políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Lava Jato se aproxima de Renan Calheiros

Posted by Pax em 14/07/2015

Paulo Roberto Costa acusa Renan Calheiros, presidente do Senado, de ter negociado propinas através de um representante, o deputado Anibal Gomes.

Lava Jato: delator diz que Renan tinha “representante” que negociava propina

Andre Richter – Repórter da Agência Brasil Edição: Aécio Amado

O ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa disse hoje (13) em depoimento à Justiça Federal que o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), tinha um “representante” que negociou propina com ele. Costa assinou acordo de delação premiada e depôs ao juiz federal Sergio Moro, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato na primeira instância da Justiça.

Calheiros foi citado pelo ex-diretor após uma pergunta feita por um dos advogados de executivos ligados à empreiteira OAS, réus na ação penal. Costa afirmou que se mantinha no cargo com sustentação política do PP e PMDB.

“O senador Renan Calheiros era um dos que dava sustentação política. Com ele [Renan], não [negociou propina]. Mas ele tinha um representante, um deputado, Aníbal Gomes, que, em algumas vezes, negociou comigo. O senador Renan Calheiros nunca participou de nenhuma reunião com empreiteiros, mas o Aníbal Gomes, sim”, declarou.

Gomes e Calheiros são investigados em um inquérito que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF), aberto a partir das informações do ex-diretor, fornecidas em acordos de delação premiada.

Em nota, o presidente do Senado refutou as acusações do ex-diretor e declarou que suas relações com diretores de instituições públicas nunca ultrapassaram os limites institucionais. “Da mesma forma reafirma que jamais autorizou o deputado Aníbal Gomes ou qualquer outra pessoa a falar em seu nome. Digno de registro também é a contradição, já que nos depoimentos anteriores o delator sempre negou ter tratado de projetos e valores com o senador Renan Calheiros”.

A Agência Brasil não conseguiu contato com o deputado Aníbal Gomes até a publicação da matéria.

Anúncios

46 Respostas to “Lava Jato se aproxima de Renan Calheiros”

  1. DAISE 2.0 said

    PF apreende Lamborghini, Ferrari e Porsche de Collor em fase da Lava Jato
    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015/07/1655505-pf-apreende-lamborghini-ferrari-e-porsche-de-collor-em-fase-da-lava-jato.shtml

    enquanto isso:

  2. Pedro said

    Lembram do embate Collor x Lula?

    Pois é!

    E agora o Collor oPTou, ou foi o PT que coloriu?

  3. familiabopp said

    Lulla!

  4. Elias said

    Paulo Roberto Costa também disse que foi pago ao PSDB um “cala-boca” de R$ 10,0 milhões. Em troca, os tucanos prometeram brecar a CPI da Petrobras.

    Venderam a mãe… Mas não entregaram!

  5. Chesterton said

    https://scontent-gru1-1.xx.fbcdn.net/hphotos-xpa1/v/t1.0-9/11227551_863288870385612_4630916727499246952_n.jpg?oh=d945adbfff729959abce7069a3a4555c&oe=561EBA1B

  6. DAISE 2.0 said

    ATO PRÓ DILMA

    Li na Folha que o PT organizará na noite desta terça-feira (14), em São Paulo, um ato em defesa do governo Dilma Rousseff.. Esperam contar com a presença de Lula..

    Em homenagem ao tal ato e ao Lula, o lider , resolvi apresentar o vídeo abaixo:

  7. Pax said

    a santa casa de inutilidades brasileira, chamada de Senado, reclama que tiraram os brinquedinhos de seus queridos…

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015/07/1655504-senado-considera-ilegal-acao-da-pf-em-imoveis-de-senadores-investigados.shtml

  8. Guatambu said

    Elias,

    “3 – E acrescentei que, embora baixa, a produtividade do trabalhador brasileiro vem AUMENTANDO continuamente (e não decrescendo, como tu dizes). Citei como exemplo os dados do Renato da Fonseca, da CNI, na mesa redonda sobre produtividade do trabalho que a CNI realizou, na sede da FIEB, em Salvador, e na qual eu estava presente.” (Elias)

    Vc está com dificuldade, aparentemente, de entender o que eu estou dizendo.

    Se você e a CNI confundem aumento de produtividade do trabalhador com aumento do output gerado por um recurso humano, o problema é de vocês.

    Não tem nada a ver com escravidão. Coisa nenhuma.

    Eu digo: vamos comparar banana com banana e laranja com laranja.

    Banana1: trabalhador que colhia os frutos de palma em 1990. Resultado: 500 frutos colhidos por dia.
    Banana2: trabalhador que colhe os frutos de palma em 2014. Resultado: 300 frutos colhidos por dia.

    O processo e as ferramentas mudaram? Sim, um pouco. O gancho que ele usa é diferente (é um ganho mais leve, que pode ser ajustado à altura da planta, e, portanto, não é necessário escalar a planta). Mas em essência, o que conta é a habilidade do trabalhador de alcançar e cortar o pesado fruto de palma há uns 15 metros de altura.

    Ué… mas então por que a produtividade caiu? Não sei. O que sei é:

    1. Estes trabalhadores estão mais sindicalizados.
    2. Estes trabalhadores contam com remuneração variável baseada em produtividade.

    Sei que correlação não é causa e efeito. Mas se a produtividade cai ao longo dos anos, mesmo ganhando mais, ou o trabalhador é louco, ou é outro fator que conta para a perda de produtividade… Será que é o sindicato? Não sei. Realmente, talvez eu esteja pulando passagem. Mas há correlação.

    Agora vamos ver o que você diz.

    Você diz:

    Banana1: colhedor de algodão em 1990. Resultado: x hectares de algodão colhidos por dia.
    Laranja1: colhedor de algodão em 2014. Resultado: 1000x hectares de algodão colhidos por dia.

    Nossa!!!! Como aumentou a produtividade!

    O processo e as ferramentas mudaram? Sim! Agora o colhedor de algodão não faz o trabalho no braço. Ele conta com uma máquina colheitadeira que faz todo o serviço pesado.

    Poxa vida Elias. Que medida bacana de produtividade, né messss?!

    Esse tipo de comparação é grosseira e não faz sentido! Seja lá quem for quem inventou esse indicador: se foi o IBGE, a FGV, o Papa ou o raio que os parta!

    Especialmente quando você chama essa comparação de produtividade do trabalhador.

    Porra caceta! Sejamos honestos e vamos dar o nome que as coisas têm: aumento de output gerado por um recurso humano.

    Será que esse bando de “estudioso” tem problema mental? Estão comparando banana com laranja pra quê?

    Ora… se é pra fazer o raio de um estudo, que façam direito! Se querem comparar a produtividade do trabalhador, que comparem com trabalhos que em 2 épocas distintas dispõem dos mesmos meios produtivos e dos mesmos processos. Ou que estes sejam no mínimo comparáveis.

    Acontece que a CNI está preocupada em atrair investimentos em tecnologia para justificar aumento do output, aumento da produtividade da indústria, do processo produtivo e não do trabalhador. O aumento da produtividade do trabalhador é um subproduto. Se vc perguntar para 10 empresários, 11 entre eles irá dizer que se pudesse substituir a produção dele por um robô, faria sem pensar.

    Por óbvio! Não precisa ter mais do que o QI do Patriarca da Paciência para perceber isso. Investimento em tecnologia? Concordo 100%! Independentemente se a tecnologia é própria ou comprada. O Brasil não tem a capacidade de produzir tecnologia própria em vários setores… fazer o que? O empresário tem que sobreviver, pagar todos os funcionários e ter lucro.

    Mas não é essa a conversa, né? A conversa é: a produtividade do trabalhador brasileiro é baixa.

    Apesar disso o trabalhador brasileiro é extremamente caro. E parte do “preço” do trabalhador vem desse sindicalismo horroroso que você mesmo descreveu.

    Mas e aí? O que o Estado está fazendo para melhorar isso?

    O governo não abre mão do sindicalismo. Porque como você mesmo disse: são incubadores de políticos.

    Existe o BNDES, supostamente, para financiar investimento em bens de capital, mas que já sabemos que andou financiando de tudo em mais um pouco.

    A academia brasileira é uma porcaria em promover inovações.

    A própria Vale, se não me engano, tinha uma empresa do grupo que era focada em inovações. Pelo que eu entendi essa empresa dava um preju bilionário e nunca fez uma inovação que prestasse… acabou sendo encerrada.

    Quando há uma empresa estatal como a Petrobras, que investe em tecnologia. Vem a corrupção e acaba com tudo.

    É, talvez devêssemos estatizar tudo mesmo. Aí sim o Brasil funcionaria bem…

  9. Guatambu said

    Aliás… eu gosto do raciocínio dos políticos brasileiros quando eles lançam leis como a lei Rouanett. Demonstra a noção de prioridade com a competitividade do Brasil com o mundo…. artístico.

    Que beleza…

  10. DAISE 2.0 said

    Guatambu

    Não quero me meter nessa discussão sobre produtividade do brasileiro, mas vou te dar um exemplo prático, da minha experiência.

    Na cidade onde moro, os fornecedores de produtos perecíveis aos supermercados entregam mercadorias usando apenas 1 motorista/entregador.
    O cara estaciona o truck perto da entrada de mercadorias, desce e realiza a entrega sozinho. e ao final colhe a assinatura do responsável no tablet de controle da fornecedora.Tempo real (online). GPS idem.

    Onde vc já viu isso acontecer no Brasil? O normal é ter no mínimo 1 ajudante, senão 2.

    Outra coisa …o comércio grande ou pequeno não fecha nem em feriados nacionais.
    No Natal e Ano Novo reduzem os horários. Mais: algumas lojas funcionam 24 horas /7 dias/365 dias.
    Só o governo (burocracia) e os bancos fecham aos sábados, domingos e feriados.
    O povo trabalha e compra 24×7. A grande maioria tem 1 ou 2 automóveis.Inclusive Mercedes, Lexus ou Infinity (Nissan)

    E no caso de imigrantes ainda mandam semanalmente uma grana pra família no Exterior.

    A dinâmica é totalmente diferente.

  11. Pedro said

    Desculpa aí Googlias, 10 milhões? E ainda de por cima de R$?
    Pra calar a boca do maior bicudo de todos os bicudos?
    Kkkkkkkkk
    Tão subestimando a bicudagem.
    Mereceram o calote a moda grega.

  12. Pedro said

    Poha, só um gerente aceita devolver 95 milhões de US, se a real bicudagem entregar a mãe por 10 milhões de Rs, é uma autohumilhacao, ou não?

    Na condição de capitalista malvado explorador da mais valia, faço a minha parte. Pago a festa de todas as siglas.
    Legal né?

  13. DAISE 2.0 said

    Pedro

    Se ficar comprovado que alguém pagou 10 milhões de reais ao Guerra pra esvaziar a CPI da Petrobrás de anos atras, fica comprovada a minha tese que petistas “compram” qualquer “peixe podre” no fim de feira. Cú na mão é com eles mesmo.

    Aquela CPI já estava totalmente derrotada desde seu início, porque os petistas ainda “faziam chover” na Câmara e no Senado.Ou não?

    Pois bem, o fim de feira já começou e os “peixes podres” estão querendo mais.
    Fedor, Fedor, Fedor!

    ***********
    Desde q o Fedorento se mandou pra Orlando, o cheiro melhorou! Né não?

  14. DAISE 2.0 said

    AMANHÃ? NESTA SEMANA? NA PRÓXIMA?

  15. DAISE 2.0 said

    O ATO DO PT EM SP FRACASSOU.TINHA MAIS DISCURSO QUE GENTE

    Lula se mandou pra Brasilia pra saborar Renan al vinagrete.como queria o caro Pax no seu prematuro post.
    lula habilmente fantasiado de “chefe de alguma coisa”, resolveu se reunir em Brasília com diumandioca e seus miquinhos amestrados( e incompetentes) pra combinar uma “estratégica solucionática” para tirá-los, ele e os outros, principalmente ele, do volume morto, atual.

    Tudo estava bem,
    De repente, Collor (e vários outros) sofreram operação de busca e apreensão da PF, com ordem do STF.

    Daí voltemos ao tema original: BRAHMA LEONE!

    Io vi sono duce!

    Agora prestem atenção às expressões corporais dos atores.
    É muito divertido.

  16. Chesterton said

    Edição do Alerta Total – http://www.alertatotal.net
    Por Jorge Serrão – serrao@alertatotal.net

    O estouro ontem da Operação Politeia, pela Polícia Federal, explica o real motivo do nada casual encontro lusitano, na cidade do Porto, entre a Presidenta Dilma Rousseff, seu ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski. Na área de inteligência, vazou a informação de que Dilma quis saber de Lewandowski, antecipadamente, se Antônio Palocci Filho, José Dirceu de Oliveira e Silva e Luiz Inácio Lula da Silva seriam atingidos por mais uma ação policial da Lava Jato que tinha como alvo principal um inimigo não-declarado do governo: o presidente do Senado, Renan Calheiros – dentre outros a ele ligados como o também senador Fernando Collor de Mello, Ciro Nogueira e Fernando Bezerra.

    Toda a operação já era de pleno conhecimento, antecipado, do Supremo Tribunal Federal. Caberia ao ministro Teori Zavaski, relator dos casos da Lava Jato no STF, decretar eventuais prisões ou autorizar ações de busca e apreensão de documentos em empresas e residências de políticos com direito a foro privilegiado que estejam sob investigação da Força Tarefa do MPF. Por isso, Dilma quis saber do presidente Lewandowski, se Palocci, Dirceu e até Lula cairiam na rede dos investigadores. Dilma já sabia, internamente, que seu inimigo Renan e aliados próximos a ele seriam atingidos.

    A principal preocupação de Dilma, ex-presidente do Conselho de Administração da Petrobras, é que o pior aconteça, principalmente, com Palocci (que foi conselheiro da Petrobras e tinha um apadrinhado no conselho fiscal da estatal), na época em que ocorreu a roubalheira que a Lava Jato investiga nas áreas de Abastecimento e Serviços da estatal de economia mista). Dilma também teme o quase certo retorno à prisão de José Dirceu, porque o condenado no Mensalão já emitiu sinais de que pode aderir a uma “colaboração premiada” que pode arrasar com a cúpula da politicagem tupiniquim.

    Dirceu também teve grande influência em negócios da BR Distribuidora – subsidiária que teve o capital fechado por decisão do time de Lula, conforme comprova Ata 1232 da reunião do Conselho de Administração da Petrobras, de 2 de julho de 2003. Dilma presidia o Conselhão que aprovou tal decisão, composto, na época, por ninguém menos que: Antonio Palocci Filho, Claudio Luiz da Silva Haddad, Fábio Colleti Barbosa, Gerald Dinu Reiss, Gleuber Vieira, Jaques Wagner, Jorge Gerdau Johannpeter e José Eduardo Dutra.

    Outra pauta da conversa nada secreta de Dilma com Lewandowski foi a situação de Lula. Para isso, nem precisava Dilma cometer a besteira do dispensável, comprometedor e nada republicano encontro que deveria ter sido secreto, mas vazou. Afinal, Lewandowski é amigo pessoal de Luiz Inácio Lula da Silva (que apadrinhou, para o STF, o hoje ilustre vizinho dele no luxuoso condomínio Swiss Park, de São Bernardo do Campo). Por lealdade, acredita-se que Lewandowski alertaria Lula sobre qualquer bronca que possa estourar…

    O fato de Lula entrar ou não nas investigações da Lava Jato demonstra um paradoxo da republiqueta tupiniquim. O cidadão Luiz Inácio da Silva não tem direito, formalmente, a foro privilegiado. Nenhuma lei prevê tal “proteção” ou”vantagem” a favor dele. No entanto, por ser ex-Presidente da República, corre uma interpretação pizzaiola, na cúpula do Judiciário, pregando que ele merece “tratamento diferenciado” por ter sido chefe da Nação por dois mandatos consecutivos e, além disso, ser portador de um valioso documento oficial: o passaporte diplomático, que lhe confere imunidades especiais, em caso de eventuais problemas político-judiciais. A família de Lula (e ele certamente também) tem cidadania italiana…

  17. Pedro said

    Ta começando a esquentar a chapa pro Ricardo Teixeira.

    Do DC:

    “Juca Kfouri anunciou agora na rádio CBN/Diário a notícia que o Brasil todo estava esperando: um juíz do Rio de Janeiro, atendendo pedido do FBI, acaba de quebrar o sigilo bancário do ex-presidente da CBF Ricardo Teixeira e da sua filha, a mesma que pediu dinheiro, muito dinheiro, ao então secretário de Cultura, Esporte e Turismo de Santa Catarina, Gilmar Knaesel, para fazer o projeto com a certeza de colocar nosso Estado na Copa do Mundo no Brasil.

    Como não levou a grana, ficamos de fora da Copa.”

  18. Chesterton said

    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2015/07/1655857-petrobras-estuda-privatizar-ate-80-de-seus-gasodutos.shtml

    PRIVATIZAR? QUE FEIO!!!

    chest- vai é acabar falindo a empresa de tanto roubo petista.

  19. Elias said

    Guatambu,
    Impressionante tua aula magna de estatística econômica!

    Vai entender bem assim da coisa na casa do xunda! P.Q.P.!

    Ponto 1: NINGUÉM mede produtividade do trabalho, EM TERMOS MACROECONÔMICOS, dividindo volume físico da produção por quantidade de trabalhadores ou horas trabalhadas.

    Ponto 2: Por que? Simples: porque, pra fazer isso — EM TERMOS MACROECONÔMICOS — seria necessário somar banana com abacaxi, galinha com navio, avião com beterraba, e assim por diante.

    Ponto 3: Qual a solução? Mais simples,ainda: usa-se um termo de comparação inventado há milhares de anos, e que atende pelo vulgo de MOEDA. A moeda é o termo de comparação comum a todos os bens de uma economia. Ela é que permite somar banana + abacaxi + galinha + navio + avião + beterraba + qualquer outra coisa,posto que todos os bens produzidos numa economia podem ser expressos por meio de um padrão monetário. Ou seja:em vez de se considerar o volume físico da produção, considera-se o VALOR da produção.

    Ponto 4: No Brasil, os altos índices inflacionários implicaram a adoção deum porrilhão de padrões monetários, os quais, numa análise que compreenda um período longo, como é o caso de que estamos tratando (1970 a 2011), precisa ser reduzido a um termo único. Isso geralmente se faz com o auxílio de um padrão monetário estrangeiro mais estável que a moeda brasileira (dólar americano, libra inglesa,etc.).

    Ponto 5: A partir daí, compara-se os desempenhos nos períodos pretendidos,como auxílio de relativos. Evolução percentual, por exemplo. Se e quando o valor da produção aumenta mais que proporcionalmente em relação à quantidade de pessoas ocupadas, isto significa que houve um aumento na produtividade da mão-de-obra. Caso contrário…

    Ponto 6: A produtividade da mão-de-obra, HISTORICAMENTE, está relacionada à evolução do conhecimento e ao uso de ferramentas mais eficientes. Hoje produz-se muito mais trigo por hectare do que há quinhentos anos, porque houve um aperfeiçoamento genético do trigo, e porque foram desenvolvidos métodos e processos mais eficientes de cultivo (fertilizantes, arados, colheitadeiras,etc.). Igual raciocínio se aplica a qualquer área de atividade humana, emqualquer época ou lugar. Daí o esquema proposto pelo Renato: (Empresa > Investimento) + (Trabalhador > Educação) > Inovação > Produtividade > Competitividade > Crescimento.

    Ponto 7: O que aumenta a produtividade do trabalhador é a adoção de métodos e processos de produção mais eficientes. O que faz um trabalhador da indústria automobilística render mais, não é a existência ou não de sindicatos, da CUT ou do raio que o parta. O que faz o trabalhador da indústria automobilística render mais é ouso de máquinas-ferramenta mais modernas, soldagem e pintura robotizada, por aí…

    Ponto 8: Quanto ao teu problema paroquial, do catador de coquinho de babaçu, só posso dizer que ele é e continuará a ser um problema paroquial. O cara “aumenta” o salário reduzindo a produção. Isso é política, rapaz! O ser humano é um animal político. O simples fato do ser humano existir já é um evento político, né não? Já te ocorreu pensar que a situação anterior é que era uma distorção? Ou tu achas que não só porque ela era favorável para o lado que tu defendes?

    Ponto 9: Solução? Sei lá! Em vez de ficar choramingando, tenta estabelecer estímulos à produtividade. Fixar um piso de produção e pagar mais pela ultrapassagem desse piso.

    Ponto 10: Outra solução? O pessoal lá já está adotando. Partindo do princípio de que “quem engorda o boi é o olho do dono”, está sendo terceirizada a produção de cocos. O resultado? Aumento do preço da farinha d´água (indispensável na dieta do paraense). É qie o micro, pequeno e médio produtor está abandonando o cultivo da mandioca (ferrou com a Dilma!), e migrando para o cultivo de coco.

    Ponto 11: Claro que teu argumento tem, sim, a ver com escravidão. Mais especificamente, tem a ver com escravidão BRASILEIRA! A mesma mentalidade que prolongou a permanência do trabalho escravo no Brasil até o final do Século XIX, e que fez com que os barões escravocratas apoiassem raivosamente o golpe militar que derrubou a monarquia brasileira. A mentalidade escravocrata que se recusava a adotar métodos e processos mais modernos de produção, e que considerava inadmissível substituir o trabalho escravo por trabalho assalariado (“imagina esses pretos passarem a ter direitos…!”). Consideravam a exploração do trabalho escravo um mero exercício da liberdade de empreender…

    Ponto 12: Hoje, não são só os pretos. São, também, os quase-pretos, e até mesmo os quase-brancos, quase pretos de tão pobres… E pobres, são como podres, né não?

  20. DAISE 2.0 said

  21. O Brasil e os políticos que,de inocentes nada tem,todo político tem sua famosa “fichinha suja” a mercê da boa doutrina cosa nostra de cada dia,que os políticos atirem a primeira pedra se nunca fez nada de errado em sua jornada de bons atores no teatro do senado,no teatro dos deputados federais.
    O Brasil Política já é um espólio.

  22. Elias said

    Voltando ao tema post anterior:

    O Senado — essa nefanda instituição de inutilidade pública brasileira — aloprou: quer reduzir a imputabilidade penal para 12 anos.

    Segundo o MPE/SP, a proposta da Câmara — de redução para 16anos — atingiria 2% dos menores infratores paulista. A do Senado eleva esse percentual para 2,8%.

    Isso mostra a eficácia da medida. Qual seria o retorno que ela proporcionaria, frente aos porrilhões de reais se gastaria pra colocá-la em prática.

    Como brasileiro é assim mesmo, quando se constatar que a montanha pariu um rato, logo vão surgir centenas de vigaristas, na Câmara o no Senado, reduzindo a imputabilidade penal pra 10 anos. Depois, pra 8…

    Sei não… Pra mim, uma reestruturação/modernização das polícias, com a intensificação do policiamento ostensivo, daria muito mais resultado…

  23. Elias said

    O governo federal está promovendo 33 (ou 35,sei lá…) concursos públicos, em todo o país.

    Mais um indício de que a despesa de pessoal da União não vai cair, mesmo…

    Até aqui, só quem demitiu, mesmo, e vai continuar demnitindo, é a iniciativa privada.

    Porque tá produzindo menos, já que está vendendo menos.

    Produzindo menos, e vendendo menos, evidentemente que vai recolher menos impostos, né?

    Aí ficamos assim: o mais importante item de custeio da União — a despesa de pessoal — não só não vai cair, como vai aumentar. Mas a arrecadação de impostos vai despencar (já está despencando,aliás).

    E tem quem ache que isso vai “restabelecer o equilíbrio” nas contas públicas…

    Então, tá…

  24. Guatambu said

    Elias,

    Se eu estivesse falando de macroeconomia…

    Mas não estou.

    Estou falando é da preguiça congênita do trabalhador brasileiro mesmo.

    Da síndrome de macunaíma.

    O único ponto macroeconômico que tem relação com isso é o fato de que a oferta de mão-de-obra brasileira sempre foi maior que a demanda. Mas o Estado meteu o bedelho, e positivamente, estabelecendo salário mínimo e regras trabalhistas. Tudo o que excede isso é um monte de dinheiro que se gasta sem o mínimo de retorno, seja para o empresário, seja para o trabalhador. Mas é que isso se mistura com política.

    Pelo menos algo você reconheceu: que a questão ideológica, e política, é presente. Naturalmente. E não se excluem dessa ideologia a sindicalização, consequentemente, o aumento da importância de um sindicato que faz muito menos bem ao trabalhador do que deveria.

    O Brasil historicamente trouxe a responsabilidade inovação para o Estado. O que o Estado faz? Ele acaba com a competitividade e não traz inovação, nem as exige.

    Resultado, todo mundo fica feliz: empresário enchendo a burra de dinheiro e abastecendo campanhas de políticos, e políticos felizes porque têm dinheirinho para defender o “emprego” da galera em momento oportuno.

    Essa dinâmica é o ápice do governo petista.

    É vc que fica enfezadinho dizendo: o Brasil é assim porque não inova. Vá reclamar com o seu partido neném! 12 anos no poder e o partido fica repassando dinheiro pra ONG, bolsa família e o resto da ponte que partiu (ou nem foi construida, né).

    Mas a culpa deve ser dos governos anteriores, do PSDB, sei lá de quem. Nunca é dO Partido.

    É chato demais ter que aguentar essa baboseira de sempre Elias.

  25. Chesterton said

    ruy castro

    RIO DE JANEIRO – Nelson Rodrigues falava da solidão a que algumas pessoas se viam condenadas e as comparava a “um Robinson Crusoé sem radinho de pilha”. Mas Robinson tinha Sexta-Feira, o nativo que ele descobriu na ilha. Se Nelson vivesse hoje, talvez encontrasse melhor parâmetro para a solidão na antissaga da presidente Dilma.

    Por todos os lados que se olhe, Dilma está ficando sozinha. Foi maciçamente abandonada pelo Congresso, o que inclui muitos deputados e senadores de seu partido, o PT. Na hora de votar a favor das medidas que a interessam, eles vão ao café, trancam-se nos gabinetes ou “esquecem-se” de apertar o botão. Os outros partidos da “base aliada”, então, já lhe deram as costas há muito tempo, e sem precisar devolver os ministérios e benesses com que Dilma comprou seu apoio.

    Em compensação, vários ministros do partido de Dilma estão só esperando o momento para cair fora –para que ficar num prédio em chamas e ainda ser desfeiteado pela síndica? Dilma foi abandonada também pelos movimentos dos sem-teto, sem-terra e sem-ética, que não aceitam a sua tentativa de ajustar as finanças que ela própria e seus economistas bagunçaram com seu custoso populismo.

    O eleitorado, este se despede dela em batalhões. Reduzida a 9% de aprovação popular em seis meses de mandato, teme-se que, em breve, os que restarem a seu favor caibam numa Kombi. Exatamente por isso, já se ensaia o abandono maior: o de Lula, para quem a renúncia de Dilma e a volta do PT à oposição seriam a sua –dele– única chance em 2018.

    Outro dia, na Rússia, Dilma disse em entrevista: “Dilma Rousseff vai acabar esta legislatura”. Ao referir-se a si mesma na terceira pessoa, é como se também começasse a descolar-se da mulher que, para sua surpresa, não era bem aquela que suas campanhas eleitorais inventaram.

  26. Guatambu said

    Grécia.

    O jogo político é um jogo de mentiras mesmo, né?

    A galera comemorando o acordo para o resgate grego, esqueceram que o acordo foi fundado em bases muito semelhantes às bases de 2010 e 2012, quando não era a esquerda, e sim a direita que governava… e que abriu espaço para a ascenção da esquerda.

    A esquerda fez o circo que fez, enrolou a UE e os próprios gregos, e o resultado? Igual.

    A esquerda está fazendo os gregos perderem tempo. Quem não está perdendo tempo são os credores…

    http://www.businessinsider.com/greeces-bailout-failure-and-update-2015-7

  27. Chesterton said

    Logo Zé vai fazer a mala e se dirigir espontaneamente para a Papuda porque não aguenta mais a situação..

    http://www.istoe.com.br/reportagens/427515_DIRCEU+DIZ+QUE+NAO+AGUENTA+MAIS+A+SITUACAO

  28. Chesterton said

    http://cristalvox.com.br/2015/07/15/eduardo-cunha-da-como-certa-a-queda-de-dilma-e-se-prepara-para-governar-90-dias/

  29. Pedro said

    Ta rolando na NET:

    “Vamos ENTENDER o que se passa na Grécia.

    Ela tem algumas PÉROLAS parecidas com o BRASIL.

    Vejam:

    1) Há 50 motoristas para cada carro oficial grego e 1.763 pessoas protegem/cuidam das águas do Lago Kopais, embora tenha secado em 1930.

    2) O metrô de Atenas vende € 19 milhões / ano, mas seu custo total chega a € 500 milhões anuais. Por isso um recente ministro grego dos Transportes propôs fechá-lo e transportar as pessoas de táxi, que segundo ele sairia mais barato.

    3) Numerosas pessoas obtiveram aposentadorias precoces por exercerem trabalhos supostamente penosos, como cabeleireiros, músicos de instrumentos de sopro, apresentadores de televisão. Ora os aposentados recebem 96% do seu salário anterior – comparando: na França, são 51%; na Alemanha, 40%: e no Japão, 34%.

    4) Muitas famílias recebem quatro ou cinco aposentadorias ao mesmo tempo, as quais não tem direito. Por outro lado, 40 mil mulheres recebem € 1 mil por mês por serem filhas de funcionários públicos mortos.

    5) A fraude fiscal é enorme: 25% dos gregos não pagam um centavo de Imposto de Renda. Por outro lado, há 4 milhões de funcionários públicos para uma população total de cerca de 11 milhões ou seja 36% da população está empregada no governo.

    6) Há quatro vezes mais professores com salários elevados do que nos países mais adiantados da Europa, enquanto os resultados escolares se situam entre os piores do continente e há altas taxas de absenteísmo.

    7) Não há apenas pobreza na Grécia. Entre Atenas e o Cabo Sounion (cerca de 50km) existem diversas marinas repletas de barcos de luxo, só comparáveis às de Miami ou Long Beach.

    Em Tempo:

    Resumindo a Grécia é provavelmente a nação campeã mundial do jeitinho”

    Sabe se estes dados são reais Guata?

  30. Elias said

    “Se eu estivesse falando em macroeconomia… Mas não estou.” (Guatambu)

    Porra, Guatambu!

    Então tu não estás dizendo nada, rapaz!

    EU ESCREVI QUE a produtividade do trabalho NO BRASIL, é baixa, tanto no setor público quanto no setor privado. QUE, em algumas áreas do setor público ela é até mais alta que a média do setor privado, por dispor de profissionais mais qualificados e tecnologia mais avançada (citei como exemplos a Receita Federal, o Banco Central e a STN). QUE a produtividade do trabalho está aumentando no Brasil, porém a taxas bem reduzidas. QUE isso se deve à carência em INOVAÇÃO, etc. Citei a exposição do técnico da CNI, etc e tal.

    Foi essa a minha abordagem desde o início.

    TU me contestaste. Fizeste até um comentário achando que a exposição do técnico da CNI batia com a tua, e sei lá o quê (quando é o inverso).

    Aí vieste com teus exemplos de catador de coquinho e não sei o que mais.

    Ora, Guatambu. Se os exemplos que tu citaste não podem sem projetados para o plano macro, então eles não são representativos de porra nenhuma!

    Minha abordagem era macro desde o início. Se tu não tinhas a intenção de debater nesse nível, então nem deverias ter te dirigido a mim.

    Baboseira é o que o que tu escreveste!

    Sai fora!

  31. DAISE 2.0 said

    O Senado — essa nefanda instituição de inutilidade pública brasileira — aloprou: quer reduzir a imputabilidade penal para 12 anos.

    A informação não procede!

    Renan Calheiros elogia mudança no ECA e critica redução da maioridade penal.

    BRASÍLIA – Um dia depois de o Senado aumentar o tempo de internação para menores infratores, o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou nesta quarta-feira, 15, ser contra a proposta de reduzir a maioridade penal aprovada pela Câmara.

  32. Elias said

    Deu no Google Notícias que, mesmo com a alta de tributos promovida pelo governo federal, ainda assim a arrecadação caiu 2,87% no primeiro semestre.

    Segundo o chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros da Receita Federal, Claudemir Malaquias, “…O comportamento da atividade econômica está determinando o desempenho da arrecadação”.

    Ah, é?

    Pois o Levy que continue o que está fazendo, pra ver onde essa josta vai parar!

  33. Elias said

    O Senado — essa nefanda instituição de inutilidade pública brasileira — aloprou: quer reduzir a imputabilidade penal para 12 anos.

    “A informação não procede! Renan Calheiros elogia mudança no ECA e critica redução da maioridade penal. BRASÍLIA – Um dia depois de o Senado aumentar o tempo de internação para menores infratores, o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou nesta quarta-feira, 15, ser contra a proposta de reduzir a maioridade penal aprovada pela Câmara.” xxxx

    Sugiro não confundir “o Senado” com “o Presidente do Senado”.

    São coisas diferentes…

  34. Chesterton said

  35. DAISE 2.0 said

    Entre a informação do “Porteiro” e a do “Presidente” (do Senado) …os fatos são deixados de lado.

    DANOS COLATERAIS

  36. Chesterton said

    Os gregos voltaram a dar contribuição valiosa ao mundo ao desmascararem o populismo radical que vinha encantando multidões na Europa e além.

    Muito se falou que a eleição do partido radical de esquerda Syriza, em janeiro, era o marco maior de uma transformação radical da política, com a derrocada do centrismo dominante pós-queda do Muro de Berlim e a emergência em vários países de partidos antiestablishment, antiausteridade, anticapitalistas.

    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/sergiomalbergier/2015/07/1656443-o-sonho-acabou-de-novo.shtml

  37. Guatambu said

    Elias,

    Só faltava essa agora!

    Por acaso há algum ente privado fazendo o que a Receita Federal faz? Não né?! Então vamos comparar a receita federal com quem? Ficou doido?

    Se é assim, é óbvio que a Receita Federal brasileira é a campeã, a número 1 dessa atividade no Brasil! Que conquista! Só com um detalhe: quem é que concorre com ela?

    STN? Putz…

    Banco Central? Esse tem como comparar… só que eu duvido que ele seja mais produtivo. Acho que se equipara, até porque o setor exige integração total no sistema financeiro.

    Se é assim vamos lá!

    Arrume um órgão público que seja mais produtivo que a Ambev por exemplo. Que um WallMart, que uma grande rede de varejo.

    Arrume um órgão público que seja mais produtivo que um call center, uma Microsoft, uma Tivit, uma empresa de cartão de crédito.

    Arrume um órgão público que seja mais produtivo que a padaria do seu Joaquim da esquina, parente do Chesterton.

    Já viu Estado fazer pão? Vai comparar o pão da padaria com o que do Estado?

    Doido demais…

  38. Guatambu said

    Pedro,

    Eu não tenho nenhum dado desses sobre a Grécia.

    Mas, se isso tudo for verdade, não é de se estranhar que o país esteja onde está, e com muitas dificuldades para sair.

    Essa situação costuma ser o prelúdio de uma ditadura.

  39. DAISE 2.0 said

    PT – 13 ANOS NO PODER: CORRUPÇÃO E INCOMPETÊNCIA

    O Brasil espremido
    16/07/2015 09h29
    FERNANDO CANZIAN- FSP

    A ficha vem caindo com o tamanho e peso de uma tampa de boca de lobo. O que se vê dentro do buraco é um problema mais profundo do que o aumento do desemprego e a persistência da inflação.

    A economia está espremida entre dois grandes problemas, de complexa solução. De um lado, segue com despesas fixas crescentes não “cortáveis”. De outro, com uma trajetória ruim para o crescimento da dívida pública.

    O que se chama abstratamente de “ajuste fiscal” é uma tentativa de cortar despesas rapidamente para interromper o crescimento da dívida pública como proporção do PIB.

    Se isso não for feito, o país se avizinha da insolvência, pode perder o chamado grau de investimento (encarecendo mais o financiamento de sua dívida) e dizimar o que resta da confiança empresarial.

    O quadro acima mostra como é difícil cortar despesas no Brasil para abater a dívida pública. Quase 74% dos gastos não financeiros (em laranja) são “imexíveis”. São benefícios sociais, aposentadorias e a folha de pagamento do governo.

    O pequeno trecho em vermelho é o Bolsa Família, menor fatia entre as despesas e que dificilmente será cortado. Esses gastos crescem sistematicamente há anos, engessando a possibilidade de cortes.

    Resta ao governo cortar na área verde (saúde, investimentos em infraestrutura e despesas como água, luz, etc., dos ministérios). São áreas que já estão “no osso”, com pouca margem para redução.

    Do outro lado, o Brasil está espremido pela trajetória de sua dívida pública. Nos últimos dez anos, a dívida bruta federal cresceu quase dez pontos. E deve atingir 64,4% do PIB neste ano (abaixo).

    O tamanho da dívida é calculado como proporção do PIB para indicar se um país tem capacidade de pagá-la. O caso extremo da Grécia quebrada: sua dívida equivale a 180% do PIB. O Brasil não está tão mal quanto a Grécia. Mas não tem euros e o resto da Europa na retaguarda para salvá-lo.

    Mas o problema da dívida brasileira é outro.

    O país está corrigindo sua dívida pública a uma taxa de 13,75% ao ano (ela é alta para tentar conter a inflação). Descontando a inflação prevista de 9% neste ano, a dívida sobe (grosso modo) a um ritmo quase 5% acima da inflação. E o PIB pode cair 2%.

    Como a dívida bruta (crescente, por conta dos juros altos) é calculada como proporção do PIB (cadente, por conta da recessão), sua trajetória de crescimento está muito rápida.

    Outra maneira de se olhar para o problema é considerar a trajetória da dívida líquida. Nela, são descontados da dívida bruta tudo o que o Tesouro tem a receber, como repasses ao BNDES.

    O problema é que esses créditos que o Tesouro tem são corrigidos por juros menores do que os que incidem sobre a dívida. Ou seja, a dívida do governo sobe em um ritmo mais veloz do que o valor dos créditos que tem a receber.

    Despesas difíceis de cortar, por um lado, e dívida aumentando em ritmo acelerado, de outro. Por isso, toda essa conversa sobre a prioridade do ajuste fiscal.

    Neste momento, o governo já está convencido de que a meta deste ano de um ajuste fiscal equivalente a 1,1% do PIB (R$ 66 bilhões) está ficando cada vez mais distante. Esse dinheiro seria usado para abater a dívida pública e segurar sua trajetória.

    A recessão e a queda na arrecadação de impostos, além da dificuldade de aprovar cortes no Congresso, devem produzir um ajuste bem menor.

    O cenário ruim só pode melhorar se a inflação ceder, o Banco Central reduzir o juro que corrige a dívida e o PIB crescer.

    O assunto deve ganhar grande relevância daqui em diante.

    *

  40. DAISE 2.0 said

    PROCURADOR DA REPÚBLICA JUNTO AO TCU

  41. DAISE 2.0 said

    Investigação contra Lula avança na Procuradoria do DF
    MÁRCIO FALCÃO
    DE BRASÍLIA

    16/07/2015 15h06
    A Procuradoria da República no Distrito Federal abriu investigação contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por suposto tráfico de influência internacional e no Brasil.

    Agora, o petista é alvo de um procedimento investigatório criminal. Com isso, o Ministério Público Federal passa a ter prerrogativa de utilizar todas as ferramentas investigativas. O Instituto Lula se disse surpreso e afirma que irá comprovar as legalidades.

    O ex-presidente é suspeito de usar sua influência para facilitar negócios da empreiteira Odebrecht com governos estrangeiros onde faz obras financiadas pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

    Em maio, uma reportagem da revista “Época” revelou a investigação e reproduziu um trecho da peça da Procuradoria.

    O documento afirma que em “supostas vantagens econômicas obtidas, direta ou indiretamente, da empreiteira Odebrecht pelo ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, entre os anos de 2011 a 2014, com pretexto de influir em atos praticados por agentes públicos estrangeiros, notadamente os governos da República Dominicana e Cuba, este último contendo obras custeadas, direta ou indiretamente, pelo BNDES”.

    Para os procuradores, afirmou a “Época”, relações de Lula com a construtora, o banco e os chefes de Estado podem ser enquadradas, “a princípio”, em artigos do Código Penal.

    “Considerando que as obras são custeadas, em parte, direta ou indiretamente, por recursos do BNDES, caso se comprove que […] Lula também buscou interferir em atos práticos pelo presidente do mencionado banco (Luciano Coutinho), poder-se-á, em tese, configurar o tipo penal do artigo 332 do Código Penal (tráfico de influência)”, diz trecho da peça reproduzido.

    A decisão foi tomada no dia 8, pela procuradora Mirela Aguiar, e ocorreu porque o prazo de um procedimento de investigação (chamado notícia de fato), que é de 90 dias, estava vencendo.

    SECRETO

    No início do mês, a Procuradoria da República no DF também propôs abertura de uma ação penal contra o diplomata João Pedro Corrêa Costa pela prática dos crimes de prevaricação e advocacia administrativa.

    Diretor do Departamento de Comunicação e Documentação do Ministério das Relações Exteriores, o ministro assinou um memorando para retardar a liberação de documentos referentes à Odebrecht classificados como “reservados” entre 2003 e 2010, solicitados por um jornalista da Revista Época.

    Costa sugeriu que o material fosse reclassificado como “secreto”.

    A sugestão era uma tentativa de impedir a divulgação de documentos sobre as relações entre a Odebrecht e o ex-presidente.

    A empreiteira é investigada Operação Lava Jato, que apura esquema de corrupção na Petrobras. De acordo com documentos oficiais do próprio Itamaraty, a empresa patrocinou viagens de Lula ao exterior depois que ele deixou o Palácio do Planalto.

    Após o caso ser revelado por reportagem do jornal “O Globo”, o Itamaraty decidiu autorizar o acesso aos documentos.

    A denúncia da Procuradoria da República no Distrito Federal acusa o diplomata de patrocinar interesse ilegítimo perante a Administração Pública.

    OUTRO LADO

    Ainda em maio, o Instituto Lula, em nota, negou que o ex-presidente atue como lobista ou consultor.

    Nesta quinta-feira (16), o instituto afirmou que recebeu a notícia do inquérito com surpresa porque havia entregado, na semana passada, as informações solicitadas pela procuradora Mirela Aguiar e considera que houve pouco tempo para análise do material.

    “Entendemos que faz parte das atribuições do Ministério Público investigar denúncias e vemos isso como uma oportunidade de comprovar as legalidades e lisuras das atividades do Instituto Lula”, afirmou.

  42. Pax said

    buenas, a notícia que Lula será investigado está em todos os veículos – menos, claro, na Agência Brasil

    fiz um post novo sobre o assunto – não poderia faltar aqui no blog

    primeira vez que Lula entra na lista dos relacionados com o noticiário da corrupção

    por sua livre opção

    ao invés de se tornar um Nelson Mandela resolveu ser garotp propaganda e articulador de negócios das grandes empreiteiras brasileira

    enfim, problema dele

    e de seu partido

  43. Pax said

    opa, a notícia acaba de aparecer na Agência Brasil também

    http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2015-07/mpf-investiga-lula-por-trafico-de-influencia-em-favor-da-odebrecht

  44. Pax said

    de uma só sentada, dois posts, um do Lula e outro de Eduardo Cunha, acusado de cobrar uns caraminguás de R$ 10 milhões para umas coisinhas com a Petrobras

    vou te contar

    se o blog fosse cadastrar todas as notícias não daria nem para respirar hoje em dia

    … ou então poderia virar um blog governista e ganhar uns trocados

  45. DAISE 2.0 said

    Depoimento de Julio Camargo à Justiça (Eduardo Cunha)

    .https://www.youtube.com/watch?v=sWMNAKyzTs4

    .https://www.youtube.com/watch?v=AQv_72GozBM

    O primeiro é bomba contra Eduardo Cunha mas o segundo também é importante.

  46. Chesterton said

    Essa é ótima
    “Na verdade, voltamos aos anos 90:
    1-Policia Federal na Casa do Collor
    2-Jurassic Park nos cinemas
    3-Exterminador do Futuro nos cinemas
    4-Menudo ira fazer show no BR em setembro
    5-Romario eh a esperanca do futebol brasileiro (CPI)
    6-A inflação voltou
    7-Lula esta criticando o governo”

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: