políticAética

Notícias da Corrupção, Desvios, Anomalias, Eleições e Meio Ambiente

  • Sobre o blog

    Uma coletânea das notícias da corrupção, desvios, anomalias, eleições e meio ambiente que aparecem na mídia todos os dias a partir de agosto de 2008.
  • Categorias

  • Arquivos

  • Páginas

  • Meta

Operação Triplo X

Posted by Pax em 27/01/2016

Imóveis da OAS são alvos da Lava Jato em sua vigésima segunda fase, chamada de Operação Triplo X.

Entre os imóveis está o triplex que estava reservado para a família de Lula.

A Bancoop faz parte desse notíciário há algum tempo.

Chega à PF terceira pessoa presa em nova fase da Lava Jato

Flávia Albuquerque – Repórter da Agência Brasil

Chegou há pouco à sede da Superintendência da Polícia Federal em São Paulo, Renata Pereira Brito, a terceira pessoa presa na 22ª fase da Operação Lava Jato. A Operação Triplo X foi deflagrada no início da manhã de hoje (27) em São Paulo e Santa Catarina. Nesta fase, a operação investiga apartamentos da empreiteira OAS que podem ter sido usados para repasse de propina do esquema de corrupção da Petrobras.

Além de Renata, ligada à empresa Mossack Fonseca, foram presos em São Paulo Nelci Warken e Ricardo Honório Neto. Até então, não foram localizados Maria Mercedes Riano Quijano, Ademir Auada e Luiz Fernando Hernadez Rivero. Ao todo, a Polícia Federal tem 23 mandados judiciais para cobrir, sendo seis de prisão.

A empresa Mossack Fonseca é responsável pela offshore Murray, que adquiriu um condomínio imobiliário no Guarujá, litoral paulista, inicialmente construído pela Cooperativa Habitacional dos Bancários (Bancoop), presidida entre 2005 e 2010 pelo ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, preso em abril do ano passado, numa das fases da Lava Jato. O empreendimento foi repassado para a empreiteira OAS em 2009, em função de uma crise financeira da cooperativa.

O nome da operação faz alusão à Murray, que mantém um triplex no condomínio. A Polícia Federal apura se houve ocultação de patrimônio na operação e se as unidades foram usadas como repasse de propina.

Segundo a Polícia Federal, os presos serão levados para Curitiba ainda hoje.

Posted in Bancoop, OAS, Operação Lava Jato, Operação Triplo X | 96 Comments »

Delator afirma que Aécio também levou

Posted by Pax em 30/12/2015

Notícia da Folha de São Paulo de hoje diz que entregador de propinas usado por Alberto Youssef levou dinheiro para um diretor da UTC que disse ser dinheiro para Aécio Neves.

Quando os delatores afirmaram desvios envolvendo agentes políticos do PT houve uma gritaria que não deveriam ser considerados.

E agora?

Delator afirma que diretor de empresa levou R$ 300 mil a Aécio

RUBENS VALENTE – DE BRASÍLIA – Folha de São Paulo

Em delação premiada homologada pelo STF, Carlos Alexandre de Souza Rocha, entregador de dinheiro do doleiro Alberto Youssef, afirmou que levou R$ 300 mil no segundo semestre de 2013 a um diretor da UTC Engenharia no Rio de Janeiro, que lhe disse que a soma iria ao senador Aécio Neves (PSDB-MG).

Rocha, conhecido como Ceará, diz que conheceu Youssef em 2000 e, a partir de 2008, passou a fazer entregas de R$ 150 mil ou R$ 300 mil a vários políticos.

Ele disse que fez em 2013 “umas quatro entregas de dinheiro” a um diretor da UTC chamado Miranda, no Rio.

Também em depoimento, o diretor financeiro da UTC, Walmir Pinheiro Santana, confirmou que o diretor comercial da empreiteira no Rio chamava-se Antonio Carlos D’Agosto Miranda e que “guardava e entregava valores em dinheiro a pedido” dele ou de Ricardo Pessoa, dono da UTC.

Nem Pessoa, também delator na Lava Jato, nem Santana mencionaram repasses a Aécio em seus depoimentos. A assessoria do senador chamou a citação de Rocha de “absurda” (leia abaixo).

Em uma das entregas, que teria ocorrido entre setembro e outubro daquele ano, Rocha disse que Miranda “estava bastante ansioso” pelos R$ 300 mil. Rocha afirmou ter estranhado a ansiedade de Miranda e indagou o motivo.

O diretor teria reclamado que “não aguentava mais a pessoa” lhe “cobrando tanto”. Rocha disse que perguntou quem seria, e Miranda teria respondido “Aécio Neves”, sempre segundo o depoimento do delator.

“E o Aécio Neves não é da oposição?”, teria dito Rocha. O diretor da UTC teria respondido, na versão do delator: “Aqui a gente dá dinheiro pra todo mundo: situação, oposição, […] todo mundo”.

O comitê da campanha presidencial do tucano em 2014 recebeu R$ 4,5 milhões da UTC em doações declaradas à Justiça. A campanha de Dilma recebeu R$ 7,5 milhões. (continua na Folha de São Paulo…)

Posted in Aécio Neves, Uncategorized | 251 Comments »

Impeachment segundo o STF

Posted by Pax em 19/12/2015

O governo ganhou fôlego extra nesse fim de ano. Michel Temer, segundo vários analistas, estava associado com a turma do impeachment depois de sofrer seus reveses e bolas nas costas na posição de vice-presidente. Agora parece que caiu desse cavalo mal encilhado.

A oposição contava com apoio popular e a manobra de Eduardo Cunha elegendo a chapa da oposição na comissão da especial que analisa o estabelecimento do processo de impeachment na Câmara.

O STF entendeu que não, as ruas não responderam da forma que a oposição queria e o quadro ficou favorável a Dilma. Que até trocou de ministro da fazenda tirando Joaquim Levy e colocando o desenvolvimentista Nelson Barbosa com a missão de animar uma economia absolutamente estagnada.

O projeto que já não deu certo será reforçado. O Estado como motor propulsor com um governo errático, incompetente e recheado de corruptos parece incapaz de animar quem quer investir no país, criar empregos e renda e sustentar o Estado de Bem Estar Social definido na Constituição.

A corte só tem em sua pauta a própria corte. Enquanto o dia dia do povo está cada vez mais difícil.

Supremo aprova ata de julgamento sobre rito do impeachment

Michèlle Canes – Repórter da Agência Brasil

O Supremo Tribunal Federal (STF) aprovou hoje (18), em sessão extraordinária, a ata da sessão de ontem (17), quando o tribunal definiu, provocado por uma ação do PCdoB, as principais regras do rito do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. A ata será publicada ainda hoje no site do STF e amanhã (19), em edição extra do Diário de Justiça.

Antes de encerrar a última sessão do ano, o presidente do STF, ministro Ricardo Lewandowski fez um balanço das atividades. De acordo com os números, em 2015 o plenário da Corte julgou mais de 2,6 mil processos. Outros 82 foram finalizados no Plenário Virtual. As duas turmas analisaram 14.968 ações.

O advogado-Geral da União elogiou o trabalho dos ministros, lembrando que 2015 foi um ano de dificuldades. “A Corte se mostrou uma verdadeira guardiã da Constituição. “o STF enfrentou, neste ano de 2015, desafios que mostraram a qualidade do trabalho de nossos constituintes e a qualidade da Corte em manter de forma qualificada e superior a nossa Constituição”.

Em nome do Ministério Público (MP), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, destacou que, este ano, a democracia brasileira mostrou que está mais madura. “Em 2015 as instituições brasileiras foram chamadas a dizer por que aqui estavam. Todas elas disseram muito bem, fizeram seu papel de forma objetiva, precisa, eficiente, equilibrada e ponderada. Esse é o grande exemplo que, como chefe do MP brasileiro, tiro deste ano de 2015”.

Processo

No encerramento da sessão, o advogado-Geral da União, Luís Adams, reafirmou que a decisão da Corte garante estabilidade ao processo de impeachment. Em uma das decisões de ontem, a maioria dos ministros entendeu que a comissão deve ser formada por representantes indicados pelos líderes dos partidos, escolhidos por meio de chapa única.

Questionado sobre o que pode ocorrer caso a chapa para a comissão seja rejeitada, Adams informou que essa possibilidade “mostra a necessidade de os líderes refazerem a chapa. Se não há base de sustentabilidade para o processo, eles refazem a chapa”, acrescentou.

Com relação ao mesmo tema, o ministro Dias Toffoli lembrou que foi voto vencido. “Quem deve responder essa questão [da rejeição] são aqueles que votaram no sentido da necessidade de indicação dos líderes. Eu não votei dessa forma.”

Ontem, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), após afirmar que respeita e que vai cumprir a decisão do STF, demonstrou preocupação com a impossibilidade de candidaturas avulsas para disputar a comissão do impeachment. “Isso torna inócuos artigos regimentais da Casa. Eleição pressupõe aprovação. A pergunta que fica no ar é a seguinte: se o plenário rejeitar a chapa única como é que vai ficar? Vai ter comissão?”

Posted in Uncategorized | 90 Comments »

Mensalão tucano: Eduardo Azeredo condenado a 20 anos

Posted by Pax em 17/12/2015

A fila do mensalão tucano, precursor do mensalão petista, andou. Eduardo Azeredo finalmente condenado a 20 anos de prisão.

Justiça condena ex-senador Eduardo Azeredo a 20 anos de prisão

Da Agência Brasil

A Justiça condenou o ex-senador Eduardo Azeredo, do PSDB de Minas Gerais, a 20 anos e 10 meses de prisão pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro. A sentença foi dada em primeira instância, hoje (16), pela juíza da 9ª Vara Criminal de Belo Horizonte, Melissa Pinheiro Costa Lage.

Azeredo foi condenado por crimes cometidos durante a campanha eleitoral pela sua reeleição ao governo de Minas Gerais, em 1998. Eduardo Azeredo respondeu pelos crimes de peculato, ou seja, desvio de bens praticados contra a administração pública por servidor público, e de lavagem de dinheiro. O ex-senador também foi condenado ao pagamento de 1.904 dias-multa, cujo valor foi fixado em um salário mínimo vigente em 1998.

Pela sentença, a prisão será inicialmente em regime fechado. Ele ainda poderá recorrer da decisão. O processo contra Azeredo estava sob análise do Supremo Tribunal Federal (STF) até março do ano passado, quando a Corte decidiu que a Ação Penal 536, conhecida como o processo do mensalão mineiro, seria julgada pela Justiça de Minas Gerais.

Eduardo Azeredo renunciou ao mandato parlamentar em fevereiro do ano passado, após o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentar as alegações finais no processo, última fase antes do julgamento, pedindo a condenação do ex-deputado a 22 anos de prisão.

Nas alegações finais, o procurador-geral disse que Azeredo atuou como “um maestro” no esquema, desviando recursos públicos em benefício próprio para financiar a campanha política. Janot ressaltou que a prática dos crimes só foi possível por meio de um esquema criminoso montado pelo publicitário Marcos Valério, condenado na Ação Penal 470, o processo do mensalão.

No documento enviado ao STF, Janot detalha como funcionava o esquema de desvios. Segundo ele, o então governador Eduardo Azeredo autorizava três empresas estatais – as companhias de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) e Mineradora de Minas Gerais (Camig) e o Banco do Estado de Minas Gerais (Bemge) – a liberar o pagamento de patrocínios de R$ 3,5 milhões, em valores da época, para três eventos esportivos de motocross. A partir daí, o dinheiro passava pela agência de publicidade de Valério, por contas de empréstimos fraudulentos feitos no Banco Rural, e chegava à campanha do candidato.

Posted in Uncategorized | Etiquetado: , | 18 Comments »

Impeachment para no STF

Posted by Pax em 09/12/2015

Após manobra questionável de Eduardo Cunha, promovendo eleição em voto secreto que definiu uma chapa da oposição para comissão especial para análise do processo de impeachment, “o  ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu hoje (8) à noite suspender a tramitação do pedido de impeachment da presidenta Dilma Rousseff até a próxima quarta-feira (16), quando o plenário da Corte deverá julgar pedido liminar do PCdoB sobre a constitucionalidade da Lei 1.079/50, que regulamentou as normas de processo e julgamento do impeachment”.

Veja as notícias abaixo:

Chapa da oposição é eleita para comissão do impeachment

 

Ministro do Supremo suspende comissão do impeachment na Câmara

 

Posted in Impeachment Dilma, Uncategorized | 94 Comments »

Aberto processo de impeachment

Posted by Pax em 03/12/2015

Após fracassarem as negociatas, Eduardo Cunha, presidente da Câmara, anunciou que o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff será aberto.

O PT não deveria ter entrado nesse jogo degradante. Entrou porque quis e saiu com todos os prejuízos imagináveis. Não só o processo está aberto como sua imagem – que agora quer salvar – está ainda mais desgastada.

As acusações do pedido são baseadas na Lei de Responsabilidade Fiscal e pedaladas que a presidente eventualmente teria assinado.

O PT parte para a revanche e promete apoiar o processo de cassação de Eduardo Cunha na Comissão de Ética da Câmara.

Dilma fez pronunciamento em que se diz indignada. Veja na Agência Brasil abaixo.

Dilma diz que recebeu com indignação abertura de processo de impeachment

Paulo Victor Chagas – Repórter da Agência Brasil

Ao se manifestar sobre a aceitação do pedido de impeachment anunciado hoje pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a presidenta Dilma Rousseff disse há pouco, em pronunciamento no Palácio do Planalto, que recebeu a notícia com indignação, relembrando que seu mandato é exercido com base em escolha democrática pelo povo.

Segundo a presidenta, são “inconsequentes e inconsistentes” as ações contra ela. “Não paira contra mim nenhuma suspeita de desvio de dinheiro público. Não possuo conta no exterior. Nunca coagi e nem tentei coagir instituições em busca de satisfazer os meus interesses”, afirmou.

Ela rechaçou a possibilidade levantada pela imprensa de que poderia haver uma negociação por votos de membros da base governista no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, em favor da abertura de processo de cassação do presidente da Câmara, em troca do arquivamento dos pedidos de impeachment. “Eu jamais aceitaria ou concordaria com quaisquer tipos de barganha, muito menos aquelas que atentam contra o livre funcionamento das instituições democráticas do meu país, bloqueiam a Justiça ou ofendam os princípios morais e éticos que devem governar a vida pública.”

Em um discurso breve no Palácio do Planalto, na presença de vários ministros, Dilma pediu tranquilidade e confiança nas instituições públicas. “Não podemos deixar as conveniências e os interesses indefensáveis abalarem a democracia e a estabilidade de nosso país. Devemos ter tranquilidade e confiar nas nossas instituições e no Estado Democrático de Direito.

Por volta das 20h30, acompanhada de 11 ministros de seu governo, a presidenta entrou no Salão Leste do Palácio do Planalto, onde os jornalistas a aguardavam. Os ministros permaneceram ao lado de Dilma e não fizeram proncunciamento. Estavam com ela Jaques Wagner, da Casa Civil; Ricardo Berzoini, da Secretaria de Governo; José Eduardo Cardozo, da Justiça; Gilberto Kassab, das Cidades; Gilberto Occhi, da Integração Nacional; Aldo Rebelo, da Defesa; Armando Monteiro Neto, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior; Henrique Eduardo Alves, do Turismo; André Figueiredo, das Comunicações; Celso Pansera, da Ciência, Tecnologia e Inovação; além do Advogado-Geral da União, Luís Inácio Adams.

Veja o vídeo do pronunciamento no link .

Posted in Uncategorized | Etiquetado: | 39 Comments »

Delcídio do Amaral na cadeia

Posted by Pax em 25/11/2015

O senador Delcídio do Amaral, líder do PT no Senado, está preso. Ele e o banqueiro André Esteves.

São acusados de obstruir a justiça oferecendo mesada e plano de fuga do país para o delator Nestor Cerveró da Operação Lava Jato.

O banqueiro, cabe lembrar, pagou as passagens e hotel de luxo para a lua de mel de Aécio Neves, senador e presidente do PSDB,  em 2012.

Leia aqui, na Folha de São Paulo.

Posted in André Esteves, BTG, Delcídio do Amaral, Uncategorized | 51 Comments »

Vale, BHP, Samarco: crime hediondo

Posted by Pax em 20/11/2015

No código moral que rege a ideologia desse blog o crime cometido pela VALE + BHP (SAMARCO) é hediondo.

Foram dezenas de mortos, bichos humanos, sabe-se lá quantos outros bichos, toda uma fauna arrasada, uma flora destruída, uma bacia hidrográfica absolutamente danificada a ponto de se questionar se há possibilidade de recuperação.

Tudo movido pela ganância. Aumentaram a produção sabendo que as barragens que seguravam sua lama tóxica estavam não só sem licenciamento como em vias de rupturas.

Para os conselhos de administração das empresas envolvidas pouco importavam os riscos, a comunidade abaixo, o meio ambiente, qualquer coisa exceto o lucro que queriam obter.

E lá se foram duas de centenas de barragens ameaçadas. Somente duas. E o desastre anunciado foi suficiente para destruir uma das maiores bacias hidrográficas brasileiras.

A vida abaixo se foi, tudo que dependia das águas está absolutamente comprometido, uma população de centenas de milhares de pessoas sem água para beber, os peixes mortos, as nascentes contaminadas, a vida impedida, uma tristeza sem tamanho.

A primeira atitude do governador de estado envolvido foi de ir à sede da empresa fazer assessoria de imprensa, afirmar que foi um acidente, que a Samarco estava fornecendo todo auxílio necessário. Uma vergonha também criminosa. Sabe-se que a empresa financia as campanhas de todos governos envolvidos. Financia também os deputados que elaboram os códigos legais que regulam a atividade de mineração, compram o que querem para viabilizar suas atividades criminosas.

Todos já leram e se informaram sobre esse crime que pode ser considerado hediondo em qualquer código moral.

O blog escolheu um vídeo que se espalha. Em inglês. Para que se exponha o Brasil atual da forma que é, um ecocida.

Posted in BHP, SAMARCO, Vale | 21 Comments »

Lula: entrevista para Kennedy Alencar no SBT

Posted by Pax em 06/11/2015

Tirem suas próprias conclusões.

Posted in Lula | 90 Comments »

Zelotes pode deixar Lava Jato no chinelo

Posted by Pax em 01/11/2015

Segundo Elio Gaspari, a Operação Zelotes pode deixar a Lava Jato no chinelo.

E lá estão Eduardo Cunha e os filhotes de um famoso ex-presidente, “pra variar”.

A metamorfose da Operação Zelotes

Elio Gaspari na Folha de São Paulo

Em março do ano passado, quando começou, a Operação Lava Jato investigava uma rede de doleiros e sua lavanderia de dinheiro. As prisões do operador Alberto Youssef e Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras, resultaram na descoberta do maior escândalo de corrupção já visto no país. A Operação Zelotes, deflagrada em março deste ano, investigava a venda de sentenças e manobras no Conselho de Administração de Recursos Fiscais do Ministério da Fazenda. Um braço das investigações levou a Polícia Federal e o Ministério Público à salsicharia onde se embalam medidas provisórias.

Se a juíza Célia Bernardes, da 10ª Vara Federal de Brasília, estiver no mesmo caminho de seu colega Sergio Moro, a Zelotes se transformará numa Serra Pelada da corrupção. Ela foi o maior garimpo de ouro a céu aberto do mundo.

A expansão das investigações da Zelotes é uma novidade, e nos poucos passos que a juíza deu percebe-se que sabe de onde vem o cheiro do feijão. Ela associou um pleito que estava no Carf a gatos colocados em medidas provisórias. Bingo.

À primeira vista, os pixulecos do Carf nada teriam a ver com os embutidos das medidas provisórias. Na realidade, são uma modalidade refinada. O recurso ao Carf paralisa a cobrança da autuação da Receita até sabe-se lá quando. Se alguém conseguir mexer na lei que ampara a autuação, o caso acaba, sem que o sonegador tenha que pagar um só centavo. Uma medida provisória que está sendo investigada, relacionada com matéria tributária, teve 400 emendas e seu relator foi o deputado Eduardo Cunha. (continua na Folha…)

Posted in Alexandre Paes dos Santos, APS, Carf, Eduardo Cunha, Fábio Luis da Silva, Gamecorp, José Ricardo da Silva, Lulinha, Operação Zelotes, Telemar | Leave a Comment »

Zelotes chegando ao calcanhar de Lula

Posted by Pax em 27/10/2015

Gilberto Carvalho, seu eterno secretário, Luís Cláudio, seu filho, as investigações chegam cada vez mais nos calcanhares de Lula.

O ex-presidente saiu de seu segundo mandato com 83% de aprovação, hoje se preocupa em não ser preso.

Poderia almejar a secretaria geral da ONU, a presidência do Banco Mundial, algum cargo relevante no mundo, agora procura juristas para preparar sua defesa antecipadamente.

Opção, afinal, dele mesmo.

Zelotes indica que Gilberto Carvalho recebeu ‘kit’ de consultorias

Fausto Macedo – Estadão

POR ANDREZA MATAIS, FABIO FABRINI E JULIA AFFONSO
26/10/2015, 16h13 44

Ex-ministro do governo Dilma e ex-assessor de Lula foi ouvido em inquérito que investiga suposta compra de Medida Provisória para favorecer indústria automotiva

O ex-ministro Gilberto Carvalho foi ouvido nesta segunda-feira, 26, pela Polícia Federal, em um inquérito da Operação Zelotes, que investiga a suposta compra de Medidas Provisórias para favorecer o setor automotivo. Documentos apreendidos pela PF revelam que o ex-ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República no Governo Dilma (2011/2015) e assessor do ex-presidente Lula no Palácio do Planalto teria recebido ‘um kit’ do esquema de consultorias envolvidas com o suposto esquema das MPs.

A PF questionou lobistas presos ou conduzidos coercitivamente sobre o conteúdo do ‘kit’.

Os investigadores também encontraram outros documentos durante buscas realizadas nas etapas anteriores da Zelotes. Um desses documentos aponta para uma reunião entre o consórcio formado pelas consultorias SGR e Marconi & Mautoni e Gilberto Carvalho e do qual constam especificações de valores e momentos de pagamentos, segundo os investigadores.

A Zelotes sustenta que Gilberto Carvalho ‘atuou em conluio’ com Mauro Marcondes ‘quando se trata da defesa dos interesses do setor automobilístico’.

Relatório de inteligência da Polícia Federal diz, ainda. “Constatamos que as relações mantidas entre empresa (Marcondes) e Gilberto Carvalho são deveras estreitas. Documentos fortalecem a hipótese da compra da MP 471 para beneficiamento do setor automotivo, utilizando-se do ministro que ocupava a ante sala do então presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, responsável direto pela edição de Medidas Provisórias.”

Gilberto Carvalho foi ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, no Governo Dilma (2011-2015), e assessorava o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Palácio do Planalto.

O ex-ministro foi intimado a prestar depoimento e compareceu espontaneamente à PF. Ele não foi alvo dos mandados de buscas e nem de condução coercitiva que atingiram investigados na nova fase da Zelotes deflagrada hoje pela PF, Receita e Ministério Público Federal.

Segundo investigadores, Gilberto Carvalho foi citado por vários personagens envolvidos no suposto esquema de compra de Medidas Provisórias. O nome do ex-ministro consta de uma agenda do lobista Alexandre Paes dos Santos, o ‘APS’, relacionado a informações sobre a MP 471.

O ex-ministro teria se reunido com representantes das montadoras para tratar dos incentivos fiscais quatro dias antes da edição da MP 471. Um encontro consta de uma agenda do lobista Alexandre Paes dos Santos, que atuava em conjunto com a Secretaria-Geral da Presidência, uma das empresas de lobby envolvidas na negociação. ‘APS’, como é conhecido, tem ligações com a ex-ministra Erenice Guerra, que era secretária executiva da Casa Civil na época das tratativas.

As anotações, obtidas pelo Estado, registram valores e regras dos contratos de lobby, além de nomes de executivos que teriam participado das negociações para viabilizar a MP. Numa das páginas está registrado um “café” com “Gilberto Carvalho” em “16/11/2009″.

(continua no Estadão...)

Leia também: Lula responsabiliza Dilma por operação na empresa de seu filho

Posted in Alexandre Paes dos Santos, Erenice Guerra, Gilberto Carvalho, Lula, Operação Zelotes | 100 Comments »

Paulo Bernardo: divisão de pixulecos

Posted by Pax em 21/10/2015

Faz tempo que o blog acompanha a “carreira” política de Paulo Bernardo.

Seu link com André Vargas puxa vários outros. E Paulo não cansa de ser notícia. Ruim.

Propina era dividida com ex-ministros, afirma delator – Folha de SP

FLÁVIO FERREIRA
ENVIADO A CURITIBA
MARIO CESAR CARVALHO
DE SÃO PAULO

Mais novo delator da Lava Jato, o advogado e ex-vereador petista Alexandre Romano disse em seus depoimentos que dividia propinas ligadas a contratos do Ministério do Planejamento com o ex-ministro Paulo Bernardo e com o ex-tesoureiro do PT João Vaccari, entre 2010 e 2012. Os valores eram divididos em partes iguais, afirmou.

Depois de 2012, segundo Romano, o ex-ministro da Previdência Carlos Gabbas também passou a se beneficiar do esquema.

Investigadores da Lava Jato dizem que os desvios no Planejamento chegam a R$ 51 milhões desde 2010. Foi nesse ano que a pasta contratou, sem licitação, a empresa Consist para avaliar para bancos qual era a capacidade financeira de funcionários da pasta para tomarem empréstimos consignados. Na época, Bernardo era o ministro.

A Consist contratava escritórios de advocacia em São Paulo, Curitiba e Porto Alegre e o valor que a empresa pagava a eles era repassado para petistas. Um e-mail apreendido pela Polícia Federal aponta que Paulo Bernardo indicava o que deveria ser feito com os recursos. Um motorista de Gleisi foi pago com dinheiro do esquema, segundo a PF.

Romano é considerado um personagem-chave para a apuração do caso porque ele era o responsável por receber recursos da Consist em São Paulo. O acordo foi fechado com a Procuradoria-Geral da República, em Brasília, porque Romano cita políticos em sua delação, como a senadora Gleisi Hoffmann.

O suposto esquema no Planejamento começou a ser investigado pela Operação Lava Jato, mas o Supremo decidiu mandar o inquérito para a Justiça Federal de São Paulo por entender que ele não tem conexão com a Petrobras.

Como tem foro privilegiado, Gleisi está sendo investigada pelo Supremo Tribunal Federal. Já o processo contra Paulo Bernardo, que não ocupa nenhum cargo desde que sua mulher perdeu a eleição para o governo do Paraná no ano passado, corre na Justiça Federal de São Paulo. (continua na Folha...)

Posted in Alexandre Romano, Carlos Gabbas, Consist, Gleisi Hoffmann, Operação Lava Jato, Paulo Bernardo | 56 Comments »

Jesus.com: o inacreditável crime de Eduardo Cunha

Posted by Pax em 17/10/2015

Se pudéssemos pensar numa canalhice sem tamanho, ainda maior que todas as praticadas na política brasileira, creio que não chegaríamos perto de imaginar a última descoberta sobre Eduardo Cunha.

Ele e sua mulher colocaram seus carros de luxo em nome da sua empresa Jesus.com

Não, não é uma brincadeira, não é uma pegadinha de um site sensacionalista. É verdade mesmo.

Posted in Eduardo Cunha, Operação Lava Jato | 48 Comments »

Vergonhosa aliança do Governo com Eduardo Cunha

Posted by Pax em 14/10/2015

Segundo analistas políticos, Eduardo Cunha e governo costuram aliança para salvarem suas cabeças.

É a toada do fim dos tempos. Este governo não para de afundar. A conta? Recessão, desemprego e uma animosidade das ruas represada e repreendida. Até quando não se sabe.

Três links que sustentam as duas frases acima:

Folha: Cunha sinaliza que pode rejeitar o principal pedido de impeachment

Globo: Se derrubo Dilma, no dia seguinte vocês me derrubam, diz Cunha à oposição

Josias de Souza: Cunha precisa de interrogatório, não de diálogo

Posted in Eduardo Cunha, Impeachment Dilma | 66 Comments »

TCU recomenda rejeição das contas de 2014 do governo Dilma

Posted by Pax em 08/10/2015

Numa manobra desastrada a AGU, Advocacia-Geral de União pediu afastamento do relator, ministro Augusto Nardes, do processo que avaliava o balanço das contas do governo Dilma em 2014.

O que conseguiu foi ativar o espírito corporativo do tribunal. Resultado? TCU recomenda rejeição ao Congresso por unanimidade e com sabor de vitória que poderá impregnar o próprio legislativo.

O governo Dilma entrará para a história sob vários aspectos. O principal talvez seja a capacidade de dar tiros nos próprios pés.

TCU recomenda rejeição das contas de 2014 do governo Dilma

Marcelo Brandão – Repórter Agência Brasil

O Tribunal de Contas da União (TCU) recomendou hoje (7), por unanimidade, a rejeição das contas de 2014 do governo Dilma Rousseff. Os ministros acompanharam o voto do relator do processo, ministro Augusto Nardes, em sessão extraordinária realizada no plenário do TCU. Com isso, o tribunal apresenta sua recomendação ao Congresso Nacional, que deverá aprovar ou não as contas do governo.

A análise do TCU ocorreu sobre duas questões. Uma delas foi o atraso no repasse de recursos para a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil, referentes a despesas com programas sociais do governo, o que configuraria operação de crédito.

O outro ponto, questionado pelo Ministério Público, tratou de cinco decretos envolvendo créditos suplementares assinados pela presidenta Dilma Rousseff, sem autorização do Congresso Nacional.

Nou voto, Augusto Nardes destacou que houve “afronta de princípios objetivos de comportamentos preconizados pela Lei de Responsabilidade Fiscal, caracterizando um cenário de desgovernança fiscal”. Ele também afirmou que o governo criou “uma irreal condição”, que permitiu um gasto adicional de forma indevida.

“O não registro dos pagamentos das subvenções, o não registro de dívidas contraídas e a omissão das respectivas despesas primárias no cálculo do resultado fiscal criaram a irreal condição para que se editasse o decreto de contingenciamento em montante inferior ao necessário para o cumprimento das metas fiscais do exercicio de 2014, permitindo, desse modo, a execução indevida de outras despesas”, concluiu Nardes.

Posted in TCU | 53 Comments »

Alckmin: sigilo suspeito

Posted by Pax em 06/10/2015

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) acaba de apertar o gatilho com a arma apontada para seu próprio pé.

Ao tornar sigilosos os documentos do transporte público metropolitano ele confere um atestado de absoluta desonestidade com a transparência de seu governo e levanta muitas outras suspeições além das que já existiam.

Afinal é público e notório o noticiário dos desvios na área, a incompetência na gestão, a pouca entrega, afora o que ainda não foi apurado.

Alckmin impõe sigilo e só vai expor falhas no metrô de SP após 25 anos – Folha de São Paulo

O governo Geraldo Alckmin (PSDB) tornou sigilosos por 25 anos centenas de documentos do transporte público metropolitano de São Paulo –que inclui os trens do Metrô e da CPTM e os ônibus intermunicipais da EMTU.

Devido ao carimbo de ultrassecreto no material, os paulistas só poderão saber os motivos exatos de atrasos em obras de linhas e estações, por exemplo, um quarto de século após a elaboração de relatórios sobre os problemas.

Quase todas as obras do governo Alckmin estão atrasadas. A promessa de deixar a rede de metrô com 100 km, até 2014, feita no mandato passado, só deve ser atingida no final desta nova gestão –atualmente há só 78 km.

O carimbo de ultrassecreto se refere ao grau máximo de sigilo previsto na Lei de Acesso à Informação, que entrou em vigor em 2012 e permite a qualquer cidadão requisitar documentos do setor público. Os demais são secreto (dez anos) e reservado (por cinco anos) –os prazos de sigilo ainda podem ser prorrogados.

A restrição às informações foi feita sem alarde pelo governo, que publicou uma resolução em 2014, a menos de quatro meses da eleição que reelegeria Alckmin e em meio às investigações sobre um cartel para fornecer obras e equipamentos ao Metrô e à CPTM em gestões tucanas.

A medida tornou sigilosos 157 conjuntos de documentos –cada um deles pode conter até milhares de páginas. (continua na Folha...)

Posted in Alckmin, CPTM, Geraldo Alckmin, Metrô SP | 3 Comments »

Petrobras é ponta de algo maior, o BNDES

Posted by Pax em 06/10/2015

Reportagem da revista Piauí alerta para desvios, anomalias ou questões ainda maiores que os problemas produzidos pela Petrobras.

Que acabaram por gerar a Operação Lava Jato.

A reportagem se encontra aqui: http://revistapiaui.estadao.com.br/edicao-109/anais-da-politica-economica/o-ralo

Como não é pública, sugiro aos amigos comprarem a revista.

Posted in BNDES | 32 Comments »

Eduardo Cunha cai?

Posted by Pax em 02/10/2015

Descobertos R$ 20 milhões em contas na Suíça, Eduardo Cunha está no cai não cai. PSDB e DEM já ameaçam abandoná-lo.

A foto desta outra notícia é sensacional. Merece abrir o link.

Quem sabe até esses partidos se arrependam da aliança que mantiveram com objetivo do impeachment de Dilma.

Suíça descobre US$ 5 milhões em contas de Cunha – COngresso em Foco

Parlamentares pedem explicações do presidente da Câmara e esperam decisão do STF para reativar movimento que pede a saída do peemedebista

O Ministério Público da Suíça encontrou cerca de US$ 5 milhões em contas em nome de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e da esposa, Cláudia Cruz, no país europeu, segundo informações do jornal O Globo. Este seria o mesmo valor que o presidente da Câmara teria recebido em propinas da Petrobras.

A denúncia afirma que o nome de Cunha, de Cláudia e de uma de suas filhas aparecem como responsáveis pela movimentação financeira. Os dados foram encaminhados às autoridades brasileiras, que vão investigar o crime de lavagem de dinheiro.

A acusação contradiz o depoimento dado por Cunha à CPI da Petrobras, em março. Na ocasião, ele negou ter contas no exterior.

O parlamentar peemedebista vem sofrendo pressão dos colegas da Câmara para falar sobre a denúncia, mas segue em silêncio sobre o assunto.

Nesta quinta-feira (1), ele cancelou uma viagem à Roma, onde iria participar do Fórum Parlamentar Itália – América Latina e Caribe, para evitar sair do país em um momento em que é investigado por denúncia aberta em abril do ano passado pela Procuradoria Geral da República (PGR). O presidente da Câmara é suspeito de receber propina por vazamento de informação privilegiada. O caso ocorreu na venda, para a Petrobras, de um campo de petróleo no Benin, na África. (Continua no Congresso em Foco…)

Posted in Eduardo Cunha, Operação Lava Jato | 29 Comments »

Lula, Lulinha e Eduardo Cunha: três notícias no atacado

Posted by Pax em 01/10/2015

Noticia coletana na Infomoney dá conta que Monica Bergamo afirma que Lula pode antecipar uma pré-candidatura à presidência em 2018. Reações ao espedaçamento do PT promovido pelo desastroso governo Dilma.

Aqui: http://www.infomoney.com.br/mercados/politica/noticia/4318391/lula-estuda-antecipar-sua-pre-candidatura-presidencia-diz-colunista

Mas quem vira manchete do Estadão é seu filho, o Lulinha.

Aqui: Leia Mais: http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,documentos-apontam-que-mp-editada-na-gestao-lula-foi-comprada-por-lobby,1772249

E Eduardo Cunha, uma das alavancas da oposição na tentativa de impeachment de Dilma, tende a sentir o golpe de mais uma notícia sua vinculada à corrupção geral, na Folha.

Aqui: http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015/09/1688388-suica-envia-ao-brasil-dados-de-conta-secreta-atribuida-a-eduardo-cunha.shtml

A reforma ministerial conseguiu reduzir um bocado de apioadores governistas nas redes sociais (falo por mim e pelo noticiário). Boa parte revoltada com a Saúde entregue às raposas, boa parte revoltada com a saída de Janine da Educação, boa parte por um somatório dessas e mais tantas notícias.

O momento é de um abandono geral do barco com enorme rombo no casco. Até o perfil pago do @Dilmabolada sai do apoio, provavelmente por perder sua mesada bastante esquisita, pra não dizer mais.

A Rede ganha adesões, o PSOL briga com a Rede, nasce um movimento chamado Raiz, nasce um novo partido liberal com Kassab, nessa seara partidária o alvoroço está com a poeira levantada geral.

Mais uma vez minhas desculpas pela falta de tempo por aqui. Agora é com vocês algumas análises das notícias acima e de outras que queiram.

Posted in Eduardo Cunha, Lula, Lulinha | 43 Comments »

Lava Jato: finalmente um tucano

Posted by Pax em 23/09/2015

Estranhamente os tucanos estavam poupados nas investigações. E há acusações, segundo os mesmos critérios, até onde o blog está informado, que motivaram as investigações de todos envolvidos.

A notícia da Agência Brasil mostra uma mudança nesta situação, o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) – e também o Ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante – serão investigados em dois inquéritos por supostos crimes eleitorais.

No mesmo dia surge a notícia das viagens ao Rio de Janeiro pelo senador Aécio Neves, presidente do PSDB.

Bom para expor que o privilério dos desvios está espalhado para todos os lados. E nos força a reflexão que nada absolve, nem mesmo que todo o caldo esteja estragado. Quem desvia não pode se justificar afirmando que “é assim que funciona, todo mundo faz igual”.

Essa é uma desculpa que não tem qualquer fundamento.

STF abre inquérito para investigar Mercadante e Aloysio Nunes

Marcelo Brandão – Repórter da Agência Brasil*

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, abriu hoje (22) dois inquéritos para investigar suposto crime eleitoral envolvendo o ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP). Os inquéritos foram abertos individualmente.

A abertura dos inquéritos foi solicitada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. O pedido de Janot se baseou em depoimentos de delação premiada do presidente da empreiteira UTC, Ricardo Pessoa, investigado na Operação Lava Jato, e que cumpre prisão domiciliar. O ministro da Casa Civil e o senador, de acordo com o informado na delação, receberam doações em dinheiro para campanhas, e não declararam tal recebimento.

Inicialmente, o pedido foi encaminhado ao ministro Teori Zavascki, relator dos inquéritos da Lava Jato no STF. No entanto, Janot solicitou que o processo fosse distribuído a outro ministro por não se tratar de investigação com ligação com os desvios na estatal.

Nos depoimentos, Pessoa citou o nome de 18 pessoas que receberam contribuições dele, e entre eles, Mercadante e Aloysio. Os trechos da delação começaram a ser divulgados em junho.

Mercadante e Nunes divulgaram, há pouco, notas, expressando tranquilidade sobre o fato. O ministro da Casa Civil reiterou que recebeu R$ 500 mil, sendo R$ 250 mil da UTC e R$ 250 mil da Constan Construções, e declarou o valor à Justiça Eleitoral. Mercadante disse que teve apenas um encontro com Pessoa, a pedido do empresário. (continua no site da Agência Brasil…)

Posted in Aloizio Mercadante, Aloysio Nunes, Operação Lava Jato | 158 Comments »

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 41 outros seguidores