políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Demóstenes envolve Aécio com Cachoeira

Posted by Pax em 24/04/2012

O senador Demóstenes Torres está fazendo um estrago considerável na oposição. O atingido de hoje: Aécio Neves.

Com ajuda de Demóstenes, Cachoeira ‘nomeou’ prima no governo de Minas – Estadão

Senador recorreu ao colega e ex-governador Aécio Neves para emplacar Mônica Vieira

Fausto Macedo, de O Estado de S. Paulo

SÃO PAULO – Escutas telefônicas da Polícia Federal revelam que o senador Demóstenes Torres (DEM-GO) intercedeu diretamente junto a seu colega, Aécio Neves (PSDB-MG), e arrumou emprego comissionado para uma prima do empresário do jogo de azar Carlos Augusto de Almeida Ramos, o Carlinhos Cachoeira. Mônica Beatriz Silva Vieira, a prima do bicheiro, assumiu em 25 de maio de 2011 o cargo de Diretora Regional da Secretaria de Estado de Assistência Social em Uberaba. (continua no Estadão…)

Anúncios

159 Respostas to “Demóstenes envolve Aécio com Cachoeira”

  1. Elias said

    Olhaí por que os direitobas tinham pavor dessa CPI…

    Os muros de Corruptópolis estão tremelicando.

    O Chester vai sumir… Na impossibilidade de fazer cara de paisagem e mudar de assunto…

  2. Elias said

    Pax,

    Li os artigos que linkaste.

    Mas esse Demóstenes é um bundão, mesmo. Bocudo…!

    Pior do que ele, é o tal do Cachoeira… Vai ter língua grande assim na baixa da égua!

    O Aécio se ferrou. Imagina só o Tancredo entrando numa fria desse tipo… Nem pensar! Por telefone, o Tancredo só dizia bom dia, boa tarde, boa noite e, principalmente, até logo…

    Agora é a vez do Serra…

  3. Michelle de Souza Malone said

    Antes de mais nada concordo que:

    “Agora é a vez do Serra…”
    o inconsciente querendo se sobrepor ao consciente.
    Um lapso de língua, como chamam os psiquiatras, mas
    continuando:

    Gooday everyone

    É por isso que adoro o Brasil.
    No caminho dos petralhotários tem sempre uma pedra. Uma rocha.
    Um Pão de Açucar (a rocha).Nós!
    rsrsrs
    Copiei estes comentários de um dos blogs da B.ESTA (Blogueiros Estatais) que são extremamente perspicazes.

    Detergente PIG 24.04.2012 às 18:42
    Mau cheiro em sua casa? Manchas de corrupção no tapete? Ralos entupidos de tanto dinheiro desviado? Use o detergente PIG, anti bactérias. O único com garantia de livrar sua casa da corrupção petista e deixar com um cheirinho limpinho de democracia. Mante toda essa (p)tralha pro lixo. Use detergente PIG. As baratas e (p)tralhas e outros insetos peçonhentos odeiam.

    Luiz Inácio 51 da Silva 24.04.2012 às 18:29
    Cumpanheiro Dirceu, como sabe, tive que ficar sem beber nos últimos meses, devido ao tratamento da minha cirrose, que os médicos chamam de câncer de laringe. Quem é essa mulher de cabelo espetado que todo mundo tá chamando de presidenta? Quem foi que botou esse poste no comando. E porque ela tá querendo enrabar meu fiofó por causa dessa CPI? Vou voltar pra 51, porque esse mundo de sóbrio tá virado de cabeça para baixo. Marisa, fim do tratamento. Traz o abre-apetite.

    ….
    Nós somos a sopa que caiu na mosca deles.

  4. Michelle de Souza Malone said

    Gooday everyone

    É por isso que adoro o Brasil.
    No caminho dos petralhotários tem sempre uma pedra.Uma rocha.
    Um Pão de Açucar (a rocha). Nós!

    Um futuro mais promissor e com menos petralhotários:
    24/04/2012 21h19 – Atualizado em 24/04/2012 21h24
    Grávidas de fetos sem cérebro já podem pedir interrupção da gestação

    Nós! somos a sopa que caiu na mosca deles

  5. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Esta é da Série PORRETE DE AROEIRA

    24 de Abril de 2012 às 18:50

    PE247 – Parece mentira, mas não é. Ao ver uma equipe do programa humorístico CQC, da TV Bandeirantes, se aproximando, na tarde desta terça-feira (24), para a realização de uma entrevista sobre o último aumento salarial dos vereadores recifenses, o socialista Inácio Neto não pensou duas vezes e saiu correndo. Isso mesmo: o parlamentar “deu no pé” literalmente. E o mais curioso é que o representante do povo tentou se desvencilhar da reportagem pelas ruas do Centro do Recife.

    Mostrando conhecimento dos atalhos recifenses, Inácio Neto acabou driblando os intrépidos pupilos de Marcelo Tas. O vereador socialista, que já ocupou a Vice-líderança de Governo, é afeito a protagonizar episódios, no mínimo, inusitados. Ele já protagonizou embates curiosos com a oposição, chegando a ser taxado de pouco comum por muitos de seus colegas. Claro, sempre em reserva.

    No entanto, Inácio Neto não foi o único vereador recifense a fugir da reportagem do CQC. Outros parlamentares não aceitaram dar entrevistas, sob a recomendação do presidente da Câmara, Jurandir Liberal (PT). O petista aconselhou os seus pares a deixarem a Casa de José Mariano o quanto antes para evitar “contato” com o CQC.

    A equipe do programa de TV veio ao Recife repercutir o aumento salarial de 62% dos vereadores, votado às pressas e em caráter extra pauta no final do ano passado. Com o reajuste, os rendimentos dos 37 parlamentares passaram dede R$ 9.287,57 para R$ 15.031,76. O caso causou revolta da população recifense e foi condenado por várias entidades de classe, como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB

    É por isso que adoro o Brasil.
    No caminho dos petralhotários tem sempre uma pedra.Uma rocha.
    Um Pão de Açucar (a rocha). Nós!

    Nós! somos a sopa que caiu na mosca deles

  6. Anrafel said

    Michelle,

    Deve haver por aí uma penca de bons e aproveitáveis comentários desancando o governo e o PT. Poderias aproveitá-los ao invés dos latrinários a que recorreste.

    Quanto aos patetas da Câmara Municipal, os recifenses não os merecem, mas o chatíssimo CQC não pode almejar algo melhor.

  7. Edu said

    É só o começo.

    Tem mais é que botar todo mundo na fogueira mesmo!

    Mas… ainda acredito que essa CPI vai ser o maior rodízio de pizza de todos os tempos. Na verdade, temos que fazer pressão pra coisa ir pra frente e não ser esquecida, como o mensalão por exemplo.

    Se tivermos sorte, chegará um momento que os rabo-presos estarão tão afundados na troca de acusações que será tarde demais para retroceder.

  8. Elias said

    Pode chorar, pode resmungar, pode xingar….

    Nada disso vai mudar a marcha inexorável da trolha em direção a orifícios desguarnecidos.

    AGORA É A VEZ DO SERRA!

    Vamos lá putada..! Bota força nessa coisa, bota pra f… / Bota força nessa p… que eu quero ver…

    Huá! Huá! Huá! Huá! Huá!…

  9. Patriarca da Paciência said

    Pra usar de uma expressão bem popular, “o PSDB está é lascado!”.

    Quem sobrou?

    O José Serra anda afundado na Privataria Tucana.

    O Marconi Perillo está afundado até o pescoço noa lamaçal da Cachoeira.

    Agora o Aécio também foi para o lamaçal.

    O Álavaro Dias Botox é um cara chatérrimo, sem o menor carisma e não tem a menor condição de encarar uma eleição presidencial.

    Sobra o FHC.

    O Cara ainda está bem falante e lúcido. Acho que é a única esperança que resta para a oposição no Brasil.

    A coisa anda mesmo feia.

    Nós precisamos de oposição.

    Mas de uma boa oposição.

  10. Pax said

    Até acho que Aécio caiu como um pato. Parece-me que sim.

    O brilhante senador deve ter faltado algumas aulas do seu avô, que não promovia festanças, nunca foi pego dirigindo em condições suspeitas e não tratava de política ao telefone, como ilustrou o caro Elias.

    A questão que me incomoda é o PSDB Titanic. O DEM morreu e teimam em não enterrá-lo. Arruda e Demóstenes já jogaram sacos de cal e tem gente que ainda insiste em não assinar o óbito.

    E o PSDB?

    Enquanto seus maiores nomes se restringirem a Serra, Alckmin e Aécio, o futuro do partido continuará sendo o FHC. Ironia? Não, a mais límpida verdade, em minha opinião.

    E o PT?

    Provável que meus amigos petistas tenham muitas reclamações sobre minhas diuturnas críticas. Paciência. Tanto gostaria de ver os tucanos fortalecidos novamente como gostaria de ver uma renovação geral nos quadros e direcionamentos petistas.

    Um pouco mais longe, fundamentando este pensamento. Imaginem se o PT dependesse de nomes como ZD, Genoíno, João Paulo Cunha, professor Luizinho, Delúbio etc para escolher, dentre esta velha guarda, nomes de projeção nacional para disputar a presidência? A oposição faria uma festança.

    Tanto é verdade que Lula, inteligentemente, lançou Dilma. E a presidente, quer gostemos ou não, está muito bem na foto junto ao povo, bravo povo brasileiro.

    E Dilma mantém um vínculo muito tênue com o PT. Ao menos em sua imagem pública. Porquê? Ora bolas, porque o PT já sofre de fadiga de material, expressão que também peguei do Elias.

    Outro dia, falando com um amigo petista de SP, o mesmo que afirmou que concordava comigo que Aielo deveria ser lançado aos leões – disse isto aqui no blog – me respondeu com um “já está” quando disse que o maior perigo para o PT é este processo de peemedebização em curso.

    Quando chamo os militantes petistas nos brios, dentro de toda minha insignificância, é para que vejam este triste futuro, caso passem a engolir todos os sapos propostos e continuem sustentando uma velha guarda petista que deveria vestir pijamas e adotar a carreira de escritores, pescadores, ou investidores em imóveis de Miami.

    Agora voltando aos tucanos. A situação que antevejo para o PT já aconteceu no PSDB. Caíram no discurso furado que são mais “limpinhos”, que suas alianças são com gente honesta etc. Resultado? Um retumbante declínio. Demóstenes mostra claramente que estes jornalistas bobalhões, ou podres de espertalhões, formam a opinião de uma minoria infantilizada que cresce como rabo de cavalo, para baixo.

    A questão é que este enfraquecimento da oposição não ajuda em nada qualquer vontade de uma política de melhor nível no Brasil.

    Ao contrário. Só sopra na popa do PT para que se torne um partido pior, um “mais de mesmo”.

    Enviado via iPhone

  11. Pax said

    Caro Patriarca, parece que escrevemos uma análise parecida do PSDB, ao mesmo tempo.

    Mas gostaria, muito, de ver sua análise sobre o PT.

    Enviado via iPhone

  12. Elias said

    Pax,
    O PT tem a seu favor: (a) uma oposição incompetente (provavelmente a mais incompetente da história); (b) sucessivos governos competentes e avaliados favoravelmente pela população (no que é ajudado pela incompetência da oposição); (c) uma ainda expressiva militância, que pode servir como área de recrutamento de novas lideranças.

    Tem contra: (a) ter se desnaturado, mergulhando fundo na bandalheira característica dos demais partidos; (b) o esgotamento de algumas de suas principais bandeiras de luta (fadiga de material); (b) a tradição política brasileira, das pessoas se aferrarem aos postos de comando e só saírem de lá mortas; (b) a puta habilidade política de seus dirigentes atuais, que favorece a permanência dos ditos cujos nas posições de comando.

    Se o PT se renovar, se segura. Se não, vai acabar como o PSDB: uma associação de Matusas. Um bando de velhos caducos, eternamente voltados para passado, e enchendo o saco das pessoas com histórias do tempo foi, quando eram jovens, bonitos e bem trepantes…

  13. Chesterton said

    O calhorda mineiro tem que se ferrar. Isso está ficando muito bom.

  14. Elias said

    “Tem contra: (a) ter se desnaturado, mergulhando fundo na bandalheira característica dos demais partidos; (B) o esgotamento de algumas de suas principais bandeiras de luta (fadiga de material); (C) a tradição política brasileira, das pessoas se aferrarem aos postos de comando e só saírem de lá mortas; (D) a puta habilidade política de seus dirigentes atuais, que favorece a permanência dos ditos cujos nas posições de comando.”

  15. Elias said

    “O calhorda mineiro tem que se ferrar. Isso está ficando muito bom.” (Chestertão)

    Traíra!

    Tá querendo abandonar o barco?

  16. Chesterton said

    Aecio abandonou o Brasil nas eleições passadas.

  17. Patriarca da Paciência said

    Pax,

    eu acho que o PT acordou bem cedo para a questão da renovação de lideranças.

    A prova é a escolha de alguns candidatos a prefeito, como no caso da prefeitura de São Paulo e a relatoria da CPI da Cachoeira.

    A candidata Dilma já foi um ato de grande renovação dentro do PT – uma mulher para presidente da república.

    Ao contrário do Elias, acho que o PT está mandando bem e tem tudo para ficar ainda um bom tempo no poder.

    É o único partido que tem projetos e pensa a longo prazo.

  18. Chesterton said

    o único projeto a longo prazo do PT é permanecer no poder.

  19. Elias said

    “o único projeto a longo prazo do PT é permanecer no poder.” (Chest)

    Começa por aí, neném…

    Política é luta pelo poder. Faz-se política pra se conquistar o poder e, tendo-o conquistado, para exercê-lo, mantê-lo e ampliá-lo.

    Quem se mete em política sem ter isso em mente é um completo idiota…

    Patriarca,
    Não acho que o PT esteja mandando mal.

    Acho que ele foi muito bem. No Brasil, a esquerda sempre se ferrou. O PT é a esquerda que, contrariando a regra, se deu bem. Por isto incomoda tanto a direitorréia…

    O problema é que, no processo, o PT se melecou.

    Agora, pra continuar significando alguma coisa positiva, ele tem que se renovar. Tem que descartar um monte de gente ruim que fez m… e um monte de gente boa que não foi capaz de evitar que outros fizessem m…

    Em vários pontos do país essa renovação já começou. Vai dar certo? Espero que sim. Vai ser difícil pra caramba, mas acho que tá pintando uma turma boa, inteligente, sagaz, bem preparada, pé no chão e dura na porrada…

    Se esse pessoal assumir a ribalta, a direitorréia vai ver com quantos paus se faz uma jangada…

  20. Anrafel said

    Mas para permanecer no poder por longo tempo num ambiente democrático tem que ter projeto. E projetos sócio-políticos que estejam acima dos impulsos pessoais ou de grupinhos. Projetos que tragam em si as possibilidades de renovação e adaptação. Do contrário, fora. Qualquer um.

    O problema é que com essa progressiva desmoralização do PSDB vai-se esgotando aquela idéia de revezamento entre os projetos de centro-esquerda. O PMDB não preenche (e até que podia, caso não não tivesse se esquecido completamente dessa sua parcela,) essa lacuna e nem força ninguém a preenchê-la; o PSB é muito pequeno e muito identificado como um apêndice do PT.

    No caso dos outros pequenos, no campo da esquerda, o PCdoB é o que o PCdoB passou a ser (não que fosse lá grande coisa). O PSOL é a extrema-esquerda (pode-se chamá-lo assim?) sem qualquer base sindical, acadêmica ou em outros setores da sociedade civil. Aí fica zanzando de um lado para o outro, encampando qualquer proposta ambientalista, apoiando greves injustificáveis de policiais militares, como aqui na Bahia, na busca desesperada de um cabedal político.

    No âmbito da direita, nunca tivemos, não temos e tudo indica que não teremos um partido verdadeiramente liberal em termos econômicos e compromissado com o sistema democrático. Aparecem alguns arroubos em tempos de eleições, mas não vingam e não deixam lembrança. A direita no Brasil sempre foi autoritária, cúmplice dos coveiros da democracia e especialista em utilizar as instâncias governamentais para fazer prevalecer seus projetos políticos e empresariais. É uma direita estatal.

    Ouvir esses ‘novos’ líderes do DEM tentando posar de liberais e autênticos democratas é de uma graça tão charmosa quanto o Zorra Total da Globo.

  21. Chesterton said

    Quando um político deixa de pensar nas próximas eleições e passa a pensar nas próximas eleições passa a ser um estadista.
    Elias, o nosso problema é justamente esse. Petistas não se preocupam com isso, neném.

  22. Chesterton said

    errata

    Quando um político deixa de pensar nas próximas eleições e passa a pensar nas próximas gerações passa a ser um estadista.
    Elias, o nosso problema é justamente esse. Petistas não se preocupam com isso, neném.

  23. Pax said

    O PCdoB enterrou sua História com o Aldo Rebelo e as merdelhanças do ministério do Esporte.

    O PSOL, caro Anrafel, está atualizado até 1917.

    Do resto, meu caro, concordo com você, ou seja, pode ser quem for, sem projeto que a sociedade aprove, cai de maduro.

    Como a sociedade pensa bastante com o estômago, ai de Dilma se deixar a peteca da economia andar para trás. A lição de Sir Churchil não pode ser esquecida jamais.

    E agora a pergunta que não quer calar: qual o projeto do PSDB?

    Enviado via iPhone

  24. Chesterton said

    A direita no Brasil sempre foi autoritária, cúmplice dos coveiros da democracia e especialista em utilizar as instâncias governamentais para fazer prevalecer seus projetos políticos e empresariais. É uma direita estatal.

    chest- é verdade, mas v. notou que acabou de descrever o PT? O PT seria a nossa direita?

  25. Chesterton said

    E agora a pergunta que não quer calar: qual o projeto do PSDB?

    chest- é o projeto de FHC. Talvez nosso arremedo de estadista. Pelo meno, ao apoiar Lula na primeira eleição que este venceu para presidente, apostou na alternancia de poder.

  26. Elias said

    Não acho que o PSDB vá se esfrangalhar.

    O que ocorrerá, provavelmente, é que ele será menos permeável à influência da direita, esta sim, a grande perdedora nos embates mais recentes. A direita está sendo roída pelas beiras. Mais dois anos assim e não vai sobrar quase nada…

    A gente tira sarro com gente como o Aécio e o Serra, mas a verdade é que os caras não acabaram. O problema do Serra é que ele é velho e tem que partir. Abrir espaço para os mais jovens (no PSDB isso é difícil pra caramba! A velharada não larga do osso…!).

    Já o Aécio, não. Ele é jovem e tem muito gás. Porradas como a que ele está levando, agora, têm efeito pedagógico. Ele vai sair dessa mais experiente, mais maduro, menos ingênuo e, por isto mesmo, será um adversário ainda mais duro de se enfrentar.

    Além disso, o PSDB tem vários quadros jovens de excelente qualidade, aguardando uma oportunidade pra mostrar seu valor. É só a velharada se mancar, entender que já deu o que tinha de dar e ir pra casa, botar o pijama e peidar na poltrona, vendo tevê…

    Creio que o desenho básico deixado pelo FHC e o Lula — dois partidos de centro esquerda mandando no jogo, com as extremas direita e esquerda atuando como coadjuvantes — tem tudo pra se manter por mais um bom tempo, até porque isso mantém mais afinidade com a maneira de pensar do brasileiro (que não gosta de mudanças bruscas e se assusta mais do que se encanta, com discursos radicais e radicalóides).

    A meu pensar, o PSOL não tem futuro. É indefinido do ponto de vista ideológico e confuso do ponto de vista político. Não tem nem sabe como fazer um projeto, mesmo que seja só um projeto de poder… Até aqui, tem funcionado mais como linha auxiliar do PSDB, na prática. Logo ele, o PSOL, que diz abominar o PSDB…

  27. Pax said

    A nossa direita não, caro Chesterton. O PT se curvou ao coronelato e aos banqueiros. Poderia fazer diferente? Não sei. Sei que, apesar dos pesares, o país melhorou, Lula saiu quase incólume dos borrifos diarréicos e fez Dilma que, segundo as pesquisas, vai muito bem.

    O que sei, ou ao menos o que penso, é que o PT gostou do jogo jogado e uma parte de sua direção, esta que precisa ser renovada, não larga o osso. Perdeu capital político, capacidade de voto. O povo, bravo povo brasileiro, não é estúpido.

    Mas esta velha guarda, a parte podre, se apega aos poderes internos e continua maculando a imagem do partido. De tanto baterem nas bases serão capazes se peemedebizar o todo? Sei lá, pergunta que vale o futuro, ou seja, milhões.

    É a mesma coisa que Serra faz com o PSDB, Eduardo Azeredo idem, Alckmin etc etc. E a nova geração tucana? Bem, eles apostaram um bocado no Duarte Nogueira. Deu no que deu. Tiro n’água.

    Muito ruim o quadro tucano da atualidade.

    Péssimo para o Brasil.

    Enviado via iPhone

  28. Chesterton said

    Me fala mais da renovação do PT e da excelência desses “quadros”. Quem são eles que não conheço?
    Não será mais uma fantaisa?
    O Brasil melhora desde FHC, apesar do PT oposição, e porque Lula e Dilma não desfizeram (ainda) o que FHC fez (de bom, pois fez muita merda tb).
    Aliás, não se esqueçam da segunda abertura dos portos às nações amigas de Collor.

  29. Chesterton said

    Diga NÃO ao Racismo!!! Diga NÃO as cotas Raciais!!!
    Hoje o Supremo Tribunal Federal deve retomar o julgamento sobre as cotas raciais nas universidades públicas.

    Este blog é terminantemente CONTRA O RACISMO. Cotas raciais são racistas, logo sou contra tal sistema.

    Em 24 de junho de 2008 escrevi o seguinte post: “Seriam os Amarelos mais Inteligentes do que os Negros?”. A respota é: óbvio que não. Então, se os amarelos (que foram extreamente discriminados no passado) não recebem cotas, por que deveríamos aprová-las para os negros? Os negros são tão capazes quanto qualquer ser humano, independentemente da cor da pelo. Não há razão para estimularmos o racismo dando tratamento diferenciado para pessoas com cor de pelo diferente.

    No dia 21 de março de 2010 escrevi o post: “Fatos sobre a Escravidão”, mostrando que vários outros povos também foram utilizados como escravos, logo tal argumento não pode ser utilizado para justificar cotas para negros. Também lembro que “(…), os últimos escravos do mundo ocidental não eram negros: mas sim brancos. A escravidão do povo eslavo (brancos) foi muito comum durante os anos de guerra na Alemanha nazista. E a escravidão de alemães vencidos (brancos), também foi bem popular nos gulags soviéticos. Aliás, os soviéticos escravizaram não somente alemães, mas também outros soviéticos (prova de que os comunistas não discriminam ninguém) foram escravizados”. Termino esse post com a seguinte pergunta “Aliás, se devemos ajudar alguém, não seria melhor ajudar aos pobres (independentemente de sua raça)?”.

    No dia 28 de março de 2010 escrevo sobre “Uma Mentira Contada sobre o Sistema de Cotas Raciais”, onde demonstro a manipulação estatística de dados para favorecer o sistema de cotas. Também cito a maior referência mundial sobre o sistema de cotas “Se você quer estudar o sistema de ações afirmativas a fundo a referência básica é o livro de Thomas Sowell “Ação Afirmativa ao Redor do Mundo: Evidência Empírica”. Este livro simplesmente destrói o sistema de cotas (ações afirmativas). Finalizo o texto com a seguinte pergunta “(…) o que vem depois de cotas na universidade? Será que em breve teremos cotas raciais em concursos públicos?” Afinal, só um tolo para acreditar que, uma vez aprovadas as cotas nas universidades, tal sistema não será expandido no futuro.

    No dia 17 de agosto de 2008 denuncio uma notícia estampada na manchete do jornal Correio Braziliense, mostrando que o estudo a qual a matéria se refere tem um problema estatístico. No post “Cotistas da UnB só perdem em Exatas (Manchete do Correio Braziliense)” demonstro como o fato de se olhar para uma média, e não para a média condicionada, pode gerar um erro sério de interpretação dos dados. Termino o post com a seguinte observação “O pior de tudo é a naturalidade com que as pessoas aceitam tamanho erro de procedimento estatístico, parece que se é para justificar cotas tudo é válido. As cotas raciais estão criando dois efeitos trágicos: i) estão criando uma tensão racial até então inexistente; e ii) estão ensinando a uma geração de pessoas a acreditarem que é OBRIGAÇÃO das demais pagarem à elas por injustiças passadas. Injustiças estas que não foram cometidas pela geração presente e nem sofridas pelos atuais beneficiários. Em 10 anos teremos conflitos raciais no Brasil, essa é mais uma contribuição da Universidade de Brasília ao nosso país”.

    DIGA NÃO AO RACISMO, DIGA NÃO AS COTAS RACIAIS!!!

    BLOG DO ADOLFO
    Doutor em Economia e defensor do livre mercado como forma de se preservar o mais nobre de nossos direitos: o direito ao livre arbítrio, o direito à liberdade de escolha.

  30. Elias said

    Chesterton,
    Não conheces AINDA…

    Mas vais conhecer. É o pessoal que vai de encher de porrada nas urnas, no futuro próximo.

    Alguns deles já começaram. Dá uma olhada na bancada do PT na Câmara Federal. Vais encontrar um pessoal em torno dos 35 anos, botando pra ferver.

    São as onças que vão te devorar… (no sentido figurado, é bom esclarecer, já que se trata de recado ao Chester…).

    Mas não dá bola pra isso, não. Faz de conta que eu não te disse nada. Finge que não viste…

    No mais, tens razão.

    O Lula não fez porra nenhuma. É por isso que tem gente lançando a candidatura dele, e não do FHC, à presidência do Banco Mundial.

    E vocês, a direita brasileira, sabem como ninguém fazer uma análise e traçar uma estratégia política. É por isso que vocês estão acumulando vitórias sobre vitórias políticas, nos últimos anos.

    Não é pra qualquer um não… É só pra gente competente, como vocês…

    Continuem assim, para o bem de todos e a felicidade geral da nação…

  31. Elias said

    E, em abril de 2012, o Adolfo disse que o Brasil tem que aproveitar a onda do momento e: (a) baixar ainda mais os juros, PORQUE ISSO VAI GERAR SUPERÁVIT ORÇAMENTÁRIO (!!!!!!!!!!!); (b) reduzir os impostos; (c) cortar os gastos públicos.

    Já pensou se, em 2008, o Lula tivesse um maníaco-compulsivo desse tipo no ministério?

    Pax,
    É por aí que a direita brasileira se ferra cada vez mais, a cada dia.

    Um deserto de idéias… Um amontoado de pirados competindo num festival de besteirol…

  32. Edu said

    Senhores(as),

    A conversa é boa, tenho algumas considerações:

    Alternância de poder com dois partidos de centro-esquerda é alternância de poder?

    O PSDB, em muitos aspectos consegue ser pior ainda que o PT: a velharia política, a falta de coragem de se posicionar, políticas tímidas, projetos básicos e uma relação esquisita com os demais partidos e o povo.

    Demais partidos políticos: o que os comentaristas acham do PV? Ele acabou? E o PSD? Para mim ele nasceu em cima do muro, como o PSDB, desenvolvi uma antipatia antecipada desde o início.

    Quanto aos demais: DEM – morto; PMDB – living dead; PCdoB – descreditado; PSOL e o restante – medo.

    A direita brasileira continua sem nenhuma representação. A longo prazo está aqui o prejuízo para a evolução da política no Brasil: os brasileiros estão se acostumando a uma social-democracia radical, sem contra-ponto algum.

    Eu não consigo ver o projeto de longo prazo do PT, e pelo jeito nem a Dilma, que só precisava gerenciar projeto e não consegue fazê-lo.

    No entanto a aprovação da Dilma é enorme: mais um reforço sobre a radicalização da social-democracia.

  33. Chesterton said

    O contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, preso pela Polícia Federal durante a Operação Monte Carlo desde fevereiro, intermediou contatos telefônicos entre o deputado federal Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) e o então diretor da Delta Construções no Centro-Oeste, Cláudio Abreu.
    ESTADÂO

    chest- Hein?

    Edu, Argentina, somos nós amanhã….

  34. Chesterton said

    Mas vais conhecer. É o pessoal que vai de encher de porrada nas urnas, no futuro próximo.

    chest- Ai, ai, lá vai o dinheiro de meus impostos para a campanha do PT…calma, Elias, esse linguajar denota nervosismo, tenho certeza que voc~e não tem nada a perder na CPI do Cachoeira.

  35. Elias said

    Edu,
    Acredite, esse negócio de “projeto de poder/projeto para o país”, é conversa pra enganar otário.

    Quando a gente quer esculhambar com um grupo político, sem usar a imaginação, a gente diz que esse grupo tem um “projeto de poder”, mas não um “projeto para o país”.

    O que é ter um “projeto para o país?”. Alguém aí tem um?

    Só os vigaristas dizem que têm e só os muito idiotas acreditam.

    Pensa só num único aspecto de um “projeto para o Brasil”: a estrutura político-partidária, eleitoral, etc. Sabes de alguém que tenha uma proposta minimamente amadurecida, debatida com pelo menos alguns setores da sociedade civil brasileira?

    Não… Né não?

    Então, cara, NINGUÉM tem um “projeto para o Brasil”, até porque a necessidade desse projeto ainda nem entrou pra agenda do brasileiro.

    “Projeto para o país” é coisa que se constrói e se negocia todos os dias. No máximo, as posições ideológicas têm um direcionamento, sujeito às adaptações requeridas pela conjuntura.

    Pessoas como o Chester & quejandos podem ser inflexíveis e usar viseiras ideológicas com orgulho, porque não têm responsabilidades diretas na condução dos destinos do país. Um Ministro da Fazenda ou um Presidente de Banco Central não pode se dar a esse luxo.

    Onde se constrói e se negocia um projeto para o país todos os dias? No parlamento. No legislativo, né? É assim nas democracias (nas ditaduras, um tirano ou um grupo de tiranetes pode dizer que tem um projeto e, simplesmente, enfiar o que tiver goela abaixo da população).

    Se o eleitor é consciente, ele elege pessoas empenhadas em fazer essa construção, esse debate. Se o eleitor não tem preocupações quanto a isso, elege outra coisa.

    E, no Brasil, até aqui o eleitor preferiu eleger outra coisa…

    Vai daí que, quando alguém começa a falar que tal ou qual grupo não tem um “projeto para o país”, ou não tem “um projeto estratégico” para o país, esse alguém ou tá querendo enrolar, ou não sabe o que está falando, ou ambas as coisas.

    Dificilmente será levado a sério…

  36. Pax said

    Este tal do Adolfo, líder intelectual do nosso velho e bom Chesterton, junto com o titio histérico e o pseudo falso filósofo extraditado, mais o outro filhote de papai, também extraditado, são bons mesmo.

    Não acertam uma.

    Caro Edu,

    O perigo mora no PMDB virar a verdadeira oposição caso o PT decida expurgar seus males.

    Aí será um desastre nacional, caso um dia acabem assumindo o poder. Imagine, você, um Edison Lobão sentado à cadeira da presidência da República?

    Hoje ele já senta, a mando do bigodão e com a anuência do PT, numa das cadeiras mais importantes da nossa sofrida república, essa que ainda se ajoelha ao coronelato. Ele simplesmente detém a cadeira do Ministério das Minas e Energia.

    Será este tipo de político que comandará o país, caso esta minha previsão aconteça.

    E ao PMDB irão se juntar todos estes outros partidos de prateleira, PR, PP, PQP etc.

    É por estas e outras que fui convencido que é melhor ter um PSDB como oposição.

    Talvez um PSDB assumindo mais, encarando suas tendências liberais, no sentido econômico, e o PT, caso saia dessa lama (sentido figurado, somente sua velhaca direção, ou parte dela), mais socialista.

    Aí teríamos estas duas forças, supondo-as libertas de suas porcarias, alternando o poder. Mas o futuro que se desenha é mesmo social democrata, como essência geral.

    Se não cairmos em tentação, como ocorreu com boa parte da União Européia, com governos gastando mais que arrecadam, a tendência não é ruim.

    Claro, pressupondo que PT e PSDB, expurgando seus males e limpando suas parcerias, decidam, de uma vez por todas, apostar no povo, bravo povo brasileiro, e, enfim, colocar todas nossas fichas em Educação e as famosas reformas estruturais que tanto precisamos, política, eleitoral, fiscal etc.

    Nosso querido Chesterton, velho e bom Chesterton, pediria asilo nos EUA então dominado pelos Republicanos liberais, e ficaria desempregado por lá. Mais tarde voltaria e pediria auxílio desemprego.

    E nós o acolheríamos. O povo brasileiro, bravo povo, tem como característica a diversidade. Há lugar para todos.

    =)

  37. Pax said

    Off topic:

    Esta notícia aqui me parece boa para o PT, sim.

    Haddad diz que Erundina seria ‘um excelente nome’ para sua vice – Estadão

    http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,haddad-diz-que-erundina-seria-um-excelente-nome-para-sua-vice,864525,0.htm

  38. Chesterton said

    Pax, nem todo desempregado precisa de emprego, pois pode ser patrão.
    Mas, sim, as vezes me sinto um peixe fora dágua nesse país medíocre onde os líderes, as elites no poder, não tem projeto que não seja a perpetuação no cargo. Enfim, é a sina latrino-americana.

  39. Pax said

    Caro Chesterton, velho e bom Chesterton, muitas vezes também me sinto um peixe fora d’água por aqui.

    Não gosto de ver crianças jogadas, abandonadas, no centro da cidade(*), de sujeira às ruas, não gosto de som alto, não gosto de sentir medo ao andar por aí etc etc. E não gosto de pagar mais imposto que o necessário para sustentar um bando de corruptos que enche a pança com o dinheiro da merenda escolar e do remédio do hospital público.

    Há, sim, odeio esse coronelato instalado na mais alta esfera de poder.

    E não gosto, muito menos, dessa impunidade que reina por aqui. Há que mudar.

    (*) Ontem no centro de São Paulo, à noite, havia um bando de crianças entre 5 e 14 anos literalmente abandonadas, maltrapilhas, prontas para serem adotadas pelos traficantes de crack. Esses pequenos seres humanos virarão jovens e adultos sem que tenham qualquer motivo para amar o próximo, ou mesmo para não entrarem para a marginalidade e criminalidade. Isso é lá país que está correto? Melhorou, sim, mas há um abismo entre o bom e a situação atual.

  40. Edu said

    Elias,

    Eu não quis dizer projeto para o Brasil não. Eu quero saber qual é o projeto do PT. Assumindo que a permanência no comando político domina a agenda, o que vem em seguida? É essa a pergunta.

    Afinal, contra a permanência no comando político não há o que fazer, qualquer partido que assuma, como vc bem disse, terá que fazer concessões, terá que afinar seu toque para bater com uma mão e assoprar com a outra. No entanto, para uma gestão séria, ainda que seja uma gestão pública, deve haver uma estratégia, deve haver um objetivo. Senão o partido político não faz sentido…

    Seria o mesmo que dizer que uma empresa não deve gerar lucro. Qual é a função de um partido político, perpetuar-se no poder? Tem algo errado com esse raciocínio.

  41. Edu said

    Pax,

    Um disclaimer: Parece-me que qualquer idéia mais à direita no especro político, aqui no Brasil, é imediatamente tachada de elitista, coronelista, imperialista, nazista e por aí vai. Essa confusão eu acho que faz muito mal para a discussão política.

    O PMDB é essencialmente um partido oportunista, muito grande para ser de prateleira como os outros citados por vc. Por conta disso, quanto menos ele aparecer, melhor será, principalmente porque os partidos dominantes em questão: PT e PSDB estão perdendendo suas identidades, com o PSDB em processo muito mais avançado que o PT.

    Qualquer deslize do PT será oportunidade ao bigodudo e cia. Vc tem razão, só que eu acho que a resposta a isso não virá de expurgar os males dos partidos e sim de lembrar o motivo da existência destes partidos. Nesse ponto, a “luta” do PT já não continua mais… foi esquecida há muito tempo. E o mais interessante: por que essa luta não continua mais? Era uma luta pelo povo? Ou era uma luta pelo governo? Qual é a próxima luta?

    O que nos resta? Esperar a Dilma acordar, ou aparecer algum outro grupo com uma mensagem bastante clara e social-democrata para ao mesmo tempo apontar o povo para uma direção e satisfazer os anseios progressistas dos formadores de opinião mais populares…

  42. Chesterton said

    Não gosto de ver crianças jogadas, abandonadas, no centro da cidade(*), de sujeira às ruas, não gosto de som alto, não gosto de sentir medo ao andar por aí etc etc. E não gosto de pagar mais imposto que o necessário para sustentar um bando de corruptos que enche a pança com o dinheiro da merenda escolar e do remédio do hospital público.

    chest- pois é, criança abandonada se recolhe (contra a vontade delas) para o abrigo, mas os movimentos sociais não permitem, afinal, perderiam a clientela. Medo? A policia está de mãos amarradas (alem de problemas estruturais itnernos) o bandido manda, é “in”, é cool, tem um bando de desocupados para defendê-los, e dizem para eles que são vítimas da sociedade que atacam. Quanto aos impostos, reclame com o Lula, o PT, a Dilma, há uma década eles decidem sobre isso. Ou vão falar que é culpa de FHC?

    Há, sim, odeio esse coronelato instalado na mais alta esfera de poder.

    chest- porra, reclama com o Lula, que é chefe deles, caramba!

    E não gosto, muito menos, dessa impunidade que reina por aqui. Há que mudar.

    chest- reclama com o Marcio Tomas Bastos, min da justiça de Lula…é o PT!!!!

  43. Chesterton said

    O que nos resta? Esperar a Dilma acordar, ou aparecer algum outro grupo com uma mensagem bastante clara e social-democrata para ao mesmo tempo apontar o povo para uma direção e satisfazer os anseios progressistas dos formadores de opinião mais populares…

    chest- Edu, Edu , programa de longo prazo de “progressista” é desviar dinheiro de quem produz para quem não produz tirando uma lasquinha, entendeu?
    Essa mentalidade latino-americana, do pensamento mágico não desgruda de vocês . NÃO HÁ ALMOÇO GRÁTIS!!!! alguem paga a conta e o trouxa da vez somos nós (aqueles que não vivem de repasses (salários, comissóes, bolsas, subsídeos) do estado.

  44. Chesterton said

    olha aqui Pax, quem é coronel hoje em dia

    http://www.implicante.org/pig/franklin-furazoio-do-azenha/

  45. Patriarca da Paciência said

    Engraçado,

    eu vejo vários projetos de longo prazo que o PT já está executando:

    01 – Melhorar a distribuição de renda no Brasil.

    02 – Formar uma grande classe média.

    03 – Extinguir a miséria extrema.

    04 – Levar água ao sertão nordestino.

    05 – Extinguir o analfabetismo.

    06 – Moradias dignas para todos os brasileiros.

    07 – Formar uma grande massa de universitários com ótimas capacitações, o que já está sendo feito com bolsas para boas universidades no exterior.

    etc.etc.etc.

    São milhares de projetos em andamento.

    É só ter um pouco de boa vontade para enxergar.

    E o PT está fazendo um grande esforço para se renovar, coisa que não se enxerga em nenhum outro partido.

  46. Pax said

    Caro Edu,

    Não é demonização de pensamentos mais à direita. Aliás, quais seriam estes pensamentos? Um país mais liberal no sentido econômico? Se sim, teria meu apoio sua existência.

    Cá do meu lado continuo convicto na opção social democrata. Mas vejo com bons olhos a existência de um partido liberal, para contrapor não só a existência de uma carga tributária à além da necessária, como para apontar desvios burocráticos para o empreendedorismo. O Estado, para mim, tem que ser forte, mas a liberdade de empreender tem que ser enorme. Hoje não é.

    Teríamos, assim, uma boa balança, com uma visão social democrata e outra liberal. Esta disputa, esta dialética, seria ótima para o país.

    Acontece que…

    A direita brasileira tomou a si o projeto de degenerar sua própria imagem. Nossa direita está ligada à nossa ditadura, covarde ditadura. Não souberam se reinventar e agora estão por aí, chorando o poder perdido. E acontece que a visão liberal ficou atrelada à esta direita que, por sua vez, está ligada à falecida ditadura.

    Mas não pensemos que este PMDB de Sarney, Temer, Calheiros etc é social democrata. No meu entender não é. Longe disso.
    E um partido, hoje, formado de oportunistas. Para onde o poder e as chaves dos grandes cofres forem, lá estarão, como bezerros a procura de úberes fartos.

    Projeto do PT? Bem, o partido nasceu da força sindical, não a Força Sindical deste Paulinho vale-nada (argh), a força dos sindicatos mesmo, dos trabalhadores. Nasceu no ABC paulista e ganhou força. Penou um bocado para isto, foram décadas até chegar ao poder.

    Quando chegou precisou destas forças retrógradas, dentro do nosso sistema presidencialista de coalizão. Até aí, como disse acima, não sei se haveria outra forma.

    O problema é gostar deste jogo. Jogar com este coronelato indeglutível e se sentir na zona de conforto com isso. Como sair dessa? Boa pergunta. Talvez crescendo ao ponto de não precisar mais destes que não interessam, ou que não se interessam com os interesses do povo, bravo povo brasileiro. (espero que ainda tenha liberdade de emitir estas opiniões sem tomar uma saraivada de tiros pelas costas, como fizeram ontem no Maranhão)

    Só que, como a discussão vem apontando, para tanto é preciso crescer com qualidade. É preciso renovar. É preciso que a militância deixe de aceitar e acatar o que esta velha guarda do PT anda apontando e aprontando. Este pessoal, de novo usando a figura de linguagem do Elias, já teve sua fadiga de material. Não tem mais capital político. Só tem capital, poder, dentro do próprio PT. E não largam esta teta. Ainda mais quando este capital de poder lhes faz auferir patrimônio, muitas vezes de forma questionável, com a farta utilização de lobby (no pior sentido da expressão anglicana) dentro das esferas dos executivos em todos os âmbitos, federal, estaduais e municipais. Não são todos, mas os que existem tem força e capacidade de estragar muita coisa na imagem do partido.

    O PT, ou mesmo o PSDB, ou mesmo uma força liberal decente que venha a aparecer, tem que governar para o povo, bravo povo brasileiro. Os liberais, numa visão simplista pacas, acham que governando para os poderosos estes terão tanto sucesso que repartirão com a sociedade as riquezas produzidas. Vai saber… me permito desconfiar um bocado. Mas eles têm o direito de existir. Mais que isso, acredito mesmo que fariam um bem ao país se existissem com respeito, ou melhor, se existissem e fossem respeitáveis.

    Porque mesmo que Lula e FHC tem uma boa imagem até hoje? Porque o povo, bravo povo brasileiro não é burro. É, mesmo que duvidem, capaz de saber quem governa para as classes detentoras do poder ou quem governa com olhos na sociedade, quem governa pretendendo fazer um país mais equilibrado, menos injusto.

    FHC fez um monte de coisas boas. Claro que fez. Plantou o que temos hoje no sentido de estabilizar a economia, equilibrar o sistema financeiro e a responsabilidade fiscal que nos impede, até o momento, de entrarmos em falência como entraram vários países da União Européia, países sociais democratas, sim, mas irresponsáveis de todo.

    Até que FHC se perdeu … na economia. A situação à época não era favorável e os caminhos que adotou foram ruins. Por acaso estas adoções, mal feitas, eram no caminho liberal…

  47. Pax said

    Caro Chesterton, em #44,

    Eu venho insistindo que o PT precisa de renovação.

    Caro Patriarca, em #45,

    Este grande esforço para renovação, que você cita, eu não vejo tão grande assim. Se puder me ajudar e me mostrar que estou errado, serei muito grato. Aliás, o caro Elias poderia entrar nesta também.

    Continuo me permitindo todas as críticas que me vem à cabeça.

  48. Elias said

    Edu,
    Já debatemos este assunto várias vezes.

    Aí a gente fica feito cavalinho de carrossel: roda, roda, roda e… Não sai do lugar…!

    Perda de tempo esperar que as melhorias de que o Brasil necessita venham por obra e graça dos partidos políticos.

    Não são os partidos políticos que reformam as sociedades humanas. Ao contrário, são as sociedades humanas que formam e reformam os partidos políticos e a si mesmas.

    Os partidos políticos são, apenas, mecanismos de expressão das vontades políticas que existem nas sociedades. Essas vontades precedem os partidos e não o contrário.

    Os partidos são e serão aquilo que as sociedades querem que eles sejam.

    Se os brasileiros decidirem que políticos desonestos, vigaristas, corruptos, não devem mais ter votos, a qualidade da representação vai melhorar. Não por causa de tal ou qual lei ou regulamento, mas simplesmente pela vontade política da sociedade. Foi assim que aconteceu numa porrada de países.

    E é por isto que não boto fé em leis como a “ficha limpa”. Não acho que esse tipo de leis seja indicativo do avanço da consciência política.

    Ao contrário, esse tipo de lei representa, muito mais, o expresso reconhecimento da incapacidade de avanço na consciência política. Diante dessa incapacidade, uma minoria mais mobilizada acaba fazendo, por meio da burocracia estatal e jurídica, aquilo que a sociedade não se dispôs a fazer na esfera política.

    Se houvesse um nível de consciência política minimamente satisfatório, não haveria necessidade de tribunais e julgamentos pra decidir se o político corrupto pode ou não ser eleito. Ele não seria eleito simplesmente porque não teria votos.

    Os tribunais e os julgamentos teriam outro propósito, nas esferas cível, administrativa e penal, mas não na esfera política.

    Sei que, dizendo isso, desafino um pouco o coro dos contentes (e o dos descontentes, também). Mas acho que, mais à frente, um monte de gente que hoje discorda do que eu digo, vai concordar.

  49. Pax said

    Me permito discordar, caro Elias.

    A sociedade brasileira não é burra. Claro que não é. Mas é inculta, sim. E carente, também.

    Este coronelato sabe muito bem usar os currais eleitorais. De forma consciente impede que a Educação se torne uma prioridade no país. E, assim, mantém seus votos e suas permanências no Congresso, nos executivos de todas as esferas, nos fóruns privilegiados.

    Até a sociedade mudar, votar melhor, ainda vai rolar muita água debaixo desta ponte.

    O Projeto Ficha Limpa é um mecanismo para este tempo, é para este “por enquanto”. Outro projeto que me parece bom é este de tipificar o enriquecimento ilícito de políticos, juristas e funcionários públicos como crime com pena de reclusão.

    Quanto mais melhor.

    Neste “por enquanto”, não só a bandidagem encontra mais difiuldade, como a tal consciência política vai se fortalecendo. Quero ver na hora que vossas excelências, ou vossas excressências, aparecerem nos telejornais com algemas e “seus” bens confiscados e devolvidos ao erário. Vai ou não ajudar a aumentar a tal consciência política do povo, bravo povo brasileiro?

    Sabemos muito bem que o status quo privilegia esta classe de vagabundos que só tem interesse em dilapidar o patrimônio público e aumentar seus patrimônios surrupiados do povo, bravo povo brasileiro.

    Para isto estes vagabundos, canalhas, fazem de tudo, inclusive todos os esforços para manterem seus currais eleitorais.

    Porque será que o NE, em especial, assim como quem não quer dizer nada, no Maranhão, em Alagoas, temos os piores indicadores sociais? Será, por sinal, que no Amapá estes indicadores melhoraram? Assim, muito por acaso, peguei estes três estados para exemplificar…

  50. Michelle de Souza Malone said

    Mas voltando à CPI…
    Gooday for everyone

    V.Ex.ª Eu sou a mosca que pousou na sua sopa, eu sou a mosca que pintou pra lhe abusar…

    Pax mais uma da série: “PORRETES DE AROEIRA”

    “O caso Cachoeira começou a vir à luz em reportagem da VEJA, de 3 de março.
    Hoje em 25 de Abril, tudo isto já aconteceu:

    – a Delta já está fora das obras do Maracanã;
    – a Delta já está fora das obras da Petrobras;
    – Fernando Cavendish agora se afasta da empresa;
    – a Corregedoria Geral da União abre processo contra a Delta para eventualmente declarar a sua inidoneidade e tinha motivos desde 2010 ( Ceará).
    Apesar disso, a Delta continuou vencendo volumosos contratos com o governo.

    É muito estranho… meninas, né não?

    A Delta é o nó (ponto de inflexão) desta CPI montada pra lula se vingar de Marconi Perillo, e desviar a atenção do Mensalão no STF, segundo dizem os líderes petistas…inconformados com uma CPI já apurada pela PF e assemelhados.
    No entanto…
    Parece-me que a ordem dos eventos indica que uma maneira de “salvar” a Delta é desmontar a Delta o mais rapidamente possível. Não estou fazendo uma afirmação, mas apenas pensando e escrevendo:
    “…
    1. Fernando Cavendish atua como se fosse uma espécie de testa de ferro que obedecesse a um comando. É visível o esforço empreendido para tirar logo a empresa do caminho — e ela sai, sem oferecer nenhuma resistência. Ele próprio deixa claro que não quer ser empecilho. A quem ou quê?

    2.Para o bem geral da nação, se a CPI quisesse mesmo prestar um serviço ao Brasil, teria de apurar a fundo as relações dessa empresa com o estado brasileiro e seu formidável crescimento nos últimos nove anos. Vai apurar fundo?

    3. São tantas as obrigações da Delta com o PAC que não se descarte que um grupo de empresas, sob a supervisão oficial, assuma suas operações para “salvar empregos” e as honras da casa…
    …”

    Pax – O governo do PT ainda vai se ferrar por suas relações promíscuas com as empreiteiras…

    Alguma dúvida? …rsrsrs

    Eu sou a mosca que perturba o seu sono. Eu sou a mosca no seu quarto a zumbizar. Você mata uma e vem outra e meu lugar.

    P.S. Recado ao menino aí de cima, o especialista em latrinas. Se um dia eu precisar da sua opinião sobre o que postar, eu te mando uma carta.
    Ignore me,please!

  51. Patriarca da Paciência said

    Pax,

    como já falei antes, a escolha da Dilma já foi uma grande inovação dentro dos partidos brasileiros. A escolha do candidato do PT para a prefeitura de São Paulo também é uma inovação. A escolha de um jovem e brilhante parlamentar para a da relatoria da CPI é também um modo de destacar ainda mais uma liderança que já vem se destacando. Enfim, acho que o PT se renova mesmo.

    Quanto a conviver com PMDB e pequenos partidos extremistas, também já falei antes, que é este o verdadeiro espírito da democracia. O verdadeiro espírito democrático é procurar NÃO ELIMINAR os outros e sim procurar o melhor modo de convivência.

    Volto a repetir. Mais uns vinte anos de demcocracia e chegaremos lá.

  52. Patriarca da Paciência said

    Correção: A escolha de um jovem e brilhante parlamentar para a relatoria da CPI é também um modo de destacar ainda mais uma liderança que já vem se destacando. Enfim, acho que o PT se renova mesmo.

  53. Elias said

    Pax,

    Vamos lá:

    I
    “Quando (o PT) chegou (ao poder) precisou destas forças retrógradas, dentro do nosso sistema presidencialista de coalizão. Até aí, como disse acima, não sei se haveria outra forma.”

    Se o sistema de governo fosse parlamentasrista, o PT não precisaria fazer coalização?

    A coalização, Pax, não é determinada pelo sistema de governo, e sim pela correlação de forças políticas em um dado momento.

    O PT teve que fazer coalização, assim como, antes dele, o PSDB também teve que fazer o mesmo. E, antes dos dois, o PMDB também teve que fazer coalizão.

    E cada um pagou um preço por isso.

    O eleitor brasileiro tá preocupado com isso? Nem um pouco! O PT, o PSDB e o PMDB negociaram com políticos que chegaram a condição de negociadores ungidos pelo voto desse dito eleitor. Sem este, aqueles não existiriam. Ou seriam outros.

    II
    Nas democracias, julgamento político se faz nas urnas.

    A exceção tem de ser um tribunal de exceção, em circunstâncias historicamente justificáveis, como o de Nuremberg e o de Toquio, após a II GM.

    Tu mesmo acabas concordando comigo, mesmo quando discordas. É só ver o que está por trás do “por enquanto”…

    “Enquanto” o quê? Enquanto o brasileiro permanecer num estágio de consciência política tão baixo, que uma minoria se sinta obrigada a substituí-lo politicamente, por meio de mecanismos da burocracia estatal e jurídica.

    Há, então, uma minoria que: (a) decide que o nível de consciência política é baixo; (b) decide usar a burocracia estatal e jurídica pra compensar esse baixo nível de consciência política; (c) decide qual a forma de se fazer isso; (d) faz!

    “Enquanto” isso acontece, a maioria assiste, com passividade bovina e indiferente, aquilo que é feito em seu nome e para seu próprio bem.

    As intenções podem ser — e são! — as melhores do mundo, Pax. Mas isso deve ser qualquer outra coisa, menos avanço democrático.

    Só que o país anda tão doente quanto a isso, que até os liberais brasileiros meteram o rabo entre as perninhas sujas de cocô…

  54. Chesterton said

    Eu venho insistindo que o PT precisa de renovação.

    chest-0 muito vago, que tipo de renovação? Ideológica?

  55. Chesterton said

    PMDB admite
    convocar Lula
    para blindar Cabral
    A cúpula do PMDB no Senado subiu o tom e, nos bastidores, já ameaça convocar o ex-presidente Lula a se explicar caso o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, seja chamado a depor na CPI mista que investigará os esquemas do bicheiro Carlos Cachoeira. Lula é suspeito de aceitar suposta doação de R$ 1 milhão do contraventor, para sua campanha de 2002, em troca da legalização dos bingos.

    chest- que beleza….será que dessa vez passaremos tudo a limpo? Será que Lula vai finalmente pagar pelo mensalão e suas roubalheiras?

  56. Michelle de Souza Malone said

    (continuando)
    Gooday for everyone

    V.Ex.ª
    Eu sou a mosca que pousou na sua sopa, eu sou a mosca que pintou pra lhe abusar…

    Pax mais uma da série: “PORRETES DE AROEIRA”

    A articulação política do Planalto anda tão bagunçada que nenhum líder da base governista foi escalado para acompanhar a passagem de Sepúlveda Pertence pela Câmara ontem à tarde. Apenas o petista Edson Santos acompanhou o depoimento e acabou se atrapalhando ao criticar a forma como a oposição explora os escândalos de corrupção do governo.
    Disse Santos:

    – Fazer do combate à corrupção uma bandeira política nesse país, a história já mostrou com Getúlio Vargas e na ditadura, que não deu muito certo. Acho que a oposição deveria buscar outras bandeiras.
    Por Lauro Jardim

    Pax, petralhotários falam bobagem e nem percebem…

    Se dependesse dele seu website seria DESNECESSÁRIO. Pois “a história já mostrou com Getúlio Vargas e na ditadura, que não deu muito certo.”
    Envie um email pra ele e proteste.
    Eu faria isso. Calar é consentir!

  57. Michelle de Souza Malone said

    (continuando)
    Gooday for everyone

    V.Ex.ª
    Eu sou a mosca que pousou na sua sopa, eu sou a mosca que pintou pra lhe abusar…

    Pax mais uma da série: “PORRETES DE AROEIRA”

    Collor diz que será ‘guardião’ da CPI para evitar vazamentos

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/1081353-collor-diz-que-sera-guardiao-da-cpi-para-evitar-vazamentos.shtml

    JÁ PODEMOS DORMIR TRANQUILOS!
    rsrsrs

  58. Pax said

    Caro Elias, (com iPhone e gmail não consigo referenciar o # do comentário e, sim, desde hoje, ao descobrir o azimute das antenas celulares da região e apontar minhas antenas, já estou conseguindo 2 palitinhos de 3G no celular, mas não, ainda, no modem, nem o da Vivo, nem o da Claro. Mas estou chegando lá … Mesmo que no banheiro do quarto de hóspedes)

    Você deixaria uma reforma política ser elaborada pelo nosso atual Congresso ou preferiria que fosse arcabouçada por uma comissão de notáveis?

    Respondo por mim: prefiro a segunda opção.

    Você é contra o regime de cotas para as universidades federais?

    Respondo por mim: não, sou a favor e tomei esta opinião depois de ouvir e ler vários notáveis, tanto os favoráveis quanto os contrários. E sou à cotas sociais, não raciais. Mesmo porque as cotas sociais, que abrem vagas para alunos egressos de escolas públicas, acabam por privilegiar uma enorme parcela de negros e pardos, pelos motivos que já sabemos.

    Onde quero chegar?

    Que acho teus argumentos frágeis.

    Entendo que uma pequena parcela da sociedade foi capaz de compreender a dimensão do problema, se mobilizou e produziu o Ficha Limpa, dentro de toda a validade legal, constitucional. Ainda mais, foi capaz de convencer o restante da sociedade das suas razões e o todo obrigou o Congresso a aprovar a lei por unanimidade. Mesmo a contragosto de muitos, incluindo aqui a tal velha guarda petista, em especial nosso famoso Zé Dirceu.

    Ou seja, meu caro, nem todas as idéias e inovações saem estritamente da maioria da sociedade. Ao contrário, sabemos muito bem que em países desiguais a classe média é, via de regra, precursora de uma grande parte das mudanças políticas produzidas.

    No meu achismo, jamais um arcabouço legal que constrinja o coronelato sairá dos currais deste próprio coronelato canalha.

    Outro ponto, seja no presidencialismo ou no parlamentarismo, pouco importa, o modelo de coalizão, não é a questão que quero discutir. É, sim, o modelo brasileiro de coalizão, este que entrega uma área estratégica como energia nas mãos de um político da categoria de um Edison Lobão.

    Permito- me o extremo desconforto e a total liberdade de falar sobre isso, seja com FHC, Lula ou Dilma à presidência.

    Qual o compromisso que um ministro como esse tem com o país? Com a sociedade?

    Agora, diga-me, por favor, onde está o desconforto da militância com um barulho deste?

    Por mim, Ficha Limpa, crime de cadeia para enricamento ilícito e o que mais vier, é lucro na situação atual.

    Enviado via iPhone

  59. Pax said

    Caro Chesterton,

    Se a CPI convocar Lula, ele que vá lá e se defenda. Ao contrário do que o ex-presidente disse sobre Sarney, para mim todos devem ser tratados, neste tipo de questão, como iguais.

    Quem for quebre que se podre.

    Enviado via iPhone

  60. Pax said

    Essa do Collor “se chegar” ao pessoal do PT nesta CPI é duro de engolir.

    A tal coalizão necessita mesmo do Collor?

    Ou gostaram tanto de jogar o jogo jogado que nem mais autocrítica existe?

    Coisa da velha e caquética velha guarda petista. Essa, essa mesmo, que precisa vestir pijamas.

    Enviado via iPhone

  61. Chesterton said

    pode ser culpa no cartório.

  62. Michelle de Souza Malone said

    Pax
    “Coisa da velha e caquética velha guarda petista. Essa, essa mesmo, que precisa vestir pijamas.”

    desculpe-me ser direta…mas isso é lula!
    ou então nomeie os bois…be brave man!
    chega de tanto “isentismo” que parece…parece
    bundamolismo intelectual.
    Aos bois meu caro.
    PS O desafio vale pra todos os simpáticos ao “petralhotarismo”
    desenfreado, que frequenta o espaço.

    Quero ver quem tem coragem de nomeara os bois.!
    Alguém se habilita?
    Agnelo é recém filiado ao partido e não vale.
    EU DUVIDO QUE ALGUÉM AQUI TENHA A CORAGEM.
    Provem q estou errada…nenéns!

  63. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    E para “animar” os pusilamines comentaristas:

    Vinte anos depois de ter sido moído por uma CPI, Fernando Collor encontra-se agora do outro lado do balcão. Em 1992, seu governo era “réu” na CPI do Collorgate. Em 2012, na pele de senador, Collor é “juiz” na CPI do Cachoeira.

    Nesta quarta (25), Collor subiu os degraus que levam à tribuna do Senado para explicar as razões que o inspiraram a tornar-se membro efetivo da CPI. Quer impedir “vazamentos” e assegurar o respeito aos direitos dos acusados.

    “É preciso não deixar que o colegiado torne-se instância fadada a servir de mero palco para a vileza política e um campo fértil de desrespeito aos direitos constitucionais dos homens públicos e de qualquer cidadão brasileiro.”

    CPI não é “tribunal de exceção”, disse. Montará vigilância contra vazamentos de dados sigilosos à imprensa e “todo tipo de manipulação a que recorrem os meios para instigar comportamentos, deformar opiniões e induzir resultados.”

    Afirmou que não vai aceitar certas práticas dos meios de comunicação e de informantes que recorrem a “métodos rasteiros” como a difusão de informações sob a proteção do anonimato.

    Collor gastará suas energias para impedir que a CPI seja “pautada pelos meios e seus rabiscadores”. Uma gente que não visa senão “furos de reportagem e lucro”. Ainda que ao preço da veiculação de “notícias falsas ou distorcidas.”

    A ira que Collor devota aos “rabiscadores” é compreensível. Foram eles que ajudaram a desmontar as “notícias falsas ou distorcidas” que o ex-caçador de marajás tentou vender quando seu governo revelou-se uma farsa.

    A desmontagem das mentiras do esquema Collor deu trabalho. Eram lorotas intrincadas: dos cheques que chegavam à secretária particular Ana Aciolly ao Fiat Elba pago com verba suja coletada por PC Farias, passando pela rede de correntistas-fantasmas.

    Exceto pela imagem fluvial das cascatas instaladas na Casa da Dinda, o caso Collor tem pouco a ver com o escândalo Cachoeira. Não se espera que a elucidação da corrupção atual produza efeitos tão impactantes como um impeachment.

    Mas é desalentador perceber que o país aprendeu tão pouco com o descalabro de outrora. Estava entendido que a expulsão de um presidente indigno do cargo ensinaria algo aos corruptos, aos corruptores e até ao eleitor.

    A reiteração das mazelas mostra que as lições perderam-se no tempo. A presença de Collor no Senado indica que tampouco o dono do voto se deu por achado. Seja como for, será divertido assistir ao desempenho do ex-presidente na CPI.

    É pena que o mensalão tenha levado à cassação do mandato do companheiro José Dirceu. A diversão seria maior se Dirceu, hoje no mesmo campo governista em que se encontra o PTB de Collor, também estivesse na bancada da CPI.

    Expoente do ex-PT, Dirceu foi, há duas décadas, um dos mais notórios algozes de Collor. Vazava dados à imprensa com gosto e método. Hoje, decerto auxiliaria 0 ex-alvo na tarefa de bedel da ïmprensa golpista.

    Como não sentir vergonha da atual política no Brasil?
    Isso é a Era da Merdiocridade iniciada em 2003.

    Eu duvido que algum petralhotário saiba apresentar argumentos
    contraditórios!

  64. Michelle de Souza Malone said

    (continua)

    Pax
    Eita mundo pequeno! Advogado de Cavendish, dono da Delta, é o mesmo que cuida da defesa de José Dirceu no mensalão.

    É claro que é tudo coincidência, petralhotários!

  65. Edu said

    Respondendo rapidamente do iphone (Pax, nao sei como vc ten paciencia pra isso…)

    Pax,

    Concordo com mto do q disse. Até onde eu entendo, a direita tem varias outras divergencias com a esquerda do que somente o liberalismo. Acho que nisso, inclusive, a direita tem q tomar cuidado, pq não é liberando tudo e minimizando o Estado q o Brasil vai saltar. Os motivos eu os disse em outros comentarios. Mas enfim, fico feliz q vc entenda q a direita merece o seu espaço, e q hoje ela não esta representada. Alias, esta muito mal representada, isso sim.

    Sobre a renovacao do PT, acho que O partido deu alguns passos, muito timidos. Realmente a escolha da Dilma foi uma surpresa, e supreendeu. Ja o Haddad pra SP, achei uma péssima escolha. Enfim, espero q o PT se ronove, embora nao nutra nenhuma simpatia por um partido q compactua com corrupção. Quem sabe… De resto respondo a vc e ao Patriarca: para mim, esse discurso de acabar com miséria, levar água para o NE foi um discurso que funcionou muito bem, e até pode render algumas prefeituras e talves governos estaduais. Mas isso são medidas sanitarias, são apenas de longo prazo pq os problemas são grandes, e o discurso faz sentido pq o discurso de remediar agrada muito quem esta com dor por conta de apendicite. No longo prazo, pode ser que a apendice estoure e o oaciente morra, mas ate la, ninguem mais vai querer saber dele, pq o problema sera outro. Nao acho errado algumas medidas de curto prazo, so que elas devem ser sustentadas por planejamento, politicas de longo prazo: o Brasil será um exportador de commodities mesmo? A educacao que sera dada aos brasileiros sera mais tecnica ou mais academica? O que sera feito com a amazonia? Qual eh o sistema de saude que faz mais sentido, tendo em vista as demandas de um pais tropical e diverso como este? E o urbanismo? E as enchentes? Serao destinadas verbas para reconstruir as casas anualmente ou havera um projeto de urbanismo? Como eu disse: obde esta a luta?

    Elias,

    Que seja mais uma volta nesse carrossel entao. Vou emitir minha opiniao, vc nao é obrigado a responder. So se tiver vontade e paciência.
    Faz todo o sentido que o governo seja a cara do povo. No entanto, a duvida é: como o lider de governo representa o povo? Ele vai apenas servi-lo? Ou também vai liderá-lo?

    O governo, durante anos falou tudo o que o povo queria ouvir. E foi bastante feliz em se eleger baseado nessa estratégia. No entanto, se a cada nova demanda que o povo descobre o governo tomar uma ação imediata, o governo vai estar navegando totalmente sem objetivo. Como eu disse, claro q melhorias serão feitas por demanda popular. Mas e as de longo prazo? Afinal, chuva sempre vai ter, mas precisa haver enchente todo ano? Seca vai ter, mas precisa ter familas morrendo de fome todo ano? Etc…

    Chest,

    Eu estava sendo irônico naquele comentário…

  66. Patriarca da Paciência said

    Edu,

    o Marcelo, que faz um bom tempo não “aparece”, sempre reclamava que o governo do PT nunca fez a mínima “reforma estrutural”, sendo esta a grande falha do atual governo. Pois bem, foi justamente uma “reforma estrutural” a primeira providência do governo Lula, a qual pode ser comprovada conforme plano apresentado ainda em 2003 e que vem sendo seguido desde entrão.. Abaixo o link para quem quiser se dar ao trabalho de examinar minuciosamente as 96 páginas do documento:

    http://www.fazenda.gov.br/portugues/releases/2003/Politica%20Economica.pdf

    na página 05 está escrito: melhoria e distribuição de renda, criação de empregos e controle da inflação.

    Quem nega que o governo Lula e Dilma tem empenhado grandes esforços nesses itens?

    Na página 06, “manter o equilíbrio das contas públicas”. O governo vem fazendo.

    Reforma tributária – realmente é tão difícil quanto a reforma política e demorará muito tempo para que aconteça, mas o governo está tentando.

    Página 09, Diminuir o endividamente em relação ao PIB, o governo do PT tem conseguido alguns avanços nesse sentido, tanto que o Brasil é hoje um dos países que apresenta melhor resultado, nesse item, entre todos os países.

    Bom, meu caro Edu, o documento é longo e detelhado e está disponível no Link que postei.

    Então, se houver uma coisa que o governo do PT não pode ser acusado é de não ter um plano de “reforma estrutural”.

    Não só tem um plano, longo e detalhado, como o vem realizando.

  67. Patriarca da Paciência said

    Meu caro Edu, vou tentar responder uma a uma as suas perguntas:

    “o Brasil será um exportador de commodities mesmo?”

    Acho que não há nenhum prolema em exportar commodities, desde que sejam abundantes no país e altamente lucrativas, como é o caso do Brasil. Mas estão sendo tomadas todas as providências para a proteção e crescimento da indústria nacional.

    “A educação que será dada aos brasileiros será mais técnica ou mais acadêmica?”

    O presidente Lula foi o governo que mais criou escolas técnicas e universidades entre todos os presidentes e a presidenta Dilma segue a mesma trilha. Todas as educações são úteis e necessárias, sejam formais ou informais, técnicas ou acadêmicas.

    “O que seré feito com a amazônia?”

    Acho que o Brasil deveria ser homenageado todos os anos, em todo o globo terrestre, por ter sido o país que mais conservou suas florestas. Acusar o Brasil de exterminador de florestas é o cúmulo do farisaismo.

    “Qual é o sistema de saude que faz mais sentido, tendo em vista as demandas de um pais tropical e diverso como este?

    Realmente é uma falha do Brasil e que precisa ser encarado como prioridade e exige soluções imediatas. A presidenta está muito preocupada e dedicando vários estudos ao asssunto.

    “E o urbanismo? E as enchentes?”

    São calamidades universais. Esperemos que o mundo encontre soluções assim como o Brasil.

    “Serão destinadas verbas para reconstruir as casas anualmente ou haverá um projeto de urbanismo?

    Todos os dias são entregues conjuntos habitacionais no Brasil inteiro. O projeto está sendo cumprido.

    “Como eu disse, onde esta a luta?”

    A luta o governo trava todos oso dias, 24 horas por dia.

  68. Pax said

    Amazônia?

    Bem, me permito discordar do caro Patriarca. Estamos detonando nossos biomas, incluindo a Amazônia.

    Ontem mesmo tivemos uma demonstração de nossa fraqueza nesta questão. A Câmara retirou as emendas que minimizavam os estragos que o comunista/ruralista (sic) Aldo Rebelo produziu na proposta do novo Código Florestal.

    Mais que isso, a base dos grandes ruralistas, esses que vivem de mamatas do governo, desafiou a tal coalizão e mandou um f..-se para Dilma, algo como um “quem manda aqui, neste país, não é você, somos nós…”

    Gente muito fina, como o Ronaldo Caiado et caterva. Só lembrando, da turma do Arruda, do Demóstenes etc.

    Com certeza entendo que os pequenos produtores têm que ser tratados de forma diferente dos grandes desmatadores, gente como Daniel Dantas, Blairo Maggi e similares.

    O que Aldo, Piau e a turma de espertalhões fez? Colocou todos no mesmo saco e produziu uma evidente catástrofe ambiental futura, amparadas por esse novo código.

    Só resta a Dilma uma opção: veto e uma Medida Provisória reparadora.

  69. Olá!

    As pessoas têm razão quando afirmam que, no Brasil, aquilo que chamam de “direita” nunca foi e nunca mostrou a mais infinitesimal evidência de liberalismo. A direita brasileira, basicamente, é fisiológica e patrimonialista; nunca quis saber de capitalismo e livre mercado, mas de mercantilismo patrimonialista bancado por generosos subsídios estatais, protecionismos (vide Lei de Informática de 1984), reserva de mercado, criação de mecanismos para reduzir a concorrência (e, até mesmo, evitar a todo e qualquer custo a entrada de novos concorrentes no mercado) e manter os seus privilégios, relações promíscuas com o governo, e etc., etc., e etc.

    A esquerda local não fica atrás também, não, pois muitos dos vícios que a direita tem, a esquerda igualmente os possui e, em certos casos, em escala e profundidade até mesmo maiores do que a direita brasileira. A esquerda brasileira, sobretudo a petista e suas derivações, é uma esquerda retrógrada, atrasada, corrupta, violenta, autoritária, populista, estatizante e etc. A esquerda brasileira, basicamente, gosta de três coisas: Sem-terra, sindicato e estatal. É uma esquerda bem distante, mas muito distante mesmo, dos seus colegas europeus e americanos.

    Os esquerdistas brasileiros, sobretudo os do PT, gostam de utilizar a social-democracia escandinava como um exemplo a ser seguido. É que o esquerdista olha para a elevada carga tributária dos escandinavos, que chega a ser quase de 50%, e pensa: “Se o Brasil tivesse uma elevada carga tributária como os escandinavos, seria um país tão desenvolvido quanto eles!“. Só que, quando confrontados com o simples fato de que tal modelo social democrata só é possível por causa das fortes estruturas de livre mercado que existem na Escandinávia, os esquerdistas tupiniquins, de bate-pronto, rotulam de “neoliberalismo” os valores que tornam possível a existência da ordem social de lá.

    É o dilema da esquerda brasileira: Ao mesmo tempo em que admiram e gostariam de copiar a ordem social escandinava, os esquerdistas locais hostilizam os valores que tornam possível tal ordem.

    Direita e esquerda brasileiras são, de fato, um troço tosco.

    A razão disso é bem simples: Diferentemente do mundo civilizado, o Brasil nunca experimentou e muito menos absorveu valores liberais. Nunca houve por aqui um processo histórico baseado nos valores do liberalismo, como foram os casos da Revolução Americana de 1776 e do Iluminismo Europeu do Século XVIII. A tradição de poder no Brasil é baseada na concentração de poderes, principalmente o político e o econômico, pelo Estado e no autoritarismo em menor ou maior grau de acordo com a ideologia tosca do grupo governante do momento.

    Uma realidade institucional desse tipo impede que seja colocado em prática qualquer processo que buscasse retirar do Estado uma parte dos poderes político e, sobretudo, o econômico para diluí-los ao longo de toda a sociedade. Isto é, fica muito difícil de implementar e consolidar medidas liberais, pois o liberalismo é isso: Retirar o Estado de cena para dar espaço às pessoas comuns.

    No Brasil, essa tradição autoritária e de concentração de poderes criou um ambiente hostil ao liberalismo. Vejam, por exemplo, alguns episódios do século XX, principalmente o período de 1930-1985. Qualquer pessoa que defendesse idéias mais liberais era imediatamente rotulada de “entreguista”, “agente do império” e coisas tais. Aliás, nesse período, praticamente não houve a implementação de medidas liberais. Foi a época do populismo/nacionalismo.

    Foi apenas na década de 1990, sobretudo no Governo FHC, que o Brasil implementou medidas economicamente mais liberais, mas nem tão liberais assim, basta ver que o FHC criou oligopólios na área de telecomunicações, mas que, no geral, são bem melhores do que o monopólio estatal. E outra: Durante a maior parte da sua vida acadêmica e política, o FHC foi um intelectual marxista e um político tipicamente da esquerda local, mas com ares mais civilizados.

    É, ele implementou medidas economicamente liberais e. . . a esquerda imediatamente o rotulou com palavras carinhosas como “neoliberal”, “entreguista” e coisas tais. Houve até uma campanha, patrocinada pelo PT, que dizia “Fora FHC!“. Essas atitudes da esquerda, bem mais do que xingamentos, são um sinal que dizem mais ou menos o seguinte: Qualquer medida de cunho mais liberal que seja implementada terá um custo político e, de certa maneira, eleitoral elevado para aquele que pôr em prática tal medida.

    Por mais falso que seja classificar o FHC de “neoliberal” e “entreguista”, tal estratégia da esquerda funcionou e, hoje, muitos acham que ele foi exatamente isso mesmo. Como diria o esquerdista após a ração diária de alfafa ideológica: “Us Éfeagacê quebou us país treis veze!!!!!

    Após tudo isso, vieram o Governo Lula e, hoje, o Governo Dilma. Em termos de liberalismo, as palavras do Elias os definem com precisão insuperável: “Liberdade de empreender é potoca!

    E ele tem razão: No ano passado, o Brasil estava na 120a posição no Doing Business Report do Banco Mundial (o mesmo que o Elias, vez por outra, diz que o Lula poderá presidir) e, hoje, em 2012, o Brasil está na 126a posição desse ranking. Ou seja: De 2011 para 2012, ficou mais difícil de gerar riquezas no país. Esta é a conclusão mais óbvia e simplista que se pode tirar do relatório do Banco Mundial. Aliás, vejam este gráfico relacionando o Índice de Percepção da Corrupção e a quantidade de dias necessários para se abrir uma empresa. Qual conclusão os colegas tiram?

    A frase “Liberdade de empreender é potoca!“, bem mais do que representar uma doidice ideológica, representa, acima de tudo, um conjunto de valores muito presente dentro do PT e que sintetiza a natureza anti-liberal de tal partido. Portanto, não esperem medidas liberalizantes nesse sentido até mesmo porque o PT não representa uma esquerda moderna.

    Portanto, no Brasil, tanto direita quanto esquerda são toscas e isso ocorre, em parte, pela total ausência de valores liberais em ambos os casos.

    E assim permanecerá por um longo tempo.

    Até!

    Marcelo

  70. Edu said

    Patriarca,

    Eu não discordo do que vc disse, o governo Lula pode ter desenvolvido essas coisas, mas acho que não estamos falando sobre a mesma coisa ainda.

    Vou tomar um exemplo:

    “A educação que será dada aos brasileiros será mais técnica ou mais acadêmica?”

    O presidente Lula foi o governo que mais criou escolas técnicas e universidades entre todos os presidentes e a presidenta Dilma segue a mesma trilha. Todas as educações são úteis e necessárias, sejam formais ou informais, técnicas ou acadêmicas.

    – SIgnifica que o Brasil será um país que se destacará como um país técnico, assim como a Índia se destaca em tecnologia de informação? – Não se pode afirmar
    – Significa que o Brasil será um país mais técnico em vez de acadêmico? – Não se pode afirmar
    – Significa que o Brasil tem demanda para essas escolas técnicas criadas? – Não se pode afirmar

    Ou seja, o que foi feito é legal, mas e depois? O que fazer com isso não me parece ter sido bem pensado. Felizmente o país está em crescimento, e hoje botar um monte de escolas técnicas não vai fazer mal nenhum, muito pelo contrário.

    – Bom, mas se não significa nada dessas coisas acima, o que significa? Que ele criou mais escolas técnicas que outros governantes. Só isso.

    É ruim? Não, é claro que não, afinal, quanto mais educação melhor. Mas vejamos: SUPONDO que, dada a precariedade do sistema de saúde público o governo queira criar mais 1.000 faculdades de medicina no Brasil. Seria ruim? Não necessariamente, ter médicos por perto é sempre bom, mas é isso que o Brasil como país é? Um centro de medicina mundial? Não. Então pra que encher o país com 1.000 faculdades de medicina? O que se está criando é um monte de médicos diplomados e desempregados, quando na verdade, para aproveitar a vantagem competitiva brasileira em commodities agrícolas, a demanda brasileira seria para o de engenheiros agrônomos, de biólogos, de administradores, etc.

    Percebe a diferença do que eu estou perguntando para o que vc está respondendo?

  71. Patriarca da Paciência said

    Pax,

    não foi o Código Florestal desejado pelo governo, portando a culpa não pode ser imputada ao governo e há grandes chances da presidente Dilma vetar os últimos e mais polêmicos acréscimos da Câmara dos Deputados.

    O nosso maior estado, o Amazonas, tem 97% de Matas nativas preservadas. Fora a Rússia, não há país europeu com tamanha área total.

    Conservar o Brasil como um grande bosque é uma coisa totalmente irreal.

  72. Elias said

    ” De 2011 para 2012, ficou mais difícil de gerar riquezas no país.” (Marcelo Augusto, claro…!)

    Só no Brasil, Marcelo? E nos EUA, ficou mais fácil? Então porque, ainda nesta semana (foi ontem, aliás, e quem apostou corretamente se deu bem) o governo americano injetou mais porrilhões de dólares estatais na economia, pra animar um pouco o ambiente….

    E na Europa, ficou mais fácil? Então por que o BCE está injetando porradais de porrilhões de euros na economia, pra que o continente tire o pé da m…?

    De 2011 pra 2012? Ora, Marcelo… De 2011 pra 2012 foi a periferia do inferno, rapaz. Foi um período em que se pediu a Deus que o abandone e ao diabo que o carregue, meu jovem! Em português de botequim, foi uma m… pra quase todo mundo!

    E isso não tem porra nenhuma a ver com aqueles índices de conversa de bêbado que, de vez em quando, repetes nos teus comentários.

    Tem a ver com coisa pior, Marcelo… Muito pior…!

    Por onde tens andado, rapaz? Lá em Bulhõesfields, o planeta onde te recolhes de vez em quando, não recebem notícias deste (i)mundo?

    Pax,
    Não questiono se os “notáveis” têm ou não excelentes idéias pra melhorar este ou qualquer outro país. Se eles têm… Têm, e pronto!

    O que sempre afirmei, afirmo e afirmarei, é que, se um país necessita que um grupo de “notáveis” — mulheres e homens iliustres, honestos e imbuídos dos mais elevados propósitos, que fique bem claro — mas, ainda assim, um grupo de “notáveis”, pense e decida politicamente em nome da sociedade, ainda que seja para o bem desta, isto pode ser indício de qualquer outra coisa, exceto de que o povo desse país esteja evoluindo politicamente e de que a democracia esteja se aperfeiçoamendo nesse país.

    Papo furado! Não adianta tentar tapar o sol com a peneira.

    E, quando o nível de consciência política das massas continua baixo, sabe o que acontece com leis tipo a “ficha limpa”, Pax? Elas acabam virando letra morta! Cedo ou tarde, viram letra morta!

    Primeiro, os caras desenvolvem mil formas pra dar um by pass na lei. Depois, virá uma emendazinha aqui, outra ali… Sem contar com as decisões colegiadas, as jurisprudências…

    E sabe porque a canalha fará isso? Porque a canalha continuará sendo eleita por um eleitorado apático por opção, sem consciência política porque prefere não tê-la, desinteressado em participar ativamente do processo político.

    Quer apostar?

    Façamos o seguinte: a cada final de ano, vamos tabular os efeitos reais dessa lei. Vamos ver pra que, realmente, ela serviu.

  73. Elias said

    “Chest, Eu estava sendo irônico naquele comentário…” (Edu)

    Ihhhhh… Edu!

    Te prepara, porque isso acontece, vez sim, outra também…

  74. Patriarca da Paciência said

    “O que se está criando é um monte de médicos diplomados e desempregados, quando na verdade, para aproveitar a vantagem competitiva brasileira em commodities agrícolas, a demanda brasileira seria para o de engenheiros agrônomos, de biólogos, de administradores, etc.”

    Eu concordo, Edu, e acho que é o que está acontecendo.

    O que o governo não pode fazer, é mudar toda uma cultura de uma hora para outra.

    E o governo, como um grande “planejador central”, é aquilo que as sociedades democráticas mais abominam.

    A coisa tem que acontecer naturalmente. O governo aponta os caminhos e procura oferecer oportunidades, mas não pode obrigar as pessoas a seguirem esta ou aquela profissão.

    Por algum tempo, acho eu, o Brasil ainda continuará a ser o país dos “doutores”, principalmente médicos e advogados.

    Nao se muda uma cultura por decreto.

  75. Elias said

    Patriarca,
    Precisas ver o que acontece no Pará.

    A partir do início de julho, começam as queimadas. Tu pegas uma rodovia como a PA-150, e rodas durante mais de 6 horas, a 90 ou 100 Km/hora, por toda a tarde, sem conseguir ver o sol num único minuto. Verás, apenas, fumaça. Na maior parte do tempo, tens que usar farol de milha. O tempo escurece. Às 14 horas, tens uma luminosidade semelhante à das 18h30. Onde há iluminação pública, as luzes têm que ser acesas…

    A partir das 19 horas, alguns aeroportos têm que ser interdidatos, porque a fumaça baixa e a área fica sem teto. Lá por volta das 21 horas, a fumaça está tocando o solo. No ano passado eu estava no sítio de um amigo entre Goianésia e Tailândia. Às 20 horas, mais ou menos, a fumaça já estava pairando sobre a água da piscina… Só a partir das 9 horas da manhã, com o sol mais quente, é que a fumaça sobe e os aeroportos voltam a ser operados. Há épocas em que, entra dia e sai dia, e você tem a sensação de que é noite o tempo todo… Como se nunca amanhecesse por completo…

    É incrível o cinismo dos nossos homens públicos (masculino de mulheres públicas), que agem como se isso não estivesse acontecendo… Como se isso não estivesse acontecendo há décadas…

    O Amazonas ainda não entrou nessa. Ainda…

    E isso se deve, exclusivamente, a maior dificuldade em se transportar madeira extraída do Amazonas (pra quê tirar de lá, se é possível tirar do Pará, com toda uma malha rodoviária e hidroviária, e uma estrutura portuária, que favorece o transporte e a exportação? Por quê queimar no Amazonas, se ainda não é necessário implantar megapastos e megamonocultura de soja por lá, face à disponibilidade de terras no Pará que, além do mais, ainda tem uma malha rodoviária, etc, etc, etc.

    Mas as malhas rodoviária e hidroviária estão se integrando no Amazonas, também. Aí…

    Não é pela excelência do arcabouço jurídico brasileiro, nem, muito menos, pela excelência da ação estatal que o Amazonas tem se mantido, até aqui, fora da megadepredação que está sendo perpetrada neste país.

    Megadepredação que, mais cedo ou mais tarde, vai cobrar seu preço, sob a forma de escassez de água potável, alimentos e energia.

    Este país de bundões está, apenas, acendendo um porrilhão de pavios de bombas, espalhadas por milhões de quilômetros quadrados de seu território. Bombas que vão explodir, mais cedo ou mais tarde.

    Ao ponto em que chegamos, a questão não é mais “se”… É “quando”…

  76. Pax said

    Caro Patriarca,

    Não imputei a culpa do estropício do novo Código Florestal no governo.

    Esta turma do Blairo, Caiado, Kátia Abreu é que encabrestou o Aldo Rebelo, o fenômeno político comunista/ruralista, e seus pares, tipo este Piau, sobre o qual pesa a acusação de ter recebido milhão, segundo o caro Anrafel comentou, é que detém o troféu motoserra.

    Enviado via iPhone

  77. Elias said

    “O que se está criando é um monte de médicos diplomados e desempregados…” (Edu)

    Médicos desempregados?

    Nos grandes centros urbanos, talvez… Talvez…

    Sabe por quê? Porque médico brasileiro não gosta de morar no interior.

    Existem cidades do interior que oferecem: (a) bom salário; (b) casa mobiliada mais verba de manutenção (supermercado, despesas de água, luz e telefone); (c) folga de 10 dias para cada 20 dias passados no município; (d) carro com combustível no município; (e) passagem de ida e volta ao local de domicílio.

    Mesmo assim, penam pra conseguir um médico…

    Se for anestesista, pode tirar o cavalinho da chuva! O único jeito é agendar cirurgias para um determinado período (5 dias, digamos), e aí, trazer uma equipe de anestesistas, que passará somente aqueles dias no município. Os anestesistas só voltarão na próxima “agenda”.

    Otorrino? Esquece…! Aí o esquema é o seguinte: o município do interior agenda as consultas na capital e, na data mercada, manda todos os pacientes de uma vez, num ônibus ou barco fretado. O mesmo acontece pra pneumologistas, nefrologistas, urologistas, cardiologistas, ginecologistas, geriatras, etc, etc.

    Os municípios do interior só conseguem médicos — quando conseguem! — pra clínica geral e, em alguns casos, pediatria.

    É assim em praticamente todas as regiões do país. No Norte, Nordeste e Centro Oeste, evidentemente, o problema é muito mais grave que no Sudeste e Sul.

    Alguém me disse que o déficit brasileiro é de 100 mil médicos, aproximadamente. Não sei se é isso mesmo, mas a situação no interior é bem crítica.

    Pessoalmente, acho que o Brasil deveria importar médicos. Se partíssemos pro recrutamento em países latino-americanos, acho que conseguríamos mão-de-obra de boa qualidade…

  78. Chesterton said

    a base dos grandes ruralistas, esses que vivem de mamatas do governo,

    chest- Pax, nome aos bois e descrição de seus pecados. Acusando assim ao vento é ridículo.

  79. Chesterton said

    Conservar o Brasil como um grande bosque é uma coisa totalmente irreal.

    chest- sorry Edu pela falta de compreensão. Mas não há falta de oportunidades no Brasil para médicos. E eu concordando com o Patriarca….é a prova que até um relógio parado mostra a hora certa 2 vezes ao dia.

  80. Chesterton said

    Concordo com Elias sobre a questão médica, há muitos lugares, bons lugares não sei, mas oportunidades há. Minha tese é a seguinte: Desde o fim do período militar houve um esvaziamento da carreira pública, salários ruins, falta de concursos decentes, etc..Daí que por este período, (anos 80) a medicina , antes uma carreira com condição de ascensão social, ficou mais difícil. Os médicos penaram em cliniquetas e consultórios de arrabalde e ao mesmo tempo a carreira ficou mais perigosa. Tem que estudar mais e se preocupar com a crescente responsabilidade.
    Então os potenciais candidatos, olhando para seus médicos, parentes médicos, enfim, descobriram que é muito esforço para pouco rendimento e foram fazer outras coisas. Os futuros médicos foram se tornando seletivos. E os candidatos de familias humildes sumiram, esses que carregariam o piano por uns 10 anos até se firmarem.
    A carreira se tornou de novo elitizada, intelectualmente elitizada, socialmente elitizada.
    Na cidade do Rio de janeiro há saturação, pois estes dependem de convênios difíceis de arrumar hoje. A prefeitura paga 1200 reais por mês, os candidatos só fazem o concurso para currículo, não assumem, e se assumem, ficam meses, semanas.
    Aí o que ocorre, procuram boas cidades do interior…tambem não há facilidade. Aí aparece uma boa vaga no meio do mato, então quem não quer ir é a mulher do cara, pois as mulheres definitivamente não apreciam cidades sem shopping centers (eventuais exceções apenas confirmam a regra).
    O cara aceita emprego no mato, 18 dias no mato, 12 dias em casa….18 dias sem ninguem para conversar, só capiau, internet igual a do Pax, TV nunca se sabe, jornal do dia anterior, clientela pobre, desinformada, cheia de doenças do século 19, o cara se preparou para uma coisa e vira enfermeiro de luxo que vive ligando para as ambulâncias para trasnferir para uma cidade grande…depressão, alcoolismo, obesidade. Não tem quem aguente.

  81. Chesterton said

    o município do interior agenda as consultas na capital e, na data mercada, manda todos os pacientes de uma vez, num ônibus ou barco fretado. O mesmo acontece pra pneumologistas, nefrologistas, urologistas, cardiologistas, ginecologistas, geriatras, ..

    chest- o nque é que um nefrologista vai fazer se mora numa cidade de 5 mil habitantes (ou com rendimento de 5 mil habitantes)? Vai coçar o saco o dia inteiro. nâo tem serviço, é contraproducente uma prefeitura contratar full-time um especialista desse tipo. -or isso a atração da cidade grande. Não são só médicos que preferem cidades grandes, é a humanidade em geral.

  82. Elias said

    Chester,
    Estou falando de cidade do interior, não necessariamente com 5 mil habitantes. Cidades com população 10 vezes maior que isso têm o mesmo problema. E não estou me referindo exclusivamente a contratações pela Prefeitura, mas, também, por hospitais e clínicas particulares e instituições pára-estatais, que pagam remuneração bem mais elevada que as prefeituras.

    O que tu disseste pode até valer pra nefrologista, mas não pra anestesista, pneumo, otorrino…

    Não tem muito a ver com a mulher do cara, não, até porque, na maioria dos casos, o sujeito vai só. A mulher dele fica na cidade grande ou na capital, onde os filhos estudam.

    Também nunca vi esse negócio do médico se tornar alcoólatra, suicida ou gay só porque foi trabalhar no interior… Isso é papo furado!

    Geralmente eles alegam que, trabalhando no interior, têm mais dificuldades pra se manter atualizado profissionalmente. Trabalhando numa cidade de grande porte, eles combinam mais facilmente o exercício da profissão com a atualização profissional.

    Mas tá na cara que o grande problema é a escassez de médicos, na maior parte do país. Bons especialistas são raros, mesmo em cidades com 1,5 milhão de habitantes, como Belém. Paga-se uma consulta cara pra caramba e ainda tem que se sujeitar a uma espera interminável. Se a consulta for via plano de saúde, por melhor que seja ele, pior ainda: tem que ser marcada com dias de antecedência.

    Insisto: o Brasil deve importar médicos. É só abrir um recrutamento em países da América Latina. Em uns dois ou três anos, dá pra trazer pelo menos uns 50 mil bons profisssionais. E isto vai fazer a situação melhorar pra caramba!

  83. Elias said

    “A carreira se tornou de novo elitizada, intelectualmente elitizada, socialmente elitizada.” (Chesterton)

    Conversando ou debatendo com médicos, não dá pra perceber isso…

  84. Edu said

    Gente!

    Vcs leram o que eu escrevi? Estou decepcionado comigo mesmo, a clareza no que escrevo beira a zero mesmo?

    É uma suposição!

    As mensagens são:

    1 – Se o Brasil investir tudo o que tem para educação com o foco em medicina, outras áreas, tão importantes quanto ficarão para trás.

    2 – Não adianta o Brasil investir em educação para algo que não faz parte dos diferenciais econômicos do páis.

    3 – A visão de longo prazo que eu não vejo é justamente o governo estudar e se antecipar aos pontos 1 e 2.

    Só isso.

  85. Chesterton said

    Pois é, Elias, e o casamento vacila.
    Há cidades e cidades de 50 k de habitantes, as muito pobres equivalem a uma normal de 50 K de habitantes. Na minha especialidade, cabe 1 especialista a cada 50 mil habitantes sim, aí tem que ver as outras condições. O problema é que especialidade leva tempo, mais 3 anos, o cara se forma com 24, sai da especialização com 27, em geral noivo ou até casado, cheio de bicos aqui e ali, ou volta para a cidade natal, ou para a cidade da mulher. Dificilmente o casal vai para o mato desbravar.

    “Também nunca vi esse negócio do médico se tornar alcoólatra, suicida ou gay só porque foi trabalhar no interior… Isso é papo furado!

    chest- gay nunca vi, aliás gay não vai para o interior nem mo-rren-do…Elias, médico do interior de MG, onde tb trabalho ocasionalmente, é alcoolatra desde a adolescencia.

  86. Chesterton said

    Geralmente eles alegam que, trabalhando no interior, têm mais dificuldades pra se manter atualizado profissionalmente.

    chest- não é bem assim, na verdade trabalhando no interior eles(nós) não tem porque se atualizar, pois sem ter uma estrutura hospitalar pesada nu ca vão exercer medicina de ponta, vão acabar donos de uma empresa de ambulância intermunicipal.
    Agora, se o cara tem vocação para fazendeiro, e a terra for barata, sem politico instigando conflito, sem MST, quem sabe alguem se intereressa? Bem, mas essa foi a realidade do CentroOeste 40 anos atrás, hoje no Brasil quem que ser burro para produzir comida.

  87. Chesterton said

    Mas tá na cara que o grande problema é a escassez de médicos, na maior parte do país.

    chest- o país é enorme e parcamente ocupado, sempre haverá escassez.

    Bons especialistas são raros, mesmo em cidades com 1,5 milhão de habitantes, como Belém.

    chest- aí é outro problema. Afinal qualidade e quantidade é muito raro.

    Paga-se uma consulta cara pra caramba e ainda tem que se sujeitar a uma espera interminável. Se a consulta for via plano de saúde, por melhor que seja ele, pior ainda: tem que ser marcada com dias de antecedência.

    chest- alguns dias para convenio e espera interminavel para particular? Tem alguma coisa errada aí.

  88. Chesterton said

    Pessoalmente, acho que o Brasil deveria importar médicos. Se partíssemos pro recrutamento em países latino-americanos, acho que conseguríamos mão-de-obra de boa qualidade…

    chest- claro, claro, os peruvianos que aparecem por aqui são excelentes..(que posconceituoso que eu sou). Essa você tirou do coldre.

  89. Elias said

    Chesterton,
    Aqui em Belém, uma consulta com otorrino, via Unimed, dá pelo menos uma semana de espera (a menos que seja emergência, acho).

    Precisando pra um de meus filhos, marquei consulta pagando, supostamente com hora marcada. Chegamos às 18h00 e fomos atendidos às 20h25. Não dou o nome do cara porque ele é jeepeiro, gente boa… Mas o fato é que esperei 2 horas e 25 numa excelente sala de espera, com conforto e várias alternativas de distração. Não adiantou. Fiquei puto da vida, e, logicamente, descarreguei no cara.

    No fim, a esculhambação que dei nele foi só o jus esperneandi. Nada disso vai mudar coisa nenhuma. Se eu voltar lá — e vou, com certeza — mesmo pagando caro, como certamente pagarei, novamente vou morgar um bom tempo na sala de espera. Aí vou esculhambar de novo, o cara vai ouvir e, depois, vai rir. Eu também vou rir, e tudo continuará como sempre…

    Insisto: temos que importar médicos. Pra isso, entretanto, seria necessário quebrar esse anacronismo das guildas profissionais, instituições medievais que ainda subsistem em pleno Século XXI.

    Hoje, uma importação de médicos seria sabotada pelas guildas, os famigerados CRMs. Se as tais instituições medievais perderem o monopólio do registro profissional o problema poderá ser resolvido mais facilmente.

    Há alguns anos, uma dessas guildas reagiu ferozmente contra o ingresso de médicos de outros países no mercado de trabalho brasileiro.

    Lembro de um sujeito, médico, que, durante anos, fez defesas públicas e apaixonadas do liberalismo, etc, e tal. Pois foi exatamente esse filho de cadela pirenta com rato de esgoto um dos que mais criticou a contratação de médicos estrangeiros, fingindo esquecer que faz parte da doutrina liberal a livre movimentação de recursos da produção, mão-de-obra inclusa.

    Ou seja, pra esse leprento, liberalismo é ótimo, desde que passe longe do brioco dele, né?

    Aí veio ele com esse papo de “qualidade da formação”, e blá, blá, blá… Dia desses até transcrevi aqui, no PolíticAética, o fechamento de 14 cursos de medicina de instituições privadas, por causa da má qualidade do ensino (Minas Gerais, aliás, foi um dos Estados brasileiros que teve mais cursos de medicina fechados por causa da má qualidade do ensino).

    Mas, e os médicos que foram formados por esses cursos, estão clinicando? Estão fazendo cirurgias?

    Caramba! Tomara que meus caminhos jamais cruzem com os deles…

    De qualquer modo, se tem médico desempregado no Brasil, como disse o Edu, é porque ou o cara é preguiçoso demais ou é incompetente demais. Ou, então, as duas coisas juntas.

  90. Elias said

    “Geralmente eles alegam que, trabalhando no interior, têm mais dificuldades pra se manter atualizado profissionalmente.”

    Chesterton,
    Foi o que ouvi, de viva voz, de vários médicos, justificando por que não aceitariam trabalhar em um município do interior, região das ilhas, nas seguintes condições: salário: R$ 6,0 mil; 20 dias X 10; casa mobiliada; cobertura de despesa pra água, luz, telefone, supermercado e lavanderia; 2 empregadas domésticas; carro com combustível (não lembro qual a quota semanal de gasolina), passagem de ida e volta à capital.

    Isso em 2010. Não sei qual o câmbio atual.

  91. iconoclastas said

    Só a partir das 9 horas da manhã, com o sol mais quente,

    uhuuu, antes das nove o sol ainda tava fresco (ui!). vai ver é pq vinha do oriente, onde a noite se aproximava…

    chest- claro, claro, os peruvianos que aparecem por aqui são excelentes..(que posconceituoso que eu sou). Essa você tirou do coldre.”

    Doc, qual o problema do pagador de impostos escolher ser atendido por um peruano, cubano, haitiano ou que for? o rim, a perna, o ouvido – ou o órgão, membro ou orifício que for -, são dele ou não? qual o ponto de se impedir o direito de escolha?

    PT pisa no freio

    Os petistas já não andam tão animados assim com a CPI mista do Cachoeira. De 163 requerimentos protocolados por diferentes partidos (do governo e da oposição) na comissão, nenhum é assinado por integrantes do PT.
    Por Lauro Jardim”

    e aquela propalada valentia, foi parar aonde?

    http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/congresso/pt-pisa-no-freio/

    ;^)))

  92. Elias said

    “Só a partir das 9 horas da manhã, com o sol mais quente,”

    uhuuu, antes das nove o sol ainda tava fresco (ui!). vai ver é pq vinha do oriente, onde a noite se aproximava…

    Olha quem tá por aqui, rapaz!

    Sempre dizendo inteligências…

    É o contrário. Antes das 9 da manhã, o sol tá quente pra carajo. Lá pelo meio dia, esfria… Às 13 horas, na linha do Equador, faz um frio de doer…!

    O sol tava fresco? Vai ver, era em tua homenagem…

    Putz!

  93. Patriarca da Paciência said

    “Insisto: o Brasil deve importar médicos. É só abrir um recrutamento em países da América Latina. Em uns dois ou três anos, dá pra trazer pelo menos uns 50 mil bons profisssionais. E isto vai fazer a situação melhorar pra caramba!”

    Elias,

    penso que uma boa alternativa seria formar uma multinacional brasileira/cubana de medicina. Em Cuba há excelentes médicos e excelentes faculdades de medicina. O Brasil entraria com o capital e Cuba com a mão de obra. Tem tudo para dar certo! O atendimento médico brasileiro melhoraria uma barbaridade. E não é ironia não.

  94. Edu said

    Onde está a afirmação em meu comentário de que existem médicos desempregados no Brasil?

    O que eu disse foi: SUPONDO que o Brasil investisse toda sua força educacional exclusivamente para a medicina, PROVAVELMENTE haveria excesso de médicos e médicos desempregados.

    Que mania de não ler o que eu escrevo…

  95. Elias said

    “PT pisa no freio” (Lauro Jardim)

    A Veja continua sambando errado… Não dá uma dentro…

    Até agora, os poucos movimentos de pedra na CPI só melecaram a oposição. Pior: melecaram exatamente quem, até aqui, tinha ficado longe de trapalhadas.

    Mas a Veja acha que tem motivos pra festejar…

    Vai ver, ela voltou a receber consultoria daquele astrólogo que assessorou o consórcio Veja/FSP nas eleições de 2010…

    Aquele que previu que, a partir de agosto de 2010, quando Saturno entrasse em conjunção carnal com Vênus, a campanha do Serra iria deslanchar… As intenções de voto em Dilma iriam despencar e o Brasil logo teria um presidente careca…

    E tem otário que acredita…

  96. Patriarca da Paciência said

    “Ainda nesta semana, o prêmio Nobel de Economia, o indiano Amartya Sen afirmou algo que deve nos orgulhar, que deve trazer para nós uma consciência de muito orgulho, que a nova posição do Brasil no cenário global se deve ao reconhecimento da complementariedade entre crescimento rápido e política de justiça social. Ao afirmar isso, ele consegue sintetizar essa relação entre política interna e reconhecimento internacional”.

    http://blog.planalto.gov.br/estamos-compartilhando-o-crescimento-afirma-presidenta-dilma/

  97. Elias said

    Edu,

    Desculpa, cara!

    É que tu escreveste: “O que se está criando é um monte de médicos diplomados e desempregados, quando na verdade, para aproveitar a vantagem competitiva brasileira em commodities agrícolas, a demanda brasileira seria para o de engenheiros agrônomos, de biólogos, de administradores, etc.”

    Na verdade, deverias ter escrito: “…O que se ESTARIA criando…”, já que tratavas da hipótese de se criar 1000 cursos (ou escolas, sei lá…), de medicina no Brasil.

    Como escreveste o verbo no presente, li no presente, sem ler o resto do texto. Aí citei teu nome…

    De qualquer forma, meus comentários foram sobre a carência de médicos no Brasil (dizem, não sei se é isso mesmo, que o déficit é de 100 mil!), e a ausência de uma estratégia pra se dispor desses profissionais nas cidades do interior.

    O que morre de gente por causa disso não é fácil…!

    Patriarca,
    Já houve uma tentativa de trazer médicos cubanos pro Brasil.

    Não deu certo. Os médicos são ótimos, mas Cuba não permite que eles se transfiram pra outro país. Eles podem ficar por alguns meses, apenas. São muito bons orientando controle de endemias, esse tipo de coisa… (ou seja, servem mais pra assessoramento a organismos estatais).

    Em outra oportunidade, vieram alguns peruanos. Aí houve uma chiadeira de alguns CRMs, médicos escreveram artigos choramingosos em jornais e aquela babaquice de sempre… Tentaram desacreditar os caras. Na verdade, são profissionais de excelente nível, com boa formação acadêmica, cursos de pós-graduação, trabalhos publicados, etc. Na comparação, pelo que soube, a maior parte das pessoas que falava mal deles estava vários degraus abaixo, em termos de qualidade profissional.

    De qualquer modo, foram poucos. Vieram, se adaptaram ao país, ficaram, se naturalizaram e, pelo que sei, vários deles bamburraram.

    A meu pensar, o Brasil deveria importar pelo menos umas 50 vezes mais, desse tipo…

  98. Patriarca da Paciência said

    Edu,

    você disse:

    “O que eu disse foi: SUPONDO que o Brasil investisse toda sua força educacional exclusivamente para a medicina, PROVAVELMENTE haveria excesso de médicos e médicos desempregados.”

    Eu digo:

    E SUPONDO que o Brasil aproveite a vantagem competitiva em commodities agrícolas e aproveite demanda brasileira para formar uma grande quantidade de engenheiros agrônomos, biólogos, administradores, etc., o governo estaria agindo como um grande planejador central.

    Minha resposta continua a mesma.

  99. Patriarca da Paciência said

    Elias,

    em caso de formação de uma empresa brasileira/cubana, os profissionais poderiam continuar cubanos, trabalharem no Brasil e depois voltarem para Cuba, fazer revesamento etc. Daí a vantagem de formar uma sociedade.

    Acho uma boa idéia.

  100. Pax said

    A ideia pode ser boa, caro Patriarca, a questão é que a ditadura de lá não gosta muito desse negócio de liberdade de ir e vir, liberdade de opinião e expressão etc.

    Uma pena que tenham estacionado neste anacronismo.

    Enviado via iPhone

  101. Michelle de Souza Malone said

    Gooday everyone

    A Constituição do Brasil, hoje, está sendo reescrita por um tribunal que não merece ser chamado de Supremo.
    Decisão do STF não se discute, mas

    Hoje os supremos ministros decidiram que os, assim chamados, “brancos” (ricos ou pobres) passam a ter menos direitos que, os assim chamados, “negros” ( pobres ou ricos), confundindo raça com etnia e contribuindo com a Era da Merdiocridade, inaugurada em 2003.

    “Por que um branco pobre há de ser preterido na universidade em favor de um negro, seja ele pobre ou rico?”

    Depois do voto de Marco Aurélio Mello fica no ar a seguinte batata quente:
    Dilma terá de indicar neste ano duas mulheres pardas
    para o STF, uma delas lésbica.
    Por que?

    Porque Marco Aurélio Mello não só admite como constitucional o sistema de cotas, ignorando qualquer ressalva, como pede a sua generalização.
    OK Ministro.Vamos começar pelo STF
    Dados os números do Censo do IBGE: São brancos 47,73% dos brasileiros — isso impõe ao tribunal ter apenas 5 ministros brancos, não 10. São negros 7,61%, o que impõe 0,83% de negro na corte.
    Na impossibilidade de haver um ministro-fração, arredonda-se a conta, e o grupo, então, já está representado por Joaquim Barbosa.
    Os outros cinco ministros têm de ser mestiços ou “pardos”, como os chama o IBGE (43,13%).

    Ah, sim: não devemos nos esquecer da questão de gênero. Sexo Masculino.Sexo feminino. E homossexuais.
    Essa distribuição racialista haveria de ser feita obedecendo também à proporção de homens e mulheres: seis para elas, que são em maior número; cinco para eles. Não se sabe ao certo o percentual de homossexuais — que não podem ficar fora da conta — no país.
    Há quem fale em 9%. Isso imporia ao menos um ministro ou ministra representando essa categoria. Caberia ao chefe do Executivo, que faz a indicação, decidir se o (a) ministro (a) gay seria o negro, quando Barbosa se aposentar, ou um dos “pardos” ou “brancos”.
    ….
    É um samba do ministro doido!

    Deve ser o tal Sol fresquinho de antes das 9… rsrsrrs

  102. Chesterton said

    Elias disse

    26/04/2012 às 16:26
    Chesterton,
    Aqui em Belém, uma consulta com otorrino, via Unimed, dá pelo menos uma semana de espera (a menos que seja emergência, acho).

    chest- aqui no Rio são 3 semanas, mas se é caso de dor ou sangue é na hora.

    Precisando pra um de meus filhos, marquei consulta pagando, supostamente com hora marcada. Chegamos às 18h00 e fomos atendidos às 20h25. Não dou o nome do cara porque ele é jeepeiro, gente boa… Mas o fato é que esperei 2 horas e 25 numa excelente sala de espera, com conforto e várias alternativas de distração. Não adiantou. Fiquei puto da vida, e, logicamente, descarreguei no cara.

    chest- deu piti? Que amor. Isso é normal numa clínica, pois nem todo caso é resolvido rapidamente. Continua assim que vira gay. Tem um colega meu, consultório cheio, que quando ligam e perguntam se ele atende na hora (eu tento), a secretaria dele responde (depois de uma pausa): traz um livro! Tem um episódio interessante que aconteceu comigo, um paciente demorou demais, a dentista ficou putinha com a demora, disse que ia reclamar para o convenio (respondi que aquele consultorio era meu, e que a gravidade de cada caso não é previsível) Aí ela se plantou na sala de espera, dizendo que eu era isso, e aquilo, e que os pacientes que me aguardavam deveriam procurar outro cara…Aí 2 pacientes espontaneamente se levantaram (não se conheciam), a pegaram por cada braço, abriram a porta, a jogaram no corredor, sentaram em seus lugares como se nada tivesse acontecido e continuaram suas leituras. Foi uma risada geral. Preste atenção, agenda de médico é uma obra de ficção.

    No fim, a esculhambação que dei nele foi só o jus esperneandi. Nada disso vai mudar coisa nenhuma. Se eu voltar lá — e vou, com certeza — mesmo pagando caro, como certamente pagarei, novamente vou morgar um bom tempo na sala de espera. Aí vou esculhambar de novo, o cara vai ouvir e, depois, vai rir. Eu também vou rir, e tudo continuará como sempre…

    chest- até você aprender a se comportar numa sala de espera.

    Insisto: temos que importar médicos. Pra isso, entretanto, seria necessário quebrar esse anacronismo das guildas profissionais, instituições medievais que ainda subsistem em pleno Século XXI.

    chest- claro, de Cuba, onde formam médicos enfermeiros de luxo. Você promete médico na campanha, não pode cumprir pois falta salário e depois quer emp´restar do Fidel. Hilário.

    Hoje, uma importação de médicos seria sabotada pelas guildas, os famigerados CRMs. Se as tais instituições medievais perderem o monopólio do registro profissional o problema poderá ser resolvido mais facilmente.

    chest- existem vários acordos com países estrangeiros que regulamentam isso, mas a seleção tem que ser forte, senão enche de peruviano.

    Há alguns anos, uma dessas guildas reagiu ferozmente contra o ingresso de médicos de outros países no mercado de trabalho brasileiro.

    chest- e daí, vai importar soldados tb?

    Lembro de um sujeito, médico, que, durante anos, fez defesas públicas e apaixonadas do liberalismo, etc, e tal. Pois foi exatamente esse filho de cadela pirenta com rato de esgoto um dos que mais criticou a contratação de médicos estrangeiros, fingindo esquecer que faz parte da doutrina liberal a livre movimentação de recursos da produção, mão-de-obra inclusa.

    chest- desde que o ´país exportador cumpra sua parte, formando adequadamente o sujeito, não um ignorante (que é o caso comum). Lembra dos brasileiros que iam se formar na Bolivia?

    Ou seja, pra esse leprento, liberalismo é ótimo, desde que passe longe do brioco dele, né?

    chest- desde que tenha mão e contra-mão, liberalismo de um lado só é contrato de cu com carvalho.

    Aí veio ele com esse papo de “qualidade da formação”, e blá, blá, blá… Dia desses até transcrevi aqui, no PolíticAética, o fechamento de 14 cursos de medicina de instituições privadas, por causa da má qualidade do ensino (Minas Gerais, aliás, foi um dos Estados brasileiros que teve mais cursos de medicina fechados por causa da má qualidade do ensino).

    chest- fecha tudo que não presta, estou no momentotentando salvar uma clínica de terceiros que vai quebrar por má gestão. (atendia muito e barato, vai quebrar)

    Mas, e os médicos que foram formados por esses cursos, estão clinicando? Estão fazendo cirurgias?

    chest- se obtiveram o diploma, estão no direito. Mais controle das “guildas” é necessário? Depois de conto outra história, me lembre.

    Caramba! Tomara que meus caminhos jamais cruzem com os deles…

    chest- idem.

    De qualquer modo, se tem médico desempregado no Brasil, como disse o Edu, é porque ou o cara é preguiçoso demais ou é incompetente demais. Ou, então, as duas coisas juntas.

  103. Chesterton said

    Chesterton,
    Foi o que ouvi, de viva voz, de vários médicos, justificando por que não aceitariam trabalhar em um município do interior, região das ilhas, nas seguintes condições: salário: R$ 6,0 mil; 20 dias X 10; casa mobiliada; cobertura de despesa pra água, luz, telefone, supermercado e lavanderia; 2 empregadas domésticas; carro com combustível (não lembro qual a quota semanal de gasolina), passagem de ida e volta à capital.

    Isso em 2010. Não sei qual o câmbio atual.

    chest- 6 mil menos impostos, inss, etc dá liquido uns 4300. Você so pode estar de brincadeira, só vai arrumar médico daquela faculdade de MG que citaste. Faça as contas isso equivale a 70 consultas da UNIMED, é lógico que o cara vai ficar disputando a UNIMED na capital. Não viu na TV que o médico que estava no interior de Tocantins ganhava 3 vezes isso e queria ir embora?

  104. Chesterton said

    Doc, qual o problema do pagador de impostos escolher ser atendido por um peruano, cubano, haitiano ou que for? o rim, a perna, o ouvido – ou o órgão, membro ou orifício que for -, são dele ou não? qual o ponto de se impedir o direito de escolha?

    chest- o cara pode ser atendido em Miami, mas se puder trabalhar no Brasil sem regulamentação, fecha o CRM e o CFM de uma vez e cada um por si. Depois não reclama. Como liberal sou a favor, pois eu me garanto. Mas e os pacientes? Uns tempos atrás o prefeito (Cesar Maia, Eduardo Paes?) resolveu reabrir uma maternidade natureba, holistica, onde não haveria médicos só as tradicionais parteiras que fariam partos de cócaras como os indígenas ou dentro dágua, de acordo com as mais modernas técnicas alemãs (ai, ai). Morreu uma mãe, parou no Souza Aguiar, a segunda foi salva, mas o bebê morreu. Ai os médicos disseram, a próxima que for fazer parto nauqla maternidade e chegar aqui vai ser mandada de volta. Crime!, não prestará socorro e será assassino!, e o caralho a 4. Então tá, sr prefeito, fecha aquele açougue. Fechou e ficou tudo no mesmo.

  105. Chesterton said

    ou seja, servem mais pra assessoramento a organismos estatais).

    chest- é, Elias, trabalhar, atender e salvar vidas não é com eles, mesmo porque são de uma formação coletivista, onde conta é a estatistica, não o individuo, este a serviço do Estado. Nem Chaves conseguiram salvar, aliás, talvez assim o mito caia por terra. O médico cubano é ruim, os que se salvam atendem a elite.

  106. Chesterton said

    Tenho colegas uruguaios, peruanos, colombianos que se radicaram aqui, mas a maioria volta tb porque as oportunidades na capital são restritas, tem que ter muita paciência, aí eles vão para o interior ( o país de origem) enriquecer. Não era o que tu querias?

  107. Chesterton said

    Michelle, hoje é um dia para se lembrar, o Brasil tem na republica pela primeira vez LEIS RACIAIS. Isso sempre acaba mal.

  108. Chesterton said

    http://selvabrasilis.blogspot.com.br/2012/04/radioterapia-cubana-para-tratar-chavez.html

    cadê a medicina de ponta. Se o cara que sustenta com dólares e gasolina a ilha é tratado dessa maneira relapsa e irresponsavel, o que dizer do cubano comum?

  109. Michelle de Souza Malone said

    Gooday for everyone

    O Cabral, compadre do Cavendish, fazendo gracinhas pra Dilma:

    http://storage.mais.uol.com.br/embed_v2.swf?mediaId=12709351

    Esse Brasil brasileiro…cheio de ginga e papo furado merece o gosto da Aroeira do Pax…
    (que como um “pau de sebo” insiste em “não nomear os bois”rsrsrs)

    Entenda melhor: O PMDB ameaçou, se a CPI convocar o Cabral, apoiaremos a convocação do Lula.
    Cabral apenas tá fazendo jogo de cena.Tripudiando.

    Por falar em “bois”, o Governador Perillo (por meio de seu advogado), acaba de pedir pra ser investigado:

    “KAKAY PEDE À PGR QUE INVESTIGUE SEU CLIENTE, O GOVERNADOR MARCONI PERILLO.
    PERILLO ACABA DE ENSINAR AOS PETISTAS QUE QUEM NÃO DEVE NÃO TEME!”

    Ei Pax cadê os “bois”?

  110. Chesterton said

    A Arrogância do Imbecil
    Existe uma forte correlação positiva entre arrogância e imbecilidade: quanto mais imbecil o sujeito, mais arrogante. Tal relação é tão forte que vale não apenas para indivíduos, vale também para nações: quanto mais imbecil, pobre e mediocre é um páis, maior também será sua arrogância. Isso funciona como uma espécie de mecanismo de auto-proteção. Sabendo sobre sua imbecilidade, o indivíduo ou nação se esconde sobre o véu da arrogância. Buscando refúgio em um comportamento arrogante, o imbecil espera despistar o mundo sobre sua própria ignorância.

    O Brasil é um caso típico do arrogante imbecil. Nossos alunos estão entre os PIORES do mundo em provas internacionais de matemática, ciências e leitura. Não bastasse isso, as estatísticas nacionais mostram que APENAS 4% dos alunos de oitava série possuem o conhecimento de matemática que seria de se esperar. Em relação a português esse número sobe para 5%. Em resumo, o aluno brasileiro médio não sabe ler, não sabe escrever e nem sabe somar ou diminuir. Um país honesto tomaria medidas simples para corrigir esse problema, tipo DIMINUIR o número de matérias e focar o ensino principalmente em matemática, português e ciências. Claro que haveria espaço para outras disciplinas, mas o peso principal seria nas três acima. Mas o que fez nosso governo? Foi na direção OPOSTA e tornou obrigatório o ensino de sociologia e filosofia no ensino médio.

    Tornar obrigatório o ensino de sociologia e filosofia no ensino médio tem vários pontos negativos. Primeiro, é evidente a doutrinação que irá ocorrer: MARX será o grande filósofo a ser estudado. Popper nem pensar, Von Mises, Hayek ou Bastiat de jeito nenhum. Segundo, sobra menos tempo para o estudo de matemática e português. Ou seja, os alunos ficarão ainda piores em leitura e matemática. Terceiro, os mais pobres estarão em situação pior. Afinal, nas escolas privadas a carga horária de ensino irá aumentar para acomodar mais matérias. Já nas escolas públicas, impossibilitadas de aumentar a carga horária, o ensino de matemática e português será ainda mais sacrificado. Quando a desigualdade aumentar não culpem o mercado, culpem a falta de preparo educacional agravada por essa medida. Quarto, o estudo de filosofia demanda uma maturidade que dificilmente se tem na puberdade. Quinto, por que sociologia? Por que não economia? Novas demandas irão surgir, novas matérias serão incluídas nas grades curriculares do ensino médio, e menos nossos alunos saberão sobre português e matemática.

    O Brasil é um país arrogante, para mascarar nossa mediocridade educacional criamos disciplinas para dizer: somos analfabetos, não sabemos fazer contas, mas somos politizados.
    POSTADO POR BLOG DO ADOLFO À

  111. Michelle de Souza Malone said

    Gooday everyone

    BRASÍLIA – Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram na noite desta quinta-feira, 26, por 10 votos a zero, que o sistema de cotas raciais adotado em universidades brasileiras é compatível com a Constituição Federal.

    Se você possui um exemplar deste livreto “CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL” (1988) em sua casa, abra na página onde tem o Artigo 5º e arranque-a.
    Você não vai mais precisar dela.
    Pois o supremo e aparelhado tribunal fedemal acaba de atropelar a constituição e diz que as cotas RACIAIS em universidades são legítimas.
    Voto unânime.Todos os ministrinhos se apequenaram
    E o princípio de igualdade foi para o saco!!!
    Em um país totalmente as avessas, o conceito de igualdade foi enterrado pela ideologia burra de governantes vagabundos e Juízes ajoelhados diante dos poderosos.
    Uma nação onde os governos apenas tratam de dar o circo para uma população de palhaços, nada vai mudar e a perpetuação no poder pela camarilha PETRALHOTÁRIA é uma realidade.
    Ensino fundamental e médio de qualidade em escola pública é utopia.
    Resolvem tapar o sol com a peneira e criam um monstrengo racial que simplesmente irá mostrar que de nada adianta dar cota para aluno negro e pobre se ele não tem condições sociais de se manter na universidade.
    E provavelmente as esmolas do o governo devem criar uma bolsa qualquer coisa para que esse povo consiga se manter estudando.

    Sem contar que foi criado um abismo racial legítimo, onde o aluno negro em qualquer universidade do país vai ser taxado de cotista, mesmo que ele tenha conseguido sua vaga por merecimento.

    Agora vamos esperar para ver os desdobramentos dessa aberração eleitoreira criada para iludir o povo pobre
    que acredita que seu filho tem que “sê dotô”.
    Mesmo que ele entre na universidade mal sabendo resolver equações de 2o. grau ou interpretar um texto mais complexo.
    Pra que ensino de qualidade, a base da verdadeira educação? O negócio é cota.
    E você que gasta uma baita grana por anos a fio para dar ensino de qualidade e preparo para seu filho enfrentar a vida no futuro…se fudeu!!! Quem mandou nascer “branco” e pobre?

    Se você é branco e pobre e não teve oportunidade na escola pública sucateada e vergonhosa, lamento muito,
    mas a igualdade que a constituição pregava virou história para ajudar políticos safados a se manterem no poder.
    Logo teremos um “Bolsa Cotista”
    E o Brasil que era um país “veladamente” racista, agora é um país racista legalmente.

    ERA DA MERDIOCRIDADE
    Basta ver os escritos de V.Ex.ª

  112. Michelle de Souza Malone said

    Gooday everyone

    Pax, permita-me um furo de reportagem:

    Em primeira mão, os novos quadros (a ala jovem) do PT, A RENOVAÇÃO:

    ERA DA MERDIOCRIDADE
    Basta ver os escritos de V.Ex.ª

  113. Patriarca da Paciência said

    “A Arrogância do Imbecil
    Existe uma forte correlação positiva entre arrogância e imbecilidade: quanto mais imbecil o sujeito, mais arrogante. Tal relação é tão forte que vale não apenas para indivíduos, vale também para nações: quanto mais imbecil, pobre e mediocre é um páis, maior também será sua arrogância. Isso funciona como uma espécie de mecanismo de auto-proteção. Sabendo sobre sua imbecilidade, o indivíduo ou nação se esconde sobre o véu da arrogância. Buscando refúgio em um comportamento arrogante, o imbecil espera despistar o mundo sobre sua própria ignorância”

    Como você mesmo diz, Chesterton, até um relógio parado acerta duas vezes ao dia. Concordo plenamente. Até os imbecis acertam. Nada mais certo do que está escrito acima. Basta ler o que você escreve, a Sra BESTA, o Reinaldinho Cabeção, o Augusto Nunes, O Jabor, o Olavão, etc.etc.etc. são todos uns imbecis arrogantes no mais elevado grau.

    Realamente, imbecis são altamente arrogantes.

  114. Patriarca da Paciência said

    Correção:

    Realmente, imbecis são altamente arrogantes. é só olhar o caso do Chesterton, Sra. BESTA, Reinaldinho Cabeção, Augusto Nune, Diogo Mainardi, Olavão etc.etc.etc.

    São todos uns imbecis arrogantes no mais elevado grau.

  115. Patriarca da Paciência said

    “Agora vamos esperar para ver os desdobramentos dessa aberração eleitoreira criada para iludir o povo pobre
    que acredita que seu filho tem que “sê dotô”.
    Mesmo que ele entre na universidade mal sabendo resolver equações de 2o. grau ou interpretar um texto mais complexo.
    Pra que ensino de qualidade, a base da verdadeira educação? O negócio é cota.
    E você que gasta uma baita grana por anos a fio para dar ensino de qualidade e preparo para seu filho enfrentar a vida no futuro…se fudeu!!! Quem mandou nascer “branco” e pobre? ”

    Sra. BESTA,

    vou me dar ao trabalho de respondê-la.

    Já ficou mais que provado: os alunos que entram na universidade por meio das cotas, terminam o curso com um grau de aproveitamento igual ou até melhor do que aqueles que entraram pelo vestibular normal. O aluno que entra na universidade pelo sistema de cotas, sabe da grande oportunidade que está recebendo e se esforça bem mais. Deu para entender Sra. BESTA? Alguns anos de estudo fraco são totalmente recuperáveis.

    A imbecilidade de vocês, (Chesterton e Sra. Besta) é tanta a ponto de julgarem que todas as pessoas são estáticas, ou seja, uma vez Flamengo, sempre Flamengo.

    O Reinaldinho Cabeção vive se gabando de nunca ter mudade de idéia, ou seja, é um paranóico, tem idéias fixas.

    Seres humanos normais aprendem, evoluem, mudam de idéias, erram (é errando que se aprende), aprendem coisas novas, se arrependem, tem remorsos e também acertam etc. etc. etc.

    Já os portadores de idéias fixas não tem nada disso. Simplesmente se iludem que são “seres superiores” e conservam a mesma idéia fixa, mesmo que seja uma idéia imbecil, pelo resta da vida, tal como a Sra. BESTA ou o Reinaldinho Cabelção, que se julgam em condições de JULGAR o STF brasileiro.

    E a Sra. BESTA pode espumar, berrar, urrar e preguejar que não irá mudar a marcha da democracia brasileira. Estamos numa democracia e os 4% de leitores da Veja são minorias e permanecem com o direito das minorias, ou seja, podem falar bobagens à vontade, mas não influirão nos resultados.

  116. Edu said

    Patriarca,

    Da maneira que vc coloca, se o governo não deve ser um planejador central, é mais um reforço ao estado minimalista, afinal, se o governo não está planejando nada, que raios ele está fazendo?

    O Estado ideal então seria um governo e uma fila de grupos de brasileiros com suas reivindicações, quando eles chegam ao presidente e pedem o presidente estala os dedos e atende a população?

    Sinto muito cara, sem ambição, planejamento de longo, médio e curto-prazo, ninguém vai pra lugar nenhum. Como diria o Elias, vamos ficar igual num carrossel, rodando…. rodando….

  117. Elias said

    Chester,

    Deixa de ser bundão!

    Eu dei uma esculhambação no médico, dentro do consultório, e não na sala de espera. No fim, o cara riu e eu também, conforme disse. O cara é jeepeiro, e eu também. Acabamos conversando sobre outras coisas e, hoje, somos amigos.

    Por que esculhambei? Porque tenho o direito! Se o cara atende “com hora marcada”, tem que ter um mínimo de pontualidade.

    Coisa diferente é se o atendimento é “por ordem de chegada”.

    A tua atitude arrogante só confirma o que de pior se diz a respeito dessa merda de profissional em que se tornou a merda do médico brasileiro.

    Uma consulta “com hora marcada” custa mais caro do que uma consulta “por ordem de chegada” exatamente pra não ter chá de cadeira em sala de espera.

    Se estou pagando por algo, quero receber esse algo pelo qual estou pagando.

    Se cobras consulta “com hora marcada” e atendes “por ordem de chegada”, a meu ver estás enganando as pessoas.

    Pelo que sei, és oncologista. Por isto, acho que perdes a maior parte dos teus clientes. Eles não vivem muito, depois que te procuram a primeira vez…

    Deves ter poucos clientes antigos (do jeito que és, podes até dizer que não, mas… a gente entende…).

    Mesmo assim, mesmo que, na tua cabeça, vejas a maior parte das pessoas que atendes como uns quase-defuntos, tenta agregar um pouco mais de qualidade ao que tu fazes, caceta…!

    Evita fazer com que teus clientes permaneçam mais de 2 horas na sala de espera. Faz pelo menos isso por eles. Afinal, a maior parte deles vai morrer em breve…

    Procura evitar que tornes esse resto de vida ainda mais desagradável do que, por si, já é…

  118. Edu said

    Elias,

    Peço desculpas, a minha redação foi ruim mesmo. Mas tem problema não…

    Em parte é isso que estou dizendo: se há um déficit de 100.000 médicos no Brasil, onde está o governo para atuar nesse caso, visto que claramente o livre-mercado não daria conta?

    O resultado é que há uma competição por médicos entre as cidades, e não há um plano de distribuição de centros de práticas mais sofisticadas no Brasil, os hospitais públicos e hospitais-escola estão aglomerados, em centros e distantes de áreas carentes. Chest, existe algum estudo sobre a oferta de práticas de medicina no território brasileiro?

    Em vez de o governo liderar este planejamento, deixou a cargo dos particulares: onde serão criados hospitais particulares? Somente em grandes centros. Por que não dá certo em outros lugares?

    1 – O SUS não paga bem para procedimentos simples – inviabiliza o negócio

    2 – O SUS só paga bem para práticas sofisticadas, mas o limite de procedimentos sofisticados pagos é baixo – inviabiliza o negócio.

    3 – Convênios: os convênios, além de pagar mal aos médicos, são obrigados a glosar qualquer procedimento sob o risco de serem processados pelo paciênte e terem que arcar com 30 vezes o custo do procedimento. Exemplo: em uma cidade do interior do estado de SP, numa segunda-feira, uma clínica de um pediatra está cheio de mamães. Algumas delas estão lá porque o filho pequeno apenas espirrou. Claro, mamãe de primeira viagem se preocupa, no entanto, uma vez por mês estas mesmas mamães aparecem por lá… porque o filho espirrou. Já era pra elas terem aprendido que um espirro não significa nada. No entanto elas aparecem lá, pedem uma licença para cuidar do filho em casa e não trabalhar, e, no mês seguinte, estarão lá novamente. Outro dia o amigo médico, dono dessa clínica viu a secretária dele com raiva e foi perguntar o que era. Ela respondeu: Doutor, olha só o que a mamãe disse: “Se meu filho espirra, eu tenho que ficar com ele, é MEU filho, e meu patrão tem que esperar, além disso, o plano de saúde tem que pagar mesmo, afinal, eu pago 300 reais por mês não é à toa, se tiver que usar, vou usar mesmo!” O plano de saúde não tem o que fazer com essa pessoa, essa pessoa é um poço de prejuízo para o plano. Só que cada vez mais o número de pessoas que fazem isso e pensam assim aumenta – inviabiliza o negócio.

    4 – Redução de custos: impossível, os equipamentos médicos brasileiros são, em sua maioria importados, e, embora haja uma competição, ainda assim são caros. Os preços de procedimentos estão esmagados pelos planos de saúde, e o custo dos hospitais não diminui porque a internação transforma o hospital em um hotel e aí os custos aumentam extraordinariamente. – inviabiliza o negócio.

    Além disso, o médico, para atingir um nível mínimo de especialização estuda 8 anos da sua vida. O dobro de profissões comuns, o que faz sentido, afinal, a vida das pessoas está na mão deles, e ainda assim as pessoas acham que o médico é super-remunerado. Basta comparar a projeção de carreira de um engenheiro com 3 anos de formado, um advogado ou um administrador, com 4 anos de formado. Assumindo que todos entraram na faculdade com 19 anos, aos 27 anos provavelmente haverá um médico, que estudou mais que os outros ganhando menos.

    E onde está o governo para planejar esse imbrólio todo? Vcs não acham que o governo deveria fazer um papel mais central nisso? Botar um pouco de ordem nessa zona?

  119. Patriarca da Paciência said

    Edu,

    o que eu quero dizer é que, se você concorda que o governo deve ser um grande planejador central, você está concordando com as esquerdas mais radicais.

    As esquerdas mais moderadas são a favor do governo como planejador, mas apenas INDUTOR do desenvolvimento e um FACILITADOR de oportunidades.

    As coisas tem que a acontecer dentro do mais concreto espírito democrático, através de negociações e real interesse.

    Uma cultura centenária é de muito difícil erradicação.

    Se formos interferir nas escolhas de pais e alunos as reações serão, muitas vezes, imprevisíveis e recheadas de reais surpresas.

  120. iconoclastas said

    “o cara pode ser atendido em Miami, mas se puder trabalhar no Brasil sem regulamentação, fecha o CRM e o CFM de uma vez e cada um por si. Depois não reclama.”

    pq em Miami? se o sujeito tá no meio do mato, ou em um desse lugares que de tão remotos alteram a temperatura do Sol, e não há médico formado pelas escolas nacionais disposto a prestar-lhe assistência, qual o sentido da regulação? ninguém é obrigado a se embrenhar para atender outro que prefere se isolar, mas se há quem se diponha, pq impedir que o faça? pura reserva de mercado.

    agora, independente da mercadoria ou serviço fornecido, por quem quer que seja, o direito de reclamar é inalienável.

    esses conselhos de classe poderiam ser muito mais úteis, tanto aos bons profissionais como a população, se, ao invés do objetivo corporativista, atuassem como entidades certificadoras. nego se aglutinar para defender seus interesses, seja por meio de sindicatos, conselhos, federações de indústria etc, é legítimo, o f0d@ é criar e manter uma legislação que cria reservas de mercado e prejudica a sociedade.

    certamente os pacientes com acesso a médicos de primeira são gratos pela oportunidade, mas há aqueles que não podem contar com esse privilégio, e, nesse caso, um “enfermeiro de luxo”, se não resolve, pode aliviar. claro, também pode agravar, o risco pode ser maior…sempre pode, caveat emptor.

    ;^/

  121. Edu said

    Patriarca,

    Eu não estou dizendo que um governo precisa transformar o país na cara que ele quer que seja. Isso são as ofertas e demandas microeconômicas e macroeconômicas que vão definir, juntamente com a sociedade, etc.

    Mas para algumas coisas, que são fundamentais, que deixam o país preparado para adaptar-se a mudanças econômicas e sociais, devem ser tratadas com olhar no longo prazo. E não baseadas na opinião pública do momento.

    Por isso eu defendo o PAC, mas critico o pós-PAC. E depois? O que é que vem? O governo parou pra pensar o que o Brasil pode ser quando crescer?

  122. Chesterton said

    Chester,

    Deixa de ser bundão!

    chest- você dá piti em consultório e eu que sou bundão? Ora, para de bancar o babaca.

    Eu dei uma esculhambação no médico, dentro do consultório, e não na sala de espera.

    chest- isso eu entendi, e daí?

    No fim, o cara riu e eu também, conforme disse. O cara é jeepeiro, e eu também. Acabamos conversando sobre outras coisas e, hoje, somos amigos.

    chest- sei, porque ele comprou um Jeep não é mais bundão (rsrsrsrs)

    Por que esculhambei? Porque tenho o direito! Se o cara atende “com hora marcada”, tem que ter um mínimo de pontualidade.

    chest- entende uma coisa Elias, quem atrasa a consulta não é o médico, é o paciente anterior. Ou você acha que o cara estava aplicando em bolsa de valores quando v . esperava? (cada um que me aparece)

    Coisa diferente é se o atendimento é “por ordem de chegada”.

    A tua atitude arrogante
    chest- hein?

    só confirma o que de pior se diz a respeito dessa merda de profissional em que se tornou a merda do médico brasileiro.

    chest- vai para Cuba.

    Uma consulta “com hora marcada” custa mais caro do que uma consulta “por ordem de chegada” exatamente pra não ter chá de cadeira em sala de espera.

    chest- não se aonde, essa regra você inventou agora. E você ainda vai pela UNIMED? E está reclamando?

    Se estou pagando por algo, quero receber esse algo pelo qual estou pagando.

    chest- e a UNIMED?

    Se cobras consulta “com hora marcada” e atendes “por ordem de chegada”, a meu ver estás enganando as pessoas.

    chest- aqui concordo com você, mas se os pacientes chegam todos atrasados 15 minutos como é que fica. Me oriente.

    Pelo que sei, és oncologista. Por isto, acho que perdes a maior parte dos teus clientes. Eles não vivem muito, depois que te procuram a primeira vez…

    chest- hoje em dia como você sabe, a oncologia no Brasil é mais avançada que muito país bom. Espera sentadinho e não estrila, neném.

    Deves ter poucos clientes antigos (do jeito que és, podes até dizer que não, mas… a gente entende…).

    chest- meu fichario de 40 mil pessoas, algumas destas pessoas tem 30 consultas no computador, creia, não posso me queixar.

    Mesmo assim, mesmo que, na tua cabeça, vejas a maior parte das pessoas que atendes como uns quase-defuntos, tenta agregar um pouco mais de qualidade ao que tu fazes, caceta…!

    chest- ta nervoso para caramba, calma.

    Evita fazer com que teus clientes permaneçam mais de 2 horas na sala de espera. Faz pelo menos isso por eles. Afinal, a maior parte deles vai morrer em breve…

    chest- desde as 7 trabalhando e tenho que ouvir isso de um cubano-chavista…

    Procura evitar que tornes esse resto de vida ainda mais desagradável do que, por si, já é…

    chest- agora estou é preocupado com teu coração, tanto fel assim faz mal ao coração.

    Elias, go get a life.

  123. Pax said

    Caro Elias,

    Também tenho um velho e bom Jeep inglês, mas não me considero jeepeiro.

    O que é “ser jeepeiro” para você?

    Aqui onde moro tem uma turma grande de jeepeiros, tem os carros como passatempo, adoram equipar e, alguns, procuram mesmo o barro para se divertir nos fins de semana.

    Os ambientalistas da serra onde vivo torcem a cara para eles, acham, com uma certa razão, que os caras metem as máquinas nos locais de conservação onde não deveria ter atividade humana, muito menos motorizada.

    Acontece que já vi esta turma trabalhando duro em combates à incêndios que ocorrem por aqui.

    Eu mesmo nunca vou nestas quebradas. Uso o meu como carro e quando vou nas reservas que freqüento. Nestas horas o bicho pega, principalmente na que sou conselheiro faz mais de 12 anos. Lá sem um bom 4×4 não se chega. E, se chega, não se sai. Mesmo com bons jeeps quem for braço mole não sai.

    Enviado via iPhone

  124. Pax said

    Médicos como o Chesterton, velho e bom Chesterton, mesmo tendo Kátia Abreu como musa e titio como mentor intelectual, salvaram, curaram meu amigo caiçara no ano passado.

    O CA dele já saía pelo nariz. A turma da Unicamp é boa demais!

    Nem todo mundo morre disso, caro Elias.

    Enviado via iPhone

  125. Chesterton said

    Edu, só tem uma coisa mais cara que um sistema de saude publica decente: uma guerra.
    Como você mesmo narrou, hoje tudo é com o médico. A vida espá medicalizada. Todas as infelicidades da pessoa são levadas ao médico para consertar. Não tem mais o político disponivel, o bispo , o delegado. É até engraçado, mas chega uma hora que o médico tem que atender quem realmente precisa.
    Não há falta de médico no Brasil, há falta de condições economicas para se exercer a medicina em lugares onde o povo não tem dinheiro na mão. Ai socializam a medicina, o prefeito promete médico e não tem grana para pagar. Outra coisa que fazem é roubar o dinheiro que a prefeitura deveria usar para pagar os médicos (aconteceu com colega meu no sul da Bahia ano passado).
    Socializaram a medicina, mas a responsabilidade legal é privada, particular, pessoal do médico. Num país do bloco soviético, um colega meu da Tchecoslovaquia (finada) relatava que as cirurgias eram interrompidas uando dava a hora do cirurgião ir embora e chegar outro, e? Dabem-se os pacientes, a familia, o cirurgião ia embora e não era com ele. Claro, ele era um empregado do estado e batia ponto. Aqui querem que o medico seja socializado na hora de receber mas na hora de prestar o serviço seja particular. Ora, não dá certo. Preparem-se para filas, um exemplo clássico do socialismo do século 20:FILAS.

    E onde está o governo para planejar esse imbrólio todo? Vcs não acham que o governo deveria fazer um papel mais central nisso? Botar um pouco de ordem nessa zona?

    chest- o governo sempre ao tentar consertar um problema cria outros cinco, que podem demorar para aparecer, mas aí o governo já é outro. É hilário assistir isso de cadeira.

  126. Pax said

    Mas …

    É muito mais barato investir em prevenção que em remediação.

    Água limpa, esgoto bom, vacina em dia, médico familiar, agente de saúde etc.

    Hospital mesmo só no fim, quando as doenças evitáveis já foram ultrapassadas.

    E …

    Comida orgânica, sem a venenada da Monsanto à mesa.

    Essa empresa e seus transgênicos são a alegria da especialidade do Dr Chesterton.

    Enviado via iPhone

  127. Chesterton said

    pq em Miami? se o sujeito tá no meio do mato, ou em um desse lugares que de tão remotos alteram a temperatura do Sol, e não há médico formado pelas escolas nacionais disposto a prestar-lhe assistência, qual o sentido da regulação? ninguém é obrigado a se embrenhar para atender outro que prefere se isolar, mas se há quem se diponha, pq impedir que o faça? pura reserva de mercado.

    chest- Iconoclasta, o que mais existe é isso no Brasil, charlatanismo. Os médicos da capital não só fazem vista grossa para esses casos em regiões isoladas (que não são isoladas por acaso, mas porque ninguem vai lá) como procuram orientar por radio como fazer direito o transporte se necessário. Ora, o Elias queria que o jatinho da AMIL pousasse na pista do garimpo aí do Pará para dar um atendimento de Dr\House para o caiau que foi mordido de cobra…esquece a fantasia eliasiana, o cara vai morrer a não ser se o Pajé local tiver outra solução. Palmas para o pajé.

    esses conselhos de classe poderiam ser muito mais úteis, tanto aos bons profissionais como a população, se, ao invés do objetivo corporativista, atuassem como entidades certificadoras. nego se aglutinar para defender seus interesses, seja por meio de sindicatos, conselhos, federações de indústria etc, é legítimo, o f0d@ é criar e manter uma legislação que cria reservas de mercado e prejudica a sociedade.

    chest- vou te contar uma boa do CFM. Numa certa sociedade brasileira de alguma especialidade (varias na verdade) havia um movimento de valorizar o especialista (vai sentindo a trolha), a residencia de 2 anos passou para 3 anos, e o titulo da especialidade era provisório, quer dizer, uma vez especialista teria que validar essa especialidade como carteira de motorista, ou brevê. Senão perderia o título (hummm, que beleza de controle, né?). sempre fui voz vencida, mas por mim tudo bem. Que aconteceu com tanta regulamentação? Ora, diminuiu significativamente o numero de especialistas. Fica raro, fica caro. O CFM cortou pela raiz o mal e mandou as favas tanto protecionismo. Aí, os coleguinhas tiveram a petulancia de lançar uma carta onde reclamavam que os médicos mais antigos não se mantinham atualizados e que a “ciência” evoluiu muito, e eles precisavam se..atualizar! Claro que esses mesmos coleguinhas dominavam os congressos e tinham a chave da “ciência”. Eles decidiam o que era ciência e o que não era, e decidiram que a experiência dos antigos não mais valia (na verdade essa é a essência da medicina desde Hipócrates). Queriam tirar o título de especialista daqueles que foram seus professores (ou não). Na prática queriam os clientes dos médicos antigos na MARRA! Pois se deram muito mal.

  128. Chesterton said

    Mas …

    É muito mais barato investir em prevenção que em remediação.

    chest- miot numero 1, é muito caro prevenir, mas salva vidas de vez em quando.

    Água limpa, esgoto bom, vacina em dia, médico familiar, agente de saúde etc.

    chest- troco o médico da familia pela minha avó. Ou qualquer avó de uma familia educada que tenha tido vários filhos e netos.

    Hospital mesmo só no fim, quando as doenças evitáveis já foram ultrapassadas.

    chest- fujam se possível de hospitais.

    E …

    Comida orgânica, sem a venenada da Monsanto à mesa.

    chest- comida orGânica matou gente para caramba ano passado na Europa, prefiro comida sem bichos, parasitas e fungos.

    Essa empresa e seus transgênicos são a alegria da especialidade do Dr Chesterton.

    chest- não tenho ações dessa empresa e tenho dinheiro para pagar 3 ou 4 vezes mais caro pela minha comida (não, não chego a embarcar uma vaca no navio para alimentar meu filho com segurança como faziam os argentinos). Os alimentos transgênicos fornecem caloria abundante e barata para o povo simples, o que irrita o MST, os socialistas que gostam de usar a fome ou o medo dela como arma política e o PT, que foi tratar de acabar com a fome e descobriu que o agronegócio há muito estava fazendo isso, baratinho e ainda expostando.

  129. Chesterton said

    E onde está o governo para planejar esse imbrólio todo? Vcs não acham que o governo deveria fazer um papel mais central nisso? Botar um pouco de ordem nessa zona?

    chest- Edu, governo só atrapalha.

  130. Edu said

    Pessoal,

    Tomando o comentário do Pax de partida:

    “É muito mais barato investir em prevenção que em remediação.

    Água limpa, esgoto bom, vacina em dia, médico familiar, agente de saúde etc.

    Hospital mesmo só no fim, quando as doenças evitáveis já foram ultrapassadas”

    Pois é!

    Então por que as propagandas eleitorais, tanto quanto os resultados apontados pelos políticos são sempre, e sempre na primeira pessoa do plural, né?

    – “Nós criamos 100 hospitais”
    – “Nós criamos a carteira XPTO do SUS – agora as pessoas vão ser atendidas em no máximo 5 dias úteis!”
    – “Nós criamos a bolsa farmácia – agora, quem não tem dinheiro pra comprar drogas, pode ir à farmácia mais próxima”
    – “Nós criamos um milhão e meio de maternidades – para que as mães dos nossos futuros eleitores simpatizem conosco”

    Ok. E a prevenção? Qual é a relação saneamento-doença-necessidade de hospital? Qual é a ordem que o governo vai dar nas ações que está fazendo, ao mesmo tempo para minimizar os problemas de curto-prazo e atacar o, como bem disse o Pax, os problemas de longo-prazo, com o simples intuito de garantir uma saúde melhor para a população?

    É desse tipo de visão que eu estou falando… isso não existe aqui.

  131. Elias said

    Edu,

    Não boto minhas fichas na estrutura estatal de proteção à saúde. No Brasil, ela só fez piorar.

    A rigor, a estrutura estatal deve servir, principalmente, pra questões de saúde pública (endemias, epidemias, etc), e pra proteção individual da saúde das pessoas de baixa renda. As parcelas de renda média e alta não têm por que depender do Estado. Elas se bancam…

    Evidentemente que um esquema assim só funciona se a pobreza for residual, ou seja, se a maior parte das pessoas NÃO for pobre.

    Como não é o caso do Brasil, a coisa não funciona e tende a piorar.

    Chest,

    Bobinho, se entendeste que a esculhambação foi ao médico, no consultório, por que falaste em “aprender a se comportar em sala de espera”? Sala de espera é uma coisa; consultório, outra, né?

    Quarenta mil pacientes no fichário? Sei… Trinta e cinco mil mortos…

    Claro que tu não te queixas. Já cobraste e recebeste pela consulta.

    E claro que a maioria não reclama… Morto não chia!

    A Unimed? Fala tu, cabra…

    Já disseste aqui que plano de saúde é uma jerda. E é mesmo!

    Mas é ruim com ela e pior sem ela. Pra uma emergência, ainda é das melhores coisas que se pode achar, pelo menos aqui, neste fim de mundo… (Na verdade, ainda não necessitei ser atendido numa emergência… Ainda…! Mas claro que é só uma questão de tempo, né? A alternativa é bem pior…).

    Cubano/chavista? Tás é doido…!

    Aliás, tua fixação nesse Chavez é suspeita… O que é que a porra desse chato tem a ver com o que estamos falando? Não podes passar um dia sem falar nesse cara? O que houve entre vocês? Ele te rejeitou? Te abandonou? Te violou? Te desprezou?

    Melhor que não respondas! Resolve a tua parada com o péssimo e nem precisa me contar, porque não quero saber! Não me mete nessa história.

    Vocês, que são gays, que se entendam, entendidos…

    Pax,
    Pra mim, ser jeepeiro é ter jeep e rodar com ele fora da estrada, nos finais de semana.

    Por aqui tem uma rotas boas… E também tem estradas tão ruins que nem precisa sair delas pra se sentir numa autêntica rota fora de estrada.

  132. Edu said

    Chest,

    O governo faz muitas trapalhadas mesmo, mas qual é a solução então?

    Eu não vejo o liberalismo como uma solução nesse caso… se minimizar o controle sobre tudo isso, na verdade há o risco de piorar a concentração da medicina em grandes centros.

    O governo tem que ajudar a iniciativa privada a fazer o papel dela. Aí vem a pergunta: algum estudo foi feito? Será que o governo sabe mesmo onde são os “desertos de especialidades” no Brasil?

    Eu, como administrador, acho administração hospitalar extremamente interessante. Só que, baseado na legislação, na regulamentação e, principalmente, na remuneração, não tenho coragem de investir em um hospital. O risco não compensa. Nesse caso, o governo precisa ajudar… caso contrário, a população vai ter que esperar longos anos até que empreendedores corajosos estejam dispostos a se arriscar bastante para taxas de retorno modestas…

  133. Edu said

    A saúde hoje é deficitária.

    Hoje é necessário que o governo ponha dinheiro nisso, se não puser o seu dinheiro lá, quem é que vai por?
    Se for para a saúde deixar de ser deficitária, o governo é que tem que tratar de apontar o caminho pra isso, se ele não fizer, quem é que vai fazer?

  134. Pax said

    Peguem os exemplos do Canadá e da Inglaterra em Saúde, como partida…

  135. Pax said

    O da França também não é ruim.

    Gostaria de saber como é o sistema nos países nórdicos. Alguém sabe?

  136. Pax said

    O PT quer mesmo se renovar?

    Olha aqui um bom nome, dando sopa. O PSDB, burro, deixou o cara na mão e ele foi-se…

    http://fruet.com.br/2011/conheca-o-gustavo/

  137. iconoclastas said

    “Quarenta mil pacientes no fichário? Sei… Trinta e cinco mil mortos…

    Claro que tu não te queixas. Já cobraste e recebeste pela consulta.

    E claro que a maioria não reclama… Morto não chia! ”

    o matuto acha que se um médico não provê imortalidade a seus pacientes o serviço não é satisfatório…

    ;^)))

    “A saúde hoje é deficitária. ”

    só hoje?

  138. Chesterton said

    “aprender a se comportar em sala de espera”? Sala de espera é uma coisa; consultório, outra, né?

    chest- não, chiquita, a sala de espera faz parte do consultório. Dentro do consultório pode ter sala de exam, sala de espera, sala de atendimento.

  139. Pax said

    A teia do Cachoeira. Bom trabalho do G1

    http://g1.globo.com/platb/cpi-do-cachoeira/

    E a pergunta que não cala: porque o PT e o PSDB demoram a fazer o que tem que ser feito?

  140. Chesterton said

    Chest,

    O governo faz muitas trapalhadas mesmo, mas qual é a solução então?

    Eu não vejo o liberalismo como uma solução nesse caso… se minimizar o controle sobre tudo isso, na verdade há o risco de piorar a concentração da medicina em grandes centros.

    chest- começar parando de tirar tanto dinheiro em impostos do trabalhador.

  141. Chesterton said

    Eu não vejo o liberalismo como uma solução nesse caso… se minimizar o controle sobre tudo isso, na verdade há o risco de piorar a concentração da medicina em grandes centros.

    chest- Edu, tudo que você tenta fazer fora da espontaneidade da spessoas, dá errado. Se não tem médico num lugar, é porque não precisa. Se precisasse (existencia de pessoas dispostas a pagar por consulta) teria médico. Dois problemas:
    1. pobreza – tem que acabar , uai
    2. pessoas que querem viver isoldas- vão viver sem médico.

  142. Chesterton said

    o matuto acha que se um médico não provê imortalidade a seus pacientes o serviço não é satisfatório…

    chest- o pessoal do interior é meio bronco mesmo.

  143. Chesterton said

    A França gastou em 2005 4 mil dolares por ano por pessoa em saude.
    Depois perguntam por que da crise do Euro….

    Brasil tem o que 200 000 000 de habitantes? Daria uns 800 bilhoes de dolares por ano, baratinho

  144. iconoclastas said

    “A França gastou em 2005 4 mil dolares por ano por pessoa em saude.”

    US$ 4,9k em 2008, disso 76% para o estado, e o Canadá módicos US$ 4,5k – 70% estado…

    WHS.

    de qq forma no Brasil eu concordo que o estado precisa participar com mais recursos. aqui foram US$ 720 per capita com distribuição de 44% para os que compulsoriamente pagam impostos…

    eu acho que precisa incrementar, mas não estou disposto a pagar, então a alternativa é tirar de outro canto…mas nego quer financiamento público de campanha, quer criar mais ministérios e cargos comissionados, quer subsidiar a indústria com juros abaixo do mercado através de repasses ao BNDES… aíííííííííííí…

    ;^/

  145. iconoclastas said

    ah sim, e ainda tem a preferência para o setor médico hospitar nacional nas licitações públicas, que admite sobrepreço de até 25% sobre o importado em determinados equipamentos…

    tem que ser um octópode…

    ;^/

  146. Chesterton said

    Melhor fechar tudo e começar de novo…

  147. Elias said

    “O matuto acha que se um médico não provê imortalidade a seus pacientes o serviço não é satisfatório…” (Mas que imbecilidade…!)

    “chest- o pessoal do interior é meio bronco mesmo.”

    O puxa saco e o gabola….

    Bem, deixando a porcada pra lá e se concentrando no dono dos porcos:

    Chestertão,

    Te “deixei” com 5 mil clientes vivos, dos 40 mil que tu dizes ter atendido. Duas consultas por ano, em média, para cada um, dá 10 mil.

    Agora vamos fazer as contas a partir da outra ponta:

    20 minutos por consulta = 3 consultas por hora.

    Digamos que trabalhes 10 horas por dia, de pau picado…! Sem perder esse tempo imenso que tu perdes, escrevendo abobrinhas e gabolices nos blogs.

    3 consultas por hora X 10 horas/dia = 30 consultas por dia.

    30 consultas por dia X 22 dias/mês = 660 consultas por mês

    660 consultas por mês X 12 meses = 7.920 consultas por ano.

    Se cada paciente foi atendido 2 vezes, dá 7.920 consultas/2 = 3.960 pacientes.

    Vou arredondar: 4 mil pacientes.

    Mas eu te “deixei” com 5 mil, descontando teus exageros de “40 mil”, certo? Tás com mil pacientes de lambuja. Mil pacientes é um adicional de 25% em cima do razoável.

    Nem vou meter cálculo de “retorno” nessa história, porque aí já é sacanagem…

    E ainda queres reclamar?

    40mil Chester??? 40 mil???? Passa mais tarde, rapaz!

    Se esses 40 mil realmente um dia existiram, Chester, por baixo 35 mil já funeraram ou procuraram outro…

    A menos que tu atendas dormindo (tem um carinha aí — aquele que fica dizendo “Doc” pra cá, “Doc” pra lá — que é capaz de acreditar…).

  148. Chesterton said

    Que que eu vou fazer, brigar com o computador? Meu nome é trabalho!
    So uma coisa, eu atendo 40 por dia, alguns demoram 40 minutos, como o dentista que veio hoje, outros levam 6 minutos, depende do que o cara tem, do que ele quer. Alguns vem para trazer um lanchinho. Nem todos pagam, as vezes é trazer exame, muitos convenios, alguns bons, outros ruins, outros com o papai-do-céu.

  149. Chesterton said

    Ah, tambem atendo muita gente idosa, certamente muitos do meu fichario, que é antigo, já morreram sim. Espere aí que chjegaram mais 2.

  150. Chesterton said

    PÕ, jornalista que mora em cobertura de Ipanema vem pela Unimed? Vamos lá, meu nome é trabalho.

  151. Elias said

    Chestertão,

    Que seja 40 pacientes por dia (e, agora, é tua declaração, não minha…). Dá a média de 15 minutos por paciente, em 10 horas de trabalho, sem tempo pra escrever gabolices, abobrinhas e mentironas nos blogs.

    Ainda assim, neném, só chegarias aos 5 mil viventes que te atribuí, desde o início.

    Coloquei 20 minutos porque é a média que os próprios médicos costumam alegar, quando se cobra produtividade deles. Numa jornada de 4 horas/dia, p.ex., dá 12 pacientes por dia.

    Pois que seja, então, 15 minutos, a tua média (tá baixa, hein Chester?).

    Dá 5 mil pacientes, e olhe lá…! Ralando 10 horas por dia, 22 dias por mês, 12 meses por ano (férias, nem pensar…).

    E com a média modestíssima de 2 atendimentos/ano por paciente. Se aumentar pra 3 atendimentos/ano por paciente, o que não é nenhum absurdo, o cômputo de viventes cai pra pouco mais de 3,3 mil, e assim por diante…

    A menos que tu atendas dormindo…

    Conta outra, Chester…!

  152. Chesterton said

    desde a última psotagem foram 4 atendimentos, olha que beleza, que resolutibilidade. E deu para fazer a seguiinte conta
    20 anos, 40 mil pacientes novos (não são fichas , são almas).
    Preciso 2 mil pacientes novos por ano, ou 166 por mês, ou 8,33 por dia de atendimento (20 dias por mês) . Logo de todos os pacientes que eu atendo num dia 8 tem que ser novos, que nunca me viram antes….humm, acho que é mais, esse computador tá e me roubando (rsrsrsr).
    Elias, go get a life of your own.

  153. Chesterton said

    O bolo precisa crescer para ser repartido depois

    Presidenta Dilma plagiando uma velha máxima da ditadura sobre distribuição de renda

  154. Elias said

    Chester,

    Sem enrolação:

    40 atendimentos por dia X 22 dias/mês = 880 atendimentos por mês

    880 atendimentos por mês X 12 meses/ano = 10.560 atendimentos por ano

    Se cada paciente é atendido APENAS 2 vezes por ano (o que é uma média baixa pra carajo….):

    10.560 atendimentos por ano / 2 atendimentos/pessoa/ano = 5.280 pacientes.

    Pouco importa se o paciente é novato ou veterano. Há um teto pra tua capacidade de atendimento.

    Na média de 40 atendimentos por dia, vais fazer em torno de 10,6 mil atendimentos por ano, desde que: (a) NUNCA TIRES FÉRIAS; (b) NÃO PERCAS TANTO TEMPO CONTANDO VANTAGENS NO POLÍTICAÉTICA.

    O aumento de pacientes veteranos só contribuirá pra REDUZIR a estimativa total de viventes.

    É que, se a quantidade de pacientes veteranos for mais elevada, isto significa que a média de atendimentos/ano por pacientes é maior que a usada por mim (2).

    Ora, a quantidade total de atendimentos é limitada à tua capacidade física. Não podes atender pacientes enquanto estás na tua casa, dormindo, comendo, fazendo sexo, fazendo cocô…

    Assim sendo, quanto MAIOR for a média de atendimentos/ano por paciente, MENOR será a estimativa de viventes.

    Ou seja, mais distante ficarás dos 40 mil de tua gabolice inicial.

    Agora, se as tuas instalações dispuserem de mais de um consultório, e houver um outro médico atendendo ao mesmo tempo que tu, a coisa já muda um pouco de figura.

    Nesse caso, o acervo de pacientes viventes poderá chegar a aproximadamente 10 mil, desde que o outro médico também rale 10 horas por dia, 12 meses por ano, sem férias, faça a média de um atendimento a cada 15 minutos e não jogue tanta conversa fora, contando vantagens nos blogs.

    Ainda assim, Chester, serão 10 mil. Longe, muito longe, dos 40 mil de tua gabolice inicial…

  155. Chesterton said

    ou tu és burro ou não sabe ler. Estas confundindo fichas no computador com numero de atendimentos. Será que é o PT que faz o cara desaprender matemática ou só que não sabe matemática entra no PT?
    E não vem com esse papo de viventes ou não viventes assim que te deres conta da cagada, que eu te manjo.

  156. Elias said

    Chesterton,

    Tu é que estás enrolando, como já perceberam todos os que tiveram saco de ler a merdolência em que se tornou essa lista de comentários.

    Claro que são só fichas num arquivo, caceta! É isso que tô dizendo. Tu é que não entendeste, porque és denotativo como um alentejano…!

    O que essas fichas significam? Porra nenhuma!

    A maior parte desse pessoal nem aparece mais no teu consultório (se é que apareceu, um dia…). A maior parte desse pessoal já morreu ou partiu pra outro médico…

    A quem tu pensas que estás enganando?

    São só fichas num arquivo caduco!

    Caduco porque o dono desse arquivo perde tempo escrevendo besteiras num blog, quando deveria, pelo menos, orientar sua secretária pra atualizar a porra do arquivo caduco.

    Então, por que argumentaste com esse arquivo caduco? Pra enrolar, Chester!

    Porque assim, achaste que parecerias mais importante…. “Ah, eu tenho 40 mil clientes…!”

    Tens porra nenhuma…!

  157. Michelle de Souza Malone said

    Gooday everyone

    É por isso que adoro o Brasil.
    No caminho dos petralhotários tem sempre uma pedra.Uma rocha.
    Um Pão de Açucar (a rocha). Nós!

    Esta é pra esperar novas e sensacionais revelações da Veja mais tarde…rsrsrs

    ERA DA MERDIOCRIDADE
    Basta ver os escritos de V.Ex.ª

    Sent from my iPad

  158. Chesterton said

    aduco porque o dono desse arquivo perde tempo escrevendo besteiras num blog, quando deveria, pelo menos, orientar sua secretária pra atualizar a porra do arquivo caduco.

    chest- pronto , se deu conta. Foi la ler o que escrevi e deu com a cérebro nos dentes. Elias, vou fazer o seguinte, vou ligar computador de arquivo em rede com o São Pedro, aí sempre que aparecer um lá nos portões do céu, a ficha é deletada. Ah, banda larga.
    Porque um português ri 3 vezes da piada?
    1. quando escuta
    2. quando explicam
    3. quando entende (algumas horas depois).

  159. Elias said

    “Foi la ler o que escrevi…” ?

    Não fui “la ler” não, Chester…

    Mesmo que eu fosse “la ler”, dificilmente mudaria minha opinião.

    O que eu disse,inicialmente? Que tu NÃO TENS 40 mil clientes.

    O que eu disse pelo meio do debate? Que tu NÃO TENS 40 mil clientes.

    O que estou dizendo agora? Que tu NÃO TENS 40 mil clientes.

    Pronto… Repeti 3 vezes! Agora o alentejano vai entender…

    40 mil clientes é coisa pra uma clínica, Chester. Uma clínica com vários médicos. Não é coisa prum consultório mignon, de um médico só…

    É muita areia pro teu caminhãozinho…

    Tu dizes que atendes 40 pessoas por dia (e eu não acredito).

    Pois bem: mesmo que atendesses 80 pessoas por dia, ou seja, uma a cada 7 minutos e meio, trabalhando 10 horas por dia (sem parar nem pra higienizar o consultório), durante 12 meses no ano, sem nunca tirar férias, ainda assim não terias 40 mil clientes.

    Terias, no máximo, uns 10 mil, 10,3 mim, por aí…

    Pessimamente atendidos, diga-se de passagem (com a média de 7,5 minutos por atendimento, não dá pra dizer outra coisa)…

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: