políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Seis anos não são seis dias

Posted by Pax em 12/08/2014

2.260 posts
39.543 comentários
6 anos de existência

Obrigado a vocês, comentaristas que constroem este espaço democrático. Às vezes debilitado pela falta de um bom link, às vezes pela falta de tempo, às vezes pela falta de bom humor, quando é melhor ficar quieto.

Mas é um prazer, sempre foi. É mais de vocês que do administrador.

Feliz aniversário.

Anúncios

90 Respostas to “Seis anos não são seis dias”

  1. Patriarca da Paciência said

    Parabéns, caro Pax,

    o “nosso” blog continua apesar, da Daise, que de vez em quando incorpora o Carlão e de outras baixarias “quetais”.

    Acho que faz mais de uma década que trocamos informações.

    Tenho certeza que todos nós, que viemos da “antiga” e também os “novos”, aprendemos muito de democracia durante a “convivência”.

    Continuando com nossas “polêmicas”.

    O Aecim, Aeroportim, está demonstrando cada vez mais que não tem fôlego para a corrida presidencial e que não é nenhum “minerim esperto”.

    Imagina que mesmo em “entrevista” aos aliados, o cara se enrolou todo, agora calcula quando tiver que enfrentar os adversários e repórteres realmente espertos.

    É por isso que eu tenho a maior vontade de ver o Barbosão enfrentando uma eleição majoritária.

    Imagina um desastre ambulante daquele enfrentando adversários capacitados e repórteres provocativos.

    Ia ser uma verdadeira comédia.

    “O tema da construção do aeroporto de Cláudio ocupou cerca de um quatro de todo o tempo da entrevista. Não era bem o que Aécio esperava. Pelo menos três questões sobre o assuntos foram dirigidas a ele por William Bonner, sendo a última a mais direta:

    – O que vale mais, candidato, uma fazenda com um aeroporto ao lado ou sem um aeroporto ao lado?

    Aécio respondeu que a propriedade está no patrimônio de sua família há 150 anos. Com 30 alqueires, segundo ele, “é um sítio”. Ele afirmou que fez o aeroporto para dinamizar a economia regional.

    Sobre Azeredo, rebateu: “Você disse bem, ele me apóia”, sem se comprometer com o passado político do ex-governador.”

    Imagina só, o aecioporto foi construído para “dinamizar a economia regional” e sobre a pergunta se.a uma fazenda com um aeroporto ao lado ou sem um aeroporto ao lado, ele simplesmente nada respondeu.

    O cara é simplesmente uma nulidade !

  2. Guatambu said

    Sou novo aqui, mas obrigado pela paciência, Pax.

  3. Patriarca da Paciência said

    Paulo Moreira Leite

    “Depois que o próprio Reuven Riulin, o novo presidente de Israel, telefonou para Dilma Rousseff para pedir desculpas, não custa recordar a reação dos adversários do governo brasileiro, que há duas semanas se alinharam com o porta-voz da chancelaria israelense que definiu o Brasil como “anão diplomático.”

    Em poucas horas o Brasil foi inundado por vídeos, artigos e comentários de ar grave, palavras duras e retórica pedante, de grande utilidade para encobrir uma postura típica de vira-latas.
    Falou-se que era uma definição com “incrível precisão” de nossa diplomacia. Mesmo quem admitiu que a postura do governo brasileiro diante dos ataques do Exército Israelense a Gaza podia estar certa, justificou o “anão diplomático” porque o Itamaraty carece “de credibilidade mesmo quando faz declarações corretas.”

    O telefonema de Riulin mostra com precisão realmente incrível o ridículo dessa reação. Para azar de quem levou o “anão diplomático” a sério, a atitude do presidente de Israel deixa claro que era uma definição menor, de um funcionário sem qualificação para emitir conceitos em nome do governo, alguma coisa que se poderia chamar de “gafe” — o que torna ainda mais curioso que tenha sido aceita e divulgada com tanta facilidade.

    Riulin deixou claro pelo gesto que o Brasil está longe de desempenhar um papel desprezível na diplomacia do século XXI, para infelicidade daqueles que enxergam o mundo pelo olhar da inferioridade e da submissão.”

    Continue lendo no blog de Paulo Moreira Leite

  4. Pedro said

    Valeu Pax, pode tomar um chopp e botar na minha conta :-)

    …………………

    Googlias, sobre o custo do senado, comentado no outro post. Realmente é uma insanidade.
    Vc, tem os números da câmara?

  5. Pedro said

    Senado me lembra Sarney. E a sanarneyzada ou sarnarada, aprontando mais uma roubalheira no Maranhão. Vi no JN de ontem.
    Que gente sem um pingo de vergonha na cara.

  6. Patriarca da Paciência said

    Por Renato Rovai

    “O candidato Aécio Neves foi o primeiro entrevistado do Jornal Nacional. Por incrível que pareça a entrevista foi séria e teve perguntas na medida da conjuntura. O único erro de Willian Bonner foi fazer questões muito longas. Mas isso não comprometeu. Por ter sido uma entrevista séria, Aécio teve um desempenho ridículo.

    O candidato, por exemplo, agradeceu a Willian Bonner pela pergunta sobre o aeroporto de Cláudio, mas se enrolou inteiro e não conseguiu explicar se um aeroporto ao lado de sua fazenda não valorizaria a área.

    Disse que o povo da região sabe da importância do, segundo ele, aeródromo, mas não falou porque ele fica fechado com cadeado.

    Patrícia Poeta lhe perguntou se ele não questiona a ação dos governos petistas na área social, por que então mudar. E o candidato disse que porque quem havia feito tudo na verdade era o PSDB. Até a apresentadora deu uma risadinha.

    Bonner falou que era estranho ele destacar tanto as ações sociais que tinha feito nos seus governos se Minas Gerais era nona colocada no IDH. E Aécio falou que iria fazer um governo ético e sério.

    Bonner disse que especialistas atribuem as melhorias na saúde de Minas a investimentos do governo federal e de municípios. Muito mais do que do governo estadual. Aécio disse que esteve recentemente com um especialista da área de saúde que elogiou seu governo na área. Mas não deu nomes

    Poeta perguntou sobre Eduardo Azeredo e Aécio disse que ele ainda não havia sido julgado. Como se o PSDB não tivesse transformado Genoíno e Zé Dirceu em bandidos antes mesmo do julgamento.

    Talvez Aécio não esperasse uma entrevista com um nível razoável de seriedade. E surpreendido pelas perguntas, teve um desempenho bizarro.

    Quanto mais aparece, Aécio demonstra mais fragilidades. É um candidato fraco. Se Eduardo Campos tivesse um pouco mais de força partidária, seria ele o adversário de Dilma. E não o mineiro. Que cada vez mais se mostra um filho de papai, criado na política pelo avô e que mão se furta de dar uma força pro titio utilizando-se de suas atribuições de governador.”

  7. Elias said

    Parabéns, Pax!

    E vamunessa, como se dizia nos tempos da minha remota juventude.

  8. Elias said

    Patriarca,

    Estás de má vontade com o rapaz.

    Ele só precisa de tempo pra se preparar. Se o Aécio se mantiver em campanha por 18 meses, ele ficará preparadíssimo pra encarar um debate na tevê.

    Assim, do jeito que estão fazendo, tudo em cima da hora… Fica difícil! Parece até coisa encomendada pelo PT…

  9. Elias said

    O custo direto de um deputado federal é o seguinte, aproximadamente:

    R$ 155,0 mil/mês x 12 meses = R$ 1.860,0 mil x 513 deputados = 954.180,0 mil

    Esse é o custo direto, ou seja, o custo do gabinete do deputado federal. Além disso há o custo indireto, ou seja, o custo da “Casa”, que vai desde o gasto com água, energia elétrica, limpeza, etc., até o custo da gráfica….

  10. Pedro said

    Putz, é uma câmara bilionária.
    E tem ainda, a instituição chamada “emenda parlamentar”, que nada mais é do que um mensalão oficializado.
    Tamufu

  11. Zbigniew said

    Parabéns, caro Pax. A você e a todos que aqui aportam para um bom debate.
    Forte abraço.

  12. Elias said

    Do Léo Rosa, advogado, professor e jornalista, no JusBrasil:

    ==================================
    ………………………………………………………………………………………

    Não conheço outro país em que as eleições sejam administradas por uma Justiça Eleitoral, esse aparato enorme, caro, sem sentido, unicamente brasileiro. Isso é tão estranho que a Justiça Eleitoral faz propaganda de si mesma, justificando-se e a seus gastos, vendendo a utilidade de um sistema de vigilância sobre o votante equivalente ao de uma agência de espionagem. O site do TSE anuncia que “o Tribunal começou em 2010 a implantar a votação com urna biométrica, que elimina inteiramente a possibilidade de alguém, usando documentos falsos, votar em lugar de outra pessoa” (http://migre.me/kW7Vi).

    É mesmo? E será que este é o problema? Todo este aparato deve se voltar, mesmo, a vigiar o eleitor? Ora, essa mesma Justiça leva anos para julgar um político que se elegeu indevidamente e, muitas vezes, quando acontece a decisão judicial ela já não tem mais nenhum sentido prático. Quantos políticos vão de eleição a eleição com o mandato debaixo de julgamento? Quantas multas insignificantes são aplicadas por práticas ilícitas, e cobradas quanto tempo após? Quantos sabidos caixas-dois são estourados?

    Os custos de troca, a cada eleição, dos sofisticados sistemas de votação são injustificáveis. Todo esse sistema de urna eletrônica é uma parafernália caríssima e voltada a desconfiar do povo, num exagero sem precedente no mundo. Já as contas bilionárias das campanhas eleitorais são submetidas a processos tradicionais, como se fosse normal gastar-se numa eleição o que se lê nos jornais. Às vezes me pergunto: será que alguém está lucrando muito com toda essa negociação dessas maquininhas desnecessárias?

    Se me for dito que exagero, respondo com a Wikipédia: “A partir de 2001, mais de 50 países enviaram representantes para conhecer a urna eletrônica brasileira e vários países da América Latina utilizaram, em eleições oficiais, prévias partidárias, ou simulações, os equipamentos brasileiros: Paraguai, Argentina, México, Equador e República Dominicana. Depois destas experiências, nenhum deles adotou o modelo do equipamento brasileiro, pois decidiram que o sistema não é seguro o suficiente” (http://migre.me/kW7Gx). Eu, particularmente, não confio na utilidade da máquina, na fabricação da máquina, na compra da máquina, no preço da máquina, na utilização da máquina. Não confio na própria máquina, afinal.

    Não sei com que cuidado as cidadãs e os cidadãos acompanham a publicação dos gastos orçados pelos diversos candidatos em todos os níveis. Estão aí nos jornais. São números enormes. Esses valores vêm de doações feitas por empresas, e grande parte dessas empresas, depois, vai ser empreiteira lá nas obras governamentais, numa relação escandalosamente promíscua. Para a Justiça Eleitoral, contudo, nos seus prédios suntuosos, com juízes ganhando mais que deputados (nossos juízes tem os ganhos mais elevados do mundo), tudo isso é normal e legal. Sim, eu também desconfio de muitos políticos, contudo, antes e mais, desconfio do sistema legal que permite tudo isso. E tudo isso é coisa demais.
    ===================================================

    No 2º parágrafo da transcrição, Léo Rosa bota o dedo na ferida.

    O atual governador do Pará, Simão Jatene, é candidato à reeleição. Tem chance.

    De 2003 a 2006, Simão Jatene foi governador do Pará. A Polícia Federal (ainda no governo FHC), acusou Jatene de usar a máquina do governo do Estado em sua campanha. Abriu processo contra ele, juntando farto material probatório: fotos, filmes, materiais apreendidos, etc.

    O TRE/Pará condenou Jatene à perda do mandato. O processo subiu para o TSE. Nos quatro anos subsequentes, esse tribunal superior não conseguiu julgar Jatene. Não é que ele tenha sido inocentado. Ele nem chegou a ser julgado, sob as mais diferentes e esfarrapadas justificativas. Uma delas, a de que tinha havido falha na tramitação do processo (quando este já estava no plenário). Aí o processo teve que voltar à portaria do TSE, ser novamente protocolado, e reiniciar tudo outra vez, de novo, novamente.

    De postergação em postergação, o tempo foi passando, até que o mandato de Jatene acabou, e o processo encerrou por esgotamento de objeto. Em 2010 ele se candidatou novamente, se gabando de ser um “ficha limpa”. E é! Nunca foi nem julgado, quanto mais condenado…

    Pois é esse TSE que se julga credenciado a “desconfiar do povo”. E credenciado a tentar meter na cabeça do povo, que o povo é que tem de ser vigiado, não a Justiça Eleitoral.

    Ora nenéns: pra qualquer brasileiro realmente alfabetizado, quem não merece um milímetro de confiança é a Justiça Eleitoral brasileira.

    Ah, sim! Nosso querido governador Jatene tem outro processão zanzando por entre as togas e gavetões engavetadores do inefável aparato judicial verde-amarelo.

    Tudo começou com uma fiscalização trabalhista na empresa Cerpasa, fabricante da cerveja Cerpa.

    Os caras botaram a mira no leitão e acertaram na porca..; Sem querer, descobriram um esquemaço de financiamento de campanha não declarado (a prestação de contas da campanha do Jatene foi fechada por 2 milhões e cacos, enquanto que o caixa 2 da Cerpa contabilizava uma doação não declarada de mais de 12 milhões, além de outras, e outras, e outras doações…). Por uma incrível coincidência, logo depois de empossado, Jatene obsequiou a Cerpasa com uma redução fiscal de 95%, sem passar pelo Confaz.

    Aí a coisa foi pro Judiciário brasileiro, aquele que tarda, mas, porém, todavia, contudo, também falha…

    O proprietário da Cerpa, um empresário alemão, sumiu no ôco do mundo (o cacófato é intencional). Não foi, e, pelo visto, jamais será preso. A empresa dele continua funcionando. Aliás, a Cerpinha continua sendo a estrela das sextas, sábados e domingos…

    Já o Jatene, pra variar, nunca foi julgado. O processo foi para o STJ, que é o foro dos governadores. Mas, aí, o mandato dele acabou. Então o processo desceu para o Tribunal Federal Regional. Mas, aí, ele foi eleito de novo. Então o processo voltou para o STJ. Mas, aí, o mandato dele já está acabando de novo…

    Então, mesmo com o parceiro dele sendo um foragido de Justiça, nosso querido Simão Jatene, ex-ideólogo, hoje grande líder político do PSDB, continua sendo um “ficha limpa”.

    Claro que é! Nunca foi nem julgado, quanto mais condenado…

    Além do mais, pela legislação brasileira, feita na medida para coisas assim, o crime prescreve mesmo que o processo tenha sido aberto. O que faz desta casa da mãe Joana o paraíso dos procrastinadores. Esse tipo de processo faz a fortuna de escritórios de advocacia que se especializam em rolar e fazer rolar com a barriga…

    E faz do Brasil uma espécie de campeão da venda de sentenças e de atos de convalidação das estratégias procrastinadoras.

    Mas o Jatene é “ficha limpa”…

    Já eu, confio nele tanto quanto confio no STF, no TSE, no STJ e na urna eletrônica…

  13. Daise said

    A Wikipédia do Planalto Pedro Doria

    Do Palácio editou-se por dez anos a enciclopédia. A natureza dessas mexidas diz muito sobre o que motivou a máquina

    Ainda não sabemos se foi uma ou se foram mais pessoas. Tampouco conhecemos seus nomes. Mas, entre novembro de 2004 e abril deste ano, alguém ligou-se à rede WiFi pendurada no endereço 200.181.15.10 e dedicou-se com afinco à edição de artigos na Wikipédia, a enciclopédia livre da internet. Tudo foi feito de dentro do Palácio do Planalto. Na semana passada, o repórter Paulo Celso Pereira revelou aqui no GLOBO que entre as vítimas das mudanças estavam os colunistas Míriam Leitão e Carlos Alberto Sardenberg. Seus perfis ganharam adições em alguns casos falsas, todas para denegrir. Se não conhecemos as identidades de quem editou as páginas, ao menos sabemos em que artigos lhes interessou mexer.

    Em vários momentos as mudanças visam os artigos referentes a políticos do governo. Na biografia do ex-ministro Alexandre Padilha, hoje candidato ao governo de São Paulo, o usuário do Planalto deletou um bom naco onde estavam as queixas de entidades médicas contra a contratação de doutores estrangeiros. No do vice-presidente Michel Temer as alterações foram mais singelas. Referem-se todas a Marcela, sua mulher. Detalhes como o fato de que ela é “42 anos mais jovem”, que “trabalhava como recepcionista” ou que foi “candidata a miss Paulínia” foram extirpadas.

    Um usuário do Planalto se envolveu em pelo menos um duelo de edições na enciclopédia. É o que trata da paupérrima cidade de Ourinhos, no interior de São Paulo. Do IP 200.181.15.10 partiu a inclusão de alguns parágrafos sobre o afastamento por fraude do ex-prefeito tucano Toshio Misato. Entre 13 e 14 de maio de 2013, mesma época em que houve a alteração no perfil de Míriam Leitão, fez 25 adições e subtrações no artigo Ourinhos, enquanto outro usuário da Wikipédia o interceptava e repunha os textos originais.

    Nem só de picuinhas políticas e ataques a jornalistas vive a máquina de edição do Palácio. No ano passado, tirou um momento para comentar o show do músico e surfista americano Donavon Frankenreiter em Florianópolis, no início de 2011. “Foram dois dias mágicos”, comentou. E a frase foi rapidamente apagada pelos moderadores responsáveis. Sobre a Copa Libertadores da América de 2008, achou por bem comentar que o time argentino River Plate era “o melhor de todos”. Do futebol à música, encontrou ainda tempo para alterar verbetes como “Assessoria de Imprensa”, “Marcha das Vadias” e “Segurança da Informação e Comunicações”.

    Algumas das mudanças fazem sentido. São precisas a respeito de como funcionam setores do governo. Cabe ao Estado informar sobre suas atividades. Algumas flertam com a adjetivação. E, claro, há muita propaganda política e cuidados com a vaidade dos chefes.

    Entre 2005 e 2008, o endereço chegou a ser banido pelos moderadores da Wikipédia. Chamaram-lhe a atenção por vandalismo (no caso da Libertadores) e, mais de uma vez, por apagar conteúdo considerado válido.

    Raymundo Faoro chamava isso de patrimonialismo. Usar a máquina do Estado para seus interesses pessoais, para a preservação de quem está no poder. Entra governo, sai governo, o Brasil não muda.

    Em uma das modificações, alguém no Planalto achou por bem definir tecnicamente o que é integridade de informação. “Quando uma pessoa é íntegra”, afirmou, “não há lugar para ilegalidade, falsidade, enganação, modificação ou destruição.” Pois é.

  14. Daise said

    Em homenagem ao aniversário do blog….

    DILMA E SEUS 39 MINISTÉRIOS

    ou DILMA TEREZINHA

  15. Daise said

    Família Sarney e o doleiro

    Ex-secretário da Casa Civil do Maranhão, João Guilherme Abreu, é um dos três administradores do shopping Jaracati, que tem também o Sarney como sócio

    Por Kalleo Coura, de Recife, para o site de VEJA

    O ex-secretário da Casa Civil do Governo do Maranhão, João Guilherme Abreu, uma das quatro pessoas apontadas pela contadora do doleiro Alberto Youssef, Meire Bonfim Poza, de participar de uma reunião em que foi acertado o pagamento de propina no valor de 6 milhões de reais ao governo do estado, é sócio do senador José Sarney (PMDB-AP) em um shopping da capital maranhense.

    Segundo depoimento de Meire Poza à Polícia Federal, revelado nesta segunda pelo Jornal Nacional, a propina teria sido paga ao governo para que a empresa UTC/Constran furasse a fila dos precatórios e recebesse os 120 milhões de reais que o governo do Maranhão lhe devia antecipadamente.

    Segundo a contadora, no dia 10 de setembro de 2013, houve uma reunião para acertar os detalhes do acordo com João Guilherme Abreu, a presidente do Instituto de Previdência do Estado Maria da Graça Marques Cutrim, a procuradora-geral Helena Maria Cavalcanti Haickel e um assessor identificado apenas como Bringel.

    Depois disso, os pagamentos foram liberados. Até o momento, 33 milhões de reais já foram pagos. Youssef receberia 12 milhões de reais por ter intermediado o acordo. Ainda segundo a contadora, um assessor do governo teria dito a Adarico Negromonte, irmão do ex-ministro das Cidades Mário Negromonte, que 300 000 reais entregues por ele como parte do acordo era pouco e por isso teria que consultar a governadora Roseana Sarney para saber se ela aceitaria apenas essa quantia.

    Abreu é um dos três administradores do shopping Jaracati junto com Ana Clara Murad Sarney, neta do senador e filha de Fernando Sarney. No quadro societário do shopping constam três empresas: Adpart Administração LTDA (de propriedade de José Sarney, cuja procuradora é a neta Ana Clara) com 15% de participação, JGT Participações LTDA (de propriedade de João Guilherme de Abreu) com 22% e Niagara Empreendimentos LTDA (de propriedade de Severino Francisco Cabral) com 63%.

    Não é a primeira vez que Abreu se envolve em negócios e confusões com a família Sarney. Tanto ele quanto Severino Francisco Cabral, o sócio majoritário do shopping, fizeram parte do quadro societário da Lunus Participações, antiga empresa de Roseana Sarney e do marido Jorge Murad.

    Em março de 2002, a Polícia Federal encontrou 1,34 milhão de reais escondidos no cofre da empresa, que funcionava como comitê da pré-campanha de Roseana à presidência pelo então PFL.

    Depois de apresentar oito versões diferentes para explicar a origem do dinheiro – nenhuma delas convincente – a candidatura de Roseana acabou sendo sepultada. Espera-se que a polícia investigue a fundo essa rede corrupto-político-empresarial.

  16. Daise said

    DILMA: QUAC QUAC rssr

    “Eu posso dizer que uma parte dos goianos não sabe de todos os investimentos que fizemos aqui. O processo eleitoral é assim. A gente aproveita o processo eleitoral justamente para poder dar às pessoas, dar aos eleitores o conhecimento que não têm de alguns investimentos, que nem sabem que são nossos. Eu acredito que aqui fizemos uma grande parceria” – disse a presidente, encerrando a entrevista, com a voz falhando:

    – Sinto muito, gente, eu não vou continuar falando.

    Depois de fazer uma apresentação da Norte-Sul e dos projetos do governo em ferrovias, a presidente disse que responderia a somente duas perguntas, para não ficar com a voz “grasnindo, de pato”.
    ………..

    0 “bico já abriu” hoje …imagine amanhã “grasnindo, de pato” no JN

    A conferir!

  17. Daise said

    REINALDO AZEVEDO DESMASCARA LULA + 1 VEZ/b>
    …nova tristeza dos pascácios daqui e dali…

    Mais uma obra de Franklin Martins está no ar: o site “O Brasil da Mudança”, que pertence ao Instituto Lula. Vai fazer, como já está claro, proselitismo eleitoral. Até porque Franklin é o homem escalado para cuidar da comunicação da campanha de Dilma Rousseff à reeleição. A página foi lançada pelo próprio Lula, em companha da presidente. Com aquela sua ligeireza de sempre, afirmou o chefão petista que a iniciativas era um “exemplo de competição com setores da imprensa que, quando comunicam, comunicam da forma inversa ao que é a verdade”.

    Trata-se de uma vigarice escandalosa, que o Franklin Martins dos tempos da TV Globo não endossaria. Ele só recuperou o seu ódio à imprensa livre, herdado dos tempos do MR-8, depois que foi demitido. Isso é apenas um fato. Lula disse ainda: “Hoje eu fico pensando que eles — referia-se aos veículos de comunicação — me tratavam bem se comparado ao tratamento que eles dão à nossa presidente”.

    É bem possível que sim. Vai ver isso acontecia porque, como é sabido, o governo Lula exibia números melhores do que o governo Dilma. Aliás, a verdade é bem outra: parte da imprensa deixou de cumprir a sua função durante a gestão do ex-presidente. Criticou muito pouco as suas escolhas. Algumas dificuldades presentes são heranças de escolhas feitas por Lula. Certos desastres cometidos pela Petrobras, por exemplo, são de inteira responsabilidade do antecessor de Dilma.

    Lula chegou a citar um texto do site que acusa, o que é um mentira descarada, o Jornal Nacional de ser usado como “instrumento de oposição ao governo”. Não adianta… Franklin não vai se recuperar nunca do trauma. A afirmação se sustenta num suposto estudo feito por um instituto de pesquisa da UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), o “Manchetômetro”. Segundo essa bobagem, Dilma teve uma hora e 22 minutos de noticiário desfavorável no “Jornal Nacional” e cerca de três minutos de noticiário favorável durante todo o ano de 2014.

    É trabalho de canalhas intelectuais infiltrados na universidade, disfarçados de pesquisadores isentos. Se fizerem a medição sobre o noticiário a respeito do governador Geraldo Alckmin, por exemplo, é possível que aconteça o mesmo. Imaginem se o objeto de estudo, então, for Sério Cabral. Nos dois casos, a proporção deve ser até pior. Só haverá um tempo menor de notícia, positiva e negativa, porque os dois têm importância em pedaços do país. Dilma governa o Brasil inteiro.

    A governanta ainda pode ser a favorita, mas está em desespero. Daí o factoide do dia. Com o estilo bravateiro de sempre, afirmou o ex-presidente: “Desafio se alguém lembra de uma obra de infraestrutura do governo FHC. Qual era a obra de infraestrutura antes de a gente chegar no governo? A gente tem dificuldade de lembrar”.

    É conversa de palanqueiro vulgar. Imaginem como estaria a telefonia brasileira se tivesse triunfado a tese do PT, contra a privatização. De toda sorte, a grande obra de infraestrutura de FHC foi o Plano Real, que Lula sabotou e em cujas águas navegou depois. Outra importante foi o Proer, que também foi fundamental quando estourou a crise das hipotecas nos EUA. Lula até se ofereceu para ensinar a Obama como se fazia… o Proer.

    Há dezenas de entrevistas de Lula, basta procurar, em que ele afirma que ele é, em parte, uma criação da imprensa. Antes de chegar ao poder, quando era oposição, os petistas chamavam jornalistas de “companheiros” — e muitos deles eram e são, de fato, “companheiros”. Alguns, notórios críticos do PT no passado, se converteram à causa à custa de muito anúncio da Caixa Econômica Federal, do Banco do Brasil, da Petrobras e da administração direta. Os que não são fiéis à causa ou não se venderam passaram a ser considerados “inimigos”. E o partido, como sabem, faz listas negras e pede suas respectivas cabeças — sonham transformar a imprensa num imenso Santander.

    Com todo o respeito, isso é conversa de vigaristas intelectuais. O diabo é que tem gente que se deixa patrulhar, sim, e sente aquela comichão incontrolável de dar um “pau nos tucanos” sempre que há uma notícia negativa sobre os petistas para demonstrar que é isento — mereçam os tucanos o pau ou o não. Passa a vigorar uma perversa lei de compensação, e seu fundamento passa a ser o seguinte: “Se nem petistas prestam, então ninguém presta”.

    Não caio nessa, como sabem. Não deixo o PT ser meu juiz. Até porque, como sabem, no que me diz respeito, eles já fizeram o julgamento sumário e já me condenaram. Que se danem! O novo site de Lula mente quando afirma que a imprensa é antipetista. Querem uma dica? Peguem a totalidade dos colunistas da grande imprensa brasileira, e sou um deles, e vejam quantos rezam segundo o catecismo do PT — ou, mais amplamente, da esquerda — e quantos podem ser considerados liberais, conservadores ou, se quiserem, da direita democrática.

    Lula deveria ter a honestidade de declarar que, na sua opinião, crítica boa é crítica nenhuma e que, para ele, exemplo de imprensa independente é aquela que o governo petista pode comprar.

    A única coisa chata para essa gente é que a imprensa que se vende não vende e a que vende não se vende.
    ….

    Aposto que os camaradas Pascácios da P. não entenderam nada e, pasmem, nem o significado da última frase. Como sempre.

  18. Jose Mario HRP said

    Mary n ana, dum país que mantem as mulheres sob rigifdas regras moralistas.
    Junto dela um brasileiro, a ele parabens, a ela um Viva muito carinhoso.

  19. Patriarca da Paciência said

    Apenas o reinaldo rolabosta, em sua onisciência, entende sua própria suprema sapiência.

    Esse ser estranho, do qual foi extraído o cérebro e deixado o tumor maligno dentro do crânio, que em realidade é o seu órgão “pensante”, faz muito que é totalmente alienado. Somente alienados o entendem.

  20. Patriarca da Paciência said

    “Um horror! Dilma e Lula mudaram o perfil do Brasil”
    — Jardel(PHA)

    Dizem também que o Lula e a Dilma estão pensando seriamente em estatizar a wikipédia !

  21. Elias said

    Reinaldo Azevedo:
    “Outra importante foi o Proer, que também foi fundamental quando estourou a crise das hipotecas nos EUA. Lula até se ofereceu para ensinar a Obama como se fazia… o Proer.”

    Wikipedia:
    “O Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional – PROER foi um programa brasileiro implementado no governo Fernando Henrique Cardoso que teve por finalidade a recuperação das instituições financeiras que estavam com graves problemas de caixa, o que poderia gerar uma crise econômica sistêmica. O programa vigorou até 2001, quando da promulgação da Lei de Responsabilidade Fiscal, que proibiu aportes de recursos públicos para saneamento do Sistema Financeiro Nacional.”

    “O Proer foi um instrumento necessário ao impedimento de um colapso do sistema financeiro nacional, o que é de extrema importância não só pelo aspecto meramente econômico e legal, mas também pelo aspecto social. Uma possível falência do sistema bancário brasileiro acarretaria no desaparecimento de grande parte da poupança de vários brasileiros, o que desencadearia queda na demanda agregada e, consequentemente, uma crise econômica. A importância do programa ficou ainda mais evidente a partir da segunda metade do ano de 2008, com o surgimento da Crise econômica mundial deflagrada em setembro daquele ano, quando foi possível observar e sentir as consequências de um parcial colapso do sistema bancário americano. O sistema bancário brasileiro saiu-se relativamente bem defronte ao colapso financeiro mundial. Atacado pelo PT na época de seu lançamento, o Proer recebeu elogios do presidente Lula por ajudar a conter a crise econômica mundial de 2008 no Brasil.”
    ======================================

    Observem o texto da Wikipedia.

    No 1º parágrafo, o cara diz que o Proer vigorou até 2001, quando entrou em vigor a LRF.

    No 2º parágrafo, ele dá a entender que foi graças ao Proer que o sistema bancário brasileiro saiu-se “relativamente bem” quando do “colapso financeiro mundial” de 2008.

    Foi mesmo? Quer dizer, então, que em 2008, o sistema financeiro brasileiro se segurou (“relativamente bem”), graças a um programa que já não existia mais desde 2001?

    Fantástico! Só mesmo um especialista tucano seria capaz de elaborar uma genialidade assim! Deve ter sido escrito com ajuda daquele “software” que o PSDB usa pra planejar as campanhas presidenciais. Um êxito atrás do outro (pros adversários…).

    “Parcial colapso do sistema bancário americano”? Tu tá doido, demente? O sistema FINANCEIRO todo estava levando farelo, não apenas o bancário.

    As seguradoras, p.ex., estavam todas ferradas, porque a desregulamentação americana possibilitava operações circulares: a seguradora garantia uma hipoteca, e, ao mesmo tempo, investia o dinheiro da apólice no banco proprietário da hipoteca. Na prática, ela estava investindo no título que ela mesma estava segurando. Sendo assim, se o título ficasse bichado, o banco estaria ferrado e ela também. Como centenas de milhares de títulos bicharam…

    Passemos, agora, do doido pro doido varrido…

    O Reinaldo diz que o Proer foi “fundamental quando estourou a crise das hipotecas nos EUA”.

    Acuma? Quer dizer que a inadimplência dos gringos foi coberta com recursos do Proer? Mesmo com o Proer desativado desde 2001?

    É no que dá, um portador do Mal de Convergência, com a pá virada, se meter a escrever sobre coisas que ele desconhece totalmente, e desconhecerá eternamente, até porque trata-se de assunto que, simplesmente, não é pra cabeça dele.

    O Reinaldo leu o texto da Wikipedia e nem se tocou pro buraco… Aí, em vez de tapar, alargou.

    Babaquice… Hank Paulson não precisou de Proer porra nenhuma. Ele simplesmente chamou os presidentes dos bancos para uma reunião, sem dizer qual seria a pauta da dita cuja. Chegando ao local da reunião, os caras sentaram em locais previamente designados, e simplesmente ouviram Hank Paulson dizer que o governo americano estava comprando parte das instituições deles.

    O presidente do Wells Fargo — segundo ele próprio declarou em entrevista à TV — ainda tentou objetar: “No Wells Fargo não precisamos disso. Não queremos isso.” Paulson nem deixou o cara continuar: “Não chamei vocês aqui para pedir opinião. Chamei para comunicar uma decisão do governo americano. Ponto final.”

    Foi assim que, num único dia, entraram vários trilhões de dólares de dinheiro público no sistema financeiro americano… E o Estado americano se tornou proprietário de um enorme naco do dito sistema… Transformou tudo em economia mista…

    Proer? Vem pra cá com essa micharia, caceta!

    Não avacalha a guerra com baladeira, porra!

    (“Baladeira” é o mesmo que “estilingue”, no sudeste/sul)

  22. Guatambu said

    Gostei dessa: “não avacalha a guerra com baladeira”

  23. Guatambu said

    Elias,

    A Eletrobrás tá no preju.

    Hoje vi uma notícia na Folha que o Tesouro deve para a Caixa.

    Isso mesmo com o Brasil batendo recordes na arrecadação de impostos.

    Como o governo tem se preparado para isso? Faz ideia?

  24. Guatambu said

    Elias,

    Apenas respondendo à sua resposta sobre a questão de investimento particular em geração de energia elétrica.

    Pesquisei um pouco e descobri principalmente entre 2002 e 2008 houve uma ampliação da oferta de energia elétrica por empresas privadas no Brasil.

    A primeira onda surgiu do desenvolvimento de PCHs, logo após, com a expansão da cana-de-açúcar, surgiram empresas de biomassa de cana, e depois, com o (hoje falido) biodiesel, mais algumas; paralelo a isso tudo, um pouco mais lentamente no início se acelerando até 2008, surgiram alguns parques eólicos, principalmente no NE.

    Fiquei impressionado com a expansão da iniciativa privada no setor, mas aparentemente empresas que investiram, não visavam concorrer diretamente com as grandes concessionárias no mercado regulado, mas sim se tornarem fornecedores exclusivos para algumas indústrias e/ou vender energia no mercado livre a um preço mais caro.

    Confere?

  25. Elias said

    Guatambu # 24
    Acho que a maior parte dos geradores particulares de energia elétrica se dedica à geração pra consumo próprio. Tem muita gente fazendo isso, mas no conjunto, esse pessoal todo representa uma fração milimétrica da produção e do consumo brasileiro.

    As hidrelétricas do Rio Madeira (Santo Antônio e Jirau), são, a meu pensar, os principais exemplos de participação da iniciativa privada em geração de energia em larga escala. Cada uma dessas duas hidrelétricas tem capacidade para produção de mais de 3.000 MW/hora. Juntas, as duas emplacam 7 mil MW/hora.

    A hidrelétrica da cachoeira de Santo Antônio é operada pelo SAE (Santo Antônio Energia), um consórcio do qual participam a Odebrecht, a Andrade Gutierrez, Furnas e Caixa Econômica Federal (salvo engano, a CEF entra com recursos de um fundo que ela administra).

    Já a hidrelétrica do Salto de Jirau é operada pela ESBR (Energia Sustentável do Brasil), cujo acionista majoritário é a GDF-Suez, uma multinacional franco-belga.

    Acho que um aumento significativo da participação do capital privado nesse negócio só acontecerá se e quando isso despertar o interesse de investidores externos.

    No Brasil, até onde consigo ver, não existem muitos grupos com cacife pra bancar a construção de usinas de grande porte, exatamente por causa do longo tempo de maturação.

    A meu pensar, o capital brasileiro se interessaria mais pela privatização de hidrelétricas já existentes. Ou seja, ele só entra na dança se o Estado fizer o investimento e bancar o período de maturação.

    Com a hidrelétrica já funcionando, aí sim, o brasuca-verde-amarelo topa meter a cara (capital brasileiro é escasso, e necessita de retorno em prazo tão curto quanto possível).

    É um negócio e tanto… Tudo o que tu conseguires produzir já tem comprador certo (e, não raro, ansioso por comprar): a União, via Eletrobrás.

    Falar na Eletrobrás, não me consta que ela esteja no vermelho.

    Pelo que sei, ela deu um prejuizão em 2013, mas o resultado acumulado é lucro.

    Em 2014, ela fechou o 1º semestre com lucro de R$ 800 milhões, mais ou menos. Na realidade, no 1º Tri ela deu quase R$ 1,0 bilhão de lucro. No 2º Tri, deu prejuízo de R$ 150 milhões. Daí os 800 milhões do semestre. (Estou citando de memória, mas acho que foi por aí…).

    Há uns meses, li uma parte do relatório de gestão 2013 da Eletrobrás. Parece que, em 2013, ela gastou uma fortuna num PDV de grande porte. Além do mais, também teria havido umas renovações de concessões e sei lá mais o quê. No frigir dos ovos, o buraco de 2013 teria sido por volta de R$ 6 bilhões.

    Se a memória não me engana e a vista não me pisca, foi mais ou menos isso. Qualquer dia desses vou tirar um tempo pra ler a íntegra do relatório da Eletrobrás, mas, pelo que eu sei, no acumulado ela opera superavitária…

  26. Pax said

    Segundo notícias morreu Eduardo Campos num acidente com jatinho em Santos.

  27. Zbigniew said

    Está confirmado, Pax.
    Uma fatalidade, uma tragédia para a família, exatos 9 anos da morte do avô, Miguel Arraes.
    Eleitoralmente fica a pergunta: assume a Marina Silva (o mais provável) ou será indicado outro nome?

  28. Pax said

    Merece leitura, no meu entendimento.

    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/clovisrossi/2014/08/1499067-a-internet-e-o-discurso-do-odio.shtml

  29. Pax said

    Caramba, uma pena. Não consigo imaginar o impacto nas eleições de outubro.

    Acho que tinha chance de, eventualmente, ser um dos nomes do 2o turno.

  30. Guatambu said

    Parece que o avião do EC deu PT…

  31. Elias said

    Não há motivos para supor que Eduardo Campos passaria ao segundo turno.

    Para 2014, o projeto dele não era — nem parecia ser — o de um candidato com um mínimo de chance, mas o de um “eleitor qualificado”: conseguir o máximo de votos no primeiro turno e, assim, se cacifar para influir no segundo, garantir espaço no governo, etc. E, possivelmente, dar o primeiro passo em direção à candidatura de 2018, essa sim, pra valer.

  32. Pax said

    Desde o dia 19 do mês passado que todos os dias cai uma fase de energia aqui. Já fiz todos os chamados possíveis, falei no Facebook, abri reclamação na Ouvidoria. Os estrupícios vem, religam o mesmo disjuntor (chamam de banana), do mesmo transformador, do mesmo poste que fica 800 metros da minha casa.

    Agora a ouvidoria me dá um prazo de 15 dias para resposta.

    Quando uma primeira amante passa a fazer parte do governo, dá ordens em Agências Reguladoras etc, uma hora se chega onde chegamos, na falência geral de serviços públicos.

    Aí a inteligente reação dos governos, federal e estaduais, os pusilânimes, é montar forças de segurança, prender manifestantes com falsas acusações etc.

    Chegamos num ponto que não sei mais qual o caminho de saída.

    Anatel? Aneel? ANS? Anvisa? ANAC? Tá tudo dominado por incompentes, cabides de emprego, afora os ladrões mesmo.

    Já perdi 3 bombas do poço artesiano profundo, 218 metros, 36 varas de 6 metros, só caminhão munck para retirar a bomba de 2,5 metros de altura. Cada vez o prejuízo é de R$ 10.000,00. Abandonei o poço. Fiz outro bem mais raso, com mais água, analisada, boa. Este profundo comprei a propriedade com ele.

    Ressarcimento? Ora bolas, lembram da primeira amante? Tentei e os caras colocaram tantos impedimentos, eu que tinha que provar, 3 laudos de empresas especializadas etc etc. Primeira amante é competente em destruir estruturas e modelos que deveriam funcionar.

  33. Pax said

    Uma primeira pensata sobre o futuro dessas eleições sem Eduardo Campos

    Do Gaspari

    http://m.oglobo.globo.com/brasil/sem-marina-acaba-terceira-via-13593349

  34. Daise said

    EDUARDO CAMPOS

    Deixo aqui na forma da foto abaixo a minha homenagem a este homem de família.

    Os aspectos políticos eu discutirei depois.

    Mas fico indignada com parte do discurso de Dilma, em homenagem ao Eduardo Campos, – oficial e que será divulgado “ad nauseam” onde ela diz:

    “Quero dizer que hoje o Brasil está de luto e sentido com uma morte que tirou a vida de um jovem político promissor”.

    Existe algum tipo um tipo de morte que não tira a vida ?

  35. Daise said

    A FOTO HOMENAGEM

    A forma como Eduardo Campos, o homem, lidou com o nascimento de Miguel foi um exemplo de caráter com C maiúsculo.

    Que Deus o tenha!

  36. Pedro said

    Sobre Eduardo Campos: No mínimo, uma morte histórica.
    Que coisa!

  37. Pedro said

    Googlias #12, Bem colocado. É o tipo de coisa que não entra na pauta nacional. Justiça eleitoral, Justiça do Trabalho, FRJ, o Cartel dos Cartórios, etc…..

    Por isso, quando os mais fanáticos, falam em mudança no país, eu nem sei se fico irritado, desanimado, indiferente, indignado….
    Tem tanta coisa pra melhorar neste país.

    O processo que vc citou do Jatene, é o caso que faz a gente acreditar, que na verdade, a justiça eleitoral se transformou numa grande indústria, que vai da venda de equipamentos, a venda de sentenças mancomunada com advogados famosos.

    Se tiver paciência, vou relatar um caso, que é o contrario do Jatene, mas demonstra como esta “industria”, funciona de várias maneiras.

    Um tio concorreu em 2004, a prefeito numa cidadezinha de 16 mil habitantes, aqui em SC.
    Era do tipo partidário, vereador por diversas vezes, contador de uma empresa da cidade, professor de ensino médio.
    O candidato natural do partido adoeceu, e a oportunidade apareceu.
    Ele deixou claro: não tenho dinheiro. O partido garantiu que pagaria as despesas naturais: gráfica, rádio, carros de som, estrutura de comícios, etc.
    Ele concorreu contra o maior empresário da cidade, e venceu.
    Com “um bom advogado” o empresário recorreu, e o tio foi multado pela justiça eleitoral, em 500.000 reais, por abuso de poder econômico.
    Relembrando, numa cidadezinha de 16 mil habitantes.

    (Na ultima campanha presidencial, vi várias vezes, os candidatos serem multado em 5.000 reais por fazerem campanha irregular a nível nacional).

    Continuando… logo em seguida, aparece um advogado bam bam bam, da capital, oferecendo-se pra resolver a parada, com 100% de certeza, por 200.000 reais.
    Diante do disparate da situação, e sem o dinheiro exigido, ele não aceitou, e com um advogado bem mais em conta, e fora do esquema, se defendeu e assumiu.
    Uns dois anos depois, faleceu, vítima de câncer

    Agora em 2014, os filhos dele foram comunicados que devem pagar a multa, e já está em 1.700.000 reais.

    Como diz o primo: Ele não deixou grande herança. Se fosse processado por roubo, desvio, etc, os filhos poderiam ter sido beneficiados, e deveriam pagar.
    Mas, se ele gastou um dinheiro que não tinha, ou mesmo que tivesse, foi tirado de nós, e gasto na campanha, perdemos uma vez. E ainda temos que pagar novamente.

    Pra terminar: apareceu o mesmo advogado da capital, e agora pra resolver a encrenca, tem um abatimento, 150.000 reais……..Conclusão: virou indústria, de cima pra baixo ou de baixo pra cima.

    PS: Peço desculpa, tenho uma certa dislexia com a vírgula. Sei que ela pode mudar todo o sentido de uma frase. As vezes penso em escrever sem vírgula nenhuma e enviar varias pra quem estiver lendo enfiar as vírgulas onde achar melhor :-) ,,,,,,,,,,,,,,, (no da mãe não vale).

  38. Pedro said

    Pax #28

    O discurso do ódio:

    O que leva, um sujeito que se diz do bem, falar assim, de quem enfrentou um câncer no cérebro: “Esse ser estranho, do qual foi extraído o cérebro e deixado o tumor maligno dentro do crânio, que em realidade é o seu órgão “pensante”, faz muito que é totalmente alienado”

    Massa de manobra, é pouco.

  39. Patriarca da Paciência said

    “Cabeça de chapa deve ser o Roberto Freire”
    — Comunista italiano(PHA)

    reinaldo rolabosta acha a marina das pererecas verdes problemática.

    Como disse o Luigi Pirandello, “a verdade mais cristalina pode brotar da boca, ou da pena, de quem menos a merece”.

  40. Patriarca da Paciência said

    Vou repetir meu comentário completo, caro Pedro:

    Apenas o reinaldo rolabosta, em sua onisciência, entende sua própria suprema sapiência.

    Esse ser estranho, do qual foi extraído o cérebro e deixado o tumor maligno dentro do crânio, que em realidade é o seu órgão “pensante”, faz muito que é totalmente alienado. Somente alienados o entendem.

    Você já perdeu tempo em contar quantos vezes o rolabosta chamou o José Dirceu de “chefe de quadrilha”, quando ainda sequer tinha começado o julgamento do STF. E, ao terminar o julgamento, o STF inocentou José Dirceu de “quadrilheiro”.

    Você já parou para contar quantas vezes o José Genoino foi chamado de ladrão por apenas ter sido avalista de um contrato bancário absolutamente legal ?

    Apedeuta, petralha, chefe de quadrilha, cachaceiro, babalorixá, etc.etc.etc. para o Lula, Banânia para o Brasil etc.etc.etc..

    E eu é que tenho ódio.

    Posso te garantir uma coisa, Pedro, se houver uma coisa que não tenho é ódio ou ressentimento.

    Mas eu sempre dou boas risadas quando me vem à cabeça um comentário como o que fiz acima.

  41. Patriarca da Paciência said

    Ei aqui o que considero um texto de bom senso e equilibrado.
    Não idéias estapafúrdias do reinaldo rolabosta, apoiando quem chama o Brasil e “anão moral” e equipara a morte de idosos, crianças, homens e mulheres mães e pais de família, a jogo de futebol..

    Rabino Henry Sobel
    “Nasci em Tel Aviv em 1944, de mãe e pai judeus, cuja família foi praticamente exterminada pelos nazistas. Vivo há anos no Brasil, país que deveria ser valorizado pelo exemplo de convivência harmoniosa, não só entre árabes e judeus, mas entre comunidades de diversas origens religiosas e nacionais.

    Nos primeiros anos do Estado de Israel (criado em 1948), os kibutzim –cooperativas onde ninguém acumula bens pessoais e todos compartilham da mesma forma os deveres e os benefícios da comunidade e tudo é decidido coletivamente– foram a base da atividade econômica nos territórios do novo país.

    Lembro-me que a vida era difícil, mas havia um enorme espírito de solidariedade entre as pessoas e as famílias. Meus pais dividiam um pequeno apartamento (onde nasci) com um casal de amigos e sempre me falaram que foram os anos mais felizes de suas vidas. Foi uma infância muito feliz para mim também.

    Hoje Israel tem uma economia capitalista que gerou muita riqueza (o país tem uma das maiores renda per capita do mundo), mas, ao mesmo tempo, muita desigualdade. A competição passou a ser a cultura dominante e os poucos kibutzim que sobraram são compostos basicamente por pessoas que escolheram um modo de vida mais solidário e menos materialista.

    Um dos meus maiores sonhos é presenciar a paz entre Israel, os palestinos e os países árabes. Infelizmente o novo conflito, de trágicas consequências humanas, torna esse sonho ainda distante. De novo, cada lado joga a culpa no outro. Todos são responsáveis, mas considero que a responsabilidade de Israel é maior, não por querer questionar as inúmeras justificativas que usa para defender suas ações, mas pelo fato de ser o mais forte.

    Israel é de longe o país mais forte militarmente e economicamente da região e tem como aliado incondicional os Estados Unidos, a maior potência mundial. O mais forte, em qualquer circunstância, deveria ter maior responsabilidade.

    A contrapartida do poder é a responsabilidade. É assim com os adultos que deveriam ter muita responsabilidade com as crianças (suas e dos outros), os ricos em relação às pessoas mais pobres e carentes, a sociedade em relação aos idosos, os países prósperos e fortes em relação aos mais vulneráveis, os políticos com seu povo. É dessa forma que se pratica a solidariedade, a justiça e os mandamentos do judaísmo, cristianismo e islamismo.

    O mais forte deveria ser exemplar, servir de referência e ser o mais solidário, ousado e generoso. O mais forte, em nenhuma circunstância, deveria usar a sua força para agredir e destruir o mais fraco, mesmo quando agredido. Não quero entrar na discussão interminável e inútil de quem tem mais razão. A que tem servido a lógica do olho por olho, reagir à violência com mais violência? Apenas para alimentar o ódio, gerar matanças e inviabilizar a paz.

    Israel, o país mais poderoso da região, poderia recuperar os ideais e o espírito de solidariedade e generosidade de seus primeiros anos. Assim teria a grandeza de quebrar o inútil ciclo da violência e não usar toda a sua força e seu poder para matar e destruir, mas para se empenhar tenazmente, para perseguir até obter a paz na região.”

  42. Pedro said

    Sim, é claro. E vc estaria gargalhando, se alguém escrevesse, que quem está falando, é o câncer na garganta do Lula, e não ele.

    Cresce, cordeiro.

  43. Daise said

    Pedro #38
    Hipóteses a serem discutidas:

    1.O paciente estaria se sentindo perdido caso o PT fosse derrotado?

    2.Poderia ser paciente de “dislexia cognitiva petista” ?…ou melhor ainda

    3.O paciente sente amor de paixão que luta pra não sair do armário!?
    E por isso o paciente renega o outro em si próprio:
    >Tenho que “matar ” no outro, o meu secreto objeto de desejo “. Show off. ( *) <

    (* ) Citados em qualquer text-book da matéria.

    A conferir…
    No blog estou economizando horas e horas de terapia em grupo.rsrsrsr

  44. Patriarca da Paciência said

    Pedro,

    por acaso você se deu ao trabalho de ler os comentários, na caixa do dito cujo, sobre o câncer na garganta do Lula ?

    Dá uma espiadinha na caixa do dito cujo.

    Aliás, o próprio Lula também costuma fazer piadas com o seu problema de garganta.

  45. Pedro said

    Sei lá, deixei bem claro, que tenho pouco conhecimento, sobre a peleja entre judeus e o resto do mundo.

    O Googlias, que é judeu, mulato inzoneiro, apreciador de pato no tucupi, torcedor do Remo, devoto de Santo Expedito, filho de Iemanjá, (a rainha dos rios do Pará), oriundo da elite branca de Uganda, enfim, um legítimo brasileiro, já te explicou a briga entre e turma do Bar Mitzvah e a turma do Barhamas.

    Não estou falando sobre esta guerra religiosa, que ocorre, por coincidência, lá onde as religiões que brigam, nasceram.
    Estou falando de indivíduos, que se propõe a dialogar pra evoluir.

    É claro que vc não tem ódio do RA. Vc segue as ordens do pastor…..ovelha.

  46. Pedro said

    Poha, vc que não gosta dos escritos dele, e sou eu que tenho que ler?

  47. Patriarca da Paciência said

    “É claro que vc não tem ódio do RA. Vc segue as ordens do pastor…..ovelha.”

    Essa também me provoca boas risadas. E “se” abro, com tanta bobagem !

  48. Pedro said

    Gardenal!

  49. Pedro said

    Vamos falar baixo, pra não acordar o Pax. Ele agora é do sítio, dorme e acorda cedo.

    Entendo ele, porque nasci na roça, e agora sou de apto.. Durmo tarde e acordo tarde.

    Mas, poha Pax, comprar um sítio sem água?
    Sítio tem que ter uma cachoeirinha, ou no mínimo uma água corrente.

    Já sei, vc quer morar em sítio, mas perto de uma megalópole, aí justifica.
    Se não, vem pro interior de SC, tem cada sítio convidativo por aqui.
    Esta madrugada deve fazer temperatura negativa, mas amanhã já descongela.

  50. Patriarca da Paciência said

    “Colunista Ricardo Noblat lembra tentativa do ex-presidente Lula de transformar Eduardo Campos, pouco antes das eleições municipais de 2012, no vice da chapa pela reeleição de Dilma Rousseff: “A mais de uma pessoa nos últimos dois anos, Lula confidenciou que tinha Eduardo como uma espécie de filho político adotivo”, disse
    (247)

    Infelizmente, filhos também são ingratos e, geralmente, pagam muito caro pela irresponsabilidade !

  51. Pax said

    Caro Pedro, em #37 — caramba, que país!

    E não mudou nada nos 20 anos de PSDB e PT… nesse sentido, nada.

    Caro Pedro, em #49

    Se fosse comprar uma outra propriedade hoje, tentaria, sim, uma com água corrente. Aqui tinha. Vizinhos desmataram e… secou. Inacreditável verdade.

    Mas tenho bastante água, é só buscar. Este poço que hoje abastece a propriedade, tem vazão 25 vezes superior, na seca, ao que necessito nos dias que mais gasto, com alguma irrigação, o lençol está a 5 m de profundidade.

    O antigo dono tinha mais 8.000 metros de onde ainda tem um riacho. Vendeu para o vizinho da frente. Que acabou de receber uma enorme multa porque jogava todo seu esgoto na nascente do riacho que pertencia aqui. Todas as 20 propriedades à vazante recebiam água que já vinha poluída por esse vizinho. Afora os agrotóxicos que usa. Agrotóxicos legais, como o Roundup. Toda a galera vizinha dele recebe esse lixo de esgoto e de pesticidas que ele usa.

    Assim caminha a humanidade dos ruralistas que se venderam às multinacionais (Monsnto, Basf, Syngenta, Cargill etc) proprietárias das sementes das principais culturas, detentoras de suas patentes que só servem ao seu principal negócio, vender fertilizantes, pesticidas, herbicidas etc, todos poluentes…

    Pois é, então….

    Achar uma terra, perto de SP, uns 30 km em linha reta das marginais (Tietê, Pinheiros), com água limpa… até tem, mas…

  52. Pax said

    Fiquei triste com a morte de Eduardo Campos.

    Mas esta outra morte, no mesmo dia, me entristeceu ainda mais. Conhecia o cara.

    http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2014/08/1500129-morre-em-sao-paulo-o-historiador-nicolau-sevcenko.shtml

  53. Pax said

    #Isidoro – BH — um projeto de R$ 15 bilhões.

    Leiam, pesquisem, se inteirem do que se tornou esse país que se ajoelha aos de sempre.

    20 anos sem qualquer mudança nesse sentido.

    Amém, Kátia Abreu, Camargo Correa, Telefonica e quetais.

  54. Guatambu said

    Estaríamos rifando o nosso próprio futuro?

    http://atarde.uol.com.br/economia/noticias/1614234-rombo-na-previdencia-deve-atingir-r-55-bilhoes-em-2014

  55. Elias said

    Pedro # 37

    Sei de vários outros casos parecidos com o do teu tio.

    Quem quer que tenha se dado ao trabalho de fazer uma reflexão honesta sobre o Brasil, não terá dificuldade em concluir que o Poder Judiciário é o mais corrupto do nosso país.

    O Judiciário brasileiro, como um todo, está montado pra ser desonesto.

    A própria existência de uma “Justiça Eleitoral” já diz muito sobre o país que parteja tal absurdo.

    E, dentro do absurdo, outro: dentro da Justiça Eleitoral, juízes “temporários”, na verdade, advogados — geralmente titulares de escritórios de advocacia — indicados pelos políticos que, mais à frente, terão suas campanhas eleitorais, prestações de contas, etc., legitimadas pelos ditos juízes.

    Sempre que se fala nisso, o Pax repete o bordão preferido dele: o PT e o PSDB que não mudaram nada, e blá, blá, blá…

    É uma saída. Repete-se um bordão desse tipo, arranja-se o culpado de ocasião e dorme-se em pax.

    Já eu acho que buraco é noutro lugar.

    O PSDB e o PT mudaram coisas pra caramba! Algumas pra pior; outras pra bem melhor.

    Só um doido varrido, ou um irresponsável completo, pode crer que esse porrilhão de coisas bichadas, com mais de 500 anos de uso e abuso, pode ser corrigido em 20 anos. Ou em 30 anos. Ou em 50 anos…

    Tanto mais ao se ter em conta uma população predominantemente apática, que acha que os problemas têm que ser resolvidos sempre pelos “outros”; incapaz de se organizar para lutar pelos seus direitos, e, pra completar, com uma irresistível tendência para eleger como seus representantes, os mais consumados filhos da puta que um país avacalhado como o Brasil pode parir… (Duvida? Dá uma olhada na composição do Congresso brasileiro. Depois, faz um mapeamento da Assembleia Legislativa do teu Estado. Ou da Câmara Municipal da tua cidade. Ou de qualquer outra Assembleia Legislativa ou Câmara Municipal…).

  56. Elias said

    Guatambu,
    A Previdência Social brasileira é uma espécie de “Esquema Ponzi”. Uma pirâmide financeira. Um arranjo em que os “investidores” são remunerados não pela renda proporcionada pelo que foi investido, mas pelo aporte de novos investimentos.

    Quando o emprego formal se expande, aumenta o ingresso de “novos investimentos” (ou seja, a contribuição dos novos empregados), e a previdência ensaia tirar o pé da lama. Quando não há aumento no nível de emprego formal, a previdência se estrepa.

    Piora tudo o fato do sistema previdenciário ter de arcar com despesas que, na verdade, não são previdenciárias e sim assistenciais. As despesas assistenciais deveriam ser bancadas pelo Tesouro, e não pelo orçamento da previdência.

    Os “benefícios” (“benefício” é o Kralho…) da previdência, deveriam ser, apenas, os chamados “benefícios ocupacionais” ou “benefícios contributivos”. Aqueles que o “beneficiário” faz jus porque, por um determinado período de tempo, contribuiu para o sistema, assim participando da formação do Fundo de Previdência Social (FPAS, daqui por diante designado “Fundo”, simplesmente) que, agora, o remunera.

    Isso nada tem a ver com a “aposentadoria” do idoso, p.ex. Essa “aposentadoria” não é um benefício “previdenciário”, porque o idoso não contribuiu financeiramente para a formação do Fundo. A remuneração que ele recebe não decorre de uma contribuição ao Fundo.

    A aposentadoria do idoso não é, portanto, um benefício “contributivo” ou “ocupacional”. É um benefício assistencial. Trata-se de uma despesa de assistência social do governo. Por isso, deveria ser bancada pelo Tesouro Nacional, e não pelo orçamento da previdência.

    A aposentadoria do idoso ficava no orçamento da previdência, pra ser bancada pela arrecadação da CPMF. Aí a CPMF foi extinta. Foi-se a receita, mas a despesa…

    De qualquer modo, mesmo se resolvida a questão das despesas não previdenciárias que ferram com o orçamento da previdência, ainda restaria a questão do “Esquema Ponzi”.

    Nenhum “Esquema Ponzi” se sustenta. Por isso, é considerado crime contra a economia popular. Nos EUA, um dos mais recentes e célebres praticantes desse esporte — Maddoff — perdeu quase todos os seus bens (e ele era milionário), e está na cadeia. Um de seus filhos não suportou a vergonha, e se suicidou.

    No Brasil, o “Esquema Ponzi” é praticado pelo Estado há mais de 70 anos, e costuma ser celebrado como um grande “avanço social”. Um “avanço” que consiste em submremunerar os desgraçados que contribuíram com uma grana preta, quase sempre ao longo de mais de 40 anos (eu sou um desses pungados…), e ainda “socializar” pelo restante da sociedade os recorrentes, embora perfeitamente evitáveis, e paquidérmicos déficits.

    Que m…

    Ah, sim! Pra mim, o verdadeiro “beneficiário” da Previdência Social brasileira é o funcionário da Previdência Social Brasileira. Ele não contribui para a formação do Fundo, mas é muito bem pago com recursos do Fundo, e, quando se aposenta, não o faz pelas regras do Fundo, e sim pelo critério do servidor público, que garante ao aposentado uma remuneração próxima àquela que ele tinha ao se aposentar. Isso sim, é “benefício”.

  57. Patriarca da Paciência said

    “Bláblárina é a favor da sustentabilidade sustentável com a sustentação da sustentabilidade.”
    — Márcio Martins(PHA).

    Imagine-se o Barbosão numa coletiva à imprensa e imagine-se a marina das pererecas verdes numa reunião ministerial.

    Primeiro o Barbosão. O repórter pergunta: Candidato, é verdade que o senhor costumava aplicar corretivos na sua ex-esposa ?

    Barbosão:

    Vá chafurdar no lixo. Vá chafurdar no lixo. Vá chafurdar no lixo!

    Seguranças, tirem esse repórter daqui. Ele está afrontando a minha autoridade.

    Agora a Marina:

    Reunião ministerial:

    “pois é, gente, eu estive conversando com Deus e Ele me passou os seguintes mandamentos: blá blá blá blá. Como vocês todos sabem, Deus prometeu a “Terra Santa” a Abraão (os palestinos que o digam o quanto de santidade existe naquela terra) e prometeu a Amazônia a nossos netos e, principalmente, aos netos dos norte-americanos. De hoje em diante fica proibido, por decreto divino, cortar um só cipó da grande floresta”. etc.etc.etc.

  58. Daise said

    1.+ UMA ILUSÃO DESFEITA

    Água do volume morto do Cantareira é própria para consumo, aponta teste
    14/08/2014 02h00

    Teste na água do volume morto feito pela associação Proteste, que atua na defesa do consumidor, mostra que ela é própria para consumo. Foram analisadas amostras colhidas em cinco pontos da capital, uma em cada região, no início de julho. O resultado detalhado, que será divulgado nos próximos dias, mostra a ausência de metais pesados e de coliformes.

    FUNIL
    O chamado volume morto, que fica abaixo do nível de captação das represas, é usado desde maio para abastecer 9 milhões de pessoas na Grande São Paulo. Havia desconfiança, por parte de especialistas, do Ministério Público e de associações como a própria Proteste, de que a água poderia ser imprópria para consumo.

    2. O MEDO DE PERDER AUMENTA

    A morte de Eduardo Campos, que comove o País, e sua eventual substituição por Marina Silva na disputa presidencial, provocaram uma reunião informal da cúpula do PT, mostrando temor pela candidatura da ex-ministra. A avaliação inicial do PT aponta Marina como a principal beneficiária do legado de Campos, o que levaria risco real de derrota para Dilma, por isso a substituição dela por Lula voltou a ser cogitada.

    Lulistas do PT avaliam que a comoção pela morte de Eduardo Campos colocaria Marina em condições até de vencer a eleição presidencial.
    Além de favorecer eventual candidatura de Marina Silva, a morte de Eduardo Campos deve refletir nas campanhas do PSB a governador.
    Segundo a Lei Eleitoral (art. 13, parágrafo 1º), o partido tem prazo de 10 dias para indicar o candidato substituto, no caso de falecimento.
    Lula confia tão pouco no “taco” de Dilma que viajou a Brasília, nesta terça, para orientar sua entrevista no Jornal Nacional, afinal cancelada.

  59. Pax said

    Caro Patriarca,

    Mais evangélica que lamber o saco do Edir? Sei não…

    “Edir, meu senhor, podes contruir ilegalmente, coletar ilegamente, transportar ilegalmente, desde que ….”

    Confesso que conheço muitos evangélicos, católicos (sou casado com uma não militante mas muito fervorosa), espíritas kardecistas (meus 2o preferidos), budistas (meus preferidos), candomblistas, umbandistas, judeus etc. E não conheço piores que os ediristas.

    Mas aqueles helicópteros que saem de Salomão, com as malas cheias de dinheiro, se param mesmo e despejam uma parte nas campanhas de quem quer que seja, me deixa um tanto incomodado, sim.

    Se minha mulher reza às noites, eu deixo quieto, vejo tv, ou, na maior parte das vezes, já estou no terceiro sono. E ela sabe muito bem que a fé dela não pode interferir no nosso casamento, que é laico.

    Uma coisa é uma coisa, outra é outra.

    O PT avinagrou a ponto de abandonar a Comissão de Direitos Humanos e Minorias para deixar na mão do Marco Feliciano. Queria a bancada evangélica ao seu lado. A grita foi tanta que recrudesceu nesse caminho. E nesses dias Dilma vai “levantar saia” junto com Alckmin, Haddad e mais milhares de políticos para uma igreja onde o pastor ensina seus “capangas” como extrair o máximo em cima de milagres vendidos, tipo pagou passou.

    Minha opção política já não era Campos-Marina por outras razões. Foram colher apoio de Kassab dizendo que fariam política diferente. Afora outras questões que me afastaram dessa opção. Não é porque o cara morreu numa tragédia que agora vou defendê-lo para me associar à uma comoção nacional que não comungo. Fico triste porque morreram pessoas num acidente, como agora mesmo deve acontecer com algum motoboy nas cidades – última terça, antes de ontem, tive uma reunião no Itaim e fiz marginal-cebolão-marginal e vi um estendido na marginal Pinheiros, eu de moto – ou algum latrocínio neste país onde polícia prende por acusação falsa qualquer protestante mas não faz policiamento ostensivo.

    Esse papo me parece de um petismo alucinado, tão ou pior que esse direitismo infantilizado que temos aqui mesmo no blog.

  60. Pedro said

    Excelente ação da Transparency International sobre a Corrupção. O vídeo é de Portugal e é antigo (de 2012).
    Penso que serve pro blog.

  61. Pedro said

    Criado Observatório Social de Criciúma: parece que devagar a sociedade está acordando.

    http://wp.clicrbs.com.br/moacirpereira/2014/08/12/criciuma-cria-observatorio-social/?topo=67,2,18,,,77

  62. Daise said

    Entrevista de Pérsio Arida no Programa Diálogos
    do Mario Sergio Conti

    É importante ver:

    http://g1.globo.com/globo-news/dialogos-com-mario-sergio-conti/videos/t/ultimos-programas/v/dialogos-uma-entrevista-com-o-economista-persio-arida/3549796/

  63. Daise said

    O CONFLITO DA ÁGUA : RJ X SP
    Muito boa entrevista da Monica Waldvogel no Entre aspas da Globonews

    Pra entender assista:

    http://globosatplay.globo.com/globonews/v/3560163/

  64. Daise said

    A ECONOMIA VAI DEPENDER DO PRÓXIMO PRESIDENTE

    Veja as opiniões de Beluzzo …Imperdível !

    http://globosatplay.globo.com/globonews/v/3554427/

  65. Daise said

    Pax

    Se o politicaAetica tem pretensões de ser ético e democrático (?) chamar de direita infantilizada quem discorda de suas opiniões não corresponde à proposta do site.
    Seria melhor dizer:

    É PROIBIDO DISCORDAR!

    A decisão cabe só a vc como dono da bola.
    Ou é político ético ou é apenas político.
    Qual a sua decisão?

  66. Daise said

    PTEROSSAUROS ???

    Os ptes ( “pets”) não vão gostar de terem sido “descobertos”, mas é verdade:

    http://ciencia.estadao.com.br/noticias/geral,brasileiros-descobrem-nova-especie-de-pterossauro,1543925

    rsrsrs!

  67. Daise said

    MEU PROGNÓSTICO: SERÁ ELEIÇÃO DECIDIDA NO 2. TURNO

    A menos que Marina decida consultar seus “deuses florestais” e não aceitar a sua candidatura a Presidente, o que logicamente é improvável, mas não impossível, a eleição será decidida no 2o. turno.

    TREMEI PETISTAS…A DERROTA ESTÁ PRÓXIMA!

  68. Daise said

    Pedro

    Se vc estiver interessado ouça na Jovem Pan o programa do Reinaldo Azevedo em:

    OS PINGOS NOS IS que é líder de audiência no horário..rsrsr

    http://jovempan.uol.com.br/programas/os-pingos-nos-is/confira-edicao-completa-de-os-pingos-nos-desta-quinta-feira-14082014.html

    O sal contra demônios do Pax não funciona…rsrsrs

  69. Jose Mario HRP said

    Anti lulismo a oarte, os Mervals, Leitoas e Sardenbergas estão estupefatos!
    De re pente Aébtio pode ficar fora….fora da eleião e fora do segundo turno.
    Fora, e Dilma reeleita!

    E a direitada surtando!
    Teoria das conspirações:
    Sabotagem do PT!
    É culpa do Lula!!!!!!!!

  70. Daise said

    Amém meu caro companheiro…Volta Lula…
    pra SBC comer um coelhinho assado no espaço Gourmet do prédio.
    Comemorando o 2o. turno (sem a presença da 1a. amante) é claro.
    E Gabrielli na cadeia rsrsrs

  71. Daise said

    Datafolha:

    Dilma 32%
    Aécio 23%
    Marina 11%

    Duvidam? Confiram no sábado.
    Os pets já cogitam de VOLTA LULA!

  72. Daise said

    Datafolha:

    Alckmin 55%
    Paulo Skaf 16%.
    Alexandre Padilha 5%.

    http://g1.globo.com/sao-paulo/eleicoes/2014/noticia/2014/08/alckmin-tem-55-skaf-16-e-padilha-5-aponta-datafolha.html

  73. Patriarca da Paciência said

    “Edir, meu senhor, podes contruir ilegalmente, coletar ilegamente, transportar ilegalmente, desde que ….”

    Caro Pax,

    o problema da marina das pererecas verdes é bem mais profundo do que sonha a nossa vã filosofia.

    Tal qual Moisés, ela conversa diretamente com Deus.

    “’Presidente, acho que chegou a hora de eu sair do governo’. Lula quase teria despencado do sofá. Como? Marina era uma estrela da equipe e ele não queria perdê-la. Ela apresenta seus argumentos. Lula tenta demovê-la. Ela diz que quer mesmo sair. Ele insiste. Até que ela afirma: ‘Presidente, eu conversei com Deus. E é o momento de eu sair’. Contra Deus, não há argumentos: Lula não tinha mais o que dizer. Teria então pedido um prazo para encontrar um novo ministro”, narrou a jornalista Mônica Bergamo, em sua coluna no jornal Folha de S. Paulo.

    Aí o Lula tentou “dar uma volta” na Marina. Dias depois diz Lula.

    “Marina, eu também tive um sonho com Deus e Ele me falou que ainda não é hora de você deixar o governo.”

    Mas Marina ficou irredutível.

  74. Patriarca da Paciência said

    Última pesquisa da “corrida presidencial”:

    Intenções de voto dos três principais candidatos à Presidência da República subiram no último levantamento da ISTOÉ/Sensus antes da morte do presidenciável do PSB; Dilma Rousseff, do PT, aparece com 32,7% dos votos, de 31,6% anteriormente, enquanto Aécio Neves (PSDB) conta com 21,4% de apoio, frente aos 21,1% na pesquisa anterior; na terceira colocação, Eduardo Campos somava 9,2% dos votos, de 7,2%; ele era o candidato com menor rejeição do eleitorado
    (247).

    Como se pode observar, Dilma não só permanece, como até melhora sua pontuação. Aécio patina e Campos teria apresentado uma leve melhora.

  75. Patriarca da Paciência said

    Caro Pax,

    até a direitona e, até o mundo mineral, concordam que a Marina não leva o menor jeito para governante.

    A mulher não tem “jogo de cintura”, apresenta idéias fundamentalistas, tem um ego do tamanho da Amazônia e é totalmente inexperiente em questões administrativas.

    No governo Lula ela tinha um papel simbólico, era uma boa representante de uma certa camada de eleitores, assim como o Edir macedo e o PMDB, sendo que o PMDB, em realidade, ainda representa uma grande fatia de eleitores e que não pode ser “descartada”.

    Como governo central a Marina seria simplesmente um total desastre.

  76. Guatambu said

    Eu achei que o Lula tivesse respondido: “eu não me lembro de ter dito que você deveria sair do governo”.

  77. Pax said

    Este ano iniciei um projeto de produção de milho e feijão não transgênico por aqui, pedacinho de chão que tenho.

    Alguns links

    http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/bitstream/doc/896143/1/agricultoresguardioes.sementes.pdf

    http://tempsreel.nouvelobs.com/ogm-le-scandale/20120918.OBS2686/exclusif-oui-les-ogm-sont-des-poisons.html

    http://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/redacao/2012/09/19/transgenicos-matam-mais-cedo-e-causam-ate-tres-vezes-mais-cancer-em-ratos-diz-estudo.htm

    Então, o velho e bom Chesterton, rabugento, pediu pra eu provar que transgênico faz mal à saúde.

    Quem sou eu para provar isso?

    Mas tem gente que já provou.

    (o que houve com o velho rabugento? sumiu…)

  78. Pax said

    http://www.criigen.org/?option=com_content&task=view&id=402&Itemid=128

  79. Zbigniew said

    Há um elemento emocional muito forte no ar.
    A morte de forma trágica de um candidato jovem, recém apresentado através do Jornal Nacional, com muita gana para vencer, uma liderança em ascensão, impressiona, e pode influenciar principalmente os que ainda não estavam decididos ou que estavam inclinados a anular o voto.

    Agora, por consequência, resurge o fator Marina como elemento capaz de forçar um segundo turno, que a direita torce para que seja com o Aécio. Por isso a necessidade de Marina ser a candidata escolhida (e será) pelo PSB.

    Digo: a maior ameaça à reeleição da Dilma é se Marina for para o segundo turno, ainda que ela, caso não vá, venha a apoiar o Aécio nessa empreitada. Só que aí a sua força eleitoral poderá se desgastar, uma vez que aqueles que rejeitam o candidato do PSDB tenderiam a não votar nele. Mas a equação é o de agregar, e parcela dos que votariam nulo (ou em branco) e que votariam em Marina poderiam migrar para o Aécio. Tem que ver se seria suficiente para dar a vitória ao tucano. Levando-se em conta, também, que alguns desses votem em Dilma.

    Portanto, muitas variáveis estão no tabuleiro da sucessão, onde, por hora, a vantagem continua com a atual Presidente. Mas, é sempre bom lembrar, momentos de comoção tendem a diminuir as escolhas racionais e favorecer discursos extremados que é um dos caminhos (se não o principal) por onde a oposição tem tentado minar a capacidade eleitoral do atual governo.

  80. Guatambu said

    Acho que a pena mesmo é manter o Alckmin no estado de SP…

  81. Pedro said

    Guatambu # 76, hahahahahahaha

    Ou então: Como é que Deus conversa com a Marina sem me consultar primeiro?

  82. Pedro said

    E agora o capeta esta colocando estas coisas na internet:

    “Entre o número 13 e a morte de Eduardo Campos:

    Eduardo Campos tem 13 letras

    Hoje é dia 13 de agosto

    Avô morreu no mesmo dia13 de agosto

    49 anos – 4+9 = 13

    DDD de Santos – 13

    Dilma Rousseff tem 13 letras

    13 é o número do PT

    Noticia oficial da morte divulgada as 13 hs pela Globo

    Marina Silva com o nº do partido 40 – 13”

  83. Pedro said

    Daise #68, confesso que não leio muito os escritos do RA, o Patriarca do Trabalho Dedicação Competência Esmero e Eficiência é que gosta de ler.

    Mas, vou escutar, pra saber como ele se sai no rádio.

  84. Patriarca da Paciência said

    Pedro,

    realmente eu costumo dar um bisolhada no que o rolabosta anda escrevendo. As vezes eu acho até divertido, mas, principalmente, é bom saber o que o “outro lado” anda pensando e “obrando”.

    Como já escrevi aqui várias vezes, Pirandello afirmou que “a verdade mais cristalina pode sair da boca (ou da pena, completo eu) de quem menos a merece”.

    Também li em meu livro de leitura dos tempos de primário, que Rui Barbosa lia de tudo – gibi, anúncios comerciais, páginas de fofocas, clássicos, filosofia etc.etc.etc.

    Então, desde criança, eu tenho essa curiosidade de saber o que está escrito, seja onde for.

  85. Zbigniew said

    Depois que o PT alçou o poder, o 13 passou a ser um número em ainda mais evidência aqui por essas bandas. Uma das questões mais curiosas envolvendo o número 13 é saber que alguns edifícios lá pelas bandas dos istêites pulam os andares do 12 para o 14 (e o que fica no meio, hein?!).

    Na Copa, então, foi uma festa:

    “Agora olha bem as evidencias apresentadas: Logo oficial em vermelho, 19 seleções das 32 usando camisas brancas e/ou vermelhas, 32-19 = 13, Fuleco do verbo Fulecar, Fulecar de “perder todo o dinheiro que se leva ao jogo”, Mascote claramente passando uma mensagem illuminati obscura, Jorge Kajuru jornalista renomado confirmando a compra, Datena+Adriana = 13 letras, Claudia Leitte = 13 letras, Jennifer Lopes = 13 letras, rapper Pitbull = 13 letras e ascendência cubana, musica com letra pró PT, Zagallo usando medicina alienigena para ver a Copa, Suarez usando da mesma medicina para eliminar a Inglaterra, comemoração de Suarez mostrando o 13, destaque do jogo goleiro Ochoa numero 13, Thomas Muller destaque da Alemanha numero 13, Nani de Portugal, jogador a fazer o primeiro gol da seleção na Copa com uma estrela na cabeça, Vargas com uma tatuagem do Fuleco demonho, Diego Costa claramente infiltrado, Dilma de forma subliminar em desenho americano para invadir nossa mente, final da Copa dia 13.

    Se isso tudo não prova que a Copa esta comprada, eu não sei mais o que pode te convencer.”

    http://www.naosalvo.com.br/7-evidencias-claras-que-comprovam-que-a-copa-do-mundo-esta-comprada/

    Pois é, o 13 provou que a Copa foi comprada, definitivamente!

  86. Zbigniew said

    Taí, o treze leva à triscaidecafobia petista! Tá explicado!

  87. Patriarca da Paciência said

    Confirmando Pirandello, que “a verdade mais cristalina pode sair da boca (ou da pena, completo eu) de quem menos a merece”..

    Vejam o que diz o reinaldo rolabosta sobre Marina:

    “Se ela se eleger presidente e puser em prática o que pensa sobre militância organizada, a relação com os Poderes instituídos, o agronegócio e o setor energético, quebra o país e o conduz a uma crise política sem precedentes. Claro! Uma Marina que conseguisse governar teria de jogar fora a Marina “sonhática”, que está muito mais para “pesadêlica”.”
    (R.A)

  88. Guatambu said

    Para mim uma Marina sonhática ou pesadêlica seria uma alternativa ótima à Dilma.

  89. Pax said

    o novo post é para vomitar

  90. Pax said

    não que para o Planalto seja diferente, petistas, tucanos, gregos, troianos

    tudo farinha do mesmo saco

    farinha podre

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: