políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Segundo o Ministério Público o cartel paulista na CPTM e Metrô começou no governo Serra

Posted by Pax em 11/09/2015

Segundo o Ministério Público do Estado de São Paulo o cartel de empresas envolvidas em desvios nos trens e Metrô paulistas se iniciou em 2007 quando o então governador era o tucano José Serra.

Geraldo Alckmin se diz vítima.

MP pede dissolução de 9 empresas acusadas de cartel dos trens de SP – G1

Ação quer devolução de R$ 918 milhões aos cofres públicos.
‘O governo é vítima’, afirma o governador Geraldo Alckmin.

O Ministério Público do Estado de São Paulo propôs nesta sexta-feira (11) a terceira ação civil pública relacionada à suspeita de cartel em licitações do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Desta vez, a ação é contra a CPTM e nove empresas e está ligada a uma licitação de manutenção de trens firmada em 2007. Os promotores pedem a devolução de R$ 918 milhões aos cofres públicos e a dissolução das nove empresas.

As outras duas ações propostas estão em andamento na Justiça. Uma delas é referente às linhas 1 e 3 do Metrô e a outra também está relacionada à manutenção de trens da CPTM. Algumas empresas são citadas nas três ações. A suspeita é que elas combinavam as propostas que apresentariam em concorrências públicas e direcionavam os vencedores de cada licitação.

O valor de R$ 918 milhões que os promotores querem de volta é referente aos contratos e à multa de danos morais “suportados por toda a sociedade”, como diz o texto da ação. Os contratos foram firmados em 2007, quando o governador do estado era José Serra (PSDB). (continua no G1...)

Anúncios

202 Respostas to “Segundo o Ministério Público o cartel paulista na CPTM e Metrô começou no governo Serra”

  1. Daise 10.0 said

    Economia foi ‘imprevisível’, diz defesa de Dilma sobre pedaladas.(FSP)

    ALGUÉM ACREDITA ?

  2. Daise 10.0 said

    Peter Pax, cheirando pó de pirimlimpinpin, re-introduz pela enésima vez a teoria do “em compensação” .rsrsrsrs

    O PT fudeu o Brasil, mas em compensação …o cartel paulista na CPTM e Metrô começou no governo Serra”

    Chesterton: – Peter Pax continua “teen” forever!

  3. Daise 10.0 said

    A LOJINHA DE 1.99 QUEBROU

    Ações da Petrobras valem 1,96 dólar

    A desvalorização da Petrobras, cujas ações preferenciais chegaram a 7,62 reais hoje, o menor nível desde 2004, deve lembrar Dilma Rousseff de outra malsucedida empreitada sua como gestora: a de dona de loja de artigos de 1,99.

    Uma conta simples com a cotação de hoje do dólar, 3,88 reais, mostra que a ação da Petrobras vale, neste momento, 1,96 dólar.
    Radar

    PREVISÃO:
    dilma vai “ficar doente” e pedir afastamento por tempo indeterminado.
    Semana que vem.

  4. Daise 10.0 said

    DILMA: APONTA A SOLUÇÃO …OU BIRUTA DE AEROPORTO NO MEIO DO FURACÃO?

  5. Daise 10.0 said

    TORTURANDO O ORÇAMENTO

    http://noblat.oglobo.globo.com/charges/noticia/2015/09/charge-de-chico-caruso-11-09-2015.html

  6. Daise 10.0 said

    Pessoa segue na ‘delação’

    Brasil 11.09.15 20:21
    Enquanto Teori Zavascki não dá publicidade à delação de Ricardo Pessoa, o empreiteiro vai revelando o que sabe em depoimentos, como testemunha, à Justiça Federal em Curitiba.

    Hoje, ele disse que a propina aos diretores da Petrobras era paga em ‘cash’ e, ao PT, em depósitos oficiais. Quando a propina era para contratos na Diretoria de Abastecimento, o dinheiro era entregue a Paulo Roberto Costa, por Alberto Youssef ou José Janene.

    Quando era para a Diretoria de Serviços, os pixulecos eram pagos a Pedro Barusco ou ao ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto. Nesse caso, os pagamentos a Vaccari aconteciam sob orientação de Renato Duque diretamente na conta do diretório nacional da legenda. “Procure o Vaccari para acertar a contribuição política”, dizia Duque.
    O.A.

  7. Daise 10.0 said

    MENTIRAS NOVAS ?

  8. Daise 10.0 said

    HOMO LUSCUS CONTRAVENTOR DA LEI

  9. Chesterton said

    2. não perco a esperança.

  10. Pax said

    Já tô no “que se vayan todos” faz tempo.

    O blog continuará coletando notícias da corrupção de que lado for.

    Mas sempre é interessante ver o relativismo dos dois lados. A corrupção no colo dos outros é refresco.

    Como se fossem assim tão diferentes.

  11. Daise 10.0 said

    9.

    Cachorro velho não aprende truque novo.

  12. Chesterton said

    É verdade, mas conheço PAx de outros blogs, então me dou o direito de tentar.

    Pax, ao contrario do que vocêpensa, eu quero ver o Serra na cadeia, caso for comprovado alguma coisa contra ele.

    Aliás, de Serra ao Lindinho, presidente da UNE esquerdopata é para lá que deve ir.

  13. Chesterton said

    chest- vai embora desgraçada.

  14. Chesterton said

    Um pouco de Oncologia, para variar.

    http://www.oantagonista.com/posts/o-tumor-pt

  15. Chesterton said

  16. Chesterton said

  17. Chesterton said

    http://cbn.globoradio.globo.com/default.htm?url=/grandescoberturas/operacao-lava-jato/2015/06/25/JUSTICA-FEDERAL-NO-PARANA-REJEITA-HABEAS-CORPUS-PREVENTIVO-DE-LULA.htm

  18. Daise 10.0 said

    DILMA: A EDUCADORA

    Dilma Rousseff, na reunião com os ministros econômicos, ontem, mandou economizar 15 bilhões de reais.

    Segundo o Estadão, ela “deu as seguintes diretrizes: corte de cargos comissionados, reavaliação de investimentos em Educação e Saúde e redução de contratos de serviços já firmados”.

    https://media.zenfs.com/en/homerun/wp_tumblr_migration_provider_889/53c8b7925dc544a69083b67420e7be2d

  19. Daise 10.0 said

    DILMA: A EDUCADORA

    Dilma Rousseff, na reunião com os ministros econômicos, ontem, mandou economizar 15 bilhões de reais.

    Segundo o Estadão, ela “deu as seguintes diretrizes: corte de cargos comissionados, reavaliação de investimentos em Educação e Saúde e redução de contratos de serviços já firmados”.

  20. Daise 10.0 said

    atualização # 19:

    Cortes nas despesas do governo devem ficar entre R$ 20 bi e R$ 25 bi

    GARAGE SALE
    FAMÍLIA VENDE TUDO

  21. Daise 10.0 said

    HOMO LUSCO: RUMO AO PASSADO!

  22. Daise 10.0 said

  23. Daise 10.0 said

    A SURUBA DO PETRÓLEO…

  24. Daise 10.0 said

    # 12

    2 faces da mesma moeda..rsrsrs

    ou caricaturas poéticas ???

  25. Pedro said

    Googlias, lá do outro post.

    Sei que vc tem senso critico, estava me referindo aos outros petistas que escreviam por aqui.

    De minha parte, também estou na luta, não sou do time do “quanto pior, melhor”.

    Queria que estivéssemos crescendo, e que o dia a dia fosse melhor pra todos.

    Infelizmente parece que teremos tempos difíceis pela frente. E isto vai ficar colado na testa do PT.

    E é claro, pelo menos pra mim, que existiam pessoas de boas intenções dentro do partido.

    Mas, foram vencidos pela banda podre. E é esta imagem do partido que vai ficar pra historia, penso eu.

  26. Pedro said

    Antes que eu esqueça, feliz ano novo. :-)

    Li no DC:

    “Neste domingo, 13 de Setembro, judeus de todo o mundo celebraram o ano novo, ou, a “Cabeça do Ano”.
    Este ano carrega um simbolismo especial, pois a soma dos algarismos resulta em 7, um número cabalístico que marca o fim de um ciclo e o início de outro.”

    Resta saber o que significa este ciclo.

  27. Chesterton said

    Pô, Pedro, os petistas de boas intenções já abandonaram a utopia há muito tempo e hoje acusam Lulla de gangster.

  28. Chesterton said

    http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=2186

  29. Chesterton said

    The times they are a changin`….

  30. Daise 10.0 said

    1. dilma caiu e ainda não foi avisada.

    cortes no PACe Minha Casa…., adiamento de reajuste da maquina e cpmf até 2018.

    no way…primeiro dilma tem q sair.

    Contagem regressiva…5,4,3,3.3. 2. 2.2. rsrsrsr

    2.Levy é um gênio do mal hehehe

    3.o pt q odeia o pt vai derrubar a mandioca

    Porra Pax… o seu site virou um site de “tertúlias políticas” sem consequências visíveis além da ausência de ..petistas, é claro .

    Pax irá “morrer” devagarinho junto com o lula (pt).

    Terá coragem pra prosseguir ou vai se aposentar?

    Vai aguardar a CPMF da Previdência ser aprovada?

    Ou não?

  31. Chesterton said

    Se eu fosse hipócrita diria que o Patriarca está fazendo falta.

  32. Daise 10.0 said

    #31
    Não Pax o fedorento não está fazendo falta.
    Ele deve estar sim produzindo matérias fecais no feicibuqui.

  33. Daise 10.0 said

    AJUSTE NO SEU BOLSO.
    (MADE BY DILMA, A DEFUNTA )

  34. Daise 10.0 said

    pax e chesterton são, respectivamente, muito engraçados…
    Desde outros blogs. rsrsrts

  35. Pax said

    Lembram do velho e bom NPTO – Na Prática a Teoria é Outra? Do Celso de Barros?

    Pois é, o cara fez um texto muito lúcido na Folha. Claro que vocês não vão ler. Mas eu coleciono, sim.

    Aqui está

    http://app.folha.uol.com.br/#noticia/595232

    —-

    A turma governista deu uma debandada daqui…

    O velho, bom e rabugento Chesterton tem calores inconfessáveis com os esquerdistas, um romance tórrido com o Elias e um desejo inconfessado com o Patriarca.

    Já eu sinto saudades dos textos do Zbigniew, entre outros bons textos que apareciam.

    Agora deu de aparece só essas fotos e cartazes bobos. Acabam por desarticular os debates que existiam.

    Como o blog é democrático, deixo rolar. Mas, sinceramente, me afastaram da caixa de comentários também.

  36. Pax said

    Pra quem gosta de acompanhar as aventuras dos outros (e, como eu, se inspirar e desenhar suas próprias) aqui tem uma boa que começou ontem.

    O projeto

    http://app.folha.uol.com.br/#noticia/595557

    O primeiro post

    http://malucodebr.blogfolha.uol.com.br/

  37. Elias said

    O preço da ação do Petrossauro atingiu o mais baixo nível desde 2004…

    Mas continua mais alto que o baixo nível de 2002 e anteriores.

  38. Elias said

    PUTZ!

    O Levy disse e redisse que é mínima a quantidade de pessoas de alta renda que pagam Imposto de Renda no Brasil.

    O recado embutido nisso é: não adianta aumentar o Imposto de Renda dessa gente, porque isso não impactará significativamente na arrecadação.

    O subrecado é: melhor aumentar o Imposto de Renda do pessoal de renda média e baixa, que, por ser mais numeroso, eleva rápida e significativamente o naco que o leão abocanha com uma única bocada.

    O outro subrecado é: viu só como eu sou esperto? Com uma patada só eu blindo quem me botou aqui, aumento a arrecadação um pouquinho, e, por cima de tudo, dou prosseguimento à minha campanha política em favor do PSDB, mantendo a impopularidade lá no alto e cravando mais uns pregos nos caixões da Dilma e do PT. .

    O recado que ele não deu, foi sobre o pessoal de alta renda que NÃO paga imposto de renda…

    Mas esse recado ele não precisa dar. Todo mundo já sabe…

  39. Daise 10.0 said

    Ridendo Castigat Mores

  40. Elias said

    Fala Chester!

    Tá diminuindo o ritmo de “trabalho”?

    Já sei! Tu compensas com sessões de divulgação da cultura francesa, na pele de Paulette Malhounnêtte (large et profonde…), interpretando o beijo francês em contracena com um interno de um manicômio judiciário…

    É inestimável a contribuição do Chester para a popularização da cultura francesa nos manicômios judiciários do Brasil.

  41. Elias said

    Malhonnête.

    Errei na grafia do sobrenome artístico do Chester.

  42. Daise 10.0 said

    O pacote fiscal não existe

    A manchete de O Globo resumiu muito bem o pacote fiscal de Dilma Rousseff:

    “Das 16 medidas anunciadas pelo governo, somente uma não depende de aval do Congresso”.

    Sabe o que isso quer dizer? Que o pacote fiscal não existe.

  43. Pedro said

    # 36

    Gostei Pax, vou acompanhar.

    Estava com tudo planejado pra percorrer o país inteiro de carro.

    Mais pra frente farei isso.

  44. Pax said

    Também gostei da aventura, caro Pedro. Imagina começar tudo com R$ 176,50 no bolso?

    Já percorri o Brasil de carro, do Chuí até Belém.

    Uma parte quando era bem jovem e também quase sem um puto no bolso, na carona do meu irmão que já era engenheiro recém formado e tinha um Fiat 147. Com ele fui do Rio até Brasília, Belém, São Luiz e Fortaleza. De lá desci como esse cara aí, sem dinheiro e com uma mochila, de volta ao Rio.

  45. Daise 10.0 said

  46. Pax said

    E continuamos com 39 misteriosos ministérios… e com a promessa de sempre que vão reduzir. Não que ache essa a tábua de salvação do rombo orçamentário, mas seria, ao menos, um sinal que o governo realmente estaria cortando na carne, pelo menos para o povão que acompanha o noticiário de soslaio, sem entender bulufas.

    O que Dilma está conseguindo com esse plano com o representante dos banqueiros, esse tal Levy, é destroçar o PT, enterrar de vez.

    Aí – usando expressões que nunca uso – coxinhas gourmet brigam com mortadelas caviar e quem realmente se dá bem é a direita mais radical, com Eduardo Cunha liderando todo um processo de retrocesso.

    Das medidas anunciadas, com meses de atraso, a maioria depende do Congresso onde Cunha e Renan babam sedentos por mais e mais pixulecos para si e para os seus.

    Triste situação.

    Criada, gestada e alimentada por Dilma, com Lula por detrás.

    Infelizmente têm um fim patético.

    Lula poderia almejar um monte de coisas depois de sair do seu segundo governo com mais de 80% de aprovação.

    O que conseguiu? Destruir seu partido, sua biografia e – carregando nas tintas – um projeto de redução de desigualdades que tinha começado, sim, com FHC, outro que se perdeu no caminho, basta lembrarmos a emenda da reeleição e os pixulecos que rolaram à época.

    Hoje a imagem de Lula é aquele boneco enorme com roupas de presidiários e o numeral 13-171.

    Caminho que ele mesmo plantou, regou e cuidou pessoalmente. Culinando com a escolha de Dilma.

    Deu no que deu.

  47. Daise 10.0 said

  48. Daise 10.0 said

    O PINO SOLITÁRIO

  49. Pedro said

    As previsões que o governo faz para a economia, parecem uma previsão do tempo que escutei hoje.

    A temperatura vai ficar entre 4 e 30 graus. O dia começa ensolarado, talvez chova a tarde, pode ser que fique nublado.

  50. Chesterton said

    Há três anos, o economista Adolfo Sachsida descreveu o cenário atual com uma exatidão incrível:
    Em 2014, como sempre acontece em ano de eleições, o gasto público dará um salto. Inclua nesse cenário a avalanche de medidas provisórias e intervenções governamentais na economia de todo tipo, inclusive as do BNDES, que aumentam o gasto público e favorecem setores eleitos pelo governo em detrimento do restante da sociedade.
    Em 2015, primeiro ano do novo governo eleito, será o momento de pagar a conta da irresponsabilidade fiscal e monetária do passado. Economizem dinheiro, pois quando a crise chegar quem tiver liquidez (dinheiro em caixa) vai conseguir fazer excelentes negócios. A partir de 2015 o Brasil amargará o mesmo tipo de cenário que já enfrentou no começo dos anos 1980.

  51. Chesterton said

    A turma governista deu uma debandada daqui…

    O velho, bom e rabugento Chesterton tem calores inconfessáveis com os esquerdistas, um romance tórrido com o Elias e um desejo inconfessado com o Patriarca.

    —chest- hahahahaha se tem uma coisa que eu gosto é ver esquerdista se ferrando. Desde 9 de novembro de 1989

    Já eu sinto saudades dos textos do Zbigniew, entre outros bons textos que apareciam.

    Agora deu de aparece só essas fotos e cartazes bobos. Acabam por desarticular os debates que existiam.

    chest-desabilita a função.

    Como o blog é democrático, deixo rolar. Mas, sinceramente, me afastaram da caixa de comentários também.

    chest- democracia não é zona, você é o responsável, o dono. O blog é só seu.

  52. Chesterton said

    50 = http://veja.abril.com.br/blog/cacador-de-mitos/2015/09/15/uma-crise-anunciada/

  53. Chesterton said

    “O governo voltou a atirar contra a nossa base. A Dilma está atirando no pessoal que pode ir para a rua defender o mandato dela”, protesta.
    Para o petista, o adiamento do reajuste dos servidores vai gerar “uma grande confusão” com sindicatos que apoiaram a reeleição da presidente. Ele prevê mais greves nas universidades e em órgãos que já funcionam de forma precária, como o INSS.

    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/bernardomellofranco/2015/09/1681759-atirando-nos-aliados.shtml ( o filho do Afranio)

    chest- sinuk de béc

  54. Chesterton said

    Fala Chester!

    Tá diminuindo o ritmo de “trabalho”?

    chest- já, vou viver uns tempos dos lucros de meus investiomentos no exterior…pato.

  55. Chesterton said

    37- e o preço em dólares Elias? Como está?

  56. Elias said

    “37- e o preço em dólares Elias? Como está?”

    Burrim… Burrim… Burrim…

  57. Elias said

    Falar nisso, o presidente do Conselho de Administração do Petrossauro se mandou… Pelo menos até novembro.

    Ele diz que foi por questões pessoais, mas, como o suplente — que é gente dele — saiu junto, dá pra sacar que não foi só isso…

    O boato mais consistente diz que o cara saiu por causa de divergências entre ele e a presidência da empresa. Ele não concorda com o plano de negócios da Petrobras e travou a venda de ações da Distribuidora, acompanhando o voto da representação dos empregados na AGE/AGO que decidiu a venda. A Petrobras acabou suspendendo a torração. Para os empregados da Petrobras e o presidente do CA, ações da Distribuidora só devem ser postas à venda depois da reestruturação da companhia.

    Deixaram um monte de gente jorrando baldes de saliva…

  58. Elias said

    “chest- já, vou viver uns tempos dos lucros de meus investiomentos no exterior…pato.”

    O burrim não sabe nem mentir…

    Huá! Huá! Huá! Huá!

  59. Elias said

    Chester,

    Com teu consultório fazendo água, tu vais ter que aumentar a quantidade de horas-aula “ensinando” cirurgia (no Brasil é assim: quem sabe faz, quem não sabe, ensina…).

    Mas não esquece o Cadastro Nacional de Especialistas! Olha o cadastro aí na tua cola, rapaz!

    Caso contrário, vais acabar tendo que fazer hora extra como Paulette Malhonnête…

  60. Chesterton said

    Ai, ai, ai……

  61. Chesterton said

    Mas o mais engraçado da esquerda, aqui representada pelo “cupaeru” Lame Duck, é que na eventualidade de meu consultório “fazer água” 10 familias ficariam sem sustento.

    E aí, srs, como é que fica, querem ajudar os pobres ferrando os ricos? Ainda? Mas não aprenderam nada?

  62. Daise 10.0 said

    É pra rir de medo…

    Recomendo acessar o Josias …
    http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2015/09/15/vaivem-da-cpmf-o-melhor-retrato-do-improviso/
    assistir os videos do post e cair em depressão com a performance da dilma neste e num post anterior do Josias sobre o impeachment iminente da dilmandioca.

    Veja onde fomos amarrar o nosso burro.
    PERIGO REAL E IMINENTE.
    DILMA MORREU E NÃO SABE.
    ATÉ LULA JÁ DESISTIU….

  63. Pedro said

    Eu avisei Googlias, durante uma ausência prolongada, o Chester vendeu um AP.
    O apto que ele herdou com a morte do pai, e o suicídio do irmão com 3 tiros.
    Vendeu no auge.

    Aplicou o dinheiro numa fabrica de charutos em Cuba, apostando no coração mole do Obrahma (ops, Obama). O Brahma é outro.
    Acertou novamente.
    Com a abertura americana, as exportações de charutos pro vale do silício cresceram exponencialmente.
    Chester vendeu a fabrica com lucro de 27.000%, e agora fica tirando uma de milionário.

    (Segundo o Pax, ele vive torrando grana com um amante judeu, que vive lá pelo norte do país. Os dois vivem fazendo biquinho e falando francês.)

    Este Pax é um fofoqueiro, mochileiro natureba. :-) :-)

  64. Chesterton said

    o que dói é o imposto que paguei pra essa porra da diuma figa com a venda do imóvel.

  65. Chesterton said

    greve de funcionario publico com corte de ponto equilibra o orçamento.

  66. Daise 10.0 said

    Enquanto o Brasil não parar…
    vá ao cinema assistir a proposta do MinC pro Oscar rsrsrs

  67. Daise 10.0 said

    #63

    besteirol…

  68. Daise 10.0 said

    lula discursando aos velhos petistas ainda remanescentes…

  69. Chesterton said

    essa é boa

  70. Daise 10.0 said

    Um pouco de humor ..argentino

    MORANDO NO CANADÁ!

  71. Elias said

    O “ministro” (por assim dizer…) da Justiça foi interpelado sobre o grampo instalado no fumódromo do saco de gatos, digo, da PF do Paraná.

    Respondeu usando o texto do ofício de um delegado da PF, que respondia a uma outra interpelação, de um outro deputado, sobre um outro grampo, instalado na cela do doleiro Yousseff, nas dependências do — agora,sim — mesmo saco de gatos, digo, da PF do Paraná.

    Se perguntarem pro “ministro” (por assim dizer…) da Justiça, onde fica a sede do “Ministério” (vá lá… que seja!) da Justiça, é capaz dele fornecer o endereço do manicômio judiciário onde o Chester divulga a cultura francesa, sob o pseudônimo de Paulette Malhounnête (large et profonde), fazendo exibições de beijo francês, tendo como partner um interno da instituição.

    Mas isso só depois que o delegado da PF acabar de mijar… O “ministro” (por assim dizer…) da Justiça precisa estar presente nesses momentos…

    Pra dar as três balançadinhas…

  72. Pedro said

    # 67

    Desculpa DAise, não sabia que postar bobagens no blog fosse exclusividade sua…..

  73. Chesterton said

    Será essa a origem do buraco?

    http://reaconaria.org/blog/reacablog/ajuste-pra-quem-parte-1-mais-de-130-mil-apadrinhados-sem-concurso-consomem-r-214-bilhoes-em-salarios/

  74. Elias said

    Pedro,
    Primeiro houve o suicídio da viúva do pai do Chester. Ela se matou com 12 marteladas na cabeça.

    Depois, foram os dois irmãos dele. Um se matou com 3 tiros; o outro morreu sufocado, pressionando um travesseiro sobre o nariz e a boca.

    Chocado com esses acontecimentos, o Chester resolveu vender o apartamento e um Dodge Dart 4 portas, modelo 1975…

    Aí teve que ficar com a grana toda, já que não havia com quem dividir…

  75. Elias said

    # 73

    Um monte de idiotices.

    Só as representações diplomáticas dos EUA, Reino Unido, Alemanha e França no Brasil, já têm mais ocupantes de “cargos de confiança” do que o vigarista aponta.

  76. Chesterton said

    Só se resolve o problema fiscal do Brasil colocando uma montanha de funcionarios publicos no olho da rua, Elias inclusive.

  77. Chesterton said

    PT quer comprar votos para ele, com o dinheiro dos outros

    http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2015/09/maioria-dos-cortes-do-governo-sao-dos-gastos-que-ainda-nem-existem.html?utm_source=facebook&utm_medium=share-bar-desktop&utm_campaign=share-bar

  78. Chesterton said

  79. Elias said

    Me botar na rua, Chester?

    Eu sou patrão, sua besta!

    Vai trabalhar,vagabundo,
    vai trabalhar, criatura.

    Tu ficas perdendo tempo, copiando e colando essas bostices e acabas atendendo mal os poucos clientes que ainda procuram o teu consultório.

    Olha que já tem gente reclamando, e procurando outros!

    Te orienta, rapaz!

    Daqui a pouco o Cadastro Nacional de Especialidades começa a funcionar, e a tua situação vai piorar.

    Vai buscar jogo, Paulette Malhonnête!

  80. Daise 10.0 said

    # 72

    Pedro vc estava falando sério? Achei q era apenas piada (besteirol).
    ——————————————————————————————-

    E o lula com medo

  81. Chesterton said

    Elias, esqueceu que o PT pretende criar uma obrigação do aluno ficar trabalhando 2 anos como escravo no SUS? Isto significa que haverá logo um intervalo de 2 anos no aparecimento de nova concorrência. Junte isto ao entrave burocrático de um governo estatista com a carga tributária…..estou nadando em água tranquilas.

  82. Daise 10.0 said

    AJUSTE FISCAL

  83. Chesterton said

    82 – aí resolve.

  84. Chesterton said

    Numa hora em que Dilma se ausentou por alguns instantes, numa fala algo exasperada, voltou a dizer uma tolice que já havia afirmado em entrevista do “Jornal da Globo”. Segundo ele, o Congresso é, em parte, culpado pela situação fiscal. Lamento dizer, mas o ministro está errado. Falta com a verdade ao fazer tal afirmação, e eu proponho aqui um desafio.

    Que ele diga, então, que medida a presidente Dilma, neste mandato ou no anterior, ou, entã0, Lula nos dois precedentes, adotaram de contenção de despesas que o Congresso decidiu vetar. Vamos, ministro, diga aí. Sim, há propostas irresponsáveis, como o fim do fator previdenciário, que contaram com o apoio do PT e de Lula? Há, sim. Mas isso não tem impacto nenhum nas contas de 2014, de 2015 e de 2016. Nota: fabricou-se déficit fiscal no ano passado (mascarado pelas pedaladas), fabrica-se neste ano e se tenta o diabo para não fabricar no próximo.

    A política de salário mínimo adotada, com impacto óbvio na Previdência, nasceu no Congresso ou no Executivo? Os programas ditos sociais, com desembolsos obrigatórios, nasceram no Congresso ou no Executivo? A expansão da máquina pública, envolvendo a contratação e remuneração do funcionalismo, nasceu no Congresso ou no Executivo? As desonerações e incentivos fiscais nasceram no Congresso ou no Executivo? A decisão de torrar R$ 13,75 bilhões num único ano com o Fies (em 2014), correspondentes ao que se gastou nos quatro anos anteriores, para citar um exemplo, nasceu no Congresso ou no Executivo?

    Bem, é evidente, então, que não foi o Congresso, não é?, ministro Levy, e que a acusação é improcedente. Durante a reunião, o ministro teve um quase bate-boca com o deputado Rogério Rosso (DF), líder do PSD, partido do ministro Gilberto Kassab (Cidades). Rosso chegou a sugerir, depois de Levy culpar o Congresso, que este tirasse umas férias e pusesse um desenvolvimentista em seu lugar por um tempo. Bem, é claro que não funcionaria, a depender do que se entenda por isso. Foi, em certa medida, o “desenvolvimentismo” troncho da dupla Guido Mantega-Dilma que levou o país ao buraco.

    reinaldão

  85. Daise 10.0 said

    A charge do Hubert publicada no Facebook foi punida com a suspensão por 24 horas.
    Facebook virou censor petista.

    E pessoal do Antagonista se diverte e comenta estes e outros assuntos – O filhote do Mercadante, outro “lulinha” …

  86. Elias said

    “Elias, esqueceu que o PT pretende criar uma obrigação do aluno ficar trabalhando 2 anos como escravo no SUS?” (Chesterton)

    Tu precisas aprender a ler, cara.

    Lembra que o Cadastro Nacional de Especialistas foi criado por decreto… Tanto que o Constantino prometeu tirar esse decreto de circulação na semana seguinte, por obra de graça de um decreto legislativo que ele disse que começaria a redigir no dia mesmo em que o decreto da Dilma foi publicado (o Constantino deve estar redigindo uma letra por dia…).

    Decreto não é lei. Além disso, o tal decreto da Dilma não inovou à lei. O cadastro foi instituído em lei, aprovada pelo Congresso Nacional e sancionada pelo Presidente da República há mais de 20 anos. A existência do cadastro é uma determinação legal.

    E a lei não obriga ninguém a trabalhar para o SUS.

    A lei apenas estabelece que só poderão trabalhar para o SUS os profissionais registrados no Cadastro Nacional de Especialidades, dentro das especialidades nas quais esses profissionais estejam cadastrados.

    Nada de um oncologista cobrar ao SUS consulta de pediatria, p.ex. Ou vice versa.

    O decreto da Dilma, colocando em prática o que foi estabelecido em lei há décadas, é uma das poucas coisas aproveitáveis que essa figura fez, no desastroso segundo mandato dela.

  87. Elias said

    A própria grita contra o Cadastro Nacional de Especialistas escancara a bandalheira da máfia de branco.

    Querem que fique tudo como está, porque assim fica mais fácil fraudar.

    Por isso mesmo, ninguém assume abertamente o combate ao Cadastro… Só o Constantino, que deve ter reagido no calor da hora, provavelmente induzido por algum esperto. Tanto que tem evitado retornar ao assunto, depois de ter ele — no calor da hora… — assumido o pepino como uma missão pessoal (ele mesmo se encarregaria de redigir o decreto legislativo que suspenderia a eficácia do decreto da Dilma).

    Papel micado…

    No mais, a máfia de branco tem preferido se pronunciar por meio de instituições representativas, que jamais moveram uma única palha pra defender o interesse público no Brasil (o que, por si só, já coloca sob suspeição qualquer documento assinado por elas).

  88. Elias said

    E quanto ao “trabalho” do aluno?

    Porra, Chester! Não te desmoraliza, rapaz!

    Tu não disseste que ensinas cirurgia? És professor, portanto.

    Deverias estar preocupado com a bagunça que está se instalando nos programas de estágio e de residência médica.

    Já é errado o uso do termo “trabalho do aluno”.

    O aluno não está na instituição médica para trabalhar,como se fosse o profissional que ele ainda não é. Ele está naquela instituição para ESTAGIAR, para APRENDER, sob supervisão de profissional credenciado.

    Tu sabes — e sabes que eu sei — que estão usando o estagiário como mão de obra barata.

    Isso conspira contra a qualidade da formação que esse estagiário deveria ter, e, muito mais, ainda, contra a saúde, e até a vida, dos pacientes.

    Tu, como médico e professor responsável, deverias estar empenhado em enfrentar esse problema, e não ficar agindo feito um “sociopata do dia-a-dia”, preocupado apenas em ganhar dinheiro com a desgraça alheia.

  89. Pedro said

    # 80

    Nunca falei tão sério na vida.
    Na condição de presidente do sindicato dos trabalhadores blogais, sei tudo sobre todos.

    O Chester tem tino pra negócios.
    Agora a pouco ele entrou no lucrativo mercado de órgãos.
    Está comprando rins, fígados, etc, do tal Estado Islâmico e revendendo aqui no Brasil.

    Portanto a acusação do Googlias, que o Chester não tem coração, não procede.
    Ele tem vários pra vender……..

  90. Pedro said

    Já conversamos sobre isto por aqui.

    Se puder, dá uma olhada Googlias.

    http://noticias.r7.com/economia/brasil-cai-12-posicoes-e-amarga-118-lugar-em-ranking-de-liberdade-economica-16092015

  91. Elias said

    Vale a pena transcrever tudo:

    ===================================
    # 63
    Eu avisei Googlias, durante uma ausência prolongada, o Chester vendeu um AP.
    O apto que ele herdou com a morte do pai, e o suicídio do irmão com 3 tiros.
    Vendeu no auge.

    Aplicou o dinheiro numa fabrica de charutos em Cuba, apostando no coração mole do Obrahma (ops, Obama). O Brahma é outro.
    Acertou novamente.
    Com a abertura americana, as exportações de charutos pro vale do silício cresceram exponencialmente.
    Chester vendeu a fabrica com lucro de 27.000%, e agora fica tirando uma de milionário.

    (Segundo o Pax, ele vive torrando grana com um amante judeu, que vive lá pelo norte do país. Os dois vivem fazendo biquinho e falando francês.)

    Este Pax é um fofoqueiro, mochileiro natureba. :-) :-)

    # 67
    #63 besteirol…

    # 72
    # 67. Desculpa DAise, não sabia que postar bobagens no blog fosse exclusividade sua…..

    # 80
    # 72 Pedro vc estava falando sério? Achei q era apenas piada (besteirol).

    # 89
    # 80 Nunca falei tão sério na vida.
    Na condição de presidente do sindicato dos trabalhadores blogais, sei tudo sobre todos.
    =====================================

    Huá! Huá! Huá! Huá!

  92. Elias said

    Pedro,
    Li a notícia.

    Tenho a dizer:

    I
    “Posição amarga”, mesmo, é quando o Chester está divulgando a cultura francesa, exercitando o beijo francês, e o partner dele, um interno de manicômio judiciário, de pura sacanagem, passou azeite de andiroba nas partes envolvidas…

    Nem queira saber o sacrifício que o Chester faz, pra divulgar a cultura francesa…

    II
    O despencar do Patropi no ranking da liberdade econômica já era esperado. Subiu um pouco durante o governo Lula. Caiu agora, no governo Dilma. Voltou para praticamente a mesma posição que ocupava nos tempos do FHC.

    É a crise, lógico.

    O custo do Estado é engessado, por conta de disposições constitucionais, legais, e, em menor escala, regulamentares. Quando a economia entra em parafuso, a arrecadação cai. Como a despesa é “imexível”, o jeito é aumentar a receita. Ou seja: mais impostos. Menos liberdade econômica para o particular.

    (Falar nisso, dá uma olhada na tua conta de energia elétrica. Tem Estado cobrando 25% de ICMS… E, depois, os governadores ficam se gabando de terem aumentado a arrecadação mesmo com a crise. Vai se olhar de perto, e se descobre como eles conseguiram isso. Foi só aumento de ICMS em cima da energia elétrica, dos combustíveis e da telefonia).

    Com o aparelho produtivo travado, vendendo menos, produzindo menos, empregando menos, resta quem, pra promover o reaquecimento da economia? O Estado né? Ou seja: mais intervenção estatal no domínio econômico. Menos liberdade econômica para o particular.

    E assim por diante.

    Mas isso é varejo. Os países com mais liberdade econômica são aqueles com renda per capita mais alta. Na verdade, a liberdade econômica aumenta conforme o país enriquece e diminui conforme o país empobrece. Tanto que, na mini euforia econômica do governo Lula, o Brasil subiu no ranking. Quando a economia brasileira entrou em parafuso, o país despencou.

    E tem o problema da regulação, que pressiona pra baixo a classificação do Brasil. Se, com a regulação existente, a coisa vai como vai, imagina sem ela (desmatamento, telecomunicação, distribuição de energia elétrica, etc.).

    Daqui a pouco, vou postar umas informações sobre a aplicação de multas pelas agências reguladoras.

    O Pax vai ficar decepcionado…

  93. Elias said

    Pedro,

    Aí vão os dados, retirados do site do TCU.

    É a posição das multas administrativas aplicadas por alguns órgãos e agências reguladoras do Brasil, de 2005 a 2009.

    O primeiro número é a quantidade de multas. O segundo é o valor total das multas aplicadas. O terceiro, é o valor total das multas arrecadadas. Por fim, o percentual da arrecadação de multas, em relação ao total das multas aplicadas.

    Anatel: 16.870 *** 218.571,30 *** 180.637,70 *** 82,6%
    ANA: 34 183,20 *** 137,70 75 *** 2%
    Anvisa: 8.041 *** 71.277,80 *** 46.935,40 *** 65,8%
    Antaq: 24 *** 748,10 *** 340,60 *** 45,5%
    ANP: 21.900 *** 206.389,20 *** 74.523,40 36 *** 1%
    Susep: 8.443 *** 193.156,90 *** 61.133,6 31 *** 6%
    Aneel: 1.060 *** 743.209,70 *** 193.297,80 *** 26,0%
    ANTT: 234.757 *** 206.622,00 *** 46.154,80 *** 22,3%
    Anac: 10.293 *** 56.463,00 *** 9.891,20 *** 17,5%
    Cade: 136 *** 971.521,10 *** 130.464,20 *** 13,4%
    TCU: 9.195 *** 127.805,17 *** 5.837,00 *** 4,6%
    ANS: 7.820 *** 698.568,50 *** 14.583,50 *** 2,1%
    Bacen: 170.778 *** 6.509.533,30 *** 84.476,50 *** 1,3%
    CVM: 4.850 *** 1.177.377,50 *** 13.184,90 *** 1,1%
    Ancine: 359 *** 5.357,80 *** 48,50 *** 0,9%
    Ibama: 24.161 *** 14.679.724,00 *** 84.882,20 *** 0,6%
    Total: 518.721 *** 25.866.508,57 *** 946.528,90 *** Média: 3,7%

    Os dados permitem uma análise preliminar sobre o abismo que separa a intervenção NOMINAL da intervenção REAL do Estado nas atividades particulares. E a razão da casa-de-mãe-Joana imperante, mascarada sob o discurso que,hipocritamente, lamenta o excesso da intervenção estatal (que praticamente não existe, dada a frouxura com que a regulamentação é aplicada).

    Em que pesem as constantes violações dos direitos dos consumidores, as multas administrativas são mínimas, e quase nunca são pagas. Tanto que a média nacional de arrecadação de multas é de irrisórios 3,7%.

    O próprio TCU, que deveria induzir a cobrança das multas aplicadas, só consegue arrecadar 4,6% das multas que ele mesmo aplica.

    Provavelmente para desgosto do Pax, a maior arrecadação proporcional é da Anatel: ela encaixa 82,6% das multas que aplica (mas o volume de multas é medíocre, face ao volume de violações legais que o setor comete).

    Já o Banco Central e a CVM…

    Beleza, mesmo, é o IBAMA, notadamente quando dona Marina era ministra. Um amigo meu, técnico do Ibama, já havia me alertado:na época de Marina, o Ibama não arrecadava mais do que R$ 0,05, para cada R$ 10,00 de multa que aplicava.

    Não fosse o Brasil, na época — assim como hoje — um dos campeões mundiais do desmatamento ilegal…

  94. familiabopp said

    89 hilarious

  95. Chesterton said

    http://www.implicante.org/noticias/so-com-salarios-ministerios-de-dilma-custam-ao-menos-r-200-bilhoes-em-um-ano/

    O cálculo foi divulgado pela Exame e considera o período de maio de 2014 a abril de 2015. Com menos arredondamento, o número certo é R$ 198,6 bilhões. Deste montante, explica a reportagem, por volta de 30% é gasto com o Ministério da Defesa, que dá conta dos ordenados do exército, marinha e aeronáutica. O segundo lugar pertence ao Ministério da Educação, que responde por R$ 42 bilhões. E esse número é ainda maior, pois o levantamento considerou apenas 32 das 39 pastas.

  96. Daise 10.0 said

  97. Chesterton said

    Anatomy of a Failed Liberal State
    By Stephen Moore · Sep. 15, 2015

    When I grew up in the north suburbs of Chicago in the 1960s and ‘70s, Illinois was still a financial and industrial powerhouse. The Land of Lincoln had a low-rate flat income tax, the property taxes were reasonable, the state ran budget surpluses, and Illinois was the home of such iconic mega-employers as Caterpillar, Sears Roebuck and the Chicago Mercantile Exchange.

    The public schools were pretty good back then and a dedicated corps of teachers put kids first — they didn’t walk out on strike, and they didn’t have the fat pensions they can get now when retiring at age 55.

    Mayor Richard Daley (“the Boss”) ruled Chicago for decades, and it was “the city that works.” Yes, you had to pay off the unions to get things done, but this was a cost of doing business. Things did get done.

    ……………………

    http://patriotpost.us/opinion/37601

  98. Daise 10.0 said

    Pérolas de sabedoria da mulher sapiens…explicando o Genesis seguindo a teoria da conquista da mandioca pelo Brasil

  99. Chesterton said

    Meanwhile, tax increases on the rich under the previous governor failed to raise much money, but did accelerate an exodus of money and talent out of the state.

    Enquanto isso, o aumento dos impostos sobre os ricos no âmbito do governador anterior não conseguiu levantar muito dinheiro, mas fez acelerar o êxodo de dinheiro e talento para fora do estado.

  100. Daise 10.0 said

    Lula nas asas de Walfrido (ou O Fiat Elba do lula?)

    Brasil 17.09.15 19:26
    Muitos leitores perguntam ao Antagonista como Lula se desloca pelo País.
    A resposta está logo abaixo. Eis o jatinho Cessna 525, prefixo PR-BIR, que trouxe o ex-presidente a Brasília hoje.
    A foto foi tirada logo após seu desembarque e a informação confirmada com funcionários do hangar da Ícaro.

    A aeronave está registrada em nome da Samos Participações, empresa do ex-ministro Walfrido Mares Guia, com arrendamento mercantil do Bradesco.

    Ao lado do jato de Mares Guia está outro Cessna, prefixo PR-DCE, registrado em nome da Detox Consultoria, empresa dos filhos do prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda. O jato é dele, obviamente.

  101. Daise 10.0 said

    Walfrido Mares Guia
    é talvez o homem mais poderoso de Minas Gerais a partir de 2015 – depois de Fernando Pimentel, claro.

    Ex-ministro de Lula e réu no mensalão mineiro, foi peça fundamental na eleição de Pimentel. Articulou incansavelmente nos bastidores – e essa atuação é reconhecida por Lula e Pimentel. A partir de 2015, terá muito poder em Minas, mas permanecerá preferencialmente à sombra.

    Por Lauro Jardim

    Por isso o mensalão mineiro não anda. rsrsrs
    lula almoça di grátis na mesa do seu Guia.

  102. Daise 10.0 said

    SÓ PENSA NAQUILO!

  103. Daise 10.0 said

    Pedro, na tela
    assessor e presidente do sindicato dos trabalhadores blogais,
    assistindo ao pronunciamento histórico de dilam sobre a ciência e tecnologia do besteirol, mas com ares sérios…

  104. Pedro said

    Seria “Dilam” alguma parente do Bob, o Dylan?
    Assisti um show dele em POA, la por 2012.
    Chester estava lá.
    Vendi uma palheta do Dylan, pro cirurgião sem coração.

    Até hoje o Chester toca seu violão com aquela palheta, cantando em dueto com o Suplicy.

    Blowin in the wind.
    Nada como a música pra aproximar os diferentes.

    (Também serve pra afastar os iguais).

    PS. Googlias detesta as duplas sertanejas preferidas do Lula, com um l só.

    To falando serio.

  105. Pedro said

    Próximo show em POA.

    Te mando a palheta Chester…..

  106. Chesterton said

    Eu quero uma thumb pick.

  107. Chesterton said

    http://www.bocaonews.com.br/noticias/principal/policia/124372,ipiau-homem-rouba-loterica-e-diz-pt-roubou-mais-que-eu-e-ninguem-foi-preso.html

  108. Pedro said

    “E a razão da casa-de-mãe-Joana imperante, mascarada sob o discurso que,hipocritamente, lamenta o excesso da intervenção estatal (que praticamente não existe, dada a frouxura com que a regulamentação é aplicada).”

    Googlias, aqui no meu mundinho este é um grande problema, e acredito que seja no país todo.

    Não sou bandido, quero trabalhar dentro da lei.
    Mas é uma dificuldade, a legislação e as funções, da união, estados e municípios se sobrepõem.
    Tudo é demorado, é uma canseira, uma burocracia insana.
    É o manjado, criar dificuldades pra vender facilidades.

    Aí aparecem os “ligeiros” e fazem tudo irregular. Quando dá uma merda, compram fiscais, funcionários públicos e políticos.
    Quem quer trabalhar direito, enfrenta esta concorrência desleal.

    Sei lá, de que adianta uma legislação de primeiro mundo se a fiscalização é de quarto.
    É um convite a picaretagem.
    ……..

    Quando vc diz:

    “Os países com mais liberdade econômica são aqueles com renda per capita mais alta.”

    Será que não temos o paradoxo do biscoito?

    Os países tem mais liberdade econômica porque tem renda per capita mais alta, ou os países tem renda per capita mais alta porque tem mais liberdade econômica?

  109. Pedro said

    Ok Chester, te consigo a thumb do Gilmour.

    Mas não vendo. Troco por um fígado novo, zeradinho.

  110. Guatambu said

    Pergunta:

    O financiamento público de campanha inclui doações de empresas estatais aos partidos ou não?

  111. Guatambu said

    Capa da Business Insider hoje:

    “Brazil is a disaster”

    http://www.businessinsider.com/brazil-economy-charts-2015-9

    Quando olhamos os gráficos, todos os indicadores já vinham se degradando desde a era Mantega-Lula.

    Alguns indicadores se mantiveram um pouco estáveis, porém com decréscimo no primeiro termo da Dilma.

    E agora, reparem bem nos charts 8 e 9: o desemprego começa a subir e o salário decresce.

    Tudo isso com o Partido dos Trabalhadores no poder.

    Desde o início da Dilma eu avisava. Talvez não aqui, mas para amigos, principalmente aqueles petelhos mais empedernidos… agora esses caras nem saem de casa mais. Tomaram chá de sumiço…

    Normal, né?

  112. Guatambu said

    Pedro, essa é pra vc:

    Podemos dizer que o mercado comeu lula com mantega.

    hehe

  113. Elias said

    “Os países tem mais liberdade econômica porque tem renda per capita mais alta, ou os países tem renda per capita mais alta porque tem mais liberdade econômica?” (Pedro)

    É?

    Então explica por que o Brasil subiu no ranking durante o governo Lula?

    Teve mais liberdade econômica?

    E por que a França, regulamentada até a raiz do pentelho-mestre, continua lá em cima, no ranking?

  114. Elias said

    “Seria “Dilam” alguma parente do Bob, o Dylan?” (Pedro)

    O nome do Bob Dylan é Robert Zimmerman (ele é judeu).

    “Dylan” ele adotou em homenagem a Dylan Thomas (e porque dificilmente um artista faria sucesso nos EUA com um sobrenome tão escrotildo quanto o verdadeiro, do Dylan).

  115. Elias said

    O Levy ficou de divulgar a arrecadação de agosto e até agosto hoje de manhã.

    Adiou pra mais tarde. Espero que a demora não seja pra meter botox nas contas.

    Os mais otimistas estão esperando uma redução de mais de R$ 90 bilhões na arrecadação federal.

    Os não tão otimistas continuam achando que vai faltar merda…

    Os suíços estão dando de barato que o Brasil vai fechar 2016 com um desemprego aberto de 11,5% (mas já tem quem ache que essa previsão peca por excesso de otimismo).

    O Levy é mesmo ótimo!

    Tá na cara! Com a arrecadação diminuindo mês a mês, rapidinho ele vai zerar o déficit público.

    Todo mundo sabe que, com a despesa estabilizada e a receita despencando, o orçamento rapidinho se torna superavitário. É só uma questão de fé…

    O PSDB jamais agradecerá ao Levy tanto quanto ele merece…

  116. Elias said

    Guatambu,

    Sem lero-lero…

    Evolução do PIB brasileiro, a partir do 2º mandato do Lula:

    2007: 6,10%
    2008: 5,17%
    2009: – 0,33%
    2010: 7,54%
    2011: 2,73%
    2012: 0,9%
    2013: 0,34%
    2014: 0,1%

    No primeiro trimestre de 2009, a economia brasileira levou um tombo: o PIB recuou em – 2% (não lembro exatamente do número, mas foi mais do que 2 negativos). O governo reagiu corretamente e, ao fim do ano, positivou em 0,34%, uma taxa baixíssima, mas que revertia a tendência do começo do ano. Tanto que fechou o ano seguinte positivado em 7,54%.

    O despencar generalizado se deu no primeiro mandato de Dilma.

    Um modo de se concluir rapidinho se o desemprego aumenta ou diminui, é comparando a taxa de crescimento do PIB com a taxa de crescimento da população.

    No Brasil, a população cresce à taxa aproximada de 1% a.a. Assim: (a) se o PIB cresce a taxas bastante superiores a 1% (como nos anos anteriores a 2012), o desemprego recua e o nível geral de vida da população melhora; (b) se o PIB cresce a taxas aproximadas de 1% (como em 2012), o desemprego não diminui, mas também não aumenta; (c) se o PIB cresce a taxas bastante inferiores a 1% (como a partir de 2013), o desemprego aumenta e o nível geral de vida da população despenca.

    Daí porque a Dilma manteve um bom nível de aprovação até 2012. A partir daí, se ferrou… Ou melhor, digo, pior: ferrou com o país.

  117. Elias said

    “Não sou bandido, quero trabalhar dentro da lei. Mas é uma dificuldade, a legislação e as funções, da união, estados e municípios se sobrepõem.Tudo é demorado, é uma canseira, uma burocracia insana. É o manjado, criar dificuldades pra vender facilidades.” (Pedro)

    Pedro, me desculpa, mas isso é o manjado discurso neo-lib, que não diz nada, fingindo que está dizendo alguma coisa.

    Um tempo desses, o Pax e um comentarista chamado Marcelo, diziam que, no Chile, se abre uma empresa em menos de 5 dias, ou algo assim.

    Isso é lorota, rapaz!

    Em primeiro lugar, o que viabiliza uma empresa não é o tempo que se gasta para abri-la, mas sim a existência de mercado para o que essa empresa quer e pode oferecer.

    Em segundo, que projeto fundamental, assim, para a economia, necessita ser aberto em 5 dias? Uma barraca de venda de tempero na feira do Caruaru? Um bazar da pechincha em Madureira? Uma baiúca de venda de peixe frito no Ver-o-Peso?

    Dá um tempo…

    A burrocracia brasileira é uma merda. As secretarias de fazenda dos Estados parecem uma justaposição de vários órgãos: a gente tem que apresentar os mesmos documentos várias vezes, tantos quantas sejam os diferentes assuntos nos diferentes departamentos do mesmo órgão (o que pressupõe uma fantástica replicação de arquivos…).

    Isso torra o saco, mas não inviabiliza nada. Na verdade, torra o saco do médio e do pequeno empreendedor (que é o meu caso, p.ex.). Os grandes estão se lixando pra isso, porque têm tratamento preferencial… A menos que, na tua cabeça, os percalços que a burromáquina cria para o lojista da esquina sejam também enfrentados pelo Grupo Votorantim. Se é isso que tu pensas, então podemos parar por aqui… Não dá pra debater com delírios.

  118. Pedro said

    Googlias, eu nem falei em abrir empresa.

    Estava falando do dia a dia do meu negocio.

    E deixei claro que estava falando do meu mundinho, nada de Votorantin.

    ………

    To numa ginástica danada aqui, sexta é o dia que faço pagamentos, a grana tá curta, e a cabeça fervendo.

    Não me provoca.

    Vou te dizer o que é lorota.

    Lorota é quando te ensinaram na religião que estrela tem 6 pontas.
    Lorota é na política dizer que estrela tem 5 pontas
    Poha, qualquer um que não acredita em lorotas sabe que estrelas não tem pontas. :-)

  119. Guatambu said

    Elias,

    1. Não é lero lero. É apenas considerar as variáveis corretamente.

    O crescimento do PIB é uma medida ruim pelo fato de que é simplista.

    É igual avaliar uma empresa pelo faturamento: vc pode fazer um monte de aquisições e dobrar, triplicar o faturamento. Mas e a dívida? E os custos? E os clientes?

    Mas se vc quiser usar só o PIB pra avaliar o Brasil, que legal, o Lula é um gênio. Parabéns pra vc.

    2. 11% de desemprego segundo o IBGE, né? Segundo o DIEESE esse número já vai além dos 15%.

    E a população ativa não conta Elias?

    Então se vc tem um baby boom o país começa piorar em taxa de desemprego?

    Elias Elias…

  120. Guatambu said

    Elias,

    Mas falando de Dilma, já sabíamos que ia dar no que deu, né?

    Desde que ela entrou lá, né?

  121. Elias said

    No comentário 115 eu escrevi que se esperava “…uma redução de mais de R$ 90 bilhões na arrecadação federal.”

    Quando deveria ter escrito que se esperava “…uma redução PARA POUCO mais de R$ 90 bilhões, na arrecadação federal.”

    Saíram os números: deu R$ 93,7 bilhões. Os tais especialistas chegaram perto…

    Evolução recente (em R$ bilhões), a preços correntes (sem correção monetária):

    2010: 89,9
    2011: 97,2
    2012: 95,4
    2013: 97,9
    2014: 103,4
    2015: 93,7

    Até aqui, na comparação de resultados em relação a Mantega, Levy não levou a melhor uma única vez. Perde todas…

  122. Elias said

    “2. 11% de desemprego segundo o IBGE, né? Segundo o DIEESE esse número já vai além dos 15%.” (Guatambu)

    Porra, Guata! Estás invadindo o departamento do Chester.

    11,5% é uma PROJEÇÃO para o final de 2016.

    E não é do IBGE. É do Credit Suisse.

    E quem está divulgando isso é o pessoal na Empiricus, que nada tem de governista, muito pelo contrário (é o pessoal do “Fim do Brasil”, que foi processado pela Dilma & coisa e tal…).

  123. Pax said

    o que disse foi que um amigo meu abriu – começou a operar – uma empresa no Chile em 20 dias…

    depois teve que cumprir outros ritos burocráticos, mas em 20 dias tinha lá o CNPJ chileno e operava, sim

    aliás, está lá operando até hoje, vende químicos para contrução e mineiradora

    cá fora de casa, pouco tempo pra olhar as coisas do blog, cuidando da saúde de parente próximo, muito próximo

    volto em breve

  124. Daise 10.0 said

    Lula apoiará novas medidas fiscais e irá à rua por Dilma (FSP)

    LULA VIAJARÁ O PAÍS EM DEFESA DO GOVERNO DILMA (247/171)

    Nas asas de Walfrido…

  125. Guatambu said

    Elias,

    Esse teu esforço de tentar queimar o Levy beira a infantilidade.

    Assim como o fato de que o PIB não pode ser o único indicador de melhoria da economia do país, o Levy não pode ser avaliado pelo resultado que ele está dando agora.

    Uso o mesmo exemplo daquela empresa fictícia que cresceu por aquisições. Imagine que a empresa cresceu por aquisições, alavancada por empréstimos vultosos, e o diretor financeiro da empresa saiu ao final da última aquisição. O novo diretor financeiro tem uma dívida brutal para pagar, uma série de indicadores financeiros ferrados e não tem como cortar despesas porque o orçamento está comprometido para os próximos 4 anos. É lógico que se avaliarmos pelo resultado do trimestre o novo diretor financeiro vai ser muito mal avaliado.

    O Levy tem problemas? Claro que tem!

    Ele tudo o que ele disse que faria, ele fez metade, ou nem metade.

    Minha dúvida é se o problema real dele é:

    1. Ser desarticulado politicamente
    2. Alguém não deixa ele fazer o que ele quer

    Com certeza os dois itens servem a ele. Mas eu tenho quase certeza que o item 2 tem pesado muito mais.

  126. Elias said

    “O crescimento do PIB é uma medida ruim pelo fato de que é simplista. É igual avaliar uma empresa pelo faturamento: vc pode fazer um monte de aquisições e dobrar, triplicar o faturamento. Mas e a dívida? E os custos? E os clientes?”

    Porra, Guatambu! Estás invadindo o departamento do Chester.

    Avaliar a evolução de um país pela evolução do PIB NÃO É o mesmo que avaliar uma empresa pelo faturamento.

    Pra início de conversa:
    Produto Interno Bruto = Renda Interna Bruta = Valor Agregado Bruto = Renda do Trabalho (salário) + Renda do Capital (juro, aluguel e lucro).

    Em outras palavras, o PIB se expressa por duas formas de expressão: (a) pelo lado REAL da economia, ele assume a forma dos bens e serviços que o aparelho produtivo gerou; (b) pelo lado NOMINAL, ele se expressa sob a forma da renda que o mesmo aparelho produtivo proporcionou aos agentes econômicos.

    Daí o conceito de inflação:

    I – se, num dado momento, tens 1.000 unidades monetárias (fluxo nominal) para 1.000 unidades de produto (fluxo real), então cada unidade de produto vale uma unidade monetária;

    II – se, num outro momento, tiveres 1.500 unidades monetárias (fluxo nominal) para 1.000 unidades de produto (fluxo real), então cada unidade de produto passou a valer 1,5 unidade monetária.

    Ou seja: houve INFLAÇÃO, que é a perda do valor aquisitivo da moeda, decorrente do desequilíbrio entre os fluxos nominal e real da economia.

    O conceito de PIB — posto que significa, a um só tempo, produto e renda — já leva em conta os clientes.

    Em qualquer parte deste planeta, e em qualquer época, quando o PIB cresce mais que proporcionalmente em relação ao crescimento da população, há redução do desemprego e elevação do nível geral de vida. Reciprocamente, quando o PIB cresce menos que proporcionalmente em relação ao crescimento da população há aumento do desemprego e redução das condições gerais de vida da população.

    Isso é bê-a-bá em análise macroeconômica.

    O que contraria essa regra não tem nada a ver com dívida, custos ou clientes, como tu disseste.

    O que contraria regra é a EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA, que, teoricamente, é demonstrada por uma isoquanta (a chamada “curva tecnológica”).

    Trocando em miúdos: supõe a necessidade de transportar, num único dia, um porrilhão de metros cúbicos de terra do ponto “A” para o ponto “B”.

    Com a tecnologia 1, carrinho de mão e pás: esse serviço seria feito por, digamos, 200 homens.
    Com a tecnologia 2, dois caminhões, esse serviço seria feito por 22 homens: 10 no ponto de partida pra carregar o caminhão, 10 no ponto de chegada, pra descarregar, e 2 motoristas.
    Com a tecnologia 3, duas caçambas basculantes, esse serviço seria feito por 12 homens: 10 no ponto de partida pra carregar e 2 motoristas (a caçamba basculante não precisa de ninguém pra descarregar).
    Com a tecnologia 4, duas caçambas e uma pá mecânica, esse serviço seria feito por 3 homens: 2 motoristas e um operador de pá mecânica.

    Num raciocínio raso, cartesiano, quanto mais elevado o chamado “ponto tecnológico”, menor a necessidade de mão-de-obra. Daí porque, no plano cartesiano, a isoquanta tecnológica tem declividade negativa.

    Na prática, sabemos que as coisas não são bem assim. Na história da humanidade, a tecnologia só fez evoluir, e cada vez mais rapidamente. E, no entanto, o nível de emprego só fez aumentar. Hoje, emprega-se mão-de-obra infinitamente mais que em qualquer época passada.

    Significa dizer que os efeito “desempregador” da evolução tecnológica só é valido para análise de fato isolado (“coeteris paribus”, ou seja, que tudo o mais permaneça constante, na análise cartesiana).

    Trocando em miúdos: a indústria automobilística acabou com o emprego na fabricação de carruagens. Mas o volume de emprego gerado pela indústria automobilística é infinitamente maior que o volume de emprego gerado pela fabricação de carruagens.

    O mesmo pode-se dizer da microinformática em relação às máquinas de escrever, e um porradal de coisas mais.

    Ou seja: voltamos à proporção PIB vs população, etc e tal.

  127. Daise 10.0 said

    ridendo castigat mores

    mors prematura

  128. Guatambu said

    Elias,

    Concordo contigo. A minha comparação foi ruim.

    Vamos então usar as medidas que você mesmo apresenta:

    PIB e inflação

    PIB: Inflação: Crescimento Real:
    (seus dados) (IPCA)

    2007: 6,10% 4,45% 1,65%
    2008: 5,17% 5,90% -0,73%
    2009: -0,33% 4,31% -4,64%
    2010: 7,54% 5,90% 1,64%
    2011: 2,73% 6,50% -3,77%
    2012: 0,9% 5,83% -4,93%
    2013: 0,34% 5,91% -5,57%
    2014: 0,1% 6,41% -6,40%

    Tudo isso com desemprego crescente.

    Isso pra vc é um bom desempenho?

  129. Guatambu said

    Elias,

    Sua conta de emprego é estranha.

    Se tivéssemos uma legislação que permitisse empregar crianças, até concordaria….

    Desemprego tem que estar relacionado com a PEA. Se não estiver, a conta pode ficar distorcida.

    Imagina que em 1 ano a galera transa muito e o crescimento populacional bate 4%.

    Isso vai afetar o emprego só depois de 16 anos, que é a idade que o sujeito poderá trabalhar com carteira assinada.

  130. Chesterton said

    Podemos dizer que o mercado comeu lula com mantega.

    chest- uma delícia.

  131. Chesterton said

    Lorota é quando te ensinaram na religião que estrela tem 6 pontas.
    Lorota é na política dizer que estrela tem 5 pontas

    chest- hilário.

  132. Chesterton said

    Daí porque a Dilma manteve um bom nível de aprovação até 2012. A partir daí, se ferrou… Ou melhor, digo, pior: ferrou com o país.

    chest- agora Elias diz o que estamos dizendo há 4 anos.

    (Elias, por favor, não negue e me force a procurar nos arquivos do blog o que você dizia em 2011)

  133. Chesterton said

    E quem está divulgando isso é o pessoal na Empiricus, que nada tem de governista, muito pelo contrário (é o pessoal do “Fim do Brasil”, que foi processado pela Dilma & coisa e tal…).

    chest- e que me salvou a tempo. ( Obrigado Empíricus).

  134. Chesterton said

    É igual avaliar uma empresa pelo faturamento: vc pode fazer um monte de aquisições e dobrar, triplicar o faturamento. Mas e a dívida? E os custos? E os clientes?

    chest- e o LUCRO?

  135. Chesterton said

    cá fora de casa, pouco tempo pra olhar as coisas do blog, cuidando da saúde de parente próximo, muito próximo

    chest- que se recupere rapidamente.

  136. Chesterton said

    Minha dúvida é se o problema real dele é:

    1. Ser desarticulado politicamente
    2. Alguém não deixa ele fazer o que ele quer

    Com certeza os dois itens servem a ele. Mas eu tenho quase certeza que o item 2 tem pesado muito mais.

    chest- o interesse é do Bradesco que está de conluio com A Dilma.

  137. Chesterton said

    http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2015/09/18/arrecadacao-de-impostos-cai-93-e-tem-pior-agosto-desde-2010-diz-receita.htm

    chest- isso, aumentem as alíquotas agora só para ver.

  138. Chesterton said

  139. Chesterton said

  140. Chesterton said

  141. Chesterton said

  142. Pedro said

    Este cirurgião sem coração, vendedor de cutículas é um pervertido.
    Achar uma delicia comer o Lula e o Mantega é coisa de depravado…..
    Comeria a filha do Mantega com gosto, a filha do Lula dispenso……

  143. Pedro said

    Pax, melhoras ai pro teu familiar.
    Também to nessa, por isso adiei a viagem pelo Brasil.

  144. Pax said

    Obrigado, caro Pedro.

    —————–
    TIROTEIO (Painel – Folha de São Paulo de hoje)

    “Só dois grupos no Brasil defendem esse ajuste da presidente Dilma e do Joaquim Levy: a Febraban e a Executiva Nacional do PT”.

    DE MARKUS SOKOL, representante da corrente O Trabalho na direção nacional do PT, sobre o partido decidir apoiar o pacote de ajuste fiscal do governo.
    ———————–

    Ou seja, até dentro do PT todo mundo sabe que o Levy fez plano pra banqueiro. Aliás, sua origem mesmo.

    O próprio Lula sempre teve suas quedas de amor pelos banqueiros. Desde sempre.

    E quem está entupindo o fiofó de dinheiro esses tempos sombrios de Dilma, a desgovernada?

    Quem?

    Os bancos, claro.

    E de onde essa grana está saindo? Dos milionários? Da efetiva redução da máquina estatal ou aumento de eficiência? Claro que não.

    Sai do bolso do povão.

  145. Pax said

    Um bom artigo do Zizek sobre os refugiados. Vale a leitura.

    http://blogdaboitempo.com.br/2015/09/18/zizek-nao-podemos-abordar-a-crise-dos-refugiados-sem-enfrentar-o-capitalismo-global-os-refugiados-nao-chegarao-a-noruega-tao-pouco-a-noruega-que-eles-procuram-existe/

  146. Pax said

    Notícia feliz. Vocês não vão acreditar. Depois de 10 anos de luta, chegando a acessar o famigerado presidente da Anatel ano passado (ou retrasado?), ontem, aqui de POA, liguei para saber como andava minha casa.

    E aí a notícia: a internet chegou!

    Bem, a Vivo instalou um Speed de 4 Mb. Era o que tinha disponível.

    Houve uma reforma no armário que distribui as linhas telefônicas e disponibilizaram 200 linhas com SPEED.

    Não estou nem acreditando. Mas pedi pra esposa fazer um teste e realmente deu 2,31 Mb de download e 0,53 Mb de Upload.

    Caramba!

    Só com 10 anos de atraso.

  147. Daise 10.0 said

    BINGO!

    Amigo do vice-presidente Michel Temer, o ex-ministro Geddel Vieira Lima, hoje um peemedebista engajado na causa do impeachment, ironizou: “O governo abriu a semana propondo a volta da CPMF e terminou discutindo a legalização do bingo e do jogo do bicho. Não há o menor risco de dar certo.”

  148. Daise 10.0 said

  149. Daise 10.0 said

    STF AGINDO IRRESPONSÁVELMENTE

  150. Elias said

    Eu: “Daí porque a Dilma manteve um bom nível de aprovação até 2012. A partir daí, se ferrou… Ou melhor, digo, pior: ferrou com o país.”

    O chest.: “agora Elias diz o que estamos dizendo há 4 anos. (Elias, por favor, não negue e me force a procurar nos arquivos do blog o que você dizia em 2011)”

    Negócio seguinte:

    1 – Burrões como tu vêm dizendo a mesma coisa não há 4 anos, e sim a 12 anos.

    O tempo todo, a mesma coisa: “a inflação vai explodir em 2003”. “Em 2004.” “Em 2005”., “Em 2006″… “Em 2010”. Blá, blá, blá…

    É só tirar “inflação” e colocar “desemprego”. Dá no mesmo.

    2 – Mais acima, tu transcreveste uma previsão do Adolf (Heil!), de 2013.

    Ora porra, Chester! Passa mais tarde! Em 2013, o Adolf (Heil!) estava prevendo o passado! Em 2013 o PIB já estava despencando… Deu 0,34%…

    Ele estava “prevendo a crise” que já havia arrombado a porta há séculos…

    Quando o PIB para de crescer, a arrecadação pública despenca. Como a despesa pública nunca despenca junto, o déficit é inevitável.

    Isso é o óbvio que o Nelson Rodrigues tipificava como ululante… Exceto pra gente como tu, que precisas do Adolf (Heil!) prever o passado, pra tentar se situar.

    Meu negócio é outro. Meu negócio é: posta a crise, o quê fazer para enfrentá-la?

    3 – TU, babacão, e outros como tu, disseram que, com o Levy, a Dilma estava “roubando” o programa econômico do PSDB, que era a estratégia que TU, babacão, e outros iguais a ti, estavam defendendo.

    4 – Modestamente, e diferentemente de ti, babacão, eu disse desde janeiro que essa estratégia não daria certo, que ela é recessiva, que, por conta disso, o déficit do orçamento federal não vai cair, já que, com a recessão, a arrecadação cairia. Que Bulhões e Bob Fields já haviam tentado isso no imediato pós-1964, e quase levaram o país à falência. Que houve inquietação nos quartéis e que Castelo Branco quase foi rifado (acabou não sendo, mas perdeu a condução da escolha do substituto, vencida por Costa e Silva, que se reivindicava um “desenvolvimentista”).

    5 – Isso é o que está na caixa de comentários.

    6 – Falsário!

  151. Daise 10.0 said

    MAMÃE DILMÃO CUIDANDO DA GENTE!

  152. Daise 10.0 said

  153. Elias said

    “Elias, Sua conta de emprego é estranha. Se tivéssemos uma legislação que permitisse empregar crianças, até concordaria…. Desemprego tem que estar relacionado com a PEA. Se não estiver, a conta pode ficar distorcida.” (Guatambu)

    Guata,
    Continuo achando que tu estás de sacanagem com o Chester… Tás a fim de quebrar o monopólio…

    1 – O crescimento demográfico afeta de imediato as condições gerais de vida da população. Cada criança que nasce, é mais uma boca. Ela vai pressionar a disponibilidade de alimentos, o sistema de proteção à saúde, a oferta de ensino, a capacidade de consumir roupas, etc., etc.

    2 – De cara: multiplica essa criança por milhões por ano, e terás uma noção das implicações macroeconômicas IMEDIATAS do crescimento vegetativo da população sobre a evolução econômica de modo geral.

    3 – Até bem recentemente, usava-se e abusava-se do “PIB per capita” como indicador de desempenho econômico global. E PIB per capita, Guatambu, é a razão do Valor Agregado Bruto pela população, num dado momento, né não?

    4 – Num país como o Brasil, o PIB per capita não é uma medida tecnicamente relevante, porque nosso país é brutalmente desigual. Um exemplo, pra trocar em miúdos: o PIB per capita de Barcarena, aqui no Pará, é bastante alto, se comparado com a média brasileira. Mas Barcarena nada mais é do que uma favela incrustada na selva amazônica, cheia de prostituição (infantil, inclusive), desemprego, mendicância, lixo nas ruas, drogas e toda a sorte de miséria humana. E o PIB daquele município, de onde vem e pra onde vai? Fácil! Ele vem das empresas do grupo Vale (Albrás, Alunorte, etc.), e vai para os acionistas da companhia, que, na realidade, nem moram em Barcarena. Esse município é, apenas, o lugar onde poucos fazem muito dinheiro. Dinheiro que a população circundante nunca vê, nem dele se beneficia. É um exemplo extremo, mas que vale pra todo o Brasil, “mutatis mutandi”.

    5 – Por essa mesma razão, nas análises da relação entre evolução da produção e a evolução demográfica no Brasil, considera-se altamente positivo quando o PIB cresce a taxas bastante superiores à taxa de crescimento da população. Porque, isso significa que o país está dando conta dos novos brasileiros que chegaram a este vale de lágrimas, e, adicionalmente, está resgatando parte da brasileirada que nasceu e não foi economicamente absorvida em anos anteriores.

    6 – Daí porque, para o Brasil, o crescimento do PIB tem que ser sempre bem maior do que o crescimento demográfico. Todo governo, qualquer governo, que consegue isso, é aprovado pela população. Quem não consegue isso, leva farelo… Nos momentos mais duros da ditadura militar, Médici era aplaudido no Maracanã. Compara com as vaias à Dilma na Copa… É que Médici chegou a emplacar crescimento do PIB de até 11% ao ano. Quando isso acontece, as oportunidades de trabalho se expandem e as condições gerais de vida da população melhoram.

    7 – PIB! É a economia… Guatambu!

    8 – Por fim, Guata, é bom lembrar que, a cada ano, e a cada nova geração que nasce, corresponde uma outra geração, mais velha, que chega ao mercado de trabalho, e que, além de ser pressionada por suas próprias necessidades, passa a ser pressionada pelas necessidades da nova geração que nasceu.

    9 – Não há hipótese da oferta de trabalho se expandir, sem que haja expansão do PIB. A partir daí — agora, sim! — é que vamos cotejar os postos de trabalho com a PEA, etc., etc., etc.

    10 – Sem expansão do PIB, nada feito.

    11 – E as condições gerais de vida da população de um país só melhoram quando o PIB cresce mais que proporcionalmente em relação ao crescimento demográfico. CQD!

  154. Daise 10.0 said

    SIM, EXISTE UMA DIFERENÇA – ATÉ NA PROPAGANDA

  155. Daise 10.0 said

    NO BRASIL TAMBÉM EXISTE UMA DIFERENÇA – NA POLÍTICA

    FORA PT FORA DITADURA DA PROPINA

  156. Chesterton said

    4 – Modestamente, e diferentemente de ti, babacão, eu disse desde janeiro que essa estratégia não daria certo

    chest- Elias, o Modesto. Claro Elias, de dezembro de 2014 para trás tudo estava às mil maravilhas….deixa de ser cretino.

  157. Chesterton said

    O “Keynes” de botequim acha que descobriu o moto-perpétuo.

  158. Chesterton said

  159. Chesterton said

    Quando muitos clamavam pelo perdão da dívida da Grécia e pelo fim da austeridade, coube ao americano Edmund Phelps, ganhador do Nobel de 2006, pôr o debate em sua verdadeira perspectiva. Para Phelps, de nada adiantaria reduzir o endividamento grego nem liberar as despesas públicas. “Tais medidas apenas dariam nova vida aos gastos do governo”, disse Phelps. As de­fi­ciên­cias da economia permaneceriam intactas. Seria como jogar dinheiro fora pelo ralo. No Brasil, quando o governo pede uma nova chance e implora por novos tributos, esteja certo: o dinheiro acabará sendo tragado pela boca enorme dos gastos públicos. Sem deter os desperdícios, os privilégios e a gastança sem critério do populismo estatizante, nunca haverá impostos suficientes para sustentar a voracidade pública.

    http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/como-o-pt-transformou-o-estado-num-predador-de-riquezas/

  160. Pedro said

    Moto-perpetuo :-) :-)

    Sagacidade Chesterniana a mil.

    “Eu se me divirtu” com a peleja
    Googlias x Chester

  161. Pedro said

    Pax, ainda em POA?

    To perto. Aqui na fronteira, a postos pra impedir que os refugiados gaúchos invadam SC.:-)
    O RS quebrou.
    O Tarso Genro bagunçou o estado pensando que fosse a casa da sogra.

  162. Daise 10.0 said

    ‘A Dilma é simplesmente uma trapalhona'(Delfim Neto)

    BRASÍLIA – O ex-ministro, ex-deputado e afiadíssimo economista Delfim Netto, 87 anos, 24 deles no Congresso, como deputado, desfia uma série de adjetivos demolidores contra o pacote fiscal do governo e é implacável com a presidente Dilma Rousseff: “Ela é simplesmente uma trapalhona”.

    http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,a-dilma-e-simplesmente-uma-trapalhona,1765391#

  163. Daise 10.0 said

    Dilma já sofreu algo mais grave do que o impeachment: foi demitida por Lula
    Postado:Fri, 18 Sep 2015 23:39:16 +0000

    Oba! Agora virou a festa da uva! Nunca o governo se pareceu tanto com aquilo que é: a casa-da-mãe-Dilmona. A governanta já tinha 9.735 coordenadores políticos. Apareceram mais alguns — e o principal é Lula. Todo mundo fala, todo mundo opina, todo mundo decide. É Rui Falcão, é Alberto Cantalice, é Berzoini, é Lula… E Dilma? Ah, ela só pensa naquilo: combater o impeachment. É o seu programa de governo.

    Cantalice, vice-presidente do PT, anunciou que Lula vai percorrer o país para defender o ajuste fiscal de Dilma, inclusive a recriação da CPMF, embora, vejam bem!, se anuncie que o ex-presidente é contrário às medidas, entenderam? Lula é contra, mas defende. Quando alguém reclamar, ele se solidariza. Mas dirá ser necessário.

    Temo que ele vá decepcionar Janio de Freitas. Dia desses, o colunista afirmou que o Apedeuta estava felicíssimo com o pacote de Dilma porque, por alguma razão, o demiurgo seria o caudatário virtuoso da impopularidade das medidas. Não vejo a hora de Lula reunir o povo, o de verdade, em praça pública para defender a recriação do imposto… Tenham paciência!

    Lula e Mercadante

    Calma aí que Lula resolveu atuar ainda mais. Nesta quinta, ele se encontrou a sós com Dilma e depois se reuniu por quase cinco horas com ministros petistas. Era a sessão “fala mal do Mercadante que eu te escuto”. O ex-presidente nunca escondeu que não gosta da atuação do ministro na Casa Civil.

    Nesta sexta, o chefão petista se encontrou com o quase-defenestrado. Levou as reclamações, o que foi lido como o sinal de que o ministro fica. A própria Dilma teria convencido Lula de que seu auxiliar é essencial ao governo.

    Sendo assim, o ministro, então, fica — ao menos por enquanto. Mas com as funções esvaziadas. E sabem quem fez esse anúncio? Rui Falcão, o presidente do PT. Segundo diz, Mercadante se aterá às funções da Casa Civil apenas, ficando a interlocução com o Congresso a cargo de outros ministros. Ocorre, meus caros, que a interlocução com o Congresso é uma das funções da… Casa Civil!

    E quem deve, então, assumir a tal interlocução? Ora, é óbvio, gente! Ricardo Berzoini!!! Mas ele não é ministro das Comunicações? É! E daí? O governo Dilma é um erro de cálculo com pessoas fora do lugar.

    É evidente que não faz sentido Lula se encontrar com Dilma, com os demais ministros petistas e com o próprio Mercadante para decidir quem ocupa qual cargo. É um absurdo em si. É evidente que não cabe ao secretário-geral do partido anunciar as andanças de Lula como parte de uma estratégia governista para segurar a presidente no cargo. É evidente que não cabe a Rui Falcão anunciar quais serão as tarefas daquele que é o principal auxiliar da presidente.

    Dilma sofreu algo pior do que o impeachment: foi demitida por Lula.

    Pergunta: Dilma foi demitida do governo por Lula?
    (Reinaldo Azevedo)

    Resposta: O recado de Lula via Mônica Bergamo

    Brasil 19.09.15 18:03
    A colunista Mônica Bergamo, sobre quem não temos dúvidas, apenas certezas, publicou que dirigentes petistas históricos, ligados a Lula, admitem a hipótese de Dilma Rousseff renunciar, caso o pacote fiscal que não é pacote fiscal sofra uma derrota humilhante no Congresso.
    Esses mesmos dirigentes dão três semanas para Dilma Rousseff recuperar-se como única alternativa de poder até 2018.
    Lula passou o recado via Mônica Bergamo: não quer que o PT e ele próprio sangrem até a morte e, agora, começa a fritar Dilma Rousseff.

  164. Daise 10.0 said

    PIXULECO ATACADO POR “RED BLOCKS” EM CAXIAS DO SUL

  165. Daise 10.0 said

    #60

    Palhaço adora ver o circo pegar fogo…rsrsr

    Bye Bye Brasil !

  166. Daise 10.0 said

    QUEEN !

  167. Daise 10.0 said

    O RATÃO (PT) RASPOU A GELADEIRA E CONTINUA COM FOME!

  168. Daise 10.0 said

    Quer determinar qual é a sua real velocidade na Web?

    a melhor ferramenta é esta (não usa flash e nem java) :

    http://testmy.net/

  169. Daise 10.0 said

    #164

    SIM, EXISTE UMA DIFERENÇA – ATÉ NA INTERNET!

    Meu internet provider me cobra 79.99 USD e me entrega
    Download :: 20.8 Mbps 2.6 MB/s Upload
    (testei test.net 2 minutos atrás)

    incluindo wifi hot-spots em 36 lojas, supermercados e restaurantes espalhados pela cidade de 40 mil habitantes numa ilha ao sul de Porto Rico.
    In the middle of nowhere.
    Paraiso turistico – atrações históricas
    E com leis rígidas de controle financeiro Governo Federal (U.S.)

  170. Daise 10.0 said

    Chesterton

    Vc vai pagar o pato?
    A FIESP NÃO RECOMENDA

  171. Pedro said

    E mulher barbada apaga qualquer fogo…….até o do circo. :-)

  172. Chesterton said

    Pato é com você-sabe-quem….
    O PT é a origem de todo mal, e Mulla é seu pastor.

  173. Chesterton said

  174. Daise 10.0 said

    Sem esquecer o engulidor de espadas e do encantador de serpentes…alheias
    :-)

  175. Daise 10.0 said

    Tem até um anão que segue atrás do elefante recolhendo bosta…
    :-) :-) :-)

  176. Daise 10.0 said

    PIXULECO IN ROCK

    Pixuleco está no Rock in Rio para pedir o impeachment de Dilma e a prisão de Lula. Apesar das longas filas do BRT, congestionamentos e arrastões, ele é brasileiro e não desiste.

  177. Daise 10.0 said

    Minixuleco

    Para evitar o impeachment, Dilma agora quer negociar 3 ministérios para o PMDB, o partido da base aliada que finalmente vem sofrendo pressões dos tucanos para liderar o movimento pela abertura do processo.

    Ou seja: eleita com pixuleco, Dilma quer se manter no poder comprando o PMDB com minixuleco. Quem vai querer ministérios quando pode ter o governo inteiro?

    Não falei que ela e Lula rebaixam diariamente o Brasil?

    A possibilidade de renúncia, no entanto, já não é descartada nem dentro do PT, segundo a Monica Bergamo da Folha; e poderia ocorrer em caso de derrota do governo no Congresso na análise do pacote fiscal.

    Aproveita o embalo, Dilma. Renuncia que dói menos para todo mundo.

  178. Daise 10.0 said

    Ei, Dilma

    Brasil 20.09.15 06:48
    “Segundo dia de Rock In Rio é marcado por furtos”, denunciou a Veja.

    O público não teve a menor dificuldade para identificar o ladrão:

  179. Chesterton said

  180. Chesterton said

    Saída do caos

    Um dos aspectos positivos da discussão do ajuste fiscal é a melhora do entendimento das contas públicas. Está cada vez mais claro que não é possível elevar gastos públicos e benefícios sociais sem que existam recursos suficientes e que insistir nisso gera conta enorme a ser paga por todos.

    À primeira vista, elevar o gasto público é atraente. Estimula a economia e beneficia grupos específicos via programas sociais, salários de servidores, obras públicas, subsídios etc. O problema é que o governo não possui capacidade ilimitada de obter recursos.

    O aumento do gasto tem que ser financiado por mais tributos, pagos por todos, ou endividamento, que tem limites claros. Países que tentaram ignorar esses fatos vivem crises econômicas e necessitam ajustes significativos, como o Brasil.

    O aumento constante da despesa pública financiada por impostos, como ocorre no país nas últimas décadas, reduz progressivamente a capacidade de crescimento, pois retira recursos da sociedade e os direciona aos governos. E já está claro que o aumento da produção, dos empregos e da riqueza é proporcional ao aumento da poupança e dos investimentos privados. Sem falar da baixa qualidade de investimentos públicos, como vimos na Petrobras.

    A dificuldade dos programas de reequilíbrio fiscal que beneficiam todo o país é a necessidade de discutir diretamente sua implementação –o que será cortado, quem pagará a conta. É inevitável ferir interesses no curto prazo.

    Para uma solução sustentável e de longo prazo, é preciso tomar medidas horizontais, estruturais e permanentes.

    Dada a percepção geral de que a elevação nos gastos públicos foi longe demais, alternativa exequível seria fixar em lei limite para o total de despesas públicas primárias como percentual do PIB, deixando à sociedade a discussão, sempre dinâmica, sobre a distribuição de custos e benefícios.

    Esse limite seria proporcional à produção de riqueza, variando com o PIB. Se partirmos da situação atual –arrecadação bruta perto de 37% do PIB–, um teto de gastos de 34% do PIB, aplicado de forma gradual, com regras de transição claras e plausíveis, asseguraria saldo primário suficiente para estabilizar a dívida pública sem aumento de impostos, reduzindo os riscos e a taxa de juros e aliviando as contas públicas.

    O enquadramento das despesas primárias nesse limite requereria a implementação de ajustes estruturais que adequassem a trajetória dos gastos ao longo do tempo.

    Em resumo, uma solução sustentável à crise fiscal reside na fixação de limite legal às despesas públicas.

    Uma vez definido que o país será responsável com suas contas públicas, que se discuta democraticamente a divisão dos recursos.

    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/henriquemeirelles/2015/09/1683931-saida-do-caos.shtml

  181. Elias said

    “Chest- Elias, o Modesto. Claro Elias, de dezembro de 2014 para trás tudo estava às mil maravilhas….deixa de ser cretino.” (Paulette Malhounête, a divulgadora do beijo francês, contracenando com interno de manicômio judiciário)

    Há um porrilhão de tempo eu venho comentando a despencante evolução do PIB brasileiro: 0,10% em 2014, 0,34% em2013, 0,90% em2012…

    Isso é dizer que “estava tudo às mil maravilhas”, imbecil?

    Dizer que o país estava em crise — como está agora (e ainda mais) — é recitar o óbvio, muar.

    Um debate minimamente inteligente — que, também por motivos óbvios, não pode ser travado contigo — não terá como tema a existência ou não da crise, mas sim sobre COMO SUPERAR a crise, asno.

    Foi sobre isso que eu me manifestei, ao comentar a estratégia econômica do Levy, quando idiotas como tu,diziam que a Dilmaestava “roubando” a estratégia econômica do PSDB. Nega isso, beócio.

    Eu disse que: (a) ele não conseguiria reduzir substancialmente o gasto público, porque este é engessado por disposições constitucionais e legais; (b) que ele só conseguiria atuar sobre os gastos “discricionários”; (c) que a economia brasileira depende dos gastos “discricionários” do governo pra se manter em funcionamento; (d) que, uma redução nesses gastos produziria recessão e, por consequência, a queda na arrecadação; (e) que, por conta disso, o déficit público não só não seria reduzido, como até aumentaria, e o que é pior, aumentaria junto com o desemprego e a inflação.

    Foi isso que eu disse. Um raciocínio com início, meio e fim, e que se revelou correto, idiota.

    Está tudo escrito nas caixas de comentários deste blog, e em algumas cartas que foram publicadas em forma de artigo, por quem não vem, ao caso, agora.

    Nada a ver com teu “copia e cola”, que, na internet, equivale mugido do rebanho — que não cria nada, apenas repete o que o boi de cabeceira faz — que vem balindo, desde que o Lula foi eleito, que a inflação e o desemprego iriam explodir em 2003… Depois, em 2004… Depois em 2005… Depois em…

    Sociopata do cotidiano, que só se ocupa e preocupa em ganhar dinheiro com a desgraça alheia…

    Doente mental!

  182. Elias said

    Torra o saco debater com alguém como o Chester.

    Ele simplesmente não sabe argumentar.

    Quando alguém chega a tentar distorcer o que o oponente diz, está admitindo tacitamente que não tem como sustentar a discussão. Não tem argumento.

    Fazer isso numa caixa de comentários de blog é deprimente…. Porque um monte de gente está percebendo tudo.

    Numa pessoa normal, a auto-estima ficaria mais baixa que poleiro de pato.

    Já um sociopata não sente isso. Ele simplesmente é incapaz de sentir isso….

    Tamanho é o egoísmo e o narcisismo dele (“eu sou milionário”, “inflação não me atinge”, “se locupletar com dinheiro público francês é pra quem pode, não é pro teu bico”, etc., etc.), que ele nem se toca… Mesmo quando isso ocorre publicamente, como agora…

    TPA!

  183. Elias said

    E o pessoal da Empiricus revela que Levy (Fazenda) e Barbosa (Planejamento) já admitiram que não têm um “Plano B”, para o caso do ressuscitamento da CPMF não ser aprovado…

    Isso faz lembrar o Collor, com aquela história de que só tinha uma bala (sendo filho de Arnon de Mello, nada mais condizente que tentar resolver à bala,.. Embora errando o alvo. No fim, a bala parece ter sido usada em PC Farias…).

    Voltando à realidade cotidiana do Brasil atual de hoje em dia, talvez fosse o caso de se partir para o “Plano C”: meter o pé na bunda do Levy e do Barbosa (prêmio de consolação pra quem tanto quis ver um Barbosa — embora outro — levando um pé na bunda mais complicada do Brasil…).

    Mas o mais provável é que o pessoal pule por cima do “Plano B” e do “Plano C”, e passe direto para o “Plano D”, de Dilma, cuja bunda se tornaria a destinatária do pé que não para de crescer, junto com a inflação e o desemprego…

    Sociopatas do cotidiano,como Chester, ficariam que nem pinto na merda… (Esse pessoal adora merda…).

  184. Elias said

    Pra mim, a política grega é grega…

    E não é que a Convergência Socialista de extrema-extrema dos putos dentro das calças do B, venceu as eleições?

    Tsipras volta ao comando(?) do ataque (??).

    É preciso ser muito doido pra brigar por assumir um pepino desse tamanho…

    Sei não… Acho que a direita grega (que foi quem criou o rolo…), fez corpo mole…

  185. Chesterton said

    Anão diplomático, o retorno

    Lembra-se de quando o então porta-voz da Chancelaria israelense, Yigal Palmor, chamou o Brasil de “anão diplomático”, pelas posições assumidas na guerra de Gaza em 2014?

    Pois é, não era verdade naquele momento, mas é verdade agora e não tem nada, absolutamente nada, a ver com Israel, Palestina ou imediações.

    A demonstração mais imediata e mais eloquente do nanismo brasileiro é a reunião desta segunda-feira (21) entre os presidentes da Colômbia, Juan Manuel Santos, e da Venezuela, Nicolás Maduro, acompanhados pelos mandatários do Equador e do Uruguai.

    Recapitulemos: o Brasil ficou quietinho durante duas semanas, depois do fechamento pela Venezuela da fronteira com a Colômbia.

    Um silêncio inexplicável para um país que tem todas as condições naturais para ser líder regional. Mais inexplicável ainda quando se considera que a situação, como é óbvio, prejudica a prioridade número 1 da diplomacia brasileira, que é a integração sul-americana. Preciso desenhar que o fechamento de fronteiras é o exato oposto de integração?

    Por fim, o Brasil se mexeu, despachando seu chanceler para a Colômbia e a Venezuela, com a missão explícita —e correta, diga-se— de tentar promover um encontro entre os presidentes dos países em litígio.

    Acabou esnobado, porque Colômbia e Venezuela não aceitaram o encontro de cúpula a não ser quando entraram no jogo o Equador, presidente de turno da Celac (Comunidade de Estados Latino-Americanos e do Caribe), e o Uruguai, que preside no momento a Unasul (União de Nações Sul-Americana).

    Foi só então que Santos e Maduro aceitaram encontrar-se para tentar resolver o tremendo imbróglio.

    O Brasil foi, pois, tratado como anão, por mais que, no Itamaraty, se alegue que o importante é que mais países tenham entrado em ação para promover a reunião.

    É razoável supor que o papel secundário a que o país foi reduzido se deva à crise interna. A presidente Dilma Rousseff, que nunca teve lá muito interesse por política externa, está ocupada demais em tentar preservar o emprego.

    Pena. A diplomacia brasileira acaba afastada de “um problema muito sério, que pode destruir a ilusão de que a região pode resolver suas disputas sem usar outros meios que não seja a diplomacia”, como escreve Javier Ciurlizza, diretor para América Latina do International Crisis Group.

    Conclui Ciurlizza, também acertadamente: “Desafortunadamente, tocou-nos um tempo de lideranças escassas na América Latina”.

    É uma outra maneira de falar em “anão diplomático”, embora não se refira apenas ou especificamente ao Brasil.

    O pior é que o conflito do qual a diplomacia brasileira foi inteiramente marginalizada ocorre em países que têm, ambos, fronteiras também com o Brasil —e problemáticas.

    Clovis, o Rossi

    chest- Isto é PT.

  186. Pedro said

    Pois é, olha só quem se esbaldou em negócios com o governo.

    http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2015/09/policia-federal-deflagra-19-fase-da-operacao-lava-jato-em-tres-estados.html

    Do DC:

    “O tal de Antunes, o dono da Engevix mais bajulado da Praia Brava deixou agora há pouco seu luxuoso apartamento da Beira mar Norte, em Floripa, onde esse corrupto veio morar, a bordo de um camburão da Polícia Federal. Operação Lava Jato.

    Dono de um super iate passou o verão dançando com os puxa sacos no Tinguá onde dava grandes festas a bordo. Casamento da filha no P 12 foi de cinema.

    Onde será o réveillon dos seus nobres convidados de praia este ano, hein? “

  187. Chesterton said

    Torra o saco debater com alguém como o Chester.

    chest- já debater com você é uma delícia…..

    Ele simplesmente não sabe argumentar.

    chest- grande argumento

    Quando alguém chega a tentar distorcer o que o oponente diz, está admitindo tacitamente que não tem como sustentar a discussão. Não tem argumento.

    chest- estou com dó.

    Fazer isso numa caixa de comentários de blog é deprimente…. Porque um monte de gente está percebendo tudo.

    chest- um monte de gente ( 6 pessoas) percebem que você é um fiasco.

    Numa pessoa normal, a auto-estima ficaria mais baixa que poleiro de pato.

    chest- como a sua hoje?

    Já um sociopata não sente isso. Ele simplesmente é incapaz de sentir isso….

    chest- correm lágrimas de meus olhos.

    Tamanho é o egoísmo e o narcisismo dele (“eu sou milionário”, “inflação não me atinge”, “se locupletar com dinheiro público francês é pra quem pode, não é pro teu bico”, etc., etc.), que ele nem se toca… Mesmo quando isso ocorre publicamente, como agora…

    chest- não é minha culpa que seus negócios estão indo pro brejo, eu avisei que ia dar merda, você não ouviu porque não quis, sempre racionalizando para arrumar desculpas e pretextos infantis.
    nâo é minha culpa, EU NÃO VOTEI NA DILMA!!!!!

    TPA!

  188. Elias said

    Não disse? Narcisismo exacerbado, egoísmo idem, de que ganha a vida explorando a desgraça alheia, e ainda se gaba de que ganha muito dinheiro com isso…

    Um sociopata consumado!

    ******************

    O FHC, em entrevista a jornal francês, diz que o Brasil está “completamente falido”?

    Falido por que, boneca? Tá doidim?

    Ele fala da inflação, da desvalorização do real, etc…

    Mas a inflação, apesar dos esforços do Levy, continua mais baixa que a inflação FHCeana.

    O real, apesar dos esforços do Levy, ainda está mais valorizado do que quando FHC foi embora.

    O desemprego, apesar dos esforços do Levy, continua menor do que o deixado pelo FHC.

    Então, por que o Fernandinho Bocaxoxa disse o que disse?

    Será que FHC quis dizer que entregou o país ainda mais falido do que está agora?

    Ou será que é porque ELE tá senil?

  189. Elias said

    Meus negócios estão indo pro brejo, Chester?

    Não, doido!

    Eu estou expandindo (o que talvez signifique que sou ainda mais doido do que tu…).

    É a tal coisa: “seja corajoso quando a concorrência se acovarda…”. Tô nessa!

    Essa porra dessa crise vai acabar, mais cedo (oba!!!!), ou mais tarde (p.q.p.!!! É a porra do sociopata do Chester, rogando praga enquanto pratica beijo francês num manicômio judiciário!).

    Quem cair agora, e fechar as portas, terá mais dificuldade em se restabelecer depois da crise, Quem permanecer vivo e ativo durante a crise, terá mais chance de deslanchar depois dela.

    Como tenho gás, resolvi encarar…

  190. Elias said

    O mercado é como a política: não admite espaço vazio.

  191. Chesterton said

    Carta aberta a Lula
    Meu amigo Lula, você perdeu a oportunidade de se tornar o verdadeiro líder de um país ainda em busca de um caminho de prosperidade

    Meu caro Lula, permito-me escrever-lhe publicamente diante da impossibilidade de nos falarmos em pessoa, com a franqueza dos tempos de nossos seguidos contatos –você na presidência do Sindicato dos Metalúrgicos e eu prefeito de São Bernardo do Campo.

    Não vou falar das greves que ocorreram de 1979 a 1981, que projetaram seu nome no Brasil e no exterior. Não quero lembrar os dias angustiantes da intervenção no sindicato pelo ministro do Trabalho, em março de 1979, e da violência que se seguiu com prisões, processos e a sua detenção pelo Dops (Departamento de Ordem Política e Social).

    Todos esses fatos sempre foram acompanhados por mim juntamente ao senador Teotônio Vilela, a Ulysses Guimarães e a numerosos políticos do então MDB.

    Na véspera da intervenção no sindicato, você ligou ao meu gabinete me pedindo ajuda para retirar estoques de alimentos ali guardados. Enviei caminhões da prefeitura para retirá-los, e o material foi depositado na igreja matriz da cidade.

    Não falo das reuniões, madrugadas adentro, em meu apartamento em São Bernardo, com figuras expressivas do mundo político e também de outras esferas, como dom Cláudio Hummes, nosso amigo, então bispo de Santo André, hoje pessoa de confiança do papa Francisco, em Roma. Éramos todos preocupados com a sua sorte, a do sindicato e também a das nossas instituições em pleno regime militar.

    Prefiro não falar dos dias em que o acolhi em minha chácara na pequena cidade de Torrinha, no interior de São Paulo, acobertando-o de perseguições do poder militar da época: você, Marisa, os filhos pequenos, vivendo horas de aflição e preocupantes expectativas.

    Nem quero me lembrar das assembleias do sindicato, depois da intervenção no estádio de Vila Euclides, cedido pela Prefeitura de São Bernardo, fornecendo os aparatos possíveis de segurança.

    Eram os primórdios de uma carreira vitoriosa como líder operário que chegou à Presidência da República por um partido político que prometia seriedade no manejo da coisa pública e logo decepcionou a todos pelos desvios de comportamento e por abusos na condução da máquina administrativa do Estado.

    E aqui começa o seu desvio de uma carreira política que poderia tê-lo consagrado como autêntico líder para um país ainda em busca de desenvolvimento. Você deixou escapar das mãos a oportunidade histórica de liderar a implantação de urgentes mudanças estruturais na máquina do poder público.

    Como bem lembrou Frei Betto, seu amigo e colaborador, você, liderando o Partido dos Trabalhadores, abandonou um projeto de Brasil para dedicar-se tão somente a um ambicioso e impatriótico projeto de poder, acomodando-se aos vícios da política tradicional.

    Assim, seu partido –em seus alargados anos de governo, com indissimulada arrogância– optou por embrenhar-se na busca incessante, impatriótica e irresponsável do aparelhamento do Estado em favor de sua causa, que não é a do país.

    Enganou-se você com a pretensão equivocada de implantar uma era de bonança artificial pela via perversa do paternalismo e do consumismo em favor das classes menos favorecidas, levando-as ao engano do qual agora se apercebem com natural desapontamento.

    Por isso, meu caro Lula, segundo penso, você perdeu a oportunidade histórica de se tornar o verdadeiro líder de um país que ainda busca um caminho de prosperidade, igualdade e solidariedade para todos. Alguma coisa que poderia beirar a utopia, mas perfeitamente factível pelo poder político que você e seu partido detiveram por largo tempo.

    Agora, perdido o ensejo de sua consagração como grande liderança de nossa história republicana recente, o operário-estadista, resta à população brasileira o desconsolo de esperar por uma era de dificuldades e incertezas.

    Seu amigo, Tito Costa.

    ANTONIO TITO COSTA, 92, advogado, foi prefeito de São Bernardo do Campo (1977-1983) pelo MDB/PMDB, quando teve atuação destacada nas greves de metalúrgicos no ABC paulista, durante os movimentos de oposição à ditadura militar. Foi também deputado federal constituinte (1987-1988)

    chest- enfim, finja que vai cagar e some.

  192. Pedro said

    Chester, sei tudo sobre todos.

    O Googlias tem bala na agulha.
    Ele tem vários negócios.
    Tudo começou quando o pequeno Elias herdou os dentes de ouro do bisavô Moses.
    De lá pra cá este capital só aumentou.

    Não vou listar todos os negócios porque não falo da vida alheia. :-)

    Mas, vou falar do ultimo empreendimento.
    O Googlias morre de rir quando vc o chama de pato.
    Na verdade ele é o “rei dos patos”.
    Explico.
    Aproveitando sua ideia, Googlias investiu numa rede de restaurantes cujo prato principal é o pato no tucupi.
    O negócio só cresce, já se espalhou por todos os estados no norte.
    Em breve ele abre um restaurante no Rio, na frente do teu consultório, só pra te provocar.

  193. Chesterton said

    Não disse? Narcisismo exacerbado, egoísmo idem, de que ganha a vida explorando a desgraça alheia, e ainda se gaba de que ganha muito dinheiro com isso…

    Um sociopata consumado!

    chest- eu sou médico, ele diz que tem uma empresa que fabrica/vende bijuterias…..e quem engana o povo sou eu……para Elias, está cada vez mais no fundo.

  194. Chesterton said

  195. Daise 10.0 said

    E por falar em pato:

  196. Daise 10.0 said

    PANORAMA DO BUNKER – PT

  197. Daise 10.0 said

    DILMA RECEBEU DA ODEBRECHT !

    ÉPOCA revelou com exclusividade, já em 2013, como contrato ligado à diretoria Internacional da Petrobras foi intermediado pelo lobista. Em um dos negócios no qual ele participou, o segundo turno das eleições presidenciais de 2010 se aproximavam, e acordo com a estatal precisava ser assinado às pressas para que a Odebrecht pagasse US$ 8 milhões à campanha da petista Dilma Rousseff.
    O documento foi assinado cinco dias antes das eleições. “Todo mundo recebeu”, revelara João Augusto. Todo mundo incluía Jorge Zelada, então diretor de Internacional da Petrobras, hoje preso pela Lava Jato, e deputados do PMDB. Depois da eleição, a Odebrecht ganhou contrato com a Petrobras, e o Ministério Público (MP) do Rio de Janeiro afirmou que Zelada “possibilitou a concessão de vantagens financeiras indevidas à Odebrecht” contra os interesses da Petrobras.
    O partido, na época, negou ter recebido propinas.

  198. Daise 10.0 said

  199. Daise 10.0 said

    Renunciar, verbo apassivado

    21/09/2015 02h00

    SÃO PAULO – Quando se trata de Dilma Rousseff, é bom ter cautela nas conclusões, mas ela parece ter compreendido o poder que a renúncia lhe dá. A hipótese de entregar o boné aplacou a sabotagem contra o Planalto que Lula e o PT praticam.

    Os companheiros vinham malhando todo ensaio de medida restritiva adotado por seu próprio governo. Na Argentina, 11 dias atrás, Lula condenou o ajuste fiscal.

    Preservar a conduta dúbia seria ideal para o lulismo. Manter-se-ia desobstruído o escape de emergência, em caso de impeachment, para um período de recolhimento de cacos em que tudo seria terrível para o PT, menos a faculdade de discursar como vítima de “golpismo”, na oposição a um governo também obrigado a conduzir ações impopulares.

    A renúncia da presidente, contudo, anularia até mesmo esse prêmio de consolação ao petismo. Como posar de injustiçado se a criatura voluntariamente desistir de governar? Como opor-se de corpo e alma a algo que terá sobrevindo diante da assunção incontestável de incapacidade?

    Lula despenhou-se para Brasília quando começou a cair a ficha de que a renúncia poderia ser uma atitude de rebelião de Dilma contra o progressivo isolamento imposto pelo seu criador. O ex-presidente engoliu tudo o que dissera –como de hábito– e cerrou fileiras com o esfolamento tributário da população, proposto por um palácio atarantado.

    Para o enredo de saída do PT, Dilma precisa ser a mártir do impeachment. A presidente decifrou o jogo e chacoalhou a seu favor a bandeira da renúncia, embora ainda não tenha chegado ao ponto em que abandonar o cargo passa a ser uma cogitação diária do governante acuado.

    Quando essa fase começa, o verbo renunciar deixa de ser conjugado apenas na voz ativa. O mandatário, mais ou menos como o paciente terminal diante do suicídio assistido, pondera se é melhor “ser renunciado” e evitar humilhação maior.
    V.M.(FSP)

  200. Daise 10.0 said

  201. Daise 10.0 said

  202. Pax said

    novo post… das condenações de Vaccari e uma galera

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: