políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Corrupção ativa: quatro votos e a discussão

Posted by Pax em 05/10/2012

O ministro relator, Joaquim Barbosa, o ministro revisor, Ricardo Lewandowski, e dois ministros vogais, Rosa Weber e Luiz Fux, concluíram seus julgamentos sobre esta importante fatia do processo do mensalão do PT, denominada Capítulo 6 no desmembramento proposto como método para a Ação Penal 470.

O placar até o momento é:

1) José Dirceu: 3 votos a 1 pela condenação (Divergência: Ricardo Lewandowski)

2) José Genoíno: 3 votos a 1 pela condenação (Divergência: Ricardo Lewandowski)

3) Delúbio Soares: 4 votos pela condenação

4) Anderson Adauto: 4 votos pela absolvição

5) Marcos Valério: 4 votos pela condenação

6) Ramon Hollerbach: 4 votos pela condenação

7) Cristiano Paz: 4 votos pela condenação

8) Rogério Tolentino: 3 votos a 1 pela condenação (Divergência: Ricardo Lewandowski)

9) Simone Vasconcelos: 4 votos pela condenação

10) Geiza Dias: 4 votos pela absolvição

Abaixo alguns trechos colhidos na fonte utilizada, Agência Brasil, escolhida propositalmente por este blog na medida que observa-se um movimento de torcidas na mídia e blogosfera dedicada à política que, muitas das vezes, traz em seu bojo acaloramentos que não colaboram com a devida parcimônia que este julgamento requer.

O blog sugere que as reportagens sejam lidas completas para que os trechos colhidos não sejam interpretados de forma incorreta ou tendenciosa. O blog fez somente uma seleção para provocar a leitura das reportagens no site da Agência Brasil, que estão nos links dos nomes dos ministros.

Ministro Joaquim Barbosa (link1, link2), relator:

…“Houve colaboração específica de Genoino. [Ele] Executou o delito de corrupção ativa relativa a Roberto Jefferson [político do PTB que denunciou o esquema], ao negociar montantes que seriam repassados pelo PT. Genoino admite ter repassado empréstimos em nome do Partido dos Trabalhadores, tendo como avalista Marcos Valério, demonstrando, assim, a proximidade entre eles”

…“Nenhuma das teses que a defesa tentou construir para afastar a culpa de Dirceu são verossímeis no contexto evidenciado na ação penal. Ele exerceu controle dos atos executórios, do qual se ocupou na negociação dos recursos empregados e reuniões com lideres parlamentares escolhidos para receber vantagem indevida”, disse Barbosa.

…Ainda sobre o elo pessoal entre Dirceu e Valério, o relator citou os vários benefícios disponibilizados à ex-mulher do então ministro, Ângela Saragoça, pelas instituições financeiras citadas no processo, como o Banco Rural e o Banco BMG, e pelo advogado Rogério Tolentino, ligado a Valério. Barbosa destacou que todos os fatos ocorreram no segundo semestre de 2003, quando o governo tinha interesse em aprovar matérias no Congresso Nacional e quando ocorreram os repasses aos parlamentares.

Ministro Ricardo Lewandowski, revisor

…“Não afasto a possibilidade de que José Dirceu tenha de fato participado desses eventos, não descarto que foi até mentor da trama criminosa, mas o fato é que isso não encontra ressonância na prova dos autos”, disse Lewandowski, que criticou o trabalho do Ministério Público Federal (MPF), classificando as imputações como “políticas muito mais que jurídicas”.

…“Mesmo após vasta instrução, o Ministério Público limitou-se a potencializar o fato de José Dirceu exercer funções públicas para imputar diversos crimes sem dar-se ao trabalho de descrever, ainda que minimamente, as condutas delituosas que foram praticadas por ele. São meras suposições, figurino genérico no qual se poderia encaixar qualquer personagem que ocupasse alto cargo no governo central”, disse o ministro.

…De acordo com Lewandowski, os depoimentos colhidos comprovam ainda que o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares agia com “total autonomia” e que Dirceu não sabia dos empréstimos fraudulentos e da distribuição de dinheiro a parlamentares. O ministro também entendeu que sequer ficou comprovado o papel de articulador político de Dirceu. Como exemplo, citou a reforma da Previdência, que, segundo Lewandowski, foi negociada no Congresso Nacional pelo então ministro da Previdência Ricardo Berzoini.

…Sobre as vantagens obtidas pela então mulher de José Dirceu, Ângela Saragoça, com os bancos citados na ação penal, e com o réu Rogério Tolentino, Lewandowski entendeu que não há ilicitude nos atos. Destacou, ainda, que esses fatos não são relevantes para a discussão sobre corrupção ativa.

…Para o revisor, o Ministério Público não conseguiu comprovar as acusações contra Dirceu. Ele ressaltou ainda que há total carência de provas na denúncia. “Nada há contra José Dirceu, salvo as polêmicas acusações de Roberto Jefferson”, avaliou. “Existem sim suspeitas, ilações, totalmente carentes de suportes probatórios”, disse.

Ministra Rosa Weber,

…“Há indícios que gritam nos autos, permitindo que se monte um verdadeiro quebra-cabeça, peça por peça”, descreveu ela.

…Para a ministra, ficou comprovada a participação do ex-chefe da Casa Civil José Dirceu e do ex-presidente do PT José Genoino. Rosa Weber ainda ressaltou que o ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares “não pode ser responsabilizado sozinho pela distribuição de R$ 55 milhões a parlamentares”. Os três réus foram condenados pelo crime de corrupção ativa. “Houve conluio para compra de apoio ou de votos de parlamentares”.

…Em intervenção, o presidente da Corte, Carlos Ayres Britto, reforçou a tese de Rosa Weber, dizendo que Delúbio Soares “não faria carreira solo”. A ministra analisou que houve um “conluio” dos réus para a compra de apoio na Câmara dos Deputados. “A fim de assegurar a aprovação dos seus projetos e viabilidade política, caminho dos mais reprováveis”, observou a ministra.

Ministro Luiz Fux,

…Para Fux, a análise conjunta das provas reunidas no processo, unidas à “lógica da vida e da experiência comum” evidenciam que o ex-ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu teve participação nos fatos. “Não creio na atuação isolada do réu Delúbio Soares”, disse, minimizando o papel atribuído ao ex-tesoureiro do PT.

…Citando uma série de depoimentos, Fux destacou que o próprio Dirceu confirmou sua atuação para formar a base aliada, que, segundo o ministro, foi comprovadamente corrompida. “[Dirceu] Figura como articulador político desse caso penal que esta sendo colocado sob nossa observação por sua posição de proeminência e de destaque no governo”. E completou: “É inimaginável conceber que esses acordos eram só políticos”.

…Com o mesmo argumento, Fux deu valor às provas colhidas fora do processo penal, como em comissões parlamentares de inquérito, ainda que muitos depoimentos tenham sido alterados na frente do juiz. O ministro ainda destacou o fato de a ex-mulher de Dirceu Ângela Saragoça ter conseguido vantagens econômicas dos bancos e réus citados no processo. “A isso se quer atribuir à obra do acaso. Nada é fruto do acaso”, pontuou.

…Fux disse que as provas demonstram “completa afinidade” entre o ex-presidente do PT José Genoino e Delúbio, sendo impossível que o ex-presidente do PT desconhecesse o que estava sendo articulado por seu tesoureiro. “Exatamente pelas reuniões de que participou, do empréstimo que ele avalizou junto com o operador do esquema, como líder da agremiação da partidária, não poderia desconhecer [o mensalão]”.

…O ministro descartou o argumento de que a vida humilde de José Genoino é suficiente para excluir sua culpa por corrupção. “Há vários casos em que o interesse que move a corrupção não é econômico”.

A discussão está aberta. Todas as opiniões são bem-vindas, desde que as armas, digo, os argumentos, mantenham o devido respeito aos ministros do nosso Supremo Tribunal Federal.

Anúncios

143 Respostas to “Corrupção ativa: quatro votos e a discussão”

  1. Pax said

    Sugestão de leitura:

    http://15iacc.org/blog/2012/10/05/who-pays-for-political-campaigns-in-brazil/language/pt/

    Eu daria como título: A Origem da Corrupção Política no Brasil.

  2. Brasil Sério said

    Raciocínio que decorre das decisões do STF: Se as decisões do congresso (reforma previdenciária etc.) foram compradas, são portanto ilegais e nulas, certo? Então, a nomeação de ministros do STF pela aprovação da mesma base parlamentar comprada, também é nula. Enfim, a ação penal 470 dançou!!!!! Esse STF!!!!!! O País não precisava disso. Um Tribunal que julga com os olhos fechados para a realidade, é parcial e não contribui em nada para a evolução dos costumes na nossa sociedade.

  3. Michelle said

    Informo ao comentarista #2 que o Presidente da República indica os Ministros que necessáriamente terão que ser aprovados pelo Senado Federal. Não houve arrolamento de nenhum Senador na AP 470. Portanto, a sua observação carece de fundamento e seriedade.

  4. Pax said

    Caro Brasil Sério,

    Bem-vindo ao blog.

    Você afirma que o STF julga com os olhos fechados para a realidade e tenho que discordar. Neste caso da AP 470 as provas são contundentes. Sacar dinheiro na boca do caixa da forma com que sacaram já basta para incriminar todos, pelo que entendo. Quem mandou, quem executou e quem recebeu.

    Não tenho a menor satisfação em ver o que está acontecendo. E não julgo, quem o faz é quem de direito, o Supremo Tribunal Federal.

    A opinião que tenho emitido inúmeras vezes é que me parece o extremo da soberba e da burrice quem resolveu utilizar os mesmos métodos inaugurados pelo ex-presidente do PSDB para as ilicitudes cometidas, segundo os autos.

  5. Patriarca da Paciência said

    Sinceramente, eu continuo achando muito estranho essa condenção do José Dirceu sem qualquer prova cabal. Mesmo o Barbosão, não apresentou nenhuma prova concreta.

    O cara ser condenado pelo fato da ex-mulher ter recebido um empréstimo bancário, creio eu, vai ser motivo de piada pelo mundo.

    Essa história de dizer “que é impossível que o ministro da casa civil não soubesse aquilo que o seu partido andava fazendo” também é mera hipótese.

    Creio que vai ser a primeira vez, na História Contemporânea, que um político de primeiro escalão pode ser condenado por simples hipótese e, pela corte suprema.

    Vamos ver a súmula vinculante que sairá daí.

    Espero que o Barbosão conserva um pouco da sua saúde para impor a todos, esquerda e direita, a sua jurisprudência.

    De qualquer modo, temos que reconhecer um fato concreto.

    Tudo está sendo feito de forma totalmente transparente e dentro do jogo democrático.

  6. Pax said

    Caro Patriarca,

    Uma leitura que faz pensar, sim.

    http://colunas.revistaepoca.globo.com/paulomoreiraleite/2012/10/05/nao-chore-por-nos-genoino/

  7. Patriarca da Paciência said

    Caro Pax,

    concordo totalmente com o Paulo Moreira Leite.

    É uma história arripiante – pessoas condenadas porque “é plausível que cometeram crimes”.

    E tudo isso dito pela suprema corte!

    E os estudiosos do direito começam a ficar incomodados.

    E creio que, dentro em breve, a maioria das pessoas também começará a ficar incomodada.

    E o Barbosão conservará a sua cara de pedra, como um verdadeiro inquisidor.

    Caramba!

    É uma tragédia e tanto!

  8. Patriarca da Paciência said

    Arripiante, leia-se, arrepiante!

    O Barbosão é de provocar calafrios !

  9. Patriarca da Paciência said

    E o Brasil Sério levantou uma questão bem interessante.

    Eu também acho que um STF aprovado por um Congresso corrupto não pode ser levado a sério.

  10. Pax said

    Existem algumas questões que me fazem pensar, caro Patriarca,

    Uma delas é se esta nova postura do STF é boa ou ruim. Se Collor e outros não foram condenados no passado isso significa que devemos continuar sempre com o mesmo modelo, ou mesma “jurisprudência”?

    Outra é que podemos, claro, questionar esses pontos sobre Genoino e Dirceu, mas não me convoquem para defender qualquer um que mandou, executou e recebeu dinheiro na boca do caixa, da forma que fizeram. Como ficou provado concretamente que comenteram os crimes, que paguem por eles. Sinto muito. O ponto é que os ministros, segundo suas palavras, conseguem montar um quebra-cabeças que os deixa tranquilos para condenar Genoino e Dirceu. Aqui é onde mora a tal discussão que vai longe, podemos ter certeza disso.

    Por fim minha eterna reclamação da soberba e burrice. Soberba por “se achar”, por acreditar que nada aconteceria, enfim, seja lá quem cometeu este pecado, mas foi cometido, alguém liderou essa lambança. E a burrice tremenda de colocar o bandido Marcos Valério dentro do governo. É, no meu entender, inaceitável.

    Este blog se dedica a coletar notícias da corrupção e já tem mais de 4 anos de existência. Não é pouco neste mundo www. E esta pauta chega uma hora que satura a cabeça da gente… de vontade que as coisas mudem.

    Uma pena que biografias importantes estejam nesta situação, mas pior ainda é o país viver neste império da corrupção. Por essa amostra de razões que estou muito mais na expectativa que em algum lado de qualquer torcida.

    E pronto para reclamar, com toda razão, que os outros mensalões tenham o mesmo tratamento que este. O quanto antes. Caso contrário teremos um desastre que abalará qualquer expectativa de mudança e, pior, destruirá a base de sustentação da república.

    O momento é, no mínimo, importante e delicado pacas.

  11. Michelle said

    Parece piada mas não é. Dilma vai defender Lula.

    A presidente Dilma Rousseff e seus principais ministros têm dito em conversas reservadas que não aceitarão que a oposição ou que setores do Judiciário e do Ministério Público tentem trazer o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para uma contenda política e judicial que envolva o mensalão.

    Uma cena de bastidor nesta sexta (05) em Brasília ilustra bem essa disposição. Juntos num evento, o ministro Gilberto Carvalho (Secretaria Geral) e o presidente do Supremo Tribunal Federal, Carlos Ayres Britto, tiveram uma conversa áspera.

    Numa versão dada em Brasília, Ayres Britto teria dito que separava Dilma e Carvalho dos réus do mensalão. Ou seja, para ele, há petistas e há petistas.

    Carvalho não gostou. Respondeu que não aceitava essa separação. Disse que ele, Dilma, Lula, José Dirceu e José Genoino pertenciam ao mesmo PT. Ou seja, os prováveis condenados, segundo Carvalho, não poderiam ser apagados da fotografia histórica da chegada do partido ao poder.

    Ayres Britto e Carvalho já foram próximos. Estavam afastados desde antes do julgamento do mensalão. Na sexta, distanciaram-se ainda mais.

    Kennedy Alencar

    Pax vc acaba de ser desmentido. Não há petistas e petistas…
    Governo e partido se confundem e se unem em detrimento do Estado.
    Que catzo faz a Presidente da República neste contexto.Nessa suruba partidária pra defender o Incomum.
    Lula é um cidadão incomum. Nem pensem em processá-lo. Idem José Sarney outro incomum.
    Já são 2.
    Como Delúbio e os Zés Genoino e Dirceu, ao que tudo indica serão condenados, o número de cidadãos incomuns não crescerá.
    Graças a Deus.
    A cada dia sua agonia…hehehe.
    Lula tinha o domínio do fato.

  12. Michelle said

    Capa da Veja arrazadora. Fina ironia.
    A petralhada vai entrar em parafuso tentando entender.

  13. Chesterton said

  14. Pax said

    Mensalão do PSDB vai para o mesmo caminho, segundo Josias de Souza. Parece que vão pegar o “pai da criança”, o queridinho do tucanato.

    http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2012/10/06/stf-deve-condenar-reus-do-mensalao-do-psdb/

  15. Jose Mario HRP said

    Enquanto o povo almoça mensalão…….

  16. Chesterton said

    num país sério Lula teria sido sumariamente impichado pelo congresso, mas não só este estava comprado, como estava dormindo distraído. viva a capa de VEJA.

  17. Jose Mario HRP said

    Um pequeno lembrete a Gurgel do velho e lidimo jornalista Mauro Santayana, ou o que não se deve fazer ocupando um cargo tão importante(sic):
    http://www.jb.com.br/coisas-da-politica/noticias/2012/10/05/a-hora-de-refletir/

  18. Jose Mario HRP said

    “RESUMO

    Segundo verifica-se nos trabalhos de K. Marx com vista a uma teoria da transição, o socialismo seria uma etapa intermediária para um sistema superior – o comunismo – tornado possível somente após o pleno desenvolvimento das forças produtivas, “missão histórica” do capitalismo. Essa tese se mostrou bastante controversa, posto que a história vem demonstrando que a expansão do capitalismo, nos últimos dois séculos, não foi limitada pelo avanço da técnica a ponto de iniciar um processo de transição fruto de uma intensa reação revolucionária. Neste contexto, a proposta do presente trabalho é discutir alguns aspectos do pensamento de Marx, a atualidade de sua teoria da transição e o processo de crise da reprodução das relações de produção capitalistas na modernidade. Ao final, são discutidas propostas mais recentes que sugerem formas de organização produtiva alternativas a partir das práticas de autogestão, com o título de economia solidária.”

    O Edu perguntou e aí está em poucas palavras.
    Endereços completo do resuminho:
    RESUMO

    http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-06182010000100007&script=sci_arttext

  19. Pax said

    Já tentei abrir 3 vezes esse link do Santayana e meu link me impede… eita ANATEL que não cuida das operadoras, que corrompem os políticos que ferram os brasileiros.

    Quem sabe um dia teremos uma Operação ANATEL da PF e descobrimos que alguns levam umas boladas para fazer vista grossa com os péssimos serviços.

    E dá para se fartar, imaginem uma Operação na ANEEL, uma na ANAC etc etc. Vai ser uma farra, imagino eu.

  20. Jose Mario HRP said

    Paz, se ajudar :
    Mauro Santayana

    É sábia a legislação ao impor silêncio à propaganda eleitoral nas horas que antecedem o voto. Ainda que esse silêncio não seja total, com a violação das regras pelos candidatos e seus cabos eleitorais, a redução do bombardeio de slogans, insultos e intrigas pelos meios eletrônicos permite aos eleitores fazer o inventário das informações, promessas e projetos, avaliar seus próprios sentimentos e emoções e comparecer às urnas com o seu voto. Os especialistas afirmam que é nessas horas que a eleição é decidida. A política se faz com a emoção e com a razão, mas é difícil saber qual das duas categorias prevalece no momento final. Muitos afirmam que, embora não seja a melhor conselheira, a emoção domina no processo de escolha. A liderança é um ato de sedução.

    Há, sem embargo disso, que contar com uma terceira posição na hora de votar: o interesse próprio. Há vários tipos de “cabresto”, para usar a imagem conhecida. Ainda há o eleitor que vota por um par de botinas, o remédio para seus achaques ou uma quantia em dinheiro vivo.

    Mais graves são os interesses maiores, os do grande capital, que financiam candidatos, partidos e pessoas influentes. Desde os tempos bem antigos, dinheiro e poder têm sido irmãos quase inseparáveis. Como dizia – na velha e sempre citada Grécia – o venerado Platão, há duas cidades na cidade: a cidade dos ricos e a cidade dos pobres.

    Enquanto houver ricos, haverá pobres. Para que não haja mais pobres na cidade – o endereço de todas as utopias – é necessário que não haja mais ricos. Dessa forma, desde que há sociedades organizadas, a História se faz nessa tensão permanente entre os que oprimem e os que resistem. A política se encarrega de administrar esse conflito, seja pela força das ditaduras, seja pelas regras republicanas, mais democráticas umas e menos democráticas outras. Ainda que dominada pela associação entre os patrícios ricos – quase sempre bem sucedidos concessionários do Estado – e o poder militar, a República Romana sabia engambelar as massas, mediante o tribunato da plebe e a possibilidade de ascensão dos pobres ao mando, pelo desempenho bélico, como foi o caso exemplar de Caio Mário. Como também ocorre em nossos dias, o poder de fato sabia como cooptar homens de talento para garantir o sistema.

    Os que se dedicam ao estudo da História sabem que as coisas mudaram pouco e “as duas cidades” continuam opondo-se uma à outra, até que a utopia cristã da igualdade (vivida por Pedro e a sua Igreja do Caminho) se imponha na Terra. A vida dos pobres é a crônica de uma eterna resistência em nome da esperança.

    As eleições municipais de domingo se realizam em momento delicado. O Procurador Geral da República, em momento de descuido de seu ofício, manifestou o desejo de que o julgamento da Ação 470 influa no pleito. Sua escolha, assim obliquamente manifestada, prevaleceu sobre os seus cuidados de primeiro promotor da justiça do país. Salvo melhor juízo, ele teria agido com mais prudência, se se limitasse aos autos do volumoso processo e, sobre o resto – nesse resto o momento eleitoral – fizesse o necessário silêncio.

    Ao votar, se houver eleição em seu município, que o faça como quiser. Mas não parece adequado que o Procurador se transforme em porta-voz dessa ou daquela facção política. Já basta que o candidato do PSDB de São Paulo, José Serra, atribua ao STF a tarefa de agir contra Lula como, em 1954 e 1964, agiram os meios de comunicação contra Vargas e Jango.

    No caso de Serra, as suas dificuldades eleitorais podem ter desatado os freios da razão, e, com eles a sua língua. O Procurador, não estando sob o redemoinho do processo eleitoral, está poupado desses descuidos. O Procurador Geral da República é, em certo sentido, o príncipe do Ministério Público. E, como advertia Richelieu, le premier devoir d’un Prince c’est de tenir sa langue.

    Há uma tendência em considerar o pleito de domingo como manifestação prévia de como se comportará o eleitorado nas eleições gerais de 2014. É certo que nas alianças que se desenham nas grandes capitais podem prever-se as coalizões do futuro próximo. Mas, sob as doutrinas, e sob as aparências, o que está em questão é o eterno conflito entre as duas cidades que Platão identificara na emblemática Atenas de seu tempo.

  21. Chesterton said

    Novo inquérito vai apurar relação entre Dantas e PT
    PUBLICIDADE

    FLÁVIO FERREIRA
    DE BRASÍLIA

    Uma nova frente de apurações do mensalão em São Paulo investigará se o grupo Opportunity, do banqueiro Daniel Dantas, usou o empresário Marcos Valério Fernandes de Souza para intermediar repasse de suborno ou de doações ilegais ao PT.

    A investigação é resultado do desmembramento de um inquérito aberto no STF (Supremo Tribunal Federal) para apurar se o mensalão envolveu pessoas e empresas além dos 40 réus denunciados pela Procuradoria Geral da República em 2006, agora sob julgamento.

    Relator condena José Dirceu e mais sete por corrupção ativa no mensalão
    Revisor do mensalão absolve ex-ministro José Dirceu de corrupção ativa
    Ministros questionam contradições no voto de Ricardo Lewandowski

    O relator do caso no STF, ministro Joaquim Barbosa, acolheu em agosto o pedido da Procuradoria para a abertura do novo inquérito na Justiça Federal de São Paulo.

    Segundo a petição do Ministério Público Federal, a apuração anterior, que foi executada pela Polícia Federal, “encontrou elementos de prova que confirmam que as empresas Brasil Telecom, Telemig Celular e Amazônia Celular, que pertenciam ao grupo Opportunity, dirigido à época dos fatos por Daniel Dantas, aderiram ao esquema criminoso montado pelo empresário [Marcos Valério]”.

    PAGAMENTOS

    O inquérito da PF, concluído pelo delegado Luís Flávio Zampronha em 2011, rastreou os pagamentos feitos por três empresas de Valério às companhias telefônicas.

    O levantamento apontou pagamentos no total de R$ 167 milhões entre 1999 e 2005, quando o escândalo do mensalão veio à tona.

    A PF afirmou que dois contratos de prestação de publicidade assinados em 2005 entre a Brasil Telecom e as empresas de Valério, no total de R$ 50 milhões, eram de fachada, e foram feitos para abastecer o valerioduto.

    Zampronha citou uma reunião de 2003 entre um sócio de Dantas, Carlos Rodemburg, o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e Valério, estes dois últimos réus no julgamento do mensalão.

    No encontro, o delegado diz que o petista teria pedido ajuda ao Opportunity para saldar um dívida de US$ 50 milhões do partido.

    Apesar de os envolvidos negarem o atendimento da suposta solicitação de Delúbio, Zampronha concluiu que “a proposta de financiamento não somente foi aceita, como devidamente formalizada e concretizada” com a assinatura dos contratos que somaram R$ 50 milhões.

    O objetivo dos contratos foi “conferir a fachada de legalidade necessária para a distribuição de recursos, na forma de doações clandestinas ou mesmo suborno, negociados ao longo de dois anos entre representantes do grupo Opportunity e do Partido dos Trabalhadores, sempre com a indelével intermediação do empresário Marcos Valério”, escreve Zampronha.

    Para ele, os contratos só não foram executados porque em junho de 2005 o mensalão chegou à imprensa.

    ESQUEMA

    Em entrevista à Folha em agosto, Zampronha disse que “o mensalão é maior do que o caso em julgamento no Supremo” e que o esquema era mais amplo nas suas duas pontas, tanto de arrecadação como de distribuição.

    O novo inquérito em São Paulo foi distribuído a uma vara federal criminal em 24 de setembro.

    O caso envolve Daniel Dantas novamente em uma investigação criminal.

    A Operação Satiagraha da Polícia Federal, na qual ele foi acusado de corrupção ativa, gestão fraudulenta e lavagem de dinheiro, foi anulada pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça ) em 2001.

    O tribunal invalidou a operação porque considerou ilegal a participação da Agência Brasileira de Inteligência.

    OUTRO LADO

    O Opportunity, seu dono Daniel Dantas e a defesa do empresário Marcos Valério negaram que as empresas de telefonia controladas pelo grupo tenham sido usadas para fazer repasses ilegais ao PT. O partido não se manifestou até a conclusão da edição.

    Em nota, o Opportunity afirmou que “a Brasil Telecom, a Telemig e Amazônica contrataram agências de publicidade como fazem todas as empresas que precisam posicionar serviços e produtos em mercados competitivos.”

    “As três empresas eram líderes em seus mercados, destacadas por sua solidez financeira, qualidade de seus serviços e foram muito premiadas. Por isso, alvos de disputa societária.”

    Ainda segundo a nota, “o Opportunity não tomou conhecimento de irregularidade alguma nos contratos feitos por essas companhias.”

    “Não é crível considerar que o Opportunity e a Brasil Telecom, ‘propalados adversários’ do regime petista, usufruíssem de sua confiança para ser o provedor de recursos clandestinos”, disse o grupo.

    O advogado de Valério, Marcelo Leonardo, afirmou que a agência do empresário atendia a Telemig Celular desde a criação da tele e que ignora quaisquer operações para fazer repasses ilegais.

  22. Chesterton said

    O que fazer no lugar do welfare?
    Todo mundo está cansado de saber que o “welfare state”, ou estado de bem-estar social, ou mais especificamente o sistema que permite que alguns não trabalhem enquanto outros pagam a conta, está falindo, ainda mais com a imigração aumentando absurdamente o número de dependentes. Na Europa, nos EUA, onde for. Simplesmente o dinheiro está acabando. Não dá mais!

    A questão é: o que fazer no lugar do welfare state?

    Charles Murray, autor de “A Curva do Sino”, que já foi citado mais de uma vez aqui, certa vez sugeriu uma idéia radical. Ele disse: em vez de gastar tanto dinheiro na infra-estrutura que sustenta educação, saúde, bolsa-família, bolsa-telefone, bolsa-isto, bolsa-aquilo, façamos apenas o seguinte: acabamos com toda essa parafernália burocrática de assistência, e vamos dar dez mil dólares anuais para cada cidadão americano maior de 21. No fim das contas, sai mais barato do que o welfare, e cada um gasta o dinheiro como quiser.

    A idéia não era ruim, mas, lamentavelmente, é impraticável. A verdade é que, assim como nem todos sabem ganhar dinheiro, nem todos sabem gastar dinheiro: alguns usarão o dinheiro sabiamente investindo em educação, casa, saúde, aposentadoria, enquanto outros gastarão tudo em cachaça, acessórios pros carros e tênis Nike. E aí, os pobres que gastaram mal seu dinheiro vão estar ainda mais pobres, e de novo vão estar precisando de ajuda…

    O blogueiro Half-Sigma tem uma idéia parecida: esse negócio de querer dar educação e saúde para os pobres é, no fundo, coisa de progressista de classe alta. Não, vamos dar aos pobres o que eles realmente querem. Em vez de dar educação, comida saudável e trabalho, coisas nas quais a maioria deles no fundo não estão tão interessados, vamos dar tênis e roupa de marca, ingresso para show de funk, cerveja barata e comida do MacDonald’s. No fim das contas, sairia bem mais barato, e no fundo eles não gastam o que recebem nessas coisas mesmo? Bastaria então apenas eliminar o intermediário (a burocracia estatal), reduzindo custos, e todos estariam felizes. Não gosto da idéia, pois não ensina bons valores, mas seria uma economia.

    Outra solução que li por aí, aparentemente baseada no que ocorria no sistema comunista, é colocar os ex-dependentes estatais para trabalhar: recolhendo lixo, limpando graffitti, tirando erva daninha dos gramados públicos, e toda uma série de trabalhos que no mínimo melhorariam visualmente a cidade. Sou bem simpático a essa idéia, que seria ainda melhor se aliada a ensinamentos de moral cristã. O problema com ela é que, mesmo sendo um trabalho braçal relativamente simples, muitas dessas pessoas das camadas mais baixas não estariam preparadas, resultando que alguns iriam preferir o crime ou a vagabundagem, ou simplesmente não seriam tão eficientes no trabalho, então não daria certo, salvo que vivêssemos em um sistema de semi-escravidão, ou num estado autoritário ao modelo soviético.

    Se tais pessoas não são capazes de realizar trabalhos úteis com eficiência, outra solução seria a de pagá-las para realizar trabalho inúteis.Tipo: em troca do pagamento de subsistência, eles teriam que fazer um trabalho sem utilidade prática, como cavar buracos e logo depois tapá-los (Half-Sigma sugere que sejam pagos para jogar videogame, mas eu discordo). Embora pareça uma coisa estúpida, acho que a idéia tem o seu gênio: a) ocupa o tempo dos marginais, reduzindo o crime (mãos ociosas são a oficina do Diabo); b) após oito horas cavando, os sujeitos estariam demasiado cansados para ficar fazendo baderna ou filhos, o que diminuiria o crime e a confusão nas cidades, além de reduzir a natalidade; c) o trabalho, ainda que sem utilidade prática direta, ao menos ensina valores e dá caráter; d) a vantagem de ser um trabalho inútil é que não importa se eles são ineficientes ou estúpidos: o importante apenas é ocupar o tempo e fazer com que valorizem o salário, obtido então em troca de trabalho duro e não da mera existência. Talvez seja uma solução.

    Uma idéia mais radical seria a bolsa-esterilização, ou bolsa-sem-família: isto é, fazer o contrário do que faz o bolsa-família, e pagar aos pobres para que não tenham filhos. Alguns se escandalizam, mas, se for voluntária, qual o problema? A verdade é que hoje em dia os pobres têm mesmo muitos filhos, e os ricos, poucos, e, se não quisermos que no futuro todos sejam pobres, é melhor controlar isso mesmo. Essa idéia tem a vantagem de reduzir também o aborto, pois com a ligadura de trompas ou vasectomia não há a geração da criança.

    A última opção? Bem, a última opção, e provavelmente a que acontecerá, é esperar que o sistema estoure, e aí, quando tudo for pro brejo, é cada um por si e salve-se quem puder.

    Publicado por Mr X

  23. Otto said

    URNAS DIRÃO QUE POVO DESCONFIA DO JULGAMENTO DO MENSALÃO

    Por Eduardo Guimarães

    Foram no mínimo exageradas as notícias sobre a “morte” política do PT que decorreria do golpe jurídico-midiático que o partido está sofrendo no âmbito do julgamento do mensalão. Segundo a Folha de São Paulo deste sábado (6 de outubro de 2012), o PT é o partido que mais tem chances de vitória nas 85 maiores cidades brasileiras.

    Segundo matéria publicada por esse jornal, pesquisas eleitorais realizadas nos 85 maiores municípios do país mostram o PT com chances de vitória em 33 cidades. O PSDB aparece em segundo lugar, com chances em 30 cidades, e o PMDB aparece em terceiro, com chances em 22.

    Depois de a mídia tucana passar a campanha eleitoral inteirinha dizendo que o PT sofreria forte baque eleitoral por conta do julgamento do mensalão, a Folha, na matéria em questão, admite que, “No caso de os prognósticos atuais se confirmarem nas urnas, não ficará comprovada a tese de que o PT estaria sendo expelido dos grandes centros urbanos”.

    A tese em questão, diga-se, foi alardeada principalmente por esse jornal durante toda a campanha do primeiro turno. Você que se informa sobre política, portanto, deve estar surpreso com o que acaba de ler.

    Outra notícia surpreendente, dada pelo mesmo jornal que durante os últimos meses anunciou tantas vezes que o PT seria trucidado eleitoralmente pelo julgamento do mensalão – com direito a torcida explícita do procurador-geral da República –, é sobre uma cidade emblemática: São José dos Campos. Lá, após 16 anos, o PSDB deve ser desalojado pelo PT.

    SJC é emblemática porque foi lá que cerca de cinco mil famílias foram alvo de uma cinematográfica e truculenta operação de “reintegração de posse”. Na operação que desalojou aquelas famílias do bairro Pinheirinho, um idoso de 70 anos foi espancado pela polícia por se rebelar contra seus abusos e, em decorrência disso, veio a falecer.

    Pois bem: em SJC, segundo o Ibope, o candidato do PT, Carlinhos Almeida, tem 52% das intenções de voto, enquanto que o candidato Alexandre Blanco, do PSDB, tem 31%. Essa cidade, segundo a Folha, é considerada reduto eleitoral de Geraldo Alckmin. Vem sendo administrada por tucanos desde 1997.

    Este blogueiro, aliás, acompanhou de perto o sofrimento de milhares e milhares de homens, mulheres, crianças e idosos, expulsos de suas casas por ação do prefeito tucano de SJC, Eduardo Cury, em benefício do mega especulador Naji Nahas, dono da área em que ficava o bairro do Pinheirinho.

    Participei de força-tarefa do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana – Condepe, formada por jornalistas e advogados para ir a SJC colher depoimentos e denúncias das vítimas de um nível de violência policial que, além do assassinato de um idoso, deu curso a estupro de moradoras jovens daquele bairro.

    Nem em seus piores pesadelos a direita demo-tucana, a mídia, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, e a maioria dos ministros do STF – os quais, repito, vão operando uma tentativa explícita de golpe eleitoral contra o PT – poderiam imaginar o quadro acima descrito.

    Do procurador-geral da República a certos ministros do Supremo, passando pelo PSDB, pelo DEM, pelo PPS e pela mídia, todos vinham comemorando publicamente a expectativa de o julgamento do mensalão produzir “efeitos políticos”. Todavia, parece que a alegria deles irá durar pouco.

    Como se vê, a direita demo-tucana pode ter o procurador-geral da República e os ministros do STF nas mãos – ou no bolso –, mas o PT tem o povo, que, em última análise, é quem manda no país, pois tem a prerrogativa de ignorar todo esse esforço reacionário e antidemocrático e eleger quem essas forças do atraso não querem.

    http://www.blogdacidadania.com.br/2012/10/urnas-dirao-que-o-povo-desconfia-do-julgamento-do-mensalao/

  24. Otto said

    Do Diário do Centro do Mundo, de paulo Nogueira:

    QUEM É HUGO CHÁVEZ FRIAS

    DE CARACAS

    Desde que cheguei à Venezuela, Hugo Chavez Frias tem sido uma pessoa muito ocupada. Em minha primeira tarde na capital, Caracas, ele estava falando a milhares de jovens em um estádio esportivo e lutando boxe com atletas olímpicos que retornaram recentemente das Olimpíadas. No dia seguinte, ele dirigiu um comício de dezenas de milhares de simpatizantes do governo no estado de Mérida. De lá, ele foi para outro estado, Táchira, onde havia uma multidão semelhante reunida pelas ruas. Na sexta-feira à noite, ele fez uma visita surpresa no Festival na Plaza de los Museos, em Caracas, onde jovens estavam celebrando o lançamento do segundo satélite venezuelano, chamado ‘Miranda’, que foi construído na China por cientistas de ambos os países.

    Pergunte a você mesmo: na Europa, há um único líder político que apareceria, sem qualquer aviso prévio e com pouca segurança ao seu redor, em um festival de jovens e que seria imediatamente cercado de simpatizantes fervorosos?Conforme fez sua entrada pela multidão, foram ouvidos cânticos que clamavam: ‘Uh, Ah, Chavez no se va!’ (Chavez não está indo embora). No dia seguinte, tal cântico continuou na cidade de Zulia, onde dezenas de milhares de pessoas se mobilizaram novamente. De acordo com uma reportagem de domingo no jornal britânico Observer, Chavez está ‘abatido com o tratamento de câncer’, e ‘não está conseguindo andar direito’. Você deve imaginar se Rory Carroll, o autor da reportagem, está realmente falando da mesma pessoa. De fato, você deve pensar se ele está vivendo no mesmo planeta.

    Chavez não pareceu ter qualquer dificuldade ao andar até o palco em Zulia, segurando uma guitarra e fingindo estar tocando com a banda que estava se apresentando. Apropriadamente, seu discurso começou com uma espontânea cantoria com a multidão, antes que ele dissesse: “A Venezuela é, nos dias de hoje, independente e livre, sem ser colônia de ninguém!’

    Há acusações de que Chavez promoveu um culto à sua personalidade na Venezuela, e é inegável que ele é uma pessoa difícil de evitar. Durante as campanhas eleitorais, ainda mais. Afinal das contas, Chavez ganhou, nos últimos anos, mais eleições democráticas do que qualquer outro presidente. Desde a primeira vez em que se elegeu, tendo angariado 56% dos votos, em 1998, a cultura política do país se transformou. Ele trouxe à cena milhões de venezuelanos pobres, que foram excluídos por décadas do sistema político de “democracia pactuada”, na qual os dois partidos principais dividem o poder.

    No ano seguinte, Chavez ganhou um referendo para escrever uma nova Constituição para o país, e o público apresentou propostas em relação ao seu conteúdo. A pequena Constituição Bolivariana é frequentemente segurada por Chavez durante entrevistas e comícios, e ainda hoje é vendida nas ruas. Após a Constituição ser promulgada, novamente por uma eleição democrática, o presidente foi reeleito por uma segunda vez em vários anos, dessa vez com 59% dos votos. Em 2006, Chavez foi reeleito com 62%.

    Os números falam por si mesmos, assim como as credenciais do processo democrático da Venezuela. A verdadeira questão, então, é: qual é a causa dessa popularidade? Lendo as reportagens das maiores fontes de mídia ocidentais, você seria perdoado por pensar que as massas venezuelanas seguem como um rebanho de ovelhas cegas um caudilho supremo com uma devoção escravista.

    Um sistema alternativo que funciona, um sistema no qual lucrar não é o principal objetivo das políticas governamentais, é realmente estranho. E então lemos relatórios de ‘abuso dos direitos humanos’ na Venezuela sem especificação de quais, exatamente, são os supostos abusos. Nos contam sobre o uso que Chavez faz da abundância de óleo venezuelana para ganhar suporte eleitoral, sem qualquer elaboração adicional. De fato, pode ser um pouco difícil para aqueles que vivem em um país com um sistema político mofado imaginar que qualquer político possa genuinamente ganhar apoio de seus compatriotas.

    Então, deixe-nos explorar essa possibilidade de forma séria.

    Por que a maior parte da população venezuelana continua reelegendo Hugo Chavez como governante? Seria porque o país, antes atolado em corrupção e pobreza, tem agora o menor nível de desigualdade em toda a América? Seria porque, desde que Chavez se tornou presidente, 22 universidades foram construídas – todas completamente grátis, e que encorajam aqueles menos favorecidos economicamente a frequentá-las? Seria porque as pessoas pobres vivendo nos morros que cercam Caracas agora podem tomar um teleférico até a cidade, o que transformou a jornada cansativa em uma jornada de dez minutos, e é completamente grátis?

    Seria porque o governo construiu parquinhos nas praças da cidade para que as crianças brinquem? Seria por conta dos projetos educacionais que ensinam os homens e mulheres mais velhos a ler e a escrever? Seria por conta da Constituição Bolivariana, escrita pelo público e aprovada num referendo nacional, e que consagra pela primeira vez os direitos dos indígenas, ou porque ela bane que qualquer país estrangeiro tenha uma base militar no solo venezuelano?

    Ou, como Rory Carrol gostaria que pensássemos, Chavez agora é uma ‘figura doente e esquiva’? Me parece estranho que uma figura esquiva passe uma semana abrindo uma nova fábrica, dando entrevistas na televisão, viajando pelo país, discursando para milhares de pessoas e se juntando aos jovens em um festival em Caracas.

    Mas, novamente, será que Carroll sabe algo que eu não sei?

    Em seu artigo, ele sugere que pesquisas recentes estão equilibradas, mas esta é uma distorsão da realidade. A média das pesquisas recentes coloca a liderança de Chavez entre 13 e 28 pontos porcentuais. As únicas duas enquetes que colocam a possibilidade da vitória de Capriles dão a Chávez uma vantagem de 2 a 4 por cento. Novamente, é um exemplo das tentativas de esconder a realidade.

    O fato é que Hugo Chavez é uma figura extremamente conhecida e popular na Venezuela, mas não foi por causa dos cartazes de rua que ele foi eleito tantas vezes, e provavelmente será reeleito no domingo. Essa linha de argumento somente mostra o preconceito que temos contra a inteligência dos venezuelanos e sua capacidade de desenvolver visões políticas bem informadas — isso para dizer quanto é subestimada a habilidade de Chavez de conectar-se com os venezuelanos comuns e concretizar conquistas em seu governo.

    TRADUÇÃO DE CAMILA NOGUEIRA

    http://www.diariodocentrodomundo.com.br/?p=12585

  25. Patriarca da Paciência said

    “Uma idéia mais radical seria a bolsa-esterilização, ou bolsa-sem-família: isto é, fazer o contrário do que faz o bolsa-família, e pagar aos pobres para que não tenham filhos. Alguns se escandalizam, mas, se for voluntária, qual o problema? A verdade é que hoje em dia os pobres têm mesmo muitos filhos, e os ricos, poucos, e, se não quisermos que no futuro todos sejam pobres, é melhor controlar isso mesmo. Essa idéia tem a vantagem de reduzir também o aborto, pois com a ligadura de trompas ou vasectomia não há a geração da criança.

    A última opção? Bem, a última opção, e provavelmente a que acontecerá, é esperar que o sistema estoure, e aí, quando tudo for pro brejo, é cada um por si e salve-se quem puder.

    Publicado por Mr X”

    Há alguma diferença significativa “disso aí” para o nazismo?

    Sinceramente, não vejo nenhuma.

  26. Chesterton said

    Deixe de ser burro patriarca.

  27. Patriarca da Paciência said

    Deixe de ser idiota e cretino!

  28. Pax said

    Mr. X passou dos limites faz tempo. Era cara interessante. Adoeceu de vez. Chega às raias do nazismo, sim.

    Enviado via iPhone

  29. Pax said

    Essa turma é assim, começa gostando de ler o titio, aí vai na fonte, no Olavão, e não volta. Parece droga pesada, entram e não conseguem mais sair. Ainda bem que são uma minoria cada vez mais insignificante.

    Bolsa esterilização e nazifacismo são univitelinos.

  30. Edu said

    HRP,

    Eu não perguntei isso. Leia denovo e responda denovo, se quiser continuar o debate. Se não quiser. Pode se esconder. Sem problemas tbm.

  31. Edu said

    Otto,

    Ué… mas o Chavez não era um exemplo ruim de marxismo que vcs defendem?

    Por que “comemorar” antecipadamente uma vitória do Chavez?

  32. Chesterton said

    mas nem de nazismo vocês entendem, pqp! Não estão vendo a ironia?

  33. Edu said

    Pax,

    Achei q vc não julgasse ninguém…

  34. Pax said

    Como assim, caro Edu? Claro que tenho meus julgamentos. Ora bolas, acha que sou uma pedra de gelo?

    O Mr X é um antigo conhecido, diria até amigo, dos tempos do falecido Weblog do Pedro Doria, de onde são também o caro Patriarca, o velho e infalível Chesterton, o caro HRP e outros.

    Mr X é um caso bem típico de um cara de oposição, era tranquilo, fazia contrapontos inteligentes, irônicos, gosta de poesia etc. Mas enveredou para um radicalismo que o deixo “ilegível”.

    É a tal questão de drogas pesadas que prefiro evitar. No jornalismo profissional tem esses caras, bem pagos por sinal, que cultuam um público que adora radicalismo. Na blogosfera idem.

    Alias, o Pedro Doria acaba de lançar um novo livro, sobre a História do Brasil, algo assim.

  35. Pax said

    Talvez, caro Edu, você esteja confundindo porque falei que na Ação Penal 470 eu terceirizei “meu” juízo e deixei nas mãos do STF. Sempre afirmei e continuo afirmando que a decisão que sair da Suprema Corte será a que eu terei.

    Sem que me excuse de “exigir” que os outros mensalões sejam julgados com o mesmo tacape.

    E parece, segundo o Josias de Souza que linkei acima, que os ministros do STF já estão com esse discurso em sua pauta. Sabem que se não julgarem o criador do modelito Marcos Valério, o ex-presidente e queridinho do tucanato nacional, a imagem da Suprema Corte irá por água abaixo. O que é fato.

    E repito pela enésima vez, meu juízo neste caso do mensalão petista é o tal da soberba e burrice extrema. Nas questões penais eu não meto a colher. Acato.

  36. Pax said

    Finalmente São Paulo parece que acordou, vai ficar, se meu achismo estiver correto, entre os dois partidos mensaleiros, criador e criatura, e largar de mão o aventureiro da vez.

    Ibope deu todos com 26%, ou seja, há forte possibilidade de um segundo turno entre Serra e Haddad.

    Russonamno está para a política como o titio para o jornalismo. (só para ver o caro velho e infalível Chesterton ter um ataque de nervos… )

    =)

  37. Edu said

    Pax,

    Eu lembro de todos vcs do blog do PD. Era mais jovem, mais radical e menos estudado. Aprendi muito com vcs, acho que aprendi a lê-los.

    Gosto do Mr. X. Ele apresenta o extremo da direita, que também me sinto extremamente desconfortável ao ler pela primeira vez. Mas é interessante saber das maluquices que os extremos pensam.

    A esquerda também tem maluquices iguais, e com maior quantidade de malucos seguidores.

    Comentei porque chamou a atenção a sua postura em relação ao X. Como se ele tivesse se deixado levar, ou tivesse se contaminado…. forte.

    Enfim, sobre o mensalão, acho que no que concordamos estamos sendo atendidos: o mesmo tratamento ao mensalão do PT deverá ser dado ao mensalão mineiro. É isso mesmo o que eu li?

    Aguardo ansiosamente.

  38. Chesterton said

    Edu, my God, Mr X extremista? ora, só porque tem opiniões politicamente incorretas? Vá ler um pouco sobre extremismo de direita caramba!

  39. Pax said

    Caro Edu,

    O STF não tem outro caminho. Ou julga o Dudu Azeredo, criativo Dudu, queridinho Dudu, com o tacape pesado que julga agora a tropa envonvilda na AP 470, ou o STF vira réu da sociedade.

    Ok, Cheserton, easy, easy… =) Mr X é um doce de pessoa, imagina que falar em esterilização de pobre seja extremismo. É pior, é olavismo, titiozismo… essas coisas de meta anfetamina, heroína e outros bagulhos correlatos.

  40. Chesterton said

    Essa não é a opinião dele, que você é meio lesado eu já sabia, mas pensava que pelo menos fosse intelectualmente honesto. REeleia.

    Olha o progressismo em ação:

    http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2012/10/06/jornalista-preso-em-recife-por-tentativa-de-extorsao-468915.asp

  41. Pax said

    Caro Chesterton, infalível Chesterton,

    Veja o que o desengonçado escreveu:

    Todo mundo está cansado de saber que o “welfare state”, ou estado de bem-estar social, ou mais especificamente o sistema que permite que alguns não trabalhem enquanto outros pagam a conta, está falindo, ainda mais com a imigração aumentando absurdamente o número de dependentes. Na Europa, nos EUA, onde for. Simplesmente o dinheiro está acabando. Não dá mais!

    Já te falei, cara, esse papo de drogas pesadas dá nisso. Cuidado para não ir pelo mesmo caminho.

    Estado de Bem-Estar Social é um tanto diferente dessa definição em negrito, o desengoçado sabe muito bem disso, mas distorce a realidade, como numa transe de um toxicômano. Ele pegou um embalo, uma bad trip e não consegue mais sair dela.

    Sacou? Quer que desenhe?

  42. Edu said

    Chest,

    Foi o que eu disse: ele apresenta. Não sei se ele concorda. Aliás, ele até concorda com algumas coisas.

    Para mim, acho interessante, é um grande e daí?

    Todos têm direito de pensar e de expressar suas idéias.

    Além disso, o Pax tem razão: a direita extremista está cada vez menor.

    Mas é preciso acrescentar uma coisa: a esquerda média está cada vez mais extremista…

  43. Patriarca da Paciência said

    “Estado de Bem-Estar Social é um tanto diferente dessa definição em negrito, (ou mais especificamente o sistema que permite que alguns não trabalhem enquanto outros pagam a conta) desengoçado sabe muito bem disso, mas distorce a realidade, como numa transe de um toxicômano. Ele pegou um embalo, uma bad trip e não consegue mais sair dela.”

    É bem isso aí, meu caro Pax,

    Mesmo porque, se considerarmos apenas a capacidade de ganhar dinheiro, como parâmetro para medir o valor das pessoas, os corruptos seriam pessoas de grande valor.

    João Alves, o famoso chefe dos anões do orçamento, tinha muito mais gênio para ganhar dinheiro do que Beethoven.

    Considerar apenas a capacidade de ganhar dinheiro, ou ser rico, como parâmetro para medir o valor das pessoas, é de uma burrice exemplar!

  44. Patriarca da Paciência said

    “Ícones da esquerda só estiveram nas capa de Veja para serem criminalizados como as famosas capas com João Pedro Stédile, José Rainha, Che e as dezenas de capas feitas contra Lula antes, durante e após os seus dois mandatos.
    Para acompanhar a chamada desta capa da Veja a foto teria de ser outra: a do menino Lula.

    Afinal, Lula mudou tanto o Brasil que em seu governo a Polícia Federal foi livre para investigar; o Procurador Geral da República livre pra abrir processos e STF para julgar; emitir habeas corpus para Dantas ou até mesmo para ministro do STF fazer coro em dobradinha com Demóstenes Torres na Veja sobre grampo no Senado cujo áudio nunca apareceu…

    Lula mudou tanto o Brasil que foi em seu governo que, finalmente, o STF passou a ter mais ministras mulheres e ao menos um ministro negro.

    Lula mudou tanto o Brasil que logo, logo outros meninos negros pobres do Prouni ou da política de cotas nas universidades federais poderão sonhar em ocupar os tribunais não como vítimas ou réus, mas como juízes, promotores, advogados de defesa…

    Mas, como bem observou meu amigo e sociólogo, Wagner Iglecias: não deixa de ser interessante que, na atualidade, a direita representada por Veja ande tão carente de heróis que tenha escolhido para ovacionar um homem negro de origem pobre.”

    (Maria Frô)

  45. Otto said

    Edu, se o Chávez fosse ruim, não teria sido reconduzido democraticamente ao poder tantas vezes (como será hoje outra vez) nas eleições mais livres e democráticas do mundo, como o atestou Jimmy Carter que esteve in loco na Venezuela analisando e supervisionando o processo.

  46. Otto said

    “Haddad é o único candidato a prefeito de São Paulo, com chances, que tem certificado de garantia contra corrupção.

    Além dele ter uma biografia limpa, petistas são os únicos políticos que são vigiados implacavelmente pela imprensa e julgados pelo que fazem e pelo que não fazem.

    Haddad é o único que não há a menor chance de haver impunidade, se errar.

    José Serra tem costa quente na imprensa que blinda e faz vista grossa a todos os escândalos tucanos. Não investiga nada contra ele, só publicam alguma coisa quando não tem mais jeito, e mesmo assim poupando o nome dele de envolvimento, sem cobranças. Mesmo Serra tendo uma Privataria Tucana inteira de malfeitos.

    E Serra tem costa quente também no judiciário, pois se ele já tivesse sido julgado pelo rombo no Banco Econômico, desde o tempo do governo FHC, talvez já estivesse com a ficha suja. Mas os anos passam, e nada de julgamento.

    O tucano já completou 70 anos, quando os prazos para prescrição caem pela metade, e pelo jeito vai acabar em pizza com esse judiciário que só julga casos petistas e deixam os casos tucanos parados, sem andar, nas pilhas de processos. É revoltante.

    Russomanno também nunca despertou interesse da velha imprensa “investigativa”. Só despertou quando ele subiu nas pesquisas e a turma serrista do Estadão e da Folha passaram a publicar dossiês sobre ele. Se ele ganhasse, bastaria comprar milhares de assinaturas para a prefeitura destes jornalões, que o deixariam em paz. Ele não é obstáculo a um demotucano voltar ao poder federal. Por isso também não seria vigiado, como Haddad.

    Aliás, candidatos petistas de todo o Brasil são os que tem certificado de garantia contra corrupção. Pois se derem defeito a imprensa e judiciário trocam.”

    http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/

  47. Jose Mario HRP said

    Não Edu, não era um debate , para mim só uma exposição de idéias, abs!
    Olhem só o que é rejeição:

  48. Chesterton said

    Veja o que o desengonçado escreveu:

    “Todo mundo está cansado de saber que o “welfare state”, ou estado de bem-estar social, ou mais especificamente o sistema que permite que alguns não trabalhem enquanto outros pagam a conta, está falindo, ainda mais com a imigração aumentando absurdamente o número de dependentes. Na Europa, nos EUA, onde for. Simplesmente o dinheiro está acabando. Não dá mais!”

    Já te falei, cara, esse papo de drogas pesadas dá nisso. Cuidado para não ir pelo mesmo caminho.

    chest- Pax, isto é exatamente a realidade, o que está acontecendo agora. Qual sua versão?

    link fresquinho para sua educação:

  49. Michelle said

    Clímax democrático

    SÃO PAULO – Hoje é dia de eleição. Para muitos, no instante em que o cidadão se aproxima da urna eletrônica se materializa o civismo absoluto. Apertar o botão “confirma” traz o clímax democrático. Para outros, porém, que não veem tanta mágica no processo eleitoral, votar é só uma chateação a que nos submetemos para escapar a aborrecimentos burocráticos ainda piores.

    Embora eu não abrace integralmente nenhuma dessas posições caricaturais, admito que estou mais próximo da segunda e não hesitaria nem por um segundo em acabar com a obrigatoriedade do voto.

    Alguns cientistas políticos, cujas preocupações incluem coisas como garantir a maior participação possível de todos os estratos sociais e alavancar a legitimidade dos eleitos, trazem bons argumentos em favor da manutenção da regra. O melhor deles é que, sem a obrigatoriedade, seriam os mais pobres que mais deixariam de comparecer às urnas.

    Não discordo, mas, diferentemente dos sociólogos, tendo a dar mais ênfase a questões filosóficas e lógicas. E, sob esses critérios, a necessidade de depositar o sufrágio é uma aberração. É absurda a ideia de que o eleitor está apto a escolher o dirigente máximo da nação e as pessoas que irão escrever as leis do país, mas não a definir sozinho se deve comparecer em sua seção eleitoral. A liberdade de decidir em quem votar tem como pré-requisito a liberdade para decidir se vai ou não votar.

    E, já que falamos de liberdade, vale mais uma vez recorrer à distinção kantiana entre “de acordo com o dever” e “pelo sentido do dever”. Para Kant, um homem pode acabar fazendo a coisa certa ou por temer as sanções previstas na lei (“de acordo com o dever”) ou por reconhecer a racionalidade por trás da norma e acatá-la (“pelo sentido do dever”). Apenas na segunda hipótese ele age de forma livre e, portanto, moral. Por pudicícia, paro um pouco antes de concluir que o voto obrigatório é imoral.

    Hélio Schwartsman

  50. Patriarca da Paciência said

    “Barbosa diz que votou no PT, cobra ‘mensalão tucano’ e vê racismo

    Primeiro negro nomeado ao Supremo Tribunal Federal, por indicação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2003, Joaquim Barbosa, afirmou que votou no PT nas eleições presidenciais de 2002, 2006 e 2010, mesmo já trabalhando como relator do processo do mensalão nas duas últimas – e concluindo que vários membros da alta cúpula do partido devem ser condenados. “Eu não me arrependo dos votos (em Lula em 2002 e 2006), não. As mudanças e avanços no Brasil nos últimos dez anos são inegáveis. Em 2010, votei na Dilma”, analisou, em declaração publicada na Folha de S. Paulo deste domingo. ”

    http://www.jb.com.br/pais/noticias/2012/10/07/barbosa-diz-que-votou-no-pt-cobra-mensalao-tucano-e-ve-racismo/

  51. Patriarca da Paciência said

    Para quem quiser ler o artigo completo, verá que o Barbosão diz com todas as letras que a imprensa brasileira é “dominada por brancos, racista e preconceituosa”.

    Ou seja, o Barbosão está dizendo, com todas as letras, que dispensa os aplausos e o apoio da “óia”.

  52. Patriarca da Paciência said

    “O ministro acredita que a mídia, como as forças dominantes do país em geral, é racista e conservadora: “a imprensa brasileira é toda ela branca, conservadora. O empresariado, idem. Todas as engrenagens de comando no Brasil estão nas mãos de pessoas brancas e conservadoras”,

  53. Chesterton said

    DONA MARTA SEGUE STF NA
    OFICIALIZAÇÃO DO RACISMO

    Dona Marta Suplicy, que ganhou um ministério – o da Cultura – para apoiar o combalido candidato do PT à prefeitura de São Paulo, anunciou ao que vem na quinta-feira passada. Em comemoração do Dia da Consciência Negra (20 de novembro próximo), lançará editais para beneficiar apenas produtores e criadores negros. “É para negros serem prestigiados na criação, e não apenas na temática. É para premiar o criador negro, seja como ator, seja como diretor ou como dançarino”, disse a ministra à Folha de São Paulo.

    Curiosamente, a decisão foi tomada em reunião em Brasília com a ministra Luiza Bairros, da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial. Estranha igualdade racial que exclui brancos e mulatos da participação nos editais. Para Nuno Coelho de Alcântara, da Fundação Cultural Palmares, instituição ligada ao MinC para promover e preservar a cultura afro-brasileira, um edital que condicione a seleção à raça do criador ou produtor pode “fomentar o preconceito racial”.

    Alcântara foi modesto. Pode fomentar o preconceito racial? Não é que possa fomentar. É claro que fomenta o preconceito racial. Como desde há muito vem fomentando – não o preconceito racial, mas o ódio racial – a política de cotas na universidade. Qual branco vai olhar com carinho um negro que lhe roubou a vaga na universidade só porque sua pele é negra.

    Há horas venho afirmando. Os antigos profissionais da luta de classes, ao perderem a antiga bandeira, precisavam de uma nova. Se hoje se tornou obsoleto falar em burguesia e proletariado, cria-se uma cisão entre brancos e negros, homens e mulheres, heterossexuais e homossexuais. Se não existe ódio entre uns e outros, é preciso criá-lo. Luta de classes morta, luta racial posta.

    Para o artista plástico Emanoel Araujo, curador do Museu Afro Brasil em São Paulo, os editais representam uma posição política. “Mas isso é muito bem-vindo. Como está, o Brasil parece mais a Dinamarca do que um país mestiço. Na TV, o negro sempre aparece na posição de empregado ou de chacota. O lado branco é chiquérrimo, e o outro, escravo ou ex-escravo”, disse.

    Estranho argumento. Os negros pretendem cobrar uma dívida histórica, alegando que há mais de século o negro foi escravo ou ex-escravo. Mas se o negro aparece na TV como escravo ou ex-escravo, a TV peca por racismo. Que querem, afinal, estes senhores? Se o negro era visto como escravo ou x-escravo, por que não pode ser visto como escravo ou ex-escravo?

    Comentaristas desinformados, que parecem não ler jornais, dizem que Dona Marta está oficializando o racismo no Brasil.

    Nada disso! O racismo foi oficializado dia 26 de abril passado, quando a suprema corte judiciária do país o legalizou, por unanimidade, no país. Naquela data, o STF revogou, com a tranqüilidade dos justos, o art 5º da Constituição Federal, segundo o qual todos são iguais perante a lei sem distinção de qualquer natureza. A partir de então, tornou-se legal a prática perversa instituída por várias universidades, de considerar que negros valem mais do que um branco na hora do vestibular. Parafraseando Pessoa: constituições são papéis pintados com tinta. Que podem ser rasgados ao sabor das ideologias.

  54. Jose Mario HRP said

    Haddad vence no segundo turno, e Pellegrino vence também.

  55. Jose Mario HRP said

    Chest, aí estou contigo.

  56. Jose Mario HRP said

    Pois é, Haddad vence no segundo turno e Chavez venceu.

  57. Chesterton said

    antes que o pax dê xilikinio é do janer cristaldo, jornalista de Dom Pedrito que mora em São Paulo

  58. Pax said

    Putz, Dom Pedrito. Tenho parentes de lá.

    Russomano teve vôo de galinha. E acho que o Haddad ganha no segundo turno também.

    Enviado via iPhone

  59. Otto said

    O PiG e o Datafraude tentaram impedir Haddad no segundo turno de todas as formas… Mas tomaram na tarraqueta!
    Uma pena que SP não afastou o mal maior.
    Mas agora é tratar de enterrar o cadáver insepulto do Serra… que já está fedendo muito.

    E, na Venezuela, Edu, o provo preferiu dar mais um mandato ao Chávez! Isto, com toda a mídia contra ele.

  60. Jose Mario HRP said

    Mensalão?
    Que Mensalão???

  61. Zbigniew said

    A população está dando seu recado nas urnas. Esse julgamento do mensalão, utilizado exaustivamente pelo PIG em São Paulo (e no resto do Brasil também) para tentar influenciar no resultado do primeiro turno (e com uma mãozinha do “datafalha”) , não foi o esperado.

    Esse pessoal esquece que em eleições municipais o que atinge a população é o esgoto a céu aberto, os canais entupidos, o trânsito caótico, o transporte coletivo de má-qualidade, as ruas esburacadas, as calçadas destruídas ou mal cuidadas, a urbanização precária e falta de habitação, entre outros fatores que são muito bem percebidos por todos. Não é o que o PGR ou o Ministro do STF declara com exclusividade para as câmeras de uma emissora de televisão, ou o que diz o Alexandre Garcia no Bom Dia Brasil.

    Três resultados (dois nacionais e um internacional) chamam a atenção em especial pelo seu simbolismo:


    – A ida de Haddad para o segundo turno em São Paulo;

    – A vitória do PT em São José dos Campos (onde foi praticada a desocupação do Pinheirinho);

    – A vitória de Chavez na Venezuela.

  62. Otto said

    VIRADA EM SÃO PAULO; VITÓRIA EM CARACAS: O ELEITOR RESOLVEU ‘METER O BICO’

    Foi um domingo para não esquecer. A história rugiu, rangeu e se mexeu; repôs certas correlações entre a nervura social e o voto; entre o discernimento popular e o legado histórico de projetos e propostas antagônicas. As urnas falaram e, como é natural, em escrutínios municipais marcados por peculiaridades locais, emitiram vereditos ecumênicos. Mas certas linhas se destacaram: primeiro, o PT superou o PMDB e se tornou o partido mais votado no país, com 17,3 milhões de votos; cresceu 4% sobre 2008.Seu rival, o PSDB perdeu 4%.; em segundo lugar: o PT ganhou 627 prefeituras (14% mais que em 2008) e disputa o 2º turno em seis das maiores cidades do país. Não só. Ali onde a natureza da disputa incorporou a tensão do conflito entre dois grandes blocos de interesses contraditórios — não apenas no âmbito local, mas nacional e também no plano da crise global– a resposta do voto desautorizou o prognóstico conservador. Ou seria melhor dizer a torcida e, em alguns casos, a quase fraude?

    O domingo mostrou que o mundo seria perfeito para o conservadorismo se a democracia pudesse ser resolvida no campo das ‘ilações’, tão a gosto de certas togas e dos interesses aos quais elas se oferecem, sendo por eles obscenamente desfrutadas. Se bastassem as ‘ilações’ do Datafolha, por exemplo, Serra iniciaria hoje um passeio pelo segundo turno para desmontar o frágil Russomano. O Datafolha modelou esse cenário; insistiu nele até o último instante, reservando a Haddad uma 3ª colocação algo desanimadora. Em 24 horas, tudo mudou: o candidato do PT saltou dos 19% que lhe eram atribuídos pelo instituto dos Frias e encostou nos 29%. Como um instituto que se pretende isento não capta um migração de votos dessas proporções? Se Haddad fosse um furacão e o Datafolha um serviço de meteorologia, que destino caberia aos responsáveis por tão clamorosa falha?

    As ”ilações’ tampouco se revelaram pertinentes na tarefa de derrotar Chávez neste domingo. Maciçamente apresentado como uma ruína política pelo jornalismo conservador –incluindo-se os mervais brasileiros– o ‘autoritário’ Chávez venceu Henrique Capriles, num pleito difícil, mas limpo, por uma diferença da ordem de 10 pontos (54% a 44%). Domingo memorável esse em que o eleitor resolveu ‘meter o bico’ em São Paulo, em Caracas e outras praças, para horror daqueles que não suportam ‘estrangeiros’ em seus currais. Mas também uma jornada recheada de advertência às candidaturas de esquerda que seguem para o 2º turno: é hora de vestir a camisa do bloco progressista ao qual pertencem, se quiserem obter os votos que –tradicionalmente– a eles se destinam. A ver.

    (Carta Maior; 2ª feira/08/10/2012)

    http://www.cartamaior.com.br/templates/index.cfm

  63. Otto said

    Excelente análise do PML:

    O VENCEDOR FOI LULA

    “Eu pergunto quando tempo nossos analistas de plantão vão levar para reconhecer o grande vitorioso do primeiro turno da eleição municipal.

    Não, não foi Eduardo Campos, embora o PSB tenha obtido vitorias importantes no Recife e em Belo Horizonte.

    Também não foi o PDT, ainda que a vitória de José Fortunatti em Porto Alegre tenha sido consagradora. Terá sido o PSOL? Os “novos partidos”?

    O grande vitorioso de domingo foi Luiz Inácio Lula da Silva e é por isso que os coveiros de sua força política passaram o dia de ontem trocando sorrisos amarelos.

    Nem sempre é fácil reconhecer o óbvio ululante. É mais fácil lembrar a derrota do PT no Piauí, ou em São Luís.

    Vamos combinar: a principal aposta de Lula em 2012 foi Fernando Haddad que, superando as profecias do início da campanha, não só passou para o segundo turno mas entra nessa fase da disputa em posição bastante favorável. Em São Paulo se travou a mãe de todas as batalhas.

    Imagino as frases prontas e as previsões sombrias sobre o futuro de Lula e do PT se Haddad tivesse ficado de fora…

    A disputa no segundo turno está apenas no início e é cedo para qualquer previsão.

    Mas é bom notar que as pesquisas indicam que Haddad é a segunda opção da maioria dos eleitores de Celso Russomano. Uma pesquisa disse até que Haddad poderia chegar em segundo no primeiro turno, mas tinha boas chances de vencer Serra, no segundo. Qual o valor disso agora? Não sei. Mas é bom raciocinar com todas as informações.

    Quem assistiu a pelo menos 30 minutos dos debates presidenciais sabe que Gabriel Chalita já tem lado definido desde o início – como adversário de José Serra. O que vai acontecer? Ninguém sabe.

    O próprio Serra tem uma imensa taxa de rejeição, que limita, por si só, seu potencial de crescimento.

    O apoio de Russomano tem um peso relativo. Se ele não conseguia controlar aliados quando era favorito e podia dar emprego para todo mundo, inclusive para uma peladona de biquini cor de rosa descrita como assessora, imagine agora como terá dificuldades para manter a, digamos, fidelidade partidária…

    O mais provável é que seu eleitorado se divida em partes mais ou menos iguais.

    Não vejo hipótese da Igreja Universal ficar ao lado de José Serra. Nem Silas Malafaia com Haddad.

    A votação de Haddad confirma a liderança de Lula e a disposição dos eleitores em defender o que ele representa. Mostra que o ambiente político de 2010, que levou a eleição de Dilma Rousseff, não foi revertido. Isso não definiu o resultado em cada cidade mas ajudou a compor a situação no país inteiro.

    Os 40% de votos que Patrus Ananias obteve em Belo Horizonte mostram um desempenho bem razoável, considerando que o tamanho do condomínio adversário.

    Quem define a boa vitória de Lacerda como uma vitória de Aécio sobre Dilma incide no pecado da ejaculação precoce.

    O grande derrotado do primeiro turno, que mede a força original de cada partido, não aquilo que se pode conquistar com alianças da segunda fase, foi o PSDB.

    O desempenho tucano sequer qualifica o partido como oponente nacional do PT. Perdeu eleição em Curitiba, onde seu concorrente tinha apoio do governador de Estado, desapareceu em Porto Alegre e no Rio de Janeiro, terra do vice de José Serra em 2010 – que não é tucano, por sinal. Se a principal vitória do PSDB foi com um candidato do PSB é porque alguma coisa está errada, concorda?

    Respeitado por ter chegado em primeiro lugar em São Paulo, Serra já teve desempenhos melhores.

    As cenas finais da campanha foram os votos do julgamento do mensalão, transmitidos em horário nobre durante um mês inteiro. Tinham muito mais audiência do que os programas do horário político.

    Menino pobre e preto, Joaquim Barbosa já vai sendo apresentado como um contraponto a Lula…

    Antes que analistas preconceituosos voltem a dizer que a população de renda mais baixa tem uma postura menos apegada a princípios éticos – suposição que jamais foi confirmada por pesquisadores sérios — talvez seja prudente recordar que o eleitor é muito mais astuto do que muitos gostariam.

    Sabe separar as coisas.

    Aprendeu a decodificar o discurso moralista, severo com uns, benigno com outros, como a turma do mensalão do PSDB-MG, os empresários que jamais foram denunciados na hora devida…

    Anunciava-se, até agora, que a eleição seria nacionalizada e levaria a um julgamento de Lula.

    Não foi. O pleito mostra que o eleitor não mudou de opinião.

    O eleitor mostrou, mais uma vez, que adora rir por último.”

    http://colunas.revistaepoca.globo.com/paulomoreiraleite/

  64. Zbigniew said

    O PML é bastante arguto nos seus comentários. Não vai com a onda da grande (e velha) mídia.

    O Lula, defenestrado dia e noite pelo PIG, que urde, juntamente com o conservadorismo da Corte constitucional, a desconstrução do mito para chegar em 2014 com alguma chance de ver alijado o “sapo barbudo” da política nacional (como se isso fosse possível), bancou a aposta e já pode ser considerado um vitorioso.

    Interessante visualizar o mapa dos votos de Haddad e Serra na cidade de São Paulo (porque é lá a mãe de todas as batalhas). O Lula-Haddad cercou o Serra-Alckmin-PIG, comeu pelas beiradas. Conquistou a periferia e tirou pedaços das áreas centrais e mais nobres. Alavancou um ilustre desconhecido de modestos 4% de intenções de votos para torná-lo uma força política capaz de se contrapor a um candidato já bastante conhecido, apoiado e blindado pelos maiores conglomerados de mídia do país. Um único homem é capaz de fazer tudo isto. Fez com Dilma, e está fazendo com o Haddad. Agora é a vez da engenharia política para o segundo turno (e o Lula é mestre nisto). Não é brincadeira lutar contra todo este aparato. E o Lula lutou e luta, mesmo contra um câncer (graças a Deus vencido) e um mensalão que querem lhe imputar. O Lula é um vitorioso (e não precisava ´provar isto para ninguém).

    A mídia desconversa (ter que dar a notícia do segundo turno em São Paulo e a vitória do Chavez na Venezuela não deve ter sido fácil – é sorriso amarelo pra todos os lados), diz que o PT sai enfraquecido aqui, perdeu espaço político ali, só não fala que isto é normal num regime democrático, em que novas forças se levantam, principalmente onde a “fadiga de material” impõe a oxigenação de quadros políticos, o que é bom e salutar. O recall requer tempo e acomodação. O Lula teve a coragem e a ousadia de fazer isto, justamente em São Paulo, o coração dos seus inimigos políticos. E ainda duvidam de que Lula é o cara.

  65. Pax said

    Acho forte dizer que foi uma vitória do Lula. Mas entendo que o mensalao nao teve a repercussão q a oposição imaginava.

    Talvez o povo saiba a diferença quando nao há grande diferença neste aspecto.

    Sei lá.

    Enviado via iPhone

  66. Chesterton said

    Pax, diz uma coisa: voce está torcendo para o PT?

  67. Zbigniew said

    Assim como a vitória do Geraldo Júlio em Recife teve o peso político (e decisivo) do Eduardo Campos. Até em virtude da capilaridade que a estrutura política existente por trás destes nomes oferece.

    Se o Haddad vencer em São Paulo fica comprometido o fator mensalão com elemento político decisivo no enfraquecimento do PT e do Lula como atores importantes na sucessão de 2014. Aí é que eu quero ver se a jurisprudência vai continuar firmada na Corte e não reformada quando instâncias inferiores a invocarem para embasar suas decisões.

    Se perder o custo politico pode ser grande o suficiente para abrir oportunidades a outras legendas de ocupar o Palácio do Planalto (vai depender muito também – e principalmente – de como a economia vai se portar daqui para lá). Ocorre que quem apostou num enfraquecimento do PT nestas eleições quebrou a cara, e, tem mais, hoje, embora possa considerar incipiente esta afirmação, surgem outros nomes também capazes de se mostrarem como alternativos ao governo do PT e aos eternos candidatos da oposição peéssedebista-midiática. O Eduardo é um nome e o PSB cresceu bastante. É bom ficar de olho.

  68. Patriarca da Paciência said

    Realmente fica difícil acreditar em mera coincidência o fato da “grande mídia” ter ficado, até as vésperas das eleições na Venezuela, falando em “empate técnico”.

    Também o fato do Haddad aparecer nas pesquisas, até o último dia de campanha, sempre bem atrás do Russomano.

    O fato novo mesmo é que o povo se tornou muito difícil de ser manipulado.

    Como diz o Barbosão, as elites aidam controlam todas as engrenagens do poder, mas, podemos acrescentar, não controlam mais o povo.

  69. Pax said

    Torcendo para o PT?

    Caro Chesterton, velho e bom Chesterton, eu torço para o Brasil e o povo, bravo povo brasileiro.

    Quem me convencer que tem a melhor proposta leva meu voto. Não tenho cabrestos nem ilusões.

    Tenho, sim, utopias.

  70. Patriarca da Paciência said

    Caro Pax,

    você me fez lembrar um caso interessante.

    Não faz muito tempo eu estava assistindo a uma entrevista de um escritor latino-americano, não me lembro o nome agora e, parece, que foi perguntado para que servem as Utopias se, por definição, utopia é algo irrealizável.

    Ele responder mais ou menos assim, não é transcrição literal. Se utopia, por definição, é algo irrealizável, algo como o horizonte que, quanto mais caminhamos para ele, mais se afasta de nós, então para que servem as utopias?

    Sevem justamente para isso, para nos fazer andar.

  71. Michelle said

    Voltando ao tema do post:
    Túnel do tempo
    A saga de José Dirceu de Oliveira e Silva

    ———————————————————————
    Esta matéria foi publicada no Globo em 09/09/2001.

    Republico agora, pois noto que grande parte dos meus seguidores no twitter não tem a menor noção de quem seja José Dirceu de Oliveira e Silva:

    ELEIÇÃO NO PT: Mulher só soube nome real seis anos depois do casamento

    José Dirceu, um petista sem medo de ser feliz na política e na vida amorosa

    Deputado foi líder estudantil, preso político, exilado e viveu na clandestinidade

    Legenda da foto: JOSÉ DIRCEU: o pecuarista e depois empresário Carlos Henrique Gouveia de Melo nos tempos da clandestinidade em Cruzeiro do Oeste, Paraná

    BRASÍLIA. Perseguido pela ditadura militar, pelo Centrão do governo Sarney e, agora, pelo ministro da Fazenda, Pedro Malan, o PT, o maior e mais organizado partido de oposição do país, que tem como com lema “sem medo de ser feliz”, talvez por isso mesmo é também perseguido por palpitantes histórias de amor dos seus mais ilustres dirigentes.

    O deputado José Dirceu, candidato à presidência do PT pela terceira vez, foi líder estudantil, participou da luta armada, foi preso político e exilado e viveu dupla identidade na clandestinidade.

    Parentes pensavam que ele estava no exterior

    Parentes, amigos e companheiros pensavam que Dirceu tinha vivido sete anos no exílio. Mas ele escondeu que passou parte desse tempo no país, na clandestinidade, precisamente em Cruzeiro do Oeste, no Paraná, como o pacato pecuarista e depois empresário Carlos Henrique Gouveia de Melo.

    Essa história, por si só insólita, se tornaria ainda mais inusitada quando ele contou que, nesse período, namorou e se casou com uma linda jovem da cidade, com quem teve um filho, e que só soube quem ele era seis anos depois do casamento.

    A fantástica história de Dirceu começou certa noite, na praça de sua terra natal, Passa Quatro, uma cidade mineira encravada na serra, com tudo aquilo que um menino travesso tem direito de explorar da natureza.

    – Nessa noite, sozinho, olhando para o céu, vi uma estrela caindo e descobri o que queria: sair dali para conhecer o mundo.

    Aos 10 anos já trabalhava entregando pão

    A cidade comemorou. Ou pelo menos parte dela. Estavam se livrando do danado do filho do “seu” Castorino e de dona Olga. As adolescentes perdiam a companhia de um dos meninos mais lindos da cidade, segundo sua irmã Neide. Castorino educou os filhos com muito rigor: aos 10 anos, “Zé” Dirceu já trabalhava entregando pão.

    Política já no primeiro emprego

    Nova identidade foi treinada em Cuba no primeiro ano de exílio

    BRASÍLIA. Ao sair da cidade natal, Passa Quatro, Minas, o hoje deputado José Dirceu, recomendado por um tio, prefeito de uma cidade do interior de São Paulo, foi trabalhar no escritório político do então deputado Havolene Júnior. O jovem José Dirceu assistiu ao golpe militar de 64 na Praça da República. Não participava do movimento secundarista, embora já fosse politizado.

    – Quando vi aqueles filhinhos de papai, pó-de-arroz, filhos de paulistas quatrocentões, menininhos do Mackenzie, apoiando o golpe, disse logo: tô contra.

    Amigos de Dirceu daquela época contam que ele era terrível: compatibilizava a vida de contínuo bem remunerado, pois trabalhava muito, com a de organizador estudantil e freqüentador da noite paulista.

    – Parece mentira, mas o Zé entrava numa fila de banco para pagar as contas do patrão e já saía com uma namorada. Andava dez metros e já era assediado – conta um amigo.

    Meio encabulado, Dirceu, de 56 anos, confessa:

    – A faculdade mudou minha vida. Participei de uma revolução dos costumes, contra os padrões morais daquela época. Usava cabelos compridos.

    O movimento estudantil, na época, impulsionava todos os acontecimentos culturais: estava presente na música popular, no cinema, no teatro.

    Novelista o adotou mas acabou expulsando-o

    Dirceu conheceu o novelista Vicente Sesso e foi trabalhar com ele na TV Tupi, onde participou da redação de roteiros e fez até pontas em alguns programas. Envolveu-se tanto com o trabalho que Sesso acaba levando-o para sua casa.

    – Carreguei muito o filho dele, o hoje grande ator Marcos Paulo.

    O jovem irrequieto conheceu uma chinesa no meio da rua e acaba tendo um tórrido caso de amor. Ficou desleixado com o trabalho e foi demitido e desalojado pelo novelista.

    Apesar de sua liderança no meio estudantil, Dirceu sempre era do tipo “eu sou eu”. Entrou para o PCB e saiu com a dissidência:

    – Minha geração sempre foi anti-stalinista. Todo o meu grupo optou pela luta armada, menos eu. Mas só fui descobrir isso ao ser preso no Congresso de Ibiúna.

    Um dos presos políticos trocados pelo embaixador americano, Dirceu acabou se envolvendo diretamente com a luta armada no treinamento em Cuba. Recebeu a missão de vir para o Brasil. Durante um ano e meio treinou sua nova identidade em Cuba: escolheu uma cidade, Guaratinguetá, estudou tudo sobre ela e decorou o script de sua família fictícia. Aprovado no curso, assumiu a identidade de Carlos Henrique. Acabou parando em Cruzeiro do Oeste.

    Pedro Caroço integra-se à cidade de Cruzeiro do Oeste

    Um dia, procurando a lente de contato no meio da rua, recebeu a ajuda de uma moça, Clara Becker, uma jovem empresária, dona de três butiques da cidade. Casaram-se. Dirceu ficou feliz quando recebeu o apelido de Pedro Caroço, em alusão ao personagem da música de Genival Lacerda que estava de olho “é na butique dela”.

    – O apelido de Pedro Caroço era o atestado definitivo de que estava integrado à cidade.

    Com a anistia de 1979, certo dia, Pedro Caroço parou o carro em frente a uma das butiques da mulher, pediu que ela entrasse e começou:

    – Tenho que contar uma coisa que vai mudar nossas vidas.

    Clara ficou estarrecida e preconizou:

    – Estou perdendo você.

    Carlos Henrique voltou para Cuba para poder entrar no Brasil como retornado:

    – Fiz isso para não revelar que passei esse tempo todo no Brasil, o que poderia parecer uma bravata. Segundo, para não colocar em risco vidas de pessoas e, terceiro, porque ninguém tinha certeza de que a democracia estava vindo para valer.

    Em Cuba, Dirceu, que havia feito uma operação plástica para poder transformar-se em Carlos Henrique, a desfez para reassumir a identidade verdadeira. Por segurança, de 1979 até 86 só Clara ficou sabendo que Dirceu havia sido Carlos Henrique.

    Como Carlos Henrique, Dirceu conviveu com parentes do locutor esportivo Osmar Santos. Na campanha das diretas, em 84, trabalhando com Osmar, Dirceu ficava horas falando da vida do locutor, que ficava intrigado. Dois anos depois é que Osmar soube que o petista havia sido o famoso Pedro Caroço. E se vingava todas as vezes que o time de Dirceu, o Corinthians, estava perdendo:

    – Olha aí, Pedro Caroço, o seu time está perdendo. Em que lugar do Brasil você deve estar agora?

    Agora, Dirceu está no terceiro casamento. Entre a separação de Clara, em 81, e a atual união com Maria Rita, ele se casou com a portuguesa Ângela Saragossa, com quem teve uma filha, Joana. Dirceu também tem outra filha, Camila, de outro relacionamento.

    Filho mora até hoje em Cruzeiro do Oeste

    De sua identidade de Carlos Henrique ficou uma das mais gratas recordações de vida: o filho Zeca, que já exerce atividade política e administrativa na cidade. Zeca tem uma filha, Camila.

    Dirceu se diz um homem que, como na música, traz o peito tão marcado de lembranças do passado. E Pedro Caroço, hoje, não passa de um retrato em branco-e-preto, mas que não maltrata mais seu coração, agora pertencente a Maria Rita.

    ( Atualização: hoje, a mulher do Zé Dirceu chama-se Evanise )
    Jorge Bastos Moreno

  72. Otto said

    Resposta da Associação Nacional de História (anpuh) sobre um artigo da revista veja a respeito de Eric Hobsbawm.

    Resposta à revista VEJA

    Eric Hobsbawm: um dos maiores intelectuais do século XX

    Na última segunda-feira, dia 1 de outubro, faleceu o historiador inglês Eric Hobsbawm. Intelectual marxista, foi responsável por vasta obra a respeito da formação do capitalismo, do nascimento da classe operária, das culturas do mundo contemporâneo, bem como das perspectivas para o pensamento de esquerda no século X…XI. Hobsbawm, com uma obra dotada de rigor, criatividade e profundo conhecimento empírico dos temas que tratava, formou gerações de intelectuais. Ao lado de E. P. Thompson e Christopher Hill liderou a geração de historiadores marxistas ingleses que superaram o doutrinarismo e a ortodoxia dominantes quando do apogeu do stalinismo. Deu voz aos homens e mulheres que sequer sabiam escrever. Que sequer imaginavam que, em suas greves, motins ou mesmo festas que organizavam, estavam a fazer História. Entendeu assim, o cotidiano e as estratégias de vida daqueles milhares que viveram as agruras do desenvolvimento capitalista. Mas Hobsbawm não foi apenas um “acadêmico”, no sentido de reduzir sua ação aos limites da sala de aula ou da pesquisa documental. Fiel à tradição do “intelectual” como divulgador de opiniões, desde Émile Zola, Hobsbawm defendeu teses, assinou manifestos e escolheu um lado. Empenhou-se desta forma por um mundo que considerava mais justo, mais democrático e mais humano. Claro está que, autor de obra tão diversa, nem sempre se concordará com suas afirmações, suas teses ou perspectivas de futuro. Esse é o desiderato de todo homem formulador de ideias. Como disse Hegel, a importância de um homem deve ser medida pela importância por ele adquirida no tempo em que viveu. E não há duvidas que, eivado de contradições, Hobsbawm é um dos homens mais importantes do século XX.

    Eis que, no entanto, a Revista Veja reduz o historiador à condição de “idiota moral” (cf. o texto “A imperdoável cegueira ideológica da Hobsbawm”, publicado em http://www.veja.abril.com.br). Trata-se de um julgamento barato e despropositado a respeito de um dos maiores intelectuais do século XX. Veja desconsidera a contradição que é inerente aos homens. E se esquece do compromisso de Hobsbawm com a democracia, inclusive quando da queda dos regimes soviéticos, de sua preocupação com a paz e com o pluralismo. A Associação Nacional de História (ANPUH-Brasil) repudia veementemente o tratamento desrespeitoso, irresponsável e, sim, ideológico, deste cada vez mais desacreditado veículo de informação. O tratamento desrespeitoso é dado logo no início do texto “historiador esquerdista”, dito de forma pejorativa e completamente destituído de conteúdo. E é assim em toda a “análise” acerca do falecido historiador. Nós, historiadores, sabemos que os homens são lembrados com suas contradições, seus erros e seus acertos. Seguramente Hobsbawm será, inclusive, criticado por muitos de nós. E defendido por outros tantos. E ainda existirão aqueles que o verão como exemplo de um tempo dotado de ambiguidades, de certezas e dúvidas que se entrelaçam. Como historiador e como cidadão do mundo. Talvez Veja, tão empobrecida em sua análise, imagine o mundo separado em coerências absolutas: o bem e o mal. E se assim for, poderá ser ela, Veja, lembrada como de fato é: medíocre, pequena e mal intencionada.

    São Paulo, 05 de outubro de 2012

    Diretoria da Associação Nacional de História
    ANPUH-Brasil
    Gestão 2011-2013

  73. Chesterton said

    Não tenho cabrestos nem ilusões.

    Tenho, sim, utopias.

    chest- vamos ver

    1.utopia
    (latim tardio utopia, palavra forjada por Thomas More para nomear uma ilha ideal em A Utopia, do grego ou-, não + grego tópos, ou, lugar)
    s. f.
    1. País imaginário em que tudo está organizado de uma forma superior.
    2. Sistema ou plano que parece irrealizável.
    3. Fantasia.

  74. Otto said

    Gente, estes Merdais e Tucanhedes deviam pedir o chapéu depois de tantos erros em suas previsões políticas.

    Eis aqui um pequeno levantamento feito por um comentarista do Nassif:

    Momento Vergonha Alheia na política nacional

    A realidade já falou.

    1. PT resiste a ataques sobre mensalão e reacende força de Lula nas eleições

    http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2012-10-08/pt-resiste-a-ataques-sobre-mensalao-e-reacende-forca-de-lula-nas-eleicoes.html

    2. Peso do mensalão nesta eleição foi próximo de zero

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/1165914-peso-do-mensalao-nesta-eleicao-foi-proximo-de-zero.shtml

    3. PMDB é campeão em número de prefeitos, PT vence em total de votos

    Até 23h25 de ontem, o PT já havia assegurado 627 prefeituras (14% a mais que em 2008). Em número total de votos, o PT ultrapassou o PMDB e tornou-se o partido mais sufragado para prefeito no país, com 17,3 milhões de votos, uma evolução de 4% em relação a 2008.

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/1165867-pmdb-e-campeao-em-numero-de-prefeitos-pt-vence-em-total-de-votos.shtml

    * * *

    Agora, com a palavra os especialistas políticos da Grande Mídia:

    1. Josias de Souza (7/10)

    “Serra e Haddad subestimaram Russomanno”.

    http://tvuol.uol.com.br/assistir.htm?video=serra-e-haddad-subestimaram-russomano-diz-josias-de-souza-04028C9A326ED4993326&tagIds=382541&orderBy=mais-recentes&edFilter=editorial&time=all&

    2. Dora Kramer (4/10)

    a) Citando “outros”.

    Lula não é mais aquele, sua liderança se esvai e sua influência míngua, constatam analistas, cientistas, especialistas em geral.

    b) Opinando.

    Verdade que ele [Lula] não inspira o mesmo entusiasmo entre os que até outro dia o consideravam um oráculo nem provoca o mesmo temor entre aqueles que, na oposição, evitavam enfrentá-lo. No ambiente dos políticos e partidos aliados tampouco priva da reverência de antes.

    http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,a-posse-da-caneta-,939921,0.htm

    3. Merval Pereira (7/10)

    A “mais complicada” eleição paulistana pode acabar deixando de fora da disputa Fernando Haddad, o candidato que o ex-presidente tirou do bolso de seu colete, outrora considerado milagreiro. Terá sido a primeira vez em que o PT não disputará o segundo turno na capital paulista, derrota capaz de quebrar o encanto que se criou em torno das qualidades quase mágicas do líder operário tornado presidente.

    http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2012/10/07/fragmentada-complicada-por-merval-pereira-469039.asp

    4. Ricardo Noblat (27/9)

    Enquete: Pesquisas mostram PT fraco nas capitais. Aponte o motivo

    http://oglobo2.globo.com/pais/noblat/posts/2012/09/27/nova-enquete-pesquisas-mostram-pt-fraco-nas-capitais-aponte-motivo-467125.asp

    5. Editorial do “Estado de S. Paulo”: PLula está definhando? (30/9)

    http://arquivoetc.blogspot.com.br/2012/09/plula-esta-definhando-editorial-o.html

    6. João Ubaldo Ribeiro (30/9)

    Ele [Lula] insistirá e talvez ainda o vejamos perder outra eleição em São Paulo. Não a do Haddad, que aparentemente já perdeu. Mas a dele mesmo, depois que o mundo der mais algumas voltas e ele quiser iniciar uma jornada de volta ao topo, com esse fito candidatando-se à prefeitura de São Paulo.

    http://arquivoetc.blogspot.com.br/2012/09/a-hora-da-saideira-joao-ubaldo-ribeiro.html

    7. Fernando Gabeira (28/9)

    Ao longo de minhas viagens observei que o mensalão não havia afetado as eleições municipais. Mas o processo está em curso. Algumas cidades já estão afetadas, como São Paulo e Curitiba. Nesta ocorre algo bastante irônico: o candidato Gustavo Fruet (PDT) é acusado de ter o apoio do PT e por isso perde votos. Fruet foi um dos deputados que investigaram o mensalão na CPI dos Correios.

    http://arquivoetc.blogspot.com.br/2012/09/o-pt-na-hora-do-lobo-fernando-gabeira.html

    8. José Roberto de Toledo – Consumismo, mensalão e voto (24/9)

    Um resultado possível a sair das urnas é o PT, desgastado pelas condenações do mensalão, perder espaço nas capitais mas crescer no interior. Será mais um passo para virar o novo PMDB.

    http://blogs.estadao.com.br/vox-publica/2012/09/24/consumismo-mensalao-e-voto/

    9. Rogério Gentile (20//9)

    O julgamento no STF tem afetado Haddad, que está com um desempenho inferior ao tradicional do PT.Uma eventual condenação de José Dirceu pode agravar sua situação, por mais que ele tente se desvincular do colega de partido.

    http://arquivoetc.blogspot.com.br/2012/09/russomanno-e-erundina-rogerio-gentile.html

    10. Cláudio Humberto (22/8)

    SÓ NO TRANCO
    Apadrinhado de Lula, Haddad esperava atropelar Serra com a entrada da presidente Dilma e de Marta Suplicy na campanha. Deu chabu.

    http://avaranda.blogspot.com.br/2012/09/claudio-humberto_22.html

    11. Marco Antonio Villa (7/10)

    O grande perdedor é o Lula. Até agora, ele fracassou em suas principais movimentações. Se a candidata fosse Marta Suplicy em São Paulo, ela estaria no segundo turno.

    http://www.marcovilla.com.br/2012/10/o-grande-perdedor-e-lula.html

    12. Tuíte da revista “Veja” (7/10)

    @VEJA: Derrocada do PT e disputas acirradas marcam eleições

    * * *

    Um retrato seria-cômico-se-não-fosse-trágico de “especialistas” que não conseguem entender seu país e seu povo, porque não têm o menor interesse em fazê-lo – só em participar do jogo político, da maneira mais escancarada possível.

    E que são muito bem remunerados para se travestirem de Mãe Dinah agourenta (aquela que não acerta uma previsão) a cada eleição.

    http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/a-vergonha-alheia-nas-previsoes-pre-eleicoes

  75. Michelle said

    Putz!

    Nada como fugir do tema do post!
    O Mensalão do PT preocupa demais…vamos falar de tudo…até de utopias…mas
    hehehe

    soberba e burrice…sim agora corrupção da Democracia jamais!
    Daqui a pouco vai sair a ideia que eles Zé Dirceu, Zé Genoino e Delubio desviaram milhões de reais por que eram aloprados eram aloprados. E que lula, o pateta presidente não sabia.
    Ele sabia sim …e nada fez.
    enquanto isso, a chantagem do Valerio ( Cristiano Paz, principalmente) vai vir à tona.

  76. Michelle said

    Vergonha

    O PT e a ética do “sou, mas quem não é!” ou a idiotice do suposto mensalão mineiro: Walfrido Mares Guia, personagem central do suposto esquema foi ministro de lula.
    O PT nada fez…a denúncia só entrou 1 ano depois.
    Agora querem a equivalência.
    Alegam que a tecnolgia foi lançada em Minas…em 98 e como copiadores burros e soberbos tentaram repetir em 2003/04 em nível federal. E foram pegos.A culpa é do PSDB.
    Ronivon Santiago PTB foi processado pelo PT por venda de votos pela reeleição de FHC, mas teve as contas do advogado de defesa pagas por ZD,ZG e Delubio.
    Mas tudo isso foi obra do demonio de Minas….hehehe
    Lula tinha o domínio do fato.
    Cristiano Paz vai falar.

  77. Pax said

    Otto,

    Tem um comentário seu em moderação

    Acho que por ter links demais. Estou sem condições de liberar

    Para fazer 60 km demoramos umas 5 horas. Achei que já tinha minha cota extra nas cordilheiras andinas.

    Foi pior.

    Coisa pra moto leve e gente jovem. O GPS nos levou pra uma roubada. Ao menos estamos vivos. Alguns prejuízos materiais mas todos os três inteiros.

    Enviado via iPhone

  78. Michelle said

    Mensalão – Os petistas são tão fabulosos que conseguem mentir quando dizem “sim” e quando dizem “não” a uma mesma pergunta

    Os petistas e seus satélites na academia estão numa incrível bateção de cabeça. E, por incrível que pareça, dizem coisas opostas sobre um mesmo fato, e as duas versões têm o ânimo da mentira.

    Um desses subintelectuais engajados jura em entrevista que o mensalão não tem a menor importância nas eleições, que a população está preocupada com outra coisa e tal e que a coincidência atrapalha a democracia. Deveria mandar um e-mail para Ricardo Lewandowski.

    Foi a sua demora em concluir a revisão que provocou a coincidência. Lula é da mesma opinião. O povo quer saber, diz ele, se o Palmeiras cai ou não para a segunda divisão.

    Essa postura negacionista busca minimizar a importância do julgamento, num esforço para a imprensa mudar a pauta.
    A cada vez que se fala em mensalão, afinal, um bom grupo de brasileiros se lembra da natureza do PT e dos petistas.
    Negar a evidência é a primeira e a mais conhecida forma de trapaça intelectual.

    Já Gilberto Carvalho, o secretário-geral da Presidência, faz o contrário, mas com o mesmo intuito.
    Este considera que o mensalão atrapalhou, sim, o desempenho do PT nas urnas porque aderiu àquela corrente que, no fundo, considera o julgamento um golpe contra o partido.
    No mundo dessa gente, esse julgamento jamais teria acontecido.
    Também é uma trapaça porque procura dar àquilo que é normal na democracia — o Judiciário julgar!!! — o peso de um ato de exceção.

    Vejam que coisa: os petistas conseguem mentir quando dizem “sim” e quando dizem “não” a uma mesma pergunta.

    Michelle aprés RA

  79. Otto said

    Pax:

    Se consegui liberar, seja lá como for, te agradeço, brother.

  80. Pax said

    Caro Otto,

    Aqui, via iPhone, nao consegui.

    Desculpa.

    Enviado via iPhone

  81. Patriarca da Paciência said

    “Empresários brasileiros tanto no Brasil como aqui estão comemorando hoje”, afirma à BBC Brasil Fernando Portela, diretor-executivo da Câmara de Comércio e Indústria Venezuelana-Brasileira (Cavenbra).

    A Cavenbra e representantes das grandes empreiteiras brasileiras na Venezuela viam com preocupação a possibilidade da eleição de Capriles. No campo regional, o opositor havia prometido rever a entrada da Venezuela ao Mercosul e pretendia voltar ao bloco da CAN (Comunidade Andina de Nações).

    Na política doméstica, a estreita relação de Capriles com empresários venezuelanos era vista como uma ameaça pelo setor empresarial brasileiro, já que, em um eventual governo opositor, o setor voltaria a se fortalecer, podendo afetar a participação internacional nas áreas de construção, agropecuária e manufaturados.”

    http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2012/10/121008_venezuela_comercio_brasileiro_cj.shtml

    É muito interessante. Enquanto um bando de babacas, liderados pelo Reinaldinho Cabeção, Augusto Boçal Canalha Nunes e outros, demonizam Chavez e a Venezuela, são os EMPRESÁRIOS BRASILEIROS E VENEZUELANOS QUE COMEMORAM A REELEIÇÃO DE CHAVEZ.

  82. Chesterton said

    Contribuinte Dê Seu Dinheiro Para o Banco Nacional da Bandidagem Doá-lo Para os Compadres
    O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) precisará de mais uma parcela do aporte em empréstimos do Tesouro Nacional neste ano, afirmou nesta segunda-feira o presidente da instituição, Luciano Coutinho. O Tesouro Nacional autorizou o repasse de 45 bilhões de reais em abril. Desse valor, 10 bilhões de reais já foram repassados em junho.

    Doar dinheiro público é mais fácil do que assoviar e chupar cana ao mesmo tempo
    POSTED BY SELVA BRASILIS AT 2:08 AM

  83. Edu said

    Otto,

    Parabéns ao Hugo Chavez, espero que ele consiga dar rumo à Venezuela antes de morrer.

    Falando nisso, eu não sabia que Jimmy Carter era autorizado por algum órgão internacional ou por alguém a falar da democracia da Venezuela. A Chine também é conhecida como República Democrática. Briga boa hein?

    Mas… vamos a uma fonte decente:

    http://www.sida.se/Global/About%20Sida/S%C3%A5%20arbetar%20vi/EIU_Democracy_Index_Dec2011.pdf

    Acho que isso é mais justo, certo?

    —-X—–

    Os historiadores estão chateados com a Veja (confesso que eu nem li o que a revista disse sobre o historiador).

    Minha opinião continua a mesma, os historiadores podem achar o que eles quiserem, mas já falamos aqui sobre as incoerências do historiador. Ele é um incoerente. Não estou dizendo que ele é ruim, ou isso, ou aquilo. Ele adotou interpretações “alternativas” para a história, se omitiu em diversos casos. Nunca saberemos se ele fez de propósito ou se ele fez para destacar aqueles “pontos fortes” de ideologias e políticas que se revelaram imperialistas com o passar do tempo… mas não deixa de ser um incoerente.

    —X—

    HRP,

    Para mim era um debate. Mas se vc acha que é uma exposição de ideias, tudo bem: apresente as suas, não precisa apresentar as ideias de terceiros.

    —X—

    Sobre as eleições, se eu fosse petista eu me preocuparia com o PSB.

    Como esquerda eles parecem ser bem mais consistentes e honestos que o PT. Mas… quem não é mais honesto que o PT, não é verdade?

  84. Edu said

    Pax,

    Por favor, considere o comentário #80 do Patriarca:

    “Enquanto um bando de babacas, liderados pelo Reinaldinho Cabeção, Augusto Boçal Canalha Nunes e outros, demonizam Chavez e a Venezuela, são os EMPRESÁRIOS BRASILEIROS E VENEZUELANOS QUE COMEMORAM A REELEIÇÃO DE CHAVEZ.”

    Quero ver vc “dar bronquinha” ou moderar o comentário dele como fez com a Michelle há algum tempo…

    Se é permitido agredir pessoas que tem opinião oposta a ele da forma como ele faz, esse espaço será bastante prejudicado.

  85. Edu said

    Patriarca,

    Se eu fosse o empresariado brasileiro eu aproveitaria que a Venezuela não está querendo fazer negócio com os “imperialistas norte-americanos” e venderia o máximo que eu poderia a eles mesmo!

    É mais um exemplo da nossa querida esquerda se ajoelhando-se às práticas capitalistas.

    E, aproveitando para reiterar a minha opinião sobre a Venezuela cedida ao Otto, vida longa ao Chavez!

  86. Michelle said

    FMI reduz para 1,5% projeção de crescimento do Brasil em 2012

    Dilma , a Mulher Tomate continua gerenciando…gerenciando gerenciando…e se a inflação sair do controle…ela se aconselhará com lula.
    Se Cristiano Paz não abrir a boca.

  87. Michelle said

    Edu

    vamos nos divertir um pouco. Dilma vestida de vermelho para palanques do PT não é a própria Mulher Tomate ???
    hehehe

  88. Jose Mario HRP said

    Falando de politica e ética?
    Aqui o protótipo do pequeno fascista em estado de arte:

  89. Zbigniew said

    Se o julgamento do Mensalão prejudicou Lula e o PT?

    Comecemos com esses dados para o primeiro turno:

    O Brasil tem 85 municípios com mais de 200 mil habitantes, sendo 26 capitais e 59 cidades no interior. Dessas grandes cidades, 35 decidiram a eleição no primeiro turno. O PT já conquistou o maior número delas:

    PT 8 grandes cidades (3,6 milhões de eleitores) – 5 prefeitos reeleitos

    PSDB 6 grandes cidades (2,0 milhões de eleitores) – 1 prefeito reeleito

    PSB 5 grandes cidades (4,5 milhões de eleitores) – 2 prefeitos reeleitos

    PMDB 4 grandes cidades (5,4 milhões de eleitores) – 3 prefeitos reeleitos

    Em 2002 quando o PT assumiu o governo do pais o partido não tinha mais que uma centena de prefeituras. Hoje são mais de 600, sendo que nos centros mais desenvolvidos tem conquistado cidades importantes como em SP e MG. Tornou-se o campeão nacional de votos: mais de 17 milhões (a frente do PMDB com 16,65). Além, lógico, de governar o Brasil e ter uma presidenta muito bem avaliada.

    Em SP já acendeu a luz amarela para o governador Alckmin: O Haddad com reais chances de vitoria na capital (e ainda se forem confirmados os apoios de Chalita e Russomano), e o PT em Campinas e Santo André, confirmadas São José dos Campos, São Bernardo, Osasco e Carapicuiba.

    Se formos olhar por este prisma o efeito político do mensalão foi pífio. Bem ao contrario do que desejava o PGR e a velha mídia. A velha mídia então, vejam só:

    1. Josias de Souza (7/10)

    “Serra e Haddad subestimaram Russomanno”.

    http://tvuol.uol.com.br/assistir.htm?video=serra-e-haddad-subestimaram-russomano-diz-josias-de-souza-04028C9A326ED4993326&tagIds=382541&orderBy=mais-precentes&edFilter=editorial&time=all&

    2. Dora Kramer (4/10)

    a) Citando “outros”.

    Lula não é mais aquele, sua liderança se esvai e sua influência míngua, constatam analistas, cientistas, especialistas em geral.

    b) Opinando.

    Verdade que ele [Lula] não inspira o mesmo entusiasmo entre os que até outro dia o consideravam um oráculo nem provoca o mesmo temor entre aqueles que, na oposição, evitavam enfrentá-lo. No ambiente dos políticos e partidos aliados tampouco priva da reverência de antes.

    http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,a-posse-da-caneta-,939921,0.htm

    3. Merval Pereira (7/10)

    A “mais complicada” eleição paulistana pode acabar deixando de fora da disputa Fernando Haddad, o candidato que o ex-presidente tirou do bolso de seu colete, outrora considerado milagreiro. Terá sido a primeira vez em que o PT não disputará o segundo turno na capital paulista, derrota capaz de quebrar o encanto que se criou em torno das qualidades quase mágicas do líder operário tornado presidente.

    http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2012/10/07/fragmentada-complicada-por-merval-pereira-469039.asp

    4. Ricardo Noblat (27/9)

    Enquete: Pesquisas mostram PT fraco nas capitais. Aponte o motivo

    http://oglobo2.globo.com/pais/noblat/posts/2012/09/27/nova-enquete-pesquisas-mostram-pt-fraco-nas-capitais-aponte-motivo-467125.asp

    5. Editorial do “Estado de S. Paulo”: PLula está definhando? (30/9)

    http://arquivoetc.blogspot.com.br/2012/09/plula-esta-definhando-editorial-o.html

    6. João Ubaldo Ribeiro (30/9)

    Ele [Lula] insistirá e talvez ainda o vejamos perder outra eleição em São Paulo. Não a do Haddad, que aparentemente já perdeu. Mas a dele mesmo, depois que o mundo der mais algumas voltas e ele quiser iniciar uma jornada de volta ao topo, com esse fito candidatando-se à prefeitura de São Paulo.

    http://arquivoetc.blogspot.com.br/2012/09/a-hora-da-saideira-joao-ubaldo-ribeiro.html

    7. Fernando Gabeira (28/9)

    Ao longo de minhas viagens observei que o mensalão não havia afetado as eleições municipais. Mas o processo está em curso. Algumas cidades já estão afetadas, como São Paulo e Curitiba. Nesta ocorre algo bastante irônico: o candidato Gustavo Fruet (PDT) é acusado de ter o apoio do PT e por isso perde votos. Fruet foi um dos deputados que investigaram o mensalão na CPI dos Correios.

    http://arquivoetc.blogspot.com.br/2012/09/o-pt-na-hora-do-lobo-fernando-gabeira.html

    8. José Roberto de Toledo – Consumismo, mensalão e voto (24/9)

    Um resultado possível a sair das urnas é o PT, desgastado pelas condenações do mensalão, perder espaço nas capitais mas crescer no interior. Será mais um passo para virar o novo PMDB.

    http://blogs.estadao.com.br/vox-publica/2012/09/24/consumismo-mensalao-e-voto/

    9. Rogério Gentile (20//9)

    O julgamento no STF tem afetado Haddad, que está com um desempenho inferior ao tradicional do PT.Uma eventual condenação de José Dirceu pode agravar sua situação, por mais que ele tente se desvincular do colega de partido.

    http://arquivoetc.blogspot.com.br/2012/09/russomanno-e-erundina-rogerio-gentile.html

    10. Cláudio Humberto (22/8)

    SÓ NO TRANCO
    Apadrinhado de Lula, Haddad esperava atropelar Serra com a entrada da presidente Dilma e de Marta Suplicy na campanha. Deu chabu.

    http://avaranda.blogspot.com.br/2012/09/claudio-humberto_22.html

    11. Marco Antonio Villa (7/10)

    O grande perdedor é o Lula. Até agora, ele fracassou em suas principais movimentações. Se a candidata fosse Marta Suplicy em São Paulo, ela estaria no segundo turno.

    http://www.marcovilla.com.br/2012/10/o-grande-perdedor-e-lula.html

    12. Tuíte da revista “Veja” (7/10)

    @VEJA: Derrocada do PT e disputas acirradas marcam eleições

    * * *

    Um retrato seria-cômico-se-não-fosse-trágico de “especialistas” que não conseguem entender seu país e seu povo, porque não têm o menor interesse em fazê-lo – só em participar do jogo político, da maneira mais escancarada possível.

    “Na véspera das eleições de domingo, Lula foi direto ao ponto teclado com insistência por seus críticos, em cima do palanque de Marinho em São Bernardo. “Tem muita gente que a vida inteira torce para o fim do PT e o que vai acontecer é que o PT vai sair mais forte dessas eleições do que entrou, em todas as regiões”, disse. “Mas o PT sairá fortalecido aqui no ABC e no Brasil”, acrescentou Lula. “Tenho certeza de que será a legenda mais votada no Brasil inteiro, porque é muito boa”. Sempre fiel a seu jeitão, ele previu a superação, por Haddad, de sua primeira prova de fogo. “Se tem um candidato que vai para o segundo turno é o Haddad, agora, quem vai com ele eu não sei”, afirmou. Errou? Não. Erraram os que duvidaram, com desdém, do grande vitorioso das eleições municipais de 2012: Lula.”

    Os dados apresentados e o texto aspeado aqui: http://www.brasil247.com/pt/247/poder/82582/Intervencionista-e-corajoso-Lula-mostra-sua-força.htm

    E aqui: http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/a-vergonha-alheia-nas-previsoes-pre-eleicoes

  90. Zbigniew said

    Agora observei que o Otto já havia ponderado sobre os Mervais e Villas da vida. Mas fica o reforço pra provar que a mídia tem lado e quer, a todo custo, desconstruir o PT e o Lula. Só esqueceram de combinar com o povo.

  91. Jose Mario HRP said

    Hoje o mantra na Globo e na Bandeirantes , além da globo news , é inciar a matéria sobre mensalão com está frase:
    “STF condenará hoje José Dirceu e Genoíno por corrupção ativa.”
    Os ministros já adiantaram o veredicto?
    Não, mas nós sabemos o porque eles disparam essas frases.

  92. Patriarca da Paciência said

    Edu,

    comentário da Michelle, 75,

    “soberba e burrice…sim agora corrupção da Democracia jamais!
    Daqui a pouco vai sair a ideia que eles Zé Dirceu, Zé Genoino e Delubio desviaram milhões de reais por que eram aloprados eram aloprados. E que lula, o pateta presidente não sabia.”

    Meu comentário, 81,

    “É muito interessante. Enquanto um bando de babacas, liderados pelo Reinaldinho Cabeção, Augusto Boçal Canalha Nunes e outros, demonizam Chavez e a Venezuela, são os EMPRESÁRIOS BRASILEIROS E VENEZUELANOS QUE COMEMORAM A REELEIÇÃO DE CHAVEZ.”

    parece que o Pax não censurou nenhum dos dois comentários.

    Mas… só para tirar uma dúvida, você acha o meu comentário mais agressivo que o da Michelle?

    Olha, minha opinião sobre a maioria dos comentaritas dos blogs da “óia” é que são um bando de babacas mesmo.

    Ficam só dizendo, “amém, tio Rei, amém, tio Rei”.

    Ou então, “ainda bem que temos um jornalista honesto no Brasil Augusto, você”.

    Cá pra nós, essa claque está para lá de babaca mesmo.

    E eu nada tenho contra empresários que pagam impostos e valorizam seus empregados. Muito pelo contrário.

    Como o Lula, acho que TODOS deveriam ter bons empregos e serem proprietários de bens de valor.

    Como o Barbosão, sou contra é ao domínio das engrenagens do poder pela classe conservadora, elitista, preconceituosa e que domina também a “grande mídia”.

  93. Patriarca da Paciência said

    Edu,

    pelo que me lembro, o Pax ficou meio broquiado com a Michelle porque ele passou a fazer ataques pessoais contra ele.

    Pelo que me lembro foi isso!

  94. Edu said

    Patriarca,

    Só estou cobrando a postura do Pax que ele pede ao STF: pau que bate em chico, bate em francisco.

    Há algum tempo a Michelle, chancelada pelo Elias, que não mede o palavreado xulo, mandou brasa e o Pax reclamou… com a Michelle.

    Agora vc começa com babaca e tais… é melhor o Pax se posicionar antes que esse blog perca a educação que foi alcançada com a saída do Elias.

  95. Patriarca da Paciência said

    correção = pelo que me lembro, o Pax ficou meio bronquiado com a Michelle porque ela passou a fazer ataques pessoais contra ele.

    Pelo que me lembro foi isso!

  96. Edu said

    Michelle,

    Essa é antiga! No Halloween o José Simão falava que a Dilma era a abóbora! hahaha

  97. Patriarca da Paciência said

    Michelle, declarações do Barbosão, o novo ídolo da direita:

    “Eu não me arrependo dos votos (em Lula em 2002 e 2006), não. As mudanças e avanços no Brasil nos últimos dez anos são inegáveis. Em 2010, votei na Dilma”, analisou, em declaração publicada na Folha de S. Paulo deste domingo. ”

  98. Jose Mario HRP said

    Gabriel Chalita declarará apoio a Haddad hoje a tarde.
    Provavelmente o partido do bispo declarará apoio também, e aí o Haddad terá o contra ponto a Globo, a Record e sua força.
    Vai ser um segundo turno em que o preconceito contra a Marta não existirá, e a classe média baixa tende a ir em direção ao PT, assim como a periferia.
    Serra vai ter que rebolar , mentir adoidado, e prometer idem para ganhar algum voto em periferia.
    Segundo turno gostoso de presenciar.

  99. Jose Mario HRP said

    Deixem a nossa “Le Pen” em paz!
    Seria enfadonho sem ela.

  100. Edu said

    Zbig,

    Eu acho que vcs exageram. Que tal aguardar e esperar o mensalão mineiro começar a ser noticiado?

    A propósito, eu acho que o caso Cachoeira/Demóstenes foi bastante bem noticiado pela mídia. E a mídia deu o braço a torcer em relação ao comportamento dele. Engraçado é que, quando a mídia deu o braço a torcer, vcs da esquerda disseram: “a direita não cuida dos seus”…

    Se eu fosse o PT, também me apressaria em descartar logo de uma vez o ZD e o Genoíno. Assim como, se eu fosse do PSDB, descartaria o mais rápido possível o Azeredo.

    Sou só eu que acredita que uma pessoa pública deve zelar por sua reputação?

  101. Edu said

    Patriarca,

    Não entendi o seu ponto. Ele votou em quem ele acredita que faria diferença no Brasil, e votou novamente em quem acredita que fará diferença.

    Por isso que o Barbosão é O cara: porque as convicções políticas dele não o impedem de realizar um julgamento isento.

  102. Patriarca da Paciência said

    E também foi nomeado pelo Lula, assim como a maioria do STF atual foi nomeada pelo PT, ou seja, o PT sabe quem e como nomear.

    O Dr. Gilmar Mendes, nomeado pelo FHC, muito pelo contrário do Barbosão, defendeu o Daniel Dantas, assumindo grandes riscos e contra as mais gritantes evidências.

  103. Edu said

    Patriarca,

    O PT não sabe nomear:

    – Nomeou o Haddad para ministro da educação – ele fez um monte de besteiras
    – Nomeou o Palocci – teve que se afastar por corrupção
    – Dos ministros nomeados pela Dilma – 7 deles tiveram que ser afastados por corrupção
    – Nomeou o Mantega – ele não cansa de errar TODAS as projeções que faz

    Não precisa ir muito longe para saber que o PT definitivamente não sabe nomear nada. Isso sem falar nas alianças políticas que fez nos últimos 10 anos…

    Dizer que o Gilmar Mendes estava errado de defender o Daniel Dantas (que fique claro que eu nem lembro do caso), é o mesmo que dizer que o Levandowski e o Toffoli estão errados de defender os mensaleiros.

    Na verdade, Patriarca, o que podemos dizer é que às vezes o PT acerta, não é mesmo? No caso do Barbosão, ele acertou.

  104. Jose Mario HRP said

    Edu:
    Haddad fez funcionar o ENEM que herança maldita do FHC, não servia a nada.
    Palocci já foi tarde , estava a beira de chamar o Malan(sic) de novo para “comandar” a coisa, Santo Deus!
    Ministros dos partidos da base são indicação desses partidos, fazer o que?
    Voce já encontrou a formula de governar sem maioria no congresso?
    Faz a patente que se torna bilionário!
    E Mantega nos livrou da crise de 2008, coisa que os neoliberais anos antes não conseguiram.
    E ao que me parece PIB crescendo 1,5% não é PIB decrescendo como de 99 a 2002!
    Ano que vem , a coisa será bem diferente, o que dá calafrios no ninho tucano.

  105. Jose Mario HRP said

    Quanto aos senhores Fucs(ou fux?) KKKK, e JB, esses dois senhores ante a possivel nomeação para o STF, conforme as más linguas, começaram romarias pelos corredores do poder afim de mandar recados a Presidencia, mostrando por vezes servilismo patético na conta de angariar simpatia a sua causa.
    Agora roncam como machos alfa!

  106. Patriarca da Paciência said

    Edu,

    Haddad é competente, trabalhador, tem ótima formação acadêmica (bem superior ao Serra) e… melhor ainda, vai ser um ótimo prefeito de São Paulo.

    Foi uma ótima nomeação do Lula.

    Assim como o Palocci. Poucas pessoas, naquele momento, teriam se saída tão bem quanto o Palocci.

    Infelizmente, foi esfaqueado pelas costas por um porteiro de casa noturna.

    Até hoje nunca se provou nada contra o Orlando Silva ou a Erenice.

    Os ministros foram afastados, na verdade, para evitar constrangimentos. Constrangimentos da mesma qualidade de ter um louco na sua porte te xingando de todos os nomes de baixo calão.

  107. Patriarca da Paciência said

    Edu, palavras do Barbosão:

    “As mudanças e avanços no Brasil nos últimos dez anos são inegáveis.”

  108. Edu said

    HRP,

    E as Universidades Federais de papel (sobre as quais já falamos aqui antes)?
    E a cartilha progressista, que o Haddad torrou a verba e no final das contas nem foi aplicada?
    E os vazamentos das provas do Enem?

    E as entrevistas do Haddad dizendo que “não sabia”?

    Como é que um gestor não sabe do que gerencia?

    Sobre o Palocci: não diga isso dele!

    Vcs esquerdistas! Vcs usam as pessoas depois as descartam como se fossem lixo… vcs deveriam cuidar mais dos seus! hahahahahaha

    Ah, então a Dilma não podia questionar as indicações? Ela não podia dar nem uma lida no currículo dos sujeitos? Ela tinha que aceitar de mão beijada? Será que os partidos políticos têm uma única pessoa a indicar por cargo?

    Não se trata de governar sem a maioria HRP. Governar com a maioria é fácil, assim como ser ditador tbm é fácil. Difícil é fazer política de maneira democrática, não é mesmo? Difícil é negociar… e sabemos que a Dilma é uma “ótima” negociadora, né? Tanto que o PAC não anda porque “a gerente” sabe negociar muito bem com os municípios e estados os repasses de verbas, priorizações, concessões, etc…

    O Mantega é um coitadinho… ele acredita mesmo no PT. Ele assume os fardos de equilibrar as contas dos governos e de arrumar justificativas para um crescimento pífio do PIB enquanto a inflação acelera. Enquanto isso, como diria o Elias: a “mão pesada” da “gerentona” tá lá entregando o dinheiro do Brasil pra ONGs que não são reguladas nem fiscalizadas!

    Ano que vem HRP, eu tenho certeza que será diferente, para o próprio bem da Dilma e do PT afinal, a Dilma passou 2 anos sem conseguir mostrar a que veio. Tá na hora de ela fazer alguma coisa, não é verdade?

  109. Edu said

    Patriarca,

    Reputação não é algo que cabe à justiça conceder a alguém. É algo que é construído ao longo do tempo. É como confiança.

    Uma pessoa pública que tem seu nome ligado a um escândalo mancha sua reputação e atinge quem for ligado a ela. O PT deveria tomar mais cuidado com a reputação das pessoas que se aproxima…

    O Haddad tem grandes chances de levar essa. Que sirva de aprendizado para o PT:

    A Marta não foi reeleita. Os paulistanos são bastante críticos em relação aos seus governantes… espero que o Haddad saiba o que está prometendo e se comprometendo.

    Não vai adiantar nada ele, repetir o que disse na época do ministério da educação, seguindo o mau exemplo do Lula, de dizer que “não sabia”…

  110. Edu said

    Patriarca,

    Eu também acho que o Brasil avançou nesse período. Já disse isso aqui mais de uma vez. Só que avançou usando os meios errados. Daí a frase que eu sempre repito: os fins justificam os meios?

    Um dos meios para se alcançar isso foi o mensalão. Eu não separo o mensalão do PT. Assim como, não separo o mensalão mineiro do PSDB e quero que seja julgado.

    Mas o Barbosão tem o direito de achar o que ele quiser do Lula e do PT. Assim como eu não estou proibindo vc de achar o que vc quiser do Haddad! Para mim, vc e ele são pessoas, cada um tem suas convicções.

    E mais importante de tudo: eu não estou discutindo política com o Barbosão! Eu estou esperando que ele faça um julgamento, porque é essa a atividade profissional dele. E dentro desse aspecto, ele analisa bastante criticamente o caso do mensalão, e o faz muito bem usando de todo o seu conhecimento da lei e de muita responsabilidade o poder que lhe foi confiado. Concordando com o Pax: eles são os especialistas, delego o julgamento a eles. Estou apenas aguardando.

    Assim como eu não tenho nada contra o Lewandowski e nem contra o Toffoli. São juízes do STF, essa é a responsabilidade deles. Alguém já leu eu dizer que o Lewandowski ou o Toffoli são vendidos só porque absolveram os maiores corruptos do país?

    Vcs é que gastaram os 10 últimos posts do Blog chamando o Barbosão de mal agradecido, de vendido da mídia, etc. Apresentei aqui posts de twiteiros esquerdistas chamando o Barbosão de Capitão do Mato! Um absurdo! Como se só porque ele foi indicado por Lula tivesse que absolver alguém.

    E agora, só pq ele resolveu falar que votou no PT e que o PT contribuiu para o avanço do Brasil, ele é o rei da cocada preta? Tudo bem então Patriarca, pode achar o que vc quiser!

    Deixa eu aproveitar pra dizer: Lula é meu senhor e nada me faltará! Agora posso ser seu amigo?

  111. Jose Mario HRP said

    Há quem não concorde com essa coisa de universidade de papel mas…..
    Quanto ao Palocci, veja só o Patriarca gosta dele , eu não e voce?
    O caso das latas de sopa em Ribeirão Preto não foi esquecido.
    Sou muito crítico com os em quem voto, Dilma namorou muito com as neoliberalidades tipo Bresser Pereira e outros, particularmente não aprovei, como não aprovo essa intenção de facilitar a exploração particular desenfreada dos portos por qualquer um.
    Mas há que ter pragmatismo, pois os objetivos desse governo são bem diferentes do anterior a 2003.
    E veja só, mesmo que não tenhamos crescido muito, ainda assim o desemprego é praticamente zero e as pessoas vem ascendendo de classe.
    Bem diferente do que se viu de 1964 até 2002.
    Acho que vou escrever uma eresia(cometer), mas nunca fui com a cara do Zé, nem de Palocci, portanto se foram os anéis e ficam os dedos, e foi assim que o Lula governou melhor.
    Os dois sempre foram orgulhosos e centralizadores, a falta de humildade cega. Aguentem as consequencias.

  112. Zbigniew said

    Edu,

    a tua inveja do Lula e do PT beira ao despeito. Aí fica feio, cara!

    O Brasil melhorou, e muuuuuito. Em todos os campos, inclusive no que se refere ao combate à corrupção. Antes essas falcatruas sequer eram investigadas. Hoje não. Tá tudo aí. Preto no branco. Inclusive com a nomeação de ministros totalmente independentes do governo (o que, particularmente, acho uma temeridade).

    Quanto a elogiar o Barbozão, qual é o problema? Não há incoerência nenhuma. Esse pensamento monofásico deixa tudo muito confuso para vocês. Obviamente tem-se reservas quanto às posições jurídicas do Ministro e é legítimo que se critique à luz do direito e dos princípios que regem a atividade política, mas não se pode deixar de elogiá-lo quanto à sua declaração de voto em Lula e Dilma. Não há problema nenhum quanto a isto.

    Mas, Edu! Nem o vulgo tem mais esse pensamento monofásico, querido! Haja vista o número de votos que o PT conseguiu nestas eleições (e aqui falo independente do resultado de SP). Ora vejam, o povo está sendo bastante independente em relação a essa questão de velha mídia e mensalão. Em Osasco, onde o João Paulo Cunha era candidato a Prefeito, sabe quem ganhou? Sabe? Não Sabe? Advinha!!!!

  113. Chesterton said

    Deprimente, mais uma comprovação, independente, a fortuna no exterior chega aos 100 bilhões de dólares, a maior parte na Ásia. Os milicos só olhando…..A dívida pública em 1 trilhão….

  114. Chesterton said

    Zbgnw¨%&(, o Brasil melhorou no combate à corrupção APESAR do Lula e do PT.

  115. Edu said

    HRP,

    Poxa vida cara, agora eu me surpreendi contigo, sinceramente.

    Era isso que eu queria ouvir (ler).

    Para acreditar eu precisava que vcs da esquerda apresentassem suas críticas e deixassem de tentar transformar fraquezas em fortalezas. Esse tipo de conduta num debate não me cai bem, eu passo a presumir que as pessoas estão tentando me enganar.

    Fico muito satisfeito em saber que vc não gostava do Palocci e que vc tem críticas ao governo da Dilma. Fale mais sobre isso, quero ler sua opinião. Opinião de quem conhece o PT e de quem tem um ponto de vista de esquerda que é realmente crítico com a esquerda que está conduzindo o país.

    Assim como, gostaria de saber mais sobre quais os pontos que fazem você não gostar da ideia de privatização dos portos.

    Eu concordo com o certo pragmatismo que vc coloca. Só que eu acho que temos que tomar muito cuidado ao medir esse pragmatismo: até que ponto estamos dispostos a aceitar esse pragmatismo?

    A Erundina nos deu um exemplo disso aceitando a aliança com o PT até o ponto que o PT também se aliou ao Maluf. Este era um ponto desse pragmatismo que ela não quis ultrapassar. Eu elogiei a conduta dela, mesmo não sendo de esquerda.

    Concordo contigo do desemprego praticamente zero. Acho isso fundamental para impulsionar o Brasil e trazer ânimo aos brasileiros. Minha duvida tem sido: será que isso se sustenta com a condução que a Dilma está dando ao país? Como está a relação desse desemprego com o bolsa-família e as outras iniciativas assistencialistas do governo? Qual é o projeto do governo daqui para frente? Eu não vejo isso claro. Vc que está aí do outro lado, vê?

    Também fico bastante feliz em saber que vc nunca foi com a cara do ZD. Mas vc acha que sem o que o ZD fez o Lula não conseguiria governar? Uma coisa é inegável e eu também sempre falei sobre isso aqui: o Lula tem carisma. Ele precisava de tudo isso, sendo que, como diz o Pax o “animal político Lula” sempre soube fazer política?

    Enfim, obrigado pela resposta sincera, era esse tipo de debate que eu gostaria de construir com alguém que estivesse “do outro lado da mesa” por aqui.

  116. Chesterton said

    o povo está sendo bastante independente em relação a essa questão de velha mídia e mensalão.

    chest – é verdade, o povo apóia quem rouba, nenhuma novidade, lembra do “rouba mas faz”?

  117. Edu said

    Zbig,

    Não é inveja não, “querido”! hahahaha

    Como vc pode ver no que eu escrevi acima ao HRP, eu não tenho problemas em enxergar os pontos positivos de uma administração de uma corrente ideológica com a qual eu não me alinho. Inclusive, sempre concordei que houve avanços no Brasil na era Lula.

    Mas eu não posso concordar com vc que o Brasil melhorou durante esse período no combate à corrupção. A menos que vc chame de combater a corrupção expurgar membros das alianças políticas e do próprio partido em função de “comportamentos de risco”.

    Assim como eu não posso concordar com vc que a educação do nível superior melhorou no Brasil durante a gestão do Haddad.

    E sobre o Barbosão, não tem problema nenhum em elogiar o mesmo. Só acho engraçado a mudança de comportamento de vcs só pq ele disse que votou no Lula e na Dilma! hahahahaa

    E sobre as eleições do PT, repito o que eu disse acima: se eu fosse o PT, me preocuparia bastante com o PSD. O PSD é um partido de esquerda que está mostrando uma postura muito mais coerente com os ideais de esquerda sem tropeçar no pragmatismo de ocasião que vem fazendo o Dr. Lula.

    Em minha cidade seria impossível eleger alguém que não fosse do PT, a alternativa era muito pior… acontece…

  118. Edu said

    Ops,

    PSD não!!! PSB!!!

  119. Zbigniew said

    Caro Edu, não leve a mal,

    gosto de provocar (hehehehehe).

    Você tem razão em relação à corrupção. Vou refluir da minha afirmação. Mas vou fazê-lo em outros termos, pois faço uma leitura diferente da tua no atual quadro em que vivemos. Considero que a cobertura em relação aos casos de corrupção tem sido mais intensa, principalmente para se colar no governo do PT, em especial no Lula, a idéia de governo mais corrupto da história do país. Isto é perigoso porque nos remete a uma simplificação, um reducionismo e uma desonestidade profundamente lamentáveis. Veja o caso do mensalão. Um julgamento eivado do vício da espetacularização e do subjetivismo de ocasião, pode ser considerado uma exceção em virtude de uma coisa que não se viu em outros governos: As indicações de ministros não alinhados politicamente ao governo. Parece uma leitura sombria e demasiadamente seca da realidade, mas o embate de forças políticas exige composições de bastidores que garantam a estabilidade política dos poderes. TODOS os governos anteriores fizeram indicações para o Supremo com base neste racioncínio, menos o PT. E é considerado, hoje, o partido mais corrupto e por aí vai. O PT deu-se ao luxo de se posicionar de forma ideal em relação a tais indicações, num sistema cuja cultura determina que não se criem vácuos de poder.

    De modo que, confesso que tenho uma dificuldade profunda em cerrar fileiras com os que criminalizam o PT. Sabes por que? Porque:

    “1) A sociedade é tão tolerante com a corrupção que suportou oito anos do governo FHC. Nunca na história deste país(créditos para Lula) a RES pública foi tão assaltada. Claro que tudo sob o manto de eufemismos como choque de gestão, reengenharia, Estado mínimo, governabilidade e termos parecidos.

    2) O PSDB é o partido com maior número de políticos “ficha suja”. O PSDB em três eleições seguidas se aliou com o DEM, partido de um sem número de integrantes mais sujos que pau de galinheiro, a exemplo de José Roberto Arruda, cotado, inclusive, para ser vice do José Serra em 2010.

    3) FHC é cínico. Repito: FHC é cínico. Muitos vão escrever isso, mas faço questão de ser redundante: o dono da patente do dito mensalão é o PSDB desse príncipe sem coroa. Todo e qualquer esquema de corrupção a partir de 1995, teve ou tem o gene do tucanato. Lista-se facilmente no mínimo uns quarenta. O processo de privatização foi o maior assalto ao patrimônio do país em todos os tempos.

    4) As instituições nas esferas preventiva e repressiva(CGU, MP, Polícia Federal) só começaram a funcionar de forma efetiva a partir dos governos de Lula. Antes eram não só olvidadas, mas também perseguidas, a exemplo da Polícia Federal que passou os oito anos do governo desse vaidoso a comer o pão que o diabo amassou. Tanto em termos operacionais, como na gestão do seu pessoal.”
    (http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/sobre-fhc-e-a-corrupcao).

    Aliás, esse tema de corrupção é bem complexo de modo que qualquer reducionismo (como querem fazer com relação ao PT) é percebido pela população, que já não engole qualquer tese, e não chancela nenhum “decreto” apresentado pelos outrora todo-poderosos articulistas dos meios de comunicação.

    No mais, concordo que a farra continua. A compra de votos nas cidades do interior é uma festa; os processos licitatórios são sombrios e sinistros e o MP e Judiciário estão sim na lista dos atores que podem facilitar a impunidade no nível ainda bastante alto para uma democracia plena.

    Como se combate tudo isto? Educação, educação, educação.

    Você fala que a educação superior não melhorou. Concordo que a academia brasileira, fora uns poucos centros de excelência, não pode ser considerada do mais alto nível. Mas isto é um ponto. O outro tem muito a ver com o acesso que parte da população, outrora alijada das universidades, está tendo atualmente ao ensino superior. Há vários exemplos de pessoas de famílias humildes no interior do Nordeste e que hoje estão formadas em medicina, enfermagem, etc. Isto sem falar das polêmcias cotas raciais que, queira ou não queira, tem dado acesso a uma das partes mais marginalizadas da nossa sociedade.

  120. Otto said

    Outra pancada do PML. Quando será que ele vai ser mandado embora da Época?

    Confesso que o sorriso amarelo dos coveiros de Lula e do PT é um dado preocupante de nosso momento político.

    Explico. Nos tempos da ditadura, o grande Ulysses Guimarães, personalidade maior da resistência, dizia que era preciso ouvir a voz das ruas. É que naquele tempo, com a imprensa censurada, os deputados cassados, os partidos reprimidos, o país falava pelas ruas. Eram passeatas, protestos e greves.

    Quem ouviu a voz das ruas se deu bem. Percebeu o rumo da história, modificou prioridades, apostou na direção do futuro. Quem não entendeu isso ficou olhando a vida passar pela janela.

    A voz das urnas de 2012 é muito clara. Olhe só:

    a) o PT recebeu o maior número de votos da campanha. Ou seja: no país inteiro, 17, 3 milhões de brasileiros saíram de casa, há dois dias, para votar em candidatos deste partido; o PSDB teve 3 milhões de votos a menos;

    b) o PT ganhou 14% a mais de prefeituras, enquanto o PSDB perdeu 12% e o PMDB perdeu 14%;

    c) entre as cidades de mais de 200 000 habitantes, o PT foi melhor que os outros; emplacou 8 prefeitos no primeiro turno e disputará 22 prefeituras em segundo turno; o PSDB, que ficou em segundo, ganhou 6 e disputa 17;

    d) entre partidos menores, o PSB cresceu muito. O número de prefeituras aumentou 43%. Vamos lembrar: o PSB não é um partido de oposição nem é neutro. Faz parte da base do governo Dilma e colhe os benefícios do crescimento do Nordeste, acelerado a partir de 2003. A maior vitória do PMDB ocorreu no Rio de Janeiro e envolve uma aliança federal e municipal entre o Planalto e os pemedebistas de Sérgio Cabral e Eduardo Paes. Eles também são aliados de Lula e Dilma. Numa cidade célebre por seu oposicionismo, onde se vaia até minuto de silêncio, a situação teve 64% dos votos.

    e) o PSD surgiu hoje como a quarta legenda. Vamos lembrar: quando Gilberto Kassab disse que ia fazer um partido que não era de esquerda nem de direita, ele queria dizer que estava indo da direita para a esquerda – e se aproximava de Dilma. Tomou porrada por isso. Não por uma suposta impureza ideológica.

    Estes dados me parecem sólidos o suficiente para dizer quem ganhou a eleição. Em função do segundo turno, é cedo para medir o resultado pelo número final de prefeituras conquistadas. Este aspecto é importantíssimo.

    Mas para medir a vontade do eleitor, este é o melhor momento. Todo mundo teve direito de levar sua mensagem a TV, dar porrada, levar porrada, e o saldo está aí.

    Voltando à mensagem da rua e das urnas.

    Quem não entendia a mensagem da rua, no tempo da ditadura, partiu para a ignorância. O povo dizia que queria democracia e eles até atrapalhavam a abertura lenta e gradual. Matavam presos políticos para criar crises e elevar a tensão. Promoviam atentados terroristas, com a mesma finalidade. Fizeram a bomba do Rio Centro, explodiam bancas de jornal. Assassinaram dona Lida, secretaria da OAB. Infiltravam-se em greves, assembleias, passeatas.

    Essa reação criminosa é inaceitável mas pode ser explicada. Incapaz de dar respostas à história, o que dificulta até o dialogo com os próprios filhos, o sujeito procura ressuscitar o passado através de ações criminosas.

    É aquela cena de filme de terror classe B em que o morto vivo ressurge de dentro da terra.

    Também temos, em 2012, quem não consegue sequer ouvir a voz das urnas.

    E isso é um problema?

    Eu acho. Não digo que leva o cidadão para o terrorismo. Não obrigatoriamente rsrsrsrs.

    Mas leva ao jogo sujo. Leva a mentira, a trapaça. Por que? Porque a pessoa parou de trabalhar com a realidade, deixou de olhar para aquilo que eu e você podemos ver – e que o números de domingo mostram – para jogar com sua própria fantasia. Não aceita que a maioria dos cidadãos aprove um governo que realizou mudanças modestíssimas, precárias, etc, mas que lhe permite viver um pouco melhor, comer um pouco melhor e assim por diante.

    E é da democracia aceitar que a maioria – mesmo a mais humilde, menos educada formalmente – tem o direito de optar por seu destino. É democrático procurar entender o que a maioria diz e pretende. Até para tentar convencê-la a mudar de pensamento, se for o caso.

    Quem não enxerga a maioria, não compreende o que ela diz, tem reações autoritárias. Parte para o baixo nível, o jogo sujo, a mentira.

    E é este, só este, meu receio para o segundo turno. Negar o que as urnas disseram, há dois dias, é procurar um caminho para a baixaria que todos conhecemos e lamentamos. Ou será que para alguns não há alternativa?

    Deu para entender, certo?

    http://colunas.revistaepoca.globo.com/paulomoreiraleite/

  121. Chesterton said

    O PT é uma organização criminosa criada para exaurir os cofres públicos. Simples.

  122. Jose Mario HRP said

    Os objetivos do PT o credenciam a ser o lider dos partidos na procura do progresso.
    Se alguns caíram no caminho de levar prosperidade ao povo pob re e aos excluidos que assim seja!
    Mas a obra de 08 anos do gov. Lula não pode ser esquecida.
    Enfim…..é hora de alegria e tristeza, mas o futuro é de luz e paz!

  123. Chesterton said

    Os objetivos do PT não são nobres, e nem o PT é responsável pelo progresso do povo brasileiro, que carrega esse partido de criminosos (e outros, por certo, que para mim político é tudo suspeito mesmo com prova em co0ntrário) nas costas.
    Dirceu condenado.

  124. Michelle said

    “Mas a obra de 08 anos do gov. Lula não pode ser esquecida.”
    De fato, o Mensalão é uma senhora “obra” inesquecível de lula e vai feder por muito anos.
    Lula tinha o domínio do fato. Cristiano Paz vai abrir o bico.

  125. Michelle said

    STF: ZD é CORRUPTO

    lula: “É o melhor resultado da história do PT. Mostra a força da nossa militância, dos nossos projetos e da nossa vontade de continuar “melhorando” a vida do povo brasileiro.”

    Eu concordo. Foi o que resultou. ZD pode pegar cana pesada.

  126. Chesterton said

    TERÇA-FEIRA, 9 DE OUTUBRO DE 2012
    Mensaleiros condenados. Fim de linha para os corruptos José Dirceu, Genoino e Delúbio Soares . O Mensalão existiu e agora vão todos para a cadeia.
    Marco Aurélio encerra a votação que condena os mensaleiros. O Mensalão existiu. Houve roubo de dinheiro público por parte da direção do PT. Os atores são corruptos. Agora é aguadar por quantos anos vão mofar na cadeia. Mais informações em instantes.
    POSTADO POR O Coronel

  127. Edu said

    Zbig,

    Sabe que imagem me vem à cabeça quando leio alguns dos textos que vc escreve?

    Eu vejo a imagem de alguém gritando contra um tucano! hehehe

    A verdade cara, e eu tento deixar isso claro pra vcs, é que não é uma questão de partido. É uma questão de ideologia: eu até concordo que algumas medidas sociais beneficiem a situação geral do país, só que eu discordo fortemente que estas medidas devam ser tomadas à base do custe o que custar, porque estas medidas, quando não avaliadas corretamente, prejudicam gerações futuras. Este tema é amplamente discutido quando falamos das políticas assistencialistas europeias e os resultados das mesmas atualmente.

    Nesse sentido, o PSDB pode até ser mais neoliberal, mas não me representa. Então não adianta vc falar mal do FHC pra mim. Pra mim ele também cometeu erros, omissões e talvez, para mim o mais grave, inações, alguns dos quais já comentei aqui. No entanto, na maioria das vezes (e é nesse momento que entra o ponto de vista totalmente pessoal), o PSDB foi muito mais coerente e consistente com sua ideologia própria do que o PT.

    O PSDB não adota posturas contundentes contra tudo e contra todos. Que eu saiba, não se baseia na luta de classes, não prega o ódio a uma elite branca e a partidos de políticos que outrora fizeram parte do time dos militares. Isso permite que o PSDB seja muito mais flexível no momento das alianças, das políticas. Eu concordo que o PSDB tenha mandado mal ao se aliar ao DEM, no entanto, nessa aliança se via os interesses do PSDB sendo mantidos, ou seja, não houve ruptura ideológica nesse aspecto.

    Por outro lado esta postura partidária (eu digo partidária porque ela não é reflexo de uma personalidade, de uma pessoa dentro do partido, é algo que parece cultural) de não-agressão, de jeito meio mineiro de fazer as coisas, sem criar alarde, de pouquinho em pouquinho é algo que avalio como bom por um lado e com horrível por outro, como já disse aqui algumas vezes. A isso eu chamo de bundamolice PSDBista.

    E quanto à corrupção, repito: aguardo ansiosamente todas as investigações para este partido. Para mim, e sempre fui claro nisso, todos devem receber o que merecem: o peso da justiça. Só que os petistas não podem de maneira nenhuma acusar o PSDB sobre as privatizações sem processos legais que a confirmem, assim como solicitam que ninguém acuse o PT de partido dos mensaleiros antes que o processo judicial seja finalizado. Então, quanto isso, cobre e aguarde.

    Já o PT sempre foi a oposição barulhenta. Tudo sempre esteve errado, tudo e todos. Até quando os governos acertavam o PT dizia que os governos estavam errados. E o que aconteceu?

    De uma hora para outra, quando finalmente o PT que era combativo, que tinha idéias diferentes, que iria revolucionar a política…. fez tudo mais igual do que os de sempre. Tivemos mudanças sim, tivemos projetos, pelo menos o PT conseguiu “botar pilha” em áreas esquecidas pelo governo anterior. Mas politicamente… se comportou rigorosamente da mesma maneira que sempre criticou. E quando o fez, não admitiu que ninguém apontasse essa incoerência. Quem calou (o PSDB) se calou porque “estava perdido”, quem falou se transformou em “golpista” ou “elite branca” ou “direitoba”, ou qualquer outra palavra depreciativa que não significa nada além de oposição.

    E o Lula governou como um rei: ele se valeu de todos os artifícios políticos possíveis para abrir caminho para quaisquer decisões que tomasse. E conseguiu. Gostaria de saber se o Lula parou para ouvir alguém, se debateu com alguém da oposição racionalmente ou em qualquer momento deu razão para alguém porque este alguém apresentou argumentos a ele. Não é do feitio dele e definitivamente não foi isso que ele fez. Ele precisaria de muito menos, seu carisma seria suficiente talvez, mas não fez. E o que ele fez não podemos chamar de política.

    Ele governou do jeito que quis, escolheu quem quis, fez o que quis. Acertou algumas coisas e errou um monte de outras coisas. Das quais já dei minha opinião reiteradamente aqui. E, novamente, se do seu ponto de vista o Lula permitiu esse vácuo de poder (agora finalmente eu entendi o que vc quis dizer com isso), foi um erro dele. Por outro lado, independentemente do alinhamento dos juízes do STF com a ideologia política, o STF deveria emitir sua opinião de maneira isenta sempre.

    Tudo isso para que? Bom, acho que assim fica bastante claro que para mim não é o problema de PSDB ou PT. Todos governam segundo suas características partidárias, o PT, estranhamente, ao governar jogou suas características no lixo.

    De qualquer modo eu acho que falta gestão. Tanto o PT como o PSDB tem demonstrado pontos fracos em termos de gestão (planejamento e execução de projetos públicos), pontas soltas, etc. Para mim essa deveria ser o foco da cobrança da mídia e da população.

    E daí eu concordo com vc: esse nível de análise ou de entendimento só pode ser alcançado por meio de educação.

    A educação universitária andou de lado. Não houve plano, ninguém pensou na demanda, ninguém pensou no nível dos formandos, ninguém pensou no longo prazo. Já discutimos sobre as cotas e há uma série de controvérsias em relação às mesmas, e já identificamos aqui que esse sistema é uma faca de dois gumes, com mais chances de cortar para o lado errado.

  128. Chesterton said

    Tarso Genro: processo do Mensalão é legal.
    Inimigo de José Dirceu no PT, o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, era ministro da Educação em 2005, quando o escândalo do mensalão estourou. Chamado pelo então presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, assumiu a presidência do PT para tentar tirar o partido da crise em que mergulhara depois que boa parte da sua cúpula foi pega usando recursos públicos para comprar apoio no Congresso.

    “Essa questão do mensalão tem dois processos. Um é o judicial, que devemos tomar como um processo dentro do Estado de direito, democrático, cujo desenvolvimento e resultado têm que ser respeitados, sejam eles quais forem. Esse processo judicial foi feito dentro dos parâmetros completos da legalidade. Ninguém sofreu violência para depor, ninguém teve seu direito de defesa negado, nenhum juiz foi pressionado, seja pelo Estado, seja pela autoridade policial para tomar qualquer atitude. Então, este é um processo que deve ser tomado como um exemplo para o País.”

    Leia mais aqui. É Tarso Genro aproveitando para, no dia em que José Dirceu será condenado por corrupção ativa, vingar-se do desafeto. Uma delícia de entrevista.
    POSTADO POR O Coronel

  129. Edu said

    Resultado do mensalão:

    Ótimo, um já foi, que seja eternamente lembrado.

    Vamos ao próximo.

  130. Jose Mario HRP said

    Chest, ninguém será preso para cumprir pena, todo mundo no semi aberto, em casa.
    Quer apostar?

  131. Chesterton said

    Para mim o que vale é a condenação, a vergnha, “the embarassement”, será que os petistas tomarãov ergonha na cara, vão estudar as coisas a sério, parar de fazer chicanas? Não sei, espero que alguns acordem e deixem de desperdiçar o potencial produtivo-intelectual seus e de suas vítimas em escolas por aí.
    O que me espanta ( e causa real inveja) é a paciência do Edu (rsrsrsrsrs).

  132. Edu said

    HRP,

    É uma pena.

    Chest,

    Pô, faz tempo que eu to tentando, acho que finalmente consegui alguma coisa! Se eu for bem sucedido, finalmente teremos a conversa que eu acho que agrega verdadeiramente: a crítica do que está governando independentemente do partido.

    Isso aqui não é uma briga para ver quem é melhor, às vezes parece, mas na verdade são discussões para ficarmos alertas e não aceitarmos mais que determinadas coisas aconteçam.

    Como o Pax, tbm tenho minhas utopias.. hehe

  133. Chesterton said

    Isso aqui é um hospício onde o dono é alienado e fica pululando com os internos para lá e para cá. Os conservadores seriam os psiquiatras (cruzes!).

  134. Michelle said

    Edu…brilhante artigo…digo comentário.Parabéns !

  135. Michelle said

    09/10/2012
    às 15:58 \ Direto ao Ponto
    Simples assim

    O que devem fazer com o noticiário sobre o julgamento do mensalão candidatos que enfrentam no segundo turno adversários lançados ou apoiados pelo PT?

    Exatamente o que fariam candidatos do PT se o Supremo Tribunal Federal estivesse mandando para a cadeia integrantes de uma quadrilha que, comandada por dirigentes do PSDB e figurões do governo tucano, quase conseguiu aparelhar completamente a máquina federal, ferir de morte o Estado Democrático de Direito e promover Fernando Henrique Cardoso a presidente perpétuo do Brasil.


    Lula tinha o domínio do fato. Cristiano Paz vai abrir o bico.

  136. Pax said

    Caro Edu, desculpe-me por não acompanhar tão amiude os comentários esses dias, em especial um que você reclama de que algum comentarista teria chamado o titio e o Augusto Nunes de babacas ou coisa parecida.

    Qual é o problema?

    Se foi isso – por favor me lembre o # do comentário problema – peço vênia mas acompanho o comentarista. O Augusto Nunes ainda daria alguns descontos, mas o histérico?

    E ainda acresceria ao primeiro, o titio, outro adjetivo que já estabelecemos com provas documentais, a de mentir de vez em quando, ou seja, mentiroso mesmo.

    Deve estar com euforisteria com a condenação do Dirceu e preparando a defesa do Eduardo Azeredo, coisa de canalha, um terceiro adjetivo mais que merecido.

  137. Chesterton said

    Pax, você lê o que escreve?

  138. Michelle said

    Pax…olha o nível…comeu alimentos colagogos ?
    Prisão de ventre liberada
    até parece o Genoíno…cruzes!
    menas, menas aconselharia lula.
    Um blog não se faz com o figado.

  139. Pax said

    Caro Chesterton,

    Claro que penso, depois escrevo e muitas vezes deixo de dar o etc. E depois de publicar, leio, sim.

  140. Chesterton said

    “Eu não tenho dúvida de que o presidente Lula é o grande comandante dessa estrutura, que é uma organização criminosa, capaz de roubar, matar e liquidar quem pela frente passar, ameaçando seu projeto de poder”, após encontro com lideranças da Força Sindical em 2006.
    Uma vitória de Lula (na época candidato)–como indicam as pesquisas– além de legitimar a corrupção, mostraria a fragilidade da nossa democracia. “Para mim, o banditismo político ganhar a eleição é um mecanismo de golpismo da democracia frágil representativa brasileira”.

    Heloísa Helena, 2006

    chest- ela é histérica, pax?

  141. Edu said

    Chest,

    “Isso aqui é um hospício onde o dono é alienado e fica pululando com os internos para lá e para cá. Os conservadores seriam os psiquiatras (cruzes!).”

    hahahahahhaha

    Eu iniciei o curso de psicologia uma vez… saí de lá antes que ficasse louco. Coincidentemente, logo em seguida, comecei a acompanhar o blog do PD. hahahahahahhah

    —X—

    Pax,

    Uma coisa é chamar o AN ou o RA de babacas ou canalhas. Não vejo problema nisso. Até concordo às vezes.

    O problema é chamar pessoas que se referem aos mesmos de babacas ou canalhas (eu não sei o que pode ser pior).

    Enfim, depois de uma ou outra bronca sua, estamos buscando nos comportar… desculpe estar fazendo o papel de: “mãaae, foi ele quem começou”. Mas poxa vida, se ataques pessoas tem limites, estes deveriam ser limitados no início para não haver problemas…

  142. Zbigniew said

    Edu, o PSDB nao pode pregar luta de classes se ele representa a ponta, o topo, os interesses de um grupo que nao estava nem aí para o povo, a população em geral. Isso realmente e ideologia. E só vc reparar em como os governos tucanos agem quando tem que desapropriar áreas ocupadas pela população de baixa renda ou enfrentar um motim, como no caso do Carandiru. Tem um vídeo postado aqui que apresenta o Serra defendendo que o problema da educação em SP tem a ver com os imigrantes. A questão nao e nem a constatação, que pode até ter sua parcela de razão. A questão e de forma, e a dos tucanos e de exclusão. Nunca (como de fato ocorreu no governo FHC) programas sociais tomariam a envergadura de um Bolsa Família. No máximo assemelhariam-se ao “food stamps” dos EUA. Restritivo e nao inclusivo.
    No julgamento do mensalão nao e o PT que esta em analise. Isto e outro reducionismo pelo qual a população nao nutre qualquer simpatia. Neste ponto a tua ideologia ganha um alento pela condenação do ZD (que já era esperado). Mas saiba que o alvo maior, este, vai ser bem mais difícil de alcançar.

  143. Chesterton said

    O Brasil precisa eliminar as necessidades do povo. Como ? Fazendo os pobres ficarem ricos. Como? Livre mercado, baixos impostos e burocracia mínima.
    O resto? Populismo oportunista.
    Vamos ver se com a quebradeira europeia e norte-americana os socialistopatas aprendem alguma coisa…(duvido, mas vamos ver).

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: