políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

O Brasil corrupto até suas profundas entranhas

Posted by Pax em 24/05/2013

Existe um Brasil mais corrupto que este?

http://www.youtube.com/watch?v=hkTxBSs66-M&list=UUddYq41_tZ1FnLlguLT6-Ow&index=2

Grande obra de Lula e Dilma. Sem esquecer do Zé Dirceu que navegou à vontade neste tema. Ah, começou no período FHC? Ok, pode até ser, mas 10 anos são insuficientes para arrumar o rumo?

Com certeza que não, este governo é tão corrupto – ou mais – que todos que já houve por aqui.

Tudo em nome da tal “governabilidade”.

Anúncios

193 Respostas to “O Brasil corrupto até suas profundas entranhas”

  1. Edu said

    Como queríamos demonstrar…

  2. Edu said

    Só uma pergunta: não acha que é um pouco tarde para perceber isso?

  3. Pax said

    Caro Edu,

    Me mostre, ou demonstre, que alguma corrupção deste governo PT tenha sido omitida, ou mesma portergada, neste blog.

    A partir daí podemos discutir.

    É fácil, só pegar o “Sobre o blog” como declaracão de princípio, coletar alguma notícia relevante de corrupção nacional e verificar se houve omissão aqui.

    Bem fácil.

    Caso o blog tenha ocorrido em falha, ou omissão, será um enorme prazer reconhecer o erro.

  4. Edu said

    Pax,

    Eu não estou reclamando do blog: se estivesse insatisfeito, deixaria de frequentar o lugar.

    Estou discutindo voto.

    Adianta dizer:

    “Este governo é tão corrupto – ou mais – que todos que já houve por aqui.”

    E ainda assim votar no partido?

  5. Pax said

    Caro Edu,

    Onde foi que declarei voto?

  6. Pedro said

    Pax é o que eu digo, as vezes o humor é a melhor critica.

    Então continuando nesta linha. Nada está tão ruim que não possa piorar. …..do Tutty:

    “Quando a gente pensa que não falta acontecer mais nada no Brasil, acorda um belo dia com Renan Calheiros no exercício da Presidência da República.”

  7. Edu said

    Pax,

    Vc não votou no Lula? E na Dilma?

    Se não votou, retiro o que eu disse.

  8. Edu said

    E a Venezuela, o país mais democrático da América Latina?

    http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2013/05/1284216-consumidores-esperam-horas-para-comprar-papel-higienico-na-venezuela.shtml

    É claro que a culpa é dos EUA…. ops, é verdade, os EUA foram expulsos do país pelos chavistas. Em quem por a culpa então? Ahh sim, na oposição! Quase igual ao que acontece no Brasil…

    “A escassez de produtos básicos é atribuída pelo presidente Nicolás Maduro aos empresários que, segundo ele, estão aliados à oposição para desabastecer o país e gerar insatisfação popular. Para os chavistas, a situação criaria um golpe militar para derrubar o governo.”

  9. Pax said

    Caro Edu,

    Votar, no passado, não quer dizer o mesmo que votar, no futuro.

    E votei sem dó nem piedade. Imagina isso aqui sendo governado pelo Serra ou Alckmin?

    No futuro, se só houver esse tipo de opção, voto nulo.

    Mas não apoio mais partido corrompido em nome de uma tal “governabilidade”.

    Chega.

  10. "You can’t fix stupidity" said

    Pax
    Vc é reacionário?

    “Sou reacionário. Reajo contra tudo que não presta! – Nélson Rodrigues”

    hehehe

  11. You can't fix stupidity! said

    E a Petrobrás hein?

    Aposto que ninguém aqui falará nada.
    Ze Dirceu recebendo Gabrielli no cafofo…
    hehehe

  12. Pax said

    Meus amigos petistas podem reclamar do que quiserem… a liberdade é a melhor opção, afinal.

    Mas aqui Gabeira solta o verbo com muita propriedade, pra falar da tal governabilidade, opção livre do PT.

    http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,que-porto-e-esse–senhora-dos-navegantes-,1035066,0.htm

  13. "You can’t fix stupidity" said

    Dilma fritando Lobão:

    http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2013/05/24/gleisi-e-a-cpi-da-petrobras-problema-do-lobao/

  14. Pax said

    Esquisito isso… problema pra PF resolver

    http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-05-24/policia-federal-identifica-pessoas-que-receberam-telefonemas-sobre-fim-do-bolsa-familia

  15. Patriarca da Paciência said

    Ex-presidentes têm discursos diametralmente diferentes diante de plateias formadas por autoridades estrangeiras e potenciais investidores; na China, ano passado, Fernando Henrique lembrou que “a corrupção aumentou em relação ao meu governo”; na Alemanha, também em 2012, Lula garantiu que “até 2020 o futuro do Brasil é de crescimento do emprego e de conquistas da sociedade”; nesta semana, ambos voltaram a expor visões totalmente distintas do País; qual delas é mais efetiva para atrair investimentos?

    247 – Num intervalo de tempo não superior a 48 horas, os ex-presidentes Fernando Henrique e Lula mostraram o quanto são díspares a visão de um e outro na apresentação do Brasil a investidores estrangeiros.

    O primeiro a falar foi Lula, na quarta-feira 22, num seminário sobre as relações entre o Brasil e a África, organizado pelo jornal Valor Econômico.

    – Não cobrarei um centavo de ninguém para defender empresas brasileiras em qualquer lugar do mundo, disse ele, que ia sendo acusado, em reportagens do jornal Folha de S. Paulo, de receber cachês pela feitura de lobbies para empreiteiras como a Odebrecht.

    Segundo o Instituto Lula, o ex-presidente recebe apenas para realizar palestras, e não ganha dinheiro de companhias que cita em seus discursos e entrevistas.

    É consenso que Lula, quando está ou se dirige ao público do exterior, vira um propagandista do Brasil e, claro, de seu governo.

    – Até 2020, o futuro do Brasil é o do crescimento do emprego e das conquistas da sociedade brasileira, garantiu ele, no ano passado, em Berlim, falando a sindicalistas alemães.

    Nos Estados Unidos, em outubro de 2011, deu outra parte de seu recado:

    – A combinação de uma agenda de inclusão social com um período de forte crescimento econômico, impulsionado pelos investimentos públicos e privados, contribuiu para gerar 16,5 milhões de empregos formais de 2003 até junho deste ano, disse.

    No 5º Fórum Ministerial de Desenvolvimento, diante de representantes da América Latina e da África, em Brasilia, Lula voltou a fazer um resumo bastante positivo da economia brasileira:

    – Aumentaram os investimentos e os empregos na indústria e no comércio. O Brasil conseguiu um crescimento sustentado pela ascensão de populações antes marginalizadas do mercado consumidor.

    Mais do que uma diferença de estilo, é mesmo uma interpretação do Brasil que leva o ex-presidente Fernando Henrique a ter, diante do público estrangeiro, uma postura diversa:

    – Houve uma espécie de confiança demasiada em que o impulso que tinha sido dado pela estabilidade e pelo mundo (…) tinha sido suficiente para assegurar o bem-estar ‘ad aeternum'”, avaliou FHC, nesta sexta-feira 24, no seleto Reuters Latin American Investment Summit, em São Paulo.

    Se ficou no ar alguma dúvida a respeito se isso foi uma crítica, em Doha, em maio do ano passado, em seminário patrocinado pelo banco Itaú, o ex-presidente foi direto em sua opinião em relação a um dos aspectos do quadro nacional:

    – A corrupção cresceu em relação ao meu governo, descreveu aos potenciais investidores.

    Na China, no mesmo período, FHC alfinetou a política do Banco Cetral de reduzir a taxa Selic:

    – Baixar a taxa de juros é importante, mas tem de se olhar as consequências, alertou. Por fim, resumiu à platéia do outro lado do mundo:

    – Não se pode crescer a qualquer preço.

    Em novembro de 2012, falando de São Paulo a convidados do banco J.P. Morgan, FHC outra vez criticou o momento do País:

    – O Brasil está pagando o preço por não ter dado continuidade aos avanços implementados.

    Ambos os ex-presidentes são, com certeza sinceros em seus discursos a plateias estrangeiras de potenciais investidores. Mas, colocando-se no lugar dos ouvintes, seria FHC ou Lula quem mais estimularia você a aplicar dinheiro e fazer negócios dentro dentro do Brasil?

    Cartas para a redação.

    http://www.brasil247.com/pt/247/poder/103097/Quem-vende-melhor-o-Brasil-no-exterior-FHC-ou-Lula-Quem-vende-melhor-Brasil-exterior-FHC-Lula.htm

  16. Patriarca da Paciência said

    “Não é porque ele foi meu adversário na eleição que eu vou deixar de reconhecer sua importância, sua inteligência! Posso discordar, como discordo, do Serra, mas não deixo de reconhecer sua capacidade, sua inteligência.”

    Concordo totalmente com a presidenta Dilma.

    Sempre reconheci que o Serra é um bom gestor, o problema dele é o caráter!

    Rancoroso, vingativo, extremamente egoísta, megalomaníaco!

    Não fossem esses pequenos detalhes, o Serra seria uma boa pessoa!

  17. Jose Mario HRP said

    Governadores do Rio e Pernambuco dão as mãos e disparam em Dilma, começando a campanha eleitoral.
    Será que há espaço para quatro candidaturas???
    Corrupção?
    Pois bem, nas barbas do prefeito de Porto Alegre funcionários públicos armavam esquema próprio desmascarado pela PF, talvez não sejam governos corruptos, mas gente sem medo de ser punido, aos quatros ventos.

    Depois que Gurgel arquivou investigação contra o Randolfe com base no argumento de que ele, Randolfe, jamais daria recibo de propina, tudo pode, sem limites.

  18. "You can’t fix stupidity" said

    Edu quando tiver um tempo ouça esta entrevista

    Lobão: “Manifesto do nada na terra do nunca”

    [audio src="http://reaca.org/wp-content/uploads/live/bd-jplayer/mp3/cast_11.mp3" /]

  19. "You can’t fix stupidity" said

    O gato está subindo no telhado…rsrsrs

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2013/05/1284955-oposicao-quer-explicacoes-da-caixa-sobre-lambanca-no-bolsa-familia.shtml

  20. "You can’t fix stupidity" said

    O gato continua rumando ao telhado

    http://www.istoe.com.br/reportagens/301407_AS+REVELACOES+DOS+SOCIOS+DE+MARCOS+VALERIO

  21. Jose Mario HRP said

    A politica está sempre atrelada a economia quando se trata de avaliar um governo, e desemprego de 05% (pleno emprego em termos gerais) é o grande cartão de visitas do governo atual.
    São 11 anos de estabilidade nos níveis de emprego e elevação gradual dos salários.

    Qualquer um que queira ser oponente digno da Dilma terá que lidar com esses obstáculos na estrada.

  22. Jose Mario HRP said

    Tudo que sobe , depois desce!

    http://revistaforum.com.br/blogdorovai/2013/05/15/editora-abril-teria-plano-para-demitir-mil-pessoas-ate-setembro/

  23. "You can’t fix stupidity" said

    Tudo que sobe , depois desce!

  24. "You can’t fix stupidity" said

    Tudo que sobe , depois desce!

  25. Edu said

    Pax,

    Felizmente, antes tarde do que mais tarde, meu voto é nulo desde 2002, justamente pelo que vc disse: Serra ou Alckmin, não tenho confiança neles, e eles definitivamente não me representam.

    Sabe qual é a diferença entre 2002 e 2014?

    2002 nos tínhamos um governo socialmente medíocre, economicamente estável, com uma boa oposição.
    2014 teremos um governo socialmente bom, economicamente instável, com uma oposição péssima.

    Sugiro que pense bem nisso antes de votar novamente.

  26. Edu said

    HRP,

    Sua afirmação é correta: o único problema nela é que o nível de desemprego é um indicador social, e não econômico.

    O indicador econômico é o PIB, que possui 3 abordagens:

    1 – Abordagem do produto: valor de mercado de bens e serviços produzidos na economia, subtraindo-se os pagamentos líquidos dos fatores recebidos do exterior. Exclui-se dessa conta os bens intermediários (em processamento, não em estoque).

    2 – Abordagem da despesa: valor gasto em bens e serviços finais na economia. Inclui-se nessa conta:
    – O consumo realizado pelas famílias;
    – Os investimentos em capital fixo (das empresas) e os investimentos residenciais (das pessoas)
    – Os gastos do governo, que corresponde ao consumo do governo em termos de bens e serviços
    – O resultado líquido das exportações e importações de bens e serviços

    3 – Abordagem da renda: soma de todos os tipos de renda na economia: salário, serviços autônomos, aluguel, lucro, juros, impostos (de produção e importação), transferências correntes das empresas e superávit de empreendimentos governamentais. A essa soma devem ser ajustados: discrepância estatística (porque a renda normalmente é menor que a produção); a depreciação e o balanço de pagamentos.

    Fonte: ABEL, Andrew B., BERNANKE, Ben S. e CROUSHORE, Dean. Macroeconomia. 6.ed. São Paulo: Pearson , 2008.

    Em nenhum deles o desemprego entra como indicador econômico.

    Como eu disse acima: o governo atual possui indicadores sociais bons, com os indicadores econômicos instáveis.

  27. Edu said

    HRP,

    Complementando, era esse o exercício que eu gostaria de ter tido tempo para fazer com o Otto, para demonstrar que, pela abordagem da despesa, o fato de o governo ter mantido:

    – O consumo realizado pelas famílias ALTO
    – Os investimentos em capital fixo ESTÁVEIS e os investimentos residenciais ALTOS
    – Os gastos do governo ALTÍSSIMOS

    Resulta em um resultado líquido das exportações menos importações negativo.

    Impactando:

    – Inflação
    – Câmbio

    E se a Dilma e o Mantega não tomarem cuidado, isso irá irradiar para a Dívida Bruta.

    —X—

    Sabe o que aconteceu com países que mantiveram suas dívidas brutas altas?
    (segundo alguns economistas, a dívida bruta ok é 90% do PIB)

    Esses países são:
    – Grécia
    – Espanha
    – França
    – Itália
    – EUA

    Estamos vendo a draga que eles estão hoje…

    Então… se vc quiser votar na Dilma, pode votar, fique sabendo que ela terá uma “herança maldita” dela mesma pela frente. Herança que ela já se provou muito ruim em administrar.

  28. "You can’t fix stupidity" said

    Edu e na sua opinião como seria o seu governo ideal, aquele “dos sonhos”?

    um governo socialmente bom, economicamente estável, com uma boa oposição?

    Continue sonhando ou mude de país. Sugestão.rsrsrs
    Onde moro posso continuar sonhando com governo ideal do Brasil e o governo local não me preocupa.
    Amiga minha voltou espantada com o custo de vida.
    Numa padaria no Rio e SP brincando se gasta 100 reais. ~50 USD que aqui compra mantimentos (leite etc.) e sanduíches pra uma semana.
    O PT já deu!

  29. "You can’t fix stupidity" said

    Boatos sobre Bolsa Familia

    Dilma admite que pode ter havido falha e proibiu qualquer comentário a esse respeito.

    A empresa de telemarketing que espalhou os boatos do final da Bolsa Família, que seria do Rio de Janeiro, não será apenas um bode na sala para encobrir uma sucessão de falhas da Caixa e do Ministério do Desenvolvimento Social?
    Se o dito call center existisse, a imprensa já teria divulgado o nome, o endereço e os diretores estariam prestando depoimento.
    Já vamos para três dias da denúncia. E nada.
    Estranho e muito suspeito.
    O governo, não a empresa de telemarketing.

    Vai dar em pizza? Desta vez com aliche muito salgado e pimenta vermelha muito ardida.

    Vamos aguardar…

  30. "You can’t fix stupidity" said

    Corrida pela Paz no Rio atrasado por um tiroteio.Guerra entre traficantes “comunitários’
    Só no RJ acontece isso.
    O governo é uma piada!rsrsrs

  31. Pax said

    Será?

    http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2013/05/26/cresce-no-pmdb-a-aversao-a-alianca-com-dilma/

    Quem casa com jararaca acaba mordido.

  32. Edu said

    Michelle,

    Governo dos sonhos? Claro que seria socialmente responsável, economicamente estável, com valores claros e com uma oposição adequada que saiba cobrar.

    Infelizmente, partido não-corrupto não existe, nenhum político que eu conheço tem valores claros e definidos, e a governabilidade acabou com a oposição.

    Hoje meu voto é nulo. Anulo com um gosto amargo de não poder fazer mais nada, exceto raras exceções. Como eu já disse: a política brasileira é igual ao time de basquete do Brasil: até faz umas cestas, mas depende de alguns talentos individuais.

    Agora, analisando os cenários postos:

    2002 nos tínhamos um governo socialmente medíocre, economicamente estável, com uma boa oposição.
    2014 teremos um governo socialmente bom, economicamente instável, com uma oposição péssima.

    Se eu fosse obrigado a escolher, a decisão mais racional está bastante clara.

  33. Edu said

    MIchelle,

    Na verdade, eu só não mudo de país porque ainda não recebi uma proposta! Se quiser me contratar, envio meu currículo imediatamente! haha

  34. Jose Mario HRP said

    Desculpem-me, mas essa coisa de comparar Brasil com Grécia e outros me lembra da coluna do Mailson da Nóbrega na Veja.
    O profeta Mailson já destruiu o Brasil em suas colunas N vezes, logo ele o homem dos 87% de inflação ao mes.
    Sorry meu ceticismo está focado em outro canto.

  35. Patriarca da Paciência said

    “Robert(o) morreu e não derrubou a Dilma.”
    — Vitorio Urbano
    (Blog do PHA)

    Parece que o Capo tinha jurado, “sem chances, a Dilma vai ter que cair”.

    De mais a mais, que descanse em paz!

    Nada tenho a dizer sobre o assunto!

  36. Edu said

    HRP,

    Eu também acho muito melhor comparar o Brasil a Cuba, Argentina ou quem sabe Venezuela.

    Felizmente já garanti meu estoque de papel higiênico, afinal…

  37. You can't fix stupidity! said

    Dois pesos e dois pesares.
    Abaixo, as notas emitidas pelo Palácio do Planalto, pela morte de dois consagrados homens de comunicação. Observem as diferenças.

    Lamento a morte do empresário Roberto Civita. Sob o seu comando, a Editora Abril consolidou-se como uma referência. Nesse momento de tristeza, envio meu abraço solidário para sua mulher, Maria Antônia, seus filhos e amigos.
    Dilma Rousseff
    Presidenta da República Federativa do Brasil

    Ruy Mesquita foi um homem de convicções. Diretor do jornal O Estado de S. Paulo, criador do inovador Jornal da Tarde, Doutor Ruy – como era conhecido – foi símbolo de uma geração da imprensa brasileira. Neste momento de dor, presto a minha solidariedade à família e amigos.
    Dilma Rousseff
    Presidenta da República Federativa do Brasil

  38. You can't fix stupidity! said

    Edu
    Esta é uma replica ao seu post anterior rsrsrsr

    “Mais patético que o PT só Chavez e o Maduro, que prometeram acabar com a merda e acabaram com o papel higiênico”

    O PT já deu!

  39. You can't fix stupidity! said

    Surprise!

  40. Patriarca da Paciência said

    http://esquerdopata.blogspot.com.br/2013/05/morte-de-roberto-civita-e-lamentada.html

  41. You can't fix stupidity! said

  42. Patriarca da Paciência said

    “Cada um a seu jeito, Mainardi e Azevedo contaminaram a maneira de ver o mundo da Veja – e também a maneira como o mundo vê a Veja. Editores mais fortes teriam impedido a ação corrosiva de Mainardi e Azevedo”, escreve Paulo Nogueira, diretor do Diário do Centro do Mundo; “A falta de contraponto acabaria levando a duas calamidades editoriais que destruiriam a aura de equilíbrio e pluralidade que foi a grande marca da Veja em seus anos de ouro”, analisa

    http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/103356/Segundo-DCM-Reinaldo-e-Mainardi-estragaram-a-Abril-Segundo-DCM-Reinaldo-Mainardi-estragaram-Abril.htm

  43. Patriarca da Paciência said

    “Mino criou a Veja e o Robert(o) o que ela é hoje.”
    — Comlurb
    (Blog do PHA)

  44. Pax said

    A mim parece que o falecido Civita poderia ter evitado macular sua biografia ao adotar, de uns anos para cá, uma linha editorial rábica e pouco produtiva.

    Nada contra jornalismo investigativo ou jornalismo combativo. Nada disso. Mas tudo contra um radicalismo rábico que polariza infantilizando leitores.

    Revista não é igreja!

  45. Jose Mario HRP said

    Aos poucos as ratas e armações na 470 vão aparecendo:

    http://esquerdopata.blogspot.com.br/2013/05/mais-uma-farsa-escabrosa-no-mentirao.html

  46. Pedro said

    De outra revista do Civita uma analise extremamente preocupante:

    Contabilidade criativa do PT abre buraco negro de R$ 590 bilhões na economia.

    Imagine um gastador contumaz que decide mudar de vida. A partir de agora, ele vai poupar boa parte do que ganha até equilibrar suas contas. Para facilitar seu esforço de austeridade, porém, ele prefere não contabilizar como dívida as prestações de um apartamento na praia. Por outro lado, resolve contar como poupança os futuros dividendos de ações que acaba de comprar. Ou seja, seu impulso de gastador continua lá — mas ele tenta se convencer de que sua situação não é tão ruim assim. De maneira simplificada, é isso que o governo tem feito para cumprir a meta do superávit primário, a economia de recursos para o pagamento de juros da dívida pública.

    Desde 2009, parte das dívidas, dos gastos e das receitas não é registrada adequadamente. O mercado apelidou os subterfúgios de “contabilidade criativa”. A consultoria econômica Tendências calculou os valores envolvidos nas manobras e mostra que seria melhor chamar a estratégia de “contabilidade destrutiva”. Em quatro anos, 48 bilhões de reais em receitas futuras foram incluídos no cálculo do superávit. Ou seja, dinheiro que ainda não existe foi contado como recebido. Outros 63 bilhões, de recursos empregados no Programa de Aceleração do Crescimento, foram somados à economia. E ficaram de fora dívidas de 479 bilhões de reais — o equivalente ao PIB da Finlândia — em repasses do Tesouro Nacional a bancos públicos, em especial ao BNDES.

    Somando o que não entrou na conta (mas deveria) e o que foi incluído (e não deveria), o governo inflou sua economia em 590 bilhões de reais de 2009 a 2012. No papel, as metas de superávit foram cumpridas. Na vida real, a história foi bem diferente. “O governo acredita que a contabilidade criativa é a saída para ter recursos, investir e fazer o país crescer”, diz Felipe Salto, economista da Tendências responsável pelo levantamento. “Mas ela não gera crescimento, prejudica a política fiscal, deteriora as contas públicas e coloca em descrédito as regras que deram credibilidade ao país.”

    A dívida brasileira é o tema central da discussão. Muitos economistas que defendem o Estado como indutor do crescimento alegam que o governo agora pode poupar menos porque a dívida pública é baixa. “Não é verdade”, diz Mansueto Almeida, economista do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. “Nossa dívida, além de cara, é alta para o atual padrão dos emergentes.”

    Pelos critérios do Fundo Monetário Internacional, a dívida pública bruta do Brasil equivale a 69% do PIB — acima da de países como México (44%), Colômbia (33%), Peru (20%) e Chile (11%). A contabilidade criativa agrava o problema: cobre débitos de bilhões com o manto da invisibilidade. O quase meio trilhão de reais transferido do Tesouro para os bancos federais veio da emissão de títulos públicos. No futuro, o Brasil terá de resgatá-los e remunerar os investidores, pagando o juro prometido. (Revista Exame)

  47. Pax said

    Quer dizer que a conspiração que a PF investigou na verdade foi uma cagada da CEF?

    pois, sim…

    De outro lado, aqui uma boa análise da enorme falsidade que rola…

    http://www.observatoriodaimprensa.com.br/news/view/_ed748_o_jornalismo_transformado_em_propaganda

  48. Otto said

    Pax, não chegue a essa conclusão precipitadamente ( #47):

    Veja esses outros pontos de vista:

    http://revistaforum.com.br/blogdorovai/2013/05/25/boataria-do-bolsa-familia-foi-orquestrada-criminosa-e-via-telemarketing/

    http://www.blogdacidadania.com.br/2013/05/investigacao-dos-boatos-sobre-o-bolsa-familia-pode-ser-abafada/

  49. Patriarca da Paciência said

    Caro Pedro,

    a conta é muito mais simples do que sonha a vã filosofia da revista exame!

    O Brasil pagava juros predatórios e absurdos e começou a pagar juros civilizados!

    Não há nenhuma mágica ou contabilidade criativa, há apenas um fato real.

    Quem entende de contabilidade, sabe muito bem como as coisas funcionam nas empresas.

    Se uma empresa começa a pagar juros menores, começa a sobrar dinheiro para outras atividades e a dívida começa a diminuir.

    Apenas com juros, o Brasil gastava o orçamento de vários ministérios.

    Ou você acha que com a drástica redução do pagamento de juros não iria mudar nada?

  50. Jose Mario HRP said

    Para ler e refletir:

    A autodesmoralização do Supremo
    Por Paulo Nogueira, no blog Diário do Centro do Mundo:

    Uma das teses mais idiotas que circulam nos círculos de sempre no Brasil afirma haver uma “tentativa de desmoralização” do STF.

    Vocês me dão uma pausa para risada?

    Ora, não existe propósito em desperdiçar tempo e energia para desmoralizar nada que se autodesmoralize.

    Ou alguém afirma que Fux, para ficar num caso, é vítima de uma campanha?

    É mentira que ele:

    1) Procurou Dirceu?

    2) Admitiu que se encontrou com ele em sua campanha patética por uma vaga no Supremo, mas afirmou não saber que Dirceu era réu do Mensalão?

    3) Julgou casos em que estava envolvido o escritório de um velho amigo que, não bastasse este vínculo de camaradagem, é patrão de sua filha, num monstruoso conflito de interesses?

    Isto se chama “autodesmoralização” em grande escala.

    Saiamos de Fux e examinemos seu chefe, Joaquim Barbosa.

    Qual a atitude de Barbosa sobre o comportamento de Fux?

    Seria muito esperar uma admoestação sobre a busca frenética de apoio político. Afinal, o próprio JB tem uma história não muito edificante neste capítulo. Pobre Frei Betto.

    Mas sobre a conexão entre Fux e um grande escritório: nada a dizer? Nenhuma mensagem aos brasileiros?

    O silêncio de JB neste assunto – e ele tem conversado com jornalistas como Merval e Mônica Bérgamo para defender a si próprio – é, também ele, desmoralizador.

    Desmoraliza a ele mesmo e ao Supremo. (Acrescento aqui que desmoraliza também os jornalistas que o entrevistaram, por deixarem de fazer uma pergunta essencial.)

    Gastar 90 mil reais na reforma de banheiros também não contribui para elevar a imagem de JB, e muito menos ele ter chamado de “palhaço” o repórter do Estadão que, ele sim, perguntara o que tinha que ser perguntado.

    É importante lembrar, quando se reflete sobre o mensalão e os recursos que vão aparecendo, que os brasileiros não conheciam as monumentais fragilidades dos integrantes do Supremo à época do julgamento.

    Vigorava a crença, alimentada pela mídia, de que eram Catões.

    A mídia “a serviço do Brasil” não dera a seus leitores as informações mínimas essenciais sobre a natureza real da principal corte brasileira.

    Ora, estava escrito num livro de Frei Betto muito anterior ao julgamento como JB chegou ao Supremo – mas nenhuma linha foi dedicada a isso entre as milhares sobre o caso.

    Ou não é importante saber que JB foi escolhido não pela excelência e sim porque Lula quis colocar um negro no Supremo?

    Diante de tantas informações novas que mostram a face real dos juízes que foram absurdamente incensados, é natural que cresça a pressão para que todos os recursos cabíveis sejam analisados do jeito que devem ser, no Brasil ou no direito internacional.

    Havia, antes do julgamento, pistas sobre a debilidade dos juízes, é verdade. Mas eram apenas pistas.

    Uma que julgo particularmente forte foi dada por Marco Aurélio Mello.

    O discurso que ele fez em maio de 2006, ao assumir a presidência do Tribunal Superior Eleitoral, é revelador.

    Vou selecionar duas frases que valem por mil:

    1) “Não passa dia sem depararmos com manchete de escândalos.”

    2)“Perplexos, percebemos, na simples comparação entre o discurso oficial e as notícias jornalísticas, que o Brasil se tornou um país do faz-de-conta.”

    O que está dito aí é que Mello tomou como absolutamente verdadeiras as notícias que leu num momento de acachapante vale tudo jornalístico em que todas as fronteiras éticas foram cruzadas.

    O símbolo dessa era foi uma capa da Veja em que se publicou um dossiê com a informaçãode que Lula tinha milhões no exterior . Ah, sim, os leitores entre vírgulas foram avisados de que a revista não conseguira confirmar nem desmentir uma informação de tamanha gravidade.

    Foi o boimate na versão política.

    Crer cegamente na imprensa – nas manchetes – como Mello pode levar a erros brutais.

    E não só no Brasil.

    Nos dez anos da Guerra do Iraque, há algumas semanas, a mídia americana foi obrigada a enfrentar os erros colossais que cometeu na época.

    O maior deles – que representou o apoio a um ataque que acabaria por destruir virtualmente um país inteiro – foi afirmar que o Iraque tinha, como dissera Bush, “armas de alto poder de destruição”.

    Não tinha.

    Olhando para trás, as marcas da precariedade do Supremo já estavam impressas naquele bestialógico de 2006 – aliás saudado como “discurso histórico” por alguns colunistas.

  51. You can't fix stupidity! said

    A autodesmoralização do Governo – Bolsa Família

    A direção da Caixa Econômica atravessou a semana negando que tivesse mexido no calendário de pagamento. Até que na última sexta-feira, a Folha de S. Paulo encontrou em Caucaia, região metropolitana de Fortaleza, a dona de casa Diana dos Santos, 34 anos. Na sexta anterior ela fora a um caixa eletrônico sacar os R$ 32,00 do Bolsa Família referentes a abril. Ao inserir seu cartão, sacou os R$ 32,00 de abril e os R$ 32,00 de maio.

    “Recebo o Bolsa Família há anos e nunca pagaram antecipadamente”, comentou Diana. “Acho que outras pessoas receberam também, avisaram aos conhecidos e virou essa confusão”.

    A Caixa inventou então outra história depois que se desmanchou no ar a história que ela vinha contando. Soltou uma nota dizendo:

    – A Caixa Econômica esclarece que vem realizando, desde março, diversas melhorias no Cadastro de Informações Sociais. Em consequência desse procedimento, na sexta-feira (17), primeiro dia do calendário de pagamentos de benefícios do Bolsa Família do mês de maio, o banco disponibilizou o saque independentemente do calendário individual.

    O pagamento é feito levando-se em conta o último número do cartão magnético de cada bolsista. A Caixa liberou o dinheiro para pagar de vez a todo mundo, mas não avisou a ninguém. De resto, não explicou como uma operação dessa natureza pode melhorar seu Cadastro de Informações Sociais.

    É razoável desconfiar que a Caixa mentiu outra vez.

    Para mudar o sistema de pagamento do Bolsa Família permitindo saques em outras datas, o Conselho Deliberativo da Caixa teria de ser obrigatoriamente consultado – e não foi, segundo me contou um dos seus membros. Ou informado – e também não foi.

    A Caixa esconde que houve uma falha no sistema, o que tornou possíveis os pagamentos fora de hora.

    No dia em que a Folha pegou a mentira da Caixa, uma fonte da Polícia Federal, mediante a garantia prévia de anonimato, revelou ao O Globo em Brasília que fora localizada no Rio de Janeiro a central de telemarketing responsável pela difusão dos boatos.

    Não disse o nome da central. Nem do seu proprietário. Não disse quem a contratou. Nem como a central teve acesso aos números de telefones de inscritos no Bolsa Família.

    Sem acesso aos números de telefones como a central poderia disseminar boatos?

    Enquanto a Polícia Federal não revelar o nome da empresa e não apresentar o criminoso que encomendou o serviço, sobreviverá a suspeita de que ela mente para livrar a cara da Caixa Econômica. (RN)
    ________________________________

    O “maluco do megafone” alega que o Globo teve acesso a ~500 mil nomes de usuários do programa e portanto seria suspeito.

    O idiota nem percebeu que a Caixa apenas forneceu ao Globo dados já disponibilzados no Portal da Transparência com uma compilação de dados ordenados por data de entrada no sistema. Mas sem o nome real ou telefones dos usuários o que impossibilita qualquer ação de telemarketing.

    Mas a petralhada idiota adora repetir bobagens sem pé nem cabeça, como se fossem verdades.

    You can’t fix stupidity!/b>

  52. You can't fix stupidity! said

    Pior do que a irresponsabilidade, é a má fé: criam uma situação para tentar colocar a culpa na oposição, mas depois são pegos com a boca na botija… Agora será que dá para entender o porquê de exigirmos uma imprensa independente?
    Se não fosse ela, estaríamos até agora engolindo a estorinha de que a oposição teria soltado o boato… (JGomes)

    You can’t fix stupidity!/

  53. Pedro said

    Patriarca, acho que vc não leu direito.

    O que o artigo da revista exame diz, não tem nada a ver com o que vc escreveu.

  54. Edu said

    hahahahahaha

  55. Pax said

    Bob Fernandes pegou na veia…

    do caso do Eduardo Paes que, amparado por seguranças, agrediu um babaca que o xingou num restaurante.

    (um político de quinta categoria batendo num babaca de sexta categoria…)

    http://terramagazine.terra.com.br/bobfernandes/blog/2013/05/28/prefeito-paes-ofendeu-um-presidente-e-da-socos-em-quem-o-ofende/

    Esse Dudu é um bunda mole, canalhinha profissional.

  56. You can't fix stupidity! said

    Do texto acima do bobfernandes :

    “É tradição no Brasil, na América Latina, resolver diferenças no tapa. Ou a tiros. É da nossa cultura reagir a uma ofensa com agressão física. Nos Estados Unidos, e em boa parte da Europa, agressão física significa cadeia imediata. Seja de quem for, e mesmo que o agressor tenha sido ofendido.”

    Quando na campanha à Presidência em 2010 um canalha agrediu o Serra o atingindo pelas costas com uma bola de papel ( pesada ou leve tanto faz) o que o bobfernandes comentou?

    Lembro que à época comentei que nos US o agressor provavelmente teria sido morto a tiros pelos agentes de segurança pagos pelo governo. Um idiota aqui se sentindo ofendido zurrou que é tradição da cultura americana assassinar pessoas sem motivo.

    Depois o próprio “covarde molusco ” passou a desrespeitar em público o candidato sendo aplaudido pela moluscada petralha.

    __________________

    Isto é o que me preocupa e entristece no Brasil atual. Estes comentaristas tem a mesma mentalidade de idiota de nossas “otoridades federais”.

    Edu não se preocupe já estou procurando emprego pra vc aqui nos US.rsrsrs

  57. Pax said

    Ao invés do picolé de xuxu se preocupar com a vida humana por conta da violência generalizada, ele entende que é melhor instalar mais caça-níqueis no estado.

    http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/sp/2013-05-28/rodovias-de-sao-paulo-passarao-de-345-a-894-radares.html

    Pois é…

    Como se o DER não precisasse mesmo é de uma bela CPI.

  58. Edu said

    Pessoal,

    Lembra do câmbio, que eu falei?

    Hoje ele já está mais alto… isso é bom para o Brasil?

    Em parte sim, teoricamente facilita as exportações do Brasil. Mas a alta de 0,02 centavos pode não contribuir para o dinheiro que a conta corrente brasileira precisa. Ou seja, talvez o BC tenha que comprar mais dólares para elevar sua cotação.

    Por um lado, isso pode significar que se o BC tiver que interferir na taxa de câmbio, ele terá que comprar menos dólares.

    Por outro lado, comprar o restante dos dólares produzir os efeitos necessários pode custar mais caro.

    Acho que alguém o mercado está começando a acreditar que o governo vai ter que aumentar a taxa de câmbio para favorecer as exportações comprando dólares.

    O problema de um câmbio mais elevado é que ele muda o perfil da demanda: os compradores brasileiros passam a se voltar para o mercado interno, impulsionando a inflação.

    —X—

    Eu estou começando a achar que o Guido logo logo mudará a meta da inflação, assim como já mudou as metas do superávit primário….

    O nosso malabarista segue tentando equilibrar inflação, câmbio e PIB, esquecendo completamente do superávit, de que eu tbm já falei e o Pedro apresenta outro artigo demonstrando.

    —X—

    Michelle,

    Fico no aguardo! hehehe

  59. Edu said

    Pax,

    O dinheiro dos policiais terá que sair de algum lugar, certo?

  60. Pax said

    Mas, caro Edu,

    Tomando por base o que vivo aqui na roça, não há mais policiais. Então pra onde vai o dinheiro das “pegadinhas” do Alckmin?

    Eleições de 2014?

  61. Patriarca da Paciência said

    Tá bom, caro Pedro, ficamos por aqui.

    Entenda do seu modo que eu entendo do meu!

  62. Pedro said

    Assim é, se lhe parece. :-)

  63. Edu said

    Pax,

    É uma ótima pergunta.

    Eu realmente gostaria muuuuito de saber. Diminuir o nível de acidentes na estrada é que não é, afinal, as estradas de SP andam tão lotadas que vc sequer consegue trafegar além do limite de velocidade, eu imagino que a maioria dos acidentes acontecem pelo excesso de veículos a velocidades baixas… enfim.

    Mas pense:
    – O Alckmin anunciou uma “remuneração variável” da força policial de SP com impacto no ano que vem, resultando em salários de até R$ 10.000,00. Eu não sei o tamanho da força policial de SP, mas convenhamos, isso deve trazer impactos significativos nas contas públicas.
    – Até onde eu sei, o Alckmin segue a linha de saneamento das contas, sem endividar além da conta o estado. Imagino que não é pq ele é bonzinho, mas porque politicamente, se ele espera emendar uma gestão na outra, ou emplacar outra gestão do PSDB sem altos e baixos, é preciso de contas saneadas.
    – Somando 1 + 2, temos que, sem aumentar impostos, sem alterar taxas, com o aumento significativo da frota em SP, isso seja a solução para o investimento realizado. Por um lado isso afeta o bolso dos “irresponsáveis” e “mais ricos”, já que paga quem transgride uma lei e quem tem dinheiro para possuir um carro.

  64. Pax said

    Pois é, caro Edu,

    Parece um bolsa assassinato. A PM de SP, que era melhor que a média nacional, hoje está em crise. E o governador acha que dar prêmio vai resolver o assunto. Me permito discordar em absoluto.

    Aqui, como nos outros estados, a Policia Civil é um caos. Não investigam nada, fazem parte de máfias (caça níqueis, tráfico de drogas etc etc). Claro que não sao todos policiais civis, mas uma parcela que estraga o todo. O índice de sucesso nas investigações de homicídio é uma tragédia. Pior ainda nos casos de furtos, assaltos a bancos etc etc. É a cultura da impunidade.

    Se hoje eu decidir te matar e for um pouco esperto, mato, não sou preso em flagrante, provavelmente não serei investigado nem preso. Supondo que seja preso e condenado, vou contratar um bom advogado, sou réu primário, consigo uma pena de 12 a 20 anos e saio em 1 ou 3 anos, no máximo um pouco mais.

    E saio formado e doutorado no crime.

    Ou seja, soma à incompetência paulista na segurança pública com a nossa legislação e estrutura penal falida e fora da realidade.

    Geraldo Alckmin, no fundo os últimos governos de SP, se ajoelharam, perderam a guerra contra o PCC. Esta, sim, é a força hoje em dia. Aí o governador tenta apagar alguns incêndios provocando outros, como por exemplo aqui, onde não existe mais nenhuma polícia militar em ação. Saíram da região transferidos para outros incêndios. Uma área que era boa agora precisa virar incêndio de insegurança para que o xuxu se mobilize e traga de volta o policiamento ostensivo.

    O cara é ruim, neste aspecto ele é uma tragédia. Como disse, não difere muito do resto do país, mas ultimamente tem se destacado pela incompetência.

    O dado que tenho do número de policiais é de 2010, e eram 87.000 PM e 30.000 PC.

    E você ainda levanta a lebre que ele precisa arrecadar mais para pagar maiores custos… pois é. Como disse, este governador é uma tragédia de ruim. E faz uma pose danada. Pose vegetal. De xuxu.

    Mas taí a notícia, O DER, suspeitíssimo, mais que duplicando o número de radares nas rodovias estaduais. Tragédia pouca é bobagem.

  65. You can't fix stupidity! said

    1. Até talvez. Eu também não gosto do Alckmim mas comparando com a Dilma ele é um super governador. Dilma é a mulher tomate, rsrsrs

    2. Dilma deve ir à TV pedir desculpas ao povo pela lambança da Caixa Federal, disse Aécio.

    Eu concordo. Alguém discorda?

  66. Patriarca da Paciência said

    Mais um incentivo para o rola-bosta 100% idiota cortar os pulsos:

    “Total de inscritos no Enem atinge recorde de 7,8 milhões”

    http://www.jb.com.br/pais/noticias/2013/05/28/total-de-inscritos-no-enem-atinge-recorde-de-78-milhoes/

  67. You can't fix stupidity! said

    Entre rolar-bosta e comer-bosta (dando uivos de prazer) …
    eu sinceramente escolho a primeira opção. Eu sou útil igual ao besouro.
    Você não?

    Alguém aqui discorda?

    SE CONCORDAR É SÓ PERMANECER CALADO.
    como sempre. Quem cala consente!
    rsrsrs
    _____________

    medeus..quanta pobreza de espírito!
    Disso o Molusco Covarde – lula- se aproveitou e continua incentivando cada dia mais.
    Vide o escândalo do suposto boato do bolsa-familia.
    Quanto mais pobreza de espirito mais o país se atrasará.
    Chega de enganar os mais pobres para manter o poder.
    O pt e os petralhas adoram uma pobreza de espírito pra se disseminar feito baratas cascudas.

    SE CONCORDAR É SÓ PERMANECER CALADO.
    como sempre. Quem cala consente!
    rsrsrs

  68. You can't fix stupidity! said

    LULA ACERTOU AO ESCOLHER JOAQUIM BARBOSA (título meu e se pudesse assinaria o comentário da Ruth)

    As mentiras, os fatos e o tornado Joaquim

    O Brasil também tem seu tornado – e ele se chama Joaquim Barbosa. Por muitas vezes ainda, o presidente do Supremo Tribunal Federal exercitará seu temperamento explosivo. Essa impulsividade cobra um preço alto em sua coluna lombar. E joga destroços no lombo de muita gente no Planalto. Acho sensacional quando o redemoinho da verdade atinge nossos políticos.

    O tornado Joaquim só espalha o que todo mundo diz. Que os partidos são “de mentirinha”. Que “o grosso dos brasileiros não vê consistência ideológica e programática em nenhum dos partidos”. Que “os partidos e seus líderes não têm interesse em ter consistência” e “querem o poder pelo poder”. E que o Congresso prima pela ineficiência e submissão ao Executivo.

    Joaquim falou como professor, em palestra no Instituto de Educação Superior de Brasília. Não é desculpa. Ele pode ser tudo, menos ingênuo. Sabe que qualquer coisa que fale, ainda mais espinafrando, tem hoje o peso da toga e da posição no STF. O juiz supremo recebeu bordoada de todo lado. O presidente da Câmara, Henrique Alves, disse que “uma declaração desrespeitosa como essa não contribui para a harmonia constitucional”. O presidente do Senado, Renan Calheiros, disse que a declaração não ajuda “o fortalecimento das instituições”.

    Joaquim – é pelo primeiro nome que o povo o conhece e o aplaude nas ruas – não negou nem voltou atrás, apenas afirmou ter falado como acadêmico em recinto fechado.
    Ora, ministro, paredes não resistem a tornados. Joaquim acha mesmo tudo o que disse. Na concepção de Alves e Renan, temos então no STF um golpista, um revolucionário, um juiz que joga contra a democracia e quer ver o circo pegar fogo. Menos, menos.
    O presidente do STF usa o redemoinho da verdade para provocar políticos de mentirinha
    O roteiro da costura de alianças para 2014 é pior que na última novela da Globo, Salve Jorge. Estamos assistindo a “Salve-se quem puder”. É constrangedor acompanhar as cambalhotas de PT, PMDB, PSDB e PSB em busca de votos e palanques. Todas as declarações para a imprensa têm um quê de ameaça, chantagem, destempero, falsos beijos e tapinhas nas costas. Os slogans são pífios, os discursos são gritados. Como seria bom mandar todos os candidatos para a Capadócia, dar um tempo no noticiário político. Há uma imensa carência de ideias e programas. Capítulo após capítulo, vemos uma guerrinha de personalidades, saias justas, jantares conspiratórios.

    Acompanhamos boquiabertos a manipulação de estatísticas jogadas para baixo – como os índices de inflação e o total de miseráveis. No fundo, a realidade dos políticos é rasa. A governadora Roseana Sarney só pressiona por mais uma ajudinha de R$ 1,5 bilhão para o Maranhão, o Estado que desmoraliza o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).
    Pensando bem, o pedido de Roseana não é nada para um governo federal que gasta com 39 ministérios, em 17 prédios, a fortuna anual de R$ 58 bilhões, mais que o dobro do Bolsa Família.
    Falar contra esse escândalo do toma lá dá cá também atenta contra a democracia? Essa gastança é imposta a todos nós, que já sentimos a inflação pesar a cada visita ao supermercado. Não dá para enganar todos o tempo inteiro.

    Será que o comportamento errático do Congresso e de nossos partidos colabora para “o fortalecimento das instituições”?
    Esqueçam Joaquim e olhem para seu próprio umbigo. Ah, a Justiça também tem sua parcela de culpa. Várias decisões do STF nos últimos anos contribuíram para tornar os partidos pouco representativos. As falhas do Judiciário não desmerecem, porém, o discurso de Joaquim por um Legislativo mais eficaz. Com objetivos mais nobres, que honrem o espírito público. É só ter mais coerência e princípios. Mentir menos. Tudo isso ajudaria, sim, na democracia. Ajudaria a votar com gosto e convicção.

    As críticas de Joaquim aos partidos encontram um eco poderoso no mais novo indicado ao STF: o advogado Luís Roberto Barroso. Ele sempre defendeu uma reforma política abrangente, “que desça à raiz do problema” e combata “a corrupção e o fisiologismo”. Barroso critica Fernando Henrique Cardoso e Lula: “Nem FHC nem Lula tentaram mudar o modo como se faz política no Brasil. (…) Eles aderiram a esse modelo de presidencialismo sem base ideológica, com eleições em que se vota em candidatos, e não em partidos”. Traduzindo para o português corrente: nossos partidos são de mentirinha.

    O tornado é um intenso redemoinho de vento que ocorre quando uma nuvem em movimento alcança a terra. No Brasil, esse fenômeno costuma ocorrer quando se dá o microfone a Joaquim.

    Ruth de Aquino

    _________________

    Chega de pobreza de espírito.
    O PT já deu…e como deu!

  69. You can't fix stupidity! said

    Chega de pobreza de espírito.

    SE CONCORDAR É SÓ PERMANECER CALADO.
    como sempre. Quem cala é cúmplice!
    O PT já deu…e como deu!rsrsrs

  70. You can't fix stupidity! said

    http://www.brasil247.com/pt/247/bahia247/103456/Governo-da-Bahia-banca-Daniela-na-Parada-Gay-de-SP.htm

    Pax ???

  71. You can't fix stupidity! said

    Mais uma cagada do PT.

    Meu caro Manoel (ou Joaquim) .

    Restrição a caminhões provoca fila de 50 km
    Decreto assinado por prefeita de Cubatão fechou pátios reguladores durante a noite; medida foi suspensa até terça, 4
    28 de maio de 2013 | 17h 32
    SÃO PAULO – Depois de provocar um congestionamento de 50 quilômetros (km) nas estradas do Sistema Anchieta-Imigrantes, a prefeita de Cubatão, Márcia Rosa (PT), teve de suspender o decreto municipal assinado sexta-feira. O documento limitava o horário de funcionamento dos pátios reguladores (onde ficam estacionados os caminhões rumo ao Porto de Santos) das 8 às 18 horas.

    Fora desse horário, o local tinha de ser fechado – um contrassenso diante da decisão do governo, no início do mês, de determinar a operação 24 horas dos portos públicos para amenizar os gargalos logísticos. Desde fevereiro, com a safra recorde de milho e soja, o Porto de Santos – e seus acessos – está sobrecarregado.

    O decreto da prefeita provocou um caos generalizado na região, travando não só a descida para Santos como também a subida da serra. De acordo com a Ecovias, o tráfego ficou parado desde a praça de pedágios, no planalto. Os caminhoneiros eram os mais revoltados com a situação, uma vez que foram pegos de surpresa com a medida. Sem lugar para estacionar, ficaram parados na estrada desde a madrugada.

    A medida, cujo objetivo era melhorar o tráfego da cidade, teve reflexos negativos para a economia local. As empresas do polo industrial de Cubatão foram as mais prejudicadas, já que os ônibus com os trabalhadores ficaram parados ao longo da Anchieta. Somente por volta do meio-dia é que a situação começou a se normalizar.

    A viagem da capital à Baixada Santista chegou a demorar cinco horas, quando com tráfego normal leva pouco mais de uma hora. A Ecovias fechou uma alça de acesso da Anchieta para a Cônego Domênico Rangoni a partir das 15 horas, obrigando os caminhões a continuarem o trajeto em direção a Santos. No horário da manhã, a Anchieta também foi fechada para a descida. Um comboio de caminhões foi organizado pela concessionária, que autorizava a descida de acordo com a fluidez da estrada. A subida só foi autorizada pela Imigrantes.

    Corre-corre. A situação caótica provocou corre-corre entre autoridades portuárias, governo federal e a prefeitura. Com a repercussão negativa do congestionamento, o ministro da Secretaria de Portos (SEP), Leônidas Cristino, convocou uma reunião de emergência para tentar solucionar o problema. De Brasília, ele comandou o encontro em Cubatão, com a presença da prefeita e de representantes da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), da concessionária Ecovias e da Secretaria de Assuntos Portuários de Santos.
    Diante do caos, o decreto foi suspenso – pelo menos, até terça-feira, quando nova reunião será realizada. “Ontem (terça-feira, 28), discutimos algumas alternativas para reduzir o problema, como a construção de novos pátios reguladores no planalto. Isso ajudaria a reduzir as filas”, afirmou o ministro da SEP, Leônidas Cristino. A Codesp também deverá acelerar a implementação do sistema de gerenciamento de cargas dos terminais.

    O ministro afirmou também que o governo federal vai trabalhar em parceria com o governo do Estado para planejar obras estruturantes na Baixada Santista. Nesta terça-feira ele se encontrou com o secretário de Logística e Transportes de São Paulo, Saulo de Castro Abreu Filho, e discutiu acordos para que a Dersa gerencie obras na região.

    Segundo o secretário de São Paulo, um dos projetos é o acesso a Santos, que deverá ter a participação do governo do Estado, prefeitura de Santos e governo federal. A obra, calculada em R$ 600 milhões e com prazo entre 18 e 24 meses para ser concluída, tem o objetivo de segregar o transporte de caminhões por tipo de carga. “Há tempos estamos negociando esta parceria, que vai economizar tempo e dinheiro.”
    ___________________________
    O pt JÁ DEU…E COMO DEU!

  72. Pax said

    Brasil corrupto até suas maiores entranhas…

    http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2013/05/29/deputados-aprontam-projeto-que-atenua-efeitos-da-lei-da-ficha-limpa-para-as-eleicoes-de-2014/

  73. Patriarca da Paciência said

    Caro Pax,

    isso é apenas um projeto de lei e sem muitas chances de aprovação.

    O Congresso, numa democracia verdadeira, precisa representar todas as pessoas do país e, entre os brasileiros, há muitos que são contra a Lei da Ficha Limpa. Então é muito justo que essas pessoas tenham condições de defender seus pontos de vista, mas como a maioria é a favor da Lei da Ficha Limpa, e, como reclama o Aécio Neves, “a maioria governa”, não acredito mesmo que tal projeto tenha alguma chance de aprovação.

    Não vamos criar tempestades em copo d’água.

  74. Pax said

    Caro Patriarca,

    Não é questão de criar tempestade em copo d’água. É questão de ficar atento e reclamar por antecipação.

    O projeto Ficha Limpa não foi aprovado por unanimidade no Congresso por conta da boa vontade dos canalhas. Foi por absoluta pressão popular.

    O próprio PT sempre foi contra o projeto. Que denota, infelizmente, o rumo que tomou.

  75. Pax said

    “A nossa classe média é singularmente perversa e infantilizada, apenas por ser o suporte social mais típico de uma visão de mundo narcísica que transforma exploração em generosidade impedindo todo aprendizado possível e toda crítica. Mas a cegueira e o atraso da consciência moral comprometem a sociedade como um todo.”

    Belo texto…

    http://www.estadao.com.br/noticias/suplementos,pensamento-mediano,1033176,0.htm

  76. Jose Mario HRP said

    E se estamos falando de de tucanalhas, aí vai mais uma dessa malta de facistas: Cubatão, cidade do litoral de são paulo, que tem prefeita reeleita do PT, atraves de decreto fechou pátios de caminhões na sua cidade , a partir da 18 hrs. para evitar a circulação de caminhões pela cidade com barulho e caos no transito, o que provocou longos congestionamentos na Anchieta e na Conego Rangoni.
    Logo a radio Bandeirantes e a midia burguesa cairam de pau na prefeita, com o argumento de que o porto é 24 horas, sem contudo dizer que aqueles caminhões vão para o porto de Santos Guarujá!!!!!
    Cubatão nada recebe para aguentar o caos de 3000 caminhões passando por dentro da cidade!!!!!
    Atendendo a solicitação da radio Bandeirantes a prefeita , por telefone foi mal tratada pelo reporter da radio, que de forma insultante tratou a questão como politica!!!”!!
    Choveram Emails condenando-o!
    E Hoje o promotorzinho mal educado e agora secretario de transportes de São Paulo vem a público(Saulo Castro de Abreu, aquele que era um despota como secr. de segurança, odiado pela policia civil e troglodita tipo prendo e arrebento!)ameaçar a prefeita de ir a justiça por ser ilegal o tall decreto , esquecendo que pelo código nacional de transito a responsabilidade pelo transito é do municipio!
    O PSDB é sempre igual, canalha e anti povo!
    17 anos governando de costas para o povo paulsta!!!!

    José Mario

    hrpman@yahoo.com.br

  77. Jose Mario HRP said

    E agora JB?

  78. Edu said

    Pax,

    Falando em radares…

    Vc viu isso aqui?

    http://economia.uol.com.br/noticias/reuters/2013/05/29/governo-eleva-previsao-de-pedagio-para-novas-concessoes-de-rodovias.htm

    A conta vem, sempre vem.

    E a qualidade destas rodovias?…

  79. Jose Mario HRP said

    http://www.blogdotony.net/279328

  80. Edu said

    HRP,

    Vamos aproveitar a sua postagem:

    Para que servem as reservas cambiais?

  81. Edu said

    Totó,

    Acho que vc deveria começar a ler as suas próprias fontes!

    Veja só!

    http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/um-pais-onde-o-curto-prazo-mata-o-futuro

    Longo prazo, Totó, longo prazo!!!

    Como queríamos demonstrar…

    —X—

    Pior,

    Depois o pessoal da esquerda diz que o pessoal da direita é infiel.

    Vejamos o caso do Luis Nassif, ele já está apontando o casco do barquinho dele em outra direção! Defensor ferrenho do Lula e da Dilma, principalmente das políticas econômica e social de ambos, já está prevendo que no futuro o povo irá considerá-los no mínimo ruins:

    “Tenho a ligeira desconfiança que a história não será condescendente com os três presidentes desse período.”

    Ainda assim, pra não ficar feio, ele inclui o FHC na conta. hahahaha

  82. Zbigniew said

    Edu,
    não seja pueril.
    O Nassif SEMPRE apontou as deficiências dos governos do PT e do PSDB, e SEMPRE rogou para que correções de rumo fossem adotadas, principalmente no que se refere à questão cambial.
    Isso não o impedia – ao contrário das tuas fontes -, de elogiar as políticas públicas que deram certo e torcer para que continuassem e se transformassem em ativos de Estado.
    Isto é pensar um pouco mais complexamente e menos raso do que parcela da população está acostumada, já que bovinamente adepta dos jornalões, revistas semanais e articulistas sagrados dos nossos telejornais.
    Não que ele não erre em muitas de suas abordagens – como é natural de qualquer ser humano – mas pelo menos ele procura ser honesto. Coisa que, aliás, é solenemente ignorada por grande parcela de nossa elite e classe média. Neste ponto dá uma lidinha num artigo de um sociólogo que escreveu para uma das tuas fontes. É bem interessante:

    “(…)
    Mas o que há de especificamente perverso nas classes dominantes brasileiras que não existe nessas outras sociedades? É que no Brasil as classes média e alta não apenas repetem a distorção da realidade que permite perceber o privilégio herdado como se tivesse nascido do próprio esforço, mas também “tiram onda” de que são generosas e críticas. Essa é uma fraude que um republicano americano típico jamais faria. Como isso se tornou possível? Ainda que poucos percebam, o mundo social não é apenas dinheiro e o que o dinheiro compra. O mundo social é também construído por ideias que lhe dão compreensibilidade e orientam o comportamento prático das pessoas. O Brasil moderno tem como seu “mito fundador” – mito esse que coloniza todos os partidos políticos indistintamente – uma reformulação peculiar operada por Sérgio Buarque no “mito nacional” sintetizado por Gilberto Freyre. São de Sérgio Buarque as bases ideais do Brasil que se compreende como oposição entre um Estado ineficiente e corrupto e um mercado virtuoso, santo e eficiente.

    Essa ideia absurda – afinal não existe corrupção no Estado que não seja estimulada por interesses do mercado – é hoje uma espécie de segunda pele dos brasileiros, muito especialmente nas classes médias. Por quê? Porque ela confere algo indispensável ao privilegiado que é a necessária “boa consciência” que essas classes precisam ao localizar em um “outro”, que ninguém define, uma “elite abstrata” que pode ser todos e ninguém, a fonte de todo mal nacional e se eximir de toda a responsabilidade. Afinal, se todo o mal está no Estado corrupto então se pode continuar, com boa consciência e se achando uma pessoa muito legal, a explorar cotidianamente o trabalho mal pago das classes baixas, que poupa o tempo da classe média para que essa possa se dedicar a incorporar ainda mais capital cultural para reproduzir, em escala ampliada, seus próprios privilégios de classe. O fundamento do privilégio da classe média é, antes de tudo, o “conhecimento” valorizado – que exige tempo para ser apropriado – indispensável à reprodução de mercado e Estado. Essa “luta de classes”, invisível e cotidiana, tipicamente brasileira, ninguém vê porque nesse mundo absurdo da irresponsabilidade social também a desigualdade é culpa da corrupção e do patrimonialismo do Estado.
    (…)”
    http://www.estadao.com.br/noticias/suplementos,pensamento-mediano,1033176,0.htm

  83. Patriarca da Paciência said

    Representante máximo da claque do rola-bosta 100% idiota, não tenho a menor vontade de ler as bostâncias, indicadas por vossa Idiotâncias.

    Continue acreditando que a poupança é um “investimento” de alta rentabilidade que você está certíssimo!

    Bom proveito!

  84. Edu said

    Zbig,

    Com todo o respeito, vc quer se fiar na Marilena Chauí para dar uma “lição de moral” em mim?

    Vc quer se fiar em uma pessoa que esbraveja que “odeia a classe média”?

    Pior: vc não apresenta ela, vc apresenta o texto de uma pessoa que tenta consertar esse tipo de argumento dela, tentando dar um ar mais histórico, pq em termos acadêmicos esse senhor passa longe:

    “A classe média é o atraso de vida. a classe média é a estupidez. É o que tem de reacionário, conservador, ignorante, petulante, arrogante.” (Marilena Chauí)

    … para dizer que eu sou pueril?!

    Totó, tem alguém querendo compartilhar leituras com vc!!!!!

    Pq vcs não montam um clube do livro?

    —X—

    Vou dar só um exemplo da malandragem intelectual desse cara:

    “São de Sérgio Buarque as bases ideais do Brasil que se compreende como oposição entre um Estado ineficiente e corrupto e um mercado virtuoso, santo e eficiente.”

    Não!!!!

    Antes de ser ineficiente e corrupto, o Estado sempre foi um garantidor de ordem e segurança, que em essência definia as classes sociais:

    http://mises.org/media/7640/Anatomy-of-the-State

    Se não quiser acessar o link acima, não precisa. Aliás, não precisa ser nada inteligente, basta conhecer um pouco de história para saber que desde os egípcios a sociedade era dividida em classes e organizada de tal forma que o povo poderia viver internamente em paz evitando invasões de outros povos, desde que se sujeitasse ao regime dos faraós.

    Então onde que o mercado virtuoso e santo aparece?

    Esse mercado virtuoso e santo aparece sorrateiramente na idade média, no meio do feudalismo, quando os comerciantes ainda dependiam dos senhores feudais para proteger as estradas locais. Com o desenvolvimento de rotas comerciais, os comerciantes, que são a origem da livre iniciativa e do livre comércio se fortaleceram, e os burgos se desenvolveram. Os burgueses não possuíam escravos, então tinham que pagar por seus ajudantes, portanto a ideia de exploração já diminuía aí, e, principalmente porque quanto mais seus ajudantes ajudassem mais todos enriqueciam (lembre-se que naquela época todos os trabalhos eram manuais e a mão-de-obra era necessária). Então os burgueses se cercaram com muros e passaram a ser uma alternativa à população que precisava de proteção e fonte de renda. E assim, mesmo dentro dos feudos, passaram a exercer influência política equivalente à nobreza, pondo em cheque a posição dos reis.

    Então na verdade, os primeiros libertadores de escravos e do povo das garras do Estado em essência, para uma forma mais democrática onde havia mobilidade social, foi justamente a classe média burguesa.

    E daí que a ideia de que a classe média que corrompe o Estado está errada, a classe média equilibra o Estado. Assim como a ideia de que a exploração das classes mais baixas pela classe média também é errada. Há, como sempre houve, uma relação comercial, pautada basicamente pelo nível de conhecimento e pela meritocracia, e não pela exploração.

    Hoje nós vivemos em economias de mercado, onde os fatores de produção vão além da mão-de-obra. Hoje há mobilidade, meritocracia e oportunidades. E a luta de classes, essa ideia antiquada derivada do Marx, já foi superada com o fracasso do comunismo, e continua sendo superada com o fracasso de todas as economias que evitaram o modelo de mercado. Como podemos ver em Cuba, Venezuela, Koreia do Norte, estamos vendo na Argentina…

    Aliás, é justamente aí o Estado entra, porque à medida que o Estado tenta interferir no modelo de liberdade e meritocracia, ele cria desvios e desigualdades. Principalmente porque para atuar nesse mundo livre, de mercado e meritocrático é necessário conhecimento, e quem garante o conhecimento é o Estado, justamente com os impostos pagos pela classe média. No entanto, o Estado corrompido, derivado da nobreza, sonega conhecimento para a população, prejudica, com os mesmos impostos, a livre iniciativa diminuindo a mobilidade social.

    Então, Zbig, não me venha com essa conversa mole de luta de classes. A menos que vc queira discutir Cuba, no Brasil não. E se vc quiser discutir luta de classes no Brasil responda à pergunta:

    Se há luta de classes, por que num evento para o povo, como a virada cultural, houve arrastões?
    Se é a falta de oportunidades que torna os pobres animais, por que em um regime de pleno emprego, num evento feito para o povo, houve arrastões?

  85. Edu said

    Totó,

    Não aguenta?! hahahahahaha

    Eu não invisto em poupança! Eu invisto em pessoas, em gente, em povo!… e em mercados…. hehe

  86. Edu said

    Totó,

    Quer uma nova indicação de leitura?

    Marilena Chauí. É muito bom. Texto humorístico!

    Vou continuar indicando! Se vc continuar não lendo o que eu indico, jajá vai ser o maior ignorante do mundo… e sinceramente, não tenho a menor pressa, meu foco é no longo prazo! hehehehe

  87. Patriarca da Paciência said

    “BOA NOTÍCIA: REINALDO É CONTRA BARROSO”

    “E se o blogueiro neocon contesta a presença do ministro Luís Roberto Barroso no Supremo Tribunal Federal, é sinal de que ele deve ser mesmo o homem certo no lugar certo; coro contra sua nomeação agora reúne Silas Malafaia e o colunista de Veja.com, que criticam a união gay”

    http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/103560/Boa-not%C3%ADcia-Reinaldo-%C3%A9-contra-Barroso.htm

    Pois não é?

    Esterco também tem a sua utilidade!

  88. You can't fix stupidity! said

    A bagunça de costume do governo Dilma

    Leia editorial de hoje do Estadão:

    Depois de insinuar que foram propositais os boatos sobre a extinção do Bolsa Família, que levaram multidões a agências da Caixa Econômica Federal em 13 Estados no penúltimo fim de semana – quando, em meio a filas e tumultos, R$ 152 milhões foram sacados em cerca de 900 mil operações eletrônicas -, o governo e o banco oficial continuam devendo uma explicação convincente para o ocorrido. Enquanto isso, robustecem-se as evidências de que a presidente Dilma Rousseff não sabia o que dizia quando afirmou que o rumor sobre o término do programa foi “criminoso”. O mesmo vale, naturalmente, para o seu antecessor Luiz Inácio Lula da Silva, que saiu falando em “ato de vandalismo” e “brincadeira estúpida”, sem esquecer da titular da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, que atribuiu a boataria a uma “central de notícias da oposição” e precisou se retratar.

    Os fatos, na realidade, apontam para a clássica combinação de incompetência e tosca tentativa de acobertamento de seus resultados – no que a gestão Dilma é pródiga. Na segunda-feira seguinte aos dois dias de pânico disseminado, um alto funcionário da Caixa, o vice-presidente de Governo e Habitação, José Urbano Duarte, apareceu na TV Globo para dizer que, diante da aflição da clientela do Bolsa Família, a instituição decidiu liberar os pagamentos a todos os inscritos, quaisquer que fossem as datas autorizadas para os saques (conforme o último dígito dos respectivos cartões). A alegação se revelou falsa. No último sábado, a Folha de S.Paulo relatou que na véspera do caos, quando apenas os portadores de cartões com final 1 poderiam receber o benefício do mês, uma surpreendida dona de casa da região metropolitana de Fortaleza já tinha conseguido sacá-lo. Só então a Caixa reconheceu que os depósitos de maio, no valor total de R$ 2 milhões, precederam a corrida às agências – e não o contrário.

    A quebra da rotina correu de boca em boca, desencadeando o medo – característico em tais circunstâncias, como ensina a psicologia do rumor – de que a mudança era presságio de más notícias. No caso, o encerramento do programa que transfere R$ 151 mensais, em média, a 13,8 milhões de famílias pobres. (O Bolsa Família custa ao erário quase R$ 24 bilhões por ano.) Essa hipótese parece mais plausível do que a teoria conspiratória segundo a qual alguém, não se sabe quando, teria acionado uma empresa de telemarketing do Rio de Janeiro para difundir gravações mentirosas anunciando o fim do benefício. O que pressupõe, entre outras coisas, que a firma teria ou recebeu os números dos telefones de uma parcela, ao menos, da população assistida.

    Mas por que a Caixa resolveu mudar dessa vez o sistema de pagamento? Numa entrevista, anteontem, em que pediu desculpas pelo “erro” de sustentar dias a fio a versão desmascarada sobre a data da liberação antecipada do dinheiro, o presidente da Caixa, Jorge Hereda, deu uma resposta inverossímil.

    Segundo ele, o banco havia descoberto que 692 mil famílias assistidas tinham mais de um cadastro, o Número de Identificação Social (NIS), que serve para definir o dia de recebimento do Bolsa Família. Apenas o NIS mais antigo foi revalidado. “Para garantir que esses beneficiários não estivessem impedidos de buscar os seus benefícios nas datas que usualmente tinham por referência”, argumentou Hereda, escolheu-se liberar tudo para todos.

    O nexo entre uma coisa e outra é difícil de entender, assim como o fato de o órgão responsável pela decisão, o comitê operacional do programa, não ter se dado ao trabalho de avisar a tempo nem a direção da Caixa, muito menos a população interessada. Fica no ar a suspeita de que a instituição – antes por incompetência do que por malevolência – cometeu uma falha que se recusa a admitir e de cujos efeitos tenta se distanciar a todo custo.

    O Planalto, de seu lado, está numa enrascada. Tendo reagido pavlovianamente ao episódio, ao culpar a oposição pela boataria, sem procurar saber, primeiro, qual teria sido a verdadeira origem dos saques em massa, a presidente Dilma se vê mais uma vez no papel constrangedor de espectadora inerte da bagunça que reina no seu governo.

  89. Zbigniew said

    Dói, né Edu? Quando a carapuça serve.

    Isso ocorre porque vocês têm esse cacoete de padronizar tudo.
    Todo modelo histórico é aplicado como se não houvesse particularidade e circunstâncias específicas de cada país.

    Mas lembre-se: o país não é aquilo que você quer que ele seja. Ele é o que as circunstâncias históricas e sociais fizeram ele ser, sempre com a intervenção do mercado santo e do Estado garantidor. Neste ponto você insiste em ser pueril.

    Quanto à Marilena Chauí, entendo o ódio que vocês sentem por ela. É porque toda vez que a mesma escreve força vocês a pensar um pouco.

  90. Edu said

    Zbig,

    Em mim a única coisa que dói são os impostos que eu pago, que eu não vejo sendo usados para nada. Em específico:

    – Dói porque eu gostaria que a educação fosse Norueguesa, no entanto, temos educação Brasileira.
    – Dói porque eu gostaria que a população tivesse uma área e um ambiente livre para que eles pudessem se reunir e aproveitar, principalmente quando se trata da promoção da cultura, no entanto, temos arrastões.

    Na verdade, eu que te entendo Zbig, vc toma uma classe chamada, de classe média, na qual vc se inclui, e diz que a culpa é dela por vários motivos: pela mentalidade, corrupção, opressão de outra classe…

    Dói em vc Zbig, porque vc deve compartilhar de sentimentos com a Marilena Chauí, mas pertence exatamente a classe social: a classe média!

    Vc se comunica na internet, suas fontes são as da internet, vc é advogado formado por uma universidade, vc está estudando para concurso público, provavelmente para o terceiro grau. Observe que eu não estou julgando o que vc é, estou julgando o contraste existente entre a sua situação e a situação do povo.

    E é fato: a internet não é fonte de informações para o povo, o povo não tem o superior completo e por não ter o superior completo não pode prestar concurso público nesse nível.

    Só que vc não se considera parte dela, vc pensa que vc é povo porque acha que entende o povo, acha que fala a linguagem do povo. A generalização é sua, o preconceito é seu, e pior, consigo mesmo.

    Tem uma explicação psicológica pra isso Zbig, chama-se projeção. Vc projeta o que detesta em si mesmo no que supõe serem seus inimigos e projeta o que ama no que supõe que sejam seus amigos. Isso sim é ser pueril.

    Quanto à Marilena Chauí, acho que vc está me confundindo com outra pessoa, eu falei em ódio por ela?
    Ela é quem sente ódio de mim! E pior, nem ela, nem esse sociólogo que escreveu pro Estadão, que vc também critica, conseguem apresentar um argumento razoável. Ela chama, peremptoriamente; de ódio, ele levanta um autor: o Sérgio Buarque. Acima você vê meu ponto de discordância, com fontes e referências históricas, sobre o principal ponto do argumento deles.

    Faça o seguinte:

    1 – encontre uma frase no meu texto onde eu expresse meu ódio.
    2 – se o ódio não está expresso, vc está interpretando (e eu já falei para tomar cuidado ao interpretar o que eu escrevo), mas tente! Busque uma frase em que vc consiga enxergar meu ódio sobre quaisquer um deles.
    3 – copie e cole no seu próximo comentário, respondendo.

    Onde está o ódio, Zbig?

    De resto Zbig, são o meu voto e os meus comentários, nem mais, nem menos.

    Voto: eu não votei nessa corrupção, só não durmo tranquilo por conta dessa dor que eu sinto aí de cima.
    Comentários: vc sabe, né? Não precisa repetir.

  91. Edu said

    Desculpem as pontuações erradas. Escrevi correndo.

  92. Edu said

    Malabarista Mantega na mídia:

    http://economia.terra.com.br/noticias/noticia.aspx?idNoticia=201305291518_TRR_82247588

  93. You can't fix stupidity! said

    Como tenho dito aqui no blog:

    O governo lula realmente diminuiu um pouco da pobreza material de parcela significativa do povo mais carente.

    Mas infelizmente fez crescer exponencialmente a pobreza de espírito”. Infelizmente. Veja o video:

    Bolsa Família não dá para comprar nem mesmo um jeans de 300 reais…

    Os petralhotários, aproveitando-se da ingenuidade do povo, se julgam seres superiores. Se julgam cidadões sensíveis infinitamente melhores que os outros pois julgam que ajudar os mais pobres do jeito que eles querem é missão divina.

    Em resumo: Eles não comem e cagam como todos nós.
    Eles expelem vapores perfumados e petitas de ouro no banheiro.

    Deus ex machina

    Aff ! que tédio

  94. You can't fix stupidity! said

    Manoel ( ou Joaquim, sei lá)

    Saia da pobreza de espirito lendo mais Reinaldo Azevedo:

    29/05/2013 às 16:03
    De perto, pibinho é ainda pior do que de longe. Ou: Oposição tem a chance de encontrar um discurso. Ou: Petistas voltam a lembrar que têm Lula no banco…

    Se, visto meio de longe, o PIB do primeiro trimestre é ruim, visto de perto, ele é muito pior. Comparado o primeiro trimestre deste ano com o último do ano passado, a expansão foi de apenas 0,6%. O agropecuária, no entanto, cresceu 9,7%. Ainda que a base de comparação seja fraca porque 2012 não foi um ano especialmente bom, o resultado é excepcional e impede que o país vá para o buraco. Não obstante, não custa notar à margem, é o setor da economia que mais tem de se haver com os ditos “movimentos sociais” insuflados por Gilberto Carvalho, o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência. Enquanto os agricultores e pecuaristas investem, uma parte do governo sabota. Mas voltemos ao leito.

    A agropecuária continuará a crescer 10%, não importa o que aconteça com o resto do Brasil? É pouco provável. De todo modo, não é mera coincidência o fato de o setor que menos depende de “estímulos” e feitiçarias dos “çábios” — porque especialmente focado no mercado externo — ser o que mais avança. A indústria brasileira, apesar das desonerações de Guido Mantega, recuou 0,3%. Veja abaixo quadro com a síntese dos dados, publicado na Folha, com dados fornecidos pelo IBGE.

    O ovo de Colombo do petismo era uma situação internacional favorável — o que acabou com o segundo movimento da grande crise —, que permitiu ancorar a economia no consumo. Isso deu os “çábios” — inclusive à grande “çábia”, quando gerentona do governo, a impressão de que estávamos no melhor dos mundos. Privatizações, estímulo ao investimento, reformas… Nada disso era necessário. O negócio era sair por aí batendo bumbo.

    O modelo ancorado no consumo se esgotou. E agora? Agora? Eles não sabem bem o que fazer. A aceleração da inflação faz com que as pessoas comprem menos e usem menos serviços, setor que teve expansão modestíssima. Para atacar a inflação, forma-se o consenso de que é preciso elevar os juros. Mas elevar os juros faz com que a economia se desacelere ainda mais, e seu desempenho já é medíocre.

    Vamos ver o que vem pela frente. O governo começa a ficar acuado. Em situações assim, os feiticeiros que se escondem nos porões dos palácios sempre pensam em encontrar algum bode expiatório. E a gente conhece a ligeireza dessa gente em inventar e apontar conspirações. Vejam o caso da Caixa Econômica Federal e a bagunça no pagamento do Bolsa Família.

    Há dez anos as oposições estão em busca de um discurso — não que faltem motivos. Eles estão aí, de sobra. Mas o fato é que a suposta “eficiência” econômica era vista como um redutor de todas as questões — e falar sobre o futuro parecia coisa de gente pessimista. Chegou a hora de organizar a prosa. Não com o intuito de ganhar a eleição, que isso tem de ser encarado como consequência. Chegou a hora de falar em alternativas.

    Os petistas tentarão jogar a massa dos pobres — convertidos em supostos “classes-médias” — contra a oposição. O momento é delicado. Para apear o PT do poder, será preciso conciliar a eficiente crítica ao modelo com a construção de valores alternativos, área em que os adversários do PT são espantosamente ruins. Sem essa segunda parte, a crítica cai no vazio porque será engolida pela propaganda oficial. Vamos ver.

    Acaba de me contar um interlocutor que, em setores ainda isolados do PT, mas muito ativos dentro da legenda, já há quem tenha voltado a falar na “reserva estratégica”, na “arma secreta”. Atende pelo nome de “Lula”. Como não cansa de lembrar Gilberto Carvalho, nenhum partido teria “no banco”, pronto para ser escalado, alguém como ele. É claro que a simples menção de que possa ser ele o candidato do partido em 2014 já é uma forma de tentar intimidar as oposições.

    Por Reinaldo Azevedo

  95. You can't fix stupidity! said

    lula 2014 – E é aí onde a porca ( Rosemary- a baranga do Brasil) vai torcer o rabo. rsrsrs

  96. Patriarca da Paciência said

    “No primeiro compromisso público de sua visita de três dias ao Rio de Janeiro e Brasília, o vice-presidente dos EUA, Joe Biden, afirmou, na tarde desta quarta-feira, que o Brasil não pode mais ser considerado um emergente, mas sim um país desenvolvido, e que essa nova situação traz novas responsabilidades.”

    http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2013/05/130529_biden_no_rio_pai_cq.shtml

  97. You can't fix stupidity! said

    BOLSA INCOMPETÊNCIA

    BRASÍLIA – Já foram debelados os boatos sobre o fim do Bolsa Família. Só que o episódio continua obscuro. Serve apenas como um striptease do governo federal.

    A versão oficial do caso flerta com o surrealismo. Alguém do terceiro escalão da Caixa Econômica Federal teria decidido antecipar de uma vez, dia 17 último, todos os pagamentos de maio do Bolsa Família. Coisa na casa de R$ 2 bilhões. É muito dinheiro em qualquer lugar do mundo.

    A decisão não teria sido informada ao presidente da Caixa, o petista Jorge Hereda. Nota-se aí um problema sério de governança. O banco estatal resolve antecipar a liberação de R$ 2 bilhões e o chefe da instituição não sabe de nada. Há três hipóteses a serem investigadas, todas demolidoras para o mito do bom gerenciamento da presidente Dilma Rousseff: 1) Hereda é um incompetente, 2) Hereda mente ao dizer estar por fora do ocorrido e 3) Hereda é incompetente e mente.

    O fato é que, no dia seguinte à liberação antecipada do Bolsa Família, houve um corre-corre de milhares de pessoas tentando sacar os seus benefícios. Quem receberia só no final do mês percebeu que poderia ter acesso mais cedo ao dinheiro.

    Ontem, a Caixa exerceu seu poder de adivinhação. Em carta a congressistas decretou não haver “qualquer relação” entre a antecipação dos pagamentos do Bolsa Família e o subsequente corre-corre. O banco estatal não tem base científica para fazer tal afirmação com 100% de segurança.

    No ano passado, a Caixa torrou R$ 676,5 milhões em propaganda. É a terceira empresa do Brasil que mais gasta em anúncios (sem contar o que despeja em times de futebol). Só perde para Casas Bahia e Unilever.

    Não ocorreu a ninguém na CEF gastar alguns reais para avisar so-bre as mudanças no pagamento do Bolsa Família? Parece que não. Afinal, quando algo dá errado é mais fácil negar o equívoco. Se não funcionar, culpa-se a oposição.
    >>>> Fernando Rodrigues

  98. Jose Mario HRP said

    Meio off topic:
    Hezbollah ajuda Assad na retomada de aeroporto em solo sirio.
    Agora com esse novo ator em cena tudo pode mudar, quem sabe guerra total e o envolvimento de Israel.
    Não há mocinho nesse filme e a vítima é o povo sírio.

  99. Jose Mario HRP said

    Os analistas economicos daqui talvez torçam o nariz para isso aqui:

    http://www.observatoriodaimprensa.com.br/news/view/o_copo_sobre_a_mesa

  100. Pax said

    Infelizmente o governo Dilma cai em meu conceito… cai bastante.

    do Facebook do Idelber…

    Idelber Avelar Guarani Kaiowá
    A Polícia Federal está mesmo se especializando em matar índio. Morreu com um tiro no peito, em Sidrolândia (MS), o Terena Oziel Gabriel, 35 anos, vítima em sua própria terra, a TI Buriti (http://bit.ly/15eQJpC). Há pelo menos 13 Terenas feridos no hospital e o relato das lideranças indígenas é que a PF chegou de surpresa, lançando bombas de efeito moral e atirando. O líder Gerson Terena disse: “Chegaram de forma covarde, com balas e bombas. Atiraram pra matar. Não teve negociação. O Estado manda em tudo, em juiz, em tudo. Nós aqui morrendo por um pedaço de terra” (http://bit.ly/15eWzrd). As Organizações Globo, que supostamente querem “derrubar o governo Dilma”, segundo o delírio de alguns, noticiou o fato da seguinte forma: “Índio morre durante confronto com policiais” (http://glo.bo/17z9t7A).

    Morre. Durante. Confronto. Dá pra imaginar que ele morreu de ataque cardíaco, né? Dá até pra imaginar que houve um “confronto” entre duas forças simétricas e comparáveis.

    Para quem não sabe, a TI Buriti já é DECLARADA Terra Indígena (confira aqui: http://bit.ly/17zaqwO), reconhecida como tal pelo Ministério da Justiça em 2010. Isto significa que ela já passou pelos estudos antropológicos da Funai e pela fase do contraditório, em que os fazendeiros podem apresentar seus argumentos. O próximo passo seria a homologação pela Presidenta, QUE NÃO O FEZ. Os fazendeiros ajuizaram ação declaratória para que a demarcação fosse declarada ilegal. Em 1ª instância, na Justiça Federal de Campo Grande, eles ganharam. O MPF recorreu ao TRF3, que reformou a decisão, e a demarcação da Funai voltou a valer. Os fazendeiros, então, ajuizaram os embargos infringentes. O detalhe é que já havia sido realizado, a mando da Justiça, outro estudo antropológico, a perícia judicial, que também confirmou a ocupação ancestral da área pelos Terena.

    A Polícia Federal que matou mais um indígena responde ao governo de Dilma Rousseff, do PT. A fazenda que está em terra indígena Terena pertence ao ex-deputado do PSDB, Ricardo Bacha, o mesmo que aparece comprovadamente mentindo neste vídeo (http://youtu.be/BfgixkGhhcE), dizendo que os indígenas haviam “jogado bombas” na casa, com o oficial de Justiça logo depois confirmando que estava tudo intacto.

    Agradeço ao Marcelo Christovão, do Ministério Público Federal, a confirmação dos dados sobre a TI Buriti.

  101. Edu said

    HRP,

    O jornalista do Observatorio da Imprensa critica os jornais sobre as analises economicas que trazem apontando o fato de que os jornalistas não são economistas.

    Nem o próprio jornalista Luciano Martins Costa é especialista. Então, ponto de vista por ponto de vista, vc pode escolher o que gostar mais. Nenhum vai estar certo mesmo, né?

    Mas vou tentar ajudar vc a pensar, HRP.

    1- Os maiores inimigos daqueles bandidos chamados de Sem Terra continuam carregando o país na costas.

    2- De que adiante termos uma super safra agricola se a infraestrutura logistica brasileira não é capaz de escoar a produção? Pelo que eu entendi vc conhece bastante a realidade dos portos brasileiros. Podemos tomar como exemplo as filas de caminhões para o porto de Santos. Vou te dar mais um dado, de um amigo que trabalha para uma trading de soja: sabe qual eh o custo logistico para embarcar uma tonelada de soja no Brasil, saindo do Mato Grosso e indo até o porto de Santos? 110 dólares. Sabe qual é esse valor nos EUA? 30 dólares. Daí percebe-se a desvantagem competitiva do Brasil em relação aos EUA, por exemplo, que inclusive possui uma mão-de-obra muito mais cara que a brasileira. No primeiro ano da Dilma eu já dizia aqui: a única função da Dilma na presidência será completar as obras de infraestrutura. Ela não está conseguindo avançar nisso desde então. Reultando nisso aí que estamos vendo: PIB empacado, inflação e produção agricola enfileirada sofrendo com o tal de custo Brasil.

    3- Outro aspecto apontado como positivo é o crescimento dos investimentos para a formação de capital fixo. Temos que lembrar que o Lula ao final do seu governo liberou o crédito para a população, e isso levou o crescimento do consumo interno que vimos até o ano passado. Essa demanda leva as empresas a se prepararem para aumentar suas produções, investindo em equipamentos, que é esse capital fixo. Pois bem, esse investimento não acontece de um ano para outro, é necessário colocar nos orçamentos, fazer planos, etc. O que vemos é resultado da expectativa de crescimento baseada no historico. Mas todas as empresas ja estão preocupadas, porque o consumo parou de crescer. Isso significa que as empresas não precisariam ter realizado esse investimento, mas também não tem como voltar atras, pois os planos de expansão estão em andamento. E dai? Bom, daí que se não houver consumo para essas expansões, as empresas entrarão em prejuizo, e talvez tenham que fazer cortes de custos, e isso pode elevar as taxas de desemprego. Isso realmente seria uma vergonha para o Partido dos Trabalhadores.

    Novamente, HRP, pode acreditar no que quiser, mas pense….

  102. You can't fix stupidity! said

    Edu

    Concordo. Mas será dificil para qualquer tiete de lula admitir que o ex-presidente legou uma herança maldita para dilma (incluindo Mantega e sua equipe perdedora).

    O problema maior é que eles não tem noção de como sair de soluções “tipo esparadrapo” na ferida que começa a sangrar cada vez mais.Não vejo nenhum petista com coragem e competência pra fazer uma maxi no cambio, por exemplo.
    Ou outras medidas de austeridade necessárias pra gerenciar a economia acostumada com abundância de crédito para o consumo popular.Eles não tem o software.
    Eles tem orgulho de um valor do Real supervalorizado em pelo menos 30% ( segundo crítica do Beluzzo) e convivendo com macro-ineficiências da infraestrutura.
    Nosso comércio exterior ( vide Mercosul) é uma lástima – enquanto se vangloriam de eleger um brasileiro como dirigente da OMC, a Aliança do Pacífico já está no OMC ++

    Quando começar o corte de custos da Indústria e demissões será muito mais facil colocar a culpa na direita capitalista conservadora ou na tal classe média da bruxa-filósofa Chauí.
    Essa é a pobreza de espirito que será a herança maldita para nossos filhos.
    Preferem quebrar o país para se reelegerem em 2014.

    Aff o PT já deu!

  103. You can't fix stupidity! said

    Fracasso econômico do PT chega ao bolso do eleitor.

    A frase lapidar sobre a política econômica do governo petista é: o consumo das famílias estagnou.

    Ou seja, os erros na condução da economia chegaram na mesa, no carro, na carteira do eleitor.
    Vejam como foi a cobertura jornalística sobre o fato:

    No mercado, porém, as visões são bem mais pessimistas e as previsões para o crescimento em 2013, que já vinha caindo, ficaram ainda piores.”O país está indo mal. Nesse ritmo, o governo Dilma chegará a 2,5% no fim do ano, abaixo do potencial do país, que é de 3%, sem turbulência”, comentou o economista Simão Silber, professor da Universidade de São Paulo (USP). Para ele, além da alta da inflação, que fez estagnar o consumo das famílias, o PIB abaixo das expectativas é reflexo da desconfiança dos investidores em relação à postura intervencionista do governo na economia. (Correio Braziliense)

    Quando se dava como certo um resultado capaz de mostrar que o pior havia passado, o último motor da economia do país rateou. Depois de carregar praticamente sozinho o crescimento do Produto Interno Bruto no último ano, o consumo das famílias ficou estagnado no trimestre passado. Mesmo com desemprego e taxas de juros em níveis historicamente baixos, o volume de compras de janeiro a março foi quase igual ao de outubro a dezembro –o crescimento captado pelo IBGE foi de exato 0,1%. Trata-se, de longe, da menor taxa em um ano e meio, ou seja, desde que o governo Dilma Rousseff deixou o combate à inflação em segundo plano e editou sucessivos pacotes de alívio tributário e estímulo ao crédito. A própria inflação, no entanto, agora é a principal suspeita de tirar o apetite dos consumidores, em especial devido à escalada recente dos preços dos alimentos. Outras hipóteses levantadas são a alta do endividamento e a retirada gradual de incentivos oficiais, como no caso da tributação de móveis e eletrodomésticos. Qualquer que seja a explicação, os números divulgados ontem mostram que tanto o governo quanto os analistas de mercado subestimaram mais uma vez a letargia na qual mergulhou a economia brasileira.(Folha de São Paulo)

    O bom resultado da agropecuária no início deste ano ocorreu por conta da safra. Isso impulsionou os investimentos. O destaque ficou por conta dos investimentos em transportes, como caminhões. Por outro lado, o consumo das famílias, que vinha crescendo a uma média trimestral de 1,17% desde 2009, avançou 0,1% neste primeiro trimestre. Ou seja, estacionou. Não é razoável pensar que o consumo vai continuar crescendo de forma indefinida. As famílias já fizeram sua parte e estão endividadas. (O Globo)

    (Michelle Malkin na Fox)

  104. Edu said

    Michelle,

    Concordo.

    Eu nunca gostei do PT, mas não achei ruim quando o Lula se elegeu. Estava claro q ele tinha um objetivo, e o PT tinha um plano para os brasileiros. O modus operandi disso tudo sempre foi o pior possivel, mas pelo menos economicamente, ate 2009, o PT se manteve dentro da faixa amarela.

    Quando a Dilma surge, parece que esse plano para o Brasil do PT nao estava mais claro. A unica coisa q eu modestamente conseguia enxergar com clareza era a implantação do PAC. Mas a Dilma inventou de mexer na exonomia: inventou que o Brasil tinha que ter taxa de juros reais menor q 2%, em vez de reduzir a demanda e segurar a inflação nos 2 primeiros anos de governo, manteve a demanda. O cambio real valorizou, reduzindo as exportações, os investimentos demoraram (estamos vendo eles agora), a inflação subiu, e a conta corrente se degradou. Resultado: pib pequeno com inflação.

    E agora? Bom agora o consumo não vai crescer, pq as famílias estão endividadas; os investimentos ajudam, mas desacompanhado de consumo, isso não continua; e a conta corrente segue se degradando, trazendo o PIB pra baixo.

    Na situação que a Dilma e o Malabarista se colocaram, não tem mais solução simples. Há 2 anos, bastaria segurar os gastos do governo. Não fez. Segurar a demanda e controlar a inflação. Não fez. Manter as taxas de juros mais altas. Não fez. Focar em infra. Não fez.

    Agora o câmbio sozinho não resolve, nem os gastos do governo, nem 0,5 na taxa de juros. Ainda mais em um momento de alianças politicas.

    Pra piorar, se a falta de PIB chegar ao emprego, ela põe em risco sua reeleição. A farra do consumo ja foi, agora chegou a hora de pagar as contas.

    Essa mulher realmente vai fazer o diabo. Já houve uma flexibilização do superavit primario. Agora eu acho q a próxima flexibilização vai ser da meta de inflação.

    E a divida que aguarde o proximo governo, q vai ser pobre.

  105. Pax said

    Do pouco que entendo do assunto e que li por aí… (estou vendendo o peixe que me venderam)

    – Uma coisa é ser desenvolvimentista, onde o governo dita as regras, tem poder e bala na agulha, caixa ou financiamento pra determinar onde o país vai se desenvolver… a partir dessas definições o empresariado se acomoda, se arruma, investe etc.

    – Outra coisa é decidir por um Estado do Bem Estar Social. Aí o governo pega o que tem ou pega emprestado e coloca na sociedade.

    O que rola é uma esquisofrenia governamental, o governo é do Bem Estar Social e quer ser desenvolvimentista. Aí a cagada está montada.

    É óbvio que não consegue ter carta na manga pra ser desenvolvimentista desde que apostou – e não vai voltar atrás (e eu não desgosto deste caminho) – em ser pró-social.

    Aí o governo entra no descaminho do intervencionismo. E este caminho, historicamente, dá com os burros n’água.

    Dilma parece não entender este quadro.

    (o último GloboNews painel, com Beluzzo e Gianetti e mais um outro que esqueço, é muito bom ao tratar deste assunto, deve estar disponível na internet, merece cada minuto, ainda mais considerando que Beluzzo é pró-lulismo e deu o tom do programa como um todo. As críticas dele são memoráveis)

  106. You can't fix stupidity! said

    O Globo News Painel está aqui:

    http://g1.globo.com/globo-news/globo-news-painel/videos/t/todos-os-videos/v/especialistas-debatem-se-o-brasil-pode-aproveitar-a-crise-mundial-para-crescer/2596756/

    Além do Beluzzo e do Gianetti da Fonseca o outro comentarista é o Samuel Pessoa.

    Edu
    vale a pena assistir – programa de alto nível.
    Penso diferente em algumas questões mas nada como uma discussão entre pessoas inteligentes.

    Continuo muito preocupada com a nossa governanta…aguentar mais 2 anos (talvez + 4) vai recolocar e reafirmar o Brasil como um país de terceiro mundo. Estaremos na vanguarda do atraso. Um grande Maranhão continental.

    Lembrei-me de uma piada antiga onde uma senhora fazendeira, de familia abastada, andava muito temerosa com o avanço do socialismo no Brasil e comentando sua preocupação com o capataz da fazenda onde morava foi tranquilizada pelo esperto funcionário:

    Nem si priocupi dona Zulmira…si o socialismo vié… nóis vacaia

    Provavelmente o capataz da piada era petista,
    O PT corrupto está denegrindo o socialismo rsrsrs

  107. Pax said

    Na minha opinião foi uma boa propaganda, sim

    http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2013/05/30/aecio-vende-na-tv-o-brasil-do-pos-bolsa-familia/

    O problema é entender e aceitar esse PSDB que está tão dividido e fragilizado pelos seus elementos. Acontece que a gente vê tanta atrocidade que o PT vem cometendo que chega a balançar.

    Por enquanto, com certeza, voto nulo.

    NÃo asssino nem (a) nem (b).

    O problema é que nunca votei nulo. Será a primeira vez?

  108. Edu said

    Pax,

    Eu não sou bom pra nomes, mas esse Beluzzo aí é aquele que quebrou o Brasil, depois foi se meter com time de futebol e quebrou o Palmeiras?

    Sei não…. O q q esse cara tá querendo quebrar agora?

  109. Pax said

    Caro Edu,

    Desconheço essa história que Beluzzo tenha “quebrado o Brasi” ou mesmo o Palmeiras.

    Você viu o programa GloboNews Painel?

    A questão em discussão é o Brasil desenvolvimentista ou o Brasil do bem estar social. Ou, ainda mais pontual, a mistura que o Brasil tem tratado essa questão de fundo.

    Que acaba num Brasil intervencionista. Vale a pena ver o programa, aconselho.

    E chega numa questão que a gente coloca aqui com frequência, que é o Brasil ter adotado o Bem Estar Social como rumo, e que, para isso, precisa de liberdade econômica, o Estado deixa de ser o grande investidor porque gasta seu “bala na agulha” na assistência social mas precisa regulamentar a economia…. que acaba na necessidade de Agências Regulatórias eficientes. (esta conclusão é minha).

    E aí o que a gente encontra?

    “Rosemary Noronha comandando agencias e coisas parecidas”… e a vaca (novo ator que introduzo na discussão) escolhe o caminho do brejo para caminhar.

    Segundo os ecomomistas do programa, íamos até bem com Malan e Palocci comandando a economia (final de FHC e início de Lula), mas começou a se perder no final do 2o mandato de Lula. Esta é uma opinião que me pareceu quase unânime dos três economistas do programa.

    E porque o rumo se perdeu? Bem, Palocci foi defenestrado pelos próprios petistas, se não me engano o acusando de um liberalismo maior que o aceitável (merece confirmação, esta estou tirando de cabeça, mas lembro bem das críticas do Elias e outros com relação ao Palocci).

    Pois bem, segundo o que inferi, a partir da queda de Palocci, o Brasil entrou nesta espiral intervencionista. E este caminho é ruim. Opinião deles, economistas, que eu, leigo, entendo que sim.

  110. Pax said

    Não duvido que algum “troglodita” petista empurre o Eduardo Campos pra campanha do Aécio Never.

    http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2013/05/31/irritado-com-o-cerco-do-pt-eduardo-campos-ameaca-firmar-pacto-de-2o-turno-com-oposicao/

    É que a gente aprendeu a entender alguns dirigentes do PT ao longo destes 10 anos no poder.

    Expulsaram um monte de gente boa pra fora.

    Poder é poder, um jogo onde quem não sabe ser canalha, não deve descer para o playground.

    Agora uma coisa é a canalhice, outra é a postura troglodita. Aí, às vezes, o fio vira e a faca fica cega.

  111. Jose Mario HRP said

    Sobre o confronto da PF e indios, acompanhei agora na Globonews reportagem que mostra tudo sobre o embate, mas a decisão foi da justiça federal, e aí não tem Dilma nem partido, mas a força dos bons advogados em ação.
    Quanto a metodologia empregada foram balas de borracha(que matam em certos casos) e bombas de efeito moral (que ferem as vezes).
    E por fim, ao deixarem a fazenda os indios deixaram rastro de destruição, com as casas principais do local queimadas totalmente.
    Em relação aos indios, não neste caso, mas não são assim tão coitados como gostam seus defensores de destacar.

  112. Jose Mario HRP said

    HH, Baba, Gabeira, Plinio e outros?
    Sairam porque quiseram, e depois deitaram na cama com o pSDB e o PFL/DEM.
    Então tá….

  113. Jose Mario HRP said

    STF tira do ar dados sobre viagens
    Carta Capital DCM

    O site oficial do Supremo Tribunal Federal retirou do ar as informações referentes aos gastos da corte com passagens aéreas.
    A medida foi tomada após a descoberta, pelo jornal O Estado de S.Paulo, de que o Supremo gastou 608 mil reais com viagens das mulheres dos ministros do STF que acompanhavam os maridos entre 2009 e 2012.
    Os dados estavam disponibilizados neste link.
    De acordo com o Supremo, as informações foram retiradas temporariamente do portal “devido a inconsistências encontradas nos dados anteriormente divulgados”.
    Quem conseguiu acessar os dados antes da retirada descobriu que, dos 608 mil reais gastos com as mulheres dos ministros, 437 mil custearam viagens de Guiomar Feitosa de Albuquerque Ferreira Mendes, esposa do ministro Gilmar Mendes.
    Entre 2009 e 2011, ela acompanhou o marido 20 vezes ao exterior, com gasto médio de quase 22 mil reais por viagem.

    Do Diário do Centro do Mundo.

  114. Jose Mario HRP said

    Mea culpa:
    Realmente um PF idiota usou arma com balas de aço e matou um indio.

  115. Pax said

    Caro HRP,

    Parece que quem caiu no colo do PT foi o velho DEM/PFL … só a gente se lembrar que o PSD do Kassab é o DEM de ontem. E é este partido que está acolhido no PT de hoje, Katia Abreu, Kassab, Afif etc.

  116. Pax said

    Tem algumas verdades que são duras, mas é melhor contar o milagre e o santo pra não confundirmos as bolas.

  117. Jose Mario HRP said

    Provavelmente com a eleição geral ano que vem muitos desses “aliados” voltarão as suas bases e entrarão na eleição com os velhos estandartes e bandeiras.
    O projeto conservador não comporta aliança com o PT hegemonico por muito tempo.
    Mas eu concordo que essa base aliada é um monstrengo e ainda pior , sempre, a ponto de trairagem , como recentemente o fez o PMDB.

  118. Zbigniew said

    Sim, temos corrupção. Sim, o governo da vez tem que ser responsabilizado pela inércia em relação ao tema, pela omissão em benefício da manutenção da “aliança pela governabilidade”, e por todos os erros que seus componentes praticaram no exercício do múnus público.

    Mas é bom não confundir as bolas. As diversas esferas da Administração Pública do país são co-contribuintes para a manutenção dessa situação. Os mais desavisados, ingênuos e pueris são facilmente cooptados pela tese de que tudo de ruim que acontece no país pode e deve ser personalizado. Isto só deveria ocorrer no caso da apuração de responsabilidades para a aplicação de sanções. No mais, a questão é bem mais complexa e o todo é resultado de um conjunto de ações que envolve a quase absoluta maioria dos nossos agentes políticos, econômicos e jurídicos. Não se descarta aqui as indignações seletivas e os protestos pontuais, que mais servem como instrumento do sistema de corrupção do que mesmo uma ferramenta de combate ao mesmo.

    Assim sendo a oposição, a mídia alinhada e outros agentes que prestigiam apenas seus próprios interesses, assumiram a postura do pessimismo e da desconstrução da crença num futuro melhor para o país, usando para isso argumentos com base na “inflação descontrolada”, no pibinho, e no Lula e o PT como agentes-fontes da corrupção no Brasil. À exceção deste último, embora a realidade factual não desminta a ocorrência dos demais fatores, estes são colocados como obstáculos intransponíveis, como se outras nações não estivessem sofrendo para superar os mesmos desafios que, diga-se de passagem, em relação ao PIB e a inflação, não têm porque serem colocados da forma como estão sendo se fizermos as devidas comparações e constatações, inclusive com governos anteriores.

    Num mundo que transita por uma das maiores crises que a ganância humana soube produzir, o fato do país ter a taxa de desemprego que tem e o mercado interno em expansão não são suficientes para agregar forças capazes de anular as críticas perversas cujo único objetivo é criar desestabilização para a retomada do poder. Da mesma forma o governo não tem força ou habilidade, ou coragem mesmo, para se comunicar com o país. Vide o caso do bolsa família. Até agora o governo não sabe quem começou os boatos “aproveitando” o errinho burocrático da Caixa. E parece não querer saber.

    Neste ponto contribui para que, cada vez mais a tese do fracasso e do esgotamento (fadiga de material) do modelo de governo seja fixado no inconsciente das pessoas. E isto se tornará cada vez mais forte quanto maior for a sensação de desconforto econômico da população, ainda que potencializado pelas impressões de articulistas e das penas sob soldo dos nossos meios de comunicação e de interesses, inclusive estrangeiros. E lá nave vá!

  119. Zbigniew said

    O JB emitiu, no seu editorial na internet, uma opinião a respeito desse movimento de descrença no país.

    “30/05 às 16h15 – Atualizada em 30/05 às 16h29
    CONSPIRAÇÃO CONTRA A PÁTRIA
    O Jornal do Brasil mantém a confiança nachefia do estado Democrático
    Jornal do Brasil
    +A-AImprimir
    PUBLICIDADE

    O mundo inteiro passa por uma crise econômica e social, decorrente da ganância dos banqueiros, que controlam o valor das moedas, o fluxo de crédito, o preço internacional das commodities. Diante deles, os governos se sentem amedrontados, ou cúmplices, conforme o caso e poucos resistem.

    A União Europeia desmantela-se: o fim do estado de bem-estar, o corte nos orçamentos sociais, a desconfiança entre os países associados, a indignação dos cidadãos e a incapacidade dos governantes em controlar politicamente a crise, que tem a sua expressão maior no desemprego e na pauperização de povos. Se não forem adotadas medidas corajosas contra os grandes bancos, podemos esperar o caos planetário, que a irresponsabilidade arquiteta.

    A China, exposta como modelo de crescimento, é o caso mais desolador de crescente desigualdade social no mundo, com a ostentação de seus bilionários em uma região industrializada e centenas de milhões de pessoas na miséria no resto do país. Isso sem falar nas condições semiescravas de seus trabalhadores – já denunciadas como sendo inerentes ao “Sistema Asiático de Produção”. Os Estados Unidos, pátria do capitalismo liberal e neoliberal, foram obrigados a intervir pesadamente no mercado financeiro a fim de salvar e reestruturar bancos e agências de seguro, além de evitar a falência da General Motors.

    Neste mundo sombrio, o Brasil se destaca com sua política social. Está eliminando, passo a passo , a pobreza absoluta, ampliando a formação universitária de jovens de origem modesta, abrindo novas fronteiras agrícolas e obtendo os menores níveis de desemprego de sua história.

    Não obstante esses êxitos nacionais, o governo está sob ataque histérico dos grandes meios político-financeiros. Na falta de motivo, o pretexto agora é a inflação. Ora, todas as fontes demonstram que a inflação do governo anterior a Lula foi muito maior que nos últimos 10 anos.

    O Jornal do Brasil, fiel a sua tradição secular, mantém a confiança na chefia do Estado Democrático e denúncia, como de lesa-pátria, porque sabota a economia, a campanha orquestrada contra o Governo – que lembra outros momentos de nossa história, alguns deles com desfecho trágico e o sofrimento de toda a nação.”

    http://www.jb.com.br/opiniao/noticias/2013/05/30/conspiracao-contra-a-patria/

  120. Pax said

    Caro Zbigniew,

    Veja, o mote do blog é corrupção, raramente entro nessa discussão de pibinho ou coisas do gênero, mesmo porque como não acompanho a pauta amiúde, me permito ficar só de botuca.

    O que falei foi sobre o programa da GloboNews porque achei muito bom e porque toca na questão que venho falando um tempão aqui, que é a deterioração geral e irrestrita das nossas agências regulatórias.

    Como o estado do bem estar social (que já afirmei que concordo com este rumo) passa a não ser mais o indutor econômico, o grande investidor e determinador das demandas, que orienta o empresariado, a necessidade fica evidente que o mercado livre precisa de regulação para que a concorrência seja justa (evitando formação de cartéis) e os interesses dos consumidores sejam defendidos em organismos fortes e respeitados.

    E não é isso que temos hoje em dia… o tal modelo “Rosemary…” dominou esta área do Brasil. Falo Rosemary como metáfora geral, é uma podridão só.

    Duvido que alguém me prove que ANATEL, ANEEL, ANAC, ANVISA, ANS, ANTAQ etc etc estejam funcionando bem.

    Não estão, simples assim.

    Com relação à fadiga de material eu advogo que sim, também. Mas ela se dá, no meu entender amador, pela política e não pela economia.

    Quem se mistura tanto, como o PT vem fazendo, não tem futuro por muito tempo. É natural, acaba perdendo sentido, perdendo personalidade.

    Eu mesmo que votei neste partido, torci a favor, hoje tenho verdadeira ojeriza de muita coisa que rola. Não vejo mais o PT como um partido de trabalhadores, vejo, sim, o PT como um partido que está fazendo jogo muito esquisito para se manter no poder.

    E, veja, todo partido, toda política, é isso mesmo, conquistar e se manter no poder. Não é disso que reclamo. Reclamo do método adotado.

  121. Jose Mario HRP said

    Enquanto não se encontrar um jeito de governar sem ter maioria no congresso, a coisa básica continuará sendo esse jeito de cooptar!
    O PT perdeu um monte de caras, mas se há um motivo ele é de cunho ideologico.
    Não foi por ser contra ou não a corrupção.
    Na verdade dentro dessa democracia burguesa, em que a base economica é o capitalismo, se contrariarmos os empresário, temos destino certo, e eu não preciso dizer qual é.
    Até porque aquela coisa de “Fora FMI” tem jeitos e jeitos de se concretizar.
    Uma é pagando os caras para que nos deixem em paz, a outra é dar os calotes e ficar tipo Irã e Argentina.
    Sugestões serão muito bem vindas.
    Aliás da Argentina e do Uruguay temos pelo menos um bom exemplo:
    Lei do Médios.
    Ela já virou lenda urbana, descrevendo-a como lei da mordaça e coisa e tal, quando justamente ela seria criada para dar a mais vozes o direito de falar e opinar.
    Mas PIG é pig, e mentiras ditas mil vezes viram verdade.

  122. Jose Mario HRP said

    Um pouquinho de humor nessa coisa toda:

  123. Zbigniew said

    Pax,
    Concordo com o mote do blog e a forma como você aborda o problema da corrupção, com a respeitosa discordância em relação à AP 470. Obviamente que o modelo que aí está é o adotado pelo PT e consequentemente suas lideranças, incluindo o Lula, a Dilma, bem como os partidos de sua base de sustentação. Estes que estão no comando central do país. Quanto à questão das agências reguladoras o problema não é o modelo, é a gestão e a ingerência política. É ruim, muito ruim, principalmente a ANATEL. Não há que se fazer reparos à sua crítica.

    A minha preocupação é com a percepção política de nós, brasileiros, e a capacidade de reagir às ameaças a ativos de Estado que foram implementados por esse mesmo governo que, pasme, agora se dobra à lógica do controle inflacionário e preservação de salários por intermédio do aumento de juros, na contramão da absoluta maioria dos países do planeta, à exceção do Egito, Gâmbia e Gana, que estão entre os que mais aumentaram (http://economia.estadao.com.br/noticias/economia-geral,ao-elevar-juros-brasil-se-iguala-a-gambia-e-gana,154939,0.htm).

    Esse movimento também revela que o governo está a se curvar às pressões feitas pelo mercado financeiro, reverberadas aqui pelas famílias que controlam os maiores meios de comunicação (uma excrescência brasileira reconhecida até pelo Barbosão, e que ajudou a gerar bilionários com capacidade de peitar governos) em obediência aos clamores da banca que ganham tipos e vozes no FT e na Economist. Isto porque reza as “boas práticas políticas” que não se deve aumentar, nem alimentar, as frentes de batalha (pelo menos acima do que se entende por razoável) para não se perder o controle da situação. Neste ponto o governo repete o mesmo padrão de comportamento no que se refere ao tratamento dispensado aos partidos de sua base de sustentação, em particular o PMDB. Acomodar para governar.

    Esse jogo político é tolerado até o ponto em que conquistas sociais não sejam ameaçadas. E é aqui que reside a minha preocupação. Toda luta pela conquista do poder é legítima e até salutar. Mas, no momento que se começam a propagar intolerâncias (como na campanha do José Serra e que teve desdobramentos infelizes que até hoje perduram); do surgimento de uma extrema-direita hidrofóbica que tem voz nos grandes meios de comunicação; do martelar dia e noite que a inflação pode chegar a um ponto de descontrole e que o governo ao não aumentar os juros estaria caminhando neste sentido; da crítica rasa ao bolsa-família que é apresentada apenas pelo viés da existência de vícios e ausência de “portas de saída”, sem que se apresentem dados neste sentido, nem tampouco se abordar que outros países têm adotado o mesmo modelo por indicação da ONU, que inclusive reconhece a melhoria da qualidade de vida das pessoas alcançadas pelo programa com diminuição da mortalidade infantil (http://oglobo.globo.com/pais/bolsa-familia-teve-impacto-na-queda-da-mortalidade-infantil-aponta-pesquisa-8476600); além do mantra da corrupção com o julgamento do mensalão, subvertendo o equilíbrio entre os poderes com o arranjo de uma tese para condenação de membros de um partido, bem como com os arroubos de ministros a se arvorarem legitimados a cercear o funcionamento de um outro poder. Todos esses movimentos, confesso, causam-me preocupação. Parece querer induzir o país a um estado de desestabilização repetindo padrões já por aqui adotados e também pela maioria dos países da AL, principalmente quando se enfrentam governos populares e forças de direita.

    Aqui faço uma pequena digressão para citar a Marilena Chauí e sua crítica “agressiva” (como se só a direita tivesse o direito de se indignar) à classe média. Porque é nesse setor da sociedade que se percebe a maior influência dos consensos fabricados e que hoje, aqui no Brasil, continua de exclusividade da direita. Digo que é temeroso generalizar, porque já não se pode tratar a classe média como o bloco homogêneo pré-64. Essa classe tem se robustecido nos últimos anos e incorporado novos elementos que se beneficiaram das políticas desse governo e que já não se informam exclusivamente pelos meios tradicionais de comunicação. Esse é um anteparo poderoso e uma alternativa contra os consensos. Mas a mídia tradicional ainda é muito poderosa e nem todas as pessoas querem dispor de seu tempo para pesquisar sobre temas relevantes na internet. Por isso o medo do efeito manada, cuja força é inversamente proporcional ao grau de politização de um povo. E nós, os brasileiros, definitivamente ainda não somos um povo maduro politicamente. É só repararmos nas indignações seletivas e personalizadas sobre nomes que se eternizaram no poder. Ou nos clichês fêicibuquianos ou publicados em outras redes sociais capazes de movimentar exércitos de milhares, virtualmente, mas incapazes de juntar algumas centenas no mundo real.

    Enfim, Pax, temo pelos movimentos de conquista (ou manutenção) do poder e suas consequências sobre o país. No caso dos temas aqui abordados acho de grande relevância o seu esforço e coragem em refletir e discutir sobre eles, abrindo espaço para todas as opiniões e convicções, sem descuidar que as divergências são naturais e, aqui, faço um alerta para que fique atento aos movimentos políticos de instrumentalização da sociedade, principalmente aqueles que insulflam indignações e temores sem uma reflexão mais aprofundada, tendo sempre em vista a complexidade dos fatos.

  124. Pax said

    Caro Zbigniew,

    Não tenho esse temor como o teu, de um “endireitamento” brabo no Brasil.

    Não acho que haja espaço para este movimento acontecer. O Brasil não vai regredir tanto assim. A sociedade, por mais atrasada políticamente – concordando com tua colocação acima – não é besta de permitir recrudescer aos tempos de carestia, desemprego e até fome.

    Como disse e vou repetir pela terceira vez, adotamos o Estado do Bem Estar Social e este rumo não está ruim. Só que este rumo precisa, sim, de cuidados. E estes cuidados não podem cair num intervencionismo complicado, como vejo, por exemplo, acontecer em economias como na Argentina e Venezuela.

    É nesta esquizofrenia que mora minha preocupação. Ao intervir tanto o mercado fica sem saber para onde ir e acaba atravancando a economia.

    E aí, se a economia vai para o brejo, mais à frente o tal Bem Estar Social se inviabiliza e as condições para o recrudescimento aparecem.

    Mas, minha opinião, estamos longe disso. Bem longe.

    Hoje temos pleno emprego, temos uma nova classe média emergente, uma demanda reprimida que ainda sustenta nossa roda econômica, etc etc.

    Precisamos é plantar futuro, apostar tudo em Educação, cuidar do capital humano.

    Sobre a Marilena Chauí também acho desprezíveis essas manifestações destes pseudoanalistas políticos de quinta categoria. Até discuti isso no Facebook, acho que a visão do Jessé supera qualquer histeria desses bobalhões rolabostas. Não lembro, mas achei que tinha trazido o link pra cá (que peguei no Facebook do Pedro Doria, a quem dei minha “puxada de orelha”, se é que eu posso fazer isso com o conhecido jornalista e nosso amigo).

    http://www.estadao.com.br/noticias/suplementos,pensamento-mediano,1033176,0.htm

  125. Pax said

    Geraldo Alckmin nunca respondeu aos meus twitter sobre a desatualização dos GPS da PM nem mesmo do sistema 190 que não aceita latitude e longetude como input.

    Foi por causa do assalto aqui em casa, a PM levou 1 hora pra chegar… um absurdo.

    Agora quero ver se com Felipe Andreoli, do CQC, ele vai desprezar.

    Este picolé de xuxu está cada vez mais caindo por conta de sua equivocada política de segurança pública.

    http://www.estadao.com.br/noticias/cidades,bandidos-fazem-arrastao-em-restaurante-do-itaim-bibi-na-zona-sul,1037488,0.htm

  126. Patriarca da Paciência said

    Mais um incentivo para os rola-bostas 100% idiotas cortarem os pulsos:

    “A mágica do que está acontecendo aqui, a parte mais incrível da história do Brasil nos últimos 15 anos, é que vocês demonstraram para o mundo, e boa parte do mundo está lutando contra esse problema, que não é necessária a falsa escolha entre desenvolvimento e democracia”, disse.

    Ele ressaltou que esse “dilema” entre democracia e desenvolvimento ocorre em várias partes do mundo e o Brasil pode ser uma influência para mostrar como é possível compatibilizar os dois temas. “É possível ter democracia e desenvolvimento, dos quais todos se beneficiam. E essa é a magia do que vocês fizeram aqui, o que a presidenta de vocês está fazendo agora e a razão pela qual ela pode ter tão incrível influência bem além deste país.”

    Bem-humorado, Biden disse que Dilma, depois da conversa de hoje, provavelmente deve passar a gostar mais dele, apesar do bom relacionamento com o presidente Barak Obama. O vice-presidente norte-americano destacou que o propósito de sua viagem foi fazer formalmente o convite para que a presidenta Dilma faça uma visita oficial aos Estados Unidos e deixar clara a disposição para estreitar as relações entre dois países em todas as áreas, desde a militar, educação, comércio, investimentos diretos estrangeiros. “Não acredito que exista qualquer obstáculo que não possamos superar.”

    Também acompanharam a reunião os ministros das Relações Exteriores, Antonio Patriota, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, de Minas e Energia, Edison Lobão, e a presidente da Petrobras, Graça Foster.

    Biden vem ao Brasil a menos de cinco meses da primeira visita de Estado de Dilma aos Estados Unidos, em outubro. Para diplomatas, a visita de Biden deve ser interpretada como uma demonstração da relevância do Brasil no cenário internacional. Ao lado do secretário de Estado norte-americano, John Kerry, Biden é responsável por várias negociações internacionais.”

    http://www.brasil247.com/pt/247/mundo/103783/Vice-dos-EUA-diz-que-Brasil-%C3%A9-exemplo-de-democracia-Vice-EUA-diz-Brasil-exemplo-democracia.htm

  127. Pax said

    Informação boa…

  128. Patriarca da Paciência said

    Muito interessante, caro Pax,

    o mais incrível é que os telejornais da Globo ontem falaram várias vezes que os Estados Unidos haviam crescido 2,4% no trimestre!

    E anunciaram também que o Reino Unido continua se julgando com moral para passar lição de moral no Brasil.

    Os fatos estão aí para quem quiser enxergar!

  129. You can't fix stupidity! said

    Dilma perdoou dívida de países africanos de olho em 2014

    Por Otávio Cabral, na nov a edição de VEJA:
    Na comemoração dos cinquenta anos da fudação da União Africana, realizada na semana passada na Etiópia, a presidente Dilma Rousseff deu aos anfitriões um presentão de 840 milhões de dólares. O valor equivale ao total da dívida que doze países do continente haviam contraído com o Brasil e que a partir de agora não terão mais de se preocupar em pagar. O governo brasileiro os perdoou.

    Foi o pragmatismo eleitoral, mais do que a solidariedade aos povos sofredores, que orientou a decisão da presidente Dilma de perdoar a dívida dos países africanos. A questão é que empreiteiras, mineradoras e produtoras agrícolas que querem atuar nesses países com financiamento do BNDES (o órgão acaba de aprovar a criação de um escritório de representação na África do Sul). Ocorre que a legislação impede a concessão de benefícios a nações com dívidas atrasadas junto ao Brasil. Ao abrir mão da cobrança dos débitos, medida que ainda precisa ser aprovada pelo Senado, o governo pretende remover essa barreira – e deixar o caminho livre para as empresas amigas.
    ________________

    Perceberam que há uma estratégia casada entre lula e o governo do PT? lula viaja pra vender o peixe e se o cliente não paga…o governo perdoa as dívidas.
    Advinha quem pagou a conta deste perdão de dívidas.
    Foi vc contribuinte.

  130. Zbigniew said

    Pax,
    não estou tão certo assim da nossa estabilidade política, embora a sociedade brasileira seja bem mais complexa do que, por exemplo, a venezuelana, a hondurenha ou a paraguaia. Mas isto não é garantia de coisa alguma.

    A título de ilustração, da última vez que chegamos a um momento político mais ríspido houve o recuo de uma das partes. Foi o caso da possibilidade de impeachment do Lula no auge do escândalo do mensalão. Havia o medo de que o PT conseguisse jogar o povo contra as forças políticas insurgentes. E, lógico, parte importante da sociedade como banqueiros e empresários de diversos matizes não compraram o projeto por não admitirem a instabilidade que adviria de tal ato. Isso sem falar nas forças armadas que hoje são bem mais profissionalizadas e menos sensíveis à doutrina da Escola das Américas.

    Tudo isso pode corroborar o teu raciocínio, mas se o povo for neutralizado, submetido a um controle nos moldes do efeito manada, vai ser difícil contar com um novo recuo.

    Isso me remete ao meme criado na esteira do boato sobre o fim do bolsa família e que circulou nas redes sociais o que reforça a idéia de um movimento orquestrado e de cunho direitista.

  131. "You can’t fix stupidity" said

    (…)
    Tudo isso pode corroborar o teu raciocínio, mas se o povo for neutralizado, submetido a um controle nos moldes do efeito manada, vai ser difícil contar com um novo recuo. (???)

    Isso me remete ao meme criado na esteira do boato sobre o fim do bolsa família e que circulou nas redes sociais o que reforça a ideia de um movimento orquestrado e de cunho direitista.
    qual o meme?
    __________________

    Pelo visto Manoel (ou Joaquim tanto faz) não lê o que escreve e apenas os “iniciados” – pobres de espírito conseguem entender.

    Aff o PT JÁ DEU!

  132. "You can’t fix stupidity" said

    Novo escandalo petista no ar

    Novo escândalo de dólares na cueca vai chacoalhar Brasília…

    Leia na Veja desta semana, rsrsrs

  133. "You can’t fix stupidity" said

    Vamos apurar a verdade? Boatos do Bolsa Família

    http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,psdb-pede-investigacao-sobre-boatos-do-bolsa-familia,1037575,0.htm

    Antes que algum Joaquim ( ou Manoel, tanto faz) resolva falar bobagens…torno a lembrar que a Oposição só existe se se opuser.

    Apenas quero a verdade. Você não Joaquim?

    Não? Por que?
    Ah, você perdeu seu senso de realidade? Faz tempo? Nem lembra quando tinha?
    Tá bom, deixa para lá.
    Fica pra próxima.

  134. Jose Mario HRP said

    Uau, será que o Avelar viu o que os indios fizeram?
    Cremaram tudo, até o pasto da fazenda se foi em carvão!
    Parabens , INDIOS!

    Ser dono da verdade é soda limonada “caustica”!

  135. Pax said

    Caro HRP,

    Veja, ouça e leia os dois lados da questão. Sempre faz bem ao equilíbrio.

    Aqui tem um cara do Ministério Público que acompanha de perto a questão. Vale a pena segui-lo.

    https://www.facebook.com/marcelo.christovao?directed_target_id=0

  136. Jose Mario HRP said

    http://www.cartacapital.com.br/revista/751/mudanca-suspeita-1198.html/view

    Por isso tanto a Procuradoria Geral quanto o STF estão em fase de desmoralização total.
    Só não contavam com o Mazloun e sua honestidade de granito.

  137. Jose Mario HRP said

    Pois é…..

  138. Patriarca da Paciência said

    Pois é, meu caro HRP, o “jeito PSDB de ajudar os pobres” é algo dantesco!

  139. Pax said

    Pois é… pra se matar de dar risada

    peguei do facebook do Pedro Doria

  140. Pax said

    Concordo com o tal jeito tucano absurdo de tratar os coitados do Pinheirinho… mas já que a bola tá quicando na frente da área… e o jeito petista de lidar com as questões indígenas e ambientais?

    Cuidado com o telhado de vidro.

  141. Jose Mario HRP said

    Na verdade o jeito tucano é o de menos, postei o video pelo drama de que trata.
    E para informar um pouco mais, a PF não avisou nem Funai, nem Ibama, nem ninguém sobre a operação de desocupação.
    Agiu sem dar satisfações até ao ministro da justiça.

  142. Jose Mario HRP said

    A Fazenda invadida era da familia há pelo menos 70 anos.
    Muito estranho agora essa coisa de virar reserva.

  143. Jose Mario HRP said

    Vejam só o bom lugar da Argentina , dita falida pelos nossos economistas sabichões:

  144. Patriarca da Paciência said

    Meu caro Pax,

    creio que há uma diferença substancial no caso dos índios e no caso do Pinheirinho.

    Ninguém está desalojando os índios de suas aldeias e, muito pelo contrário, são bem protegidos e assistidos, enquanto lá estiverem.

    Já os índios simplesmente estão invadindo canteiros de obras do governo federal, fazendas e provocando o maior transtorno.

    Também estão invadindo fazendas e provocando vandalismos!

    Não vamos inverter as coisas ao ponto de “ao índio tudo é permitido”.

    Há reservas no Brasil mais que suficientes para todos os índios brasileiros e ainda para alojar os poucos remanescentes que sobraram dos massacres norte-americanos!

    Assim como os índios, os nossos agricultores e operários também merecem ser protegidos!

  145. Jose Mario HRP said

    Pax, sem querer cair em polemica estéril , aqui o porque digo que os indios não estão tão certos nem a Dilma tem qualquer coisa com o assunto:

    http://temponews.com.br/temponew/pf-diz-que-usou-arma-letal-em-desocupacao-de-fazenda-um-indio-morreu/

  146. Pax said

    Caros HRP e Patriarca,

    Não precisamos ter as mesmas opiniões sobre tudo. Por exemplo:

    1 – Na questão da desocupação do Pinheirinho e sobre o governo paulista, acho que concordamos ou chegamos muito próximos em nossas opiniões.

    2 – Na questão de Belo Monte e desses conflitos dos índios terenas no MS nós nos apartamos um bocado.

    É normal, chega a ser até salutar.

    E eu respeito a opinião de vocês, sim. Mais que isso, defendo até o fim que vocês possam defender suas opiniões e expressá-las como bem quiserem.

    De novo, me parece salutar.

    E este é um dos motivos pelos quais tento manter um espaço democrático de discussão.

    Abraços

  147. Patriarca da Paciência said

    REINALDO ANUNCIA: VAI FUGIR DE “BANÂNIA”

    “Ao comentar a morte de um índio terena, num conflito com ruralistas, blogueiro neocon lamenta que não seja mais possível produzir alimentos “tendo de enfrentar os peles-verdes, os peles-vermelhas e os caras de pau”; será apenas uma ameaça ou ele irá seguir o exemplo de Diogo Mainardi, que foi para Veneza? ”

    http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/103838/Reinaldo-anuncia-vai-fugir-de-Ban%C3%A2nia.htm

    Seria uma das poucas coisas boas que esse encosto poderia fazer!

    Será que ele tem um mínimo de hombridade para cumprir sua promessa?

  148. Edu said

    Pax,

    Sim, é o Beluzzo. Dê uma olhada na biografia dele: foi o ministro da fazenda quando o presidente era o Sarney, e depois em 2009 foi o presidente do palmeiras, que ajudou a quebrar.

    Dizem que é o maior economista heterodoxo. Muito bem, temos provas bastante concretas de onde a heterodoxia dele tem levado o que toca.

    http://pt.m.wikipedia.org/wiki/Luiz_Gonzaga_Belluzzo

    Depois entro para falar minha modesta opinião sobre a vertente econômica de em estar social.

  149. You can't fix stupidity! said

    31/05/2013 às 22:21
    Novo escândalo de dólares na cueca vai chacoalhar Brasília

    E o ZD sempre “supostamente” envolvido em rolo de grana e poder…rsrsrs

    VEJA NA VEIA (de novo)!

    http://oglobo.globo.com/pais/dinheiro-apreendido-com-passageiros-de-voo-tem-dono-ligado-cpi-dos-correios-8562663
    ______________

    Pff! o PT já deu…

  150. You can't fix stupidity! said

    VEJA NA VEIA (de novo)!

    Duas semanas depois daquele sábado delirante, só se comprovou que o Brasil está sob o domínio de um bando de incapazes capazes de tudo

    Incumbida de identificar os responsáveis pelo sábado espantoso, a Polícia Federal já desperdiçou duas semanas com investigações tão necessárias quanto o Ministério da Pesca. Alguns agentes gastaram tempo e dinheiro na perseguição a uma empresa de telemarketing que nunca existiu. Outros seguem interrogando beneficiários do Bolsa-Família: querem saber por que sacaram antes da hora, mais precisamente no dia 18, o dinheiro depositado pela Caixa antes da hora – e colocado à disposição da freguesia pelo menos desde o dia 17. É como perguntar a uma vítima da seca por que bebeu mais cedo a água do carro-pipa que chegou mais cedo.

    Escalado para impedir o esclarecimento do episódio, José Eduardo Cardozo tem interpretado com muita aplicação o papel de Inspetor Clouseau que fala dilmês. “Não é um delito fácil de ser investigado por força da atuação difusa em todo o território nacional”, pontificou na primeira cena. Na segunda, ficou alguns segundos em silêncio de sábio chinês antes de deslumbrar os jornalistas com a mistura de concisão e sagacidade: “Nenhuma hipótese pode ser descartada”.

    Na terceira cena, Cardozo esvaziou o estoque de advérbios para emitir um parecer de sherloque doidão: “Evidentemente houve uma ação de muita sintonia em vários pontos do território nacional, o que pode ensejar a avaliação de que alguém quis fazer isso deliberadamente, planejadamente, articuladamente”. Numa única frase, quatro palavras terminadas em “mente”. Quatro rimas pobres para gente que mente.

    Se o governo efetivamente pretendesse desvendar a gestação da corrida aos guichês de pagamento da mesada, é na Caixa que a Polícia Federal estaria em ação. Se os homens da lei quiserem de fato enquadrar vilões, é lá que estão homiziados. A operação que terminou com um tiro no pé foi concebida e executada pelos diretores da instituição, todos nomeados ou mantidos no cargo por Dilma Rousseff.

    Os companheiros da Caixa teriam evitado a onda de saques e sobressaltos se tivessem guardado uma gota no oceano de publicidade enganosa para comunicar aos interessados que a distribuição dos donativos fora antecipada. Por motivos ainda ignorados, optaram pelo depósito secreto. Na sexta-feira, alguns clientes do Bolsa-Família descobriram que o dinheiro chegara antes da data aprazada. Transmitiram a boa notícia a parentes, amigos e vizinhos, que passaram adiante a informação. A coisa ganhou volume e o estouro da boiada virou questão de tempo.

    Como o governo lulopetista jamais perde uma chance de acrescentar outro capítulo ao espetáculo do cinismo encenado há mais de dez anos, o Brasil que pensa foi afrontado durante cinco dias pelo recomeço da Ópera dos Malandros. A procissão de mentiras foi aberta pelo presidente da Caixa, Jorge Hereda. Caprichando na pose de pronto-socorro dos aflitos, jurou que tivera de montar um esquema de emergência para distribuir pelos postos de pagamento, ainda no sábado, os R$ 2 bilhões de maio.

    “É algo absurdamente desumano”, encolerizou-se a presidente. “O autor desse boato é criminoso”. Lula enxergou por trás de tudo a mão de “gente do mal”. O ex-jornalista Rui Falcão ficou à beira do chilique com o “terrorismo eleitoral”. A tuiteira Maria do Rosário acusou a “central de boatos da oposição” de espalhar rumores dando conta do fim iminente do maior programa oficial de compra de votos do mundo.

    A verdade só escapou de mais assassinatos porque a Folha de S. Paulo provou que a liberação dos recursos do Bolsa-Família fora autorizada antes do sábado. Desmascarada a farsa, Jorge Hereda reduziu a delinquência a “erro” e transferiu a culpa para um subordinado que teria decidido mudar a data do pagamento sem consultar o chefe. Mesmo na mixórdia em que a Caixa se transformou depois de colocada a serviço de interesses político-partidários, ninguém ousaria montar uma operação bilionária sem o aval do presidente – que não se atreveria a endossá-la sem o amém da presidente.

    Apesar disso, ou por isso mesmo, Dilma fez questão de comunicar à nação que nenhum dos envolvidos na história muito mal contada ficará desempregado. “A diretoria é formada por técnicos íntegros e comprometidos com as diretrizes da CEF, com seus clientes e com os beneficiários de programas tão importantes para o Brasil como o Bolsa Família e o Minha Casa, Minha Vida”, constata a nota oficial divulgada pelo Planalto.

    Baiano de Salvador, o arquiteto e urbanista Jorge Hereda tem tanta intimidade com assuntos bancários quanto Lula com o plural. Coerentemente, a equipe de “técnicos íntegros”que lidera produz proezas como a que inspirou a nota do jornalista Carlos Brickmann: No tumulto do Bolsa-Família, a Caixa descobriu que 692 mil famílias têm dois cadastros e recebem dois auxílios (talvez seja por isso que, como disseram à TV, haja quem compre jeans de R$ 300 para a filha e pingue mensalmente algum na poupança). Custo do pagamento ilegal? R$ 100 milhões por mês.

    “Nos governos do PT há os incapazes e os capazes de tudo”, afirmou o deputado Duarte Nogueira, presidente do PSDB de São Paulo. “Maria do Rosário talvez seja os dois tipos: uma incapaz capaz de tudo”. O dirigente tucano teria formulado um diagnóstico irretocável se examinasse mais atentamente a fauna no poder. Alguma degeneração genética provocou a fusão das duas categorias. Hoje só há marias-do-rosário. Todos são ineptos sem pudores nem limites.

    A Polícia Federal pode dispensar-se de continuar investigando o que houve no sábado delirante. Foi só mais uma realização dos incapazes capazes de tudo.
    ———————————————–

    Gostei muito dessa definição do AN:

    INCAPAZES CAPAZES DE TUDO

    Este governo petista está superlotado de incapazes capazes de tudo.

    Pobreza de espirito dá nisso!

  151. You can't fix stupidity! said

    190 dias de silencio ensurdecedor

    E O VENTO … LEVOU!

  152. Pax said

    Pergunta que não quer calar: se o governo tinha tanta razão, por que mesmo Dilma estaria mudando (se é que é verdade) de postura?

    http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,apos-morte-em-ms-dilma-quer-evitar-desocupacao-imediata-de-terras,1037850,0.htm

  153. Pax said

    Me parece uma análise correta, a do Paulo Moreira Leite.

    http://www.istoe.com.br/colunas-e-blogs/coluna/303262_AECIO+TEM+LINHA

    Já esta pode preocupar ainda mais a campanha de Dilma.

    http://oglobo.globo.com/pais/contra-pt-marina-silva-aecio-campos-ensaiam-aproximacao-8563972

  154. Pax said

    Pois é, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, diz que não sabe de onde surgiu o tiro que matou o índio terena Oziel Gabriel… pois bem. Então tá.

    O jornalista Altino Machado fez um post que o ministro, em sua ignorância, deveria ler.

    http://terramagazine.terra.com.br/blogdaamazonia/blog/2013/06/02/indios-midia-e-bomba-na-maloca/

  155. Patriarca da Paciência said

    Taí uma boa dica para a fuga do reinaldo rola-bosta,

    passagem só de ida!

    Uma organização holandesa, a Mars One, informou que, em breve, abrirá inscrições para voluntários que quiserem colonizar o planeta Marte.
    Mas há uma particularidade: a passagem será apenas de ida. Mesmo assim, a empresa já recebeu dados de milhares de possíveis candidatos a colonos.
    (BBC Brasil)

  156. You can't fix stupidity! said

    Acorda, Brasil, enquanto é tempo (Clovis Rossi)

    Marco Aurélio Garcia, o assessor internacional da presidente Dilma Rousseff, tem toda a razão ao dizer que a Aliança do Pacífico, o conglomerado que abre um rombo no quintal do Brasil, não tira o sono do grande país tropical. Não tira porque, de fato, o Brasil está dormindo no ponto, como se dizia antigamente, em matéria de integração regional e negociações comerciais.

    Lembro-me de uma conversa com Marco Aurélio, pouco antes da posse de Dilma, na qual ele dizia que o novo governo cuidaria mais da institucionalização das iniciativas lançadas ou consolidadas no período Lula do que de inovar mais.

    Parecia fazer sentido, por mais que institucionalização aos ouvidos de jornalistas soe a burocratização, inimiga mortal do jornalismo.

    De fato, Lula e seu chanceler Celso Amorim tinham todos os dedos ligados na tomada, se mexiam em todas as direções, puseram o Brasil no mapa do mundo mais do que em qualquer momento anterior. Quem, como eu, cobre viagens presidenciais ao exterior desde o governo do general Ernesto Geisel, já se vão quase 40 anos, pode dar testemunho ocular desse fato.

    Portanto, tinha lógica institucionalizar novidades ou organismos frescos como os Brics, a Unasul, a agora denominada Celac (Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos), o Ibas (Índia, Brasil, África do Sul), a Aspa (América do Sul/países árabes).

    Pena que nem se avançou na institucionalização nem se lançaram novas iniciativas. Nem sequer se reinjetou vida em um organismo, o Mercosul, paralisado há anos.

    A propósito: Paraguai e Uruguai, dois dos cinco sócios do Mercosul, já pediram status de observadores na tal Aliança do Pacífico, formada por Chile, Colômbia, Peru, México e Costa Rica.

    Mais grave ainda: enquanto o Brasil dorme, outros avançam nos mercados que, teoricamente, seriam mais propícios à produção brasileira, os dos vizinhos. As exportações brasileiras para a América Latina caíram 9,4% no ano passado, mais do que o retrocesso nas vendas em geral ao mundo (5,3%).

    Comenta o sítio Infolatam, rico em informações sobre a América Latina: “Ao Brasil está ocorrendo algo que, pouco tempo atrás, era difícil de imaginar: seus negócios com o resto da América Latina parecem estancados ou, inclusive, em retrocesso. Com problemas para recuperar um ritmo de crescimento robusto, o gigante sul-americano enfrenta cada vez mais desafios em matéria de comércio e investimento em sua própria região”.

    De fato, os desembolsos do BNDES para projetos de companhias brasileiras na América Latina caíram 34% no ano passado (somaram US$ 1,070 bilhão).

    Nesse ponto, dá-se um cruzamento perfeito entre sucessivos “pibinhos” e o sono diplomático, como comentou para a BBC Oliver Stuenkel, especialista da Fundação Getúlio Vargas em relações internacionais: “A capacidade de um país de exercer liderança é influenciada também por sua capacidade de crescer economicamente. Se tivermos um PIB fraco por alguns anos mais, veremos o projeto brasileiro debilitado”
    _____________________________

    Edu na sua opinião ao citar todo dia o reinaldo “rola bosta” o totó seria:

    Anal retentive, or obsessive compulsive?

  157. You can't fix stupidity! said

    Edu

    http://www.indexmundi.com/
    Conhece? se não….
    Recomendo este site pra seus estudos econômicos.
    Traz um panorama mundial em números e gráficos individuais ou comparativos entre paises e quase sempre com dados estatisticamente atualizados.
    Até onde pude analisar e usar no meu trabalho foi muito útil.

    Outra fonte de informação proveitosa e confiável ( dados oficiais constantemente atualizados) sobre o Brasil
    é o da Veja
    http://veja.abril.com.br/multimidia/infograficos/economia-brasileira

    Depois me conte.

  158. You can't fix stupidity! said

    FATOS E FOTOS SOBRE O TAL ESTADO DO BEM ESTAR SOCIAL:

    PIB/GDP :
    US 16,200 trilhões de dólares
    http://veja.abril.com.br/assets/images/2013/2/125037/dilma-roussef-brasilia-20130206-02-size-620.jpg?1360171736

    BR 2,42 trilhões de dólares
    http://veja.abril.com.br/assets/images/2013/1/119959/barack-obama-20130114-03-size-620.jpg?1358190934

    ECONOMIA:
    DESPESAS TOTAIS COM SAUDE(*):
    US $2.7 trilhões de dólares

    DESPESAS TOTAIS COM EDUCAÇÃO(*):
    US $771,2 bilhões de dólares

    (*) Despesas Público (Governo) + Privado (indivíduos)
    ______________________________________________________

    Os americanos gastam quase 1.5 x mais com saúde e educação por ano do que o BR produz de riqueza econômica doméstica PIB/GDP
    Conseguem produzir bem estar social de alto nível para uma população de 313 milhoes de pessoas ~ 60% maior que a brasileira
    (e tendo que enfrentar frequentes desastres climáticos de grandes proporções.Tornados, furacões, nevascas e enchentes o ano inteiro).

    Isto sim é “WELFARE STATE”.
    Cidadãos responsáveis por sua saúde ou educação, com ajuda do governo.
    Nada de bolsas família e outros programas assistencialistas indutores de atraso ou retrocesso.
    Chega de atraso.
    Chega de propaganda governamental enganosa.
    Fora Dilma!

    Aff O PT já deu!
    Deu não?

  159. Jose Mario HRP said

    Título Original – GASTOS COM VIAGEM DE JOAQUIM BARBOSA NÃO INCOMODAM A IMPRENSA BRASILEIRA
    TUDO SE PRESTA A ESSE FIM

    Quando a presidente Dilma foi até ROMA VER O PAPA FRANCISCO I ser “entronizado”, a imprensa brasileira caiu de “pau”. Usar o avião presidencial não pode, levar ministros também não pode, ficar hospedada em hotel e não na Embaixada foi ato condenado pela nossa Mídia.

    Pois bem, Barbosa foi em avião da FAB (gasta querosene da mesma forma), levou assessores e ainda um monte de jornalistas, para é claro, garantir os holofotes. Quanto custou tudo isso ?Alguém vai criticar ? Proporcionalmente ao evento e importância para a diplomacia e o país, esta viagem de Barbosa foi mais cara sem sombra de dúvida. Se ele gasta assim, como nunca outro presidente do STF gastou para se promover, imagina ele sendo presidente da República.

    Do Site 247

    Presidente do STF viaja à Costa Rica, leva um séquito de jornalistas e avisa que recursos impetrados pelos 25 condenados na Ação Penal 470 não conseguirão mudar sentenças; “Embargos podem não sobreviver”, decretou; lá, ele também condenou o racismo no Brasil e disse que a imprensa brasileira é de direita; com suas posições, ele atropela os demais colegas do STF e se coloca, mais uma vez, como paladino da Justiça; parecia não só um juiz em campanha para encerrar o julgamento, mas também um presidenciável em ação.

    Joaquim Barbosa chegou à América Central na quinta em um avião da Força Aérea Brasileira, que também levou assessores e jornalistas de veículos brasileiros. Ao desembarcar, foi recebido pela embaixadora do Brasil na Costa Rica, Maria Dulce Silva Barros. O ministro, porém, recusou o convite para uma recepção feito pela presidente da Costa Rica, Laura Chinchilla. Segundo sua assessoria, preferiu ficar no hotel para terminar o discurso desta sexta-feira.

  160. Patriarca da Paciência said

    Mais um incentivo para que o rola-bosta 100% idiota embarque, com passagem só de ida, com toda a ratatúlia da “óia” e sua claque, para Marte!

    “A experiência prévia à frente de operações militares no Haiti fez o general de divisão brasileiro Carlos Alberto dos Santos Cruz ser convidado pela ONU para comandar sua maior missão de paz: a Monusco, na República Democrática do Congo.”
    (BBX Brasil)

  161. Patriarca da Paciência said

    A matéria é da BBC Brasil)

    http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2013/04/130424_general_rdc_lk.shtml

  162. Pax said

    Caro Patriarca,

    O rola-bosta só ajuda o PT. Acredite que é verdade. Chego a pensar que é um agente inflitrado (risos).

  163. Pax said

    Ou, melhor dizendo, o “agente infiltrado” só ferra o PSDB. Acho que fica melhor.

  164. Patriarca da Paciência said

    Caro Pax,

    concordo com você. Ontem eu estava vendo uma reportagem com um jovem empreendedor potiguar, o qual já é proprietário de alguns restaurantes e pretende abrir uma franquia, pois muito bem, o jovem empreendedor diz que, “onde há um problema, há uma oportunidade, há pessoas que estão interessadas em resolver aquele problema e pode ser a origem de um empreendimento. Diz ele que até você bater com o pé numa pedra pode ser a origem de um negócio!

    Bem interessante o jovem empresário!

    É bem isso que o Brasil precisa, não de choromingas ou xingadores!

    Mas que essa turma da “óia”, com suas ratatúlias, seus rola-bostas e suas claques, me divertem bastante, ah, lá isso me diverte muito!

  165. Pax said

    A questão no Brasil, cada vez reforço minha opinião, é restabelecermos nossas instituições e a confiança nelas.

    E aí, caro Patriarca, acho que o governo de hoje, como o de ontem (tucanos e petistas) só fizeram lambança.

    Fomos aceitando, ok, alguns resultados sociais positivos e uma turma achando que isso tudo se justificava, a tal governabilidade etc etc.

    Balela.

    Agora pagamos um preço alto demais pelas lambanças cometidas.

    Executivo, Judiciário e Legislativo (esse ainda mais) em descrédito, que acaba rebaixando – o descrédito – para os ministérios, tribunais, assebléias, governos estaduais, estatais, polícias etc etc.

    E este rumo não é sustentável.

    Minha opinião.

    (ah, ontem o GloboNews Painel, mais uma vez, foi ótimo, sobre a situação política e eleições 2014). Perdi o primeiro bloco, mas o segundo, que vi, foi muito bom… esse William Waak, independente de sua postura mais à direita, é um bom jornalista, sabe pautar, escolher os entrevistados e conduzir os programas… é fato)

  166. Zbigniew said

    Muito boa a matéria citada pelo Patriarca.

    “(…) O Brasil participa de uma série de missões de paz da ONU. As principais delas ocorrem no Haiti, onde o país tem, além do comando, uma batalhão com cerca de 1.200 homens e no Líbano, onde o país mantém um contra-almirante que chefia a Força Tarefa Naval da ONU e uma fragata com mais de 300 tripulantes.(…)”

    Apesar dos graves problemas de corrupção que temos (embora considero ser bem mais complexo do que colocar a culpa apenas num governo, num político ou num partido) o país tem melhorado em alguns outros setores, ainda que, pelo momento que vivemos as forças políticas insistam em afirmar que estamos à beira de um abismo.

    Com o PT no poder, nos governos Lula e Dilma, o Brasil passou a ter uma postura mais ativa nas questões internacionais, ainda que possamos apontar erros aqui ou ali. No geral a linha do governo é fortalecer o país como potência regional seguindo a doutrina do “softpower”. Mesmo assim tem procurado reaparelhar e modernizar as forças aramadas (FFAA), culminando com a construção do submarino nuclear (subnuc) com tecnologia de propulsão totalmente nacional.

    Lembro-me que na época dos tucanos no poder as nossas FFAA jamais foram tão prestigiadas. É que para eles deveríamos terceirizá-las para os países desenvolvidos, já que partidários da teoria da dependência na veia. Subnuc então, nem pensar!

  167. Pax said

    O que tem me afastado de Dilma são suas companhias…

    http://www.jornalopcao.com.br/posts/tocantins-entrevista/o-que-me-aproxima-da-presidente-dilma-e-a-concordancia-de-ideias

    Se Kátia acha que Dilma pensa igual a ela, então tchau Dilma… porque é Kátia? Não, porque Kátia pensa errado. Simples assim.

  168. Edu said

    Pax,

    Desculpe me intrometer no seu voto. Mas pô, nesse post vc assume a leniência com que o PT trata a corrupção (marca registrada das campanhas do partido).

    Isso ainda não é o suficiente para vc retirar o voto à Dilma? – Pelo menos o voto de confiança?

    Um revolucionário como vc deveria gostar de ver as coisas mudarem, e não ficar gastando seus votos de confiança com quem já tem experiência de 10 anos no poder com a corrupção em nome da governabilidade, sem mexer em nada o modus operandi…

    —X—

    Agora voltando ao tema de economia.

    Essas vertentes de “desenvolvimentismo” e de “bem estar social” são derivadas de das principais escolas de economia: a clássica e a keynesiana. Nenhuma delas é perfeita e, claro, cada defensor da sua teoria se vale das imperfeições da outra para defender o seu ponto de vista.

    Proponho então uma avaliação mais pragmática, baseada nas premissas das escolas:

    A clássica pressupõe que o mercado livre e a concorrência ajustariam os preços dos produtos e dos insumos de produção à demanda pelos produtos e pelas empresas respectivamente.

    Quais são os principais problemas com essa teoria?

    A premissa da livre concorrência sofre impacto a partir dos seguintes fatos:
    – todos os setores devem participar de um regime de concorrência perfeita, mas na prática não é isso o que ocorre
    – o mercado não é livre, ele é regulado pelo Estado, muito fortemente aqui no caso do Brasil
    – o mercado não é plenamente informado, favorecendo especulações. Ou vc acha que o economista do banco que sabe que os juros vão subir vai se indispor com o governo para dizer que os juros em vez de 0,5% vão aumentar quase 2%?

    A premissa de ajuste rápido dos preços dos produtos e insumos de produção sofre impacto a partir dos seguintes fatos:
    – os preços dos produtos (demanda) se ajustam mais rápido à demanda que os preços dos salários (produção) – (inclusive esse é o ponto de partida para a teoria keynesiana)
    – novamente, o Estado muitas vezes define os preços de muitos dos produtos, impedindo que a demanda e oferta simplesmente

    Quais as vantagens dessa teoria?
    – Oportunidade: quanto mais livre de interferência for a economia, maior a facilidade dos agentes econômicos atuarem tempestivamente. Ou seja, indivíduos passam a exercer papéis significativos na oferta e demanda, tanto de insumos quanto de fatores de produção, contribuindo para um mercado cada vez mais auto-regulado e cada vez mais ágil.
    – Concorrência: o modelo clássico parte como premissa de que o melhor (significando o mais avançado tecnologicamente ou o mais eficiente) sempre vencerá. Como a concorrência tende a ser maior, menos agentes econômicos são “protegidos”, forçando o sistema todo – que é baseado em trocas, já que surge do comércio – ser mais criativo em relação ao desenvolvimento e à tecnologia.
    – Desenvolvimento (e é aqui que o desenvolvimentismo se apóia): com mais oportunidades e mais concorrência, apesar da competição ser maior, cada indivíduo se torna mais apto a empreender, isso faz com que os agentes lutem por posições melhores (para negociar com mais valor agregado), isso significa basicamente desenvolvimento tecnológico contínuo, beneficiando todos os agentes envolvidos.

    A teoria keynesiana tem início a partir da crise de 29, a partir da observação de que mesmo com a economia se desenvolvendo, os salários demoraram a se ajustar, provocando um descompasso entre os preços e a demanda. Assim, a teoria keynesiana advoga que seria necessária a intervenção de um outro agente independente, para que o mercado se regulasse com mais rapidez (isso é importante, Keynes diz que o Estado deve interferir a favor do mercado, e não contra ele!).

    Quais são os principais problemas com essa teoria?

    A premissa de que o Estado seria um agende independente sofre impacto a partir dos seguintes fatos:
    – o Estado não é um agente independente, mas totalmente dependente: os impostos não são usados para atuar como regulador, e sim para auto-financiar o estado, daí que as políticas fiscais nascem erradas.
    – daí os problemas gravíssimos de corrupção que vemos: problemas de conflitos de agenda para licitações, etc.

    A premissa de que o Estado interfere a favor do mercado sofre impacto a partir dos seguintes fatos:
    – no Brasil vemos que o Estado interfere ao seu próprio favor, sob a desculpa de estar interferindo em favor do consumidor ou do pobre. A redução do IPI não foi para beneficiar o mercado, mas sim para diminuir momentaneamente a inflação. Assim como a intervenção nos preços da energia elétrica. Assim como na intervenção dos preços da gasolina.
    – no Brasil, o Estado burocratiza a livre iniciativa, atrapalhando a atuação dos agentes. Abrir uma empresa aqui no Brasil é o parto da montanha. Manter as contas fiscais em dia, se vc não tiver que pagar propina para os fiscais do governo, é outro parto da montanha. As leis trabalhistas, por mais que visem a proteção do agente econômico mão-de-obra, prejudicam a negociação das empresas com os empregados, atrapalhando ora uns, ora outros
    – se o Estado no Brasil fosse a favor do mercado, ele buscaria quebrar situações de monopólios, oligopólios e oligopsônios, mas isso é muito comum no Brasil, e fomentado pelo próprio governo no caso principalmente de serviços de infra-estrutura.

    Quais são as vantagens dessa teoria?

    – Reconhecer que a concorrência é imperfeita: a escola keynesiana advoga que os agentes não possuem as informações certas no momento certo para a tomada de decisão, e os níveis de concorrência variam, podendo em determinados casos favorecer a determinados agentes. Daí a importância do Estado, principalmente para garantir o “bem estar social” de quem possui menos poder nesse jogo. (aqui entra a teoria do bem estar social)
    – Insere a necessidade de agentes reguladores: quem garante a oportunidade é o Estado, novamente o Estado teria por objetivo equilibrar as forças envolvidas.
    – Tornar o mercado mais “justo”. Já que a concorrência é imperfeita, e o Estado é capaz de ajustar o desequilíbrio, o mercado teoricamente se ajustaria de maneira mais rápida.

    Podemos ver claramente, Pax, que o Brasil está longe de ser Clássico ou Liberal. No máximo um neoliberalismozinho fajuto na época do FHC. Ainda assim podemos ver claramente pelos dados as decisões do ministro da fazenda e do presidente do BC no governo FHC extremamente atuantes no sentido de regular a economia: câmbio fixo, controle mensal das taxas de juros, solicitação de dinheiro por meio de intervenção do FMI, regulação estrita dos compulsórios bancários e dos aumentos do salário mínimo, etc.

    Uma coisa extremamente interessante, Pax, se pegarmos a parcela do governo no PIB, veremos que o governo influencia muito o PIB brasileiro. Essa é a maior prova de que:

    1 – o governo ele tem um papel muito mais fomentador do que regulador
    2 – o governo está muito longe de ser independente
    3 – o governo controla uma parcela muito significativa do dinheiro que circula no Brasil

    No governo FHC, ainda com as metas de superávit primário, não houve modificação nas contas de gastos do governo. Por que? Porque essa conta é a base para a articulação política. Vence o jogo quem libera mais dinheiro dessa conta. Por que? Porque quando se libera dinheiro nessa conta é possível fazer mais acomodações: mais ministérios, mais concursos, mais licitações, mais dinheiro. E vc sabe onde isso vai parar: a corrupção dá conta do resto.

    No governo Lula e agora no governo Dilma, essa conta de gastos do governo foi totalmente ignorada. Fala-se em “economia” em “restrições orçamentárias”, mas na verdade isso é balela: o que acontece é que a conta não cresce. A conta permanece grande. E é claro que a Dilma não vai mexer nessa conta:

    1 – Porque ela não é louca
    2 – Porque ela vai fazer o diabo para ganhar as eleições

    Resumindo: é muito bonito vermos o discurso de “bem estar social” permeando as políticas monetárias e fiscais da economia. Só que na verdade, o resultado que temos, justamente por ter um Estado tão grande e uma iniciativa privada tão fraca, é que o Estado fica cada vez mais inchado, ineficiente e corrupto, e a iniciativa privada cada vez mais dependente do Estado.

    Isso significa que o país tenha que caminhar no sentido oposto, como defende o Chest? No sentido de desregular tudo? De deixar tudo à mercê do mercado? Não!! Definitivamente não! Só que existem algumas questões higiênicas que TEM que funcionar para ambas as teorias:
    – definição de uma política econômica clara
    – intervenções com objetivos claros (como o Ben Bernanke faz nos EUA)
    – contas transparentes (até hoje eu não sei onde estão os gastos do governo no PAC)
    – entre outras

    Mas destaco duas: o foco em AJUDAR o mercado, e não destruí-lo; o SUPERÁVIT primário, porque mexer no superávit primário é igual apelar para o cartão de crédito, pode funcionar para um ou dois meses, no final vc vai ter que apertar o cinto para pagar suas contas. De um jeito ou de outro, Pax, quem irá sofrer serão, como dito acima, os que têm menos poder econômico, ou seja, os mais pobres.

    O problema de hoje Pax, é que nessa de “fazer o diabo” a Dilma está jogando essa parte higiênica no lixo. Não sabemos o quanto o Malabarista vai aguentar equilibrar no ar as bolinhas…

    Vamos aguardar.

  169. Edu said

    Pax,

    Em 165, que instituições, Pax?

    Alguém alguma vez no Brasil confiou em instituições?

  170. Edu said

    Michelle,

    Sim, muito úteis os sites.

    Eu já havia usado antes, mas prefiro as fontes diretas, além dos dados esses sites emitem seus pareceres que acabam contribuindo para a análise dos números.

  171. Edu said

    Vcs se lembram que eu falava que a conta corrente do Brasil está se deteriorando por conta de um câmbio valorizado?

    Pois dêem uma olhada nisso:

    http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2013/06/03/balanca-comercial-do-pais-tem-pior-resultado-em-20-anos.htm

    Para resolver isso o governo vai ter que:

    1 – Aceitar que o PIB vai ser menor
    2 – Atrair investimentos diretos externos (nesse caso vai ter que reduzir o IOF)
    3 – Usar as reservas para fechar a conta

    Eu acho que o número 1 já está em andamento, o número 2 pode ser que vire realidade, o número 3 eu duvido que aconteça, porque isso manda uma mensagem negativa para o mercado.

    De qualquer maneira, para resolver a equação, haverá mais dólares no mercado, ou seja o real vai se valorizar, tornando ainda pior os efeitos para a balança comercial.

    A expectativa de que o real se valorize o o BC intervenha comprando dólares para desvalorizar o real provoca oscilação cambial, como vimos na semana passada. Quem havia comprado dólares se deu bem….

    Com o real valorizado, há mais pressão inflacionária.

    Eu ainda acredito que o governo irá “flexibilizar” a meta inflacionária.

  172. Patriarca da Paciência said

    Eu estou tentando acessar o blog 247, desde o início da tarde, e sempre aparece a seguinte mensagem:

    O website a seguir contém malware!
    O Google Chrome bloqueou o acesso a http://www.brasil247.com agora.
    Mesmo que você já tenha visitado esse site com segurança no passado, é muito provável que visitá-lo agora poderá infectar seu computador com malware.
    Malware é um software malicioso que provoca coisas como roubo de identidade, perda financeira e exclusão permanente de arquivos. Saiba mais.

    Muito estranho!

    Alguém sabe do que se trata?

  173. Pax said

    Caro Edu,

    Leniência, eu? Cara, dá uma varrida no blog e reafirma tua pergunta, por favor.

    Já há tempos que digo o que me afasta do projeto do PT. Por favor, me acuse do que sou, não do que não sou.

    —-

    Caro Patriarca,

    Também recebi a mesma mensagem. Nem tinha anti-virus. Recentemente meu “digamos mestre” em Mac me avisou que o problema de virus tinha chegado nos Mac e instalei um antivurus que me avidou do problema do site 247. Na hora pulei fora e não entrei. Eles estão, de fato, infectados.

    Se isso tem alguma coisa política? Acho que não… coisas da web mesmo. Tem que se tomar um enorme cuidado e gastar uma grana extra pelas malvadezas externas.

    Aliás, quer saber, não tenho menor dúvida que alguns vírus são criados pelas próprias empresas de anti-víruas. Não é só o Brasil que se deteriora em questões morais.

    Infelizmente.

  174. Patriarca da Paciência said

    O que eu acho estranho, Caro Pax, é que um site tão conhecido e tão amplamente visitado, seja objeto de um ataque desse tipo!

    É mesmo arripiante!

  175. Edu said

    Pax,

    Leia o texto q vc mesmo escreveu no post:

    “Existe um Brasil mais corrupto que este?

    Grande obra de Lula e Dilma. Sem esquecer do Zé Dirceu que navegou à vontade neste tema.”

    Só tem uma interpretação possível para o que vc escreveu, caro Pax.

  176. Patriarca da Paciência said

    03/06/2013 às 17:14
    “Um país em que ser “oprimido” é mais vantajoso do que ser “opressor” está condenado ao atraso eterno”(reinaldo rola-bosta)

    Parece que uma vez a KGB andou aplicando soro da verdade no ministro Fux. lembram das emocionantes confissões?

    Pois agora parece que a KGB andou aplicando soro da verdade também no reinaldo rola-bosta!

    Então ele resolveu escrever abertamente que defende os opressores?

    Como se os opressores precisassem de defensores!

    Isso só pode ser mesmo coisa da KGB!

  177. You can't fix stupidity! said

    > anal retentive or obsessive compulsive ???

    >>>> You can’t fix stupidity!

  178. You can't fix stupidity! said

    Edu

    essa sua tertulia vespertina lembrou-me de um chiste/bordão de antigo personagem do Chico Anisio ( devidamente adaptado ao personagem em questão) :
    “sou, mas quem não é”? Agora adaptado, rsrsrs

    NÃO SOU, MAS QUEM É?

  179. You can't fix stupidity! said

    Totó: (…) Então ele resolveu escrever abertamente que defende os opressores?(…)

    03/06/2013 às 17:14
    Um país em que ser “oprimido” é mais vantajoso do que ser “opressor” está condenado ao atraso eterno

    Vocês viram o caso do falso índio no Amazonas, que enganou Lula e Dilma? Bem, eu não sou aquela comissão racial que foi montada na UnB, mas consigo enxergar certas coisas: um índio, por exemplo!!! A gente pode não ter a certeza absoluta de que um indivíduo seja mesmo um indígena. Mas dá para saber quando não é! Que engraçado, né? O cara poderia fazer qualquer outra coisa na vida, mas preferiu ser uma “minoria perseguida”. Nessa condição, conquistou status, poder, força política e benefícios, que não teria como branco.

    E Daniela Mercury? Não fosse a sua saída estrepitosa do armário, o governo da Bahia não lhe teria doado R$ 120 mil para desfilar na micareta gay de São Paulo. Também a cantora do axé conquistou uma vantagem por pertencer a uma “minoria perseguida”.

    Há alguns dias, vimos uma “pobre” muito estilosa, que confessou ter ido à CEF depositar dinheiro na conta de seu “esposo” (Daniela tem “esposa”), como faz sempre (ela destacou), quando descobriu que o Bolsa Família havia antecipado o pagamento. Isto mesmo: ela aproveitou a ida ao banco, para cuidar de seus investimentos, e levou o cartão do Bolsa Família… Também a nossa pobre lucra por pertencer à minoria dos… excluídos. Os casos de fraude nas cotas raciais se contam à mancheia.

    Um país em que há uma enorme distância entre “opressores” (refiro-me à condição econômico-social) e “oprimidos” tem, sim, de resolver um grande problema. Um outro, no entanto, em que ser “oprimido” é melhor do que ser “opressor” está condenado ao atraso eterno. Quem precisa que lhe sejam explicados os motivos não merece a explicação.
    ___________________

    Ei, Totó pode me emprestar seu Senso de Ridículo?
    Não? Por que?
    Ah, você perdeu? Faz tempo? Nem lembra quando tinha?
    Tá bom, deixa para lá.
    Fica pra próxima.

  180. You can't fix stupidity! said

    Decisão sobre compra de caça não interfere na relação com Brasil, afirma EUA
    FLÁVIA FOREQUE DE BRASÍLIA FSP

    A discussão sobre a compra de caças para a Força Aérea Brasileira não vai impactar na relação com os Estados Unidos, um dos países na disputa pela aquisição bilionária.

    A afirmação é de Tom Kelly, encarregado de assuntos político militares do Departamento de Estado norte-americano, de passagem por Brasília para participar do “diálogo de cooperação em Defesa” com os EUA. “A relação [entre Brasil e EUA] é excelente”, disse nesta segunda-feira (3).

    O caça F-18 Super Hornet da Boeing tem como concorrentes o francês Rafale e o sueco Gripen NG. “Temos confiança de que temos a melhor oferta, o melhor preço e tecnologia”, disse Kelly em conversa com jornalistas. Segundo ele, a compra “provavelmente” será discutida durante agenda de atividades em Brasília –a plataforma de diálogo entre os dois países tem como objetivo identificar oportunidades de colaboração no campo da segurança.

    Ele disse ainda que o debate sobre transferência de tecnologia dos EUA para o Brasil na compra, essencial nessa aquisição, “está resolvido”. “Todos em Washington entendem que esse é um caso importante. Da nossa perspectiva, [essa questão] está resolvida, porque estamos mostrando que vamos transferir toda tecnologia relevante para a FAB”, afirmou.

    Kelly disse que os Estados Unidos têm interesse em conhecer melhor a atuação do Brasil em forças de paz, a exemplo do que vem sendo realizado no Haiti. “A demanda não está diminuindo, infelizmente”, ponderou.

    GRANDES EVENTOS

    O americano ainda elogiou o Brasil diante da proximidade de grandes eventos, como Copa do Mundo e Olimpíadas. Para os EUA, o país será capaz de receber, com segurança, torcedores de todas as partes do mundo.

    “Não temos nenhuma preocupação sobre a capacidade brasileira [em sediar os jogos]. Temos muita confiança no Brasil”, afirmou.
    ______________________________

    E então Dilma irá aos US só pra beijar a mão de Obama???

    Totó vai ficar feliz!

  181. You can't fix stupidity! said

    Como o Pax já nos avisou anteriormente:

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2013/06/1289187-governo-dilma-e-ruralistas-promovem-ataque-contra-indios-afirma-cimi.shtml

    heheheh…nada como ser guarani-kaiowa.
    Notícias em primeira mão…rsrsrs

  182. You can't fix stupidity! said

    Aos idiotas arripiados, como diria totó

    O 247 instalou um mata burro.Totó ficou arripiado!

    Solução: http://www.malwarebytes.org/

    Instale e entre no 247, o software detecta qualquer problema e limpa.

    You can’t fix stupidity! No software can fix that !!

  183. Jose Mario HRP said

    http://correiodobrasil.com.br/tecnologia/conexao-hightech/bradley-manning-comeca-a-ser-julgado-por-apoio-ao-wikileaks/615242/

    Tio Sam e seu lado mais negro e arbitrário…………………

  184. Jose Mario HRP said

    Enquanto alguns escrevem diariamente a mesma cantilena catastrófica a vida segue e a GE e a Petrobras vão montando o pré sal.

    http://rio-negocios.com/ge-fecha-venda-de-us-500-milhoes/

  185. Pax said

    Onde isso vai dar confesso que não sei…

    http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2013/06/04/afif-se-prepara-para-a-estreia-como-politico-flex/

  186. Patriarca da Paciência said

    E o blog 247 também voltou ao “normal”.

  187. Pedro said

    Pax, acho que ninguém sabe.

    Adiantaram demais a corrida presidencial e a confusão está formada. Ainda mais que a economia está dando umas patinadas, e por conta disso a turma da boquinha está alvoraçada.

    ………….

    # 139, hahahahahaha……a reciclagem que fizeram desta piada ficou boa demais.

  188. Edu said

    Bom dia turminha da pesada,

    Hoje eu tive um insight, depois de ler muito, seguir todos os conselhos do Totó, queimei todas as revistas do RA, e finalmente cedi ao supremo conhecimento da esquerda marxista.

    A Dilma é a nossa representanta!

  189. Edu said

    Zbig,

    Para termos uma ideia de como a Chaui está desatualizada em relação aos próprios ódios:

    http://www.valor.com.br/politica/3147616/dilma-diz-que-brasil-virou-pais-de-classe-media

    A Dilma mesmo admite que hoje o Brasil é um país de classe média. A Chaui odeia o Brasil.

    É o primeiro caso de ódio nacional ao nacionalismo próprio.

    Vai entender o que ela odeia tanto no Brasil. Eu entendi que ela odeia o povo. Ela, do alto da sua competência acadêmica magnânima, não consegue se expressar, ela range os dentes, eleva a voz e diz: EU ODEEEEEIO!!!

    Aí o Estadão chama um sociólogo pra tentar explicar o que ela quis dizer.

    A esquerda inteira acha que entende.

    Na boa, acho que deveriam ter chamado um psicólogo pra tentar explicar o que ela quis dizer.

    Zbig, vc é psicólogo? Quer fazer outra tentativa de explicar o que ela quis dizer?

  190. Edu said

    Caro Pax,

    Eu tenho certeza que todos aqui são plenamente capazes e muito bem educados (só tenho dúvidas em relação ao Totó).

    Vc votou no Lula.

    Eu tenho certeza que quando votou nele, votou com a esperança de que houvesse um governo que finalmente primasse pelo social. O que de fato aconteceu.

    O que vc não esperava era o modus operandi fosse o que foi. Vc tolerou, apontando os erros, os desvios, etc.

    Vc verbaliza essa tolerância aos desvios quando se repete constantemente: corrupção começou antes do PT. O governo do FHC tinha igual. O PSDB também tem muito o que explicar.

    O governo Lula se provou realmente pró-social, como vc sempre sonhou, e provou, como está provado e os acusados estão condenados, que foi um dos governos mais corruptos da história.

    Sabendo disso, vc votou na Dilma.

    E votou na Dilma com a esperança de continuidade que o governo pró-social do Lula se mantivesse.

    A verdade é que a Dilma é um barquinho no meio do oceano pacífico sem direção nenhuma. Vc sabia disso quando votou, nós avisamos, eu, o Chest, a Michelle, o Marcelo Augusto; mas votou.

    Eu não votei.

    Se a Dilma não atende suas expectativas como governante, não me culpe. Se vc não consegue defender as realizações dela (quais mesmo?), não adianta atacar o Alckmin, o PSDB ou a mim. Isso é fuga! Como vc mesmo diz: temos que deixar nosso fígado de lado, reconhecer que erramos e nos corrigir onde conseguimos.

    Eu também admito que eu errei: eu votei nulo. Foi um voto de protesto, eu não consigo encontrar um representante para mim nessa sopa de letras política que existe hoje. É um dos motivos pelos quais venho aqui ler a opinião de todos, todos os dias.

    É esse o momento, caro Pax. Eu preciso de um representante, não de uma representanta. E vc?

  191. Pax said

    Edu,

    Entre Dilma e Serra, ainda acho, sinceramente, que estamos com a menos pior.

    Dilma não é essa catástrofe toda que você e o rola-bosta – e os fiéis de sua igreja – apregoam. Falta-lhe condução política, é fato. Neste aspecto ela é bem fraca e acredito que o bedelho do Lula contribui para essa deficiência de Dilma e atrapalha um bocado.

    Mas falta, ainda mais, uma visão de futuro… ao PT. Que não sabe se quer um estado de bem estar social ou um estado desenvolvimentista. E fica neste meio do caminho acabando por adentrar num intervencionismo que a mim assusta um bocado.

    Mas, de novo, entre Dilma e Serra… cara, o que é esse PSDB? É um amontoado de gente que não sabe o que quer, ou, ainda pior, que não sabe se organizar. O PT até sabe, debaixo do sarrafo de uma direção autoritária, mas é um partido muito mais significativo que este PSDB aliado com o patético DEM, patético e corrupto pior que o que o PT se tornou.

    O que acontece, na minha humilde opinião, é que o PT se perdeu nesta ânsia desmedida de governar e se manter a qualquer custo. O PT jogou no lixo o que tinha de bom. Em nome da tal governabilidade o PT se perdeu. Infelizmente.

    Aí a gente chega naquele momento de alternância necessária numa democracia. Mas fica numa situação parecida com os EUA, trocar os democratas pelos republicanos? Se eu fosse americano, tapava o nariz e cravava nos democratas de novo.

    O que isso quer dizer? Que a gente está mesmo é sem opções.

    Ou vota-se na merda ou no estrume.

    Estamos nos internacionalizado… cada vez o blog com menos atenção (menos posts publicados e com qualidade caindo (culpa do autor do blog), discussões se infantilizando etc).. mas o mundo passa a nos seguir… =)

    Brazil 51
    Italy 2
    France 2
    U.S.Virgin Islands 2
    Spain 2
    Belgium 1
    Germany 1
    United States 1
    Mexico 1

  192. Edu said

    Pax,

    Novamente, leia o que vc diz:

    1 – “Dilma não é essa catástrofe toda que você e o rola-bosta – e os fiéis de sua igreja – apregoam.:
    2 – “Falta-lhe condução política, é fato.”
    3 – “Mas falta, ainda mais, uma visão de futuro… ao PT”
    4 – “Que não sabe se quer um estado de bem estar social ou um estado desenvolvimentista. ”

    Primeira pergunta:

    Quem governa: o Lula, a Dilma ou o PT?

    Segunda pergunta:

    Se a Dilma não sabe conduzir o país politicamente, tanto que tem que se render a todo o tipo de aliança espúria e ridícula; se ela não consegue fazer a economia deslanchar; se ela não consegue fazer o social deslanchar; a culpa é do Lula, da Dilma ou do PT?

    Pax, vc mesmo está assumindo que não há norte no PT, que o PT não sabe o que quer, tanto quanto (e eu concordo totalmente contigo) o PSDB.

    Outra coisa, todos estão e, segundo o modelo político brasileiro, sempre estarão sujeitos a alianças espúrias.

    Hoje temos o PSDB com o DEM… quem mais?
    Hoje temos o PT com Malufs, Renans, Sarneys, Kassabs, etc.

    Vc tem razão Pax: Ou vota-se na merda ou no estrume.

    Só acho interessante essa postura de somar a falta de direção do PSDB com a aliança com o DEM e achar que é pior do que a falta de direção do PT com as alianças que possuem!

    Então, Pax, temos que não adianta pensarmos somente em termos de partidos, temos que pensar em indivíduos.

    Vamos exercitar o raciocínio então:

    Que tal falarmos de lideranças políticas? O Lula conseguiu governar não só porque tinha as alianças, mas porque ele sabia fazer 2 coisas extremamente positivas:

    1 – Se manter como um líder político
    2 – Delegar tarefas a quem as soubesse fazer

    E uma, em minha opinião tremendamente negativa:

    3 – Ele era tão político que nunca enfrentou ninguém. Ele simplesmente aceitou a corrupção em nome do que acreditava ser um bem maior.

    Hoje temos alguns presidenciáveis. Desses, quais podem exercer uma liderança política comparável, e que consiga ter um pulso um pouco mais firme em relação à corrupção?

  193. Pax said

    Edu,

    1 – Qualquer coisa que não seja aliado ao DEM é mais suportável que qualquer coisa aliada ao DEM. Entendeu o quer que eu desenhe minha opinião? É tanto assim que, quando Dilma se abraça com Kátia Abreu, do DEM, quer dizer, do novo DEM, o tal PSD do Kassab, eu pulo fora. Simples pacas.

    2 – Hoje só temos 2 verdadeiros líderes políticos brasileiros. Lula e FHC. Os outros são tentativas de serem líderes políticos. Alguns podem até chegar lá. Mas, na real, só temos esses 2. Simples pacas (versão 2).

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: