa não está dando o devido valor às informações contidas no livro, nem que seja para investigar a sua veracidade. Outra coisa que salta aos olhos é a forma como o jornalista é descrito, a primeira informação é: foi acusado de quebra de sigilo da filha do Serra, mas não revelam que ele trabalhou em vários veículos, entre eles O Globo, onde ganhou (entre outros jornalistas) o premio Vladimir Herzog (A guerrilha do araguaya), ESSO por “Prostituição Infantil”, também pelo O Globo e EMBRATEL, por “Instituto Candango de solidariedade e dos rombos dos cofres públicos do DF”, pelo Correio Brasiliense.
    Acho que um profissional com tantos prêmios não ia jogar o nome dele na lama por qualquer preço.

    Complementando: Se o que está no livro, em termo de valores for verdade, então os oito anos do governo tucano foi um verdadeiro “rapa” no patrimônio da União.

    Aviso: Escolhi um lado, acho que não existe alguém que não escolha um lado.

    Grato

  13. Pax said

    Caro Apenas Leitor,

    Não estou julgando o jornalista em questão. Estou apontando que há uma antinomia onda lados opostos provam por a mais b que seus lados estão corretos e os lados opostos são venais.

    Bem-vindo ao blog.

    Caro Xandão,

    Bem-vindo de volta.

    Cara Ana Db,

    Também gostaria que tais provas documentais fossem dirigidas a quem de direito: polícia. Sejam elas quais forem, apontando quem quer que seja. Seja de que lado for.

    Bem-vinda ao blog.

  14. Chesterton said

    Também gostaria que tais provas documentais fossem dirigidas a quem de direito: polícia. Sejam elas quais forem, apontando quem quer que seja. Seja de que lado for.

    chest- realmente é estranho, a VEJA está interessada na policia, ja o autor do livro parece que quer evitar a policia……hummmmm…..

  15. Apenas Leitor said

    Obrigado pelas boa vindas.

  16. Chesterton said

    http://imageshack.us/photo/my-images/38/ubaldo001.jpg/

    o plano dos petistas em geral.

  17. Pax said

    Se eu fosse acreditar em tudo que leio na internet…

    Serra tenta comprar estoque de livro-bomba

    http://www.brasil247.com.br/pt/247/poder/29325/Serra-tenta-comprar-estoque-de-A-Privataria-Tucana.htm

  18. Zbigniew said

    Admiro a Cristina:

    “* CoP 17: conferencia de Durban ‘decide’ que em 2015 negociará metas para 2020…** até lá, os maiores poluidores –EUA na frente de todos–  farão esforços ‘voluntários’ para conter emissões** a prorrogação de Kyoto propriamente dita consegue  a adesão de nações responsáveis por apenas 15% das emissões globais**Serra tem recorde de rejeição em São Paulo: 35%  querem ver o tucano longe da prefeitura ** 48% admitem votar em um candidato indicado por Lula**40% consideram a gestão  Kassab/tucana um fiasco  desastroso

     CRISTINA: ‘DAR VÓZ AO ANTI-MONOPÓLIO’
     
    “A lei de audiovisuais foi construída com diferentes forças políticas com objetivo de dar pluralidade às vozes e ao anti-monopólio (…) Não sou a presidenta das corporações, mas de 40 milhões de argentinos e defendo os interesses do país inteiro (…) não governamos com metas de crescimento financeiro, mas sim de crescimento de trabalho e de emprego( …) se assim não o fizer, que Deus, a Pátria e ele (Nestor Kirchner) me cobrem”(Cristina Kirchner ao tomar posse neste sábado, no seu segundo mandato, reeleita com 54% de apoio e a maioria nas duas casas legislativas)”

  19. elias said

    Pax,
    Propus um paralelo entre Brasil e Itália porque, lá, o avanço na luta contra o crime organizado aconteceu independentemente da ação dos partidos políticos (até porque estes estavam contaminados). Os partidos políticos e, no frigir dos ovos, o próprio Poder Executivo, foram atrás.

    Na prática, o processo foi deflagrado (e sustentado, em seus momentos iniciais), por uma parcela do Judiciário italiano, em associação direta com a sociedade civil.

    Aqui no Brasil, os partidos políticos, se pudessem, teriam descartado o “ficha limpa” sem remorso (assim como os partidos italianos, sem remorso, teriam posto o dedo no suspiro do combate ao crime organizado). Com o ficha limpa decolando, por obra e graça da mobilização da sociedade, os partidos políticos foram constrangidos a apoiá-lo, com medo da punição nas urnas, mais adiante. Na Itália, depois que a luta contra o crime organizado pegou embalo, os partidos políticos aderiram.

    Esse o paralelo. Não estava me referindo a semelhanças orgânicas entre a corrupção brasileira e a máfia italiana.

  20. Chesterton said

    Concordo com o Elias, só acrescento que no Rio de Janeiro esse paralelo que você quer evitar é realidade.

  21. Pax said

    Caro Elias,

    Agora entendi o paralelo que você traçou e concordo com ele.

    Caro Chesterton,

    Não entendi o lance do Rio. Qual o ponto? Quem quer evitar o quê mesmo, Elias ou eu? Explica, com desenho, se possível.

  22. Chesterton said

    Bicho+política+drogas+milicia

  23. Chesterton said

    http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,empresa-que-elege-mais-politicos–recebe-mais-recursos-do-bndes-,809497,0.htm

  24. Chesterton said

    esse artigo aí mostra o meta-capitalismo em ação.

  25. Chesterton said

    The political class looted the future to bribe the present, confident that tomorrow could be endlessly postponed.

    chest- a classe política saqueia o futuro para subornar o presente confiante que o amanhã possa ser constantemente adiado…. é….

  26. Chesterton said

    Que a punição aos culpados reflita a gravidade dos crimes cometidos
    Reproduzo aqui a “Carta ao Leitor” da VEJA desta semana, intitulada “A banalidade do mal”. Compreende-se por que tantos gostam da revista e por que alguns poucos a abominam. Que revista é esta que chama virtude de “virtude”, crime de “crime”, virtuosos de “virtuosos” e criminosos de “criminosos”?

    Isso ofende os criminosos que querem fazer do crime uma virtude, mas fala à razão dos virtuosos que querem vê-los na cadeia.
    *
    Os legados positivos da era Lula estão sobejamente demonstrados por aliados e até por adversários. Lula manteve os fundamentos democráticos e de política econômica que funcionavam bem desde Fernando Henrique Cardoso, aprofundando a ajuda direta aos miseráveis brasileiros, que tiveram acesso a dinheiro e crédito. Pouco se fala, porém, do imenso passivo deixado pelas escusas manobras petistas feitas com o objetivo de livrar a cara do governo depois do escândalo do mensalão – o pagamento regular a parlamentares da base aliada com dinheiro público e sobras de recursos ilegais de campanhas políticas.

    A mistificação, a mentira, a falsificação e o relativismo moral foram exercitados ao limite pelo PT e pelo próprio Lula para esconder suas responsabilidades no episódio tenebroso. A manipulação dos fatos salvou o governo Lula de um colapso logo nos seus primeiros anos, mas lançou a propaganda do governo e do PT em um perigoso jogo em que a versão oficial deveria sempre se sobrepor às evidências, por mais fortes que fossem. Assim, foi se tentando apagar a fronteira entre o certo e o errado. Quase conseguiram. Foi total o desprezo pelos efeitos pérfidos que essa cultura oficial da falta de ética e da mentira teria sobre o Brasil e os brasileiros. Uma reportagem desta edição de VEJA conta, com exclusividade, a história secreta da mais ousada incursão do petismo na falsificação deslavada. Com base em gravações feitas com autorização judicial pela Polícia Federal, a reportagem mostra petistas de todos os coturnos negociando com um conhecido estelionatário a montagem de uma lista falsa de tucanos que receberiam dinheiro da estatal Furnas. A lista seria a prova de que o mensalão não fora invenção petista, já sendo prática comum usar dinheiro público para comprar consciências e financiar campanhas de candidatos. A lista resulta falsa como uma cédula de 3 reais.

    É assombroso o que se ouve nas gravações sobre o uso do estado para fins criminosos. A certa altura, o estelionatário, hoje preso, cobra promessas feitas pelos petistas. Quer proteção. Quer a aprovação de seus negócios junto ao BNDES e à Caixa Econômica Federal. Ameaça “acabar com eles tudinho” se não for atendido. Em abril do próximo ano, o Supremo Tribunal Federal (STF) vai julgar, na imortal designação do procurador-geral da República, o “chefe da quadrilha”, José Dirceu, e os demais 35 réus do mensalão. A lista falsa serviria de sustentação à tese dos defensores dos petistas de que o mensalão foi apenas um pequeno desvio de conduta como tantos que ocorreram antes na política brasileira. Nesse contexto, é bom saber que a Polícia Federal e a Justiça têm informações que demonstram como a lista é produto de uma elaborada contrafação. A tese da banalidade do mensalão é insustentável. O mensalão não foi banal. Espera-se que a punição aos culpados reflita a gravidade dos crimes cometidos.

    Por Reinaldo Azeved

  27. Patriarca da Paciência said

    O Natal promete!

    Vai trazer inúmeros presentes abacaxis !

    É uma prova e tanto para nossa jovem democracia.

    “Não, não é FHC, de Fernando Henrique Cardoso. É mesmo PHC, de Paulo Henrique Cardoso, filho do ex-presidente.

    É o primeiro dos fios do novelo obscuro puxado pelo livro “Privataria Tucana” que, nós dissemos, iam começar a ser puxados.

    Aos fatos, sem ilações e com documentos.

    O livro de Amaury Ribeiro mostra que as empresas de fachada offshore de Ricardo Sérgio Oliveira, Verônica Serra e seu marido Alexandre Bourgeois foram abrigadas no Citco Building, edifício-sede de um grupo de companhias que, além das Ilhas Virgens onde se situa, se espalha pelos ancoradouros piratas de Aruba, Curaçao, Bahamas, Ilhas Cayman, Barbados e por aí …”

    http://www.tijolaco.com/do-paraiso-fiscal-ao-paraiso-sp-a-conexao-citco-phc/

  28. Pax said

    Estranho 1 – Onde estão as notícias do livro na grande imprensa?

    Estranho 2 – Tentei ver alguns vídeos sobre o assunto no Youtube. Uma reportagem do Heródoto Barbeiro no R7, alguns trechos da entrevista do Amaury Ribeiro que passou na Internet etc. Todos travam, dão pau, passam 1 segundo e voltam. Sintomas iguais em todas as diferentes fontes/autores de postagem no Youtube que vi.

  29. iconoclastas said

    http://www.jb.com.br/pais/noticias/2011/12/09/livro-de-jornalista-acusa-daniel-dantas-de-pagar-propina-a-tucanos/

    este sujeitoso só pode ser um “hoax” – como gosta a molecada. confiram o naipe do indivíduo:

    “Segundo seu livro, esse esquema chegou a movimentar cifras bilionárias então?

    Bilionárias, bilionárias. Esses tucanos deram uma sofisticação na lavagem de dinheiro. Eram banqueiros, ligados ao PSDB, formados na PUC do Rio de Janeiro e com pós-graduação em Harvard.A gente é muito simples, formado em jornalismo na Cásper Líbero, mas a gente aprendeu a rastrear esse dinheiro deles (põe simples nisso…). Eles inventaram (?!) um marco para lavar dinheiro que foi seguido por todos os criminosos, como Fernando Beira-Mar, Georgina (de Freitas que fraudou o INSS) (a invenção que veio depois da ação…) , e eu, modestamente, acabei com esse sistema.Temos condenações na Justiça brasileira para esse tipo de operações. Os discípulos da Georgina foram condenados por operações semelhantes que o Serra fez, que o genro (dele, Alexandre Bourgeois) fez, que o (Gregório Marín) Preciado fez, que o Ricardo Sérgio fez.

    pouco tosco?

    ;^?

  30. Patriarca da Paciência said

    Pois é, Caro Pax,

    Cada vez mais parece que essa história de PIG não é uma simples teoria.

  31. Zbigniew said

    O cara pode até ser “tosco”, mas se as denúncias vêm acompanhadas de provas documentais não custa nada o MP dar uma olhadinha no material.

    Quanto a grande(?) mídia… bom… é do lado dela, não é? O cara pode ser um fdp, mas é o nosso fdp. Que beleza!

  32. Zbigniew said

    É provável (muito provável) que a grande(?) mídia não dê um pio sobre o assunto. Na verdade, talvez, porventura, ao acaso, quem sabe, alguma observação, sempre acompanhado de algo contra o PT e de um processo de desqualificação do autor do livro.

    Aqui uma palhinha do capítulo 11 do citado (e não comentado na grande(?) mídia) livro:
    http://bloggeracaoeditorial.files.wordpress.com/2011/12/livro_privataria_final_cap111.pdf

  33. Chesterton said

    Como era de se espera, governo, descumpre a promessa, corta investimentos e aumenta custeio.

    A redução de gastos prometida pelo governo – logo nos primeiros meses do ano – ficou só no papel. De acordo com informações trazidas pelo jornal O Globo, o ajuste fiscal promovido pelo governo Dilma afetou principalmete os investimentos, área que a equipe econômica garantira não sofrer com os cortes.
    Leiam um trecho da reportagem de O Globo. Voltamos logo abaixo:

    BRASÍLIA – Na reta final de 2011, o balanço das contas públicas mostra que o aperto fiscal de R$ 50 bilhões, anunciado em março pela equipe econômica, encolheu substancialmente, e algumas despesas que o governo prometera reduzir, como os benefícios previdenciários e o seguro-desemprego, cresceram fortemente, ao invés de caírem. O corte efetivo de despesas, segundo a última avaliação da área econômica, chegará a R$ 21,3 bilhões, e a área mais atingida é a de investimentos. Em março, o governo pretendia investir R$ 50 bilhões – já considerando um corte de R$ 18 bilhões nessas despesas – mas, até novembro, a execução estava em R$ 38,7 bilhões.
    As despesas com benefícios previdenciários e com o seguro-desemprego, que o governo prometera reduzir em R$ 5 bilhões em relação à previsão da lei orçamentária, cresceram R$ 10,5 bilhões. Pela última estimativa, essas despesas chegarão a R$ 318,7 bilhões em 2011, R$ 15,5 bilhões além do previsto. Com o aumento desses gastos, a redução de R$ 15,7 bilhões nas despesas obrigatórias prometida pelo governo caiu para R$ 560 milhões, 3,6% da estimativa.
    O corte de R$ 36,2 bilhões nas despesas de custeio e investimentos, adotado em março, caiu para R$ 24 bilhões com a liberação de recursos do Orçamento em novembro. A liberação concentrou-se em despesas de custeio, e os investimentos chegam ao fim do ano como a área mais afetada pelo ajuste fiscal, embora o grosso dessas despesas nem tenha sido contingenciado, pois está dentro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A retração nos investimentos contribuiu para a estagnação da economia brasileira no terceiro trimestre.
    (…)
    Arrecadação bate recorde sobre recorde este ano
    Quando anunciou o corte de R$ 50 bilhões nas despesas, o governo justificou a necessidade de adequar os gastos a uma previsão mais modesta de receitas. A arrecadação ficaria R$ 18 bilhões abaixo da estimada para a lei orçamentária.
    Só que, ao longo do ano, a arrecadação bateu recordes. A última previsão é que a receita fechará 2011 com um montante de R$ 21,7 bilhões acima do valor estimado pelo Congresso. Ou seja, a diferença entre o que o governo estimou e o que vai arrecadar chega a R$ 40,3 bilhões. Pesaram as receitas extraordinárias que recebeu com o Refis (renegociação de tributos atrasados) da crise e com multas

    http://www.implicante.org/noticias/como-era-de-se-esperar-governo-descumpre-a-promessa-corta-investimentos-e-aumenta-custeio/

  34. iconoclastas said

    #32-

    Zigb, resume p/ gente, pf. aqui não abre.

    ;^/

  35. Chesterton said

    esse pdf não abre…

  36. iconoclastas said

    vê se não tem td pinta de hoax:

    http://www.ascencao.com.br/rhp.pdf

    isso daí, segundo os simpatzantes do livro, é um dos documentos comprobatórios do envolvimento do filho do fh na hipotética “privataria”…

    só uma sacadinha nas datas…

    alguém ai q “já gostou” do livro, é este “o documento”, ou tem algo mais?

    ;^/

  37. Pax said

    Só vejo um caminho nesta questão: o tucanato vir a público e rebater as acusações. Além de processar o autor do livro, jornalista que já trabalhou na grande imprensa e tem alguns prêmios na carreira.

    Se os tucanos ficarem quietos e não processarem o Amaury, o livro só tende a ganhar força.

    Agora é aguardar para ver o desenrolar desta história.

  38. Chesterton said

    MONDAY, DECEMBER 12, 2011

    Elogio à Preguiça, Vagabundagem e Picaretagem
    A universidade, pelo menos na civilização, é definida pelos seus padrões meritocráticos. Mérito é facilmente medido pelos achievements dos seus membros através de publicações e citações em revistas acadêmicas. Na selva, como sempre, mérito, trabalho sério, objetividade são considerados ofensivos, principalmente nas ciências humanas e sociais. Não surpreende, portanto, que a apologia `a vagabundagem, e picaretagem venha de uma ideóloga do PT, que tem uma sinecura na USP:”A maneira pela qual os acadêmicos se renderam à ideia de produtividade, de controle de qualidade e de ranking é um escárnio. É a destruição da vida do pensamento”, disse a professora da USP.
    POSTED BY SELVA BRASILIS

    http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/961616-intelectuais-se-dobraram-a-alienacao-do-trabalho-diz-marilena-chaui.shtml

  39. iconoclastas said

    “Só vejo um caminho nesta questão:..”

    leia o livro e nos conte…

    ;^/

  40. Edu said

    Eu quero que o circo pegue fogo!

    Bando de ladrões, de qualquer partido.

  41. Pax said

    Caro Iconoclastas,

    Tenho outras coisas para ler. No máximo darei uma olhada e outra no que sai por aí. Agora, de novo, se o tucanato não se pronunciar e não processar o jornalista, aí quem sabe não me entusiasme e leia, sim.

  42. Zbigniew said

    Caro Pax. E uma pena q vc não se entusiasme para ler o livro. Talvez não tenha tempo, e compreensível. Mesmo assim a matéria abordada no livro merece ser lida, principalmente pelos q se preocupam com o tema.
    Mas então temos o silencio ensurdecedor da Grande(?) mídia.
    “A privataria tucanaO ensurdecedor silêncio dos grandes jornais e programas jornalísticos sobre o livro “A privataria tucana” é um daqueles momentos que nos faz sentir vergonha pelo outro. A imprensa, que não perde a chance – com razão – de exigir liberdade para informar, emudece quando a verdade contraria seus interesses empresariais e/ou o bom humor de seus grandes anunciantes. Onde estão as manchetes escandalosas, as charges de humor duvidoso, os editoriais inflamados sobre a moralidade pública?”
    Jorge Furtado

  43. Zbigniew said

    Aqui alguns porquês do silencio ensurdecedor da mídia:
    (…) A família Mesquita, do Estadão, saiu do processo de privatização como sócia da empresa de telefonia celular BCP (atualmente, Claro) na região Metropolina de São Paulo. O Grupo OESP (Estadão) ficou com 6% do consórcio, o Banco Safra com 44%, a Bell South (EUA) com 44% e o grupo Splice com 6%.

    Já a família Frias, dona da Folha de São Paulo, aproveitou a liquidação da privataria para adquirir opção de compra de 5% do consórcio Avantel Comunicações – Air Touch (EUA) 25% e grupo Stelar mais 25% -, que ficou com 50% da telefonia paulistana, tendo a construtora Camargo Correa comprado mais 25% e o Unibanco os 25% restantes.

    Finalmente, a família Marinho. Mergulhou fundo na Globopar, empresa de participações formada para adquirir parte da privataria, tendo comprado 40% do consórcio TT2, que disputava a telefonia celular nas áreas dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo, ficando o resto com a americana ATT, que comprou 37%, com o Bradesco, que comprou 20%, e com a italiana Stet, que se contentou com 3%.

    Os Marinho também abocanharam o consórcio Vicunha Telecomunicações, que envolvia telefonia celular na Bahia e em Sergipe. A Stet (Itália) ficou com 44%, o Grupo Vicunha com37% e a Globopar e o Bradesco com 20%.(…)
    http://www.blogcidadania.com.br/2011/12/familias-midiaticas-estao-na-cola-do-amaury-saiba-por-que-2/

  44. Pax said

    Caro Zbigniew, em #42,

    Não lerei por dois motivos: falta de interesse e falta de necessidade. Explico a falta de interesse porque não gosto deste tipo de leitura. Não li “O país dos petralhas” é um bom exemplo.

    Falta de necessidade porque todas as acusações que o livro trouxer virão à tona. Aí, sim, lerei. O que sair por aí lerei.

    O curioso é o tal “Estrondoso silêncio” que Bob Fernandes do Terra Magazine e Ricardo Kotscho apontam. É isso mesmo. A grande imprensa simplesmente está omitindo o lançamento do livro. Acusam o Amaury Jr de ser um mau profissional.

    Mas a mesma grande imprensa se fia em delatores também complicados para colocar manchetes e mais manchetes em seus veículos. Um bom exemplo é o tal policial dono de ONGs que derrubou o ministro Orlando Silva. A mídia deveria omitir a notícia porque o tal ongueiro é isso ou aquilo? Não, deveria ter feito o que fez, pegou a notícia e correu atrás, tanto que levantou vários contratos com várias ongs e tudo acabou com a queda de Orlando Silva. Idem ibidem para outros casos atuais que terminaram por derrubar outros ministros, ou seja, fontes a priori desconfiáveis mas que levaram a fatos importantes.

    Porque não fazem o mesmo no caso do Amaury? Acabam dando motivos para reclamações muito pertinentes do tal partidarismo da mídia.

    Como disse acima, se a mídia realmente omitir e o tucanato não se pronunciar, quem sabe não mudo de opinião e compro o tal livro. Pode ser, sim.

  45. Chesterton said

    porque o autor do livro não leva as provas a policia federal?:

  46. Zbigniew said

    Caro Pax.
    O interessante e q tanto o PT qto o PSDB são atingidos pelo livro. Veja o q diz a Maria Inês Nassif:
    “(…) O livro “A Privataria Tucana”, de Amaury Ribeiro Jr., foi lançado há quatro dias e já é um fenômeno de vendas cercado por um muro de silêncio. Produto de doze anos de trabalho – e, sem dúvida, a mais completa investigação jornalística feita sobre o submundo da política neste século -, o livro consegue mapear o esquema de corrupção e lavagem de dinheiro montado em torno do político tucano José Serra – ex-deputado, ex-senador, ex-ministro, ex-governador, ex-prefeito e candidato duas vezes derrotado à Presidência da República. De quebra, coloca o PT em duas saias justas. A primeira delas é a constatação de que o partido, no primeiro ano de governo Lula, “afinou” diante do potencial de estrago da CPMI do Banestado, que pegou a lavanderia de vários esquemas que, se atingiam os tucanos, poderiam também resvalar para figuras petistas. O segundo mal-estar com o PT é o ultimo capítulo do livro, quando o autor conta a “arapongagem” interna da campanha do PT, que teria sido montada para derrubar o grupo ligado ao mineiro Fernando Pimentel da campanha da candidata Dilma Rousseff. Amaury aponta (como ele já disse antes) para o presidente do partido, Rui Falcão. Falcão já moveu um processo contra o jornalista por conta disso. O jornalista mantém a acusação.(…)”
    http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/o-muro-de-silencio-por-maria-ines-nassif#more

  47. Pax said

    Prezados,

    Acabo de fazer um post sobre o assunto.

    Fiz com todos os cuidados e tranquilidade que me parecem apropriados. A discussão está aberta em novo post. Ou aqui. Vocês é que mandam.

  48. iconoclastas said

    “O curioso é o tal “Estrondoso silêncio” que Bob Fernandes do Terra Magazine e Ricardo Kotscho apontam. É isso mesmo. A grande imprensa simplesmente está omitindo o lançamento do livro. Acusam o Amaury Jr de ser um mau profissional.”

    bem, o cara já trabalhou para eles (globo), então há conhecimento de causa quando se trata do “profissional”. Fora isso, por qual motivo vão lhe oferecer publicidade gratuita? Para que a Veja, por exemplo, que vendeu muito bem com as denúncias sobre o Pimentel, iria replicar uma matéria de uma nanica?

    assim como o Pax, o pessoal tem coisas mais importantes para fazer, mais urgentes até, afinal, mesmo na hipótese de Serra e FH estarem implicados, hj nenhum dos dois tem cargo público. Já Pimenta, Dilmão e cia…

    mas sem dúvida que alguns vão ler, e se algo factual for constatado vai começar a aparecer nos meios que são tão caros a vcs…

    mas o Zigb, vc que já leu e postou um link q eu não consegui abrir, adianta pra gente o que há nos tais documentos. vc não quer divulgação?

    ;^/

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: