políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Agenda Brasil: despedaçando o país pra não cair

Posted by Pax em 17/08/2015

Renan Calheiros e Dilma Rousseff, cada um por seus motivos, acharam uma agenda para protegerem seus pescoços.

Nessa toada nem precisa de oposição à direita. Ela já está bem estabelecida. E o país vendido.

O fim melancólico do PT não traz uma nova esquerda. Esse parece o pior corolário do lulopetismo.

Cronograma de votações da Agenda Brasil deve ser apresentado nesta segunda

Karine Melo – Repórter da Agência Brasil

Um cronograma de votações para as matérias consensuais da chamada Agenda Brasil deverá ser apresentado nesta segunda-feira (17), de acordo com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). A pauta discutida entre os ministros da área econômica do governo e senadores tem por objetivo estabelecer condições para melhorar a atual situação econômica do país.

A agenda está dividida em quatro eixos: melhoria do ambiente de negócios e infraestrutura; equilíbrio fiscal e proteção social; reforma administrativa, que prevê redução de ministérios e estatais com diminuição de cargos comissionados; e estruturas obsoletas. Desde que foi apresentada, no início da semana passada, a proposta passou de 29 para 43 pontos.

Estão na pauta temas polêmicos como acabar com a união aduaneira do Mercosul, cobrança diferenciada de procedimentos do Sistema Único de Saúde (SUS) por faixa de renda, mudança na ampliação da idade mínima para aposentadoria, revisão dos marcos jurídicos que regulam áreas indígenas e imposto sobre heranças com alíquota de 25%. Alvos de críticas, os itens sobre o Mercosul e o SUS poderão sair da agenda.

O líder do PMDB, Eunício Oliveira (CE) defendeu a iniciativa do presidente do Senado. “A Agenda Brasil não é a tábua de salvação deste ou daquele partido, inclusive do governo, mas, sim, representa um grande gesto do Congresso à sociedade, pelo diálogo e pelo entendimento, principalmente pelo Brasil”.

Eunício Oliveira conclamou os setores produtivos para dar sua contribuição à pauta e avaliou que se houver um esforço conjunto e coordenado, com a participação de toda a sociedade, o país levará “muito menos tempo para sair dessa grave situação de crise econômica”.

Para o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), o conjunto de medidas “rompe o cerco da inércia que a oposição quer colocar o país”. “O momento é de responsabilidade, é de contribuição de todos. E aqui estamos construindo uma agenda substantiva entre o Executivo e o Legislativo, para geração de mais empregos, para controle da inflação, para atração de novos investimentos, para criação de uma economia dinâmica, moderna, em que os brasileiros possam crescer com o próprio trabalho e depender cada vez menos de governos”, disse.

Já o líder do DEM, senador Ronaldo Caiado (GO), criticou as medidas. Segundo ele, um levantamento preliminar feito pela legenda aponta que, pelo menos, 12 assuntos sequer existem como projetos na Câmara ou no Senado. “Se a presidenta [Dilma] quer se aproximar do Congresso, precisa se entender com as duas Casa, e não jogar uma Casa contra a outra”.

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse que o apoio dos deputados é fundamental para o avanço da agenda. “As duas Casas têm de funcionar. Não dá para achar que vamos construir uma agenda única, que vamos votar e virar lei, porque não é assim que funciona. É preciso entender que não conseguimos costurar absolutamente nada se não envolvermos as duas Casas”. Cunha classificou as propostas de Renan como um jogo de espuma, sem conteúdo concreto.

Anúncios

219 Respostas to “Agenda Brasil: despedaçando o país pra não cair”

  1. Patriarca da Paciência said

    Já disse antes e volto a repetir – eu não vejo nenhuma grande crise… a não ser nos noticiários dos telejornais, jornalões e revistas.

    Estive um mes e doze dias em Brasiília. Maravilhosa cidade. Para quem viu aglomerados de barracos perdidos no meio de uma imensa poeira, hoje há prédios e casas lindas, auto-estradas das melhores e mais modernas do mundo, Pistas especiais para bicicletas e praticantes de caminhadas. Quadras que mais parecem parques.

    Brasília é um exemplo desse Brasil moderno que está nascendo.

    Tudo se movimenta. Os supermercados estão sempre cheios de clientes. Milhões de carros pelas modernas pistas. Ótimo metrô.

    A grande maioria das pessoas cuidam da própria vida e pouco se lixam para políticos ou noticiários catastróficos.

    É uma “crise” absolutamente artificial, gerada por uma turma de babacas que não sabe perder !

    A safra brasileira cresceu quase 9% este ano !

    Onde está a tal famigerada crise ?

    Se deixarmos de consumir 1% ou 2% , será alguma tragédia ?

    Ora, senhores, façam-me o favor !

  2. Pax said

    Para uma discussão mais objetiva, aqui estão os itens da Agenda Brasil, do Renan, que Lula e Dilma abraçaram como sua.

    http://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2015/08/10/a-agenda-brasil-sugerida-por-renan-calheiros

  3. Pax said

    Caro Patriarca,

    Você não faz parte da nova classe C. A crise está na base. Posso te assegurar.

    Essa turma está toda penhorada, pagando carnês atrasados, falta dinheiro pra conta de luz e o supermercado está magrinho.

    Estive no fim de semana na praia. A antiga Classe C e B. Essa turma ainda tem R$ 200,00 pra pagar de diária de pousada. E mais R$ 60,00 por uma porção de peixe e tomar umas cervejas farta.

    O povão não.

    E é essa realidade que o PT não vê. E por isso despenca.

    Resolveu adotar a política da direita e ferra o povão.

  4. Elias said

    Patriarca,

    Se tu não consegues ver crise, parabéns!

    Eu, infelizmente, só consigo ver crise, pra tudo que é lado: econômica, política, institucional, moral…

    Acho que estamos vivendo em países diferentes…

  5. Chesterton said

    É de chorar de rir, quer mais “esquerda” ainda depois dessa quebradeira.
    E claro, a quebradeira é porque o PT resolveu adotar a politica da direita.

    Mas que espécie de dissonância cognitiva é esta, Pax?

  6. Chesterton said

    http://oglobo.globo.com/mundo/minha-filha-perdeu-os-direitos-constitucionais-diz-mae-de-brasileira-detida-no-equador-17194768

  7. Pedro said

    Patriarca vive na propaganda do governo.

  8. Chesterton said

    Se tu não consegues ver crise, parabéns!

    chest- parabéns por ser uma toupeira? Onde chegamos….

  9. Elias said

    Vou pegar só um tema, por enquanto: “segurança jurídica dos contratos”, como estratégia pra viabilizar as PPPs.

    Se o problema das PPPs fosse, apenas (ou mesmo principalmente), de “segurança jurídica” nos contratos, estaríamos no melhor dos mundos.

    O principal entrave para a decolagem da PPP é o eterno problema do Estado caloteiro.

    Seja qual for o partido ou facção política no poder, infelizmente a escrita não muda: o Estado brasileiro é caloteiro! Compra e não paga! Isso faz da PPP um negócio de altíssimo risco. Equivale a se juntar a um sócio absolutamente desonesto e poderossíssimo.

    Na Inglaterra, onde a PPP foi criada, o equivalente uma “nota de empenho” brasileira vale quase tanto quanto dinheiro em caixa… Se a empresa foi contratada pra prestar fornecer alguma coisa ao Estado inglês, ela consegue financiamento bancário mais facilmente, juros menores, etc.

    No Brasil, é o exato oposto!

    O cara que mete o focinho numa PPP, no Brasil, tem coragem de mamar em onça… Ou, então, faz parte de algum esquemão, que lhe proporciona um guarda-chuva eficaz para o que der e vier (principalmente para o que NÃO vier, em se tratando da grana do parceiro estatal).

    Isso independentemente das regras contratuais permanecerem estáveis ou não…

    No Brasil, o que não falta é história de empresa que faliu porque, tendo executado obra pública, simplesmente jamais conseguiu receber pela obra que executou…

  10. Pax said

    Chesterton,

    A quebradeira foi por conta da gastança desenfreada e corrupção.

    Mas a solução não foi cortar gastos do governo.

    Foi tascar o relho no lombo do povo.

    Simples pacas, caro Chesterton, rabugento.

  11. Elias said

    Não me parece que a crise ainda esteja confinada à “nova classe C” (que, por falar nela, rapidinho vai despencar pra “D”, “E”, “F”…).

    É só ver a quantidade de empresas que estão fechando as portas, no país. Dei uma passada em São Paulo, e fiquei impressionado com a quebradeira de lojas…

    Li uma entrevista de um dos chefões do Itaú, no momento em que a empresa dele comemora o maior lucro bancário da história do Brasil. Ele se disse preocupado com o aumento do inadimplemento, nos últimos meses.

    Aumento permanente do inadimplemento nas operações bancárias, do cheque sem fundo, do bloqueio de cartões de crédito, etc., são indícios consistentes de que a crise começou a subir a escada…

  12. Guatambu said

    Qualquer bairro que você ante em São Paulo, você vai ver o aumento de uma rede de franquias: a “Passo o ponto”.

    A cidade está repleta de lojas dessa franquia.

  13. Chesterton said

    A quebradeira foi por conta da gastança desenfreada e corrupção.

    Mas a solução não foi cortar gastos do governo.

    chest- hahahahahaha, e o neo-liberal sou eu?

  14. Chesterton said

    ATENÇÂO ATENÇÂO!!!

    Esquerdas do mundo todo: PAX DEFINIU: cortar despesas dos governos a partir de hoje é ser de esquerda!!!!!

    Viva! Viva!!

  15. Chesterton said

    Pax, vamos começar uma nova era no blog:

    1. quais despesas dos governos vamos cortar? (ai, ai, ai, não quero nem ver)

    obs: nada como um choque de realidade

  16. Guatambu said

    Minha leitura sobre as manifestações é a seguinte:

    Agora vem o verdadeiro desafio, que deverá sair de uma agenda genérica – contra a corrupção – para uma agenda específica. Manifestar-se para dizer que não gosta do que está aí é bom pra começar, mas sem solicitar mudanças específicas o resultado tende a ser nulo. Agora que entrará no jogo a capacidade de articulação desses movimentos aparentemente independentes.

  17. Chesterton said

    Guat, é a velha luta entre pagadores líquidos de impostos contra consumidores líquidos de impostos. O gerente que controlava tudo (Lulla) deu desfalque e sumiu.

    Quero ver quais despesas vão cortar e como vão lidar com a choradeira dos viciados em estado.

  18. Elias said

    A maior parte das pessoas se refere à “gastança” governamental, apenas por ouvir dizer.

    Um monte de jornalistas começa a falar em “gastança”, “gastança”, “gastança”… Aí um monte de gente entra no coro: “É claro… Por que não? Gastança!”.

    Das pessoas que dizem isso, quantas de deram ao trabalho de analisar as contas públicas brasileiras? Quantas sabem a quantas andam e têm andado os gastos governamentais no Brasil?

    Quase nenhuma, certamente. Se houvessem feito isso, não diriam o que dizem.

    De 2000 pra cá, a despesa pública federal teve um crescimento médio real (descontada a inflação), de 3% ao ano. Uma das menores taxas de crescimento real, entre as 15 maiores economias do mundo.

    Acontece que, se o raciocínio embicar por esse viés, vai ficar mais difícil explicar a crise. É melhor simplificar. É melhor dizer “gastança” como se o termo fosse auto-explicável…

    De mais a mais, isso bate com o fato de que o Brasil não consegue gerar superavit primário… a menos que se mude as regras pra calcular superavit primário (mais ou menos como chutar bola fora e computar como gol…).

    Tá vendo só? É a “gastança”…

    Só que vem um cara e diz: “Vou cortar gasto público!” E corta. Só que, depois de cortar (não tanto quanto ele queria, claro…), o déficit primário aumenta, em vez de diminuir…

    Aí mela, né? Não era a “gastança”?

    Orçamento público — assim como orçamento empresarial, orçamento doméstico, etc. — tem dois lados: um credor (receita) e um devedor (despesa). E, como qualquer outro, o orçamento público fica deficitário não somente quando a despesa aumenta, mas também quando a receita diminui.

    Aí vem o monomaníaco de sempre e realinha o argumento: “Entenda, meu caro: eu uso ´gastança´ como um termo relativo… Pra mim, qualquer nível de despesa é alto demais, ou seja, é ´gastança´, se não estiver realisticamente compatibilizado com o nível de receita”.

    Certo! É isso mesmo! Agora sim, disse tudo!

    Só que, se for assim, a medida corretiva deve levar em conta seu impacto sobre a evolução da receita, né não? Qualquer medida pretensamente corretiva, mas que repercuta negativamente sobre a evolução da receita, em vez de resolver o problema vai é agravá-lo, né não?

    Qualquer coincidência é mera semelhança…

  19. Pax said

    Explica pra nós então, Elias, ao invés de tentar arvorar a posição de ÚNICO sábio e portador de todas as verdades.

    O governo não gastou mais que pode?

    Me mostra. Coloca as contas aí, mostra pra gente que não houve gastança.

    Que pra mim sempre foi gastar mais que receber.

  20. Elias said

    Pra quem quer (e sabe) pensar:

    Composição percentual do gasto da União, nos anos 2000 e 2012:

    Pessoal e Encargos Sociais: 9% em 2000 e 11% em 2012.
    Outras Despesas Correntes: 25% em 2000 e 41% em 2012.
    Investimentos: 2% em 2000 e 4% em 2012.
    Inversões Financeiras: 2% em 2000 e 3% em 2012.

    Juros e Encargos da Dívida: 6% em 2000 e 7% em 2012
    Amortização da Dívida: 56% em 2000 e 34% em 2012

    Os dados brutos estão no Balanço Geral da União, disponíveis pra qualquer mortal que disponha de acesso à internet.

  21. Elias said

    “Explica pra nós então, Elias, ao invés de tentar arvorar a posição de ÚNICO sábio e portador de todas as verdades. O governo não gastou mais que pode?” (Pax)

    Belíssimo argumento! Inteligentíssimo!

    Estou desenvolvendo uma linha de raciocínio, demonstrada com dados cujos dados cuja veracidade pode ser facilmente verificada.

    E tu, o que apresentas? Um ataque pessoal!

    Em vez de atacar o raciocínio, tu atacas quem apresenta o raciocínio.

    Em algum momento eu disse que o governo NÃO gastou menos do que pode, porra?

    Em nenhum momento eu disse isso!

    O que eu disse, porra, é que simplesmente cortar gastos não é a solução!

    E apresentei as razões: o governo não tem condições de cortar substancialmente gastos correntes, a menos que mexa — e muito! — na Constituição.

    Por isso, ele acaba cortando gastos que repercutem negativamente sobre a produção. Isso reduz a arrecadação de impostos, o que leva à necessidade de mais cortes nos gastos públicos, e assim por diante, como uma rosca sem-fim.

    Não sou o ÚNICO que vem dizendo isso. No Brasil, há uma multidão de economistas, contadores e empresários, dizendo exatamente a mesma coisa.

    Vai à merda, Pax!

  22. Elias said

    “demonstrada com dados cujos dados cuja veracidade…”

    “demonstrada com dados cuja veracidade…”

  23. Pax said

    Tá nervosinho, caro Elias.

    Tenta tirar as cuecas pela cabeça que passa.

  24. Patriarca da Paciência said

    Não convivi diretamente, mas, lendo a História, ficamos sabendo que após a morte de Getúlio Vargas, toda a “crise” moral, social, econômica e “o diabo a quatro”, desapareceram por encanto.

    O “mar de lama” do Lacerda “sumiu”, indo não se sabe para onde.

    E o Brasil continuou como sempre foi.

    Tempos depois o Lacerda ajudou a arquitetar um golpe militar e foi cassado por esse mesmo golpe.

    Lendo a História também, ficamos sabendo que essa história de “pureza moral” geralmente é argumento de fascista quando quer chegar ao poder.

    Não há político com “pureza moral” nem aqui, nem na China e, acredito, não há em todo o Universo. Política não combina com “pureza moral”. Imagine-se São Francisco de Assis como presidente da república. Seria um desastre total. Pessoas com pureza moral são tão raras que ser tornam objeto de adoração ou temas de romances e poemas.

    A humanidade foi e será a mesma coisa de sempre.

    O que se pode é obter um padrão de saudável de convivência social e um mínimo de honestidade nos negócios. Tudo o mais é baboseira.

  25. Pax said

    Informação boa, pesquisa realizada em Vitória ontem, pela UVV – Universidade de Vila Velha

    http://www.uvv.br/edital_doc/relatorio%20survey%20manifestacao%2016.08%20-%20FINAL_cba51022-5e83-4284-bde6-9c397e514938.pdf

    perfil dos manifestantes…

  26. Patriarca da Paciência said

    Retrato de frente de manifestante:

  27. Patriarca da Paciência said

  28. Chesterton said

    18, parabens Ellias por descrever com exatidão o “Colapso Estatista”.

    Agora se restar um pouco de sanidade intelectual nessa cabeça dura, abandone essa ideologia de uma vez por todas.

    Já ouviram falar do “Fragile Five”?

  29. Chesterton said

    21, 23 Pax, ele tem todo motivo para ficar nervoso, o castelo de areia teórico da gang dele desabou.

    Não há saída pela esquerda, só colapso. A única saída é privatizar a economia.

  30. Chesterton said

    A presidente Dilma Rousseff ganhou mais alguns dias para tentar responder às questões levantadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) a respeito das contas do governo federal em 2014. Vista como um alívio resultante do conchavo de Dilma com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) – o novo “melhor amigo” do Planalto –, o fato é que a decisão da Corte acrescenta mais acusações graves ao já extenso rol de irregularidades constatadas pelos técnicos do tribunal. Assim, a manobra governista só pode ser explicada pelo desespero de Dilma.
    Na quarta-feira passada, o TCU, sob pressão do Planalto e de Renan, aprovou um prazo adicional de 15 dias para que Dilma apresentasse a defesa sobre suas contas. A estratégia governista, abraçada pelo presidente do Senado, é esperar que o adiamento acalme os ânimos no Congresso em relação a um eventual processo de impeachment. “Já está acalmando, né? Graças a Deus!”, comentou o advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, responsável pela defesa do governo no TCU.
    Estava previsto para este mês o julgamento, pelo tribunal, do Balanço Geral da União de 2014. Técnicos do TCU apontaram distorções de cerca de R$ 281 bilhões nessas contas, resultantes, entre outras manobras contábeis, das chamadas “pedaladas fiscais” – prática do Tesouro de adiar o repasse a bancos públicos e autarquias para maquiar as contas federais. O TCU considerou que essas operações foram uma forma de empréstimo de uma instituição pública para seu controlador, o que fere a Lei de Responsabilidade Fiscal.
    O tribunal havia dado 30 dias de prazo para que o governo apresentasse sua defesa. Conforme todas as informações de bastidores, a tendência do TCU era pela rejeição das contas, dadas as gritantes irregularidades. Parte da oposição a Dilma pretende usar esse esperado revés no TCU para embasar um processo de impeachment.
    Dada a considerável chance de que esse movimento possa prosperar, especialmente em razão das rusgas cada vez maiores entre Dilma e o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), os governistas trataram de manobrar para ganhar tempo. A oportunidade surgiu diante de um “fato novo” – trata-se de um duro parecer do Ministério Público de Contas, que já é conhecido desde junho, segundo o qual Dilma cometeu diversas irregularidades no ano passado, entre as quais a abertura de créditos suplementares sem autorização do Congresso. Os técnicos do TCU confirmaram esse drible na lei, mas o tal parecer não foi incluído no processo encaminhado ao tribunal porque teria sido apresentado fora do prazo.
    Agora, porém, esse obstáculo regimental foi devidamente removido, graças a uma intensa campanha de ministros de Dilma no TCU e dos governistas no Senado para procrastinar o julgamento. No entanto, o custo da chicana será alto: agora, a presidente terá de explicar não somente as indefensáveis pedaladas, mas também por que razão, nas palavras do procurador Júlio Marcelo de Oliveira, ela emitiu “decretos de contingenciamento em desacordo com o real comportamento das receitas e despesas do país” e “decretos para abertura de créditos orçamentários sem a prévia, adequada e necessária autorização legislativa, violando a Lei Orçamentária anual, a Lei de Responsabilidade Fiscal e a Constituição”. Em nenhum desses casos Dilma pode alegar, como tem sido comum, que não sabia de nada ou que se tratava de trabalho de terceiros, pois dizem respeito a ações de sua exclusiva competência.
    Portanto, mostra bem a aflição de Dilma o fato de que, para ganhar algum tempo no Congresso, ela tenha aceitado explorar um parecer que em tudo e por tudo lhe é desfavorável, pois traz elementos de sobra para comprovar que ela promoveu “uma verdadeira política de irresponsabilidade fiscal”, marcada pela “deformação de regras para favorecer os interesses da chefe do Poder Executivo em ano eleitoral, e não os interesses da coletividade no equilíbrio das contas públicas”.
    Se Dilma se viu na contingência de lançar mão de um expediente desse tipo para escapar de dar as explicações que ela deve aos brasileiros, não é difícil de imaginar o que ela tem a esconder.

    Estadão

  31. Chesterton said

    http://www.forbes.com/sites/kenrapoza/2015/03/11/the-fragile-five-are-back-and-brazil-leads-the-pack/

  32. Chesterton said

    Alberto Rodolfo faz academia há 8 anos, sempre com personal. Lutador de muay thai, resolveu sacanear os coxinhas opressores. Colocou seus fones importados, e foi dançar na frente da elite branca de olhos azuis.

    Alberto Rodolfo não contava com sêu Tião, empreendedor elitista e dono dos meios de produção (abridor de cocos).

    Sêu Tião fez Albertinho colocar os tênis da nike para funcionar.

  33. Chesterton said

    http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/1095/noticias/privatizacao-pode-salvar-as-contas-publicas-mostram-estudos

    chest- vamos vender as cuecas.

  34. Chesterton said

    http://www.implicante.org/informes/lula-o-milionario/

  35. Chesterton said

    http://www.gazetadopovo.com.br/vida-publica/dilma-nao-lidera-mais-e-nem-pacto-com-renan-vai-salva-la-avaliam-senadores-es0fsyzqlvuc5ts68i7j8kf1i

  36. Guatambu said

    Pax,

    Muito interessante a pesquisa.

  37. Patriarca da Paciência said

  38. Patriarca da Paciência said

  39. Daise 10.0 said

    CALOTEIRA ?

    Brazil’s President Dilma Rousseff has left the U.S territory without paying for V.I.P presidential Limousine services provided in San Francisco.

    http://ireport.cnn.com/docs/DOC-1264178

    QUE VEXAME!

  40. Patriarca da Paciência said

  41. Pedro said

    Concordo.
    Dilma se tornou apenas um retrato na parede……..

  42. Patriarca da Paciência said

  43. Pax said

    Creio que a pior coisa que poderia acontecer seria o PT e sua militância desqualificarem as manifestações. Foram mais fracas, mais fortes, mais ou menos a mesma coisa de março?

    Acho que pouco importa. O que interessa é que há, sim, uma crise econômica que parece precedida por uma crise política, de lideranças, uma crise ética, o país está parado.

    Muito mais para a tal nova classe C que para as classes mais altas.

    Essa turma dos andares debaixo estão cheias de prestações atrasadas, a conta de luz deu uma pancada legal em seus orçamentos e o supermercado está difícil, as sacolas saem mais magras.

    Só quem não vê quem não quer.

    E os empresários, num momento de crise política, retraídos. Ninguém investe num país que não se sabe onde vai dar.

    É claro que um menor sinal de normalidade à frente a coisa anda. Demanda há de sobra.

    Mas nesse momento está todo mundo recolhido e os bancos ganhando mais que nunca.

    O plano da Dilma é neoliberal. Jogou as contas nas costas do povão. Esqueci acima, mas tem também a gasolina bem mais cara.

    Faz tempos que anuncia que vai cortar ministérios e fica num vazio danado.

    Dilma é realmente muito ruim.

    Não vejo base legal para impeachment, seria uma desestruturação ainda maior das instituições;

    De outro lado, a crise de lideranças é de igual monta. Aécio, Serra e Alckmin são fracos, derrotados. FHC é velho, apita muito pouco,

    E não há novas lideranças à vista. Marina desgastada, no PSOL tem o Freixo, mas é muito pequeno, regional. Luciana Genro não emplaca nem hoje nem nunca.

    O que já anunciaram aos quatro ventos, Renan e Cunha (vejam bem os nomes…) é a possibilidade do PMDB lançar candidatura em 2018.

    Aí sim, aí a vaca nunca mais sai do brejo.

  44. Chesterton said

    O plano da Dilma é neoliberal.

    chest- Dilma será neoliberal na hora que diminuir os impostos e mandar funcionários públicos para casa. Nem essa privatização obrigatória às pressas pode ser considerada neoliberal, é desespero.

  45. Chesterton said

    http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2015-08-17/sede-do-pt-em-sao-paulo-e-invadida.html

    chest- mas isso é verdadeira auto-flagelação….

  46. Chesterton said

    PRESIDENTE DA CUT PODE ESTAR ESTOCANDO ARMAS

    Brasília – Depois que o presidente da CUT, Vagner Freitas, ameaçou “pegar em armas” para impedir a deposição da Dilma da presidência, a Polícia Federal precisa urgentemente vasculhar a sede da entidade para saber se Freitas já tem realmente o arsenal à disposição dos seus filiados e militantes do PT. O presidente da CUT, na verdade, pensa como o Lula que também já se mostrou adepto da luta armada quando, numa manifestação na ABI, ameaçou acionar seu exército vermelho (os guerreiros vermelhos do Stédile, do MST) para garantir o mandado da sua companheira.

    Estocar armas para Vagner Freitas não é um problema, pelo menos financeiro. Gigolôs do dinheiro público, as centrais sindicais – a do Freitas incluída – embolsaram do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador) no ano passado, 180 milhões de reais. Isso mesmo 180 milhões de reais!, resultado de uma manobra criada por Lula quando presidente para silenciar seus dirigentes e os sindicatos pelegos aliados que deixaram de defender a categoria para se juntar incondicionalmente ao PT na defesa desse governo corrupto.

    As centrais sindicais unidas podem criar um verdadeiro exército com alto poder de fogo e sair às ruas como já fazem os bolivarianos que se armaram até os dentes no exercito criado pelo ex-ditador Hugo Chávez. Aliás, em novembro de 2014, entrou clandestinamente no território brasileiro o ministro venezuelano Elias Jaua para assinar acordos com o MST e a CUT para “fortalecer a revolução socialista do Brasil”, como ele mesmo informou nos atos dos convênios.

    Quando diz que pode reagir a bala às manifestações populares, Freitas não está usando nenhum sentido figurado às suas palavras, como tentaram amenizar alguns para botar panos quentes na irracionalidade delinquente do presidente da CUT. É assim que pensa a escória sindical que quer ver o circo pegar fogo. Se a expressão de “pegar em armas” que usou era de desabafo deve ser punido pela bazófia. Afinal de contas, a central que preside agrupa milhares de sindicatos no Brasil e ele comete crime grave ao insuflar os filiados à luta armada.

    Enquanto milhares de trabalhadores estão desempregados, Vagner Freitas não tem do que se queixar. A sua central e algumas outras que compõem o staff dos pelegos lulistas embolsaram nos últimos sete anos 1 bilhão de reais. Só entre janeiro e abril deste ano, foram irrigados para os cofres dessas entidades de classe 166 milhões de reais, como informou CH aqui no Diário do Poder. É assim, mantendo regularmente pagamentos milionários, que a república sindical se mantém ao lado do governo, desprezando a categoria a quem deveria proteger num caso de crise econômica como essa.

    A Central Única dos Trabalhadores é o braço financeiro dos petistas. Lá não existe auditoria e o dinheiro é distribuído ao bel-prazer do seu presidente. A entidade financia encontros, viagens, manifestações, TVs, rádio e a mídia chapa-branca (os blogueiros oficiais) convocada para apoiar esse governo de aloprados e denegrir a imagem dos que pensam diferente deles. Como o dinheiro é do FAT, o Ministério Público deveria abrir investigação para apurar como ele está sendo usado e para que fins é destinado. A julgar pelas declarações do presidente da CUT, diante da Dilma, numa solenidade, a grana pode estar servindo para armar seus militantes e manter um grande arsenal à disposição da central.

    Os primeiros indícios de que a CUT pode estar se preparando para um conflito armado, como alardeia seu presidente, podem aparecer já nas investigações que a Polícia Federal está fazendo sobre as bombas jogadas na porta do prédio do Instituto Lula. Os policiais não descartam a hipótese de que militantes petistas estariam por trás do atentado. Se isso de fato for comprovado, os ensinamentos dos bolivarianos começam a ser postos em prática no Brasil. Para evitar que atos como esses aterrorizem a população, a Polícia Federal deveria intimar o presidente da CUT para esclarecimentos e o Ministério Público promover uma devassa nas contas da central.

    Nenhuma organização criminosa resiste a uma intervenção em suas finanças, como mostram investigações policiais recentes.

    D.P.

  47. Chesterton said

    http://www.istoe.com.br/reportagens/432421_RENUNCIA+DE+DILMA+SERIA+GESTO+DE+GRANDEZA+DIZ+FHC

    O ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso afirmou, nesta segunda-feira (17), que uma eventual renúncia da presidente Dilma Rousseff seria um “gesto de grandeza”. Em uma postagem em sua página no Facebook, FHC mandou um duro recado a Dilma, um dia após manifestações por todo o País terem reunido milhares de pessoas, a maioria pedindo o impeachment da governante petista.

    “O mais significativo das demonstrações, como as de ontem, é a persistência do sentimento popular de que o governo, embora legal, é ilegítimo. Falta-lhe a base moral, que foi corroída pelas falcatruas do lulopetismo”, disse FHC.

    O tucano também deu a entender que “acordos de cúpula”, como a Agenda Brasil, costurada em conjunto com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), para tentar tirar o foco da crise econômica e política, são “conchavos”.

    “A esta altura, os conchavos de cúpula só aumentam a reação popular negativa e não devolvem legitimidade ao governo, isto é, a aceitação de seu direito de mandar, de conduzir”, afirmou o ex-presidente. “Se a própria Presidente não for capaz do gesto de grandeza (renúncia ou a voz franca de que errou, e sabe apontar os caminhos da recuperação nacional), assistiremos à desarticulação crescente do governo e do Congresso, a golpes de Lava Jato.”

  48. Daise 10.0 said

    lula vai voltar a estudar…em Curitiba…

  49. Daise 10.0 said

    Viagem de Dilma aos EUA dá calote de US$ 100 mil em aluguel de limusines

    O proprietário de uma empresa de limusines em San Francisco (EUA) disse que entrará na Justiça americana contra o governo brasileiro se não receber o pagamento de US$ 100 mil pelos serviços de transporte prestados durante a viagem oficial da presidente Dilma Rousseff à Califórnia, em julho.

    O cônsul-geral de San Franciso confirmou que o montante não foi quitado, mas considerou “normal” o “atraso”.

    “Ainda não recebemos os recursos de Brasília. Não sei exatamente a razão. Deve ser algum problema orçamentário, então a gente não pôde ainda realizar o pagamento”, disse Eduardo Prisco Paraiso Ramos à Folha.

    Segundo o brasileiro Eduardo Marciano, dono da NS Highfly Limousine, a comitiva contratou 25 motoristas, dois ônibus, um caminhão, três vans e 19 limusines. Marciano disse que usou US$ 40 mil de recursos próprios para custear parte das diárias dos 25 motoristas mobilizados e das vans, que ele sublocou.

    A história veio à tona após um texto ser publicado no domingo (16) na CNN iReport, um site da emissora americana que publica blogueiros diversos não afiliados à CNN. O blog foi escrito pelo usuário Mack2008, que diz ser um chef de cozinha (“executive pastry chef”, em inglês) de Miami, Flória (EUA). A maioria de seus posts está relacionada ao Brasil e à crise do governo.

    A presidente esteve na Califórnia no dia 1º de julho, mas os veículos foram usados de 16 de junho a 2 de julho para os preparativos da visita. Dilma antes passara por Nova York e Washington em uma série de eventos para vender o pacote de infraestrutura do governo a investidores estrangeiros e em encontro com o colega americano, Barack Obama.

    “Estou cansado de ir ao consulado [em San Francisco]. Não quero levar o governo para a corte aqui. Mas não posso ter um prejuízo desses”, disse Marciano. O empresário lamentou que as diversas tentativas de comunicação diretamente com o Itamaraty foram frustradas.

    CRISE

    O Ministério das Relações Exteriores enfrenta uma crise motivada pelo corte de R$ 40,7 milhões no orçamento em 2015 imposto pelo governo federal. Diversos serviços da pasta têm sido afetados.

    Na semana passada, os cerca de 10 postos brasileiros nos Estados Unidos receberam um comunicado informando o cancelamento das apólices de seguro de veículos oficiais, segundo um funcionário que não quis ser identificado. Uma autoridade teria recomendado a não utilização dos carros.

    O cônsul-geral em San Francisco disse que tomou uma série de medidas administrativas para encomendar vários serviços solicitados por Brasília, mas não recebeu os pagamentos.

    Questionado se outros serviços não foram pagos, Ramos disse: “Olha, assim de cabeça eu não sei. Mas sei que várias coisas já foram pagas. Talvez ainda haja alguma coisa por pagar. Mas é normal, está vindo normalmente. A Secretaria de Estado vai mandando dinheiro e a gente vai fazendo os pagamentos. É normal, algum atraso é sempre normal.”

    Marciano, natural de São Paulo, está nos EUA há cerca de 10 anos e mora em San Bruno, perto do aeroporto de San Francisco, na Califórnia.

  50. Daise 10.0 said

    Que triste ocaso! Lula virou refém de um boneco. De 12 m. de altura! Do pixuleco ao xilindró !

  51. Patriarca da Paciência said

    Pax,

    este, para mim, foi o campeão de todos os cartazes que apareceram no carnacoxinha :

  52. Pax said

    O Renan se agarrou nas saias da Dilma que se agarrou nas cuecas do Renan.

    E agora o Renan aparece como ele sempre foi…

    http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/ex-diretor-da-petrobras-diz-que-renan-ficava-com-parte-da-propina-da-transpetro/

  53. Pax said

    Tudo que Dilma não precisava agora é de uma notícia dessa, que ele mesmo gera…

    http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/ex-diretor-da-petrobras-diz-que-renan-ficava-com-parte-da-propina-da-transpetro/

    Paulo Bernardo, cupincha do André Vargas, cupincha do Yousseff…

    Bem, é a Dilma né…? ENtão tá.

  54. Patriarca da Paciência said

  55. Patriarca da Paciência said

  56. Daise 10.0 said

    O PATRIARCA DA PUNHETA É MUITO BURRO !

    DILMA JÁ CAIU! LULA VIROU APENAS UM BONECÃO INFLADO,
    PRESIDIÁRIO 13-171

    LULA TÁ NA MÃO DO RENAN…DO TEMER, DO SARNEY, DO COLLOR, DO JUCÁ, DO JANOT, DO LEWANDOSKY, ETC.

    E O PUNHETEIRO NÃO PARA DE ENCHER O SACO COM FEICIBUQUIS FALSOS!

  57. Daise 10.0 said

    DILMA CAIU… NA REAL !!!

  58. Daise 10.0 said

    AJUSTE FISCAL: DILMA PENDUROU UMA DÍVIDA DE 350 MIL REAIS EM SAN FRANCISCO:

    Segundo o brasileiro Eduardo Marciano, dono da NS Highfly Limousine, a comitiva contratou 25 motoristas, dois ônibus, um caminhão, três vans e
    19 limusines. Marciano disse que usou US$ 40 mil de recursos próprios para custear parte das diárias dos 25 motoristas mobilizados e das vans, que ele sublocou.

    O Badass, elias, nas entrelinhas, tem razão! DILMA É UMA MERDA AMBULANTE!

    quanto mais cedo sair…melhor
    ou o cadáver permanecerá fedendo alguns meses (dias?).
    Ferrando aqueles q prometeu proteger.

  59. Patriarca da Paciência said

    247 – O boneco inflável com 12 metros de altura retratando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com roupas de presidiário utilizado nos protestos deste domingo (16) em Brasília custou a bagatela de R$ 12 mil.

    O boneco foi criado em Maceió (AL) pelo grupo chamado Movimento Brasil. De acordo com o servidor público aposentado Ricardo Honorato, que se apresenta como coordenador do grupo no Distrito Federal, o boneco foi encomendado a uma empresa paulista que cobrou R$ 12 mil pela confecção.

    Ainda segundo ele, diversos empresários alagoanos teriam feito um adiantamento do valor cobrado e que os integrantes do Movimento Brasil farão um rateio para quitar o débito.

    DINHEIRO JOGADO FORA É ISSO AÍ !

    LULA ESTÁ SE LIXANDO PARA O TAL BONECO !

  60. Patriarca da Paciência said

    Ao ver a presença do tucano, um manifestante gritou: “Eu quero é o povo na rua, não político ladrão”
    A aparição do senador Aécio Neves (PSDB-MG) na manifestação dos coxinhas a favor da ditadura, do golpe e da corrupção tucana foi relâmpago.

    Apesar do ambiente controlado e do cordão de isolamento formado pela assessoria tucana em Belo Horizonte, o que seus assessores temiam ocorreu.

    Aécio mal ficou meia hora na manifestação. Chegou por vota das 11h30 em um carro que parou perto de um caminhão de som, caminhou alguns metros, cercado de seguranças e assessores tucanos. Subiu no caminhão e falou pouco, logo batendo em retirada, com medo de sua presença atrair hostilidade como ocorreu com o manifestante que gritou “político ladrão”.
    (Petistas de coração)

  61. Patriarca da Paciência said

  62. Patriarca da Paciência said

  63. Chesterton said

  64. Chesterton said

    estou achando que se Lulla vai em cana , Patriarca infarta.
    Patriarca. Lullamilionário e você ainda fazendo este papelão?

  65. Daise 10.0 said

    O Patriarca da Punheta não tem censura…adora umas tetas

    ele mente …fala bobagens e publica fotos falsas…Sempre! …rsrsr
    Está defendendo seus 49 anos de apodrecimento mental, desde q sua companheira…
    bom, deixa pra lá!

    Ele odeia o povo brasileiro que quer dilma fora da presidência e lula na cadeia!

  66. Chesterton said

    A disposição de sair à rua e protestar mantém-se firme, a julgar pelo público presente na avenida Paulista neste domingo. Já na avaliação da população brasileira, o quadro para Dilma Rousseff só fez piorar de abril para cá: 71% julgam ruim ou péssimo o seu governo; 8% o consideram ótimo ou bom; 66% querem o impeachment.

    Na prática o “Fora, Dilma” já ocorreu, pois a presidente deixou de governar. É uma náufraga à deriva em meio aos escombros do primeiro governo. Agarra-se a qualquer objeto que flutue lançado pelos bucaneiros que sustentam sua existência simbólica, enquanto despojam o segundo navio e acotovelam-se pelo timão.

    Dilma é útil aos piratas porque para ela e seu partido convergem os feixes das frustrações na República.

    A condição material de vida da população vai piorar ainda mais nos próximos 12 meses. O monstro da corrupção na Petrobras e em outros ramos do Estado ficará mais visível. Esses poderosos vetores concorrerão para a cristalização da impopularidade da presidente e do PT.

    É confortável, para aliados e adversários presos no labirinto de seu egoísmo, manter uma carcaça presidencial sobre a qual recai por inércia a culpa pelos estragos. Todos os outros atores podem se distanciar da responsabilidade, enquanto pilham o que resta da máquina do Executivo e oneram o futuro do país.

    Nestes últimos dias a opinião pública se iludiu um pouco mais a respeito do caráter sacrossanto do impeachment. Arraiga-se a impressão de que haveria óbices incontornáveis na legislação para responsabilizar o presidente da República. Não os há.

    A lei dos crimes de responsabilidade –nos itens sobre probidade e gestão orçamentária e financeira– é ampla o bastante para facultar a abertura do processo. O que existe é uma confluência de interesses políticos, cuja menor preocupação é preservar um mandato obtido nas urnas, a bloquear o caminho por enquanto.

    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/viniciusmota/2015/08/1669525-os-piratas-e-a-naufraga.shtml

  67. Daise 10.0 said

    RECADO:
    Do povo para Dilma: “Você pensa que é presidente, mas já não é mais”
    Sai daí rápido…mandioca sapiens.

    ENTREGA LOGO O LULA, O CHEFE.

  68. Patriarca da Paciência said

  69. Patriarca da Paciência said

    Elvino Bohn Gass*

    Do alto de sua arrogância, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso usou uma rede social para dizer que a presidenta Dilma deveria renunciar ou admitir seus erros. Conviria que ele se desse ao respeito e não maculasse ainda mais sua já tão enodoada participação na política do Brasil.

    Pois FHC deveria lembrar-se que no seu tempo as pesquisas mostravam índices também muito ruins de popularidade. E que nem por isso ele renunciou ou veio a público admitir erros. Deveria lembrar-se que a inflação era maior do que agora. E que nem por isso ele deixou o governo ou admitiu sua incompetência. Que a taxa de juros era o dobro da atual. E que nem por isso ele pediu para sair ou fez um mea culpa.

    Então, FHC não tem autoridade moral – que é conferida, entre outros requisitos, pela coerência – para aconselhar uma presidenta como Dilma, eleita legitimamente pelas urnas. Mas não deixa de ser lamentável que o outrora príncipe da sociologia produza, agora, oportunismos tão baratos a fazer dele um exemplar típico de conselheiro Acácio do ano 2015.

    FHC já nem sequer escolhe os termos mais adequados para sua crítica, como conviria a um intelectual, mas reproduz sem qualquer constrangimento palavras de ordem de misóginos e xenófobos que desfilam com cartazes pedindo a volta da ditadura e o extermínio de seres humanos. Há quem veja nisso, não sem boa dose de razão, um exemplo acabado de decadência.

    Sim, é a hipocrisia quem costura a manifestação do ex-presidente tucano ao tentar justificar suas observações por conta das “falcatruas do lulopetismo”… Ora, nem Lobão seria tão superficial, sorrateiro ou medíocre. De quê falcatruas fala FHC? Dos desvios na Petrobras, que até os delatores disseram ter começado… no governo dele? Do financiamento de campanhas por empreiteiras que doaram os mesmos milhões… ao candidato dele? Estaria se referindo às palestras pagas por empresas a Lula que, ora vejam, valem mais do que as dele no mercado de conferências?

    O cavaleiro de triste figura em que FHC se transformou deveria, ao menos, lembrar que nem Lula nem Dilma compraram suas reeleições. Eles as conquistaram nas urnas. E quanto a sua solerte tentativa de invocar as palavras de Ulysses Guimarães dirigidas a Collor (“você pensa que é presidente, mas já não é mais”), redirecionando-as à Dilma, tenho a dizer: Dilma não pensa que é, ela é, e será até 2018, a presidenta legítima do Brasil. Quem parece que pensa que ainda é presidente mas não é mais, é você, Fernando Henrique.

    *Deputado Federal (RS) e Secretário Nacional Agrário do PT

  70. Patriarca da Paciência said

  71. Elias said

    Patriarca,

    A “campanha” do FHC pela renúncia de Dilma, é, na verdade, TAMBÉM uma campanha pró-Aécio/contra Alckmim.

    Aécio aposta suas fichas no impeachment de Dilma, ou na renúncia dela e de Temer (se e quando o impeachment se revelar inevitável).

    Alckmim & adjacências discordam. Eles dizem que essa estratégia afasta o PMDB de um acordo futuro e, no limite, isola politicamente o PSDB.

    Isso é o que se declara publicamente.

    O que não se declara publicamente é que o impeachment ou a renúncia detonam as pretensões de Alckmim. Beneficiam Aécio que seria o candidato natural do PSDB, sem oponentes fortes, no caso da realização de novas eleições presidenciais. Aécio tem pressa porque, daqui a um ano, sua quase vitória em 2014 será coisa do passado, no jogo bruto que os tucanos praticam intramuros.

    Isso não interessa a Alckmim. Ele prefere que Dilma e o PT continuem sangrando até 2018. Até lá ele terá costurado um by pass em cima do Aécio, que, sem máquina, terá que suar a camisa pra se reeleger senador. Já Alckmim, com máquina (e no maior e mais antipetista colégio eleitoral do país), teria muito mais chance. Especialmente se fechar algum tipo de acordo com o PSDB (caso em que a hipótese de Alckmim não se eleger presidente em 2018 seria, no mínimo, remota).

    Isso é o que está por trás do “racha” tucano no dia 16. A queda de braço dentro do partido foi vencida pelo Aécio (com o apoio do FHC). Observa que, na convocação feita no horário político, o PSDB deixou claro que o objetivo político era o impechment.

    Só que deu errado. Embora tenha posto muita gente na rua, não foi suficiente pra tanger o processo no Congresso (o que não chega a causar espanto: dificilmente o PMDB concordaria em perder a boquinha de que desfruta, atualmente, sendo ao mesmo tempo governo e oposição).

    No fim, quem acabou levando vantagem foi o Alckmim: botou mais gente nas ruas, capitalizou politicamente e ainda assistiu, de camarote, a estratégia de FHC/Aécio fazer água.

    FHC seguiu o script, com a “sugesta” da renúncia, como se as manifestações do dia 16 tivessem arrebentado a boca do balão… Mas ele sabe que perdeu a parada pro Alckmim…

    Observa que, nessa xaropada, o PSDB tem estratégia política (aliás, duas…), o PMDB tem estratégia política… Até a Marina, deitada no/a Rede, tem estratégia política…

    Quem não tem?

    O governo (que governo???), e… O PT!

    Que maneira mais escrota de morrer, pô!

  72. Elias said

    “Já Alckmim, com máquina (e no maior e mais antipetista colégio eleitoral do país), teria muito mais chance. Especialmente se fechar algum tipo de acordo com o PSDB.”

    É com o PMDB, claro…

  73. Patriarca da Paciência said

    Elias,

    conforme noticiado pela telejornal da TVE (bem mais confiável que a Globo), 78% dos manifestantes do canacoxinha eram eleitores do aócio, 10%, votaram em branco ou nulo, 5% simplesmente não votaram, apenas 5% foram eleitores da Dilma e 2% não declararam voto..

    Então o tal aócio não não conseguiu sequer mobilizar 1% dos seus eleitores !

    O carnacoxinha foi um total fracasso, assim como o é o aócio !

    Não consigo ver o mínimo futuro para o aócio !

    Apenas o fantasma do FHC o segura pela mão.

    O PT, apesar dos trancos e barrancos, ainda é o melhor partido brasileiro.

    Há muita água para correr por debaixo da ponte !

  74. Patriarca da Paciência said

    Correção: 78% dos manifestantes(passistas) do carnacoxinha eram eleitores do aócio

  75. Elias said

    Nas chamadas “análises estratégicas” sobre o Brasil, a maioria das consultorias brasileiras e estrangeiras já classifica o período 2010-2020 como “década perdida”, a exemplo do que foi o período 1980-1990.

    Em todos os relatórios — especialmente nos relatórios das empresas brasileiras — o linguajar é complicado e cheio de anglicismos, porque é assim que a bugrada brasileira gosta, mas o raciocínio é simples.

    De um lado, o recuo no PIB de pelo menos 2% em 2015, somado às ridículas taxas de crescimento de 2012 e 2013, mais, ainda, ao crescimento medíocre projetado para 2016, que não passa de 0,4% nas avaliações mais otimistas (e de 0,2% nas projeções mais realistas).

    De outro, a taxa de crescimento da população de 1% a.a.

    Pra superar essa deprê antes de 2020, só um improvável “milagre econômico” a partir de 2017, com o PIB crescendo a taxas chinesas dos velhos tempos…

    Então, tá…

  76. Elias said

    Não enrola, Pax!

    Mostra, com números, como se deu a “gastança”….

    Mostra que “gastança” é um raciocínio teu, e não mais uma papaxgaíce…

  77. Patriarca da Paciência said

    Elias,

    vamos ter que crescer a taxas angolanas, visto que o PIB da China tende a ficar mais acomodado também. Parece que até a China está atravessando dificuldades. Os Estados Unidos apresentaram recessão pelo segundo trimestre seguido ! O mundo inteiro está em recessão, fora alguns países do 3º mundo !

  78. Patriarca da Paciência said

  79. Daise 10.0 said

    PUFFF!

    LULÃO DESINFLADO!

  80. Pedro said

    “Nas chamadas “análises estratégicas” sobre o Brasil, a maioria das consultorias brasileiras e estrangeiras já classifica o período 2010-2020 como “década perdida”, a exemplo do que foi o período 1980-1990.”

    É vero isso, Googlias?

    Então pra 10 anos de governo petista, teremos de herança, 10 anos de estagnação?

  81. Elias said

    Patriarca,

    Neste momento, o Congresso só não está pautando o impeachment da Dilma, porque a oposição se dividiu e falhou no dia 16.

    Não foi por nada que o governo (que governo???) e/ou o PT tenham feito.

    Foi, simplesmente, a incapacidade da oposição de acomodar as ambições de duas correntes poderosas dentro do PSDB.

    Ou seja, se o impeachment não avançou, foi por demérito da oposição e não por mérito do governo (que governo???) ou do PT.

    É o que dá pra depreender, do mais recente movimento nas ruas.

    Mas é bom não esquecer que, fora das ruas, há o fato de que somente 7% da população brasileira, por misteriosas razões, ainda aprova o governo (que governo???) da Dilma.

    Esses 7% significam quem nem a totalidade dos DAS do governo, e respectivas famílias, estão apoiando o governo (que governo???) da Dilma…

    Ou seja, o fato das pessoas não terem saído às ruas, não significa que elas têm qualquer simpatia pelo governo (que governo???) da Dilma.

    Lembra do que foram as campanhas presidenciais do Serra e do Alckmim?

    Lembra que eles ficavam, o tempo todo, dependendo do PT cometer erros? Lembra que, nas pesquisas de voto, eles só ganhavam pontos quando o PT aprontava alguma melecada?

    Pois é… Faz uma retrospectiva do que foi a tua militância e a tua participação em campanhas políticas nos últimos 32 anos.

    Hás de concluir que, quem depende mais do demérito alheio do que do próprio mérito, pra ter alguma chance na luta política… Já perdeu!

  82. Elias said

    É isso aí, Pedro.

    E qualquer pessoa que saiba fazer cálculos simples de percentagem, pode facilmente entender o raciocínio deles.

    É só colocar 2010 como “base 100” e montar as duas sequências: PIB e população.

  83. Elias said

    Isso dá a medida da loucura que é apostar numa estratégia recessiva, como a do Levy…

  84. Pedro said

    Outra duvida. O que se pode considerar gastança?

    – Construir uma ponte por 700 milhões, quando poderia ter sido feita com 300, é gastança?
    (Este é um exemplo que tá aqui perto, devem haver muito mais, aí tem que pesquisar}

    – Construir alguns estádios, pra 3 jogos da copa, é gastança?

    – A TV estatal, inútil e totalmente ignorada, é gastança?

    – Milhares de cargos comissionados, é gastança?

    – O segundo congresso mais caro do mundo, é gastança?

    – 39 ministérios, é gastança?

    – Empréstimos secretos do BNDES, é gastança?

    – Empréstimos secretos pra outros países, é gastança?

    Etc,……

    Na minha opinião, se não é gastança, é desonestidade, roubalheira……….

  85. Patriarca da Paciência said

    “Entrevistas” onde membros do carnacoxinha expressam suas opiniões e ideologias:

    http://www.gonzonacara.com/manifestacao-contra-o-governo-rio-de-janeiro-16082015/

  86. Patriarca da Paciência said

  87. Elias said

    Papaxgaiadas!

    Demagogia!

    A discussão era sobre geração de superavit primário, porque isso é o centro da atual política econômica.

    Se essas merdolências todas que tu citaste (e que não existem de agora), fossem suprimidas, haveria superávit primário?

    Bostices! Bosteiras!

  88. Elias said

    Pra quem tem preguiça de fazer cálculo.

    1 – Base 100 = 2010

    2 – Evolução do PIB: 2011, 2,73%; 2012, 0,90%; 2013, 0,34%; 2014, 0,10%; 2015, – 2,00%; 2016, 0,30% (ponto médio entre a previsão otimista, de 0,40%, e a realista, de 0,20%). A partir de 2017, considerei a taxa otimista de 3% a.a.

    3 – Evolução da população: constante de 1% ao longo de toda a década.

    Com esses números, somente em 2018 o Brasil restabeleceria a situação existente em 2010.

    É quando seriam emparelhadas as taxas acumuladas de crescimento da população (8,29%), e do PIB (8,57%).

  89. Elias said

    No comentário anterior, a taxa de crescimento do PIB de 2011 já é a recalculada pelo IBGE (2,73%). Lembrem que, originalmente, ela foi calculada em 2,5%…

  90. Elias said

    A diferença de enfoques (e de resultados), é brutal.

    De 2003 a 2010, a população brasileira cresceu mais ou menos 8,3% (média de crescimento de 1% a.a.). No mesmo período, o PIB cresceu 37,1%.

    Um país, qualquer país, só tem êxito no combate às desigualdades sociais, se e quando a economia cresce mais que proporcionalmente em relação à população.

    Se não for assim, o que se consegue, no máximo, é socializar a miséria, como aconteceu no presídio da família Castro…

  91. Pedro said

    # 87

    Calma lá Googlias.

    Foram só exemplos concretos, que lembrei na hora.

    Há muito mais.

    Só questionei e vc já vem com xingamentos.

    Vc tá nervoso porque acabou de admitir que o governo petista condenou o país a 10 anos de estagnação.

    Mas hoje não vc não vai tirar o meu bom humor.

    Fique com a sua raiva que eu vou passar com o meu sorriso. :-)

  92. Pax said

    Caro Elias,

    Discuto política atualmente num grupo fechado, umas 450 pessoas. Todos de esquerda. Um grupo que decidiu não se agredir, resolveu discutir política de forma educada. Todos ouvem os outros. Educadamente.

    Mantenho aqui porque gosto do blog.

    Mas não da infantilidade que rola.

    Passe bem.

  93. Patriarca da Paciência said

  94. Pedro said

    Enquanto o Patriarca viaja na zoeira virtual, a realidade é esta:

    http://economia.uol.com.br/noticias/reuters/2015/08/18/conselho-da-petrobras-aprova-venda-de-25-da-br-distribuidora-presidente-vota-contra.htm

    Privatizando pelas beiradas……..

  95. Patriarca da Paciência said

  96. Pedro said

    Paaax, o sindicato vai te processar.

    O blog está bloqueando comentários automaticamente, só porque é comunicado sindical.

    Libera o último, ou vamos nos ver no tribunal.

  97. Pedro said

    Encontrei a solução pro Patriarca.

    “Começou nos Estados Unidos, chegou ao Brasil e agora está virando febre também em Santa Catarina: o uso de substâncias que estimulam a atividade cerebral. Psiquiatra ouvido pela Central de Medicina explica que as “smart drugs” são consumidas principalmente em universidades, cursinhos preparatórios para o vestibular ou o Enem e em escritórios. As mais famosas são a Ritalina, Concerta, e Stavigile. O médico salienta que na maioria dos casos as drogas apresentam os resultados buscados, como maior atividade intelectual e concentração, mas, se não forem prescritas por profissional, podem causar efeitos colaterais.
    Existe também, segundo ele, um dilema: quem usa essas drogas antes de uma prova, como um concurso público, teria uma vantagem sobre os concorrentes. O uso pode começar a configurar doping.”

    Pensando bem, acho que nem um caminhão destas pílulas resolve o problema dele.

  98. Daise 10.0 said

    Cardozo e o ministério para cuidar das tartarugas assassinas

    Como?

    Invadiram o gabinete de José Eduardo Cardozo, ministro da Justiça, chefe funcional da Polícia Federal, um dos homens mais bem guardados do mundo?

    Fazer o quê?

    Se Dilma criar o ministério para impedir a fuga de tartarugas assassinas, sugiro que não seja ele o nomeado. Seria um morticínio em massa.

    Só isso.

    R.A.

  99. Daise 10.0 said

    HOMO LUSCUS 13-171

  100. Patriarca da Paciência said

  101. Daise 10.0 said

  102. Patriarca da Paciência said

    Pedro,

    você abriu o link do comentário 85 ? É bem o seu nível. Você se sentira entre os seus iguais !

  103. Patriarca da Paciência said

  104. Patriarca da Paciência said

    “247 – O ‘historiador’ tucano Marco Antonio Villa chamou de “cachaceiros” os apoiadores do ex-presidente Lula durante comentário ao vivo no Jornal da Cultura, da TV Cultura, de São Paulo, na noite desta segunda-feira 17. O destaque foi feito pelo colunista de TV Jeff Benício, do portal Terra.

    “Os cachaceiros vieram de São Bernardo [do Campo] com ônibus pagos pelo sindicato”, comentou Villa, sobre um churrasco de espetinhos organizado pela CUT. O ato foi realizado em frente ao Instituto Lula no domingo, mesmo dia das manifestações anti-governo organizadas em várias cidades do País.

    Villa elogiou as manifestações e criticou o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, por, segundo ele, estar dificultando o andamento de processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. “Janot, tô de olho em você. Você tá mais pra enganô do que pra Janot”.

    Ele contestou também o número de manifestantes estimado pelo Datafolha (135 mil na Avenida Paulista) e criticou a declaração do diretor do instituto, Mauro Paulino, sobre a baixa adesão de jovens aos protestos. “Discordo, e como!”, rebateu”

    Só para lembrar, não há vídeos onde Lula apareça bêbado. Já do aecim bebê chorão napoleão de hospício há inúmeros !.

  105. Patriarca da Paciência said

  106. Patriarca da Paciência said

  107. Patriarca da Paciência said

  108. Patriarca da Paciência said

  109. Chesterton said

  110. Chesterton said

  111. Daise 10.0 said

    ANTES

    DEPOIS
    https://scontent-mia1-1.xx.fbcdn.net/hphotos-xfp1/v/t1.0-9/11900016_1133016730046560_621353603564074704_n.jpg?oh=8926fa1c41903ff20dd906d3a98ae949&oe=563F7C10

  112. Chesterton said

    http://portalnoar.com/mineiro-convoca-natalenses-para-defesa-de-dilma-e-enfrenta-rejeicao-na-internet/

    vagabundo não engana mais ninguem

  113. Patriarca da Paciência said

    “Seria um gesto de grandeza o Fernando Henrique calar a boca”
    — Emir Sader

  114. Patriarca da Paciência said

  115. Pax said

    Perfil dos manifestantes do dia 16 na Av Paulista. Boa informação.

    http://gpopai.usp.br/pesquisa/

  116. Pax said

    Tá uma confusão essa história das manifestações de amanhã, dia 20.

    Tem gente que vai pra reclamar do Ajuste Fiscal. Ex MTST

    http://brasilem5.org/2015/08/17/as-mobilizacoes-de-20-de-agosto/

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015/08/1669770-dia-20-nao-e-um-ato-viva-dilma-diz-um-dos-organizadores-da-manifestacao.shtml

    Tem gente que vai pra reclamar do governo de forma geral. Ex PSOL

    http://psol50.org.br/site/noticias/3378/nota-oficial-do-psol-sobre-as-mobilizacoes-do-dia-20-de-agosto

    Tem gente que vai defender a tetinha

    http://app.folha.uol.com.br/#noticia/584472

    http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,pt-usa-comerciais-para-convocar-manifesto-contra-ofensiva-da-direita,1745585

    —-

    Vai dar confusão.

  117. Patriarca da Paciência said

    Altamiro Borges

    A lista dos crimes tucanos

    Denúncias abafadas: Já no início do seu primeiro mandato, em 19 de janeiro de 1995, FHC fincou o marco que mostraria a sua conivência com a corrupção. Ele extinguiu, por decreto, a Comissão Especial de Investigação, criada por Itamar Franco e formada por representantes da sociedade civil, que visava combater o desvio de recursos públicos. Em 2001, fustigado pela ameaça de uma CPI da Corrupção, ele criou a Controladoria-Geral da União, mas este órgão se notabilizou exatamente por abafar denúncias.

    Caso Sivam: Também no início do seu primeiro mandato, surgiram denúncias de tráfico de influência e corrupção no contrato de execução do Sistema de Vigilância e Proteção da Amazônia (Sivam/Sipam). O escândalo derrubou o brigadeiro Mauro Gandra e serviu para FHC “punir” o embaixador Júlio César dos Santos com uma promoção. Ele foi nomeado embaixador junto à FAO, em Roma, “um exílio dourado”. A empresa ESCA, encarregada de incorporar a tecnologia da estadunidense Raytheon, foi extinta por fraude comprovada contra a Previdência. Não houve CPI sobre o assunto. FHC bloqueou.

    Pasta Rosa: Em fevereiro de 1996, a Procuradoria-Geral da República resolveu arquivar definitivamente os processos da pasta rosa. Era uma alusão à pasta com documentos citando doações ilegais de banqueiros para campanhas eleitorais de políticos da base de sustentação do governo. Naquele tempo, o procurador-geral, Geraldo Brindeiro, ficou conhecido pela alcunha de “engavetador-geral da República”.

    Compra de votos: A reeleição de FHC custou caro ao país. Para mudar a Constituição, houve um pesado esquema para a compra de voto, conforme inúmeras denúncias feitas à época. Gravações revelaram que os deputados Ronivon Santiago e João Maia, do PFL do Acre, ganharam R$ 200 mil para votar a favor do projeto. Eles foram expulsos do partido e renunciaram aos mandatos. Outros três deputados acusados de vender o voto, Chicão Brígido, Osmir Lima e Zila Bezerra, foram absolvidos pelo plenário da Câmara. Como sempre, FHC resolveu o problema abafando-o e impedido a constituição de uma CPI.

    Vale do Rio Doce: Apesar da mobilização da sociedade em defesa da CVRD, a empresa foi vendida num leilão por apenas R$ 3,3 bilhões, enquanto especialistas estimavam seu preço em ao menos R$ 30 bilhões. Foi um crime de lesa-pátria, pois a empresa era lucrativa e estratégica para os interesses nacionais. Ela detinha, além de enormes jazidas, uma gigantesca infra-estrutura acumulada ao longo de mais de 50 anos, com navios, portos e ferrovias. Um ano depois da privatização, seus novos donos anunciaram um lucro de R$ 1 bilhão. O preço pago pela empresa equivale hoje ao lucro trimestral da CVRD.

    Privatização da Telebrás: O jogo de cartas marcadas da privatização do sistema de telecomunicações envolveu diretamente o nome de FHC, citado em inúmeras gravações divulgadas pela imprensa. Vários “grampos” comprovaram o envolvimento de lobistas com autoridades tucanas. As fitas mostraram que informações privilegiadas foram repassadas aos “queridinhos” de FHC. O mais grave foi o preço que as empresas privadas pagaram pelo sistema Telebrás, cerca de R$ 22 bilhões. O detalhe é que nos dois anos e meio anteriores à “venda”, o governo investiu na infra-estrutura do setor mais de R$ 21 bilhões. Pior ainda, o BNDES ainda financiou metade dos R$ 8 bilhões dados como entrada neste meganegócio. Uma verdadeira rapinagem contra o Brasil e que o governo FHC impediu que fosse investigada.

    Ex-caixa de FHC: A privatização do sistema Telebrás foi marcada pela suspeição. Ricardo Sérgio de Oliveira, ex-caixa das campanhas de FHC e do senador José Serra e ex-diretor do Banco do Brasil, foi acusado de cobrar R$ 90 milhões para ajudar na montagem do consórcio Telemar. Grampos do BNDES também flagraram conversas de Luiz Carlos Mendonça de Barros, então ministro das Comunicações, e André Lara Resende, então presidente do banco, articulando o apoio da Previ para beneficiar o consórcio do Opportunity, que tinha como um dos donos o economista Pérsio Arida, amigo de Mendonça de Barros e de Lara Resende. Até FHC entrou na história, autorizando o uso de seu nome para pressionar o fundo de pensão. Além de “vender” o patrimônio público, o BNDES destinou cerca de 10 bilhões de reais para socorrer empresas que assumiram o controle das estatais privatizadas. Em uma das diversas operações, ele injetou 686,8 milhões de reais na Telemar, assumindo 25% do controle acionário da empresa.

    Juiz Lalau: A escandalosa construção do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo levou para o ralo R$ 169 milhões. O caso surgiu em 1998, mas os nomes dos envolvidos só apareceram em 2000. A CPI do Judiciário contribuiu para levar à cadeia o juiz Nicolau dos Santos Neto, ex-presidente do TRT, e para cassar o mandato do senador Luiz Estevão, dois dos principais envolvidos no caso. Num dos maiores escândalos da era FHC, vários nomes ligados ao governo surgiram no emaranhado das denúncias. O pior é que FHC, ao ser questionado por que liberara as verbas para uma obra que o Tribunal de Contas já alertara que tinha irregularidades, respondeu de forma irresponsável: “assinei sem ver”.

    Farra do Proer: O Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Sistema Financeiro Nacional (Proer) demonstrou, já em sua gênese, no final de 1995, como seriam as relações do governo FHC com o sistema financeiro. Para ele, o custo do programa ao Tesouro Nacional foi de 1% do PIB. Para os ex-presidentes do BC, Gustavo Loyola e Gustavo Franco, atingiu 3% do PIB. Mas para economistas da Cepal, os gastos chegaram a 12,3% do PIB, ou R$ 111,3 bilhões, incluindo a recapitalização do Banco do Brasil, da CEF e o socorro aos bancos estaduais. Vale lembrar que um dos socorridos foi o Banco Nacional, da família Magalhães Pinto, a qual tinha como agregado um dos filhos de FHC.

    Desvalorização do real: De forma eleitoreira, FHC segurou a paridade entre o real e o dólar apenas para assegurar a sua reeleição em 1998, mesmo às custas da queima de bilhões de dólares das reservas do país. Comprovou-se o vazamento de informações do Banco Central. O PT divulgou uma lista com o nome de 24 bancos que lucraram com a mudança e de outros quatro que registraram movimentação especulativa suspeita às vésperas do anúncio das medidas. Há indícios da existência de um esquema dentro do BC para a venda de informações privilegiadas sobre câmbio e juros a determinados bancos ligados à turma de FHC. No bojo da desvalorização cambial, surgiu o escandaloso caso dos bancos Marka e FonteCindam, “graciosamente” socorridos pelo Banco Central com 1,6 bilhão de reais. Houve favorecimento descarado, com empréstimos em dólar a preços mais baixos do que os praticados pelo mercado.

    Sudam e Sudene: De 1994 a 1999, houve uma orgia de fraudes na Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), ultrapassando R$ 2 bilhões. Ao invés de desbaratar a corrupção e pôr os culpados na cadeia, FHC extinguiu o órgão. Já na Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), a farra também foi grande, com a apuração de desvios de R$ 1,4 bilhão. A prática consistia na emissão de notas fiscais frias para a comprovação de que os recursos do Fundo de Investimentos do Nordeste foram aplicados. Como fez com a Sudam, FHC extinguiu a Sudene, em vez de colocar os culpados na cadeia.

  118. Pax said

    A lista de crimes tucanos, caro Patriarca, é bem mais longa que essa.

    Só que…

    Não justifica a lista de crimes petistas.

  119. Chesterton said

    Amanhã é encontro de gente que quer manter o país na condição de submergente.

  120. Pax said

    Caro Pedro #96…

    Não há nenhum comentário bloqueado aparecendo aqui na ferramenta do blog.

    (vou descontar do teu salário o tempo que tive que pesquisar…. =) )

  121. Chesterton said

    Viralizou nas redes sociais o vídeo em que um oficial do Batalhão de Choque da PM de Minas Gerais perde a paciência durante invasão de um prédio em Belo Horizonte e avisa que só vai soltar quem tiver carteira de trabalho.

    O protesto do militar é apenas um desabafo geral de cada brasileiro de bem e honrado que não aguenta mais ser governado por ladrões e vagabundos.

    Tomara que essa moda pegue, e as autoridades passem a agir com rigor contra invasores de propriedade – que é crime.

  122. Chesterton said

  123. Elias said

    Pedro # 91

    Tu não questionaste nada.

    Pelo menos de minha parte, a discussão era sobre geração de superavit primário.

    Aí tu vens com essa história de varejo, de não sei quantos ministérios, cargos em comissão, etc.

    Ora, Pedro…

    As despesas do governo federal com pessoal e encargos, representam 11% do orçamento total. Isso inclui tudo o que se paga de vencimentos e vantagens fixas, mais despesas variáveis, mais previdência, etc., de todo o pessoal do governo federal. Civil e militar, ativo e inativo, pensões de viúvas inclusas.

    Mesmo que fossem suprimidos todos os cargos em comissão — o que é logicamente impossível — isso nenhuma influência teria sobre a geração de superavit primário.

    E assim por diante…

    Meter (epa!!!) esse assunto numa discussão sobre geração de superavit primário, demonstra total ignorância ou desejo de desviar a atenção para um tema que sensibiliza as pessoas, mas sem influência naquilo que constitui o tema da discussão.

    Ou seja: ignorância ou demagogia.

    Como o comentário era teu achei que o caso não fosse de ignorância.

  124. Pedro said

    Ok Googlias, então temos um mal entendido.

    Eu não estava falando de superávit primário.

    Apenas questionei o que pode ser considerado gastança.

    Que no meu modo pensar significa, dinheiro mal aplicado, mal gasto.

    Aí citei alguns exemplos, (varejo como vc diz), que chegam fácil na casa do bilhão, individualmente.

    E a lista de itens deste varejo é enorme.

    A soma dá um belo atacadão.

    Dinheiro que foi mal gasto, mal aplicado, na base do oba oba, e agora a conta esta aí pra pagar.

    Não preciso nem procurar, estes itens do varejo aparecem por todos os lados. Abri uma pagina agora mesmo, já apareceu este:

    http://www.infomoney.com.br/bloomberg/mercados/noticia/4227880/ponte-para-lugar-nenhum-lula-sugere-alcance-global-corrupcao-brasil

    Repito, gastança significa dinheiro mal aplicado, mal gasto, desperdiçado, ou simplesmente surrupiado, na minha visão.

    Vc pode até achar que isto não tem importância no contexto geral, mas eu acho que tem.

    E tenho o direito de pensar assim, sem ser chamado de ignorante, demagogo, bosterento…….

    E não ouse ofender a mama, que eu vou aí e te ensino com quantas pontas se faz uma estrela. :-)

  125. Pedro said

    # 120

    Devem ter se perdido no limbo digital.

    Está desculpado por enquanto.

    Mas, não abandona o minifúndio blogal, que o sindicato vai entrar com uma ação de usucapião.

    Estamos de olho….. :-)

  126. Elias said

    E, Pedro,

    I
    Eu dificilmente fico nervoso. Convivi com tensões brabas & diárias durante décadas, sem perder o controle emocional.

    Quando xingo neste blog, o faço de cabeça fria… E me divirto fazendo isso.

    II
    Sempre fui crítico em relação ao governo petista. Quem me “conhece” por comentários “internéticos” — e o Pax é uma dessas pessoas — sabe que, quase ao fim do 1º mandato Lula, eu cheguei a defender o voto nulo, em protesto contra a política econômica do Palocci. Aliás, eu sempre fui e serei contra qualquer governo do qual o Palocci faça parte (eu sempre disse que a ausência do Palocci preenche uma enorme lacuna em qualquer equipe de governo… Falar nisso: acrescenta à lista o atual Ministro da Justiça).

    Quanto ao segundo mandato Dilma, é só consultar as caixas de comentário deste blog: desde o início da “gestão Levy”, muito antes dos primeiros resultados aparecerem, eu defendi a tese de que não ia dar certo.

    Como a economia brasileira depende muito dos gastos estatais, uma política econômica baseada na contenção de gastos públicos tende a causar mais estragos do que benefícios. Ela acaba metendo o país em recessão, o que reduz a arrecadação de impostos (mantendo o déficit governamental, apesar da redução das despesas), etc., etc., etc. O Brasil já usou esse remédio antes, e não deu certo. Como não sou desmemoriado…

    Também disse que a tal redução das despesas acaba sendo mínima, por causa das amarras legais e constitucionais, que tornam obrigatória a realização de uma enorme parcela de gastos públicos.

    Ou seja: para que a despesa pública brasileira seja efetivamente reduzida, como deve ser, é necessário fazer uma reforma constitucional monumental (e, depois, revisar uma montanha de leis). Não é coisa pra um ano. Nem dois. Nem três…

    Nessas circunstâncias, o “ajuste” fiscal nunca acontece, porque a redução da receita acaba sendo MAIOR que a redução da despesa.

    III
    Eu nunca disse nem admiti que “o governo petista condenou o país a 10 anos de estagnação”.

    O “governo petista” começou em janeiro de 2003, e se manteve até chegar “nisso que aí está…” (nunca mais eu tinha visto o “nisso que aí está…”.

    No comentário # 90, eu lembro que, de 2003 a 2010, o PIB brasileiro cresceu 37,1%, contra um crescimento populacional de 8,3% (ATENÇÃO: essa taxa corresponde ao crescimento populacional de 2003 a 2010. Na década, ou seja, de 2000 a 2010, o crescimento demográfico foi 12,3%, com a população brasileira passando de 166,8 milhões para 190,7 milhões).

    De 2003 a 2010 o governo era petista, né Pedro?

    Considerar “estagnada” uma economia que, em 8 anos, cresceu 28,84 pontos percentuais — ou seja, 347,5% — ACIMA do crescimento populacional, é um pouco “inteligente” demais, mesmo para os padrões de quem, abertamente ou não, pasta nos currais tucanos, né não?

    IV
    Agora, de 2010 em diante (em diante???), é outra história…

    Há um governo (governo????) também petista, fazendo o máximo de esforço pra levar o país à falência.

    Mesmo as empresas de consultoria que, até bem recentemente, prescreviam um receituário monetarista ancorado num “ajuste fiscal”, agora já estão mijando pra trás, e reconhecendo que a década atual é uma “década perdida”, a exemplo do que foram os anos 1980.

    Ou seja, elas já começam a reconhecer que Levy fracassou.

    Eu concordo inteiramente com elas… Ao contrário do que diz o Pax, não sou o ÚNICO (assim mesmo, em caixa alta…), a dizer isso.

    Pra ficar redondinha a crítica dessas consultorias, só falta dizer que Levy está fazendo, letra por letra, aquilo que elas mesmas recomendaram que fosse feito…

    Né mesmo?

  127. Pedro said

    #102

    Patriarca, estes tipos aí não representam a grande maioria que estava na rua.
    Os guerrilheiros virtuais pró governo, tentam apenas desqualificar o descontentamento geral, pegando as figuras idiotas como regra, e não exceção.

    Aliás eu nem fui pra rua.
    Googlias definiu muito bem:

    “Mas é bom não esquecer que, fora das ruas, há o fato de que somente 7% da população brasileira, por misteriosas razões, ainda aprova o governo (que governo???) da Dilma.

    Esses 7% significam quem nem a totalidade dos DAS do governo, e respectivas famílias, estão apoiando o governo (que governo???) da Dilma…

    Ou seja, o fato das pessoas não terem saído às ruas, não significa que elas têm qualquer simpatia pelo governo (que governo???) da Dilma.”

    E vou falar uma coisa pra vc bem baixinho pra ninguém escutar:

    Vc tá fazendo papel de ridículo aqui, com esta feicibucada abobada que vc posta.

    Acho que mesmo sendo puxa do governo, vc pode fazer melhor que isto.

    Fica a dica.

  128. Elias said

    Pedro,
    Qualquer um tem o direito de considerar “gastança” aquilo que bem entender.

    Isso é uma coisa.

    Outra, bastante diferente, é situar a “gastança” como causa do déficit fiscal.

    Num comentário mais acima, eu resumi, em termos percentuais, a estrutura da despesa pública federal.

    Na categoria “custeio”, o maior item de despesa, isoladamente, é o gasto com pessoal e encargos. Dá 11% da despesa total. Pega todo o pessoal do governo federal, civil e militar, ativo e inativo, pensionistas e tudo o mais…

    Outras Despesas Correntes (ODC), levam 41% da despesa. Mas isso é a soma de vários itens: material de consumo, serviços de terceiros – pessoa física, serviços de terceiros – pessoa jurídica, transferências voluntárias a estados, transferência voluntária a municípios, transferência a pessoas (salário família), indenizações e restituições, etc. Isoladamente, cada um desses itens é uma merreca, na escala de que estamos tratando.

    Então, onde o bicho pega?

    Queres mesmo saber? Tenta olhar o que se gasta com juros e encargos da dívida + amortização do principal da dívida.

    Sabes quanto isso levava, nos tempos do FHC? Nada menos que 62% da despesa total! Isso mesmo, 62% da despesa total, sendo 6% de juros e 56% de amortização.

    Isso, sim é que era “gastança”, Pedro!

    Nos “tempos petelhos”, essa despesa caiu para 41% da despesa total.

    Ainda absurdamente alta, mas nada menos que 21 pontos percentuais abaixo do que era, nos tempos do Fernandinho Bocaxoxa…

    Uma redução de nada desprezíveis 33,9%.

    Tu sabes de alguém que tenha conseguido uma redução tão significativa, num item de despesa pública brasileira?

    Sabes?

    Então, manda lá, pra gente falar pra valer de “gastança”, e não ficar se engasgando com mosquito enquanto engole boi… Sem mastigar, né?

    E eu não meto (epa!!!) mãe no meio.

    Só avó… E só se for do Pax!

    E, se vieres pra cá com bico de estrela, eu vou acabar enfiando esse bico em alguma parte da tua anatomia…

    Quem gosta de bico é tucano…

  129. Elias said

    Pax,

    Tu continua sendo desonesto nos debates.

    Tu começas com teus ataques pessoais. Aí, quando a gente revida… Tu vens com esse papo de virgem no puteiro, te fazendo de vítima.

    Tu debates com 450 pessoas “de esquerda”, é? E, nesses debates, tu já tiveste a iniciativa de agredir alguém, sem receber revide?

    Então tá…

    E “passar bem” é o cacete!

    Eu quero mais é que tu passes mal!

    Neste momento, só não te desejo uma caganeira bacilar, porque os médicos, vendo tanta m… se espalhar de ti, podem confundir com derrame cerebral…

  130. Elias said

    “Tu continua” é sotaque gaúcho. Nada a ver comigo…

    No Pará é: “Tu continuas”.

  131. Patriarca da Paciência said

    Pedro,

    olha aí mais uma “feicibucada” retratando a mais cristalina verdade:

  132. Patriarca da Paciência said

    Mais uma feicibucada que retrata a mais cristalina realidade:

  133. Patriarca da Paciência said

    Responde aí corrupto, corno manso, usurpador e senil com a bunda de fora, Fernando Henrique Cardoso.

  134. Chesterton said

    http://www.infomoney.com.br/bloomberg/mercados/noticia/4227880/ponte-para-lugar-nenhum-lula-sugere-alcance-global-corrupcao-brasil

  135. Chesterton said

    a elite protestando

  136. Daise 10.0 said

    EXPIROU O PRAZO DE VALIDADE

  137. Patriarca da Paciência said

    “Mas é bom não esquecer que, fora das ruas, há o fato de que somente 7% da população brasileira, por misteriosas razões, ainda aprova o governo (que governo???) da Dilma”

    Há uma falsificação de dados aí.

    Em verdade, 7% acham o governo Dilma bom ou ótimo. outros 28% acham regular ou não tem opinião. De modo que 65% realmente reprovam o governo. JK foi eleito com menos de 35% dos votos dos brasileiros e é considerado um dos grandes presidentes de todos os tempos.

    De qualquer forma, o pilar básico da democracia é o respeito ao resultado das urnas. Dilma foi eleita para 4 anos e terá que ser governo por 4 anos.

    Pax,

    eu nunca falei que os erros do PSDB justificam os erros do PT. O que eu acho mesmo é que é muita cara de bom do FHC não reconhecer os seus próprios erros.

    FHC está fazendo um papel para lá de lamentável !

  138. Pedro said

    # 131

    Elvino? Vc agora é aspone do Elvino?

    Mais ridículo ainda.

  139. Patriarca da Paciência said

    Correção: … é muita cara de bom filho da puta do FHC não reconhecer seus próprios erros.

  140. Pedro said

    # 132

    É uma boa pergunta.
    Não era o PT que ia fazer uma devassa nas privatizações?
    Treze anos no poder e não fizeram nada?
    Nenhuma ação, nenhuma investigação, nada?
    Estavam ocupados “prestando consultorias”?
    Estavam ocupados “dando palestras”?
    Estavam caçando pixulecos?

    E agora estão ocupados, privatizando rodovias, aeroportos, BR distribuidora, etc?
    Vai pra onde este dinheiro?

  141. Chesterton said

  142. Patriarca da Paciência said

  143. Patriarca da Paciência said

  144. Pax said

    O cara de direita que pressiona o governo — de direita.

    http://oglobo.globo.com/brasil/presidente-da-camara-eduardo-cunha-sera-denunciado-por-corrupcao-lavagem-de-dinheiro-17234464

  145. Chesterton said

    Pax, não existe economia “de esquerda”, economia é economia.

    Quem vai derrubar a Dilma nos “finarmenti” é o PT.

  146. Daise 10.0 said

    PARA O IDIOTA DE PLANTÃO QUE VIVE ENCHENDO O BLOG DE MERDA:

    Em 1999, Lula disse o mesmo
    O ESTADO DE S. PAULO
    19 Agosto 2015 | 12h 08

    Petista sugeriu que a renúncia de FHC, quando tucano era presidente, seria ‘gesto de grandeza’
    O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva também já disse que seria “um gesto de grandeza” se Fernando Henrique Cardoso
    renunciasse a Presidência, em 1999. Naquela época, FHC era presidente e havia disputado o cargo com Lula um ano antes.
    “Renúncia é o gesto de grandeza e FHC não tem essa grandeza”, afirmou o petista, em agosto de 1999.
    Naquele ano, a oposição se dividia quanto ao movimento “Fora FHC”, que defendia a renúncia do presidente tucano.
    Em junho de 1999, a frente de partidos e entidades de esquerda que apoiou Lula na eleição de 1998 passou a admitir a posição do PDT de não pedir renúncia de FHC. Representantes da esquerda porem aderiram ao movimento “Fora FHC”.

    Na segunda-feira, 17, FHC fez o mesmo com a presidente Dilma Rousseff. Em seu perfil do Facebook, o tucano escreveu que que “conchavos de cúpula” não devolvem legitimidade ao governo que, por isso, não consegue conduzir o País.
    O ex-presidente não defendeu abertamente que Dilma renuncie, mas disse que ela precisa de um “gesto de grandeza”, como a renúncia ou assumir seus erros, para recuperar sua capacidade de governar.
    “Se a própria Presidente não for capaz do gesto de grandeza – renúncia ou a voz franca de que errou, e sabe apontar os caminhos da recuperação nacional -, assistiremos à desarticulação crescente do governo e do Congresso, a golpes de Lava Jato. Até que algum líder com força moral diga, como o fez Ulysses Guimarães, com a Constituição na mão, ao Collor: você pensa que é presidente, mas já não é mais”, diz o post.

  147. Patriarca da Paciência said

    “O cara de direita que pressiona o governo — de direita.”

    E o Pax deu um jeito de envolver a Dilma na denúncia contra o Cunha.

    Eu previ que o Cunha não duraria mais uma semana. Cunha sifu.

    Pax,

    programas: Minha Casa Minha Vida, Mais Médicos, Pronatec, obras com a Transposição do Rio São Francisco etc.etc.etc.

    Tudo isso é “governo de direita” ?

    É um malabarismo mental e tanto !

  148. Patriarca da Paciência said

    Ciro Gomes cria página no facebook: “Eu exijo a renúncia do Eduardo Cunha

    http://br29.com.br/ciro-gomes-cria-pagina-no-facebook-eu-exijo-a-renuncia-do-eduardo-cunha/

  149. Daise 10.0 said

    1. Se a notícia que o Cunha será denunciado acontecer realmente…Dilma será a primeira a tomar no CUNHA!

    2. Pixuleco, o boneco inflável do lula faz sucesso em sexshops. Todo sado-masoquista está louco pra enrabar o pixuleco!

  150. Patriarca da Paciência said

  151. Chesterton said

  152. Daise 10.0 said

    #50 O PUNHETEIRO

    Falou em pinto e o patriarca punheteiro já se animou.

    O pt é broxante. Precisa xingar FHC pra se sentir potente.
    Tomou até viagra pra comentar.
    Mas …continuou mole.
    Aí foi visitar o esgoto e voltou replicando PHA, o venal.

    Desse jeito Patriarca da Punheta (com Paciência), vai acabar comprando um lulão inflável com pinto de plástico pra uso particular.
    Sem vergonha, burro e masoquista. Em resumo, um petista apavorado. Um petralha cagão.
    hehehe

  153. Chesterton said

  154. Chesterton said

  155. Daise 10.0 said

    Para paladares refinados…

    Final à vista
    19/08/2015 02h00
    Ruy Castro

    RIO DE JANEIRO – Às vezes, me perguntam se vivo de literatura. A resposta é sim -se, durante o mês, eu for chamado a dar palestras, ministrar um curso de biografia, coordenar um ciclo de debates ou ganhar um prêmio literário. Enfim, se conseguir me virar fora da página impressa. Já quando me perguntam se vivo de direitos autorais, a resposta é não, e vale para 90% dos escritores nacionais, exceto uma meia dúzia e alguns autores de livros para jovens e de autoajuda. Claro que todas essas atividades -palestras, cursos, debates, prêmios- exigem que o sujeito pratique ou tenha praticado alguma literatura.

    O ex-presidente Lula não pratica literatura. Praticou a presidência de um país. E, desde que passou o cargo, o mundo tem se atropelado para saber como ele fez, qual o seu segredo e com que fórmulas mágicas pegou um país quebrado, segundo diz, e o tornou essa potência em que vivemos. Faz isso em palestras de 50 minutos em países da África, do Oriente Médio e da América do Norte, e não chega para os convites.

    Sua empresa de palestras, sabe-se agora, arrecadou R$ 27 milhões nos últimos quatro anos. São R$ 6,75 milhões por ano. Quantas palestras serão necessárias para render esse cachê? E haverá assunto para tanta palestra? R$ 10 milhões desse dinheiro vieram dos empreiteiros que estão sendo investigadas pelos assaltos à Petrobras. De tanto ouvi-las, já não deviam saber as palestras de cor?

    Sorte de Lula não ser escritor. E olhe que sua vida é uma fabulosa obra de ficção -uma saga com a qual nem as de Jorge Amado, Erico Verissimo e Guimarães Rosa se comparam. Contém intrigas, mentiras, traições, morte, dinheiro, lances de chanchada, reviravoltas -o protagonista aparenta ser uma coisa e se revela outra. E, como toda ficção, boa parte dela é verdade.

    Nem toda ficção tem final feliz. Aliás, a melhor é a que não tem.

  156. Daise 10.0 said

    Presidente e ministros já receberam metade do 13º salário

    LORENNA RODRIGUES E MURILO RODRIGUES ALVES – ESTADÃO CONTEÚDO
    19 Agosto 2015 | 20h 37

    Enquanto segura a antecipação do 13º salário de aposentados e pensionistas, governo federal pagou, no mês passado, metade da remuneração extra de servidores da União, o que inclui a presidente e sua equipe econômica.

  157. Daise 10.0 said

    Pouca adesão
    Postado:Wed, 19 Aug 2015 22:24:08 +0000


    Manifestação na capital, no domingo

    Se Dilma Rousseff nutre alguma esperança em ver ruas cheias amanhã, nos protestos convocados em sua defesa pela CUT, a movimentação na internet sugere que a presidente não deve se iludir.

    De acordo com levantamento inédito da Bites Consultoria, no sábado, um dia antes dos protestos anti-Dilma, havia no Facebook 70 eventos reunindo 1,7 milhão de pessoas dispostas a ir às ruas. Hoje, véspera das manifestações da CUT, há 12 eventos com cerca de 64 600 confirmados.

    Desde 21 de julho, quando a central sindical anunciou que iria às ruas, o assunto foi tema de 15 450 menções em blogs, sites de notícias, fóruns e no Twitter. O mês anterior aos protestos de 16 de agosto ficou muito acima, com 57 044 menções.

    Até a iminente denúncia contra Eduardo Cunha feita pela PGR ao STF, conhecida hoje, despertou mais interesse que as manifestações de apoio à presidente, com 16 377 postagens só no Twitter.

  158. Patriarca da Paciência said

    Especialmente para os invejosos, ressentidos e fracassados:

  159. Elias said

    E o Sérgio Moro — quem diria? — passando de estilingue a vidraça.

    E logo por causa de quem… Eduardo Cunha!

    Nesta segunda, dia 17, Moro mandou ofício ao STF, tentando justificar porque homologou o acordo de leniência (vulgo “delação premiada”) de Júlio Camargo, omitindo a propina que teria sido paga a Eduardo Cunha.

    No ofício, Sérgio Moro diz que, quando homologou o acordo com Júlio Camargo, ele “não sabia” do envolvimento de Eduardo Cunha. Moro homologou o acordo em outubro de 2014, e, segundo ele afirma, somente em julho de 2015 é que soube das propinas pagas a Eduardo Cunha (mas o fato é que a apuração chegou a Cunha não graças a Moro, à PF e ao MPF, mas apesar deles, né?).

    De qualquer modo, na prática, Moro deixou o Júlio Camargo ao sol e à chuva…

    Nos termos da lei, a omissão teria que implicar o cancelamento do acordo de leniência com Júlio Camargo. O delator não pode omitir esse tipo de informação, até porque isso solapa pela base o propósito essencial do acordo de leniência. A deduragem tem que ser completa!

    Se algo assim acontecer, vai ser o diabo…

    Já imaginaram o Júlio Camargo tentando recuperar o acordo de leniência, via deduragem em cima do Sérgio Moro? Dizendo que Moro, e não o delator, foi o responsável pela tentativa de blindagem do Eduardo Cunha?

    Era só o que faltava…

    Por isso mesmo, tem um monte de gente exigindo a anulação do acordo com Júlio Camargo.

    E, se o Sérgio Moro resistir a isso, é porque tem culpa no cartório…

    De minha parte, achei fraca a reação dele à omissão de Júlio Camargo.

    Num momento assim, ele deveria estar puto da vida com o delator que, afinal, o fez de otário, ao abrir na rede de delação um rombo por onde escaparia um peixe graúdo, como Eduardo Cunha… Um autêntico tubarão branco de 5 milhões de dólares.

    Em vez disso, Moro mandou um ofício morno ao STF, que nada tem a ver com a pirotecnia com a qual ele se habituou a obsequiar a grande mídia… Que, por sinal, está com a bocarra fechada, praticamente não noticiando a barrigada de Sérgio Moro…

  160. Elias said

    “ONDE O PSDB COLOCOU O DINHEIRO DA VENDAGEM DO PATRIMÔNIO BRASILEIRO? ? ? ? ?” (Evandro Suzart, citado pelo Patriarca)

    Essa é fácil, Patriarca.

    Tirando o jabaculê mais do que evidente, o dinheiro da privatização serviu pra cobrir os rombos no orçamento.

    É só olhar a estrutura da despesa pública federal: o ingresso do dinheiro da privatização não aumentou o caixa nem o nível de investimento.

    Foi usado pra liberar a aplicação da receita corrente em custeio, numa época em que a dívida pública levava mais de 60% da arrecadação total.

    Evidentemente que, nesse caso, ninguém fala em “gastança”…

    Até porque a manada só repete o que o boi de cabeceira faz, né não?

  161. Patriarca da Paciência said

    Elias,

    dois embrulhos enormes que terão que ser desatados – a omissão do Sérgio Moro e o que fizeram com o dinheiro das privatarias com as estatais.

    Além de empregarem mal o dinheiro, há ainda o problema que as estatais foram vendidas a preço de banana ! O caso da Vale do Rio Doce é exemplar.

    E o corrupto, corno manso, usurpador e senil com a bunda de fora, Fernando Henrique Cardoso, ainda tem a cara de pau de se fazer de moralista !

    No caso do Moro, espero que quando começarem as verdadeiras inundações de indenizações por danos moral, o próprio Moro arque com os custos, que não seja mais uma carga para os cofres da viúva.

  162. Patriarca da Paciência said

    247 – O jornalista Ricardo Noblat, colunista do Globo, prevê que o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), será levado a renunciar.

    “A meteórica ascensão política do carioca Eduardo Consentino Cunha, 57 anos, economista, ex-radialista, será dividida daqui para frente entre AD e DD. Antes da Denúncia do Procurador Geral da República que o alvejará hoje, e Depois da Denúncia”, diz ele (leia aqui seu artigo). “Antes dela, Eduardo era o todo poderoso presidente da Câmara dos Deputados e um dos caciques do seu partido, o PMDB. Cortejado pelos líderes dos demais partidos, tinha a força para abrir um processo de impeachment contra a presidente da República.”

    “Depois da denúncia, e por mais que proclame sua inocência e que finja tranquilidade, durante algum tempo ele se debaterá como um náufrago que tenta não morrer afogado. Até a ocasião em que assistiremos ao início do seu longo e excitante velório político.”

    Segundo Noblat, a renúncia será o desfecho da crise. “A consistência da denúncia do procurador dará uma ideia da sobrevida a que Eduardo terá direito. Se ela impressionar pelos provas citadas, Eduardo será, pouco a pouco, largado de mão pelos que sempre o apoiaram. E ao fim e ao cabo, só lhe restará a renúncia.”

  163. Pedro said

    Bah, voltamos ao velho:

    A culpa é do FHC.

    Putz

  164. Patriarca da Paciência said

  165. Patriarca da Paciência said

  166. Patriarca da Paciência said

  167. Patriarca da Paciência said

  168. Patriarca da Paciência said

  169. Elias said

    “Bah, voltamos ao velho: A culpa é do FHC. Putz” (Pedro)

    Culpado do quê, rapaz?

    Tu estás doido?

  170. Elias said

    Patriarca,
    O caso das privatizações é jogo jogado. Acabou.

    Claro que houve bandalheira, e muita! A privatização da Vale foi exemplar… O escandaloso uso de um testa de ferro, que, ato contínuo, passou a empresa para quem realmente a comprou: o Bradesco, que não poderia comprar a Vale porque ele havia sido contratado para tocar o leilão.

    Só que o PT teve mais de 10 anos pra desmascarar a bandalheira, e não fez nada!

    Ou pior, fez: acrescentou às bandalheiras tucanas, uma extensa lista de bandalheiras iguais, outras piores, e até algumas ridículas, porque protagonizadas por ladrõezinhos da bunda mole (como foram os casos do “Silvio Land Rover” e daquele vigarista de feira livre, apanhado com dólar na cueca…).

    Acima de tudo, a roubalheira dos adversários não explica nem justifica a roubalheira petista.

    Argumentar desse jeito, é se rebaixar ao nível do cretino que diz que “sonegar é legítima defesa”. (O cacete…! Sonegar é delinquência, equiparada a roubo!)

    No mais, atualmente duvido que o Sérgio Moro venha a ser processado pelas exibições idiotas que ele tem feito (típicas de gente que é capaz de qualquer coisa pra ser notícia…).

    É tanta gente com culpa no cartório, que a conduta predominante parece ser não revolver a m…

    Por que isso? A meu pensar, porque, quando mais se revolve a m…, mais a m… fede.

  171. familiabopp said

    Elias chamando Patriarca de cretino (metaforicamente) é novidade

  172. Elias said

    O caso do Paulo Francis com a Petrobras é simples.

    1 – Paulo Francis, na acepção mais estrita do termo, nunca foi jornalista. Ele sempre foi mais um colunista, que começou escrevendo sobre teatro, e, depois, sobre outras coisas. Mas nunca fez reportagem, nunca realizou trabalho de apuração ou coisa parecida. Ele apenas escrevia colunas de jornais. No fim da vida, ele fazia tipo, como aqueles antigos jurados de tevê…).

    2 – Francis chutou no rumo… Nunca teve em mãos um simulacro de material que desse um mínimo de credibilidade às suas acusações. Isso ficou claro quando estourou o processo contra ele…

    3 – Todos os que estavam presentes ao fato são unânimes em seus relatos. Como o programa era gravado, Lucas Mendes ainda perguntou a Francis se este não achava melhor suprimir a acusação. Francis, provavelmente por vaidade, recusou a oferta.

    4 – Quando saiu o processo, ele sacou a merda que havia feito. Aí amarelou…

    5 – Francis telefonou pedindo ajuda pro FHC, de quem era amigo desde os tempos em que ambos se envolveram na oposição à ditadura. Ele esperava que FHC baixasse o centralismo no pessoal da Petrobras, e mandasse que eles retirassem o processo.

    6 – FHC, que nunca deixou de ser o f.d.p. que é, somente telefonou pro Renó, PEDINDO (e não mandando) que desistisse do processo. O então presidente da Petrobras não atendeu ao pedido, e manteve a decisão de usar bala de canhão pra matar mosquito.

    7 – FHC lavou as mãos. A Globo também. Paulo Francis ficou só… Talvez, nesse momento, ele tenha enfim tomado consciência daquilo que ele realmente significava no jogo do poder: nada! Era só um bate-pau culto da direita, que jamais lhe outorgaria o direito de pensar pela própria cabeça e falar fora do script.

    8 – No fim, Francis, que começou a carreira como ator (ruim) de teatro, terminou a vida representando o papel de Cavaleiro da Triste Figura… Um final melancólico para alguém como ele, que se tinha em alta conta, mas… É a vida, né?

  173. Chesterton said

    segundo o datafolha são 50.000 pessoas em Salvador

  174. Chesterton said

    mais 40 mil segundo o datafolha

  175. Chesterton said

    http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,caminhao-com-mais-de-2-toneladas-de-mortadela-e-furtado-no-interior-de-sp,857061

    descoberta a origem

  176. Pedro said

    # 169

    Googlias, não use chapéu que não é seu.

    ……………..

    # 175

    kkkkkkkk

    Pegou pesado Chester.

  177. Chesterton said

    mesmo com toda mortadela… (antes que alguem veja, eu sei, eu vi….)

  178. Patriarca da Paciência said

    O Chesterton obtendo intervenção militar:

  179. Chesterton said

  180. Pedro said

    http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2015/08/20/premie-grego-diz-que-mandato-chegou-ao-limite-e-apresenta-renuncia.htm

    Pronto a Grécia entrou na roda de novo. O Tsipras largou a batata quente.

    Pode voltar pro blog Guata. :-)

  181. Patriarca da Paciência said

  182. Patriarca da Paciência said

  183. Daise 10.0 said

    SOCIAL- JANIO DE FREITAS

    A Caixa Federal que, presidida pela petista Miriam Belchior, aumentou juros e outras dificuldades para os pequenos empréstimos imobiliários, vai cobrar juros de 1,4% e 0,83% em empréstimos à indústria automobilística. O dinheiro será extraído do Fundo de Amparo ao Trabalhador e do FGTS.

    Significa que o governo, por meio da Caixa, está doando a empresas (estrangeiras) a diferença em dinheiro entre os juros mínimos e a inflação alta. Dinheiro do trabalhador. Com as remessas de lucros, o que é tirado ao trabalhador brasileiro soma-se ao que preserva ou aumenta o bem-estar do trabalhador europeu e japonês.

    De quebra, o governo Dilma diz que o FGTS está em dificuldades financeiras para suas obrigações com trabalhadores e aposentados.

  184. Chesterton said

  185. Patriarca da Paciência said

    Francis, FHC e a Petrobrás

    Elias,

    acho que o caso do Francis com o FHC e a Petrobrás não é nada simples.

    1 – Não tive e nunca terei nenhuma simpatia pelo “de cujus” Francis e suas posições.
    2 – Francis era de direita e da turma do FHC
    3 – Francis fez denúncias sérias contra a diretoria da Petrobrás. FHC, além de não mandar fazer qualquer investigação a respeito, ainda permitiu que a diretoria da Petrobrás formasse, com dinheiro da estatal, uma empresa de “capital misto”, nos Estados Unidos, com o único objeto de processar o Francis. A dita empresa contratou os mais caros advogados e moveu uma causa no valor de 100 milhões de dólares. Imagine-se só as despesas processuais de tal ação !
    4- Francis acusou pessoas físicas, foi processado por uma poderosa pessoa jurídica, com a conivência do FHC !
    5 – FHC teve a cara de pau de dizer que “corrupção na Petrobrás é coisa recente, do governo Lula”.
    6 – A conivência da “grande” imprensa brasileira em não denunciar a verdade mais que sabida, é vergonhosa e inescrupulosa !
    7 – Toda essa história ainda terá que ser passada a limpo.

  186. Chesterton said

  187. Chesterton said

  188. Chesterton said

  189. Daise 10.0 said

    Lembrando que eles foram para defender a democracia:

  190. Chesterton said

    Tenho uma máxima que escrevi num pedaço de papel, mandei emoldurar e pendurei em meu escritório: “Jamais subestimar nem a estupidez nem a canalhice de um esquerdista”. Tive que adotar essa medida radical pois, invariavelmente, via-me na ingrata situação de ficar surpreso com as coisas que saíam do lado de lá. Pensava comigo: “Não é possível. Eles não vão tão longe assim na cara de pau, não podem ser tão pérfidos”. Foi para evitar a surpresa que adotei a medida extrema.
    Hoje não caio mais da cadeira, evitando o risco de machucar a coluna ou o pescoço, quando leio os textos dos ícones esquerdistas – e sim, eu os leio, pois é preciso saber o que “pensam” e qual tipo de canalhice vão puxar da cartola para defender o indefensável. E por isso lá fui eu hoje, ler a coluna de Verissimo.
    Confesso ao leitor: tive que olhar para a máxima estampada na parede, e mesmo assim fiquei um tanto incrédulo: “Não é possível. O filho do Erico está mesmo comparando milhões de brasileiros indignados com a roubalheira, o cinismo e a incompetência do PT a cães vira-latas?” Está. Vejam com os próprios olhos:
    Houve um tempo em que os cachorros corriam atrás dos carros. Era uma cena comum: vira-latas perseguindo carros, latindo, como se quisessem expulsar um intruso no seu meio. Às vezes viam-se bandos de cães indignados, perseguindo carros que passavam, e dava até para imaginar que um dia conseguiriam alcançar um, dos pequenos, pará-lo, cercá-lo e… E o quê? Comê-lo? Nunca ficou claro o que os cachorros fariam se alcançassem um carro.
    […]
    Os manifestantes contra o governo sabem o que não querem — a Dilma, o Lula, o PT no poder —, mas ainda não pensaram bem no que querem. Se conseguirem derrubar o governo, que cada vez mais se parece com um Fusca indefeso sitiado por cães obsoletos, o que, exatamente, pretendem fazer com o vácuo?
    Depois de chamar os milhões de brasileiros de cachorros vira-latas raivosos, Verissimo consegue se superar na cara de pau, e diz que não entende o motivo da revolta, já que o governo atual faz exatamente o que a oposição liberal gostaria. Diz que a “nova” gestão econômica, com Joaquim Levy, é um “sonho dos neoliberais”. Sério! O filho do Erico escreveu isso mesmo, assim, com todas as letras:
    A política econômica atual é um sonho neoliberal. Seu oposto seria uma volta à politica econômica pré-Levy? Dependendo de como for impedida a Dilma, o vácuo pode ser preenchido pela ascensão do vice-presidente (tudo bem), pelo eleito num novo pleito (seja o que Deus quiser) ou pelo Eduardo Cunha (bate na madeira). O que os manifestantes preferem? A raiva precisa de um mínimo de previsão.
    Verissimo fala como se os liberais não tivessem propostas construtivas, como se não tivessem previsto o caos atual fruto do desenvolvimentismo esquerdista defendido pelo próprio colunista, como se a alternativa ao PT fosse um grande vácuo incerto, e que talvez fosse melhor manter mesmo essa quadrilha incompetente para não arriscar algo pior. É impressionante! O filho do Erico tenta culpar o “neoliberalismo” pelas desgraças causadas – e antecipadas pelos liberais – pelo intervencionismo estatal enaltecido pela esquerda!
    E claro, depois desse espetáculo de canalhice, Verissimo passa sua mensagem, associando as manifestações atuais, dos “cachorros vira-latas raivosos”, ao regime militar, como se protestar contra o PT hoje fosse pedir por uma ditadura, e não pela aplicação das leis democráticas de nosso país:
    Sugiro a quem se preocupa com o momento nacional que faça um pouco de arqueologia histórica para manter as coisas em perspectiva. Procure na imprensa da época a reação causada pela marcha da família com Deus pela liberdade contra a ameaça comunista. Também foi uma manifestação enorme, impressionante. E foi o preâmbulo do golpe de 64, e dos 20 anos negros que se seguiram e hoje tanta gente quer ver de novo. Pode-se argumentar que os tempos eram outros, tão distantes que os cachorros de então ainda corriam atrás de carros, e a luta era outra. Mas o triste é que ainda é a mesma luta.
    Pois é, caro leitor, saiba que se você foi um dos milhares nas ruas domingo passado, expressando sua indignação contra o governo corrupto e incompetente do PT, defendendo o juiz Sérgio Moro, cobrando a renúncia ou o impeachment constitucional da presidente, você não passa de um cão vira-lata defensor da ditadura militar. Ao menos é o que “pensa” um dos ícones da esquerda nacional.
    Verissimo acerta numa só coisa: ainda é a mesma luta. Uma luta contra a canalhice de “intelectuais” que pregam o socialismo do conforto do capitalismo. Uma luta contra a esquerda retrógrada, autoritária. Uma luta contra a incompetência desenvolvimentista dos que nunca aprendem com os próprios erros. Uma luta contra bajuladores de tiranias de esquerda, como Cuba. Uma luta contra a desonestidade intelectual. Ainda é a mesma luta, e essa luta será eterna, pois canalhas sempre existirão.
    Em tempo: chega a ser hilário o filho do Erico falar em “vácuo pós-Dilma”, uma vez que o imenso vácuo se dá justamente com Dilma no poder! Um vácuo de inteligência, capacidade de gestão, honestidade.
    RC

  191. Chesterton said

    189,mas viraram coxinhas?

  192. Daise 10.0 said

    Manchete da Folha amanhã:

    “Organizadores garantem que Marcha só não foi maior em virtude da intimidação causada pela bomba no Instituto Lula e pela invasão no Diretório do PT em SP”

  193. Patriarca da Paciência said

    “Procurador-geral da República protocolou no Supremo Tribunal Federal, no início da tarde desta quinta-feira 20, denúncia contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), por corrupção e lavagem de dinheiro; na denúncia, o deputado é acusado de receber propina de ao menos US$ 5 milhões, conforme depoimento do empresário Júlio Camargo, delator da Lava Jato; Rodrigo Janot aponta que o peemedebista recebeu vantagens indevidas para viabilizar a contratação do estaleiro Samsung pela Petrobras e pede ‘restituição do produto e proveito dos crimes no valor de US$ 40 milhões e a reparação dos danos causados à Petrobras e à Administração Pública também no valor de US$ 40 milhões’; Cunha já disse que não cogita se afastar da presidência da Câmara, independente da denúncia”

    (247)

  194. Patriarca da Paciência said

  195. Chesterton said

    http://www.valor.com.br/politica/3952318/manifestantes-recebem-r-35-para-ir-ato-favor-de-dilma-em-sp

  196. Patriarca da Paciência said

  197. Patriarca da Paciência said

  198. Patriarca da Paciência said

    Janot apresenta ao STF denúncia por corrupção contra Cunha e Collor

    http://g1.globo.com/politica/operacao-lava-jato/noticia/2015/08/janot-apresenta-ao-stf-denuncia-por-corrupcao-contra-cunha-e-collor.html

  199. Daise 10.0 said

    Tudo muito bom, tudo muito bem…mas nos finalmente QUANDO É QUE O LULA SERÁ CONVOCADO (OU PRESO) na Operação LavaJato?
    Próxima segunda feira, após a Veja de amanhã à noite/sábado de manhã.

    hehehe!

  200. Daise 10.0 said

    O PT planta notícias e vai colher o impeachment

    Brasil 20.08.15 18:36
    A Folha publicou que ministros de Dilma Rousseff acham que a denúncia de Eduardo Cunha enfraquece o impeachment.
    Leia o que um deles disse ao jornal:

    “Temos um inimigo enfraquecido. Haverá instabilidade momentânea. Ele vai reunir sua tropa para tentar não ficar isolado, mas sua força diminui, assim como diminui sua força para patrocinar um impeachment. Como um denunciado patrocina a deposição de uma presidente? Complicado.”

    O PT planta notícias e vai colher o impeachment.
    Eduardo Cunha não ficará isolado coisíssima nenhuma.

    Ele e sua tropa apenas passarão a seguir ainda mais à risca as instruções de Michel Temer para tirar Dilma Rousseff do Planalto.

  201. Daise 10.0 said

    Qual a melhor jeito da Dilma cair: TSE, impeachment ou da escada?

    DE PODRE!

  202. Chesterton said

  203. Chesterton said

    xiii,a coisa tá mais feia do que parece

  204. Daise 10.0 said

    TÁ MAUS: DILMA MÃOS DE TESOURA !

    Gritos de ‘Fica Dilma’ e duras críticas ao governo marcam protesto ambíguo em SP

    “Dilma Mãos de Tesoura”,”O Lobo de Wall Street” (Joaquim Levy, ministro da Fazenda), “O Poderoso Chefão” (Michel Temer, vice-presidente), “A Hora do Pesadelo” (Renan Calheiros, presidente do Senado) e “O Exterminador do Futuro” (Eduardo Cunha, presidente da Câmara).

  205. Daise 10.0 said

    Delator diz que Vaccari mandou dar um pixuleco de R$ 120 mil a uma pobre… É o socialismo petista!

    Ah, sim: segundo o delator premiado Milton Pascowitch, João Vaccari Neto, então tesoureiro do PT, deu ordem para que parte da propina que lhe estava reservada fosse repassada a uma “mulher humilde”: R$ 120 mil. Ela teria até constituído uma empresa para poder receber a grana.

    O que será? Vai ver Vaccari, de vez em quando, lembrava de que pertencia a um partido que, para todos os efeitos, se dizia socialista.

    Quem disse que a máquina corrupta nunca se lembrava dos pobres?
    Ao menos R$ 120 mil teriam ido parar nas mãos do povo…

    REINALDO AZEVEDO

  206. Patriarca da Paciência said

    “PROCURADORIA PEDE 184 ANOS DE PRISÃO PARA CUNHA

    Para chegar ao cálculo, procurador-geral da República, Rodrigo Janot, cita casos de corrupção supostamente praticados pelo presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em ao menos dois episódios e mais de 60 manobras diferentes de lavagem de dinheiro; levando em conta a soma mínima de cada um dos crimes, a conta chegaria a 184 anos; no entanto, na prática, ele ficaria 30 anos em regime fechado, o máximo permitido pela legislação; Janot pede ainda ‘restituição do produto e proveito dos crimes no valor de US$ 40 milhões e a reparação dos danos causados à Petrobras e à Administração Pública também no valor de US$ 40 milhões’
    (247)

  207. Patriarca da Paciência said

  208. Patriarca da Paciência said

    http://g1.globo.com/politica/operacao-lava-jato/noticia/2015/08/janot-apresenta-ao-stf-denuncia-por-corrupcao-contra-cunha-e-collor.html

  209. Patriarca da Paciência said

  210. Patriarca da Paciência said

  211. Patriarca da Paciência said

  212. Elias said

    Patriarca,
    Eu tenho certeza de que a corrupção na Petrobras vem de longe. Tenho amigos e parentes que trabalham na companhia, e o que eles dizem dá pra montar uma enciclopédia…

    Claro que havia corrupção braba na época do FHC! E antes dele.
    Só que:

    I – Assim como tinha corrupção antes do FHC, continuou a ter depois dele, né mesmo?

    II – O que faz o PT, que há mais de 12 anos manda na Petrobras, e, até hoje, nunca se deu ao trabalho de escancarar a corrupção que havia nos tempos do FHC? (Ainda está em tempo, né?)

    III – Se consideramos procedentes as denúncias do Paulo Francis, por que não as investigamos, em algum momento ao longo desse longo período de mais de 12 anos? (Absurdo ficar criticando o FHC por não ter investigado as denúncias do Paulo Francis. Não foi só o FHC que se omitiu. O Lula e a Dilma também se omitiram, né mesmo?).

    Se a corrupção petista é maior ou menor do que a corrupção tucana, realmente não sei dizer. Ajudaria se os petistas que estão no governo realizassem investigações, revelando e dimensionando a corrupção tucana. Assim a gente pelo menos saberia quem roubou mais…

  213. Pedro said

    A que ponto chegou a insanidade tributaria no Brasil.

    http://www.valor.com.br/legislacao/4187670/receita-taxa-ate-importacao-de-girafas-no-brasil

    Gzuis!

  214. Patriarca da Paciência said

    Elias,

    veja aí. A crise atual é mundial. Todo o planeta está passando por sérias dificuldades. O Brasil conseguiu adiar a crise, mas era inevitável que chegasse aqui. Felizmente, parece que seremos um dos últimos a sofrer com ela e um dos primeiros a sair:

  215. Patriarca da Paciência said

    Elias,

    a justiça é lenta. Ainda no primeiro mandato, Dilma já começou a “limpar” a Petrobrás, a começar pelo corrupto mor, Paulo Roberto Costa. Nunca se Brasil se investigou tanto e se prendeu tanto no Brasil. Mas a justiça é assim mesmo, muito lenta.

    Eu, por exemplo, achei um erro o procedimento da Dilma com o Cunha e seus achacadores, assim como grande parte da esquerda brasileira. Todos achavam que o governo tinha totais condições de tomar medidas mais eficazes contra o corrupto mor da Câmara. E no final tudo acabou dando certo, Cunha sifu.

    Então é isso aí. Nada de precipitação, nada de arrogância, toda a cautela do mundo e chegaremos lá. O que falta agora é a esquerda acabar com suas disputas e se unir em torno daquilo que é possível realizar. Para mim, gostaria que o Ciro e o Haddad fossem os próximos candidatos a presidente a a vice.

    Os ventos estão mudando !

  216. Patriarca da Paciência said

    http://www.conversaafiada.com.br/economia/2015/08/20/transposicao-esta-77-pronta-chora-urubologa-e-uma-miragem/

  217. Pax said

    novo post

  218. Chesterton said

  219. Elias said

    Patriarca,

    Lamento não concordar.

    A Dilma deveria ter aberto o debate sobre a reforma política em 2011. Com isso, ela entraria para a história pela porta da frente.

    Em seguida, viria a reforma do Judiciário… E assim por diante.

    Preferiu tomar outro caminho… Depois, outro…

    Vai acabar vitimada não pelo que fez, mas pelo que não fez (em mais de um sentido…).

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: