políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Operação Erga Omnes: executivos da Odebrecht presos

Posted by Pax em 19/06/2015

Algumas notícias nas rádios dão conta que Marcelo Odebrecht foi preso. Márcio Farias já está preso segundo sites dos principais jornais.

Era de se estranhar que a empresa estivesse fora do cartel geral, de compra e venda de projetos e políticos de todas as cores.

Segundo Mônica Bergman, agora na BandNews FM, Marcelo Odebrecht esteve recentemente num jantar íntimo no Palácio Bandeirantes com todo alto tucanato.

A manhã está agitada.

Polícia Federal dá início à 14ª fase da Operação Lava Jato

Da Agência Brasil Edição: Denise Griesinger

Agentes da Polícia Federal (PF) cumprem desde cedo 38 mandados de busca e apreensão, nove mandados de condução coercitiva, oito mandados de prisão preventiva e quatro mandados de prisão temporária em quatro estados.

Batizada de Operação Erga Omnes, esta é a 14ª fase da Operação Lava Jato, que investiga crimes de formação de cartel, fraude a licitações, corrupção, desvio de verbas públicas e lavagem de dinheiro, entre outros, para duas grandes empreiteiras com atuação no mercado nacional e internacional.

De acordo com nota da PF, cerca de 220 policiais federais trabalham na operação. Os presos serão levados para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde permanecerão à disposição da Justiça Federal.

Às 10h, os detalhes da operação serão divulgados em entrevista coletiva, no auditório da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

Anúncios

220 Respostas to “Operação Erga Omnes: executivos da Odebrecht presos”

  1. DAISE 2.0 said

    Lula perdeu o emprego

    Brasil 19.06.15 08:35
    Isso mesmo: Marcelo Odebrecht foi preso e está sendo conduzido pela PF a Curitiba.

    Lula perdeu o emprego.

    O.A.

  2. DAISE 2.0 said

    5,1 milhões de reais pagos ao PT

    Paulo Roberto Dalmazzo, ex-presidente da Andrade Gutierrez, foi preso, assim como Elton Negrão, atual vice-presidente da empreiteira.

    Alguns meses atrás, Dalmazzo foi entrevistado por O Globo e disse que 1,9 milhão de reais pagos a Alberto Youssef serviram como “intermediação” para a obtenção de quatro contratos com a Petrobras.

    Agora ele pode esclarecer, na cadeia, dois outros itens que constam da planilha de Pedro Barusco. O primeiro: 675 mil reais que ele deu ao PT pelo contrato do Tunel do Gasduc III. O segundo: 4,5 milhões de reais que ele deu ao PT pelo Novo CIPD da Petrobras.

    M.B.

  3. DAISE 2.0 said

    PIB cai 0,84% em abril e atinge menor nível em quase três anos

    http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,economia-inicia-2o-tri-com-queda-de-0-84-em-abril–pior-que-o-esperado–aponta-bc,1709557

  4. Elias said

    Diz a ADVFN:

    “O Tribunal de Contas da União (TCU) investiga obras da Petrobras (PETR4) que podem somar R$ 39 bilhões em prejuízo por corrupção, superfaturamento e gestão temerária. Apenas no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), obra paralisada atualmente, as perdas podem alcançar R$ 33 bilhões.”

    À frente da Petrobras, a Graça Foster foi mesmo uma graça… E uma graça… Foster!

  5. Chesterton said

    Falta o chefe e a ajudante.

  6. Pedro said

    Maria Caveirão ainda tá assustando os acionistas Googlias? :-)

  7. Pedro said

    Estas prisões, até que me dão uma esperança.

    Admito, nunca imaginei que fosse surgir um juiz com coragem suficiente pra prender os maiores empreiteiros do país.

    O que isso vai dar eu não sei, mas que vai fazer esta turma do andar de cima refletir, ah isto vai.

    Tava muito frouxo pra este pessoal, mandam e desmandam nas maiores obras do país, faz muito tempo.

  8. Guatambu said

    Para ficar isolado, por 6 meses, sem ter que atender celular de cliente, mulher, família, amigos.

    Depois de operações estressantes de milhões de reais.

    6 meses na cadeia me parecem mais férias bem merecidas.

    Até eu gostaria…

  9. Pedro said

    Vamos combinar então Guata.
    Eu fico com a propina e vc com a cadeia. :-)

  10. Chesterton said

    “O PT não é um partido político; é um ajuntamento de defensores do que há de pior na espécie humana. É o representante da escória da humanidade, tudo em nome de sua “nobre causa social”. R. C.

  11. Patriarca da Paciência said

  12. Guatambu said

    Pedro

    Um detalhe: na cadeia pode visita íntima…

    Os milhões podem esperar 6 meses….

  13. Patriarca da Paciência said

    “O PT não é um partido político; é um ajuntamento de defensores do que há de pior na espécie humana. É o representante da escória da humanidade, tudo em nome de sua “nobre causa social”. R. C.

    Quem é R.C. Chesterton ?

    Você precisava transcrever uma babaquice dessa ?

    Você é capaz de dizer babaquices bem maior.

    Eu já li babaquices bem maiores escritas por você, tipo, “o PT é a origem de todo o mal.”

    Idiotice por idiotice, escreva mesma aquelas da sua cabeça.

  14. DAISE 2.0 said

    Fedorento

    Agora completo

    O PT não é um partido político; é um ajuntamento de defensores do que há de pior na espécie humana. É o representante da escória da humanidade, tudo em nome de sua “nobre causa social”. Mas nada disso é novidade, ao menos para quem acompanha a história do PT desde cedo. O Foro de São Paulo reúne justamente essa corja de bandidos socialistas, bajuladores de ditaduras e terroristas, desde 1990. Quando é para interferir em assuntos internos, os petistas sempre defendem o lado errado. Eis Lula pedindo votos para Maduro:

    http://www.youtube.com/watch?v=u2MZpZfG4GE

    R.C.

  15. Pedro said

    Pois é, eu nem tava muito interessado neste imbróglio com a Venezuela.

    Mas, agora vendo o #14, é fácil perceber que o governo brasileiro tá todo atrapalhado na política externa também.

    Quer dizer que o Lula fazer campanha pro Maduro pode?

    E a oposição brasileira conversar com a oposição venezuelana não pode?

    Gzuis!

  16. Pedro said

    Se bem que, a oposição brasileira tem muita coisa pra fazer aqui dentro.

    Fiscalizar o legado da copa, é uma delas:

    http://g1.globo.com/mato-grosso/noticia/2015/06/quiabo-e-feijao-nascem-em-canteiro-de-obra-parada-da-copa-em-mt.html

  17. Guatambu said

    Pedro,

    A justificativa para o apoio do Lula ao Maduro era a balança comercial da Venezuela com o Brasil, que era muito positiva… como se a mudança de poder fosse mudar o quadro.

    A galera tem justificativa pra tudo…

  18. DAISE 2.0 said

    Mais de 700 milhões de reais em propinas

    Brasil 19.06.15
    A Odebrecht e a Andrade Gutierrez, segundo os cálculos dos investigadores da Lava Jato, pagaram mais de 700 milhões de reais em propinas. Mais exatamente, 764 milhões de reais: 508 milhões de reais da Odebrecht e 256 milhões de reais da Andrade Gutierrez.

    A entrevista coletiva sobre a Operação Erga Omnes revelou uma série de fatos importantes. O mais espantoso é esse número: 764 milhões de reais.

    O.A.

  19. DAISE 2.0 said

    O esquema mais sofisticado de pagamento de propinas

    Brasil 19.06.15 11:06
    Os investigadores da Lava Jato confirmaram que o esquema de propinas da Odebrecht e da Andrade Gutierrez não envolvia apenas a Petrobras. Eles citaram, em particular, Angra 3.

    Agora é oficial: depois do Petrolão, teremos o Eletrolão.

    Os investigadores explicaram também por que só nesta fase foram presos os criminosos das duas maiores empreiteiras do Brasil. Odebrecht e Andrade Gutierrez, de acordo com eles, tinham um esquema de lavagem de dinheiro muito mais sofisticado do que as outras empreiteiras. De fato, a Lava Jato teve de recorrer à denúncia de “diversos colaboradores” para poder destrinchar o emaranhado de empresas offshore utilizadas para o pagamento de propinas.

    IDEM

  20. Patriarca da Paciência said

  21. Chesterton said

    Para o pessoal de cabeça mais aerada, recomendo:

    (não, petista não)

    http://www.livrariacultura.com.br/p/antifragil-coisas-que-se-beneficiam-com-o-caos-42272607

  22. Chesterton said

  23. Chesterton said

    Patriarca, agora fiquei zangado, vou chamar você da coisa mais horrorosa , mais fedorenta que existe. Quero ofender você até a alma:

    PETISTA!

  24. Patriarca da Paciência said

    Ora vejam só, descobri quem é o mentor do Aécio da sua memorável tentativa de SALVAR a Venezuela. Ninguém mais, ninguém menos que ele, o Olavo de Carvalho:

  25. Patriarca da Paciência said

    Chesterton,

    e eu vou te chamar da coisa mais abjeta que existe em todo o universo, aquele que merece receber nos costados todas as pragas proferidas por Isaías, Jeremias, Ezequel, Daniel e mais todas as pragas que Moisés despejou sobre o Egito etc.etc.etc. Você é um discípulo de Olavo de Carvalho !

  26. Chesterton said

    Perdeu, Mané!

  27. Chesterton said

    http://www.mirror.co.uk/news/world-news/kim-jong-un-claims-cured-aids-5911595

  28. Chesterton said

    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/raquellandim/2015/06/1644977-a-odebrecht-e-o-desmonte-do-estado-clientelista.shtml

  29. Chesterton said

    http://oglobo.globo.com/economia/miriam/posts/2015/06/19/o-fim-do-grande-demais-para-ser-preso-568400.asp?utm_source=Facebook&utm_medium=Social&utm_campaign=O%20Globo

  30. Chesterton said

    http://noblat.oglobo.globo.com/meus-textos/noticia/2015/06/venezuela-governo-maduro-apodreceu.html

    Foi um estrondoso sucesso a visita frustrada a presos políticos venezuelanos da comitiva de oito senadores brasileiros liderada por Aécio Neves (PSDB-MG).

    Para a oposição daqui e de lá, nem por encomenda poderia ter sido melhor. Desembarque retardado. Van cercada de manifestantes agressivos. Estradas interditadas. Terminal aéreo sem luz.

    A oposição daqui deixou o governo de Dilma numa saia justa. O que fazer? Calar-se? Ou protestar contra o tratamento conferido aos senadores?

    No fim da noite, depois de muitas horas de meditação, o Itamaraty emitiu nota onde diz que “são inaceitáveis atos hostis de manifestantes contra parlamentares brasileiros”.

    – À luz das tradicionais relações de amizade entre os dois países, o Governo solicitará ao Governo venezuelano, pelos canais diplomáticos, os devidos esclarecimentos sobre o ocorrido – acrescentou a nota.

    Se Maduro, o presidente que sucedeu a Hugo Chávez, não se comportasse como o déspota que é, a visita teria merecido uma notícia de pé de página em nossos jornais. E não teria repercutido na imprensa internacional.

    Há 15 dias, Felipe Gonzalez, ex-primeiro ministro socialista da Espanha, visitou Caracas e não foi hostilizado. Ficou por lá dois dias, advogando em favor dos presos. Voltará a Caracas em breve.

    Na próxima semana, será a vez de uma comitiva do Parlamento Europeu. Duvido que seja maltratada como foi a brasileira.

    A verdade é que o mundo está de olho na democracia em ruínas na Venezuela. E não só na democracia.

    O modelo econômico venezuelano está falido. A inflação disparou. Produtos básicos escasseiam nos supermercados. E as filas se multiplicam. A imprensa é censurada.

    Maduro foi um capacho sem talento de Chávez. Que à beira da morte, o ungiu como sucessor. Vive à sombra do mito Chávez. E visita o túmulo de Chávez com frequência. Diz que conversa com o espírito dele. Sério.

    A Venezuela padece de dois males. Primeiro: o que costuma atingir grandes produtores de petróleo. Segundo: o que corrói por dentro todo o regime que se fantasia de democrata.

    País produtor de petróleo é tentado a acreditar que a riqueza decorrente do petróleo é inesgotável. E que, portanto, é permitido gastar sem limites. Chávez gastou. Maduro gasta. Por aqui, Dilma também gastou.

    Democracia de mentira não resiste à pressão natural dos que pensam viver em uma democracia. E dos que cobram uma democracia de verdade. Mais dia, menos dia, cai sua máscara.

    No caso da Venezuela, a máscara caiu. E só governos ideologicamente afinados com o governo Maduro, como o brasileiro, fingem não enxergar isso.

    Ou pior: de fato não enxergam.

  31. Chesterton said

    Comitiva de viúvas de Hugo Chávez irá à Venezuela dar apoio ao governo Maduro
    Viúvas que invejam o que ele fez por lá e que lamentam não terem feito o mesmo por aqui

    19/06/2015 – 10h02
    Ricardo Noblat

    Não importa a composição da comitiva de senadores recepcionada com tanta hostilidade pelo governo venezuelano. Por sinal, dela não fez parte nenhum senador do PT porque nenhum deles quis.

    Os senadores que desembarcaram em Caracas foram humilhados, maltratados e correram perigo. É isso o que vale. Eles estavam ali como representantes de uma das Casas do Congresso.

    O governo brasileiro concordou em conferir caráter de visita oficial à viagem quando destacou um avião da FAB para transportar a comitiva. E quando mandou que o embaixador do Brasil por lá a recebesse.

    Pois muito bem. Na próxima semana, uma nova comitiva de senadores, desta vez todos do PT e de partidos aliados do governo, viajará a Caracas – desta vez para oferecer apoio ao governo venezuelano.

    É de se perguntar: apoio por quê? O governo Maduro está sendo oprimido pela oposição em seu país? É alvo de alguma conspiração internacional? Virou exemplo de governo democrático mal compreendido?

    O PT está repleto de viúvas do coronel Hugo Chávez, fundador do Estado bolivariano da Venezuela. Viúvas que invejam o que ele fez por lá e que lamentam não terem feito o mesmo por aqui.

  32. Patriarca da Paciência said

    Dizem também que o Maduro não aceitou ficar com o aécio por lá com a justificativa de que é uma droga muito pesada !

  33. Patriarca da Paciência said

  34. Patriarca da Paciência said

    Vejam só outras pérolas do Olavo de Carvalho. Governo norte-americano, Casa Real Britânica, Príncipe Chales, Dilma, todos são conspiradores para destruir o catolicismo e implantar a religião muçulmana em todo o mundo (quem sabe no universo inteiro !)

    Mais doido… impossível !

  35. Pedro said

    Pra amenizar a sexta:

    “Odebrecht e Gutierrez anunciam construção de primeiro presídio-resort do mundo por R$ 90 bilhões.

    Em meio à prisão dos diretores das empreiteiras Odebrecht e Andrade Gutierrez ocorridas na manhã de hoje, em nova fase da operação Lava Jato, as mesmas empresas anunciaram o início das obras do primeiro presídio-resort de luxo do mundo, na Bahia.

    A ser realizada na praia de Camamu, a obra é o primeiro complexo penitencial de alto luxo do mundo e foi encomendado pelo governo federal. Segundo as empresas, as obras estavam previstas no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

    “É um avanço para o sistema prisional brasileiro. Teremos espaço para a demanda criada nos últimos meses de presos diferenciados”, disse o porta-voz da Odebrecht. A obra, que custará 90 bilhões de reais, terá varanda gourmet para os presos conseguirem melhor sinal de wifi e celular e cofres individuais em cada cela.”

  36. Pedro said

    Mais uma:

    “Sem Neymar, Brasil vai atacar a Venezuela com Aécio Neves

    O caso dos senadores barrados no baile na Venezuela quinta-feira está longe de chegar ao fim. Depois de ter amargado a volta pra casa no país de Maduro, o senador Aécio Neves promete um novo ataque à nação vizinha – desta vez com a bola nos pés. O tucano já conversou com Dunga e começou a treinar para enfrentar a Venezuela domingo pela Copa América. Entra no lugar de Neymar.

    Para isso, Aécio quer entrar em campo com um penteado diferente e procurou o craque do Barcelona, expulso no último jogo, para fazer uma consultoria capilar. “Se eu não jogar a mesma bola que ele, pelo menos vou ter o mesmo cabelo escroto”, afirma o senador.”

    by sensacionalista

  37. Pedro said

    Guata, que tal o presídio do #35? :-)

  38. Chesterton said

    tem que jogar essa malta no calabouço.

  39. Pax said

    dei uma olhada nas tais pérolas do Olavo de Carvalho que o caro Patriarca postou, parei logo…

    a pergunta que não quer calar é: Chesterton, velho e bom Chesterton, você ainda respeita esse cidadão que se diz filósofo?

    não minta, caro Chesterton, é feio!

    =)

  40. Patriarca da Paciência said

  41. Patriarca da Paciência said

  42. Chesterton said

    “Vocês estão presenciando gesto histórico e sem precedente. O Brasil envia mensagem ao mundo inteiro de que a Democracia está conosco. A indiferença do governo brasileiro é cumplicidade”.

    Maria Corina

  43. Patriarca da Paciência said

  44. Chesterton said

  45. Patriarca da Paciência said

  46. Elias said

    “O governo brasileiro concordou em conferir caráter de visita oficial à viagem quando destacou um avião da FAB para transportar a comitiva. E quando mandou que o embaixador do Brasil por lá a recebesse.” (Noblat)

    Outra ratada da Dilma…

    Por que diabos ela cedeu um avião da FAB pra levar a vagabundagem à Venezuela? Eles foram em missão oficial? Não! Houve decisão de pelo menos uma das casas do Congresso, determinando a viagem? Não! Houve solicitação do governo nesse sentido? Não!

    Esse turismo demagógico nada teve de oficial, portanto.

    Que cada vagabundo pagasse sua própria passagem, usando um pouco do muito que ganha pra não fazer nada… Ou que a respectiva casa do Congresso pagasse, como já se tornou hábito. A Câmara e o Senado bancam viagem até pra mulher de parlamentar corno, em visita ao amante… Por que não bancar turismo demagógico da vagabundagem?

    Agora, duvido que Dilma tenha “mandado” o embaixador receber a corja de vagabundos. Não necessita. O cara tem obrigação de receber a gentalha do Congresso.

    Ou, se não quiser pegar em merda, apertando a mão da canalha, manda um diplomata de segunda linha fazer isso…

  47. Elias said

    “A oposição daqui deixou o governo de Dilma numa saia justa. O que fazer? Calar-se? Ou protestar contra o tratamento conferido aos senadores?” (Noblat)

    Verdade! O PT vai perder milhões de votos por isso!

    Esse Noblat é ótimo! Como é que ninguém pensou nisso? Caraca! Em Caracas, xingaram uma comitiva de políticos brasileiros. Todo mundo sabe o quanto esse pessoal é respeitado em todo o Brasil. São pessoas de reputação ilibada, de proceder inatacável, absolutamente acima de qualquer reparo. Autênticos guardiões da moralidade! Como é que esses venezuelanos tiveram a pachorra de xingar esses verdadeiros monumentos vivos à democracia? A Dilma jamais será perdoada pela bugrada verde-amarela…

    Não sabia que esse Noblat é tão bom, assim, em humor involuntário…

    Pois eu vou protestar contra o tratamento que os venezuelanos “conferiram” (verbo tirado diretamente do oficialês… Cacoete do Noblat?) aos senadores brasileiros.

    Aí vai meu protesto:

    “Porra, miguelitos! Que merda é essa? Já não basta serem acólitos do finado Chavez, o presidente mais chato da América Latina em várias décadas? Por que vocês tinham que descer ainda mais, dando uma de cachorro vira-lata que persegue táxi? (quando alcança, não sabe o que fazer…). Que história é essa de sacudir a van? Que culpa tem o pobre do carro, de estar transportando aquele bando de f.d.p.? E, depois desse bundalelê todo, deixar os caras saírem daí, sem que nenhum deles levasse pelo menos um catiripapo no pé do escuta-samba? Nem uma porradinha nos merdas? Que merda é essa? EU PROTESTO! Nunca mais façam isso, miguelitos venezuelanos! Se vocês repetirem essa bostice, vou pugnar (viram só? Mais oficialês…) por sanções econômicas à Venezuela! Ajoelhou, tem que rezar, porra! O fato de vocês serem miguelitos não é desculpa! Podem parar!”

    Pronto! Taí meu protesto…

  48. Elias said

    Pedro # 35

    Pois fica sabendo que, nos EUA, existem presídios de alto luxo, pra “hospedar” apenados de colarinho branco. Alguns deles bancaram a construção e pagam (caro) pela “temporada”.

    Alguns desses presídios, aliás, foram construídos e eram administrados pela família Bin Laden. Parece que, depois do 11 de setembro, o governo Bush confiscou o enorme naco do país que era propriedade dos Bin Laden: aeroportos, aviões, hotéis, fábricas, construtoras, ações, paquidérmicos depósitos em dinheiro… Os presídios devem ter entrado no rolo… (O velho Muhammad Bin Laden botou no mundo 53 filhos, gerados com 22 mulheres. Pelo menos uns 45 desses filhos devem amaldiçoar o Osama até hoje…).

    Há alguns anos, vi no “60 minutes” uma reportagem sobre esses presídios. Alguns têm até campos de golfe… O Mike Wallace (já falecido, acho…) disse que tinha um amigo de longa data cumprindo pena num deles. O Mike perguntou a ele como é o rango lá. Resposta: “Melhor que no quartel, pior que na universidade…”.

  49. DAISE 2.0 said

    DIFERENÇAS CULTURAIS

    Em Portugal quem conta petas ( mentiras) é conhecido como petista.
    No Brasil petista é sinônimo de mentiroso, incompetente e corrupto fingindo ser socialista.

    DM

    O Fedorento e o Pax preocupados com as leituras do Chesterton ( Olavo de Carvalho,o astrólogo da direita raivosa) é o que há de mais estranho na leitura dos comentários de hoje.

    Haja alienação.

    Enquanto isso…o emprego apodrece, como tudo neste governo de merda

    Demissões superam contratações no país pela 1ª vez em um mês de maio em 23 anos
    Brasil fechou 115.599 vagas formais no mês passado, segundo dados do Ministério do Trabalho

    O GLOBO

  50. DAISE 2.0 said

    O “SOCIALISMO” PETISTA

  51. Patriarca da Paciência said

    A FUGA DAS GALINHAS

  52. Patriarca da Paciência said

  53. DAISE 2.0 said

    FEDORENTO

    ALTO LÁ: QUE MERDA É ESSA ?

    Tem tanta merda no desgoverno do pt que o fedorento nem sabe mais de qual merda está falando!

    O empregadfor do lula, o Marcelo Odebrecht foi preso !!!

    Ai sob comando superior publica pornografia ideológica de combate.

    Se enterre Fedorento…já estás putrefato!

  54. Chesterton said

    Semana ruim para o PT….e ótima para o Brasil. (M.M.)

  55. Chesterton said

    Lula vai se preparando …

  56. Chesterton said

    Xiii, Elias é chavista bolivariano de raiz….

  57. DAISE 2.0 said

    Economia: A incompetência imodesta do petismo. Desemprego, recessão e inflação piores do que esperava o mercado

    Postado:Fri, 19 Jun 2015 22:31:42 +0000

    Por onde começar? Todos os indicadores econômicos — todos, sem exceção — estão piores do que esperava o mercado.
    Não há uma boa notícia na economia nem para fazer remédio. Vamos ver.

    1: Segundo o Caged (Cadastro Geral de Empregos e Desempregados), o país fechou 115 mil vagas formais de trabalho em maio, o pior número desde 1992 — em 23 anos! Entre janeiro e maio, desapareceram 243.948 postos. No acumulado de 12 meses, 452 mil.

    2: Dados do IBC-Br, um índice que é considerado uma prévia do PIB, divulgados pelo Banco Central, indicam que o país registrou uma queda de 0,84%, bem pior do que o 0,4% esperado pelo mercado. Em relação a abril do ano passado, a atividade despencou 3,24%. Isso aponta para uma recessão acima de 2% em 2015.

    3: Bem, com a recessão em curso e os juros já na estratosfera, a inflação poderia estar em queda, certo? Ainda não. A prévia de junho, na comparação com maio, aponta uma alta de 0,99%. Em 12 meses, a taxa está em 8,8%

    Pode parecer impressionante, mas eles conseguiram chegar ao estado da arte da incompetência: recessão severa, juros brutais e desemprego tendente a cavalar.

    Não pensem que isso se consegue sem determinação. Só se chega aí com muita imodéstia.

    R.A.

  58. Chesterton said

    http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/delator-indica-que-odebrecht-sabia-de-propina-para-campos/

  59. DAISE 2.0 said

    Manchete da FSP

    Lula critica inércia do governo e diz que será próximo alvo do juiz Moro

    Em conversas com aliados, ex-presidente se mostra preocupado pelo fato de não ter
    foro privilegiado, podendo ser chamado a depor a qualquer momento na Lava Jato

    O covarde irresponsável esta se cagando de mwedo.

  60. DAISE 2.0 said

    Marcelo Odebrecht ameaça derrubar a República

    “Terão de construir mais 3 celas: para mim, Lula e Dilma”, dizia Emilio Odebrecht, sobre possível prisão do filho. O presidente da Odebrecht, Marcelo, foi preso nesta sexta.

  61. Patriarca da Paciência said

    “Já estão presos, em Curitiba, o presidente da Andrade Gutierrez, Otávio Azevedo (à esquerda), e o dono da Odebrecht, Marcelo Odebrecht (à direita); os dois comandam os grupos empresariais que estão à frente dos maiores projetos de infraestrutura do País, como Belo Monte, Angra 3 e as concessões dos aeroportos; antes que a Lava Jato os atingisse, eles enxergaram de camarote a ruína de concorrentes; a OAS, por exemplo, entrou em recuperação judicial e colocou à venda vários de seus ativos, como a concessão do aeroporto de Guarulhos; a Mendes Júnior colocou em ritmo lento as obras do Rodoanel; a UTC demitiu mais de um terço de seus funcionários; a Galvão também foi à bancarrota e a Camargo Corrêa foi alvo de pedidos bilionários de indenização; sem crédito, as construtoras brasileiras agonizam e demitem; se Odebrecht e Andrade também pararem, com elas parará o País; recessão deve se acentuar, com mais demissões, e o pacote de concessões poderá não ter investidores brasileiros”.
    (247)

    Vamos ver no que vai dar isso !

    Parece que as forças imperialistas descobriram outro modo de destruir países, sem jogar bombas ou invadir com tanques e infantarias !

    Realmente preocupante !

  62. Patriarca da Paciência said

  63. DAISE 2.0 said

    https://encrypted-tbn1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTDWXrAQrBr70UThFgeQr4MC0LILwlvChNNXQzbUAFm_XhbhXkKNw

    Lula, Lula, Lula.

    É ele, agora, o alvo da Lava Jato.

    A imprensa, neste sábado, comentando as prisões dos presidentes da Odebrecht e da Andrade Gutierrez, não tem a menor dúvida de que Lula será o próximo da lista.

    Folha de S. Paulo: “Lula critica inércia do governo e diz que será próximo alvo do juiz Moro”.

    Veja: “O penúltimo degrau da Lava Jato – A Polícia Federal prende os donos e executivos de mais duas empreiteiras, atinge o topo da cadeia de comando do esquema de corrupção da Petrobras e está a um passo do ex-presidente Lula”.

    Época: “Marcelo Odebrecht ameaça derrubar a República – ‘Terão de construir mais 3 celas: para mim, Lula e Dilma’, dizia Emilio Odebrecht.

    IstoÉ: “A Lava Jato no andar de cima”.

    El Pais: “Operação Lava Jato chega à jóia da coroa e se aproxima de Lula”.

    C.C.

  64. DAISE 2.0 said

    Lula era chamado de Brahma pelo dono da OAS.

    Brahma: o número 1.

    Em geral, as empreiteiras pagavam seu lobista número 1 para fazer negócios na América Latina e na África, com dinheiro do BNDES. Num caso relatado pela Veja, porém, ocorreu o contrário. Uma troca de mensagens da OAS mostra que uma viagem ao Chile, onde Lula palestrou em novembro de 2013, foi pedida pelo próprio ex-presidente.

    Acompanhe:

    “Na tarde do dia 12 de novembro, Léo Pinheiro questiona Cezar Uzeda sobre as obras da OAS no Chile, afirmando que ‘o Brahma está procurando saber’.

    Cezar Uzeda responde listando as obras.

    Léo Pinheiro replica. “O Brahma quer fazer a Palestra dia 24/25 ou 26/11 em Santiago. Seria uma mesa redonda com 20 a 30 pessoas. Quem poderíamos convidar e onde?”.

    Só o lobista número 1 tinha esses privilégios.

    ————————

    Mande Lula para o Catar

    Lula, em novembro de 2012, tinha de escapar do Brasil, porque a PF acabara de desmantelar o esquema de propinas de Rosemary Noronha, sua secretária e amante.

    Um executivo da OAS, num e-mail, sugeriu mandar Lula para o Catar, onde a empreiteira tinha um “grande volume de negócios”. O dono da empresa, Léo Pinheiro, respondeu: “Devo estar com ele na quinta-feira. Falo com ele”.

    Léo Pinheiro falou com Lula. E, no dia 7 de dezembro, ele já estava Doha, no Catar, tratando do “grande volume de negócios” da empreiteira.

    Lula realmente é o lobista número 1.

    O.A.

  65. Chesterton said

    http://oglobo.globo.com/brasil/em-encontro-com-religiosos-lula-faz-duras-criticas-dilma-a-sua-gestao-ela-esta-no-volume-morto-16505697

    chest- é Lulla quem diz: Dilma está no volume morto, o PT está abaixo do volume morto, e eu estou no volume morto. Todos estão numa situação muito ruim. — disse Lula.

  66. Chesterton said

    Marcelo Odebrecht ameaça derrubar a República
    “Terão de construir mais 3 celas: para mim, Lula e Dilma”, dizia Emilio Odebrecht, sobre possível prisão do filho. O presidente da Odebrecht, Marcelo, foi preso nesta sexta

  67. Chesterton said

    Revoltado com sua prisão, Marcelo Odebrecht ameaçou entregar Lula e Dilma Rousseff.

    Antes de ser levado pela Polícia Federal na manhã de sexta-feira, segundo a Época, ele fez três ligações.

    Uma delas para um amigo que tem interlocução com Dilma e Lula – e influência nos tribunais superiores em Brasília.

    “É para resolver essa lambança”, disse Marcelo ao interlocutor, determinando que o recado chegasse à cúpula de todos os poderes. “Ou não haverá República na segunda-feira.”

    Ui!

    Nas últimas semanas, segundo fontes ouvidas pela revista, o presidente da Odebrecht teve encontros secretos com petistas e advogados próximos a Dilma e a Lula.

    “Transmitiu o mesmo recado: não cairia sozinho. Ao menos uma dessas mensagens foi repassada diretamente à presidente da República. Que nada fez.

    Quando os policiais amanheceram em sua casa, Marcelo Odebrecht se descontrolou.”

    Que bom.

    Antes mesmo de chegar à carceragem em Curitiba, ele estava “agitado, revoltado”, nas palavras de quem o acompanhava.

    Ótimo.

    Seu pai, Emilio Odebrecht, patriarca da família que ergueu a maior empreiteira da América Latina, já vinha tendo acessos de raiva com o avanço da Operação Lava Jato:

    “Se prenderem o Marcelo, terão de arrumar mais três celas”, repetia ele. “Uma para mim, outra para o Lula e outra ainda para a Dilma.”

    Perfeito. Estamos na torcida para não haver República do PT na segunda-feira.

    http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil/2015/06/20/marcelo-odebrecht-para-lula-e-dilma-e-para-resolver-essa-lambanca-ou-nao-havera-republica-na-segunda-feira/

  68. Chesterton said

    Acabamos de fazer uma pesquisa em Santo André e São Bernardo, e a nossa rejeição chega a 75%. Entreguei a pesquisa para Dilma, em que nós só temos 7% de bom e ótimo — disse Lula aos religiosos.

  69. Patriarca da Paciência said

    O que me espanta mesmo é essa política de terra arrasada, contra todos os brasileiros, simplesmente para “pegar o Lula”. O super-moro deve considerar o Lula um super-poderoso. Deve também se julgar um verdadeiro titã, em terrível batalha contra outro titã.

    Enquanto isso empresas vão se quebradas, milhões de empregos destruídos, economia derrapando etc.etc.etc.

    E o titã super-moro em descomunal batalha com o super-titã Lula.

    Caramba ! Que coisa mais surrealista !

  70. Chesterton said

    https://encrypted-tbn1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQl4iNXcdOIQ1iNjEVVeOi_YImIt8ekVonCLNondZsdYj75ry9ceQ

  71. Chesterton said

  72. Chesterton said

    “Fascism should more properly be called corporatism because it is the merger of state and corporate power.”

    — Benito Mussolini

  73. Chesterton said

    A prisão do empresário Marcelo Odebrecht é a travessia de uma linha difícil de cruzar em qualquer país: ele é sem dúvida um dos maiores e mais influentes empresários do Brasil. O juiz Sérgio Moro optou não pela condução coercitiva ou prisão temporária. Ele está em prisão preventiva, que é de um mês e pode se prolongar. Um dos indícios é uma troca de e-mails sobre superfaturamento.

    Entre outros documentos, as autoridades têm em mãos e-mail trocado entre Marcelo Odebrecht e o ex-presidente da Odebrecht Óleo e Gás Roberto Prisco Ramos, em que um informa ao outro que estão pondo sobrepreço em sondas de petróleo.

    Já se esperava que a maior empreiteira do país fosse, em algum momento, atingida. Como Márcio Farias, diretor de engenharia industrial da empresa, fora citado algumas vezes, a expectativa era que ele fosse preso. E foi. Mas, além dele, foi também o presidente do grupo Odebrecht. O grupo controla a Construtora Norberto Odebrecht e é dono, ou detém blocos de capital, de várias empresas.

    O juiz Sérgio Moro, no despacho, disse que existem provas orais e documentais de “fixação prévia das licitações entre empreiteiras.” Além disso, há a tese do domínio do fato, que o procurador Carlos Fernando Lima explicou assim: “Os presidentes das empresas sabiam de tudo. Apareceram indícios concretos comprovando que eles tiveram contato ou participação diretas em atos que levaram à formação de cartel.” Ontem, também foi preso Otávio Azevedo, da Andrade Gutierrez, que já presidiu o conselho de administração da Oi, igualmente um dos executivos mais influentes do país.

    Erga Omnes é o nome, com justiça, da 14ª fase da Operação Lava-Jato. Uma expressão latina, cujo significado é que o efeito de algum ato, ou lei, atinge todos os indivíduos de uma população. É exatamente o oposto da fidalguia, a ideia fundadora do Brasil que separa os seres humanos por sua origem ou laços. Para alguns, os rigores da lei não seriam aplicados por serem eles grandes demais.

    Na economia, paira sempre a ameaça do tamanho. Aqui e em qualquer país do mundo. A expressão too big to fail foi usada como uma chantagem dos grupos muito grandes para serem socorridos. Quando o Lehman Brothers quebrou, parecia que isso seria revisto. Não foi. A crise que se seguiu fez o governo americano socorrer várias instituições financeiras e até a General Motors. No caso agora, não se trata de problemas financeiros, o grupo permanece forte, mas pode-se dizer que ontem caiu a ideia de que algum empresário é grande demais para ser preso.

    Outros executivos presos apontaram o dedo para a Odebrecht e a Andrade Gutierrez, tendo ou não assinado a delação premiada. E esse conjunto de indícios é que teria levado à prisão dos dois líderes empresariais.

    Ao contrário de alguns dos grupos que estão envolvidos na Lava-Jato, tanto a Andrade Gutierrez quanto a Odebrecht são velhas empresas. A Odebrecht tem 70 anos, foi fundada pelo avô de Marcelo. Sempre esteve perto do poder e todos da linha sucessória sempre foram influentes: o fundador Norberto, o filho Emílio e agora o neto, Marcelo. Preparado para comandar, de perfil discreto, ele nos últimos tempos fez críticas à Operação Lava-Jato e esta semana reclamou que o grupo cria empregos e está sob bombardeio. Falava não da Lava-Jato, nem imaginando que se aproximava o dia de sua prisão, mas se referindo às críticas feitas às operações de financiamento externo através do BNDES. De fato, o grupo cria muitos empregos — 150 mil — mas não o faz por benemerência e sim porque tem tido lucro em suas operações. Quanto ao financiamento do BNDES, o contribuinte tem o direito de saber das condições dos empréstimos, como a informação de que o FAT recebe apenas 1% ao ano quando concede os recursos que serão emprestados pelo BNDES nas operações externas. Procurar essas informações não é bombardear grupo algum.

    A Odebrecht tem um impressionante currículo internacional, com obras em 21 países e quatro continentes. Ela venceu concorrência nos Estados Unidos e Europa. Tem grande conhecimento, reputação técnica consolidada, carteira de negócios farta. Por que mesmo um grupo assim se envolve em negócios duvidosos? Na visão do Ministério Público, é preciso aumentar o custo da corrupção. Ontem, o MP e a Justiça mostraram que o custo pode ser altíssimo.

    Mirian Leitoa

  74. Chesterton said

    Um dia na vida do país maravilha de Dilma, que deixou de existir depois da eleição

    Ricardo Noblat

    • A economia brasileira dá sinais de que a recessão econômica é maior do que a esperada pelos especialistas. A queda da atividade em abril foi de nada menos que 0,84%, nos cálculos do Banco Central. É mais que o dobro da expectativa dos economistas do mercado financeiro.

    • O Brasil fechou 115.599 vagas formais de trabalho em maio, mostrou o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgado pelo Ministério do Trabalho nesta sexta-feira. É a primeira vez em que as demissões superam as admissões em um mês de maio desde 1992.

    • O total do pessoal assalariado na indústria caiu 5,4% em abril deste ano em comparação com abril de 2014. É o 43º resultado negativo seguido neste tipo de comparação e o mais intenso desde setembro de 2009, quando os empregos na indústria recuaram 6,1%.

    • Pressionada pelos preços de alimentos e despesas pessoais, a prévia da inflação oficial brasileira acelerou ainda mais em junho, acima do esperado e a maior taxa para esses meses em quase duas décadas, deixando mais complicada a tarefa do Banco Central de manter sob controle as expectativas de alta de preços.

    • O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou nesta sexta-feira que os desembolsos da instituição despencaram 20% entre janeiro e maio deste ano. A procura por crédito caiu.

    • O sonho de ganhar dinheiro ficou, de fato, mais caro. Isso porque, desde maio, a Caixa Econômica Federal implementou um reajuste de até 100% nos preços de jogos de loterias. A aposta mínima (de seis números) da Mega-Sena, por exemplo, passou de R$ 2,50 para R$ 3,50.

  75. Chesterton said

    Para se ter uma idéia do que representa a prisão de Marcelo Odebrecht, basta saber que ele mandava ir para sua casa todo diretor da empreiteira que fosse alvo de boatos de prisão. Queria com isso dar garantias ao funcionário de que ninguém o molestaria. Ver policiais em sua casa ontem pela manhã em São Paulo deve ter irritado muito o dirigente da maior empresa brasileira.

    Momentos como esse marcam a reviravolta de um país. “Quando vão pegar a Odebrecht?” era a pergunta que não calava, como se dependesse da resposta a credibilidade de toda a Operação Lava-Jato.

    O fato de ter demorado tanto demonstra bem os perigos que corriam os Procuradores do Ministério Público, a Polícia Federal e o próprio juiz Sérgio Moro para dar este passo decisivo. Não foi à toa que investigaram por quase um ano as duas maiores empreiteiras do país, Odebrecht e Andrade Gutierez, antes de prender seus principais dirigentes.

    A prisão dos dois prova que o país está mudando. É sintomático de um novo momento que o Brasil vive, tentando controlar a corrupção, completamente disseminada. A prisão icônica de Marcelo Odebrecht, com base numa investigação extensa, é um indício de provas da atuação dele nos desvios da Petrobras e em outras estatais também.

    Se tivesse havido a delação premiada na ação penal do mensalão, o resultado teria sido bem mais aprofundado. O publicitário Marcos Valério só está preso, condenado a mais de 40 anos, por que até o último momento acreditava que seus cúmplices no PT, especialmente Lula, tivessem força política para evitar o julgamento.

    Bem que o ex-presidente tentou, mas já ali não tinha mais a capacidade de interferir, embora tenha sido poupado da denúncia pelo receio do Procurador-Geral da República à época de que, incluindo-o entre os denunciados, o processo não andasse. Sobrou para o seu chefe do Gabinete Civil e notório homem forte José Dirceu a carga de ser o comandante da trama.

    Assim como o juiz Sérgio Moro diz hoje que “é inviável” que os presidentes das empreiteiras não soubessem do que acontecia, devido ao tamanho da operação criminosa, já não é um bicho de sete cabeças dizer que as relações de Lula com as empreiteiras eram tão próximas que é “inviável” que o ex-presidente nada soubesse do que andavam tramando os políticos e empreiteiros na Petrobras e em outras estatais pelo país afora.

    Além do mais, o PT é um dos partidos mais beneficiados pelos desvios das estatais. É uma questão de tempo as investigações chegarem ao Instituto Lula e a sua empresa de palestras, juntando dois mais dois. A relação do ex-presidente com as empreiteiras, notadamente a Odebrecht, é do conhecimento público, e o que há de menos grave nelas é o conflito de interesses.

    Lula não é um ex-presidente qualquer que passou a fazer parte do circuito internacional de palestras, o que é muito natural. Ele continua sendo a eminência parda dos governos petistas, influindo decisivamente nos rumos do país, para o bem e para o mal.

    Por isso, não poderia ter esse relacionamento comercial com empresas que prestam serviços ao governo que comanda dos bastidores. Se nos áureos tempos do mensalão Dirceu já disse que “um telefonema meu é um telefonema”, imaginem um telefonema de Lula.

    Se o ex-presidente Lula tiver algum tipo de participação nos desvios, certamente a informação vai aparecer. É preciso investigar a ligação entre as palestras e as viagens internacionais do ex-presidente, financiadas pela Odebrecht, e a interferência dele para beneficiar a empresa.

    Para chegar até aqui, tivemos que passar pelo mensalão. O que está sendo desvendado nesses dez anos é simplesmente uma maneira de fazer negócios (e política) que predomina no país não é de agora, mas que o PT exacerbou ao máximo, provavelmente escudado na popularidade de Lula.

    “Que país é este?”, perguntou, genuinamente surpreso, o ex-diretor da Petrobras Renato Duque, indicado pelo PT, ao ser preso em sua casa. É o que veremos ao fim da Operação Lava-Jato.

    Merval

  76. Chesterton said

    http://www.implicante.org/noticias/lula-preso-emilio-odebrecht-ameaca-levar-ex-presidente-e-dilma-para-a-cadeia/

  77. Chesterton said

    “Se prenderem o Marcelo, terão de arrumar mais três celas”, repetia ele. “Uma para mim, outra para o Lula e outra ainda para a Dilma.”

  78. Chesterton said

    http://cristalvox.com.br/2015/06/15/poder-judiciario-lula-faz-galhofa-e-desdenha-da-risadas-e-dasafia-ninguem-chega-em-mim/

    Lula deu risada quando um senador do PMDB lembrou a que poderia ser alvo de mandado de busca e apreensão em sua casa e empresas.

  79. Chesterton said

    O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse a aliados que a prisão dos presidentes da Odebrecht e da Andrade Guiterrez é uma demonstração de que ele será o próximo alvo da operação Lava Jato. Lula também reclamou nesta sexta-feira (19) do que chamou de inércia da presidente Dilma Rousseff para contenção dos danos causados pela investigação.

    Ainda segundo seus interlocutores, Lula se queixa da atuação do ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, que teria convencido Dilma a minimizar o impacto político da operação.

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015/06/1645509-lula-diz-a-aliados-que-sera-proximo-alvo-do-juiz-moro.shtml

  80. Chesterton said

    Nas conversas, ele se mostra preocupado pelo fato de não ter foro privilegiado, podendo ser chamado a depor a qualquer momento. Por isso, expressa insatisfação que o caso ainda esteja sob condução do juiz Sérgio Moro.

  81. Chesterton said

  82. Chesterton said

    Renan Calheiros, Lindbergh Farias e deputado petista teriam desviado R$ 50 milhões

    Parlamentares aplicaram golpe com recursos dos fundos de pensão dos Correios, cujos prejuízos estão sendo pagos por funcionários da estatal

    Um golpe perpetrado recentemente contra os fundos de pensão Postalis e Petros começa a ser desvendado pela Polícia Federal. Inquérito sigiloso obtido com exclusividade por ISTOÉ traz os detalhes de um esquema que desviou R$ 100 milhões dos cofres da previdência dos funcionários dos Correios e da Petrobras. Parte do dinheiro, segundo a PF, pode ter irrigado as contas bancárias do presidente do Congresso, Renan Calheiros (PMDB-AL), do senador Lindbergh Farias (PT-RJ) e do deputado federal e ex-ministro de Dilma, Luiz Sérgio (PT-RJ), atualmente relator da CPI do Petrolão. Prestes a ser enviado ao Supremo Tribunal Federal, devido à citação de autoridades com foro especial, o inquérito traz depoimento de um funcionário do grupo Galileo Educacional, empresa criada pelo grupo criminoso para escoar os recursos dos fundos. Segundo o delator identificado como Reinaldo Souza da Silva, o senador Renan Calheiros teria embolsado R$ 30 milhões da quantia paga, Lindbergh R$ 10 milhões e o deputado Luiz Sérgio, o mesmo valor.

    http://www.implicante.org/noticias/renan-calheiros-lindbergh-farias-e-deputado-petista-teriam-desviado-r-50-milhoes/?utm_source=dlvr.it&utm_medium=facebook

  83. Chesterton said

    A pergunta recorrente na sexta (19) entre advogados e políticos era: qual a chance de Marcelo Odebrecht fazer delação premiada? “Zero”, diz um dos advogados da equipe do empreiteiro.

    ÁGUA BENTA
    Pouco antes de ser preso, Marcelo Odebrecht não escondia sua contrariedade com Dilma Rousseff. Ele afirmou a mais de um interlocutor que a presidente, acreditando que ao juiz Sergio Moro só interessaria punir as empreiteiras, poupando o governo, teria, digamos, se desinteressado do caso.

    A VÍTIMA
    Na visão de Odebrecht, Moro evita aprofundar o envolvimento de políticos para que o caso não saia de suas mãos -quando alguma pessoa com cargo público é citada, a investigação tem que ser encaminhada ao STF (Supremo Tribunal Federal). Ao juiz restaria condenar as empreiteiras por cartel, em que o governo é vítima.

    FORA DE CONTROLE
    Neste raciocínio, só um fio estaria até então “desencapado”: o do empreiteiro Ricardo Pessoa, da UTC, que fez acordo de delação premiada em Brasília. Ele, sim, poderia envolver políticos do mais alto escalão do governo no escândalo da Lava-Jato.

    VERSÃO DA VERSÃO
    A tensão no governo Dilma, por sinal, já vinha aumentando nos últimos dias justamente por causa da delação premiada de Pessoa. De acordo com versões que circulam no alto escalão do governo, ele teria citado ministros da cota pessoal da presidente. A informação não é confirmada.

    VERSÃO DA VERSÃO 2
    No STJ (Superior Tribunal de Justiça) circulava também a informação de que Pessoa teria envolvido novos governadores e ex-governadores na Lava-Jato.

    TODAS AS TURMAS
    Ainda Marcelo Odebrecht: muito próximo de Lula e do PT, o empreiteiro foi também estrela de eventos que reuniram a nata do PSDB nos últimos meses. Num jantar oferecido a Fernando Henrique Cardoso em maio, ele se sentou na mesa principal, ao lado do ex-presidente e do governador Geraldo Alckmin, de SP. Houve discursos mas, por educação, ninguém tocou no tema de corrupção nem citou a Lava-Jato.

    TODAS AS TURMAS 2
    Dias depois, o mesmo Odebrecht foi convidado para jantar reservado oferecido por Alckmin no Palácio dos Bandeirantes. Mais uma vez, o homenageado foi Fernando Henrique Cardoso.

    NOTA FISCAL
    E notas fiscais da Polis Digital, encontradas na contabilidade da Odebrecht, chamaram a atenção de investigadores. Eles imaginavam ter encontrado pagamentos ao marqueteiro de Dilma, João Santana. Na verdade, a empresa é da enteada dele, que presta serviços de internet. Os valores, em dois anos, somaram R$ 98 mil.

    *Monica Bergamo

  84. Pedro said

    Chest acordou com a corda toda.
    …………….

    Googlias # 48, neste quesito, os yankes comedores de bacon, perdem feio para os cucarachas.

    A prisão que o Pablo Escobar mandou construir pra ele mesmo é imbatível. :-)

  85. Pedro said

    Patriarca, seja homem, e venha defender o amigo do Lula.

    Não adianta se esconder.

    O Malafaia ta organizando uma cruzada.

    Quer caçar os homossexuais que vivem difamando-o na rede.

    É a operação “Leva Jeito”.

  86. Chesterton said

    para todos,menos o Patriarca e o Elias

    Uma tragédia grega
    20/06/2015 02h00

    Na Grécia, a idade média de aposentadoria era de 60 anos. O país tem 2,65 milhões de aposentados, um quarto de sua população. O custo das pensões, 17,5% do PIB, é o mais alto da União Europeia. Até há pouco, o sistema abrangia mais de 130 diferentes fundos de pensão. Uma investigação de 2012 identificou fraudes em cerca de 440 mil pensões. A legislação listava 580 profissões de alto risco que propiciavam aposentadorias precoces, inclusive locutores de rádio (micróbios nos microfones!), cabeleireiros (produtos químicos!), músicos de instrumentos de sopro (refluxo gástrico!). O colapso financeiro do país deve-se, em larga medida, ao peso insustentável desse sistema, conservado por maiorias parlamentares de centro-direita e centro-esquerda. O PSDB deveria olhar para a Grécia antes de ajudar a destruir o fator previdenciário criado por FHC.

    A fórmula 85/95 aprovada pelo Congresso propicia oportunidades de aposentadoria aos 56 anos, para homens, e 51, para mulheres. Não há nada politicamente mais tentador do que sacrificar o futuro no altar do presente. O caos nas contas previdenciárias só se tornará incontornável no horizonte de uma década –isto é, mais de dois ciclos eleitorais. “Depois de mim, o dilúvio”: de olhos fixados em 2018, os “amigos do povo”, em todos os partidos, assumem o leme de uma nau à deriva. Em nome de sua própria história, os tucanos têm o dever de recusar a aliança profana com Calheiros, Cunha, Lula e os burocratas sindicais corporativistas que pregam a derrubada do veto presidencial.

    À luz de velas, as centrais sindicais promoveram uma vigília em defesa da fórmula 85/95. Confrontados com a aritmética, arautos da aposentadoria precoce apelam, classicamente, ao ouro dos tolos: o financiamento das pensões pela taxação dos bancos. Eles sabem que o imposto providencial seria automaticamente socializado, pelas vias das tarifas e dos juros. Mas precisam camuflar o significado econômico da derrubada do fator previdenciário: a transferência indireta de renda dos jovens para “idosos” que ainda não apagaram 60 velinhas. Na pira ardente de suas carreiras políticas, os “amigos do povo” imolam salários e empregos dos filhos dos pobres. Isso é o que o PSDB teria a obrigação de denunciar.

    A propaganda eletrônica dos tucanos distingue, acertadamente, a “oposição ao governo” da “oposição ao país”. Contudo, um PSDB sem bússola parece ignorar que a linha divisória aplica-se com perfeição aos casos do ajuste fiscal e das regras de aposentadoria.

    No primeiro, o voto contra as medidas provisórias é um chamado à clareza política: “Quem pariu Mateus que o embale”. O ônus do desastre econômico de Dilma 1 deve ser assumido pelo PT e pela coalizão governista, não por seus críticos, rotulados como “inimigos do povo” quando tinham razão. No segundo, o voto na fórmula 85/95 é uma aposta oportunista na confusão ideológica –e, ainda, um gesto de revolta contra a estabilização econômica inaugurada pelo Plano Real. FHC enfrentou a ira santa do PT ao traçar a fronteira do fator previdenciário. No governo, por 12 anos, o lulopetismo acomodou-se à “herança maldita”, enrolando mais uma bandeira encardida dos tempos de bazófia. Por que o PSDB prepara-se para fazer “oposição ao país” bem na hora em que Dilma veta a decisão do Congresso, rendendo-se à herança tucana?

    O futuro chega, eventualmente. Na Grécia, desde 2010, elevou-se a idade legal de aposentadoria para 67 anos, enquanto o valor das pensões foi cortado em 15%, para as inferiores, e em até 44%, para as superiores. Como resultado, 45% dos pensionistas sobrevivem com renda mensal inferior a 665 euros, o limite nacional de pobreza. Não adianta pintar um sórdido bigodinho nazista nas fotografias de Angela Merkel: a elite política grega é a responsável pela tragédia. Olhem para Atenas, tucanos!

    Demetrio

  87. Chesterton said

    Na pira ardente de suas carreiras políticas, os “amigos do povo” imolam salários e empregos dos filhos dos pobres.

  88. Patriarca da Paciência said

    Já pensaram se prendem mesmo o Lula e ele resolver fazer uma “delação premiada” ?

    Será que existe alguém por aí que saiba mais das coisas que o Lula ?

    Então, para descobrir a tal de “verdade”, nada melhor do que uma “delaçãozinha premiada” do Lula.

    Será que sobraria alguém ?

    Como diz aquela piada macabra, “o último que sobrar, dá um tiro na cabeça”.

  89. Chesterton said

    Pedro ,hoje é um grande dia para todos nós. A data deve ser lembrada para todo sempre.

  90. Chesterton said

  91. Chesterton said

    Fala Lulla, fala! É isto que queremos, Patriarca.

  92. Patriarca da Paciência said

    Vamos aguardar, Chesterton, vamos aguardar.

    Muita água há para correr por debaixo da ponte.

  93. Chesterton said

    Sim, sim, sim!

  94. Patriarca da Paciência said

    “Uma agenda para o futuro EMÍLIO ODEBRECHT

    Dei tempo ao tempo, mas com a divulgação do balanço da Petrobras decidi romper o silêncio e manifestar minha opinião sobre fatos que têm causado tantos prejuízos, tangíveis e intangíveis, aos brasileiros. Refiro-me ao assunto que há quase um ano ocupa o nosso dia a dia: a corrupção e a falta de uma agenda clara de crescimento com desenvolvimento para o Brasil.

    A corrupção é problema grave e deve ser tratado com respeito à lei e aos princípios do Estado democrático de Direito, mas é fundamental que a energia da nação, particularmente das lideranças, das autoridades e dos meios de comunicação, seja canalizada para o debate do que precisamos fazer para mudar o país. Quem aqui vive quer olhar com otimismo para o futuro –que não podemos esquecer–, sem ficar digerindo o passado e o presente.

    O balanço da Petrobras tem uma dimensão simbólica quando atribui o valor de R$ 6,2 bilhões a perdas causadas pela corrupção e R$ 44,6 bilhões a erros de gestão –estratégicos, gerenciais e operacionais.

    São números sobre os quais não me cabem comentários, mas os utilizo para ilustrar a urgência de nos livrarmos das duas pragas, porque tanto corrupção como má gestão são ralos por onde escoam riquezas, energia, dinheiro público e valores morais, drenando compromissos, possibilidades e esperanças.

    Pagamos um preço muito alto por falta, protelação e erro nas decisões. Pagamos um preço muito alto pelo custo Brasil, que encarece nossos produtos e serviços e desestimula a competitividade do país. Pagamos um preço muito alto pelos orçamentos sem projetos e pela interferência política na gestão das nossas empresas públicas.

    Por isso, precisamos nos mobilizar para a causa do crescimento com desenvolvimento, renovando nossas percepções e comportamentos e propondo uma agenda de futuro, compartilhada com a sociedade, em um processo de mudança para o qual os meios de comunicação têm muito a contribuir.

    Aliás, o indispensável pacote de ajuste fiscal não poderia ocorrer sem a definição clara de onde, como e quando queremos chegar, atrelado, portanto, aos pilares dessa agenda que o momento exige. Nossos desejos e intenções devem ser transformados em objetivos e prioridades definidos com clareza com os responsáveis por fazê-los acontecer.

    Poucos brasileiros têm noção de quanto uma obra ou um investimento são onerados quando paralisados várias vezes durante a sua implementação. Mobilizam-se trabalhadores, equipamentos, recursos. Depois desmobilizam-se. Aí mobilizam-se novamente, e assim por diante. Quem paga essa conta?

    A falta de planejamento e de decisão prévias acabam sendo também geradores de custos elevadíssimos para o país porque quando não se faz o que é preciso no tempo certo, fazê-lo de maneira açodada e, não raro, sem os projetos prontos e recursos financeiros necessários, sai muito mais caro.

    Não podemos esquecer dos prejuízos causados por instituições responsáveis por fiscalização, auditoria, aprovações ambientais etc. quando decidem prorrogar ou paralisar empreendimentos necessários ao país –não raro por motivação política ou ideológica, em muitos casos também com a ajuda dos responsáveis por atender suas exigências, que não se antecipam e não as atendem nos prazos e nas condições estabelecidos.

    O enfrentamento da corrupção é necessário. Como também é necessário que a sociedade, os meios de comunicação e as lideranças ajam para que o Brasil deixe de tolerar a incompetência, a irresponsabilidade e o despreparo na gestão pública. Porque a causa que é comum a todos nós é a construção de um país melhor para as gerações futuras.”

    “Não podemos esquecer dos prejuízos causados por instituições responsáveis por fiscalização, auditoria, aprovações ambientais etc. quando decidem prorrogar ou paralisar empreendimentos necessários ao país –não raro por motivação política ou ideológica, em muitos casos também com a ajuda dos responsáveis por atender suas exigências, que não se antecipam e não as atendem nos prazos e nas condições estabelecidos.”

    Ou seja, as obras paralisadas por obra e graça do Dr. Moro, darão bilhões e bilhões de prejuízo.

    E aí não serão 6 bilhões e sim, talvez, 200 ou 500 bilhões.

    E a conta ficará por conta de uma suposta “justiça metafísica”, a qual tem por finalidade a si mesma e não ao bem social.

    Se formos verificar o grosso do prejuízo das obras públicas, muitos deles, são por conta de paralisações determinadas pelos famigerados Tribunais de Contas ou órgãos ambientais.

    E aí fica-se arrumando bodes expiatórios para as lambanças burocráticas e políticas.

    Como dizia a madre superiora, “ó foda meus irmãozinhos”.

  95. Elias said

    Eu disse: “Porra, miguelitos! Que merda é essa? Já não basta serem acólitos do finado Chavez, o presidente mais chato da América Latina em várias décadas?”

    E o Chester: “Xiii, Elias é chavista bolivariano de raiz….”.

    Doidim…

  96. Elias said

    Chester,
    Sobre a Grécia, não te disseram algumas coisinhas (eles nunca falam toda a verdade pros bate-paus, porque manada não precisa pensar… Basta repetir o que o boi de cabeceira faz e diz…).

    Quem ferrou com a Grécia, bobinho, foram os governos liberais que, pra entrar a UE, falsificaram dados sobre a situação macroeconômica do país. Alguns deles estão até presos, babaquinho.

    Não te disseram isso?

    Aliás, para esse fim, os tais governos liberais receberam ajuda de uma empresa de consultoria americana.

    A mesma empresa que, nos anos 1960, prestou assessoria a Roberto Campos, Ministro do Planejamento de Castelo.

    Segundo essa empresa, o Brasil não teria futuro no setor mínero-metalúrgico, porque haveria uma super-oferta mundial de minério de ferro e de aço, que derrubaria o preço pra mais baixo que poleiro de pato durante décadas… Por isso, o Bob Fields elaborou aquele famoso “planejamento econômico” em que ele concentrava o esforço brasileiro na produção de galinhas, ovos e bananas… Esse “plano” se transformou num escândalo, porque foi denunciado pelo Carlos Lacerda, que chamou Bob Fields de vigarista pra baixo! (Os militares detestaram a fajutice de Roberto Campos. Nos quartéis, não faltava — meninos, eu vi! — quem quisesse detonar o Bob Fields. Acho que ele nunca soube o quanto esteve perto de virar presunto…). Por causa disso, Castelo pediu (e recebeu) a cabeça de Lacerda (antes tentou, mas não conseguiu, comprar o Corvo, com o cargo de embaixador na ONU), mas nunca mais os militares permitiram que Bob Fields chegasse perto da formulação da política econômica brasileira (até porque também não foi fácil sair da recessão em que ele e o Gouveia de Bulhões meteram o país…).

    Essa mesmíssima empresa, durante o governo FHC, também formulou um “plano” pra “reorganizar” a estrutura financeira e bancária do país. Aí houve uma grita generalizada, mostrando o porrilhão de inconsistências técnicas no tal “plano”, e FHC acabou mijando pra trás…

    Pois foi a dita cuja quem — assessorando o governo grego, então comandado por liberais — formulou e conduziu a execução do processo de falsificações generalizadas que permitiram a aceitação da Grécia na UE.

    Não te disseram isso?

    Bobinho…

    Cabecinha de direitopata subdesenvolvido, com consciência de rebanho… Manada!

    (E, como todo analfabeto político, se acha o máximo…!).

  97. Chesterton said

    O preço que a sociedade está pagando pela submersão do PT na areia movediça da degradação moral é incalculável

    http://brasil.elpais.com/brasil/2015/06/17/opinion/1434550272_626760.html

  98. Chesterton said

    Elias, toma um chá re realidade dos fatos.

  99. DAISE 2.0 said

    Brasília vive psicose do período ‘Pós-Odebrecht’

    Retido em Brasília por um compromisso na Esplanada, um senador governista ficou impressionado com a tensão exibida pelo ministro que o recebeu nesta sexta-feira (19). Resolvida a demanda paroquial que levara o parlamentar a pedir a audiência, a conversa enveredou por um tema incontornável: as novas prisões da Lava Jato. O ministro utilizou a expressão “Pós-Odebrecht” como sinônimo de deterioração. Como em: “A situação vai de mal a Pós-Odebrecht!”

    Os riscos envolvidos na prisão de Marcelo Odebrecht seriam tão grandes que todo o estrago que a Operação Lava Jato já fez no Legislativo, no Executivo e no mercado da construção pesada virou prefácio. A política experimenta um sentimento inédito de vulnerabilidade. A oposição está preocupada. E o governo está em pânico. Quem consegue dormir bem enquanto todos perdem o sono à sua volta provavelmente está mal informado.

    Em notícia veiculada em sua última edição, a revista Época relata que o presidente da Odebrecht descontrolou-se quando os policiais federais chegaram em sua casa com um mandado de prisão. Antes de ser levado, Marcelo Odebrecht teria feito três ligações. Numa delas, alcançou um amigo com credenciais para contactar Lula e Dilma Rousseff. “É para resolver essa lambança”, teria mandado dizer. “Ou não haverá República na segunda-feira.”

    Os destinatários do recado podem até considerar adequado dialogar com o novo hóspede da carceragem da PF em Curitiba. Mas os únicos interlocutores que o mandachuva da Odebrecht terá nos próximos dias, além dos seus advogados, serão os membros da força-tarefa da Lava Jato. E já está entendido que, para esses personagens, Marcelo Odebrecht precisa de interrogatório, não de diálogo.

    Emílio Odebrecht, patriarca da família que controla a maior construtora da América Latina, também teve acessos de raiva nos últimos dias, informa a notícia de Época. Seu pavio diminuía na proporção direta do crescimento dos rumores sobre a perspectiva de detenção do filho. Conforme o relato de amigos, Emílio deu para repetir uma ameaça: “Se prenderem o Marcelo, terão de arrumar mais três celas. Uma para mim, outra para o Lula e outra para a Dilma.”

    Ainda não sabe para onde a Lava Jato vai levar o Brasil. Mas a operação já surte efeitos extraordinários. Intima o país à reflexão. O caos já começou ou ainda não chegamos ao fundo do Pós-Odebrecht?, eis a pergunta que o brasileiro faz a si mesmo enquanto caminha para o insondável. Se a família Odebrecht cumprisse as ameaças de romper o silêncio, o país talvez eliminasse a fase do caos, caindo direto no pântano. Que é o melhor lugar para começar uma nação inteiramente nova.

    J.S.

  100. DAISE 2.0 said

    Tática de Lula: gritar que é o próximo para ver se não é o próximo. Ou: Lula está com medo!

    Escrevi ontem um post cujo título é este: “Primeira pergunta já tem resposta: ‘Quando vão pegar a Odebrecht?’. A segunda segue sem resposta: ‘Quando vão pegar Lula?’”. Leio agora na Folha que Lula diz a aliados que é ele o próximo alvo da Lava-Jato. O alarme soou no Palácio do Planalto. Se “pegarem” Lula, é claro que o governo Dilma vai junto. O ex-presidente está recorrendo a uma tática: ao anunciar que pretendem atingi-lo, denuncia uma suposta perseguição, buscando, então se proteger. Será que vai ser bem-sucedido? Vamos ver.

    A Operação Lava-Jato segue, afinal, com o seu mistério, não é? Os políticos mais graduados que estão sob investigação são o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), hoje, respectivamente, presidentes da Câmara e do Senado. À época em que teriam cometido as irregularidades de que são acusados, nem exerciam essa função.

    Se a Lava-Jato fosse um romance policial, seria de péssima qualidade porque o roteiro é inverossímil a mais não poder. Que se cometeram crimes em penca, não há a menor dúvida. Um simples gerente de Serviços se dispôs a devolver US$ 97 milhões. Naquele ambiente de esbórnia, dá para imaginar o que não terão feito os que tinham o mesmo caráter que ele, mas com mais poder.

    Quando se olha a lista das pessoas sob investigação, os leitores desse romance seriam convidados a acreditar que um esquema multibilionário de fraudes foi urdido por uns dois ou três políticos à época de médio porte, um monte de parlamentares de terceira linha — a maioria ligada ao PP, um partido que é periferia do poder, um grupo enorme de empreiteiros malvados mais alguns diretores larápios. E pronto! Desde que a operação começou, em março do ano passado, pergunto: CADÊ O PODER EXECUTIVO? Não existe. É impressionante, mas nem José Sérgio Gabrielli, presidente da Petrobras no período daquela soma de desatinos, é investigado. E olhem que poucos presidentes das estatal foram tão autocráticos como este senhor.

    É evidente que essa história não fecha! Então as empreiteiras teriam se unido num cartel para assaltar a Petrobras. Para que prosperassem no seu intento, tinham de contar com a colaboração de diretores safados. Eis que os safados estão lá, do outro lado do guichê, devidamente nomeados pelo… Poder Executivo, certo? Tudo coincidência, né? As empreiteiras cartelizadas teriam tido a sorte de os políticos terem nomeado justamente os larápios de que precisavam. Tenham paciência! Aí se descobre que boa parte dos desvios era carreada para partidos políticos. Mas nada de o Executivo entrar na história.

    De volta a Lula
    É claro que essa narrativa não para em pé, Santo Deus! E é justamente essa inverossimilhança que deixa Lula em pânico. Ele sabe que ninguém com um mínimo de miolos aposta que tudo não passou de um conluio entre empreiteiros, servidores corruptos e políticos sem importância. Algo da magnitude do petrolão não se faz sem a colaboração de alguém — ou “alguéns” — com efetivo poder no governo e na Petrobras.

    R.A.

  101. DAISE 2.0 said

    Pergunta de um milhão de dólares

    Quanto vale uma liminar em habeas corpus a Marcelo Odebrecht e Otávio Azevedo, da Andrade Gutierrez?

  102. Elias said

    “O balanço da Petrobras tem uma dimensão simbólica quando atribui o valor de R$ 6,2 bilhões a perdas causadas pela corrupção e R$ 44,6 bilhões a erros de gestão –estratégicos, gerenciais e operacionais.” (Patriarca)

    É nesse tipo de coisas que discordamos, Patriarca.

    Como contador de profissão — e como proprietário de ações da companhia — não faço nem quero fazer a menor ideia do que seja um balanço com “dimensão simbólica”, porque atribui valores, por misteriosos critérios, a uma roubalheira de bilhões de reais.

    Pra mim, esses valores teriam que ser objeto de criteriosa apuração, e, antes de serem simplesmente contabilizados em perdas, deveriam ficar no Ativo Não Circulante, enquanto a companhia move ações indenizatórias contra os ex-funcionários corruptos e as empresas que se beneficiaram da sacanagem.

    Só a parcela do roubo que não fosse recuperada é que poderia ser lançada como “perdas” pela empresa.

    “Balanço com dimensão simbólica”? Não mesmo!

    Pra mim, balanço é preto no branco. Como contador, não faço distinção técnica entre R$ 0,01 e R$ 1,0 milhão. Ou tá certo, e tudo bate direitinho ou nada feito! Se der diferença de R$ 0,01 está errado, e todo erro tem que ser corrigido (perdi a conta de quantas vezes varei a madrugada, nos velhos tempos pré-computadores, da mecanografia e da máquina de calcular, por causa da diferença da porra de um único, mísero e maldito centavo…).

    Então a empresa perde bilhões de reais em roubalheira, e seus sistemas de controle interno não conseguem nem dimensionar financeiramente o tamanho do rombo? Em todos os lugares nos quais trabalhei, isso daria demissão por justa causa. Desídia!

    Quem deve ser punido não são só os ladrões, Patriarca.

    Devem ser punidos todos os que, por ação, omissão ou desídia, contribuíram para a malfeitoria.

    Esse pessoal ganha uma baba, e — venhamos e convenhamos… — não tem porra nenhuma a ver com o PT. É pessoal de carreira, funcionário concursado, muitíssimo bem remunerado, que sempre viu o PT e os petistas com desprezo.

    Por mim, é demissão e cadeia pra todos eles… E pra quem chafurdou com eles na lama, seja quem for!

  103. Patriarca da Paciência said

  104. Patriarca da Paciência said

    O 103 seria a foto um cara de costas, só de cueca, cagado e, com a legenda, Aécio chegando da Venezuela.

    Elias,

    mas para a empresa é vantagem contabilizar tudo de uma vez e depois ir abatendo as recuperações conforme forem se realizando. Todas as empresas fazem isso. É legal e vantajoso.

  105. DAISE 2.0 said

    Uma provocação bem-sucedida
    O ESTADO DE S. PAULO
    20 Junho 2015 | 03h 00
    Se Dilma Rousseff, assessorada pelo notório Marco Aurélio Garcia, entende que a ida de uma comitiva de senadores brasileiros comandada por Aécio Neves (PSDB-MG) à Venezuela foi “uma provocação”, está absolutamente certa. Foi uma provocação que alcançou plenamente o duplo objetivo de expor o caráter antidemocrático e truculento do regime chavista e a tibieza cúmplice do governo brasileiro diante dos atentados à liberdade reiteradamente cometidos por Nicolás Maduro, presidente do país “aliado” que o lulopetismo ajudou a contrabandear para dentro do Mercosul.

    leia completo em:

    http://opiniao.estadao.com.br/noticias/geral,uma-provocacao-bem-sucedida,1710065#

  106. Patriarca da Paciência said

    Elias,

    como eu comentei, é vantagem para as empresas porque pagam menos imposto de renda e por isso todas fazem.

    Eu também sou a favor que tudo corrupto seja preso e punido, o que não pode é essa “flexibilização” dos Direitos e Garantias Individuais, prendendo e prendendo pessoas apenas com fundamento na palavra de algum “delator premiado”. Além do mais, há um vídeo do tal de Yousseff delatando claramente o Aécio e ele, até agora, sequer foi indiciado. Então, a coisa está muito esquisita mesmo.

    A impressão é que os tais “Intocáveis” querem mesmo é prender o Lula, como falam claramente os direitões aqui do blog, não importando se vão arrebentar a economia brasileira, deixar milhões de desempregados e outras bagatelas.

    É uma coisa espantosa ! A “óia” está eufórica, “estão chegando no Lula”. O Chesterton já disse que hoje é o dia mais feliz da vida dele, porque o Lula está correndo risco de ser preso.

    Caramba ! O Lula é assim tão poderoso ?

    E se o Lula resolve fazer uma “delaçãozinha” ? Será que sobra alguém, ?

  107. DAISE 2.0 said

  108. Patriarca da Paciência said

    Não sei não, mas eu acho o Dr. Moro muito parecido com o Simão Bacamarte do conte de Machado de Assis. Aquele cara que colocou toda uma cidade no hospício e, no final das contas, era ele o único louco !

  109. Patriarca da Paciência said

  110. Patriarca da Paciência said

    Depois de empregar a namorada e a sogra na prefeitura e Câmara de Campina Grande, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) conseguiu mais um “serviço” para a família, o cunhado, empregado na mesma prefeitura.

    http://www.pragmatismopolitico.com.br/2013/07/senador-emprega-namorada-sogra-e-cunhado-no-setor-publico.html

    O PSDB sempre papagaiou que “expulsa” todos que forem corruptos.

    O Cássio Cunha Lima, além de não ter sido expulso, é lider do partido no Senado.

  111. Chesterton said

    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/tatica-de-lula-gritar-que-e-o-proximo-para-ver-se-nao-e-o-proximo-ou-lula-esta-com-medo/

  112. Elias said

    Patriarca,

    Não é legal contabilizar qualquer importância, a qualquer título, sem a devida comprovação.

    E empresa de capital aberto não pode contabilizar perdas não comprovadas, porque isso ocorre em desfavor do acionista que não participa diretamente da gestão (porque isso reduz o lucro líquido e, portanto, o lucro a distribuir). Além disso, reduz o lucro a tributar.

    Se a Receita Federal encontra uma empresa contabilizando perda não comprovada, sabe o que ela faz? Detona!

    Se isso fosse legal, nenhuma empresa recolheria Imposto de Renda e CSL. Era só tascar uma “perda” nos cornos da bruta, e…

  113. Chesterton said

    A coluna Radar, de VEJA.com, informa:

    “Possesso e tenso na sexta-feira, 19, logo após a prisão dos dois maiores empreiteiros do Brasil, Lula espumava de raiva.

    Aos interlocutores, culpou o governo Dilma, qualificado de ‘frouxo’ por ter deixado a situação ter chegado a esse ponto.”

    Em outras palavras: Lula culpa Dilma por não ter conseguido boicotar as investigações.

  114. Chesterton said

    Até o Cantareira sobe no inverno….amazing

    http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,cantareira-e-alto-tiete-tem-alta,1710261

  115. Chesterton said

    Dilma custa caro ao Brasil

    – Foram fechadas 115 mil vagas de trabalho em maio, o pior resultado desde 1992;

    – Preços têm alta de 0,99% em junho, a maior para o mês desde 1996;

    – IPCA-15 acumula em 12 meses alta de 8,8%, maior desde dezembro de 2003, segundo IBGE.

    E o pior é que…

    …o ex-secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, assinou um documento em que assume a responsabilidade pelas chamadas “pedaladas fiscais”, para tentar impedir a responsabilização de Dilma Rousseff.

    Eu havia dito aqui que Dilma já tinha escolhido quem culpar pelo próprio crime.

    Não sei qual foi a oferta do PT a Arno para se prestar ao papel de bode expiatório, mas espero que os ministros do Tribunal de Contas da União não se satisfaçam com ele, e rejeitem as contas de 2014 do governo, abrindo caminho para o impeachment.

    É acintoso que Dilma mantenha seu emprego enquanto acaba com o dos brasileiros.

    Ela custa muito caro ao Brasil.

    Felipe Moura Brasil

  116. Chesterton said

    Nos bastidores do poder em Brasília só se faz um comentário altamente preocupante. Na visão dos petistas no Palácio do Planalto, mirando em Lula, a Lava Jato torna ainda mais insustentável o governo Dilma. O temor concreto é que o gelado cárcere em Curitiba quebre a firmeza psicológica, com ares de arrogância, até agora mantida por Marcelo Odebrecht. A previsão é de longa temporada na cadeia, já que ex-presidente da Camargo Corrêa, Dalton Avancini, que assinou delação premiada na Operação Lava-Jato, apresentou provas que ajudam a incriminar executivos da Odrebrecht e da Andrade Gutierrez.

    O juiz Sérgio Fernando Moro, da 13a Vara Federal, foi bem claro na justificativa as prisões preventivas: “Pelas provas até o momento colhidas, a Odebrecht pagaria propina de maneira geral de forma mais sofisticada do que as demais empreiteiras, especialmente mediante depósitos em contas secretas no exterior”. E Moro foi além: “Não só há prova oral da existência do cartel e da fixação prévia das licitações entre as empreiteiras, com a participação da Odebrecht e da Andrade Gutierrez, mas igualmente prova documental consistente nessas tabelas, regulamentos e mensagens eletrônicas”.

    Serrão

  117. Patriarca da Paciência said

  118. Chesterton said

    O medo maior de Lula é que uma prolongada temporada na cadeia possa levar ao desespero parceiros que sempre cultivaram silêncio sobre tudo, fortalecendo a costumeira tese do “não sabia de nada”, que as delações premiadas da Lava Jato enfraquecem a cada dia. Lula se complica, diretamente, por causa das viagens e palestras bancadas pela Odebrecht – inclusive com a presença no jatinho de um dirigente da empreiteira preso na operação “Erga Omnes”. Pior que isto para Lula só se algo judicial acontecer, nos próximos 15 dias, com seus companheiros Antônio Palocci e José Dirceu (com quem estaria brigado seriamente).
    (continua)

  119. Chesterton said

    Lula saiu vociferando que o PT é vítima de tudo isso que está acontecendo, que a Lava Jato é uma ‘armação golpista’ e que o MST, a CUT e outros vão para guerra ao seu lado para manter ‘o progresso’ do Brasil>>>

    http://folhacentrosul.com.br/geral/8098/lula-diz-que-e-o-proximo-alvo-do-juiz-moro-na-lava-jato-e-ameaca-com-o-mst

  120. Chesterton said

    Venezuela: OAB lamenta episódio ocorrido com senadores brasileiros
    (finalmente)

    Brasília – A Ordem dos Advogados do Brasil lamenta o episódio ocorrido durante visita da comitiva de senadores brasileiros à Venezuela, que foi impedida de se locomover naquele país devido a manifestações populares e a fatores que ainda aguardam maiores esclarecimentos.

    http://www.oab.org.br/noticia/28535/venezuela-oab-lamenta-episodio-ocorrido-com-senadores-brasileiros

  121. Chesterton said

  122. Chesterton said

    Para salvar a alma, Lula fala o diabo contra o PT e Dilma.
    (O Globo) Como se estivesse em um confessionário, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva abriu o coração a um seleto grupo de padres e dirigentes de entidades religiosas no auditório de seu instituto, anteontem, em São Paulo. Em tom de desabafo, criticou duramente a presidente Dilma Rousseff e creditou ao governo dela, sobretudo no segundo mandato, a crise vivida pelos petistas. Para Lula, a taxa de aprovação da companheira está no “volume morto”, numa referência à situação hídrica paulista, e, com o silêncio do Planalto, o “governo parece um governo de mudos”. O ex-presidente admitiu ainda que é “um sacrifício” convencer sua sucessora a viajar pelo país e defender sua gestão.

    — Dilma está no volume morto, o PT está abaixo do volume morto, e eu estou no volume morto. Todos estão numa situação muito ruim. E olha que o PT ainda é o melhor partido. Estamos perdendo para nós mesmos — disse Lula.

    Para ilustrar a profundidade do poço em que se meteu o PT, Lula citou uma pesquisa interna do partido, que revela que a crise se instalou no coração da legenda, o ABC Paulista. Muito rouco, o ex-presidente dizia coisas como “o momento não está bom” e “o momento é difícil”. — Acabamos de fazer uma pesquisa em Santo André e São Bernardo, e a nossa rejeição chega a 75%. Entreguei a pesquisa para Dilma, em que nós só temos 7% de bom e ótimo — disse Lula aos religiosos.

    Ele afirmou ter dito à presidente: “Isso não é para você desanimar, não. Isso é para você saber que a gente tem de mudar, que a gente pode se recuperar. E entre o PT, entre eu e você, quem tem mais capacidade de se recuperar é o governo, porque tem iniciativa, tem recurso, tem uma máquina poderosa para poder falar, executar, inaugurar”.

    Na mesa, os mais de 30 participantes do encontro, entre eles o bispo dom Pedro Luiz Stringhini, não deram trégua ao ex-presidente. Sobraram críticas para o PT, o governo, o próprio Lula e seu pupilo, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad. Os religiosos defenderam que o partido volte à antiga liturgia e se aproxime mais dos trabalhadores.

    Lula concordou com a tese, dizendo que os petistas trocaram a discussão da política pela do mandato.
    A reunião faz parte da estratégia do partido de tentar se reaproximar de sua base social. O interlocutor da ala religiosa é o ex-ministro Gilberto Carvalho, mencionado diversas vezes por Lula, em seu discurso de mais de 50 minutos, para exemplificar como o governo Dilma perdeu o contato com os movimentos sociais. Lula cobrou da presidente, e tem feito isso em outras reuniões reservadas, uma agenda positiva e mais exposição pública. Para o petista, Dilma deixou o governo mais distante dos mais pobres.

    — Na falta de dinheiro, tem de entrar a política. Nesses últimos cinco anos, fizemos muito menos atividade política com o povo do que fizemos no outro período — disse ele, citando as conferências nacionais com grupos sociais: — Isso acabou, Gilberto!

    Lula reclamou que Dilma tem dificuldade de ouvir até mesmo os conselhos dados por ele: — Gilberto sabe do sacrifício que é a gente pedir para a companheira Dilma viajar e falar. Porque na hora que a gente abraça, pega na mão, é outra coisa. Política é isso, o olhar no olho, o passar a mão na cabeça, o beijo. Nesse ponto da conversa, o ex-presidente fez questão de ressaltar: falar com a população não é “agendar para falar na televisão”.

    Durante a reunião, Gilberto Carvalho, que saiu do núcleo central do governo Dilma depois de muitas críticas à atuação da equipe da presidente, concordava com Lula, completava frases e assentia com a cabeça enquanto o ex-presidente subia o tom: — Aquele gabinete (presidencial) é uma desgraça. Não entra ninguém para dar notícia boa. Os caras só entram para pedir alguma coisa. E como a maioria que vai lá é gente grã-fina… Só entrou hanseniano porque eu tava no governo, só entrou catador de papel porque eu tava no governo — disse Lula, que completou: — Essa coisa se perdeu.

    Lula revelou o quem tem conversado com Dilma nos encontros privados. Os dois têm feito reuniões em São Paulo, e a presidente só as informa na agenda oficial depois que são realizadas. Ele disse que fala para a presidente que a hora é de “ ir para a rua, viajar por esse país, botar o pé na estrada”. Diz ainda que os petistas não podem temer as vaias. Uma das armas para recuperar a combalida gestão, segundo ele, é investir na execução do Plano Nacional de Educação. O problema seria, de acordo com ele mesmo, que o próprio PT desconhece o conteúdo do plano.

  123. Chesterton said

  124. DAISE 2.0 said

    DILMA MAL AVALIADA EM TODO O BRASIL POR TODAS AS CLASSES SOCIAIS

    Reprovação a Dilma, de 65%, atinge nível de Collor pré-impeachment

    https://public.tableau.com/views/datafolha_avaliacao_dilma_940/pesquisa_completa?:embed=y&:showTabs=y&:display_count=yes

  125. DAISE 2.0 said

    2 brasileiros falando asneiras em portunhol na TV venezuelana: um professor e um blogueiro

    assista com moderação pra não vomitar

  126. DAISE 2.0 said

    BADASS, GIULIA E… FEDORENTO

    A TENTATIVA DE “PEDALAR” A CULPA DA DILMA NAS “PEDALADAS” TEVE A DATA ESCRITA À MÃO
    ALTO LÁ: QUE MERDA É ESSA?

  127. Chesterton said

    http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/brasil/fernando-baiano-resiste-a-delacao-premiada-mas-e-pressionado-a-falar-o-que-sabe/

    / Blogs e Colunistas
    Lauro Jardim
    Radar on-line
    com Thiago Prado e Guilherme Amado
    Assine o Feed RSSEscreva para Lauro Jardim: radaronline@abril.com.br

    sábado, 20 de junho de 2015

    Fala, Baiano

    baiano
    Baiano não quer falar, mas sofre pressã
    Fernando Baiano , o lobista de parte do PMDB, continua irredutível em topar uma delação premiada. Mas na semana passada chegou a ele na carceragem um recado. Algo como “é bom falar que a sua casa caiu”. O cerco está se fechando

  128. Chesterton said

    PF na Odebrecht: dezesseis horas de trabalho

    Buscas na sede da Odebrecht
    A busca a apreensão de documentos na sede da Odebrecht, realizada ontem pela PF na sede da empreiteira em São Paulo durou quase dezesseis horas. O expediente dos agendas na empresa começou antes das sete da manhã e foi terminar às 22 horas.

  129. Chesterton said

    DICIONÁRIO PETISTÊS – PORTUGUÊS.
    .
    – COXINHA – Quem pensa diferente.
    – COMPANHEIRO – Quem não pensa.
    – MILITANCIA – Pessoal do pão com mortadela.
    – GATOS PINGADOS – Milhões de cidadãos em oposição.
    – MILHÕES DE COMPANHEIROS – Gatos pingados.
    – CONTABILIDADE CRIATIVA – Roubo.
    – PEDALADA – Roubo.
    – CONTRIBUIÇAO NAO CONTABILIZADA – Roubo.
    – DOAÇÕES PERFEITAMENTE LEGAIS – Roubo.
    – CONTRIBUIÇÕES EXPONTÃNEAS – Chantagem. E roubo.
    – CIDADÃO INJUSTIÇADO – Gatuno.
    – PESSOA SOBRE QUEM NÃO SE PROVOU NADA –Gatuno.
    – COLABORADOR HISTÓRICO – Gatuno histórico.
    – SECRETÁRIO DAS FINANÇAS – Companheiro da mochila.
    – COLABORAÇAO – Propina.
    – DOAÇÃO – Propina.
    – CONTRIBUIÇÃO – Propina.
    – ACORDO – Propina.
    – AJUSTE – Propina.
    – ACERTO – Propina.
    – CONVITE PARA DISCUTIR O PROGRAMA – Propina.
    – REUNIÃO PARA ACERTAR DETALHES TÉCNICOS – Propina.
    – REUNIÃO PARA ASSINATURA DO CONTRATO – Propina.
    – NUNCA MAIS – Hoje não, só amanhã.
    – ÉTICA – Cabeça de bacalhau.
    – COFRES PÚBLICOS – Meu cofre.
    – DINHEIRO PUBLICO – Meu dinheiro.
    – BEM-ESTAR SOCIAL – Meu bem estar.
    – BEM ESTAR DOS TRABALHADORES – Meu bem estar.
    – PELO SOCIAL – Pelo de serviço.
    – PETOBRÁIZ – Petrobrás.
    – MEU QUERIDO – Cala a boca e olha aqui, seu imbecil.
    – DEMOCRACIA – Minha vontade.
    – DEFESA DA DEMOCRACIA – Exército do Stédile.
    – ALIANÇA – Troca-troca
    – RIGOROSO INQUÉRITO – Deixe assim pra ver como fica.
    – SIM – Não.
    – NÃO – Sim
    – TALVEZ – De jeito nenhum.
    – NUNCA ANTES – Sempre antes.
    – VAI AUMENTAR – Vai baixar
    – VAI BAIXAR – Seja o que Deus quiser.
    – IMEDIATAMENTE – Depois a gente vê.
    – JAMAIS – Pode se preparar.
    – PROMETO – Nunca prometi nada.
    – ESTARRECIDA – Entediada.
    – TEMPOS DE GUERRA – Nossa aprovação está em 8%
    – VAMOS À LUTA – Salve-se quem puder.
    – IMPRENSA GOLPISTA – Imprensa independente.
    – IMPRENSA INDEPENDENTE – Imprensa a favor.
    – ELITES – Quem discorda, pobre ou rico.
    – COMBATE À CORRUPÇÃO – Suicídio.
    – REFORMA POLÍTICA – Reformar os outros.
    – ESPECULAÇÃO FINANCEIRA – Dinheiro do qual não participamos.
    – AS BASES – O pessoal do hot-dog e da lobotomia.
    – DIREITA FASCISTA – Ricos que não colaboram com um dinheirinho.
    – EMPRESÁRIOS ALIADOS – Ricos que colaboram com um dinheirinho.
    – NÃO FAÇO NEM QUE A VACA TUSSA – Faço assim que me eleger.
    (Jose Danon)

  130. Chesterton said

  131. Chesterton said

  132. Chesterton said

    O PENÚLTIMO DEGRAU DA LAVA JATO
    A partir das primeiras delações premiadas de Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras, e do doleiro Alberto Yousseff, os responsáveis pela Operação Lava-Jato se deram conta de que estavam lidando com um caso que só ocorre uma vez na vida de um policial, de um promotor ou de um juiz. À medida que os depoimentos se sucediam e mais provas iam sendo encontradas, o esquema foi tomando a forma de uma gigantesca operação político-partidária e empresarial destinada a levantar fundos com contratos espúrios de empresas com a Petrobras. As raízes do esquema começaram a ficar cada vez mais profundas, enquanto sua copa passava a abranger políticos postados em galhos cada vez mais altos. Em abril, Carlos Fernandes de Lima, um dos procuradores da Lava-Jato, disse em uma entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo que a investigação se tornara tão ampla que chegaria a “mares nunca dantes navegados”. Na sexta-feira passada, a Lava-Jato aproou para praias que pareciam inatingíveis, prendendo os presidentes das duas maiores empreiteiras do Brasil – Marcelo Odebrecht, presidente e herdeiro da empresa que leva seu sobrenome, e Otávio Azevedo, o principal executivo da Andrade Gutierrez. O nome da operação da Polícia Federal que fez as prisões não podia ser mais ilustrativo das pretensões dos investigadores: “Erga Omnes”, a expressão latina que significa “para todos” e nos tratados jurídicos é usada para proclamar um dos pilares do sistema democrático que diz que ninguém está acima da lei.

  133. DAISE 2.0 said

    Chesterton essa é pra vc:

    A festa junina do meu filho

    Eu fui à festa junina da escola do meu filho mais novo. Moro em São Paulo.
    Na apresentação da sua série, a quarta, mas também das outras, as crianças não dançaram nem cantaram as antigas e singelas músicas de São João, pertencentes ao folclore do interior do estado de São Paulo e de parte de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Paraná e Rio de Janeiro — a região de tradição caipira.

    Os pais assistiram a uma mixórdia que celebrava a Folia de Reis (uma festa de janeiro), o caboclo “conclamado na Umbanda” (“Sou Pataxó, Sou Xavante, Cariri…”), a tanajura associada à Branca de Neve (sim, você leu certo), um pouco de Cuca e Boi da Cara Preta (vá lá), “o Moisés na Palestina”, os bandidos Corisco e Lampião e o fanático Antônio Conselheiro.

    O esquerdismo multicultural sequestrou São João e transformou a festa junina do meu filho num troço abilolado. O stalinismo era mais coerente.

    JOANA
    …………….

    ALTO LÁ FEDORENTOS
    QUE MERDA É ESSA?

  134. Chesterton said

    tenho filho de 3 anos de idade, por aqui assisto a um retorno às tradições.

  135. Chesterton said

    http://bdadolfo.blogspot.com.br/2015/06/o-megapacote-de-privatizacao-petista.html

    Hoje o governo petista anunciou um megapacote de privatização. O que poucas pessoas sabem, ou se esqueceram, é que em 2012 o governo Dilma JÁ HAVIA ANUNCIADO ESSE PACOTE!!! Notem o que eu escrevi sobre isso em 20 de agosto de 2012!!!

    Em agosto de 2012 o governo petista previa que as privatizações gerariam R$ 133 bilhões. Na época eu avisei: VAI DAR ERRADO. Hoje o governo petista anunciou DE NOVO o mesmo pacote, só que agora prevendo investimentos da ordem de R$ 200 bilhões. Destaco aqui um trecho que escrevi em 2012:

  136. Chesterton said

  137. Patriarca da Paciência said

    http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/2015/06/a-manchete-verdadeira-e-lava-jato.html

  138. Patriarca da Paciência said

    Do link do comentário 137:

    “A imprensa golpista mente quando inventa que a operação Lava Jato se “aproxima” de Lula, ou que “o próximo é Lula”.

    A verdade é exatamente o contrário. Quanto mais investigam, todas as evidências e citações que encontram, afastam Lula e Dilma do rol de suspeitos, mesmo entre aqueles que querem por querem envolvê-los.

    Todas as evidências, contatos e relacionamentos legítimos, até citações em emails sigilosos apreendidos, gravações, etc, se noticiadas com honestidade levam a inevitável conclusão de que Lula e Dilma sempre agiram com honestidade, nada tendo a ver com quem se corrompeu.

    É justamente por isso que os jornais e revistas golpistas ficam no terreno das ilações, é porque não existe nada que desabone as condutas de Lula e Dilma.

    Nós blogueiros e ativistas, não devemos baixar a cabeça nem a guarda diante do bombardeio do noticiário, diante das narrativas forjadas que os jornalões querem construir. O que eles querem é fazer a gente desanimar, desistir para eles falarem sozinhos.

    Foi assim em 2005, aliás de 2005 em diante, e é assim agora.

    Que existe perseguição ao presidente Lula, não tenho dúvidas.

    Que a oposição demotucana e a imprensa golpista está desesperada e quer dar um golpe no tapetão para tirar Lula das eleições de 2018, também não tenho dúvida.

    Que a imprensa golpista quer difamar Lula para ele chegar enfraquecido em 2018 também não resta dúvida.

    Que já fazem campanha eleitoral antecipada para o PT não vencer em prefeituras em 2016 também está claro.

    Que tem ratazanas brasileiras se juntando com abutres estrangeiros e uma imprensa prostituída para roubar o pré-sal do povo brasileiro e, para isso, querem remover o obstáculo que as lideranças de Lula e Dilma representam, não tenho dúvidas.

    Que tem estrangeiros querendo impedir o Brasil de se consolidar como potência e querendo retardar a nova ordem mundial que está sendo construída pelos BRICS, também não tenho dúvidas.

    Mas, de certa forma, sempre foi assim, e o jeito é lutar, lutar e lutar. E em nenhum momento deixar a narrativa falsa da imprensa prostituída nos contaminar.”

  139. Patriarca da Paciência said

  140. Patriarca da Paciência said

  141. Patriarca da Paciência said

  142. Chesterton said

    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/ferreiragullar/2015/06/1645321-nem-que-a-vaca-russa.shtml

    Por incrível que pareça, a presidente Dilma Rousseff anunciou, na semana passada, um programa de concessões no valor de cerca de R$ 190 bilhões para investir em rodovias, ferrovias, portos, aeroportos e telecomunicações.

    Digo que parece incrível porque toda a história do PT –e particularmente de Lula e Dilma– sempre foi a de considerar a privatização um ato de traição nacional.

    Lembram-se do aranzel que o PT armou em todo o país para protestar contra a privatização da Telebrás, pelo governo Fernando Henrique Cardoso?

    No Rio, em São Paulo, em Belo Horizonte, no Recife, em Porto Alegre, enfim, em todas as grandes e pequenas cidades do país, os militantes petistas denunciavam a ignomínia que era entregar os serviços telefônicos do país a empresas privadas.

    Naquela época, em que possuir um telefone era um privilégio, comprei um pelo equivalente a quase R$ 5.000 hoje.

    Telefone era um bem tão raro e precioso que se punha na declaração do imposto de renda. Pois bem, a privatização foi feita e hoje todo o mundo tem telefone, do porteiro do meu prédio ao faxineiro que limpa a rua aqui da frente. O PT nunca mais tocou nesse assunto.

    Mas continuou antiprivatista para mostrar que se mantém um partido de esquerda, mesmo quando o regime comunista já desabou no mundo inteiro. É o que eu chamo de “populismo de esquerda”, que já não opõe o operariado à burguesia e, sim, o pobre contra o que Lula chama de “elite branca”.

    Tudo de araque, porque, enquanto enganava o povão com os programas assistencialistas, emprestava o dinheiro público a empresas capitalistas, com juros abaixo do mercado. Arvorava-se como defensor da Petrobras como empresa estatal e, de fato, a privatizou extorquindo propinas das empreiteiras.

    Algumas dessas falcatruas vieram à tona agora, mas, apesar disso, Lula e Dilma continuam a posar de esquerdistas, inimigos do capitalismo e, logicamente, de contrários à privatização. Sucede que, se é fácil enganar o povão desinformado, é impossível enganar a realidade.

    A situação crítica de nossos aeroportos, por exemplo, levou o governo petista a apelar para o capital privado. Como não podia usar a palavra privatização, usou concessão e, para não ser acusado de favorecer aos capitalistas, impôs tais condições às concessões que ninguém aceitou investir nos aeroportos.

    Os anos se passaram, e a situação não apenas dos aeroportos, como dos portos e ferrovias, agravou-se a cada dia, sem que nenhum investimento fosse feito para resolver o problema.

    Isso aumentava o custo de nossas exportações, contribuindo para o agravamento da situação econômica do país. Enquanto isso, o governo continuava investindo em programa eleitoreiros, que lhe garantiu o poder por 14 anos já.

    Mas, como a realidade não se engana, a verdadeira situação econômica se impôs e obrigou a presidente Dilma a fazer o contrário de tudo o que dissera durante a última campanha eleitoral.

    De fato, essa necessidade de fingir que é de esquerda foi um dos fatores decisivos –além da corrupção, é claro– para o desastre econômico a que o petismo conduziu o país. Dentro dessa mesma atitude ambígua, Lula deixou deliberadamente que se deteriorasse o intercâmbio comercial com os Estados Unidos, que sempre foram nosso maior parceiro comercial.

    O desastre só não foi maior porque, mal assumiu o governo, a China se tornou o grande comprador de cereais e minérios brasileiros, enquanto nossa produção industrial perdia mercado. Nossos principais parceiros comerciais deixaram de ser as nações desenvolvidas, substituídas por Venezuela, Bolívia e Cuba, aos quais o governo petista (de esquerda) decidiu ajudar.

    O resumo da ópera é que, neste ano de 2015, não dá mais para posar de inimigo do capitalismo, muito menos para insistir nas medidas populistas, porque o resultado delas foi onerar os cofres públicos e as empresas estatais.

    Dilma agora teve de aumentar os preços do diesel, da gasolina, da energia elétrica e, com o ajuste fiscal, onerar a classe trabalhadora.

    Mas isso ainda não basta para tapar o buraco em que o país afundou. Há que recorrer à mal afamada privatização.

  143. Chesterton said

    http://www.infomoney.com.br/mercados/politica/noticia/4112915/dilma-teria-mandato-vitalicio-senadora-mas-deputados-barraram-medida

  144. Chesterton said

    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/datafolha-1-desde-collor-ninguem-fazia-o-milagre-de-unir-o-brasil-o-governo-do-pt-conseguiu-todos-estao-contra-de-todas-as-classes-escolaridades-regioes-e-idades-parabens-co/

  145. Patriarca da Paciência said

  146. Chesterton said

    Se a Diuma Figa quer cargo de senadora vitalícia éporque já sabe seu destino.

  147. Patriarca da Paciência said

  148. Patriarca da Paciência said

  149. Patriarca da Paciência said

  150. DAISE 2.0 said

    BEBENDO PRA ESQUECER O FRACASSO

  151. Patriarca da Paciência said

    Veja como adquirir a casa própria. Malafaia te ajuda:

  152. DAISE 2.0 said

    FEDORENTO

    ALTO LÁ: VOCÊ ESTÁ APAIXONADO PELO MALFAIA?
    QUE MERDA É ESSA? TENHA VERGONHA NA CARA

  153. DAISE 2.0 said


    Lula veio a público há dois meses em tom de ameaça: “Olhem que eu volto”? Volte, sim, Lula! O Brasil está ansioso para derrotá-lo nas urnas pela quarta vez (as outras: 1989, 1994 e 1998).
    Não! Não é só por Dilma! O país está é com o saco cheio do PT e de Lula. Numa coisa o Babalorixá de Banânia tem razão: o partido está abaixo do volume morto. Ou talvez não esteja.
    “Volume morto” é um nome tonto que se deu à reserva estratégica de água, que o petismo, com a sua renitente capacidade de mentir, tentou transformar em lodo e lama. A água do volume morto, devidamente tratada — a exemplo de qualquer outra —, serve ao consumo humano.
    O PT já não serve mais. É lodo. É lama.
    Pra não dizer merda.

    RA + DM

  154. Patriarca da Paciência said

    http://www.espacovital.com.br/publicacao-31769-acuteigtpenduricalhissimoltigtacute-e-generoso-contracheque-r-388-mil

  155. Patriarca da Paciência said

    Do link do comentário 154

    “O magistrado de carreira Edgard Lippmann Júnior, que atuou na Justiça Federal do Paraná, e depois foi promovido a desembargador do TRF da 4ª Região, foi o mais recente abençoado por um dos absurdos embutidos, há décadas na Loman – Lei Orgânica da Magistratura.

    A estória ficcional – na verdade uma (triste) história autêntica – foi descoberta pela jornalista Rosane de Oliveira, do jornal Zero Hora e publicada ontem (17). Poucos dias antes, o Espaço Vital havia informado que Lippmann fora aposentado compulsoriamente pelo CNJ pela terceira vez por ´venda de sentenças, etcetera´, culminando no seu afastamento por “atitude incompatível com a honra e o decoro da magistratura”.

    A jornalista Rosane conta que, há poucos dias, a tesouraria do TRF-4 despachou para a conta bancária de Lippmann a bolada de R$ 388.390,23, paga de uma vez só (líquido de R$ 379.246,66). A “punição” (?) com a aposentadoria, sem prejuízo do subsídio, é um faz-de-conta jurídico criado pela Loman.

    “Mas não é tudo: a bolada de quase R$ 400 mil tem uma explicação que o juiz federal Eduardo Tonetto Picarelli, auxiliar da Presidência do TRF4, considera surrealista” – escreve a jornalista , ao informar o porquê da bolada de quase R$ 400 mil.

    É que – segundo o TRF-4 – “o desembargador punido recebeu em dinheiro o equivalente a 250 dias de férias não gozadas entre 15 de junho de 2008 e 15 de junho de 2012”. Esse é o período em que o desembargador esteve afastado de suas funções, respondendo ao processo administrativo disciplinar no CNJ.

    Como os magistrados têm direito a duas férias por ano, e o desembargador Lippmann ficou quatro anos respondendo ao processo – sem trabalhar, naturalmente – recebeu os oito períodos de férias a título de “indenização”. Por ser verba indenizatória, o dinheirão não sofre incidência do Imposto de Renda.

    Segundo o juiz Picarelli disse à colunista de Zero Hora, “esse tipo de absurdo o novo projeto da Loman deveria combater”.

    Na prática, o magistrado só perde o cargo (e o salário) em caso de condenação em processo criminal, que raramente acontece. Ou, quando a (rara) ação penal é desencadeada, geralmente termina alcançada pela benfazeja prescrição.

    Os magistrados honestos, que são maioria nos tribunais, deveriam ser os primeiros a se rebelar contra esse tipo de benefício e lutar para que seja eliminado no projeto da nova Loman. Mas não é isso que está em embrião na nova Loman: ela redesenha um Judiciário mais caro, com menos controle e recheado por crescentes penduricalhos.

    A gorda folha do TRF-4 em abril

    Não apenas Lippmann gostou da folha de pagamentos de abril. Os contracheques de tal mês, do TRF-4, revelam pagamentos de até R$ 215 mil. Os dez maiores contracheques somam R$ 1,9 milhão, por conta de “vantagens eventuais”.

    O que engordou a remuneração de juízes e desembargadores federais em abril foi o pagamento de um ´auxílio-moradia´ retroativo ao período de 1994 a 1999, batizado de “parcela autônoma de equivalência”. A equivalência é em relação aos deputados federais, que recebiam R$ 3 mil de auxílio-moradia.

    O juiz Eduardo Picarelli explicou que “o pagamento é legal e feito conforme disponibilidade do orçamento”. Desde 2008, foram pagos R$ R$ 122 milhões a 204 magistrados (média de R$ 602 mil per capita).”

  156. Patriarca da Paciência said

    “Em país sério Malafaia já estaria na cadeia, diz pastor Caio Fábio
    pastor Caio Fábio
    Pastor disse que fortuna
    de Malafaia está em
    nome de “laranjas”
    O pastor Caio Fábio (foto) afirmou que, se o Brasil fosse um país sério, o seu colega Silas Malafaia já “estaria na cadeia”, porque se trata de um “estelionatário e mentiroso”.

    Ao comentar a entrevista que Malafaia deu à Marilia Gabriela, Caio Fábio escreveu que a fortuna do pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo está em nome de “laranjas”.

    “Manda ele me processar”, escreveu Caio Fábio. “Eu sei como funciona o “esquema”. No fim tudo é dele. O avião é da “igreja”, mas, no fim, a “igreja” é dele. Aprendeu com Macedo. A escola é velha.”

    Malafaia é o terceiro pastor mais rico do Brasil, com fortuna de R$ 300 milhões, na avaliação da Forbes. Malafaia disse que vai “ferrar” [processar] a revista americana porque pode provar que seu patrimônio é de apenas R$ 4,5 milhões, conforme está declarado em seu Imposto de Renda.

    Caio Fábio associou Malafaia à Neisseria gonorrheae, que é a bactéria que causa a gonorreia. “Para mim, esse gonococo falante não levantaria os olhos”, escreveu. “Mas tem a coragem de mentir descaradamente para quem não conhece o “esquema” [de fortunas em nome de “larajas”].

    “Outro dia eu o vi dizendo que nunca ganhou dinheiro da Iurd. Meu Deus! Mandem ele dizer isso para mim. Ele dizia: “Por favor, Caio, não denuncie a Iurd, pois, se você o fizer, terei que bater em você, e não quero, pois sei que você é um homem de Deus. Mas não posso deixar de ganhar os 40 mil dólares [às vezes ele dizia 45] que eles me dão por mês. Eu terei que defendê-los”.

    No programa “De Frente para Gabi”, Malafaia disse que não odeia os homossexuais, mas não pode aceitar o pecado da homossexualidade. “Eu amo os gays como amo os bandidos”, disse.

    Caio Fábio afirmou que Malafaia “odeia sim” os homossexuais. “Tudo nele é ódio”, disse. “Até para falar de amor ele odeia. Se constrange quando se pede que ele repita algo sobre amor aos gays.”

    Para ele, Malafaia não tem conhecimento para falar sobre genética, na questão da homossexualidade. “As bases ‘científicas’ dele são as de um burro. Ele é inteligente apenas para os burros.”

    Caio Fábio disse que Malafaia é um pastor “seletivo e malandro” porque todos os seus argumentos são do Velho Testamento. “Dizer que a Bíblia manda que os ‘pastores’ sejam ricos, é blasfêmia contra o Evangelho”.

    “[…] o Gonococolafaia disse que ‘Deus trabalha no regime de recompensa’. E tudo tem a ver com dinheiro. Deus nojento este do Silas. Não é melhor do que qualquer divindade pagã. Só não vê aquele a quem o diabo cegou o entendimento.”

    “[Ele] é só uma matraca verborrágica. É uma ejaculação oral em estado de esparrame.. É nojento o ser que ele expressa.

    Caio Fábio disse que, se Malafaia acredita em tudo que a Bíblia diz, que “então seja macho e diga por que não advoga, como manda a “Bíblia”, o apedrejamento dos gays e outros?”

    http://www.paulopes.com.br/2013/02/em-pais-serio-malafaia-ja-estaria-preso-diz-caio-fabio.html#.VYb1bvlViko

  157. Patriarca da Paciência said

  158. Chesterton said

  159. DAISE 2.0 said

    PTINHA É FEDORENTO…OU O FEDORENTO É PTINHA?

    enquanto isso…

  160. Patriarca da Paciência said

  161. Patriarca da Paciência said

  162. Chesterton said

    Lobistas de Brasília fazem a previsão do fim do mundo: o juiz Sérgio Moro não vai chamar Lula para prestar depoimento. Vai mandar prendê-lo. Neste caso, ou tem confissão de verdade, ou o testamento político de Lula vai acabar no lixo da História. Lula ainda poderá escolher. A não ser que prefira dar uma de Getúlio Vargas… Mas isto é improvável, pois depende de muita honra e coragem…

    Morto politicamente Lula já está… Financeiramente, mais vivo que nunca… O problema é que dinheiro e diamantes africanos não resolvem tudo na hora do verdadeiro juízo final – que não é o do judiciário do Brasil da impunidade ampla, geral e irrestrita. O acerto de contas de Lula pode ser impagável. A tendência é que ele somatize o momento crítico, com alto risco para a saúde – que a marketagem afirma estar maravilhosa e perfeita para disputar a sucessão de 2018… Até lá, pau na Dilma!

    Véspera de desgraça, para um sujeito hiper-muito-informadíssimo como Luiz Inácio Lula da Silva, parece ser um momento premonitório. Quinta-feira passada, com a voz mais rouca que nunca, como sequela do câncer de laringe que milagrosamente curou, o mito Lula cometeu uma confissão ou proferiu seu testamento em uma histórica reunião com uns 30 dirigentes de entidades religiosas. Deus que os perdoe… E nos livre e guarde…

    Lá perto de onde um dia Dom Pedro I deu o famoso grito do Ipiranga, as paredes do auditório do Instituto Lula ouviram Lula cometer um verdadeiro sincericídio político em 50 minutos de conversa. Ou, então, já sabendo que a coisa ficaria preta para os amigos empreiteiros, Lula aproveitou para dar mandar um recadinho. O tom negativo do discurso ficou mais para funeral que para renascimento político. O papo de Lula vazou para O Globo. Ou foi vazado de propósito?
    Serrão

  163. DAISE 2.0 said

    PETROLÃO ERGO OMNES
    LULA EM FUGA: PASSAPORTE CUBANO (meia boca, é claro)

    HJasta la vista! Te veo ena la Habana…idiotas

  164. Chesterton said

    “Nós começamos a quebrar a cara ao tratar do mensalão juridicamente. Então, cada um contratou um advogado. Advogado muito sabido, esperto, famoso, desfilando por aí, falando que a gente ia ganhar na Justiça. E a imprensa condenando. Todo dia tinha uma sentença. Quando chegou o dia do julgamento, o pessoal já estava condenado”.

    “Jamais vi o ódio que está na sociedade. Família brigando dentro de família, companheiro do PT que não pode entrar em restaurante”.

    idem

    chest- é, meu caro molusco, quem planta ventos, colhe tempestades.

  165. Chesterton said

    “Primeiro: inflação. Segundo: aumento da conta de água, que dobrou. Terceiro: aumento da conta de luz, que para algumas pessoas triplicou. Quarto: aumento da gasolina, do diesel, aumento do dólar, aumento das denúncias de corrupção da Lava-Jato, aquela confusão desgraçada que nós fizemos com o Fies (Financiamento Estudantil), que era uma coisa tranquila e que foram mexer e virou uma desgraceira que não tem precedente. E o anúncio do que ia mexer na pensão, na aposentadoria dos trabalhadores”.

    “Tem uma frase da companheira Dilma que é sagrada: Eu não mexo no direito dos trabalhadores nem que a vaca tussa”. E mexeu. Tem outra frase, Gilberto, que é marcante, que é a frase que diz o seguinte: Eu não vou fazer ajuste, ajuste é coisa de tucano. E fez. E os tucanos sabiamente colocaram Dilma falando isso (no programa de TV do partido) e dizendo que ela mente. Era uma coisa muito forte. E fiquei muito preocupado”.

  166. DAISE 2.0 said

    LULA O MÃO GRANDE (rsrsrs)

  167. DAISE 2.0 said

    VOLTA LULA…hehehehe

  168. Chesterton said

    Os brasileiros decentes estão com ódio do PT, principalmente do mandachuva, do líder da turma, Luís Inácio Lula da Silva. Trata-se de um sujeito realmente imoral, cínico, disposto a tudo pelo poder. Mas fico com a sensação de que algo ainda está fora do lugar.

    Após pensar um pouco sobre o que me incomoda tanto, chego à resposta: seus criadores continuam totalmente impunes. Não me entendam mal: Lula é o topo da hierarquia do poder, e responsável por seus atos. Deve pagar por eles, não deve ser aliviado de forma alguma. Mas não haveria Lula sem os “intelectuais” por trás. E esses sempre saem ilesos, pois produzem as maiores catástrofes da humanidade e nunca são responsabilizados por seus atos, por suas palavras irresponsáveis, falsas, mentirosas.

    Se você chega para um bufão oportunista e repete diariamente que ele é um gênio, um abnegado, um santo homem, ele vai rir de você. Mas se centenas de “intelectuais”, de “pensadores” com Ph.D. e tudo mais, repetem a mesma coisa, ele pode acabar acreditando. Ou, no mínimo, será esperto o suficiente para usar esse pano de fundo a seu favor, como uma desculpa para seus crimes, como um salvo-conduto para seus “malfeitos”. É o aval da elite “pensante” que permite a ousadia dos canalhas.

    Hitler era um bruto, um sujeito com sede de poder e vingança, ressentido, fracassado. O nacional-socialismo era uma ideologia com uma elite “intelectual” por trás, com gente renomada (até então) justificando cada linha do programa. O mesmo vale para os líderes comunistas: a maioria era formada por brutamontes, por bárbaros que desejam abusar do poder sobre os demais. Não teriam ido muito longe sem os ideólogos marxistas por trás. Não passariam de criminosos comuns.

    É o “intelectual” que transforma o crime comum em ideologia, dando respaldo para a ação de bárbaros, oportunistas, bandidinhos mequetrefes. Se o sujeito tenta “bater” nossa carteira na rua, não passa de um marginal insignificante. Mas se ele “bate” a carteira de todos em cadeia nacional, usando o aparato estatal para tanto, ele é um respeitado líder “social”, um altruísta (usando o esforço alheio) em prol da “justiça social”. São os “intelectuais” que permitem isso, ao transformar a simples palavra “social” em desculpa para todo tipo de atrocidade.

    Portanto, não suporto o Lula e sua trupe petista, e desejo muito uma severa punição a todos que, comprovadamente, roubaram, desviaram nossos recursos, enriqueceram à custa dos nossos impostos, ajudaram a destruir nosso país. Mas sinto falta de uma revolta maior por parte do povo com aqueles que possibilitaram a ascensão dessa gente ao poder. O PT jamais teria galgado tantos degraus sem a campanha ativa de jornalistas, professores, artistas, etc.

    Tenho mais raiva, confesso, do “intelectual” que defendeu a vida todo essa corja, que relativizou cada desvio seu no caminho como uma necessidade da causa “nobre”, do que dos próprios marginais oportunistas. Se você diz que Macunaíma é um verdadeiro e legítimo herói, se você convence boa parcela da população disso, então não adianta, depois, ficar horrorizado que Macunaíma chegou ao poder e dele abusou como se não houvesse amanhã. O “herói sem caráter” foi alçado ao patamar de guru, e isso só é possível pela ação coordenada dos “intelectuais”.

    Por isso tenho um livro sobre a esquerda caviar. Por isso foco tanto no campo das ideias. Por isso bato tanto em “formadores de opinião” que bancam os “moderados”, enquanto preparam o terreno para o avanço dos bárbaros, sempre impunemente. São esses os verdadeiros inimigos da civilização. Marginais sempre existirão. O grande problema é quando passam a ser vistos como heróis. E essa transição, esse “passe de mágica”, só é possível pela pena de escritores, pela campanha de artistas, pelo apoio dos “intelectuais”.

    Criaram o monstro, e fica por isso mesmo. Não há responsabilização por seus atos. Fingem que não é com eles, e continuam pregando as mesmas baboseiras, repetindo as mesmas ladainhas, insistindo nas mesmas falácias. Até que venha a próxima leva de bárbaros, sob o manto de justiceiros sociais que, finalmente, trarão “paz e liberdade” para o mundo, pois “um mundo melhor é possível”.

    R C

  169. Patriarca da Paciência said

  170. Patriarca da Paciência said

  171. Patriarca da Paciência said

    http://www.portalmetropole.com/2015/03/pessoas-menos-inteligentes-tendem-ser.html?m=1

  172. Patriarca da Paciência said

    171, Pessoas menos inteligentes tendem a ser mais conservadoras e preconceituosas !

  173. Patriarca da Paciência said

    Olha só.

    “Judy Shalom Nir Mozes , mulher do ministro do interior de Israel, Silvan Shalom , pediu desculpas ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, após postar uma piada racista em seu perfil no Twitter; Você sabe como é o café Obama? Preto e fraco”, dizia a mensagem que foi apagada pouco depois de ter sido postada; postagem, porém, foi salva por internautas que criticaram a piada e a própria Judy, a quem chamaram de racista; Ela então pediu desculpas e escreveu que a mensagem apagada era “uma piada estúpida que alguém me contou”.
    (247)

    Não aposto um real no futuro desse ministro.

    Mas acho que o estrago já está feito e é irreparável !

  174. Patriarca da Paciência said

  175. Patriarca da Paciência said

  176. DAISE 2.0 said

    AH! ERA BOATO

  177. DAISE 2.0 said

    LULA DESMENTIU O BOATO

    http://www.brasil247.com/get_img?ImageWidth=482&ImageHeight=513&ImageId=441346

  178. DAISE 2.0 said

    FEDORENTO
    A MERDA ESTÁ APENAS NO COMEÇO

    A hora e vez do Eletrolão
    22/06/2015 02h00
    Conta a anedota que dois executivos conversavam quando o de Brasília disse: “A Odebrecht deve ser a maior empreiteira do mundo”. Ao que o outro, baiano, respondeu: “Mais que isso, é a maior da Bahia!”

    A prisão de executivos da Odebrecht e da Andrade Gutierrez projeta um capítulo novo para as investigações sobre a corrupção: vem aí o Eletrolão. A apuração dos “malfeitos” no sistema elétrico começou quando o presidente da Camargo Corrêa, Dalton Avancini, admitiu ter pago R$ 100 milhões para obter parte da obra de Belo Monte (Pará). Andrade Gutierrez e Odebrecht também participam da usina no rio Xingu.

    Há muito mais a ser apurado. As três empreiteiras atuaram também nas hidrelétricas do Rio Madeira (Rondônia), tema de longa polêmica ambiental só resolvida por pressão de Dilma Rousseff, então ministra das Minas e Energia, com o envolvimento pessoal do presidente Lula para convencer a ministra Marina Silva. Nessa época, Lula desabafou que Marina “jogou os bagres no colo do presidente”.

    O potencial explosivo do conjunto de usinas elétricas na Amazônia é certamente sem precedentes: ao contrário da Petrobras, onde as obras são planejadas pela estatal e depois licitadas, o Eletrolão vai mostrar que a própria Odebrecht concebeu as hidrelétricas do Madeira. Em consórcio com a estatal Furnas, a empreiteira analisou a bacia do rio, defendeu que ele tinha potencial de exploração, sugeriu a construção de duas hidrelétricas, indicou a localização de cada uma e fez o projeto inicial. Depois, na concorrência, ganhou o direito de construir e explorar a eletricidade de uma das usinas (Santo Antônio, em sociedade com a Andrade e Gutierrez); a outra, Jirau, coube à multinacional GDF Suez.

    Os dois grupos vivem às turras porque o sistema, embora com duas plantas, foi planejado para funcionar de forma integrada e não concorrente: o lago de uma hidrelétrica começa na turbina da anterior; quando suas águas sobem, atrapalham o funcionamento da usina rio acima.

    Assim, o conjunto de hidrelétricas criado sob a ministra Dilma rende mais a empreiteiras do que os serviços contratados pela Petrobras: as construtoras ficam com a exploração da energia, para o resto dos tempos.
    Por isso, o Eletrolão pode se revelar o maior escândalo do mundo. Ou da Bahia!

    L.S. (FSP)

  179. DAISE 2.0 said

    PTINHAS: PENSAR NÃO DOI.

    Impeachment
    Se hoje se encaminhasse um processo de impeachment, com o afastamento definitivo da presidente, a nação respiraria aliviada, como respirou quando Collor foi defenestrado da Presidência. E é evidente que motivos existem.
    As lambanças fiscais apontadas pelo Ministério Público junto ao TCU caracterizam claro crime de responsabilidade.
    Dilma só não é impichada porque hoje depende da boa vontade de estranhos. Os petistas vaiam Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara?
    Deveriam é aplaudi-lo.

    R.A.

  180. DAISE 2.0 said

    Chega ao fim o período do PT no poder
    22/06/2015 – 04h00
    Ricardo Noblat

    Começar por onde? Pelo aumento do desemprego? Ou da rejeição à Dilma, agora na casa dos 65%?

    Pela decisão do Tribunal de Contas da União de pedir explicações ao governo sobre manobras fiscais? A decisão pode dar vez a um processo de impeachment contra Dilma.

    Ou começar pelo desabafo de Lula detonando Dilma, o PT e ele próprio? Ou ainda pela prisão surpreendente dos dois maiores empreiteiros do país?

    A prisão dos empreiteiros remete à Queda da Bastilha. Só havia por lá sete presos quando o povo de Paris tomou-a de assalto. Os presos foram libertados.

    A cabeça do diretor da prisão desfilou pela cidade espetada na ponta de uma lança.

    A Bastilha era um símbolo do poder absolutista dos reis. Sua queda virou um marco da Revolução de 1789 que mudou a França e repercutiu no mundo todo.

    Até que a Bastilha fosse destruída, tinha-se como inconcebível que a ralé pegasse em armas para varrer o regime. Os reis eram figuras divinas.

    Por aqui, parecia inconcebível que Marcelo Odebrecht, herdeiro de um império que faturou R$ 107 bilhões no ano passado, fosse parar na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba, obrigado a comer quentinhas. Ele e o presidente da Andrade Gutierrez .

    E não só pela fortuna que Marcelo amealhou, capaz de realizar todos os seus desejos de consumo, e também os desejos das próximas gerações dos Odebrechts.

    Mas principalmente pelas conexões políticas e econômicas que Marcelo estabeleceu com políticos e governantes daqui e de uma dezena de países. Lula virou seu empregado. E, junto com Dilma, refém do que Marcelo sabe.

    Se o mais poderoso empresário brasileiro decidisse colaborar com a Justiça, a República literalmente cairia.

    Imagine se viessem à luz detalhes de um dos encontros de Marcelo com Dilma no ano passado, quando ele fez um circunstanciado relatório sobre os bastidores dos negócios entre as empreiteiras e a Petrobras? Por essa e outras, ele jamais imaginou que seria preso.

    Em novembro último, durante encontro com os executivos do Grupo Odebrecht em Costa do Sauipe, na Bahia, Marcelo se sentia tão inatingível que os aconselhou: “Se algum de vocês for preso, conte tudo. Que eu me apresentarei e contarei tudo”.

    Não se animem! O maior patrimônio de Marcelo, a essa altura, não é a Odebrecht. É sua memória. E os documentos que guarda. Não falará.

    Lula está furioso com a companheira Dilma. Ele a acusa de não ter usado o poder do cargo para impedir que a Operação Lava-Jato, comandada pelo juiz Sérgio Moro, chegasse até onde chegou.

    Mas como Dilma poderia atender à vontade de Lula se ela se reelegeu com base em mentiras, lidera um governo cada vez mais fraco, e seu desempenho só é aprovado por 10% dos brasileiros?

    O fato é que Lula cobra de Dilma o que ela não pode dar. Ou talvez não queira dar.

    Poucas coisas boas ficarão do período Dilma. Uma delas, a justa fama de não ter atrapalhado o combate à corrupção. Ela quer ser lembrada como a “faxineira ética”.

    As críticas de Lula a Dilma, compartilhadas com os religiosos que o visitaram no Instituto Lula, deixam nu um político que não entende a real dimensão da crise do PT e da esquerda.

    A crise deriva dos erros cometidos por Lula e Dilma. O pai da crise é ele. A mãe, ela.

    De nada adianta Lula sugerir a Dilma que vá para a rua falar com o povo. Ela não tem o que dizer. O PT, tampouco.

    Envelheceram o discurso e os métodos do Sr. Brahma, como Lula foi chamado por alguns empreiteiros.

    É um ciclo político que se esgotou. Apenas isso, e nada mais.

    Rei Lula (Foto: Arte Antonio Lucena )

  181. DAISE 2.0 said

  182. DAISE 2.0 said

    REINALDO AZEVEDO

    Lula, o homem chamado “Brahma”. Ou: A coisa tá feia para o seu lado, falastrão!

    Prestem atenção ao trecho de um texto:
    “O presidente Luiz Inácio Lula da Silva nunca escondeu sua inclinação por um copo de cerveja, uma dose de uísque ou, melhor ainda, um copinho de cachaça, o potente destilado brasileiro feito de cana-de-açúcar. Mas alguns de seus conterrâneos começam a se perguntar se sua preferência por bebidas fortes não está afetando sua performance no cargo. Nos últimos meses, o governo esquerdista de Da Silva tem sido assaltado por uma crise depois da outra, de escândalos de corrupção ao fracasso de programas sociais cruciais.”

    Esse é começo de um texto escrito em maio de 2004 por Larry Rother, então correspondente do jornal americano The New York Times no Brasil. A reação de Lula foi violenta. Tentou, acreditem, expulsar Rother do país, ao arrepio da Constituição, sob o pretexto ridículo de que a pátria havia sido ofendida e de que o jornalista havia se imiscuído em assuntos nacionais. Qual assunto nacional? A, digamos, intimidade entre Lula e o álcool?

    Pois é… Reportagem da revista VEJA desta semana informa que a Polícia Federal dispõe de mensagens trocadas entre empreiteiros em que Lula, na condição de presidente ou de ex-presidente, era chamado por um apelido: “Brahma”, numa alusão, certamente, a seus hábitos. A metonímia-metáfora nem chega a ser a melhor. Lula não dispensa uma cerveja, mas é conhecida a sua inclinação por uísque desde o tempo em que presidia o Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo.

    Enquanto a companheirada enfrentava a polícia, perdia o emprego e corria alguns perigos, o máximo de risco a que se submetia o chefão era se embebedar na sede da Fiesp, em animadas conversas com os empresários do então “Grupo 14”. Um deles, remanescente daquele turma, já me disse que, por lá, o Babalorixá de Banânia nunca foi visto como líder esquerdista. A avaliação que os empresários tinham é a de que ele queria se dar bem e faria qualquer coisa para chegar ao poder.

    Pois é… É claro que Lula ser chamado de “Brahma” pelos empreiteiros — e importaria pouco se fosse bebum, beberrão, bêbado, pau d’água, cachaceiro, ébrio, borracho — tem menos importância do que aquilo que revelam as mensagens que vêm a público. Fica evidente que, na Presidência da República ou não, sóbrio ou não, ele se comportava como um mero lobista.

    Em outubro de 2012, Léo Pinheiro, presidente da empreiteira OAS, relata a um executivo seu: “Estive essa semana com o Brahma. Contou-me que quem esteve com ele aqui foi o presidente da Guiné Equatorial, pedindo-lhe apoio sobre o problema do filho. Falou também que estava indo com a Camargo para Moçambique X Hidrelétrica X África do Sul”.

    Nota: a Guiné Equatorial, hoje um importante produtor de petróleo, é uma das ditaduras mais sanguinárias no mundo. Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, o amigão de Lula, governa o país desde 1982 — há 33 anos, portanto. É considerado pela “Forbes” o oitavo governante mais rico do mundo, embora o país esteja entre os últimos no IDH (Índice de Desenvolvimento Humano). O tal filho, que vai herdar o trono, é um bandido chamado “Teodorin”. É aquele que financiou o desfile da Beija-Flor neste ano.

    Aí é a vez de um executivo da OAS escrever a Léo Pinheiro: “Colocamos o avião à disposição do Lula para sair amanhã ao meio-dia. Seria bom checar com o Paulo Okamotto se é conveniente irmos no mesmo avião”. Como se nota, os empreiteiros tinham a noção da, digamos, “inconveniência”.

    O “Brahma” alimentava também os sonhos sebastianistas dos companheiros empreiteiros. Em dezembro de 2012, escreve um executivo da OAS: “O clima não está bom para o governo. O modelo dá sinais de esgotamento, e o estilo da número um tem boa parte da culpa”. Em novembro de 2013, voltava à carga: “A agenda nem de longe produz os efeitos das anteriores do governo Brahma”. Referindo-se a Dilma, na comparação com Lula, analisa o executivo da OAS: “A senhora não leva jeito: discurso fraco, confuso, desarticulado, falta de carisma”. Bem, essa parte é mesmo verdade. Ocorre que o propósito não era bom. Eles queriam a volta de Lula.

    Presidentes ou primeiros-ministros podem fazer lobby, digamos, político em favor das empresas do seu país? Podem e até devem. O governo americano pressionou para que o Brasil comprasse os caças da Boeing; o francês, para que fosse da Dassault, e o sueco, da Gripen. Mas nenhuma dessas empresas foi flagrada em relações incestuosas com o partido do governo ou com o chefe do Executivo. Não reformaram o sítio do mandatário, não lhe pagaram milhões para dar palestras, não o transformaram em mascate de seus interesses, não lhe construíram um tríplex — para ficar nas miudezas.

    A política brasileira nunca foi algo a ser copiado pelo resto do mundo. Mas parece claro, a esta altura, que Lula e o PT a conduziram a um novo patamar do vexame.

    Há uma grande diferença entre promover os interesses nacionais dando suporte claro e legal a empresas nativas no exterior e se comportar como um lobista vulgar. Há uma diferença entre um empresário chamar o chefe do Executivo de “Excelência” e de “Brahma”. E a cerveja, coitada, nem tem nada com Isso. Dizem-me os apreciadores que é de ótima qualidade. E, definitivamente, esse não é o caso de Lula. Se cerveja fosse, eu não a recomendaria para consumo humano.

    A coisa tá para feia para o seu lado, falastrão!

  183. Patriarca da Paciência said

    “Após prisão de presidente, empresa optou pelo enfrentamento e divulgou um manifesto pago, em jornais, questionando os fatos usados pelo juiz Sergio Moro na ação da Lava Jato; em trecho, companhia afirma que, no e-mail endereçado à Odebrecht, a palavra “sobrepreço” refere-se ao lucro sobre o valor de cada sonda que estava sendo negociada com a Sete Brasil, e não a superfaturamento; em pedido de habeas corpus dos diretores, apresentado neste domingo, a defesa da Odebrecht também alega constrangimento ilegal, prisão baseada apenas nas palavras de um delator “pródigo em mentiras”, Alberto Youssef, e “equívocos cometidos” por parte de Moro “na análise de documentos essenciais”
    (247)

    Agora sim, a briga está começando a ficar boa, briga de cachorro grande !

    Que vençam aqueles que estão com a razão e não a turma da retaguarda do Moro.

    Sinceramente, eu acredito que o Moro é apenas a pontinha da pontinha do Iceberg. Por trás do Moro, sim, há uma grande quantidade de “cachorros grandes”.

  184. Pedro said

    # 176
    Bobagem!
    Dilma não se mata não.
    Capaz de matar é o Googlias de raiva, por causa da politica econômica.

  185. Pedro said

    Pra quebrar um pouco este Fla x Flu:

    Pax, dá uma olhada.
    Concorda com esta nota do Diário Catarinense?

    “O papa é verde.

    A Carta Encíclica de Francisco, o Papa, teve repercussão mundial. Será base para discussões políticas pelos próximos anos em todos os congressos de qualquer natureza. Ele deu um tiro na mosca da modernidade. Falou da Terra, dos homens, de uma única família humana. A aldeia global, a espaçonave onde todos estamos.
    “Esquecemo-nos de que nós mesmos somos terra (cf. Gn 2, 7). O nosso corpo é constituído pelos elementos do planeta; o seu ar permite-nos respirar, e a sua água vivifica-nos e restaura-nos”, escreveu ele.
    Francisco tirou a Igreja do discurso atrasado e superado sobre a sexualidade humana, da lenda de Adão e Eva, da hipocrisia do voto de pobreza vivido nos salões de ouro do Vaticano.
    E afirmou: “os progressos científicos mais extraordinários, as invenções técnicas mais assombrosas, o desenvolvimento econômico mais prodigioso, se não estiverem unidos a um progresso social e moral, voltam-se necessariamente contra o homem”.
    Ele está dando um banho na classe política mundial, perdida nas firulas e mentiras concebidas pelo capital e sua prática insana.”

    É por aí o caminho?

  186. Patriarca da Paciência said

    “Segundo informa o jornal Estado de S. Paulo, o Ministério Público Federal que atua na Operação Lava Jato decidiu pedir ajuda aos Estados Unidos, “onde está a mais eficiente rede de combate à corrupção do mundo”, para investigar a Odebrecht, maior exportadora de serviços do País, com mais de 100 mil empregados; preso pelo juiz Sergio Moro, o presidente da empresa, Marcelo Odebrecht, iniciou sua carreira nos Estados Unidos, onde a empresa construiu obras importantes, como o Aeroporto de Miami, deslocando concorrentes norte-americanos; Barack Obama agradece, até porque jamais pediria a outro país para levantar provas contra empresas americanas, como a Halliburton, que foi uma das financiadoras da invasão ao Iraque”´
    (247)

    É um sério indício de quem realmente está por trás dessa confusão toda.

    Sempre desconfiei que o Moro é apenas a pontinha da pontinha do Iceberg.

  187. Pedro said

    Patriarca tentando justificar o naufrágio do PiTanic. :-)

  188. Pax said

    caro Pedro, em #185

    esse papa Francisco já deu várias declarações e tomou posições que me parecem importantes

    mas não deixa de ser um papa, de uma igreja

    que já cometeu todos os crimes que você possa imaginar

  189. Pedro said

    Companheiro de cela de empreiteiro desabafa: “Me sinto um amador”

    Cumprindo pena de quatro anos por desviar dinheiro da empresa na qual trabalhava, o administrador Fernando Santos está deprimido. Ele ganhou novos colegas de cela na semana passada, os empreiteiros do Lava-Jato e não se conforma com o seu golpe.

    “Eu desviei 200 mil e quando vejo as cifras deles me sinto mal. Virei um pivete”, disse ele.

    Fernando não entende a obsessão da imprensa em noticiar o que os companheiros comeram. “A gente come isso todo dia e muitos nem isso comem mas não sai no jornal”.

    O prisioneiro tem um consolo: “sei que tudo isso é passageiro. Já já eles vão embora. Vão sair antes de mim com certeza”.

  190. Patriarca da Paciência said

    Pedro,

    Eu não estou tentando justificar nada.

    Mas que já está aparecendo “indícios” de quem está por debaixo da pontinho da pontinha do Iceberg, lá isto está !

  191. Patriarca da Paciência said

    Assistam ao vídeo de quem é o maior corrupto do Brasil, aquele que realmente “comprou” parlamentares, conforme provas cabais e, até hoje, está impune.

    vejam só a cara de pau sem limites do maior corrupto brasileiro. O vídeo:

  192. Elias said

    “É para resolver essa lambança… Ou não haverá República na segunda-feira!” (Marcelo Odebrecht, ao ser preso)

    Bem, segunda feira já chegou, a lambança não foi resolvida e a República, continua aí… Podre e corrupta, como sempre, mas sem nenhuma vontade de ir (ou ser mandada) embora…

    Eu bem que gostaria que Odebrecht abrisse o bico e começasse a cantar as músicas que sabe…

    Contribuição à campanha do Aécio:

    Construtora Norberto Odebrecht S/A: R$ 2.465.164,80
    Odebrecht Óleo e Gás S/A: R$ 2.199.885,54
    TOTAL da grana odebrechtiana gentilmente cedida ao Aécio: R$ 4.665.050,34.

    Nada menos que 2,1% dos R$ 222.925.853,17 que o neto de Tancredo diz ter gasto em sua modesta campanha eleitoral de 2014.

    Com a tucanalhada mandando ver em cima dele, o filho do Seu Emílio deve estar satisfeitíssimo…

    Tucano é assim: faz a festa com dinheiro sujo e ainda é ingrato…

    Fala, Marcelo, fala! Conta tudo pra gente!

    Esquece a porra da República e manda ver!

  193. Elias said

    ADVFN, hoje:

    “O principal índice acionário da bolsa de valores de Atenas Athens 20 atingiu alta de 10% nesta manhã após o governo da Grécia elaborar uma contraproposta à seus credores internacionais e evitar um calote no final deste mês. A nova proposta eliminaria aposentadorias antecipadas e aumentaria impostos sobre consumo e sobre contribuintes e empresas segundos rumores do mercado. ”

    “Aposentadoria antecipada”?

    Parece até coisa de senador brasileiro…

    A minha foi retardada e pungada…

    E, depois, ainda ficam falando mal do “presente de grego”…

  194. Pedro said

    Googlias, a República não caiu justamente por isso.
    O PSDB tem o rabo preso.

    Mas, diga aí pra nós, qual foi o valor oficial que a Odebrecht doou para campanha da Dilma?
    Vc tem este número?

    Como falei, estes caras mandam e desmandam nas maiores obras do país faz muito tempo.
    Não pensei que fosse ver um juiz com colhões pra botar os maiores empreiteiros do país na cadeia.

    É lógico que eles não vão atirar no próprio pé.
    Tem muito a perder se abrirem a boca.
    Mas, que vão repensar seu modo de viver e tocar seus negócios, ah isto vão.

  195. Patriarca da Paciência said

    Comunicado Odebrecht – Operação Lava JatoLista de Releases

    A Organização Odebrecht, em respeito a seus Clientes, Sócios, Investidores, Instituições Financeiras, Fornecedores, Usuários de seus Serviços, Amigos e Integrantes, expressa sua indignação com as ordens de prisão de cinco de seus executivos e de busca e apreensão em algumas de nossas empresas como resultado da 14a fase da Operação Lava Jato, ocorrida nesta última sexta-feira (19/06).

    A decisão que decretou as prisões de nossos executivos e deferiu as buscas e apreensões, evidencia que passado mais de um ano do início da Lava Jato, a Polícia Federal não apresentou, como alegado na decisão judicial, qualquer fato novo que justificasse as medidas de força cumpridas, totalmente desnecessárias e, por isso mesmo, ilegais.

    Na realidade os únicos elementos novos apresentados agora representam manifesto equívoco de interpretação de fato:

    – O “depósito” supostamente feito pela Odebrecht na conta da empresa Canyon View Assets S/A, apontado como um dos principais fundamentos para a decretação das prisões, e amplamente difundido pela imprensa nos últimos dias como prova irrefutável de corrupção, não é um depósito. Trata-se de um investimento realizado por um dos réus da Lava Jato em títulos privados (bonds) emitidos por uma empresa da Organização Odebrecht e livremente negociados no mercado internacional, obrigatoriamente por meio de instituições financeiras e sem qualquer controle ou envolvimento da Odebrecht.

    – Quanto ao e-mail de 21/03/2011, trocado entre nossos executivos, também amplamente divulgado pela mídia como prova de ilicitude, esclarecemos:

    * a sequência de mensagens que antecede o referido e-mail, constante do Relatório Policial, mas omitida na decisão proferida, deixa claro que se tratam de discussões técnicas entre os executivos para a preparação de proposta visando a contratação de operação de sondas, entre partes privadas, sem qualquer ilegalidade. O uso isolado de apenas uma das mensagens trocadas retirou do seu real contexto a comunicação ocorrida.

    * o termo “sobre-preço” utilizado no e-mail nada tem a ver com superfaturamento, cobrança excessiva, ou qualquer irregularidade. Representa, apenas, a remuneração contratual que a Odebrecht Óleo e Gás, como operadora de sondas, propôs à Sete Brasil, e que compreende o reembolso do custo de operação e manutenção (cost) das sondas, acrescido de uma remuneração fixa sobre o referido custo. Ou seja, representa a tradução do termo usual de mercado “cost plus fee”.

    – Quanto à suposta vinculação da Odebrecht com empresas do Sr. João Antônio Bernardi Filho e com a Sra. Christina Maria da Silva Jorge, esclarecemos que o Sr. Bernardi deixou de integrar qualquer empresa da Organização Odebrecht há mais de uma década, e que a Sra. Christina nunca foi nossa integrante. A Odebrecht não possui, nem nunca possuiu, qualquer relação com as empresas das referidas pessoas.

    A sustentação de prisão para evitar a reiteração criminosa, por não terem as autoridades competentes proibido a Construtora Norberto Odebrecht de contratar com a Administração Pública, principalmente no que concerne o último pacote de concessões que no momento é apenas um conjunto anunciado de intenções, é uma afronta aos princípios mais básicos do Estado de Direito. Tanto assim que a Controladoria Geral de União, a Advocacia Geral da União e o Ministro da Justiça afirmaram publicamente que as empresas somente podem sofrer restrições para contratar com a Administração Pública após julgadas e condenadas com observância do devido processo legal.

    Outra afronta ao Estado de Direito é a presunção do conhecimento de fatos supostamente ilegais pela alta administração das companhias como medida suficiente para justificar o encarceramento de pessoas.

    Ainda, a afirmação da decisão judicial de que as empresas da Organização Odebrecht nada fizeram para apurar em seu âmbito interno as supostas irregularidades não corresponde à realidade. Todas as nossas empresas possuem e praticam um Código de Conduta e um Sistema de Conformidade (compliance), efetivos e amplamente divulgados, em total alinhamento à legislação anticorrupção brasileira e internacional. Exemplo desta prática é a publicação de Fato Relevante pela Braskem na data de 02/04/2015.

    Quanto aos pagamentos supostamente realizados pela Constructora Internacional del Sur, a Odebrecht reitera que nenhuma de suas empresas possui, nem nunca possuiu, qualquer vínculo nem efetuou qualquer pagamento à referida empresa.

    A Odebrecht nega ter participado de qualquer cartel. Não há cartel num processo de contratação inteiramente controlado pelo contratante, como ocorre com a Petrobras, onde a mesma sempre definiu seus próprios orçamentos e critérios de avaliação técnico-financeiro e de performance.

    Além disso, a Organização Odebrecht nunca colocou qualquer tipo de obstáculo às investigações. Ao contrário, seus executivos sempre se colocaram à disposição das autoridades para prestar esclarecimentos. De fato, quatro dos cinco executivos presos já compareceram à sede da Polícia Federal em Brasília e prestaram depoimentos nos inquéritos da Lava Jato que tramitam perante o STJ e o STF. No âmbito da Justiça Federal do Paraná, forneceram todos os documentos solicitados e ofereceram-se formalmente para prestar depoimentos– depoimentos estes para os quais nunca foram convocados, e que teriam certamente esclarecido todos os pontos.

    Ainda que profundamente perplexos e indignados pelo ocorrido, não nos deixaremos abater. Nosso modelo de gestão, baseado nos princípios de delegação e descentralização, assegura que nossas 15 áreas de negócio e mais de 100 empresas, lideradas de forma plena e independente por nossos executivos e por suas equipes, prossigam normalmente com o cumprimento de nossas obrigações, como sempre o fizemos, de forma reconhecida ao longo dos mais de 70 anos de nossa história, dos quais metade dela com presença no exterior.

    Este é o nosso compromisso com os Clientes, Sócios, Investidores, Instituições Financeiras, Fornecedores, Usuários de nossos Serviços e Comunidades nos 21 países onde atuamos. Estamos convictos de que nossos mais de 160 mil integrantes manter-se–ão ainda mais unidos pela prática de nossa cultura empresarial e pelos laços de confiança que nos unem, reservando o orgulho de pertencer à Organização Odebrecht.

    Finalmente, neste momento, expressamos a nossa solidariedade irrestrita e apoio às famílias dos executivos que injustamente tiveram cerceado seu direito constitucional de liberdade. Seguiremos juntos na defesa de nossos integrantes, e para tal continuaremos ainda mais à disposição das autoridades colaborando para que todas estas questões sejam rapidamente esclarecidas, convictos que a verdade virá à tona e que a justiça prevalecerá, pois acreditamos que os fatos ocorridos decorrem de equívocos de informação e interpretação.

  196. DAISE 2.0 said

    O Brahma falando a verdade é pra ser repercutido:

    O PT está velho e petistas só pensam em cargo e emprego, afirma Lula

  197. Patriarca da Paciência said

    Após a morte de Getúlio Vargas, o “mar de lama” secou por encanto. Lacerda ficou sem discurso e caiu no ostracismo. Mesmo morto, Getúlio Vargas venceu.

    O “surto de honestidade” de FHC, Aécio e outras figuras execráveis, é ainda mais fictício. Eles não tem o menor interesse em “passar o Brasil a Limpo”, apenas não se conformam em perder eleição, tal qual o Lacerda.

    Mas a história só se repete como farsa. Essa farsa logo terminará.

  198. DAISE 2.0 said

    O Fedorento é uma besta. A Odebrecht pagou milhões para ter o seu comunicado divulgado nos maiores jornais do Brasil e a besta vem aqui e publica de graça.
    É um sem vergonha.

  199. Elias said

    “Não pensei que fosse ver um juiz com colhões pra botar os maiores empreiteiros do país na cadeia.” (Pedro)

    Pode parar, Pedro!

    Esse tipo de comentário bobinho é departamento do Chester!

  200. DAISE 2.0 said

    Dilma ironiza boato sobre tentativa de suicídio
    Uma coisa sem pé nem cabeça para quem tem o temperamento de Dilma, que no passado foi presa e torturada por fazer parte de uma organização de esquerda

    22/06/2015 – 15h39
    Ricardo Noblat

    A presidente Dilma Rousseff é dona da própria popularidade. E não precisa que ninguém se preocupe com isso. A popularidade é dela e ela faz com a popularidade o que bem quiser. Foi o que Dilma disse na semana passada a José Guimarães (PT-CE), líder do PT na Câmara dos Deputados.

    Por pensar assim, Dilma, há pouco, contrariou seus principais conselheiros, aproximou-se de um grupo de jornalistas no Palácio do Planalto, e fez questão de ironizar o boato que circulou no fim de semana em Brasília e nas redes sociais.

    O boato dava conta de uma tentativa de suicídio dela. Uma coisa sem pé nem cabeça para quem tem o temperamento de Dilma, que no passado foi presa e torturada por fazer parte de uma organização de esquerda que quis derrubar a ditadura militar de 1964.

    – Me disseram há pouco que correu um boato de que eu estava internada, vocês acham que eu estava? – perguntou, correndo a mão sobre a silhueta mais fina graças depois de uma dieta rigorosa.

    E mais não disse. Afastou-se dos jornalistas sorridente e jogando um beijo para o alto.

    Não foi há pouco que Dilma ficou sabendo do boato. Foi ontem, informada por assessores.

    Por que ela revolveu comentar um boato? Vaidade!

    Ou para indiretamente responder aos adversários e aliados como Lula que a consideram politicamente morta.

    Rainha Dilma (Foto: Arte Antonio Lucena )

  201. DAISE 2.0 said

    O presidente da Mercedes passa o caminhão

    O alemão Phillip Schiemer, presidente da Mercedes-Benz no Brasil, deu uma entrevista forte à Folha de S. Paulo. Ele disse que:

    a) “O país perdeu a previsibilidade. Nos últimos anos, tivemos muitas mudanças nas premissas da política econômica e ninguém tem segurança do que vai acontecer.

    b) “Há 10 anos, a inflação estava baixa, as contas públicas equilibradas e nós sabíamos o que viria pela frente. Há 20 anos, não tínhamos nada disso. Acredito que voltamos uns 20 anos no tempo.”

    c) “Também não há confiança porque o quadro político é muito complicado. Você acha que alguém vai investir nesse cenário? É melhor ficar parado.”

    d) “O crescimento do Brasil já vinha sendo artificialmente estimulado pelo gasto público. A impressão que dá é que o governo tentou animar a economia para influenciar nas eleições.”

    e) “Ninguém precisa de 39 ministérios.”

    f) “Aqui sempre ouço que existe uma criste mundial. Não sei onde enxergam essa crise, porque China, Estados Unidos e Alemanha não estão em crise. O que temos no Brasil é um problema caseiro. Reconhecer os próprios erros é o primeiro passo para encontrar uma saída.”

    O que Phillip Schiemer não disse, mas nós depreendemos é que o início da lição de casa é tirar Dilma Rousseff da Presidência da República.

    O.A.

  202. Elias said

    Em 323 doações, feitas ao longo da campanha eleitoral de 2014, a Andrade Gutierrez enfiou (epa!) nada menos que R$ 20.328.522,53 nas mãos (ah, sim…) do Aécio.

    Simplesmente 9,12% (quase 10%) dos R$ 222.925.853,17 que Aécio diz ter gasto em sua campanha eleitoral de 2014 (pois sim!!!).

    Mas, justiça seja feita: sempre que a Andrade Gutierrez ou a Odebrecht iam fazer uma doação ao Aécio, ele perguntava: “Esse dinheiro tem alguma coisa a ver com a Petrobras?”. Aí a Andrade Gutierrez e a Odebrecht respondiam: “Não!” Só então Aécio aceitava a mufunfa… Se elas dissessem: “Sim!”, Aécio diria: “Então não quero!”, né mesmo?

    Aécio só aceita dinheiro limpo! Bem lavadinho!

    Essa é a mais pura e limpa (porque bem lavada) verdade!

    Assim como também é verdade que aquela história de construir aeroporto particular não tem nada a ver com aquela outra história do avião carregado com cocaína…

    Aliás, como diria o Aécio: “Avião? Que avião?”

  203. Elias said

    “b) “Há 10 anos, a inflação estava baixa, as contas públicas equilibradas e nós sabíamos o que viria pela frente. Há 20 anos, não tínhamos nada disso. Acredito que voltamos uns 20 anos no tempo.” (Presidente da Mercedes)

    Verdade! Há 10 anos (em 2005), o presidente era o Lula.

    Se ele aumentasse uns poucos anos nessa conta redutiva, recuando pra 2002, p.ex., com FHC, a inflação estaria em 12%, bastante acima da atual

    Bem, ele preferiu voltar 20 anos no tempo. Foi pra 1995. Voltou mal!

    Há 20 anos, em 1995, o Plano Real estava com todo o gás, e todos nós estávamos começando a aprender a viver sem inflação. O IPCA, p.ex. (cuja origem tem muito a ver com as demonstrações financeiras das companhias abertas, como a Mercedes), despencara de 916,43% em 1994, para 22,41% em 1995. E a expectativa era de uma redução ainda maior, como de fato aconteceu: 9,16% em 1996, 5,97% em 1997 e apenas 1,66% em 1998…

    Há 20 anos, as perspectivas eram muito boas, portanto. Pode-se dizer excelentes. Não por acaso, no ano seguinte FHC faturaria a reeleição no 1º Turno, sem chance pro adversário.

    Esse presidente da Mercedes é um pândego…

    Nesses “tempus excrotus” é cada babaquice que a gente tem que aturar…

  204. Elias said

    O presidente da Mercedes tá com saudade de 2005.

    Mas… 2005 não foi o ano do Mensalão?

    Esse porra tem saudade de cada coisa…

  205. Elias said

    “Não sei onde enxergam essa crise, porque China, Estados Unidos e Alemanha não estão em crise.” (O presidente da Mercedes, que demonstra enorme talento pra falar merda… Deveria se naturalizar brasileiro e preencher uma ficha de filiação ao PSDB)

    O Schiemer precisa dizer isso aos americanos. Principalmente ao presidente do país, ao pessoal do Fed, etc.

    Porque essa gente só fala em crise, em 12 milhões de desempregados, em crescimento negativo do PIB, e daí pra baixo… Ainda ontem à noite peguei uma fala desse pessoal, chorando tanta miséria, que quase me deu vontade mandar uma moeda de R$ 1,00 pra eles…

  206. Elias said

    O Levy já conseguiu desorganizar por completo o setor imobiliário.

    Com a caderneta de poupança detonada, o crédito imobiliário já se transformou em saudade. E por causa, o preço do imóvel despencou cerca de 30%.

    Quem vender neste ano imóvel comprado no ano passado, estará jogando punhados de R$ pela janela.

    O desempenho do Levy no comando da economia me faz lembrar a “Parábola do Frango de Jacareí”, criação imortal do José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni…

  207. Pedro said

    # 199

    É Googlias, o que não tem nada de bobinho é sair pela tangente.

    Diga aí pra nós, qual foi o valor oficial que a Odebrecht doou para campanha da Dilma?

    ……………….

    Então pra enjaular um peso pesado como o Odebrecht, o juiz não tem que ter coragem?

    Sabe lá o que é ter um cara destes como inimigo pelo resto da vida.

    Sabe lá o quanto vão atazanar a família dele pra sempre.

    Eu devo ser bobo mesmo.

    Deve ser fácil tomar uma decisão desta.

  208. DAISE 2.0 said

    O onanista pensador

    Paulo Okamotto disse que o Instituto Lula recebeu doações para “pensar a democracia”. Depois, definiu a democracia como “exercício solitário de pensar o que é bom para as pessoas”.

    A conclusão inevitável é que a Camargo Corrêa teria pago milhões de reais para Paulo Okamotto ter prazeres solitários.

    Okamotto, após pensar no que é bom para as pessoas

  209. Pedro said

    O Patriarca fica copiando estas baboseiras do facebook, ao invés de espalhar outro tipo mensagem.

    É por aqui o caminho Patriarca

    https://m.youtube.com/watch?v=x776hS8HRIY

  210. DAISE 2.0 said

    PT perdeu a utopia e Lula, a vergonha

    Lula afirmou hoje que o PT perdeu a utopia e é preciso uma revolução no partido. Segundo a Folha, ele disse que os correligionários “só pensam em cargo, em emprego, em ser eleito”.

    “Temos que definir se queremos salvar nossa pele, nossos cargos, ou nosso projeto”, discursou Lula, ao lado do ex-primeiro ministro da Espanha, Felipe Gonzalez.

    Lula, evidentemente, só pensa em salvar a própria pele. O PT perdeu a utopia e ele, a vergonha.

    O.A.

  211. Chesterton said

    Os petistas perderam completamente a noção da realidade.
    Elias, entenda sem desenhar, o que realmente desorganizou o mercado imobiliário foi a inflação. Juros são consequência.

  212. Chesterton said

    Essa do japonês….onde é que esta besta aprendeu essa porra de definição de democracia? Mas é esta punheta que ficam discutindo quando matam aula?

  213. Chesterton said

    Dilma: ” eu não tentei suicídio”…. (TÓOOOOOIIIIINNNGGGG)

  214. Chesterton said

    Nooosssa, que fera!

    Frase do dia: “Eu tenho NOJO do lulla e da dillma, se o meu marido não falar, eu vou falar” (Mulher do PRESO marcelo ODEBRECHT)

  215. DAISE 2.0 said

    Aqui a verdade sobre “não tentar o suicidio”(sic)

  216. Patriarca da Paciência said

    “Empresa que passou a ser investigada na 14ª fase da Lava Jato e teve seu presidente, Otávio Azevedo, preso na última sexta-feira foi a maior doadora de recursos da campanha do senador Aécio Neves em 2014; de acordo com dados obtidos no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), foram 322 doações para o então candidato do PSDB à presidência em 2014, somando mais de R$ 20 milhões; já a Odebrecht, que também virou alvo da investigação, doou mais de R$ 9 milhões para o PSDB, contra R$ 3,5 milhões doados para o PT; com a investigação mais próxima da oposição, as doações legais de campanha, devidamente registradas na Justiça, também serão consideradas propina, como ocorreu com o PT?”
    (247).

    Parece que a teoria da bosta seca não mexeu nem fedeu.

    Os corruptos mantiveram cada um a sua versão da história.

    É o juiz Moro quem vai decidir quem está falando mais mentiras !

  217. Patriarca da Paciência said

    “A acareação entre o doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa durou oito horas e os dois basicamente mantiveram suas versões; segundo Paulo Roberto Costa, o ex-ministro Antônio Palocci teria pedido R$ 2 milhões para a campanha da presidente Dilma Rousseff de 2010. Costa disse que mandou Youssef dar o dinheiro a Palocci, mas o doleiro nega ter dado o dinheiro e diz que nem conhece o ex-ministro; uma nova acareação entre os dois será marcada para discutir esta divergência
    (247)

    Mas o Dr. Moro não perde as esperanças. Os dois vão ter que apresentar a mesma versão, nem que para isso tenha que fazer tantas acareações quanto forem necessárias, ora bolas !. Afinal, eu posso tudo !

  218. Chesterton said

    ABANDONADO, LULA COMEÇA PELA IGREJA MOVIMENTO PARA DERRUBAR DILMA

    O Brasil inteiro pergunta: O que essa senhora faz trepada numa bicicleta pra cima e pra baixo enquanto o país pega fogo? O próprio Lula já respondeu a essa pergunta numa reunião com alguns padres em São Paulo para justificar o porquê do pais está à deriva, ingovernável, no caos, e chafurdando na lama da corrupção. Olha que coisa: Lula afirmou categoricamente que a Dilma mentiu para os brasileiros na última campanha, confirmando o estelionato eleitoral que os brasileiros já desconfiavam. Lula repetiu na palestra o texto que a sua companheira usou na campanha: “Eu não mexo nos direitos dos trabalhadores nem que a vaca tussa. E mexeu. Eu não vou fazer ajuste, ajuste é coisa de tucano. E fez”.

    Lula soltou o verbo contra a Dilma na conversa com religiosos no auditório do seu instituto. Criticou a atuação dela no governo e a morosidade em tomar medidas que tire o país do atoleiro. Veja as críticas que ele fez a amiga a quem ajudou em duas eleições, deixando a oposição de queixo caído:

    “Primeiro: inflação. Segundo: aumento da conta de água, que dobrou. Terceiro: aumento da conta de luz, que para algumas pessoas triplicou. Quarto: aumento da gasolina, do diesel, aumento do dólar, aumento das denúncias de corrupção da Lava-Jato, aquela confusão desgraçada que nós fizemos com o Fies, que era coisa tranquila e que foram mexer e virou uma desgraceira que não tem precedente. E o anuncio de que ia mexer na pensão dos aposentados, na aposentadoria dos trabalhadores”.

    Gente, quem diz que o Brasil está sendo administrado por uma presidente incompetente é o Lula, parceiro, o homem que apresentou ao país essa senhora como uma executiva competente, a “Mãe do PAC”, a mulher que estaria mais preparada do que ele para prosseguir com os programas sociais e alavancar a economia do país gerando mais emprego e renda. Agora, infelizmente, Lula desdiz tudo como se o Brasil fosse do tamanho de uma birosca de São Bernardo Campo, onde da noite para o dia se trocassem os vasilhames vazios para suprir o estoque.

    A mea-culpa do Lula mostra o seu próprio despreparo para escolher equipe quando esteve à frente do comando do país, o que resultou no mensalão. A Dilma, pelo que se sabe, já tinha uma experiência fracassada como “gerentona”, como ele alardeava para vender gato por lebre aos brasileiros. Ela conseguiu falir uma loja de R$ 1,99 que instalou em Porto Alegre. Além, disso, na presidência do Conselho da Petrobrás foi um desastre ao assinar a compra de Pasadena, no Texas, que provocou um prejuízo de 1 bilhão de reais a estatal. Mas Lula, por arrogância e soberba, não quis ouvir seus companherios de partido que o alertava sempre sobre a incapacidade dessa senhora de administrar alguma coisa. Contra todas as opiniões em contrário, botou a Dilma de goela adentro dos brasileiros e hoje fica choramingando porque ela segue em direção contrária as suas orientações.

    Lula tinha outras intenções quando indicou Dilma à sua sucessão. Como ele sabia do seu despreparo político, pensou em continuar mandando no governo ao elegê-la presidente. E isso de verdade aconteceu até perceber agora que a Dilma não movimenta uma palha para tirar ele e seus companheiros de partidos do imbróglio dos escândalos. Para Dilma, Lula só deixará de lhe fazer sombra quando for preso. Assim ficaria enfraquecido para impor sua posição dentro do governo. Ela esquece, portanto, a magia de Lula com um microfone na mão, o que ele faz com competência desde que abandonou a fábrica para virar sindicalista. O primeiro sinal de que o criador ensaia devorar a criatura aconteceu nessa reunião com os padres. Com eles, Lula tentou minar sua companheira induzindo os religiosos das pastorais católica a falar mal da Dilma a partir de agora nos seus sermões.

    Gilberto Carvalho, o interlocutor de Lula com a pastoral , coordenou a reunião da Igreja com o seu chefe. Ficou de alma lavada com as críticas a Dilma de quem não gosta nem ouvir falar o nome, depois de ser expelido de dentro do Palácio do Planalto como o principal espião do Lula lá dentro.

    http://www.diariodopoder.com.br/artigo.php?i=27191512366

  219. DAISE 2.0 said

    A BOSTA SECA FEDEU!

    O ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás Paulo Roberto Costa sustentou em acareação com Alberto Youssef nesta segunda-feira, 22, em Curitiba, que o ex-ministro de Comunicação Paulo Bernardo solicitou R$ 1 milhão para o esquema de cartel e corrupção na Petrobrás.

    Peças centrais nas investigações da Operação Lava Jato, os dois ficaram frente a frente por cerca de 10 horas para confrontar versões conflitantes de suas delações premiadas, em relação ao envolvimento de políticos.

    Confirmação. Em relação a Paulo Bernardo, os delatores apontam o pagamento de R$ 1 milhão para a campanha de 2010 da ex-ministra da Casa Civil Gleisi Hoffmann (PT-PR), que foi eleita senadora naquele ano. Bernardo, que é marido da senadora, fez a solicitação.

    Fedorento sentindo cheiro …ficou feliz!

  220. DAISE 2.0 said

    A BOSTA SECA FEDEU!

    Odebrecht, usina de propinas

    Brasil 22.06.15 23:36

    Alberto Youssef e Paulo Roberto Costa confirmaram, na acareação de hoje, na PF, que a Braskem, braço petroquímico da Odebrecht, pagou de 1% a 3% em propina, em dinheiro vivo, tanto para o próprio Paulo Roberto Costa quanto para políticos do PP.

    A Odebrecht era uma usina de propinas.
    O.A.

    Fedorento sentindo o cheiro da merda …ficou feliz!

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: