políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Farpas quentes: PGR e Vaccarezza

Posted by Pax em 10/05/2012

O dia de ontem foi marcado por tiros de mais grosso calibre envolvendo a CPI do Cachoeira.

De um lado (fonte Bom Dia Brasil – tv Globo) o deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP) acusa o Procurador Geral da República de retardar a abertura do processo contra o senador Demóstenes Torres (ex DEM) em 2009, que provavelmente atrapalharia sua reeleição ao Senado. Roberto Gurgel já tinha recebido informações da primeira operação da Polícia Federal. Não sabemos exatamente o conteúdo destes indícios pois a senadora Kátia Abreu (ex DEM, hoje PSD) sugeriu – e a maioria dos membros da CPI acatou – que os depoimentos dos delegados da PF fossem secretos, na terça feira passada.

De outro lado Roberto Gurgel, Procurador Geral da República, afirma que os indícios apresentados à época não tinham elementos suficientes para determinar abertura de processo contra Demóstenes Torres no STF. Segundo sua afirmação essa atitude permitiu que a nova operação da PF concluísse o conjunto de indícios para encaminhamento dos processos.

Mais que isto, Roberto Gurgel, devolvendo pedras atiradas, disse que as insinuações sobre seu comportamento neste caso vem de quem teme o iminente julgamento do processo do Mensalão do PT. Gurgel será o promotor neste julgamento.

Cândido Vaccarezza nunca se mostrou um grande articulador político. Parece agir sob comando das vísceras, mais que com o cérebro.

Desta feita traz definitivamente o Mensalão do PT para o bojo da CPI do Cachoeira, como queria a oposição.

Roberto Gurgel, de outro lado, poderia ter evitado o envolvimento mais acalorado nesta questão. É o comportamento que se espera para o cargo que ocupa.

A CPI do mafioso Cachoeira começou com mortos previsíveis e passa a ter baixas imprevisíveis.

A platéia e os leões se excitam com o cheiro de sangue no ar.

Enviado via iPhone

Anúncios

233 Respostas to “Farpas quentes: PGR e Vaccarezza”

  1. Patriarca da Paciência said

    Pax,

    o Roberto Gurgel, Procurador Geral da República, alega que há interesses políticos, no caso, “atrapalhar o julgamentodo mensalão”, na sua convocação para depor na CPMI.

    Acontece que o delegado da Polícia Federal Raul Alexandre Souza, que comandou a Operação Vegas, o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) e o deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS) nada tem a ver com o tal de “mensalão”.

    Então, é uma argumentação que realmente não se sustenta.

    Na melhor das hipóteses, há corporativismo, na pior, nem é bom formular hipóteses.

  2. Elias said

    “Baixas imprevisíveis”?

    Por quê?

    Há várias semanas que a oposição vem tentando vincular a CPI ao julgamento do mensalão.

    Nada mais natural que o PGR, apanhado de calça curta, tente fazer o mesmo.

    Daí a pensar que a fala dele vai afetar o julgamento do mensalão ou o andamento dos trabalhos da CPI, é ir um tanto além do fim da estrada…

    Neste momento, o que quer que o Gurgel diga ou faça, será pra livrar o próprio fiofó… Se o delegado falou a verdade, o PGR tá com a cueca suja de baton…

    Mesmo assim, na minha modesta, ele não deve ser convocado pela CPI. Procurador Geral da República deve falar no processo, e só…

    Se há indícios de que ele procedeu irregularmente — e há, né? — ele deve ser exonerado do cargo de direção superior. Deve ser nomeado outro Procurador Geral.

    Aí, sim… Com o Gurgel já fora do cargo de direção (Procurador Geral), e na condição de simples servidor público exercente do cargo de procurador, ele deve responder processo administrativo disciplinar e, se for o caso, comparecer à CPI na condição de denunciado.

    A meu pensar, não há como um servidor público conciliar o exercício de cargo de direção com a condição de denunciado em um processo.

    Pra ser direção, não pode ser denunciado. Se for denunciado — vale dizer: tendo sido a denúncia acatada por quem de direito — não pode permanecer no exercício de cargo de direção.

    Aliás, isso deve valer não só para os cargos de direção superior, mas também para os de assessoramento superior.

    Ou seja: o atual PGR é um dos candidatos a “baixa”.

    Mas essa pedra já estava na mesa antes da CPI começar. Não só era previsível como foi prevista. Tanto que, desde a semana passada, ele estava nos jornais apresentando sua “defesa prévia”.

    Ainda não li análises de juristas sobre o assunto, mas acho que é por aí…

  3. Pax said

    Caro Patriarca

    Obrigado por complementar o post. Como só estou com acesso ao email, toda contribuição é muito bem- vinda.

    Esta questão da convocação ou não do PGR é, ao que me parece, a primeira “imprevisibilidade” que vários políticos se referiram quando foi instaurada a CPI.

    Ou não?

    E se não, quem ganha e quem perde?

    O que está claro é que o “mensalão do PT” pulou definitivamente pra dentro do caminhão.

    Quem queria isso e quais seus porquês?

  4. Pax said

    Caro Elias,

    Só faltou uma “coisinha” nesta tua argumentação: o direito ao contraditório.

    E se Roberto Gurgel estiver com a razão? Já vimos diversas operações da PF darem em água, ou por incompletude, ou por erros de conduta, ou por razões que minha vã filosofia não alcança, mas desconfia.

    Segundo Gurgel sua conduta permitiu o aprofundamento das investigações com a operação Monte Carlo, subseqüente à Vegas.

    Ou seja, existe o contraditório, sim.

    Não arrisco um “julgamento” da conduta do Gurgel assim de pronto. Não mesmo. Prefiro esperar mais uns capítulos.

    Enviado via iPhone

  5. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    товарищами, V.Ex.ª e Bonehead (or Moe, Larry, and Curly),
    meus desafetos anencéfalos

    O PT começou citando Karl Marx e terminou no colo do “bispo”.
    rsrsrsrs

    Para reflexão:
    Gente diferenciada – DORA KRAMER
    O Estado de S.Paulo – 10/05/12

    Seria uma impropriedade dizer que há dois pesos e duas medidas na CPMI em cartaz. O que se vê ali são vários pesos na manifestação de posições e nenhuma medida aplicada aos critérios para a tomada de decisões.

    Vejamos o caso do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, um alvo antecipado, assumida e calculadamente escolhido pelo PT. No primeiro momento prevaleceu o entendimento sustentado no impedimento legal que, no caso de comparecimento do procurador como testemunha à comissão, poria em risco sua função de titular de eventual ação junto ao Supremo Tribunal Federal.

    Depois do depoimento do delegado da Polícia Federal Raul Alexandre de Souza – feito sob a ridícula, por vã, égide do sigilo – houve alteração de opiniões e sobressaiu-se a compreensão de que o procurador teria se “complicado”.

    E por quê? Porque o policial disse que Roberto Gurgel não tomou providências quanto à Operação Vegas que deu origem à Monte Carlo, causa da prisão de Carlos Augusto Ramos, vulgo Cachoeira, e geradora do escândalo em tela. Tal informação, apesar de sobejamente conhecida, foi interpretada como razão suficiente para se chamar o procurador à CPMI, pois haveria aí indícios de prevaricação.

    É de se perguntar quais seriam eles, visto que Gurgel não arquivou o inquérito. Onde está o fato?

    Mas, tomemos como aceitável que os deputados e senadores considerem como suspeita a decisão da procuradoria, apenas para facilitar o raciocínio sobre a abundância de pesos e carência de medidas na CPMI. Indícios por indícios, há também indicativos de que a convocação do procurador atenda a interesses escusos: vingança, desmoralização e questionamento legal da atuação de Gurgel no processo. Seria o caso de se investigar tais indícios?

    Provavelmente não, pois foge ao foco da CPMI. Já os três governadores suspeitos de envolvimento direto ou indireto com o esquema de corrupção coordenado pelo prisioneiro acima referido e do qual seria um dos braços a construtora Delta, estão sem dúvida enquadrados no objeto da investigação.

    No entanto, há resistência tanto em chamar os governadores quanto em abrir à exibição pública os negócios da Delta com governos federal, estaduais e municipais. Qual o argumento? O de que existiriam apenas indícios. Insuficientes para justificar a pisada firme da CPMI nessa seara.

    Segundo o vice-presidente da República, Michel Temer, no papel de defensor do PMDB, o governador do Rio de Janeiro não fez nada além de “jantar” com Fernando Cavendish, dono providencialmente afastado da empreiteira.

    Por esse raciocínio, então o governador de Goiás, Marconi Perillo, apenas “telefonou” para Cachoeira e o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, nada fez além de se “encontrar” uma vez com o personagem para “conversar amenidades”.

    No mundo virtual dos muitos pesos e nenhuma medida pode ser que seja assim. Mas a realidade não se conduz com semelhante ligeireza.

    Cabral precisa deixar claro que sua amizade com Cavendish não guarda relação alguma com os contratos da Delta, vários sem licitação, com o governo do Rio, sem falar na prestação de contas sobre despesas de viagens e festividades nacionais e internacionais.

    Perillo deve explicações sobre doações do dito Cachoeira para campanhas eleitorais, sobre tráfico de informações entre a chefia das operações ilegais e funcionários de seu gabinete, sem falar na esquisitice de pagamentos feitos dentro do Palácio do governo goiano conforme indicam diálogos nos grampos telefônicos da PF.

    Agnelo necessita dissertar a respeito de várias questões levantadas no inquérito da PF: favorecimentos da Delta em contratos para coleta de lixo no DF, pagamento de propina para a liberação de pagamentos devidos à empresa, relações do seu ex-chefe da gabinete com as organizações Cachoeira e espionagem de adversários feita por gente do Gabinete Militar do governo de Brasília.

    Meros vestígios, tão somente indícios? Bem mais robustos que a difusa desconfiança sobre a conduta do procurador-geral.

    Aguardem os meus (continuação)… later on this Bat Channel, rs

  6. Chesterton said

    Pelo menos o Gurgel não cagou tudo como o Proxenetógenes.

  7. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    товарищами, V.Ex.ª e Bonehead (or Moe, Larry, and Curly),
    meus desafetos anencéfalos

    O PT começou citando Karl Marx e terminou no colo do “bispo”
    e do Fernando Collor.

    rsrsrsrs
    Para reflexão:

    A farpa do PGR é muito mais quente e a petralhada já amarelou:

    Relator do processo contra o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) no Conselho de Ética do Senado, o senador Humberto Costa (PT-PE) disse nesta quinta-feira (10) que as declarações do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, foram “totalmente sem sentido” —mas defende que o procurador não não seja convocado a falar na CPI do Cachoeira por enquanto.

    Xô canalhada! Ficaram com medo das consequências.

    ERA DA MERDIOCRIDADE
    Petralhotários (e assemelhados) são animais sinantrópicos.

    (*) Nunca se esqueçam que eu sou puta e por experiência própria posso afirmar:
    O PT no governo é pornografia hard core. Feito na Rua Aurora.
    Apenas mudou o hotel.

    Aguardem os meus (continuação)… later on this Bat Channel, rs

  8. Elias said

    Pax,

    Quanto à convocação de Gurgel: minha dúvida — e discordância! — é com a convocação dele como Procurador Geral da República, pra ser inquirido como denunciado. Isso, na minha opinião, não existe.

    O servidor público pode ser inquirido sem problemas na condição de DENUNCIANTE ou de TESTEMUNHA. Se ele vai ser inquirido como DENUNCIADO ele: (a) deve ser EXONERADO do cargo de direção (e, a meu pensar, ou do cargo de assessoramento superior) que porventura estiver exercendo; (b) deve ser AFASTADO do EXERCÍCIO do cargo de provimento efetivo.

    É assim com qualquer PAD. Por que seria diferente com uma CPI?

    Se os indícios de que um servidor ocupante de cargo de direção superior (e, a meu pensar, de assessoramento superior) cometeu irregularidades e ilegalidades associadas ao exercício do cargo, devem esses indícios, sob a forma de denúncia, ser encaminhados ao superior hierárquico do tal servidor.

    Sendo acatada a denúncia, o servidor deve ser imediatamente exonerado do cargo de direção. Se ele for servidor efetivo, retorna ao quadro de origem. Aí a direção (no caso, nova direção) do órgão, instaura um PAD. O servidor, como respondente, é afastado do exercício do cargo de provimento efetivo.

    Nessa nova condição de servidor afastado do exercício do cargo é que ele responderá ao PAD e, se for o caso, a uma CPI.

    A CPI convocar o Procurador Geral da República pra ser inquirido como denunciado seria uma contradição em seus próprios termos. A PGR será um dos mais importantes mecanismos de apuração e análise da CPI. Como pode o Procurador Geral da República investigar a si mesmo?

    Assim, Pax, ou não existe nada consistentes contra o Gurgel ou existe. Se não existe, não haverá por quê convocá-lo. Se existe, a meu pensar, ele deve perder o cargo e ser afastado do órgão, antes de ser convocado. Ele não poderia permanecer no cargo de direção nem no exercício do cargo de provimento efetivo, porque, assim, estaria em condições de prejudicar as apurações contrárias aos seus interesses.

    “Garantia de ampla defesa e do contraditório” é uma coisa. Permitir que o investigado frustre os procedimentos de investigação é outra completamente diferente.

    Daí porque insisto em dizer: neste momento, ele cuida de tirar o fiofó da reta.

    Agora, sim. Podemos examinar a coisa do ponto de vista da estratégia política. Se, pra se defender da sinuca de bico em que ele se meteu, o Gurgel ataca os parlamentares do PT, como está fazendo, pode estar cometendo uma grande bobagem.

    Se os parlamentares do PT não derem o troco, vai parecer que ficaram com medo, se submetendo a um cara que foi apanhado com baton na cueca. Por outro lado, se eles derem o troco, Gurgel vai se ferrar de vez.

    Do jeito que as coisas estão, ele pode ser fritado em fogo alto, antes de se pensar em convocação. O caráter “secreto” dos depoimentos iniciais só complica pra ele, porque, assim, as pessoas escolhem a dedo o que lhes convém chegar ao conhecimento público. Até chegar o momento da convocação, ele poderá ter se transformado no protozoário que infesta o intestino da mosca que sobrevôa o cocô do cavalo do tratador do cavalo do bandido.

    E o mensalão? Nada!

    Dificilmente as coisas ficariam piores pro pessoal que está sendo julgado, só porque a CPI fez vista grossa pras irregularidades do Gurgel.

    Reciprocamente, nada ficará melhor pra esse pessoal, só porque a CPI resolveu apurar as irregularidades cometidas pelo Gurgel.

    Pato no tucupi é uma coisa. Entupir o cu do pato, outra completamente diferente…

  9. iconoclastas said

    até essa moça consegue ter razão quando fala de petistas…

    ” ELIANE CANTANHÊDE

    Se alguém está entendendo a aliança entre Fernando Collor e o PT para transformar a CPI do Cachoeira em CPI da imprensa, por favor, explique. “Se a mídia quer guerra, vai ter guerra”, ameaça um senador petista, segundo o Painel. Afinal, quem quer guerra?

    O impeachment de Collor foi por causa da imprensa, do PT ou dos dois? Será que ele não tinha culpa no cartório nem ficou isolado no Congresso e na sociedade?

    O mensalão foi fruto da imaginação coletiva da imprensa? Ninguém estava comprando e vendendo votos no Congresso e nos partidos? E nunca houve “aloprados”?

    Waldomiro Diniz, então braço direito do braço direito de Lula, José Dirceu, foi ou não foi filmado pedindo propina justamente para o agora famoso Carlinhos Cachoeira?

    Antonio Palocci dividia ou não uma casa esquisitona com uma gente mais esquisitona ainda no bairro mais nobre de Brasília? Usou ou não o seu poder de governo para violentar o sigilo bancário de um caseiro?

    Palocci multiplicou ou não o seu patrimônio muitas vezes no ano em que era coordenador da candidatura de Dilma? E comprou ou não um apartamento de quase R$ 7 milhões em São Paulo?

    E a Erenice? E os ministros todos que ruíram como num castelo de cartas? Foi culpa da imprensa? Eles não fizeram nada de errado? Então por que Dilma acatou a demissão e ainda capitalizou a imagem da “faxina”?

    Afinal, Collor e o PT estão guerreando contra que mídia, e por quê? A não ser que tentem descontar nos outros as próprias culpas. Vá saber.

    Se jornalistas ganharam dinheiro, vantagens e favores de Cachoeira, que sejam investigados e punidos. Mas, se usaram fitas verdadeiras do esquema, por exemplo, mostrando Waldomiro com a boca na botija, apenas fizeram jornalismo.

    Contra fatos -e fitas- não há argumentos. O resto é chiadeira, retaliação e guerra, com mensalão e morte de Celso Daniel em julgamento…”

    eu vou parar de zoar essa turma, é covardia…*

    ;^))

  10. Chesterton said

    O PT é a origem de todo mal. Partido Nacional Socialista Brasileiro dos Trabalhadores

  11. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    товарищами, V.Ex.ª e Bonehead (or Moe, Larry, and Curly),
    meus desafetos anencéfalos

    O PT começou citando Karl Marx e terminou no colo do “bispo”
    e do Fernando Collor.

    rsrsrsrs
    Para reflexão:

    A farpa do PGR é muito mais quente e a petralhada já amarelou:

    Relator do processo contra o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) no Conselho de Ética do Senado, o senador Humberto Costa (PT-PE) disse nesta quinta-feira (10) que as declarações do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, foram “totalmente sem sentido” –mas defende que o procurador não não seja convocado a falar na CPI do Cachoeira por enquanto.

    Apareceu um “caseiro” pra abalar a República?

    Araponga de Cachoeira propõe delação premiada

    Peça chave do bicheiro Carlos Cachoeira no esquema desmantelado pela Policia Federal, o ex-sargento da Aeronáutica Idalberto Nunes, o “Dadá”, estaria negociando delação premiada, segundo fonte do Ministério Público Federal. Após atrair os procuradores com a proposta, “Dada” impôs uma série de condições para acusar os comparsas mas, ante a relutância do MPF, exigiu que em caso de sua proposta vir a ser recusada, que os procuradores informem o motivo por escrito.

    Xô canalhada!

    ERA DA MERDIOCRIDADE
    Petralhotários (e assemelhados) são animais sinantrópicos.

    (*) Nunca se esqueçam que eu sou puta e por experiência própria posso afirmar:
    O PT no governo é pornografia hard core. Feito na Rua Aurora.
    Apenas mudou o hotel.

    Aguardem os meus (continuação)… later on this Bat Channel, rs

  12. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    товарищами, V.Ex.ª e Bonehead (or Moe, Larry, and Curly),
    meus desafetos anencéfalos

    O PT começou citando Karl Marx e terminou no colo do “bispo”
    e do Fernando Collor.

    rsrsrsrs
    Para reflexão:

    A petralhada já amarelou:

    1. Depois dos ataques de Roberto Gurgel aos protetores dos mensaleiros, a turma da CPI mista do Cachoeira que defendia a convocação do procurador-geral chegou menos animada na comissão hoje. Pedro Taques até percebeu e ironizou:

    – Ninguém falou do procurador hoje ainda, né? É incrível.

    2.Fechou o tempo na CPI mista do Cachoeira. Há pouco, Ônyx Lorenzoni e Humberto Costa quase saíram no braço em pleno depoimento do delegado federal Matheus Mella.

    O entrevero começou quando Ônyx reclamou do fato de advogados dos investigados pela operação estarem assistindo a sessão secreta da CPI:

    – Precisamos ter mais ordem aqui, presidente, porque isso daqui a pouco vai virar um circo.

    Sentado no fundo do plenário, Costa resolveu interferir:

    – Já virou!

    Ônyx mandou Costa repetir a ironia e Costa não vacilou:

    – Já virou. O senhor é um palhaço de circo.

    Ônyx reagiu:

    E você é um sanguessuga!

    Tiroteio verbal instalado, os parlamentares precisaram segurar a dupla para evitar a primeira troca de sopapos na CPI. Costa, mesmo contido, não desistiu:

    – Quero ver o senhor lá fora. Vamos discutir lá fora agora.

    Xô petralhotários!

    ERA DA MERDIOCRIDADE
    Petralhotários (e assemelhados) são animais sinantrópicos.

    (*) Nunca se esqueçam que eu sou puta e por experiência própria posso afirmar:
    O PT no governo é pornografia hard core. Feito na Rua Aurora.
    Apenas mudou o hotel.

    Aguardem os meus (continuação)… later on this Bat Channel, rs

  13. Pax said

    Acontece, caro Elias, que existem um cronograma político e um cronograma jurídico envolvidos nesta questão, neste caldeirão.

    O político são as eleições deste ano. Certamente para os réus e seus partidos é mais confortável que este julgamento se inicie após as eleições.

    O jurídico é a prescrição de algumas acusações, se não me falha a memória formação de quadrilha seria uma delas.

    Se olharmos por esta lente haveria, então, motivo suficiente para definir Gurgel como alvo para os interessados.

    Claro que há outras lentes para se olhar esta questão, mas esta que falo não deve ser ignorada. Ou esta lente não existe ou está errada. Está?

    Enviado via iPhone

  14. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    товарищами, V.Ex.ª e Bonehead (or Moe, Larry, and Curly),
    meus desafetos anencéfalos

    O PT começou citando Karl Marx e terminou no colo do “bispo”
    e do Fernando Collor.

    rsrsrsrs
    Para reflexão:

    Don Emilio tinha razão ao repreender lula, dias atrás.
    Não existe almoço grátis! Segure seus cachorros, idiota.
    SÃO APENAS NEGOCIOS! NADA PESSOAL.
    lula calou-se e resolveu tirar o time de campo.

    Xô petralhotários sinantrópicos.!

    ERA DA MERDIOCRIDADE
    Petralhotários (e assemelhados) são animais sinantrópicos.

    (*) Nunca se esqueçam que eu sou puta e por experiência própria posso afirmar:
    O PT no governo é pornografia hard core. Feito na Rua Aurora.
    Apenas mudou o hotel. De H.O. virou 5 estrelas em Brasilia.

    Aguardem os meus (continuação)… later on this Bat Channel, rs

  15. Edu said

    Pax,

    Todas as lentes estão erradas…

    Como é que o povo, bravo povo brasileiro, engole o “cronograma político” e o “cronograma jurídico” desse jeito e acha a coisa mais normal do mundo? Não tem data para terminar isso não?

  16. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    товарищами, V.Ex.ª e Bonehead (or Moe, Larry, and Curly),
    meus desafetos anencéfalos

    O PT começou citando Karl Marx e terminou no colo do “bispo”
    e do Fernando Collor.

    rsrsrsrs
    Para reflexão:

    O PT como oposição era util. Nem sempre.
    Como governo é uma merda.Sempre.

    Xô petralhotários sinantrópicos.!

    ERA DA MERDIOCRIDADE
    Petralhotários (e assemelhados) são animais sinantrópicos.

    (*) Nunca se esqueçam que eu sou puta e por experiência própria posso afirmar:
    O PT no governo é pornografia hard core. Feito na Rua Aurora.
    Apenas mudou o hotel. De H.O. virou 5 estrelas em Brasilia.

    Aguardem os meus (continuação)… later on this Bat Channel, rs

  17. Chesterton said

    Denise Madueño, da Agência Estado
    BRASÍLIA – O Conselho de Ética da Câmara abriu, nesta quarta-feira, 9, processo preliminar contra o deputado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) por falta de decoro parlamentar. O pedido de cassação, apresentado pelo PSDB, aponta relações suspeitas mantidas por Protógenes e o araponga Idalberto Matias Araújo, conhecido por Dadá, preso na operação Monte Carlo da Polícia Federal. Dadá é acusado de ser um dos operadores da organização comandada pelo empresário do jogo, Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira.

    Veja também:
    Protógenes tentou contato com esquema do Cachoeira, diz PF

    O presidente do conselho, José Carlos Araújo (PSD-BA), indicará até a próxima semana um relator para o processo entre os três conselheiros sorteados nesta quarta: Amaury Teixeira (PT-BA), Jorge Corte Real (PTB-PE) e Onyx Lorenzoni (DEM-RS). Caberá ao relator indicar ao conselho se deverá ou não abrir processo de cassação contra Protógenes. O ex-delegado é o primeiro alvo do Conselho. Apesar de responderem a inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) por ligações com Cachoeira, os deputados Carlos Leréia (PSDB-GO) e Sandes Júnior (PP-GO) ainda não são investigados no órgão porque o PSOL encaminhou o pedido contra ambos à Mesa e ainda está sob análise da Corregedoria.

    No pedido de abertura de processo, o PSDB afirma que o deputado mantém uma relação de cumplicidade com o operador do grupo de Cachoeira e orientou o depoimento de Dadá em inquérito da Polícia Federal, no qual é alvo, para assegurar impunidade ao araponga. O pedido do PSDB tem como ponto de partida reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, do dia 10 do mês passado, em que são publicados diálogos gravados pela PF durante a operação Monte Carlo.

    As conversas foram gravadas em março e agosto do ano passado. Dadá esteve a serviço de Protógenes na Operação Satiagraha, que resultou na prisão do banqueiro Daniel Dantas. A corregedoria da PF abriu investigação para apurar suposto desvio no comando da operação, de 2008, que tratou de corrupção e lavagem de dinheiro.

    “As circunstâncias deixam evidente que o representado (Protógenes) não só mantinha relações próximas e pessoais com o araponga, como também orientou seu depoimento na Polícia Federal”, diz o texto da representação ao Conselho de Ética. Além disso, o PSDB argumenta que o parlamentar mentiu em público ao negar suas relações pessoais com Dadá.

    “Tem-se um parlamentar flagrado em contatos espúrios com integrante do submundo do crime”, afirma o documento. “Ao ocupante do cargo público não lhe é dado o direito de conviver com o crime e de auxiliar prováveis criminosos”. Outro argumento apresentado no documento é que Protógenes, de acordo com os diálogos, tinha “consciência do caráter antiético” de sua conduta, tanto que evitava ser visto na companhia de Dadá, escolhendo locais de encontro longe da visibilidade pública.

  18. Chesterton said

    Para Maílson da Nóbrega, ex-ministro da Fazenda, as recentes ações do governo para diminuir os juros dos bancos são populistas e a Dilma pode ter entrado em uma armadilha. “Nenhum governo do PT assumiu publicamente essa estratégia de atacar os bancos”, afirmou Maílson.
    A armadilha está na hipótese de abaixar os juros dar errado “ou por causa da subida da taxa de inflação com um aumento insustentável do crédito ou por perda de rentabilidade por parte dos bancos públicos”, disse Maílson. Nesse cenário hipotético, seria necessário subir a inflação ou os juros, mas o interesse eleitoral “poderia falar mais alto”, segundo Maílson. “Sabemos que hoje o Banco Central não tem a autonomia do passado. E (nesse cenário hipotético) poderiamos ingressar em um estado em que o governo começaria a tabelar preços”, disse.

    Maílson defendeu a rentabilidade atual dos bancos. Para ele, os bancos no Brasil tem um nível de rentabilidade muito semelhante ao das empresas brasileiras. “Não dá pra comparar com os bancos europeus, que agora tem como grande objetivo não quebrar, não é ganhar dinheiro”, disse.

    Para o ex-ministro, o lucro excessivo ocorre em mercados sem concorrência. Logo, se os bancos lucram muito, caberia ao governo usar as instituições de defesa de concorrência (como o Cade e o Banco Central, no caso dos bancos) para investigar se existe um cartel e tomar as medidas necessárias caso essa situação se comprove.

  19. Chesterton said

    QUARTA-FEIRA, 9 DE MAIO DE 2012

    Mais Besteiras sobre a Poupança
    Os depósitos em poupança bateram novo recorde. Esse resultado esta sendo alardeado para mostrar que a poupança ainda conta com a preferência e confiança dos brasileiros.

    MENTIRA. Prestem atenção: há algum tempo o governo vem estudando mudanças nas regras da poupança. Boatos sobre mudanças começaram a surgir com mais força nos últimos 2 meses. Sendo assim, o investidor fez o seguinte raciocínio:

    “Se o governo mudar as regras de poupança ele irá mudar apenas para depósitos novos (não para os antigos). Mais que isso, o governo deve estar planejando novas quedas na SELIC. Dessa maneira, a melhor coisa que posso fazer é me antecipar ao governo e depositar mais recursos na caderneta de poupança”.

    BINGO!!! Foi exatamente isso que aconteceu. Os excelentes saldos da caderneta de poupança, registrados em março e abril deste ano, refletem apenas a antecipação do investidor a uma medida que já vinha sendo especulada pelo governo. Isto é, os saldos de abril e maio NÃO REFLETEM uma confiança na poupança APÓS a mudança de regras. Pelo contrário, refletem justamente a DESCONFIANÇA do investidor em relação ao governo.

    Vamos ver o que irá acontecer com os depósitos em poupança no meses de maio e junho. Atenção, esses depósitos representam uma fonte importantíssima de financiamento para a casa própria. Quedas aqui se transferem para problemas no mercado imobiliário.
    POSTADO POR BLOG DO ADOLFO

    chest- parece correto, vamos avaliar.

  20. Pax said

    Caro Edu,

    A data para finalizar o processo é do STF, como todos sabemos.

    É duro, mas em casos políticos esta morosidade é o normal. Infelizmente.

    Enviado via iPhone

  21. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    товарищами, V.Ex.ª e Bonehead (or Moe, Larry, and Curly),
    meus desafetos anencéfalos

    O PT começou citando Karl Marx e terminou no colo do “bispo”
    e do Fernando Collor.

    rsrsrsrs
    Para reflexão.Fotografado aqui no blog:

    Edu: “Como é que o povo, bravo povo brasileiro, engole o “cronograma político” e o “cronograma jurídico” desse jeito e acha a coisa mais normal do mundo? Não tem data para terminar isso não?”

    Pax: “A data para finalizar o processo é do STF, como todos sabemos.
    É duro, mas em casos políticos esta morosidade é o normal. Infelizmente.

    ERA DA MERDIOCRIDADE
    Petralhotários (e assemelhados) são animais sinantrópicos.

    (*) Nunca se esqueçam que eu sou puta e por experiência própria posso afirmar:
    O PT no governo é pornografia hard core. Feito na Rua Aurora.
    Apenas mudou o hotel. De H.O. virou 5 estrelas em Brasilia.

    Aguardem os meus (continuação)… later on this Bat Channel, rs

  22. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    товарищами, V.Ex.ª e Bonehead (or Moe, Larry, and Curly),
    meus desafetos anencéfalos

    O PT começou citando Karl Marx e terminou no colo do “bispo”
    e do Fernando Collor.

    rsrsrsrs

    Eis o Mensalão narrado pelo Min. Joaquim Barbosa. Aquele que não existiu.:
    http://www.stf.jus.br/arquivo/cms/noticiaNoticiaStf/anexo/relatorioMensalao.pdf

    V.Ex.ª, o Ascensoristo da Paciência vai adorar ler e comentar.
    Aposto 100 tapiocas de cartão de crédito, como vai ficar mudo… e xingar a mãe dele a D. Besta, aquela santa.

    ERA DA MERDIOCRIDADE
    Petralhotários (e assemelhados) são animais sinantrópicos.

    (*) Nunca se esqueçam que eu sou puta e por experiência própria posso afirmar:
    O PT no governo é pornografia hard core. Feito na Rua Aurora.
    Apenas mudou o hotel. De H.O. virou 5 estrelas em Brasilia.

    Aguardem os meus (continuação)… later on this Bat Channel, rs

  23. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    товарищами, V.Ex.ª e Bonehead (or Moe, Larry, and Curly),
    meus desafetos anencéfalos

    O PT começou citando Karl Marx e terminou no colo do “bispo”
    e do Fernando Collor.

    rsrsrsrs

    Para reflexão. Fotografado aqui no Blog:

    “(Moe, Larry, or Curly) “Se os parlamentares do PT não derem o troco, vai parecer que ficaram com medo, se submetendo a um cara que foi apanhado com baton na cueca. Por outro lado, se eles derem o troco, Gurgel vai se ferrar de vez. ”

    a petralhada já amarelou:

    “Relator do processo contra o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) no Conselho de Ética do Senado, o senador Humberto Costa (PT-PE) disse nesta quinta-feira (10) que as declarações do procurador-geral da República, Roberto Gurgel, foram “totalmente sem sentido” –mas defende que o procurador não não seja convocado a falar na CPI do Cachoeira por enquanto”.

    Don Emilio tinha razão ao repreender lula, dias atrás.
    Não existe almoço grátis! Segure seus cachorros, idiota.
    SÃO APENAS NEGOCIOS! NADA PESSOAL.
    lula covarde calou-se e resolveu tirar o time de campo.

    ERA DA MERDIOCRIDADE
    Petralhotários (e assemelhados) são animais sinantrópicos.

    (*) Nunca se esqueçam que eu sou puta e por experiência própria posso afirmar:
    O PT no governo é pornografia hard core. Feito na Rua Aurora.
    Apenas mudou o hotel. De H.O. virou 5 estrelas em Brasilia.

    Aguardem os meus (continuação)… later on this Bat Channel, rs

  24. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    товарищами, V.Ex.ª e Bonehead (or Moe, Larry, and Curly),
    meus desafetos anencéfalos

    O PT começou citando Karl Marx e terminou no colo do “bispo”
    e do Fernando Collor.

    rsrsrsrs

    Par reflexão:

    Em meio à sessão secreta em que a CPI ouve o depoimento do delegado da Polícia Federal Matheus Mela Rodrigues, o senador Pedro Taques (PDT-MT) foi ao microfone para levantar uma “questão de ordem”.

    Taques perguntou ao presidente da CPI, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), se era verdade que advogados de três acusados acompanhavam o depoimento pseudosigiloso. Sim, por mal dos pecados, a informação era verdadeira.

    Sem dar ciência aos colegas, Vital autorizara advogados a serviço de Carlinhos Cacheira, Demóstenes Torres e Cláudio ‘Ex-Delta’ Abreu a penetrar no recinto. Seguiu-se um acalorado rififi. Sentindo-se ludibriados, os membos da CPI abriram a verbo.

    Acossado, Vital ensaiou um pedido de desculpas. Alegou que decidira sobre a presença dos defensores de três dos principais alvos da CPI “mococraticamente”. Quer dizer: sozinho.

    O senador alegou que há jurisprudência no STF que autoriza a presença de advogados nas sessões de CPIs, mesmo quando secretas. Tolice. O que o Supremo garante é o direito dos acusados de levar a tiracolo seus advogados.

    Grita daqui, estrebucha dali, xinga d’acolá o tempo fechou. A sessão foi suspensa por 20 minutos. Tempo suficiente para que os parlamentares descarregassem a raiva sobre gravadores e blocos de anotação dos repórteres.

    Na origem, a opção por ouvir delegados e procuradores da República longe dos refletores nasceu de uma observação feita pela senadora Kátia Abreu (PSD-TO) na sessão inaugural da CPI. Ela argumentara que, abertas, as inquirições forneceriam matéria prima para aos acusados.

    “Eu estou me sentindo agredida”, disse Kátia. “Acho que isso não poderia ter ocorrido. E um detalhe grave: eles estavam aqui ontem e o delegado [Raul Alexandre Marques Souza, primeiro a ser ouvido] disse que não teria nos dito o que disse se a sessão fosse aberta.”

    “Esta comissão tem reuniões secretas e presenças secretas”, ironizou o senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB). “Estamos fornecendo leite aos bandidos.” Odair Cunha (PT-MG), relator da CPI, saiu em defesa de Vital. Disse que o acesso dos advogados é um “direito constitucional”.

    A reação dos colegas de Vital desconsidera um fato relevante. Ao abrir a sessão secreta à defesa dos principais alvos da investigação, o presidente da CPI converteu milhões de brasileiros em palhaços instantâneos.

    Um dos objetivos da CPI é o de sugerir, ao final dos trabalhos, a aprovação de projetos de lei que impeçam a reiteração de crimes como os cometidos pela quadrilha de Carlinhos Cachoeira.

    Ainda não se sabe a que conclusões chegarão os “investigadores” do Congresso. Mas já é possível antever o teor de uma das propostas de lei que resultarão da CPI. O Legislativo está na bica de propor um ambicioso programa: o ‘Bolsa Palhaço’.

    Vai prever a distribuição de narizes vermelhos, colarinhos folgados e sapatos grandes à população brasileira. A iniciativa não vai impedir a reincidência dos criminosos. Mas pode ativar a economia em tempos de PIB miúdo.

    Num inédito movimento de redirecionamento profissional, a platéia estará habilitada a atuar nos picadeiros de circo e no lucrativo mercado de festas infantis. Considerando-se as cenas fascinantes oferecidas por Brasília, não vai precisar nem de treinamento.

    ERA DA MERDIOCRIDADE
    Petralhotários (e assemelhados) são animais sinantrópicos.

    (*) Nunca se esqueçam que eu sou puta e por experiência própria posso afirmar:
    O PT no governo é pornografia hard core. Feito na Rua Aurora.
    Apenas mudou o hotel. De H.O. virou 5 estrelas em Brasilia.

    Aguardem os meus (continuação)… later on this Bat Channel, rs

  25. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    товарищами, V.Ex.ª e Bonehead (or Moe, Larry, and Curly),
    meus desafetos anencéfalos

    O PT começou citando Karl Marx e terminou no colo do “bispo”
    e do Fernando Collor.

    rsrsrsrs

    Para reflexão:
    http://revistapiaui.estadao.com.br/blogs/herald/brasil/fotos-de-sergio-cabral-trabalhando-vazam-na-internet
    Fotos de Sérgio Cabral trabalhando vazam na internet
    09/05/2012 16:30 | Categoria: Brasil

    POSTO 12 – A comunidade política internacional amanheceu estarrecida com o vazamento de fotos que revelam Sérgio Cabral trabalhando em pleno Rio de Janeiro. “Temos que periciar essas imagens minuciosamente”, reagiu, atônito, Anthony Garotinho. “A Europa vai afundar ainda mais na crise!”, alertou, estarrecido, o prefeito Eduardo Paes. Num lampejo imortal, Merval Pereira destacou, em sua coluna: “Foi mais um episódio coordenado para abafar o Escândalo do Mensalão”. Miriam Leitão desmaiou no cabeleireiro e Ancelmo Gois foi internado em estado de choque.

    Orientado por Rodrigo Pimentel, o advogado de Sérgio Cabral exigiu que o Google exibisse as imagens em todos os resultados de pesquisa, independente da palavra digitada. “Demos um prazo até 18h de hoje. Caso não cumpram, vamos instalar um guardanapo na logomarca deles”, explicou.
    Após reunião interna de sete horas e meia sobre a ética jornalística, o editor do i-Herald telefonou para Carlinhos Cachoeira e obteve as imagens:

    Foto impressionante mostra Cabral auditando pessoalmente as obras do Maracanã: “Se estourar ainda mais esse orçamento, vai sair do bolso de vocês. Não quero nem saber”, disse para os representantes das empreiteiras

    Após ouvir especialistas, Sérgio Cabral resolveu planejar o traçado das novas linhas de metrô.

    Contrariado com as acusações de que viajou às custas de Fernando Cavendish, Sérgio Cabral inaugurou um restaurante francês no Centro do Rio.

    Leia também

    Eike cria programa de milhagem para Cabral

    Cabral promete bueiros-bomba na Rocinha

    Dissidente chinês pede asilo em mundo de Sérgio Cabral

    Garotinho nega ter vazado fotos de Carolina Dieckmann

    ERA DA MERDIOCRIDADE
    Petralhotários (e assemelhados) são animais sinantrópicos.

    (*) Nunca se esqueçam que eu sou puta e por experiência própria posso afirmar:
    O PT no governo é pornografia hard core. Feito na Rua Aurora.
    Apenas mudou o hotel. De H.O. virou 5 estrelas em Brasilia.

    Aguardem os meus (continuação)… later on this Bat Channel, rs

  26. Jose Mario HRP said

    Gozado, muito gozado, quando o Evo ou a Cristina estatizam o mundo desaba, mas quando um governo de direita na Espanha estatiza o que é então?
    Silencio em la calle!?????
    http://www1.folha.uol.com.br/mundo/1087948-espanha-estatiza-quarto-maior-banco-do-pais-por-crise-financeira.shtml

  27. Patriarca da Paciência said

    A Sra. BESTA, simplesmente, inundou o blog do Pax com as mais diversas bestialidades.

    Sugiro que Vossa Bestialidade se mantenha dentro do assunto proposto pelo post. Seria menos desconfortável para todos.

  28. Pax said

    Cara Michelle,

    Peço que cite as fontes dos textos que trazes ao blog. É uma regra antiga daqui deste espaço.

    Para sua reflexão: até chegar no conteúdo seria possível evitar os textos desnecessários? É um pedido pessoal. Ler estes preâmbulos e pós escritos aqui no iPhone, não só cansa como, confesso, enche o saco. Precisa mesmo? De tanto repetir vai se tornar verdade ou a essência dos argumentos perderá força?

    Um exemplo bastante significativo do que quero dizer: faz um tempo que deixei de ler o titio histérico, ou outros do lado oposto, exatamente por repetirem ad nauseam suas histerias.

    A fábula “é o lobo, é o lobo…” não ensinou nada a estes profissionais. Qual mesmo suas credibilidades hoje? Veja, estou me referindo aos dois lados da moeda.

    Cá este blog evita de todo este tipo de “não argumentação”.

    Peço compreensão.

    Enviado via iPhone

  29. Elias said

    Pax,

    Claro que há interesse em que o julgamento do mensalão passe pro ano que vem:

    (a) por parte do PT, porque reduz o impacto político do julgamento sobre a disputa eleitoral de 2012;

    (b) por parte de quem vai assumir a presidência do tribunal, porque pretende usufruir do status de ter julgado o mensalão.

    E também há interesse em que o julgamento do mensalão aconteça em 2012:

    (a) por parte da oposição, porque ela acha que vai faturar eleitoralmente o impacto político do julgamento;

    (b) por parte de quem ficará na presidência do tribunal nestes poucos meses que nos separam de novembro, porque pretende usufruir do status de ter julgado o mensalão.

    Quem é que não sabe disso? Quem nunca ouviu falar nisso?

    O que estou dizendo, Pax, é que o Gurgel se tornou pedra secundária nesse jogo. Ninguém faz nada a favor ou contra o Gurgel pensando nisso.

    O Gurgel, a essa altura, é só mais um servidor público em cargo de direção, implicado na teia Cachoeira/Demóstenes.

    Claro que ele vai, desesperadamente, tentar parecer mais do que é; tentar se vender por mais do que vale. É o que lhe resta.

    Comer sardinha com espinha e arrotar caviar beluga…

    Se ferrarem com ele — o que é provável acontecer — ele vai tentar se passar por “vítima dos mensaleiros”.

    Ora, Pax. Venhamos e convenhamos. Isso é conversa fraca pra enganar otário…

    Se o Gurgel não houvesse engavetado o processo contra o Demóstenes, nem 500 implicados em 10 mensalões poderiam fazer nada contra ele.

    Se o Gurgel se ferrar — e é provável que se ferre — será porque ele prevaricou, Pax. Prevaricou e foi apanhado de cueca e com a dita suja de baton.

    Só isso…

    (Ainda tem os bichos-bala voando em todas as direções, dentro do MP e da PF, e de um pra outro órgão. Mas isso, provavelmente, vira à tona mais adiante…).

  30. Elias said

    Chesterton,

    Muito boa a tua análise…

    Quer dizer que, quando os investidores perdem a confiança numa determinada opção de investimento, eles investem maciçamente nessa opção.

    E quando eles confiam demais numa determinada opção de investimento, o quer fazem? Fogem dela? Tiram de lá o que haviam investido nela?

    Interessante…

    Chesterton, consultor de investimentos…

    Muito bom mesmo … Parabéns, Chester!

    (“Quatro paredes caiadas / um cheirinho de alecrim / um cacho de ubas doiradas / uma rrrosa no jarrrdim…”)

  31. Olá!

    Esse ataque que os petistas e sua militância espalhada pela Internet estão fazendo à imprensa, ao STF e à Procuradoria Geral da República (PGR) apenas evidencia o grau de desespero dessa gente e, também, até que ponto essa galera está disposta a levar para o brejo direitos e valores que foram tão difíceis de serem conquistados pela democracia brasileira.

    A bem da verdade é que esse pessoal está empenhado em defender o partido até as últimas consequências, nem que seja necessário, pelo meio do caminho, destruir algumas instituições, tolher direitos e defender notórios corruptos, isto é, os mensaleiros.

    Observem que esse tipo de atitude está presente desde o mais baixo posto do petismo (como é o caso dos soldados rasos cibernéticos do PT, que vivem de aparelhar, pautar e achincalhar os sites e blogs alheios) a até mesmo figuras do alto escalão do PT, cujo caso mais emblemático é o do ex-presidente Lula, que, atualmente, anda para cima e para baixo com notórios bandidos político-institucionais e está fazendo o possível e o impossível para proteger os mensaleiros.

    Eis aqui uma comparação interessante: Quando ficou claro que o senador Demóstenes Torres mantinha relações escusas com um bicheiro, quantos foram os que saíram por aí fazendo uma defesa incondicional do Demóstenes? Quantos foram os que atacaram a imprensa? Quantos foram os que atacaram o STF? Quantos foram os que buscaram desqualificar a PGR? Quantos ex-presidentes fizeram o possível e o impossível para que o Demóstenes saísse ileso das falcatruas em que se envolveu?

    Respondam aí.

    Esse empenho dos petistas e da sua tosca militância em defender o partido e os seus corruptos até as últimas consequências pode até parecer uma atitude bastante irracional à primeira vista, mas, se forem analisar isso um pouco mais a fundo, verão que é uma escolha bastante racional, ainda que bem longe da decência, pois, no final, toda essa galera tem alguma coisa a ganhar com isso: A maioria, talvez, quer, simplesmente, defender o partido; alguns só querem mesmo é ganhar uns trocados; porém, há aqueles outros que ganham uma nomeação para um cargo municipal; outros ganham um cargo comissionado em algum governo estadual; e há os mais bem-aventurados que chegam a ganhar um excelente salário no governo federal, em um ministério, em uma agência reguladora e coisas do tipo. Talvez seja como o poeta e escritor Ferreira Gullar afirmou uns tempos atrás: Houve uma época em que ser de esquerda dava cadeia e a pessoa corria sérios riscos de ser morta. Hoje, ser de esquerda dá até emprego!

    O mais engraçado e irônico disso tudo é que esses esquerdistas/petistas agraciados com um cargo comissionado/nomeação/etc. venham, depois, cheios de boçalidade, cobrar concurso público dos outros (e isso eu vi mais de uma vez, tanto na Internet quanto fora dela). Cobram dos outros uma coisa que eles próprios nunca tiveram.

    Até!

    Marcelo

  32. Patriarca da Paciência said

    A revista Veja e a tal de “grande imprensa” produziram algumas centenas de textos para “provar” que o STF JULGOU ERRADO sobre a Lei da Ficha Limpa.

    Depois a mesma revista Veja e a tal de “grande imprensa” produziram outras centenas de textos para “provar” que o STF JULGOU ERRADO sobre as cotas universitárias.

    e por aí vai.

    Agora um delegado e parlamentares, que nada tem a ver com o mensalão, querem explicações de Gurgel sobre o engavetamento de certo processo e é coisa do PT para atrapalhar o julgamento do mensalão!

    Não cola mesmo!

    Os argumentos são fraquíssimos!

    O Procurador Gurgel que se explique!

  33. Pax said

    Caro Elias,

    Há outro ponto nesta discussão que é a desqualificação do Gurgel para desqualificar, também, a tese da acusação do processo do mensalão.

    Insisto na minha questão: como podemos dar por julgado a tal “prevaricação” do PGR na Operação Vegas?

    Quais são os indícios e provas?

    Há mais de uma interpretação possível. Segundo Gurgel não havia elementos suficientes para levar o caso adiante. Como podemos afirmar que sim ou que não?

    Eu não tenho estas informações. Só tenho opiniões. Parece, ao menos a mim, que faltam dados mais concretos neste caso.

    Caso você tenha estes dados, poderia me informar?

    Enviado via iPhone

  34. Pax said

    Caro Patriarca,

    Idem acima, o mesmo que perguntei ao Elias, onde estão os dados concretos?

    Diachos esta exclusão digital. Quem me dera estar em pleno acesso que eu mesmo procuraria.

    Hoje preciso de vocês para isso e peço humildemente. Tragam os dados, colem os textos aqui e os links. Não consigo acessar os links, mas lerei os textos e vocês me ajudam a manter a regra do blog de ter as referências das informações obtidas.

    Enviado via iPhone

  35. Patriarca da Paciência said

    Caro Pax,

    segundo consta, o procurador Gurgel fundamentou boa parte do seu processo contra o Senador Demóstenes na na Operação Vegas.

    Então o própiro procurador foi quem apresentou os melhores argumentos contra si mesmo.

    É sobre essa contradição que delegados e vários parlamentares, que nada tem a ver com o suposto mensão, estão querendo explicações.

  36. Chesterton said

    Quer dizer que, quando os investidores perdem a confiança numa determinada opção de investimento, eles investem maciçamente nessa opção.

    chest- Elias, como você deve ter lido, a inversão maciça de recursos na poupança foi antes das novas regras, de modo que para saber se o Adolfo está certo teremos que esperar alguns meses para comparar o antes e o depois. E o estudo de silogismno, vai bem?

  37. Patriarca da Paciência said

    Pax,

    vou repetir abaixo um comentário, com o devido link, que já havia feito no post anterior.
    “BRASÍLIA – O depoimento do delegado da Polícia Federal Raul Alexandre Souza, que comandou a Operação Vegas, complicou a situação do procurador-geral da República, Roberto Gurgel. O procurador recebeu o relatório da Vegas em 15 de setembro de 2009 e nada fez. Gurgel só pediu abertura de inquérito contra o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) no Supremo Tribunal Federal (STF) em 27 de março deste ano, cinco dias depois de O GLOBO revelar o conteúdo das ligações entre o senador e Cachoeira. As declarações do delegado surpreenderam os parlamentares e devem redefinir os rumos da CPI.

    Pelo menos dois parlamentares que integram a CPI e não são da base governista mudaram de opinião em relação ao procurador depois de ouvir o delegado. O senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) e o deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS) deixaram a reunião da comissão defendendo a convocação de Gurgel.”

    http://oglobo.globo.com/pais/depoimento-de-delegado-da-pf-na-cpi-complica-situacao-de-gurgel-4847485

    Pois é, meu caro Pax,

    foi aí que começaram os problemas do Gurgel.

    Como pode ser observado, nada ter a ver com o PT ou o suposto mensalão.

  38. Pax said

    Obrigado, caro Patriarca, pela informação.

    Bem, temos o senador Randolfo do PSOL e o deputado Onyx do DEM.

    Não podemos dizer que são situacionistas.

    Aliás, este senador do PSOL tem se mostrado aguerrido nesta CPMI. Não gosto de elogiar político antes deles “atravessarem a ponte”, mas tenho acompanhado sua atuação sem críticas até agora.

    Pegando o gancho e se não me engano, este senador também afirmou que a convocação dos governadores Marconi Perillo e Agnelo Queiroz são fundamentais. Não lembro se ele citou o Sérgio Cabral.

    A Delta deve estar tirando o sono de alguns governantes. Como o mafioso, segundo fortes indícios, está atrelado até os esses com a construtora, este fio do novelo me parece que tem que ser puxado até o fim. Cabral e todos os contratos da empresa me parecem requerer um pente fino. Seja pela CPMI, pela CGU, pela PF ou qualquer entidade que tenha competência para essa varredura.

    Agora voltando ao PGR, o que me parece nos faltar são as informações que levaram Randolfo, Onyx e outros a entender que a convocação de Gurgel se faz necessária.

    Confesso enorme curiosidade.

  39. Chesterton said

    CAIXA ECONÔMICA FEDERAL DIZ QUE PRECISA DE APORTE DO TESOURO NACIONAL

    A Caixa Econômica Federal surpreendeu ontem com um aumento nos empréstimos em ritmo mais de três vezes acima da média do mercado e uma das menores taxas de inadimplência.
    Para manter esse ritmo como quer a presidente Dilma Rousseff, o banco precisará de um aporte urgente de dinheiro do Tesouro Nacional.
    A acelerada na concessão de crédito acabou comprometendo mais rapidamente do que o esperado pelo governo a capacidade da Caixa de fazer novas operações.

    chest- ai, ai, ai , mais uma bolha sendo fabricada pelo governo com o dinheiro dos impostos, que aliás, já acabou e agora só pegando no mercado financeiro. Logo, logo ou os juros ou a inflação sobe.

  40. Elias said

    Pax,

    “…desqualificação do Gurgel para desqualificar, também, a tese da acusação do processo do mensalão…”

    Um pequeno absurdo…

    Quer dizer, então, que os ministros do STF são umas bestas quadradas…

    Eles vão se deixar influenciar pelas falhas que, provavelmente, Gurgel cometeu em outro processo e, assim, julgar com leniência os acusados no mensalão.

    Ora, Pax… Tem paciência…!

    Isso aí é o que está sendo dito pela militância de direita.

    Agora, daí a ser semelhante coisa adotada por uma pessoa respeitável como tu…

  41. Pax said

    Calma, caro Elias,

    Estou somente dando todas as chances ao contraditório, segundo me parece apropriado.

    Onde mesmo fui eu que formulei e/ou adotei a tese? Você poderia me mostrar o comentário onde eventualmente eu tenha defendido esta posição?

    Vamos devagar nas pedras. Não precisamos ser Humberto Costa e Onyx Lorenzoni.

    Agora mesmo agradeci o caro Patriarca por trazer notícia de O Globo onde a convocação de Gurgel é defendida até pela oposição.

    Só quero formular minha opinião com todas as informações e questionamentos possíveis/necessários e tenho certeza que você defende este meu direito.

    Enviado via iPhone

  42. Elias said

    Pax e Patriarca,

    I
    “O clima esquentou quando o delegado, ao responder a perguntas dos parlamentares, disse que a investigação foi engavetada por Gurgel. O delegado disse que o relatório da Vegas foi enviado ao procurador-geral, a quem caberia encaminhá-lo ao STF. O documento foi entregue à subprocuradora-geral Cláudia Sampaio em 15 de setembro de 2009. Um mês depois, ela, mulher de Gurgel, chamou o delegado e disse que a investigação não tinha indícios suficientes para abrir inquérito contra parlamentares. A partir daí, o caso seria arquivado ou devolvido à Justiça Federal de Goiás, de onde se originou, para reinício da apuração.” (O Globo, que, como todos sabem, é uma organização empresarial a serviço do comunismo, do Foro SP e, evidentemente, do PT).

    Insisto: se o processo foi “devolvido à origem”, pra reinício de apuração, menos mal. O problema maior seria considerar isso uma medida de procrastinação, pra não criar embaraços à candidatura de Demóstenes, em 2010. Mas, pelo menos, o processo continuaria andando, na Justiça Federal de Goiás.

    Agora, se o processo foi “sobrestado”, como o próprio Gurgel disse que foi, aí complica, né? Porque aí o processo ficou engavetado em poder dele. Nestas circunstâncias, a providência de deslanchar tudo exatamente logo após o jornal “O Globo” noticiar o teor dos vazamentos, só faz com que ele apareça ainda pior na foto.

    II
    “A convocação de Gurgel, no entanto, só será resolvida no dia 17, data da próxima reunião administrativa, segundo o relator da CPI, deputado Odair Cunha (PT-MG).” (o mesmo jornal marxista leninista xiíta maronita de extrema-extrema do B).

    Aguardo o que será decidido no dia 17.

    Se o convocado for o Procurador Geral da República, pra mim terá havido negociata.

    Quem tem que ser convocado não é o PGR, e sim o Gurgel. Pra isto, Gurgel tem que ser exonerado do cargo de direção superior e, em seguida, afastado do exercício do cargo de provimento efetivo.

    Se ele for convocado como Procurador Geral da República, terá sido negociada alguma bandalheira. Não há como Gurgel, mantendo o cargo de Procurador Geral da República, seja isento ao se manifestar sobre atos do titular da Procuradoria Geral da República, ou seja, ele mesmo.

    Caso o cara seja inquirido como PGR, isto abrirá um precedente no Direito Administrativo Brasileiro.

    A partir daí, qualquer servidor público envolvido em alguma bandalheira, ao ter que responder a um PAD, poderá exigir sua permanência em exercício, inclusive de cargo de direção ou assessoramento superior.

    E, a seu exclusivo critério, poderá usar as prerrogativas do cargo pra dificultar a apuração (que é exatamente o que o Direito Administrativo procura evitar, ao exigir a exoneração e/ou o afastamento do respondente).

    Por outro lado, se o Gurgel for mesmo exonerado do cargo de direção e afastado do exercício do cargo de provimento efetivo, ele ficará à vontade pra botar fogo do circo do mensalão, da CPI e o diabo à quatro.

    Embora, nesse caso, ele acabe virando suco.

    Porque — aí sim! — terá começado o jogo pesado…

  43. iconoclastas said

    “Política
    O que o delegado disse na CPI sobre a VEJA

    Ilimar Franco, O Globo

    Na sessão secreta, o relator da CPI, Odair Cunha (PT-MG), perguntou ao delegado da PF Matheus Mella Rodrigues se o repórter Policarpo Junior, da revista “Veja”, “praticou” ou “participou” de crime? A resposta foi peremptória: “Não!”.”

    e aí, será que a palhaçada vai esfriar?

    ;^?

  44. Zbigniew said

    Olha o corporativismo aí.

    “Pela segunda-vez na semana, um dos veículos que assumiram a defesa in limine de Veja sobre sua relação suspeita com a quadrilha do bicheiro Carlinhos Cachoeira tenta “matar” o assunto com declarações atribuídas aos delegados que participaram das Operações da Policia Federal Vegas e Monte Carlo.

    Na terça-feira (09/05), foi o jornal Folha de São Paulo que usou depoimento de um delegado a fim de encerrar a suspeição sobre a revista. Segundo o jornal, em matéria intitulada “Relação da mídia com Cachoeira é alvo de perguntas”, consta que “No depoimento do delegado Raul Souza à CPMI do Cachoeira, o depoente, questionado se havia “matérias encomendadas” por Cachoeira na revista Veja, disse que (…) elas denotam apenas relação entre repórter e fonte”.

    Diante disso, o Blog da Cidadania procurou o membro titular da CPMI do Cachoeira deputado Paulo Teixeira. A breve entrevista que o deputado pelo PT de São Paulo concedeu a esta página explica melhor mais essa estratégia desonesta de Folha de São Paulo e de O Globo para confundir o público.

    Confira, abaixo, a entrevista:

    Blog da Cidadania – Deputado Paulo Teixeira, os jornais Folha de São Paulo e O Globo vêm publicando notas afirmando que os dois delegados da Polícia Federal que já foram ouvidos pela CPMI que o senhor integra teriam absolvido o jornalista Policarpo Júnior, da revista Veja, das suspeitas de que um e outra podem ter servido à quadrilha de Carlinhos Cachoeira. O senhor confirma essa “absolvição”?

    Paulo Teixeira – Não confirmo. Primeiro, porque nenhum dos dois delegados tinha por função analisar esse assunto. Eles cuidavam de descobrir a origem do dinheiro da quadrilha que financiava suas relações com políticos e empresas. Em segundo lugar, o delegado citado pela Folha atuou na operação Vegas, em 2009, e o delegado citado por O Globo até respondeu que as gravações não mostraram que Policarpo “praticou ou participou de crime”, mas, em seguida, retificou essa informação afirmando que não tinha como afirmar isso justamente porque seu foco na investigação foi outro. O jornalista Ilimar Franco não cita a segunda afirmação, só cita a primeira.

    Blog da Cidadania – Pelo que se entende, deputado, se esses delegados não podem responder a essa questão sobre a culpabilidade ou não de Policarpo e Veja, quem pode responder? Existe algum depoente que pode esclarecer essa questão?

    Paulo Teixeira – Quem poderá dar essa resposta será a CPMI, investigando e esmiuçando não apenas depoimentos, mas as gravações. Só para que se tenha uma idéia do volume que há de material a examinar e da falta de elementos dos delegados citados para responderem à pergunta sobre a culpabilidade de Veja, o delegado Matheus Mella Rodrigues, citado em O Globo, relatou que teve acesso a “apenas” 40 conversas entre Policarpo e a quadrilha, sendo que há mais de 200.

    Blog da Cidadania – O senhor pode dizer se ao menos Policarpo será convocado pela CPMI para se explicar?

    Paulo Teixeira – Ele será convocado, sim.”

    http://www.blogcidadania.com.br/2012/05/paulo-teixeira-desmente-globo-delegado-nao-absolveu-veja/

  45. Zbigniew said

    Maierovich:

    “(…)
    O inquérito referente à Operação Vegas só foi desovado por Gurgel depois de cobrado por parlamentares, que não eram só do PT. A carga principal foi de parlamentares do PSOL (Partido Socialismo e Liberdade), que não tem acusados de mensaleiros.

    Como sabe até a torcida do Flamengo, o procurador Gurgel, se não tinha elementos para propor ação penal ou requisitar novas diligências, deveria, em prazo razoável, ter pedido o arquivamento dos autos de inquérito.

    Pelo informado na CPMI pelo delegado Raul Alexandre Marques de Souza, o procurador Gurgel determinou à esposa Cláudia Sampaio, que é subprocuradora, para, informalmente, participar ao presidente do inquérito policial federal (Raul Alexandre Marques de Souza) a inexistência de indícios com lastro de suficiência com relação ao senador Demóstenes. Ora, um procurador-geral bem sabe que, em casos tais, o caminho é solicitar o arquivamento ou novas apurações. Jamais colocar no “freezer” um inquérito: no freezer de Gurgel permaneceu o inquérito da Operação Vegas de 2009 até ser cobrado por parlamentares em 2012.
    (…)”
    http://terramagazine.terra.com.br/semfronteiras/blog/2012/05/10/gurgel-prefere-o-ataque-a-explicar-o-seu-atraso-ilegal/

  46. Elias said

    Zbigniew,

    Notoriamente a Veja está apavorada. E sua ansiosa insistência em conseguir um atestado de bom comportamento — por interpostas pessoas — só complica a situação dela.

    A essa altura do campeonato, tentar distorcer as declarações de um depoente, submetendo-se ao risco e ao vexame de ser imediatamente desmentido por quem estava presente ao depoimento, parece, no mínimo, um ato de desespero.

    Pode até não ser, mas parece…

    Se for, é compreensível. Pelo que já foi divulgado das gravações, Cachoeira e Demóstenes são dois bocudos incorrigíveis. Dois linguarudos. Falavam por telefone coisas que — imagino — pessoas minimamente sensatas, na posição deles, só falariam a dois, em ambiente rastreado, pra não haver risco de escuta… Eles não! Era um blá, blá, blá interminável… Até coisas sobre as quais, aparentemente, era desnecessário falar.

    Quem tem rabo preso com eles têm milhões de razões pra se sentir inseguro.

    Imagino e compreendo a preocupação da Veja (e da FSP, também…).

  47. iconoclastas said

    # 44,

    esse sujeito, que acha que não cabe a policia reprimir aquilo que a lei proíbe- como, por exemplo, a molecada fumar maconha dentro de uma universidade pública – é, sem dúvida, coerente, quando afirma que não é dever da autoridade policial investigar eventuais crimes paralelos àqueles aos quais destina seu principal objetivo. isso é mesmo papel de gente que não consegue nem mesmo exercer dignamente seu mandato…

    agora, o que os caras disseram, e foi noticiado, nem ele teve coragem de desmentir… fatos são fatos.

    ;^/

  48. Elias said

    Zbigniew,

    Nunca é demais repetir quem é Walter Maierovitch.

    Jurista e membro das Academia Paulista de História e Ac. Paulista de Letras Jurídicas; desembargador aposentado do TJ-SP. Colunista de CartaCapital, comentarista na CBN e assessor internacional para a UE. Não é nem nunca foi petista. Aos 65 anos de idade jamais se filiou a partidos políticos.

    Só pra que não se diga que o que ele escreve é coisa de “petista desesperado”.

    Até porque, a esta altura da vida, tem mais motivos pra desespero quem pensava em atravessar 2012 na condição de estilingue e, agora, se vê na posição de vidraça…

    E que vidraça…!

  49. Elias said

    Vai que o Gurgel, vendo-se conduzido ao liquidificador, pra ser transformado em suco, deita a falar e a falar sobre suas relações com o Palocci…

    E que o Demóstenes, bocudo do jeito que é, alegue que foi chantageado pelo Gurgel, pra apoiar a recondução deste à PGR…

    Não estou acusando ninguém. Não estou dizendo que isso aconteceu.

    Só estou levantando hipóteses. Já que é tudo secreto na CPI, fica o cidadão estimulado a ficar imaginando coisas.

    É só imaginação minha, claro…

    Mas… E se fosse verdade?

    Ah, se fosse verdade… Eu acabaria estourando umas garrafas, que venho guardando pra uma ocasião condizente…

  50. iconoclastas said

    e a real, ptzada justiceira, é que todo o material que foi enviado ao parlamento está disponível na web, transcrições dos grampos e etc…

    q tal uma atividadezinha útil?

    ;^?

  51. Elias said

    O que a FSP diz que o senador petista disse:

    “Se a mídia quer guerra, ela vai ter guerra…”.

    O que o senador petista disse e vem repetindo:

    “O foco da CPI não será a mídia. O PT tem defendido que o foco seja a organização criminosa comandada pelo Carlos Cachoeira. E, se a investigação revelar que essa organização tem tentáculos, braços, nós vamos investigá-los. Portanto, se tiver algum órgão de imprensa envolvido, esse tentáculo também será investigado.”

    Mas, porém, todavia, entretanto, no entanto, parece que a carapuça serviu como uma luva a determinadas cabeças, cujos corpos terminam num imenso rabo… Preso!

    Vai daí…

  52. Elias said

    Chesterton,

    A Petrobrás adiou a divulgação do balanço do 1º Tri de hoje pra 3ª feira, depois do fechamento do mercado.

    Que droga!

    Estou preocupado…

    Será que isso aumenta ou diminui a confiança dos investidores?

    Se aumentar a confiança dos investidores, haverá uma fuga em massa, com um monte de gente torrando ações da Petrobrás?

    Então, o valor de mercado das ações da Petrobrás vai cair?

    E se diminuir a confiança dos investidores, haverá uma demanda descontrolada pelas ações da Petrobrás, que, assim, vão quicar pra cima a partir de 2ª feira?

    Pô, cara, não sei o que fazer… É lá que está uma boa parte das merrequinhas que consegui economizar na vida…

    Diga lá, Chester… O que vai acontecer?

  53. Chesterton said

    já houve fuga de acionistas da Petrobras que vale menos da metade do que já valeu, enquanto houver essa gentalha mandando, sai fora.

    Mas eu não me canso de rir:

    __________________–

    Projeto de Lei reduz salário dos médicos à metade

    O CREMERJ convida os colegas, ativos e inativos, que integram o quadro civil da União a participarem da reunião, no dia 17 de maio (quinta-feira), às 19h, no auditório Julio Sanderson (Praia de Botafogo, 228) , para juntos definirmos os passos para luta em prol da mudança dos artigos do projeto de lei que reduz em 50% o salário dos médicos do quadro civil da União.

    O governo federal, através do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), deu entrada no Projeto de Lei (PL) 2203/2011, que em alguns de seus artigos prejudicam diretamente a classe médica, tomando como referência 20 horas semanais, o que reduz a tabela salarial dos médicos à metade. Como essa redução é inconstitucional, o PL cria a Vantagem Pessoal Nominalmente Identificada (VPNI), que corresponde ao valor que o médico recebe além dessa nova tabela.

    Desta forma, qualquer reajuste, progressão variada (inclusive por titulação) e outros ganhos financeiros, incluindo reajustes regulares das aposentadorias e pensões, ao invés de incorporarem o salário dos servidores, servirá como uma forma de desconto para equiparação à VPNI, até que o salário seja igualado à tabela, ou seja, metade do que deveria ser. Se o médico se aposentar após aprovação do projeto, terá a VPNI descontada de uma só vez.

    O PL 2203/11 revoga a Lei 9436/97, que assegura aos médicos federais o aumento de suas cargas horárias para 40h, o que corresponde a duas situações de 20h, com benefícios que se projetam integralmente à aposentadoria, além de entrar em choque com a Lei 3999/61, que assegura 20h com o valor equivalente a 40h para outras categoria de nível superior.

    Outros detalhes sobre o projeto de lei podem ser acessados aqui.

    NÃO PODEMOS DEIXAR ESTE PROJETO IR ADIANTE!
    O SALÁRIO DO SERVIDOR PÚBLICO FEDERAL NÃO PODE SER REDUZIDO EM 50%.
    VAMOS LUTAR!
    O MÉDICO VALE MUITO!

    REUNIÃO DOS MÉDICOS, ATIVOS E INATIVOS, QUE INTEGRAM O QUADRO CIVIL DA UNIÃO
    QUINTA-FEIRA, DIA 17, ÀS 19H
    AUDITÓRIO JULIO SANDERSON
    (PRAIA DE BOTAFOGO, 228 BOTAFOGO)

  54. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    #28 Pax

    Para reflexão.

    Há quase um século atrás Freud já havia desenhado: quando João fala de Pedro, está falando mais de João do que de Pedro. Nas falhas, defeitos e intenções que um atribui ao outro, revela-se mais de si do que do outro.

    A ERA DA MERDIOCRIDADE é exatamente isto meu caro Manoel ou Joaquim (ou João ou Pedro).

    Saudações a товарищами, V.Ex.ª e Bonehead (or Moe, Larry, and Curly),
    meus desafetos anencéfalos.

    Aguardem os meus (continuação)… later on this Bat Channel, rs

    Sent from my iPad

  55. Chesterton said

    http://independent.typepad.com/elindependent/2012/05/los-programas-sociales-empobrecen.html

    Chest- em resumo, os pobres precisam mais dos ricos que os ricos dos pobres, pois quem fica rico produzindo ( e não roubando como os governistas de hoje em dia) produz para todos.

  56. Patriarca da Paciência said

    A sua reação descontrolada, no entanto, depõe contra ele. Gurgel jogou pra platéia, ou melhor, pra mídia, ao atribuir a “mensaleiros e protetores de mensaleiros” o esforço para trazê-lo à CPI. Gurgel agiu como o bate-carteira barato que grita “pega ladrão” no meio da muvuca justamente para poder fugir de fininho.

    Ora, se Gurgel não tem culpa no cartório, que se defenda com galhardia e firmeza, mas sem perder a postura de imparcialidade que ele tem obrigação de manter. Entrar no jogo político-partidário, como ele fez, constitui uma grave infração ética de sua função. A CPI do Cachoeira produziu tensionamento; os ânimos estão exaltados; Gurgel demonstra portanto uma notável incompetência para os aspectos políticos de seu cargo ao não perceber isso e contribuir para botar fogo na fogueira. Sua estratégia, além disso, é contraproducente, gera ainda mais desconfiança sobre sua idoneidade.
    …..

    Pensando bem, a estratégia de Gurgel é a mesma usada ao longo dos anos por Carlinhos Cachoeira. Quer usar a mídia? Use a palavra mensalão, ou mensaleiro, faça qualquer acusação às forças governistas, mesmo que ancorada em escutas ilegais, denúncias falsas e ilações absurdas: você terá a mídia a seus pés, fotos na capa, será louvado em editoriais, e a revista Veja o transformará em paladino da ética (como fez com Demóstenes).

    http://www.ocafezinho.com/2012/05/11/gurgel-usa-mensalao-para-se-blindar/

  57. Jose Mario HRP said

    Enquanto isso(a CPI fornecendo o circo a que todo votante anti gov. federal numa esperança vã de que se deponha a ganhadora da última eleição presidencial) vemos o país adquirir o posto de sétima economia em termos de pesquisa e aplicação de tecnologi na area de informática .
    Deu na Folha SP!

  58. Pax said

    Offs

    – duro ver a seca de boa parte do NE. Pior é saber que recentemente foi descoberto novo desvio do DNOCS – Departamento Nacional de Obras Contra a Seca – de aprox R$ 200 milhões. Só não faço post porque não consigo pesquisar na web e achar notícia publicada e devido link, regra pétrea do blog Vi na tv. Pois bem, uns 30 anos atrás fui visitar um amigo de infância no norte de MG, quase divisa com a BA. Tinha se formado engenheiro civil no RJ e conseguido um emprego no tal DNOCS. Quando cheguei lá encontrei este amigo em frangalhos. Descobriu em pouco tempo como funcionava um dos esquemas de desvios do dinheiro do departamento. O governo determinou uma dotação para construção de barragens numa das costumeiras secas. A mão de obra seriam chefes de família de agricultores da região que estavam passando necessidades por conta da estiagem. Recebiam 1 salário mínimo pelo trabalho. Só que… Colocaram nas mãos dos coronéis políticos dos locais de construção a gestão das listas de famílias que seriam atendidas. O que os caras faziam? Chamavam os tais chefes de família e diziam que eles não precisavam trabalhar, mas receberiam 1/2 salário mínimo de ajuda do governo. A outra metade do salário era embolsada pelos coronéis. Duro saber que até hoje continuam sangrando as verbas deste departamento nacional com roubalheira. Fico imaginando o somatório destes desvios de décadas sendo empregados efetivamente em obras. Será que, ao menos as famílias não teriam água limpa para beber? Corrupção revolta!

    – ontem Dilma esteve no interior de MG e se deparou com uma manifestação com cartazes “Veta Dilma”. O que ela fez? Mandou o carro parar e foi falar com os manifestantes. Mandou bem. Está aprendendo rápido este papel de animal político.

    – foi estabelecida a Comissão da Verdade com um conjunto de nomes que agradou bastante. Multidisciplinar. Muitas famílias terão tranqüilidade com o trabalho desta comissão. Tem covarde “brilhante” que verá seus atos serem descobertos, descortinados. Que passem, ao menos, a vergonha de morrerem com seus nomes enterrados na lama. É o mínimo.

    – Terça feira o mafioso Cachoeira vai depor na CPMI. Tomara que os congressistas saibam tirar “seu couro”. Aguardemos. Quem dera ele se sinta acoado e resolva abrir o bico.

    – na quinta feira haverá reunião administrativa da mesma CPMI. Decidirão sobre a convocação de Gurgel. O que dará?

    – ficar de molho em casa traz cada coisa… Assistindo a tv Senado vi o depoimento de um cidadão que defendia a redução de impostos sobre CDs e DVDs. Em seu relato citou SP que acabou de elevar os impostos sobre este produto. Algo na ordem de 23 para mais de 70%. Pois bem, meus amigos liberais devem estar mal. De um lado o DEM, antigo PFL – frente liberal – mostra sua cara com Arruda e Demóstenes. De outro temos SP de Alckmin mandando brasa em aumento de impostos.

    Enviado via iPhone

  59. Patriarca da Paciência said

    Só para concluir a tese dos diferentes tratamentos da “grande mídia”.

    “O princípio de inocência ou Presunção da Inocência que é um princípio jurídico aplicado ao direito penal que estabelece a inocência como regra. Esse princípio é solenemente ignorado por setores da imprensa e da classe política, os quais apesar de saberem que somente após um processo concluído em que se demonstre a culpabilidade do réu, o Estado poderá aplicar uma pena ou sanção, mas Zé Dirceu é diariamente exposto a vergonha pública e tratado como se condenado fosse.

    Esses setores da mídia desprezam a Constituição Federal que prevê no art. 5° LVII “Ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado em sentença penal condenatória”, e tratam o ex-ministro como condenado o que eu considero anti-jornalismo que lembra o método de propaganda do fascismo e a santa inquisição.”

    http://www.vermelho.org.br/ce/noticia.php?id_noticia=182778&id_secao=6

  60. Elias said

    Chesterton,

    Então é isso: está aumentando a confiança dos investidores na Petrobrás. Por isto, eles estão desinvestindo em massa na companhia. Estão vendendo suas ações.

    Principalmente agora, que a Petrobrás está pagando ANTECIPAÇÃO sobre os lucros de 2012. R$ 0,20 por ação, lembra? Tu até disseste que era pouco (a mercearia Rendas do Alentejo deve estar pagando antecipação dos lucros de 2016….).

    Aliás, se a Petrobrás está pagando ANTECIPAÇÃO dos lucros que serão apurados em 31-12-2012, isso deve ser porque:

    (a) ela espera ter prejuízo em 2012 (claro: quem espera ter prejuízo, antecipa a distribuição dos lucros…);

    (b) ela quase não tem dinheiro em caixa (óbvio: quem tem pouco dinheiro, aumenta o desembolso…).

    Chester, és um virtuose do humor involuntário.

    Bom final de semana.

    E não esquece de aproveitar o tempo livre pra calcular cientificamente quantos alentejanos são necessários pra trocar uma lâmpada fljuorescente.

  61. Elias said

    Um engano que muita gente comete é achar que a direita brasileira tem alguma identidade com o liberalismo.

    Não tem.

    O liberalismo é, apenas, a prostituta da direita brasileira. Aquela fulana a quem a direita brasileira despreza, mas que é usada pra finalidfades práticas.

    A direita brasileira usa o discurso do liberalismo sobre economia política, pra dar um mínimo de conteúdo à sua oposição à esquerda. Até porque, sem o discurso liberal, a direita brasileira é um saco ideologicamente vazio.

    Uma vez no poder, a direita brasileira esquece rapidinho o discurso liberal: tributa pra caramba, hipertrofia o Estado, manda às favas os escrúpulos de consciência, faz cocô em cima dos direitos humanos e reprime a dar com os pés.

    Pra direita brasileira, colocar em prática o discurso liberal que ela canhestramente rosnou, quando estava na oposição, é o mesmo que ir à misssa e receber a hóstia em companhia da prostituta com quem ela transou na véspera…

    Não sei por que, ainda tem gente que se diz surpreso quando a direita brasileira tira a máscara e mostra sua cara pustulenta.

    Afinal, esses meliantes vêm fazendo isso há décadas…

  62. Elias said

    Patriarca,

    I
    Perda de tempo tentar estabelecer uma coerência moral na conduta da grande imprensa brasileira.

    Qualquer tentativa vai acabar descambando na cloaca da absoluta ausência de qualquer preceito moral ou ético.

    II
    A sorte de Gurgel não será decidida na 5ª feira. Será de 2ª a 4ª.

    Se ele permanecer no cargo, é porque terá havido algum tipo de acordo. Se rodar, é porque vai virar suco.

    A “reunião administrativa” de 5ª feira vai apenas sacramentar.

    Se Gurgel sair do cargo, com certeza será convocado e, na inquirição, vão fazer de tudo pra triturá-lo.

    Se permanecer no cargo poderá até não ser convocado. Se for, será como testemunha e não como denunciado (já que a inquirição de um ocupante de cargo de direção superior na condição de denunciado poderia acarretar consequências desastrosas para a CPI).

  63. Elias said

    Uma outra hipótese seria o Gurgel permanecer no cargo e, mesmo assim, na 5ª feira, a CPI decidir que ele está implicado e deve ser convocado.

    Aí se criaria um impasse, porque, nesse caso, haveria uma denúncia formal contra ele.

    Ora, havendo denúncia formal contra um servidor, o órgão no qual ele trabalha deve examiná-la, pra decidir se ela é ou não procedente. Sendo, esse órgão é obrigado a instaurar processo administrativo.

    Quem instaura o processo administrativo? A autoridade administrativa que dirige o órgão ao qual pertence o denunciado.

    Acontece que, no caso, a autoridade administrativa seria o próprio denunciado…

    Então, o Gurgel iria tomar a decisão final sobre a procedência ou não da denúncia contra ele? E o Gurgel instauraria um processo administrativo contra si mesmo?

    Não dá, né?

    Um treco assim só retardaria os trabalhos da CPI.

    Não sei se vale a pena retardar os trabalhos da CPI por causa de uma única pessoa que, em que pese o alto cargo que ocupa na burocracia estatal, é peça ordinária, de 5ª categoria, no jogo político.

    É de se ver se a coisa vai andar por essa trilha. Acho que não. A meu pensar, os caras vão dar tudo pra decidir a parada da CPI antes do início da campanha eleitoral de 2012.

  64. Chesterton said

    Um engano que muita gente comete é achar que a direita brasileira tem alguma identidade com o liberalismo.

    chest- mas aqui eu concordo, o Brasil não tem direita-liberal, tem esse empresariado atrasado que não inova e se encosta no estado, ou tem reserva de mercado, como a VW onde Lula nasceu para a politica. O povo consumidor se fode na associação de sindicatos+empresarios+governo. O empresariado brasileiro é tão coletivista quanto o PT.
    Esse é o único jeito de se industrializar? Então é melhor se mudar….para a China (rs). (aliás, bolei um negócio ducaralho com peças da China que encomendo a preço de banana).

    Elias, a Petrobras poderia ser uma empresa lucrativa realmente se não fosse gerida por gente que manipula resultados por razões políticas. Se ela antecipar, gerar lucro nominal, se disser que achou ouro ju8nto com o petroleo, eu desconfio que ou é mentira ou os pequenos acionistas não levarão. Compre bastante petrobras, quem sabe quando o governo deixar de interferir na gestão ela se valoriza de novo?

  65. Elias said

    Já que a Petrobrás não é uma empresa lucrativa, ela é o quê? Uma empresa prejuizitiva?

    E os lucros que ela distribui, vêm dadondequi?

    “…os pequenos acionistas não levarão…”?

    Acuma?

    As ações dos pequenos rendem menos que as ações dos grandes?

    Quer dizer, então, que as ações do Petrossauro estão se desvalorizando? Mesmo? Inclusive com o pré-sal? Já avisaste o mercado?

  66. Chesterton said

    http://br.finance.yahoo.com/echarts?s=PETR4.SA#symbol=petr4.sa;range=2y;compare=;indicator=volume+rsi;charttype=line;crosshair=on;ohlcvalues=0;logscale=on;source=undefined;

  67. Chesterton said

    http://br.finance.yahoo.com/echarts?s=PETR4.SA#symbol=petr4.sa;range=3m;compare=;indicator=volume+rsi;charttype=line;crosshair=on;ohlcvalues=0;logscale=on;source=undefined;

  68. Chesterton said

    elias, cumpre lembrar que, ao contrario do aquecimento global, quando as temperaturas caiam e por isso eram prova de aquecimento, aqui, da esquerda para a a direita, quando o grafico desce, inequivocamente é porque as ações desvalorizaram, ok?

  69. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    To whom it may concern:

    1. http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2012/05/12/pt-desiste-de-convocar-gurgel-e-ja-fala-em-adiar-decisao-sobre-presenca-de-governadores-na-cpi-2/

    Como sempre, a realidade insiste em contrariar os nobres comentaristos.

    2. Falcão e os insetos…

    A internet aceita tudo. Chantagistas contrariados fazem circular fotos de atrizes nuas ( vide o caso Carolina Dieckmann ), revelam características físicas definidoras (“minimocartaalturareal1m59cm” ), apelidam sites com artigos do Código Penal ( “171”, estelionato ) e referenciam-se em doenças venéreas — por exemplo, na sífilis (grave doença infecciosa causada pela bactéria Treponema pallidum) — para formar sufixos de nomes. É lamentável sob todos os aspectos que uma inovação tecnológica produzida pelo engenho, pela liberdade criativa e pela arte, combinação virtuosa só possível sob o sistema democrático capitalista, baseado na inovação, na economia de mercado e na livre-iniciativa, tenha nichos dominados por vadios, verdadeiros limbos digitais onde vale tudo — da ofensa pura e simples a tentativas de fraudar a boa-fé dos usuários. Cidadãos que se sintam atingidos por epítetos como esses acima, que vagam pela internet, infelizmente, não têm a quem recorrer. ,Leia mais em Veja.

    http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/falcao-e-os-insetos-guerrilha-digital-envenena-o-twitter

    ERA DA MERDIOCRIDADE é isso aí, meu caro Manoel ou Joaquim (ou João ou Pedro ou ainda Sebastião ?)

    Aguardem os meus (continuação)… later on this Bat Channel, rs

    Sent from my iPad

  70. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    To whom it may concern:

    1. http://globotv.globo.com/globo-news/entre-aspas/t/todos-os-videos/v/inicio-da-cpi-do-caso-cachoeira-ja-causa-polemica-em-brasilia/1942298/

    O caso DNOCS é mencionado.Corrupção.
    Pediu, levou. Atendimento a clientes. Sempre ao seu dispor.

    2. ‘Núcleo duro’ de Dilma na Câmara encolhe em 2012, revela Basômetro
    http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,nucleo-duro-de-dilma-na-camara-encolhe-em-2012-revela-basometro,872159,0.htm

    A onça mãe do PAC (animal político) começa a miar…

    ERA DA MERDIOCRIDADE é isso aí, meu caro Manoel ou Joaquim (ou João ou Pedro ou ainda Sebastião)
    Aguardem os meus (continuação)… later on this Bat Channel, rs

    Sent from my iPad

  71. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    To whom it may concern:

    http://estadaodados.herokuapp.com/html/basometro/
    Esta ferramenta é sensacional.
    A IT brasileira dá de 10 a 0…na web.
    Estamos de parabéns
    a escolha do herokuapp é nota 20.
    Contra o basômetro não há achômetro.
    hehehe

    ERA DA MERDIOCRIDADE é isso aí, meu caro Manoel ou Joaquim (ou João ou Pedro ou ainda Sebastião)
    Aguardem os meus (continuação)… later on this Bat Channel, rs

    Sent from my iPad

  72. Elias said

    Chester,

    Da mesma fonte:

    “A Bovespa encerrou a segunda-feira em leve alta, amparada, principalmente, pelas ações da Vale e da Petrobras, que subiram puxadas pelo vencimento de opções sobre ações. O Ibovespa registrou ganho de 0,07%, aos 67.730,31 pontos. Os papéis da mineradora subiram 0,70% o ON e 0,12% o PNA. Já as ações da petroleira avançaram 0,20% a ON e 0,66% a PN. O vencimento de opções sobre ações movimentou R$ 6,409 bilhões, dominado por opções de compra de R$ 6,047 bilhões. A opção de compra de Vale PNA a R$ 40,00, liderou o movimento, com giro de R$ 528,8 milhões, seguida de Petrobras PN a R$ 23,83 por ação que movimentou R$ 523,8 milhões em opções de compra.”

    Falando sério, Chester:

    Qualquer pessoa de bom senso, que compre ações de empresa não como objeto de especulação, mas como investimento de longo prazo, tem as ações da Patrobrás e do Banco do Brasil entre as melhores opções existentes neste país.

    Podem não proporcionar rendimentos espetaculares, mas, no longo prazo, sempre rendem acima da inflação e são seguras.

    Não sei de ninguém que tenha se arrependido em aplicar nesses papéis.

    Comecei a comprar ações do BB e da Petrobrás praticamente nos primeiros meses do meu primeiro emprego. De lá pra cá –e lá se vão várias décadas…! — nunca deixei de investir nesses papéis. Por pouquinho que fosse, mas… devagar e sempre. Como dizia um ex-reitor da UFRJ: “De pouquinho em pouquinho… se faz um poucão!”

    Ao longo desse período, esses papéis — somando principal e rendimentos — se proporcionaram um aumento de ativo bem maior, proporcionalmente, que dois imóveis comprados “na planta”, no mesmo período.

    Isso não obstante a especulação e a “lavagem imobiliária” que grassa aqui, em Nova Déli. Os dois imóveis estão localizados numa área que se valorizou brutalmente nos últimos 10 anos, e seu preço de mercado se situa num patamar absurdamente mais alto que outros imóveis do mesmo nível, porém localizados em área menos valorizada. Ainda assim, na comparação, eles perdem pras ações da Petro e do BB.

    Sei não… Não me queixo, viu Chester? Vou continuar com elas.

    Diz o Delfin Netto: “Quem entende de economia e finanças, arranja meios mais criativos de perder dinheiro. Eu, como não entendo, fico com poupança, Petrobrás, BB, ouro… Um pouquinho de cada…”.

    Nesse particular, fecho com o Delfin…

  73. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    To whom it may concern:
    Vamos nos divertir juntos…
    Escutou Marcelo Augusto?

    Uma comédia em ato único e sem fim baseada em Gógol e estrelada por Lula, Roberto Gurgel e os integrantes da CPI do Cachoeira

    12 de May de 2012 às 16:19
    Rodolfo Borges

    Pax: “A culpa não é do espelho se a cara é torta.”
    Provérbio popular russo
    Personagens

    ROBERTO GURGEL, procurador-geral da República
    LULA, ex-presidente da República
    DEPUTADOS E SENADORES DO SEGUNDO ESCALÃO, integrantes da CPI do Cachoeira

    Ato único e sem fim

    Uma proposta de enredo para superar Gógol: após admitir que colegas de partido erraram, ex-presidente Lula pensa melhor e percebe que estava errado ao admitir o erro. Para se corrigir, patrocina CPI apocalíptica que, povoada de figuras de conduta duvidosa, guardará em sigilo documentos de conhecimento público e tomará em segredo depoimentos fadados ao vazamento.

    Não deve nada ao enredo de “O inspetor geral”, vai. Conhece? Alertados sobre a chegada de um inspetor geral, governantes de pequena cidade russa se afobam e tratam o primeiro forasteiro que aparece (notório malandro) como se fora o tal superior. Khlestakóv, o falso inspetor geral, protagoniza a história. Nosso protagonista é Roberto Gurgel, o procurador-geral da República.( Ou seria sua esposa?)

    Competir com Gógol não é fácil, mas vale tentar. Ao segurar a Operação Vegas, Gurgel adiou em pelo menos três anos a revelação da bonita amizade entre um bicheiro e um senador. Pausa dramática? Na minha história, o procurador é convocado para depor e só sai da CPI depois de negar o mensalão três vezes. Dias depois, numa reviravolta, um jornalista de Veja se ajoelha diante do senador Fernando Collor e confessa os pecados abraçado a uma imagem de Lula. Em Juazeiro do Norte.

    Nem é preciso tanta imaginação. Se, em “O inspetor geral”, o juiz é subornado com filhotinhos de cachorro e o chefe dos correios tem por hábito violar toda e qualquer correspondência que lhe caia na mão, em “O procurador geral” há um parlamentar que é, ao mesmo tempo, investigador e investigado. E quem dera essa fosse a pior parte.

    A CPI mandou fechar os depoimentos de delegados e promotores sob a alegação de que a defesa dos investigados poderia se beneficiar das informações, mas os advogados foram autorizados a freqüentar as audiências. O deputado que atentou para o fato foi chamado de “palhaço de circo” por um colega e retrucou: “sanguessuga!”, em tom de “eu sei o que você fez na CPI passada”.

    Em outra passagem digna de pastelão, um parlamentar celebra a ausência de seu nome durante a leitura dos 82 citados nas escutas da Operação Monte Carlo: “Ufa! Passou a minha vez…”. E a encenação está só começando.

    ERA DA MERDIOCRIDADE é isso aí, meu caro Manoel ou Joaquim (ou João ou Pedro ou ainda Sebastião)
    Aguardem os meus (continuação)… later on this Bat Channel, rs

    Sent from my iPad

  74. Chesterton said

    mas como investimento de longo prazo..

    chest- ai, ai, ai, a primeira regra de um trader é não fazer isso. Isso quem faz são velhinhas que nada sabem de bolsa (e que aliás foram tungadas em sua aposentadoria baseada em ações da Petrobras pelo governo do PT).

    Elias, como todo petista, você é um burro arrogante.

  75. Zbigniew said

    A arrogância dos meios de comunicação tradicionais contrasta com a nova realidade das mídias, que migraram do papel para o universo on line. A Veja ao chamar de insetos, robôs e petistas amestrados aqueles que nas redes sociais criticam a postura do panfleto no caso Cachoeira, erigiu a hashtag #VejaComMedo como trend topic no tweeter.
    O que eles nao conseguem enxergar e que no processo de formação de opinião o leitor e o internauta tem cada vez mais participação ativa. Mas e que nossa elite mdiatica e assim, democrática, democrática. Qualquer critica ou mudança e sinal de censura. Nao querem aceitar que, até pra eles, outrora semi-deuses da informação, as coisas mudaram e que denegrir quem pensa diferente e, ai sim, sinal de fraqueza e desespero. Até o Murdoch já sacou isto, quando publicou anúncios em diversos jornais, pedindo desculpas pelo comportamento do tabloide News of the World, que se valia de grampos ilegais em suas reportagens. Assim, pôde preservar a credibilidade de sua publicação mais valiosa, que é o jornal americano The Wall Street Journal. Mas ai já e pedir muito de uma publicação que se orgulha de se associar a criminosos para conseguir notícias.

  76. Zbigniew said

    Observando o linguajar do pessoal mais a direita que costuma “opinar” neste espaço, concordo com o Malcom X, quando diz: —
    “Se você não cuidar, os jornais farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo.”

  77. Zbigniew said

    Sabendo que estados perdulários e corruptos associados a banqueiros foram co-responsáveis pela situação de penúria de suas finanças, podemos considerar que é justo isto?

    “Na Europa, como sabemos, os governos emitiram um trilhão de euros e os entregaram ao BCE, para recuperar a economia continental. Em lugar de fazê-lo, a instituição os repassa aos bancos privados a juros de 1% ao ano, a fim de que estes emprestem aos estados em dificuldades – mas a taxas de 6 a 8,5% ao ano. Para honrar esses juros, os governos cortam na saúde, na educação, nos investimentos produtivos, levando o desemprego ao paroxismo, e multiplicando a miséria, como está ocorrendo na Espanha, na Grécia e em Portugal.”

    http://www.maurosantayana.com/2012/05/os-juros-encabrestados.html

  78. Chesterton said

    O que eles nao conseguem enxergar e que no processo de formação de opinião o leitor e o internauta tem cada vez mais participação ativa.

    chest- exatamente por isso que os petralhas não conseguem mais hegemonia.

    alias, provaram alguma coisa contra o tal policarpo, pax?

  79. Pax said

    Até onde sei, Chesterton, velho e bom Chesterton, existem inúmeros grampos da PF onde foram não só gravadas conversas entre o jornalista e os mafiosos e conversas entre os mafiosos que falavam

    Enviado via iPhone

  80. Pax said

    Ops… Falavam de plantar notícias através deste jornalista.

    Se a CPI resolver investigar o assunto, que me parece apropriado, deveria pedir a quebra do sigilo bancário do jornalista. Seguir, em outras palavras, o rastro do dinheiro.

    Ou seja, se o jornalista não levou bola para fazer matérias, de que pode ser acusado?

    Já, de outro lado, se levou…

    Essa história me lembra, nas últimas eleições presidenciais, a falsa notícia que o Guilherme Leal, candidato a vice da Marina, foi acusado de crimes ambientais numa fazenda que comprou no Sul da Bahia.

    Tanto veículos (tvs, jornais, blogs) ligados à situação quanto à oposição caíram de pau em cima.

    Até gente do Ibama estava envolvida na farsa, se não me falha a memória. Há post aqui sobre isto, basta procurar.

    Pois bem, depois ficou claro que era uma farsa. Sei até um pouco mais porque um fotógrafo amigo pessoal foi chamado às pressas, pela equipe do Guilherme, para ir até lá e registrar tudo, como prova da armação.

    Ou seja, jornalismo canalha há mesmo. De todos os lados.

    Mas se provarem que o editor da Veja auferia uns trocados por isso, a coisa muda muito. De canalhice à crime.

    Se o jornalista nem sabia da existência da máfia então ele só pode ser acusado de incompetência absoluta.

    Resumo, ou a, ou b ou c, sendo:

    A – incompetente absoluto. B – canalha absoluto. C – criminoso canalha.

    Bem, não consigo ver outra tese possível. Você vê outra possível interpretação dos fatos que temos acesso?

    Enviado via iPhone

  81. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    To whom it may concern:

    Pax: “A culpa não é do espelho se a cara é torta.”
    Provérbio popular russo

    HÁ 2 LIGAÇÕES ENTRE POLICARPO E CACHOEIRA, NÃO 200!
    LEIAM O QUE DIZEM DOIS DELEGADOS DA PF. E O PAPEL PATÉTICO DO EX-CAÇADOR DE MARAJÁS E ATUAL CAÇADOR DE JORNALISTAS

    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/ha-2-ligacoes-entre-policarpo-e-cachoeira-nao-200-leiam-o-que-dizem-dois-delegados-da-pf-e-o-papel-patetico-do-ex-cacador-de-marajas-e-atual-cacador-de-jornalistas/

    Pax da próxima vez procure se informar melhor. Fiquei com vergonha alheia.

    ERA DA MERDIOCRIDADE é isso aí, meu caro Manoel (ou Joaquim ou João ou Pedro ou ainda Sebastião)
    Aguardem os meus (continuação)… later on this Bat Channel, rs

    Sent from my iPad

  82. Patriarca da Paciência said

    “Pax da próxima vez procure se informar melhor. Fiquei com vergonha alheia.”

    É isso aí, caro Pax,

    apenas e tão somente aquilo que o Reinaldinho Cabeção escreve é verdade.

    O que dizem os delegados da polícia federal e as próprias escutas telefênicos são todas “inverdades”.

    Tem gente que não se enxerga mesmo!

  83. Patriarca da Paciência said

    Correção:

    telefênicos = telefônicas.

    Ou seja, as dezenas de escutas telefônicas que já vazaram pela internet nunca existiram.

  84. Patriarca da Paciência said

    “Pesquisas de boca de urna indicam que o partido da chanceler Angela Merkel sofreu uma dura derrota em eleições neste domingo na Renânia do Norte-Vestfália, que é considerado um dos Estados mais importantes no cenário político alemão.”

    http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2012/05/120513_alemanha_atualiza_dg.shtml

    Parece que a Alemanha segue pelo mesmo caminho da França.

    Como tenho dito, é a velha senhora Europa recuperando o juízo.

    O próximo será o Reino Unido.

  85. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    To whom it may concern:

    Pax: “A culpa não é do espelho se a cara é torta.”
    Provérbio popular russo

    Meu caro Ascensoristo da Paciência, meu petralhotário favorito.

    1.A PF ( os 2 delegados) afirmaram na CPI que não há indícios de nada grave nas 2 gravações telefônicas Cachoerira x Policarpo Jr..
    Apenas relação fonte x reporter.Policarpo foi citado várias vezes. Outras pessoas também. Inclusive a Gepona.

    2. Não, Ascensoristo, as gravações existem e são verdadeiras (e foram vazadas pela PF) por “motivos ainda desconhecidos”.
    Da próxima vez procure se informar melhor antes de afirmar bobagens.
    Você sabe que é mentira, mas continua fingindo que não sabe, petralhotário.

    ERA DA MERDIOCRIDADE é isso aí, meu caro Manoel ou Joaquim (ou João ou Pedro ou ainda Sebastião)
    Aguardem os meus (continuação)… later on this Bat Channel, rs

    Sent from my iPad

  86. Pax said

    Uma olhadinha básica e vemos que o titio histérico, amiguinho do senador acabrestado e associado ao mafioso (segundo farto noticiário) participou da farsa com o Guilherme Leal.

    https://politicaetica.com/2010/07/17/guilherme-leal-o-ibama-e-os-jornalistas/

    Dá pra levar fé num jornalista desses?

    No mínimo tem competência muitíssimo questionável.

    No caso do vice da Marina cai como um trouxa na armação. Isso para não pensarmos possibilidades ainda piores, que confesso não crer.

    E no caso do Demóstenes?

    Mais trouxa ainda.

    É a tal questão de pensar com o fígado apodrecido. E se acha… Como se acha.

    Enviado via iPhone

  87. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    To whom it may concern:

    Pax: “A culpa não é do espelho se a cara é torta.”
    Provérbio popular russo

    Uma olhadinha básica e vemos que o titio histérico, amiguinho do senador acabrestado e associado ao mafioso (segundo farto noticiário) participou da farsa com o Guilherme Leal.

    CUMA?

    Pax, titio histérico? Onde está a histeria? (Quando João fala de Pedro ….Freud desenhou ha quase um século e você continua a insistir em ser João falando de Pedro…)

    Abaixo publico o seu link sobre Reinaldo Azevedo para vc apontar qual é a mentira ….explicitando onde fica a suposta participação do RA neste assunto?
    por favor meu caro Pax, não saia de fininho….alegando problemas de conexão.
    Aponte onde está o erro e vamos discutir
    Eis o meu desafio.

    ……
    MARINA DEFENDE VICE, INVESTIGADO PELO IBAMA POR SUPOSTO CRIME AMBIENTAL

    Como é mesmo? “Pau que dá em Chico dá em Francisco”. Leiam o que vai na Folha Online. Volto em seguida:

    Por Flávia Foreque:
    A candidata do Partido Verde à presidência, Marina Silva, saiu em defesa do vice Guilherme Leal (PV) diante de investigação do Ibama por suposto crime ambiental em fazenda do empresário, no litoral da Bahia. Guilherme foi notificado a apresentar cópias do projeto e das licenças ambientais exigidas para a liberação do empreendimento, numa área de proteção ambiental.

    “Guilherme é um homem íntegro, um homem correto, e já deu todas as respostas em relação a essa acusação que fizeram, talvez até com o sentido de querer fazer aí o jogo da política, do vale tudo. Nós não vamos entrar nesse jogo”, afirmou Marina em entrevista à imprensa no município de Araguari (MG).

    A propriedade de Guilherme foi alvo de uma blitz do Ibama na quinta-feira passada, após denúncia feita ao órgão, que não revelou sua fonte. Por meio de sua assessoria, Leal afirmou que a denúncia teve “objetivos político-eleitorais”.

    Marina seguiu discurso semelhante. “Obviamente que ele já fez sua defesa. Tem uma carta pra quem quiser ver os seus esclarecimentos, e neste momento, as pessoas que querem jogar, tisnando a honra das pessoas, vão tentar fazer qualquer tipo de jogo, inclusive usando as instituições, os mecanismos de que dispõem”, afirmou a presidenciável durante visita a Araguari, em Minas Gerais.

    Agenda
    Marina foi recebida no aeroporto de Araguari pelo prefeito e vice-prefeito da cidade, além de cerca de cem simpatizantes, que exibiram faixas e adesivos em apoio à candidatura do PV. Em seguida, a senadora licenciada seguiu num pequeno trio elétrico em carreata até o comitê de campanha do candidato a deputado federal pelo PV Raul Belém, vereador da cidade. A agenda é acompanhada também pelo candidato do PV ao governo do estado, o deputado estadual José Fernando Aparecido.

    Após agenda em Araguari, Marina viaja nesta tarde para Uberlândia e Uberaba, no triângulo mineiro.

    Hoje, enquanto Marina cumpre agenda em Minas Gerais, a candidata do PT Dilma Rousseff cumpre agenda em Bauru (SP), com almoço com lideranças políticas e caminhada pela cidade. Na agenda do ex-governador José Serra, candidato do PSDB ao Palácio do Planalto está previsto um corpo a corpo no bairro de Bangu, no Rio de Janeiro.

    Comento
    Eu não sei se está ou não tudo certo com a propriedade de Guilherme Leal. Mas ma coisa eu sei: a defesa que Marina faz de seu vice é tão política quanto políticas são as acusações que ela própria faz a seus adversários na questão ambiental.

    Vejam o debate sobre o novo Código Florestal: a senadora puxou uma espécie de “grito de guerra” contra a proposta, como se, de um lado, estivessem desmatadores contumazes e, de outro, os amigos da natureza. E essa oposição é simplesmente falsa, também ela fruto de uma construção… política!

    Não sei se existe alguma armação contra Leal, isso que Marina chama “vale-tudo”. Estou entre aqueles que costumam esperar as piores coisas do governo Lula — e raramente me frustro. É possível. Os petistas consideram que os votos da senadora lhes foram roubados, pertencem originalmente a eles.

    Marina não pode, no entanto, aderir ao método lulista que santifica automaticamente os aliados e sataniza, com não menos automatismo, os adversários.
    Por Reinaldo Azevedo

    ….

    Pax.Estou aguardando seus argumentos. Inteligentes espero.

    ERA DA MERDIOCRIDADE é isso aí, meu caro Manoel ou Joaquim (ou João ou Pedro ou ainda Sebastião)
    Aguardem os meus (continuação)… later on this Bat Channel, rs

    Sent from my iPad

  88. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    To whom it may concern:

    Pax: “A culpa não é do espelho se a cara é torta.”
    Provérbio popular russo

    FUTURO DONO DA DELTA FOI MAIOR DOADOR DE DILMA

    FONTE: BESTA (BLOGUEIROS ESTATAIS) ou JEG (JORNALISTAS DA ESGOTOSFERA GOVERNISTA), escolham.Eis o link:

    http://www.brasil247.com/pt/247/economia/58819/Futuro-dono-da-Delta-foi-maior-doador-de-Dilma.htm

    A GEPONA COMEÇA A SE ENROLAR, meu caro Pax.

    ERA DA MERDIOCRIDADE é isso aí, meu caro Manoel (ou Joaquim ou João ou Pedro ou ainda Sebastião)

    Aguardem os meus (continuação)… later on this Bat Channel, rs

    Sent from my iPad

  89. Patriarca da Paciência said

    Pax,

    estou seriamente desconfiado que a Sra. BESTA, é o tão famoso “virus” ou robôs espalhados pela internet.

    Só pode ser!

    Ou então é algum enconsto!

    Vá escrever bestialidades no raio que a parta!

  90. Patriarca da Paciência said

    E como sempre, repetindo as mesmas bestialidades.

    Só pode ser robô mesmo!

  91. Michelle de Souza Malone said

    O desacato coator é o último recurso do covarde cheio de razão e carente de argumentação.

  92. Michelle de Souza Malone said

    MAMÃE, QUE QUERO

    Por que o caro leitor não pode ser proprietário de uma das maiores empreiteiras do Brasil?

    Porque não quer: uma empreiteira como a Delta, que embora corra o risco de perder algumas obras é ainda a executora de serviços milionários, com R$ 4 bilhões de faturamento anual, 30 mil empregados e 197 contratos, custa exatamente Zero reais e Zero centavos. Em algarismos, R$ 0,00.

    Está no informe publicitário divulgado na quinta pela J&F Participações S/A, dona do frigorífico JBS Friboi: a empresa comunica que assume amanhã, segunda-feira, o controle da Delta Construções, com o direito de substituir quem quiser, inclusive presidente e diretores; a KPMG, multinacional de auditoria e consultoria, fará uma diligência para fixar o valor que a J&F pagará pela Delta.

    E este valor será pago com os recursos provenientes dos dividendos futuros da própria Delta. “Não haverá necessidade de utilização de recursos próprios ou de terceiros para financiar a operação”, diz o comunicado que anuncia a compra.

    Uma empresa enorme, uma das maiores do setor, e não se gasta um centavo para comprá-la. Nada de recursos próprios, nada de recursos de terceiros – nem mesmo do BNDES, sempre pronto a auxiliar com seu dinheiro (ou nosso dinheiro, se o caro leitor assim o preferir) o desenvolvimento dos negócios da J&F.

    Não se pode falar em negócio de pai pra filho. Hoje é Dia das Mães – e quanta gente quer mamar!

    Este colunista informa que não tem interesse na Delta: quer comprar, nas mesmas condições, a General Motors.

    Será que vendem?

  93. Patriarca da Paciência said

    Michelle,

    de minha parte concordo inteiramente em parar com minhas agressões, desde que você pare com as suas.

    Sugiro que você coloque o autor ou link do comentário 92.

  94. Michelle de Souza Malone said

    BESTA ( BLOGUEIROS ESTATAIS) ou JEG (JORNALISTAS DA ESGOTOSFERA GOVERNISTA)
    http://www.brasil247.com/pt/247/economia/58815/Tamb%C3%A9m-quero-uma-empresa-de-gra%C3%A7a.htm
    e pare de falar bobagens inconsequentes.

    E agora para sua comemoração intima, aqui vai um novo link:

    http://br.reuters.com/article/domesticNews/idBRSPE84C01U20120513?utm_source=dlvr.it&utm_medium=twitter&pageNumber=2&virtualBrandChannel=0&sp=true

  95. Chesterton said

    Até onde sei, Chesterton, velho e bom Chesterton, existem inúmeros grampos da PF onde foram não só gravadas conversas entre o jornalista e os mafiosos e conversas entre os mafiosos que falavam

    chest- Pax, me responde (até onde você sabe). Existe alguma evidencia de que Policarpo se associou aos mafiosos, foi jornalisticamente sem ética, ou cometeu algum crime? Sim, ou não.?

  96. Chesterton said

    Mas se provarem que o editor da Veja auferia uns trocados por isso, a coisa muda muito. De canalhice à crime.

    chest- Pax, não vi em lugar nenhum que essa jornalista possa ter levado grana, você tem algum link com essa acusação (ou acaba de inventar)?

  97. Michelle de Souza Malone said

    To whom it may concern:

    http://www.nytimes.com/2012/05/14/arts/fernando-henrique-cardoso-of-brazil-to-receive-kluge-prize.html

    A tradução da Reuters é uma merda.

  98. Pax said

    Caro Chesterton, velho e bom Chesterton,

    Sei menos do que você sabe. Estou sem internet e preso em casa por conta da perna quebrada.

    E não inventei nada. Há ligações gravadas do editor da Veja e várias outras dos mafiosos falando que o usariam para plantar essa ou outra notícia.

    Como disse, dados os fatos o que não se sabe é se este “uso” do editor embutia pagamento.

    Se o cara só era usado por “suas fontes” ele não passa de um incompetente de marca.

    É disso para crime, ora bolas.

    E pare de me acusar de inventar. Opinião posso ter, inventar notícia não.

    Ou você desmente que editor teve os contatos? E desmente que os mafiosos falavam em usá-lo?

    Uma coisa é ser reinaldete, direito teu que respeito, outra é me acusar de invenção. Alto lá.

    Enviado via iPhone

  99. Chesterton said

    Você acaba de fazer uma séria acusação, que custaria o emprego dele, admitidamente não tem prova, aliás, nem uma citação em jornal algum. Não seria contra a politica desse site fazer esse tipo de acusação? (para não dizer que acusar de crime sem provas é crime)?

  100. Chesterton said

  101. Elias said

    “chest- ai, ai, ai, a primeira regra de um trader é não fazer isso”

    Primeira regra, é? Tem segunda? Terceira?

    Bobão!

    Chester, um cidadão chamado Décio Bazin, foi, durante muitos anos, um dos mais respeitados colunistas especializados em mercado de capitais no Brasil. Ele escrevia na Gazeta Mercantil.

    Bazin não era só um jornalista. Ele foi, também, um cara que fez fortuna no mercado de capitais.

    Uma opinião respeitável.

    E uma das coisas que Bazin costumava dizer, ilustrando suas palestras, é que a pessoa deve comprar ações de empresa como a dona de casa compra tomates na feira: examinando bem o produto em função daquilo que ela pretende dele, vendo se uma eventual vantagem de preço não é corrompida pelo que ele pode render, etc.

    Warren Buffett, que dispensa apresentações, diz mais ou menos a mesma coisa.

    Meu caro alentejano de estimação, não sou um especulador. Nem tenho grana pra isso. Compro ações como investimento patrimonial, da mesma forma que, quando posso, compro um imóvel. Não compro qualquer imóvel, assim como não compro qualquer ação.

    Quando comprei minhas primeiras ações da Petrobrás e do Banco do Brasil, alguns amigos zoaram comigo. Na época — há várias décadas atrás — havia papéis bem mais rentáveis. Uma letra de câmbio de algumas financeiras, por aí, rendiam mais.

    Bem, hoje, em 2012, continuo com minhas ações Petro e BB. Pelas da Petro, devo receber uma antecipação dos lucros de 2012. As do BB também vão bem, obrigado.

    E as letras de câmbio, que rendiam mais que as ações Petro e BB. Bem, que eu saiba, nem existem mais. Aliás, esse papel entrou num turbilhão que se desmoralizou por completo. Eram vendidas sem lastro, parece, e zilhões de pessoas — inclusive alguns amigos meus, zoadores — perderam dinheiro.

    Algumas outras empresas cujos papéis também eram muito mais rentáveis que meus Petro e BB, hoje não existem. Sei o que passou muita gente que casou bastante dinheiro em várias dessas alternativas de investimentos, e que, depois, teve que se desfazer dos papéis sem nem ao menos pegar de volta o que investiu.

    Outros ficaram com ações que, hoje, não valem o papel do título múltiplo em que estão impressas.

    Só mesmo um idiota pra imaginar, do que eu disse, que eu quero ser um “trader”, o que quer que isso signifique.

    Não sou nem quero ser tal coisa.

    Sou um cara que trabalhou a vida toda, desde os 14 anos, fez algumas economias e aplicou parte delas em ações da Petrobrás e do Banco do Brasil (e da Vale, também, né?).

    E, absolutamente, não se arrepende disso.

  102. Elias said

    Patriarca,

    Vários membros do STF deram entrevistas a jornais, dizendo que Gurgel “não pode” ser convocado pela CPI.

    Juiz brasileiro aparece na mídia mais que as antigas vedetes de teatro de revista. Daqui a pouco, vai ter juiz aparecendo no “Domingão do Faustão”, disputando prêmio na dança da garrafa, no rebolado da moedinha…

    Um artista como o Roberto Carlos, consegue ser mais discreto que o Judiciário brasileiro inteiro, somados os estaduais com o federal…

    Mas, vamos lá… Cada povo tem o judiciário que merece…

    Nossos (nossos?) magistrados disseram que o Gurgel é o “acusador”, portanto, não pode ser inquirido como denunciado no mesmo processo. E foi daí pra baixo.

    Aí o Estadão, rápido como quem rouba (parece que o Estadão entende disso…), bestalhou em letras garrafais que o STF teria “blindado” o Gurgel.

    Sério? Blindou?

    PRIMEIRAMENTE:
    1 – O processo em que Gurgel funciona na acusação tramita no JUDICIÁRIO. A CPI é um processo que tramita no LEGISLATIVO.

    2 – Pelo menos até que os membros do STF começassem a dar espetáculos (deprimentes) nos jornais, JUDICIÁRIO e LEGISLATIVO são poderes diferentes. Não existe nem pode existir, portanto, um único processo tramitando simultaneamente em dois poderes. Poderes diferentes, processos diferentes.

    3 – No legislativo, a CPI usa como referência as peças do processo que tramita no Judiciário. Mas ela pode agregar — como de fato está agregando — peças que poderão ou não integrar o processo em trâmite no Judiciário. É o caso, por exemplo, dos depoimentos colhidos nas inquirições realizadas pela CPI.

    4 – Para a CPI, o Gurgel não é “acusador”, porra nenhuma! É, apenas, um servidor público que executou procedimentos num processo cujas peças estão sendo examinadas pela CPI. Se a CPI constatar irregularidades cometidas por esse servidor público, ela não só pode como deve convocá-lo, quer Suas Excelências, os juízes, gostem disso ou não.

    5 – O que ele não pode é ser convocado na condição de Procurador Geral, porque, no caso, estará defendendo a si mesmo, e não à União. Quando um servidor público comete uma irregularidade, o Poder Público é, sempre, a primeira e principal vítima.

    6 – Logo, pra ser convocado pela CPI, para depor como DENUNCIADO, o Gurgel tem que ser afastado do cargo.

    SEGUNDAMENTE:
    7 – Mesmo no processo que corre (corre?) no Judiciário, o Gurgel não é acusador, porra nenhuma! Quem acusa é a UNIÃO; é a República, a quem o procurador geral representa, como detentor de outorga que lhe autoriza se manifestar juridicamente, em juízo ou fora dele, em nome da representada.

    8 – Mas a OUTORGA conferida pela União não é em favor da PESSOA do Gurgel, até porque o Poder Público é IMPESSOAL. A outorga conferida pela União é em favor do CARGO de Procurador Geral de República.

    9 – O exercício dessa outorga, portanto, não é prerrogativa pessoal do Gurgel, ou de quem quer que seja. É prerrogativa de quem estiver ocupando e exercendo o cargo de Procurador Geral da República, seja ele o Gurgel, o XSara Picasso, o Chevette, o Fiesta Sedan ou mesmo o Gordini ou o DKW Vemag…

    TERCEIRAMENTE:
    10 – Se houver evidência plausível que o atual ocupante do cargo de Procurador Geral da República prevaricou, ele deve responder pelos seus atos, como qualquer mortal.

    11 – E, como parte interessada, não pode ser ele a decidir se são plausíveis ou não as evidências existentes de que ele prevaricou. Assim como não pode ser ele a instaurar o processo administrativo contra ele mesmo, se forem consideradas plausíveis as evidências de prevaricação.

    Entonces…

    QUARTAMENTE:
    12 – Forte cheiro de pizza no ar…

    13 – Sem querer, o STF deixou a oposição “bloca de abiu”. Afinal, ela vinha dizendo que o STF é “lulista”… Quero ver, agora, quem tem a decência de dizer que estava erradoa respeito do STF, e agradeça de público aos senhores membros do STF, pelo excelente reforço à tese mais absurda dos últimos anos…

  103. Elias said

    “3 – No legislativo, a CPI usa como referência as peças do processo que tramita no Judiciário. Mas ela pode agregar — como de fato está agregando — peças que poderão ou não integrar o processo em trâmite no Judiciário. É o caso, por exemplo, dos depoimentos colhidos nas inquirições realizadas pela CPI.”

    No caso especíco da CPI do Cachoeira, evidentemente.

  104. Elias said

    Específico

  105. Elias said

    “Quando um servidor público comete uma irregularidade, o Poder Público é, sempre, a primeira e principal vítima.”

    Ou seja, nesse caso, o servidor respondente na condição de denunciado é o suposto agressor.

    Se o respondente permanece no exercício do cargo de direção, estaremos diante de uma situação esquizofrênica.

    O respondente funcionará no processo com duas personalidades: uma, a de alguém que, supostamente cometeu atos ilegais tendo como vítima a Administração; outra, a do exercente de cargo de direção superior, que tem como obrigação funcional, dentre outras, a de proteger a Administração contra o cometimento de atos ilegais lesivos aos interesses da mesma.

    Pode, Freud?

  106. Pax said

    “Quando um servidor público comete uma irregularidade, o Poder Público é, sempre, a primeira e principal vítima.”

    Caro Elias,

    Discordo com veemência. A primeira e principal vítima sempre é o povo, bravo povo brasileiro.

    Enviado via iPhone

  107. Elias said

    É, Pax.

    Mas estou me referindo a procedimentos administrativos, judiciais, etc.

    Quando um servidor público comete um ato ilegal, a vítima é a Administração, independentemente do “povo brasileiro” poder se declarar lesado ou não.

    Exemplo prático: no ambiente de trabalho, o servidor público José Preguiça agrediu fisicamente e com palavras de baixo calão o também servidor público Manoel Bocudo, porque este último teria acusado José Preguiça de gostar de trabalhar.

    Sentindo-se ofendido em sua honra, José Preguiça teceu comentários desairosos a respeito da mãe de Manoel Bocudo e, não satisfeito, baixou a porrada no pretenso ofensor.

    Qual o dano para o “povo, o bravo povo brasileiro”, Pax? Nenhum, a menos que, na porrada, algum bem público tenha sido danificado (o Chesterton dirá que o grande dano é a própria existência de José Preguiça e Manoel Bocudo, no que não estará longe da verdade).

    Acontece, Pax, que o estatuto do servidor público estabelece que a agressão física perpetrada por servidor público no ambiente de trabalho é falta grave, punível com demissão.

    Vilipendiada pelo descumprimento do estatuto que rege a conduta de seus servidores, a Administração instaura um PAD, do qual poderá resultar a demissão do Zé Preguiça.

    Conclusão: um ato ilegal cometido por servidor público pode ou não causar prejuízo ao “bravo” (segundo o Pax) povo brasileiro. Mas qualquer ato ilegal cometido por servidor público (faltou dizer, no ambiente de trabalho, no exercício de suas funções ou em decorrência disso), será, SEMPRE, uma agressão à Administração.

    Por isto se diz que a Administração é, sempre, a primeira e principal vítima de qualquer ilegalidade cometida por servidor público, no ambiente de trabalho, e/ou no exercício de suas funções ou em decorrência disso.

    (No caso, nada obsta a que, paralelamente, Manoel Bocudo tome providências nas áreas cível e penal contra o José Preguiça, em busca de reparações para o ataque que sofreu. Ele pode alegar que sofreu danos físicos de certa gravidade, como a fratura e deslocamento dos chifres, o esmagamento dos ovinhos, etc, etc., para o quê anexará à sua inicial o correspondente Boletim de Ocorrência registrado na autoridade policial, o laudo do exame de corpo de delito, etc, etc.).

  108. Pax said

    Agora ficou melhor, caro Elias.

    E ainda melhor: Dilma submeteu à Advogacia Geral da União projeto onde todo servidor federal deverá preencher os requisitos do Ficha Limpa para assumir.

    Mandou bem, no meu entender e no do senador Pedro Simon que acaba de falar disso no plenário da casa em que trabalha.

    (nada como uma fratura para ficar atualizado pela tv Senado)

    Enviado via iPhone

  109. Elias said

    Pois é…

    Só não concordo é que, no Brasil, se considere alguém culpado porque foi condenado em juízo singular, de 1ª instância.

    Se um treco desse tipo vingar, o judiciário brasileiro — que já não é flor que se cheire… — vai ficar ainda mais caótico e corrupto do que já é, com montes de gente processando seus desafetos e comprando sentenças só pra ferrar com o sujeito em 1ª instância.

    Depois, o condenado poderá reverter a sentença, em instâncias superiores, mas já terá sofrido o dano irreversível.

    Vê só um exemplo daqui do Pará.

    1 – Em primeira instância, o juiz Amílcar Guimarães condenou o jornalista Lúcio Flávio Pinto porque ele chamou um grileiro de grileiro. O grileiro — no caso, um mega-grileiro — era o Cecílio Rego Almeida, que nasceu no Pará mas faz fortuna no Paraná. Ele grilou 4,7 milhões de hectares de terras públicas, um área maior que alguns países da Europa.

    Pra sentenciar o LFP, o tal juiz aproveitou que substituiu por 2 dias o juiz titular da vara em que o processo estava tramitando. Mais tarde se descobriu que esse juiz pronunciou a sentença com data retroativa e sem ler o processo, que tem mais de 400 páginas.

    O juiz considerou o termo “grileiro”, usado por LFP, como ofensivo à honra do C. R. Almeida, cujo único mal foi querer abocanhar 4,7 milhões de hectares de terras públicas, que ele jamais comprou de ninguém, mas conseguiu titular num cartório da cidade de Altamira, usando documentos falsificados. Só por causa disso, entendeu o juiz de primeira instância, o Lúcio Flávio Pinto não tinha o direito de chamar o C. R. Almeida — coitadinho…! — de grileiro.

    Aí virou crime no Pará chamar grileiro de grileiro. Vai ver que o cara deveria ser chamado de “empresário que usou documentos falsos e outros expedientes fraudulentos tentando passar por proprietário de terras que não lhe pertencem”. Mas… Grileiro? Nunca! Isso é ofensa grave, em primeira instância! Crime!

    Há décadas o Lúcio Flávio Pinto enfrenta dezenas de processos judiciais, sem jamais ter sido condenado. Se uma única sentença num processo menor for mantida, ele deixa de ser réu primário e, aí… barata vôa, né?

    Gozado é que, no facebook, o juiz Amílcar chama o LFP de “canalha”, “pateta” & coisas do gênero. Usa termos mil vezes mais ofensivos do que aquele que ele considerou criminoso.

    Ele já disse que o LFP pode dizer o que disser dele. Também diz que jamais processará o Lúcio, porque ele, juiz Amílcar Guimarães, não confia na justiça brasileira.

    Como ele diz que também não sabe brigar fisicamente, vive desafiando o LFP pra resolver a parada num jogo de tênis, qualquer que seja o tipo de quadra.

    Ele também diz que tá doido pra alguém acertar um administrativo nele, no TJE. A punição mais dura a que ele está sujeito é passar pra aposentadoria compulsória, a partir do quê ele vai ganhar uma baba sem trabalhar… É tudo o que ele quer, segundo ele mesmo diz… (o que dá uma idéia do quanto o Judiciário deve ser mudado).

    Aliás, esse juiz me faz parecer noviço da Companhia de Jesus. Lê só umas tiradas dele na Internet:

    1 – Quando tua mulher fica grávida, todos alisam a barriga dela e dizem: “Parabéns!”. Mas ninguém apalpa o teu saco e diz: “Bom trabalho!”

    2 – Pergunta: “Mestre, por que, antes do sexo, cada um ajuda o outro a tirar a roupa e, depois do sexo, cada um se veste sozinho?
    Resposta: “Pequeno Gafanhoto, a vida é assim: ninguém te ajuda depois que você tá fodido.”

    E daí pra baixo.

    Tem gente que adora o cara, embora discorde de quase todas as suas sentenças (eu sou um…).

    Mas há um pessoal cada vez mais numeroso, e cada vez mais irritado com ele, achando que um juiz deveria ter mais compostura…

    Seria o ideal, né? Agora, no fundo do poço em que o Judiciário brasileiro se encontra, nada melhor do que um juiz bandalho, pra desmoralizar a coisa de vez…

  110. Chesterton said

    Aí, Pax, um link sobre recebimento de dinheiro pelo jornalista ?

  111. Chesterton said

    um link, Pax, ou então é calunia.

  112. Chesterton said

    LUIZ FELIPE PONDÉ

    A traição da psicologia social

    Antes, eram as esferas celestes, agora, são as esferas sociais as culpadas por roubarmos os outros

    Olha que pérola para começar sua semana: “Esta é a grande tolice do mundo, a de que quando vai mal nossa fortuna -muitas vezes como resultado de nosso próprio comportamento-, culpamos pelos nossos desastres o Sol, a Luz e as estrelas, como se fôssemos vilões por fatalidade, tolos por compulsão celeste, safados, ladrões e traidores por predominância das esferas, bêbados, mentirosos e adúlteros por obediência forçada a influências planetárias”. William Shakespeare, “Rei Lear”, ato 1, cena 2 (tradução de Barbara Heliodora).

    Os psicólogos sociais deveriam ler mais Shakespeare e menos estas cartilhas fanáticas que dizem que o “ser humano é uma construção social”, e não um ser livre responsável por suas escolhas, já que seriam vítimas sociais. Os fanáticos culpam a sociedade, assim como na época de Shakespeare os mentirosos culpavam o Sol e a Lua.

    Não quero dizer que não sejamos influenciados pela sociedade, assim como somos pelo peso de nossos corpos, mas a liberdade nunca se deu no vácuo de limites sociais, biológicos e psíquicos. Só os mentirosos, do passado e do presente, negam que sejamos responsáveis por nossas escolhas.

    Mas antes, um pouco de contexto para você entender o que eu quero dizer.

    Outro dia, dois sujeitos tentaram assaltar a padaria da esquina da minha casa. Um dos donos pegou um dos bandidos. Dei parabéns para ele. Mas há quem discorde. Muita gente acha que ladrão que rouba mulheres e homens indo para o trabalho rouba porque é vítima social. Tadinho dele…

    Isso é papo-furado, mas alguns acham que esse papo-furado é ciência, mais exatamente, psicologia social. Nada tenho contra a psicologia, ao contrário, ela é um dos meus amores -ao lado da filosofia, da literatura e do cinema. Mas a psicologia social, contra quem nada tenho a priori, às vezes exagera na dose.

    O primeiro exagero é o modo como a psicologia social tenta ser a única a dizer a verdade sobre o ser humano, contaminando os alunos. Afora os órgãos de classe. Claro, a psicologia social feita desta forma é pura patrulha ideológica do tipo: “Você acredita no Foucault? Não?! Fogueira para você!”.

    Mas até aí, este pecado de fazer bullying com quem discorda de você é uma prática comum na universidade (principalmente por parte daqueles que se julgam do lado do “bem”), não é um pecado único do clero fanático desta forma de psicologia social. Digo “desta forma” porque existem outras formas mais interessantes e pretendo fazer indicação de uma delas abaixo.

    Sumariamente, a forma de psicologia social da qual discordo é a seguinte: o sujeito é “construído” socialmente, logo, quem faz besteira ou erra na vida (comete crimes ou é infeliz e incapaz) o faz porque é vítima social. Se prestar atenção na citação acima, verá que esta “construção social do sujeito” está exatamente no lugar do que Shakespeare diz quando se refere às “esferas celestes” como responsáveis por nossos atos.

    Antes, eram as esferas celestes, agora, são as esferas sociais as culpadas por roubarmos os outros, ou não trabalharmos ou sermos infelizes. Se eu roubo você, você é que é culpado, e não eu, coitado de mim, sua real vítima. Teorias como estas deveriam ser jogadas na lata de lixo, se não pela falsidade delas, pelo menos pelo seu ridículo.

    Todos (principalmente os profissionais da área) deveriam ler Theodore Dalrymple e seu magnífico “Life at The Bottom, The Worldview that Makes the Underclass”, editora Ivan R. Dee, Chicago (a vida de baixo, a visão de mundo da classe baixa), em vez do blá-blá-blá de sempre de que somos construídos socialmente e, portanto, não responsáveis por nossos atos.

    Dalrymple, psiquiatra inglês que atuou por décadas em hospitais dos bairros miseráveis de Londres e na África, descreve como a teoria da construção do sujeito como vítimas sociais faz das pessoas preguiçosas, perversas e mentirosas sobre a motivação de seus atos. Lendo-o, vemos que existe vida inteligente entre aqueles que atuam em psicologia social, para além da vitimização social que faz de nós todos uns retardados morais.

  113. Pax said

    Aponte onde afirmei que o jornalista recebeu dinheiro, Chesterton, velho e bom Chesterton.

    Mostra o comentário, post ou o que quer que seja.

    Essa história de ser reinaldete afeta o raciocínio ou é de nascença?

    Enviado via iPhone

  114. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    To Chesterton and also to whom it may concern:

    1. Chesterton venha rir comigo…
    primeiro vá ao link:
    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/site-copia-texto-do-meu-blog-publica-como-se-fosse-seu-e-nao-da-nem-satisfacao-a-seus-eventuais-leitores-171/

    Preste atenção no nome da comentarista que fez a pergunta:
    Este texto é do Reinaldo Azevedo.247 roubou?

    Eusinha…a Michelle, sem ter o que fazer após almoçar ~2 da tarde aqui em Londres,9 no Brasil
    me dediquei a meu hobby costumeiro acessei sites econômicos e politicos favoritos, o Reinaldo Azevedo
    e a BESTA (ou JEG), pra me divertir com as asneiras de sempre.
    E flagrei um 171, em andamento
    Resultado: tive meus “5 minutos de fama na blogosfera”.
    Pra mim foi muito divertido, pois só agora (já estou no amanhã na hora do Brasil) soube
    que tinha virado uma personagem involuntária da notícia.

    Eita mundo pequeno.

    Vale um chiantesinho de boa marca: Saúde!
    Meus amigos brasileiros vão rir muito amanhã de amahã.

    Provavelmente as/os “não-reinaldetes” aqui do como o Pax, não vão achar graça nenhuma.

    2. Enquanto isso no pais dos petralhotários …
    PF x MP
    “Suspeita-se” na CPI que, por trás das operações Monte Carlo e Vegas,
    há uma guerra entre grupos pelo comando da PF e contrários ao MPF.
    Ainda não foi explicado por que e como gravações telefônicas sigilosas da PF (Guardião)
    foram vazadas, à Imprensa.
    O Ministro da Justiça sofreria resistências internas?
    (Fonte: Michelle de Souza Malone após ler outros blogs)

    Beijinhos da Michelle e bons sonhos

  115. Chesterton said

    Mas se provarem que o editor da Veja auferia uns trocados por isso, a coisa muda muito. De canalhice à crime. (80)

    chest- isso é uma acusação, levantamento de falsa suspeita? Você tem obrigação de mostrar um link onde alguem levantou essa questão ou assumir a autoria da difamação e responder a processo.

  116. Elias said

    Pax,

    Não é verdade que o Policarpo recebia dinheiro do Cachoeira.

    O Cachoeira é que recebia sexo oral do Policarpo…

  117. Elias said

    Michelle,

    Aqui no Brasil, até as pedras do calçamento de Ouro Preto e Paraty sabem que há um tiroteio interno na PF; outro dentro do MPF e, de lambuja, um terceiro tiroteio entre a PF e o MPF.

    Eu mesmo já me referi a isto um porrilhão de vezes nos últimos dias, fazendo alusão aos bichos-bala que, na PF e no MPF, e de um pro outro, voam em todas as direções…

    O tiroteio interno da PF, a bem da verdade, é velho de várias décadas.

    Há algum tempo atrás o Millor Fernandes comparou a PF com o Lions Clube.

    O Lions Clube, como se sabe, é uma associação de candidatos a presidente do Lions Clube… Na analogia do Millor, o pessoal da PF gastava mais energia na luta interna pelo poder na PF do que em qualquer outra coisa.

    Nos último anos, a coisa até que melhorou… Ma non troppo!

    Então o teu informadíssimo jornalisto “suspeita” que o vazamento das gravações tem alguma coisa a ver com esse tiroteio?

    Sério? Ele “suspeita”?

    Mas é só suspeita, né? Não dá certeza…

    Fantástico esse jornalisto…

    Não, Michelle… Ele á completamente enganado.

    Vou contar o que realmente aconteceu. Mas não espalha, tá?

    Seguinte: o Sacy Pererê se encontrou com a Matinta Perêra e os dois combinaram fazer um menàge com o Mapinguari. Acontece que este último chamou o Curupira pra sacanagem e a Matinta refugou. Ela disse que topava, no máximo, uma dupla penetração. Três enfiando ao mesmo tempo nos buracos dela, nem pensar… Aí…

    Aí o quê? O que é que isso tem a ver com o vazamento das gravações da PF?

    Porra nenhuma, Michelle! Assim como o tiroteio…

    Sei lá, entende?

  118. Pax said

    Mas se provarem que o editor da Veja auferia uns trocados por isso, a coisa muda muito. De canalhice à crime. (80)

    Caro Chesterton, velho e bom Chesterton,

    Você pegou uma parte do texto que escrevi, este reproduzido acima, do meu comentário #80. Mesmo assim não mudo em nada o escrito.

    Ou ele é incompetente, ou canalha ou, se recebeu bola, criminoso, sim.

    Desde o início perguntei a todos se havia indícios que ele tinha recebido bola.

    Ninguém trouxe essa notícia.

    Então, até o momento, não podemos passar das duas primeiras hipóteses.

    Você parece tomar as dores porque é funcionário da Veja que, de uns tempos para cá, resolveu tomar o caminho que tomou. E a Veja é o veículo do teu ídolo intelectual. Você afirma que o titio é o melhor jornalista do Brasil. Tenho respeito e discordância da tua opinião. Mas nem acho que vale a pena pontuar a discussão em cima das nossas opiniões pessoais. Podemos tê-las, devemos, e podemos emiti-las, sim. Mas isto não é pauta.

    Alguns colegas daqui defendem a tal tese de regulamentação da mídia, controle social dela ou algum título destes. Isto, sim, pode ser pauta. Mas…

    Sempre fui contra e você pode procurar em todos os cantos daqui esta posição.

    Porque acho que a imprensa tem que ser livre, absolutamente livre.

    Entendo que a Veja, o Civita, seus editores, o diabo que for, tem o direito democrático de defender que lado for, quem quer que seja.

    Só que dentro das próprias regras democráticas. Tudo pode, sim, dentro da lei.

    Uma notícia que me parece merecer atenção é a tal história da demissão do tal Pagot do Mistério dos Transportes.

    Não defendo o Pagot, de forma alguma, mas há uma acusação que teriam sido plantadas notícias para sua demissão por conta dos interesses da Delta que tem uma enorme parcela de seu faturamento em obras do DNIT, órgão de grosso orçamento deste ministério.

    Isso é pauta, sim. Que matérias foram produzidas sobre este caso, envolvendo este funcionário? Houve canalhice ou crime nestas notícias? E, por fim, quem estava por trás disso?

    Foco, Chesterton, velho e bom Chesterton. Foco.

    Enviado via iPhone

  119. Jose Mario HRP said

    Israel admitiu rever as detenções de 2000 palestinos que estavam em greve de fome há 77 dias…..
    Uma das condições para o fim da greve é que todos os palestinos detidos sem saber ou haver acusações sejam cientificados dos crimes que tenham cometidos muito embora o porta voz do gov. israeliano tenha dito que prisões sem acusação são uma necessidade por motivos de segurança!
    Nem em Cuba as coisas são assim!
    Tal declaração cairia bem , by exemple, na boca de um Garrastazu Médice ou Ernesto Geisel, certo?
    É……Israel perdeu o rumo e o senso mesmo!

  120. Elias said

    Iiiihh Michele,

    Nada a ver contiga nem com teu jornalisto, meu comentário # 117.

    É com as excelências da CPI mesmo. E teu jornalisto tá certíssimo em ironizar.

    *************************************

    E foi adiado o depoimento do editor-geral-chefe-de-fé da Veja.

    Também… Querer inquirir o cara sem nem lhe dar ciência do que estão dizendo dele é passar das medidas…

    E o Cachoeira não tem o direito de estar presente nas inquirições das testemunhas, dos acusadores, dos delegados da PF, etc? Os advogados dele não têm direito de presenciar as inquirições? Eles não podem reinquirir?

    Caceta! Esta república de las bananas tá muito longe de se tornar um país civilizado…

    E o Poli não aceita ser chamado de Policarpo Quaresma. Aquele que teve um triste fim…

    Um amigo meu diz que vai ser Policarpo Quarta-Feira de Cinzas…

    Sei não… Acho que tá mais pra Policarpo Sábado de Aleluia, que é o dia em que se malha o Judas…

    Se for isso mesmo, há de ser frustrante pra ele se — como diz o Chester — nem as 30 moedas ele houver embolsado.

  121. Chesterton said

    Ta bom, Pax, vou usar teu m,étodo de difamação e falso testemunho:

    – se o Pax é homossexual, ele é gay…

  122. Chesterton said

    Afinal, o que que o Policarpo fez, qual a acusação que recai sobre ele? (sério, eu não sei)

  123. Chesterton said

    Cadeia nacional para a mãe do PAC

    11:14, 14/05/2012 GMFIUZA GERAL TAGS: CACHOEIRA, CHAVISMO, DILMA, GASTOS PÚBLICOS, LULA, MERCADO FINANCEIRO, POLITICAMENTE CORRETO
    Enquanto Dilma Rousseff se especializa em falar sozinha na TV, o presidente do PT avisa que o governo popular vai “peitar” a mídia. É compreensível.

    A mídia é praticamente o único problema do Brasil atualmente. Se não fosse ela, não existiria corrupção no governo popular (o que os olhos não vêem, o coração não sente).

    Infelizmente, a rede parasitária montada pelos companheiros em pelo menos sete ministérios foi parar nas manchetes. Não fosse essa invasão de privacidade, esquemas como o do Dnit com a Delta continuariam firmes na aceleração do crescimento.

    Se não fosse a mídia para atrapalhar, o governo da presidenta falaria diretamente com o povo – sem esses assuntos azedos que só interessam à imprensa.

    E já que jornalista só gosta de coisa ruim, o PT resolveu falar sozinho, em cadeia obrigatória de rádio e TV.

    Dia da Mulher, Dia do Trabalhador, Dia das Mães e todas as datas simpáticas do calendário passaram a ser, também, Dia da Dilma. São os momentos em que a presidenta olha nos olhos do Brasil e diz a ele só coisas lindas, de arrepiar.

    O comício contra os bancos no Primeiro de Maio foi inesquecível. Como governar é muito chato e trabalhoso, o PT resolveu voltar a ser estilingue (sem sair do palácio).

    É o primeiro governo de oposição da história.

    É muito melhor fazer comício contra juros altos (“peitar os bancos!”) do que organizar as finanças públicas, acabar com a farra tributária, abrir mão do fisiologismo, parar de gastar o dinheiro que não tem e controlar toda essa bagunça institucional que empurra para o alto a inflação – e os juros.

    O povo está adorando esse governo de oposição, liderado por uma mulher corajosa que faz faxina em sua própria lambança e vira heroína.

    No pronunciamento emocionante do Dia das Mães, que lançou o programa Brasil Carinhoso, só faltou uma palavra de carinho para a construtora Delta, que cresceu e engordou sob a guarda da Mãe do PAC.

    Foi dentro do projeto de peitar a mídia que Lula insuflou a CPI do Cachoeira. A idéia era mostrar que a imprensa burguesa também estava no bolso do bicheiro e que o mensalão não existiu.

    Quem sabe essas pérolas do romantismo petista não viram verdade no Dia dos Namorados, em mais um pronunciamento oficial da presidenta?

  124. Jose Mario HRP said

    Chestinho voce tem algum amigo traficante , doleiro, assaltante ou bicheiro?
    Fonte criminosa?
    A fonte criminosa lucra com as reportagens, e com a desmoralização de desafetos?
    Que tipo de jornalismo é esse, com cegueira seletiva?
    E tentar invadir um quarto de hotel, ocupado?
    Pode?
    Será que essa sanha anti PT por parte da Abril Cultural surgiu quando ela perdeu a licitação para fornecimento de livros didáticos para o gov. federal no inicio do gov. Lula?
    Perguntas…..perguntas……..

  125. Jose Mario HRP said

    Os caras do Observatório sempre com uma visão nota dez das coisas:
    http://www.observatoriodaimprensa.com.br/news/view/_ed694_eternos_chapa_branca

  126. Elias said

    “É o primeiro governo de oposição da história.” (Guilherme Fiuza)

    Claro! Se não for assim, o país ficará sem oposição, já que quem deveria fazer oposição não sabe como, e fica dependendo de idiotices de jornalistas que pensam com o intestino e escrevem com o… Com a saída de serviço!

    O artigo que o Fiuza escreveu, e o Chester transcreveu, é, palavra por palavra, um dos mais completos atestados de incompetência passados publicamente à oposição brasileira.

    Que vergonha…!

    E um militante oposicionista ainda faz a besteira de divulgar…

  127. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    Ao comentaristo #117
    Prezado Senhor

    Em primeiro lugar, eu vos parabenizo por descrever detalhes de sua própria fecundação
    usando a mitologia brasileira. É sincera e cativante.Fiquei emocionada.
    Aqui em Londres só se fala nisso, hoje.
    Em segundo, eu concordo integralmente com o Senhor quando diz para finalizar:
    Sei lá, entende?

    Sim eu entendo. Pode ficar tranquilo.
    If you would like information about psychic counseling
    services, call 1-877-302-8775.

    Beijinhos da Michelle e bons sonhos, meninas levadas.

  128. Chesterton said

    Jose Mario HRP disse

    15/05/2012 às 14:00
    Chestinho voce tem algum amigo traficante , doleiro, assaltante ou bicheiro?
    Fonte criminosa?

    chest- você acha que o fato do jornalista ter criminosos como fonte é crime? Mas tu tens miolo mole?

  129. Chesterton said

    E um militante oposicionista ainda faz a besteira de divulgar…

    chest- esta é, na essência, a diferença entre nós. Eu quero a verdade, você quer esconder a verdade. Talvez tenha a ver com formação familiar, caráter, sei lá, diga você.

  130. Chesterton said

    Petrobras cancela obra da Delta, comprada pela JBS com “autorização” de Lula.
    Quando a JBS disse que tinha aval do governo para comprar a Delta, este aval era do governo paralelo, no qual o presidente continua sendo Lula. Dilma não gostou. A primeira retaliação vem da Petrobras, que cancela obras já administradas pelos novos donos.

    Acusada de envolvimento com o grupo liderado pelo bicheiro Carlinhos Cachoeira, a Delta Construções teve nesta segunda-feira uma forte baixa nos seus negócios. A Petrobras confirmou que rescindiu o contrato de R$ 846 milhões que matinha com os dois consórcios nos quais a empreiteira participava e que eram responsáveis pelas obras de parte do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). O rompimento do negócio levou a J&F Holding, que passou a administrar a Delta, a dispensar 800 funcionários — 500 operários e 300 técnicos. Os contratos eram com os Consórcios Itaboraí – URE e Itaboraí – HDT, compostos pelas empresas Delta, TKK Engenharia Ltda e a Projectus Consultoria Ltda. (O Globo)

    POSTADO POR O coronel

  131. Chesterton said

    A presidenta Dilma não gostou nem um pouco que um delegado da PF tenha mencionado seu nome só por ter sido citada em conversas da quadrilha de Cachoeira. O ministro José Eduardo Cardozo (Justiça) foi chamado para uma “conversinha” e ouviu dela o que não queria.AA

  132. Elias said

    Michelle,

    Foi a fecundação daquela que te defecou.

  133. Elias said

    “diga você….”

    Então digo eu: burrice!

    Porque tu transcreveste o artigo do Fiuza achando que ele era uma martelada na situação. Ele próprio escreveu o artigo com essa intenção, até porque ele é pago pra fazer isso e não faz outra coisa na vida.

    Só que ele fez besteira. Ao criticar a situação ele acabou descrevendo e sendo o próprio retrato de uma oposição que não sabe como fazer oposição.

    E tu, que não percebeste a bobagem que ele fez, acabaste ampliando-a.

    Burrice, Chester… Burrice. Só isso.

    A falta de caráter veio depois.

    Agora, quando percebeste que aquele é o tipo do artigo que não vale a pena copiar e colar, vens com essa história de “querer a verdade”.

    Queres mesmo a verdade? Pois tá ela aí.

    Outra coisa, rapazinho…

    Fala aí a verdade: por que, nas “análises” de vocês, o Cachoeira é criminoso quando se associa à Delta e vira “empresário” quando associado à Veja?

  134. Elias said

    Chester,

    Formação familiar?

    Quero que saibas que respeito teus antepassados lusitanos, apesar da má fama que eles granjearam colocando água no leite e farinha de milho no trigo…

    Pode vir daí tua tendência em achar que o Cachoeira que é criminoso quando associado a Delta, transforma-se num honrado empresário quando associado à Veja.

    Falsificações…

    Quem sai aos seus não degenera, né?

  135. Elias said

    Michelle,

    Tô sentindo falta daquele texto com que tu costumavas encerrar teu esforço intelectual Ctrl-C/Ctrl-V.

    Aquele em que, num rasgo de sinceridade, tu revelas tua condição de puta.

    Mantém aquilo, Michelle.

    Caso contrário, a maior parte das pessoas vai continuar achando que tu és apenas filha…

    Entendes?

  136. Pax said

    Pessoal,

    Vamos voltar ao exercício de argumentação lógica.

    Balizado pelo respeito às opiniões e às pessoas.

    Por favor.

    Enviado via iPhone

  137. Chesterton said

    Porque tu transcreveste o artigo do Fiuza achando que ele era uma martelada na situação

    chest- ai, ai, ai….

  138. Chesterton said

    Fala aí a verdade: por que, nas “análises” de vocês, o Cachoeira é criminoso quando se associa à Delta e vira “empresário” quando associado à Veja?

    chest- vai ver é pelo mesmo motivo que tratam Lula e Dilma de “presidente”….

  139. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    Um pouquinho de humor sarcástico pra animar as meninas levadas…rsrsrs

    1.Fala sério!
    Sem deixar muito claro se está com inveja ou fazendo pouco da distinção que a Biblioteca do Congresso Americano acaba de conferir a FHC, Lula mandou recado ao ex-presidente tucano:
    – “Quer trocar esse seu Prêmio Kluge pelo meu título de Cidadão Honorário do Município de Contagem?” (Tutty V)

    2.“O PT veio para mudar, inovar e renovar o Brasil”, afirmam Lula, Dilma e Haddad, na propaganda eleitoral.

    3. Sim eu entendo. O Senhor pode ficar tranquilo. Eu sou as duas.

    E cá entre nós, caro Senhor, para manter a privacidade de seus dados médicos, tente não suspender o remédio abruptamente ou misturar com suco de graviola ou guaraná da Brahma.Nem Red Bull.
    O efeito colateral pode ser cavalar:
    Pato no tucupi (Made in China).
    Cassava brava, pero no mucho…na gíria latino americana. rsrsrs
    (If you would like information about psychic counseling
    services, call 1-877-302-8775)
    .

    Beijinhos da Michelle e bons sonhos, meninas levadas. Comportem-se!
    Mamãe Pax (balizado pelo respeito às opiniões e às pessoas), já pediu encarecidamente.
    Chega de travessuras! Por favor, gente.
    Este é o Brasil Carinhoso

    Aguardem o pronunciamento da senhora presidenta em cadeia nacional
    no Dia dos Namorados.
    Não se fala de outra coisa aqui em Londres…

  140. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    Esta é especial para o PAX:Comissão da Verdade julgará torturadores da Música Popular Brasileira
    É o tchan!

    “Passamos décadas sob implacável ditadura de sertanejos universitários, dançarinas de axé e vocalistas de pagode coxinha”, desabafou Geraldo Vandré. Armado de uma queixada de burro, o compositor cantou os versos “é a volta do cipó de aroeira no lombo de quem mandou dar” um tom acima da versão original.

    http://revistapiaui.estadao.com.br/blogs/herald/brasil/comissao-da-verdade-julgara-torturadores-da-musica-popular-brasileira

    Beijinhos da Michelle e bons sonhos, meninas levadas.
    Comportem-se!
    Mamãe Pax (balizado pelo respeito às opiniões e às pessoas), já pediu encarecidamente.
    Chega de travessuras! Por favor, gente.
    Este é o Brasil Carinhoso

    Aguardem o pronunciamento da senhora presidenta em cadeia nacional
    no Dia dos Namorados.
    Afinal…Cipó ou porrete de aroeira? meu caro Pax.
    Não se fala de outra coisa aqui em Londres…

  141. Chesterton said

    Em dois dias, o apresentador Paulo Henrique Amorim foi condenado a indenizar em R$ 350 mil o banqueiro Daniel Dantas por publicar acusações em seu blog. Três casos foram julgados, sendo dois (na primeira instância) na última segunda-feira (14/5) e um (na segunda instância) nesta terça-feira (15/5). Nos três, Amorim foi condenado por conduta ilícita, ao utilizar termos e imagens ofensivas para se referir a Dantas. A condenação em segunda instância responsabiliza o apresentador do dominical televisivo Domingo Espetacular também por comentários anônimos publicados em seu blog.
    A decisão mais recente é também a mais cara. O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro condenou Amorim a pagar R$ 250 mil ao banqueiro e a publicar, em dez dias, a íntegra da decisão em seu blog. O apresentador é responsabilizado por comentários anônimos de leitores que, segundo os desembargadores da 1ª Câmara Civil da corte, são publicados com o aval do jornalista. Alguns dos comentários, segundo a defesa de Dantas, incitavam inclusive à violência física contra o banqueiro.
    Os desembargadores afirmaram que a condenação do apresentador representa uma defesa da liberdade de imprensa, “tendo em vista que Paulo Henrique Amorim vem desempenhando papel nocivo à própria imprensa ao atacar, de forma dolosa, pessoas que ele afirma serem seus desafetos”.
    No caso em questão, Amorim se referia a Daniel Dantas como “passador de bola apanhado no ato de passar bola” e afirmava que o banqueiro havia realizado diversas “patranhas”. O uso da primeira expressão já havia gerado conflito judicial. Outra nota publicada no mesmo blog que fazia uso da expressão “passador de bola” fez com que o blogueiro fosse condenado a indenizar Daniel Dantas em R$ 200 mil em abril de 2011.
    Os desembargadores reconheceram que, ao utilizar a expressão mais uma vez, Amorim tinha intenção de ofender Dantas. A decisão reforma sentença em primeira instância, na qual a ação havia sido julgada improcedente.
    Fotos proibidas
    Nas outras duas condenações sofridas por Amorim no último dia 14, cada uma de R$ 50 mil, o apresentador foi condenado a indenizar Dantas por fotografias publicadas em seu blog com legendas que foram caracterizadas como ofensivas à honra do banqueiro.
    Uma das imagens trazia o narcotraficante colombiano Juan Carlos Abadia algemado, acompanhada dos dizeres: “Na foto, Dantas, que age no mesmo ramo do empresário colombiano”. Amorim também escreveu no blog que Abadia e Dantas jogam no time do “crime organizado”. O banqueiro afirma que a expressão foi injuriosa e mentirosa.
    A defesa do apresentador argumenta que a “notícia” seria um mero debate amparado pela liberdade de expressão e imprensa, de relevante interesse público. O juiz do caso, Rossidelio Lopes da Fonte, da 36ª Vara Cível do Rio de Janeiro, é direto ao descartar tal argumentação: “Nada mais falso”. A matéria, diz Fonte, ultrapassa os limites constitucionais da liberdade de expressão para atingir a honra de Dantas.
    “Amorim não faz questão alguma de afastar o ódio pessoal que sente por Dantas”, diz ele na sentença. Para o juiz, o dano moral é devido porque a imagem, a honra, a intimidade e a vida privada são bens personalíssimos que podem ser objeto de conduta ilícita, “acarretando para seu titular dano patrimonial ou moral ou ambos”. Segundo a sentença, a imagem do traficante algemado identificada como sendo de Dantas gera direito de ser indenizado, assim como dizer que ambos fazem parte do crime organizado.
    O mesmo juiz julgou processo no qual Dantas pediu indenização pela publicação de outra foto no blog de Amorim, que compara o banqueiro a um traficante de drogas, chamando-o de “líder do tráfico nas favelas”. A Justiça condenou o apresentador a pagar outros R$ 50 mil por danos morais. A defesa de Amorim argumenta que ele não ultrapassou os parâmetros de suas prerrogativas profissionais, e que seria vedado ao banqueiro se “socorrer do Judiciário para impedir atividade jornalística”.
    Segundo o juiz Rossidelio Lopes da Fonte, “a forma agressiva com que [o apresentador] trata o autor [Dantas] deixa clara a intenção de denegrir, o que evidentemente é coisa que passa muito longe da liberdade de expressão e de um exercício legal da profissão de jornalista”.
    Nas duas sentenças, o juiz cita uma entrevista concedida por Amorim à Folha de S.Paulo, na qual ele fala sobre ações que tem na Justiça contra o jornalista Diogo Mainardi, onde diz que há tipos de acusação em que é preciso contratar um advogado e processar. “É preciso responsabilizar as pessoas que escrevem na Internet”, diz o próprio Amorim ao entrevistador. Do site Consultor Jurídico

    Chest- olha aí, Pax, a boca fala, mas é o cu que paga.

  142. Patriarca da Paciência said

    Só quero quando começarem a sair as sentenças contra o Reinaldo Azevedo em ações movidas por Lula e José Dirceu.

    A julgar pelas indenizações pagas pelo Paulo Henrique Amorim, as indenizações a serem pagas pelo Reinaldinho atingirão alguns bilhões de reais.

  143. Jose Mario HRP said

    Chestinho o DD compra todo mundo porque não um juiz de primeira instancia?
    Fala sério!
    DD……o santinho!
    KKKKKKKKKKKKKKKK…….

  144. Jose Mario HRP said

    Chestinho problema de carater?
    Votou no FHC, aplaudiu os generais,apoiou o Collor e eu tenho problemas de carater?………sensacional!
    Fonte como Cachoeiro e verdade, sensacional!
    Profissional do jornalismo que tenta invadir quarto de hotel ocupado por outrem?
    Sensacional!
    Esse assunto bole com a turma, mesmo!

  145. Elias said

    Pax,

    Viu só o que aconteceu com o Paulo Henrique Amorim no TJE do RJ?

    Foi condenado a pagar uma baba, só porque chamou um passador de bola apanhado no ato de passar bola de “passador de bola apanhado no ato de passar bola”.

    No TJE do Pará o Lúcio Flávio Pinto também foi condenado porque chamou um grileiro de “grileiro”.

    Agora imagina um sujeito se submetendo aos rigores do “Ficha Limpa” com base em uma condenação num desses TJEs da esquina…

    Claro que a sentença do PHA vai ser revertida quando passar aos tribunais superiores. E os caras sabem disso.

    O que eles querem é fazer com que o PHA gaste uma ponta com sua defesa nas instâncias superiores — e ele certamente vai gastar. O objetivo disso é intimidá-lo. Fazer com que tenha medo de se arriscar novamente, chamando o Daniel Dantas daqui que ele deve ser chamado. Estão dizendo a ele: “Se quiseres, vai em frente. Mas, cada que meteres a cara, o risco é esse que estás vendo…”.

    Sei não… Mas acho que não vai dar certo. A setença do TJE-RJ não tem chance de ser mantida e, de quebra, ainda deu um bom palanque pro PHA.

    De qualquer modo, a cretinada direitoba hoje festeja a sentença que favorece o DD.

    Obviamente que, quando saírem as sentenças condenando a cambada de bate-paus que ofendeu Lula e Dilma com palavras de baixo calão, a mesma ralé vai dizer que é um atentado à liberdade de imprensa?

    Essa gentalha não se emenda, mesmo…

    Chester,

    Fala aí, ô relativo…

    Por que o Cachoeira é delinquente quando associado à Delta e, quando associado à Veja, se torna um honrado empresário?

    Tens ou não tens uma explicaçãorelativa a essa relativização?

    Já estou achando que estás levando algum, pra complementar a renda do teu consultório de 40 mil clientes imaginários…

    (Tô só marcando tua cartela, pra te cobrar mais adiante).

  146. Chesterton said

    Chestinho o DD compra todo mundo porque não um juiz de primeira instancia?
    Fala sério!
    DD……o santinho!

    chest- independente de quem seja DD, o problema é o PHA, uma besta que acha que só porque tem um trombone pode sair acusando e ofendendo quem quer que seja. DD tem inimigos ótimos, uns que não sabem fazer um inquérito policial, outros que o ofendm sem provas…está num pararaiso.

  147. Chesterton said

    Chestinho problema de carater?
    Votou no FHC, aplaudiu os generais,apoiou o Collor e eu tenho problemas de carater?………sensacional!

    chest- sim, não, não. Na época eu era estudante contra os militares, hoje eu vejo o bem que fizeram. Imagine as FARBS ….Não votei em Collor, e votei em FHC com o nariz tapado.

  148. Chesterton said

    Por que o Cachoeira é delinquente quando associado à Delta e, quando associado à Veja, se torna um honrado empresário?

    chest- eu não sei do que está falando, mas vou tentar responder. O filho do Lula tem uma empresa, logo é empresario, mas recebeu favores de estatais que se favoreceram com leis aprovadas pelo pai dele. Entendeu?

  149. Chesterton said

    Os 40 mil pacientes na verdade já são 40.043 desde 5 dias atrás. O dado correto teria que contar de novo. Na media de 7 pacientes novos por dia, 3 dias uteis deve ser 40.067.

  150. Jose Mario HRP said

    Não estou entendendo bem a participação do procurador geral da república nessa bagaça do Cachoeiro/Demostenes!
    Off topic:
    Acidente de grande monta no Metro SP, mais de 40 vítimas no Metro Vila Carrão.

  151. Pax said

    Caro Elias,

    Pode se aborrecer profundamente comigo, mas colocar Lúcio Flávio Pinto e Paulo Henrique Amorim no mesmo saco não dá.

    Um briga para sobreviver por conta própria, bate em Chico e Francisco com o mesmo pau, tem hombridade para criticar quem que que seja exatamente por ser livre, independente etc.

    Já o outro?

    Leio menos o PHA que o titio histérico. Ambos são, na minha opinião, dois lados de moedas cunhadas na mesma casa.

    Cada dia que passa fico mais criterioso em ler o noticiário.

    Estes dias mesmo tivemos notícia publicada que o governo teria apoiado a compra da Delta pela holding da Friboi. Ligo depois houve um desmentido do planalto. Na seqüência o mesmo veículo, a Folha de SP publicou que foi Lula quem deu o aval desta aquisição.

    Afinal, há ou não fogo nesta fumaça? Há mesmo alguma fumaça?

    Agora suponha que você realmente queira saber o que rola nesta história e suponha que você teria bala para bancar um grande jornalista pra correr atrás da informação. Quem você chamaria para o trabalho?

    PHA, titio ou Lúcio Flávio Pinto?

    Vamos separar o joio do trigo, caro Elias.

    Enviado via iPhone

  152. Elias said

    Pax,
    Nem pensar em me aborrecer.

    A questão é legal, Pax. Legal.

    É crime chamar grileiro de grileiro? Não.

    É crime chamar um passador de bola apanhado no ato de passar a bola de passador de bola apanhado no ato de passar a bola? Também não.

    Não é uma boa dizer que o Paulo Henrique Amorim tem menos razão, ou tem menos direito, só porque o jornalismo dele é de baixa qualidade.

    Num comentário aí acima, eu critiquei a CPI, por ela pretender inquirir o Cachoeira sem nem lhe dar ciência formal, exata e completa do que ele está sendo acusado.

    Disse, também, que acho um absurdo que o Cachoeira e seus advogados não possam estar presentes a todas as sessões da CPI e também não tenham o direito de reinquirir.

    Isso é básico em qualquer processo: direito ao contraditório e condições para o exercício do direito à ampla defesa.

    O fato do cara ser um delinquente não é motivo para lhe sejam negados esses direitos de cidadão.

    Em outras palavras, não é uma boa relativizar.

    Separar o joio do trigo? Vamos, sim.

    Mas, NAS DEMOCRACIAS, na esfera judicial, tanto o joio quanto o trigo têm os mesmo direitos, Pax.

    A turminha com pendores pra presidente de Uganda é que, na hora do vamos ver, par pras relativizações. É o caso, por exemplo, de só considerar o Cachoeira criminoso quando observa a associação dele com a Delta. Quando se trata da associação do Cachoeira com a Veja, os ministros de Estado de Uganda e do Haiti prontamente transformam o bicheiro em um honrado “empresário”.

    Assim não dá, né?

  153. Chesterton said

    Elias, quem afinal chamou Cachoeira de meliante? Eu só vejo referencias a ele como bicheiro (um contraventor). Cuidem-se com a leviandade ou o Cachoeira tambem vai processar seus detratores.

    (sim, numa democracia, praticar crime para acusar – ou condenar – alguem, tambem é crime), daí, é melhor tratar cachoeira de suposto bicheiro, suposto isso e aquilo, ou então vai sentir o brazeiro no rabo como PHA)

  154. Elias said

    Chester,

    Entendi que não respondeste à minha pergunta.

    Tô nem aí pro filho do Lula…

    Se sabes alguma coisa dele, cumpre com teu dever de cidadão, rapaz: denuncia o cara, processa… Enfim, faz alguma coisa.

    Se sabes e nada fazes, estás sendo cúmplice.

    Aliás, daqui pra frente vou passar a te chamar de´”cúmplice do filho do Lula”, a menos que demonstres ter tomado alguma providência quanto aos crimes que tu dizes que sabes que ele cometeu.

    Posto, isto, volto a perguntar a ti, Chesterton, cúmplice das bandalheiras do filho do Lula: por que vocês só consideram que o Cachoeira é um delinquente quando analisam as relações dele com a Delta? Por que, ao se referirem ao relacionamento do Cachoeira com a Veja, esse bicheiro passa a ser tratado como um honrado “empresário”?

    Vocês, da direita, não acham isso contraditório?

  155. Elias said

    Chester,

    “A Petrobras apresentou ontem, após o fechamento dos mercados, o resultado de suas operações do primeiro trimestre de 2012 (1T12). ” (conforme ela anunciou na semana passada).

    “No período, a companhia obteve lucro líquido de R$9,21 bilhões, alta de 82% na comparação com o resultado do quarto trimestre de 2011.”

    Notícia triste, né? Muito triste… Não sei se vou conseguir dormir hoje…

    Ah, sim… Já sei!

    Os lucros aumentaram. Logo, a confiança dos investidores vai despencar. Sendo assim, as ações Petro vão se valorizar.

    É…

  156. Patriarca da Paciência said

    “Obviamente que, quando saírem as sentenças condenando a cambada de bate-paus que ofendeu Lula e Dilma com palavras de baixo calão, a mesma ralé vai dizer que é um atentado à liberdade de imprensa?”

    É isso aí, caro Elias,

    também faz um bom tempo que a “santa inquisição”, (leia-se “grande imprensa”) condenou, o José Dirceu, considerendo-o herege e o trata sempre com os piores adjetivos.

    Perto do Reinaldinho Cabeção, Augusto Nunes etc. etc. , o Paulo Henrique Amorim, em termo de injúrias, calúnias e difamações, é fichinha.

  157. Pax said

    Bem, este blog chama o Cachoeira de mafioso. E este blog, por declaração de fundação, traz links e referências de notícias veiculadas.

    Basta assistirem o jornal da Band de ontem quando noticiaram que o esquema montado na jogatina ilegal de Goiás era mafioso. Há inúmeros outros exemplos no vasto noticiário publicado sobre o assunto onde os veículos que este blog usa chamam o “modelito de negócios” de máfia.

    Este modelito usava (usa? Como andam os “business” do esquema) policiais civis, policiais federais, vereadores, deputados, senador (es?), governadores etc nos esquemão de negócios. O que mesmo isto é?

    Se existe um esquema mafioso e um chefe do esquema, de que mesmo devemos chamá-lo?

    De empresário?

    Vou tomar um Cheval Blanc antes de ser processado e preso, pois este blog continuará chamando pedra de pedra, água de água, cavalo de cavalo e máfia de máfia.

    E jornalista de quinta categoria de jornalista de quinta categoria.

    E revista ruim de revista ruim.

    Enviado via iPhone

  158. Chesterton said

    é verdade, me calarei a respeito do filho de Lula. Quanto ao honrado empresario, ele sempre foi chamado de bicheiro, e reporteres podem perfeitamente ter bicheiros como fonte, podem ter traficantes como fonte, podem até ter gente do PT como fonte, faz parte do jornalismo investigativo.
    De qualquer modo, Policarpo lucrou, recebeu grana , traiu seus empregadores , ou apenas agiu como jornalista investigativo?

    ———————–

    Petrobras: março de 2012 – 26 reais
    hoje – 19,27

    Acho que a confiança do mercado caiu, Elias. Quando um ativo sobe 5% depois de cair 30% não quer dizer nada. Você é contador mesmo?

  159. Chesterton said

    QUARTA-FEIRA, 16 DE MAIO DE 2012

    Dolar a R$ 2,00
    Vamos ver agora o que o governo vai dizer quando as coisas começarem a sair do controle….

    Até o momento, a desvalorização do Real não se deve a atuações diretas do governo. Isso, no entanto, não quer dizer que o governo não tenha papel nessa desvalorização. Vamos por partes, imagine que você é um investidor internacional, você colocaria dinheiro num país onde: 1) as principais autoridades públicas dão claras manifestações de desejarem uma desvalorização cambial?; 2) a inflação está subindo e a autoridade monetária parece achar isso normal? Lembre-se que isso por si só já pressiona por uma desvalorização cambial; 3) o governo pressiona o setor financeiro a abaixar os juros?; 4) apesar de depender das exportações agrícolas ameaça jogar na ilegalidade a quase totalidade dos produtores agrícolas?; 5) está numa situação fiscal que só tende a se deteriorar; e 6) dá claros sinais de que irá abaixar ainda mais a taxa de juros (apesar do processo inflacionário)?

    Pegue os itens acima no conjunto e você verá duas coisas: a) vários investidores internacionais simplesmente estão com medo de vir para o Brasil. Afinal, entrar em um país que ameaça a todo instante desvalorizar o câmbio implica num risco enorme de grande prejuízo; e b) os investidores estrangeiros que estavam aqui, vendo que a trajetória descendente de juros só tende a pressionar por desvalorizações cambias, aproveitaram a oportunidade e se mandaram. Tentando evitar assim prejuízos decorrentes da desvalorização do câmbio. Notem que tanto no caso “a” como no “b” os investidores estão apenas respondendo a uma ameaça feita, em bases quase diárias, pelo governo brasileiro: a ameaça de desvalorizar o câmbio.

    O governo efetivamente adotou medidas para tentar desvalorizar o câmbio, mas não foram elas as responsáveis diretas pela recente desvalorização cambial. A queda, e mais importante ainda, a expectativa futura de queda nas taxas de juros diminuíram a atratividade de se investir no Brasil. Isso, em conjunto com os 6 fatores listados acima, gerou a recente desvalorização do real.

    O real se desvalorizou, e eu pergunto: e agora José? A inflação está subindo, a taxa de câmbio se desvalorizando, o PIB estagnado…. será que alguém se lembra do começo da década de 1980? Será que vamos repetir o mesmo erro? Quando os EUA aumentarem sua taxa de juros, e isso irá ocorrer cedo ou tarde, a economia brasileira será jogada numa enorme recessão.
    POSTADO POr adolfo

  160. Pedro said

    Paulo Henrique Amorim é velho perdedor na justiça.

    Vale uma olhadinha neste video.

  161. Elias said

    Chester,
    Tomara que continue caindo por mais algum tempo.

    Tô comprando…

    Pax,

    Na verdade, meu comentário não tem a ver com qualidade de jornalismo.

    Claro que eu acho a Veja uma jerda, mas tem pelo menos uns 8 milhões de pessoas que a consideram muito boa revista. Se há mercado pra uma revista como ela — como de fato há… E que mercado! — qual o problema?

    A questão que levantei é quanto à decisão judicial que penalizou o PHA, com uma indenização que, ao que parece, está até mesmo fora das possibilidades econômicas dele e, cá pra nós, superestima a honra de uma figura como o notório Daniel Dantas (em se tratando de quem qualquer sentença de igual teor já é um insulto à inteligência de qualquer um…).

    E levantei essa questão sobre tal sentença porque ela já está se tornando um padrão no Brasil. Os TJEs estão cada vez mais se caracterizando pelo acúmulo de sentenças absurdas, que acabam sendo revertidas nos tribunais superiores. Os TJEs estão, cada vez mais, se tornando sinônimos de sentenças que não se sustentam (pra não dizer coisa muito pior…).

    É disso que estou falando.

    Até porque tribunal de justiça não existe pra julgar qualidade de jornalismo. A qualidade da revista, do jornal ou do jornalista é — ou, pelo menos, deveria ser — irrelevante pro tribunal. O papo do tribunal deve ser outro… Bem outro.

    Nos últimos 12 ou 14 meses, em mais de uma oportunidade o CNJ teve que exorbitar de suas funções, pra corrigir aberrações perpetradas nos TJEs.

    Aí as pessoas acabam tendo que aplaudir o exercício exorbitante do poder, porque essa exorbitância acabou evitando um mal maior.

    Acontece que uma das razões de ser do Judiciário é, exatamente, impedir a exorbitância no exercício do poder.

    No Brasil, chegamos ao ponto em que podemos parafrasear FDR: é preciso salvar a sociedade brasileira do seu Judiciário, e é preciso salvar o Judiciário brasileiro dele mesmo.

  162. Jose Mario HRP said

    A comissão da verdade terá essa condição:
    revelar quem é quem……Paulo Paim revelou-se….
    Ustra vai se revelar e tantos outros vão dar o ar de sua graça!
    Até o Chestinho!
    Quem sabe o Pandoramico!

  163. Chesterton said

    Por quanto tempo o “jornalismo livre como um táxi” (by Millôr Fernandes) sustentou a farsa de que havia 200 telefonemas entre Policarpo Júnior, da VEJA, e Carlinhos Cachoeira? No sábado, revelei aqui: não eram 200, mas apenas dois. No conjunto dos grampos, há 46 referências a Policarpo. Numa coisa ou noutra, como reconheceram os dois delegados que falaram à CPI, há nada além da relação entre fonte e repórter.

    Digamos que existam leitores de boa-fé que admirem aqueles blogs e sites lá, vocês sabem quais. Muito bem! Revelada a verdade, conhecidos os testemunhos do delegado, o que tem de fazer quem é decente? De reconhecer o que poderia chamar “erro”. Cadê o reconhecimento? Igualmente os leitores deveriam cobrar, não?

    Ocorre que não se tratava de erro, mas de mentira deliberada, o que é coisa bem diferente. Interessava mobilizar o mundo das sombras contra a revista porque, como já se sabe a essa altura, o caso Cachoeira era o que menos importava. Tratava-se de uma armação para tentar livrar a cara dos mensaleiros.

    Essa turma não queria investigar os crimes que vieram à luz agora, mas esconder os crimes de antes. De resto, ainda que tivesse havido as 200 ligações, todas elas teriam um só propósito: buscar informação. Como aquela farsa é agora insustentável, o eixo da acusação vai mudando. Como se trata de tarefa paga — a marca do “partido” é claríssima —, eles seguem atirando, ainda que contra o nada.

    Por Reinaldo Azevedo

    chest- até prova em contrario, me parece que esse texto é o que mais se aproxima da realidade dos fatos.

    Elias, realmente está ficando na hora de comprar. De 19 reais até 26 já dá um trade. mas fique de olho para a entrada de investidores estrangeiros, que são quem realmente influenciam, pelo seu volume, as cotações no curto prazo.

  164. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    Prezado Ascensoristo da Paciência

    No comentário #142, V.Ex.ª “garranchou” a seguinte pérola:
    Só quero quando começarem a sair as sentenças contra o Reinaldo Azevedo em ações movidas por Lula e José Dirceu.

    A julgar pelas indenizações pagas pelo Paulo Henrique Amorim, as indenizações a serem pagas pelo Reinaldinho atingirão alguns bilhões de reais.

    V.Ex.ª, eu pergunto quantas e quais são as ações (processos), contra o RA, movidas por lula e zédirceu?

    Elenque uma a uma e mostre a fonte.
    (AVISO: BESTA ou JEG não vale. Eles roubam e mentem. Como pessoalmente já comprovei dias atrás.)

    CASO CONTRÁRIO PARE DE FALAR ASNEIRAS, PORRA!

    A falta de resposta, nesse caso, será a demonstração cabal da sua total incapacidade de pensar por sí próprio e agir com independência. Ou seja de exercer “free will” (vontade própria).

    Animais não tem free will. Isto é prerrogativa da Raça Humana.
    Pax?

    Beijinhos da Michelle

  165. Chesterton said

    Nenhuma, Michel, pois ele não faltou com a verdade. O maior jornalista brasileiro de longfe, enquanto o Coutinho é o melhor colunista ( e olha que é português). Mas claro que a petezada não gosta.

  166. Patriarca da Paciência said

    Sra. BESTA,

    Saiba Vossa Bestialidade que eu falei em termos de hipótese.

    Visto que agora já há um precedente, ou seja, um juiz despachando esse tipo de processo, não custa nada o pessoal do PT abrir alguns milhares de processos por cada artigo que o Reinaldinho Cabeção, Augusto Nunes etc. etc. “obram”.

    Pode ser que o Lula não se incomode mesmo com isso. A Ladração do Reinaldinho Cabeção nunca o prejudicou em nada. O Lula só cresce em popularidade e prestígio, tanto nacional quanto internacional. Enquanto isso o Reinaldinho cabeção fica se babando de ódio e o Lula não está nem aí.

    Agora, bem que o José Dirceu poderia abrir alguns processos, só de sacanagem!

  167. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    Senhor Ascensoristo da Paciência…
    Saiba Vossa Bestialidade que eu falei em termos de hipótese.

    NÃO ASCENSORISTO, SUA FALA FOI EM TERMOS DE “e-PRÓTESE”. rsrsrs

    If you would like information about psychic counseling
    services, call 1-877-302-8775.

    Animais não tem free will. Isto é prerrogativa da Raça Humana.
    Pax?

    Beijinhos da Michelle
    Fofoca: lula, o Apedêuta agora passou a ser chamado de o ApeDelta.
    Só se fala disso aqui na terra do Tio Sam

  168. Patriarca da Paciência said

    O governo brasileiro está com quase 400 bilhões de dólares em reserva.

    Em que a valorização do dólar pode prejudicar o governo?

    Só mesmo na cabeça de alguns desmiolados.

    Quem sairá ganhando é a indústria brasileira que volta a se tornar competitiva.

    Fora disso, é pura bobagem.

    As importações não tem peso significativo no consumo nacional.

    Se houver algum reajuste de preços é por tempo limitado!

  169. Patriarca da Paciência said

    o Lula deve estar muito incomodado com teus insultos, cara Sra. BESTA.

    Não deve sequer estar dormindo direito!

  170. Michelle de Souza Malone said

    (continuação)
    Gooday everyone

    Senhor e-PRÓTESE #169

    Quem se preocupa como lula dorme é V.Ex.ª.
    Fala bobagens à torto e à direita e, quando questionado, apela para o Padim Lula.rsrsrs

    Desculpe pela sinceridade…mas V.Ex.ª., e-PRÓTESE seria, supostamente, homoafetivo com lula?
    A senhora sua mãe, a Sra. BESTA, aquela santa, sabe de suas, supostas, homoafetividades?

    Nada contra, caro e-PRÓTESE.
    (Eu, eusinha já comi muito viado enrustido adorador de outros homens.
    Foi apenas colocar o meu “strapp-on” e o machão começou a gemer de vontade. No seu caso…usando meu pintão preto de plástico, eu até ficaria rouca, careca e gritaria: nuncaantesnestepaiz! para seu gozo infinito.)

    Pax? Fui muito dura? Precisarei ser censurada?

    If you would like information about psychic counseling
    services, call 1-877-302-8775.

    Beijinhos da Michelle, a puta filha da puta.
    Fofoca: lula, o Apedêuta agora passou a ser chamado de o ApeDelta.
    Só se fala disso aqui na terra do Tio Sam.

  171. Pax said

    Se estivesse com internet aqui cortava. Amanhã talvez consiga.

    Paciência tem limite. Não entro em casa alheia e coloco o pé na mesa de centro.

    Tem nada com censura. Opinião contrária sempre foi, é e continuará sendo bem- vinda.

    Enviado via iPhone

  172. Jose Mario HRP said

    O tempo anda quente aqui mas……..só pra recordar o incio da armação da turma Jefferson/Cachoeiro/Veja:
    http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/como-funcionava-a-parceria-veja-cachoeira

  173. Pedro said

    Deu no jornal:

    DEPUTADOS QUEREM 10% DE COMISSÃO DA VERDADE

  174. Zbigniew said

    Cada vez mais admiro a Dilma Rousseff. A forma como ela vem se portando neste caso da Comissão da Verdade é digna de uma estadista. O simbolismo dos quatro ex-presidentes ao seu lado, como que retratando que estamos sim numa democracia, com todos os seus problemas e percalços, foi alvissareira. De tabela faço uma ode ao seu antecessor, o Lula, responsável maior por ter colocado uma mulher tão especial no poder. O Lula, como sempre, sabia o que estava fazendo. O Brasil quebra paradigmas, avança para um futuro promissor, com a consciência de que avanços e retrocessos serão comuns, mas um dia os avanços serão muito mais comuns que os retrocessos.

  175. Patriarca da Paciência said

    Sra. BESTA,

    comunico a Vossa Bestialidade que a estou promovendo a BESTA DESVAIRADA, posto que Vossa Bestialidade “embestou” totalmente.

    Posto isto, de ora em diante, tratarei Vossa Bestialidade sempre como, BESTA DESVAIRADA.

  176. Patriarca da Paciência said

    Zbigniew , 174,

    concordo totalmente. Nunca o Brasil esteve tão bem governado. A Dilma já entrou para a história como a primeira mulher presidente do Brasil e ficará para a história como uma das melhores governantes de todos os tempos.

    A democracia do Brasil é irreversível.

    Esses desmiolados que vivem a vomitar injúrias, calúnias e difamações, até eles serão beneficiados e quem sabe, um dia, agradecerão.

    Quem tem certeza do seu caminho não perde o equilíbrio. E o Brasil encontrou o seu caminho.

  177. Patriarca da Paciência said

    HRP, 172

    “A matéria foi bombástica e ajudou a deflagrar a crise do “mensalão”. Uma reportagem de 18 de maio de 2005, de Policarpo Jr., da sucursal da Veja em Brasília, mostrava o flagrante de um funcionário dos Correios – Mauricio Marinho – recebendo R$ 3 mil de propina (clique aqui)”.

    Saliente-se que é essa a única prova concreta que existe sobre o suposto “mensalão”, além das declarações do Bob Jeff, o qual já desdisse tudo. Saliente-se ainda que o tal funcionário foi colocado nos Correios pelo Bob Jeff e nada bem a ver com o José Dirceu. Mas a “santa inquisição” (leia-se “grande imprensa”) declarou o José Dirceu um herege e todos os dias o bombardeia com injúrias, calúnias e difamações. E ainda posa de defensora da democracia.

    Mas vamos esperar pelo julgamento do STF.

  178. Jose Mario HRP said

    Sobre a comissão da verdade preparem-se pois haverá muita pressão para que sejam enquadrados militantes da luta armada.
    Mesmo dentro da comissão deve haver alguém em vias de dar alguns anéis em troca de todos os dedos.
    Esquecem que a luta armada só surgiu como reação a quebra da legalidade e o uso de arbitrio no governo e na administração.
    Bom não vai faltar o ler na midia nesses próximos 02 anos.

  179. Jose Mario HRP said

    Sobre mensalão, as penas que podem ser dadas a possiveis condenados já geram dúvidas e discussão entre os ministros do STF, já que os critérios de penalização são muito “etéreos”!

  180. Zbigniew said

    Caro Patriarca.
    Acredito na marcha inexorável da evolução, do crescimento e do desenvolvimento. Até os direitobas mais histéricos que costumam medir os avanços da humanidade exclusivamente pelos ditames do mercado de consumo e acesso aos seus bens, até estes, ainda que vociferando e vomitando impropérios, reconhecem melhorias, apenas creditam o fato a atores e idéias diferentes. Como, hoje, sao minoria, precisam gritar o mais alto possível na ilusão de serem ouvidos. Nao há maior equivoco. Porque o que e inferior nao pode conviver com o sublime. E termina por desaparecer, e ninguém vai sentir a falta. Muito pelo contrario.

  181. Edu said

    Porra…

    A Veja dessa semana apelou demais: rede de pessoas a serviço do PT para atacar a própria Veja e a grande imprensa?

    Odeio teorias da conspiração.

  182. Zbigniew said

    A Veja e um exemplo.

    Se desaparecesse… pouca, mas pouquíssima gente ia sentir falta.

    A Veja ta perdidona…

  183. Edu said

    Comissão da Verdade.

    O nome em si já é uma mentira. Que verdde há na política brasileira?

  184. Patriarca da Paciência said

    Concordo Zbigniew,

    as colocações do Nassif, abaixo, são irretocáveis:

    “Com o tempo, a necessidade de fabricar escândalo a qualquer preço provocou a aproximação, mais que isso, a cumplicidade entre alguns jornalistas, grampeadores e chantagistas. Paralelamente, houve o desmonte dos filtros de qualidade das redações, especialmente nas revistas semanais e em alguns diários.

    Foi uma associação para o crime. Com um jornalista à sua disposição, o grampeador tem seu passe valorizado no mercado. A chantagem torna-se muito mais valiosa, eficiente, proporcional ao impacto que a notícia teria, se publicada. Isso na hipótese benigna.

    É uma aliança espúria, porque o leitor toma contato com os grampos e dossiês divulgados. Mas, na outra ponta, a publicação fortalece o achacador em suas investidas futuras. Não se trata de melhorar o país, mas de desalojar esquemas barra-pesadas em benefício de outros esquemas, igualmente barra-pesadas, mas aliados ao repórter. E fica-se sem saber sobre as chantagens bem sucedidas, as que não precisaram chegar às páginas de jornais.

    Por ser um terreno minado, publicações sérias precisam definir regras claras de convivência com esse mundo do crime. A principal é o jornalista assegurar que material recebido será publicado – e não utilizado como elemento de chantagem.

    Nos anos 90 esses preceitos foram abandonados pelo chamado jornalismo de opinião. No caso da Veja a deterioração foi maior que nos demais veículos. O uso de matérias em benefício pessoal (caso dos livros de Mario Sabino), o envolvimento claro em disputas comerciais (a “guerra das cervejas” de Eurípedes Alcântara), o lobby escancarado (Diogo Mainardi com Daniel Dantas), a falta de escrúpulos em relação à reputação alheia, tudo contribuiu para que se perdessem os mecanismos de controle.

    Submetida a um processo de deterioração corporativa poucas vezes visto, a Abril deixou de exercer seus controles internos. E a direção da revista abriu mão dos controles externos, ao abolir um dos pilares do moderno jornalismo – o direito de resposta – e ao intimidar jornalistas de outros veículos com seus ataques desqualificadores.

    É nesse cenário de deterioração editorial que ocorre o episódio Maurício Marinho.”

  185. Edu said

    Enquanto a justiça fazia a chamada “justiça social” para o nosso Companheiro Mor, estava tudo bem.

    Agora que a justiça está se preocupando em fazer justiça, está incomodando bastante a esquerda brasileira.

  186. Jose Mario HRP said

    Patriarca, de vez em quando é bom ler sobre o começo, sobre esse processo todo que envolve a Veja e seus métodos nos últimos 23 anos …………quando gente como Murdoch ou RoseBud colocam rédeas num país ou sociedade é porque estamos semi desnorteados.

  187. Elias said

    Zbigniew e Patrarca,

    Pelo que eu li das degravações que vazaram, realmente não há ilegalidades no relacionamento da Veja com o bicheiro Cachoeira.

    Nas degravações que li, o que aconteceu foi que o Cachoeira pautou a revista. Decidiu o quê e quando ela publicaria.

    Ele, de moto próprio, providenciou toda a arapongagem. Aí fez o Demóstenes chamar o Policarpo, que foi o último a saber.

    No Brasil, é muito comum que se prepare uma matéria denunciando um determinado corrupto. Tudo muito bem documentadinho, com fotos, cópias de documentos, etc.

    Aí entra-se em contato com um jornal ou uma revista de grande circulação e mostra-se um resumo da matéria. O órgão da “grande” imprensa analisa e diz se interessa ou não. Se interessando, ele dá o preço. Paga-se a ele esse preço (na verdade, a compra de exemplares — por preço acima da tabela — pra distribuição gratuita). Aí o supracitado dito cujo órgão da “grande” imprensa designa um ou mais jornalistas, que reescreverão a matéria, depois de checar as informações mais críticas, assim entendidas aquelas mais vulneráveis a um esforço do acusado, em se defender, em desmentir, etc.

    Quem já trabalhou em coordenação de campanhas eleitorais de prefeito pra cima, e diz que nunca viu isso, tá mentindo.

    Mas nem isso pode-se dizer que aconteceu nas relações entre Veja e o Cachoeira. Pelo que vazou, não dá nem pra suspeitar de pagamento feito pelo bicheiro à revista.

    A menos que surjam gravações ainda não divulgadas, o que se depreende das conversas é que a Veja passou a considerar material jornalístico de boa qualidade aquele proveniente das arapongagens do bicheiro.

    Na prática, parece ter havido uma confluência de interesses entre o bicheiro e a revista, para o quê um senador e pelo menos dois deputados federais funcionavam como moleques de recado.

    Evidentemente, o contraventor não gastava a dinheirama que gastava em arapongagens, a troco de nada. Havia um propósito nisso. Que propósito era esse é algo que também ainda não foi suficientemente esclarecido, embora seja fácil rastrear, a partir dos interesses econômicos do marginal.

    Ao publicar o material que o bicheiro lhe fornecia, evidentemente que a Veja concorria para o tal propósito do delinquente. Ao mesmo tempo, esse material era útil à revista, seja pela exploração do escândalo como estratégia pra segurar a barra da circulação, seja porque favorecia o interesse político da revista de atacar o governo.

    Essa confluência de interesses é que tornou viável, duradoura e mutuamente proveitorsa, a associação da Veja com o marginal.

    A meu pensar, a revista só terá cruzado a linha se ficar comprovado que um eventual propósito do contraventor, para o qual a Veja concorreu, foi um propósito criminoso (o que, até agora, não transparece do que vazou).

    Se esse tipo de comprovação não surgir, o que acontecerá é que a Veja ficará meio desmoralizada, talvez até mesmo junto a segmentos de leitores seus, mais conservadores e mais rigorosos em questões éticas.

    Mais à frente, quando a real natureza do relacionamento entre a revista e o delinquente for totalmente conhecida, pode ser que, isso repercuta negativamente na circulação da revista, pelo menos por algum tempo.

    Mas o fato é que, pelo que até agora vazou, o desgaste da Veja será essencialmente ético.

    Veja publicou várias matérias bombásticas, dando a entender ao seu público que essas matérias eram produto do jornalismo investigativo praticado pelos jornalistas de seu quadro, quando, na verdade, essas matérias decorriam da iniciativa pessoal e do particular interesse de um marginal, ao qual a revista se associara. O “jornalismo investigativo” da revista, nesses casos, era uma moeda falsa.

    Ou seja: a revista desrespeitou e enganou seus leitores, traficando com a própria credibilidade. Isso poderá desgastá-la (se é que já não está acontecendo).

    Já o Policarpo, pelo que li das degravações vazadas, ele aparece no processo como o moleque de recados do moleque de recados.

    Um ninguém…

  188. Pax said

    Alguém conhece bem a história da PanAir?

    Merece ser relembrada. A ditadura faliu uma das maiores empresas brasileiras. Acabei de ver documentário muito bem feito do assunto.

  189. Pax said

    Ou seja, caro Elias, das três teses possíveis que discorri acima, este teu comentário vai ao encontro da primeira ou da segunda.

    Incompetência

    Ou

    Canalhice

    Enviado via iPhone

  190. Edu said

    Elias,

    Não entendi direito o raciocínio:

    “Ele, de moto próprio, providenciou toda a arapongagem. Aí fez o Demóstenes chamar o Policarpo, que foi o último a saber.”

    O Cachoeira pautou a Veja, uma revista de direita, para publicar problemas com o Demóstenes, do DEM…?

  191. iconoclastas said

    molambada, colem na parede.

    os ventos mudaram, vêm pela proa, e a molezinha acabou. jajá nego vai começar a sentir no bolso, o despreparo do (des)governo vai se transformar em desespero, os aliados debandam e daí para as urnas é um estalo.

    o problema é que esses vagabundos aprontaram tanto que a conta contratada é salgadíssima.

    ;^/

  192. Pax said

    O pau come na reunião administrativa da CPMI.

    O deputado Vaccarezza faz um desfavor à imagem do PT.

    Estão numa operação abafa impedindo a quebra do sigilo da Delta em âmbito nacional. Vaccarezza à frente.

    E o deputado Odair, jovem Odair, na bica de colocar sua carreira política sob ameaça perante à opinião pública.

    Porque não aprovar a quebra nacional iniciando, repito, iniciando pelo Centro Oeste? A partir daí, já aprovado hoje, seguir para investigar onde todos sabem haver fortes indícios de desvios.

    O RJ pode ficar de fora, segundo a proposta do Odair/Vaccarezza.

    Parem o bonde, quero um avião da Delta para Paris, imediatamente!

    Enviado via iPhone

  193. Chesterton said

    Pelo que eu li das degravações que vazaram, realmente não há ilegalidades no relacionamento da Veja com o bicheiro Cachoeira.

    chest- eu não canso de ter razão….vão pedir desculpas?

  194. Chesterton said

    Mas nem isso pode-se dizer que aconteceu nas relações entre Veja e o Cachoeira. Pelo que vazou, não dá nem pra suspeitar de pagamento feito pelo bicheiro à revista.

    chest- ouviu bem, Pax:?

  195. Pax said

    Não só li, Chesterton, velho e bom Chesterton, como me lembro bem que fui o primeiro a perguntar se havia indícios de pagamentos ao tal editor.

    Então passo a pergunta que não cala: o cara é somente incompetente ou incompetente canalha?

    Enviado via iPhone

  196. Chesterton said

    papo furado, você insinuou que ele tinha recebido uma grana. Leviano e irresponsável como um guri.

  197. Chesterton said

    o cara é somente incompetente ou incompetente canalha?

    chest- incompetente? Pô, as reportagens dele detonam senadores corruptos, prendem bicheiros corurptores e é incompetente? A VEJA saiu por cima da carne seca nessa história toda, vai vender revista para caramba, principalmente sobre o mensalão, onde mais bandidos vão cair.

    Acho vocês todos sifulderian nessa.

  198. iconoclastas said

    como eu não sou espirito de porco, segue um afago, merecido, em Dilmão:

    A intolerância dos prefeitos que vaiaram Dilma (Editorial)

    O Globo

    O sentido político da vaia recebida pela presidente Dilma de uma plateia de prefeitos, anteontem, em Brasília, extravasa a demonstração de deselegante intolerância.

    A presidente foi punida pelo apupo ao dizer uma verdade: se prefeitos, governadores e respectivas bancadas do movimento de reforma do sistema de royalties sobre o petróleo investirem na quebra de contratos, para auferir receita imediata, serão derrotados na Justiça.

    Terão deflagrado uma crise federativa, com todas as implicações negativas de um conflito desse teor — Congresso paralisado, retaliações —, e não obterão êxito.

    O explosivo tema tem várias facetas. Uma delas, as deformações institucionais existentes no universo de 5.565 municípios, a grande maioria dos quais sem condições de sobreviver com receitas próprias.

    Com a liberalidade permitida após a promulgação da Constituição de 1988, surgiu uma indústria de criação de prefeituras apenas com objetivos políticos paroquiais. Em não muito tempo, fundaram-se quase 1.500 municípios. Poucos ou nenhum em condições de arrecadar o próprio sustento.

    Vivem dos repasses de estados e da União. E veem na distribuição nacional dos royalties do petróleo mais uma fonte de dinheiro fácil para financiar seus projetos, nenhum de grande relevância. Pois, se fossem obras muito necessárias, o cenário do saneamento básico brasileiro não seria tão vergonhoso.

    A vaia de terça-feira saiu de uma aliança política entre governadores, bancadas e prefeitos de estados não produtores de hidrocarbonetos interessados em abocanhar um dinheiro novo, sem qualquer preocupação com o aspecto legal da questão.

    A responsabilidade do cargo leva a presidente Dilma a alertar prefeitos e a quem interessar para a impossibilidade de receitas de royalties de campos já em produção ou licitados, à espera do início da fase de exploração, serem repartidas segundo novas regras.

    Estará configurada a quebra de contrato, causa de insegurança jurídica, sem chances de passar pelo crivo do Supremo Tribunal Federal (STF). Como acontecerá, caso estados produtores (Rio de Janeiro, Espírito Santo à frente) sofram o esbulho no Congresso.

    O presidente Lula conteve, uma primeira vez, o delírio no veto à emenda do deputado Ibsen Pinheiro (PMDB-RS) ao projeto da nova distribuição de royalties, a partir do novo modelo de exploração aprovado na Câmara.

    A questão foi ao Senado e está de volta à Câmara, em que o deputado Carlos Zarattini (PT-SP) trabalha na relatoria de nova proposta.

    Se não seguir as linhas de uma proposta ainda do governo Lula, pela qual só as receitas futuras poderão ser repartidas por novos critérios em benefício de estados não produtores, o impasse continuará.

    Como a União resiste a abrir mão de recursos, obtidos também dos royalties, para o restante da Federação, as chances de haver acordo que não fira qualquer direito das regiões produtoras se estreitam.

    É positivo o entendimento do Palácio do risco da crise institucional que poderá ocorrer, e da qual toda a Federação sairá com prejuízos. O alerta feito pela presidente demonstra esta consciência. Mas é crucial a coordenação do Planalto, no Congresso, e junto a governadores, para evitar uma ruptura federativa.

    e aí,notam como esse pessoal debanda quando a grana falta?

    ;^/

  199. iconoclastas said

    “então passo a pergunta que não cala: o cara é somente incompetente ou incompetente canalha?”

    vc diz incompetente pq ele não relatou o envolvimento do Demóstenes com o Waterfall?

    mas aí ele perderia a fonte, e teria sua ética questionada, da mesma forma que o Mainardi qd divulgou que o Janene (foi isso?) lhe passou uma informação em off, certo?

    minha opinião, que nem é a de tantos, mas que até certo ponto a própria presidente compartilha (afinal defenestrou uma corja depois das matérias), é que tanto o cara quanto a Veja arrebentaram…

    ;^/

  200. Elias said

    Pax,

    Um amigo meu, que é assessor parlamentar em Brasília, me disse por e-mail que ainda não foram lidas e tabuladas todas as degravações. (Não sei se é esse o esquema de trabalho que a CPI está adotando, mas, geralmente, as degravações são lidas comparando-as com o registro em áudio, pra conferir a fidedignidade da versão em texto. Depois disso é que elas passam a ser analisadas, tabuladas, etc.).

    Não se descarta a possibilidade de aparecer alguma coisa implicando o Policarpo. Só que, até agora, não apareceu nada, do ponto de vista legal. Provavelmente ele vai ser linchado pela questão ética, profissional, por aí…

    Escrevi meu comentário com base no que vazou e em informações que amigos meus me transmitiram por e-mail. Do ponto de vista legal, também não vi nada contra o Policarpo. Algumas vezes ele é tratado com menosprezo, pelo Cachoeira e pelo Demóstenes, e é só…

    Fora isso, existem as referências o fato de que o Cachoeira é que fazia o trabalho pesado de algumas matérias do “jornalismo investigativo” da Veja (com que intenção?), e que, agora, não são mais segredo pra ninguém…

    Quanto ao Policarpo, parece que a PF já mandou todas as gravações pra CPI. Provavelmente vão passar o pente fino.

    Marginais endinheirados como o Cachoeira procuram se aproximar de pessoas respeitáveis oferecendo favores, como o aluguel de aviões e iates, o pagamento de viagens ao exterior com hospedagem em hotéis de luxo, compras em lojas de grife, presentes caros, cirurgias plásticas pra mulher e filhas, etc.

    Quem já ocupou cargo de direção em órgãos públicos, sabe que o assédio é constante… Pra mim, a melhor tática, principalmente pra quem já tem fama de “escroto e rabugento”, é dar uns berros em quem fez ou transmitiu a proposta, expulsar o cara da sala, etc. Aí eles te deixam em paz por algum tempo. Depois, começa tudo de novo…

    Mas tem gente que não consegue resistir. Acaba aceitando alguma coisa. E se arrebenta, porque, em contrapartida, acaba tendo que fazer “favores” também…

    Acompanhei o desenrolar de um processo em que a coisa tomou o formato de uma espiral. O cara foi mergulhando na lama, até chegar a um ponto em que não teve mais retorno.

    Cachoeira pode ter usado a mesma tática com o Policarpo. Se o “Poli” caiu na besteira de aceitar ele pode ter ferrado com tudo! Do jeito que o cara é boquirroto…

  201. Pax said

    Como disse desde o início, caro Elias, só entendo como crime se o editor levou bola para publicar notícias fabricadas pela tal máfia, organização criminosa ou como queiram chamar. Cá chamo de máfia mesmo.

    De resto só posso chamar de incompetência ou canalhice.

    Um caso bem exemplar que me faz tomar minha opinião é o do tal Pagot, do ministério dos Transportes.

    Segundo fortes indícios houve noticiário publicado que favoreceu a Delta e o Cachoeira por conta da demissão deste cara. Segundo estes indícios e afirmação do servidor, como ele não fazia parte do grupo encabrestado, o melhor foi queimá-lo para forcar sua substituição. E curiosamente o DNIT é o maior cliente da Delta.

    Um bom caminho pra investigar à fundo

  202. Chesterton said

    Putz, Obama ALEGA que nasceu no Quenia!!!!

  203. Pax said

    Bem, avisei do estrago que o Vaccarezza vem fazendo.

    http://fernandorodrigues.blogosfera.uol.com.br/2012/05/17/acao-entre-amigos-cpi-flerta-com-a-pizza/

    E avisei do cheiro de pizza. Mais ainda, desde o início alertei que se isto acontecer quem vai perder feio é o PT.

    Mal consigo entrar na internet, rodando de carro para um compromisso, e vejo o estrago pra todo lado.

    Que respondam por seus atos.

    Enviado via iPhone

  204. Pax said

    Até o Kotscho já sacou a burrada geral

    http://noticias.r7.com/blogs/ricardo-kotscho/2012/05/15/cpi-derrapa-nas-aguas-sujas-do-cachoeira/

    Vai, PT, bota mesmo o Vaccarezza à frente. Bota mesmo.

    Depois vê a cagada que dá.

    Tadinho do jovem Odair. Foi pro sacrifício e sifu.

    Enviado via iPhone

  205. Chesterton said

    imprensa 10 x zero PT

  206. Zbigniew said

    A pizza e a troca de favores. Quando vc pode deixar o cara na sua mão, o negócio é segurar a onda. O Vacarezza tá dando o serviço neste vídeo.

  207. Patriarca da Paciência said

    “Não se descarta a possibilidade de aparecer alguma coisa implicando o Policarpo. Só que, até agora, não apareceu nada, do ponto de vista legal. Provavelmente ele vai ser linchado pela questão ética, profissional, por aí…

    Escrevi meu comentário com base no que vazou e em informações que amigos meus me transmitiram por e-mail. Do ponto de vista legal, também não vi nada contra o Policarpo. Algumas vezes ele é tratado com menosprezo, pelo Cachoeira e pelo Demóstenes, e é só… ”

    Elias,

    até a agora há conivência, cumplicidade e até associação ao crime. Acho que não é pouco coisa não. Vamos esperar o desenrolar dos a contecimentos. Durante muito tempo o Policarpo sabia de todas as falcatruas do Demóstenes e manteve-se em total silêncio. Isso vai muito além da simples quebra de ética.

    E essa história que a CPMI está “acabando” também acho que não tem nada a ver. Para mim está apenas começando. Ainda há todo um rio Amazonas para rolar por baixo da ponte.

  208. Chesterton said

    Grupo de Cachoeira pediu ajuda a Protógenes, apontam gravações
    Por Fernando Mello e Natuza Nery, na Folha:
    O grupo de Carlinhos Cachoeira procurou o hoje deputado federal Protógenes Queiroz (PC do B-SP) para tentar barrar uma investigação contra a empreiteira Delta em Goiânia, em 2009. Gravações da Polícia Federal indicam que o deputado, autor do requerimento que criou a CPI do Cachoeira, falou com Cláudio Abreu, então diretor da Delta e aliado de Cachoeira. Ele nega. Em 22 de maio de 2009, Abreu relatou a Cachoeira uma conversa, de acordo com a PF, com Protógenes. “Ele é muito direto, muito correto”, disse Abreu, segundo quem Protógenes afirmou: “Ah, eu não prometo resolver a situação, mas vou me empenhar.”

    Segundo a PF, o grupo de Cachoeira fez contato por meio de Idalberto Matias. Na época, o empresário estaria preocupado com investigação contra a Delta na Câmara Municipal de Goiânia. Cachoeira reclamava que o vereador Elias Vaz estava “batendo demais”. Vaz é do PSOL e Protógenes negociava sua ida para o partido, o que não se concretizou. O vereador confirma ter encontrado Protógenes, mas nega interferência dele no caso. Em 8 de maio, Cachoeira pediu para Abreu ficar com o rádio ligado e avisou: “Protógenes vai falar com você.” Vaz não participou da investigação em Goiânia, arquivada em agosto de 2009.

    chest- eu não disse, eu não disse?

  209. Pax said

    Caso se confirme, caro Chesterton, velho e bom Chesterton, me parece grave, sim.

    O mismo pau que bate em Chico deve bater em Francisco, Protógenes ou Policarpo.

    Nisto estamos de acordo.

    Enviado via iPhone

  210. Zbigniew said

    Quanto ao jornalista, pra falar na técnica, o fato, até agora, não é típico, nem anti-jurídico. É anti-ético. Porque se utilizava de um corruptor para “combater” a corrupção.
    Quanto à desculpa de que se assemelhava a práticas comuns ao Ministério Público, que se utiliza da delação premiada, ou de informantes dentro de organizações criminosas, aí é querer forçar a barra. Jornalista não é MP, e os objetivos a serem alcançados são bem diferentes, diga-se de passagem.
    O que não quer dizer que não se possa convocar os representantes do panfleto para alguns esclarecimentos à luz dos fatos.
    Agora, venhamos e convenhamos, com essa do Vacarezza, e uma estranha defesa em “ir devagar com o andor” pra cima da Delta, tá difícil acreditar nesta Comissão.

  211. Chesterton said

    Conta outra, ZIG, só porque é da VEJA, a temida. Onde é que você acha que vão se obter informações sobre politicos corruptos, no Jardim de Infancia do Colégio das Freiras?

  212. Pax said

    Não vi, ainda, o tal vídeo do SBT. O que mostra, caro Zbigniew?

    Mas nada me surpreende com relação a este deputado. Não é de hoje que acompanho sua trajetória.

    O que incomoda é que o PT o coloca na comissão de frente. Ainda bem que Dilma, segundo analistas que li nem lembro onde, decidiu não chamá-lo a integrar o núcleo de articulação política no Planalto.

    Na CPMI a atuação do Vaccarezza é lastimável. Uma postura clara de estar pouco preocupado com a apuração dos fatos e que, agora, apresenta sinais ainda mais patentes nesta mensagem de “amor e acobertamento” com Cabral.

    Segundo o que li um tal de “você é nosso e nós somos teus” ou algo que o valha.

    Isso lá é:

    – postura de alguém comprometido com apuração da verdade?

    – postura de um líder (ou ex) ou eminente representante do partido do governo na CPMI que tem todos os holofotes políticos ligados?

    O PT só tem perdas e danos com este cidadão. Opinião minha. Tenho todo direito de tê-la. Idem ibidem para o governador cujos indícios são fortes o suficiente para azedar o cheiro dos arredores da capital.

    O que mesmo o PT quer para seu futuro? Confesso que cada dia tenho menos dúvida. Basta ligar a tv e ver o Vaccarezza, o Agnelo etc e temos o rumo definido pelo presidente do partido e sua atual direção. Triste fim ou crônica de uma morte anunciada, parafraseando Garcia Marques dois de seus livros.

    Triste mesmo.

    Enviado via iPhone

  213. Chesterton said

    Mas esses dias não era o PT que tinha excelentes quadros?

  214. iconoclastas said

    “O que não quer dizer que não se possa convocar os representantes do panfleto para alguns esclarecimentos à luz dos fatos.”

    tá de sacanagem…

    vai constranger um (ou mais) jornalista sem que sobre ele pese qualquer acusação, apenas para que paire uma ameaça constante sobre aqueles que se atrevem a divulgar a imúndice petista/governista…

    isso é ingratidão. o dever do jornalismo é noticiar, e foi só após notícias publicadas na Veja que a presidente da república resolveu agir e mandar para rua 1/2 dúzia de indesejáveis…

    ;^/

  215. Chesterton said

    http://www.implicante.org/noticias/outra-do-pimentel-carona-em-jatinho-de-empresario-complica-situacao-do-ministro-favorito-de-dilma/

    chesdt- governozinho sem vergonha e gastador.

  216. Zbigniew said

    Pax,

    o vídeo mostra o Vacarezza de sacanagem com o governador do Rio. Esse cara não deveria mais aparecer pela CPI. Se o PT ainda quer ter um pingo de dignidade para essa Comissão deveria alijá-lo de lá.

    Quanto à convocação de jornalista ou não, fica a critério dos trabalhos de uma Comissão que se pretenda séria. Havendo necesssidade tem que convocar. Pode ser jornalista, procurador, delegado, o escambau. Ali é um parlamento que representa a sociedade e que busca esclarecer fatos gravíssimos que envolvem altas figuras da República e a própria essência daquilo que se entende por “res publica”. Jornalista ou qualquer outro profissional não está acima do bem ou do mal. Seja ele do panfleto ou de qualquer outro meio de comunicação.

  217. iconoclastas said

    Jornalista ou qualquer outro profissional não está acima do bem ou do mal.

    pronto, generaliza para escapar do ponto central.

    soa absurdo ter que lembrar, mas cada métier exige um comportamento. sob essa ótica ligeira, e convenhamos, infantil, de “bem ou mal”, logo logo vão querer convocar advogados, padres, pisicólogos, médicos e etc. dos suspeitos.

    “O deputado Miro Teixeira (PDT-RJ) – aliado do PT e do governo Dilma, um dos parlamentares mais respeitados do Congresso – pôs-se de pé e proferiu um discurso memorável em defesa da imprensa livre: “Ninguém sabe do mundo da corrupção, quer seja do mensalão, quer seja de outros casos, ninguém pode saber desses casos conversando com perfis apenas como o da madre Teresa de Calcutá”, afirmou.”

    é assim que funciona.

    ;^/

  218. Zbigniew said

    Meu caro,

    amplie sua perspectiva.

    Ali se trava um jogo político onde diversos valores norteiam os trabalhos.

    Se os representantes da sociedade entenderem que devem convocar, que convoquem. Qual é o problema?

    Na Inglaterra o Murdoch pediu desculpas por escutas telefônicas por conta própria (coisa semelhante o panfleto tentou fazer aqui num hotel em Brasília, onde estava o seu desafeto, o José Dirceu).

    Se o joguinho não é para inocentes, aguentem as consequências.

  219. iconoclastas said

    Ali se trava um jogo político onde diversos valores norteiam os trabalhos.

    Se os representantes da sociedade entenderem que devem convocar, que convoquem. Qual é o problema?”

    felizmente não funciona, totalmente, assim. os representantes da sociedade não podem fazer o que querem e bem entendem. estão submetidos a regras de conduta, sob vigilância tanto da própria sociedade a qual representam, quanto de outros poderes como a justiça.

    o problema é óbvio: uma clara tentativa de constranger o trabalho da imprensa.

    “Na Inglaterra o Murdoch pediu desculpas por escutas telefônicas por conta própria (coisa semelhante o panfleto tentou fazer aqui num hotel em Brasília, onde estava o seu desafeto, o José Dirceu).”

    isso aí foi inserido para dar um tempero?

    “Se o joguinho não é para inocentes, aguentem as consequências.”

    uau, valente, hem?! é vale tudo? aguentem quem, cara pálida, a sociedade democrática?

    ;^/

  220. Zbigniew said

    Distorça, retorça, entorte, faça o que quiser, mas pareça ao menos inteligente.

    As regras estão postas, a CPI tem um presidente, um relator e diversos partidos que representam as forças políticas da sociedade, seu peso e importância.

    Convocar, inclusive, é prerrogativa da comissão. E com o comprometimento ético da Veja, neste caso, não será problema nenhum em chamar alguns cafajestes para se explicar.

  221. Pax said

    Caro Iconoclasta,

    Tenho colocado o caso do Pagot como simbólico, emblemático desta questão. Assim como pedi que alguém apontasse notícia que porventura houvesse dizendo que o editor teria recebido bola, o que não apareceu.

    Mas, então, voltando ao caso do Pagot. Como você analisa, se for fato, o editor ter publicado noticiário sobre o servidor para atender interesses da máfia?

    Vocês sabem muito bem que tenho ojeriza, urticária etc deste assunto de regulamentação, controle social ou qq coisa que tire liberdade da imprensa. Já cansei de discordar dos comentaristas que têm opinião contrária.

    Mas uma coisa é liberdade, outra coisa, se for provado, é exercer a profissão a serviço de máfia que quer superfaturar ou aditivar contrato no DNIT.

    Sei lá quem é esse Pagot, escargot ou que raio seja. Mas não deveríamos dar uma chance de investigar se há suspeita com indícios?

    Que indícios?

    Ora, conversas entre o mafioso e o senador do cabresto querendo plantar a notícia, as notícias em si, depois o senador comemorando em frente às tvs a demissão do servidor etc.

    O tal Pagot não deveria ter o direito de ser ouvido e confrontado? Me parece que sim.

    Imprensa absolutamente livre, sempre, mas corporativismo e uso de escudos indevidos não me parecem o mais razoável para o estado democrático de direito.

    Todos erram, meu caro.

    Enviado via iPhone

  222. iconoclastas said

    “Sei lá quem é esse Pagot, escargot ou que raio seja. Mas não deveríamos dar uma chance de investigar se há suspeita com indícios? ”

    Pax,

    a PF gravou centenas de conversas entre os mafiosos, investigação não faltou. não encontraram indício algum de associação entre os meliantes e o jornalista, ou a publicação que o emprega, e dois delegados já deixaram isso claro nos depoimentos.

    isso não é, evidentemente, prova inconteste da inocência de quem quer que seja. mas se profissionais treinados em investigação não foram capazes de identificar sequer uma suspeita, o que te faz crer que duas dúzias de boquirrotos serão?

    o que essa corja situacionista quer, e isso é inequívoco, pois declarado por eles próprios, é a armação de um tribual de exceção com o objetivo de inibir o trabalho da imprensa.

    não cabe, em um estado democrático de direito, a abertura indiscriminada de investigação. isso só é feito se há indícios. e o fato é que, até agora, nada do que foi levantado aponta para isso. se, no desenrolar dos depoimentos dos principais suspeitos surgir algo que indique a possibilidade de participação criminosa de outros (jornalistas, publicações e etc, inclusive), que se tomem as medidas implementáveis. o que não tem cabimento é convocar um jornalista, na fase atual, apenas para constrangê-lo, pois é evidente que se calará, dado que o que tinha para dizer já foi publicado por sua revista.

    essa escória é tão deslocada da realidade democrática que não entende que um sujeito é inocente até que se prove o contrário. na ótica deles a inocência (dos outros, claro, pois se é alguém da irmandade pouco importa que tenha sido denunciado pelo PGR…) é que tem que ser posta sob prova.

    ;^/

  223. Zbigniew said

    Concordo com o que disse o Nassif:

    “(…)
    Ouvidas as conversas, haverá um trabalho de relacioná-las com matérias da própria revista e com os ganhos diretos e indiretos das duas organizões: Cachoeira e Abril. Não há lógica em produzir um escândalo por dia, mas a necessidade de construir diligentemente todas as amarras que comprovem os procedimentos criminosos da revista.

    Deve-se escutar, analisar e divulgar, sem pressa, sem arrogância. Se, de fato, mostrarem provas contundentes de envolvimento criminoso, que se convoque Policarpo e Roberto Civita. Mas sem colocar o carro antes dos bois. E por dois motivos: para impedir que o sentimento de vingança se sobreponha ao da justiça; e para ouvir Policarpo apenas quando se dispuser de elementos consistentes para um bom interrogatório.
    (…)”

    Repita-se: sem sentimentos de vingança, mas com respeito à necessidade ou não de investigação. Isso quem vai dizer são os parlamentares da comissão e sua objetividade política.

  224. iconoclastas said

    “As regras estão postas, a CPI tem um presidente, um relator e diversos partidos que representam as forças políticas da sociedade, seu peso e importância.”

    é isso aí, malandrão, o que não impediu o supremo de adiar o depoimento do Waterfall…

    ;^/

  225. Zbigniew said

    Isso, Icon…

    se o Supremo funciona é porque estamos numa democra… complete meu fio…

  226. Zbigniew said

    Só pra constar, os maiores negócios da Delta estão em Sumpaulo e… não tem nenhum probleminha por lá?

    A mídia tão perseguida e odiada neste país não se animou em dar uma investigadinha?

  227. Edu said

    Tá até engraçado a esquerda preocupada com a legalidade…

    Quando se trata de invadir fazendas, não há preocupação nenhuma com legalidade.

    Quando se trata de Zé Dirceu, que podemos dizer que também não é nenhum representante da massa, recorre-se à legalidade como último recurso.

  228. Elias said

    Patriarca,
    O processo na CPI é político. Se pegar alguma coisa do ponto de vista legal, melhor. Mas o objetivo da CPI não pode ser substituir a polícia nem o Poder Judiciário.

    Acho, assim, que esse será o viés a ser adotado. Pelo que se vê do que foi gravado e vazado, a Veja aparece como alguém associado ao Cachoeira. Ele identificava as bandalheiras, fazia a arapongagem e, com tudo apurado, chamava a Veja. Esta elaborava a matéria e a publicava, apresentando-a aos seus leitores como se fosse produto do “jornalismo investigativo” de seus empregados.

    Obviamente que Cachoeira tinha um propósito ao fazer isso, até porque as arapongagens que ele fazia não custam pouco. É preciso dispor de profissionais hábeis e equipamentos de boa qualidade. Além disso, é preciso pagar pelas cópias de documentos antes e de pois das filmagens clandestinas, etc.

    Em suma, ele teve que investir. E, evidentemente, não fez isso sem motivação. Há que haver um interesse nisso e, evidentemente, a Veja não ignorava esse interesse. Vai daí que, ao se associar ao Cachoeira, ela contribuiu para satisfação desses interesses.

    Se esses interesses não são legítimos, acho que a Veja terá que gastar um pouco do seu latim, pra se justificar. O mesmo se aplica se, ao praticar a arapongagem, o Cachoeira deixou rabo de palha…

    Agora, dispondo de bons assessores e consultores jurídicos, como de fato a Editora Abril dispõe, é esperar demais que ela tenha dado um vacilo desse tipo. Pode até ter dado, mas a possibilidade é remota, acho.

    Ela deve ter apagado os rastros, as impressões digitais, etc., com todo o cuidado.

    Num processo político, a questão a ser explorada, creio eu, é a da associação da Veja com um marginal; a troca de favores que essa associação implicou, ao longo de quase 10 anos, segundo a PF.

    Nestas circunstâncias, não há por que convocar agora — ou mesmo falar em convocar, agora — o Policarpo ou algum Civita.

    Convocar agora pra quê, se até agora, não existem nem indícios de ilegalidade?

    É preciso deixar que a apuração avance, e a natureza da associação entre Cachoeira/Demóstenes e Veja se torne mais clara, inclusive e principalmente em seus aspectos mais espúrios.

    Convocar agora, seria dar à Veja um palanque pra ela agitar uma espécie de defesa prévia, que seria brutalmente amplificada pela própria circulação da revista.

    Ah, o Vacarezza…

    Já dei minha opinião sobre esse pústula em ambas as oportunidades em que o Palocci deu sua maior contribuição aos governos petistas: fez merda, como sempre, dando motivos mais que justos pra tomar um pé na bunda.

    A ausência do Palocci está pra a equipe de governo assim como a do Vacarezza está pra bancada do PT. Ambas preechem uma enorme lacuna…

  229. Elias said

    Acho que o depoimento de Cachoeira deverá dar o tom. Se ele falar, será porque houve uma coisa. Se ele usar seu direito constitucional de permanecer em silêncio, o papo será outro.

    Neste momento, ele deve estar sendo cantado pra não falar nada. Devem estar dizendo a ele que a CPI está esvaziada, desmoralizada, que não vai dar em nada. Ao mesmo tempo, o pessoal vai usar tudo o que puder, pra fazer o agit-prop dessa idéia e usar isso pra convencer o Cachoeira a não falar.

    Se ele comprar essa idéia, ficará calado. Não responderá a inquirição. Aí as coisas ficarão mais fáceis pra Veja.

    Por outro lado, os opositores à Veja devem estar tentando dizer ao Cachoeira que, se ele não falar, a única coisa que acontecerá é que ele irá pro matadouro sozinho. O Demóstenes vai perder o mandato, provavelmente não poderá se candidatar e, eventualmente, não poderá retornar ao MP. Isto significa que ele vai ganhar uma aposentadoria premiada e ficará livre pra atuar na banca…

    Já o Cachoeira, se ficar só, tá ferrado. A PF já ciscou o terreiro e não tem como voltar atrás. Se o Cachoeira melar o jogo dela, vai ter troco. O staff dele já foi desbaratado. Seus concorrentes na contravenção estão prontos pra trinchá-lo feito peru de Natal…

    Além do mais, impedida de jantar a Veja, a CPI terá que se contentar em almoçar o Cachoeira e o Demóstenes, isto significando comer a carne e chupar os ossos. Não deixar nada que dê pra açproveitar… Até porque, a esta altura do campeonato, a galera que comprou ingresso pra esse circo não vai querer voltar pra casa sem ver sangue…

    Esse, provavelmente, o filme de terror que tentarão passar pro Cachoeira. Vão dizer a ele que, no que respeita ao brioco dele, é indiferente que ele fale ou não. Ele tá ferrado, de qualquer maneira! Assim, a palavra dele apenas decidirá se ele quer carregar piano sozinho ou se prefere chamar mais alguém pra ajudar.

    Tô aqui, na arquibancada, vendo quem tem mais poder de convencimento…

  230. Pax said

    Essa do Vaccarezza mereceu um post. Obrigado, caro Zbigniew. Assisti e não resisti em fazer um post. Tem toda relação com o blog.

  231. Pax said

    Off Topic

    Muito legal este vídeo. Ontem fui no evento de lançamento do Avistar 2012 e o cara que produziu o vídeo com o australiano falou como foi feito.

    Merece ser visto

  232. Zbigniew said

    Nao há de que, Pax.

    E sempre um prazer.

  233. Pax said

    Esta CPMI é um prato farto. Alguém tem um “negocinho” pra me entregar aqui em casa? Esses dias parados abalaram meu caixa.

    Pensando bem, prefiro tomar um Concha y Toro reserva, ou alguma promoção do supermercado, e continuar meu blog insignificante.

    Vou deixar os Cheval Blanc pros 30 senadores que escarram na cara do povo, bravo povo brasileiro.

    http://clippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2012/5/24/corrupcao-201cum-negocinho201d-para-demostenes

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: