políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Porto Inseguro

Posted by Pax em 15/12/2012

O Ministério Público Federal denunciou 24 pessoas envolvidas em formação de quadrilha, corrupção ativa, corrupção passiva, tráfico de influência, falsidade ideológica e falsificação de documento particular.

Os bebês de Rosemary, a própria ex-chefe de gabinete da presidência em São Paulo e mais uma lista de nomes que serão analisados pela Justiça Federal.

A revista Época traz uma reportagem de capa nesta semana que promete incendiar ainda mais dois movimentos que imperam no noticiário político.

Um, oposicionista, quer destruir a imagem de Lula ligando-o ao mensalão e aos denunciados da Operação Porto Seguro, que traz novos fantasmas a cada dia. E ataca Dilma através dos resultados econômicos deste biênio. Prepara as bases da campanha presidencial de 2014 em cima das mesmas premissas que produziram as derrotas em 2006 e 2010, ou seja, sem projetos para apresentar combatem o PT onde a defesa se mostra cada vez mais enfraquecida, nos escândalos de corrupção. E nestes ataques não conta com muito apoio do DEM que tenta sobreviver após os escândalos de Arruda no DF e Demóstenes com Cachoeira.

Outro, governista, quer desmontar a crise desacreditando a imprensa e elevando Lula à inexistente condição de inimputabilidade.

Para completar o cenário temos um terceiro ator que não pode ter poder maior que o estabelecido na harmonia republicana e também pode ser questionado, a própria Justiça.

MPF denuncia 24 investigados pela Operação Porto Seguro

Bruno Bocchini – Repórter da Agência Brasil

São Paulo – O Ministério Público Federal (MPF) em São Paulo denunciou hoje (14) à Justiça Federal 24 pessoas envolvidas no esquema criminoso infiltrado em órgãos federais e agências reguladoras para elaborar pareceres técnicos fraudulentos e favorecer interesses privados, investigado pela Operação Porto Seguro. Entre os crimes praticados pelo grupo estão formação de quadrilha, corrupção ativa, corrupção passiva, tráfico de influência, falsidade ideológica e falsificação de documento particular.

Foram denunciados por formação de quadrilha a ex-chefe do gabinete da Presidência da República em São Paulo Rosemary Noronha, o ex-diretor de Hidrologia da Agência Nacional de Águas (ANA) Paulo Rodrigues Vieira e seus dois irmãos, o então diretor da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) Rubens Carlos Vieira e o empresário Marcelo Rodrigues Vieira. Também foram denunciados pelo mesmo crime os advogados Marco Antonio Martorelli e Patrícia Santos Maciel de Oliveira.

De acordo com a denúncia do MPF, o núcleo principal da quadrilha era operada pelos irmãos Vieira. Rosemary, responsável por indicar Paulo e Rubens para as agências reguladoras, atuava como operadora de tráfico de influência.

Na denúncia, o MPF diz ter identificado cinco episódios que envolvem favores, vantagens solicitadas, cobradas ou recebidas por Paulo Vieira a Rosemary. São descritas ainda 27 situações nas quais Rosemary pediu favores, cobrou ou recebeu vantagens dos irmãos Vieira.

A denúncia é assinada pelos procuradores da República Suzana Fairbanks Oliveira, Roberto Antonio Dossiê Diana e Calos Renato Silva e Souza.

Anúncios

80 Respostas to “Porto Inseguro”

  1. Chesterton said

    Eu creio firmemente que os eleitores brasileiros que querem um estado-de-nem -estar-social aos mildes europeus tem que ter seus desejoas atendidos até as últimas consequências para aprenderem na prática as delícias do socialismo. Os norte-americanos já estão com a pula atrás da orelha com obamacare e altíssimos impostos já ano que vem.
    Eu não me canso de tanto rir. Acho que com o que acumulei em 30 anos de trabalho já posso ser uma versão tupiniquim dos socialistas hi-profile do hemisfério norte…..é isso, vou virar socialista (no fiofó dos outros, é claro).

  2. Chesterton said

    While Obama loudly excoriates the wealthy, the Tax Foundation quietly analyzed the latest IRS data. The facts pulverize Obama’s lies.

    O topo 1% dos americanos ganham pelo menos 369.391 dolares por ano. Ganharam 18.9% da renda nacional e pagaram 37.4% dos impostos de renda.

    O topo 10% ganhou pelo menos 116.623 dolares anuais , 45.2% da renda nacional. Pagaram 76.6% do imposto de renda.

    Os 50% dos pagadores de imposto de renda mais pobres ganharam menos de 34.337 dolares cada um. Ganharam 11.7% da renda nacional e pagaram 2,4% do imposto de renda nacional.

    Dez vezes menos que os 1% mais ricos.

  3. Chesterton said

    O topo 1% dos americanos sustenta as contas do Obama, mantem a economia funcionando atraves de suas empresas e é ainda responsável por toda caridade exercida naquele país.

    Obama quer destruir isso, assim como alguns esquerdistas sudamericanos….tiro no pé.

  4. Pax said

    Estadão pegando pesado.

    http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,lula-deve-sim-explicacoes-,973931,0.htm

  5. Jose Mario HRP said

    Pax, o jornalista, aí do estadão, pergunta porque o Lula não pede a investigação, por que não dá explicações, certo?
    Ora ora, o Gurgel é quem pode explicar porque ainda não abriu uma investigação!
    Ele , procurador da República, deve, se encontrou algo errado, abrir investigação.
    Ninguém mais ou menos do que ele, deve por dever de ofício, vir a público e dizer, sim vou investigar, ou, não, não vou investigar!
    O resto é bafo, balela e basofia do jornalista amigo do patrão.
    Sorry.

  6. Michelle 2 said


    Esta história está apenas começando.

    ==============
    É como dizia aquele caipira da piada:

    “-Tô só esperano ôceis si carmá pra nóis óóó…” top top top

  7. Otto said

    Pax, sobre a Época vide texto preciso do Miguel do Rosário:

    A MURDOCHIZAÇÃO DEFINITIVA DA MÍDIA BRASILEIRA

    A reportagem de capa da Época desta semana revela a murdochização inexorável, definitiva e… cara de pau da mídia brasileira… Trata-se de uma matéria feita inteiramente com vazamentos seletivos fornecidos pela Polícia Federal.

    O esquema de Murdoch na Inglaterra era parecido. Seus jornais subornavam policiais para obterem dados sigilosos dos desafetos ou vítimas da vez. A maioria das vítimas eram celebridades, cujas intimidades eram expostas na mídia. A coisa aqui, porém, é bem mais pesada. O mau caratismo murdochiano visava, na maioria das vezes, apenas o lucro. Na mídia brasileira, o esquema de vazamentos de dados sigilosos para órgãos de comunicação faz parte de uma estratégia de luta pelo poder.

    A matéria da Época força a barra ao vender conversas entre Rose e os irmãos Paulo, ou os irmãos entre si, como “tentativa de influenciar o julgamento do mensalão”.

    O envolvimento de Dirceu na história, entra, mais uma vez, de maneira nebulosa, sem qualquer prova de crimes. A matéria, assinada por Diego Escoteguy, que trabalhou na Veja, incorpora sem nenhum critério, do início ao fim, ilações desencontradas, baixa intriga e insinuações levianas.

    O problema de alguns segmentos do jornalismo de escândalos assemelha-se ao da oposição politica: falta de objetividade e consistência. Uns não conseguem provas para embasar suas denúncias, outros não conseguem votos.

    Ganhar a confiança da mídia é fácil, basta demonstrar ausência de escrúpulos quando se trata de chutar o “lulo-petismo”. Difícil é ganhar a confiança do povo.

    Entretanto, temos aqui uma situação realmente grave: a luta política está se deteriorando para uma guerra suja e antidemocrática, onde já se pode vislumbrar a criação de uma frente golpista, que inclui os seguintes pontos:

    Esquema de vazamentos seletivos de operações deflagradas pela Polícia Federal.
    Rede de apoios entre procuradores, figuras corruptas da PF, empresários de mídia ligados à oposição.
    Grupo de ministros do STF dispostos a violar princípios constitucionais básicos, interpretando a Constituição de maneira distorcida, ou contra legem.
    A ação do STF é essencial ao esquema. Juízes tem procurado consolidar a tese, que é eminentemente golpista, de que tem o poder quase ilimitado para “interpretar a Constituição”. Existe interpretação da Constituição sim, mas voltada para o aprofundamento de seus princípios, e não contra eles. A Constituição, por exemplo, volta-se sempre em favor da democracia, em favor da presunção da inocência, em favor da preeminência do povo, só para citar alguns exemplos.

    A reportagem da Época, porém, é traída justamente por seu tom exagerado e alarmista. Falta conteúdo. Pra piorar, ao final, reproduz uma conversa privada entre Adams, advogado-geral da União, e Weber, advogado-adjunto da mesma instituição, com ilações sobre quem seria “Paulo”. O máximo que a revista conseguiu, após fuçar horas de conversas convencionais entre dois funcionários da AGU foi uma frase de Adams perguntando se ele teria “ido no Paulo”. Adams diz que se referia a Paulo Kuhn, procurador geral da União, e ao jantar em sua homenagem. A reportagem, ao invés de ligar para o tal Paulo Kuhn, e perguntar se houve, de fato, tal jantar, prefere o suspense. Ou seja, o único momento em que a revista poderia acrescentar uma informação nova ao “dossiê” que recebeu do esquema golpista de vazamentos seletivos, não faz o serviço.

    Não estou dizendo que Adams seja inocente, apenas ressaltando a criação de um ambiente onde todos são culpados. As mais inocentes conversas ao telefone são manipuladas com objetivo de se encaixarem em determinadas teorias. Cria-se, assim, um clima de chantagem perpétua contra qualquer autoridade e mesmo contra qualquer cidadão comum. Haveria, dentro da Polícia Federal, um balcão de negócios para vender informações sigilosas? Murdoch vendeu muito jornal comprando sigilos da até então incorruptível Scotland Yard. Quando estourou o escândalo em Londres, um membro do esquema Murdoch revelou que pelo menos dez funcionários da respeitada polícia britânica estavam no bolso do magnata.

    Se Murdoch conseguiu subornar membros da Scotland Yard, não é absurdo suspeitar que nossos barões midiáticos compraram agentes da PF, com objetivo de obter, com exclusividade, vazamentos das conversas captadas na Operação Porto Seguro, entre outros favores.

    Pior que o vazamento, porém, é a sua seletividade, tanto dos trechos que interessam quanto do veículo a receber o material. No mesmo momento em que vemos setores da mídia radicalizarem o discurso de oposição, e usarem seu poder de influência sobre o STF para obterem as vitórias políticas que não conseguem nas urnas, cria-se, dentro da Polícia Federal, núcleos de vazamentos seletivos de operações justamente para esses mesmos jornais?

    Embora seja saudável vermos que a Polícia Federal tem autonomia para investigar a fundo membros do próprio governo, não me parece que o seja tanto a criação, dentro da PF, um braço do grande esquema golpista que se está criando no país. A coisa está ficando feia demais. Condena-se sem provas, cassa-se mandatos ao arrepio da Constituição, e agora se promove vazamentos seletivos de informações sob segredo de justiça. A seletividade, claro, se dá em função dos interesses políticos do grupo que patrocina o esquema. É assim que operações enormes, que gravam uma quantidade colossal de conversas, a maioria das quais apenas conversas privadas, ou mesmo articulações de caráter político, se tornam fontes de material de chantagem. Esse é um poder eminentemente murdochiano. Se eu tenho em meu poder gravações que, mesmo que não oferençam nada de claramente comprometedor, podem ser facilmente manipuladas para causar grande dano político ou moral a uma autoridade, seja membro do executivo, parlamentar ou juiz, eis-me dotado de condições para chantageá-lo se não agir conforme a minha vontade. E assim se conseguem direcionar votações, remover nomes de relatórios finais de CPI, e impedir a abertura de outras comissões.

    http://www.ocafezinho.com/2012/12/15/a-murdechizacao-definitiva-da-midia-brasileira/

  8. Patriarca da Paciência said

    Uma vez um jornalista catarinense, Cacau Menezes, falou que a gente tem a impressão de que não acontece nada no Brasil.

    As notícias são sempre as mesmas!

    Faz quanto tempo que a tal “grande mídia”, principalmente a tal revista “óia”, vivem às custas do Lula e do PT?

  9. Patriarca da Paciência said

    Corrupção ao contrário?

    Como se poderia chamar tal processo?

    “O deputado estadual Kennedy Nunes (PSD) deu entrada com uma ação contra pedindo a impugnação da candidatura de Udo Döhler (PMDB) e consequentemente o resultado das eleições municipais deste ano por abuso de poder político e econômico.

    Derrotado nas eleições, Kennedy questiona o uso da propaganda peemedebista que falava que Udo doaria o salário para entidades assistenciais, enquanto Kennedy utilizava diárias pagas pela Assembleia Legislativa para dormir em Joinville.

    No processo, é pedido tutela antecipada. Ou seja, caso seja aceito os argumentos do processo de Kennedy, Udo Döhler não poderia ser diplomado na tarde de hoje. O juiz Hildemar Meneguzzi de Carvalho, da 19ª Zona Eleitoral, está responsável pelo caso.

    — Não estou questionando o resultado das eleições, mas sim a propaganda fictícia que se fez por causa do assunto do salário. Estou questionando a peça publicitária deles. Não fizemos isso de cabeça quente. Mas estou me defendendo dos boatos que falam que o Udo me comprou — diz Kennedy. ”

    http://anoticia.clicrbs.com.br/sc/noticia/2012/12/kennedy-tenta-impugnar-candidatura-de-udo-dohler-3982613.html

  10. Patriarca da Paciência said

    “A juíza da 19ª Zona Eleitoral de Joinville, Hildemar Meneguzzi de Carvalho, indeferiu ação do candidato derrotado Kennedy Nunes (PSD) contra o prefeito eleito Udo Döhler (PMDB) que poderia impedir sua diplomação às 18 horas desta sexta-feira.  

    Kennedy processou Udo por compra de votos e abuso de poder econômico por ele ter anunciado que abriria mão do salário de prefeito para doá-lo a entidades assistenciais dias antes da votação do segundo turno.

    “Nenhuma das duas condutas têm condições de ser configurada como compra de votos, sendo algo natural dentro do período de propaganda eleitoral”, escreveu a magistrada na decisão publicada no sistema da Justiça Eleitoral às 16h49 desta quinta-feira.

    Em outro trecho, a juíza faz referência à promessa de entregar remédio em casa de Kennedy como passível da mesma interpretação que o fato de Udo ter aberto mão do salário. ”

    http://anoticia.clicrbs.com.br/sc/noticia/2012/12/juiza-indefere-acao-de-kennedy-contra-udo-3982713.html

  11. Patriarca da Paciência said

    Em Joinville teremos uma novidade – um prefeito que trabalhará voluntariamente.

    Udo é um dos empresários mais bem sucedidos de Joinville e de Santa Catarina.

    A empresa Döhler sempre foi uma grande e lucrativa empresa.

    Então, o salário de prefeito para Udo, certamente, não fará nenhuma falta!

    Mas não se pode acusá-lo de oportunista, ele já exerce a direção de um grande hospital de Joinville, voluntaramente, sem qualquer salário, por mais de 40 anos.

    Acho que é um grande exemplo para o Brasil.

  12. Patriarca da Paciência said

    Acho que o Chesterton vai acusar Udo Dölher, um rico empresário, de comunista!

  13. Pax said

    Caro Otto,

    Acho um tanto difícil negar a Operação Porto Seguro. Algo como tentar matar o mensageiro da má notícia. Rosemary e seus bebês fizeram um belo estrago, ao que tudo indica.

    Caro Patriarca,

    Sinceramente eu acho ótimo este exemplo do Udo, tomara que ele realmente pratique sem nenhuma “contrapartida” nos cofres públicos.

    E gosto daquela ideia de vereadores de cidades com menos de 50.000 habitantes não receberem salários.

    Assim como entendo que uma redução significativa das mordomias dos congressistas é urgente e imperativo.

  14. Patriarca da Paciência said

    Caro Pax,

    como eu falei, o Udo Döhler é um rico empresário e já por 40 anos exerce a direção do Hospital Dona Helena de Joinville, o maior da cidade, sem receber qualque remuneração.

    Ele completou 70 anos no dia em que ganhou a eleição. Nunca se ouviu falar em qualquer ato impróprio dele.

    Alguns dizem que ele é muito rígido, mas a idade o amoleceu um pouco.

    Acredito que ele não é homem de “contrapartidas”, sejam que conotações tenham.

    Por que será que a tal “grande mídia” não faz uma reportagem com o Udo?

  15. Otto said

    Pax, você leu mesmo o texto do Miguel?

    Ninguém está negando a Porto Seguro, mas sim criticando os métodos murdochianos da Época.

  16. Patriarca da Paciência said

    “A primeira reação ao blefe de Cachoeira e às potenciais consequências de revelações bombásticas veio do médico que atende ao contraventor. “Nossa recomendação é para que ele não conceda entrevista para não falar bobagem e procurar repousar”, disse o hematologista Cesar Leite.”

    http://www.brasil247.com/pt/247/goias247/88114/Após-blefe-contra-o-PT-Cachoeira-aciona-MTB-Após-blefe-contra-PT-Cachoeira-aciona-MTB.htm

    Viu só?

    É um conselho médico!

    “Não falar bobagem!”

    É claro que qualquer delírio saído da mente perturbada de Cachoeira seria tratado pela grande mídia como “digno de ser investigado pelo PGR”.

    O rola-bosta 100% idiota iria se megulhar de cabeça nesse rio de fezes saídas de uma mente perturbada, aliás igual à dele.

  17. Pax said

    Li, sim. Como li a reportagem.

  18. Chesterton said

    udo é exatamente o 1% que faz 100 % da filantropia.

  19. Chesterton said

    pax 4, porque?

  20. Patriarca da Paciência said

    O Udo é filiado ao PMDB e totalmente a favor que as pessoas tenham uma vida mais digna.

    Está totalmente fora daquela história tão decantada dos “liberais” que a única coisa que interessa ao uma empresário é obter lucro. (Tanto o Marcelo como o Edu já escreveram várias vezes que a única obrigação do empresário é obter lucro)

  21. Chesterton said

    -http://www.youtube.com/watch?v=S169PQMwNmE
    para as viúvas…

  22. Chesterton said

    O Udo é filiado ao PMDB e totalmente a favor que as pessoas tenham uma vida mais digna.

    chest- logo, é capitalista e odeia o PT. Graças ao lucro ficou rico e pode fazer filantropia.

  23. Chesterton said

    ESCÂNDALO BILIONÁRIO NA PETROBRAS – Resta, agora, saber se, ao fim da apuração, alguém vai para a cadeia! Ou: Quem privatizou a Petrobras mesmo?
    É do balacobaco!

    Desde que Sérgio Gabrielli, o buliçoso ex-presidente da Petrobras, deixou a empresa, os esqueletos não param de pular do armário. A presidente Dilma Rousseff o pôs para correr. Ele se alojou na Secretaria de Planejamento da Bahia e é tido como o provável candidato do PT à sucessão de Jaques Wagner. Dilma, é verdade, nunca gostou dele, desde quando era ministra. A questão pessoal importa menos. Depois de ler o que segue, é preciso responder outra coisa: o que ela pretende fazer com as lambanças perpetradas na Petrobras na gestão Gabrielli? Uma delas, apenas uma, abriu um rombo na empresa que passa de UM BILHÃO DE DÓLARES. Conto os passos da impressionante reportagem de Malu Gaspar na VEJA desta semana. Prestem atenção!

    1: Em janeiro de 2005, a empresa belga Astra Oil comprou uma refinaria americana chamada Pasadena Refining System Inc. por irrisórios US$ 42,5 milhões. Por que tão barata? Porque era considerada ultrapassada e pequena para os padrões americanos.

    2: ATENÇÃO PARA A MÁGICA – No ano seguinte, com aquele mico na mão, os belgas encontraram pela frente a generosidade brasileira e venderam 50% das ações para a Petrobras. Sabem por quanto? Por US$ 360 milhões! Vocês entenderam direitinho: aquilo que os belgas haviam comprado por US$ 22,5 milhões (a metade da refinaria velha) foi repassado aos “brasileiros bonzinhos” por US$ 360 milhões. 1500% de valorização em um aninho. A Astra sabia que não é todo dia que se encontram brasileiros tão generosos pela frente e comemorou: “Foi um triunfo financeiro acima de qualquer expectativa razoável”.

    3 – Um dado importante: o homem dos belgas que negociou com a Petrobras é Alberto Feilhaber, um brasileiro. Que bom! Mais do que isso: ele havia sido funcionário da Petrobras por 20 anos e se transferiu para o escritório da Astra nos EUA. Quem preparou o papelório para o negócio foi Nestor Cerveró, à frente da área internacional da Petrobras. Veja viu a documentação. Fica evidente o objetivo de privilegiar os belgas em detrimento dos interesses brasileiros. Cerveró é agora diretor financeiro da BR Distribuidora.

    Calma! O escândalo mal começou
    Se você acha que o que aconteceu até agora já dá cadeia, é porque ainda não sabe do resto.

    4 – A Pasadena Refining System Inc., cuja metade a Petrobras comprou dos belgas a preço de ouro, vejam vocês!, não tinha capacidade para refinar o petróleo brasileiro, considerado pesado. Para tanto, seria preciso um investimento de mais US$ 1,5 bilhão! Belgas e brasileiros dividiriam a conta, a menos que…

    5 – … a menos que se desentendessem! Nesse caso, a Petrobras se comprometia a comprar a metade dos belgas — aos quais havia prometido uma remuneração de 6,9% ao ano, mesmo em um cenário de prejuízo!!!

    6 – E não é que o desentendimento aconteceu??? Sem acordo, os belgas decidiram executar o contrato e pediram pela sua parte, prestem atenção, outros US$ 700 milhões. Ulalá! Isso foi em 2008. Lembrem-se que a estrovenga inteira lhes havia custado apenas US$ 45 milhões! Já haviam passado metade do mico adiante por US$ 360 milhões e pediam mais US$ 700 milhões pela outra. Não é todo dia que aparecem ou otários ou malandros, certo?

    7 – É aí que entra a então ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, então presidente do Conselho de Administração da Petrobras. Ela acusou o absurdo da operação e deu uma esculhambada em Gabrielli numa reunião. DEPOIS NUNCA MAIS TOCOU NO ASSUNTO.

    8 – A Petrobras se negou a pagar, e os belgas foram à Justiça americana, que leva a sério a máxima do “pacta sunt servanda”. Execute-se o contrato. A Petrobras teve de pagar, sim, em junho deste ano, não mais US$ 700 milhões, mas US$ 839 milhões!!!

    9 – Depois de tomar na cabeça, a Petrobras decidiu se livrar de uma refinaria velha, que, ademais, não serve para processar o petróleo brasileiro. Foi ao mercado. Recebeu uma única proposta, da multinacional americana Valero. O grupo topa pagar pela sucata toda US$ 180 milhões.

    10 – Isto mesmo: a Petrobras comprou metade da Pasadena em 2006 por US$ 365 milhões; foi obrigada pela Justiça a ficar com a outra metade por US$ 839 milhões e, agora, se quiser se livrar do prejuízo operacional continuado, terá de se contentar com US$ 180 milhões. Trata-se de um dos milagres da gestão Gabrielli: como transformar US$ 1,199 bilhão em US$ 180 milhões; como reduzir um investimento à sua (quase) sétima parte.

    11 – Graça Foster, a atual presidente, não sabe o que fazer. Se realizar o negócio, e só tem uma proposta, terá de incorporar um espeto de mais de US$ 1 bilhão.

    12 – Diz o procurador do TCU Marinus Marsico: “Tudo indica que a Petrobras fez concessões atípicas à Astra. Isso aconteceu em pleno ano eleitoral”.

    13 – Dilma, reitero, botou Gabrielli pra correr. Mas nunca mais tocou no assunto.

    Encerro
    Durante a campanha eleitoral de 2010, o então presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, fez propaganda de modo explícito, despudorado. Chegou a afirmar, o que é mentira descarada, que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, durante a sua gestão, tinha planos de privatizar a Petrobras.

    Leram o que vai acima? Agora respondam: quem privatizou a Petrobras? E noto, meus caros: empresas privadas não são tratadas desse modo porque seus donos ou acionistas não permitem. A Petrobras, como fica claro, foi privatizada, sim, mas por um partido. Por isso, foi tratada como se fosse terra de ninguém.

    Por Reinaldo Azevedo

  24. Patriarca da Paciência said

    O rola-bosta 100% idiota com mais um bombástico derrame fezesbral!

    O Paulo Francis morreu justamente porque teria que pagar uma multa milionária à Justiça norte-americana, por ter levantado calúnias à Petrobrás.

    Vamos ver se o rola-bosta 100% idiota, segue pelo mesmo caminho!

    Vai ver ele está requentando a “denúncia” do finado Paulo Francis!

  25. Pax said

    É dura a notícia da BR, mas como a fonte é de confiabilidade baixa, melhor aguardar confirmação.

    Mas, sim, gostaria de saber mais sobre o assunto.

  26. Chesterton said

    hahahaha, baixa confiabilidade que se confirma sempre..

  27. Otto said

    Se as eleições presidenciais fossem hoje, Dilma ou Lula estariam eleitos no primeiro turno.
    Dilma teria entre 53% a 57%, conforme o cenário e Lula teria 56% se disputasse a Presidência. Uma situação mais confortável que em todas situações em que Lula e Dilma venceram o pleito.
    Esta é a medida para se entender a agressividade da oposição após as eleições municipais de outubro. Parece evidente que os canais de comunicação da oposição com a maioria dos brasileiros está interditado.
    Vejam a situação de Aécio Neves. Nos cenários tendo Dilma candidata à reeleição, o tucano mineiro aparece em terceiro lugar, atrás de Marina Silva. Com Lula candidato, Aécio figura em quarto lugar.
    Não há dúvida: é o pior Natal que a oposição poderia ter.

    http://rudaricci.blogspot.com.br/

  28. Pax said

    Com certeza a oposição só tem os aliados de sempre e está distante de vencer as eleições de 2014. Não há link real entre qualquer oposição e a massa de votos.

    Dilma, apesar de toda a campanha da mídia, continua com alta aprovação.

    Mas algumas questões não podem deixar de estar presentes em quem pensa o PT:

    1 – Os fantasmas deixados para trás. Sim, há um bocado deles. E esta teimosia em proteger alguns terá, no meu achismo, um alto custo. Eleitoral. Água sempre acha os buracos por onde inicia seus estragos. O PT não quer expiar suas culpas. Pois bem, que meçam suas decisões. Basta olhar para Eduardo Azeredo e ver no que dá um partido manter quadros indefensáveis.

    2 – A velha e determinante economia. Uma hora precisa mostrar resultados melhores.

    3 – Não é porque a oposição não tem link neste momento que nunca poderá ter. Eleições parecem com partidas de futebol que só acabam quando o juiz apita. Neste caso, só acabarão quando o povo der ENTER nas urnas daqui dois anos.

    4 – A base aliada não é aliada ao PT. É aliada aos interesses prá lá de questionáveis onde os cofres públicos são sempre objeto de cobiça. Sem agrados, não há base aliada. O pior é quando os agrados deixam de ser partilhas legais e se tornam pilhagem pura e simples.

    5 – Afora as grandes partilhas (ex: ministério das Minas e Energia) há as pequenas partilhas, as diretorias das estatais e postos chave da administração pública. Assim como começam a surgir apagões elétricos, outros menores tendem a se proliferar. Às vezes estes pequenos buracos se tornam rombos enormes, vide os bebês de Rosemary.

    Afora isso, é aguentar os rojões e se segurar nos estribos. Se quiserem proteger pesos mortos, a tendência é cair do cavalo.

  29. Patriarca da Paciência said

    Nessa pesquisa do Data Folha há um dado ineressante, ou seja, o ministro Joaquim Barbosa aparece apenas duas vezes, em quatro pesquisas, sendo que em uma com 4% e na outra com 7%. De onde tiraram essa história que o Joaquim Barbosa teria 26% das intenções de votos do brasileiros?

    Se ele só tem respectivamente 7% e 4%, e nas outras duas pesquisas sequer atinge índices, mesmo da intensa campanha da “grande” mídia, imagina só depois que ele dessa uma entrevista coletiva com os mais provocantes repórteres e algum deles perguntasse se era verdade que ele tinha dado “um corretivo” na mulher.

    É totalmente previsível a reação do Barbosão.

    É o Serra elevado à décima potência.

  30. Patriarca da Paciência said

    Meu caro Pax,

    eu gostaria que você explicasse qual sua opinião para o PT expiar suas culpas.

    Aceitar que o José Dirceu seja condenado a 10 e 10 meses de prisão, sem direito a apelação, com fundamento numa inovação jurídica e sem que seja apresentada qualquer prova concreta?

    Aí realmente seria uma expiação, mas uma expiação mística, uma espécie de “cordeiro imolado”, não Justiça.

    Diante de Deus, realmente, todos somos passíveis de expiação, vivemos num “vale de lágrimas” e fraquezas.

    Mas a Justiça dos homens é um pouco diferente, exige fatos e provas concretas.

    Que apresentem os fatos e as provas concretas contra o José Dirceu, não apenas inovações jurídicas e condenção na base do “não poderia ser diferente”.

  31. Pax said

    Caro Patriarca,

    Se o problema se circuncrevesse somente em Dirceu a questão seria bem mais fácil.

  32. Chesterton said

    o pt é uma gangue de bandidos incompetentes.

  33. Patriarca da Paciência said

    “o pt é uma gangue de bandidos incompetentes.”

    Chesterton, o rola-bosta, 100% idiota, tem uma opinião muito pior sobre o PT e ninguém está preocupado com isso.

    A Constituição garante a livre opinião.

    O que não pode é livre calúnia ou livre condenação.

    Caro Pax,

    o que eu vejo mesmo é revolta contra essa história de condenação sem provas, com base em inovações jurídicas.

    Se tivesse havido um julgamento justo, todos teriam aceito.

  34. Chesterton said

    RODRIGO RANGEL

    Durante sete anos, o empresário Marcos Valério assombrou os petistas com a possibilidade de revelar segredos que guarda do tempo em que era recebido com todas as honras de autoridade nos gabinetes mais exclusivos de Brasília. Condenado a quarenta anos de prisão, ele foi à Procuradoria-Geral da República e prestou um longo e estarrecedor depoimento. Contou que o PT cobrava propina de empresas que tinham contratos com o Banco do Brasil, que o partido recebeu dinheiro ilegal do exterior, que o governo foi chantageado por criminosos e que ele, que sabia de tudo isso, foi ameaçado de morte para manter o silêncio ─ informações verossímeis, mescladas com acusações graves, que permitem supor que a quadrilha do mensalão era maior, movimentou muito mais dinheiro do que se descobriu até hoje e tinha tentáculos fora do Brasil. A revelação mais surpreendente, no entanto, envolveu o ex-presidente Lula. Marcos Valério já havia dito que Lula não só sabia como autorizara o funcionamento do maior esquema de corrupção política da história. Agora, o publicitário afirma que dinheiro do mensalão também pagava contas pessoais do ex-presidente.

    Marcos Valério era o principal operador da quadrilha que desviou 150 milhões de reais dos cofres públicos para subornar parlamentares e comprar apoio político no Congresso. Pagará na cadeia pelos crimes que cometeu. Parceiro preferencial do PT que ascendeu ao poder, o publicitário também é um exímio jogador, um especialista na arte da ameaça. Quando o mensalão foi descoberto, ele cobrou dos petistas milhões de reais em troca do seu silêncio. Quando o caso se tornou um processo judicial, mercadejou o mesmo silêncio em troca de ajuda no STF ─ se não a absolvição, pelo menos a condenação a penas brandas. O ex-presidente Lula, que se comprometera a redimir os mensaleiros, não conseguiu cumprir a promessa. Condenado, Valério passou a revelar seus segredos. À medida que a prisão se aproxima, ele conta mais detalhes desse enredo criminoso. Valério pode estar mentindo? Pode. Mas pode estar falando a verdade, como quando listou os beneficiários do mensalão.

    Na semana passada, o jornal O Estado de S. Paulo divulgou o teor do depoimento prestado pelo empresário à Procuradoria-Geral da República, em setembro, no qual ele afirma que o mensalão pagou despesas pessoais do então presidente. É a primeira vez que um dos protagonistas do esquema faz essa acusação direta. Valério contou aos procuradores que fez dois pagamentos no início de 2003. Em ambos os casos, disse ele, o dinheiro foi depositado na conta de uma empresa de segurança cujo dono é Freud Godoy, amigo e segurança de Lula desde os tempos de sindicalismo. Valério não detalhou os pagamentos. Disse apenas que um deles foi de cerca de 100 000 reais. A CPI dos Correios, que investigou o mensalão, já havia mapeado uma dessas transferências feitas por uma das agências de Marcos Valério para a empresa de Freud Godoy, mas até hoje não se sabia o destino do dinheiro. Em depoimento à Polícia Federal, Godoy disse ter prestado serviços de segurança à campanha presidencial de 2002, embora tenha admitido que sua empresa não possuía um funcionário sequer. Quando foi receber o pagamento devido, o PT teria recomendado que ele procurasse Marcos Valério. O publicitário agora desmente essa versão. O dinheiro, segundo ele, tinha o ex-presidente Lula como destino.

    Freud Godoy gozava da intimidade de Lula. No primeiro mandato, ele chegou a ter uma sala dentro do Palácio do Planalto. Também transitava com desenvoltura pela máquina partidária. Sua empresa de segurança, a Caso, a mesma que recebeu dinheiro de Valério, virou uma espécie de sucursal do partido e aparece como destinatária de dinheiro da Bancoop, uma cooperativa habitacional dirigida por petistas, e de recursos da verba indenizatória à disposição dos parlamentares. Godoy se tornou um receptor privilegiado de dinheiro público e privado. Segundo Valério, ele era apenas um caixa intermediário: “Ele (Freud) é cozinha desse sujeito (Lula). Ele pagava tudo! Era o cara que carregava tudo pra ele”, disse o operador do mensalão, com a credencial de quem, como Godoy, tinha trânsito livre nos escaninhos do poder. Além de afirmar que o mensalão pagou despesas pessoais de Lula, Valério confirmou no depoimento à Procuradoria informações divulgadas por VEJA em setembro. Ele manteve a versão de que o ex-presidente avalizou os empréstimos fraudulentos contraídos pelo PT para subornar parlamentares e acusou Paulo Okamotto, diretor do Instituto Lula, de ameaçá-lo, inclusive de morte, caso implicasse o ex-presidente no esquema.

    O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, ainda não anunciou que providências tomará a partir das revelações de Valério. Só deve fazer isso depois de encerrado o julgamento do mensalão no STF. Marcos Valério, agora oficialmente delator e em busca de proteção das autoridades, se define como um alvo ambulante. “Eles vão me matar”, disse, aos gritos, referindo-se aos integrantes da cúpula petista, antigos parceiros e agora seus inimigos íntimos. Só uma investigação rigorosa será capaz de tirar essa dúvida ─ e verificar até que ponto a biografia do ex-presidente da República foi maculada. Para passar a história a limpo, porém, basta respeitar a velha máxima e seguir o rastro do dinheiro que foi depositado pelo operador do mensalão nas contas da empresa de Freud Godoy. Já houve uma tentativa nesse sentido. O elo entre Valério e Godoy fora objeto de investigação no inquérito em curso no STF para apurar aquilo que não ficou esclarecido no processo do mensalão. O ministro Joaquim Barbosa, relator também desse inquérito, chegou a autorizar a quebra do sigilo bancário da empresa de Freud. O extrato da conta poderia indicar o destino dado ao dinheiro. Mas, num lapso, o número da conta enviado ao banco junto com a ordem judicial de quebra de sigilo estava errado. Resultado: a polícia encerrou o inquérito sem receber os extratos da empresa de Freud. A falha foi atribuída a um perito que integrava a equipe encarregada do inquérito.

    O ex-presidente Lula não quis falar sobre o caso. Em Paris, disse apenas que eram “mentiras” as declarações de Valério. A presidente Dilma Rousseff foi-lhe solidária: “Considero lamentáveis as tentativas de desgastar a imagem do presidente Lula”. Estimulados pelos dois maiores líderes do partido, os petistas foram a campo para evitar uma investigação sobre as novas informações. Lançaram mão de dois argumentos. Valério, por ser condenado, por ser um “delinquente”, não merecia crédito. Pelo mesmo raciocínio, não merecem crédito as críticas que faz à Justiça o mensaleiro condenado à prisão José Dirceu. Os petistas também ecoaram a cantilena da necessidade de defesa do legado de Lula no combate à miséria e à desigualdade social. Não é disso que se trata. O ex-presidente está sendo acusado de beneficiar-se pessoalmente de um esquema de corrupção. O foro, portanto, é o criminal. Como ninguém está acima da lei, nem mesmo os recordistas de popularidade, só uma investigação rigorosa será capaz de demonstrar se Valério fala a verdade ou age como um desesperado diante da iminência de passar boa parte da vida na prisão.

    As contas do presidente

    Valério diz que repassou dinheiro para pagar contas pessoais de Lula

    Já se sabia que, em 2003, a empresa Caso, de Freud Godoy, amigo e assessor do ex-presidente Lula, recebera um depósito de 98 500 reais da SMPB, a agência usada por Marcos Valério como caixa clandestino do mensalão. Perguntado, Godoy (ao lado) jurou que o dinheiro era um simples ressarcimento por serviços de segurança prestados à campanha presidencial do PT de 2002. No depoimento à Procuradoria-Geral da República, no entanto, Marcos Valério revelou que o dinheiro enviado por ele ao amigo de Lula tinha outra finalidade: quitar despesas pessoais do ex-presidente. Se o publicitário exibir provas de que fala a verdade, Lula também teria se beneficiado dos recursos públicos desviados pelos petistas para o caixa do mensalão. Valério conta mais. Segundo ele, Freud Godoy pagava todas as despesas do ex-presidente.

    Ameaça de morte

    O braço-direito de Lula teria ameaçado Valério para que ele mantivesse o silêncio

    Marcos Valério também revelou em depoimento que foi ameaçado de morte por Paulo Okamotto (acima), o atual diretor do Instituto Lula e amigo do ex-presidente. Valério relatou no depoimento que Okamotto o procurou em 2005, dias depois das primeiras revelações sobre a existência do escândalo do mensalão. No encontro, o braço-direito do presidente teria dito que procurava o publicitário por ordem de Lula com o objetivo de transmitir-lhe um recado: “Ou você se comporta, ou você morre”. Traduzindo: para continuar vivo, Valério deveria manter segredo de tudo o que sabia sobre o mensalão. Além da ameaça, ele garante que recebeu uma contrapartida financeira pelo silêncio. O PT teria repassado 4 milhões de reais para bancar as despesas com os advogados do publicitário.

    Caso Santo André

    Lula e Gilberto Carvalho eram vítimas de chantagem

    Reportagem de VEJA já havia revelado que Marcos Valério contava que fora convocado pelo PT, em 2003, para dar fim a uma chantagem contra o governo Lula e, principalmente, contra o seu então chefe de gabinete, Gilberto Carvalho (acima). O empresário Ronan Maria Pinto, segundo o publicitário, ameaçava envolver o partido, o presidente e o chefe de gabinete no até hoje misterioso assassinato do prefeito de Santo André Celso Daniel (no alto). No depoimento, Valério confirmou que o então secretário-geral do PT, Silvio Pereira, lhe pediu 6 milhões de reais para resolver o problema. Ele reafirmou que não quis se envolver na história, mas que o dinheiro da chantagem acabou sendo pago pelo pecuarista José Carlos Bumlai (à direita), outro amigo do ex-presidente Lula, por meio de um empréstimo contraído no Banco Schahin.

    Um negócio da China

    O PT recebeu 7 milhões de reais clandestinamente da Portugal Telecom

    Uma das evidências processuais mais contundentes para mostrar como se organizava a quadrilha chefiada pelo ex-ministro José Dirceu foi uma reunião ocorrida em Lisboa, que teve a participação de Marcos Valério e do então presidente da Portugal Telecom, Miguel Horta (na foto com o ex-presidente Lula). Já se sabia que o motivo do encontro era buscar dinheiro para entregar ao PTB de Roberto Jefferson. Em seu depoimento, Valério acrescenta detalhes da operação. Ele revela que o ex-presidente Lula e o então ministro da Fazenda, Antonio Palocci, combinaram que uma fornecedora da Portugal Telecom em Macau, na China, transferiria 7 milhões de reais aos petistas. Valério disse que o dinheiro entrou no Brasil pelas contas de publicitários que prestaram serviços a campanhas do PT.

  35. Chesterton said

    porque o PT não abre processo de calunia e difamação contra Valério?

  36. Patriarca da Paciência said

    “porque o PT não abre processo de calunia e difamação contra Valério?”

    Porque não faz o menor sentido. Nada mais inócuo que o Valério!

  37. Chesterton said

    Olha aqui Mané petralha-patriarca, processa esse aqui tambem

    Por Jorge Serrão – serrao@alertatotal.net

    Paradeiros são sintomáticos. Luiz Inácio Lula da Silva, o palestrante-viajante, depois de uma agradável ficada em Paris deu um pulinho lá na Suíça. Talvez tenha ido dar uma palestra motivacional para para os banqueiros de lá – que andam com o prestígio em queda livre, depois que o lendário sigilo bancário de lá virou segredo contado para a torcida do Corinthians. Ter dinheiro lá nunca foi tão perigoso. Qualquer faxineiro da CIA descobre quem guarda grana lá.

    Enquanto o Bem Amado Lula prepara a volta triunfal ao Brasil, para participar da campanha nacional que o PT lançará a favor da preservação da imagem sagrada de seu mais poderoso chefão (perdão, José Dirceu, mas o título que lhe foi dado no julgamento do Mensalão é injusto), a primeira amiga Rosemary Nóvia Noronha vive momentos de tensão. Doutora Rose se refugia na casa de amigos em Alphavile, na Grande São Paulo. A filha Mirelle está nos EUA sem previsão de volta.

    O Guardião continua ligado. Mas pouco se fala ao telefone – depois de tanta besteira que já foi revelada. Só é bom que a turma deixe o aparelho desligado. Basta um rastreamento, cruzando a posição de três estações rádio-base, para se localizar, com precisão, quem quer que seja. Além da Polícia Federal, da Agência Brasileira de Inteligência e das segundas seções das Forças Armadas, tem gente boa de outras CIAs que sabem de tudo e vivem a monitorar a quem interessa.

    A petralhada só respira, aliviada, porque está chegando o fim do ano. O Natal, o Ano Novo, o longo recesso do Judiciário e do Legislativo e o espírito de férias tendem a dar uma acalmada nas coisas que andam tensas demais. O problema é que os fanáticos petistas mais supersticiosos preferem manter a cautela sobre a previsão de paz e tranquilidade até sexta-feira que vem. A tal da Profecia Maia sobre o fim do mundo, antes da turma togada sair para o descanso, ainda pode virar realidade. Afinal, quem deve teme…

    Quem morre de medo também parte para a ignorância. E a conta do desespero acaba saindo caríssima. A ala não aparelhada pelo PT no Ministério Público está PT da vida com as denúncias feitas contra promotores no Conselho Nacional do Ministério Público. A consequência de tal desatino será rigor ainda maior nas investigações.

    Outra megabobagem foi praticada pelo líder da maioria na Câmara. O deputado Jilmar Tatto, que pensava estar abafando em sua estreia na Comissão de Assuntos de Inteligência, cometeu a maior das burrices. Emplacou a convocação de Fernando Henrique Cardoso para depor sobre aquela Lista de Furnas (documento digno da picaretagem petralha). O genial Jilmar (escrito errado) só esqueceu que sua manobra escancarou uma brecha para a oposição convocar o Lula. O esperto FHC, que inicialmente pensou em não comparecer, já fala em dar um pulo ao Congresso, se o companheiro Lula também for…

    Apesar das bobagens cometidas por desespero, a petralhada mais radicalóide já mobiliza a militância fundamentalista em defesa do partido e de seus cardeais. Ontem, em Porto Alegre, José Dirceu já articulou o amplo movimento nacional da ignara massa petista em defesa dele (é claro) e do santo maior Luiiz Inácio Lula da Silva. Como dizem os safados petralhas e os inocentes petistas, o mito Lula é vítima de uma oposição covarde que tenta destruir o melhor Presidente da história de nossa República. Por isso, militantes vão para as ruas em defesa dos chefes de seu condomínio.

    A militância terá de torcer muito contra o time da meliância. Marcos Valério, Carlinhos Cachoeira e Paulo Vieira ameaçam contar tudo que sabem sobre os mais variados escândalos (Mensalão, Cachoeira-Delta, Rosegate, Celso Daniel e por aí vai), caso a Justiça lhes conceda o benefício da redução de penas pela “delação premiada”.

    Deduragem em profusão pode derrubar um mito? Depende do poder de reação dele. Até porque Lula é mais que um mito. Na verdade, é um mitomaníaco. Ele acredita em absolutamente tudo que proclama. E seus seguidores agem como fundamentalistas. Mais inacreditável o testemunho do Bem Amado Chefão, mais fortalecida fica a cega fé da militância. Trata-se da velha crença no poder libertador e transformador da mentira revolucionária. O discurso político é capaz de pegar o famoso bom ladrão Dimas e e botá-lo no lugar de Jesus. A marquetagem faz isto facilmente. Mesmo efeito da contrapropaganda usada pelos petistas. Despejam mentiras e boatos contra eles mesmos na internet, para se fazerem de vítimas, e tentarem desacreditar quem fala a verdade sobre eles.

    Conclusão: Os mitos políticos não são eternos como os diamantes nos quais eles investem. As pedras no caminho de Lula são nada preciosas. E a Profecia Maia apavora mais o cardinalato petista que o fantasma de Celso Daniel – sequestado, torturado, seviciado, assassinado e que pode ressuscitar a qualquer momento para convocar seus algozes a se sentarem à direita do trono do Cramulhão…

    Enfim, se o mundo da petralhada não acabar, fica a prova de que o Brasil é mesmo um megasupermercado de delicatessen para poucos que ganham muito com a corrupção.

    Mas enquanto nada acontece, de bom ou ruim, e nem o mundo acaba, o corinthiano Lula ao menos fica com o direito de gritar: “É nóis, mano”!

  38. Chesterton said

  39. Chesterton said

    mais processo, patriarca da ignorância Absoluta?

    Edição do Alerta Total – http://www.alertatotal.net
    Leia também o site Fique Alerta – http://www.fiquealerta.net
    Por Jorge Serrão – serrao@alertatotal.net

    Exclusivo – A Polícia Federal investiga como ocorreu e quem foram os grandes beneficiários de uma meganegociata de R$ 17 milhões para concessão de franquias da estatal Correios. O escândalo é um dos muitos que ainda não entrou, por falta de provas mais concretas e completas, no inquérito da Operação Porto Seguro.

    O caso, que envolve Rosemary Nóvoa Noronha, Paulo Rodrigues Vieira e altos cardeais da seita petralha, faz parte da segunda fase de investigações da Polícia Federal. Se vai avançar ou será providencialmente abafado e arquivado vai depender da vontade de quem manda na conjuntura política e econômica. A operação abafa segue em ritmo tão acelerado quanto o futuro processo.

    A investigação tem tudo para avançar porque o Ministério Público Federal denunciou um personagem que até então não tinha sido indiciado pela PF. O vice-presidente jurídico dos Correios, Jefferson Carús Guedes, é agora suspeito de crime de corrupção passiva. Guedes afastou-se do cargo há duas semanas para que seja feita uma auditoria interna do caso.

    Essa armação milionária é uma das que Paulo Vieira terá de revelar se conseguir o benefício da delação premiada. Por enquanto, Vieira encena, nos bastidores, que tem provas para denunciar “gente graúda” – bem acima dele, o que pode ser interpretado como um recado para Rosemary e seus amigos Lula da Silva e José Dirceu. Mas a procuradora federal Suzana Fairbanks já deixou claro ao novo advogado de Vieira, Michel Darré, que o benefício só será concedido se Vieira trouxer informações e provas sobre “pessoas novas” que participaram dos esquemas.

    O Rosegate é uma fossa abissal. Vieira terá de explicar, por exemplo, a grave denúncia revelada pela revista Época deste final de semana. Vazou da Polícia Federal o teor da gravação de uma conversa de 11 minutos entre Rose e Vieira, na manhã de 12 de novembro. A dupla discutiu um plano secreto, articulado por Vieira, em Brasília, para tumultuar o julgamento do mensalão no Supremo Tribunal Federal. A jogada envolvia Rose, que deveria articular o apoio de José Dirceu (JD), também em parceria com o ex-senador Gilberto Miranda. Na conversa telefônica, interceptada legalmente no gabinete da Presidência da República em São Paulo, Vieira e Rose se referiram até a “Deus” (que a PF interpreta ser um codinome para Luiz Inácio Lula da Silva).

    Pela conversa, Paulo Vieira, Gilberto Miranda e o deputado Valdemar Costa Neto (condenado no mensalão e prestes a perder o mandato) queriam o apoio de Dirceu para uma ação de bastidores que pressionaria os ministros do Supremo a mudar votos, aliviar nas penas ou acatar futuros recursos dos advogados dos réus. No papo, ficou claro que a quadrilha até articulava um jogo de pressão sobre a presidenta Dilma Rousseff para que fosse indicar um aliado deles para o Supremo Tribunal Federal, na vaga aberta por Carlos Ayres Britto. Ao que tudo indica, o plano de Vieira agora se transformou num daqueles planos infantis, elaborados pelo Cebolinha contra a Mônica, que acabam sempre dando errado.

    O certo é que ontem o Ministério Público Federal denunciou 24 pessoas, por formação de quadrilha, corrupção ativa e passiva, falsidade ideológica e tráfico de influência, depois de ter provas concretas do envolvimento delas no esquema de elaboração de pareceres fraudulentos de órgãos públicos para beneficiar interesses privados. Como destaque dos autos, o MPF e a Polícia Federal identificaram 27 situações nas quais Rosemary pede, cobra ou recebe favores de Vieira, que teria pedido outros 15 “favores” a ela. Para alívio momentâneo do PT, o inquérito só não prova que Rose agia orientada por Lula e Dirceu, ou em nome de ambos.

    Nas conversas interceptadas no gabinete paralelo da presidência em SP, a PF pegou ligações em que Rosemary trata Lula pelo codinome de “PR” (Presidente da República, e José Dirceu pela sigla “JD”. Na revelação feita pela revista Época, na conversa entre Rose e Veira, surge a expressão “Deus” (que também seria uma referência ao chefe onisciente, onipotente e onipresente Luiz Inácio Lula da Silva). Como de costume – a exemplo do que ocorreu Mensalão -, Lula ainda é poupado. Mas como o inquérito da PF prossegue, com novas investigações e riscos de delações premiadas, o quadro de inércia em relação a Lula pode sofrer uma mudança radical.

  40. Chesterton said

    http://www.dercio.com.br/blog/o-pt-bamdido-se-lula-sabia-do-mensalao-como-afirma/

  41. Chesterton said

    http://anaispoliticos.blogspot.com.br/2010/07/globo-pt-e-bandido-salafrario.html

  42. Chesterton said

    http://noticias.terra.com.br/brasil/politica/julgamento-do-mensalao/noticias/0,,OI6219836-EI20760,00-Dirceu+deixa+reuniao+do+PT+sob+gritos+de+bandido+nao.html

    hilario

  43. Chesterton said

    processa esse

    http://aurorabrasilis.blogspot.com.br/2012/02/lula-ladrao.html

  44. Chesterton said

    processa esse:

    A fortuna de Lula segundo a revista Forbes e mais bombas
    As fontes das matérias transcritas abaixo:
    alertatotal.blogspot.com/ Por Jorge Serrão
    Trecho do artigo de Giulio Sanmartini
    http://o-mascate.blogspot.com/2011/12/ate-sitio-cara-palida.html
    http://regis-dias.blogspot.com/2012/01/crescimento-meteorico-do-patrimonio-de.html
    Informamos, também, que a capa da Forbes com a foto de Lula e circula pela internet é uma montagem.
    Esta sim foi alguma brincadeira que alguém postou e se tornou viral.
    Como é recomendado no final deste post, façam buscas e tirem suas próprias conclusões. O crescimento financeiro vertiginoso de Lula é notório. Resta-nos saber a quanto chegou realmente.
    A Receita Federal nunca questionou. Por que será?
    No final deste post também coloco a lista dos milionários do Brasil. Lembro que são aqueles que declaram o que possuem, claro!
    Corruptos sempre possuem milhares de vezes mais do que declaram.

    _________________________________________________
    A censura já funciona. Esta é a razão da dificuldade de pesquisa sobre este grave tema.

    quarta-feira, 6 de dezembro de 2006
    2006 – Dossiê norte-americano adverte que Lula fará “populismo socialista” para conquistar a reeleição por mais 6 anos
    Fonte: alertatotal.blogspot.com/
    Por Jorge Serrão

    A fortuna do Lula
    A pobreza deste homem que não sabia e nem sabe de nada…
    Por Giulio Sanmartini
    Sobre o novo mimo que Lula está adquirindo para seu lazer, Cláudio Humberto escreve o seguinte. ‘A casa comprada por Lula junto à cooperativa habitacional Bancoop, no Guarujá (SP), fica no condomínio Iporanga, onde veraneiam o ex-ministro Márcio Thomaz Bastos (Justiça) e a viúva do ex-ministro de FHC Sérgio Motta. Não custam menos de R$ 2 milhões, cada. O presidente e a mulher, d. Marisa, passaram boa parte das férias do verão passado na casa de Bastos, nesse condomínio de classe alta, quando decidiram comprar o imóvel ‘.
    Lula, vamos dizer assim, ‘trabalhou’ 22 anos e foi aposentado por ter estado um dia inteiro como preso político. Recebe do Instituto de Previdência o valor liquido MENSAL de R$ 6.956,40.
    Um simples mortal HONESTO que como ele não foi funcionário público, terá que trabalhar 35 anos para aposentar-se e receberá o benefício máximo pago hoje pela Previdência de R$ 2.894,28…
    Trecho do artigo de Giulio Sanmartini

    “…O estudo revela que a fortuna pessoal de Lula da Silva é estimada pela revista Forbes em R$ 2 bilhões de dólares.”
    Este é apenas um trecho do texto a seguir.
    IMPORTANTE: Dados de 2006. Em 2011 este número já recebeu muitos e muitos zeros.

    Texto publicado em 2006.
    Vejamos o que se cumpriu.

    Exclusivo – Um organismo, sediado em Washington, que estuda e monitora a realidade da América Latina, enviou ao Senado brasileiro um documento em que chama a atenção para os próximos movimentos políticos do presidente Lula da Silva, rumo a um “populismo socialista”. O estudo adverte que Lula pretende lançar medidas populares de impacto, incentivando o consumo para seus eleitores de baixa renda. Segundo o dossiê, a intenção de Lula é consolidar seu poder de voto para uma futura reforma política que vai autorizar, a partir de 2008, a reeleição para um mandato de mais seis anos.
    O documento assinala que Lula prepara um dos maiores movimentos de reestruturação econômica, voltado para as classes populares, dentro do projeto de longevidade no poder. Segundo o estudo, os EUA estariam muito preocupados com este tipo de populismo no Brasil, que é um País continental e onde o povo é submisso, sem cultura e informação para avaliar as conseqüências políticas deste movimento rumo ao socialismo. O plano de Lula é comparado ao do venezuelano Hugo Chávez. Segundo o estudo, conta com o apoio de grandes investidores europeus.
    O dossiê, vindo dos EUA com a classificação “confidencial”, foi analisado segunda-feira, com toda cautela, em uma reunião fechada, do Colégio de Líderes do Senado. Alguns parlamentares o viram com ceticismo. Outros senadores chamaram a atenção para fatos objetivos já em andamento. Um dos principais pontos do estudo alerta para uma especulação de mercado sobre a adoção de um novo pacote econômico, até o fim do ano, assim que fosse proclamada a vitória eleitoral de Lula. Aliás, o dossiê chama a atenção para os problemas na aprovação das contas da campanha presidencial de Lula.
    Curiosamente, segundo observou um senador, os norte-americanos anteciparam o parecer de técnicos do Tribunal Superior Eleitoral, que constataram “irregularidades insanáveis” na prestação de contas da campanha à reeleição. O PT recebeu R$ 10 milhões de empresas que têm concessões de serviços públicos, o que a lei proíbe. O problema ameaça a diplomação do presidente Lula, marcada para dia 14 deste mês. As contas serão julgadas dia 12. O presidente do TSE, Marco Aurélio de Mello, chegou a admitir até o adiamento da posse do segundo mandato, em 1° de janeiro. O advogado do PT no TSE promete entregar hoje ao TSE uma declaração retificadora das contas da campanha, para tentar resolver o problema.
    O estudo norte-americano adverte para a possibilidade de um confisco tributário em fundos e em poupanças acima de R$ 50 ou 60 mil reais. Nos dois casos, o dinheiro só poderia ser movimentado de seis em seis meses, sob risco de remuneração quase nula. Os fundos seriam tributados em 35% dos ganhos. Segundo o documento, o Banco Central do Brasil tem um levantamento completo sobre os investimentos feitos por 36 milhões de pessoas, entre brasileiros e estrangeiros.
    Uma das propostas em estudo no governo é que os fundos de pensão redirecionem R$ 80 bilhões, aplicados em títulos públicos, para investimento direto em empresas e projetos de infra-estrutura. A baixa rentabilidade da renda fixa, com os cortes de juros na taxa selic, obrigaria os fundos a buscarem opções mais rentáveis para aplicar a maior parte dos R$ 190 bilhões mantidos em títulos públicos de seus ativos totais, estimados em R$ 350 bilhões. Assim, os fundos multimercado seriam grande cartada dos investidores para 2007.
    O dinheiro seria usado para ampliar programas de compensação de renda (como o bolsa família), que se mostraram eficazes armas eleitorais. Lula também quer direcionar tal dinheiro dos fundos para áreas populares, investindo em infra-estrutura – setor de baixo risco, rentabilidade moderada e que gera caixa para as empresas, emprego e renda em longo prazo. O governo também quer investir pesado no segmento de moradias populares. Segundo dados oficiais, mais de 90% do gigantesco déficit habitacional de 7 milhões e 800 mil residências está na faixa de famílias com renda de até cinco salários mínimos.
    No cenário desenhado pelos norte-americanos, uma coisa é certa. O governo vai criar por Medida Provisória um fundo para obras de infra-estrutura com recursos do FGTS. A novidade ruim é que o risco do investimento ficará com o trabalhador. Os trabalhadores poderão investir até 20% dos saldos de suas contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço na construção de rodovias, ferrovias e portos, além de obras nos setores de saneamento básico e energia elétrica. O novo fundo será chamado de FI-FGTS. Terá orçamento inicial de R$ 5 bilhões, originários do patrimônio líquido do FGTS.

    Fortuna do Lula

    O estudo revela que a fortuna pessoal de Lula da Silva é estimada pela revista Forbes em R$ 2 bilhões de dólares.
    O presidente estaria usando tal fortuna para comprar televisões a cabo, a fim de formar uma rede de comunicação com o filho Lulinha, que estaria administrando uma fortuna pessoal de R$ 900 milhões.
    Lula espera comprar uma rede de televisão, para preparar uma rede pessoal de divulgação para sustentar o trabalho de comunicação do governo petista.

    http://palaciodamariajoana.blogspot.com.br/2011/11/fortuna-de-lula-segundo-revista-forbes.html

  45. Chesterton said

    http://josepedriali.blogspot.com.br/2008/03/eu-acuso-sim-lula-ladro.html

  46. Chesterton said

    devolve Lula!

    http://tomauma.blogspot.com.br/2012/08/campanha-devolve-lula-apedeuta-virou.html

  47. Otto said

    Off-topic.

    Recordar é viver.

    QUANDO A ALEMANHA RECORREU A OUTROS PAÍSES PARA NÃO QUEBRAR

    A Alemanha regista a pouco honrosa distinção de ter entrado em bancarrota em 1920 e em 1953. Da última vez, Berlim contou com a ajuda financeira da Grécia

    A ingratidão dos países, tal como a das pessoas, é acompanhada quase sempre pela falta de memória. Em 1953, a Alemanha de Konrad Adenauer entrou em default, falência, ficou Kaput, ou seja, ficou sem dinheiro para fazer mover a actividade económica do país. Tal qual como a Grécia actualmente.

    A Alemanha negociou 16 mil milhões de marcos em dívidas de 1920 que entraram em incumprimento na década de 30 após o colapso da bolsa em Wall Street. O dinheiro tinha-lhe sido emprestado pelos EUA, pela França e pelo Reino Unido.

    Outros 16 mil milhões de marcos diziam respeito a empréstimos dos EUA no pós–guerra, no âmbito do Acordo de Londres sobre as Dívidas Alemãs (LDA), de 1953. O total a pagar foi reduzido 50%, para cerca de 15 mil milhões de marcos, por um período de 30 anos, o que não teve quase impacto na crescente economia alemã.

    O resgate alemão foi feito por um conjunto de países que incluíam a Grécia, a Bélgica, o Canadá, Ceilão, a Dinamarca, França, o Irão, a Irlanda, a Itália, o Liechtenstein, o Luxemburgo, a Noruega, o Paquistão, a Espanha, a Suécia, a Suíça, a África do Sul, o Reino Unido, a Irlanda do Norte, os EUA e a Jugoslávia. As dívidas alemãs eram do período anterior e posterior à Segunda Guerra Mundial. Algumas decorriam do esforço de reparações de guerra e outras de empréstimos gigantescos norte-americanos ao governo e às empresas.

    Durante 20 anos, como recorda esse acordo, Berlim não honrou qualquer pagamento da dívida.

    Por incrível que pareça, apenas oito anos depois de a Grécia ter sido invadida e brutalmente ocupada pelas tropas nazis, Atenas aceitou participar no esforço internacional para tirar a Alemanha da terrível bancarrota em que se encontrava.

    Ora os custos monetários da ocupação alemã da Grécia foram estimados em 162 mil milhões de euros sem juros.

    Após a guerra, a Alemanha ficou de compensar a Grécia por perdas de navios bombardeados ou capturados, durante o período de neutralidade, pelos danos causados à economia grega, e pagar compensações às vítimas do exército alemão de ocupação. As vítimas gregas foram mais de um milhão de pessoas (38 960 executadas, 12 mil abatidas, 70 mil mortas no campo de batalha, 105 mil em campos de concentração na Alemanha, e 600 mil que pereceram de fome). Além disso, as hordas nazis roubaram tesouros arqueológicos gregos de valor incalculável.

    Qual foi a reacção da direita parlamentar alemã aos actuais problemas financeiros da Grécia? Segundo esta, a Grécia devia considerar vender terras, edifícios históricos e objectos de arte para reduzir a sua dívida.

    Além de tomar as medidas de austeridade impostas, como cortes no sector público e congelamento de pensões, os gregos deviam vender algumas ilhas, defenderam dois destacados elementos da CDU, Josef Schlarmann e Frank Schaeffler, do partido da chanceler Merkel. Os dois responsáveis chegaram a alvitrar que o Partenon, e algumas ilhas gregas no Egeu, fossem vendidas para evitar a bancarrota.

    “Os que estão insolventes devem vender o que possuem para pagar aos seus credores”, disseram ao jornal “Bild”.

    Depois disso, surgiu no seio do executivo a ideia peregrina de pôr um comissário europeu a fiscalizar permanentemente as contas gregas em Atenas.

    O historiador Albrecht Ritschl, da London School of Economics, recordou recentemente à “Spiegel” que a Alemanha foi o pior país devedor do século xx. O economista destaca que a insolvência germânica dos anos 30 faz a dívida grega de hoje parecer insignificante.

    “No século xx, a Alemanha foi responsável pela maior bancarrota de que há memória”, afirmou. “Foi apenas graças aos Estados Unidos, que injectaram quantias enormes de dinheiro após a Primeira e a Segunda Guerra Mundial, que a Alemanha se tornou financeiramente estável e hoje detém o estatuto de locomotiva da Europa. Esse facto, lamentavelmente, parece esquecido”, sublinha Ritsch. O historiador sublinha que a Alemanha desencadeou duas guerras mundiais, a segunda de aniquilação e extermínio, e depois os seus inimigos perdoaram-lhe totalmente o pagamento das reparações ou adiaram-nas. A Grécia não esquece que a Alemanha deve a sua prosperidade económica a outros países. Por isso, alguns parlamentares gregos sugerem que seja feita a contabilidade das dívidas alemãs à Grécia para que destas se desconte o que a Grécia deve actualmente.

    http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/quando-a-alemanha-recorreu-a-outros-paises-para-nao-quebrar

  48. Chesterton said

    http://palmasaqui.blogspot.com.br/2012/09/lulao-maior-ladrao-da-nacao-brasil.html

  49. Chesterton said

    o pt é uma quadrilha

    http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2012/10/22/jose-dirceu-e-cupula-do-pt-sao-condenados-por-formacao-de-quadrilha.htm

  50. Patriarca da Paciência said

    Não li nem irei ler nenhum dos links postado pelo Chesterton!

    Faça bom proveito deles, ameba desonesta Chesterton!

  51. Michelle 2 said

    “Os ataques sem limites que estão fazendo ao nosso querido presidente Lula têm um único objetivo: destruir nosso projeto, destruir o nosso PT, destruir o nosso governo”.

    Gilberto Carvalho, ministro da Secretaria-Geral da presidência da República
    _________________________________

    Perguntas:

    “ataques sem limites” ou combate à corrupção sem limites ?

    “destruir nosso projeto” qual projeto? beatificar lula? Livrar a cúpula do PT da cadeia?

    “destruir o nosso PT” Nem precisa, o PT se destrói sozinho, a cada dia.

    “destruir o nosso governo” Que governo? Dilma é comprovadamente incompetente.

  52. Otto said

    Com efeito, a oposição vive uma mundo virtual, num aquário do Estadão ou do Globo.

  53. Michelle 2 said

    Neurônio em parafuso
    “As instituições é que estão corrompidas, as pessoas não”.

    Dilma Rousseff, em Moscou, durante entrevista à rádio Jovem Pan, explicando que a única maneira de acabar com a corrupção no Brasil é, por exemplo, deixar Erenice Guerra em liberdade e prender a Casa Civil.

  54. Michelle 2 said

    Erros gerenciais, por Míriam Leitão

    Míriam Leitão, O Globo

    O país terminará o ano com um crescimento medíocre, praticamente estagnado, e o responsável é o governo. A situação internacional não está fácil, mas isso explica apenas parte da frustração do crescimento. Grande parte do baixo desempenho é fruto das decisões erradas. A presidente Dilma, em dois anos, terá um crescimento médio de 1,9% com 6% de inflação.

    A incapacidade gerencial é a principal falha do governo da presidente que fez a campanha apresentada pelo marketing como boa gerente. Até 11 de dezembro, o governo tinha conseguido investir apenas R$ 40 bilhões dos R$ 90 bilhões previstos no Orçamento Geral da União, segundo o site Contas Abertas.

    No final do ano, a tradicional corrida para as liberações deve melhorar o desempenho, mas dificilmente superará os 60% do orçado. O investimento público no Orçamento já é pequeno. E nem isso o governo consegue fazer.

    Há temas que ficam empilhados à espera de uma decisão governamental. Não apenas em investimentos. Até decisões sobre nomeação de diplomatas para postos que nada têm de delicados ou complexos dormem por meses na mesa presidencial.

    O governo é errático. Um exemplo disso é o que aconteceu com os aeroportos. Um modelo de privatização foi testado em Guarulhos, Brasília e Viracopos e mostrou falha ao afastar os melhores competidores. O Brasil precisa da capacidade operacional dos grandes aeroportos do mundo. Isso vale mais do que o ágio a ser pago.

    O governo, no entanto, queria mostrar que privatizava melhor do que os outros e por isso incentivou a corrida pelo preço. Isso afastou os maiores grupos que conhecem os riscos e a rentabilidade do negócio. Ganharam os grupos mais fracos e que foram garantidos pela presença de 49% da Infraero e dos fundos de pensão de estatais. Como o ágio ficou alto e a Infraero ficou com metade da dívida, o governo terá que capitalizar a estatal.

    Logo após, o governo quis provar que não estava privatizando. Por isso, com Galeão e Confins apresentou a proposta de a Infraero continuar no controle e atrair um grande operador internacional como sócio minoritário.

    Mandou uma missão correr mundo atrás dos grandes operadores de aeroportos com a proposta. A missão voltou com as mãos abanando. Ninguém quis.

    Agora, fala de novo em voltar ao modelo usado em Brasília, de vender para a iniciativa privada o controle dos aeroportos. Nisso se perdeu um ano e o aeroporto do Rio ficou ainda mais deteriorado e os eventos internacionais ficaram mais próximos.

    Em Paris, nos últimos dias, a presidente anunciou nada menos que 800 aeroportos regionais. Não consegue decolar o Galeão, mesmo assim anuncia 800 pequenos. Seria bom se em algum momento o governo tivesse um plano de voo, em aeroportos ou qualquer outra área estratégica.

    Na intervenção no setor elétrico, o governo primeiro anunciou o modelo criado pelos burocratas, depois enfrentou a realidade. A Eletrobras perdeu R$ 10 bilhões de valor de mercado em apenas três meses.

    Reduzir o custo da energia é uma importante batalha no esforço para aumentar a competitividade brasileira, mas na economia o voluntarismo não é o melhor caminho.

    Empresas privadas ou públicas deveriam ter sido chamadas a negociar a compensação dos investimentos não amortizados, porque, afinal, é uma alteração do contrato. Vários deles vencem apenas em 2015.

    O fim de alguns encargos, como a Reserva Global de Reversão, é mais do que desejável. A taxa foi prorrogada no último dia do governo Lula.

    Da maneira atabalhoada, como tem sido, a redução do preço da energia descapitaliza as empresas e suspende investimentos.

  55. Michelle 2 said

    “Em Paris, nos últimos dias, a presidente anunciou nada menos que 800 aeroportos regionais. Não consegue decolar o Galeão, mesmo assim anuncia 800 pequenos. Seria bom se em algum momento o governo tivesse um plano de voo, em aeroportos ou qualquer outra área estratégica”.(acima)

    Vem aí o Programa “Meu jatinho, minha vida” hehehe

  56. Michelle 2 said

    Marcos Valério torna discurso do PT desconexo

    No filme O Exterminador do Futuro, o ciborgue Schwarzenegger é enviado ao passado para matar a mãe do único homem capaz de salvar a raça humana do domínio das máquinas. O enredo é linear: problema que não nasce no passado não tem como incomodar no futuro. Matando-se a mãe, corta-se o inimigo pela raiz.

    Todo mundo já deve ter imaginado o que faria se pudesse voltar no tempo para alterar um erro, mudar um detalhe. Se lhe fosse permitido ser um Schwarzenegger de si mesmo, Lula talvez retornasse para 2003. Ao ver José Dirceu e Delúbio Soares aproximando-se de Marcos Valério, gritaria: “Vocês enlouqueceram?!?”

    Em depoimento à Procuradoria Geral da República, Valério contou que, em vez de gritar, Lula balbuciou um ‘ok’. Fez isso para avalizar verbalmente os empréstimos fictícios do mensalão. Depois, Lula teve despesas pessoais pagas com verbas de má origem, disse o operador do escândalo.

    Quem acompanhou a reação do PT já sabe: Lula é o homem mais ético e honrado que o seu partido já conheceu. E Valério não passa de um reles condenado, um sujeito sem autoridade moral para atacar o benfeitor do Brasil. A artilharia petista não exterminou o problema. Mas transformou em pó o discurso do PT.

    O que vinha dizendo o PT? Três coisas: 1) o STF rendeu-se à pressão da mídia e virou um tribunal de exceção; 2) José Dirceu, José Genoino, João Paulo Cunha e até Delúbio Soares foram condenados injustamente. 3) o mensalão não existiu. Era caixa dois.

    O que passou a sustentar o PT? Duas coisas:
    1) esqueçam aquele Valério genial, mago das finanças, recebido com honrarias nos gabinetes do partido e da República. O julgamento do STF fez dele um criminoso indefensável.
    2) como Lula não se envolveu com esse desqualificado, os cúmplices dele no PT e no governo são outros.

    Tudo muito claro, como se vê.

    Não podendo voltar no tempo para apagar Valério de sua história, o PT esquece o que dizia até a semana passada. E quanto a Lula? Protegido pelo escudo partidário e defendido por Dilma, ministros e congressistas, ele optou por lidar com a crise à maneira do avestruz. Fez um comentário lacônico –“é mentira”— e fugiu da realidade enfiando a cabeça na autoestima.

    Às voltas com dois incômodos –além de Valério, o Rosegate— Lula parece considerar que não deve nada ao país.
    Muito menos explicações. Continua sendo o mesmo político honrado de sempre. Dispensa investigações. É evidente que, na Presidência, estava tão ocupado em salvar o Brasil que não teve tempo para se preocupar com detalhes.

    É um alívio constatar que, em meio ao pipocar de escândalos, Lula ainda disponha de tantos anteparos providenciais. A essa altura, julgá-lo apenas pelas más companhias seria tratá-lo como um ex-presidente qualquer.

    E Lula é a “ética” que passou por Brasília para fazer tudo diferente.

    Bem verdade que Valérios, Roses, Valdemares e outros azares não faziam parte dessa diferença. Mas deve-se relevar as distrações de Lula. Na época do escândalo, soube-se que o presidente dissera que não hesitaria em entregar um “cheque em branco” para Roberto Jefferson. Não se pode exigir de alguém tão descuidado com o talão de cheques um zelo exacerbado pela biografia.

    É provável que o depoimento de Valério leve a Procuradoria da República a abrir uma investigação contra Lula. Será melhor assim. Se for levada às últimas consequências, a investigação há de demonstrar que a culpa é de Cabral.

    Ou, por outra, a apuração evidenciará que Schwarzenegger teria de ser enviado a um passado bem mais remoto. Ele se postaria ao pé da rampa da famosa Arca e, à aproximação do casal de ratos, gritaria para Noé: “Não, não. Mil vezes não!”

    Postado por Josias de Souza em 16/12/2012.
    _____________________

    Comento

    Casal de ratos?

  57. Michelle 2 said

    Soro da verdade
    16 de dezembro de 2012 | 2h 06
    DORA KRAMER – O Estado de S.Paulo

    Só na semana passada foram três os casos de acusados interessados em entregar o ouro aos mocinhos.

    Parece efeito colateral do julgamento do processo do mensalão, cujo rigor no trato do Supremo Tribunal Federal terá repercussão em outras instâncias do Judiciário e pelo jeito funciona como uma espécie de soro da verdade.

    Condenado a 40 anos de prisão, Marcos Valério Fernandes de Souza deu dois depoimentos (um ainda não divulgado) à Procuradoria-Geral da República com novas informações para tentar um alívio na execução da pena já recebida e obter benefícios nos outros processos a que responde.

    Condenado a 39 anos de cadeia, Carlos Augusto de Almeida Ramos ameaça atuar como “garganta profunda” – o responsável por revelar ao jornal The Washington Post detalhes sobre o caso Watergate – apontando vínculos de integrantes da CPI do Cachoeira com a construtora Delta, em troca de prêmio pela delação.

    Acusado de ser o chefe de uma quadrilha que fraudava pareceres e traficava influência no governo federal, Paulo Rodrigues Vieira trocou de advogado (o antigo era ligado a Márcio Thomaz Bastos) e analisa se não seria vantajoso para ele denunciar “gente mais graúda” implicada no inquérito da Operação Porto Seguro.

    Indiciada por formação de quadrilha em decorrência da mesma investigação, Rosemary Noronha arrisca-se a ser processada por este e outros crimes como corrupção passiva, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.

    Se condenada, somadas as penas – considerando a dosimetria mínima e sem levar em conta os possíveis agravantes – seriam nove anos e quatro meses de prisão. Em regime fechado, como aprendemos que ocorre quando a condenação é superior a oito anos.

    Na avaliação de quem entende desse tipo de riscado, Rose está hoje mais ou menos na situação de Marcos Valério em 2005: pode acreditar na eficácia da rede de proteção prometida a ele e na expectativa de que não haja penalidade tão pesada ou pode fazer um acordo com o Ministério Público a fim de se livrar do regime fechado.

    Para Marcos Valério, pode ser tarde em relação à ação principal, já em fase de conclusão. Mas, para Rose e outros implicados, a hora é essa.

    Palanque. Não foi ao acaso que Lula introduziu um “caco” sobre possível candidatura no discurso a empresários, na França.

    Sinalizou que pode enveredar por esse caminho para mobilizar apoios nos campos político, empresarial e na sociedade. Não necessariamente para se candidatar mesmo, mas para motivar as pessoas em torno de sua figura com um tema que não envolva escândalos.

    Seria uma tentativa de repetir a volta por cima dada em 2006 depois do escândalo que atingiu o PT no ano anterior.

    Os tempos, no entanto, são outros. Na época a economia ia de bem a melhor, o mensalão ainda merecia do eleitorado o benefício da dúvida e a eleição estava relativamente próxima.

    A ideia de Lula sair pelo País em “caravana” seria uma forma de preencher o vazio eleitoral de 2013.

    Eco do passado. Em 1994, o então presidente do Senado, Humberto Lucena, foi condenado à perda do mandato, em decisão do Tribunal Superior Eleitoral confirmada pelo Supremo, mas acabou sendo anistiado pelo Congresso.

    Lucena teve o registro da candidatura na eleição daquele ano cancelado pelo TSE por abuso do poder econômico porque usou a gráfica do Senado para imprimir 130 mil calendários de propaganda eleitoral na Paraíba, para onde enviou o material por meio da franquia postal do Senado.

    Em outubro, concorreu sub judice e foi declarado inelegível por três anos em novembro de 1994. Em dezembro o Congresso aprovou projeto de anistia. Transformado em lei (8.985), permitiu a Lucena concluir tranquilamente seu mandato.
    _______________________

    Comento:

    Petralha esperto não lê nem a Veja, nem a FSP, nem o Estado e nem o Globo.

    Como lula optam pela ignorância…

    EU NÃO SABIA!

    Pensar fede!

  58. Patriarca da Paciência said

    Toda unanimidade é burra?

    .http://www.youtube.com/watch?v=axKbUobj6qw

  59. Michelle 2 said

    …Diálogo gravado pela Polícia Federal na Operação Porto Seguro:

    PAULO: Eu não sabia que o JD (Dirceu) tava dando esse peso todo para o Giba (senador Gilberto Miranda), não. Mas eu continuo apostando que o melhor peso que tem é o… Deus (Lula), viu.

    ROSE: É, mas ele (Lula) não vai fazer absolutamente nada

    PAULO: Você está achando que Deus não está a fim de…

    ROSE: Não! Eu acho que não está a fim, não.

    PAULO: É! As vezes ele tem medo de arrumar confusão, né, Rose?

    ROSE: É! Ou vai ver que ele sabe muita coisa. Tem uns problemas aí, lá de Santo André.

    ______________________________

    Comento:

    Eusinha achava que todo petista acreditava que lula nunca soube de nada. Nadinha.
    Fui surprendida pela reportagem da Época, que publicou um fac-simile da conversa gravada de rose com um de seus bebês.

    A rose sabe que ele tem medo de arrumar confusão, duvida e desmente seu “chefinho querido”:Deus (segundo a PF).

    “Ou vai ver que ele sabe muita coisa”.

    “Tem uns problemas aí, lá de Santo André”

    Por isso o PT vai barrar a todo custo o depoimento dela no Congresso…

    Ela sabe dos problemas lá de Santo André!

  60. Michelle 2 said

    Lula Marlene? hehehe

  61. Patriarca da Paciência said

    “Pesquisa Datafolha mostra que o percentual de pessoas que “confiam muito” na imprensa caiu de 31% para 22%. Por outro lado, a taxa daqueles que “não confiam” de jeito nenhum nos jornais subiu de 18% para 28%. Explicação estaria na partidarização dos grandes grandes grupos de mídia 65″

    Bom, a tal “grande” mídia ainda tem algum leitor, mas pelo andar da carruagem, logo será minoria absoluta.

    Acho que o rola-bosta 100% idiota, augusto boçal e merval, tem alguma coisa a ver com isso!

    Quero mais é que eles continuem ladrando a todo vapor!

  62. Patriarca da Paciência said

    o link da matéria acima!

    http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/88151/Cai-confiança-do-leitor-na-imprensa-tradicional-Cai-confiança-leitor-imprensa-tradicional.htm

  63. Chesterton said

    Depardieu sai da frança por causa de impostos da ordem de 85% da renda de 2012.

    http://www.newsmax.com/Newsfront/France-Depardieu/2012/12/16/id/467948

  64. Michelle 2 said

    O “coroinha presidencial” coprófilo (*)

    Um petralha cínico e coprófilo mamando no seio de dilma…

    O coroinha presidencial adora falar merda com a boca cheia (gosta do cheiro, da consistência e do gosto característicos).
    Santarrão disfarçado de cristão carola e pacificador de Natal, conclama os idiotas para a guerra depois do Natal.

    Está é se cagando de medo. Problemas lá de Santo André, como bem sabe a rose….(Polícia Federal)

    Confiram:

    ,http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=69ya7VGs-rY
    _______________________________

    (*) A coprofilia é uma parafilia da classe do fetichismo, muitas vezes combinada com sadomasoquismo e infantilismo.
    A prática não é condenada e nem considerada como doença pelo PT, afinal concluo.

  65. Patriarca da Paciência said

    Poeminha Modernista

    A claque do rola-bosta 100% idiota
    Anda incomodada que o rola-bosta 100% idiota
    Seja chamado de rola-bosta 100% idiota
    Eu quero mais é que a claque do rola-bosta 100% idiota
    Fique incomodada que o rola-bosta 100% idiota
    Seja chamado de rola-bosta 100% idiota.

  66. Patriarca da Paciência said

    Continuação do poeminha modernista,

    Se é a mais clara verdade que o rola-bosta 100% idiota
    É mesmo um rola-bosta 100% idiota
    Por que não chamá-lo de rola-bosta 100% idiota?

  67. Patriarca da Paciência said

    Minha opinião sobre o ministro Joaquim Barbosa é que ele é um Super-Serra,

    Tanto em vaidade, quanto em arrogância, como em despreparo político!

  68. Patriarca da Paciência said

    “AutossuficiênciaNa avaliação de Honorato, tais descobertas poderiam levar a região perto de se tornar autossuficiente.

    Tal opinião é compartilhada pelo ex-secretário de Energia da Argentina, Daniel Montamat, e o ex-vice-ministro da Bolívia, Carlos Alberto López.

    Além das descobertas de novos campos, eles também creditaram a previsão otimista à estabilidade econômica e política da região, apesar de anúncios recentes de nacionalização de empresas estrangeiras, como foi o caso da YPF, controlada pela espanhola Repsol, na Argentina.

    Segundo Honorato, prova do potencial da região é o interesse recente demonstrado pelas empresas estrangeiras.

    Para o especialista, muitas delas têm mirado a América do Sul já que a produção em outras regiões do planeta, como no Mar do Norte, está em queda.

    “Todos os olhares do mundo petroleiro estão voltados para a América do Sul e para a América Latina em geral por ser uma das regiões que mais tem anunciado a descoberta de reservas estimadas de petróleo”, destaca.

    Reservas do pré-sal brasileiro foram descobertas durante governo Lula
    Para Honorato, grande parte do sucesso da região poderá vir do Brasil.”

    http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2012/12/121217_petroleo_autossuficiencia_mc.shtml

  69. Chesterton said

  70. Pax said

    Um artigo para deixar o Chesterton, infalível Chesterton, com dor de cabeça:

    A corrupção e os comunistas
    Autor(es): Renato Janine Ribeiro
    Valor Econômico – 17/12/2012

    http://clippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2012/12/17/a-corrupcao-e-os-comunistas

    Quem é o autor?

    Aqui

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Renato_Janine_Ribeiro

    Diferente do pseudo-filósofo de botequim que orienta essa virulência dos ídolos do nosso caro colega.

    Em resumo eu diria que vivenciamos um momento ímpar. Os escândalos de corrupção brotam como tiririca em grama. E a gente se apercebe que o poder de hoje se iguala ao poder de antes. Todos, muito infelizmente, corruptos pacas.

    Isso é muito chato. Este blog nasceu por conta da visão que este é um dos principais problemas brasileiros, assim como a Educação deteriorada, a Segurança Pública calamitosa em todos os estados brasileiros, a Saúde sempre deficiente etc. Mas sempre a corrupção presente, em todos os governos.

    Sem entrarmos nos méritos da nossa infraestrutura que nos deixa na mão a toda hora, Comunicações, Estradas, Portos, Aeroportos, Energia etc.

    Entra partido x, sai partido y, entra partido z e os cofres públicos são assaltados cotidianamente, sem parar, sem mesmo reduzir. Uma desgraça que enterra o país numa vala que sabe-se lá quando sairemos e – ainda pior, se sairemos.

    Nestes últimos meses, a partir do julgamento do mensalão, presenciamos a volta do partido y com outros z e w acusando o partido x de ser o mais corrupto de todos etc etc. Atacam ininterruptamente e se forem pesquisar, a exemplo das Agências Regulatórias e quase todos os ministérios, vão achar mais e mais. A mina é farta. E a turma da oposição conta com a grande mídia declaradamente e ostensivamente. E isto, por mais que a situação reclame, não é ilegal.

    Só que a virulência está alta. E agora mensageiros da situação dizem que vão reagir. Que vão para a guerra.

    Pois bem, que os jogos de guerra se estabeleçam. Ferrem-se todos que tiverem sujeira em suas biografias. Todos. Sem perdão. Incluindo todos os poderes, os 3 republicanos e o quarto, que faz parte da democracia.

    Quem sabe, assim, nesta guerra que promete ser sangrenta, não haja alguma mínima melhoria no sentido de reforçar um pouco os esquemas de controle e proteção do dinheiro do povo, bravo povo brasileiro.

    Tomara que sim.

    Se estou esperançoso? No fundo, no fundo, ainda não.

    Mas já que a bagaça está nesta situação, que venha a guerra onde os mortos, sejam eles quais forem, sejam os corruptos de plantão.

  71. Patriarca da Paciência said

    Taí, Chesterton,

    acho que nessa você acertou.

    Só que a coisa deve ser ampliada,

    também do FHC, do Serra, do Alckmin, do Aécio, enfim, de todos os homens públicos.

    Sempre fui a favor de que homens públicos não tenham direito a sigilo de qualquer espécie. O Estado sim, deve ter o seu sigilo resguardado.

  72. Patriarca da Paciência said

    Meu caro Pax,

    ótimo o artigo do Renato Janine Ribeiro.

    É uma clara demonstração de que é possível o bom senso e a lógica, mesmo nos temas mais conflitantes.

  73. Olá!

    Pax,

    “[A] turma da oposição conta com a grande mídia declaradamente e ostensivamente. E isto, por mais que a situação reclame, não é ilegal.”

    Isso é a mais pura tolice.

    A imprensa, no geral, mostra uma simpatia considerável pelo PT e tem demonstrado uma bondade jamais registrada em relação a nenhum outro partido.

    Exemplos disso existem aos montes. Para citar apenas alguns:

    Nos idos de 2005-2006, a imprensa, em nenhum momento, buscou explicar para os cidadãos o que o Mensalão de fato representava: A destruição total de um princípio fundamental que rege qualquer democracia republicana moderna: A separação e independência entre os poderes. Alguns acólitos do petismo na grande imprensa chegaram a ser as primeiras vozes a reverberar a balela de que o Mensalão foi apenas caixa 2. Já outros, sem nenhum pingo de vergonha, disseram abertamente que o Mensalão era um golpe das elites contra o governo popular do Lula.

    Nas eleições de 2010, ninguém da imprensa buscou confrontar a então candidata Dilma Rousseff com as decisões que ela tomou durante a sua juventude e a escolha que ela fez pelo terrorismo, que tirou e/ou destruiu a vida de pessoas inocentes. Muito pelo contrário. A imprensa se deixou pautar pelos esquerdistas, fora os que já estão nela, e passou a tratar tal assunto como coisa de reacionário e etc.

    Nas recentes eleições municipais de 2012, ninguém da imprensa, quando teve a oportunidade, buscou confrontar o Haddad com o desastroso legado que ele deixou na educação pública, sem dizer outras coisas como o kit-gay e coisas tais.

    Há diversos acólitos do petismo dentro da imprensa e dos grandes jornais. Existem até mesmo ex-assessores de imprensa do PT, filiados do PT e ex-membros do PT que possuem uma coluna/espaço nos jornais/revistas de circulação maciça. Coisa que os veículos declaradamente de esquerda não têm. Afinal de contas, nunca que entulhos ideológicos como a Carta Capital colocariam entre os seus colunistas um ex-assessor de imprensa do PSDB ou do DEM.

    “Só que a virulência está alta. [. . .]”

    É o Pax tolamente comprando o peixe estragado dos petistas. A virulência não vem da imprensa, da oposição, das elites ou de seja lá quem for. A única coisa que a imprensa tem feito é publicar fatos e informações passados por pessoas que estão ou estiveram envolvidas nas maracutaias e falcatruas do próprio PT.

    “[. . .] E agora mensageiros da situação dizem que vão reagir. Que vão para a guerra.

    Pois bem, que os jogos de guerra se estabeleçam. Ferrem-se todos que tiverem sujeira em suas biografias. Todos. Sem perdão. Incluindo todos os poderes, os 3 republicanos e o quarto, que faz parte da democracia.

    Quem sabe, assim, nesta guerra que promete ser sangrenta, não haja alguma mínima melhoria no sentido de reforçar um pouco os esquemas de controle e proteção do dinheiro do povo, bravo povo brasileiro.

    Tomara que sim.”

    Claro, claro, claro. . . Pontes feitas de wafer e rios por onde correm torrentes de chocolate.

    Se o PT está disposto a ir para a guerra, podem ter certeza de que não é para punir os seus próprios corruptos, mas, sim, para cobrir suas próprias falcatruas; apagar todo e qualquer rastro de suas maracutaias; livrar os seus bandidos/corruptos das garras da lei; e, havendo ou não razões para tanto, jogar os seus inimigos em um mar de lama.

    Até!

    Marcelo

  74. Olá!

    Pax, quando você encontrar algum jornalista/colunista da grande imprensa que tenha feito por algum político da oposição o mesmo que o Gilberto Dimenstein escreveu sobre o José Dirceu e sua trupe de mensaleiros, por gentileza, avisa a galera daqui do site. Excerto:

    [. . .] Cadeia é um lugar para quem representa uma ameaça física à sociedade. O recomendável é criar penas duras que os réus do mensalão possam cumprir em regime aberto.

    O leitor vai dizer que estou defendendo a impunidade. Errado. Primeiro, defendo, por princípio, que apenas os criminosos violentos ou aqueles que possam fugir do país sejam encarcerados.

    Existe também uma questão pragmática. Os presídios já estão superlotados, gerando a cada dia mais degradação. Isso, em si, já é um crime praticado pelo aparelho estatal.

    Estou feliz em ver tanta gente influente punida. Mas não entro nessa onda que vê a prisão como vingança. Por isso, o lugar de Dirceu é nada de cadeia.

    Até!

    Marcelo

  75. Chesterton said

    Pax, USP e Janine são velhos conhecidos meus. E esse discursos de pureza ideológica já foi desmascarado há muito tempo (depois te conto o paralelo dos ateístas a esse respeito).
    Os corruptos mais perigosos são os corruptos “honestos”. Os corruptos mais corruptos são aqueles corruptos que nada querem para si, que ainda por cima dão dinheiro para a causa. O comunismo é o extremo da corrupção porque corrompe a natureza humana, corrompe o indivíduo que se vê de uma hora para a outra como apenas uma peça da engrenagem. Aliás, todo coletivismo, nazismo e facismo corrompe o que o individuo tem de melhor.
    O idiota do Janine conclui para justificar a corrupção de Lula? Para justificar a corrupção de Maluf? Chamar de ineficientes e violentos regimes assassinos é resultado de uma visão imoral do mundo ou de poucos neurônios na cabeça? Esse artigo é tão ruim, mas tão ruim que poderia apostar que foi escrito pelo Emir Sader. Vai ser motivo de muita risada na blogosfera.

  76. Chesterton said

    Em resumo eu diria que vivenciamos um momento ímpar. Os escândalos de corrupção brotam como tiririca em grama. E a gente se apercebe que o poder de hoje se iguala ao poder de antes. Todos, muito infelizmente, corruptos pacas.

    chest- não, pax, para variar você está enganado. Antes os corruptos queriam dinheiro, o PT trouxe a corrupção da moral (ele faz o mal, e quer que chamemos o mal que faz de: bem) além de roubo de quantias muito maiores de dinheiro que antes.
    O PT é o mal extremo.

  77. Chesterton said

    Gilberto Dimenstein é o típico socialista: se caga de medo dos comunistas e não precisa trabalhar….

  78. Chesterton said

    Do facebook da filha do Lula, Lurian, aquela que se esbaldava e lambuzava com dinheiro do Fome Zero e com compras pessoais no cartão corporativo:

    “A questão é a seguinte: estão mexendo em vespeiro!”, decretou Lurian Silva, filha de Lula, no Facebook. Afirmando que ele se tornou “o pai do povo brasileiro” e “o melhor presidente do Brasil”, ela escreveu ainda que “mexer com Lula é mexer com mais de 80%” da população. “Meu amado e querido pai-presidente, eu e todos estes meus ‘irmãos’ para quem você governou […] somos seu escudo e ninguém vai mexer com você!” ( publicado pelo site petista Brasil 247)

  79. Pax said

    Caro Marcelo Augusto,

    Fico imaginando de onde você tira coragem de afirmar um disparate desses:

    A imprensa, no geral, mostra uma simpatia considerável pelo PT e tem demonstrado uma bondade jamais registrada em relação a nenhum outro partido.

    Talvez dos ídolos liberais brasileiros que temos em mente, tais como ACM, Efraim, Arruda, Demóstenes etc etc.

    É, pode ser. Dá até para entender.

  80. Pax said

    Nem dá para acompanhar tanta corrupção generalizada..

    Aqui na UFRJ. Dinheiro de escola, hospital e polícia … que barbaridade atrás de barbaridade.

    http://www.prrj.mpf.gov.br/noticias/noticia_corpo.php?idNoticia=1195

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: